Issuu on Google+

1

11/06/2010 DE05412008GRC

Na Internet

ESCOLA DE CONDUÇÃO TONDELENSE

www.jornaldetondela.com.sapo.pt

ESCOLA DE CONDUÇÃO SRA. CALVÁRIO

PREÇO AVULSO C/ IVA 5% INCLUIDO

N.º 999

* 11 de Junho de 2010

*

II Série

*

Ano XXI

Director: Manuel Ventura da Costa

Mosteiro de Fráguas

TONDELA Clube Desportivo de Tondela

EXPOCIR uma montra de actividades da freguesia Canas de Santa Maria

Rua Dr. Marques da Costa Apartado 47 - 3460 Tondela Tel.: 232 822 420 * Tlm: 912 244 750

GILBERTO COIMBRA RECONDUZIDO OFICIALMENTE COMO PRESIDENTE pag. 6

CAMPO DE BESTEIROS O Museu em notícia …

ALUNOS DA EB0 E 1 DE CAMPO DE BESTEIROS VISITAM “OS AMBIENTES DO AR” pag. 3

MOLELOS

pag. 11

Dia da freguesia assinalado com obras e convívio social

pag. 7

Nandufe

A tradição teatral mantém-se viva na freguesia

COMEMORAÇÃO DO DIA DA CRIANÇA - A.J.U.D.A. BOTULHO pag. 8

TOURIGO

CELEBRAÇÃO DO “CORPO DE DEUS”

pag. 6

Tondela

Espectáculos de matriz popular no interior do país

pag. 5

Amanhã, sábado dia 12, na Cidade de Tondela

MARCHAS DE SANTO ANTÓNIO Andebol

pag. 16

LANÇAMENTO DA “ETAR” DO TOURIGO

pag. 16

Presidente do TAC faz balanço da época desportiva pags. 10

INAUGURAÇÃO DA FARMÁCIA DE TOURIGO

pag. 4

DESPORTO Campeonato Nacional de Futebol Feminino – 2.ª fase

U.D.Oliveirense, 0 – Molelinhos, 2

pag. 18


2 OPINIÃO CONTACTAR 919 318 355

ARRENDA-SE

T1

C/ GARAGEM

ARRENDA-SE

T2

MOBILADO CENTRO DE TONDELA

ARRENDA-SE VIVENDA GEMINADA

V4

ARRENDA-SE LOJAS COMERCIAIS EM TONDELA APARTIRDE200EUROS/MÊS

ARRENDA-SE

GARAGENS ARRENDA-SE

11/06/2010

VENTOS E MARÉS

RECORDAR TAMBÉM CUSTA

R

ecordar nem sempre é viver, como costuma dizer-se. Pela vida fora, se a recordação nos trás um manancial de coisas agradáveis, o contrário também é verdadeiro, e com o contabilizar de muitos anos, natural é que haja um somatório de acontecimentos que nos marcaram, quer pela positiva quer pela negativa. Nesta era em que qualquer “bicho-careta” escreve as suas memórias ou outro tipo de livros que o “marketing” se encarrega de transformar em sucesso, apeteceria também deitar mãos à obra e atirar com as “minhas memórias” para os escaparates das livrarias, tantos são já os anos de jornada pelos caminhos da vida, sobretudo por veredas e trajectos de agruras e sofrimentos. Mas, bem vistas as coisas, isso daria um certo trabalho, sem a certeza de que a qualidade garantisse o sucesso, se bem que a qualidade, hoje, não seja o fundamental. E sem êxito para que valeria tal trabalho, quando a literacia anda tão arredada das pessoas, quando os alunos entram nas Faculdades a dar erros que outrora valiam palmatória ou “chumbo” em exame da quarta classe? Assim, limito-me a escrevinhar coisas que se vão passando ao redor, ou melhor, umas coisitas, já que o desconcerto, a baralhada e a confusão são tantos e metem tanto medo que não haveria pá-

LEIA, VENDE-SE ASSINE, DIVULGUE MOBILADO O JORNAL CENTRO DE TONDELA DE VENDE-SE TONDELA 919 318 355

T2

ginas do jornal que as contivessem. Vivemos num “Portugal de Pequeninos”. É triste ver assim definhar um país que já foi Império. Custa ver que os talentos, que os temos, estão arredados da vida pública e esta, hoje, está enxameada de medíocres e outros que tal, que vão empurrando Portugal para um país sem retorno. O maior cego é o que não quer ver. O mal não é de hoje, ou de ontem. Trás pelo menos um século e começou quando uns poucos se convenceram que eram muito nos destinos da Pátria. Então, Eça de Queiroz levantava a sua voz e denunciava. Escrevia coisas que são hoje tão actuais como naquela altura e, escritas nos nossos dias, fariam delas o grande sucesso das gazetas. Mas Eça, hoje, certamente já se teria sentado no banco dos réus. Com o ocaso da vida a tomar forma, são muitas as recordações. Regra geral são as mais distantes que nos afloram ao pensamento. Ainda bem, porque recordar o que se tem passado há uns anos a esta parte em que as promessas eram tantas e os presentes tão poucos, em que os pobres estão cada vez mais pobres em favor de uma classe que sem despudor “come tudo e não deixa nada”, com as democracias a comportarem-se ao jeito de ditaduras, com comportamentos públicos pouco dignos, mas com o aplauso dos que julgávamos dignos de nos representar, recordar, não, porque recordar assim custa muito. A lassidão dos costumes, trás em regra a dissolução de um Povo. JOÃO DE BESTEIROS

Reflexões de cidadania HÉLIO BERNARDO LOPES

A ENTREVISTA DE MANUELALEGRE

T

enho de confessar que a recente entrevista televisiva de Manuel Alegre não correspondeu ao que da mesma esperava, embora o histórico socialista em nada possa ser responsabilizado por ter a mesma tido um tão limitado alcance. Em todo o caso, esta entrevista permitiu retirar um conjunto razoavelmente vasto de conclusões, quer pelo que disse o entrevistado, quer pela caraterística que referi logo ao início do presente texto: não correspondeu ao que da mesma eu esperava. Em primeiro lugar, a referida não correspondência ao por mim esperado desta entrevista prende-se com a limitada importância do exercício da função presidencial, porque da mesma, como este primeiro mandato de Cavaco Silva mostrou, pouco realmente advém para a vida dos portugueses e de Portugal. Em segundo lugar, teve Manuel Alegre a mais cabal razão ao exigir do Presidente Cavaco Silva uma clarificação do seu papel atual, uma vez que, digase o que se disser, a verdade é que desde há muito se tomou por certa a sua recandidatura, o que acaba por transformar toda a sua atual ação numa intervenção típica de campanha eleitoral. Em terceiro lugar, é também uma realidade que a presença de Cavaco Silva à frente da Presidência da República em nada correspondeu às expectativas apresentadas pelos seus defensores, porque a mesma em nada evitou o que era realmente inevitável, consequência da crise criada pelos abusos dos interesses hoje reinantes no Mundo. Em quarto lugar, este primeiro mandato mostrou alguns percalços graves do Presidente Cavaco Silva, como foram os referentes à sua intervenção em torno do caso Dias Loureiro, o que se desenvolveu ao redor das inacreditáveis escutas, ou vigilâncias, sobre gente do Palácio de Belém, mas também a recente promulgação do inenarrável diploma do dito casamento homossexual, que veio mostrar a existência de inconsistências doutrinárias e políticas profundas. Para mais, no seu próprio es-

CRISTIN AB APTIST A CRISTINA BAPTIST APTISTA

PEDIATRIA

paço de apoio e com as reações que puderam ver-se. Em quinto lugar, tem também Manuel Alegre a mais cabal razão quando refere os riscos para o atual Governo do Primeiro-Ministro, José Sócrates, e do seu partido, derivados de uma reeleição do atual Presidente da República, que é uma realidade que dispensa demonstrações. De resto, tive sempre a oportunidade, sobretudo em conversas com gente minha conhecida, de salientar o quão diferente seria a vitória de um Presidente da República oriundo da direita face a um outro da esquerda. Uma realidade que já teria tido maiores evidências se aquela maioria absoluta de José Sócrates nunca tivesse existido. Uma situação que tomo por evidente, embora tenha ainda algumas dúvidas sobre o que será mais conveniente para certa minoria de notáveis socialistas ou para os comunistas. Em sexto lugar, Manuel Alegre foi muito claro e extremamente assertivo ao referir a pouca importância da tomada de posição de Mário Soares, bem como da minoria que o segue de um modo verdadeiramente autocolante. Como a todos se torna evidentíssimo, a anterior candidatura de Mário Soares foi mal aceite pelos portugueses, pelo que a sua atual tomada de posição não pode deixar de ser olhada como pessoalmente reativa, não suportada em qualquer valoração política. Por fim, a realidade da independência da sua candidatura presidencial face aos partidos políticos. A candidatura está aí, como sempre se deu nas anteriores corridas presidenciais, sendo apoiada por quem o quiser fazer, sejam personalidades individuais, sejam partidos políticos. É o que estipula o texto constitucional e o que a experiência da vida política da III República sempre mostrou. O leque primacial dos dados essenciais à campanha eleitoral que se aproxima estão lançados, competindo agora aos eleitores portugueses a decisão mais apropriada à defesa das grandes linhas, mau grado tudo, ainda vivas, que fundamentam a nossa III República.

MIGUEL P P.. CARDOSO MÉDICO DENTISTA

CONSULTAS E MARCAÇÕES

Com: IMPLANTOLOGIA e ORTODONTIA

Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

Praça do Comércio, nº 3 - 1º (Por cima da Rosicar) Telef.: 232821959-TONDELA * 917 373 426

Tondelmédica Telef.: 232 821 815


CIDADE 3

11/06/2010

FESTAS DE SANTO ANTÓNIO EM TONDELA

As tradicionais festas de Santo António vão realizar-se a partir de hoje, sexta-feira, dia 11, e prolongarse-ão até Domingo, dia 13 do corrente mês de Junho. Os festejos começarão hoje, sexta-feira, dia 11, na Av. “Ao Tom Dela” pelas 21 horas com um Arraial Popular abrilhantado pela Banda “LIDER’S”. No dia 12, Sábado, assistir-se-á ao desfile das Marchas Populares que começará cerca das 21 horas. Domingo, 13 de Junho, haverá Missa em honra de Santo António, seguida de procissão que será abrilhantada pela banda Filarmónica de Tondela. Às 21 horas iniciar-se-á o desfile de Noivos de Santo António, findo o qual começará o Arraial Popular animado pelos acordes da “ATOMIKA 08”. Durante as festividades funcionará um serviço de Bar, Quermesse e outros divertimentos. Além de vários patrocinadores, as tradicionais festas de Santo António de Tondela, têm o apoio da Câmara Municipal. No recinto das festas não serão autorizados vendedores ambulantes que não estejam devidamente autorizados pela Comissão de Festas.

CONCERTO DE 19 DE JUNHO DE 2010 Numa parceria entre a Casa do Povo de Tondela e a ACERT, vai realizar-se no Auditório exterior da ACERT no próximo dia 19 de Junho de 2010, Sábado às 21 horas, um concerto-reencontro em que participarão os conhecidos nomes da música portuguesa, Pedro Barroso, Manuel Freire e Francisco Fanhais. As reservas poderão ser feitas através do telefone 232 814 410 ou telemóvel 922 208 948. O preço dos bilhetes será de 5 euros para associados das duas Instituições e 7 para não associados.

S. O. S. – BOMBEIROS Ocorrências registadas pelos Bombeiros Voluntários de Tondela no período de tempo compreendido entre os dias 31 de Maio e 06 de Junho de 2010. Foram 149 as chamadas que envolveram 245 Bombeiros, que efectuaram 157 saídas com viaturas, percorreram 7.782 quilómetros, perfazendo, em tempo, 251h 12m. O número de doentes transportados foi de 183.

O Museu em notícia …

Alunos da EB0 e 1 de Campo de Besteiros visitam “Os Ambientes do Ar” Já em plena actividade no que diz respeito à projecção junto das comunidades escolares do concelho e não só, “Os Ambientes do Ar”, espelha uma forte preocupação do Município de Tondela em introduzir novas dinâmicas pedagógicas, educativas e ambientais, capazes de potenciarem igualmente a fruição da cultura do lazer. Os “Ambientes do Ar”, tendo como base o núcleo de moinhos de Souto Bom, uma aldeia da Freguesia de Caparrosa, promoveu e recuperou um património identificador da região, aproveitando-o como factor de desenvolvimento local. Estruturado em torno da recuperação de um conjunto de moinhos hidráulicos, representa uma forte aposta de preservação patrimonial, em sintonia com elementos de educação ambiental. Este projecto apetrechou cada moinho com um equipamento pedagógico diferente, de acordo com uma temática específica: moinho da Astronomia, da Terra, da Reciclagem, das Energias Renováveis, entre outras temáticas. Os Técnicos e os Serviços Educativos do Museu Municipal Terras de Besteiros associam-se mais uma vez a esta dinâmica, promovendo neste espaço pedagógico verdadeiramente diferente e inovador, várias actividades dirigidas ao público escolar e à comunidade em geral. Deste modo, no passado dia 4 de Junho, foi efectuada uma visita guiada ao local tendo como público-alvo 63 crianças das Escolas EB0 e 1 de Campo de Besteiros com

os respectivos educadores e professores. Estes alunos e professores tiveram assim oportunidade de conhecer este núcleo interpretativo de uma forma pedagógica, centrada na relação do Homem com o Universo e com a Natureza, a par de outras abordagens das diferentes temáticas. Visitaram além do nú-

cleo de moinhos, a aldeia e a antiga escola primária, hoje sede da Associação Cultural local. Uma tarde diferente, em que a boa disposição e o convívio entre os participantes se aliaram ao reconhecimento da defesa de um mundo com ideias simples. Os Serviços Educativos do Museu Mu-

nicipal, ao promover este tipo de acções, pretendem dar a (re)conhecer diferentes e agradáveis sensações, sustentadas na recuperação, valorização e promoção dos recursos patrimoniais do concelho: os moinhos, a natureza e as pessoas. MUSEU MUNICIPAL SERVIÇOS EDUCATIVOS

JORNAL DE TONDELA - A CIDADE E O CONCELHO SEMPRE EM FOCO


4 REPORTAGEM

11/06/2010

INAUGURAÇÃO DA FARMÁCIA DE TOURIGO

TEXTO E FOTOS: MANUEL DA COSTA

F

oi inaugurada no passado dia 1 do corrente mês de Junho a nova Farmácia de Tourigo. Enquanto, por um lado, os nossos políticos tentam, de maneira ardilosa, “roubar” às aldeias do interior do País benefícios que minoravam a sua interioridade, como cuidados médicos, Escolas e outras ramificações de organismos estatais, há cidadãos que continuam a tentar estancar o êxodo e retardar a sua desertificação. A inauguração da nova Farmácia de Tourigo, propriedade do bem conhecido grande filantropo e benemérito Dr. João Almiro, é um desses exemplos que vem trazer um bem que reconforta as gentes da Aldeia, esse mundo onde a Natureza e Homem

formam um conjunto indissociável em todas as suas dimensões. A bênção às instalações foi feita pelo Pároco da Freguesia, Sr. Padre Alcides Vilarinho. Depois, numa cerimónia breve e simples, o Dr. João Almiro rodeado pelos seus colaboradores, Dr. João Pedro Pinto, Dr.ª Ana Filipe de Oliveira Martins – directora técnica da no nova unidade farmacêutica – e o Sr. António Sousa Matos, dirigiu algumas palavras aos presentes, salientando o investimento que fez e o facto de querer manter a tradição, pois a existência de uma Farmácia no Tourigo, vem já desde o século XIX, sendo seu pioneiro o farmacêutico Henrique Pereira da Silva. Usou depois da palavra o Presidente da Junta de Freguesia, Amadeu Ventura que enalteceu o espírito solidário do Dr. João Almiro e agradeceu a mais valia que representa para

