Page 1

DIVULGAÇÃO

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

www.bsbcapital.com.br

Pelaí – Pagina 3

Brasília, 17 a 23 de julho de 2021

Mitos e mentiras: são os militares incorruptíveis?

Calçada de Brazlândia vira patrimônio histórico

Feijoada fica mais gostosa com música ao vivo

Flamengo joga no Mané com público de 18 mil pessoas

Júlio Miragaya – Página 2

Via Satélites – Página 8

Dedé Roriz – Página 11

Gustavo Pontes – Página 12

IBANEIS, O NOVO RORIZ DIVULGAÇÃO

AGÊNCIA BRASÍLIA

Ano X - número 523

Depois de “cagar” para a CPI, Bolsonaro é internado com intestino obstruído

G

overnador tentará acabar com a maldição que perdura desde 2002, quando Joaquim Roriz foi o último a se reeleger para o Buriti. Para isso, Ibaneis usa a mesma tática do antecessor: priorizar a distribuição e legalização de moradias e a criação de novas cidades e áreas habitacionais.

Ameaças ao projeto

Os senadores Reguffe, Leila e Izalci e a deputada Flávia Arruda articulam para tomar a cadeira de Ibaneis. O PT topa tudo para eleger Lula. Geraldo Magela defende candidatura própria e avisa que é précandidato ao GDF Páginas 5, 6 e 7


Brasília Capital n Opinião n 2 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

Ex pedien te

Mitos e mentiras: são os militares incorruptíveis? Júlio Miragaya (*)

Diretor de Redação

Orlando Pontes ojpontes@gmail.com Diretor Comercial

Júlio Pontes comercial.bsbcapital@gmail.com Pedro Fernandes (61) 98406-7869 Diagramação / Arte final

Giza Dairell Diretor de Arte

Gabriel Pontes redação.bsbcapital@gmail.com

Tiragem 10.000 exemplares. Distribuição: Plano Piloto (sede dos poderes Legislativo e Executivo, empresas estatais e privadas), Cruzeiro, Sudoeste, Octogonal, Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Riacho Fundo, Vicente Pires, Águas Claras, Sobradinho, SIA, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Lago Oeste, Colorado/ Taquari, Gama, Santa Maria, Alexânia / Olhos D’Água (GO), Abadiânia (GO), Águas lindas (GO), Valparaíso (GO), Jardim Ingá (GO), Luziânia (GO), Itajubá (MG), Piranguinho (MG), Piranguçu (MG), Wenceslau Braz (MG), Delfim Moreira (MG), Marmelópolis (MG), Pedralva (MG), São José do Alegre, Brazópolis (MG), Maria da Fé (MG) e Pouso Alegre (MG).

C-8 LOTE 27 SALA 4B TAGUATINGA/DF - CEP 72010-080 TEL: (61) 3961-7550 BSBCAPITAL50@GMAIL.COM WWW.BSBCAPITAL.COM.BR

Os textos assinados são de responsabilidade dos autores

Siga o Brasília Capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital

AGÊNCIA BRASIL

Na série “mitos e mentiras”, abordamos na última semana o mito de que o “agro é pop”, expressão que tenta passar a ideia de que os latifundiários brasileiros são um bem para o País, e, quiçá, para o mundo, o que não passa de uma deslavada mentira. Neste artigo, trataremos de outro mito, muito difundido nas eleições gerais de 2018, de que os militares são incorruptíveis. As Forças Armadas Brasileiras são formadas por cerca de 350 mil militares, e sua imensa maioria é constituída por soldados, cabos, sargentos e oficiais subalternos. O problema não está aí, mas na cúpula: oficiais generais, superiores e intermediários. A grande maioria dos militares (da ativa e da reserva) que ocupa milhares de “boquinhas” civis no desgoverno Bolsonaro, assim como a totalidade dos envolvidos em casos de corrupção no Ministério da Saúde, não é de baixa patente. São coronéis, tenentes-coronéis, majores e capitães, além do general-ministro. Foi a esses que o senador Aziz se referiu como “banda podre”, e que os comandantes das FFAA se apressaram em defender.

É esta mesma cúpula que até hoje defende a ditadura militar, que por 21 anos, apoiada numa brutal repressão sobre os sindicatos de trabalhadores urbanos e rurais, praticou o maior arrocho salarial de nossa história, para satisfação das burguesias financeira, industrial e agrária. Que reprimiu, torturou e matou, e que, contrariamente ao falso mito difundido, chafurdou na corrupção. E nem a censura impediu que viessem à tona escândalos nas obras da Transamazônica, Ferrovia do Aço, Ponte Rio-Niterói, Angra I, Polo de Camaçari etc. Junto com o mito de incorruptíveis, caiu também o mito de que militares são nacionalistas. A atual geração se revela mais subserviente ao imperialismo norte-americano que a geração da ditadura. Por incrível que pareça, empresas estatais estratégicas, como Petrobras, Eletrobras, Vale e Banco do Brasil, que se mantiveram públicas durante o regime militar, hoje vão sendo privatizadas sem uma única voz de desacordo na cúpula militar. A própria Embraer, gestada no ITA, foi privatizada e ia ser vendida à Boeing, com a aquiescência militar. Desgraçadamente, a maior parte dessa geração de Augusto Heleno, Braga Netto, Ramos, Mourão, Pazuello e Bolsonaro é também de oficiais entreguistas, vendilhões da pátria.

