Issuu on Google+

DIAS DE FESTA(S) Especial A BATALH

6e7 Páginas

CIA A DE RESISTÊN

PROV S MOTORIZADA ágina 3

Páginas 4 e 5

O Banco da (nossa) terra.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Golpilheira

RUI VELOSO CONSIDERA “EXCEPCIONAL” O CONCERTO NA BATALHA E “MALHA” NAS RÁDIOS NACIONAIS


2

Jornal da Golpilheira

. abertura .

Agosto de 2010

.editorial.

Luís Miguel Ferraz Director

Dois bónus: uma capa e um senhor

Acabaram-se as festas cá da terra e, como sempre, cá estamos para apanhar as canas. Que é como quem diz, para fazer o relato e publicar as melhores imagens. Tarefa difícil, esta de seleccionar meia dúzia de fotos, entre as centenas que os repórteres do Jornal da Golpilheira captaram. Como o papel é caro e as cores também, não temos outro remédio senão encher “apenas” duas páginas a preto e branco para cada uma. Deixamos uma dica aos que desejavam ver mais: façam uma visita ao nosso sítio na internet... Como bónus, deixamos uma primeira página em tamanho gigante (sim, é para abrir o jornal ao alto), que pode até usar aí em casa como poster decorativo (no final de ler o jornal todo, claro). E se isso não chega de bónus, que tal uma entrevista exclusiva que fizemos ao Rui Veloso? É um artista português, com tudo o que de melhor estas duas palavras encerram. No palco espalha talento, na nossa conversa distribuiu simpatia. Como se diz lá no Norte: é um senhor, carago! apoio / pub interna

Pela margem do rio Lena

Ecovia vai ligar Batalha e Golpilheira A Câmara Municipal da Batalha prevê para Dezembro deste ano o arranque da construção de uma "ecovia" entre a vila da Batalha e o limite da freguesia da Golpilheira. O projecto prevê um investimento de cerca de um milhão de euros e pretende criar uma pista pedonal e para bicicletas

na margem esquerda do rio Lena, bem como arranjos urbanísticos que permitam desfrutar comodamente a paisagem e descansar ao longo do percurso. A ecovia vai nascer junto à Zona Desportiva da Batalha, onde existem diversos equipamentos desportivos, como campos

de ténis, campo de futebol e piscinas, equipamentos culturais e também zonas comerciais e de serviços, potenciando assim a sua funcionalidade. Virá até junto à Ponte do Almagro, já na nossa freguesia, completando uma extensão de 2,2 quilómetros. A sua conclusão está

prevista para Novembro de 2011, altura em que nos atrevíamos a sugerir a continuidade do projecto até à ponte de Casal de Mil Homens, garantindo assim à população da Golpilheira um pleno gozo das paisagens naturais do rio que atravessa a nossa freguesia ao longo de cerca de 2 quilómetros.

Início previsto para Dezembro

Pavilhão da Golpilheira A Câmara Municipal da Batalha colocou já na rubrica "obras em curso" do seu sítio www.cm-batalha.pt o processo n.º 80/2010. Trata-se, concretamente, da construção do futuro Pavilhão Gimnodesportivo da Golpilheira. No mesmo local encontra-se a informação da adjudicação dos projectos

Alçado Principal

Alçado Lateral

Alçado Posterior

de arquitectura e de especialidades à empresa Arquihom, Lda, com um custo de 22.500 euros + IVA, cujo prazo de execução deverá terminar este mês de Agosto. Os interessados poderão consultar ali uma imagem de três alçados do projecto. Com data prevista de início para Dezembro

desde ano, e num custo estimado de cerca de 1,2 milhões de euros, esta infra-estrutura virá colmatar uma carência grave da nossa freguesia. Espera-se, assim, que o projecto comece a ganhar corpo, depois de um processo burocrático de vários anos junto de várias instâncias da administração regional.


Jornal da Golpilheira

. actualidade .

Agosto de 2010

3

No dia 5 de Setembro

Teatro infantil na Golpilheira

Primeiro foi um garrafão...

Prova em S. Bento

Resistência de Motorizadas

Quando nos dá para a maluqueira, a coisa parece bater mesmo a sério. Desta vez, a ideia foi pôr umas motorizadas de 50cc a andar durante duas horas à volta de S. Bento e do pinhal do Furadouro. O resultado já se previa: no dia 8 de Agosto, lá estavam cerca de duas dezenas de relíquias, a maioria delas encostadas há anos num barracão a ganhar pó. Claro que vieram com pó e tudo, porque aquilo já nem dá para tirar. Para começar, as duas horas passaram a uma hora e meia, ainda antes da partida, pois estava-se mesmo a ver que as máquinas não aguentavam tanta pedalada. Logo no arranque ficaram algumas com os pistões colados e só metade acabaria por chegar ao fim. Mesmo as que se foram aguentando, só rolavam com alguma facilidade na descida, porque quando era a subir pelo pinhal, foram mais os que empurraram a mota à mão do que os que montavam na dita. De salientar a batota feita pelo Cunha, que veio quase sempre a reboque, mas tinha desculpa, porque uma grade de cervejas no suporte da sua "Mayal" ainda é coisa para pesar. De registar ainda algumas visitas ao silvado e entradas bruscas no ribeiro, mas tudo sem consequências de maior. Chegou a haver preocupação com alguns atletas que demoravam meia hora a dar a volta (aquilo nem um quilómetro era), mas logo se desvendou o mistério: havia um posto de abastecimento de minis escondido a meio do percurso... Diz que houve prémios para os cinco melhores, mas nem foi preciso pagar, pois foi tudo rapidamente convertido em cerveja. "É para ajudar o Santo", diziam alguns. Chama-lhe santo, chama... O que houve mesmo foi umas barrigadas de rir e por essas ninguém pagou nada. Portanto, para o ano queremos mais... Texto e Fotos: LMF Uns tão depressa...

Roubada em andamento

A descer o Santo ajudou Não é pó, é fumo

"Sementinha Story" é o espectáculo teatral que, no próximo dia 5 de Setembro, às 15hh0, sobre ao palco do Centro Recreativo da Golpilheira, produzido pela companhia leiriense "O Nariz" Teatro de Grupo. Dirigida sobretudo às crianças, a peça resulta de um texto da autoria de Luís Mourão, que abre a porta para um mundo de aventura, onde a amizade e os sonhos prevalecem. Uma história marcada pela diferença em que uma semente persegue o seu sonho, expondo-se a diversas aventuras. Numa linguagem simples e acessível, os espectadores são levados e envolvidos por esta viajem onde intervêm diversas personagens fantásticas, impedindo ou facilitando a concretização do sonho.

Na praça Mouzinho de Albuquerque

Mercado do Século XIX A praça Mouzinho de Albuquerque, na vila da Batalha, vai voltar a ser palco de mais uma reconstituição do Mercado do Século XIX, no próximo dia 26 de Setembro. Organizado pela Câmara Municipal da Batalha, este evento conta com a colaboração dos ranchos folclóricos do concelho e alguns convidados, entre os quais o rancho "As Lavadeiras do Vale do Lena", da Golpilheira. Na praça, haverá as habituais reconstituições históricas, venda de produtos regionais, animação da época, leitura da sina, tasca típica com vinho da região e sardinha assada. Em complemento, serão dinamizados alguns jogos tradicionais do século XIX, em que os visitantes poderão participar.

Informática Iniciação

Formação no Centro Recreativo Andou sempre em 1.º, depois furou, ficou em 4.º

Em passo de corrida

Calma...foi a fingir

“As Lavadeiras do Vale do Lena”

O Centro Recreativo da Golpilheira assinou um protocolo de parceria com a Planicôa – Cooperativa de Planeamento e Desenvolvimento Rural, Local e Regional, com sede na Guarda, no âmbito da formação profissional. Esta instituição desenvolve acções de formação em vários distritos, chegando agora ao distrito de Leiria, no concelho da Batalha, e será no centro Recreativo da Golpilheira que iniciara a sua actividade. No âmbito do protocolo estabelecido, a primeira acção de formação será na área de informática, com um curso de Informática-Iniciação, com a duração de 25 horas. Estão abertas as inscrições e os interessados poderão dirigir-se ao Centro Recreativo onde farão a sua pré-inscrição, ou através dos números 962586007 e 919408852.

Rancho da Golpilheira actuou nas Torrinhas

Centro de Interpretação Batalha de Aljubarrota

O rancho folclórico "As Lavadeiras do Vale do Lena", do Centro Recreativo da Golpilheira, esteve presente no dia 8 de Agosto nos festejos em honra de Santa Maria Madalena e de Santo António, no lugar das Torrinhas. Esta presença foi o cumprimento de uma promessa do acordeonista

O CIBA – Centro de Interpretação Batalha de Aljubarrota procura um/a jovem entre os 19 e os 25 anos, para participar no programa de Ocupação de Tempos Livre de Longa Duração patrocinado pelo Instituto Português da Juventude, que decorrerá naquele espaço (São Jorge - Porto de Mós), de 6 de Outubro a 6 de Novembro de 2010. O horário da actividade é das 14h00 às 17h00, de terça-feira a sábado. Info: rita.canavarro@fundacao-aljubarrota.pt.

Populares participaram

deste rancho, Mário Pires, natural do Rio Seco. O

grupo efectuou uma bela actuação, fazendo desfilar

os trajos, danças e cantares tradicionais da nossa região, com destaque para uma peça em que puderam participar várias pessoas presentes no arraial. No final, não faltou a "chanfana", acompanhada com um excelente vinho, em casa do Sr. Álvaro. MCR

Jovem para OTL de Longa Duração


4

Jornal da Golpilheira

. destaque .

Agosto de 2010

Entrevista exclusiva ao jornal da Golpilheira

Rui Veloso considera “excepcional” o concerto nesta altura já tivéssemos uma rádio totalmente em português, nossa. Até porque somos nós que pagamos a rádio e os ordenados dos directores, com os nossos impostos. No entanto, eles têm um contrato qualquer com os ingleses e põem para lá música inglesa.

Fotos: LMFerraz

Rui Veloso, um dos nomes cimeiros da música portuguesa, foi o artista que encerrou as Festas da Batalha 2010, no dia 15 de Agosto. O concerto de cerca de duas horas fez vibrar as cerca de 15 mil pessoas que lotaram o recinto junto às Capelas Imperfeitas do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, onde era bem visível a variedade etária, desde as crianças de colo até aos que já eram adultos quando Rui Veloso actuou pela primeira vez na Batalha, em 1984. O alinhamento musical percorreu também a longa discografia que marca a carreira deste músico, onde não faltaram clássicos como "Chico Fininho", "Sei de uma Camponesa", "Porto Côvo", "Não há Estrelas no Céu" e "A Paixão", até aos mais recentes "Lado Lunar", "Todo o Tempo do Mundo" ou "Jura". Acompanhado por seis excelentes músicos em palco, apresentou ainda a visita surpresa de Katia Guerreiro, que subiu ao palco para um "Porto Sentido" em dueto. No final, Rui Veloso recebeu o Jornal da Golpilheira nos camarins, para uma entrevista exclusiva. Em tom coloquial e bem-disposto, começou por perguntar algumas informações sobre o Jornal, enquanto desfolhava a nossa última edição e nos dava os parabéns pela "carolice". Depois, comentou o agradável "extra" do dueto com a Katia, que "correu muito bem e não estava no programa... não tínhamos combinado nada". Depois, falou com emoção da sua carreira, da actualidade da música portuguesa e do concerto "fantástico" desta noite. A única coisa que o "tirou do sério" e fez soltar algumas palavras mais azedas foi a falta de apoio das rádios nacionais aos músicos portugueses... Entrevista de Ângela Susano e Luís Miguel Ferraz

Celebra este ano 30 anos de carreira. Ainda se lembra de como tudo começou? Já foi há tanto tempo que nem me lembro bem. Começou quando a minha mãe veio a Lisboa trazer umas bobines minhas... umas gravações com duas guitarras e uma voz. Era uma coisa assim, um bocado incipiente, mas eles interessaram-se e gostaram muito do que ouviram. Eu fui apanhado ali no meio, tive que ir para Lisboa e fazer músicas em português, que não tinha feito. Depois, fui evoluindo e cá ando, 30 anos depois. Com uma vida dedicada à música e 13 álbuns editados, como resumiria o caminho percorrido e a evolução do que significa para si a música portuguesa? Quanto ao caminho... foi o caminho possível. Nós éramos

um País muito afastado culturalmente da Europa e das coisas que se faziam lá fora. O País era muito deficitário em tudo o que diz respeito à música: instrumentos, estúdios, técnicos, tudo. Era muito incipiente. Melhorou bastante nos últimos 30 anos, felizmente, mas não foi nada fácil. Actualmente, só tenho pena que os músicos portugueses ainda não tenham o apoio da nossa televisão, nem que seja a estatal, nem da rádio. Às vezes costumo dizer que os tipos lá na televisão e na rádio não gostam mesmo dos músicos. Eles gostam dos ingleses, têm lá as coisas inglesas que ninguém conhece. Acho que, 30 anos depois, os músicos portugueses mereciam bastante mais de quem devia apoiar a música portuguesa. Infelizmente, eu estava a contar que

Falou dos músicos portugueses. Como avalia os artistas e grupos que foram surgindo entretanto ou que estão agora a começar? Há muita coisa boa. No fado, apareceram muitos nomes de músicos e cantores bestiais. No pop, também temos projectos como "Diabo na Cruz" e outros com coisas muito giras. Nós temos muito boa música, eu acho. Temos bons músicos e boa música, apesar de sermos um país muito pequenino e da música portuguesa ser muitíssimo desapoiada.

