Issuu on Google+

ÚLTIMA

14 MAIO 2009 ANO 95 - N.º 4758 FUNDADOR José Ferreira Lacerda DIRECTOR Rui Ribeiro

PREÇO: 0,80 euros (IVA incluído) SEMINÁRIO DIOCESANO – 2414-011 LEIRIA TEL. 244 821 100/1 • FAX 244 821 102 E-MAIL: jornal@omensageiro.com.pt WEB: www.omensageiro.com.pt

PRIORITY

Nº DE2703206MPC

DESTAQUE

BENTO XVI NOS LOCAIS SIGNIFICATIVOS DA “UNIÃO” DOS CRENTES O Papa está na Terra Santa, lugar central para milhões de crentes de diferentes religiões. Esta é a 12ª viagem de Bento XVI fora de Itália. Na sua maioria, com pouco aparato, pouco barulho, mas muito trabalho. Talvez seja até este o motivo que incomoda muita gente e que faz desviar as atenções. Bento XVI é incansável no seu esforço pela paz e pela defesa dos valores do Evangelho. Enfrenta críticas e incompreensões, muitas vezes desonestas e pouco razoáveis. No entanto, não se deixa abater e um dia será reconhecido o seu trabalho, muito dele feito longe dos olhares e das luzes das câmaras.

UMA

VISITA CHEIA DE

SIMBOLISMO CULTURA Ópera infantil em Leiria

SOCIEDADE Batalha: Feira Rural e Encontro da Pedra

“A Casinha de Chocolate de Mostra de cantaria e Humperdinck” | P. 4 produtos típicos | P. 6 Na galeria Mouzinho de Albuquerque

Leiria acolhe um dos grupos de trabalho

Pesca ancestral volta em Maio e Junho

Colégio de Monte Redondo

“Máscara Ibérica” em exposição na Batalha | P. 5 Arte Xávega recriada na praia da Nazaré | P. 5

Empresas estudam vias da responsabilidade social | P. 7 Alunos constroem robot para detectar vítimas | P. 7

ECLESIAL Grupo de Leiria na canonização do Santo Condestável, em Roma

“Um dia memorável!” | P. 9

>Ir ao coração da fé movidos pelo Espírito Igreja diocesana celebra Vigília de Pentecostes | P. 9 Irmãs Clarissas do Louriçal

Festa dos 300 anos de um “verdadeiro tesouro” | P. 11


2 DESTAQUE

O Mensageiro 14.Maio.2009

editorial Bento XVI, o homem do silêncio Rui Ribeiro rr.omensageiro@gmail.com Ao longo desta semana, Bento XVI realiza a 12ª viagem apostólica fora de Itália, deslocando-se à Terra Santa. Quis deixar bem patente, desde o início, que o fazia como um peregrino, e num contexto de fé. A comunicação social depressa se encarregou de fazer desta peregrinação uma viagem diplomática, entre o Vaticano e o Estado de Israel. Nesse sentido temos tido muitas informações sobre os encontros ao mais alto nível que esta imagem tem proporcionado. E no entanto a viagem tem tido muito mais que referências políticas e sociais. Torna-se difícil para nós libertarmo-nos da imagem do papa João Paulo II, que desafiava a mesma comunicação social deixando-a entrar em todos os actos que fazia. Mais que um trabalho às claras, João Paulo II queria mostrar a vida da igreja mesmo nos bastidores. A formação germânica do actual papa leva-o a ser mais discreto e a não permitir que se faça notícia de gestos e atitudes que devem ser mantidos no segredo. É que o segredo é mesmo a alma do negócio. Por isso, vemos pouco do homem espiritual que está em Bento XVI. Vemos pouco da sua intimidade e da sua Papa não ajusta a sua espontaneidade. Essa é agenda à dos média; e reservada para o coração papa e dos que ele enpor isso estes andam aos do contra. E no entanto, diz pulos desorientados e quem sabe, “este papa já acabam por não engraçar terá feito mais pelo diálomuito com ele. É bem go religioso nos últimos verdade que o silencio três anos do que João incomoda. Paulo II em todo o seu pontificado”. É evidente que as coisas não se podem medir desta forma. Cada qual fez o seu trabalho, e o que assistimos é a lógica do Evangelho segundo a qual uns são os que semeiam e outros os que colhem. Há uma linha de continuidade a desenvolver-se em estilos diferentes. Bento XVI não brinca, não trabalha para a imagem e não está interessado em popularidade. Quando é preciso abandonar uma reunião, como aconteceu agora em Israel, não está com palavras mansas, levanta-se, repreende quem erra e mostra que não está para brincadeiras. Sobretudo não está para ser usado como escudo ou cobaia seja por quem for e para que fins for. Tornase uma decepção para os jornalistas que queriam saber mais, por vezes até criar mais do que a verdade. Mas ao mesmo tempo deixa atrás de si uma ideia clara de que o progresso do mundo se faz longe dos media. Em 3 anos, esta é a 12ª viagem que Bento XVI faz fora de Itália, a estas juntam-se mais 13 dentro de Itália. Um número impressionante, tendo em conta que João Paulo II nos seus primeiros 3 anos fez um total de 24 viagens (14 em Itália e 10 fora de Itália). A conclusão só pode ser uma: pouco aparato, pouco barulho, mas muito trabalho. Talvez seja até este o motivo que incomoda muita gente e que faz desviar as atenções. Bento XVI é incansável no seu esforço pela paz e pela defesa dos valores do Evangelho. Enfrenta criticas e incompreensões muitas vezes desonestas e pouco razoáveis. No entanto não se deixa abater e um dia será reconhecido o seu trabalho, muito dele feito longe dos olhares e das luzes das câmaras. Uma situação que incomoda o estilo demasiado mediático com que hoje se quer trabalhar. O Papa não ajusta a sua agenda à dos média; e por isso estes andam aos pulos desorientados e acabam por não engraçar muito com ele. É bem verdade que o silêncio incomoda. Nesta edição acompanhamos a viagem do Papa a Israel e fazemos, tanto quanto nos é permitido, uma pequena resenha dos principais discursos do papa.

Papa Bento XVI nos locais mais significativos da “união” dos crentes

Uma visita cheia de simbolismo Bento XVI chegou à Terra Santa, no dia 8 de Maio, onde visitou alguns dos locais mais significativos para centenas de milhões de crentes em todo o mundo, judeus, cristãos e muçulmanos. O ponto alto do dia 11 de Maio foi a Visita ao Memorial de Yad Vashem, aos Mártires e Heróis do Holocausto, em Jerusalém. Este é o memorial de Israel para as vítimas do Holocausto nazi. O Yad Vashem convida os seus visitantes a estudar este capítulo da história e aproximarem-se dos seis milhões cujo direito básico à vida foi negado pelo facto de serem judeus. Entre os heróis celebrados no jardim dos “justos entre as nações” encontram-se vários católicos, à margem da polémica gerada pelas acusações de silêncio dirigidas a Pio XII, o Papa que guiou a Igreja Católica na II Guerra Mundial. O memorial foi visitado por João Paulo II a 23 de Março de 2000. Bento XVI encontrou-se com seis sobreviventes do Holocausto. Tal como o Papa polaco, Bento XVI teve ainda um encontro com as organizações para o diálogo interreligioso no Auditório de Notre Dame, no Jerusalem Center. Encontro que o papa abandonou a meio pelo facto de alguns intervenientes desrespeitarem as regras estabelecidas e inventariarem um rol de acusações. O dia 12 de Maio iniciou-se com a visita à Cúpula da Rocha, na Esplanada das Mesquitas de Jerusalém. Em 638, os muçulmanos conquistaram Jerusalém e construíram a Cúpula e a mesquita de AlAqsa, a maior de Jerusalém. A Cúpula da Rocha recebeu o seu nome devido à grande rocha actualmente protegida no interior da Mesquita de Omar. Bento XVI fará uma visita de cortesia ao Grão-Mufti. Um dos pontos altos da visita aconteceu junto do Muro das Lamentações, à imagem do que foi a viagem de João Paulo II em 2000. Este é o único vestígio do antigo templo de Herodes, erigido por Herodes o Grande no lugar do primitivo Templo de Jerusalém. Foi destruído por Tito no ano de 70. A Praça do Muro das

Lamentações é visitada por milhões de judeus, que oferecem orações e bilhetes contendo desejos profundos que são inseridos entre as fendas das pedras. Bento XVI, segundo o Vaticano, irá ele próprio fazer um gesto semelhante. Nos passos de Jesus Neste mesmo dia, o Papa recitou o «Regina Caeli» no Cenáculo de Jerusalém, um dos monumentos mais importantes da fé cristã, a sudoeste da cidade velha, no Monte Sião. Desde os tempos mais antigos, a tradição diz que aqui se realizou a Última Ceia. No século XV, o local foi transformado numa mesquita. Actualmente, na parte inferior do edifício venera-se o túmulo do Rei David e na parte superior, primeiro andar, está a Sala do Cenáculo. Após uma breve visita à co-Catedral dos Latinos de Jerusalém, Bento XVI presidiu a uma Missa ao ar livre no Getsemani, onde segundo os Evangelhos Jesus passou as suas últimas horas rezando antes de ser preso. O Monte das Oliveiras é um local sagrado tanto para os judeus quanto para os cristãos. Belém A Quarta-feira, 13 de Maio, foi dedicada à cidade de Belém, na Cisjordânia, na qual nasceu Jesus, segundo os Evangelhos. O Papa presidiu a uma Missa na Praça da Manjedoura de Belém, 10 quilómetros a sudeste de Jerusalém. O sítio principal em Belém é a Igreja da Natividade, situada na referida Praça e construída sobre a gruta onde Jesus nasceu. O Papa fez ainda uma visita privada à Gruta da Natividade. O Evangelho de Lucas diz-nos que Maria e José não tiveram lugar na hospedaria e se viram obrigados a procurar refúgio numa gruta transformada em estábulo. No século IV, Helena, mãe do Imperador Constantino, mandou construir naquele local uma enorme basílica. Hoje, passados muitos séculos, deste templo resta apenas a estrutura essencial, isto é: as cinco naves divididas em quatro filas de onze colunas e uma pequena parte do antigo chão em mosaico,

visível sob algumas tábuas de madeira. Bento XVI visitou ainda o “Caritas Baby Hospital” de Belém e o Campo de refugiados de Aida. Em 2000, João Paulo II visitara o campo de Dheisheh. Nazaré Na Quinta-feira, o Papa visitou Nazaré, na Galileia. O dia iniciou-se com uma Missa no Monte do Precipício em Nazaré. Segundo os Evangelhos, Jesus foi ali levado para ser atirado desde o penhasco, após um sermão na sinagoga. A montanha encontra-se perto de Nazaré e tem vista para o Vale de Jezreel e outras paisagens da Galileia. As ruínas da Capela da Virgem do Medo encontram-se perto do monte, lembrando o receio que Maria terá sentido quando a multidão tentou atirar Jesus ao precipício. Bento XVI visitou ainda a Gruta e a Basílica da Anunciação, construída sobre a gruta onde, segundo os Evangelhos, Maria recebeu a visita do Anjo Gabriel a anunciar o nascimento de Jesus. Trata-se do quinto edifício construído neste lugar sagrado. O primeiro, que segundo a tradição foi mandado construir por Helena, mãe de Constantino, data de 356. Sucessivamente outras igrejas foram construídas pelos Bizantinos, Cruzados e Franciscanos, cujo santuário foi destruído em 1955 para deixar lugar à actual Basílica terminada em 1969. No centro da nave principal abre-se a entrada à cripta onde fica a “Gruta de Nossa Senhora”, no interior da qual uma coluna com a inscrição “Ave-Maria” indica o lugar onde apareceu o Anjo. Jerusalém O último dia da viagem, a 15 de Maio, será passado na cidade de Jerusalém, com um encontro ecuménico na Sala do Trono da Sede do Patriarcado GrecoOrtodoxo de Jerusalém, que acolheu em 1964 o histórico encontro entre o Papa Paulo VI e o Patriarca Ecuménico Atenágoras I. O ponto alto será a visita ao Santo Sepulcro de Jerusalém, local onde o corpo de Jesus terá sido colocado após a sua crucifixão.

Na época de Jesus, este local deveria estar além das muralhas da cidade, e num sítio mais alto, porque todos deveriam ver os condenados a penas capitais. Chamava-se Gólgota, deriva do aramaico «gulgoleth», que significa lugar do crânio. Actualmente o Santo Sepulcro é subdividido entre seis comunidades religiosas: católica, gregoortodoxa, arménia, copta, síria e abissina. No topo do Gólgota, ao qual se pode subir por meio duma escada, existem hoje duas capelas: uma católica e outra greco-ortodoxa. Na católica situam-se duas estações da Via-Sacra: “Jesus desnudado e Jesus crucificado”. Na capela greco-ortodoxa está a estação: “Jesus morto na cruz”. Na parte inferior do altar emerge o cume duma rocha: um sinal de prata indica o lugar onde, provavelmente, foi pregada a cruz. Uma pedra de calcário, com tons rosados, representa para os latinos, o lugar onde, sobre o corpo de Jesus, depois de retirado da cruz, foi espalhada “uma composição de mirra e aloés”. Através do coro latino, chega-se à edícula, formada por dois ambientes: a capela do anjo e a câmara mortuária, uma pequeníssima câmara “ad arcololium”, que é também a última estação da via dolorosa. Uma laje de mármore branco com quase dois metros de comprimento fecha a rocha originária daquele túmulo. Sobre este estão penduradas 43 lâmpadas de prata: os gregos, latinos e arménios possuem treze cada e os coptas têm quatro. A estadia em Jerusalém concluir-se-á com a visita à Igreja Patriarcal Arménia Apostólica de São Tiago de Jerusalém. A construção actual é uma alteração do edifício do século XI e é pertença da Igreja arménia-ortodoxa. O interior, ricamente adornado, conserva pedras relacionadas com os lugares bíblicos: Sinai, Tabor e Jordão.


DESTAQUE 3

O Mensageiro 14.Maio.2009

DR

Papa pede empenho das religiões pela paz

Bento XVI defendeu em Jerusalém a necessidade de promover o diálogo e o compromisso comum em favor da paz e da justiça, por parte dos líderes religiosos da Terra Santa. Num encontro com o presidente de Israel, Shimon Peres, Bento XVI apresentou-se novamente como um peregrino de paz e disse que nenhum objectivo político pode ser servido pela violência. “Ouço o grito dos que vivem neste país, que invocam justiça, paz, respeito pela sua dignidade, segurança estável, uma vida quotidiana livre do medo das ameaças exteriores e da violência insensata”, apontou. Para o Papa, a paz é

um “dom divino”, pelo que o primeiro contributo das várias religiões passa pela “busca apaixonada” de Deus. Neste contexto, alertou para o facto de “qualquer divisão ou tensão”, “tendência para a introversão ou a suspeita” poderem gerar confrontos entre as comunidades religiosas. Jerusalém, acrescentou Bento XVI, “permite a judeus, cristãos e muçulmanos assumir o dever e gozar o privilégio de dar conjuntamente um testemunho de coexistência pacífica, desejada há tanto tempo pelos adoradores do Deus único”. “Empenhemo-nos para assegurar que, mediante o

ensino e a guia das nossas respectivas comunidades, as sustentemos na fidelidade ao que são verdadeiramente como crentes, conscientes da infinita bondade de Deus, da dignidade inviolável de cada ser humano e da unidade de toda a família humana”, prosseguiu, falando aos líderes religiosos presentes. O Papa falou em especial da questão da segurança, recorrendo ao termo hebraico, “batah”, para explicar que “a segurança deriva da confiança e não se refere apenas à ausência de ameaças”. “Segurança, integridade, justiça e paz são inseparáveis no desenho de Deus para o mundo”, precisou.

Bento XVI indicou que ninguém está dispensado do “dever de viver na justiça e de trabalhar pela paz”. Por isso, agradeceu a todos os que se empenham pela paz e a solidariedade, com a humildade de “perdoar”. “Naturalmente, esperase que os líderes civis e políticos assegurem uma justa e adequada segurança para o povo ao serviço do qual foram eleitos. O verdadeiro interesse de uma nação é servido através da persecução da justiça para todos”, acrescentou.

Apelo do Papa na Mesquita da Cúpula da Rocha

“Diálogo sincero” para “superar conflitos do passado” ou da vingança”, disse. Bento XVI foi recebido pelo Grão-Mufti, Muhammad Ahmad Hussein. Como sinal de respeito, o Papa retirou os sapatos antes de entrar no recinto. Depois de uma breve visita ao local, o papa foi acompanhado a uma sala onde o aguardavam os representantes da comunidade muçulmana: “Num mundo tristemente lacerado por divisões, este lugar sagrado serve de estímulo e constitui um desafio para homens e mulheres de boa vontade”.