CUBA – Os protestos de sábado último contra o governo do presidente cubano Miguel Díaz-Canel. Não é novidade que Cuba passa por enormes dificuldades econômicas. Isso evidentemente provoca a insatisfação de parcela de seu povo, notadamente a parcela que não associa essas privações com o criminoso bloqueio econômico promovido contra a ilha pelos EUA. Há duas semanas o bloqueio voltou a ser condenado na ONU por 184 países e defendido por apenas cinco, os EUA e quatro governos vassalos (Israel, Brasil, Colômbia e Ucrânia). O fato é que, desde 1962, os diferentes governos dos EUA, sejam republicanos ou democratas, tentam, com o boicote econômico, derrotar a Revolução Cubana. Para frustração de setores da esquerda brasileira que alimentam ilusões em Biden, este, ignorando cinicamente o boqueio, declarou de forma hipócrita que “os protestos decorrem de décadas de sofrimento econômico aos quais o povo cubano é submetido pelo regime de Cuba”. Mais claro, impossível, na defesa do Império, não há diferenças entre ele e Trump. (*) Doutor em Desenvolvimento Econômico Sustentável, ex-presidente da Codeplan e do Conselho Federal de Economia

Detran-DF faz parceria com o Ministério dos Direitos Humanos Tive a honra de firmar, na terça-feira (13), em nome do Departamento de Trânsito do Distrito Federal, uma parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos voltada para a promoção da cidadania e empoderamento feminino e proteção à criança contra o abuso infantil. Entendo que este é o início de um trabalho conjunto que trará muitos benefícios para a sociedade, mostrando que a função do Detran não é gerir carros, mas gerir pessoas e, assim, preservar vidas. O Detran-DF é um dos poucos órgãos que permeia a vida do cidadão em praticamente todas as fases, seja criança, adulto, idoso, na condição

de pedestre, condutor ou ciclista. A humanização é um dos pilares da nossa gestão, assim como a educação e a inovação. Sabemos que o Detran tem muito a contribuir para os mais de 3 milhões de brasilienses, e estamos à disposição para fomentar o empreendedorismo e a geração de renda por meio da formação de condutores, além do apoio às mulheres. E agora vamos incrementar esses projetos, juntamente com a ministra Damares Alves. No encontro da terça-feira, tivemos a satisfação de definir uma importante agenda do Ministério, com a qual o Detran poderá contribuir. Começando pela conscientização de motoristas de transporte esco-

lar para a identificação de abuso infantil, a localização de pessoas desaparecidas durante o registro na obtenção de CNH ou durante a abordagem em blitzen. Além disso, o Ministério se dispôs a capacitar os servidores do Detran para que possam identificar e atuar em casos de violência contra a mulher. Temos certeza de que a população do DF será a maior beneficiada.

Diretor-geral do Detran-DF, Zélio Maia da Rocha


Brasília Capital n Política n 3 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

Culpado – Pesquisa do instituto DataSenado, vinculado à Secretaria de Transparência do Senado Federal, aponta que 74% dos brasileiros culpam o presidente Jair Bolsonaro pelo atraso na compra de vacinas contra a covid-19. Em seguida, são citados a Anvisa (8%), o Congresso (6%) e os governadores (4%). Foram ouvidas, por telefone, 1.471 pessoas nos dias 13 e 14 de julho. O nível de confiança é de 95%.

DIVULGAÇÃO

Militares na política Alberto Fraga, presidente do DEM-DF, avalia que Jair Bolsonaro cometeu “erros inadmissíveis”. Entre eles, colocar militares para fazer política. “Não dá certo. Quem tem que fazer política são os políticos”, disparou o coronel da reserva da PM, amigo de Bolsonaro há 40 anos, em entrevista ao portal Metrópoles. Foi a primeira vez que ele falou a um veículo de imprensa após a morte de sua esposa Mirta Fraga, pela covid-19.

Pazuello AGÊNCIA BRASIL

Quando ministro da Saúde, Eduardo Pazuello prometeu a intermediadores comprar 30 milhões de doses da vacina chinesa Coronavac, formalmente oferecidas ao governo por quase o triplo do preço negociado pelo Instituto Butantan. A informação é da Folha de S.Paulo. VÍDEO – A negociação, numa reunião fora da agenda, no dia 11 de março, no gabinete do então secretário-executivo da pasta, coronel Élcio Franco, foi registrada em um vídeo (já em posse da CPI da Covid). RESUMO – Nele, o general da ativa do Exército aparece ao lado de quatro pessoas que representariam a World Brands, empresa de Santa Catarina que lida com comércio exterior. Na gravação Pazuello relata o que seria o resumo do encontro.

Bia Kicis e o Fundão AGÊNCIA CÂMARA

Entupido Cinco dias depois de dizer que estava “cagando” para a CPI da Covid, Jair Bolsonaro foi internado no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, com obstrução intestinal. Na véspera, quarta-feira (14) à noite, tentou culpar partidos de oposição pela piora de sua saúde. Na quinta, foi transferido para o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. FACADA – O presidente deu entrada no HFA reclamando que sentia soluços há vários dias. Horas antes de ser internado, postou uma série de tweets atribuindo o agravamento de seu quadro a efeitos da facada que sofreu em 2018. CRUEL – “Mais um desafio, consequência da tentativa de assassinato promovida por antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT, para impedir a vitória de milhões de brasileiros que queriam mudanças para o Brasil. Um atentado cruel não só contra mim, mas contra a nossa democracia”, escreveu. ATAQUE – Com Bolsonaro já internado em São Paulo, o perfil dele no Facebook voltou a atacar a CPI da Covid. Dizia que o “G7” da comissão, formado por

senadores de oposição e independentes, não encontrou nenhum indício de corrupção no governo. A informação não é verdadeira. A CPI apura possíveis práticas ilícitas na compra de vacinas da AstraZeneca e Covaxin pelo Ministério da Saúde. OTÁRIOS – De quebra, a publicação ainda classificou como “três otários” os senadores Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL), presidente, vice e relator da CPI, respectivamente. Na quinta, a comissão teve sua última sessão antes do recesso parlamentar, ouvindo Cristiano Carvalho, representante oficial da Davati Medical Supply no Brasil. PROPINA – A empresa tentou vender 400 milhões de doses da vacina da AstraZeneca ao País e recuou diante de um suposto pedido de propina por parte de Roberto Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde. SEM MÁSCARA – Na sexta-feira (16), o perfil de Bolsonaro nas redes sociais publicou uma foto dele caminhando, sem máscara de proteção contra a covid-19, no corredor do hospital (foto).