FICHATÉCNICA

Registo na DGCS nº 109 629 Depósito legal nº 54581/92 Semanário Regional Independente (Fundado em 10/08/1989) DIRECTOR: Manuel Ventura da Costa E-mail:mventuracosta@sapo.pt REDACÇÃO Arménio Pereira E-mail: armeniopereira@mail.telepac.pt PAGINAÇÃO E MONTAGEM Angelo M. S. Ferreira

a povoação e aldeias limítrofes a obra acabada de inaugurar. Estiveram presentes, além do Autarca referido, outros elementos da Junta de Freguesia do Tourigo, o Representante da Junta de Freguesia do Barreiro de Besteiros, o Presidente da Assembleia Geral, Direcção e Assistente Social do Centro Social do Tourigo, IPSS, o Presidente do Centro Cultural e Recreativo do Tourigo e alguns habitantes da povoação do Tourigo e Pousadas. E, a propósito, permito-me, como cidadão comum e habitante da aldeia que sou, fazer uma pequena reflexão relativa às assimetrias entre o interior que se desertifica e empobrece e o resto do país onde o Estado investe a maior parte dos seus recursos. Esta desigualdade é tão flagrante e profunda como a que se verifica entre um pequeno núme-

ro de ricos que são cada vez mais ricos e um cada vez maior número de pobres que são cada vez mais pobres. Todos nós, habitantes das aldeias do interior, não desconhecemos o esquecimento a que estamos votados por parte do poder político, que concentrando serviços, tenta encontra forma de satisfazer a sua ociosa e parasitária clientela. Pelo contrário o homem do campo não pode controlar os imprevistos da sua actividade e vive dependente dos caprichos da Natureza. A terra já não dá para uma vida remediada. A juventude vai abandonando a aldeia, abandona as raízes e procura outro destino. A aldeia, o relicário dos valores tradicionais, pouco a pouco vai-se desertificando, vai agonizando e há cada vez menos pessoas, como é o caso do Dr. João Almiro, a apostar na revitalização

do mundo rural. No século XIV, a Lei das Sesmarias, resolveu muitos problemas e como relata Fernão Lopes em “Crónica de D. Fernando”, fez com que todos os que andassem a vadiar fossem obrigados a servir na lavou-

COLABORADORES Eng.º Hélio Bernardo Lopes, Dr. Cílio Correia, Dr.ª Marta Catarina Rosa, Maria da Conceição Marques Correia, Prof. Sérgio Carvalho, Dr. Leonel Marcelino, João A. Ventura da Costa, Artur Jorge Amaral Leitão CORRESPONDENTES Dr. Elisio Gomes de Matos (Barreiro de Besteiros), Mário Correia Antunes (Canas de Santa Maria), Henrique Marques Gonçalves (Caparrosinha), Optacilio de Matos Fragoso (Cortiçada), Herminio Henriques (Corveira), António Lopes de Sousa (Ermida), António Pais Ferreira (Lobão da Beira), José da Cruz Mendes (Mosteiro de Fráguas), Rodrigo Marques Xavier (Parada de Gonta), Amadeu Dias dos Santos (Tonda), Antonino Coimbra dos Santos (Vila Nova da Rainha), Manuel Francisco de Figueiredo (Vilar de Besteiros), Paulo Manuel L. Pereira da Fonseca (C. de Besteiros), Ana Maria de Almeida Simões (Lajeosa do Dão), Joaquim VIegas Conceição (Freimoninho), José Manuel Gomes Ferreira (Coelhoso), Eduardo Pereira Marques (Mouraz), Fausto Varela Macedo (Alvarim) PROPRIEDADE / ADMINISTRAÇÃO COMPOSIÇÃO SEDITON - Soc. Editora Tondelense, Lda Registo na DGCS nº 215 348 - Nº Cont. 502468076 Detentores com mais de 10% do Capital da Empresa, Eduardo António Ferreira Marques Arménio Ferreira Marques R. Dr. Marques da Costa Apartado 97 - 3461-909 Tondela E-mail: jornaldetondela@mail.telepac.pt Site: jornaldetondela.com.sapo.pt

ra… Que tal, respeitando todas as diferenças, uma reedição da Lei, mas com um artigo extra que obrigasse todos os políticos a fazer um estágio prolongado numa aldeia do interior do País?

IMPRESSÃO CORAZE - Oliveira de Azeméis Telef.: 256 600 580 - Fax: 256 600 589 E-mail: grafica@coraze.com ASSINATURAS E PUBLICIDADE Eduardo A.F. Marques TELEFONE: 232 822 137 FAX: 232 821 118 ASSINATURAS ANUAL (52 nºs) - NACIONAL = 25,66 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Europa) = 54,60 Euros (c/IVA) ANUAL (52 nºs) - ESTRANGEIRO(Resto Mundo) = 67,70 Euros (c/IVA)

Avulso = 0,60 Euros (c/IVA) Números atrasados = 2,00 Euros (c/IVA) Dia de Saida: Quinta-Feira TIRAGEM NESTA EDIÇÃO 3.000 Exemplares ASSOCIADO DA

Jornal de Tondela, como orgão de informação independente, apartidário e apolítico, está aberto à participação de todos os cidadãos, pelo que a sua colaboração reflecte apenas ideias pessoais que não vinculam o estatuto editorial do Jornal.


REPORTAGEM 5

11/06/2010

Tondela

Espectáculos de matriz popular no interior do país

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

empresa “Creative Way” instalada em Tondela há sensivelmente um ano está empenhada em trazer espectáculos de qualidade para a região centro do país, tendo estabelecido na semana passada um acordo com a produtora TZM nesse sentido. A “Creative Way” escolheu o Dia Mundial da Criança, celebrado a 1 de Junho para apresentar essa parceria com a empresa lisboeta, do conhecido, actor e produtor, Tozé Martinho, também contratado para escrever e representar para a TVI. O director-geral da “Creative Way” começou por lembrar que apesar de ainda só estar implantada em Tondela há sensivelmente um ano os objectivos estão desde há muito definidos, “somos acima de tudo uma agência de publicidade, mas também queremos ser uma agência de gestão de marcas, quer isto dizer que queremos controlar as várias vertentes, de forma a catapultar as marcas dos nossos clientes, nomeadamente, através do design gráfico, ilustração, webdesign e eventos”. Nesta última vertente, como reflexo do empreendedorismo da “Creative Way”, no inicio de 2010 esta lançou-se na realização de eventos, o objectivo é oferecer aos

seus clientes a oportunidade de fazer jantares de empresa, congressos, workshops, conferências, casamentos e baptizados…”. Até ao final do ano, esta empresa tem a seu cargo a dinamização da Quinta do Vale Minhoto, encetando agora uma parceria com a TZM, salientando José Pedro Claro que não pretende colidir com ninguém, nomeadamente a ACERT que já está no terreno, pelo contrário acredita que será possível uma complementaridade entre ambas as instituições. As razões desta nova aventura foi explicada pelo facto de “acharmos que o espectáculo mais popular está afastado da nossa região, porque é com saudade que relembramos o Cine-Tejá, a essência das Festas da Mata, nós queríamos começar a criar aqui esta habituação, de trazermos espectáculos populares para a nossa cidade…”. Perante o acordo estabelecido com a produtora de Tozé Martinho a “Creative Way” pretende promover esses espectáculos na zona centro de modo a que os potenciais interessados possam vir a desenvolver tudo que a TZM tem para apresentar.

A MAGIA DA COMÉDIA À PORTUGUESA Tózé Martinho começou por salientar o prazer que tinha em estar pela primeira vez em Tondela, destacando a parceria em causa, alicerçada no fac-

to da “Creative Way” passar a divulgar a actividade da sua empresa. “A nossa actividade é múltipla neste momento estamos a preparar um filme, uma longametragem. O nosso posicionamento está direccionado para fazer teatro, essencialmente vocacionado para a comédia, tendo nós começado há seis anos com a peça “Pijama para seis”. A comédia no seu entender foi sempre um estilo teatral a que os portugueses se agregaram muito, dai terem nascido desde sempre tantos actores e actrizes para este género tanto no teatro, como no cinema, “porque acho que é mais difícil fazer comédia que um drama, porque esta só pode ser valorizada por alguns…”. As duas últimas comédias produzidas nasceram de duas coisas engraçadas, a primeira foi quando o saudoso Henrique Santana convidou Tozé Martinho para ir a casa dele tomar um café, e teve oportunidade de conhecer um verdadeiro mausoléu com uma mesa especial. Esta tinha uma fissura ao meio onde passava um cordel suportado em cima por um sino. Ao perguntar-lhe para que é que aquilo servia foilhe dito que aquela era a mesa onde tinha trabalhado a parceria do seu pai. Mas então e o sino, perguntou o Tozé Martinho, se alguém se lembrar de um quadro de revista, “por exemplo vamos fazer a inauguração do buraco na Avenida da Liberdade em

Lisboa e vem o Presidente da República, se alguém estivesse em oposição punham todos as mãos para baixo e tocavam o sino. Como eram quatro que escreviam naquela mesa quando o sino tocava mais ninguém perguntava as razões porque o tinham tocado, punha-se a ideia de lado e seguiase para a frente, sem questionarem porque ninguém tinha aceitado a proposta em cima da mesa”.

A COMÉDIA COMO SUCESSO DE BILHETEIRA GARANTIDO Neste momento a TZM está a fazer uma comédia que se chama “Super Silva” que ajudou a estratificar a carreira do magnífico Raul Solnado, a comédia estava pronta para este ano e como o ano passado ele morreu resolvemos por esse trabalho de lado e “fui buscar a comédia que ainda o vi fazer com 17 anos e longe de mim em saber que ainda podia ser actor e

poder vir a fazer este papel que ele fez”. A ideia é levá-la aos portugueses que não tiveram a oportunidade de ver o Raul Solnado fazer esta comédia muito divertida que fala de coisas curiosas num tom que não ofende ninguém, tratando de assuntos muito engraçados e que tem dado muito gozo fazer a Tozé Martinho. Esta é uma peça que tem feito um tremendo êxito, dando como exemplo Vinhais que tem uma sala para 250 pessoas e noutro dia estavam lá seguramente 600 pessoas. Para além dos compromissos que têm com a TVI no intervalo Tózé Martinho procura levar aos portugueses nos sítios mais recônditos que se possam imaginar peças destas e que têm enchido o país de gargalhada em momentos que todos sabemos que são complicados, mas que as pessoas por um bocado riem e aligeiram as suas preocupações. No final das palavras de Tozé Martinho, José

Pedro Claro assumiu publicamente a vontade de trazer o “Super Silva” a Tondela, já que esta está em cena até ao final de 2010, não querendo por isso perder essa oportunidade. A data ainda está por confirmar, provavelmente será no dia 2 de Outubro, na Quinta de Vale Minhoto, mas a seu tempo serão dados mais pormenores. Esta peça está em digressão pelo país, tendo já estado inclusive nos Estados Unidos para representar junto da comunidade portuguesa radicada em Newark, estando já também em perspectiva uma ida a Toronto no Canada, Paris e África do Sul. Relativamente aos espectáculos que poderão ser apresentados no interior do país, as expectativas estão nas mãos da “Creative Way” que terá de estabelecer os contactos para que sejam descobertos os locais interessados em receber os espectáculos promovidos pela TZM.


6 REPORTAGEM

Clube Desportivo de Tondela

Gilberto Coimbra reconduzido oficialmente como presidente TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

Assembleia-Geral do Clube Desportivo de Tondela realizada, no dia 7 de Junho, no auditório municipal reconduziu no cargo de presidente da direcção, Gilberto Coimbra para o biénio de 2010-2012. Nesta reunião a ordem de trabalhos foi dirigida pelo presidente da mesa

da Assembleia-Geral, Carlos Marta, que depois de apresentados os elementos que compõem os órgãos sociais deu a palavra ao presidente reconduzido para dirigir algumas palavras aos sócios. Este optou por limitar o seu discurso à sobriedade do momento, reafirmando a vontade de trabalhar com o objectivo de dignificar a história do CDT. Em relação aos nomes

11/06/2010

que integram as listas que o acompanharão nos órgão sociais, Gilberto Coimbra está convicto que todos farão um bom trabalho à semelhança do que nos últimos anos, pois acredita que todos estão imbuídos do mesmo espírito de colocar o CD Tondela num patamar ainda mais elevado. Nesta Assembleia-Geral intervieram ainda alguns sócios como, José Cândido, José Pizarro, Germano Maneira e José Daniel que trouxeram alguns assuntos de importância para o clube. Este último lembrou a falta que foi a não comemoração do aniversário do clube assinalado no domingo, dia 6 de Junho, com a passagem do 77º aniversário. Gilberto Coimbra penitenciou-se perante os sócios pela falha cometida, mas Carlos Marta, propôs nesta AssembleiaGeral que fosse cumprido um minuto de silêncio em

homenagem aos sócios falecidos. De seguida os presentes cantaram os parabéns ao Clube Desportivo de Tondela. Os elementos que compõem os órgãos sociais para o biénio 20102012 A Assembleia-Geral – Presidente – Carlos Manuel Marta Gonçalves, VicePresidente – José da Cunha Fernandes, 1º Secretário – Nuno Miguel Almeida Antunes e 2º Secretário – José Manuel Pereira Mendes. Direcção, Presidente – Gilberto Neves Coimbra, Vice-Presidente (futebol sénior) – Flávio Coimbra Ferreira; Vice-Presidente (equipamentos e instalações) – Luís Filipe Lopes Pereira da Fonseca; VicePresidente (gestão financeira) – Vítor Amorim Lisboa Ferreira Sacras; VicePresidente (futebol júnior) Rui André Manaia; VicePresidente (outras actividades) – Mário Jor-

ge Pereira Leitão; 1º Vogal (director-executivo) – Ana Lúcia Silva Santos de Matos; 2º Vogal (directorexecutivo) – Adelino Coimbra Augusto; 3º Vogal (director-executivo) – António Joaquim de Matos; 4º Vogal (director-executivo) – Paulo Freitas de Marques Correia; 5º Vogal (director-executivo) – Alfredo Manuel Araújo; 6º Vogal (director-executivo) – José Pedro Ramalho Martins; 7º Vogal (directorexecutivo) – Fernando Marques da Silva; 8º Vogal (director-executivo) –

Frederico Paulo S. A. Assunção e os Suplentes – José Manuel Gomes Marcelino; Filipe Marques Silvestre; Eduardo Luís Rebelo Silva e Mário Leitão Garcia. No Conselho Fiscal, Presidente – Luís Henrique Brás Marques; Vice-Presidente – Manuel Augusto Dias Andrade; Secretário – José Alves Pinto Pizarro; Relator – Eduardo Henriques Basílio, 1º Suplente – Carlos Alberto F. Silva Bernardes e 2º Suplente – Norberto Antunes Sousa.