O Papa destacou a importância de os fiéis das grandes religiões monoteístas viverem em “fidelidade ao Único Deus, o Criador”, a qual leva a “reconhecer que os seres humanos estão fundamentalmente ligados uns aos outros, porque todos recebem a própria existência de uma só fonte e são remetidos para uma meta comum”. “Marcados por esta imagem indelével do divino, os fiéis são chamados a desempenharem um papel activo para aplacar as divisões e promover a solidariedade

humana”, defendeu. Em conclusão, Bento XVI pediu aos presentes: “Empenhemo-nos para viver em espírito de harmonia e de cooperação, testemunhando o Deus Único mediante o serviço que generosamente prestamos uns aos outros”. Muhammad Ahmad Hussein, por seu lado, apelou ao Papa para que desempenhe um “papel activo” contra o que classificou como “agressão” de Israel em relação ao povo da Palestina. DR

Bento XVI tornou-se o primeiro Papa a entrar na Mesquita da Cúpula da Rocha, a mais importante de Jerusalém e parte do complexo que é o terceiro lugar sagrado do Islão. No local, o Papa deixou uma mensagem em favor da cooperação e do “diálogo sincero” como forma de “superar incompreensões e conflitos do passado” em favor da “construção de um mundo de justiça e de paz para as futuras gerações”. “Devemos trabalhar para salvaguardar os corações humanos do ódio, da raiva

Bento XVI apela à “reconciliação entre cristãos e judeus” dos jovens, a liberdade de religião e de consciência para uma sociedade saudável, o relativismo moral e as ofensas que gera à dignidade da pessoa humana. “Estes temas de diálogo representam somente a fase inicial daquilo que nós esperamos seja um sólido, progressivo caminho rumo a uma melhor compreensão recíproca”, assinalou. Para o Papa, “a confiança é, inegavelmente, um elemento essencial para um diálogo efectivo”. Em conclusão, Bento XVI assegurou que “podemos apostar com confiança numa cooperação cada vez mais convicta entre as nossas comunidades, ao condenar o ódio e a perseguição em todo o mundo”.

EPA/Arquivo

Bento XVI reafirmou o seu compromisso em favor do diálogo com o mundo judaico, num encontro com os dois grão-rabinos de Jerusalém no Centro “Hechal Shlomo”, sede do Grão-Rabinato de Israel. O discurso papal foi dedicado ao diálogo entre as duas religiões, que tem como instrumento privilegiado a Comissão da Santa Sé para as Relações Religiosas com os Judeus e da Comissão do Grão-Rabinato para as Relações com a Igreja Católica. O Papa citou a declaração «Nostra Aetate», do Concílio Vaticano II, reiterando que a Igreja Católica está irrevogavelmente empenhada numa “autêntica e duradoura reconciliação entre cristãos e judeus”, como provam os sete encontros realizados pela Comissão bilateral. A “boa vontade” dos delegados de ambas as Comissões em discutir “aberta e pacientemente não somente os pontos

em comum, mas também os pontos de desacordo, abriu o caminho para uma colaboração mais eficaz na vida pública”, acrescentou.

Bento XVI citou os temas que unem judeus e cristãos, como o respeito pela sacralidade da vida humana, a centralidade da família, uma educação válida


4 CULTURA

O Mensageiro 14.Maio.2009

Ópera Infantil em Leiria

CINEMAS Teatro Miguel Franco (Leiria) • DÚVIDA | de John Patrick Shanley | c/ Meryl Streep, Phillipe Seymour Hoffman, Amy Adams, Viola Davis | 19 de Maio, 21h30 Cine-Teatro de Monte Real • VELOZES E FURIOSOS | acção | de Justin Lin | c/ Vin Diesel, Paul Walker, Michelle Rodriguez | 15 a 17 de Maio, 21h30 Cine-Teatro Actor Álvaro (Vieira de Leiria) • O WRESTLER | de Darren Aronofsky | c/ Mickey Rourk, Marisa Tomei, Evan Rachel Wood | 17 de Maio, 21h30 Auditório Municipal de Pombal • STREET FIGHTER: A LENDA DECHUN-LI | acção | de Andrzej Bartkowiak | c/ Brahim Achabbakhe , Edmund Chen , Moon Bloodgood , Russell GeoffreyBanks | 14 a 20 de Maio, 21h30 Cine-Teatro de Ourém • HOMENS DO SOUL | comédia | de Frank Miller | c/ Samuel L. Jackson, Bernie Mac, Sharon Leal, Sean Hayes | 16 de Maio, 21h30 • NOIVAS EM GUERRA | comédia | de Gary Winick | c/ Anne Hathaway, Kate Hudson, Candice Bergen | 17 de Maio, 15h30 Auditório Municipal da Batalha • MONSTROS VS ALIENS | animação | de Rob Letterman e Conrad Vernon | 15 a 18 de Maio, 21h30

EXPOSIÇÕES Edifício Banco de Portugal - Leiria •”Nadir Afonso - Século XXI” - pintura (~31/05) Teatro José Lúcio da Silva - Leiria •”Intersecções” - pintura de Dulce Bernardes e Milú Dias (~17/5) •”Kumamoto Arpolis” - arquitectura japonesa (22/05~14/06) Teatro Miguel Franco - Leiria •”Intersecções” - pintura de Dulce Bernardes e Milú Dias (~17/05) Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira - Leiria •”As mulheres do século XX-os trabalhos e os dias” (~31/05) •os mais belos livros alemães de 2007 (~28/05) M|i|mo - Museu da Imagem em Movimento (Mercado de Sant’Ana) •”O fascínio do Olhar” (permanente) Biblioteca José saramgo - campus 2 do IPl - Leiria •”Portugal europeu - meio século de história” (~14/05) •Quadros de Mateus Delgado - lendas do concelho de Leiria (15~29/05) Museu Escolar dos Marrazes - Leiria •”A brincar” - brinquedos tradicionais (~31/05) Casa Museu João Soares - Cortes •”10 anos” e “Vida no campo” (permanente) Galeria Mouzinho de Albuquerque - Batalha •”Máscara Ibérica” (14/05~14/06) Museu do Vidro - Marinha Grande • “Olhares sobre o Vidro” - Virgílio Marques (temporária) Casa-Museu Afonso Lopes Vieira - Marinha Grande • Colecção Carlos Vieira (permanente) • Fotobiografia de Afonso Lopes Vieira (permanente) Torre de Menagem - Castelo de Pombal • “Elementos Arquitectónicos: Memórias de uma Época” (permanente) Casa da Cultura - Santiago de Litém • “À descoberta da Alice” - Dinossáurio dos Andrés (permanente) Galeria dos Paços do Concelho - Tomar • Obras de Costa Pinheiro (~31/06) Casa dos Cubos - Tomar •«Surrealismo, PORQUÊ?...» (~13/09)

Em Ourém

D. Nuno em Conferência “Nuno, o Condestável: dimensões hagiográficas quatrocentistas”, é o título da conferência que se vai realizar no próximo dia 16 de Maio, pelas 18h00, no edifício da Junta de Freguesia de N.ª Sr.ª das Misericórdias, na zona muralhada da cidade. Gilberto Coralejo Moiteiro será o historiador que abordará a matéria.

“A Casinha de Chocolate de Humperdinck” A Filarmonia das Beiras vai trazer no dia 17 de Maio, pelas 17h00, uma ópera infantil chamada “A Casinha de Chocolate de Humperdinck”, um espectáculo que decorrerá no Teatro José Lúcio da Silva. “A Casinha de Chocolate”, adaptação para português da ópera infantil “Hänsel Und Gretel”, é uma produção para um público infantil e juvenil que é apresentada em português, numa versão de Alexandre Delgado, com orquestração de Nuno Côrte-Real. Em Abril de 1890 Adelheid Wette, irmã de Engelbert Humperdinck, pediu-lhe que escrevesse algumas canções sobre o conto “Hänsel und Gretel” dos irmãos Grimm para serem cantadas pelos seus filhos durante uma festa. Tudo teria ficado apenas

por isso não fora Humperdinck andar por essa altura em busca de um enredo para uma ópera cómica, e ter sido persuadido pela família de que aquelas canções poderiam muito bem transformar-se num Singspiel. Foi, pois, como

Singspiel que “Hänsel und Gretel” foi apresentada pela primeira vez em casa dos Wettes. O sucesso obtido levou o compositor a transformar esse Singspiel numa ópera a sério, apesar de ter algumas dúvidas de que um conto de fadas fos-

se apropriado ao género. Richard Strauss recebeu a partitura completa em Outubro de 1893 e declarou-a uma obra-prima da mais alta qualidade, originalidade e autenticamente alemã. E seria o próprio Strauss quem dirigiria a estreia em Weimar dois meses mais tarde – mais precisamente no dia 23 de Dezembro de 1893. A Ópera Infantil “A Casinha de Chocolate” é um excelente espectáculo que conta a história de dois irmãos, João e Maria, filhos do vassoureiro José, que se perdem na floresta, são enganados por uma bruxa malvada e presos numa casinha de chocolate e guloseimas. Será que vão conseguir escapar?

Batalha acolhe primeira edição internacional

Encontro de Bibliotecas Itinerantes O Município da Batalha, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, leva a efeito, de 12 a 14 de Junho, o “I Encontro Internacional de Bibliotecas Itinerantes”. A iniciativa, integrada na “VIII Feira do Livro e do Jogo”, resulta da comemoração dos 50 anos

de existência da Biblioteca Itinerante da Batalha, a primeira do país, criada pela Fundação. Do programa preparado, damos conta da conferência, a realizar no dia 12, das 9h30 às 17h00, no Auditório Municipal, alusiva ao tema “As Bibliotecas

Itinerantes no Século XXI: Que desafios, estratégias e públicos?” Do leque de oradores já confirmados, ressalvamos a participação do consagrado Ian Stringer, membro da IFLA, Roberto Sotto Arranz, Presidente da ACLEBIM - Asociación de Profesio-

nales de Bibliotecas Móviles (Espanha), Mario Aladro e Mercedes Herrero, da Sección de Bibliobuses da Comunidad de Madrid, Rui Neves, Chefe da Divisão de Bibliotecas do Município do Montijo, entre outros.

Promover a leitura e literacia com recurso às novas tecnologias

Seminário “Ler + Com” A Biblioteca Municipal da Marinha Grande, situada na Praça Guilherme Stephens, acolhe o seminário “Ler + Com Imagina”, no dia 15 de Maio, das 14h30 às 17h30. A iniciativa é organizada pela Biblioteca em conjunto com o Centro de

Formação Cnoti e visa promover práticas pedagógicas que estimulem o gosto e o prazer de ler, com base nas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Esta iniciativa destina-se a responsáveis e animadores de bibliotecas,

responsáveis autárquicos, professores, educadores de infância e todos os que queiram proporcionar um espaço de partilha, de formação e dinamização de ateliers de promoção de leitura, tendo por base as TIC. É neste contexto que

se situam os principais objectivos deste seminário, que apresenta recursos educativos digitais adequados ao desenvolvimento de competências leitoras no ensino pré -escolar, 1º CEB e ensino especial.

Entrega de trabalhos até 23 de Maio

Concurso de fotografia, desenho e pintura O Hospital de Santo André (HSA) está a dinamizar um concurso de fotografia, desenho e pintura com o tema “Tobacco Health Warnings”, para lançar o “II Encontro de Cessação Tabá-

gica”, que decorrerá no dia 3 de Junho, no auditório do hospital. No âmbito deste concurso, os participantes deverão apresentar imagens originais que sirvam de ilustração à luta contra

o tabagismo. Poderão participar nesta competição profissionais de saúde ou estudantes na área da saúde, nas suas várias vertentes. Os trabalhos terão de ser originais,

podendo ter a forma de fotografia, pintura ou desenho, em tamanho A3 (279mmx431mm), e deverão ser entregues, pessoalmente ou por correio, até dia 23 de Maio.


CULTURA 5

O Mensageiro 14.Maio.2009

Exposição na Batalha

“Máscara Ibérica” A galeria Mouzinho de Albuquerque vai acolher, de 14 a 31 de Maio, a exposição “Máscara Ibérica”, uma das mostras mais representativas da Europa sobre as máscaras e os trajes típicos do Norte e Nordeste de Portugal e de diversas regiões de Espanha. Este projecto, cuja inauguração coincidirá com a II Feira do Mundo Rural e o V Encontro da Pedra, “nasceu da vontade de fazer ressurgir o passa-

do, relacionado com o uso e práticas festivas das máscaras”, refere uma nota da autarquia. Nesse sentido, dada a riqueza inestimável desta temática ser comum em Portugal e em Espanha, foi criada uma ponte entre os dois países, visando a promoção do intercâmbio cultural, recuperando, preservando e transmitindo o universo do uso das máscaras, quer no Carnaval, quer nos solstícios de Inverno e

MÚSICA | TEATRO | EVENTOS

Verão. Uma mostra a não perder, pela novidade do seu conceito e, sobretudo,

pela riqueza etnográfica que revelará aos visitantes.

No Museu de Arte Sacra e Etnologia (MASE) - Fátima

Várias iniciativas na “Noite dos Museus” No dia 16 de Maio, o MASE irá juntar-se à 5.ª edição europeia da “Noite dos Museus”. Centenas de museus da Europa estarão abertos à noite com várias actividades. O Museu de Arte Sacra e Etnologia oferecerá visitas guiadas “hora à hora” pelo experiente Missionário Padre André Ribeiro que partilhará com os visitantes os saberes apreendidos junto de vários povos, especialmente o fantástico povo Yanomami que habita na Floresta Amazónica do Brasil e Venezuela. A primeira visita terá início às 21h05. O Turismo Cultural

é o tema da edição especial “Tertúlia no Museu” que terá como convidado João Fiandeiro, Presidente da Associação Portuguesa de Turismo Cultural. A tertúlia iniciar-se-á pelas 21h35. Para quem preferir a música, poderá assistir na capela, pelas 22h25, a um Recital de Violino, Guitarra e Acordeão, a cargo do Conservatório de Música de Fátima e Ourém. Já no dia 18 de Maio, no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Museus, e sob o tema “Museus e Turismo”, o museu abrirá especialmente as

portas na segunda-feira, dia de encerramento semanal, para apresentar ao público mais jovem o teatro “Há Turistas no MASE”. Dois turistas espanhóis, Davi e Júlia, visitam o Museu com os visitantes e através de um diálogo com o público acabam por fazer a visita guiada ao Museu, explicando-lhes a função de um museu, os cuidados a ter pela preservação do património, etc. No final, todos participarão numa oficina de pintura no Pátio da Azinheira. “Há MASE e MASE, há ir e voltar! “ é o lema que

se relaciona com a oferta a todos os visitantes do Cartão de Desconto de 20% de entrada no Museu para uma próxima visita, sem prazo de validade. Ao longo do ano há sempre um bom motivo para regressar! Exposições temporárias, concertos, animações, conferências, cursos, etc. Estas iniciativas contam com o apoio da Escola Profissional de Artes e Ofícios Tradicionais da Batalha, da Junta de Freguesia de Fátima e do Conservatório de Música de Ourém e Fátima.

Na praia em Maio e Junho

Arte Xávega recriada na Nazaré A Arte Xávega, um dos tipos de pesca tradicional da Nazaré, vai regressar ao areal da praia, aos sábados à tarde, entre 16 de Maio e 20 de Junho. Esta iniciativa, promovida pela Câmara Municipal da Nazaré, tem como principal objectivo promover a animação do areal da praia da Nazaré e a divulgação da cultura marítima local, através da recriação desta ancestral arte de pesca. Levada a cabo por uma das companhas ainda existentes na Nazaré conhecedoras das lides da

xávega, e enquadrada pelo belo cenário natural da enseada e do promontório da Nazaré, esta reconstituição transforma-se numa mostra dos rituais de um passado que se pretende preservar e dar a conhecer, não só aos visitantes, mas também às gerações mais novas. À semelhança do que acontecia quando a xávega era uma arte de pesca ainda em uso, os pescadores lançam as redes de manhã, nas suas embarcações, em zonas específicas do mar, ao largo da costa, designadas por “lances” (conhecidos

pelos pescadores a partir dos chamados enfiamentos dos sinais de terra e de mar). À tarde, as redes são recolhidas, a partir de terra, por pescadores e peixeiras, naquele que é o momento mais emblemático da arte xávega. O peixe capturado é, posteriormente, vendido numa improvisada lota de praia (em frente à Praça Sousa Oliveira), reconstituindo também os antigos processos de venda, nomeadamente o “chui” – o sinal de compra do pescado. A arte xávega caiu em

desuso nas últimas décadas do século XX, devido a factores de ordem económica e social e, sobretudo, pelo avanço da tecnologia de captura de pescado. Todavia, os esforços conjuntos da autarquia, entidades locais e pescadores têm tentado preservar e reavivar esta memória, numa iniciativa que decorre desde 1995. A realização da arte xávega está condicionada às condições atmosféricas e de mar.