Em 2018, Bia Kicis (PSL-DF - foto) criticava o financiamento público de campanha – que acabava com a doação de empresas aos candidatos. Mas, na quinta-feira (15), a deputada votou a favor do reajuste que triplicou o Fundão para as eleições de 2022 (de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhões). O partido de Kicis, a segunda maior bancada na Câmara, será um dos principais beneficiados. BANCADA – O deputado Laerte Bessa (PL), que assumiu a vaga de Flávia Arruda, também votou favoravelmente ao reajuste. Da bancada do DF, Erika Kokay (PT), Professor Israel (PV), Luís Miranda (DEM) e Paula Belmonte (Cidadania) votaram contra. Celina Leão (PP) e Julio Cesar Ribeiro (Republicanos) não participaram da sessão. MÍNIMO – Na mesma votação, o salário mínimo aprovado para janeiro de 2022 foi de R$ 1.147. Ou seja, o Fundo Eleitoral, com apoio dos governistas, equivale a 5 milhões de salários mínimos. O PT (maior bancada) e partidos da oposição, como o Psol, votaram contra. LOROTA – Nas redes sociais, Kicis contou uma longa lorota. Justificou que o reajuste do Fundão estava embutido na LDO, que define as regras e balizamentos de como o orçamento do ano seguinte deve ser aprovado. E que o PSL havia orientado sua bancada a votar favoravelmente à LDO. Assim, ela votou a favor da LDO, aprovada por 278 votos favoráveis e 145 contrários. No Senado, o texto passou por 40 a 33.


Brasília Capital n Política 4 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

DF: campanha de vacinação contra a covid-19 ou de narrativa? Ampliar a vacinação contra a covid-19 significa imunizar a população? No DF, infelizmente, a resposta para essa pergunta é não. A distância entre o discurso da Secretaria de Saúde e a prática é gritante. A começar pela abertura de novos grupos. Abrem-se as vagas e em dez minutos já estão todas preenchidas. Nos postos, também não há orientação. A desorganização é generalizada. Na narrativa, as pessoas estão sendo devidamente vacinadas. Na prática, muda a idade e há uma legião de pessoas que fica para trás e não consegue agendar a imunização. Agora, a promessa do governo local é começar, assim que receber novas doses, a vacinação de pessoas a partir de 30 anos. Atualmente, no critério por idade, a campanha de imunização na capital federal contempla pessoas com 41 anos ou mais, mediante agendamento. No entanto, como as vagas para vacinação, por idade, esgotam-se rapidamente. Há relatos de diversos cidadãos que já deveriam ter sido

vacinados, mas não conseguiram sequer entrar na fila. Ou seja, estamos falando de uma imunização real ou pró-forma? Hoje, o DF está em 19º lugar no ranking de vacinação do Brasil. Atrás de estados como Rio Grande do Sul e São Paulo, com populações muito maiores. Por aqui, apenas 35,7% da população foi vacinada com a primeira dose. Enquanto no Rio Grande do Sul, 47,3% dos cidadãos foram imunizados. Importante salientar aqui que há a ameaça, quase confirmada, da chegada de novas variantes Delta e Gama. Ou seja, caso a vacinação não seja acelerada, o cenário será de uma terceira onda. Até a quinta-feira (15), o DF registrava 9,4 mil mortes por covid-19 e cerca de 440 mil casos confirmados da doença. Com a provável chegada da terceira onda, caso a vacinação não seja ampliada e levada a sério, tanto o número de infecções quanto de mortes deve ser acelerado. A variante Delta, mais transmissível e que reduz a eficácia

da primeira dose das vacinas, indicam especialistas, em breve será predominante no mundo inteiro. Outra promessa da gestão é diminuir o intervalo das vacinas. No entanto, sem novas doses e organização na distribuição e aplicação dos imunizantes, não adianta anunciar isso ou aquilo. O que vai mostrar a eficácia da vacinação é a vacinação em si e não a narrativa. É a população conseguir ter acesso às vacinas, desde o agendamento até o posto de saúde. Minha sincera preocupação com o que estamos vendo no DF é o fato de que as faixas etárias estão passando uma por cima da outra sem, efetivamente, imunizar a todos. Como afirmei em outras ocasiões, ainda não há estudos conclusivos sobre o período de imunização pós-vacina. Já pensou se, no fim do ano, for necessário vacinar aqueles que foram imunizados em janeiro? São muitas as questões que envolvem a necessidade de agilidade na campanha de imunização contra o novo co-

Dr. Gutemberg Fialho Médico e advogado Presidente da Federação Nacional dos Médicos e do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal

ronavírus no DF. A covid-19 ainda é uma doença em estudo. Muito ainda precisa ser descoberto sobre o vírus. E, até lá, a única coisa que sabemos é: as vacinas protegem. E você, que tem a oportunidade de ser imunizado, lembre-se: vacina boa é a que está disponível! Escolha viver. Vacine-se.

Relíquias vão a leilão para construir museu em Ceilândia FOTOS: DIVULGAÇÃO

Netto Costa A Casa da Memória Viva do P-Sul está promovendo um Leilão Colaborativo em prol da construção do Museu Candango Vila do IAPI, onde também vai funcionar um Hostel Colaborativo. O objetivo do leilão é arrecadar dinheiro para reformar o segundo pavimento de uma casa nas proximidades da Casa do Cantador, em Ceilândia, transformando-a em um no novo Museu Candango. Para levantar a verba necessária à reforma do imóvel, cerca de R$ 20 mil, estão sendo leiloadas relíquias de valor histórico e artístico. Entre elas, discos, livros e revistas raros, arco-e-flecha de esquimós canandenses, cédulas de papel moeda, xilogravuras, quadros, relicários, chapéu do Gonzagão, livros, caixa com bolas

utilizadas por Gustavo Kuerten no torneio de Roland Garros, cordel inca, e objetos decorativos de valor histórico e artístico. O lance inicial de cada peça é de R$ 1 mil, exceção para o arco-e-flecha de esquimós, cujo lance é R$ 3 mil. A inciativa é coordenada pelo professor de História e pesquisador da memória candanga na Ceilândia, Manoel Jevan (foto). Segundo ele, a referência à Vila IAPI

é uma homenagem à antiga invasão de onde foram transferidos os primeiros moradores que deram origem à cidade de Ceilândia. Jevan adianta que o novo museu terá como referência estética a música Faroeste Caboclo, de Renato Russo, na qual o compositor descreve uma cena típica de Ceilândia. “Faremos uma réplica do famoso Lote 14, citado na música da Legião Urbana”, conta o professor.