Gostei imenso do público, foi muito bom mesmo, excepcional. Emocionei-me e tudo, lá no fim... o pessoal todo a cantar é muito bonito.

Volta a referir a questão dos apoios... é assim tão gritante essa falha? É uma vergonha! Nós temos uma rádio nacional, que não apoia os artistas portugueses. Se formos ver as rádios de música, que é a Antena 2 e a Antena 3, tudo o que é música folk ou fado, música popular portuguesa, tipo Brigada, que até são daqui ao pé, o Sebastião, os Gaiteiros, nunca passam nas nossas rádios, não entendo.

nada. Os apresentadores estão completamente em roda livre, como se estivessem no café a discutir a música de que gostam, e não a apoiar a música portuguesa. No mínimo, deviam pôr lá pessoas para os substituir que gostassem de outras coisas, os que gostam de fado, os que gostam de rock, os que gostam de jazz, os que gostam de música popular, há gente para tudo e que sabia ir lá pôr música dessa com gosto. Não é como aqueles gajos que passam metade música inglesa e, ainda por cima, quando põem música portuguesa é cantada em inglês. Isso é do melhor...

Mas essa selecção não passa pelo que as editoras querem promover? Não. A rádio põe e dispõe, passa o que lhe apetece e mais

Vê alguma solução? Tinha de vir uma revolução de cima, dos directores. Mas o português, para dar um passo, para

pub

R. Leiria, 73 - Cividade 2440-231 GOLPILHEIRA Tel/Fax 244767839 Tlm. 919640326 reciklena@iol.pt

Joaquim Vieira Reciclagem e comercialização de consumíveis informáticos

Santo Antão 2440-053 BATALHA Tel. 244 765 742 Tlm. 914 038 603


Jornal da Golpilheira

. destaque .

Agosto de 2010

5

na Batalha e “malha” nas rádios nacionais arriscar... nunca faz nada. Deixa estar assim, que está bom. Mudase de partido, tira-se um, põe-se lá outro, fica tudo na mesma. A única coisa que eu posso fazer é "mandar vir", dizer que aquilo é uma cambada de indigentes que não atam nem desatam. E não digo isto por eu não passar na Antena 3, onde estou proibido, não pela direcção, mas pelos apresentadores, porque eles é que mandam naquilo como se fosse a quinta deles. Porque sou eu, é o João Gil, o Vitorino... nenhuma dessa gente passa na Antena 3. Por muito estranho que pareça, passa o Sérgio Godinho e o Jorge Palma, porque cabem lá dentro das cabecinhas loucas deles. Podemos garantir que na Rádio Batalha passa Rui Veloso e muita outra música portuguesa... Acho muito bem! A questão é: como é que uma rádio de música nacional se pode dar ao luxo de não passar músicas minhas? Mas há algum país do mundo civilizado em que um artista da dimensão que eu tenho aqui, no seu próprio país não passe na rádio nacional? É impensável! É só aqui. É a mesma coisa que uma rádio americana nacional não passar o Bruce Springsteen, ou na Inglaterra não passar o Elton John. Cada qual na sua dimensão – eu na minha pequenina – mas no fundo a importância é essa. Eles dão-se ao luxo de não passar, é uma vergonha. Eu já estou farto de falar desses gajos... por mim, chegava lá

É uma vergonha! Nós temos uma rádio nacional, que não apoia os artistas portugueses. (...) Tinha de vir uma revolução de cima, dos directores.

Eu já estou farto de falar desses gajos... por mim, chegava lá e fazia uma limpeza que era uma maravilha... com uma vassoura, varria aquilo tudo!

Estou a trabalhar uma ideia que me surgiu há tempos, que é voltar a pegar em temas meus antigos (...) rearranjar os temas e fazer parcerias.

e fazia uma limpeza que era uma maravilha... com uma vassoura, varria aquilo tudo!

Emocionei-me e tudo, lá no fim... o pessoal todo a cantar é muito bonito. No "Primeiro Beijo", foi o máximo! Acho que o público também gostou, estávamos todos bem-dispostos.

mensagem é a malta tocar bem. Mostrar que uma pessoa está a fazer aquilo que gosta, mas fazê-lo bem. A mensagem é essa.

Voltando à música... faz hoje precisamente 26 anos, no início da sua carreira, que actuou na Batalha. Lembra-se desse concerto? Lembro-me perfeitamente de ter tocado aqui neste mesmo sítio, ao lado do Mosteiro. Mas já nem me lembrava da data... foi há muitos anos. Tenho uma ideia vaga... esteve pouca gente, porque estava muito mau tempo, choveu e estava um frio danado... foi uma coisa assim. E hoje, como correu o concerto? Foi muito bom, muito bom. Gostei imenso do público, foi muito bom mesmo, excepcional.

Tocar "à sombra" de uma das maravilhas de Portugal é para si um privilégio? É um privilégio, mas eu nem vi o Mosteiro. Só vi o palco e as pessoas, não vi mais nada. Mas que é lindo é, este Mosteiro é uma coisa extraordinária. Durante o concerto, não falou de assuntos fora das canções. Não tem esse hábito? Às vezes apetece, é conforme... quando há algum assunto mais candente. Mas a principal

E se lhe pedissem uma mensagem especial para os milhares de fãs que o seguem, sobretudo as gerações mais novas? Que sejam felizes, trabalhem, procurem fazer aquilo que gostam para ajudar o País, que bem precisa da ajuda de todos. E que ajudem também a música portuguesa, consumam, vão aos concertos e comprem…

que me surgiu há tempos, que é voltar a pegar em temas meus antigos, alguns que ficaram em "lados B", temas que eu gosto mas que não passaram muito na rádio. A ideia é refazer, rearranjar os temas e fazer parcerias, por exemplo, com a Katia Guerreiro ou o Camané, e também com músicos como o guitarrista Afonso Pais ou o Bernardo Sassetti. Queria fazer um álbum desses "lados B", revestir aquilo tudo e tentar que funcionem como "lados A", como se dizia antigamente, no tempo dos "singles". São canções que ficaram um bocadinho metidas no fundo do armazém e que eu queria revisitar, ainda antes de me dedicar a fazer um disco novo. Com uma carreira tão vasta e bem sucedida, ainda há lugar para sonhos? Sim. Fazer músicas novas, fazer um disco novo, continuar a compor. Não sou muito ambicioso. Mudar a rádio portuguesa... isso sim era um sonho que eu gostava de ver, ainda em vida. Ver alguém com coragem para mudar e apoiar os artistas portugueses e os músicos. Eles precisam muito, porque, se estão com trabalho e querem ser profissionais e depois não passam na rádio, como é que se conhece o trabalho que eles fazem?...

Quanto à sua música... o último álbum, "Espuma das Canções", surgiu já em 2005. Podemos esperar alguma novidade para breve? Estou a trabalhar uma ideia

pub

Comércio de Mobiliário e Carpintaria Tel./Fax: 244 768 353 Telm.: 918 700 998

Estrada dos Forneiros, 4 • Rebolaria • 2440-075 BATALHA

de Franclim Sousa

Aberto das 9h00 às 13h00 e das 15h00 às 19h30 Telefone 244 768 256 | Telemóvel 917 861 577


6

Jornal da Golpilheira

. festas.

Agosto de 2010

Os diversos actos comemorativos

LMF

Cerimónias em S. Jorge

ção, nomeadamente em Ourém, a divulgar oportunamente. Depois, foi a vez do coronel Américo Henriques fazer uma apresentação épica da batalha de 1385, louvando a valentia dos portugueses e a inteligência militar do Condestável. "A táctica utilizada pelos dois exércitos não terá sido muito diferente, pois o ‘quadrado’ já era prática usual naquele tempo, mas a disposição no terreno foi genial e aí é que ganhámos a batalha", afirmou o historiador, salientando o papel fulcral que teve a "preparação do combate". Mas o maior segredo, o que fez com que "naquele dia se passasse ali mais do que uma simples batalha, algo de transcendente", foi "a vontade de um povo reunido pela primeira vez sob a ideia de Pátria". "É essa vontade, esse ideal, esse amor à Pátria que faz com se vençam todos os combates, seja rei, seja condestável, seja primeiro-ministro, seja quem for", concluiu Américo Henriques. Por fim, o presidente da Câmara de Porto de Mós, João Salgueiro, falou também desse exemplo de patriotismo de Aljubarrota, apelando a que "também hoje saibamos honrar os heróis desta Nação valente e imortal". As cerimónias passaram depois para a Capela do Fundador, no Mosteiro de Santa Maria da

LMF

Vitória, onde as várias entidades civis e militares depuseram coras de flores junto ao túmulo de D. João I, num acto de homenagem silencioso. Dia do Município Já da parte da tarde, foi inaugurada a exposição "Festas da Batalha – Uma História com mais de 50 anos", na galeria Mouzinho de Albuquerque. Trata-se de uma mostra de cartazes, imagens de artistas e outros documentos relativos a estas festas, iniciadas em 1948. Organizada pela Associação de Propaganda e Defesa da Região da Batalha, a mostra ficará patente até final do mês.

LMF

Celebrações Oficiais Quanto às "celebrações oficiais", o figurino manteve-se dentro do que tem sido hábito nos últimos anos. Pelas 10h00, no CIBA, foi celebrada uma missa campal, em memória dos heróis de Aljubarrota, com a figura de São Nuno de Santa Maria em destaque. No final da Eucaristia, seguiram-se algumas alocuções, começando Carlos Evaristo, presidente da Fundação Oureana, por lembrar a importância da data e dos 650 anos do nascimento de São Nuno, que serão motivo para algumas iniciativas de comemora-

“Dr1ve” abriram os serões musicais

Projecto “Amália Hoje” foi cabeça de cartaz no dia 13

Monteiro, e o lançamento de um livro sobre as gárgulas do Mosteiro, da autoria de Ana Patrícia Alho. O voto de D. João I Na sua apresentação, acompanhada de algumas imagens projectadas, António Monteiro salientou a ligação da Batalha a Guimarães, pelo único e verdadeiro voto de D. João I antes da batalha, à Senhora de Oliveira, na "cidade berço". Este ex-autarca batalhense, investigador da história local, mostrou como pela análise dos caminhos existentes à época é possível reconstruir grande parte da história da Batalha de Aljubarrota, desde os preparativos

Inauguração da exposição

A sessão solene decorreu no auditório municipal, tendo como pontos principais a alocução histórica sobre "O Voto de El-Rei D. João I antes da Batalha Real", pelo engenheiro António Almeida

LMF

A importância da Batalha de Aljubarrota é um facto incontornável no contexto da independência nacional e da História de Portugal em geral. Mas a importância que é dada à sua comemoração a nível nacional é diametralmente oposta. Resta-nos contar com a memória local, este ano organizada conjuntamente pelos municípios de Batalha e Porto de Mós e a Fundação Batalha de Aljubarrota. O programa começou com a colocação do estandarte oficial dos 625 da Batalha de Aljubarrota na praça do Município de Porto de Mós, no dia 1 de Agosto. A mesma autarquia promoveu, no dia 6 de Agosto, um colóquio sobre a Batalha Real, com o coronel Américo Henriques, no Campo Militar de S. Jorge (ver pag. seguinte). Nos dias 7 e 8 de Agosto, coube ao Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota (CIBA) promover algumas actividades, com destaque para uma noite de animação popular medieval e passeios de balão, em S. Jorge. E no fim-de-semana de 13 a 15 de Agosto, as atenções viraram-se para a vila da Batalha, nas tradicionais festas deste concelho.