Teatro José Lúcio da Silva - Leiria •”Os Maias no Trindade” - teatro (14/05, 21h30) •”A casinha de chocolate” - ópera infantil (17/05, 17h00) •Rodrigo Leão § Cinema Ensemble - música (21/05, 21h30) Teatro Miguel Franco - Leiria •”Em busca da esperança” - teatro (14/05, 15h00) •”A vida enorme/Episódio... + quanto tempo...” - dança (16/5, 21h30) •”Fade In 2009” - música (17/05, 21h30 e 22/05, 22h00) •”Os herdeiros da Lua de Joana” - teatro (18/05, 15h00) •”As mil e uma noites” - teatro (19/05, 15h00) •”Técnica” - teatro (20/05, 21h30) •”O convite” - teatro (21/05, 15h00) Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira - Leiria •”De que cor é o mar” - Hora do Conto (20/05, 10h30 e 14h30) •”O peixe contador de histórias” (20/05, 10h30 e 14h30) •”O sapo e o vasto mundo” (20/05, 10h30 e 14h30) Centro de Interpretação Ambiental - Leiria • Cestaria em jornal (16/05, 10h00~16h00) • Ateliê de plantas aromáticas (24/05, 14h30~18h30) Ruas de Leiria • XXI Desfile Etnográfico do Concelho de Leiria (17/05, 15h00) Praça Rodrigues Lobo - Leiria • XI Feira do Livro de Leiria (21/05~21/05) Museu Escolar - Marrazes • Aniversário do Museu - visitas, conferência e múscia (16/05, 14h00) Lar Emanuel - Marrazes • serviço de Apoio da Biblioteca a Idosos Atentos (19/05, 14h30 ~16h) Casa-Museu João Soares - Cortes •”Quem conta um conto-dia da cidade de Leiria”-acti. popu. idosa(21/5) EB1 de Cortes •”No Museu, há uma história...” - hora do conto (20/05) Jardim-de-Infância da Reixida •”No Museu, há uma história...” - hora do conto (19/05 e 21/05) Biblioteca da Batalha •“Hora do Conto” - pré-escolar ao 2º ciclo (2ªs, 4ªs e 6ªs) •“Hora do Conto” - filhos e pais (1ºs e 4ºs sábados de cada mês) Praça D. João - Batalha •Feira do Mundo Rural (14/05~17/05) •V Encontro da Pedra (14/05~17/05) Auditório José Vareda - Marinha Grande •“importa-se de parar de olhar para mim?” - teatro (15/05, 21h30) Parque de estacionamento da Jasmim - Marinha Grande • Caminhada a Fátima (16/05, 5h00) Parque Municipal de Exposições - Marinha Grande • Encontro de Grupos Corais (17/05, 14h30) Teatro-Cine de Pombal • Festival de Teatro de Pombal - teatro (~16/05) Ass. Recreativa de Carvalhal de Turquel •”Rainha Santa” - teatro (16/05, 21h30) S. Martinho do Porto •”Histórias de Encantar” - teatro (16/05, 21h30)

Com concerto dirigido por Jean-Sébastien Béreau

Orfeão assinala 63.º aniversário

Jean-Sébastien Béreau será o maestro responsável pelo grande concerto que assinala o 63.º aniversário do Orfeão de Leiria Conservatório de Artes. Este espectáculo, com entrada livre (mediante levantamento prévio dos bilhetes), realiza-se na próxima sexta-feira, dia 15 de Maio, 21h30, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria. O concerto contará com a participação da Orquestra Filarmonia das Beiras, dos Corais do Orfeão de Leiria (na foto) e do Coro de Câmara de Leiria, com as actuações especiais de Luis Casalinho, no clarinete, de Neuza Bettencourt, na flauta transversal, de Frederico Fernandes, no oboé, de Gonçalo Pereira, no fagote e de Armando Martins, na trompa.


6 SOCIEDADE “Projecto Rios” em Pombal Estão abertas as inscrições para o curso de monitores do “Projecto Rios 2009” que irá decorrer em Pombal nos dias 22 e 23 de Maio, Celeiro do Marquês - Centro Cultural de Pombal. Este curso, num total de 16h00, destina-se a técnicos, professores, profissionais em educação ambiental e coordenadores de grupos do Projecto Rios que pretendam auxiliar grupos na monitorização de um troço de rio ou ribeira. Nos seus objectivos gerais, esta acção de formação pretende conhecer as potencialidades e limitações materiais do Projecto Rios, enquanto auxiliares pedagógicos; identificar, seleccionar e utilizar de forma adequada as ferramentas do “Projecto Rios”, conceber e realizar uma saída de campo de monitorização e conceber e programar planos de acção para a adopção de troços de rios e ribeiras.

Avaliação de desempenho de ETA e ETAR

Análise à qualidade das águas A AdP - Águas de Portugal, SGPS, S.A. (Grupo AdP) acaba de celebrar um acordo de parceria com o Laboratório Nacional de Engenharia Civil, I.P. (LNEC) que irá permitir testar, a nível nacional, os sistemas de avaliação de desempenho de Estações de Tratamento de Água (ETA) e Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) urbanas e promover a avaliação de desempenho e a aferição destas instalações de uma forma sistemática, com base em dados coerentes e fiáveis. A avaliação irá incidir em domínios como a qualidade da água de consumo, ou da água residual tratada, a eficiência e fiabilidade, a utilização de água, energia e materiais, a segurança ambiental e de pessoas e os recursos económico-financeiros, entre outros. Trata-se de um projecto de investigação e desenvolvimento tecnológico (I&DT), denominado PASt21 - Iniciativa Nacional de Avaliação de Desempenho de ETA e ETAR Urbanas, cuja fase piloto decorreu na empresa Águas do Algarve, do Grupo AdP, e que agora é alargado a 10 outras empresas de abastecimento de água e de águas residuais do grupo, envolvendo 10 ETA e 12 ETAR. O projecto conta ainda com a participação de mais duas entidades gestoras nacionais e do Instituto Regulador de Águas e Resíduos (IRAR) e tem o apoio da APESB – Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental e da APRH - Associação Portuguesa de Recursos Hídricos.

Furtos e destruição no cemitério

Vandalismo na Marinha Grande O cemitério municipal da Marinha Grande foi alvo de actos de vandalismo, que levaram à destruição de uma campa e alguns objectos ornamentais, na noite de 7 de Maio. Na noite seguinte, foi o cemitério de Casal Galego o alvo de destruição e roubo de artigos ornamentais. Segundo a autarquia, estes incidentes têm ocorrido com alguma frequência nos cemitérios da cidade, com lápides trocadas, jarras tombadas, campas partidas e roubo de floreiras e lanternas de bronze. O património do Município da Marinha Grande tem vindo a sofrer actos de vandalismo e furtos, por isso a Câmara Municipal apela ao bom senso de cada um para prevenir estas situações e denunciar comportamentos suspeitos junto das autoridades policiais.

14.Maio.2009

II Feira do Mundo Rural e Encontro da Pedra na Batalha

Mostra de cantaria e produtos típicos Vai decorrer, de 14 a 17 de Maio, junto ao Mosteiro de Santa Maria da Vitória, a II Feira do Mundo Rural da Batalha, uma iniciativa que pretende “dar a conhecer e valorizar os produtos de qualidade existentes na região da Alta Estremadura”. Mel, azeite, produtos biológicos, flores e doçaria são alguns dos produtos à disposição do público, num certame que contará também com diversos apontamentos de anima-

ção de rua. Em complemento, nos mesmos dias, a praça Mouzinho de Albuquerque recebe o V Encontro da Pedra, evento organizado pela Escola de Artes e Ofícios Tradicionais da Batalha, que apresenta anualmente as principais novidades e correntes artísticas da cantaria, bem como alguns dos mestres canteiros mais conceituados do País, que trabalharão ao vivo no local.

LMFerraz/Arquivo

Curso de monitores

O Mensageiro

Finalistas da ESTG de Leiria promovem

14.ª Conferência de Gestão Os alunos finalistas do curso de gestão da ESTG-Leiria promovem, desde há já vários anos, a realização de uma conferência no domínio da gestão de empresas. Esta conferência tem como principal objectivo promover a interacção dos alunos com as práticas e desenvolvimentos organizacionais em determinado domínio da Gestão. O público-alvo

desta iniciativa é toda a comunidade académica, bem como outros interessados, nomeadamente empresários, representantes institucionais, entre outros. No presente ano lectivo, a conferência versará sobre o tema “As empresas familiares no mercado global”. A iniciar os trabalhos contamos com a presença da Associação Portuguesa de

Empresas Familiares, que fará um enquadramento ao tema, a que se seguem outras apresentações focando temas mais específicos, tais como a problemática do financiamento e a profissionalização nas empresas familiares. Será ainda apresentada a experiência de uma empresa familiar de reconhecido sucesso em Portugal: a Delta Cafés.

Nesta edição será introduzido um módulo adicional em que um painel de empresários de empresas familiares da região terá oportunidade de confrontar os oradores com questões/dúvidas concretas das suas empresas. A conferência terá lugar no auditório 1 da ESTG-Leiria no próximo dia 20 de Maio pelas 13h45m.

Inaugurada a exposição

“Valorização Urbana – Fátima 2017” Cerca de 75 pessoas assistiram na passada terça-feira à cerimónia de inauguração da exposição “Acção Integrada de Valorização Urbana – Fátima 2017” numa organização conjunta da SRUFÁTIMA E.E.M. e da Câmara Municipal de Ourém. Após uma visita à exposição, seguiu-se a apresentação do plano operacional pela equipa técnica da Parque EXPO, no auditório do Hotel Domus Pacis. A sessão contou ainda com

as intervenções de Nuno Nobre, presidente do conselho de administração da SRUFÁTIMA, José Catarino, administrador da Parque Expo’98 SA, Vítor Frazão, presidente da Câmara Municipal de Ourém e de Deolinda Simões, presidente da Assembleia Municipal de Ourém. Este estudo, unanimemente aprovado pela Câmara Municipal de Ourém e pela Assembleia Municipal de Ourém, constrói uma visão estratégica para a

cidade a concretizar através de um conjunto de acções e sublinhará às entidades financiadoras a coerência, necessidade e urgência das intervenções a desenvolver pela SRUFÁTIMA. O seu desenvolvimento envolveu um amplo trabalho de campo, com inúmeras visitas a Fátima, cerca de meia centena de reuniões de trabalho com diversas entidades, tendo inclusive a equipa efectuado uma visita a Lourdes com o objectivo de observar e avaliar a

evolução de outro Santuário Mariano de relevo. São consideradas diversas acções, tanto na área de Aljustrel e Fátima Sede, como nas principais entradas de Fátima, no centro urbano da Cova da Iria, na área dos Valinhos, entre outras acções transversais. A exposição pública da Acção integrada de Valorização Urbana – Fátima 2017 estará patente no Posto de Turismo até 7 de Junho de 2009.

Câmara da Nazaré aprova cedência de terreno

Ampliação do cemitério da Pederneira A Câmara Municipal da Nazaré aprovou, na reunião de executivo de 4 de Maio, por maioria, uma proposta que permitirá, a breve prazo, o alargamento do cemitério da Pederneira. A proposta, apresentada pelo Presidente da Câmara Municipal da Nazaré, vai no sentido da autarquia aceitar a cedência, por parte de um

privado, de uma área de terreno de 1.600 m2, nas imediações do actual cemitério. Uma medida que, de acordo com Jorge Barroso, torna possível “ao interesse público ampliar o cemitério já existente, a curto prazo e sem as delongas que advêm de um processo de medidas de salvaguarda e de alteração de utilização de solo”, o

que aconteceria se se optasse por outra solução. A ampliação da área em 1.600m2 irá aumentar a capacidade de utilização do actual cemitério, que se encontra perto da lotação máxima, em cerca de duas dezenas de anos. Para o presidente da Câmara Municipal da Nazaré, esta decisão garante

“o equilíbrio na defesa dos interesses público e privado” e a “oportunidade de, rapidamente, o Município poder ver ampliado um equipamento fundamental”, possibilitando à população “o conforto de saber que há um espaço para acolher os seus entes queridos”.


SOCIEDADE 7

O Mensageiro 14.Maio.2009

Leiria acolhe um dos grupos de trabalho organizados por todo o País

Empresas estudam responsabilidade social Durante os meses de Maio e Junho, a rede nacional RSOpt vai organizar um ciclo de sete grupos de trabalho em diversas regiões do País. Estes encontros contam com o apoio das mais representativas entidades regionais de cada cidade e integram a participação de empresas, organizações governamentais e ONG. Este ciclo teve

início a 12 de Maio em Braga, seguindo-se depois Leiria a 15 de Maio, São Miguel (Açores) a 20 de Maio, Guarda a 2 de Junho, Santarém em 4 de Junho, Funchal (Madeira) a 16 de Junho e o ciclo fecha em Faro em 23 de Junho. O segundo grupo de trabalho, em Leiria, terá lugar no auditório principal da NERLEI – Associação Em-

presarial da Região de Leiria. Esta associação tem como missão acompanhar os empresários de forma sistemática na resolução dos seus problemas, fortalecendo o tecido empresarial e promovendo o desenvolvimento sustentado daquela região. O objectivo desta iniciativa é apresentar uma visão prática das vantagens da introdução de estratégias

de responsabilidade social nas organizações, promover a reflexão conjunta sobre os desafios acrescidos das organizações em tempos de crise, salientar a importância do diálogo e trabalho com todos os “stakeholders”, bem como a discussão de novos modelos de desenvolvimento económico e regional.

O projecto “O meu recreio verde” tem como objectivos específicos a sensibilização dos mais novos para a preservação, boa utilização e participação no embelezamento dos espaços e equipamentos educativos, contribuindo para a afirmação da escola como factor de identidade local, ao mesmo tempo que promove a educação para a cidadania e para o desenvolvimento sustentável.

Para esta acção na EB1 de Monte Real, a Câmara Municipal de Leiria, enquanto promotora do projecto, conta com a colaboração dos alunos, do pessoal docente e discente, da Junta de Freguesia de Monte Real, da Associação de Pais do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel, do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel e da comunidade em geral.

Colégio Dr. Luís Pereira da Costa

DR

Construção de robot para detectar vítimas À semelhança dos anos anteriores, o Colégio Dr. Luís Pereira da Costa participou no dia 9 Maio de 2009, no Festival Nacional de Robótica, desta vez em Castelo Branco. Este festival, que teve a sua primeira edição em 2001, tem como objectivo a promoção da ciência e da tecnologia junto dos jovens dos ensinos básico, secundário e superior, bem como do público em geral, através de competições de robôs. Igor, Diogo e Ricardo são os três alunos que desenvol-

veram, este ano, o projecto, sob coordenação do Professor Edgar Almeida e com o

apoio das professoras Bárbara Marto e Sónia Sousa. Construíram um pequeno

robot, com cerca de 18 centímetros de comprimento, cuja aplicação se destina a operações de busca e salvamento, movendo-se num circuito e identificando, pelas cores, hipotéticas vítimas. A concepção do projecto teve início há cerca de quatro meses, durante as aulas do curso profissional de técnico de electrónica, automação e computadores, mas o seu desenvolvimento foi conseguido graças ao esforço e empenho dos alunos e professores.

Eficiência no consumo de energia eléctrica energia eléctrica. Vai decorrer no segmento residencial de baixo poder de compra, através da utilização de lâmpadas LFC e de uma maior consciencialização dos consumidores. As actividades a desenvolver pelos voluntários são a entrega de quatro lâmpa-

O Centro Pastoral Paulo VI, em Fátima, vai receber, no próximo dia 19 de Maio, pelas 20h30, um espectáculo de solidariedade cujas receitas reverterão, na totalidade, para apoio às famílias, identificadas pelos serviços sociais e pelas IPSS, como mais carenciadas. A iniciativa conta com um conjunto variado de artistas, que actuarão em diversas áreas. Assim, têm presença confirmada o grupo de Hip-Hop da Casa do Povo de Fátima, os ‘pequenos’ do Jardim Infantil de Ourém, que venceram o Festival de Música Inter-Escolas na sua categoria, os também ‘pequenos do ATL do Jardim Infantil de Ourém, também vencedores do Inter-Escolas na sua categoria, o Rancho Infantil da ApajeFátima, os utentes da União das Misericórdias, os utentes do CRIO, os utentes do CRIF, o Grupo de Concertinas da Casa do Povo de Fátima, o Grupo de Canto Gregoriano da Universidade Sénior de Ourém, o Grupo de Fados amador, o grupo do CEF, os Romeiros e a mais recente estrela oureense, João Lotra. Os bilhetes custam 5 euros, podendo ser adquiridos nas IPSS do concelho ou nos serviços culturais da autarquia. São também aceites no local produtos alimentares para consumo não imediato (embalados), peças de roupa e demais donativos. Câmara ajuda AMI A Câmara Municipal de Ourém vai ajudar a AMI (Assistência Médica Internacional), através da participação num projecto de recolha e reciclagem de tinteiros, toners e telemóveis. Estando obrigada a registar anualmente os resíduos produzidos no SIRAPA (Sistema Integrado de Registo da Agência Portuguesa do Ambiente), a autarquia decidiu contribuir para esta causa da AMI e também ajudar o ambiente. O material é depositado em contentores próprios, localizados no edifício da autarquia, na Praça do Município, sendo depois recolhidos por uma empresa, sem custos para a Câmara Municipal. As receitas resultantes dessa entrega revertem para a acção humanitária, médica e social que a AMI desenvolve.

Visita do Embaixador de Israel em Portugal

Nazaré recebe Ehud Gol

Voluntariado Jovem O Instituto Português da Juventude (IPJ), em parceria com a Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ), vai desenvolver um projecto de voluntariado a nível nacional o qual irá decorrer em 76 concelhos com o objectivo de promover uma maior eficiência no consumo da

Com o objectivo de defender os interesses dos cidadãos do território de Leiria, particularmente no seu relacionamento com os diversos locais de tomada de decisão, a ADLEI criou a figura do “Provedor do Cidadão”. Se algum assunto o preocupa em particular, se tem uma informação que quer partilhar ou se pretende consultar a opinião da ADLEI, o “Provedor do Cidadão” existe para o ouvir, responder, esclarecer ou apoiar. Para contactar este “Provedor do Cidadão” poderá fazêlo pelo email provedor@adlei.net ou por carta para a morada: Provedor do Cidadão - ADLEI - Associação para o Desenvolvimento de Leiria; Centro Associativo Municipal - Sala 12, Apartado 1102, 2400-221 Leiria.