Nandufe

A tradição teatral mantém-se viva na freguesia

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

O

Grupo de Teatro Amador de Nandufe “Os Cestos” fundado em 1978 renasceu das cinzas e voltou aos palcos na noite de 4 de Junho em dose dupla no pavilhão multiusos da freguesia. Este espaço encheu por completo para assistir à apresentação das peças “Gota de Mel” e “Uma Noite de Lua com Gatos”. A estreia destes dois trabalhos teatrais encena-

dos por Sérgio Almeida trouxeram à ribalta a capacidade de representação de um elenco notável de actores e actrizes amadores, redescobrindo cada um em cada momento o prazer de representação. O vereador do Pelouro da Cultura do Município de Tondela, José António de Jesus sentou-se na primeira fila com a família para assistir a este momento teatral protagonizado com grande profissionalismo por intérpretes amadores. Do outro lado estava o actor e encenador, Pompeu José e Miguel Torres da ACERT, todos pareceram apreciar o espectáculo a que assistiram, salientando nas conversas posteriores a impor-

tância do teatro amador nas nossas aldeias. O presidente da Junta de Freguesia de Nandufe, Carlos Santos começou por dar as boas vindas a todos depois disfarçou-se de gato e foi também participar na peça “Sou um gato ligeiro com cultura, mas dinheiro nentes...”. Depois das formalidades do autarca intervieram ainda José Augusto, presidente do grupo de teatro e o encenador, Sérgio Almeida a quem confiada missão de encenador. Mas o elenco de personagens estendia-se a mais 20 magníficos, Sérgio Almeida, José Augusto, José Gonçalves, Maria José, Ilda Almiro, Rosa Coimbra, Elsa

Almeida, Susana Ferreira, Eugénia Borges, Patrícia Rodrigues, Liliana Almeida, Mauro Teles, Bruno Almiro, Patrícia Borges, Ana Rita, Anaisa Abreu, Margarida Matos, Eurico Sousa, Rita Ferreira e José Oliveira. Este último merece um aplauso redobrado que me perdoem todos os outros, porque continua a manifestar uma capacidade geradora de saberes, desde a cozinha até aos palcos, aliada à paixão por Nandufe que nutre como poucos. A última vez que tinha aparecido foi com a participação no corso carnavalesco que desfilou pela cidade de Tondela no Carnaval deste ano, agora foi a vez de subir ao

palco e logo para um papel nada fácil, mas para José Oliveira parece que tudo sai bem é um exemplo para os mais novos. Na apresentação de “Gota de Mel” podia ler-se: “As ideias básicas são simples; a insignificância das causas geradoras de grandes hectombes, em contraposição aos seus efeitos, a facilidade com que os acontecimentos se desenvolvem e se tornam incontroláveis…esta peça foi pela mão de Leon Chancerel um apelo à paz universal e um alerta ao poder destrutivo inerente ao homem”. Em relação à “Noite de Lua com Gatos” trata-se de uma história com histórias dentro, em que to-

das elas nos ensinam algo. Uma narrativa divertida que brinca com os nossos sentimentos, explorando os nossos defeitos, sendo ao mesmo tempo lúdica e instrutiva. A acção resulta da mistura da ficção com a realidade de uma forma cómica para o público, levando-o a uma maior interacção com os personagens. A avaliar o quanto as pessoas gostaram de assistir a esta noite de teatro em Nandufe pelas palmas que ofereceram no final aos protagonistas o prazer deve ter sido imenso, para além da risada oferecida de forma permanente na segunda peça teatral.


REPORTAGEM 7

11/06/2010

Canas de Santa Maria

Dia da freguesia assinalado com obras e convívio social

TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

O

dia 6 de Junho foi de festa na freguesia de Canas de Santa Maria. A propósito da passagem do 13º aniversário da elevação desta localidade à condição de vila foi tra-

çado um programa comemorativo que teve o seu momento alto da parte da tarde quando o presidente do Município, Carlos Marta se deslocou à freguesia com a sua comitiva para partilhar alguns momentos significativos com a população local. A recepção à comitiva foi efectuada pelo Presidente da Junta de Freguesia, João Carlos de Figueiredo, restante elen-

co do executivo, Presidente da Assembleia de Freguesia, restantes membros, vários membros da Assembleia, Padre João Dinis e convidados. O elenco camarário, liderado pelo presidente Carlos Marta, integrava também, José António de Jesus, Carla Pires, António Dinis, Cecília Fragoso e Pedro Adão. Fernando Martins esteve em representação do Pre-

NOTÍCIAS PARA O JORNAL É frequente chegarem à Redacção notícias ou textos de opinião com o pedido de publicação, mas sem que o autor ou autores estejam devidamente identificados. Muitas vezes recebemos relatos de acontecimentos havidos no concelho, em que, em vez do nome do responsável pela notícia, vem uma sigla ou o nome de qualquer Instituição pública ou privada. Para pormos cobro a dissabores que temos tido por algumas notícias desse género que publicámos, a partir de agora só publicaremos notícias ou relatos de acontecimentos que venham devidamente identificados com o nome do autor e com o seu contacto para, eventualmente, podermos avaliar da sua veracidade. Sabemos que é dever de qualquer órgão de informação dar notícias do que se passa na região em que está inserido, mas temos também o direito de sabermos o nome da pessoa responsável pela informação dada para que, caso necessário, possamos contactála facilmente. Esperamos a boa compreensão de todos. JORNAL DE TONDELA

sidente da Assembleia Municipal, diversos deputados municipais e outros convidados. Seguiu-se a visita à Estação Elevatória daquela zona, local onde foram dadas algumas explicações breves, já que se iria aproveitar a visita a seguir para fazer o enquadramento de todo o sistema. Na Estação Elevatória do Casaínho, visitada a seguir, foi inaugurada a 2ª. fase do saneamento à freguesia, tendo o presidente da junta voltado a referir toda a colaboração havida quer por parte da Câmara, quer das pessoas locais e que tornaram possível a obra. José António de Jesus, Vice-Presidente da Câmara explicou então o funcionamento daquela Estação e a sua relação com a restante cobertura local de saneamento. O próprio teve ocasião de salientar diversos aspectos técnicos, afirmando que se encontram três emissários com um conjunto de bombas que, inclusive, permitem alternativas em caso de recurso. Para esta estação foram criadas soluções de maior escala para melhor aproveitamento e rentabilidade da ETAR que per-

mite um tratamento diferenciado e dá outro poder de resposta no seu funcionamento. Esta Estação Elevatória representa, assim, mais um importante passo na cobertura do saneamento da freguesia, já quase completo. Procedeu-se depois à sua inauguração, que duas placas ficaram a assinalar, a primeira recordando a ocasião e a segunda os agradecimentos aos que a tornaram possível. O acto posterior prendeu-se com mais um lançamento de remodelação de um espaço público, uma prioridade da freguesia e do município, sendo desta vez lançada a requalificação urbana do Largo da Bomba na Póvoa do Arcediago. Na cerimónia evocativa do dia da freguesia na Quinta João de Deus foi celebrado um protocolo entre o Município de Tondela e a Junta de Freguesia de Canas de Santa Maria no valor de 25.000• para requalificação do Largo da Bomba. No seu discurso o Presidente da Junta de Freguesia de Canas de Santa Maria fez vários agradecimentos, nomeadamente

ao contributo dado pela câmara para um patamar de qualidade da vila, referindo-se depois à requalificação do Largo Dr. João Almiro e os seus espaços envolventes. João Carlos Figueiredo destacou o empenhamento de José António de Jesus nos esforços que tem mantido para as melhores soluções desta requalificação. O Presidente do Município de Tondela, Carlos Marta terminou a sessão, depois de saudar as entidades e os populares realçou as justas reivindicações do Presidente da Junta de Freguesia de Canas de Santa Maria, lembrou que as dificuldades são cada vez maiores, mas reforçou o empenho e determinação do município em continuar a cumprir os seus compromissos. Este dia de festa terminou com um lanche convívio um momento alto da comemoração dos 13 anos de vila de Canas de Santa Maria, acorrendo a população em grande número com a actuação do Rancho Folclórico Boa União – Naia, Rancho Associação Cultural Recreativa de Santa Ovaia de Baixo e Grupo Cana Verde.

JORNAL DE TONDELA


8 CONCELHO / OPINIÃO

11/06/2010

Molelos

Crónicas de Londres

CLÁUDIA RIBEIRO

COMEMORAÇÃO DO DIA DA CRIANÇA No passado Domingo 6 de Junho, o Agrupamento 1312 de Molelos encarregou-se da animação para a Comemoração do Dia da Criança. O encontro com as crianças começou logo pela manhã no Largo do Botulho, seguindo-se uma caminhada para

Molelinhos onde todos assistiram à Missa em honra da Senhora dos Remédios. O almoço ficou ao encargo dos membros da AJUDA que cozinharam para todos os presentes. Durante a tarde decorreram os jogos que fizeram as maravilhas dos mais novos e também de alguns crescidos!

GILBERTO FERRAZ A tarde culminou com um lanche convívio também oferecido pela AJUDA e com lembranças para os participantes nos Jogos oferecidas pelos Escuteiros. Um grande obrigado a todos os que ajudaram na concretização deste dia e em especial obrigado aos pais das crianças que compareceram para a festa.

COMEMORAÇÃO DO DIA DA CRIANÇA - A.J.U.D.A. BOTULHO

Foi no Domingo, dia 6 de Junho, que a A.J.U.D.A. do Botulho, em colaboração com o Grupo de Escuteiros da Freguesia de Molelos, comemorou o Dia da Criança. Este evento teve um programa vasto que começou com uma caminhada a Molelinhos para assistir à missa em honra da Nª Sr.ª dos Remédios. O almoço foi por volta das treze horas, servido no bonito largo desta localidade. No fim do repasto houve um momento de descanso. O programa prossegui com a realização de diversos jogos tradicionais, organizados e orientados pelos Escuteiros, a fazer lembrar tempos antigos

em que os videojogos ainda não eram uma realidade. Houve ainda pinturas faciais, pinturas no papel e muitas palhaçadas! No fim dos jogos e divertimentos foi servido, a todos os presentes, um lanche convívio! Os objectivos desta actividade foram largamente alcançados, pois conseguiu-se a envolvência de muitas crianças. Além disso, comemorou-se uma data festiva tão importante para as crianças, houve convívio e fomentou-se a participação das crianças em actividades lúdicas. Um agradecimento especial ao Agrupamento de

Escuteiros da Freguesia de Molelos, pois a sua colaboração nesta festa foi excelente! Foram organizados, empenhados, metódicos, numa palavra - foram fantásticos! São este tipo de parcerias que devemos procurar fazer cada vez mais! Muito bemhaja a todos! A “Comemoração do Dia de São João” também chamada a “Festa da Sardinha” e os “Tradicionais Festejos Populares do Botulho em honra da N. Sra. da Ajuda” são as próximas actividades desta Associação. Fica o convite a todos os interessados! ADELINO FERREIRA

O DESPERTAR DA SONOLENTA E HISTÓRICA WOOTON BASSETT

W

ooton Bassett, até há poucos anos pacata e adormecida vila saxónica, originalmente chamada Wodeton, do belo Condado de Wiltshire (sudoeste da Inglaterra), remonta a 681, mas que em 1200 foi doada ao Lorde Alan Bassett, e daí o nome, tem outro predicado histórico – o de estar ligada a uma das oito mulheres de Henrique VIII, Catherine Parr, que residiu na vizinha Mansão Vastern. Actualmente com 11.043 habitantes, Wooton Bassett conhece novo e importante predicado – a Hospitalidade e Honras Fúnebres aos Herois das Batalhas Britânicas. Devido à sua vizinhança da Base Militar da RAF de Lyneham, também conhecida pelo aeroporto de destino e de regresso dos soldados mortos nas operações militares, primeiro no Iraque e actualmente, quase diariamente, no Afegasnistão, Wooden Bassett, assumiu nova e importante prominência e notoreidade pelas cada vez mais frequentes imagens na televisão, com a chegada dos caixões dos soldados mortos. A rua principal deste vilazinha, e os seus habitantes, fazem questão de receber e homenagear os féretros dos herois, em sua maioria jovens, caídos em combate, particularmente na região de Sangin, na província de Helmand, no sul do Afeganistão. Tradicionalmente, a fila de carros negros, em passagem lenta, liderada por austero mestre de cerimónias, trajando negro e de alta cartola, não faltando bengala ou chapéu de chuva, pára no meio da rua da vila para receber a primeira homenagem da população civil, bem como militar, geralmente colegas, que formando ala, reconhecida e agradecida, coloca, no meio de lágrimas, uma a uma, rosas e outras flores, cobrindo totalmente os veículos. Entretanto, como cenário habitual, os transportadores de bandeiras, geralmente dos principais regimentos a que os homenageados pertenciam, baixam-nas como prova

de homenagem e respeito. Wooden Bassett, faz, assim, questão de ser actualmente a primeira a homenagear os herois que regressam, sem vida, e que dali partem para os locais onde residiram com os seus ente-queridos, pais, mães, irmãos, mas especialmente esposas, agora viúvas, e seus filhos, muitos deles que nasceram sem os pais os terem conhecido em vida. Em reconhecimento a este elevado espírito de solidariedade, a 12 de Outubro de 2008 as Forças Armadas fizeram questão de desfilar pela vila a fim de agradecer aos seus habitantes tão prestimosos apoio. E, em Maio de 2009, a Royal British Legion, organização civil de beneficência a favor dos militares reformados ou mortos e suas famílias, homenagearam a vila com sentida Condecoração. Popular homenagem foi-lhe igualmente tributada em Março de 2010, por milhares de motards num desfile em que grangearam 15 mil euros para a Royal British Legion. Mas o maior tributo, partiu de Isabel II, que, embora raro, mas à semelhança de outras vilas ou cidades lhe foi outorgado o título de Real Wooton Bassett. Porém, em 2009, o grupo islâmico Islam4UK, num país democrático como aqueles que não o eram dos países de que foram oriundos, provocaram compreensível revolta do país inteiro ao insistirem numa manifestação na vila, intenção resistida pelos seus habitantes que ameaçaram desertá-la e, como sinal de protesto, levantar vedações nas ruas principais. Depois do Iraque, o Afeganistão, e principalmente Sangin, na província de Helmand, é actualmente cemitério da juventude militar britânica. Até agora, ali morreram ou mais tarde pereceram nos hospitais do país, quase 300 militares, descontando, claro, os inúmeros feridos, muitos deles graves, em sua maioria desfigurados ou sem membros - pernas e/ou braços. e que, a demonstrar contínua bravura, procuram adaptar-se à nova, mas trágica situação.

OLHE PELA SUA SAÚDE, NÃO FUME E PRATIQUE DESPORTO


OPINIÃO 9

11/06/2010

Notas Semanais

Notas & Comentários

CÍLIO CORREIA

JOÃO VENTURA DA COSTA

A MALDIÇÃO DOS OFFSHORE…

Esquisito!