Hostel Comunitário - Na QNP 10 conjunto M casa 20 será construída uma réplica dos hotéis em madeira que funcionavam na antiga Cidade Livre, na época da construção de Brasília (hoje Núcleo Bandeirante), que ficará disponível para hospedagem do tipo hostel comunitário. A casa fica próxima à Casa do Cantador, em Ceilândia, única obra de Oscar Niemeyer no Distrito Federal fora do Plano Piloto de Brasília. Serviço Dois videos disponibilizados no Youtube apoiam a divulgação da campanha: https://www.youtube.com/watch?v=Fy0TZmAOAzY&t=4s e https://www. youtube.com/watch?v=ckoHGTsoSbg&t=100s. Para mais informações, inclusive sobre as curiosidades sobre as relíquias e demais peças do acervo é só contatar o professor Jevan pelo telefone ou WhatsApp (61) 9 9558-7401.


Brasília Capital n Política n 5 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

As ameaças à reeleição de Ibaneis Enquanto aguardam a definição de novas regras eleitorais, Reguffe, Leila, Izalci e Flávia articulam para suceder o governador

AGÊNCIA CÂMARA

AGÊNCIA SENADO

AGÊNCIA CÂMARA

Orlando Pontes Um olho no peixe, outro no gato. Esta é a postura de todos os pré-candidatos ao Palácio do Buriti e dos postulantes à única vaga no Senado, às oito cadeiras de deputados federais e às 24 de deputados distritais em 2022. O peixe é a Lei Eleitoral que precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional até o início de outubro, um ano antes do pleito. O gato são os movimentos dos possíveis aliados ou adversários de cada um deles. Até o momento, o atual chefe do Executivo local, Ibaneis Rocha (MDB), lidera as pesquisas – para

Os três senadores sonham em concorrer o GDF, mas, pelas pesquisas, só Leila e Reguffe têm chances de desbancar Ibaneis

consumo interno – encomendadas pelo GDF e pelos partidos que pretendem concorrer à sua sucessão. Um detalhe chama a atenção dos analistas: em todas elas o governador dispara nos levantamentos espontâneos, quando o eleitor é perguntado diretamente em quem pretende votar no próximo ano. Mas a porca torce o rabo quando o entrevistado é apresentado a uma

cartela com os nomes de concorrentes como os senadores José Antônio Reguffe (Podemos) e Leila Barros (PSB) – de mudança para o Cidadania – e a deputada federal Flávia Arruda (PL). Na chamada “pesquisa estimulada” todos passam a ter chances de ameaçar a reeleição de Ibaneis. O único que não assusta é o tucano Izalci Lucas (PSDB), que nunca passa dos 2% de intenção de voto. Mas

Flávia Arruda pode montar palanque para Bolsonaro Embora dê a entender que está satisfeita com os acenos de Ibaneis para formar a chapa majoritária como candidata ao Senado, Flávia Arruda pode surpreender. Atual ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República, ela seria a preferida de Jair Bolsonaro para montar seu palanque no DF. Nesse cenário, a deputada Bia Kicis (PSL) disputaria o Senado. A vaga de vice seria negociada com alguém também identificado com o presidente – provavelmente, o ex-deputado Alberto Fraga. O trunfo de Ibaneis para manter a aliança com a ministra e se tornar o candidato de Bolsonaro na capital

seria oferecer a vaga de vice a Flávia Arruda, rifando o atual ocupante do cargo, Paco Britto (Avante). Assim, Flávia assumiria o GDF em 2026, com possibilidade de disputar a reeleição. Assim, o governador teria dois caminhos ao final de seu segundo mandato: o Senado ou um voo nacional a presidente ou vice. Já Paco Britto concorreria a deputado federal no próximo ano. Se Flávia aceitar disputar o Senado, o lugar de Paco passa a ser ameaçado por um evangélico. Aí, os mais cotados são os deputados Júlio César (Republicanos) e Celina Leão (PP), abrindo uma avenida para outros pretendentes a um

ele insiste em continuar no páreo. De qualquer forma, ninguém se arrisca a arremessar prematuramente seus anzóis diante das incertezas quanto às regras da pescaria de 2022. Deputados e senadores ainda não definiram se as eleições no Brasil serão pelo sistema “Distritão”, “Federação de Partidos”, “Distrital Misto” ou se mantêm as regras atuais (leia Saiba + na página 7). ALAN SANTOS/PR

mandato na Câmara Federal. Racha no MDB – Tudo isso muda caso o MDB resolva lançar candidato próprio a presidente da República. E esta é a única alternativa apontada pelos caciques que querem evitar o racha da legenda. Afinal, no Norte e no Nordeste do País a tendência é de que lideranças como o senador Renan Calheiros (AL) e o governador Hélder Barbalho (PA) se aliem a Lula (PT). Porém, no Sul e no Sudeste, os emedebistas majoritariamente rezam na cartilha bolsonarista. Nas bases emedebistas, dois nomes surgem para a disputa presidencial para unir

A deputada sinaliza para o Senado, mas de olho no Buriti

o partido: o ex-presidente Michel Temer (SP) e a senadora Simone Tebet (MS). Esta vem ganhando notoriedade e admiração por sua participação na CPI da Pandemia. (OP)


Brasília Capital n Cidades 6 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

PT prioriza Lula, mas Magela se apresenta A ordem que vem do comando nacional para o PT-DF é para ampliar o palanque de Lula. O vice-presidente local, Ricardo Berzoini – o presidente Jacy Afonso se recupera da covid-19 – diz que está “conversando com todos os partidos de esquerda e que defendem a democracia e os interesses sociais”. Ele tem consciência das dificuldades de fechar acordos antes da aprovação da reforma eleitoral e acredita que as alianças só acontecerão às vésperas do prazo final, no próximo ano. “Estamos preparando os nossos quadros para as disputas proporcionais e majoritárias”, diz ele. Berzoini não conta é que o PT já sai dividido. O ex-deputado Geraldo Magela, da corrente Movimento PT, anunciou que é pré-candidato ao Buriti. “Coloquei meu nome à disposição porque grande parte das lideranças estava defendendo candidaturas de outro partido”, explica. Outras “tendências” petistas, como a Repensar o PT, formada por sindicalistas e líderes de movimentos populares; e a Democracia Socialista, da distrital Arlete Sampaio, são contra. Magela diz que não fechou questão e que prioriza

DIVULGAÇÃO

Magela já avisou, internamente, que é pré-candidato a governador

Lula. “Posso ser candidato a deputado federal ou nem sair candidato. O que sempre defendi é que o PT tenha candidatura ao GDF”. O distrital Chico Vigilante também prioriza a (re) eleição Lula. Lista três correligionários, caso a decisão seja lançar candidato próprio: Berzoini, a deputada Erika Kokay e a diretora do Sinpro, Rosilene Corrêa. E vê a senadora Leila como boa candidata. Entretanto, um alto dirigente do PT arremata: “ao trocar o PSB pelo Cidadania, Leila deu um tiro no pé. Dificilmente teremos condições de nos unirmos a ela no primeiro turno”.