Espectáculo “Ourém solidário”

Crianças apadrinham espaços verdes plantará um arbusto em colaboração com os pais e professores, ficando responsável pela preservação do mesmo. Para a sensibilização dos benefícios da compostagem e da sua utilização no diaa-dia como forma sustentável de garantir a manutenção do espaço de jogo e recreio, as crianças irão ainda aprender a utilizar o composto e o respectivo compostor.

ADLEI cria Provedor do Cidadão

No Centro Paulo VI

Nas escolas de Monte Real No dia 15 de Maio, pelas 9 horas, a Escola Básica do Primeiro Ciclo (EB1) de Monte Real será palco da primeira acção do projecto “O meu recreio verde”, que, genericamente, visa a gestão sustentável dos recursos educativos através do envolvimento das crianças e restante comunidade local na dinamização do espaço escolar. Naquele dia, cada uma das 74 crianças da escola,

Para defesa dos leirienses

das LFC, porta a porta, em residências de clientes de baixo poder aquisitivo e entrega de folheto explicativo com orientações de economia e de redução do desperdício de energia eléctrica, devendo o beneficiário da entrega responder a um questionário sobre eficiência energética entregue

pelos voluntários. Esta acção tem a duração de quatro meses, equipas de jovens voluntários, dos 16 aos 30 anos, através de contacto directo “Porta à Porta”, entregam pessoalmente em bairros sociais as lâmpadas LFC e um mini guião de sensibilização.

O Embaixador de Israel em Portugal, Ehud Gol, desloca-se, no próximo dia 14 de Maio, à Nazaré, acompanhado de potenciais investidores, com vista à instalação de um Hospital na Pederneira. Um investimento privado israelita na área da saúde, superior a cerca de 200 milhões de euros, que abrangerá um vasto conjunto de serviços, várias especialidades médicas, bem como um centro de ensino superior de Medicina, está previsto ser efectuado na Pederneira, Nazaré. A visita do embaixador segue-se a um conjunto de encontros de trabalho realizados, nos últimos meses, entre a Câmara Municipal da Nazaré; a Empresa Municipal “Nazaré Qualifica, E.M.”; Câmara de Comércio Luso-Israel e o representante do grupo privado que pretende efectuar o investimento, Leon Edery.


8 SOLIDARIEDADE

O Mensageiro 14.Maio.2009

Associação Portuguesa de Doentes Neuromusculares (APN) A ideia da Associação começou a ganhar forma em Setembro de 1991 para ser oficialmente criada a 15 de Junho de 1992. Finalmente foi reconhecida como IPSS e de Utilidade Pública em 5 de Fevereiro de 2000. Actualmente conta com cerca de 1000 sócios dos diferentes horizontes ligados às doenças Neuromusculares - doentes, familiares, médicos e técnicos de saúde -, e conta também com inúmeros amigos que querem colaborar. É de âmbito nacional e tem a sua sede provisória no Porto. O que são as doenças neuromusculares (DNM)? A característica essencial deste tipo de doenças é a perda de força muscular, com destruição progressiva dos músculos. Nos casos precoces nota-se sobretudo um atraso do desenvolvimento motor, de par com um desenvolvimento intelectual normal: são as crianças “que falam antes de andar”. Outras características são a atrofia muscular (diminuição da massa muscular e flacidez dos músculos), deformações da coluna e dos membros, dores, cãibras, paralisias periódicas e outras alterações da contracção muscular. As DNM têm uma evolução progressiva, e apesar de serem fisicamente incapacitantes, não afectam as capacidades intelectuais nem cognitivas (sensoriais) na grande maioria dos casos. Afectando com igual frequência os dois sexos, estas doenças não são contagiosas e infelizmente ainda não têm cura. Existem mais de 40 doenças do neurónio motor já identificadas, divididas em vários grupos em função das principais estruturas atingidas. Principais objectivos da APN A) Informar e alertar a sociedade em geral e os organismos de tutela em particular para a existência destas patologias e das suas necessidades B) Criar melhores condições de vida aos doentes com Doença NM, nomeadamente através de troca de experiências C) Apoiar as famílias D) Prestar apoio aos vários agentes de saúde E) Contribuir para a formação dos técnicos envolvidos no acompanhamento destes doentes F) A grande meta da Associação é a construção de um centro de recursos de âmbito nacional, a ser construído num terreno de cerca de 5000 m2 cedido pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira. Para poder prosseguir estes objectivos, a APN desenvolveu já uma série de actividades, tais como encontros de doentes, promoção da Associação com vista à angariação de novos sócios, organização de espectáculos de solidariedade, e melhoria do apoio ao doente através de encontros com médicos e técnicos de saúde, assim como participação activa e organizativa em Congressos. A Investigação Científica As DNM não tendo cura, os tratamentos paliativos e de conforto representarão a maior parcela da actividade terapêutica. Recentemente foram lançados medicamentos que aumentam ligeiramente a esperança de vida, mas tal é ainda insuficiente. A investigação prossegue, e num prazo de 5 anos novidades surgirão; resta saber se os avanços obtidos serão significativos.

“Vencer Barreiras” a favor da APN

Caminhada de Solidariedade Estima-se que existam em Portugal vários milhares de portadores de doenças neuromusculares. A maioria destas doenças não tem cura e afecta gravemente a capacidade motora dos doentes, impondo-lhes uma drástica perda de autonomia. Na maior parte dos casos, os doentes neurosmusculares dependem totalmente de certas tecnologias e da ajuda de outras pessoas para viver. As doenças neuromusculares são doenças raras, altamente incapacitantes, muito desconhecidas e caracterizam-se pela degradação progressiva dos músculos, levando a maioria dos seus portadores à necessidade da utilização da cadeira de rodas eléctricas e de outras ajudas técnicas, bem como da ajuda de terceiros para poderem levar uma vida socialmente integrada. A capacidade mental destes doentes não é afectada. Nas últimas décadas, têm surgido um pouco por todo o mundo múltiplas associações de pais e doentes neuromusculares com o objectivo de apoiar

os portadores das doenças e suas famílias. A APN – Associação Portuguesa de Doentes Neuromusculares foi fundada com o mesmo objectivo Há quem não consiga ter força nem para pedir ajuda para ultrapassar as barreiras do dia a dia e continuam a ser construídos edifícios absolutamente inacessíveis a estes doentes e a construir-se ou a renovar passeios, mantendo barreiras intransponíveis para a circulação destas pessoas. Os doentes neuromusculares perdem a força de forma progressiva. Há muitas variedades diferentes de doenças deste tipo mas cada uma delas é uma doença rara, afectando dezenas ou centenas de pessoas, às vezes menos. A maioria das DNM são hereditárias ou genéticas e por isso começam muitas vezes na infância ou na adolescência. São doenças crónicas, que vão evoluindo sempre, às vezes mais depressa outras vezes mais devagar. Quase nunca têm tratamento. Tudo o que fazemos, para viver, depende dos nossos músculos: andar,

comer, sorrir e mesmo algo tão natural como respirar. Assim sendo, ao fim de alguns anos, os doentes têm problemas graves de falta de força e de perda de autonomia. Quando a doença afecta o coração ou quando a falta de força atinge os músculos da respiração ou da deglutição a sobrevivência dos doentes fica em risco. O coração também é um músculo, que por vezes para de funcionar num doente neuromuscular. Use o seu para ajudar, participando na Caminhada de solidariedde que um grupo de alunos da Escola Secundária/3 Afonso Lopes Vieira está a organizar - “Vencer Barreiras”- que irá decorrer em Leiria, no dia 24 de Maio, entre as 15 e 18h00. Os caminhantes serão recebidos no Estádio Municipal onde receberão uma t-shirt alusiva ao evento e terão oportunidade de fazer rastreios de Saúde, massagens em cadeira, entre outras actividades. Depois de uma sessão de aquecimento, levada a cabo por uma professora da ESEL, dar-se-á início à caminhada pelas ruas citadinas regressando novamente ao

Estádio. Esta iniciativa, inserida na Área de projecto, nasceu num grupo de alunos que convive, no seu dia a dia, com um doente neuromuscular, seu colega de turma. Elegeram a APN (Associação Portuguesa de Doentes Neuromusculares) como entidade a apoiar e a divulgar. Não fique indiferente à diferença. Seja Solidário! Colabore! Divulgue! Todos juntos fazemos a diferença para Vencer as Barreiras da indiferença. Traga a família e os amigos e inscreva-se num dos postos de inscrição: Região de Turismo Leiria Fátima, ARDOG dos Marrazes, Junta de Freguesia de Leiria, ISLA, Escola Afonso Lopes Vieira, no Leirigym, ADRM dos Milagres. Leve o seu BI e entregue “uma caminhada” para ajudar a APN. Teresa Cunha


IGREJA DIOCESANA 9

O Mensageiro 14.Maio.2009

Grupo de Leiria na canonização de D. Nuno, no Vaticano

“Um dia memorável!” A expectativa foi muita, mas às 4h00 da madrugada do dia 25 de Abril o encontro estava marcado: todos ao aeroporto da Portela para partirmos em direcção a Roma. Logo ali começou a festa de conhecer ou reencontrar tantos outros irmãos escutas. Devo acrescentar que a nossa Região de Leiria, era uma das mais representadas, graças aos 24 elementos do Agrupamento em formação de Nossa Senhora das Misericórdias (Ourém) e à equipa de caminheiros do Agrupamento 762 - Maceira, vencedores do concurso lançado pela Junta Central. A viagem até Roma, para alguns a primeira vez de avião, foi um momento de partilha de sentimentos por estarmos todos juntos prestes a assistir a um momento histórico em que celebramos o nosso Patrono: Nuno de Santa Maria. A chegada a Roma foi marcada por um momento simbólico – paragem, oração e visita da Basílica de S. Paulo – momento de celebrar o ano Paulino que vivemos. Podíamos aqui falar da nossa visita por Roma nessa tarde, mas foram tantas as imagens que ficaram que é difícil – é sem dúvida a

Voluntários em 43 supermercados

Campanha de Recolha de Alimentos

Cidade Eterna que merece uma visita mais demorada; nem esquecemos a moeda na fonte di Trevi, para desejarmos lá voltar. À noite fomos todos à vigília presidida pelo Cardeal Patriarca de Lisboa na igreja de Santo António dos Portugueses. Mais um momento de partilha, numa igreja cheia por dentro e á volta; partilha com outros portugueses que questionavam a presença de tantos escuteiros, porque desconheciam que S. Nuno era o nosso patrono. Mais um passeio pelas praças iluminadas da noite romana antes de voltar até ao albergue dos Escuteiros. A noite foi curta, mas o

momento que se aproximava era o mais importante, aquele que nos tinha levado até Roma. Fomos até à Praça de S. Pedro, entrámos para os nossos lugares e… começou a celebração da canonização. Agora já era S. Nuno de Santa Maria, cuja vida tão bem nos serve de exemplo, como modelo de virtudes, de fidelidade a Deus, mas também à Pátria. Este momento solene em que o nosso Patrono viu reconhecida a sua vida e as suas virtudes valeu a presença, as poucas horas de sono e o cansaço no resto da semana. São momentos únicos na vida que queremos partilhar com quem não pôde ir connosco.

À saída, a foto de grupo, que nos mostra no local mais importante no dia 26 de Abril de 2009. Depois, foi correr para ver mais algumas coisas e fazer as últimas compras de lembranças. Foram menos de 48 horas, mas tão vividas e com tantas experiências, que alguém dizia, na viagem de volta: “não parece que só viemos ontem!” Quisemos partilhar com todos a alegria de ter participado neste momento solene que reconheceu o valor do Homem, agora São Nuno de Santa Maria, que é um dos guias no CNE. Ana Isabel Lopes

“Ir ao coração da fé movidos pelo Espírito”

Igreja Diocesana celebra Vigília de Pentecostes “Ir ao coração da fé movidos pelo Espírito”. Com este tema, D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, vai presidir a uma acção litúrgica na vigília de Pentecostes, na Sé de Leiria, no dia 30 de Maio, Sábado, às 21h00. A celebração destina-se a todos os fiéis que nela quiserem participar, especialmente os mais comprometidos na vida das comunidades cristãs e noutros âmbitos da Igreja diocesana. Preparado por representantes de vários movimentos e associações eclesiais, este momento de oração incluirá gestos simbólicos, cânticos, escuta e meditação da palavra de Deus, invocação do dom do Espírito Santo sobre os fiéis e envio em missão para testemunhar ao mundo o Evangelho

Breves

de Cristo. Esta celebração insere-se no programa do presente ano pastoral e visa congregar, em clima e comunhão eclesial, os fiéis empenhados na vida da Igreja, tanto nas comunidades paroquiais como nos diferentes movimentos, associações e obras apostólicas, para juntos louvarem a Deus que, em Cristo e pelo Seu Espírito, acende

e reacende nos nossos corações a chama da fé e do amor, para irradiar estes dons à nossa volta. Esta iniciativa, que se realiza já há vários anos, contribui para realizar o que prescreve o Projecto Pastoral Diocesano: acolher e discernir os carismas, dons de Deus para bem da Igreja e do Mundo. Segundo o Concílio Vaticano II, os diferentes carismas do Espírito, “quer sejam os mais elevados, quer também os mais simples e comuns, devem ser recebidos com acção de graças e consolação, por serem muito acomodados e úteis às necessidades da Igreja” (LG 12). Segundo o Anuário da Diocese, existem na Igreja de Leiria-Fátima quase quarenta associações, movimentos, obras eclesiais

e novas comunidades, com dimensões, finalidades e dinamismos muito diferentes entre si. Cada uma delas é expressão de um modo peculiar de o Espírito Santo se manifestar segundo a sua variada riqueza em ordem ao bem comum de todos os fiéis e ao enriquecimento da Igreja e da sua acção apostólica. Todas elas contribuem para formar e ajudar os fiéis a crescerem e amadurecerem na fé bem como a difundir o Evangelho no coração das pessoas e a promoverem a prática da caridade de múltiplas formas e com variadas iniciativas. P. Jorge Manuel Faria Guarda Vigário Geral

Nos próximos dias 30 e 31 de Maio o Banco Alimentar Contra a Fome de Leiria-Fátima vai integrar a Campanha nacional, de Recolha de Alimentos, coordenada pela federação Portuguesa dos bancos Alimentares, a realizar nas superfícies comerciais. Esta campanha irá decorrer nos concelhos de Leiria, Batalha, Porto de Mós, Marinha Grande, Ourém, Pombal e Figueiró dois Vinhos em 43 supermercados. Os alimentos recolhidos serão distribuídos nas zonas de recolha. Estes alimentos vão integrar um plano semestral, com distribuições mensal. Actualmente são distribuídas, mensalmente cerca de 414 toneladas, através de 53 IPSS, que acolhem, cuidam ou assistem pessoas comprovadamente carenciadas, nas mais diversas valências da solidariedade social, na região de Leiria. Nesta campanha vão estar envolvidos cerca de 1.000 voluntários, nas lojas, armazém e transportes, coordenados por chefes de equipas, identificados com camisolas do Banco Alimentar. O transporte, dos locais de recolha para o armazém em Parceiros, é assegurado por viaturas cedidas por empresas e entidades, também identificadas.

Catequese da Paróquia de Fátima

Inscrições para 2009/10 Para um bom funcionamento de toda a catequese paroquial, a paróquia de Fátima vai proceder às inscrições já no mês de Junho. Todos, crianças e jovens, deverão ser re(inscritos). Assim: a) Os que já frequentam a catequese em Fátima, devem inscrever-se de novo junto dos coordenadores do centro de catequese, em ficha informatizada; b) Os que desejam frequentar a catequese na Paróquia de Fátima, pela primeira vez este ano, deverão inscrever-se durante o mês de Junho, nas instalações do salão paroquial, a saber nos dias7, 14, 21 e 28 de Junho, entre as 15h00 e as 18h00. Poder-se-á, já, obter ficha para ser preenchida e apresentada num desses dias. Tal ficha pode ser obtida no cartório paroquial ou junto dos coordenadores dos vários centros de catequese.

“Onde Deus te levar!!”

Acantonamento Jovem Missionário O Grupo Missionário Ondjoyetu está a organizar um acantonamento missionário nos próximos dias 22, 23 e 24 de Maio em Chão das Pias, destinado aos jovens da Diocese de Leiria-Fátima.A bagagem necessária e imprescindível para um fim-de-semana inesquecível é ter espírito jovem, boa disposição e alegria. As inscrições são limitadas a 40 participantes, que tenham mais de 17 anos, e é direccionado a grupos de jovens desta diocese. As inscrições poderão ser realizadas até dia 15 de Maio. Para mais informações ou inscrições podem contactar-nos para o número 926 031 382 ou pelo endereço electrónico: ondjoyetu.eventos@gmail.com.


10 ECLESIAL

O Mensageiro 14.Maio.2009

Leituras |VI Domingo Páscoa ANO B (17/05/09) Antifona de Entrada: cf. Is 48, 20 Leitura I: Actos 10, 25-26.34-35.44-48 Salmo Responsorial: Salmo 97 (98), 1.2-3ab.3cd-4 (R. cf. 2b) Refrão: O Senhor manifestou a salvação a todos os povos. Repete-se Ou: Diante dos povos manifestou Deus a salvação. Repete-se Leitura II: 1 Jo 4, 7-10 Aclamação ao Evangelho: Jo 14, 23 Refrão: Aleluia. Repete-se Se alguém Me ama, guardará a minha palavra. Meu Pai o amará e faremos nele a nossa morada. Refrão EVANGELHO: Jo 15, 9-17 Evangelho Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. João Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Assim como o Pai Me amou, também Eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como Eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor. Disse-vos estas coisas, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja completa. É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros, como Eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi a meu Pai. Não fostes vós que Me escolhestes; fui Eu que vos escolhi e destinei, para que vades e deis fruto e o vosso fruto permaneça. E assim, tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá. O que vos mando é que vos ameis uns aos outros». Palavra da salvação.