O

A

s offshore bem que poderiam servir de argumento para um filme ao estilo de “Lodo no Cais”, com Marlon Brando, que agora seria intitulado de “Lodo no Golfo” ou “ A Maldição dos Offshore”. Esta semana, no debate quinzenal com o Primeiro-ministro na Assembleia da República, Francisco Louçã, voltou a insistir no encerramento do “offshore” da Madeira. E o Eng.º José Sócrates respondeu, e bem, pela enésima vez, que medidas avulso adoptadas por qualquer país nesta matéria seriam, na prática, ineficazes. As empresas mudariam de “armas e bagagens” para outros, ali mesmo ao lado e à distância de um “enter” em qualquer computador. A insistência de Francisco Louçã compreende-se mal, sendo um economista inteligente, com sólida bagagem teórica e um político perspicaz, a não ser por razões assentes no costumado, para “inglês ver”. Mas há outro tipo de “offshore”: a plataforma “offshore” de extracção de petróleo no Golfo do México (EUA) continua a verter biliões de litros de petróleo para o oceano, contribuindo, assim, para a subida da temperatura do mar o que, por si só, significa a morte das espécies marinhas, a destruição do modo de vida das gentes locais e a subida do

risco de furacões numa Zona, já de si propensa a este tipo de acidentes atmosféricos, com as conhecidas devastações e sofrimentos humanos. De facto, precisamos mesmo de regular todos os “offshore”, repetimos, todos, para ver se a vida dos cidadãos é mais livre, transparente, e fica, em definitivo, a coberto de oportunismos como aquele que titula O Público, de 4 de Junho, em letras garrafais: “Maré negra no Golfo do México vai aumentar preço dos combustíveis”… Já calculávamos que a factura, em lugar de ser assumida e paga pela empresa petrolífera BP (British Petroleum) que cometeu o crime, de poluição, será paga pelo consumidor do petróleo, todos nós. A lógica é idêntica à do pescador que pela pescaria da sardinha recebe uma ninharia, mas o armador enche os bolsos à custa dos consumidores da sardinha. No fim da linha está sempre o mesmo: o cidadão comum, melhor, o consumidor, numa sociedade de mercado. E dizemos isto por as regras do mercado só serem de preservar no que toca aos lucros das empresas e à concorrência assente em baixos salários… já no que respeita às despesas sociais, a factura descriminada chega a nossas casas, embrulhada em papel macio, picotado,

e, quantas vezes, num envelope com janela de celofane. Recusamo-nos a falar das “entidades reguladoras” que não conseguem descobrir “concertação” nos preços dos combustíveis, quando os placards das auto-estradas parecem estar auto-centrados no mesmo preço por litro de gasóleo, nas várias estações de abastecimento: “1,199”. Um número mágico que faria as delícias de Dan Brown … “mistérios” da Galp, BP ou Repsol… “Concertação de preços!”..., dirão. A resposta virá da “autoridade da concorrência”, após seis meses de aturada investigação, em relatório circunstanciado: - Não, nem pensar tamanha barbaridade, apenas uma mera coincidência nos dias, horas e minutos…Três dias depois já havia uma diferença de dois cêntimos entre os preços das duas primeiras e da terceira.” Falar em offshore, seja relativo à extracção do petróleo ou dos negócios, é sinónimo de impunidade e de “salve-se quem puder”. E este é que é o busílis. Atentemos na descrição do local onde vivem os trabalhadores das plataformas petrolíferas: “Em cada contentor há três “quartos” com quatro beliches, duas retretes e dois chuveiros. Há ar condicionado, mas nem uma única janela.” (Público, 4 de

Armazens Pomar (de Gabriel Pomar)

CAMPANHA DE PRIMAVERA - 20% DE DESCONTO Estimados Clientes: Antes de fazerem as vossas compras, vejam os nossos preços em ar condicionado, electrodomésticos, máquinas, frigorificos, televisores, arcas e fogões, todas as marcas e modelos, assim como grande variedade de calçado e outros artigos, tubagens plásticas para canalizações. Com mais de 1000m de área de exposição, estamos em Tondela em frente à Estátua do Emigrante, com os telefones n.ºs 232 813 524 / 967 452 703, junto à Capela de Santa Eufêmea com os telfs. n.ºs 232 822 725 / 967 452 702 e ainda com sede no Caramulo com os telfs: n.ºs 232 861 339 / 232 861 197 / 966 002 776.

Junho 2010) … Estamos conversados… ali não há visitas inspectivas das autoridades para as condições de trabalho. Já foram vertidas no oceano mais de 84 milhões de litros de crude. As autoridades federais americanas interditaram a pesca em 40% das águas do Golfo do México. A empresa BP já perdeu um quarto dos seus ganhos anuais, sublinho, um quarto dos ganhos anuais; mais de um terço do valor bolsista; e terá pago um montante de indemnizações estimado em 38,2 mil milhões de euros. E, adivinhem, a quem se preparam para enviar a factura da sua negligência e incompetência: a todos nós, consumidores. No limite quem se lixa é sempre o mexilhão, diz o povo … ou seja, mais inspectores em cada poço de petróleo e mais procedimentos de segurança que o mesmo é dizer: mais dinheiro cobrado ao consumidor com a subida do barril de petróleo, sob a desculpa do aumento dos custos de exploração, sem prejuízo dos custos de distribuição. Fica-nos uma pergunta: e quem paga as consequências ambientais e a degradação da vida humana a nível planetário?!... O princípio do “poluidor-pagador” de que tanto se fala nestas ocasiões, afinal, só se aplica ao pequeno delito e ao cidadão comum, para aos ricos e poderosos há sempre moratórias. Descobrimos sem surpresa, a este propósito, dois pesos e duas medidas, melhor, um princípio bem mais robusto, o do “não poluidor-pagador”, que se aplica a todos nós. Off the record (aqui entre nós), começamos a perceber melhor o desencanto que levou o Presidente da Câmara de Viseu, Dr. Fernando Ruas, ao tão circunstancial como badalado desabafo: “corram-nos à pedrada”…

lguma vez vos aconteceu estarem, tranquilamente sentados no vosso sofá da sala, a ver um programa de televisão e sentirem pena pela figura que está a fazer alguém que canta muito, mas mesmo muito mal, ou alguém que, por uma inexplicável e fugaz exposição mediática está a ser enxovalhado pelos experientes produtores e apresentadores do programa em questão? E, além de pena, não sentiram até uma ponta de vergonha como se, pelo lado de lá do ecrã, também vocês estivessem a ser vítimas de gozo e de humilhação? Bom, se não vos aconteceu a vocês, a mim já aconteceu, já me aconteceu sentir aquela sensação desagradável na barriga, uma sensação de desconforto que é de vergonha por alguém que nunca tinha visto na vida e que nem sequer sabia que existia, de quem nem sequer chego a saber o nome e a nacionalidade, alguém a quem, provavelmente, nunca mais vou pôr a vista em cima, alguém que daí a um par de minutos já esqueci por completo. Pois bem, é assim que eu me sinto quando agora leio e ouço alguns responsáveis socialistas: eu, um empedernido anti-socialista, sinto pena por eles e, com eles, partilho a sensação de vergonha. Obviamente que fui logo consultar o meu médico, estes sintomas poderiam ser o prenúncio dalguma coisa muito grave. Preocupava-me poder ter sido afectado pelo sindroma de Estocolmo, aquela maleita em que o raptado e violentado refém se passa para o lado do raptor e passa a defender as suas causas e práticas. Em boa verdade, ao fim destes quase quinze anos a ser violentado por políticos e politicas socialistas, pela força do hábito, ás tantas tinha mesmo pirado e virado do avesso. O doutor submeteu-me, logo ali, a uma alargada bateria de exames de urgência, os resultados sossegaram-no a ele e sossegaram-me a mim, continuo a ser um liberal dos quatro costados (ou neoliberal como está na moda), amante do capitalismo e da boa pinga e borrifando-me por completo para que os maricas se queiram amancebar uns com os outros ou umas com as outras. Estes repentinos sentimentos de pena para com os simpatizantes socialistas devem-se, quase em exclusivo, ao comportamento e ao carácter do seu querido líder e, infelizmente, ainda nosso primeiroministro (embora também se devam a actos praticados por outros camaradas como a apropriação indevida de gravadores alheios ou a traquinices como as da deputada Inês de Medeiros). São tantas as asneiras, as trapalhadas e as mentiras que até a mim já mete dó, ver como alguns socialistas sérios se torcem todos a tentar justificá-lo ou a defendê-lo. A pena, sinto-a quando estas tristes figuras são feitas cá no burgo e a vergonha vem quando o artista as pratica na estranja, como recentemente fez na visita ao Brasil. O Zezito foi a casa do Chico Buarque, o gabinete do primeiro-ministro português comunicou que tinha lá ido porque o Chico pedira para o conhecer a ele, queria um autografo do famosíssimo Sócrates, o brasileiro quando soube do comunicado explodiu de raiva e de indignação e pôs logo a coisa em pratos limpos, o querido líder dos portugas tinha mentido descaradamente, ele é que tinha metido uma cunha ao presidente Lula para ver se arranjava maneira de conhecer o compositor e o criador da canção “a volta do malandro”. A sério, expliquem-me lá como é que é possível não ter pena deles, dos socialistas? E como é que é possível não sentir vergonha? E, já agora, estas coisas não vos assustam?


10 ENTREVISTA

11/06/2010

Andebol

Presidente do TAC faz balanço da época desportiva TEXTO E FOTO: ARMÉNIO PEREIRA

N

uma altura em que estão encerrados todos os quadros competitivos, o presidente do Tondela Andebol Clube (TAC) fez o balanço ao nosso jornal da época desportiva agora finda. Ao todo integraram as diferentes equipas cerca de 100 atletas, um orgulho para o dirigente Júlio Gonçalves que há seis anos está à frente do clube e com mandato até 2012. As dificuldades diárias são enormes, mas a vontade de as ultrapassar é ainda maior. O Município de Tondela é o principal suporte financeiro, mas o Grupo Rui Costa e Sousa & Irmão SA também, sem um ou outro ou os dois em conjunto seria impossível o TAC promover a sua actividade desportiva. Mas Júlio Gonçalves destaca também o papel fundamental da Junta de Freguesia de Tondela, através do seu presidente, José Manuel Mendes, na cedência da carrinha, para o transporte dos jogadores, tal como acontece com a Junta de Vila Nova da Rainha e Abílio dos Santos.

ENTREVISTA JT – Como é que foi a época desportiva? Eu diria que a época foi extremamente positiva no seu conjunto, mas poderei especificar. A começar pelos minis e bambis e de toda a situação que advém da logística, concretamente dos transportes fomos obrigados a fazer só a primeira fase do campeonato, porque a dada altura já tínhamos jogos marcados às 10 da manhã em Tarouca ou Penedono. Por isso é impensável no Inverno transportar crianças com 7 ou 8 anos para saírem de Tondela às 6 ou 7 horas da manhã para estarmos uma hora

antes do jogo em Tarouca, Moimenta da Beira ou Lamego. Deste modo fui obrigado a tomar uma decisão que muito me custou e este ano terei que a tomar também. Portanto, Minis e Bambis só jogam a primeira fase e o que isto quer dizer. O Viseu, Nelas, Campo de Besteiros, Mortágua, Carregal do Sal e Mangualde fazemos os jogos. Tudo que seja norte do distrito, onde podemos ter que enfrentar mau tempo, estradas cortadas e outros contratempos de Inverno está fora de hipótese. Os juvenis fizeram o que já não acontecia há muitos anos porque esta foi a época em que mais vitórias tivemos, terminando uma 2ª fase denominada de complementar em 3º lugar. Portanto foi um campeonato do melhor que o TAC já fez e os atletas estão de parabéns por isso. No Campeonato Nacional de Juniores tivemos vários contratempos, um deles com a lesão grave do nosso principal atleta, porque não são todos os clubes que apresentam a mais técnica do Tiago Cardoso. Teve uma lesão grave no joelho teve de ser operado, parou e a equipa ressentiu-se muito com essa situação. Por outro lado tivemos outro jogador que foi enquadrado no programa Erasmus que é o João Carmo que foi para Itália estudar, mas também perdemos outro jogador que quando nada o fazia prever contra o Académico a ganharmos por 10 golos de diferença o atleta foi excluído a 2 segundos do fim do jogo, sendo castigado com seis jogos. Estas três baixas resultaram numa má prestação da equipa júnior. JT – E em relação à equipa sénior de andebol? JG – Depois tivemos a menina dos olhos do nosso clube que foi a manutenção na antiga 2ª Divisão Nacional, actual 3ª Divisão Nacional da equipa sénior. Podemos des-

frutar de outro tipo de experiência competindo com equipas como Samora Correia, Benavente, Castelo Branco, Almeirim, Marinha Grande e Académica de Coimbra, essas equipas são de um andebol de muito bom nível e nós ombreamos com eles. Em 22 jogos ficámos em 8º lugar, depois partimos para uma fase complementar em que os dois primeiros subiam e os restantes disputavam entre si um segundo campeonato que era feito em 9 jogos com 10 equipas em disputa. Conseguimos deixar 4 equipas atrás de nós, o Palhaça, Lousanense, Nelas e Batalha. Fizemos um campeonato fantástico, as equipas interrogavam-se como é que com a prata da casa já praticávamos este andebol e apraz-nos registar que o nosso trabalho já é reconhecido a nível nacional. Tivemos uma alegria enorme com a manutenção neste campeonato. JT – Relativamente ao futsal como é que correu a época? No futsal a equipa sénior teve uma boa prestação porque conseguimos um honroso 4º lugar. Disputámos o Campeonato Distrital da Associação de Futebol de Viseu e houve um empenhamento muito grande por parte dos jogadores. JT – No cômputo geral, então as vossas ambições foram cumpridas? JG – Podemos dizer que em pleno. Porque estivemos desde a primeira hora com receios e incertezas. Nós fizemos 7300 km só com a equipa sénior de andebol. Por isso é que costumamos dizer que para lá de Coimbra nunca sabemos o que vamos encontrar. Foram 106 jogos oficiais que este clube fez. Tivemos uma prestação na Taça de Portugal da equipa sénior de andebol brilhante que só sucumbimos à 3ª eliminatória. São muitos jogos, mui-

tas deslocações e quando chegamos ao fim da época com o sentimento do dever cumprido ficamos com um alívio tremendo. JT – De que é que mais gostou nesta época e por outro lado o que é que menos gostou? JG – O que mais gostei foi do amadurecimento de todos os jogadores do TAC. O grau de responsabilidade aumentou e a resposta foi muito positiva. Por outro lado, o que menos gostei foi com o facto de termos também de nos confrontar com coimas elevadas que as estâncias do andebol nos impõem e por isso temos de ir alertando os jogadores que as coisas são muito sérias. Também não gosto das exigências que as instituições impõem como nós fossemos profissionais da modalidade. Dava como exemplo os quatro técnicos que este clube tem com nível 3 que é o topo exigível para treinar clubes. Agora já vão criar mais um grau que entrará daqui por pouco tempo em vigor e será obrigatório. Os directores são obrigados também a fazer formação para um melhor desempenho da sua actividade, não passando o título de director nacional a nenhum membro da minha equipa se não fizerem essas formações. Por outro lado as equipas de arbitragem são constituídas por três ele-

mentos, um da mesa e os dois árbitros a partir deste ano foi-me informado que já não será assim porque vem uma dupla de qualquer ponto do país e o 3º elemento tem de fazer uma formação em informática para introduzir e fazer toda a verificação dos dados por computador. Penso que é uma forma de mostrar um elitismo exagerado na modalidade, porque a realidade financeira dos clubes anda de mãos dadas com a situação do país. JT – E quais são as outras dificuldades mais acentuadas com que têm de se confrontar? JG – Por exemplo a AFV dá-nos oito dias para pagarmos as arbitragens se passar esse prazo é adicionado uma coima de 50% a esse montante. Essa situação aconteceu comigo e pode impedir também de inscrever jogadores. Aqui denota-se um pouco o que é o amadorismo e o desporto no nosso país. Para além disso, nos jogos de andebol se não houver director de campo são 500 euros de coima. Para um país que tem o salário mínimo como tem uma coima desta envergadura é completamente absurda. Não faz qualquer sentido este tipo de exigências para a realidade do nosso clube. JT – Quais são os apoios que o clube con-

segue angariar para fazer face a tanta despesa? JG – O clube tem um orçamento que ronda os 50 mil euros e o Município de Tondela custeia estas despesas em 30 mil euros. O resto não temos quotizações porque os sócios têm dificuldades em pagar e não pagam e os que acabam por pagar a factura são os aqueles que trabalham. O que nos vale é o sponsor oficial da equipa que é o grupo Rui Costa e Sousa & Irmão SA. Fizemos um protocolo para a época finda que tem vindo a ser cumprido à risca e se não houver um segundo será muito difícil a sua continuidade. JT – É possível perspectivar a próxima época desportiva? JG – Tendo em conta o que acabo de dizer é impossível com exactidão fazer esse exercício, mas tudo faremos para que se possa perspectivar pela positiva. Aquilo que posso dizer é o que digo tantas vezes à equipa sénior nas palestras que antecedem os jogos “Vocês jogadores dignificam a terra de Besteiros com a bola na mão como os seus habitantes a dignificaram no passado com as bestas…”. Assim tudo faremos para continuar a dignificar a nossa região, através de uma modalidade fantástica que é o andebol.