LMF

625 anos da Batalha de Aljubarrota e Dia do Município

Cerimónias na Batalha

até à vitória. Uma das novidades apresentadas foi a da adaptação de que foi alvo o pórtico do Mosteiro, para receber um projecto magnífico que mestre Huguet trazia de França e

que muito agradou ao rei, dada a sua imponência, mas, por ser grande demais para o espaço existente entre as colunas centrais, ficou "entalado" entre elas, como se pode verificar no local. E aqui surge uma nova ligação a Guimarães: é que o projecto original de Afonso Domingues foi levado para a igreja da Senhora de Oliveira, onde foi colocado como janelão por cima do pórtico já existente. Com esta apresentação, ficaram, assim, revelados mais alguns dados sobre um monumento que tem sempre novidades para revelar. E fica também uma conclusão do autor desta investigação: "Guimarães não é só berço de Portugal, é também o berço da Batalha". E uma sugestão: "Guimarães vai ser Capital da Cultura em 2010... que tal até lá fazer a geminação entre os dois municípios?". Livro sobre as gárgulas De seguida, mantendo o Mosteiro como tema, foi apresentado o livro "As Gárgulas do Mosteiro de Santa Maria da Vitória – Função e Forma", de Ana Patrícia Alho. Trata-se de um resumo da sua tese de mestrado em História da Arte, Património e Restauro, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde a investigadora apresenta um estudo sobre o sistema hidráulico do monumento e as famosas gárgulas que servem de ponta final do sistema de escoamento de água pluviais. Apresentada pelo professor Fernando Grilo, daquela universidade, a obra é mais um meio de divulgação das "novidades" que é possível continuar a descobrir neste monumento. As conclusões são "ainda naturalmente parciais sobre a técnica constritiva dos vários mestres envolvidos, assim como sobre a poética e o valor simbólico, decorativo e funcional das gárgulas ainda presentes nos edifícios, sejam de feitura antiga,


Jornal da Golpilheira

. festas .

como as que se publicam com menção específica a datação possível, como as que são claramente ‘modernas’ e que, como se verificou no local, ostentam datações esculpidas a memorizar restauros oitocentistas", referiu o orador. A autora prossegue agora um trabalho para o seu doutoramento, de comparação deste caso com outros monumentos similares, numa área "praticamente inédita" de estudo sobre os sistemas hidráulicos medievais.

LMF

Exposição histórica de António Monteiro

LMF

Que futuro? No final, António Lucas, presidente da autarquia, louvou os trabalhos apresentados nesta tarde, como "contributos para a construção da memória", que ajudam ao desenvolvimento cultural e histórico do concelho. Na mesma linha, deu algumas informações sobre os projectos culturais mais relevantes em curso, como a definição de um novo percurso pedonal pelas pedreiras de onde saíram os materiais para a construção do Mosteiro, ou a

inauguração para breve do novo Museu da Comunidade Concelhia Batalhense. Ainda no campo do património, o presidente lamentou ter perdido a batalha pela não introdução de portagens na futura variante ao IC2, que poderia ser "a resposta para, finalmente, se desviarem cerca de 40 mil viaturas que passam diariamente junto ao Mosteiro, das quais 8 mil veículos pesados, e que assim dificilmente optarão pelo novo percurso, pagando esse troço de cerca de 10 km". Quanto ao futuro do Concelho, António Lucas manifestou a sua preocupação com o actual corte à possibilidade de recurso dos municípios ao crédito, "numa altura em que o QREN começa a disponibilizar verbas e que significaria o arranque de muitos projectos agendados, mas que ficam dependentes da possibilidade de o município se financiar para a respectiva comparticipação". O autarca lembrou que "a actual capacidade de endividamento da Batalha estava usada em apenas

Apresentação do livro de Patrícia Alho

MCR

Rancho “Rosas do Lena”

XXV Gala Internacional de Folclore Decorreu no passado dia 14 de Agosto, tendo como pano de fundo o majestoso Mosteiro da Batalha, a XXV Gala Internacional de Folclore da Batalha, organizada pelo rancho "Rosas do Lena", com o apoio de diversas entidades e empresas. Começou com um espectáculo etnográfico, "Um Serão na Alta Estremadura", com alguns componentes do rancho folclórico anfitrião. Seguiu-se a actuação deste grupo e dos convidados, em representação do Algarve, Minho, Espanha, Equador e Bulgária. Foi um excelente serão, que serviu para promover tanto o folclore nacional como o internacional. MCR

LMF

Público numeroso no último serão, com Rui Veloso

4%, permanecendo 96% disponíveis, e agora ficámos com zero, tal como ficaram municípios que já tinham usado os 100% dessa capacidade". Como agravante, apontou o presidente, "os municípios podem voltar a contrair empréstimos conforme os montantes que forem amortizando, o que significa que quem já deve muito é que poderá voltar a pedir mais ainda". Em conclusão, "quem gere mal é beneficiado e quem gere bem fica sem nada". "Isto não é forma de gerir um país, assim não vamos lá", lamentou António Lucas, terminando com um aviso: "Se isto não se inverter, este país nunca mais tem sentido". O último acto desta sessão foi a recepção dos ranchos convidados para a XXV Gala Internacional de Folclore, que nessa noite iria preencher o serão das festas. Houve troca de lembranças e um aplauso a estes representantes das culturas tradicionais dos respectivos países e regiões etnográficas, que com enorme "carolice" vão tentanto manter e divulgar esse património colectivo. Luís Miguel Ferrraz

Rancho “Rythm” da Bulgária

Conferência sobre a Batalha de Aljubarrota

"Introdução Histórica à Crise de 1383/1385" Realizou-se no passado dia 6 de Agosto, em São Jorge, uma conferência sobre "A Batalha de Aljubarrota - Introdução Histórica à Crise de 1383/1385", com organização conjunta da Câmara Municipal de Porto de Mós e do Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota. O orador convidado foi o coronel de Infantaria Américo Henriques, que demonstrou ter um conhecimento pormenorizado de tudo o que se passou durante esta crise e, mais concretamente, naquela tarde de calor tórrido do dia 14 de Agosto de 1385. Conseguiu com que toda a plateia ficasse electrizada com o tom do seu discurso, militarista e patriótico. Não se restringindo à sala em que cerca de meia centena de pessoas o escutavam, saiu para o terreno do campo militar de S. Jorge, onde continuou a palestra. Ali enalteceu todas as virtudes de D. João I, de D. Nuno Álvares Pereira, dos soldados portugueses e ingleses que nos ajudaram nesta vitoriosa batalha, contra os

MCR

LMF

Agosto de 2010

Uma apresentação entusiástica

castelhanos que no seu exército possuíam cerca de mil portugueses traidores e dois mil franceses. Enalteceu também o papel das gentes de S. Jorge, Porto de Mós, Calvaria, Aljubarrota, Alcobaça, etc., no apoio ao nosso exército. Realçou ainda a disparidade dos guerreiros de ambos os lados: a cada português correspondiam cinco castelhanos. Foram a astúcia, o saber, a valentia e o grande estratagema guerreiro do Condestável os pilares importantes em que assentou a nossa vitória.

"Foi aqui, nesta terra, neste chão sagrado, perto desta capela, que foi constituída a armadilha onde tombaram mais de três mil castelhanos. E também muitos Portugueses. Na altura, era uma pequena colina, que foi disfarçada para aqui ser construída esta capela, também ela, símbolo desta grande vitória". Estas foram algumas das palavras que pudemos ouvir no local, apreciadas por todos os presentes e, infelizmente, esquecidas de muitos. Manuel Carreira Rito

7


8

Jornal da Golpilheira

. festas .

Agosto de 2010

Golpilheira

Festa do Senhor Bom Jesus dos Aflitos

LMF

Banda Kroll

LMF

Novo passatempo... moeda na água

Quermesse

Restaurante

LMF

LMF

Enigma 3

LMF

LMF

Café da avó sempre cheio

Novo passatempo... destruir o veículo

LMF

LMF

Mas lá em cima já são menos...

Participantes na Eucarista

LMF

LMF

No cordão trabalha uma multidão

LMF

A Golpilheira esteve em festa, nos dias 31 de Julho a 2 de Agosto, em honra do Senhor Bom Jesus dos Aflitos, evocação da igreja mais velha da freguesia. O momento alto foi a missa e a procissão de domingo, onde grande massa de povo acorreu, em sinal de devoção. Durante os três dias, o arraial registou uma grande afluência de pessoas, tanto nos serões musicais, como no restaurante, bares, quermesse e vários tipos de divertimentos populares. Nestas páginas, partilhamos com os leitores algumas das melhores imagens colhidas durante o evento. Fotos: MCR | LMF

Dualband


Jornal da Golpilheira

. festas .

MCR MCR

E o prémio para melhor par vai para...

LMF

Quebra de Panelas

Comissão de festas: nascidos em 1969

Noites animadas

MCR

“As Lavadeiras do Vale do Lena”

Procissão

Quebra de Panelas

LMF

MCR

Corrida de Cântaros

MCR

LMF

Corrida de Frangos

MCR

LMF

Banda “Os Triunfantes”

Procissão

LMF

MCR

Procissão

Procissão

LMF

LMF

Procissão

LMF

Agosto de 2010

No final, a Comissão da Festa agradeceu a todos os presentes. E a Comissão da Igreja agradeceu aos festeiros.

9


10

Jornal da Golpilheira

. festas .

Agosto de 2010

S. Bento

Festa em honra de Nossa Senhora da Esperança

LMF

Participantes na Eucaristia

LMF

Interior da capela

LMF

No fim de servirem os outros...

MCR

A tasca dos mais novos

LMF

Kremlin

LMF LMF

Lord’s

A tasca dos mais velhos

MCR

Os assadores

Café da avó sempre a abarrotar

Jogo do prego

LMF

LMF

Cozinha movimentada

LMF

Preparar os preços

MCR

LMF

A localidade de S. Bento, na freguesia da Golpilheira, esteve em festa nos dias 21 a 23 de Agosto, em honra de Nossa Senhora da Esperança. O domingo foi o dia principal, com missa solene no adro e procissão pelas ruas da Cividade. Como habitual, funcionou bem o restaurante, quermesse, bares e outras tendinhas temáticas. Para recordar, ficam as imagens da nossa reportagem, desde a preparação ao arraial e às celebrações religiosas.

Sé Café & Guida


Jornal da Golpilheira

. festas .

LMF LMF

Corrida de Frangos

Procissão

MCR

Final da procissão

Bênção de uma nova bandeira

Procissão

LMF

LMF LMF

Procissão

11

Fanfarra dos Bombeiros da Marinha Grande

LMF

Corrida de Frangos

MCR

Procissão

Procissão

MCR

MCR

Procissão

Grupo coral litúrgico

MCR

MCR LMF

Procissão

MCR

Pároco presidiu à Missa

MCR

Agosto de 2010

Comissão da Igreja agradeceu à Comissão de Festas e esta agradeceu a todos os que colaboraram e deu uma placa de louvor especial a: Manuel Rito e esposa, José Grosso, António Tomás e Vitor Grosso.


12

Jornal da Golpilheira

. pub .

Agosto de 2010

SOCIEDADE DE MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA, LDA. Licença AMI n.º 7416

Urbanização Aldeia de Santa Marta Zona calma na Calvaria de Cima Vivendas individuais • 140.000 euros

Pç. Município, Lt.5-r/c D. 2440-107 BATALHA Telf. 244 766 202 Tlm. 912 230 888

A Solução na Habitação... Procura a casa dos seus sonhos? Quer trocar de casa? Quer reduzir a prestação do empréstimo? Fale connosco... ...nós temos a solução!

(Ref. 361) Moradia T3 em Golfeiros, Batalha, com excelentes acabamentos. Tem piscina privada. Óptimas Vistas. Localiza-se em local calmo e fica a 2 minutos do Centro da Vila Histórica da Batalha e a 5 minutos da Vila de Porto de Mós. • 180.000 euros.

(Ref. 321) Vivenda tipo T5, com terreno anexo, individual, toda remodelada. Zona de excelência. Disposição solar nascente - poente. Preço em promoção pela localização e construção. Situada a 6 Kms de Leiria e 6 Kms da Batalha, a 1Km do IC2 na Freguesia de Golpilheira. ÓPTIMO NEGÓCIO. Possibilidades de permuta. • Preço 135.000 euros

o t n e m a i c ! n o a d i Fin arant g Pesquise na Internet as nossas promoções a nível nacional:

www.leninveste.pt

Circule em segurança e evite a ilegalidade: faça a inspecção ao seu veículo antes da data limite!


Jornal da Golpilheira

. pub . fotoreportagem .

Agosto de 2010

FOTOREPORTAGEM . Fotos de Rui Gouveia Portimão Portugal Match Cup

A 4.ª etapa do World Match Racing Tour, "special event" da ISAF (Federação Internacional de Vela) decorreu na Marina de Portimão, entre 23 e 27 de Junho. Intitulada "Portimão Portugal Match Cup", teve como vencedor Peter Gilmour (AUS) da YANMAR Racing, derrotando Torvar Mirsky (AUS) da Mirsky Racing Team, o vencedor desta etapa no ano passado.

Hélio Videira

Rua da Freiria - Lt 7 - r/c • 2440-046 BATALHA • Telm. 919 327 418

• Electricidade • Sistema de Alarmes • Telecomunicações • Canalização Água • Aspiração Central • Climatização • Ar Condicionado • Painéis Solares • Aquecimento Central

Quinta da Fonte Velha 2440-234 GOLPILHEIRA Tel. 244767375 • Tlm. 919854478

Representante das marcas

Rua D. Filipa de Lencastre, N.º 7 A • 2440 BATALHA • Tel. e Fax 244766569

Telas • Esculturas • Azulejos Móveis • Peças Decorativas Sempre exclusivo e original!

os! VisG OitLeP I-LnH E I RA na

Um toque de arte na decoração da sua casa...

Rua do Choupico, 129 Casal de Mil Homens 244765498 / 965170426 nelson.c.gomes@hotmail.com

Adelino Bastos

Licença de Exploração Industrial N.º 50/2010 SEDE: TRV. DO AREEIRO, 225 • ZONA IND. JARDOEIRA • 2440-373BATALHA FILIAL: CASAL DE MIL HOMENS • 2440-231 GOLPILHEIRA TELS: 244 768 766 • 917 504 646 • Oficina de reparações gerais • Testes computorizados a motores • Serviços de ar condicionado

13


14

Jornal da Golpilheira

. sociedade .