Promover as Vocações Sacerdotais e Religiosas

Intenção do Santo Padre para Maio Que os leigos e as comunidades cristãs se tornem promotores responsáveis das vocações sacerdotais e religiosas. (Intenção Geral do Santo Padre para o mês de Maio) 1. A existência humana: dom e chamamento A existência humana é, à luz da revelação bíblica, “dada” e “chamada” por Deus. “Dada” porque é dom absolutamente livre de Deus, o qual cria, por amor, aquilo que não existia e, por um amor de todo particular, cria o ser humano “à sua imagem e semelhança”; “chamada” porque ser “à imagem e semelhança de Deus” ultrapassa a simples condição de criatura, é chamamento (vocação) a uma relação íntima com o Criador, para viver segundo o seu amor, na alegria da sua presença. A narrativa bíblica da criação do ser humano é elucidativa a este respeito – elucidativa também relativamente ao modo como o ser humano, desde o início, põe em causa

este chamamento/vocação, procurando assenhorear-se da própria existência, rejeitando a condição de criatura “dada” por Deus e, assim, negando a sua vocação: ser imagem e semelhança do mesmo Deus (cf. Génesis 1, 26 – 2, 2; 2, 7-20).

tiga “imagem e semelhança” à dignidade de Filhos – o “sereis como Deus” (cf. Génesis 3, 4-5), prometido pela antiga serpente como conquista humana e agora recebido como plenitude de graça, por meio do Espírito Santo.

2. Ser cristão: graça e vocação Aquilo que se verifica no acto criador de Deus, desde as origens, aprofunda-se de modo particular, para os cristãos, no baptismo. Este é pura graça de Deus, por meio da qual o discípulo de Jesus “nasce de novo” (João 3, 5 ss) para a plenitude da “imagem e semelhança de Deus” – agora vivida como adesão a Jesus Cristo, o Verbo de Deus feito um de nós, e plena identificação com Ele. Repetem-se o “dom” e o “chamamento”, não para trazer à existência mas para instaurar essa existência numa plenitude de sentido absolutamente para além de qualquer possibilidade humana e numa relação com Deus que passa da an-

3. “Ter vocação” ou “ser chamado”? A vocação não se “tem” como algo próprio, conquistado ou devido por direito – nem a vocação à existência, nem à redenção, nem a desempenhar qualquer tarefa que seja, na Igreja. Não existe essa vocação que se teria como coisa disponível. Há um chamamento – a vocação é exterior à pessoa, apanha-a desprevenida, desinstalaa e muda-lhe o curso da existência. Assim aconteceu com Abraão, Moisés, os profetas, os apóstolos, Paulo... Assim acontece – deveria acontecer – com cada cristão. Em tempos de cristandade, porém, as coisas mudaram e, embora sem negar a iniciativa de

felicidade. Na liturgia deste domingo o Senhor fala-nos de algo verdadeiramente importante, e que só é revelado àqueles que verdadeiramente são seus amigos: o amor que ele nos tem. Jesus, no Evangelho, diznos que já não somos meros servos em relação a Deus, diz antes: “A vós chamei-vos amigos, porque tudo o que ouvi a Meu Pai vo-lo dei a conhecer.” Isto dá-nos uma extrema alegria, sabemos que ao chamar-nos amigos, isso significa mais do que uma mera amizade. Significa que estamos verdadeiramente unidos a Ele, que somos dignos de conhecer os segredos de Deus, como filhos: e qual é esse segredo? É que Deus ama-nos verdadeiramente e que apenas que nos sejamos felizes, correspondendo ao projecto que ele tem para connosco. Sabemos que quando Deus nos fala, não se limita a dar-nos ordens, mas quer que sejamos cúmplices do seu amor, por todos os homens. E foi Ele que teve a iniciativa de nos amar, de retomar a amizade perdida

com o Pecado, como nos diz S. João na 2ª leitura: “Foi Ele que nos amou e enviou o seu filho como Vítima de expiação pelos nossos pecados.” Na verdade a maior prova de amor que se pode ter é dar a nossa vida por aquele que se ama. E foi isso que Deus fez, encarnou para poder morrer por nós ensinando-nos ao mesmo tempo a fazermos o mesmo pelos nossos irmãos, porque se somos imagem de Deus temos de fazer o mesmo que Ele fez. Mas nós não merecemos este tratamento que Deus nos fez, devido às nossas faltas, ao nosso orgulho. Então é importante lembrarmo-nos de que “Deus não olha à qualidade das pessoas, mas, em qualquer nação, quem O teme e pratica a justiça é aceite por Ele” como nos diz S. Pedro, quando baptizou os primeiros pagãos, que acreditaram que Jesus era o verdadeiro filho de Deus e que tinha morrido e ressuscitado dos mortos para nos salvar. Fazer parte da comunidade dos “amigos” de Jesus não é ficar “a olhar para o céu”, contemplando

Deus, o “chamamento” acabou convertendo-se em algo próprio de poucos, que “tinham” vocação. Desaparecido o ambiente de cristandade, com grande parte dos nossos contemporâneos oscilando entre a indiferença religiosa, o agnosticismo e o ateísmo, importa recuperar a percepção original da vocação como chamamento a seguir Cristo e a tornar-se membro da comunidade nova dos seus discípulos. O resto – carismas, ministérios, entre eles, o de presbítero – virá por acréscimo. Não quer isto dizer que as vocações de serviço, na Igreja, não sejam importantes e que, concretamente, a Igreja possa seguir adiante sem o sacerdócio ministerial. Quer dizer, apenas, que é necessário olhar para a vocação a estes ministérios integrada na vocação primeira: o chamamento a ser discípulo de Cristo e membro da Igreja.

Cânticos | Ascenção do Senhor ANO B (24/05/09)

AO SABOR DA PALAVRA

INÍCIO Aclamai Jesus Cristo - Lau 134 Vamos confiantes ao trono da graça - Lau 843 SALMO RESPONSORIAL Ergue-se Deus, o Senhor - Lau 338 APRESENTAÇÃO DOS DONS Glória a Ti Jesus Cristo - Lau 411 Glória a Ti Deus da luz - Lau 409 COMUNHÃO Eu estou sempre convosco - Lau 362 Eu sou o pão vivo descido do céu - Lau 376 ACÇÃO DE GRAÇAS Ao Deus do Universo - Lau 155 Aclamai o Senhor porque Ele é bom - Lau 135 FINAL Jerusalém louva o Teu Senhor - Lau 448 Cristo vence - Lau 255

O MENSAGEIRO

94 anos de (in)formação diferente

Pe. Francisco Pereira pe.francisco@mac.com

Um segredo

VI Domingo de Páscoa 17 de Maio Quando temos algo importante para dizer, algo que pertence ao mais fundo de nós mesmos, uma boa notícia, não o revelamos a qualquer pessoa. Escolhemos aqueles que estão mais perto de nós, aqueles que melhor nos conhecem, que são nossos amigos de verdade. Quando dentro de nós há alguma coisa que nos enche de felicidade e que temos de partilhar escolhemos aquela pessoas que é mais íntima de nós para partilharmos essa

e admirando Jesus; mas é aceitar o convite que Jesus faz no sentido de colaborar na missão que o Pai lhe confiou e que consiste em testemunhar no mundo o projecto salvador de Deus para os homens. Competenos a nós, os “amigos” de Jesus, mostrar em gestos concretos que Deus ama cada homem e cada mulher – e de forma especial os pobres, os marginalizados, os débeis, os pequenos, os oprimidos; compete-nos a nós, os “amigos” de Jesus, eliminar o sofrimento, o egoísmo, a miséria, a injustiça, tudo o que oprime e escraviza os irmãos e desfeia o mundo; compete-nos a nós, os “amigos” de Jesus, sermos arautos da justiça, da paz, da reconciliação, do amor; compete-nos a nós, “amigos” de Jesus, denunciarmos os pseudo-valores que oprimem e escravizam os homens. Tenhamos, nesta semana, a coragem de responder em verdade à declaração de amor que o Senhor nos faz. A cada um de nós, Ele diz: «Escolhi-te».


IGREJA EM PORTUGAL 11

O Mensageiro 14.Maio.2009

Breves

Irmãs clarissas do Louriçal

Um «verdadeiro tesouro» do Louriçal e enalteceu a forma como a comunidade preparou esta celebração religiosa e cultural. D. Albino Cleto, Bispo de Coimbra, presente também nas comemorações, reconheceu a generosidade destas irmãs que se consagram totalmente a Deus. Para o Bispo de Coimbra, “qualquer diocese gostaria de possuir esta riqueza variada que a Igreja de Coimbra possui, o caso da minha diocese, tem dois conventos – as carmelitas em Coimbra e as clarissas do Louriçal”. “Ao vir aqui, peço sempre às irmãs que rezem pelas nossas faltas”, retorquiu. D. Albino Cleto pediu ainda à comunidade do Louriçal para não deixarem as irmãs a rezarem sozinhas… Foi ainda inaugurada uma exposição, na igreja do Convento sobre registos de devoção. Trata-se como o seu nome indica de um registo elaborado pela artista Maria Teresa da Costa Mendes, para que através da expressão artística se aumente no visitante o vigor da fé e se faça sentir

“Seduzidos por Cristo…”

Semana de Espiritualidade Franciscana

DR

Realizou-se no passado dia 9 de Maio, a inauguração documental sobre o “Convento do Louriçal – Três séculos de História (1709-2009)”, uma encenação sobre a “chegada das Fundadoras” e uma Eucaristia de Acção de Graças, presidida por D. Rino Passigato, Núncio Apostólico em Portugal para assinalar os 300 anos de Fundação do Convento. Para D. Rino Passigato, que esteve em representação do Papa Bento XVI, estas comemorações são “motivo de alegria e de fortalecimento dos cristãos do Louriçal”. “É uma vocação radical e generosa desta irmãs que vivem no meio do povo”, salientou o Núncio Apostólico aos jornalistas à margem das comemorações. Ao longo deste três séculos, as irmãs viveram o seu momento de “poda” (como referiam as leituras deste domingo), como todos os institutos religiosos. D. Rino Passigato caracterizou-as como um verdadeiro “tesouro”, da forma como elas se relacionam com o povo

a intercessão de Jesus e de Nossa Senhora. Celebrar o tricentenário da fundação do convento do Louriçal “é beber da água fresca da nascente que lhe deu origem. É evocar a Missão Espiritual que Deus confiou à jovem Maria do Lado, do Louriçal; o poder régio de D. João V que mandou construir o edifício; a vinda das Irmãs Clarissas da 1ª Regra de Santa Clara e todos os momentos que, como gotas de água, fortaleceram a caminhada de 300 anos”, assim descreve

a Irmã Fátima Isabel na apresentação das celebrações do terceiro centenário da fundação do Convento das Clarissas do Desagravo, no Louriçal. Todos os domingos de Maio realizar-se-ão conferências sobre a história do Convento do Louriçal. Exposições alusivas ao tema serão realizadas um pouco por todo o país. Do dia 1 ao dia 4 de Julho vão realizar-se Jornadas de Estudo sobre o Convento e sua inserção na história local, regional e nacional.

Um sistema «injusto e desumano»

Reduzir quotas dos imigrantes O Director da Obra Católica Portuguesa de Migrações (OCPM), Frei Francisco Sales, lamenta a decisão do governo de reduzir o limite do sistema de quotas, diminuindo de 8500 para 3800 entradas de imigrantes em Portugal. Uma medida proteccionista, explicada pelo governo como consequência da crise e falta de emprego. Consagrado na lei portuguesa, o sistema implementado na União Europeia visa a entrada de imigrantes de acordo com a disponibilidade no mercado de trabalho. Frei Francisco Sales afirma que “em tempo de crise, alguém tem de ser o «bode expiatório»”. Os imigrantes ocupam os postos de trabalho que os portugueses já não querem, lembra o director da OCPM à Agência Ecclesia. Numa altura de crise a imigração está a diminuir. Portugal deixou de ser país de destino, em especial

para os cidadãos vindo do Leste da Europa. Frei Sales adverte que “sendo um país pequeno, um dos mais pobres da Europa, com baixo nível de vida e grande desfasamento entre ordenados e bens de consumo, num contexto de crise, a procura irá diminuir”. A quota pode não ser atingida. De qualquer forma, explica o director da OCPM, o factor da língua continua a ser essencial para os cidadãos africanos e brasileiros. “As situações de pobreza no Brasil e Norte de África continuam e, perante a situação de miséria, as pessoas preferem tentar a sorte num país que, mesmo sendo pobre, ainda se pode tentar conseguir um trabalho e sobreviver”. Face aos conflitos de guerra e miséria extrema, os africanos optam também por, mesmo arriscando a vida na viagem, tentar chegar à Europa para sobreviver na esperança de alcançar algo

melhor. “Continuamos a assistir a dramas silenciosos no Mediterrâneo de pessoas que, para salvar a vida, perdem a vida a tentar chegar à Europa”. Para Frei Sales o sistema de quotas “não é justo nem humano”, afirma, relembrando a Declaração Universal dos Direitos Humanos que consagra a escolha de viver, trabalhar e construir a vida onde a pessoa quiser. “Imigrar é um direito fundamental do ser humano” e o sistema de quotas “contraria esse direito”. O director da OCPM reconhece a necessidade de haver mecanismos de regulação e controle, mas regista o dever moral que Portugal tem no acolhimento aos emigrantes. “Portugal tem muitos imigrantes no estrangeiro em situação também irregular. Por uma questão de princípios não podemos perseguir, expulsar e controlar de forma restritiva, pois vivemos

a mesma história com os cidadãos portugueses no estrangeiro”. O sacerdote aponta que se os outros países fechassem as fronteiras de forma restritiva e os portugueses irregulares fossem obrigados a regressar, Portugal iria ter de receber mais de 100 mil pessoas e lidar com os problemas sociais daí decorrentes. “Os países têm de criar meios para se protegerem mas devem optar por um controlo que dignifique a pessoa humana”. Frei Sales lamenta que o governo se preocupe com medidas pouco oportunas, “em vez de relançar a economia e o trabalho”. E apresenta um caminho. “Investindo na agricultura, Portugal poderia acolher mais imigrantes, criar mais emprego e gerar riqueza. É preciso aproveitar a terra e os meios naturais que o país tem, pois comemos o que vem da terra não o que se fabrica”.

Ao celebrar os 2000 anos do nascimento de S. Paulo e os 800 anos da vocação franciscana, aprovada em 1209 pelo papa Inocêncio III, realiza-se de 14 a 17 de Maio na Capela de Nossa Senhora dos Anjos - Franciscanos (Av. 22 de Dezembro, 19, Setúbal) mais uma Semana de Espiritualidade Franciscana com o tema: “Seduzidos por Cristo: S. Paulo e S. Francisco de Assis”. Esta semana, organizada pelos Franciscanos de Setúbal (OFM e OFS) em colaboração com o Centro de Franciscanismo (órgão coordenador e executor das actividades da Família Franciscana Portuguesa), tem o seguinte horário: 14 de Maio, às 19h00; 15 de Maio, às 19h00; 16 de Maio, dia de retiro das 9h30 às 18h00; 17 de Maio às 11h00 termina com a Eucaristia. Durante esta semana será apresentada a centralidade da Pessoa de Jesus Cristo na vida de Paulo de Tarso, Francisco de Assis e de cada cristão de qualquer tempo.

Festival Jota 2009

Um evento juvenil e musical O DPJG (Departamento da Pastoral Juvenil da Guarda) anuncia a terceira edição do Festival Jota, que este ano vai ter algumas novidades. A maior delas prende-se com a parceria que a Pastoral Juvenil da diocese da Guarda vai encetar com outras dioceses do país. O Festival Jota dá um passo em frente para se tornar um evento juvenil e musical a não esquecer em todo o país. Por este motivo, o DPJG, depois de apresentar um Caderno de Encargos a alguns serviços diocesanos da Pastoral Juvenil em Portugal, descobriu interesses da parte de algumas dioceses em receber o Festival e proporcionar a mais jovens a sua participação neste grande evento juvenil de primeiro anúncio. O DPJG continuará encarregado da Produção Artística do Festival, mas a programação geral e organização logística será da responsabilidade da diocese candidata que acolher o Festival JOTA. Assim a terceira edição do festival, o Festival JOTA 2009, ocorrerá nos dias 24, 25 e 26 de Julho de 2009 na diocese de Aveiro e será organizado em parceria com o SDPJ de Aveiro. A organização está aberta a sugestões e a novas parcerias.

Jovens da Vigararia XIII - Diocese de Lisboa

Festival de Teatro

Os jovens da Vigararia XIII – Cadaval, Bombarral e Lourinhã sobem ao palco do Teatro Eduardo Brazão dia 23 de Maio. Depois de terem vencido em 2008, os jovens da Paróquia do Carvalhal organizam a XI edição do Festival de Teatro. Sob o tema Confiança, responderam ao desafio cinco paróquias: Alguber, Bombarral, Carvalhal, Roliça e Vale Covo. Os cinco grupos sobem ao palco a partir das 21h00 com as peças “Rumos da Vida”, “Um dia de sorte”, “De Saulo a Paulo – O percurso de uma vida”, “Há viagens que escolhemos, há viagens que nos escolhem” e “Quando a esperança voa alto”, respectivamente. Depois do teatro, o júri vai decidir os vencedores da noite e entregar ainda prémios para melhor actriz e actor, melhor argumento, melhor cenografia. Enquanto os membros do júri decidem, o Grupo de Dança de Évora de Alcobaça apresenta um espectáculo com 30 bailarinos de várias idades.