Reguffe é a aposta da oposição O que ninguém duvida é da candidatura de Reguffe ao Buriti. O senador não confirma. Diz que pode tentar a reeleição. Mas mantém tratativas com a deputada Paula Belmonte (Cidadania), que disputaria o Senado na chapa. Não sem antes trocar de partido. Ela provavelmente irá para o PROS. Mesmo sendo casada com Felipe Belmonte, primeiro suplente de Izalci, a parlamentar tem voo próprio. Além disso, seu marido não nutre esperanças de assumir a vaga, uma vez que – como mostram as pesquisas – o titular dificilmente a desocupará para se tornar governador. Simplesmente porque tem remotas chances de se eleger para o Buriti. CÂMARA DOS DEPUTADOS

CENTRO-ESQUERDA – O PSB, ao perder a senadora Leila, pode pensar em lançar novamente a candidatura do ex-governador Rodrigo Rollemberg. Mas o interesse dele é concorrer a deputado federal. Neste caso, deve procurar um acordo com a ala do PDT representada pelo distrital Reginaldo Veras e pelo ex-presidente da Câmara Legislativa Joe Valle. Caso não chegue a um consenso, o grupo pode se unir ao senador Reguffe. Já o Psol, pensando em superar a cláusula de barreira, pode voltar a apresentar o nome da professora Fátima Sousa ao GDF, com a ex-deputada Maninha concorrendo à Câmara Federal. CÂMARA DOS DEPUTADOS

Paula Belmonte: cotada para compor a chapa majoritária de Reguffe. Maninha tentará ajudar o Psol a superar a cláusula de barreira

SAIBA +

Conheça os sistemas eleitorais em debate no Congresso Netto Costa REGRAS ATUAIS – O sistema em vigor é o Proporcional, pelo qual as cadeiras de deputados são distribuídas proporcionalmente à quantidade de votos recebidos pelo candidato e pelo partido – ou seja, os votos nas siglas também são considerados no cálculo. A representação se dá na mesma proporção da preferência do eleitorado pelos partidos políticos. Os assentos das Casas Legislativas são distribuídos de acordo com a votação total dos candidatos e do partido, o que leva partidos mais votados a eleger candidatos não tão bem classificados. A cláusula de barreira vedou a forma-

ção de coligações proporcionais, diminuindo a participação política de muitas legendas. DISTRITÃO – Pelo Distritão, são eleitos os candidatos mais votados individualmente, desconsiderando-se os votos nas siglas. Especialistas entendem que o modelo enfraquece a representatividade dos partidos e favorece a eleição de “celebridades”. Para o partido disputar vagas de deputados no modelo do Distritão pecisaria alcançar pelo menos 30% do quociente eleitoral. Criticado por favorecer candidatos ricos e celebridades, o Distritão enfraquece partidos. É personalista e tende a agravar a crise de representação,

dificultando ainda mais o acesso de grupos politicamente minoritários. DISTRITAL MISTO – Mescla o proporcional e o distrital. É um sistema de transição para conseguir um sistema mais aprimorado. No Distrital Misto o eleitor vota duas vezes: uma em um candidato do seu distrito (município ou estado) e outra em uma lista de candidatos preordenada pelo partido. Ou seja, o voto na legenda. Assim, metade dos parlamentares é eleita por maioria de votos dos distritos – representando demandas locais da população -, e a outra metade das vagas é preenchida pelos candidatos dos partidos mais votados.

FEDERAÇÃO DE PARTIDOS – A fedeação partidária é a aliança temporária entre partidos políticos com aproximação ideológica e programática que resulta na criação de uma única instituição, a federação. Busca substituir as coligações partidárias, não viabilizadas nas eleições proporcionais, bem como contribuir para que os partidos pequenos ou “nanicos” ultrapassem a cláusula de barreira e, assim, recebam recursos do fundo partidário e tempo na propaganda eleitoral gratuita. Difere da coligação partidária, já que a coligação se desfaz após as eleições. A federação nasce com o registro no TSE e subsiste durante a legislatura.


Brasília Capital n Cidades n 7 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

O último mandato de Joaquim Roriz como governador do Distrito Federal foi em 2002. Mais de uma década depois, Ibaneis Rocha assumiu seu primeiro cargo eletivo ao se sentar na mesma cadeira do antecessor. É somente esse lastro de tempo que diferencia os dois, pois a trajetória e a estratégia política deles se assemelham bastante, superando o fato de ambos terem comungado na mesma legenda – o Movimento Democrático Brasileiro (MDB). A exemplo de Roriz, Ibaneis almeja o mesmo objetivo de engatar um mandato após o outro. E tem se tornado useiro e vezeiro de uma tática infalível do ex-governador morto em 2018 em decorrência de complicações de infecção pulmonar. Para captar e fidelizar votos, o atual chefe do Executivo abriu a caixa de bondades e decidiu resolver a questão de moradia, seja legalizando, facilitando ou entregando as chaves da casa própria para pessoas

de baixa renda e de classe média. Agindo dessa forma, Ibaneis repete o gesto de Roriz, que não perdia uma eleição graças ao voto de gratidão dos eleitores beneficiados por com imóveis, principalmente os das cidades que ele erguia do dia para noite. É o caso de Samambaia, Santa Maria, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e II, Itapoã, Estrutural, além de Águas Claras, para a classe média. Sem contar as expansões desordenadas nas regiões já existentes, como Ceilândia e Brazlândia, que ganharam a QNR e a Vila São José, respectivamente. Ibaneis começou o mandato apenas continuado o processo de entrega de imóveis populares e regularização de condomínios iniciada timidamente por seus antecessores Agnelo Queiroz (PT) e Rodrigo Rollemberg (PSB). Ambos concentraram suas fichas fundiárias nos condomínios verticais do Riacho Fundo e Itapoã. Entregando as chaves de um punhado de mutuários aqui e outro acolá. Mas nada que os catapultasse à reeleição.