Agosto de 2010

Investimento de 30 milhões de euros em muito alta tensão

De 1 de Setembro a 15 de Outubro

Inscrições para atribuição e renovação de bolsas de estudo

Linha Batalha-Lavos já funciona Apesar de todas as polémicas, das manifestações do residentes no Celeiro e dos pareceres negativos da autarquia da Batalha, a Linha de Muito Alta Tensão entre Batalha e Lavos foi concluída e entrou em funcionamento no passado dia 4 de Agosto. Podemos dizer, apesar também dos protestos de muitas outras populações por onde passa, como aconteceu nos concelhos de Leiria e Pombal. Segundo a Rede Eléctrica Nacional (REN), esta nova linha vem assegurar "as condições necessárias ao escoamento da energia produzida nas centrais de ciclo combinado da EDP

O período de apresentação das candidaturas/ renovações para a atribuição de Bolsas de Estudo pelo Município da Batalha decorre de 1 de Setembro a 15 de Outubro, de acordo com o Regulamento Municipal de Atribuição de Bolsas de Estudo. O requerimento e o formulário de candidatura, depois de devidamente preenchidos, deverão ser entregues no edifício dos Paços do Município, acompanhados dos documentos comprovativos das condições de acesso a este apoio social. Para ter acesso a esta documentação, os candidatos devem dirigir-se à Câmara Municipal ou visitar a área de Educação / Bolsas de Estudo existente no endereço www.cm-batalha.pt. Lembramos que podem candidatar-se a estas bolsas os estudantes residentes no concelho da Batalha que se encontrem matriculados no ensino superior. Info: 244769110 ou redesocial@cm-batalha.pt.

Apelo para a modernização da Linha do Oeste Após o anúncio da REFER do cancelamento do investimento previsto para o início do processo de modernização da Linha do Oeste (99 milhões de euros para os anos 2010/2013), a ADLEI – Associação para o Desenvolvimento de Leiria emitiu um comunicado público de "preocupação e desacordo em relação a tal decisão". Segundo a associação, esta é uma "preocupação que se manifesta com maior veemência quando este investimento, anunciado em Agosto de 2009, é uma ínfima parte dos 3,1 mil milhões de euros previstos para os próximos anos na modernização da linha ferroviária clássica do país". Considerando que "a Linha do Oeste é uma das vias sistematicamente sacrificadas, agora mais uma vez, no processo em curso de modernização da via-férrea nacional", a ADLEI considera que "este novo adiamento vem juntar-se ao incompreensível arrastamento da elaboração do Plano Estratégico da Linha do Oeste mandado elaborar há mais de quatro anos sem que, até hoje, a opinião pública conheça o conteúdo das suas propostas ou qualquer estudo prévio". Nesta linha, apela-se "aos responsáveis políticos que tutelam a REFER para a necessidade e justeza da reconsideração da decisão do abandono do investimento, já que o distrito de Leiria e as populações que a Linha do Oeste serve, aguardam há mais de três décadas pela sua modernização". Um apelo é também dirigido "ao envolvimento das instituições do Poder Local e do movimento associativo do distrito na exigência de uma solução urgente para Linha do Oeste", estando a ADLEI disponível "para uma análise conjunta sobre a actual situação do processo de modernização".

DR

ADLEI quer mobilizar a região

e futuramente da Iberdrola, na Figueira da Foz", dois novos centros produtores que "obrigaram a um considerável reforço da rede nesta zona do País". Em comunicado à imprensa, a REN esclarece que esta obra obrigou também a ser "remodelada a subestação da Batalha, num projecto que representou um investimento superior a 30 milhões de euros". Lembramos que, apesar da sua construção em pouco mais de um ano, o processo de estudo da linha BatalhaLavos iniciou-se em 2006, sendo o resultado de "três anos de contributos de variadíssimas entidades pú-

blicas, privadas, cidadãos e organizações não governamentais e teve em conta todas as condicionantes, incluindo os planos de ordenamento", refere a REN, adiantando que a nova linha "responde ainda às principais preocupações que foram sendo colocadas nas diferentes fases do processo e mereceu parecer positivo por parte da Direcção Geral de Saúde". Quem não está muito convencido disso é quem vive perto das linhas e da subestação. Quanto aos efeitos reais na saúde pública, sejam prejudiciais ou inócuos, só o tempo se encarregará de os revelar.

Em honra de Nossa Senhora dos Remédios

Festa de S. Antão Decorreram nos dias 6 a 9 de Agosto as festas em honra de Nossa dos Remédios, na vizinha aldeia de Santo Antão. O recinto da festa estava bastante vistoso, assim como as principais ruas do lugar, demonstrando o brio e empenho das gentes de Santo Antão. Os festejos começaram no dia 6, com a procissão de velas. Prosseguiram no sábado, com bastante animação durante a noite. No domingo, teve lugar às 12h00 a Missa seguida de procissão. À tarde e à noite, muita animação. Na segunda-feira, às 18h30, missa solene. Às 19h00 os jogos tradicionais, tão ao gosto de miúdos e graúdos. Mais animação até ao encerramento do arraial e fim dos festejos. Durante estes dias de festa, funcionaram o restaurante, o bar, o café da avó, quermesse, jogos tradicionais, etc. Texto e fotos: MCR

Paulada no cântaro...

Bonitos arranjos

...festa para a miudagem

pub

Telf. 244767337 Tlm. 914116511 Palmeiros 2440 BATALHA

IC2 - Santo Antão 2440-053 BATALHA Tel. 244 765 523 / 244 767 754 Fax. 244 767 754 E-mail. cruzarte@gmail.com Comércio Grossista de Flores e Artigos de Decoração Fabrico de Artigos em Vime


Jornal da Golpilheira

. sociedade . cultura .

Agosto de 2010

15

Batalha comemorou Dia Internacional da Juventude

No Mosteiro em Outubro

Orquestra Barroca e Coro da Casa da Música na Batalha

LMF

O Município da Batalha comemorou, no passado dia 12 de Agosto, na praça Mouzinho de Albuquerque, o Dia Internacional da Juventude. O destaque do programa, que se iniciou às 17h30 com jogos tradicionais, foi para o espectáculo "We Love 80's on Vídeo", que juntou no mesmo palco os DJ Miguel Chagas, Luís Sousinha e Paulo Granada. Apesar de estar "fresco", cerca de duas centenas de pessoas passam pelo recinto e aqueceram ao ritmo dos êxitos que animavam as pistas de dança na década de 80, mas não houve corajosos que se atrevessem a dançar...

DR

Música dos anos 80 em Vídeo

A Orquestra Barroca e o Coro da Casa da Música do Porto actuam nas Capelas Imperfeitas do Mosteiro da Batalha, a 19 de Outubro, às 16h00, naquele que será certamente um concerto único e memorável. Contando com a direcção musical de Andrew Parrott, o concerto insere-se no âmbito do programa Rede de Mosteiros Portugueses Património da Humanidade, promovida pelo IGESPAR, I.P. e pelos Municípios da Batalha, Alcobaça e Tomar. Caso as condições atmosféricas sejam adversas, o concerto realizar-se-á na Igreja do Mosteiro à mesma hora.

A pista de dança esteve um pouco vazia...

Em honra de Nossa Senhora da Vitória Já há alguns anos que andava para presenciar a romaria religiosa que se realiza todos os anos, no dia 15 de Agosto, desde a igreja de Pataias até à capela de Santa Maria da Vitória, na praia das Paredes. Depois de cantadas as "loas" em honra de Nossa Senhora da Vitória, foram dadas duas voltas à igreja paroquial pelos cavalos e burros enfeitados. No local, estiveram presentes muitas centenas de pessoas, que puderam apreciar a beleza deste evento. Depois, foi organizar o cortejo religioso, no qual seguia Nossa Senhora da Vitória, seguida dos cavalos, burros, camionetas, tractores e bicicletas enfeitadas. Os enfeites eram compostos na sua maioria com flores onde predominava o girassol. Nas Paredes, celebrou-se uma missa campal, seguindo-se um almoço partilhado, nos pinhais junto à capellinha. Texto e fotos: MCR

Imperadores a cavalo

DR

Festa em Pataias Filarmónica local

No Castelo de Leiria

Festival Gótico Entremuralhas

Muitos vão de bicicleta

Carros enfeitados

Depois do lançamento da revista Arquivista, a FADE IN – Associação de Acção Cultural continua a celebrar os 10 anos do seu festival com outra grande produção: "Entremuralhas – Festival Gótico 2010". Durante os dias 27 e 28 de Agosto, o Castelo de Leiria será local de conferências, comércio alternativo e espectáculos com alguns dos melhores representantes mundiais da "darkfolk", do neo-clássico, da música medieval, da "cold/darkwave", do "synthpop" de reminiscências "EBM", e do electro-gótico de descendência industrial. Seis bandas de referência internacional vão dividir-se por dois palcos, num enquadramento histórico e arquitectónico absolutamente ímpar, prometendo "um evento totalmente exclusivo e único no nosso País". Por questões de ordem ambiental e patrimonial, o evento terá o acesso restrito a 700 pessoas por dia. A reserva de ingressos pode ser feita em www.teatrojlsilva.pt, ou para reservas@fadeinfestival.com. Info: 910255776 e www.myspace.com/fadeinfestival. pub

CLÍNICA VETERINÁRIA DA BATALHA

DR. EUSÉBIO

• consultas • vacinações • análises • Raios X • ecografias • • tosquias • internamentos • identificação electrónica • • consultas de refrência • todos os artigos para o seu animal • Est. de Fátima, 11 r/c A • 2440-100 Batalha Tel. 244 767 721 • Tlm. 917 521 116 (atend. permanente)


16

Jornal da Golpilheira

. desporto .

Agosto de 2010

Vai realizar-se nos dias 17, 18 e 19 de Setembro de 2010, no pavilhão gimnodesportivo da Batalha, o I Torneio Batalha-Trujillo de Futsal Sénior Feminino. Terá a participação de uma equipa daquela cidade espanhola geminada com a Batalha, da equipa do Centro Recreativo da Golpilheira e de duas outras equipas ainda a designar. Não perca esta oportunidade de vir apreciar um bom espectáculo desportivo e apoiar a nossa equipa, nesta fase de preparação para a próxima época.

No teatro José Lúcio da Silva

3.ª Gala do Futebol Distrital Vai realizar-se no próximo dia 17 de Setembro, no teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, a 3.ª Gala do Futebol Distrital e onde serão entregues os prémios relativos à época de 2009-2010. Para as nomeações dos respectivos prémios foi constituída uma comissão independente de vários jornalistas, que seleccionaram os seguintes candidatos: • Prémio Melhor Treinador de Futebol 11: José Godinho (GD Guiense), Rui Almeida (SCE Bombarralense) e Walter Estrela (CD Pataiense) • Prémio Melhor Jogador de Futebol 11: Miguel Brites (Grap/Pousos), Rúben Silva (GC Alcobaça) e Paulo Silva (SCE Bombarralense) • Prémio Clube Excelência na formação de Futebol 11: Caldas SC, SCL Marrazes e UD Leiria • Prémio Melhor Treinador na Formação de Futebol 11: Tiago Vicente (AC Marinhense), Luis Tavares (GD Atouguiense) e Bruno Veloso (SCL Marrazes) • Prémio Melhor Treinador de Futsal: Manuel Jorge (Caldas SC), Rogério Serrador (CCDS Casal Velho) e Dominique Antunes (CCRD Burinhosa) • Prémio Melhor Treinadora de Futsal: Nídia Prata (NS Leiria), Teresa Jordão (CR Golpilheira) e Anabela Gonçalves (Vila Cã) • Prémio Melhor Jogador de Futsal: Vítor (CCRD Burinhosa), Maurício Nascimento (CCRD Burinhosa) e Marinho (Burinhosa) • Prémio Melhor Jogadora de Futsal: Carolina Silva (CR Golpilheira), Liliana Salema (CR Golpilheira) e Inês Cruz (CR Golpilheira) • Prémio Clube Excelência na Formação de Futsal: ID João V, UD Leiria e ADR Barreiros • Prémio Melhor Treinador na Formação de Futsal: Rogério Serrador (CCDS Casal Velho), Cláudio Lourenço (CRP Ribafria) e João Pedro (UD Leiria)

“Mestre d’Avis” com mais atletas Na manhã do domingo dia 15 de Agosto, o Município da Batalha, com o apoio da Associação Distrital de Atletismo de Leiria (ADAL), voltou a organizar o tradicional Grande Prémio Mestre D’Aviz, desta vez sem provas jovens e mantendo o tradicional percurso desde o local histórico da batalha de Aljubarrota, em S. Jorge, até ao Mosteiro da Batalha. O homem mais rápido nesta edição foi Artur Rodrigues, do Núcleo de Atletismo de Cucujães, que completou os cerca de 6.600 metros do percurso em 19.02 minutos. A mais rápida das mulheres foi Ana Matias, que representa o Atlético Clube de Vermoil, tendo terminado em 25.47 minutos. Terminaram a presente edição 199 atletas, tendo sido apenas 164 no ano passado, um aumento interessante e que deverá voltar a verificar-se na próxima edição, onde se espera também o regresso das competições jovens. Em juvenis masculinos, venceu Simão Marto, do União de Tomar. Nos juniores, os mais rápidos foram Ana Matias, do AC Vermoil, e Pedro Santos,