12 IGREJA NO MUNDO

Prémio por trabalho humanitário O Bispo da Diocese da Barra, Luiz Cappio, tem vindo a desenvolver uma série de acções em defesa do rio São Francisco e dos direitos indígenas. Já aderiu a várias greves de fome. Actualmente, Luiz Capio tenciona recorrer a relatórios, mobilizações e a uma petição para pressionar o Supremo Tribunal Federal de forma impedir a construção de um grande canal no rio. O prelado pretende servir-se do prémio, “Cidadãos do Mundo”, que lhe será entregue na Alemanha, para chamar a atenção da comunidade internacional. Durante a viagem que se estenderá a cinco cidades europeias, irá encontrar-se com políticos, representantes religiosos e da sociedade civil. É a segunda vez que é premiado pelo seu trabalho humanitário. A 6 de Maio, em conjunto com os líderes indígenas, lançou a campanha “Povos indígenas em favor do rio São Francisco e contra a Transposição”. A campanha revela que nove nações indígenas vão ser prejudicadas pelo projecto do governo.

Padre Joaquín Alliende

Nomeado para Conselho Pontifício O Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Tarcisio Bertone, anunciou a nomeação do presidente internacional da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), Pe. Joaquín Alliende, como membro do Conselho Pontifício «Cor Unum», o braço operativo para a caridade do Papa. Fundada em 1947 pelo Padre Werenfried van Straaten, a AIS é uma organização dependente da Santa Sé, tendo por objectivo apoiar projectos de cunho pastoral em países onde a Igreja Católica está em dificuldades. No início, o trabalho da Ajuda à Igreja que Sofre consistia apenas em auxiliar os refugiados da Alemanha do Leste, que fugiam da ocupação comunista, mas rapidamente se espalhou pelos campos de refugiados da Europa e da Ásia, pelas Repúblicas Populares comunistas, pela América Latina e pela África. Como presidente da AIS, tem mostrado uma atenção particular ao diálogo ecuménico com a Igreja Ortodoxa da Rússia, tendo-se já reunido com o novo patriarca de Moscovo, Cirilo.

Bispos italianos promovem

Fundo de assistência às famílias A Conferência Episcopal Italiana (CEI) apresentou no dia 6 de Maio a colecta nacional que irá promover em favor das famílias que se encontram em dificuldades económicas, por causa da crise financeira mundial. A iniciativa terá início no próximo dia 31 de Maio. “A única ambição da Igreja é preocupar-se com as necessidades das pessoas mais carentes”, disse o Cardeal Angelo Bagnasco, Arcebispo de Génova e presidente da CEI. Os prelados italianos querem instituir um fundo de garantia de 30 milhões de euros, para atender às necessidades das famílias. O projecto foi apresentado nas instalações da Rádio Vaticano, pelo Cardeal Bagnasco e pelo presidente da Associação Bancária Italiana (ABI). Segundo a CEI, o fundo permitirá que as famílias que têm pelo menos três filhos ou que se encontram em situações graves de doenças ou outras dificuldades, possam obter do sistema bancário um empréstimo mensal. A restituição desse empréstimo terá início não antes de um ou dois anos, com prestações que durarão, no máximo cinco anos e apenas quando as famílias tenham conseguido estabilizar-se economicamente. O programa de ajuda prevê subsídios mensais de 500 euros.

Conferências episcopais da Europa

As escolas devem oferecer educação É um perigo limitar a educação às exigências do mercado de trabalho. Por isso, as escolas devem oferecer às crianças e jovens uma educação completa, que inclua o ensino religioso, defende o Conselho das Conferências Episcopais Europeias (CCEE). O órgão, que reúne 33 países, está preocupado com o ensino religioso. O conselho reuniu esta semana em Estrasburgo, com o Conselho da Europa, onde apresentou um estudo sobre o ensino da religião. Jorge Paulo, coordenador do departamento de Educação Moral e Religião Católica (EMRC), que esteve em Estrasburgo, confirma que “todas as conferências episcopais estão preocupadas” com o ensino religioso. “Há algumas forças, uma

DR

Bispo da Diocese de Barra distinguido

14.Maio.2009

certa campanha para apagar o religioso. Uma campanha liderada por pessoas que se afirmam ateias e combatem a religião”, denuncia Peter Stilwell, perito no CCEE e responsável pelo Diálogo Inter-religioso do Patriarcado de Lisboa. O Pe. Peter Stilwell dá o exemplo de França, onde este ensino é marginalizado; e de Espanha e Portugal, onde é alternativo. Só em Itália o catolicismo é considerado

património cultural. Também Jorge Paulo é da opinião que “há correntes que acham que não deve haver ensino religioso na escola pública, pessoas que terão peso político”. O ensino da religião, “em Portugal, é visto como uma concessão à Igreja Católica e não como uma preocupação do Ministério da Educação”, critica Peter Stilwell. “Infelizmente, há muitos preconceitos”, lamenta.

Os sacerdotes defendem a frequência do ensino religioso para compreender o património cultural de um povo, mas também o dos outros. “Se estamos a formar para uma sociedade multicultural, é necessário conhecer os outros porque a religião pode ser factor de divisão”, alerta Stilwell. Por isso, todos os alunos deveriam frequentar esta ou outra cadeira, de carácter obrigatório, onde tivessem formação religiosa. Não necessariamente católica, adverte Jorge Paulo. O número de alunos de EMRC não tem crescido, cerca de 45 por cento frequenta a disciplina. O maior problema está no 1.º ciclo onde é difícil conciliar o horário e “não há vontade política para o fazer” – lamenta Jorge Paulo.

A importância do primeiro anúncio

Congresso em Roma juntou bispos europeus Os bispos europeus reafirmaram a importância do primeiro anúncio. O Congresso que juntou em Roma, o Conselho das Conferências Episcopais da Europa – CCEE e seus delegados, insistindo que esta não é “uma tarefa exclusiva dos sacerdotes, mas uma actividade e consciência dos leigos num campo cada vez maior”, afirma um comunicado enviado Agência Ecclesia. A natureza missionária da Igreja “não é uma condição acidental ou complementar, mas constitui uma especificidade essencial” e deve estar dependente “não de um indivíduo mas de toda a

DR

Breves

O Mensageiro

comunidade eclesial”. O Congresso, que teve como tema «A comunidade cristã e o primeiro anúncio», debruçou-se sobre a natureza e metodologia do primeiro anúncio, sobre o papel das paróquias e sobre a contribuição da arte, da cultura e de outras áreas da actividade humana.

Foram ainda apresentadas novas formas de comunicação, nomeadamente através do uso dos novos media e da Internet. Na discussão ficou patente a necessidade da dimensão prática e existencial tanto por parte dos cristãos como da Igreja, acompanhado por uma

reflexão teórica. Apesar das diferenças evidentes entre a Europa ocidental e oriental, do Norte e do Sul, todos os participantes - 86 delegados, 18 bispos em representação de 29 conferências episcopais europeias - acordaram na importância do primeiro anúncio. As participações indicaram diferentes desafios lançados pelo actual contexto socio-cultural e “revelaram alguns degraus na convergência para enfrentar as mudanças, mas também linhas orientadoras para o futuro”. O próximo Congresso será em 2012, igualmente em Roma.

«Anjos e Demónios»

L’Osservatore Romano comenta filme A edição do jornal do Vaticano, L’Osservatore Romano, dedicou dois artigos ao filme “Anjos e Demónios”, baseado na obra homónima de Dan Brown, autor de “O Código Da Vinci”. Segundo o quotidiano, o sucesso de livros e filmes como estes são um “estí-

mulo para rever e vivificar as formas e modalidades mediáticas através das quais a Igreja explica as suas posições” nos temas da actualidade. O jornal lamenta que a “cultura católica” se tenha demitido da tarefa de “falar da Igreja e da sua realidade

mais profunda nos grandes media”, denegrida por “falsidades históricas”, alegadas “mentiras e repressões sanguinárias”. Um dos artigos fala num filme “efémero”, embora admita que a fita “prende a atenção” e que o trabalho de realização de Ron Howard é

“esplêndido”. Elogios seguem ainda para o actor Tom Hanks, que volta a vestir a pele de Robert Langdon, desta vez para tentar ajudar o Vaticano a resgatar cardeais sequestrados que estão a ser assassinados de hora a hora.


OPINIÃO 13

O Mensageiro 14.Maio.2009

Opinião de António Barreto*

Eles não sabem o que fazem Falta um mês para as eleições europeias. Todos os partidos têm os seus candidatos. A campanha começou. As primeiras levas de cartazes foram afixadas. Começaram as eternas discussões sobre os debates na televisão. Já houve o incidente da praxe, o de Vital Moreira, não condenado por todos os partidos, como devia ser, e toscamente aproveitado pelos socialistas, como não devia ter sido. As sondagens multiplicam-se. Nos jornais, o debate é vivo. De que se discute? Da Europa? Do falecido, à espera de ressurreição, Tratado de Lisboa? Nem pensar. Discutese o governo que sairá das eleições de Outubro. Das coligações possíveis. Do inevitável Bloco Central. Nada mais revelador. As eleições europeias não interessam à população. Os eleitores pensam noutras coisas. Sabem que o seu voto não tem influência na decisão política. O eleitor de Casal de Loivos sabe que, nas municipais e nas legislativas, o seu voto tem efeitos no Pinhão, em Alijó e em Lisboa. Sabe que, na junta de freguesia, na câmara, no Parlamento e no Governo da República, o seu voto conta. Mas que, nas europeias, o seu voto é indiferente. Sabe que, em Bruxelas, as decisões e as maiorias têm outra origem e outra racionalidade. Nada o liga ao eleitor de Upsala, nunca ouviu falar de Riga e pensa que a Suíça faz parte da União Europeia. Sabe, antes das eleições, que o presidente da Comissão já foi designado. Se for votar em Junho, o que é pouco provável, será para dar um

sinal com vista às eleições legislativas de Outubro. É natural que assim seja. O cidadão europeu, de que tanto se fala, não existe. A soberania europeia é uma ficção. A democracia nas instituições europeias é um artifício sem consequência. O eleitor de Casal de Loivos tem razão. Preocupa-o, isso sim, o próximo Governo. Parece que não há muitas hipóteses de haver uma maioria absoluta, o que considera negativo. Aprecia os Governos que duram quatro anos. Sente que na sua vida, no trabalho, na escola dos filhos, nas obras em curso perto da sua vila, nas garantias da sua poupança e no centro de Saúde que agora está aberto, as mudanças de ministros e de Governos são nefastas. Pode não apreciar o Governo de um só partido, se não for o das suas simpatias. Mas sempre detestou mais a instabilidade, que já lhe trouxe prejuízos. Mesmo um governo de vários partidos, desde que tenha a maioria, lhe parece mais sensato. Um governo minoritário perde-se em demagogia, é vítima de chantagem e tem de negociar tudo com todos, a ponto de ser inevitável que haja novas eleições, com as quais se perde tempo e dinheiro. Uma coligação de esquerda? Entre o PS e o PCP? Impossível. Continua a ser um tabu e o PCP não está disposto a correr risco de vida. Entre o PS e o Bloco de Esquerda? Possível, mas desastrosa. O Bloco tem um temível efeito de fragmentação do PS. E a política comum destes dois partidos não deixaria pedra sobre

pedra. Uma coligação de direita, entre o PSD e o PP? Já se fez, não deu sempre maus resultados, mas hoje parece uma impossibilidade. O PSD perdeu muito ao centro, o PP perdeu quase tudo. Uma coligação de oportunismo, entre o PS e o PP? Também já houve, foi um desastre, dura meses, não adianta, só adia. Um bloco central, que toda a gente critica e retira verdade à vida política? Talvez seja necessário. Foi como o Presidente Lula disse do FMI: “É como ir ao dentista: não gosto, mas vou”! A principal crítica que se faz ao bloco central é a de que retira autenticidade ao debate político e elimina a alternativa política. É verdade. Mas um governo minoritário é pior: é um incentivo à negociação oportunista, à demagogia e à perda de responsabilidade. Em tempo de crise e endividamento, nada seria mais perigoso. A segunda crítica diz que esse bloco é fonte de corrupção e de partidarização do Estado. É verdade. Mas o governo minoritário, mais inseguro, é pior. Aliás, com as leis de financiamento dos partidos e dos cargos da alta administração, aprovadas por todos, um bloco central ou uma coligação nada virá a alterar. O que é hoje feito somente em benefício de um partido terá de ser repartido por dois. A corrupção não aumentará, será dividida em dois. O favoritismo, o nepotismo e a partidarização não aumentarão, serão distribuídos por dois. Será um mistério de ordem clínica? O que se passa com os deputados e dirigentes dos partidos?

Têm perturbação da vista? Do ouvido? De compreensão? A aprovação, por quase unanimidade (um voto contra do deputado socialista António José Seguro e uma abstenção de Matilde Sousa Franco), da lei de financiamento dos partidos só pode ter explicação numa deficiência dessa natureza. Num clima de crise económica e social, recheado de factos que suscitam a desconfiança e mostram a desonestidade de tanta gente, uma lei destas só pode agravar os ânimos. Numa conjuntura em que o Estado, as polícias e os fiscais de toda a espécie pesquisam a vida privada dos cidadãos, abrem as contas bancárias, querem saber o que fazem os contribuintes e se preparam para dispensar os mandatos judiciais, a hedionda lei cria um sistema de alforria para os partidos que, únicos na sociedade, poderão manipular “dinheiro vivo”. Numa altura em que anda meio mundo à procura de comportamentos suspeitos do outro meio, esta lei parece destinada a virar contra os políticos as atenções que vinham sendo dirigidas para os banqueiros. Na ocasião em que a corrupção é um fenómeno que a muitos preocupa, em que se procuram meios para a combater e em que se pretende liquidar ou diminuir o tráfico de dinheiros, luvas e prendas, a disparatada lei estabelece uma via legal para que o circuito venal tenha curso livre. Num momento em que os políticos se queixam, por vezes com razão, da onda de críticas e rumores dirigidos contra a política e os políticos, a famigerada lei dos partidos mais parece um acto suicida de gente desesperada. Quando se fizer a história da Terceira República, esta lei terá lugar de destaque. * In Público (10/05/09)

Ficha de Assinatura Assinaturas normal/benfeitor: 20/40 Euros (Nacional), 30/60 euros (Europa) e 40/60 (Resto do Mundo) Nome: ___________________________________________ ____________________________________________ Rua: _____________________________________________ _______________ N.º _______________ Localidade: ____________________________ C. Postal: _____ - ____________________ Telf.: _______________________________ E-mail:___________________________@_______________ Enviar esta ficha, recortada ou fotocopiada, para: O Mensageiro - Lg. Padre Carvalho - 2414-011 LEIRIA ou forneça-nos os seus dados através do endereço de correio electrónico jornal@omensageiro.com.pt

CEDILE Telefone 244 850 690 ECOGRAFIA / DOPPLER / ECOCARDIOGRAFIA TAC / MAMOGRAFIA / RX / OSTEODENSITOMETRIA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA ARTICULAR Telefone +351244850690 / Fax 244850698 Largo Cândido dos Reis, Nº 11 / 12 • 2400-112 LEIRIA

Jorge Carvalho Sofia

Médico Especialista de Otorrinolaringologia CONSULTAS • CIRURGIAS • EXAMES DE AUDIÇÃO VIDEONISTAGMOGRAFIA • POSTURAGRAFIA APNEIA DO SONO

Rua Dª Maria da Graça Lúcio da Silva, 9 - 1º Esqº - LEIRIA Marcações pelos telefones 244 822970 • 239 827 089 • 932 442 274

Dr. Rui Castela Médico Especialista - Doenças dos Olhos Operações - Contactologia

CONSULTAS ÀS TERÇAS E QUINTAS FEIRAS POR MARCAÇÃO Consultório - R. João de Deus, 17-1ºEsq. - Leiria

Telefones: 244 832 288 e 244 870 500

O MENSAGEIRO NA INTERNET

o site www.omensageiro.com.pt as edições digitais www.issuu.com/jornalomensageiro a rede social www.twitter.com/omensageiro


14 INSTITUCIONAL

O Mensageiro 14.Maio.2009

EDITAL N.º 60/2009 INQUÉRITO ADMINISTRATIVO 1.ª Publicação ISABEL DAMASCENO CAMPOS, Presidente da Câmara Municipal do Concelho de Leiria, faz saber, nos termos dos Artigos 223º e seguintes do Decreto - Lei n.º 59/99, de 02 de Março, que se procede pela Secção de Apoio Administrativo às Empreitadas desta Câmara Municipal a Inquérito Administrativo relativo à empreitada de “ LEVANTAMENTO DE PAVIMENTO EM LIÓS, CONSTRUÇÃO DE 3 PASSADEIRAS E REMATES DO PAVIMENTO NO LARGO 5 DE OUTUBRO - LEIRIA “, P,.º N.º T – 66/2008, de que foi empreiteira a Firma CÉSAR GOMES BAIRRADA – PAVIMENTOS E OBRAS PÚBLICAS, LDª, pelo que, durante os QUINZE DIAS que decorrem desde a data da afixação destes éditos e mais OITO, poderão os interessados apresentar na Secretaria desta Câmara Municipal, por escrito e devidamente fundamentadas e documentadas, quaisquer reclamações a que se julgam com direito por falta de pagamento de salários e materiais, ou de indemnizações e, bem assim, o preço de quaisquer trabalhos que o empreiteiro haja mandado executar por terceiros. Não serão consideradas as reclamações apresentadas fora do prazo acima estabelecido. Para constar se pública o presente e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares públicos do costume. Paços do Município de Leiria, 4 de Maio de 2009. A Presidente da Câmara Municipal, (Isabel Damasceno Campos)