PRATIQUE DESPORTO, DESPORTO FAZ BEM À SAÚDE


REPORTAGEM 11

11/06/2010

Mosteiro de Fráguas

EXPOCIR uma montra de actividades da freguesia

Cestaria de Nandufe TEXTO E FOTOS: ARMÉNIO PEREIRA

A

Junta de Freguesia do Mosteiro de Fráguas levou a efeito na semana passada no parque junto ao Santuário do Senhor dos Aflitos a EXPOCIR 2010. Esta iniciativa fez parte do último manifesto eleitoral, facto registado pelo presidente Paulo Roberto, tendo o próprio e a sua equipa feito questão de cumprir com essa promessa. O objectivo desta realização foi promover a aldeia histórica do Mosteiro de Fráguas, apoiando o comércio local, sector empresarial e iniciativas pessoais da freguesia, dando também visibilidade a algumas coisas de fora, mas do concelho de Tondela, como foi o caso da cestaria de Nandufe. Esta foi a primeira visita efectuada junto dos stands que faziam parte da feira, neste estava Isaura Brás que faz flores

em cestaria há 12 anos e João Marques e António Coimbra que praticam esta actividade desde que se conhecem. Muitos dos seus trabalhos têm percorrido o concelho, a região e o país em exposição, sendo uma das actividades artesanais mais expressivas da nossa terra. Mas na abertura da EXPOCIR também se fez representar o elenco do Município de Tondela liderado pelo presidente Carlos Marta, fazendo-se acompanhar pelo seu vicepresidente, José António de Jesus e os vereadores, Carla Pires e Pedro Adão. A autarquia tondelense não querendo que sua presença fosse meramente circunstancial o presidente da Câmara Municipal rubricou com o presidente da Junta de Freguesia um protocolo de colaboração no montante de 50 mil euros entre as duas autarquias que permitirá como fim prioritário o calcetamento do adro da Igreja, a viela da fonte e o parque de estacionamento na povoação do Ribei-

Actuação dos “Índice”

Proprietários da Marcenaria Ramalho ro. Na EXPOCIR do Mosteiro de Fráguas também estiveram representados outros proprietários de empresas sediadas na freguesia como foi o caso da Fábrica de Móveis Ramalho com um stand que serviu para salientar a qualidade que patenteia há mais de 20 anos. A marcenaria foi aberta em 1990, propriedade do casal, Eduardo Ramalho e Licínia Ramalho, situada na Rua Senhor dos Aflitos destinase à produção e comercialização de cozinhas e casas de banho. No meio deste percurso empresarial ainda houve tempo para uma passagem de ambos pelos Estados Unidos que serviu para adquirir conhecimentos para desenvolver novas técnicas. Licínia Ramalho destaca, o trabalho do artista que é o seu marido, particularizando a utilização de “corian” em tampos de cozinha e banhos, acedendo a uma preocupação constante que têm tido com a inovação dos

seus materiais para que seja possível apresentar um produto ainda com mais com qualidade. A empresária manifestou também o seu orgulho, apesar dos tempos difíceis, de conseguir manter a sua empresa dinâmica apesar das dificuldades, exigindo uma dedicação redobrada para que os clientes sejam satisfeitos, desempenhando neste caso um papel fundamental o seu marido, Eduardo Ramalho que é o artista que transforma as peças em produto final. Esta marcenaria tem clientes em toda a região um pouco espalhados por todo o país. A EXPOCIR 2010 teve no palco no primeiro dia abrilhantar a festa de abertura, o grupo de música popular Cana Verde de Canas de Santa Maria, terminando nessa noite a animação musical o grupo “Índice”, um esteio dos nossos palcos, uma banda que surgiu no panorama musical em 1981 coincidindo com a explosão do rock português. Originária de Viseu o

grupo viria a ser agrupado em meados dos anos 90 com dois elementos do concelho de Tondela, o vocalista Pedro e o baterista, Paulo e a partir deste momento esteve sempre muito presente na nossa terra, alicerçando uma legião de apreciadores que passados estes anos é muito interessante de registar. Um protocolo proveitoso para a freguesia No que diz respeito à celebração do protocolo entre a câmara e a junta de freguesia do Mosteiro de Fráguas, o seu presidente salientou à nossa reportagem os benefícios que este acordo trará para a aldeia, porque o adro da igreja está a precisar de uma melhor apresentação e este protocolo irá permitir também a requalificação deste espaço que há tanto tempo esta freguesia ansiava. Paulo Roberto informou também que com o dinheiro disponível do protocolo será possível o calcetamento da Rua da Fonte e de um futuro parque de estacionamento,

Carlos Marta e Paulo Roberto

na povoação do Ribeiro. Mas o autarca aproveitou ainda para dizer ao nosso jornal o que já fez nos escassos meses de mandato, “como a requalificação do rés-do-chão da sede da junta, a limpeza assídua das ruas e valetas da nossa freguesia, a poda das árvores, a promoção do Dia da Mulher, os protocolos de colaboração com as instituições locais. A compra de um terreno na povoação do Ribeiro para estacionamento, a limpeza das fontes centenárias do Mosteiro e Ribeiro, limpeza de alguns caminhos florestais e fazendeiros e a nível administrativo, acabámos de ver aprovado em Diário da República o nosso regulamento e tabela geral de taxas e licenças da nossa freguesia que certamente será aprovada na próxima Assembleia-Geral. Paulo Roberto lembrou por último a requalificação da sala do prolongamento da escola e a inauguração da ETAR, obras estas realizadas pelo nosso Município”.


12 GERAL

11/06/2010

ESTATUTO EDITORIAL Nos termos do art. 17.º, n.º 3, da Lei n.º 2/99, de 13 de Janeiro, O semanário “Jornal de Tondela” publica o seu Estatuto Editorial. O semanário “JORNAL DE TONDELA” regula-se pelo Estatuto Editorial aprovado pelo seu Órgão Directivo, com o acordo da Redacção e da Administração, abaixo transcrito: O Jornal de Tondela é um semanário regional de informação e cultura que tem como objectivo informar, formar e intervir, criando laços de solidariedade entre todos os residentes na região em que está inserido, e esforçando-se também por servir de elo de ligação entre os emigrantes que, espalhados pelo Mundo, esperam ansiosos notícias da sua terra natal. Como semanário de informação, e privilegiando os problemas da região, o Jornal de Tondela procura manter a sua isenção e ser independente perante os Órgãos de soberania, os partidos políticos ou quaisquer outros grupos de pressão. Através de artigos e comentários, respeitando os princípios e valores da moral, o Jornal de Tondela tem em vista contribuir para a formação e promoção de uma opinião pública em consonância com o direito natural e com os princípios que o norteiam. O Jornal de Tondela assume ainda o compromisso de respeitar a Boa Fé dos Leitores, os Princípios deontológicos da Imprensa e a Ética profissional, bem como acatar o cumprimento da Lei.

SEDITON - SOCIEDADE EDITORA TONDELENSE, LDA. - JORNAL DE TONDELA RELATÓRIO DE GESTÃO 1. Considerações Gerais Durante o ano de 2009, a actividade da empresa decorreu de forma menos satisfatória diminuindo o seu volume de negócios relativamente ao ano anterior. Houve um aumento dos custos com o pessoal e dos custos com fornecimentos e serviços externos. Esta situação contribuiu para uma diminuição do resultado liquido do exercício, em comparação com o exercício anterior. No entanto os resultados obtidos pela empresa, no último exercício, situaram-se dentro das estimativas efectuadas, conforme melhor se expõe adiante no capítulo <Análise da situação Económico - Financeira>. 2. Custos e proveitos Os custos somaram 101.249,15 euros. Os proveitos cifraram-se em 93.280,08 euros. 3. Investimentos Em 2009, não se verificou nenhum investimento. 4. Situação financeira O mapa seguinte permite-nos comparar os principais indicadores financeiros com os do ano anterior.

5. Aplicação dos Resultado obtidos O resultado líquido negativo do exercício cifrou-se em 7.969,07 euros, para o qual se propõe à Assembleia Geral, a seguinte aplicação: Resultados Transitados - 7.969,07 euros. 6. Evolução previsivel da sociedade Durante o ano 2010 esperamos melhorar a situação. 7. Não há dívidas em mora ao Estado e ou Segurança Social. 8. Considerações finais A todos os nossos colaboradores agradecemos todo o apoio demonstrado. Tondela, 30 de Março de 2010 A Gerência

JORNAL DE TONDELA

A CIDADE E O CONCELHO SEMPRE EM FOCO


CONCELHO 13

11/06/2010

Lobão da Beira ANTÓNIO PAIS FERREIRA

ATENÇÃO AOS CONVIVAS DOS 65 ANOS DE VIDA Com marcação para 10 de Julho, os nascidos em 1945 e que perfazem os 65 anos no ano corrente, irão cumprir um programa já acordado que nos propomos dar a saber: Às 17 horas, concentração no Largo Dr. Cândido de Figueiredo, aproveitando-se, para memoriar o que foi a festa dos 50 anos e dos 60. Lembre-se, que aquando dos 60, ficou dito que nos 65, estaríamos juntos. Às 17h30 Santa Missa em acção de graças pelos irmãos já falecidos: (Maria Ermelinda Almeida Rodrigues, Maria Natália Pais Loureiro, Maria Casimira Figueira Almeida, António Lopes Santos, Gabriel Paiva Ferreira, José Francisco Martins Ferreira, Joaquim Marques Antunes, António Jesus Figueiredo, José

Carlos Pereira), e, pela vida dos que, ainda, podem reunir-se. No final, as fotos de família, em romagem ao cemitério, vai ser colocado um ramo de flores homenageando os que já partiram. Cerca das 20,30, jantar convívio no restaurante Ponto Final, agora sobre a gerência de Francisco António Lopes, tel. 232823992, um aniversariante, a quem podem fazer-se as inscrições. Outros nomes, para inscrição: Joaquim Pinto dos Santos 232821751, António Figueira Marques 967186371, António Figueiredo Almeida 968247817, 926234678 e 232107158, António Antunes Fernandes dos Santos 232821981, António Costa Figueiredo (sacristão) 232813834, António Pais Ferreira 964508000 e 232822130. Na sequência do jantar, será entregue aos que fes-

tejam 65 anos uma singela e comemorativa recordação. Ementa: aperitivos, salgadinhos, camarão cozido, caldo verde, bacalhau à refúgio, lombo de porco assado e/ou vitela, com legumes batata frita, arroz e salada. Sobremesas: salada de frutas, mousse chocolate, leite-creme, pudim, café e bolo de Aniversário. Custo aproximado 25 euros. E bom conviver. Façam a inscrição os nascidos em Lobão da Beira, ou aqui ligados por laços de casamento que neste ano de 2010 completaram ou completem os 65.

ACIDENTE Na entrada da Av. Prof. Laura Esteves, a meio da manhã de 03 de Junho, um velocípede deslocava-se em sentido obrigatório e chocou com veículo/auto vindo do lado contrário, mas proibido. Os bombeiros através

do INEM, bem como as autoridades, tomaram conta da ocorrência. Quanto ao condutor do velocípede, António Ferreira de Pinho, seguiu imediatamente para o Hospital de Viseu, regressando já, à sua residência na rua da Bela vista, de algum modo, bem.

FALTA DE INDICAÇÃO DE DIRECÇÃO Quando os condutores de veículos ligeiros, por obrigação, têm de entrar pela rua do Clube/Várzea, (ao terminarem esse percurso de pouco mais de cem metros) deparam-se sem qualquer indicação, que localize a direcção no sentido de Tondela ou Viseu. Os forasteiros são obrigados a questionar os residentes em redor. Não será difícil regularizar este pormenor, pois é fácil e evita dissabores.

O FOLCLORE LOBANENSE VAI LONGE O nome de Lobão da Beira vai sendo notado fora de portas, pela positiva, na medida em que leva o rancho folclórico do Clube Cruzmaltina a a c t u a ç õ e s espectaculares. No fim-de-semana na Casa dos Minhotos/ Amadora e Mosteiro de Fráguas/Tondela, deixou marcas de excelência. A apresentação feita com a mestria de Maria Teresa Pereira Mendes enriquece ainda mais o nosso Rancho pondo em relevo os usos e costumes das nossas gentes. Parabéns e que continuem a dignificar a nossa terra.

FALECIMENTO Faleceu dia 31 de Maio, com 83 anos, Cecília Maximino Figueiral de Figueiredo. Viúva há 21 anos de Dr. Adriano Lopes de Figueiredo era mãe de José Adriano, Luís

António, Maria Cecília, Clara Maria, Joaquim Jorge e João Manuel Maximino de Figueiredo. Natural de Carvalhal de Estanho/Vouzela, residia no seu domicílio em Várzea, na rua a que foi dado o nome de seu falecido marido. Boa esposa e mãe, deixa netos e bisnetos com quem sempre mantinha gestos de amor e carinho. Seu corpo esteve em câmara ardente em sua morada, sendo o corpo levado para a Igreja Matriz de S. Julião pelas 14 horas do dia 01 de Junho. Após a celebração da Santa Missa na presença de outros familiares e amigos, o cortejo seguiu rumo ao cemitério da freguesia, onde seu corpo descansa. A Missa de sétimo dia realizou-se pelas 08 horas de domingo 06. Paz á sua alma. Aos familiares em sofrimento, endereçamos os nossos muito sentidos pêsames.

Necrologia

Tribunal Judicial de Tondela 2.º Juízo Largo Dr. Anselmo Ferraz de Carvalho - 3464-002 Tondela Telef. 232 814280 Fax 232 821194 Mail: tondela.tc@tribunais.org.pt

ANÚNCIO (2.ª Publicação) Processo: 263/1994 Execução Ordinária N/Referência: 1080272 Data: 20-05-2010 Exequente: CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. Executado: Tondeltécnicos - MOntagens de Telecomunicações e outro(s)... Correm éditos de 20 dias para citação dos credores desconhecidos que gozem de garantia real sobre os bens penhorados ao(s) executado(s) abaixo indicados, para reclamarem o pagamento dos espectivos créditos pelo produto de tais bens, no prazo de 15 dias, findo o dos éditos, que se começará a contar da segunda e última publicação do presente anúncio. Bens penhorados: TIPO DE BEM: Imóvel REGISTO: 1696/20091104, Tondela - Conservatória Registo Predial ART. MATRICIAL: 3277, Tondela - Serviço de Finanças DESCRIÇÃO: Prédio rústico, com área de 0,565000ha, sito à Corga, freguesia de Vilar de Besteiros, a confrontar de norte com Joaquim Rodrigues Nunes, sul com Joaquim Bernardes, nascente com caminho e poente com Fernando Carvalho de Almeida e outro. PENHORADO EM: 25-05-2009 10:00:00 PENHORADO A: EXECUTADO: PEDRO AUGUSTO GOMES MARTINS. Documentos de identificação: BI - 6993857. Endereço: Rua da Escola, N.º 13 - R/C - Fte, Forte da Casa, 2625-413 Vila Franca de Xira. EXECUTADO: Ana Paula Marques Figueira. Estado civil: Divorciado. Documentos de identificação: BI - 7635039. Endereço: Rua da Fonta, N.º 13 - Ribeiro Moseiro de Fráguas, 3460-000 Tondela. EXECUTADO: Tondeltécnicos - Montagens de Telecomunicações. Estado civil: Divorciado. Documentos de identificação: NIF - 501796606. Endereço: MOSTEIRO DE FRÁGUAS, 3460 TONDELA. O Juiz de Direito, Dr(a). José Joaquim Fernandes Oliveira Martins O Oficial de Justiça, Dora Maria Almeida de São João Nunes (JORNAL DE TONDELA, 11 DE JUNHO DE 2010)

Vasco Almiro Simões faleceu no dia 24 de Maio de 2010 pelas 22h20 no Hospital de Viseu. Natural e residente em Nandufe, era filho de Armindo Simões da Silva e Isaura Almiro de Melo e pai de João Carlos Paulino Campos Almiro e Vasco Paulino Campos Almiro. Foi a sepultar no dia 25 de Maio de 2010 para o cemitério de Nandufe. Maria de Nazaré Alvelos Ferraz faleceu no dia 26 de Maio de 2010 pelas 4h20 no Hospital de Ovar. Residente em Ovar era natual de Tonda e filha de Vicente Ferraz de Oliveira e Maria do Carmo de Alvelos Ferraz. Foi a sepultar no dia 27 de Maio de 2010 para o cemitério de Tonda. Cecilia Maximina Figueiral de Figueiredo faleceu no dia 31 de Maio de 2010 pelas 00h05 no Hospital de Viseu. Natural de Queirã e residente em Lobão da Beira, era filha de Joaquim Maximino da Rocha e Deolinda Figueiral e mãe de José Adriano, Luis António, Cecilia Maria, Clara Maria, Joaquim Jorge e João Manuel Maximino Lopes Figueiredo. Foi a sepultar no dia 1 de Junho de 2010 pelas 16h00 para o cemitério de Lobão da Beira. Maria Madalena de Carvalho Teodósio faleceu no dia 1 de Junho de 2010 pelas 2h30 no Lar Residencial São Pedro de France. Natural de Louriçal do Campo e residente em Coimbra, era filha de Joaquim António de Carvalho e Madalena de Carvalho e mãe de José Manuel de Carvalho Antunes Teodósio e João Joaquim de Carvalho Teodósio. Foi a sepultar no dia 2 de Junho de 2010 pelas 10h30 para o cemitério de Soalheira, Castelo Branco. Eduarda da Cruz faleceu no dia 1 de Junho de 2010 pelas 7h30 no Lar da Misericódia de Tondela. Natural de Tonda era filha de Venceslau da Cruz e Ana da Encarnação e mãe de Maria Clara, Maria Celeste, Ermelinda e Herminia Cruz Rodrigues. Foi a sepultar no dia 2 de Junho de 2010 pelas 17h00 para o cemitério de Tonda. Joaquim da Costa faleceu no dia 5 de Junho de 2010 pelas 17h30 em Saldonas, onde era residente sendo natural de Dardavaz. Era filho de Maria da Piedade e pai de António, Josué e Maria Angelina Fonseca da Costa. Foi a sepultar no dia 6 de Junho de 2010 pelas 18 horas para o cemitério da Adiça. Serviço a cargo da Agencia Funerária do TONDELFÚNEBRE, Lda.

ACTUALIZE A SUA ASSINATURA

CONTACTE-NOS PELO TELEFONE: 232 822 137


14 CONCELHO

11/06/2010

Vila Nova da Rainha ANTONINO C. DOS SANTOS

SOLENIDADE CORPO E SANGUE DO SENHOR Teve lugar a celebração da missa solene do Corpo e Sangue do Senhor, mais conhecido por Corpo de Deus. Festa antiga, cheia de sentido e de valor eucarístico que a Igreja cheia de fiéis viveu com fé – alimento do Céu… O Grupo Coral Litúrgico marcou o compasso aos muitos fiéis que gostam de seguir o Coral na sua programação ensaiada. No fim da missa teve lugar a procissão organizada pela velha Irmandade do Santíssimo Sacramento – hoje constituída por mulheres em maior número – a precisar de uma requalificação, e muitos fiéis, percorrendo o itinerário habitual. A maior referência e a mais importante para a nossa fé: Santa Custódia e todo o simbolismo cristão do Santíssimo Sacramento nos fez companhia em mãos do sacerdote o nosso pároco sr. Padre António Flor. Regressado de novo à igreja, as orações e cânticos de júbilo, encerraram as festas mais sentidas da comunidade. Os poemas que se seguem são de louvor à nossa Paróquia. Viva o nosso Coral Viva o ano Sacerdotal Viva a nossa Igreja Que queremos preservar. Vivam os paroquianos Vivemos todos nós Para arranjar a igreja Levantemos nossa voz.

Na presente campanha Há já obra feita Altares no seu lugar Ofertas vão aparecendo Para as paredes pintar Então tudo ficará a jeito. Por gratidão também damos uma palavra de estímulo às poucas famílias, cada vez menos, moradores nas ruas onde passa a procissão, ainda mantêm a tradição de ornamentar as janelas e varandas das suas casas com colchas na passagem do Santíssimo Sacramento.

JORNAL DE TONDELA JÁ É ADULTO Que já se lembrou de que no próximo dia 17 o nosso Jornal põe em circulação a milésima edição? É verdade. Parece ter sido ontem. É para mim um número histórico e regozijo-me por ter escrito na sua primeira edição. Há vinte anos substituiu o extinto Noticias de Tondela.

PEDITÓRIO PARA A CADEIRA ELÉCTRICA O peditório em favor da cadeira eléctrica que vai ser oferecida a António Fernando (o alfaiate) está a correr bem. A Comissão pede-nos que, por intermédio do Jornal de Tondela, informe os que ainda não colaboraram e tencionem fazê-lo que o façam até ao fim do mês presente, o Junho, sendo que a Comissão dá por terminada a campanha solidária.

GUARDAS DE SEGURANÇA PRISIONAL GOZARAM AS BELEZAS DO PARQUE Terá sido dia grande para os cerca de 30 guardas prisionais que puderam usufruir as belezas naturais de um espaço verde servido de árvores frondosas, as quais nos brindam com sombra acolhedora para tempo, de mesas em granito para as refeições, de casa cozinha, água canalizada, luz, casas de banho, polivalente com tapete sintético linha de água ao fundo (ribeira), igreja do século XVI, igreja do século XX ao cimo. O seu belo espaço já se tornou conhecido pelos muitos piqueniques, festas de família e jogos de futsal no polivalente. Os homens da segurança tiveram a oportunidade de explorar esta candura natural, tendo-se divertido, uns no jogo de futsal, outros no jogo da malha enquanto outros ouviam musica, liam, etc. Sabe-se que o grupo integra agentes de vários pontos do País, vieram de Mirandela, Braga, etc., seleccionam vários sítios, como por exemplo no próximo ano o seu convívio é realizado em Fornos de Algodres. Para sabermos do espírito do grupo, pedimos ajuda ao anfitrião, Miguel Pacheco, homem que bem conhece estas coisas, como porta voz desse-nos do contentamento, do apreço dado ao local. O

Miguel disse ainda que poucos conhecerão as potencialidades ali escondidas. Bom seria dar mais publicidade ao maravilhoso Parque Rainha Dona Teresa na freguesia de Vila Nova da Rainha. O menu foi fácil de cozinhar – um porco no espeto com acompanhantes até ao fim do dia de quarta-feira, dia 2. Trata-se sem dúvida de espaço contagiante com honra e mérito para as Juntas de Freguesia a partir do ano de 1991, data em que o Parque foi inaugurado. Tendo-lhe sido introduzido vários melhoramentos para que o espaço tenha hoje a dignidade que já lhe é dada.

SELECÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL Como português e

desportista, orgulho-me da nossa Selecção. Auguro-lhe uma boa campanha e ganhadora, para gáudio de todos nós. Confio, confiamos nos jovens jogadores que a integram. Confiemos também na equipa técnica. Viva Portugal!...

DOIS ACIDENTES NA MESMA CURVA EM POUCO TEMPO Trata-se da curva no sítio de Admiguel em frente da moradia do sr. Anselmo de Matos. O primeiro, que saibamos, teve lugar acerca de dois meses com um grande susto para a sra. Dra. Fernanda Coimbra. O segundo, deu-se no último domingo com o sr. Eduardo Santos Gonçalves. Enquanto a carrinha da

Junta de Freguesia descia em direcção a esta povoação, o sr. Eduardo ia no oposto. Tendo-se aproximado da curva o sr. Gonçalves sentiu-se apertado por um terceiro carro que havia sido estacionado junto à casa do sr. Anselmo. Rabeia por ali, rabeia para acolá, evitaram o choque que seria frontal. Felizmente e uma vez mais ficou só o susto. Por outro lado, hoje em dia o caminho que sai daquele sítio para a estrada de Mouraz é mais utilizado para alcançar a Estrada Regional 230. Com carros estacionados à entrada do caminho, dificulta quantos pretenderem seguir o referido caminho.


CONCELHO 15

11/06/2010

COMUNHÃO E PROFISSÃO DE FÉ Ao fim de umas pequenas férias cá estou a dar as noticias aqui do Freimoninho da pequena freguesia do Mosteirinho entalada entre as montanhas já muito nos fizeram as nossas autarquias mas ainda muito há a fazer se nós quisermos para tentar que a malta nova aqui fique. No dia 6 de Junho na igreja paroquial do

Freimoninho (Mosteirinho)

Canas de Santa Maria

JOAQUIM VIEGAS DA CONCEIÇÃO)

MÁRIO CORREIA ANTUNES

Mosteirinho teve um pequeno grupo de crianças a fazer a comunhão e as outras a profissão de fé. Não se pode exigir mais já que a freguesia está tão desactivada que há só gente de idade avançada. Porque alguns mais novos saem para outros lados com outros meios e outras condições, mas é lindo ver estas crianças fazerem a sua comunhão e profissão de fé, depois mais tarde o crisma, até chegarem à idade adulta

e não terem vergonha de professar a sua fé em nome do pai do céu e não se juntarem às más companhias: “Junta-te aos bons serás como eles, junta-te aos maus e serás pior do que eles…”.

SEMENTEIRAS As sementeiras chegaram ao fim com bom tempo o que muito contribuiu para que os seus lavradores fizessem os seus trabalhos agrícolas.

Ermida (Tondela) ANTÓNIO LOPES DE SOUSA

SARDINHADA

FESTAS DE VERÃO

A tradicional sardinhada que a Associação realiza desde a sua existência para os seus sócios e simpatizantes vai realizar-se no próximo dia 26 de Junho, pelas 20h30. Haverá muita sardinha, broa, pão e boa pinga para todos que queiram aparecer e confraternizar com a população ermidense em geral. Não é preciso inscrições, basta aparecer e assar as suas sardinhas e bom apetite.

Este ano e como é tradição, reamlizam-se as festas de Verão integradas na festa de Nossa Senhora do Amparo que sempre se realiza no último Domingo do mês de Julho. Assim, o programa é o seguinte: Sábado, dia 24 de Julho actuação do grupo musical “3.ª Geração” a partir das 22 horas até de madrugada; Domingo, dia 25 de Julho, missa solene na Capela de S. Silvestre em Honra de Nossa Senhora do Ampa-

ro pelas 9h30, em seguida haverá Procissão pelas ruas habituais da Ermida acompanhada pela Filarmónica Tondelense. Da parte da tarde haverá a actuação de dois ranchos folclóricos, o Rancho Infantil dos Velhos Costumes de Molelos e o Rancho Folclórico de Cheira – Penacova. Ás 21 horas actuará o grupo Musical “Atómika08”. Haverá quermesse e saborosos e apetitosos petiscos. As entradas são gratuitas.

Mosteiro de Fráguas JOSÉ DA CRUZ MENDES

FALECIMENTO Em Fráguas, onde residia, faleceu o sr. Adélio Ribeiro dos Santos com 53 anos de idade, casado com a sra. Maria Madalena Carmo Santos e pai do sr. Bruno Duarte Carmo Ribeiro. O sr. Adélio era natural da Portela de Santiago de Besteiros. Honesto, traba-

lhador e muito educado. Foi trabalhador da construção civil e por onde passava conseguia amigos sinceros, provando-se na sua despedida final onde os amigos vindos dos mais variados locais estiveram presentes prestando-lhe as suas últimas homenagens. O seu corpo esteve em

câmara ardente na Capela de Nosso Senhor dos Aflitos de onde, após missa de corpo presente, foi a enterrar no nosso cemitério com grande acompanhamento. Paz à sua alma, aos familiares Jornal de Tondela endereça sentidos pêsames.

A NOSSA VILA ESTEVE EM FESTA No passado Domingo dia 6 a nossa Freguesia e Vila esteve em festa comemorando o 13.º aniversário da sua elevação à categoria de Vila. Foi precisamente no dia 4 de Junho de 1997 que se concretizou um velho sonho. A nossa Freguesia nunca deverá esquecer o empenho, a dedicação e a assistência do actual Presidente da Câmara Municipal de Tondela Dr. Marta, na altura Deputado eleito pelo circulo de Viseu na Assembleia da República para que o referido antigo sonho se tornasse em realidade. Como era dia de festa e como na nossa Paróquia ainda vão prevalecendo os valores cristãos na santa missa celebrada na Igreja Matriz foram realizadas em conjunto 3 solenidades dedicadas ás crianças. Assim, fizeram a Festa do Acolhimento, 1.º ano, 12 crianças; Festa do Pai Nosso, 2.º ano, 17 crianças; Festa da palavra, 4.º ano, 21 crianças. Foi mais uma demonstração de fé que nos apraz registar pois na nossa Freguesia felizmente o número de nascimentos tem aumentado. Do programa que atempadamente fora anunciado, por volta das 16h30 foi inaugurada no Tojal a Estação Elevatória com a presença do sr. Presidente do Município de Tondela, Dr. Marta, que se fazia acompanhar pelos srs. e sras. Vereadores Eng. Carla Pires, D.ª Cecília Fragoso, Dr. José António de Jesus, Eng. António Dinis, sr. Pedro Adão, além de membros da Assembleia Municipal, e claro, como não podia deixar de ser, a receber a distinta comitiva estavam presentes os responsáveis pela nossa Autarquia. Seguidamente rumou-se ao Casainho onde se procedeu à inauguração da 2.ª fase do saneamento à Freguesia na Estação Elevatória ali instalada. Por volta das 17h30 na Póvoa do Arcediago procedeu-se ao lançamento da requalificação urbana do Largo da Bomba e após protocolo assinado entre a nossa Autarquia e Município de Tondela, serão dispendidos a cargo da Câmara 25.000 Euros. Às 18h30, na Quinta João de Deus e após protocolos assinados pelo sr. Presidente da Junta, Dr. João Carlos Figueiredo e Dr. Carlos Marta, para obras a executar na nossa Freguesia e com a presença dos srs. e sras. Vereadores, restantes elementos da comitiva, membros da nossa autarquia e da Assembleia de Freguesia e outros convidados onde se incluía o sr. Padre João Dinis, responsável pela nossa Paróquia, foi servido um farto e saboroso lanche

TEM AUTOMÓVEL? O SEGURO É OBRIGATÓRIO! Está consciente das coberturas contratadas? Tenha entre si e a companhia de seguros um especialista.

Preços especiais.

CONTACTE: Eduardo Marques - Mediador de Seguros Rua Dr. Marques da Costa (junto à Escola de Condução) Tondela - Telef. 232 813 026 ou 91 762 79 57

convívio a todos os presentes onde não faltou a animação cultural a cargo dos Ranchos da Boa União da Naia, da Associação Cultural e Recreativa de Santa Ovaia de Baixo e do Grupo de Cantares Cana Verde que com as suas danças e cantares deram um excelente espectáculo das nossas raízes populares.

FESTA DOS ANTÓNIOS No próximo Domingo, dia 13, dia do seu Padroeiro, St.º António, os Antónios da nossa Freguesia vão organizar a sua festa com o seguinte programa: 10h30 romagem ao cemitério da Freguesia para ser prestada homenagem aos Antónios falecidos; às 11h0 na missa dominical serão lembrados os Antónios que já partiram para o além e os presentes; às 13h00 será servido num restaurante da nossa Freguesia um almoço convívio. Da minha parte quero endereçar aos Antónios atempadamente os meus parabéns.

BAPTIZADO No passado sábado foi baptizada na nossa Igreja Matriz a menina Lara Gonçalves da Silva. É filha do sr. Jorge Manuel Antunes da Silva e da sra. Sara Maria Valente Gonçalves Silva, residentes aqui na nossa Vila. A nova cristã é neta paterna de Agripino Jorge Correia Martins da Silva e de Maria da Conceição Pereira Antunes e materna de José Vicente Lopes Gonçalves e Natália Teixeira Valente Gonçalves. Foram seus padrinhos Nuno Pedro Tavares Nunes e Lúcia Maria Lopes Gonçalves de Figueiredo. Realizou o Sacramento Baptismal o sr. Padre João Dinis. Para a Lara desejamos um futuro feliz e risonho na companhia dos seus mais entes queridos.