O vencedor

da Juventude Vidigalense. Em seniores, Carina Matias (Barreira) e Artur Rodrigues (Cucujães) saíram vitoriosos. Nos escalões de veteranos, a participação é sempre grande. Em femininos, foi Ana Vieira (Alvitejo) a melhor. Em veteranos M40 (40-44 anos), venceu Carlos Alves, do Boavista da Ilha do Pico (Açores), sendo ainda o 2.º da classificação geral. Em veteranos M45 (45-49) saiu vitorioso Luís Sousa, do AC Vermoil, e António Poeiras, do ACR Soutos, ganhou em veteranos M50 (50-54). Os atletas do Clube Veteranos do Lis, José Mário e José

CLASSIFICAÇÃO GERAL COLECTIVA 1º Industrial Desportivo Vieirense 2º Atlético Clube de Vermoil 3º Clube Atletismo da Barreira 4º CDCR dos CTT de Coimbra 5º ADR Águas Belas 6º CCD “O Alvitejo” 7º Clube Veteranos do Lis 8º Grupo Desportivo das Pedreiras 9º Grupo Alegre e Unido - Bajouca 10º União FCI de Tomar

33 pts 39 pts 43 pts 59 pts 66 pts 77 pts 85 pts 106 pts 156 pts 160 pts

Gabriel foram os melhores em veteranos M55 (55-59) e M60 (60 ou mais). Protocolo desportivo No final das competições, durante a entrega dos troféus aos melhores de cada escalão, foi assinado um protocolo entre a ADAL e o Município da Batalha, tendo como objectivos a promoção e o desenvolvimento do atletismo neste concelho, procurando levar a modalidade a mais clubes e, consequentemente, aumentar o número de praticantes, em especial jovens. O apoio a activi-

DR

I Torneio Batalha-Trujillo

ADAL e Município da Batalha assinam protocolo desportivo

DR

Futsal Sénior Feminino

dades atléticas para jovens, incluindo o Grande Prémio Mestre D’Aviz, fazem parte deste protocolo. A ADAL e o Município da Batalha foram representados pelos seus presidentes, Aníbal Carvalho e António Lucas, respectivamente, que referiram a importância da assinatura deste documento com vista a que o atletismo batalhense possa vir a ser ainda melhor e praticado por mais cidadãos deste concelho do distrito de Leiria, que é uma referência no atletismo nacional. Carlos Carmino, DTR da ADAL

Momento do protocolo

pub

Filipa Silva Solicitadora

Telf./Fax. 244 765 466 | Telm. 910 865 979 E-mail: 4830@solicitador.net Estrada de Fá�ma, n.º 16 - B, R/C Esq., 2440-100 Batalha (Junto à escola de condução Espírito Santo e Reis, Lda)

CONSTRUÇÕES Edifício Arcadas - Piso 0 - Loja 1 Av. Marquês de Pombal - 2440 Leiria

Telefone 244 815 818


Jornal da Golpilheira

. desporto .

Agosto de 2010

17

Futebol entre freguesias do concelho da Batalha

Golpilheira – 2 Batalha – 1 A equipa da Golpilheira era constituída pelos jogadores da formação de Veteranos do CRGolpilheira. É uma equipa cuja média de idades rondará os quarenta anos. O nosso treinador, Paulo Rito, sabendo que não podia competir de igual por igual com a Batalha, já que esta integrava jogadores bastante mais novos, traçou uma estratégia que viria a dar resultados bastante positivos. Colocou na defesa

A taça é nossa!

dois centrais experientes e dois laterais com boa resistência física. Povoou muito bem o meio campo, pois é aqui que normalmente se ganham os jogos, e no ataque colocou o possante Tiago e o batalhador José Augusto. A nossa baliza era defendida pelo experiente e polivalente Cesário Santos. O objectivo era fazer circular a bola, lançando de quando em vez venenosos contra-ataques. A iniciativa de jogo pertencia à Batalha, mas raras vezes criaram perigo. Foi a Golpilheira a inaugurar o marcador, ainda na primeira parte, num bom lance de Tiago, que descaído para o lado esquerdo desferiu um potente remate, sem hipóteses para o guarda-redes contrário. Ainda antes do intervalo, podíamos ter ampliado a vantagem, mas Bruno, isolado, rematou por cima da trave. Também a Batalha podia ter empatado

a partida, num bom remate cruzado de Pedro Coelho, que passou a rasar o poste. Fomos para o intervalo com a vantagem mínima, e o objectivo era segurá-la ou mesmo ampliá-la. Competia à Batalha ir à procura do empate. Com o avanço de Arnaldo para o meio campo, a Batalha tornou-se mais perigosa. No entanto, pertenceu à nossa equipa a melhor oportunidade para marcar, tendo José Augusto, isolado, falhado o alvo. A Batalha insistia e, quando não era a nossa defesa a opor-se com valentia aos atacantes da Batalha, lá estava o corajoso e valente Cesário, com uma extraordinária exibição, a negar o golo do empate aos Batalhenses. Mas, tanto insistiram que conseguiram empatar, mercê duma grande penalidade, bastante forçada, concretizada pelo experiente Arnaldo. A

vida estava difícil. A nossa equipa continuava a baterse muito bem, com coragem e determinação, comandada pelo grande capitão Mário Costa. Num rápido contra ataque, Zeca colocou a bola por cima da defesa contrária e Tiago, sem deixar cair a bola no chão, marcou um excelente golo que nos deu a vitória e a passagem à final deste torneio.

MCR

Este é o segundo ano em que se realizou o torneio de futebol "São Nuno de Santa Maria", no âmbito das festas da Batalha, organizado pelo Município da Batalha e pelas quatro Juntas de Freguesia do concelho. Decorreu no campo sintético da vila, em que a equipa da Golpilheira se sagrou campeã. No dia 7 de Agosto realizaram-se os seguintes jogos: Golpilheira – 2 / Batalha – 1 e São Mamede – 5 / Reguengo do Fétal – 0. No dia 14 realizou-se o apuramento do terceiro e quarto lugares, entre as equipas vencidas dos primeiros jogos. O resultado final foi: Batalha – 7 / Reguengo do Fétal – 1. No dia 15 realizou-se a final, entre as equipas da Golpilheira e de São Mamede, cujo desfecho final foi o empate sem golos no final do tempo regulamentar. O jogo foi decidido nas grandes penalidades, conforme previa o regulamento do torneio, saindo vencedora a equipa da Golpilheira, por 3-1.

MCR

Golpilheira venceu torneio “São Nuno de Santa Maria” Golpilheira– 0 São Mamede – 0 (3-1 a.g.p.) A final era aguardada com grande expectativa, uma vez que estávamos perante uma boa equipa, aliás a vencedora do primeiro torneio. Paulo Rito, uma vez mais, colocou uma estratégia semelhante à do jogo com a Batalha. O São Mamede tinha dois ou três jogadores muito rápidos e com uma técnica acima da média. No entanto, o futebol é um jogo de equipa e a nossa foi a que melhor se adaptou durante o jogo, muito disputado a meio campo e sem grandes oportunidades de golo na primeira parte. A nossa equipa jogou muito coesa, dificultando assim as investidas do nosso adversário. O nosso guarda-redes, na primeira parte, foi o Rui Fernandes, que devido a uma lesão foi substituído por Cesário Santos, que na primeira parte tinha jogado no ataque. No segundo tempo, o jogo continuou muito disputado, com algumas oportunidades de golo em

ambas as balizas. Até final, ninguém conseguiu marcar e cumprindo o regulamento fomos para as grandes penalidades. Cesário, por tudo aquilo que tinha feito até aqui, dava garantias para um bom desempenho. Por sorteio, foi o primeiro a ir para a baliza. O jogador adversário atirou por cima. Nós, a seguir, marcámos. Depois, Cesário defende a segunda penalidade. Nós voltámos a marcar. O jogador adversário marcou a terceira penalidade. Nós também marcámos a terceira penalidade. Se a equipa contrária não marcasse a quarta penalidade, vencíamos o torneio. Foi o que aconteceu. Cesário efectuou uma espantosa defesa, num voo não menos espectacular, garantindo assim a vitória no torneio. Escusado será dizer que os golpilheirenses fizeram uma grande festa, na qual o alvo principal foi o Cesário Santos, o grande herói da noite. Logo a seguir ao jogo, o nosso capitão de equipa, Mário Costa, e o presidente da Junta de Freguesia da Golpilheira, Carlos Santos, foram receber o troféu do primeiro lugar, das mãos de António Lucas, presidente da Câmara Municipal da Batalha. Parabéns a todos os intervenientes e uma vez mais... "a união faz a força". Manuel Carreira Rito

Cesário foi o homem do jogo da final

pub

Tel. 244 769 720 EMISSÃO ONLINE

www.radiobatalha.com


18

Jornal da Golpilheira

. eclesial .

Agosto de 2010

O conceito de ‘beleza’ vai orientar as actividades do ano lectivo de 2010/11 de todos os ciclos do ensino básico e secundário das aulas de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC). O tema foi inspirado no apelo "Fazei coisas belas, mas sobretudo tornai as vossas vidas lugares de beleza", feito por Bento XVI no discurso proferido a 12 de Maio no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. "É uma frase bonita mas pode dar origem a muitas interpretações", pelo que cabe aos professores "desvendar e realçar a beleza genuína que nos vem de Deus", disse à Agência Ecclesia o director do Departamento de EMRC da Fundação do Secretariado Nacional da Educação Cristã, Dimas Pedrinho. "Para nós, a beleza vai muito para além do que é a estética. Como docentes de Educação Moral e Religiosa Católica, temos uma função especialíssima de a apresentar de acordo com a proposta cristã", acrescentou. Duas novidades para o próximo ano Os responsáveis diocesanos de EMRC estiveram reunidos em Fátima a 9 de Julho para avaliar as actividades de 2009/10 e agendar os eventos que vão decorrer no próximo ano, entre os quais se incluem duas novidades. A primeira, a ser concretizada no período do Natal, pretende explorar as palavras ‘trevas’ e ‘luz’, valorizando esta última "como manifestação de Deus entre nós". Os conteúdos vão basear-se em textos bíblicos alusivos ao nascimento de Cristo e no conto "O Cavaleiro da Dinamarca", de Sophia de Melo Breyner, que servirão de inspiração para festas, exposições e o Canto dos Reis. A segunda, de 25 e 26 de Fevereiro, será um encontro para estudantes do 10.º ao 12.º ano de escolaridade, iniciativa pioneira, a decorrer em Lisboa. No próximo ano, o Departamento de EMRC vai continuar a elaborar recursos adaptados ao novo programa da disciplina, além de preparar a Semana Nacional da Educação Cristã (3 a 10 de Outubro) e colaborar, durante o Advento e Natal, na iniciativa "Dez Milhões de Estrelas", promovida pela Cáritas. Na reunião realizada em Fátima, em que participaram delegados de 16 das 20 dioceses, os 35 participantes decidiram também organizar uma nova edição do ‘Fórum de Educação Moral e Religiosa Católica’, acção de formação creditada pelo Ministério da Educação que vai decorrer em Fátima, previsto para 28 a 30 de Janeiro. A calendarização do próximo ano inclui igualmente a semana dedicada à Educação Moral e Religiosa Católica (no final do 2.º período) e o encontro inter-escolas para os alunos dos quatro primeiros anos de escolaridade.

D. Anacleto Oliveira é natural das Cortes

Novo Bispo de Viana do Castelo O Papa Bento XVI nomeou D. Anacleto Gonçalves Oliveira, de 63 anos, como novo Bispo para a diocese de Viana do Castelo. Natural das Cortes, Leiria, foi nomeado Bispo Auxiliar de Lisboa a 4 de Fevereiro de 2005 e foi ordenado no dia 24 de Abril de 2005, em Fátima, numa celebração presidida por D. Serafim Ferreira e Silva. Tem como lema episcopal "Escravo de Todos" e será o quarto Bispo na história daquela diocese, criada em Novembro de 1977, com um território com 2108 quilómetros quadrados, 291 paróquias e uma população de aproximadamente 250 mil habitantes. A tomada de posse foi no passado dia 15 de Agosto.