EDITAL N.º 59/2009 INQUÉRITO ADMINISTRATIVO 1.ª Publicação ISABEL DAMASCENO CAMPOS, Presidente da Câmara Municipal do Concelho de Leiria, faz saber, nos termos dos Artigos 223º e seguintes do Decreto - Lei n.º 59/99, de 02 de Março, que se procede pela Secção de Apoio Administrativo às Empreitadas desta Câmara Municipal a Inquérito Administrativo relativo à empreitada de “ EXECUÇÃO DE DOIS MUROS DE ENCOSTO PARA PASSEIOS E OBRAS ACESSÓRIAS DE DRENAGEM PLUVIAL NA E.M. 544 - CHAINÇA “, P,.º N.º T – 40/2004, de que foi empreiteira a Firma MANUEL GOMES ANTÓNIO, LDª, pelo que, durante os QUINZE DIAS que decorrem desde a data da afixação destes éditos e mais OITO, poderão os interessados apresentar na Secretaria desta Câmara Municipal, por escrito e devidamente fundamentadas e documentadas, quaisquer reclamações a que se julgam com direito por falta de pagamento de salários e materiais, ou de indemnizações e, bem assim, o preço de quaisquer trabalhos que o empreiteiro haja mandado executar por terceiros. Não serão consideradas as reclamações apresentadas fora do prazo acima estabelecido. Para constar se pública o presente e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares públicos do costume. Paços do Município de Leiria, 4 de Maio de 2009. A Presidente da Câmara Municipal, (Isabel Damasceno Campos)

EDITAL N.º 58/2009 INQUÉRITO ADMINISTRATIVO 1.ª Publicação ISABEL DAMASCENO CAMPOS, Presidente da Câmara Municipal do Concelho de Leiria, faz saber, nos termos dos Artigos 223º e seguintes do Decreto - Lei n.º59/99, de 02 de Março, que se procede pela Secção de Apoio Administrativo às Empreitadas desta Câmara Municipal a Inquérito Administrativo relativo à empreitada de “ EXECUÇÃO DE COLECTOR DE ÁGUAS PLUVIAIS, DEVIDO À FALTA DE ESCOAMENTO,EM CASAL DOS CLAROS - AMOR “, P,.º N.º T – 98/2006, de que foi empreiteira a Firma C.M.P.R. – CONSTRUÇÕES E OBRAS PÚBLICAS, LDª, pelo que, durante os QUINZE DIAS que decorrem desde a data da afixação destes éditos e mais OITO, poderão os interessados apresentar na Secretaria desta Câmara Municipal, por escrito e devidamente fundamentadas e documentadas, quaisquer reclamações a que se julgam com direito por falta de pagamento de salários e materiais, ou de indemnizações e, bem assim, o preço de quaisquer trabalhos que o empreiteiro haja mandado executar por terceiros. Não serão consideradas as reclamações apresentadas fora do prazo acima estabelecido. Para constar se pública o presente e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares públicos do costume. Paços do Município de Leiria, 4 de Maio de 2009. A Presidente da Câmara Municipal, (Isabel Damasceno Campos)

O MENSAGEIRO • Edição 4758 • 14/05/09

O MENSAGEIRO • Edição 4758 • 14/05/09

Cartório Notarial de Leiria A cargo do Notário Pedro Tavares Certifico, para fins de publicação, que neste Cartório e no Livro de Notas para Escrituras Diversas nº 173-A, folhas trinta e oito a folhas trinta e nove se encontra exarada uma Escritura de Justificação Notarial no dia trinta de Abril de 2009. Outorgada por Maria Luísa da Presa Duro Lisboa e marido Luís Marto Fernandes Lisboa, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais de Milagres, Leiria, lá residentes em Figueiras, na Rua Principal, nº 819-A, nif 103 803 190 e 159 987 466 na qual disseram Que, com exclusão de outrem, são donos e legítimos possuidores do prédio rústico composto de terra de semeadura com a área de novecentos e dez metros quadrados, sito em Figueiras, na freguesia de Milagres do concelho de Leiria, a confrontar do norte com Travessa do Serro, sul com Rua do Serro, nascente com António Jorge Lisboa e do poente com herdeiros de David de Jesus Figueiredo, não descrito no Registo Predial, inscrito na matriz predial rústica da respectiva freguesia sob o artigo 11.562, com o valor patrimonial tributário de 546,00€, a que atribuem igual valor; Que o referido prédio veio à posse deles por doação meramente verbal que lhes foi feita por Manuel Francisco Duro e mulher Piedade da Presa, pais dela, residentes que foram em Milagres, Leria, cerca do ano de mil novecentos e oitenta e quatro; Que assim, vêm possuindo o referido prédio, como seu, há mais de vinte anos, como proprietários e na convicção de o serem, cultivando-o e colhendo os seus frutos, pagando as respectivas contribuições e impostos, posse que vêm exercendo ininterrupta e ostensivamente, com conhecimento de toda a gente e sem oposição de quem quer que seja, assim de modo pacífico, contínuo, público e de boa fé, pelo que adquiriram por usucapião a propriedade sobre o referido prédio; Que dada a forma de aquisição originária não têm documentos que a comprovem. Que para suprir tal título vem pela presente escritura, prestar estas declarações de justificação com o fim de obter no registo predial a primeira inscrição de aquisição do referido prédio. Vai conforme ao original na parte fotocopiada não havendo na parte omitida nada que amplie restrinja, modifique ou condicione a parte fotocopiada. Leiria trinta de Abril de dois mil e nove. A Funcionária, (Assinatura ilegível)

CARTÓRIO NOTARIAL DA MARINHA GRANDE NOTÁRIA – Ana Luísa Cabral de Melo Pereira Guerreiro Certifico, para fins de publicação, que no Livro de Notas para escrituras diversas número 66-A, deste Cartório, a folhas 7 e seguintes, foi lavrada escritura de Justificação Notarial, no dia doze de Maio de dois mil e nove, na qual MANUEL DA SILVA CARRASQUEIRO e mulher MARIA DA CONCEIÇÃO GOMES DA SILVA CARRASQUEIRO, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais, ele da freguesia de Calvaria, concelho de Porto de Mós, ela da freguesia de Maceira, concelho de Leiria, nesta residentes na Rua do Outeiro, nº 4, A-dos-Pretos, NIF 133 026 442 e 121 909 590, titulares do cartão do cidadão 04463796 válido até 17/01/ 2014 e do bilhete de identidade 4324759 de 01/04/2003, emitidos pela República Portuguesa e SIC de Leiria, declararam que são donos e legítimos possuidores, com exclusão de outrem, do prédio rústico, composto por vinha com pereira, com mil e trezentos e oitenta metros quadrados, sito em Maceirinha, indicada freguesia de Maceira, que confronta do norte com José Pedroso, do sul com serventia, do nascente com Joaquim Francisco Febra e do poente com Manuel Justo, inscrito na matriz em nome de Emílio Carrasqueiro (de quem os justificantes adquiriram o prédio) sob o artigo 7.990, com o valor patrimonial de 32.05 € e atribuído de cinquenta euros, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria. O prédio veio à sua posse, por doação meramente verbal, para integrar na comunhão conjugal, feita no ano de mil novecentos e oitenta, por Emílio Carrasqueira e mulher Maria da Luz, já falecidos, residentes que foram em Calvaria de Cima, Porto de Mós. Assim, desde aquela data, possuem o prédio, há mais de vinte anos, cultivando-o, usufruindo do mesmo, tendo pago desde sempre a respectiva contribuição, posse que sempre foi exercida por eles de forma a considerarem tal prédio como seu, sem interrupção, intromissão ou oposição de quem quer que fosse, à vista de toda a gente do lugar e de outros circunvizinhos, sempre na convicção de exercerem um direito próprio sobre coisa própria. Esta posse assim exercida deve-se reputar de pública, pacífica e contínua. Por tal motivo e muito embora não possam exibir o respectivo título de aquisição, o certo é que adquiriram o mencionado prédio para seu património próprio por USUCAPIÃO, que aqui invocam, por não lhes ser possível provar pelos meios extrajudiciais normais. Está conforme. Marinha Grande, 12 de Maio de 2009. A Colaboradora autorizada, (Assinatura ilegível)

O MENSAGEIRO • Edição 4758 • 14/05/09

CARTÓRIO NOTARIAL DA MARINHA GRANDE NOTÁRIA – Ana Luísa Cabral de Melo Pereira Guerreiro Certifico, para fins de publicação, que no Livro de Notas para escrituras diversas número 65 – A, deste cartório, a folhas 124, foi lavrada escritura de Justificação Notarial, no dia 04 de Maio de 2009, na qual AVELINO JOÃO GOMES DE AMORIM e mulher MARIA EMÍLIA MACEDO BELTRÃO, casados sob o regime da comunhão geral, naturais, ele da freguesia de Refóios do Lima, concelho de Ponte de Lima, ela da freguesia de Salto, concelho de Montalegre, residentes na Rua do Pinhal, 90, Lameiro, Carvide, Leiria, NIF 139 016 368 e 111 134 773, declararam serem donos e legítimos possuidores, com exclusão de outrem, do prédio rústico, composto por pinhal e mato, sito em Lameira, freguesia de Carvide, concelho de Leiria, com oitocentos e vinte e cinco metros quadrados, a confrontar do norte com Alfredo Ferreira Morganiça, do sul com Adriano Manuel Ferreira, do nascente e do poente com caminho, inscrito na matriz em nome do justificante sob o artigo 528, com o valor patrimonial e atribuído de sessenta e um euros e oitenta e nove cêntimos, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria. O referido prédio veio à sua posse, por compra meramente verbal, feita no ano de mil novecentos e oitenta e cinco, a Joaquim Ferreira Morganiça e mulher Silvira Guerra, residentes que foram em Moinhos, Carvide, Leiria. Assim, desde aquela data, possuem o prédio, há mais de vinte anos, cultivando-o, usufruindo do mesmo, posse que sempre foi exercida por eles de forma a considerarem tal prédio como seu, sem interrupção, intromissão ou oposição de quem quer que fosse, à vista de toda a gente do lugar e de outros circunvizinhos, sempre na convicção de exercerem um direito próprio sobre coisa própria. Esta posse assim exercida deve-se reputar de pública, pacífica e contínua. Por tal motivo e muito embora não possam exibir o respectivo título de aquisição, o certo é que adquiriram o mencionado prédio para seu património próprio por USUCAPIÃO, que aqui invocam, por não lhes ser possível provar pelos meios extrajudiciais normais. Está conforme. Marinha Grande, 04 de Maio de 2009 A Notária, (Ana Luísa Cabral de Melo Pereira Guerreiro)

Telemóvel: 917 511 889 Telefone: 244 828 450 Fax: 244 828 580 Rua Machado Santos, n.º 33 2410-128 LEIRIA

Telefones: BARREIROS (sede): 244 840 677 JUNCAL: 244 470 610 Fernando - 919 890 630

JOGOS | Nº 19/2009 (Confirme em www.jogossantacasa.pt) Euromilhões: 4, 23, 24, 29, 31 + 8, 9 Totoloto: 25, 27, 29, 33, 44, 45 + 28 Loto2: 5, 12, 22, 24, 36, 38 + 23 Joker: 9 4 2 0 9 0 7 Totobola: 1X2 1X1 211 X2XX FÁRMÁCIAS DE SERVIÇO Avenida (dia 14), Central (dia 15), Higiene (dia 16), Lino (dia 17), Oliveira (dia 18), Sanches (dia 19) e Avenida (dia 20)

Registo no ICS N.º 100494 Semanário - Sai à 5ª Feira Tiragem média - 3.000

F. Costa Pereira Médico Especialista Doenças da boca e dentes

Rua João de Deus, 25- 1º Dt. - LEIRIA CONSULTAS COM HORA MARCADA 2ª, 4ª e 5ª: 11h-13h e 15h-19h, 3ª: 10h-13h e 15h-19h, Sábados: 9h30-15h Tel. 244 832406

TELEFONES ÚTEIS

Bombeiros Municipais - 244 832 122 | Bomb. Vol. Leiria (Ger.) - 244 882 015 | Bomb. Vol. Leiria (Urg.) - 244 881 120 | Bomb. Volunt. Batalha - 244 765 411 | Bomb. Volunt. P. Mós - 244 491 115 | Bomb. Volunt. Juncal - 244 470 115 | Bomb. Volunt Ourém - 249 540 500 | Bomb. V. M.te Redondo - 244 685 800 | Bomb. Volunt. Ortigosa - 244 613 700 | Bomb. Volunt. Maceira - 244 777 100 | Bomb. Vol. Marinha - 244 575 112 | Bom. Volunt. Vieira - 244 699 080 | Bom. Voltun. Pombal - 236 212 122 | Brigada de Trânsito - 244 832 473 | Câmara M. de Leiria - 244 839 500 | Câmara Eclesiástica - 244 832 539 | CENEL (Avarias) - 800 246 246 | C. Saúde A. Sampaio - 244 817 820 | C. Saúde Gorjão Henriques - 244

Leiria Av. Marquês de Pombal, Lote nº 2 Tel.: 244 830 460 Fátima Rotunda Sul - Ed. Azinheira Marinha Grande Rua das Portas Verdes, 58 Ourém Av. Nuno Álvares Pereira

816 400 | C. P. (Est. de Leiria) - 244 882 027 | Cruz Vermelha - Leiria - 244 823 725 | Farmácia Avenida - 244 833 168 | Farmácia Baptista - 244 832 320 | Farmácia Central - 244 817 980 | Farmácia Coelho - 244 832 432 | Farmácia Higiene - 244 833 140 | Farmácia Lino - 244 832 465 | Farmácia Oliveira - 244 822 757 | Farmácia Sanches - 244 892 500 | Governo Civil - 244 830 900 | Guarda N. Republicana - 244 824 300 | Hospital de S.to André - 244 817 000 | Hospital S. Francisco - 244 819 300 | Polícia Judiciária - 244 815 202 | Polícia S. Pública - 244 859 859 | Polidiagnóstico - 244 828 455 | Rádio Táxis - 244 815 900 | Rádio Alerta - 244 882 247 | Rodoviária do Tejo - 244 811 507 | Teatro JLS (Cinema) - 244 823 600

Fundador José Ferreira Lacerda Director Rui Ribeiro (TE416) Redacção Luís Miguel Ferraz (CP5023), Pedro Jerónimo (CP7104), Joaquim Santos (CP7731), Ana Vala (TP558). Paginação O Mensageiro Colaboradores Ambrósio Ferreira, Américo Oliveira, Ângela Duarte, Carlos Alberto Vieira, Carlos Cabecinhas (Pe.), José Casimiro Antunes, Francisco Pereira (Pe.), D. João Alves, João Matias, Joaquim J. Ruivo, Jorge Guarda (Pe.), José António C. Santos, Júlia Moniz, Maria de Fátima Sismeiro, Orlando Fernandes, Paulo Adriano Santos, Pedro Miguel Viva (Pe.), Saúl António Gomes, Sérgio Carvalho, Verónica Ferreirinho, Vítor Mira (Pe.). Administração / Publicidade Pedro Viva (Pe.). Propriedade/Sede (Editor) Seminário Diocesano de Leiria - Largo Padre Carvalho - 2414-011 LEIRIA - Reitor: Armindo Janeiro (Pe.) Contribuinte 500 845 719 Contactos Tel.: 244 821 100/1 - Fax: 244 821 102 - Email: jornal@omensageiro.com.pt - Web: www.omensageiro.com.pt Impressão e Expedição CORAZE - Oliveira de Azeméis - Tel: 256600580 / Fax: 256600589 - E-mail: grafica@coraze.com Depósito Legal 2906831/09

Tabela de Assinaturas para 2007 Destino Nacional Europa Resto do Mundo

Normal Benfeitor 20 euros 40 euros 30 euros 60 euros 40 euros

Preço avulso - 0,80 euros


DESPORTO 15

O Mensageiro

14.Maio.2009

Taça (e recorde) JV em Iniciados As equipas feminina e masculina da Juventude Vidigalense (JV) venceram a competição que o clube leiriense organizou no dia 10 de Maio, seguindo-se-lhes o Benfica, com dois segundos lugares, Grupo de Atletismo de Fátima (masculina) e Clube de Natação de Rio Maior (feminina), no terceiro. Destaque ainda para o recorde nacional dos 4x80 metros, estabelecido pela estafeta feminina da JV - Daniela Ribeiro,Anaïs Baptista, Sarah Dias e Bruna Silva. (Foto: Direitos Reservados)

Caldas e Peniche festejaram a manutenção na III Divisão, enquanto que a U. Serra terminou num brilhante 3.º lugar, na sua época de estreia na II Divisão. Nesta, o Fátima – não pertence ao distrito de Leiria mas à Diocese – já tinha garantido um lugar nos play-off de subida à Liga de Honra, prova em que a U. Leiria ainda sonha com um lugar que dê acesso à 1.ª Liga. Com o campeão distrital já encontrado – Portomosense –, que irá disputar a III Divisão em 2009/10, a região terá mais uma equipa a disputar os campeonatos nacionais, na próxima época. Passar do oito para o oitenta. Se o final da época 2007/08 foi dramático para as equipas da região, nesta, a realidade é bem diferente. Há uma época, a Associação de Futebol de Leiria (AFL) via descer a U. Leiria (1.ª Liga para a Liga de Honra), Caldas (II para a III Divisão),

liga de

HONRA

LIGA 28.ª Jornada (10/05/09) | Belenenses x Sp. Braga (0-5), Benfica x Trofense (2-2), Porto x Nacional (1-0), P. Ferreira x Marítimo (2-1), Sporting x V. Setúbal (2-1), Leixões x Académica (0-0), Naval x E. Amadora (0-0),V. Guimarães x Rio Ave (0-1)

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

Equipa Porto Sporting Benfica Sp. Braga Nacional Leixões Marítimo V. Guimarães Académica P. Ferreira E. Amadora Naval Rio Ave V. Setúbal Trofense Belenenses

J 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28

V 20 18 15 13 14 10 9 9 8 8 7 7 7 7 5 4

E 6 6 8 10 7 10 10 8 10 7 10 7 6 4 8 9

D 2 4 5 5 7 8 9 11 10 13 11 14 15 17 15 15

Pts 66 60 53 49 49 40 37 35 34 31 31 28 27 25 23 21

29.ª Jornada (17/05/09) | Belenenses x Rio Ave, Sp. Braga x Benfica,Trofense x Porto, Nacional x P. Ferreira, Marítimo x Sporting,V. Setúbal x Leixões, Académica x Naval, E. Amadora x V. Guimarães

28.ª Jornada (10/05/09) | Vizela x Sp. Covilhã (1-0),Varzim x Estoril (0-2), Boavista x Gil Vicente (0-1), D. Aves x Gondomar (0-1), Olhanense x Santa Clara (1-0), Oliveirense x U. Leiria (2-1), Feirense x Freamunde (1-5), Beira-Mar x Portimonense (0-0) Equipa J V E D Pts 1.º Olhanense 28 16 4 8 52 2.º Santa Clara 28 14 7 7 49 3.º U. Leiria 28 13 9 6 48 4.º Estoril 28 11 8 9 41 5.º Feirense 28 10 9 9 39 6.º Varzim 28 11 5 12 38 7.º Gil Vicente 28 8 13 7 37 8.º Freamunde 28 10 7 11 37 9.º Sp. Covilhã 28 9 9 10 36 10.º Beira-Mar 28 8 11 9 35 11.º D. Aves 28 9 8 11 35 12.º Portimonense 28 7 12 9 33 13.º Vizela 28 6 15 7 33 14.º Oliveirense 28 7 10 11 31 15.º Gondomar 28 7 8 13 29 16.º Boavista 28 8 5 15 29 29.ª Jornada (17/05/09) | Vizela x Portimonense, Sp. Covilhã x Varzim, Estoril x Boavista, Gil Vicente x D. Aves, Gondomar x Olhanense, Santa Clara x Oliveirense, U. Leiria x Feirense, Freamunde x Beira-Mar

Leiria com mais equipas nos nacionais

U. Leiria continua com a 1.ª Liga debaixo de olho Alcobaça, Portomosense e Caranguejeira (III Divisão para a Honra da AFL). A estas, juntava-se ainda o Fátima (Liga de Honra para a II Divisão), inscrito na Associação de Futebol de Santarém. Na altura, salvaram-se a U. Serra (subiu da III para a II Divisão) e o Peniche (Honra da AFL para a III Divisão). Em 2008/09, terminadas

as fases de manutenção da III Divisão e de subida da II Divisão, o saldo é, para já, positivo: Caldas, Peniche (III Divisão) e U. Serra (II Divisão) garantiram a permanência, enquanto que U. Leiria (Liga de Honra), Marinhense e Sp. Pombal (III Divisão), estão ainda na luta pela subida, tal como o Fátima (Liga de Honra). Pedro Jerónimo

Regresso 30 anos depois

Natação | Alcobaça

Orientação | Leiria

Natação | Leiria

Ciclismo | Leiria

Filipa Ruivo e Nuno Santos (D.N. Marinha Grande), em infantis “B”, Sara Valente (Clube de Natação de Alcobaça) e Afonso Santos (B.V. Caldas da Rainha), infantis “A”, Victoriya Kaminskaya (Clube Naval de Peniche), juvenis, Marcelo Santos (BVCR), juvenis “B”, Diogo Silva (CNAL), juvenis “A”, Mara Silva e Paulo Ribeiro (Bairro dos Anjos), juniores, Mariana Dias (BA), seniores, venceram no Torneio Nadador Completo (Alcobaça, dias 9 e 10 de Maio).

O Clube de Orientação do Centro voltou a vencer, nos nacionais de sprint e distância média de orientação pedestre (Almeirim, 9 e 10 de Maio), por Anabela Vieito (D40, sprint e distância média), Palmira João (D45, sprint), Albano João (H50, sprint e distância média), equipas de veteranos femininos I e II (sprint), veteranos masculinos I (sprint), Luísa Mateus (D45, distância média), Isabel Monteiro (D50, distância média), equipas Damas e Homens de Elite (distância média).

César Faria (Bairro dos Anjos) é um dos três pré-qualificados para o Campeonato do Mundo, que irá decorrer em Roma, de 26 de Julho a 2 de Agosto. Foi com os três nadadores já qualificados que o leiriense, juntamente com o seu treinador, João Paulo Fróis, esteve presente num estágio de preparação da Federação Portuguesa de Natação. Portugal será representado por cinco nadadores, faltando, para isso, preencher duas vagas, a serem ocupadas pelos préqualificados (3).

São esperados cerca de 300 participantes no XXV Circuito de Ciclismo Cidade de Leiria, dia 17 de Maio, a partir das 10h00. A prova, que integra o calendário da Federação Portuguesa de Ciclismo, irá percorrer as imediações do Estádio Dr. Magalhães Pessoa, Ponte do Euro e avenidas Adelino Amaro da Costa (Nova Leiria) e do Estádio Magalhães Pessoa.

Completo(s)

Ticha ensina a encestar A mais conhecida basquetebolista portuguesa,Ticha Penicheiro (joga pelos Sacramento Monarchs, equipa do Women’s National Basketball Association, Estados Unidos da América), esteve recentemente em Pombal, para promover a prática desportiva junto dos jovens. (Foto: Direitos Reservados)

Distrito tem três na luta pela subida

João Matias/Arquivo

fotodestaque

série “c”

II DIVISÃO

Equipa Fátima Tourizense U. Serra Pampilhosa Operário Monsanto

Olhos no mundial Circuito Cidade

série “d”

10.ª Jornada - Fase de Promoção* (10/05/09) U. Serra x Fátima Monsanto x Tourizense Pampilhosa x Operário

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º

Campeões

J V E D Pts 9 7 2 0 44 9 4 2 3 32 9 3 2 4 31 9 2 4 3 29 9 3 1 5 25 9 2 1 6 22

Play-off com os vencedores de cada serie 1.ª Mão (17/05/09) Penafiel (B) x Chaves (A) Carregado (D) x Fátima (C)

associação de futebol

III DIVISÃO 6.ª Jornada - Fase de Promoção* (10/05/09) Marinhense x Gândara (2-1) Sertanense x Sp. Pombal (0-0) B.C. Branco x Vigor (1-1)

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º

Equipa Sertanense Marinhense Sp. Pombal Gândara B.C. Branco Vigor

J V E D Pts 6 3 2 1 37 6 4 1 0 35 6 3 1 2 29 6 2 1 3 27 6 1 2 3 27 6 1 1 4 24

7.ª Jornada - Fase de Promoção* (17/05/09) Vigor x Marinhense Gândara x Sertanense Sp. Pombal x B.C. Branco

2.ª Mão (24/05/09) Chaves (A) x Penafiel (B) Fátima (C) x Carregado (D)

* Equipas transitaram da primeira fase com metade dos pontos conquistados, arredondados por excesso. O 1.º classificado passa à fase final.

Também em Marrazes, Leiria, se fez a festa, no passado fim-de-semana, com a consagração dos novos campeões distritais de iniciados – vitória (100) ante o Vieirense “B” –, que na próxima época vão disputar, 30 anos depois, o campeonato nacional daquele escalão.

** Descem aos distritais os dois últimos classificados e os três piores segundos classificados das 12 séries de manutenção da III Divisão.

HONRALEIRIA 6.ª Jornada - Manutenção (D1)** (10/05/09) Sourense x Peniche (3-1) Lousanense x Atalaia (6-1) 1.º 2.º 3.º 4.º

Equipa Peniche Sourense Lousanense Atalaia

J V E D Pts 6 4 1 1 28 6 4 0 2 28 6 2 1 3 24 6 0 2 4 16

Permanecem Peniche e Sourense Descem Unhais da Serra e Torres Novas

6.ª Jornada - Manutenção (D2)** (10/05/09) Caldas x Torres Novas (3-0) Unhais x Penamacorense (1-1) 1.º 2.º 3.º 4.º

Equipa Caldas Penamacorense Unhais Torres Novas

J V E D Pts 6 3 2 1 26 6 1 4 1 24 6 2 3 1 23 6 0 3 3 14

Permanecem Caldas e Penamacorense Descem Unhais da Serra e Torres Novas

28.ª Jornada (10/05/09) | Alq. Serra x Caranguejeira (0-0), Marrazes x Beneditense (3-5), Guiense x Bombarralense (4-1), Meirinhas x Nazarenos (1-2), Alcobaça x Ilha (4-0), Pilado x Fig. Vinhos (1-1), Gaeirense x Pataiense (3-0), Vieirense x Portomosense (0-2) Equipa J V E D Pts 1.º Portomosense 28 21 4 3 67 2.º Alcobaça 28 18 4 6 58 3.º Beneditense 28 14 9 5 51 4.º Alq. Serra 28 14 9 5 51 5.º Nazarenos 28 14 7 7 49 6.º Gaeirense 28 13 6 9 45 7.º Marrazes 28 12 7 9 43 8.º Guiense 28 12 5 11 41 9.º Bombarralense 28 12 4 12 40 10.º Pataiense 28 9 5 14 32 11.º Meirinhas 28 8 7 13 31 12.º Fig.Vinhos 28 7 9 12 30 13.º Caranguejeira 28 5 12 11 27 14.º Vieirense 28 7 5 16 26 15.º Pilado 28 5 10 13 25 16.º Ilha 28 0 3 25 3 29.ª Jornada (17/05/09) | Alq. Serra x Portomosense, Caranguejeira x Marrazes, Beneditense x Guiense, Bombarralense x Meirinhas, Nazarenos x Alcobaça, Ilha x Pilado, Fig. Vinhos x Gaeirense, Pataiense x Vieirense


Deus é poderoso para vos cumular com toda a espécie de graças, para que, tendo sempre em todas as coisas o necessário, vos fique ainda muito para toda a espécie de boas obras.

ÚLTIMA 14 MAIO2009

São Paulo, Apóstolo (Segunda Carta aos Coríntios 9, 8) • [ANO PAULINO - 2008/09]

Campanha de angariação de fundos para as obras no Seminário

São obras para a nova Evangelização! Iniciadas em Outubro passado, decorrem a bom ritmo as obras de conservação e introdução de melhorias no edifício do Seminário – 1.ª Fase. Com elas se criam melhores condições para acolher a comunidade do Seminário e as iniciativas dos serviços diocesanos, dos movimentos eclesiais e de outras instituições sociais e/ou culturais. Deste modo se preparam espaços para os trabalhos da nova Evangelização a que todos fomos convocados pelos últimos Papas. Naquela memorável e programática Carta Apostólica (Novo Millennio Ineunte) de 2001, João Paulo II apontava à Igreja o horizonte maior da sua acção nas próximas décadas e descreveu-o, nas

suas etapas fundamentais, com grande entusiasmo: procurar o encontro com Cristo, contemplar o seu Rosto, partir d’Ele para renovar a acção pastoral e testemunhar o seu amor no meio dos homens nossos irmãos. É a pensar neste objectivo fundamental de toda a acção eclesial que se prepara uma parte significativa do edifício do Seminário para Casa de Retiros (45 quartos, podendo chegar ao dobro) onde se poderão fazer experiências fortes de oração e tempos mais prolongados de estudo e reflexão. Deste modo, queremos ir coração da fé, como nos pede o nosso Bispo, para renovar forças e formas de agir e, assim, seguros do amor de Cristo por nós, sermos, no meio do mundo, testemu-

nhas da ternura de Deus Pai e sentinelas credíveis da Esperança cristã. Neste contexto, convidamos todos os que já usufruem das instalações do Seminário e todos aqueles que reconhecem a importância deste projecto a colaborar na angariação de fundos, pois, para esta 1.ª Fase, destinada à Comunidade do Seminário e à Casa de Retiros/Formação, são necessários mais de dois milhões e meio de euros! Renovamos também os nossos agradecimentos a quantos já trabalham na promoção de iniciativas onde se reza pelas vocações sacerdotais e se angariam fundos a favor das obras do Seminário. Como ajuda à sensibilização, elaborámos uma apresentação das obras em suporte digital

(PDF) que pode ser pedida pelo seguinte endereço: sdl. reitoria@mail.telepac.pt. Donativos para a 1.ª Fase das Obras, recebidos entre Outubro e Dezembro de 2008: Maria da Assunção Carvalho Mesquita: 20,00€; anónima: 500,00€; Francisco Moreira: 1000,00€; Maria Celestina Antunes Gonçalves: 12,00€; Assunção Mestre: 50,00€; Manuel Brás Fragoso Mar: 100,00€; Colégio Nossa Senhora Fátima: 5000,00€; Luísa Martins Mendes: 100,00€; Maria Conceição Ferreira Reis: 250,00€; Cooperadoras da Família: 300,00€; Abílio da Costa Antunes: 20,00€; Joaquim Janela Jorge: 100,00€. Total: 7452,00€. A todos muito obrigado! Padre Armindo Janeiro Reitor

Donativos e informações Seminário Diocesano • 2414-011 Leiria Tel. 244832760 • Fax 244821102 • email: sdl.reitoria@mail.telepac.pt

Angariação de fundos para as obras

“Encontro com o Fado” no Seminário de Leiria Promovido pelo Secretariado do MCC Leiria-Fátima, decorreu na Aula Magna do Seminário Diocesano, no passado Sábado dia 9 de Maio, uma noite de fados que contou com a participação dos fadistas Acácio Norte, Ilídia Pedrosa e Mónica Batista acompanhados à guitarra por Joaquim Domingues e à viola por Eduardo Carvalho. Cerca de 200 pessoas corresponderam ao apelo efectuado pelo Movimento dos Cursilhos de Cristandade da Diocese, dando assim, com a sua presença, o seu contributo para as obras de remodelação do Seminário Diocesano que abre as suas portas mensalmente a centenas de paroquianos distribuídos pelos diversos movimentos de diocese, merecendo por isso o empenhamento nesta causa que no fundo é de todos. Perante as excelentes vozes de Ilídia Pedrosa e Mónica Batista e ainda de Acácio Norte que brindou a assistência com alguns descontraídos momentos de humor, acompanhadas pelo excelente desempenho de Joaquim Domingues e Eduardo Carvalho, a plateia rendeu-se a esta noite onde o que de mais típico há na música portuguesa associado à solidariedade e verdadeiro espírito cristão, foram os protagonistas. Ao intervalo, e sob a responsabilidade dos cursilhistas das diversas paróquias da diocese, não faltaram o chá e diversas iguarias que possibilitaram um agradável momento de convívio fraterno. De salientar quase no final do serão, a intervenção de algumas vozes amadoras que, da plateia, não hesitaram em responder à chamada e dar o seu contributo ao que já estava a ser uma noite memorável. Nestas intervenções destaca-se a voz do Padre Pedro Viva, que a todos surpreendeu com o conhecido fado de Coimbra «Samaritana». E que melhor forma de terminar a noite, senão com uma assistência em pé acompanhando todos os interpretes num dos fados mais conhecidos de Frei Hermano da Câmara «E Um Lenço a Dizer Adeus», ele que nos ensinou que cantar é uma bonita forma de rezar e que deixou bem claro em 1969 quando entrou no Teatro Tivoli para o seu primeiro espectáculo que: “… Se os meus superiores acharem bem que eu faça apostolado a cantar, cantarei...” É esta sem dúvida uma maravilhosa forma de fazer apostolado, foi esta a forma que o Movimento dos Cursilhos de Cristandade da Diocese Leiria-Fátima, encontrou para apoiar as obras do Seminário Diocesano, poderá ser esta a forma que os diversos movimentos e as diferentes paróquias encontrem para, seguindo este exemplo, darem também o seu contributo, para que todo o cristão da diocese encontre naquela casa um espaço que é também seu, um espaço que está, como sempre esteve, disponível para abrir as suas portas a todos os que, vivendo e partilhando a mensagem de Cristo, encontrem ali um local de acolhimento, formação e convívio fraterno. Aos fadistas e músicos que não hesitaram em abraçar de forma gratuita esta causa, o Bem Haja do Secretariado Diocesano do MCC e da reitoria do Seminário Diocesano, mensagem já transmitida pessoalmente naquela noite na presença do seu reitor, Padre Armindo Janeiro.


4758#OMENSAGEIRO#14MAI