NOTICIAS AGRADÁVEIS Da nossa Junta de Freguesia recebemos a informação de que a água se encontra em devidas condições para consumo nos seguintes fontenários: Fontenário Largo do Rossio – Valverde; Fonte da Cernadinha – Póvoa do Arcediago; Rede domiciliária – Póvoa do Arcediago; Fonte do Largo do Café – Santa Ovaia de Cima e redes domiciliárias de Santa Ovaia de Cima e Canas de Santa Maria.

OS 3 SANTOS POPULARES St.º António é dos namorados Como manda a tradição S. João é dos bailaricos E o S. Pedro de grande animação.


16 CONCELHO

11/06/2010

Tourigo MANUEL DA COSTA

CELEBRAÇÃO DO “CORPO DE DEUS” Nem o calor abrasador impediu que as ruas da aldeia voltassem a estar atapetadas com artísticas e multicolores passadeira de flores para a celebração da solenidade litúrgica do Corpo e Sangue de Cristo, mais conhecida, entre o povo, por festa do “Corpo de Deus”. Esta festa, uma das mais simbólicas da Igreja católica tem lugar no sexagésimo dia depois da Páscoa, sempre uma quinta-feira, estabelecendo assim uma união com a Última Ceia de Quintafeira Santa. A Eucaristia deste dia

simboliza o milagre da presença de Deus no pão e no vinho; o milagre da vida, tornando-se sangue do nosso sangue e alimento de cada pedaço do nosso ser; o milagre da unidade, pois a comunhão eucarística é um sinal da unidade entre todos que recebem ao mesmo tempo um novo impulso para o amor mútuo e para a reconciliação. Dessa união resulta também o compromisso de amar Jesus na Eucaristia, procurar viver em graça, amar com um amor de caridade, querer o bem dos outros, ajudar a todos os que estão à nossa volta, construir a comunhão com todos como fruto da comunhão

eucarística. A celebração da Eucaristia teve lugar às 9h30 e foi acompanhada pelo Grupo Coral Paroquial. Seguiu-se a procissão solene em que Deus se faz nosso companheiro de viagem. É Deus connosco e por isso se alcatifam as ruas, louvando-O por ter deixado o Templo e ter passado junto de nossas casas. É como que um reforço da Eucaristia que é o “mistério da fé” católica. Apesar de todos os anos louvarmos o trabalho de todos os que voluntariamente colaboram nos arranjos das passadeiras para que as ruas apresen-

tem o aspecto que todos conhecem, mais uma vez os felicitamos pela solenidade que o trabalho confere à cerimónia religiosa. Como acontece todos os anos a Igreja foi pequena para acolher tanta gente, pois além dos habitantes da freguesia muitos fiéis das aldeias limítrofes e alguns conterrâneos vindos dos quatro cantos do País vieram também participar na solenidade do dia. Gostaríamos de mostrar, através de fotografias, a beleza de todas as ruas, mas a falta de espaço impede-nos de o fazer. Mas vale a pena visitar o Tourigo neste dia. O trabalho artístico e colorido desenvolvido no arranjo dos tapetes do percurso justificam a visita. O trabalho começa alguns dias antes, e na véspera noite dentro, preparam-se e dividem-se as flores conforme as cores e de madrugada é azáfama de colocar as formas no percurso e nelas desenhar símbolos religiosos, alguns de muito e paciente trabalho e de muito simbolismo. Para manter o viço nas pétalas e nas verduras, há sempre um ou mais aguadeiros que de depósito de aspersão às costas, vão mantendo a humidade precavendo as decorações dos raios solares. E como temos vindo a dizer ao longo dos anos, esperamos que todo o deslumbramento exterior não tenha sido apenas um acto de exibição ou vaidade, mas, sobretudo, uma manifestação de louvor, um hino à fraternidade entoado com fé, manifestado através da

exteriorização duma vontade interior de procurarmos a união e a paz entre todos.

LANÇAMENTO DA “ETAR” DO TOURIGO Segundo informações colhidas, no passado Sábado, dia 5 do corrente, esteve nesta povoação a Câmara Municipal de Tondela representada pelo seu Presidente, Vice-Presidente e vários vereadores para, simbolicamente, fazerem o lançamento da futura “ETAR” do Tourigo. O Partido Socialista fez-se também representar por alguns deputados à Assembleia Municipal. Mais tarde juntar-se-ia também o deputado distrital do PSD na Assembleia da República. Além do Presidente da Junta da Freguesia de Tourigo e de outros elementos da mesma, associaram-se também ao acontecimento, os representantes do Centro Social IPSS, Centro Cultural e Desportivo, Afert, o responsável da Paróquia e outros habitantes do Tourigo e das Pousadas. Está assim dado o primeiro passo para a concretização de uma obra, cuja necessidade se vinha a sentir há alguns

anos.

RANCHO FOLCLÓRICO ROSAS DO TOURIGO EM PORTIMÃO No passado fim-de-semana, dias 5 e 6 de Junho, o Rancho Folclórico do Tourigo deslocou-se a Portimão para participar no Festival de Folclore de Ladeira do Vau. O Festival teve lugar no sábado à noite nesta aldeia, com a participação do Rancho Folclórico de Ladeira do Vau, Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Porto Alto, Rancho Folclórico Os Rurais do Furadouro e o Rancho Folclórico Rosas do Tourigo. Durante o fim-de-semana também houve tempo de lazer e praia para os elementos do Rancho e acompanhantes, que aproveitaram o bom tempo que se fez sentir. No próximo Domingo dia 13, o Rancho Folclórico do Tourigo irá deslocarse a Ventosa – Vouzela para uma actuação. Também no próximo sábado dia 12, o Grupo de Cavaquinhos Moinhos do Tourigo estará em directo num programa da Rádio Soberania (em Águeda) entre as 10h e as 12h. ( Ana Silva)


CONCELHO 17

11/06/2010

Parada de Gonta

Alvarim (Dardavaz)

RODRIGO XAVIER

FAUSTO V. MACEDO

12.º FESTIVAL DE TEATRO AMADOR DE ALVARIM

FLORES NA ALDEIA Todos os anos na nossa aldeia de Parada de Gonta se realiza a procissão do Corpo de Deus. Este ano também se realiza a procissão do Corpo de Deus, mas as pessoas pela manhã que se dirigem para a igreja vão ter uma surpresa, porque um grupo de paradenses, ideia do Lino e da esposa que arranjaram a maioria das flores e dos produtos, resolveram colocar “passadeiras” de flores no adro da igreja, na capela e no cruzeiro. Os motivos são à base dos ícones da igreja católica, desde cálices, cruzes, flores, vasos, livros, etc. Pelo que consta não faltarão os foguetes a anunciar a passagem da procissão. Este é o primeiro ano, a ideia é brilhante e como ficou demonstrado pelas muitas pessoas que apareceram para ajudar nos enfeites, para o ano vai ser uma coisa em grande se cada casa/família resolver aderir a um evento destes. A proposta ficou no ar… e para o ano vamos encher

a aldeia de flores!..

RANCHO FOLCLÓRICO Será já neste sábado, dia 12 de Junho, que o nosso Rancho paradense irá representar a nossa Freguesia nas Marchas de Santo António que se realizam na Cidade de Tondela. Segundo informações a Direcção deste Rancho fez mais um grande esforço para levar a estas Marchas uma tocata remodelada. Nós paradenses devemos estar presentes em grande número nesta noite em Tondela para assim apoiarmos e incentivarmos o nosso Rancho porque eles bem o merecem. O desfile começará no local do costume, pelas 21 horas e o Rancho de Parada de Gonta será o 14.º a desfilar.

FESTAS DE SANTA ANA Os membros da Comissão para a realização destes festejos a realizarem-se nos dias 30 e 31 de Julho e 1 e 2 de Agosto sentem-se agradecidos e reconhecedores do exce-

lente apoio com que foram recebidos pelos paradenses onde o peditório ultrapassou as previsões. Na próxima visita aqueles que ainda não foram visitados pedimos desde já a vossa colaboração, compreensão e apoio que a nossa Comissão precisa e deseja.

VISITA A MALAFAIA É já na próxima sextafeira, dia 18, que os reformados paradenses irão ter o prazer de viajarem até ao Minho naquele que se chama o passeio dos idosos. Como já vem acontecendo nos últimos anos, a Câmara Municipal de Tondela em parceria com as Juntas de Freguesia, oferecem um dia de lazer e relaxamento da vida quotidiana a todos nós. Cá na nossa Freguesia serão no mínimo 2 autocarros que sairão pelas 8h30 do Largo do Terreiro em Direcção ao Minho com paragem para o pequeno almoço. O resumo deste passeio vos comunicarei brevemente.

PUBLICIDADE? SÓ NO JORNAL DE TONDELA!

Está a decorrer desde o dia 15 de Maio o 12.º Festival de Teatro Amador de Alvarim organizado pelo TEIA. Tivemos já em palco “Moinhos de medo” – Gaia, “Cenofobia” – Tondela, “Auto da Índia” – Gil Vicente de Ancião e os “Imigrantes” de Viseu. Todas estas peças bem apresentadas e que deixaram o público bastante satisfeito, apenas de este ano o público ser em menos número, mas a prata da casa só é exibida nos próximos dias 11 e 12, sexta e sábado, com a nova peça “Coral Moderno”, por isso não deixe de estar presente nesta estreia. O TEIA já nos habituou a belíssimas peças de teatro. No final de apresentação de cada peça de teatro houve café concerto no bar da associação e o final que será no dia 12, também não foge à regra e teremos café concerto com os “Scapé”.

LIMPEZA DAS RUAS Já há muito que se esperava que as nossas ruas fossem limpas pois encontravam-se num estado vergonhoso. Uma limpeza feita praticamente uma vez por ano é muito pouco quando em anos anteriores se faziam pelo menos 3 vezes, na época do Verão, Natal e Páscoa de modo especial no interior das povoações, mas como

diz o ditado, vale mais tarde que nunca. De qualquer maneira é de louvar a nossa autarquia em proceder a estas limpezas. Também outros caminhos estão a precisar de limpeza e valetas abertas, tais como o caminho que liga Alvarim à Póvoa da Sardinha e o caminho florestal de ligação da Ladeira do Sobral, Pai Casado, Fregusinha, Rio Criz, Santinha, Borralhal e Lages. Na zona do Pai Casado existe uma nascente de água que percorre o centro do caminho numa extensão de 200 metros porque as valetas estão tapadas com lixo. Na Santinha onde há anos se gastaram algumas centenas de contos em “toutvenant” o mesmo está a ir para os pinhais vizinhos porque as águas circulam pelo centro do caminho, isto não falando noutros caminhos. Também os madeireiros têm certa responsabilidade no entulho das valetas, pois cortam a madeira e uma parte do lixo da própria madeira lá fica a entulhar as próprias valetas e a quem deviam ser pedidas responsabilidades pois muito contribuem para o mau estado dos caminhos. E já que estamos a falar de caminhos, também a ligação entre a estrada da Póvoa do Lobo e S. Joaninho, via maninho do Espinho, uma parte está em péssimas condições pois esta é uma passagem de muita gente e trânsito.

CÃES À SOLTA OU VADIOS No passado fim-de-semana no local denominado de “Franco”, os cães vadios durante a noite invadiram, por uma pequena goteira, o curral onde se encontravam algumas ovelhas pertencentes à sra. Maria Arlete de Matos Viegas. Quando lá chegou de manhã deu com aquela miséria, 4 ovelhas mortas e uma borrega. Bom seria que as nossas autoridades dessem uma vistoria pelas povoações e analisar quem tem estes perigosos animais, se estão presos ou andam à solta ou então autorizar que alguém lhes dê extinção.

DOENTES Já há mais de 2 meses que se encontra internada a sra. Manuela Martins. O seu estado de saúde tem exigido bastantes cuidados médicos daí o resultado de tanto tempo de internamento no Hospital de Viseu. Também no mesmo Hospital deu entrada o ainda jovem José Manuel Matos Leão que de uma queda na nossa Cidade de Tondela fracturou uma das pernas. Este amigo já sofre de outros problemas de saúde e já só consegue acompanhado de muletas e daí o pouco equilíbrio. Aos dois desejamos rápidas melhoras.

O ESTADO DO TEMPO PARA OS PRÓXIMOS DIAS DIA 5.ª

TEMPO Aguaceiros Índice UV: 9 Alto

6.ª

Parcialmente nublado

Sáb.

Predominancia de sol

Dom.

Parcialmente nublado

2.ª

Parcialmente nublado

3.ª

Parcialmente nublado

4.ª

Parcialmente nublado

Índice UV: 9 Alto Índice UV: 9 Alto Índice UV: 9 Alto Índice UV: 9 Alto Índice UV: 9 Alto Índice UV: 9 Alto

MÁX.

MIN.

17.º C

13.ºC

19.ºC

12.ºC

21.ºC

12.ºC

22.ºC

13.ºC

22.ºC

13.ºC

22.ºC

14.ºC

23.ºC

14.ºC


18 DESPORTO

VEJA A SUA SORTE! TOTOBOLA 212 1X2 122 X1X 1 0:0

PRÉMIOS Super 14 1.º 2.º 3.º

0 0 16 259

X X X X

0.00 € 0.00 € 756.82 € 46.75 €

JOKER 7 730 649 PRÉMIOS 1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º

1 1 12 139 1425 14084

X 5.302.340.60 € X 50.000.00 € X 5.000.00 € X 500.00 € X 50.00 € X 5.00 €

TOTOLOTO 01 12 18 24 32 39 + 02

PRÉMIOS 1.º 2.º 3.º 4.º 5.º

1 4 105 4858 77996

X 1.439.151.09 € X 10.391.43 € X 688.45 € X 15.99 € X 3.49 €

11/06/2010

Campeonato Nacional de Futebol Feminino – 2.ª fase

U. D. Oliveirense, 0 – EFC Molelinhos, 2 OLIVEIRENSE

EFC MOLELINHOS

Diana Bastos Sara Santos Diana Carmo Pirralha Geninha Erica Cátia Paula Sara Lopes Grijota Rita Silva

Neide Micas Sandrine Chica (cap.) Catarina Almeida Catarina Bernardes Barbara Andreia Ana Figueiredo Tânia Leila

Suplentes Dani Sousa Dores Almeida M. Norton Patrícia Eliana Gaby

Treinador Sérgio Lopes

Suplentes Catarina Sousa Elsa Santos Gabriela Marta Carolina Vera Lúcia Carla Dinis

Golos Barbara (72m) Micas (85m)

Treinador Luís Carlos

LOTO 2 05 08 10 38 41 47 + 45

PRÉMIOS 1.º 2.º 3.º 4.º 5.º

0 2 57 2605 50684

X X X X X

0.00 € 16.198.22 € 988.44 € 23.25 € 4.19 €

EUROMILHÕES 04 17 34 40 42 04 09

PRÉMIOS 1.º 1 2.º 6 3.º 3 4.º 7 5,º 207 6.º 339 7.º 702 8.º 10773 9.º 10919 10.º 19660 11.º 57000 12.º 165721

X X X X X X X X X X X X

15.000.000.00 € 422.541.01 € 76.306.54 € 5.820.88 € 305.34 € 132.10 € 86.91 € 32.39 € 25.64 € 18.59 € 10.94 € 10.15 €

LOTARIA CLÁSSICA 1.º 2.º 3.º

PRÉMIO PRÉMIO PRÉMIO

48343 33291 44644

LOTARIA POPULAR 1.º 2.º 3.º 4.º

PRÉMIO PRÉMIO PRÉMIO PRÉMIO

38827 70360 61277 39657

SÉRIE SORTEADA: 04 INFORMAÇÃO:

CASA TAPADA, LDA. AGÊNCIA N.º 20-01010 Rua Tenente Valadim (Carril) * 3460-615 TONDELA A CONSULTA DESTE CARTAZ NÃO DISPENSA A CONSULTA DO CARTAZ OFÍCIAL.