AGÊNCIA BRASÍLIA

Ary Filgueira

AGÊNCIA BRASÍLIA

Ibaneis trabalha para ser o novo Roriz

Roriz foi o único governador do DF que conseguiu se reeleger. Ibaneis quer acabar com a maldição

Um reduto pra chamar de seu Qualquer semelhança da tática de Roriz com os movimentos de Ibaneis para vencer a eleição de 2022, pode até ser mera coincidência. Mas o fato que é o GDF começou a engrossar a entrega de unidades habitacionais para gente de classe baixa e a regularizar os lotes de condomínio de classe média. O governador já entregou mais de duas mil moradias nas cidades de Sol Nascente, Samambaia e São Sebastião. Nesta última região, Ibaneis criou praticamente sozinho um conjunto de condomínios verticais chamado Crixá. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), em Crixá foram entregues 1,3 mil apartamentos. Tudo a preço bem modesto, que varia de R$ 80 a R$ 250 por mês. Prestação que cabe no bolso de qualquer um, mesmo daqueles que estão desempregados. É o caso de Marinalva da Costa, 45 anos, moradora do Crixá IV.

ANTÔNIO SABINO

ANTÔNIO SABINO

Beneficiadas com unidades habitacionais em São Sebastião, Marinalva Costa e Liliane Santos prometem votar em Ibaneis

Depois de 22 anos de inscrição na Seduh, o apartamento dela saiu em abril deste ano. Com a prestação de R$ 110 por mês, Marinalva faz bico de diarista para pagar a parcela. “Foi uma bênção de Deus. Eu morava de aluguel em Samambaia”, conta. “Estou muito feliz. Nas próximas eleições vou votar em Ibaneis”, revela.

A mesma promessa fez a auxiliar de dentista Liliane dos Santos, 40. Para ela, Ibaneis “deu uma agilizada boa” em seu processo de moradia. Hoje, ela paga R$ 248 num apartamento no Crixá, quase vezes menos o aluguel que pagava em Ceilândia. “Não votei nele nas eleições passadas, mas vou votar agora na próxima”, garantiu. (AF)

Criar cidades para espantar fantasma Para não ficar só no gesto de seus antecessores, Ibaneis lançou mão de uma tática mais ousada: resolveu também erguer cidades. O emedebista promete executar a criação de uma cidade situada na área chamada de Pátio Ferroviário de Brasília (PFB), no extremo Oeste do Eixo Monumental, que vai ganhar 21 mil imóveis para abrigar 63 mil pessoas. Outra cidade será o Setor Habitacional Jockey Club, cuja previsão é erguer 17,5 mil apartamentos que vão beneficiar 52 mil pessoas. Ibaneis também pretende tirar da gaveta a expansão do Sudoeste, criando de fato a Quadra 500. A Seduh já aprovou o projeto de paisagismo da futura quadra, que virá de recursos privados. O projeto qualifica áreas verdes públicas de modo multifuncional, com árvores nativas do cerrado combinadas com mais espaços de lazer, como academia ao ar livre para idosos, parques infantis, ciclovias e uma praça principal. Ou seja, o GDF vem preparando o terreno para que o atual hóspede do Palácio do Buriti continue sua gestão e acabe com a maldição da reeleição, que já virou tradição na cidade. O último governador a se reeleger foi justamente Joaquim Roriz. Então, uma forma de Ibaneis materializar seu sonho de chegar ao segundo mandato foi encarnar as táticas de um mito da política local para espantar um fantasma que assombra nas eleições. Só falta isso para Ibaneis confirmar que pode, de fato, ser chamado de o novo Roriz. (AF)


Brasília Capital n Cidades n 8 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

VIA

Satélites

{

Por Lorrane Oliveira

BRAZLÂNDIA

{

Calçada será patrimônio cultural do DF O governador em exercício, Paco Britto, afirmou, terça-feira (13), que iniciará o processo para o tombamento da obra de Francisco Galeno, em Brazlândia, como Patrimônio Histórico e Cultural do

Leilão on-line – O Detran-DF lançou mais um leilão on-line. Ao todo, são 1.383 veículos e sucatas, com 345 automóveis aptos a circular. O certame acontece dias 24, 25 e 26 de julho. Os interessados em participar devem preencher o cadastro no site da Flexleilões, até sexta-feira (23). O edital com mais informações está disponível no site do Detran.

Distrito Federal. Durante a visita ao local, Paco disse que a calçada em torno do Lago Veredinha (foto) será completamente restaurada e garantiu que não haverá risco de adulteração do projeto original. ACÁCIO PINHEIRO/AGÊNCIA BRASÍLIA

DISTRITO FEDERAL

Repescagem de vacinação contra covid-19 Nos dias 24 e 25 de julho, o Distrito Federal promove uma repescagem para as pessoas de 50 a 59 anos de idade que ainda não se vacinaram. Sem necessidade de agendamento prévio, é só procurar os pontos de vacinação. Segundo o secretário da

Casa Civil, Gustavo Rocha, há cerca de oito mil pessoas nessa faixa etária que ainda não receberam o imunizante contra a pandemia. Mas atenção, passado esse prazo as vacinas serão remanejadas para outras faixas etárias.

Cursos de inglês e espanhol para servidores

{

A Escola de Governo (Egov) lança cursos de inglês e de espanhol à distância, de nível básico, para servidores do GDF. As inscrições podem ser feitas até sexta-feira (23 de julho), no site da Egov. As aulas

SAMAMBAIA

serão ministradas por meio da plataforma de videoconferência Zoom. A carga horária de cada curso é de 45 horas, e as salas on-line serão formadas por, no máximo, 20 participantes por turma.