Festival de Artes e Oração Decorreu com muito entusiasmo, nos dias 31 de Julho, 1 e 2 de Agosto de 2010, nas Matas (Espite), o Festival de Artes e Oração 2010, promovido pela Comunidade Cristo de Betânea, composto de momentos de convívio, recolhimento, oração, música, desporto, conferências, etc. Estivemos presentes no dia 2 de Agosto, numa conferência pelo Doutor João César das Neves, sobre o tema bastante actual da pobreza e da crise. O problema mais grave neste momento é o desemprego. Em dois ciclos seguidos, o desemprego aumentou, o que até aqui nunca se tinha verificado. Neste momento, temos uma taxa de desemprego superior a 10,6%. No ano de 2008, aconteceu uma situação invulgar: foram criados 260 mil empregos, mas o desemprego aumentou 180 mil. Como foi possível esta situação? Resultou da vinda dos imigrantes, sobretudo de Leste, que vieram ocupar os empregos que os portugueses não quiseram ocupar. Aconteceu em Portugal, o que se passou nos anos 60, com a emigração em massa dos portugueses para a Europa, mais acentuadamente para França, onde foram ocupar os serviços que os franceses não queriam. Assim, construímos grandes cidades e outras infra-estruturas naquele país francófono.

Ambiente bucólico

Com a entrada na Comunidade Económica Europeia, as condições do nosso país evoluíram favoravelmente. As pessoas começaram a viver melhor. Já se julgavam ricas e não estavam preparadas para a crise que nos afecta há alguns anos. Estas mesmas pessoas, que se julgam ricas, recusam-se a ocupar alguns trabalhos que julgam menos dignos. Todos os trabalhos têm dignidade, desde o mais sofisticado ao mais simples. Mas não é apenas isto que se verifica no nosso país. Os desempregados, na sua grande maioria, são pessoas acima dos 45, 50 anos, com baixa formação académica e profissional. Esta é a nova pobreza, pois a pobreza antiga já foi resolvida. Sempre houve pobreza. Há três causas para isso: 1.ª a maldade; 2.ª o azar; 3.ª ...coisas da vida. No entanto, no último século, as coisas foram melhorando, não

obstante o grande aumento da população mundial. Alguns países mais ricos começaram a ajudar os mais pobres. Começou a haver mecanismos de protecção aos mais desfavorecidos: os apoios sociais, a protecção para os azares, outros mecanismos de ajuda. Com estas medidas, a vida melhorou imenso. Mas o maior problema é a falta de amor ao próximo e saber quem é o próximo. Jesus amou os seus inimigos, porque amar os seus amigos era muito fácil, e Ele optou sempre por caminhos difíceis. Cristo disse: "Os inimigos têm de ser amados. Os pobres são bem-aventurados". No entanto, para além da pobreza material, há outra ainda muito mais nefasta: a pobreza espiritual. É com esta também que devemos acabar, dando de comer à nossa alma e ao nosso espírito. Vamos acabar com a pobreza de caridade,

MCR

Novidades de EMRC para 2010/11

Comunidade Cristo de Betânea

MCR

Encontro nacional de estudantes de moral católica

César das Neves

sem nunca acabar com a caridade. A solidariedade e a caridade devem andar de braço dado. Temos de criar as oportunidades para nos darmos aos irmãos. Descobrir o outro, verdadeiramente como irmão. Hoje, há muita arrogância, muita impaciência, muito ódio, muita indiferença, etc. Temos de voltar a aprender a ser pacientes, mais calmos, amar mais e dar mais atenção àqueles que nos rodeiam e sermos mais solidários. Vamos mudar alguma coisa, lançar a semente para que apanhe bom terreno e que germine para dar bons frutos. Vamos utilizar a ciência para nos libertar e não sermos escravos dela. Manuel Carreira Rito

Diocese de Leiria-Fátima define tema e objectivos

Novo ano pastoral dedicado à caridade No dia 13 de Julho, durante a celebração da solenidade da dedicação da catedral de Leiria, D. António Marto, anunciou que o próximo ano pastoral na Diocese, a começar em Setembro, "será dedicado à caridade e à pastoral sócio-caritativa". E deu a conhecer os três objectivos que a comunidade católica de Leiria-Fátima se propõe alcançar: "Redescobrir a caridade como forma (estilo) de ser da existência cristã,

pessoal e comunitária; desenvolver a espiritualidade da gratuidade, da disponibilidade, da partilha e do serviço aos irmãos; repensar e reorganizar os serviços sócio-caritativos nas comunidades cristãs". Justificou a escolha, afirmando: "A caridade e a pastoral sócio-caritativa são a expressão do amor misericordioso e libertador de Deus, o sinal mais credível para dizer quem é Deus, Deus Amor, e o que Ele quer

de nós. Só a caridade salvará o mundo!" No final do verão, como tem acontecido nos anos anteriores, deverá ser publicada uma carta pastoral, onde serão desenvolvidos o tema e os objectivos bem como apontadas algumas actividades que os concretizarão. Espera-se que também as iniciativas das paróquias, dos movimentos e associações, dos serviços e instituições diocesanas contribuam nesse sentido.

O início do ano pastoral será marcada pela realização de uma assembleia diocesana, no dia 3 de Outubro, no Seminário de Leiria, com início às 15h00 e termo com a celebração da eucaristia, pelas 18h00, para a qual serão convocados os sacerdotes e todos os colaboradores da acção pastoral quer nos serviços diocesanos quer nas diferentes comunidades da Igreja diocesana. Pe. Jorge Guarda, Vigário Geral


Jornal da Golpilheira

. segurança . saúde .

Agosto de 2010

. saúde .

Cap Magellan promove campanha de segurança rodoviária

“Sécur’été” passou pela Batalha

Acção nas fronteiras

Ana Maria Henriques Enfermeira

DR

de 5000 quilómetros para informar sobre o código da estrada, para alertar para os perigos daí decorridos e sobre as precauções a ter, para distribuir material informativo (Guias de Verão 2010, folhetos, mapas rodoviários…). À saída das discotecas os condutores "sopravam no balão" para verificar as taxas de alcoolemia. Assim, nas fronteiras e áreas de serviço, nos centros urbanos e em lugares turísticos como nas praias – ou no Mosteiro da Batalha – e também em locais de diversão nocturna como a discoteca Império Romano da Marinha Grande ou o Snoobar de São Pedro de Moel, muitos foram os que encontraram os voluntários desta camanha. E muitos outros ouviram os anúncios divulgados pelas rádios e jornais parceiros do evento, como foi o caso do Jornal da Golpilheira. "Foi precisamente durante as acções nocturnas que a campanha obteve maior impacto", garante a organização. O desafio do "balão" era lançado, após o que se dissuadia da condução quando a taxa legal de alcoolemia era ultrapassada. A inicial admiração perante um grupo de jovens, vestidos da mesma maneira, com tes-

Voluntários junto ao Mosteiro da Batalha

tes de álcool na mão, dava lugar à curiosidade e vontade de "participar no jogo" soprando o "balão mágico". "Amarelo, perfeito! Verde, atenção, não pode conduzir nesse estado!" Se os discursos variavam, o espírito era o mesmo: convencer aqueles que não estavam em condições de conduzir de deixar o automóvel a outro alguém. "Desafio largamente alcançado!", dizem os voluntários, que reconhecem ter encontrado "muitos grupos que tinham já à partida designado uma pessoa que não bebia porque ser o condutor de serviço". Dado este sucesso, "dános ainda mais motivação para manter esta campanha anual de prevenção e segu-

DR

DR

A Cap Magellan, principal associação de jovens lusodescendentes de França, organizou pelo 8.º ano consecutivo uma campanha de Segurança Rodoviária intitulada "Sécur'été", dirigida aos automobilistas em geral, mas particularmente aos portugueses e lusodescendentes residentes em França e em toda a Europa, que se deslocam de carro a Portugal durante as férias de Verão. Tendo decorrido em 3 países, França, Espanha e Portugal, esta campanha procurou sensibilizar a opinião pública para os perigos das viagens longas (fadiga, excesso de velocidade, etc.) e para as precauções a ter (preparação do veículo, parar de 2 em 2 horas para descansar, etc.). Pretendendo tocar os jovens, nomeadamente aquando das saídas nocturnas, a campanha tinha ainda como objectivo alertá-los para os perigos da condução sob o efeito de álcool. Como em cada ano, a Cap Magellan acompanhou os automobilistas nas estradas em direcção a Portugal, recebendo-os nas fronteiras de Vilar Formoso, Valença e Vila Verde da Raia. Tanto no norte como no centro do país, a equipa da Cap Magellan percorreu cerca

rança rodoviária, porque as acções de sensibilização foram úteis mais do que num caso, tudo num ambiente de bom humor, com a distribuição do nosso Guia de Verão 2010, com indicações sobre os lugares a visitar em Portugal e das actividades a realizar durante as férias", refere a Cap Magellan. Em comunicado à impressa os organizadores garantem que "por todas estas razões, esta campanha continuará de ano para ano, porque as acções a favor da nossa segurança a todos nunca são demais". E termina com um "muito obrigado a todos os nossos parceiros, ao padrinho desta edição – o cantor Miguel Ângelo – e a todos os voluntários".

Na discoteca Império Romano

19

Importância dos amigos

Estar com os amigos não serve apenas para discutir programas de televisão ou para contar a nova peripécia do neto. Falar com amigos pode salvar vidas. É comum intuir que ter amigos é bom para a saúde, mas poucos terão conhecimento de que esta associação é estudada há décadas. Pessoas com muitas interacções sociais vivem mais e melhor do que as que vivem isoladas. As pessoas sociáveis adoecem com menos frequência e recuperam mais depressa quando chegam a adoecer. É então um facto que a amizade (ou apoio social) potencia uma força positiva e curativa na vida do ser humano. Os amigos podem influenciar percepções e comportamentos, notar problemas de saúde que se revelam em sintomas como fadiga, perda de peso ou perda da acuidade visual ou auditiva, e aconselhar/acompanhar ao médico de família. A manutenção de relações sociais em pessoas idosas é sinónimo de saúde. Este benefício advém do simples facto de se manterem ligadas a outras, prevenindo a solidão e o isolamento e os seus efeitos nocivos. As pessoas idosas, muitas das quais sobreviventes a cônjuges e amigos ou que viram os seus familiares próximos ficarem inválidos, são mais vulneráveis à solidão. A mudança de residência, cada vez mais comum após a reforma, também deixa na solidão muitos idosos que se vêem afastados dos seus amigos e incapazes de os substituir por outros no novo ambiente em que passam a viver. A solidão é um factor de risco médico significativo. Aumenta quase tanto as probabilidades de morte prematura como a hipertensão arterial, a falta de exercício e a obesidade. As pessoas solitárias produzem excesso de cortisol, uma hormona do stress que pode suprimir a função imunitária e potenciar o desenvolvimento de doenças como a hipertensão arterial. A morte de uma pessoa querida, que muitas vezes conduz à solidão, está ligada à redução da função imunitária. Nos primeiros dois anos após terem enviuvado, homens e mulheres (mas sobretudo homens) apresentam níveis abaixo do normal da actividade do sistema imunitário. As pessoas solitárias levam mais tempo a recuperar de doenças pouco graves e de cirurgias e têm níveis mais altos de complicações do que as pessoas com muitos amigos. Estabelecer contacto com vizinhos ou colegas de instituição é um passo muito importante na prevenção da doença e na promoção de uma rápida recuperação. Transforme um passatempo como ler ou jogar jogos numa oportunidade para fazer amizade com pessoas com interesses semelhantes. Aproveite todas as oportunidades para estar em grupo, viajando, dançando ou mesmo descobrindo novas actividades. pub

ANA FREITAS

Médica Dentista Lic. p/ Fac. Medicina Dentária de Lisboa

BATALHA

Policlínica D. Nuno Tel. 244 765 700

-

Medicina Dentária Geral Higiene Oral Marcação Implantologia de consultas Ortodontia 911 089 187 Próteses Todos os dias!

Acordos com: SAMS, Multicare, SSCGD, Associados do Montepio, Advance Care, WDA (Axa, BES-seg., Tranquilidade, Allianz, Lusitânea e Future Healthcare)

Golpilheira Rua da Escola Velha (ao lado da Farmácia) Horário: 5ª feira, 08h00-10h00

LABETO, SA

Batalha Célula B, 11 // T: 244 768 686 Horário: 2ª a 6ª feira, 08h00-12h00 e 14h00-17h30 Sábado, 08h00-10h30


20

Jornal da Golpilheira

. sugestões de leitura .

Agosto de 2010

. livros .

As Gárgulas do Mosteiro de Santa Maria da Vitória – Função e Forma Ana Patrícia Rodrigues Alho Câmara Municipal da Batalha Este é o resultado de uma tese de mestrado em História da Arte, Património e Restauro, sobre o sistema hidráulico do Mosteiro da Batalha e as famosas gárgulas que lhe servem de ponta final. As conclusões são “ainda naturalmente parciais sobre a técnica constritiva dos vários mestres envolvidos, assim como sobre a poética e o valor simbólico, decorativo e funcional das gárgulas ainda presentes nos edifícios, sejam de feitura antiga, como as que se publicam com menção específica a datação possível, como as que são claramente ‘modernas’ e que, como se verificou no local, ostentam datações esculpidas a memorizar restauros oitocentistas”.

As Raparigas Que Sonhavam Ursos Margo Lanagan

Vingança Karen Marie Moning

Sensibilidades 25 Fotografia

Os Ladrões de Cisnes Elizabeth Kostova

Tudo tem importância! Ron Currie Jr.