TELEFONES

Árbitra, Maria João auxiliada por Nuno Vaz Bancos e Manuel dos Santos da Associação de Lisboa.

de: António Luís Simões Dias - CANALIZAÇÕES - MONT AGENS MONTA

Energia Solar Ar Condicionado Aquecim. Central

- ELECTRICID ADE ELECTRICIDADE Telem.: 966 083 869

R. Principal, N.º 538 * Eiras * Castelões * 3465-126 Campo de Besteiros

VENDE-SE

APARTAMENTOS T2, T3 e Duplex LOJAS, ARMAZÉNS E GARAGENS Rua Dr. Almiro Vale - TONDELA (Junto ao Campo de Futebol) Vende: Consurbanas, SA Av. Alberto Sampaio, 134 - Viseu Telf.: 232 429537

GRANDE ASTRÓLOGO MEDIUM MESTRE DIABY Ajuda a destruir inveja, vícios a impotência sexual, aproximar e afastar pessoas amadas e ainda ajuda a resolver problemas como: negócios, saúde, etc...

O jogo começou com as equipas a terem respeito uma pela outra durante largo tempo, 25 minutos dividido ao meio campo com o Escola a tentar entrar na área do Oliveirense e a falhar algumas oportunidades de marcar. Notava-se por vezes a ausência de Noémia que na posição em que joga deve ser uma das melhores neste campeonato e Suely também não deve jogar mais esta época. O primeiro tempo acabou como começou, 0 a 0. No segundo tempo o treinador do Escola fez algumas mexidas e resultou, as oportunidades começaram a surgir. Com Barbara que tem subido muito de forma, tenta rematar de longe e sempre que era necessária ia à frente dar uma ajuda. A Oliveirense deu sinal que não podia ir mais além. Barbara numa jogada e à entrada da área remata e faz um lindo golo. Molelinhos tem mais algumas chances mas já per-

to do fim Micas com um toque subtil marca o segundo golo. Resultado escasso para o Escola mas grandes clubes também se queixam do mesmo, nem sempre marcam todas as oportunidades. Todas as jogadoras do Escola estiveram em bom plano não se podendo pedir mais numa altura da época que já deviam ter férias. C. MANEIRA 1.ª DIVISÃO FUTEBOL FEMININO C. Albergaria ------------ 1 1.º Dezembro ----------- 5 Oliveirense --------------- 0 ESCOLA ----------------- 2 J V E D F C P 1.º Dezembro 5 5 0 0 18 5 42 ESCOLA

5 3 0 2 12 11 32

C. Albergaria

5 1 1 3 11 15 19

Oliveirense

5 0 1 4 3 13 16

PRÓXIMA JORNADA 1.º Dezembro - ESCOLA; Oliveirense - C. Albergaria

NEUR OL OGIA NEUROL OLOGIA DR. PETER GREBE

TRATAMENTO DE ENXAQUECAS/CEFALEIAS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

CONSULTAS E MARCAÇÕES Tondelmédica Telef.: 232 821 815 Rua Dr. Flausino Torres - Tondela

ANTÓNIO FIGUEIREDO

ORTOPEDISTA

CONSULTAS EM PARADA DE GONTA ÀS TERÇAS FEIRAS PELAS 15 HORAS Telem.: 967 851 889

ANTÓNIO MANUEL ANTUNES DINIS LIMPEZAS DE FLORESTAS E TERRENOS AGRÍCOLAS VENDA DE LENHAS

Tlf.: 232 104 525 * Tlm: 962 539 355 * 918 400 239 Rua Nova da Balsa, Edf Sogin II - 1.º B Cent. Frt. 3510 Viseu

Telem.: 961 121 182 * Telefs: 232 823 405 VÁRZEA * LOBÃO DA BEIRA

OFERT A PP// MOTORIST A OFERTA MOTORISTA

PAULA M. PENEDOS

MOTORISTA LIGEIROS/PESADOS

COM MUITA EXPERIÊNCIA CONTACTO: 964 918 206

MÉDICA DENTISTA

CONSUL TAS TODOS OS DIAS ÚTEIS CONSULT ACORDO C/ SAMS ENFERMÉDICA-Tel.: 232 813 556 Largo Visconde de Tondela (Finanças) - TONDELA

ÚTEIS

Bombeiros de Tondela232 814 110 ----------------- 232 814 111 ----------------- 232 814 112 Bombeiros do Campo de Besteiros ------------ 232 851 115 ----------------- 232 857 000 Bombeiros de S. João do Monte (Secção) --- 232 866 166 Bombeiros de Lajeosa do Dão (Secção) ------ 232 957 366 Hospital Distrital de Tondela ------ 232 819 060 Centro de Saúde Tondela ------ 232 814 040 EXTENSÕES DE SAÚDE Barreiro de Besteiros 232 871 209 Campo de Besteiros - 232 851 497 Canas de S. Maria --- 232 841 172 Caparrosa --------------- 232 856 290 Caramulo ---------------- 232 861 499 Lajeosa do Dão -------- 232 958 347 Lobão da Beira --------- 232 822 434 Molelos ----------------- 232 822 638 Santiago de Besteiros 232 851 112 São João do Monte -- 232 866 137 Tonda ----------------- 232 816 373 Vilar de Besteiros ----- 232 841 319 FARMÁCIAS Horta - Tondela -------- 232 822 304 Matos - Tondela ------- 232 822 227 Moura - Tondela ------- 232 822 237 Molelos ----------------- 232 813 957 Canas de S. Maria --- 232 841 323 Campo de Besteiros - 232 851 290 Lajeosa do Dão -------- 232 957 477 Caramulo ---------------- 232 861 257 Sabugosa ---------------- 232 841 259 MÉDICOS Dr. Samuel Bernardes 232 813 943 Dr. Zé Ni Abreu ------- 232 822 833 Dr. Mário João Rodrigues -- 232 821 959 Dr. Jorge Brás --------- 232 822 254 Dr.ª Cristina Cordeiro 232 812 872 Dr. Abilio Oliveira (Dentista) ---- 232 813 158 Dr. Malva Correia ---- 232 821 965 Dr. Elísio de Matos --- 232 822 569 Dr.ª Aurora T. C. Carnevale -- 232 822 176 Dr. Gil Morgado ------- 232 813 619 Dr.ª Florbela Melo C. Besteiros ----- 232 852 728 Dr.ª Basseliça ---------- 232 812 018 Dr.ª Paula Matos (Dentista) ---- 232 813 556 Dr.ª Isabel Mimoso --- 232 812 923 GNR Tondela ----------GNR C.de Besteiros GNR Caramulo -------Guarda Florestal ------

232 819 370 232 851 387 232 861 326 232 813 775

CORREIOS Campo de Besteiros - 232 857 010 Caramulo ---------------- 232 868 024 Centro Dist. Postal --- 232 814 120 Parada de Gonta ------ 232 951 444 Sabugosa ---------------- 232 841 638 Tondela ----------------- 232 819 080 DIVERSOS Inf. Pop. de Tondela - 232 822 157 Novo Ciclo ACERT - 232 814 400 Praça de Táxis -------- 232 822 067 Soc.T. Caramulo ----- 232 822 235 Águas do Planalto ---- 232 819 240 CENEL ----------------- 232 813 670 Aterro Sanitário do Planalto Beirão B. Besteiros 232 870 020 Turismo ----------------- 232 811 110 Câmara M. Tondela - 232 811 110 Tribunal Judicial ------- 232 814 280 Rep.de Finanças ----- 232 822 259 Centro de Emprego -- 232 819 320 Bib.Tomás Ribeiro --- 232 811 110 Cons.R. Predial ------- 232 814 160 Registo Civil ------------ 232 819 310 Secretaria Notarial ---- 232 814 180 Soc.Filarmónica Tondelense - 232 822 414 Piscinas Municipais - 232 813 757 Serviços Municipais de Metrologia ----------- 917 503 254 Estaleiros Municipais 232 811 110 Rigorauto - Centro de Inspecções --------- 232 813 827 Esc.Cond.Tondelense 232 822 420 Esc.Cond.Sr.Calvário 232 851 510 Adega C. de Tondela 232 819 030 Jornal “Folha de Tondela” 232 812 074 Emissora das Beiras 232 861 333 Zona Agrária ------------ 232 813 775


PENÚLTIMA PÁGINA 19

11/06/2010

Sudoku

Momentos de Poesia MARIA DA CONCEIÇÃO

SOLUÇÃO DO NÚMERO ANTERIOR.

Senhora Professora, reformada, Viúva, com oitenta e nove anos, Em sua casa, morta e violada, Sem que ela, a alguém, tivesse feito danos.

Mas de que serve, prá sociedade, Ter os polícias sem autoridade? Estamos de assassinos, à mercê. Pra qualquer crime, sendo confirmado, Sempre o castigo deve ser pesado, Se não, Justiça serve para quê?...

De Tudo um Pouco MVC

GESTO DE TERNURA Um menino de 4 anos tinha um vizinho idoso cuja esposa havia falecido recentemente. Ao vê-lo chorar, o menino foi para o quintal dele e sentou-se simplesmente no seu colo. Quando a mãe lhe perguntou o que tinha dito ao velhinho, ele respondeu: - Nada. Só o ajudei a chorar.

MANUEL DA COSTA Horizontais: 1-Apadrinhara. 2-Juntar. Nome de homem. 3-O mesmo que mouro, mas escrito ao contrário. Reunião de amigos. Astúrias, sem ias. 5-Que tem cor. Tomar a última refeição do dia. 6-Rezo. Fímbria. 7Gigante. 8-Cria da ovelha. 9-Sorria. Poente. 10-Cloro s.q. Presilhas. 11-Grande artéria. Afia com rebolo. Verticais: 1-A favor de, em defesa de. Circunscrição territorial. 2-No meio do coro. Grande rio de África. 3-Nome de homem. Uma das variedades de pêra. 4Tempo da volta da Terra em torno do Sol. Oco sem o meio. Sigla de uma operadora telefónica. 5- Nem sim nem não. Avental de cozinheiro sem a primeira sílaba. (mandil). Folha de certas palmeiras indianas que serviam para escrever. 6-Caminhar. Aqui. 7-Nota musical. Fruto da ateira. 8-Moderadamente frio (pl.). Afirmação. 9-Ríspido. Mercadoria que se não vende sem a primeira sílaba. 10-Conjunto de ritos. Alumínio s.q. 11-Penhor. Veste.

MOSAICO DE PLÁGIOS Os homens não descendem dos macacos, mas desenvolvem todos os esforços para o fazer crer. O pecado original aproximou-nos dos animais e toda a alma é, de uma maneira ou de outra, uma crestomia zoológica. O que Dante diz das ovelhas – «e o que uma faz primeiro as outras imitam» – poder-se-ia aplicar a quase todos nós. Desde que Adão resolveu imitar Eva e mordeu o fruto, somos, a despeito da nossa ilusão em contrário, uma sucessão infinita de cópias. Um único cunho – em regra, chamado génio – basta para imprimir milhares e milhares daquelas moedas vulgares que circulam pela Terra. E o génio nem sempre se liberta da servidão universal da imitação. Toda a vida é um mosaico de plágios.” GIOVANNI PAPINI – RELATÓRIO SOBRE O HOMEM

TRANSCRIÇÕES “Quem o diria, há meia dúzia de anos! E, contudo, a trágica realidade é o que se vê: uma juventude vadia, petulante, sem memória colectiva, sem arquétipo da pátria no entendimento, sem passado e sem futuro, a viver apenas tumultuosamente a hora que passa, consumidora privilegiada de bens que não criou e pelos quais nem obrigado diz, que entra num automóvel como se ele existisse desde que o mundo é mundo, e que junta à insolência natural a inconsciência de quem, no melhor e no pior, foi a mais afortunada bandeira de todas as suas irmãs da História. “ MIGUEL TORGA, 1979 – DIÁRIO XIII

II “Greves. Reivindicações sucessivas a torto e a direito. Um povo subserviente, que recebia e agradecia de chapéu na mão, como favores concebidos, os próprios direitos, exige agora o possível e o impossível, numa desforra serôdia. É o ressentimento. Estamos a vingar no presente a resignação dos nossos Avós. As revoluções em Portugal, em vez de triunfo de ideais novos, são ajustes de contas velhas.” IDEM

Pensamento da Semana Solução do n.º 998 Horizontais: Carrancudos, ala, luares, Lisboa, emas, amo, o rio, mamilos, asno, cic, pó, ui, moras, alas, zona, amigos, e, adamados, silos, solas.

MANUEL VENTURA DA COSTA

(Um crime hediondo em Freixial – Bragança)

Foi obra duma mente depravada?... Se, às vezes, roubo não move os tiranos, Alguma lei terá que ser mudada Que puna as “feras”; zele por humanos.

Palavras cruzadas

Ponto Final

FERAS À SOLTA…

Conserva bem o que é teu e não invejes ninguém. Serás, assim, feliz. (EPICTETO, FILÓSOFO GREGO, 60-113)

Escravaturas

P

arece que foi o proeminente médico e filósofo romano Cláudio Galeno, de origem grega, que teria afirmado um dia que um País em que pelo menos 95 por cento dos seus habitantes não pratique o culto do riso, é considerado uma necrópole de seres vivos. Se nos detivermos por alguns instantes na rua e olharmos o semblante da maior parte dos passantes, não restarão dúvidas de que os coveiros cá do rectângulo estão a um passo de conseguirem esse macabro intento. De facto, o riso está em queda livre neste jardim à beira mar encalhado, e só a classe política e aqueles que com ela se sentam à mesa do orçamento, se podem ainda dar ao luxo de rir a bandeiras despregadas com a descontracção própria daqueles que nada têm a temer. A situação torna-se assim preocupante, tornando-se difícil prever as consequências que essa “sinistrose” endémica poderá causar nos próximos meses entre os indígenas desta nossa Papagália. É que, enquanto essa percentagem mínima de indivíduos – políticos e afins – passa os meses, os dias e as horas sorrindo despreocupadamente, o resto do País, gemendo e chorando, vai fazendo contas e mais contas, sem no entanto conseguir encontrar maneira de equilibrar a vida. Houve, é certo, um tempo em que tudo parecia bem encaminhado para que as coisas melhorassem. Era o fascínio do desconhecido. Era essa magia que sempre acompanha as mudanças, essa réstia de esperança que sempre alumia em períodos de espera. Era o tempo das promessas. Era Primavera, era o tempo das rosas!... Mas foi sol de pouca dura. E à medida que se foram esquecendo promessas, foram murchando as pétalas, e das rosas, apenas os espinhos vão lembrando a realidade da vida, ora picando aqui, ora ferindo acolá... E, finalmente, tudo vol-

tou a ser como dantes... Empresas que fecham, desemprego que aumenta, corrupção cada vez mais sofisticada, chorudas pensões para quem não as merece, ordenados principescos para quem nada faz, discursos balofos, esbanjamento diários… No meio de tudo isto, e com a situação a degradar-se dia a dia, o que mais admira é a descontracção e a irresponsabilidade com que alguns senhores ministros tentam falsear os dados e apregoam que não estamos assim tão mal, que “já há sinais de recuperação e que estamos próximos do ponto de viragem…” Será que eles acreditam no que dizem ou, pelo contrário, estarão a tentar enganar o povo para prolongar os seus estatutos de nababos?!... Nesta centenária República que é a nossa, a imoralidade no Poder não cessa de aumentar. O povo está cada vez mais desiludido e mais descrente nas palavras dos políticos… Evidentemente que não iremos transformarnos numa necrópole de seres vivos, mas se não mudarmos de rumo e se quem nos governa não seguir o caminho do bom senso e de uma verdadeira moral, o País arriscase a perder a credibilidade internacional, passando a ser conhecida como uma República de corrupções e piratarias. Mas, voltando ao riso, quando um povo deixa de rir, quase sempre esse facto é o prenúncio de uma transição que conduz, invariavelmente, a uma espécie de escravatura. Não aquela escravatura à moda antiga, com trabalhos forçados e correntes nas pernas, mas essa escravatura de começo de milénio que por aí se pratica, em que se preserva o físico… e se vende a consciência.


20

11/06/2010


JT 999