56 famílias receberão casa própria A construção do conjunto habitacional Assobrilho, em Samambaia, beneficiará mais 56 famílias que receberão a casa própria em setembro deste ano. Localizado no conjunto

{

5 da QR 310, os apartamentos atendem famílias com rendimento bruto de R$ 2.600,01 a R$ 4 mil. Duzentos empregos diretos serão gerados para a execução da obra.

DF E RIDE

O GDF anunciou a construção de cinco novas creches nas cidades de Ceilândia, Gama, Planaltina e Recanto das Emas. Cada unidade receberá mais de 300 crianças de zero a 5 anos. As cinco unidades custarão R$ 20 milhões e a cons-

trução vai gerar cerca de 600 empregos diretos. O investimento do governo em cada uma varia entre R$ 3,8 milhões e R$ 6 milhões, com recursos da Secretaria de Educação e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). AGÊNCIA BRASÍLIA

Programa Start BSB abre inscrições O programa Start BSB é voltado ao apoio a startups e projetos inovadores desenvolvidos por moradores do DF e da RIDE. São ofertados mais de R$ 5 milhões em recursos de subvenção eco-

1.500 vagas em cinco creches

nômica e prevê também bolsas, capacitações e suporte aos projetos aprovados. A iniciativa é da Secretaria de Ciência e Tecnologia do DF. Inscrições https:// programastartbsb.com.br/


O GDF não para de investir no combate à pandemia. Thalita Passos Enfermeira do HRAN

Mais de 1.000 novos leitos hospitalares.

R$ 300 milhões para combater a fome. Mais de 6 milhões de máscaras distribuídas.

6.500 profissionais de saúde contratados. 500 mil testes realizados. Maior testagem do Brasil. R$ 5 bilhões em crédito facilitado para empresários. Prazo prorrogado para pagamento de impostos para 37 mil empresas.

3 hospitais permanentes e 5 hospitais de campanha. 700 mil pessoas beneficiadas por programas sociais. Higienize as mãos com frequência.

O uso de máscara é obrigatório.

Quando a Covid-19 chegou, o GDF foi o primeiro a decretar o isolamento social. Também foi o primeiro a reservar vacinas para garantir a aplicação da 2ª dose. Esses números demonstram o esforço que o GDF está fazendo para amenizar os efeitos da Covid-19 aqui no DF. Continue você também a fazer a sua parte: usando máscara, álcool gel e evitando aglomerações.

Evite aglomerações.


Brasília Capital n Geral n 10 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

DIVULGAÇÃO

QUESTÕES DA ALMA

Anna Ribeiro O banquete Aromas, cores e sabores. Temos mesa posta: pão e vinho Antes do pão, a farinha, o fermento, a sova, o calor e o tempo. Antes do vinho, a uva, a colheita, a maceração e o tempo. Antes do “nós”, eu, você, o calor, o riso, a lágrima e o tempo. Você é um, eu outra. “Nós” somos uma outra coisa que eu gosto demais. Ando pensando sobre o que é esse processo, essa alquimia que acontece nas melhores coisas da vida. Como o amor e o

vinho, é preciso investir trabalho e tempo. É preciso estar disposto a suportar o inverno um do outro; respeitar o período de dormência e floração. Mas, mais que tudo, é preciso estar preparado para aguentar a fermentação, o calor, a química. Ficar no meio do caminho é perder-se, é não-ser. Farinha que não vira pão se perde no ar; uva que não é comida tem ainda escolha:

ESPÍRITA

José Matos O magnetismo é seu guia Se seus pensamentos e sentimentos forem negativos, você atrairá pessoas, lugares e acontecimentos negativos Não há acaso. Há magnetismo. É ele que lhe guia para pessoas e acontecimentos, e continua além da morte. Ele demonstra exatamente a pessoa que você é. O magnetismo é construído por seus pensamentos e sentimentos. Não vem especificamente das ações, mas dos

TV Comunitária lIGADA EM BRASÍLIA

sentimentos que você põe nas palavras e ações. Se seus pensamentos e sentimentos forem predominantemente negativos, você atrairá pessoas, lugares e acontecimentos negativos. Se forem positivos, atrairá o positivo; exceto, questões cármicas, que obedecem à Lei de Retorno.

pode virar vinho. Quando se perde, vira vinagre. Azeda. Há de se refinar o paladar para não jogar fora tudo que se pode intuir das experiências. As nuances, aromas, cores e sabores. Senão, é melhor viver de paixão em paixão. Nada contra, mas é que

eu gosto de histórias longas, com vários capítulos. Por aqui, temos mesa posta, pão e vinho.

As vibrações de egoísmo, ódio, violência, inveja, mágoa, afastam as pessoas ou provocam antipatia, porque todos nós, de maneira inconsciente, as percebemos. A vibração de amor gera um imã que faz com que a pessoa amorosa crie um campo magnético em volta de si provocando atração e bem-estar. O que você não gosta no outro é o que você odeia em você. O que você admira no outro é o que você tem em si ou gostaria de tê-lo. Sem autoconhecimento você continuará vendo todos como você é, e não como eles são. Por que há pessoas de bem que só atraem gente que não presta para seus relacionamentos? Porque não são de bem de verdade; são de bem apenas na aparência, excetuando a atração de interesseiros pelo bem que

se dispõe. O magnetismo, responsável pela atração, denota o mundo íntimo de cada um e não a máscara que se carrega. Há pessoas gentis e sorridentes que reagem com agressividade a pequenas provocações. É claro que o magnetismo destas pessoas será de violência, ódio, mágoa e atrairá violentos. Se você acha que sua vida não está boa, tenha atenção com seus pensamentos, sentimentos, conversas e atitudes. Crie o hábito da boa leitura, boas conversas, boas atitudes. Mas, acima de tudo, ponha o coração nas ações. À medida que seu magnetismo for melhorando, de igual modo sua vida também melhorará.