CEPAE Esta obra, coordenada por José Luís Jorge e editada pelo Centro do Património da Estremadura, reúne trabalhos fotográficos inéditos de 25 fotógrafos do distrito de Leiria. O CEPAE reafirma assim o princípio – já iniciado com a publicação da antologia de novos autores de Leiria “Vamos para onde temos a ventura” – da necessidade de promover a cultura do presente, numa perspectiva trans-concelhia. Neste livro estão evidentes várias estéticas e tendências, que vão desde o fotojornalismo, até à chamada fotografia de autor, tendo sido deixada total liberdade a cada autor na escolha dos seus temas. Permite assim uma visão abrangente do que melhor se faz nesta Região, no que à fotografia diz respeito, neste início do séc. XXI.

Edição Suma de Letras O psiquiatra Andrew Marlow tem uma vida pacata e organizada, compensando a solidão com a dedicação ao trabalho e ao passatempo da pintura. Esta ordem é destruída quando o carismático pintor Robert Oliver ataca um quadro na Galeria Nacional e se torna seu paciente. Internado numa instituição psiquiátrica, o pintor remete-se ao silêncio absoluto e recusa-se a revelar as razões que o levaram a atacar a obra de arte que retratava o corpo nu de uma mulher subjugada por um grande cisne branco. Desesperado por compreender o segredo que atormenta o génio, o psiquiatra embarca numa viagem que o leva a conhecer as mulheres da vida de Oliver e a descobrir um trágico segredo esquecido há mais de cem anos. Marlow acaba por ser também ele acometido por uma estranha obsessão...

Alfaguara Um romance inteligente, provocador e terno sobre as coisas que têm realmente importância. A obra leva-nos, em contagem decrescente, a uma questão fundamental na vida de todos: como é possível viver com a certeza de que perderemos aqueles de quem mais gostamos? No dia em que nasce, Junior escuta uma voz misteriosa que lhe revela que no ano em que completar 36 anos um cometa chocará com a Terra e destruirá toda a vida no planeta. Dotado de uma inteligência extraordinária e carregando o segredo da profecia que lhe foi confiada, desde cedo Junior é confrontado com a questão: será que algo do que eu faço tem importância? Conseguirá Junior salvar o planeta da extinção? Tudo é possível!

O Segredo dos seus Olhos Eduardo Sacheri

Medo Osho

A Força de Viver Robin Sharma

O Caminho do Amor Deepak Chopra

Pergaminho Editora “Medo – Compreender e aceitar as inseguranças da vida” tem por base as reflexões de Osho acerca da importância de tomarmos consciência das nossas emoções, de as reconhecermos sem as julgarmos ou condenarmos, com a finalidade de obter uma nova compreensão de quem somos. O medo é uma reacção fisiológica natural provocada por forças inconscientes. Quanto mais compreendemos o inconsciente, menos seremos vítimas dele e dos seus impulsos. Não nos devemos esforçar por “conquistar” ou ultrapassar o medo que sentimos – bastanos compreender que o medo não passa de uma energia e, tal como todas as energias, não é em si mesma nem positiva nem negativa.

Pergaminho Editora Julian Mantle, o inesquecível protagonista do best-seller internacional “O Monge Que Vendeu o Seu Ferrari”, regressa para transmitir as suas inspiradoras lições de vida. A Força de Viver conta a história de Catherine, uma executiva de sucesso e viciada em trabalho que, quando é confrontada com uma escolha de vida extrema, se apercebe de que o verdadeiro sucesso consiste em ser feliz. Com a ajuda de Julian, Catherine empreende a longa jornada de transformar a sua vida, para poder dar prioridade às pessoas que ama e redescobrir o seu papel de mãe.

Pergaminho Editora “O Caminho do Amor – Estratégias espirituais para criar o relacionamento ideal” combina a tradição oriental com o pragmatismo ocidental e a sabedoria antiga com a pesquisa científica moderna, Conheça as estratégias para ultrapassar obstáculos na sua vida amorosa, para encontrar uma ligação com a alma infinita do verdadeiro amor e para descobrir o relacionamento perfeito para si. E também histórias com que todos nos podemos identificar, desde as de mulheres que se apaixonam apenas por homens inacessíveis até às de casais cujos relacionamentos sofreram a erosão da desconfiança e da frieza. Uma viagem extraordinária pelo universo complexo e enriquecedor do coração humano.

Guerra & Paz Editores Este novo romance deu a Margo Lanagan, pela terceira vez, o World Fantasy Award. O livro conta uma história comovente de viagens e transformações de três raparigas, que oscila entre a realidade e o mito, a natureza e a magia. Liga vive modestamente num céu pessoal, que lhe foi dado em troca da sua vida terrena e em compensação pelo seu sofrimento enquanto adolescente. As suas duas filhas, a doce Branza e a curiosa Urdda, crescem neste mundo harmonioso, protegidas da violência e dos preconceitos. No entanto, as fronteiras entre o refúgio de Liga e o lugar de onde ela tinha fugido começam a ceder… Com grande intensidade emocional, explora-se a maldade e a doçura e revela-se a magia de viver com as duas.

Edição Contraponto Durante séculos, o reino sombrio dos Fae coexistiu com o dos humanos. Agora as paredes que os separam estão a desmoronar-se e Mac é a única coisa que se ergue entre eles… A vida de MacKayla Lane sofreu uma transformação radical quando ela aterrou nas costas da Irlanda e se viu mergulhada num mundo de feitiçaria mortífera e segredos antigos. Na sua luta para continuar viva, Mac tem de encontrar o Sinsar Dubh— um livro da magia mais negra imaginável, com um milhão de anos, que contém a chave para o poder sobre o mundo dos Fae e do Homem. Perseguida por assassinos Fae, rodeada por figuras misteriosas nas quais sabe que não pode confiar, Mac dá por si dividida entre dois homens mortíferos e irresistíveis...

Pombal Medieval e Quinhentista

- Documentos da sua História Saul António Gomes

CEPAE / Município de Pombal Inserido na 2.ª série da colecção “Estremadura – Espaços e Memórias”, editada pelo CEPAE, este livro de Saul António Gomes apresenta novas leituras do significado de Pombal na história medieval e quinhentista de Portugal, um dos períodos mais relevantes na definição da identidade daquela cidade, mas também dos mais desconhecidos da sua história. Entre os temas focados pelo autor, destaque para as leituras problematizantes que propõe acerca da fundação da vila pelos cavaleiros templários, a análise interpretativa dos seus forais de 1174 e 1176 e das problemáticas que lhes estiveram subjacentes, o estudo de síntese em torno da evolução do concelho e da vila nos séculos XIV e XV, a caracterização das paisagens rurais do termo pombalense – em que se integraram, no século XIX, os antigos municípios de Abiúl, Redinha e Louriçal –, a apreciação das rendas do almoxarifado pombalense em 1497 e, ainda, uma breve leitura da evolução da vila na primeira metade de Quinhentos, época em que se processou a afirmação definitiva da colegiada de S. Martinho de Pombal como centro urbano dominante e matriz da administração religiosa da Ordem de Cristo na vila. A esta análise histórica, acresce a publicação de cerca de meia centena de preciosos documentos medievais e quinhentistas, na maior parte inéditos, projectando todos eles uma nova luz sobre a história menos conhecida deste antigo concelho estremenho.

Edição Alfaguara Esta é uma história de homens que fizeram da busca da verdade um destino, da memória um caminho imprescindível e da lealdade um culto que transcende o tempo, as distâncias e a morte. Benjamín Chaparro, vice-secretário num tribunal de instrução, recebe o caso de homicídio de uma bela mulher. Identificado com a dor do marido da vítima, Benjamín vai além do que lhe é permitido para descobrir e punir o culpado. Esta luta obstinada pela verdade e pela justiça terá consequências que ele não poderia ter adivinhado. Passados trinta anos, já reformado, decide escrever um romance... e vê reacender-se dentro de si a chama de um amor secreto.


Jornal da Golpilheira

. sugestões de leitura e música .

Agosto de 2010

. DVD .

. CD . DVD .

. CD .

Brincar a Vida Inteira Serafim & Companhia Universal Music Portugal “Serafim & Companhia – Brincar a Vida Inteira” é o DVD indicado para os mais novos ainda de férias. Com edição da Universal Music Portugal, inclui o novo sucesso de Verão “Vou de Bicicleta”, já a passar no Canal Panda – é editado em duas embalagens diferentes (um DVD Standard e um fantástico DVD Embalagem Especial) e inclui cinco vídeos, cinco temas para karaoke, jogos de computador e extras. “Serafim & Companhia - Brincar a Vida Inteira” apresenta vídeos e versões para karaoke das canções “Hora de Dormir”, “As Pitinhas”, “Comer Comer”, “Hoje Brilha o Sol” e “Vou de Bicicleta”; os jogos de computador “Jogo da Galinha Patareca”, “Jogo da Memória” e “Jogo da Viagem do Serafim”; e ainda wallpapers e convites de aniversário como extras! Pede já aos teus pais... e depois é só cantar, rir e brincar... a vida inteira.

Universal Music Portugal Os Tokio Hotel andaram por toda a Europa com um espectáculo surpreendente. Utilizando cenários futurísticos e urbanos, a banda alemã conseguiu dar um passo em frente na evolução. “Humanoid City Live” é o nome do DVD que capta a excelência desses concertos, com edição também disponível em CD. Bill Kaulitz e parceiros surgiam de um outro universo quando se insurgia das estruturas hidráulicas, pontes flutuantes, fogo e muitos holofotes, numa representação excitante para todos os fãs. Com a criação de Misty Buckley (The Fifth Element), o cenário foi muito bem captado nesta edição. Filmado na primavera de 2010, em Milão, com 15 câmaras de alta tecnologia ao seu serviço, o novo registo foi dirigido por Jim Gable (AC/DC, Rolling Stones, Aerosmith). O DVD contém ainda um especial em que capta a banda num ensaio secreto em Londres, com uma incrível sequência de “making of” de toda a produção do espectáculo. Para quem os viu no passado dia 7 de Abril no Pavilhão Atlântico, esta é uma oportunidade de reverem a inesquecível noite. Para os que não poderam estar, é a hora de ajustar contas e conhecerem este grande espectáculo.

Universal Music Portugal A multi-premiada Macy Gray (dois prémios Grammy, dois prémios MTV e, com “I Try”, o nome de Macy Gray atingiu o patamar de hit singles eternos) regressa aos discos com “The Sellout”. O novo trabalho da cantora, com mais de 15 milhões de discos vendidos, é o resultado legítimo de quem não depende de ninguém para atingir o objectivo. Pop-soul (vide “Lately”), épico-rock-de-estádio “Kissed It” (solo de Slash) e o funk de “Stalker”, são os temas que constam de um disco que tem em “Beauty in the World” o seu cartão de apresentação, uma mistura rica entre música de dança e a voz inconfundível de Macy Gray. Segundo ela, “Quando estou por minha conta, faço apenas as canções de que gosto; estou a gastar o meu próprio dinheiro, não tenho que ir mostrar as canções a ninguém, não sou a empregada de ninguém”. E quanto às letras, “deixei falar o coração; não pretendi ter um tema comum, mas quando se juntam estas letras todas elas são o retrato da minha vida neste momento. Desejo profundamente que as pessoas gostem dele”. Nós já ouvimos e gostámos...

de Purificação Bagagem

no ATIVO! À vendaRO RECREH EIRA CENT A GOLPIL D

Heart & Soul Kenny G Universal Music Portugal Com mais de 75 milhões de discos vendidos e vencedor de um Grammy, kenny G edita em 2010 o seu 13.ºdisco pela Concord Records, gravado no estúdio de Walter Afanasieff (Christina Aguilera, Michael Bolton, Mariah Carey, Celine Dion, Mika, Whitney Houston, Barbra Streeisand). Em Heart & Soul , Kenny G retoma as suas raízes do R & B e conta com participações especiais de Robin Thicke em ‘‘Fall Again’’ e Babyface em ‘No Place Like Home’. Não são precisas muitas palavras para apresentar este saxofonista, um dos mais célebres do mundo, e menos ainda para convencer os amantes da boa música a inserir este álbum na sua colecção.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> www.universalmusic.pt <<<

A Família e a Saúde Mental “Resultado de mais de cinquenta anos de uma vida de trabalho, de estudo, análise e reflexão, visa contribuir para ajudar os pais, em especial os jovens pais, a prepararem-se para encarar com responsabilidade e empenho a educação dos filhos”. O livro desta autora golpilheirense aborda temas como “a importância da família na vida humana”, “a família e a saúde mental”, “o papel dos pais na criação e formação dos filhos” e “a caracterização da família onde nasci e cresci”.

. CD .

The Sellout Macy Gray

Humanoid Live Tokio Hotel

21

VENDE-SE

NO

CENTRO RECREATIVO

E NA

JUNTA DE FREGUESIA ENCOMENDAS PELO E-MAIL

geral@jornaldagolpilheira.com

PREÇO ESPECIAL para assinantes do Jornal da Golpilheira ou sócios do Centro Recreativo

(com assinaturas e/ou quotas em dia)


22

Jornal da Golpilheira

. diversas .

Agosto de 2010

. vinha .

. poesia . Lágrimas de pranto

José Jordão Cruz Eng. Técnico Agrário

Casta Azal Tinto

Azal Tinto é o seu nome oficial, mas esta casta é também muito conhecida, em diversas regiões, nomeadamente na Galiza, nas rias-baixas, como Amaral. Em Portugal, o nome Amaral aparece na zona de Amarante, Lousada e até Viseu e Guarda, também com o nome de Cainho Longo. Esta casta Amaral / Azal Tinto usa-se principalmente para o fabrico de vinho verde tinto, bem tinto, ácido, com aroma a fruta. Bom para lotes de vinho, deve ser vindimado mais tarte, pois tem uma maturação tardia, sendo os seus cachos soltos. Outras variedades de uvas tintas para vinho verde são: Borraçal, Espadeiro, Vinhão, Rabo de Ovelha, Brancelho Espadeiro, Pedral e Padeiro de Basto. Desde a época Romana que aqui, nos vinhos verdes, se cultiva a vinha com características próprias da região, zona húmida, devido à proximidade do mar, e ao ser atravessada por vários rios, desde o Lima, passando pelo Cávado. Esta região, por via da humidade, tem muitos nevoeiros, sendo a sua pluviosidade média entre os 1500mm a 2000mm. Isto confere a característica dos vinhos verdes, mais ácidos, leves, menos graduados, sobretudo os brancos. Óptimos para beber no Verão, como estes vinhos não dão para envelhecer, devem ser bebidos novos.

. obituário . Agradecimento

Júlia do Rosário Henriques N. 28-04-1920 F. 16-07-2010

Natural e residente em Golpilheira

Seus filhos Maria Irene Henriques Costa Monteiro, Júlia Henriques Costa, Maria Olímpia Henriques Costa, António Henriques Costa Pereira e Clementina Henriques Costa Pereira, seus netos e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, como era seu desejo, vêm de forma reconhecida agradecer a todas as pessoas que os acarinharam nesta altura de profunda dor e sentimento de perda. Agradecem ainda a todos aqueles que acompanharam a sua querida familiar até à última morada, esperando agora que descanse em paz. Por tudo e a todos, bem-hajam. Tratou: Agência Funerária Santos & Matias, Lda – Batalha

O Jornal da Golpilheira apresenta os pêsames a todos os seus familiares e pede aos leitores uma oração para que descanse em paz. pub

Borboleta que voas triste Sobre as madrugadas E as flores silvestres Encontram-se na mesma agonia Animais e as aves, pobres coitadas. No coração, algo fica a pensar Não é só a natureza que faz tempestades, Ao olhar para a televisão, E oiço o noticiário, acredito Que há gente com muita maldade. Crianças, velhinhos E doentes, dão que pensar! Falta-nos o ar Para o oxigénio receber, Nos hospitais é só entradas Para os médicos os aflitos socorrerem. Numa parte do mundo é calor imenso e tudo arder, Desespero, desgostos, feridos, Mortes e aflições, Noutra parte, só chove, Está tudo a morrer. Meu Deus Infinito O que irá mais acontecer? Todos somos seres humanos; Muitos já pensaram No que andam a fazer? A atmosfera está doente Por tanta crueldade fazerem. Cremilde Monteiro

. opinião . Começou a caça... Recomeçaram as transgressões Logo no primeiro dia de caça, deparámos com aquilo que não devia acontecer. Há pessoas que se dizem caçadores, que não merecem ter uma espingarda nas mãos. Há leis que têm de ser cumpridas e quem não as cumprir deve ser punido severamente. Se nesta altura apenas se podem abater rolas e pombos bravos, é inadmissível que estes ditos caçadores abatam também perdizes. Esta cena aconteceu perto do moinho, na estrada que liga as Hortas a S. Bento. Era bom que os responsáveis pelas reservas da Batalha e Barreira verificassem quem esteve nas portas próximas e descobrisse o ou os prevaricadores, para serem castigados exemplarmente. Enquanto os fanáticos em matar atirarem a tudo quanto mexe, nunca existirá um bom ambiente de caça. Temos de ser nós, sem medo, aqueles que não transgridem, a denunciar os que o fazem. Vamos perder o medo, a bem do futuro da caça. MCR

Pão para as crianças do padre João Campanha de solidariedade O padre João Monteiro da Felícia, um missionário da Consolata natural da Golpilheira, paróquia da Batalha, está há já alguns anos no Brasil, onde oferece o seu amor a Jesus Cristo, no serviço aos mais desfavorecidos. Daqueles que, ainda antes da fé, precisam de pão para a boca. O Jornal da Golpilheira tem em curso uma campanha para a oferta de uma “cesta de alimentos”, no valor de 10 euros, que é a ajuda que o padre João tenta entregar todos os meses às famílias que têm crianças a morrer à fome. Desde Janeiro de 2006, enviámos um total de 2860 euros, o que deu para 286 cestas... Este mês recebemos: - Vítor Martins - 40 euros (4 cestas) - António Monteiro Rosa - 20 euros (2 cestas)

Colabore! Seja solidário... Contacte:

• CRG - R. Baçairo, 856 - 2440-234 GOLPILHEIRA • Pe. José Gonçalves (Pároco da Batalha) • António Monteiro Rosa (Casal de Mil Homens)

...e poupe nos impostos!

Os Missionários passam recibo da sua oferta, que poderá deduzir no IRS. Basta que junte ao donativo o seu nome, morada completa e o n.º de contribuinte.

COTAS / ASSINATURAS

Caro Sócio do Centro Recreativo Assinante do Jornal da Golpilheira Lembre-se que poderá pagar as suas cotas ou assinatura em qualquer altura do ano, ao balcão do CRG. Ajude a sua associação!

PRECISA-SE

EMPREGADA EM PART-TIME PARA CAFÉ NA GOLPILHEIRA

TEL. 912 301 712

. classificados .

• Vende-se - Terreno urbanizável, na Golpilheira, 2ha ou parc. até 2000m2. 25 euros/m2. T. 962600945. • Limpeza - habitações ou escritórios, na zona da Golpilheira ou Batalha. T. 244767044 ou 914513959 • Limpeza - habitações ou escritórios, na zona da Batalha, Leiria e arredores. T. 917922856. • Explicações de Ing. Fra. Port. até 9º ano, via internet. T. 228320637. franciscolaranjeir@hotmail.com. • Passo a ferro, faço recolha e entrega ao domicílio, na Golpilheira e arredores. Tel. 938815586. • Insuflável infantil - vendo ou alugo. T. 918510127 ou www.insuflaveis.pt.vu • Casal urbano - Vende-se na Golpilheira, com casa de habitação, loja e terreno (1.260m2). T. 244767378 • Part/Full-time - Optimus/Euphony consultores telecom.. T. 936141012. joao.r.carreira@hotmail.com Anuncie grátis ...


Jornal da Golpilheira

23

. últi . lazer .

Agosto de 2010

Bombeiros Voluntários da Batalha G.N.R. Batalha Junta de Freguesia Golpilheira Câmara Municipal Batalha Extensão de Saúde da Golpilheira Centro de Saúde da Batalha Hospital de Santo André Farmácia Padrão – Golpilheira Farmácia Ferraz (Batalha) Farmácia Padrão (Batalha) Escola Primária da Golpilheira Jardim-de-Infância da Golpilheira Escola EB 1+2 Batalha Escola Secundária Batalha Escola Artes e Ofícios Tradicionais Segurança Social - Batalha Conservatória R. C. P. Batalha Tesouraria Faz. Pública da Batalha Misericórdia da Batalha Correios (CTT) - Batalha Posto de Turismo da Batalha Biblioteca Municipal Batalha Cinema/Auditório Municipal EDP -Informações (Grátis) Águas do Lena Rodoviária – Agência Batalha Táxis da Batalha Rádio Batalha Centro Recreativo da Golpilheira

244 768 500 244 769 120 244 767 018 244 769 110 244 766 836 244 769 920 244 817 000 244 767 856 244 765 124 244 765 449 244 766 744 244 767 178 244 769 290 244 769 180 244 767 595 244 765 269 244 765 264 244 764 120 244 766 366 244 769 100 244 765 180 244 769 871 244 769 870 800 232 425 244 764 080 244 765 505 244 765 410 244 769 720 244 768 568

Desta vez é que o director se passou... que raio de ideia esta de por a capa do jornal toda virada de lado!

Pois... podia era ter-se lembrado de nós! Estão sempre a virar o jornal.... já me entornaram o copo umas poucas de vezes!

Ó pá... não vês que é para pôr mais fotos a cores e maiores das nossas festas todas!

De lado

. fotos do mês .

LMFerraz .

Ficha Técnica Registo ICS . 120 146 / Depósito Legal . 104.295/96 Contribuinte . 501 101 829 Director . Luís Miguel Ferraz (CP 5023) <lmferraz@iol.pt> Director-adjunto . Manuel Carreira Rito (TE-395) <manuelcrito@gmail.com> Composição . Paginação . Luís Miguel Ferraz Colaboradores . Ana Vala, Ana Maria Henriques, Ângela Susano, António Ferraz (assinaturas), Carlos Santos, Carolina Carvalho (secretária), Célia Capitão, Cremilde Monteiro, Filomena Meneses (assinaturas), Joaquim Santos, José António Santos, José Jordão Cruz, José Travaços Santos, Marco Ferraz (publicidade), Pedro Jerónimo, Rui Gouveia. Propriedade/Editor . Centro Recreativo da Golpilheira (Instituição Utilidade Pública - D.R. 239/92 de 16/10) Presidente: Manuel Almeida Carreira Rito Sede . Estrada do Baçairo, 856 2440-234 Golpilheira Tel./Fax: 244 768 568 Composição. Est. do Vale, 100 - 2440-232 Golpilheira Impressão . CIC - CORAZE . Ed. Rainha, 4º Piso . 3720-232 Oliveira de Azeméis . Tel: 256661460 Fax: 256673861 . E-mail: grafica@coraze.com Tiragem desta edição . 1700 exemplares

Mais um para a colecção...

Blog: http://jgolpilheira.blogspot.com Twitter: http://twitter.com/jgolpilheira Email: geral@jornaldagolpilheira.com 6

3

7

4

9

5

Nome _____________________________________________

9

Rua _______________________________________________ Nº ___________

2

1

Localidade _______________________________________________________________

8

7

5

6

Código Postal __ __ __ __ - __ __ __

1

8 2

3 4

1 2 8 4 6 5 9 7 3

2 9 7 5 3 4 8 6 1

4 1 6 7 8 2 3 5 9

8 5 3 6 9 1 4 2 7

9 3 2 8 7 6 1 4 5

5 6 1 2 4 3 7 9 8

7 8 4 1 5 9 2 3 6

Soluções do Sudoku 14

Assinatura anual PT : 7 euros Europa: 10 euros Resto Mundo: 12 euros

________________________________________

Tel. _____________ Email: _________________________ Data Nasc. ___ / ___ / _____ Entregar ou enviar para: Centro Recreativo - Est. Baçairo, 856 - 2440-234 GOLPILHEIRA

Sudoku 14 (Dificuldade: média)

www.jornaldagolpilheira.com

. passatempo .

Este mês, com as festas e outros eventos que houve por cá, o que não faltavam eram cromos para a nossa colecção. Assim, tivemos de fazer uma sondagem de opinião junto de cerca de... uma pessoa, e o resultado foi este. Até porque há que dar lugar aos mais novos, que ainda estão a iniciar-se nisto da cromice. Fiquem então com este candidato. A coisa deu-se na corrida de cântaros da festa do Senhor dos Aflitos. O rapazinho começou por aviar água de carro-de-mão. Depois , fez de assistente de bombeiro. Foi subindo de posto, até se tornar numa temível ameaça aquática. No entanto, a quem sobre muito depressa na carreira, acontecem destas coisas: acabou estatelado no chão, com uma bela molha no pelo... é a vida! 3

1

1

7 5

6

8

7

5 9

4

2

5

6

4

8

2 9

9 4

5

7 7

3

4

1 1

2

1 6

8

9


Fotos: LMFerraz

em t

to

n Desco TRO! T/LI 10 CoEdoNs os combustíveis

GOLP I L H E I R A

Páginas 8 e 9

PetroFM ---------------------

HORÁRIO

07h30 às 22h00 --------------------Combustíveis --------------------Lubrificantes --------------------Produtos Auto ---------------------Gás (BP/REPSOL/GALP) Também com venda de --------------------Rações para animais Lavagem/Aspiração ---------------------Rua Forno da Telha, 1385 • Quinta do Retiro • Barreira • 2410-251 LEIRIA Tlf. 244 834 445 • Tlm. 919 701 359 • Fax 244 892 250 • petro.fm@hotmail.com

de Novidaalha! na Bat

PUB

Um livro que é de todos os Golpilheirenses!

S. B E N T O

Páginas 10 e 11

> PIZZAS > PASTAS > TAKE AWAY

Tel. 244 766 106

R. António Cândido da Encarnação, 4


1008 Jornal da Golpilheira Agosto 2010