Anna Ribeiro Escritora

José Matos

Professor e palestrante

CANAL 12 NA NET WWW.TVCOMUNITARIADF.COM @TVComDF

TV Comunitária de Brasília DF


Brasília Capital n Gastronomia n 11 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br

Gastronomia Dedé Roriz

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Empresário e radialista divulgando a boa gastronomia e eventos de Brasília Instagram: @dederoriz

PECCATO BISTRÔ

Fettuccine, risotos, camarões e muita qualidade

PIZZARIA SÃO PAULO

Buffet com feijoada e música ao vivo A conhecida Esquina Paulista, famosa em todo o DF, chega à 311 Sul como parte da tradicional Pizzaria São Paulo. Ali, além de pizza no rodízio do jantar, são servidos sushi, galeto e hambúrgueres de carne e de frango. O empresário Toninho também inovou no almoço de sexta-feira. O buffet que custa R$ 24,90 inclui uma deliciosa feijoada completa. O detalhe, agora, é a música ao vivo. “A casa fica cheia, mas nós respeitamos todas as normas para evitar a disseminação da pandemia”, pondera Toninho.

MAIS INFORMAÇÕES Instagram: @saopaulopizzariaasasul 311 Asa Sul

A feijoada que o Peccato serve aos sábados e domingos começa a ser preparada na sexta-feira pelo chef Gustavo. Além do cuidado e carinho, ele ressalta que tudo é feito com ingredientes de primeira linha. O prato principal vem acompanhado de arroz, couve, laranja, farofinha, torresmo. E para o cliente ter uma ideia do tempero, é servido um caldinho como entrada, junto com a deliciosa caipirinha, que são cortesia da casa. O chef Gustavo esclarece que sábado e domingo tem feijoada, mas o cardápio com fettuccine com parmegiana, risotos e camarões continua disponível nesses dias, agradando, assim, a todos os paladares. O Peccato Bistrô também apresenta um diversificado roteiro musical, que torna o ambiente ainda mais aalegre todos os dias.

MAIS INFORMAÇÕES: Instagram: @peccato_bistro Endereço: QI 9 Lago Sul


Brasília Capital n Esportes n 12 n Brasília, 17 a 23 de julho de 2021 - bsbcapital.com.br ACÁCIO PINHEIRO / AGÊNCIA BRASÍLIA

LIBERTADORES

Brasileiros começam bem no mata-mata

O Mané Garrincha receberá 25% de sua capacidade total de 72 mil espectadores. Controle será feito pela Conmebol

LIBERTADORES

Flamengo jogará no Mané. Com público Decreto do governador em exercício Paco Britto libera até 25% de ocupação das dependências do estádio Gustavo Pontes O governador em exercício, Paco Britto, assinou decreto na quinta-feira (15) liberando a presença de público em eventos esportivos profissionais no Distrito Federal. A decisão favoreceu a transferência do jogo entre Flamengo e Defensa Y Justicia, na quarta-feira (21), pelas oitavas de final da Copa Libertadores. O estádio Mané Garrincha receberá 25% de sua capacidade – cerca de 18 mil espectadores. O documento publicado no Diá-

rio Oficial do DF tem 21 itens. O protocolo da Conmebol, que liberou a presença de torcedores nos estádios desde que tivesse o aval das autoridades locais, indica que apenas pessoas com as duas doses da vacina contra a covid-19, ou com uma dose da Janssen, após 15 dias da imunização completa, poderão frequentar o estádio. A entidade também pede para que pessoas com comorbidades e gestantes fiquem em casa. Organizadores da partida serão responsáveis pela fiscalização de cartões de vacinação e testes, e podem receber multas de até R$ 100 mil em casos de descumprimento. Além disso, o clube rubro-negro teve de negociar com o Defensa y Justicia. Pelo regulamento da Libertadores, é preciso obter o aval do adversário para alterar o local original dos jogos, que, no caso, era no Maracanã. Havia negociação de compensação financeira. O Defensa aceitou. Na primeira partida, sem público, o Flamengo

venceu fora de casa, na Argentina, e joga pelo empate para avançar para as quartas de final. GAMA – Com a decisão da Conmebol, outros clubes se mobilizam para ter torcida. Houve um plano do Cerro Porteño de ter público contra o Fluminense, mas não houve tempo. Os clubes brasileiros jogam sem torcida desde março de 2020 quando a temporada foi paralisada por conta da pandemia de coronavírus. A liberação é restrita aos jogos de futebol de competições profissionais. O Gama também poderá ser beneficiado com a medida. O time alviverde receberá o Goianésia pela sétima rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. Em princípio, a diretoria planeja o jogo com portões fechados. Em tese, não há tempo para a Arena BSB, concessionária responsável pela administração do estádio, liberar as arquibancadas.

Os clubes brasileiros tiveram bom desempenho na abertura das oitavas de finais da Copa Libertadores. Fluminense, Flamengo e Palmeiras que venceram fora de casa e decidem a vaga com vantagem sobre os adversários. O Flu, que derrotou o Cerro Porteño por 2 a 0, pode até perder pela diferença de um gol. Os outros dois precisam pelo menos empatar. Internacional e Atlético-MG também jogaram como visitantes, mas empataram, ambos por 0 a 0. O Colorado com o Olímpia, no Paraguai, e o Galo com o Boca Juniors, na Argentina. Único brasileiro que jogou como mandante na ida, o São Paulo saiu na frente do Racing, mas levou o empate e precisará vencer na Argentina para se classificar no tempo normal. Os jogos de volta estão marcados para o meio da semana. Os confrontos das quartas de finais serão definidos em novo sorteio. (GP)

BRASILEIRÃO FEMININO

Cresspom está a uma vitória da série A-1 Com o rebaixamento do Minas Brasília, apenas o Real está confirmado como representante do Distrito Federal na série A-1 do Brasileirão Feminino de 2022. Mas isso pode mudar caso o Cresspom passe pelo Ceará pelas quartas-de-final da série A-2. O jogo será domingo (18), às 15h, no estádio Franzé Moraes, em Fortaleza. As Tigresas do Cerrado chegam confiantes para o confronto, após o empate de 0 a 0 no jogo de ida, no Abadião. Na fase anterior, o Cresspom eliminou o Fortaleza, e agora, mais uma vez, decide a vaga no Nordeste. Quem passar vai enfrentar nas semifinais o vencedor de América-MG x Atlético-MG, mas já estará garantido na elite do futebol feminino. (GP)

Profile for Jornal Brasília Capital

Jornal Brasília Capital 523  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded