Issuu on Google+


rtura e b A e Nota d ada seér h n e s da Duee acompanha eo. Essa n a B A idad tes q

blog

para r a r a n s ais da s te um a a uma a mai to m iado e tod r e t c c d n a s i t a r e o n u no d são F e co -se d e s do huma que leitor vir d antém r s s m e e o s l a e A nç ço é com da. aqu prese iato ndere ma vi e, n d e u e a e m o d i j d já é to tu cu hada rante , e o. pt , juven Desen nzine os, du s. sap a g d a f a o d i l n . g b r a e os ce ca lp. privil pela B ocean : //bd tirem e p s i t s t x e h e t o utas úne nen sabid terna conti ue re é n q a i z e o e u u ã r d o s q aix ue c ilhões m tod ssa p ófono algo q 34 m esa e nte e es lus u e e s g í d m u a a t e t p r c o s zin É exa gua p de trê o fan da lín tores ro d e u e do d a m e ú eros doz do. ada o n n m h r i u ú n e e n M s m s a o pri mos a De ter a para neste próxi (Band -se s deia e o i d N , n A d ). s e 010 prete utore guesa em 2 P a u L t r u D e o e B d e a s asc a P nidad on, e LP n raçõe Língu Comu Carto o BD olabo a a d c d a d e n u o u a lq Lu ses Líng criaçã anua s paí stival e i e e a d n F i m z o s te e fan . O os. País duran PLP) sófon zer um u C s l a ( f o s é e a l, d aís ção uesa é um Danie dos p inten rtug tores colo o u o P a B , a e o b int lad s am englo lio P labor ais fa ú o J m c s , l a 1 # te zer de gu Pimen erá fa Neste eis lín antes d s r o o b s d p l A i a o d eneg das Tiago rasil; o. Iss Herm Ban do B Mund ul a e s e b o t a n e m l o u T guês Joã d'Sa ue Nelo Portu nso, m q rcelo o f a o A m M c e s e la; as da Joana adas ilela d Ango van, las um Rita V esenh E e D G e o a s m , n a d é o b Di s Álvar leitor , José m tam ida s s a l a j a i e h s D n s e are José mai tuto d Masc . (Insti eis sendo a s i , l v a ó g s r u t a r V o.pt o P e de etcab tus@n sidad r c e a r v t i x e e Un ricos os Ibé ) s 2011 Estud o an meric a s o e r õ e Ib to Cam nstitu E do I dade. ela ci naqu

o paixã BDLP

ês

gu Po rtu

ta e n a l p

1


a n oa o e J s ldadra u c n a oPintura daa eF Momneitsoma f A ciada ems em Lissebnoho nma várdiaass

/jsu ht:tp /

e e en rte É lic elas-A Arte Di c i p o u Núcleoa ç ã o , e B t de Área d . P a r pelo I l u s t r mado da i t u i ç ã oções B D , o cha a da i n s t posi e s d e n imaç ã estacamboa e A r t e A ais se d de Lis a n d o ex asl B e l umento, das qu rsidade a l O r c i p o u p i e e i g t t r v c r r i ta A gina Pa Un u ni evis Ima oria dat e c a M2 0 0 9 . tas na r s em Reit B i b l i o e m os artis rabalho ar no d a r i g u e s m outr icado t o 2º lug009 e R o d bém co o publ nhou mira 2 o u o tam a, tendos. Ga e Ode e s e n h ão “O Zon númer e BD d n t e d produç a, das três curso de n t e m e e em Gambo ando con s r e c do film Zézé de Fernm faz m a i yboard apy” de Golias també o: um stor de Kil David & mente Studi m em Gran uções resente bon rabalharação, proddrell. Phe Lis s que t a ilust ç ã o , Ven e do T e artista esde a n i m a t o e part ctivo d vão d a d a , r gu menlizado cole s que e s e n h i gn , a m rea o no área d a d a, d e s tambéxposiçã010 e b a n i te c t ur Tendo uma e de 2 ra o a ar q u zação. grupo e Beja os p om a h i l l c d : a a re BD este trab bém título com ival de com do tamcom o itada Fest borado Contana curta gain, edN e s t e cola nal i”. de um part A n i o l . lbum “Jor licação ar us A c a Z i r num á ento s pube will tea p o l a abalha argum çõe Lov r e v i s t stá a tr da com P r o d u n a ento e esenhae d a s momanda-d D u a r t de b N u n o d e ícias. Fict (Portugal)

m ot.co o sp n .blg ig ketch

2


3


4


5


6


7


8


9


10


Marcelo d´S alete

é p r o f e s s o r , pesquisa d o r, d e s ig n e r gráfico , ilustr a d o r, desenhis ta e rote irista de h

(Brasil)

http://www .dsalete.ar t.b

r

Consecue ncias do I njuve na Espa nha, 200 2; da exposiçã o de or iginais da revist istórias a Front no e m e FIQ m M quadr inas Gera is, 2003; i n e h d o a s Estudou . expos design g ição Ilustrand ráfico, é gradu o em Revis ado em E d ta, it o ra Abril artes plásticas . E s te v e e mestre p re s e n te históri em no Fest a da Viñetas S iv a l arte. Publico ueltas – P u dive r im F e er s t i v al Interna rsas histórias cional de em quad H i s t o r i r e i ta n na revista hos s de Bu Front, Gr enos Aires, Ar affiti, Quadreca gentina, , Suda M 2008. P a r ti c i p ery k! ou do I (Argent Festival ina), C In t e rn a c ontos Bizarros io n a l d e La , +Som B a n d e Dessiné a e Stripburg e d’Alger, er (Eslov A rg é li a , ê nia). 2008. Ex Algum pôs no as de 7 Festiva ssas contando l Interna cional com a pa d e B a nda Dese rceria d o s ro te nhada e i ri s ta s A n K ik o imação Dinucci, - Luan Eddy Go da m Bruno Az Cartoon evêdo e E ez, de 201 dson Aran. 0. Publicou o álbum NOITE Ele tamb LUZ (li ém ilustr vr ou os livros inf p á g in a s , o d e 1 1 2 antis Ai e d it o ra de tí, Tietê Lettera, 2 V ia de Ro 008) com gério Andrade histórias seis em quad Barbosa; rinhos Duas Casas de sua de Cla autoria. u Esse D ra g o n e dia m esmo tt i; E A livro fo ssim Surgiu o p i ublicado Maracan na Argen ã de Sandra P pela edito tina ina; Zaga ra Ex-Abr ia e Da Cabula d upto. e Allan S antos da Rosa; As desco bertas de Pa ulinho Metrópo le de M n a arina Torres; O lho Mági co de Tiago Me lo; A Rain ha da Bateria d e Martin ho da Vila; e d iversos o utros. Participo u da exp osição

11


12


13


Rita Vil

ela

licenc iada em p desen sicol volveu o seu p ogia, pr ofis ercurs si on al o na á for ma rea d ç ão . a H o je, c esse o nj ug traba a lho e xe r c com ício o da te rapia , e o , a activi dades utras palavr ligad as à as… e s às pes soas. Desco briu tarde vocaç (Portugal) a su ão de a escrito uma ra, ma vez in s , iciada mai , nun s pa c a rou. Es nascid portug t a a em uesa, 1964, o seu public prime ou iro liv Maio ro em de 2 0 apres 08 e enta hoje já n cur ríc o se ul o d u iverso infant Discíp (Angola) s livr is e ju ulo de o s v e n uma fi i s L , in a doma Olímp par de cção m re io de S ais ad ousa. ulta. E s c r ev Formo er to u-se n rnoua Esco paixão Banda se um la de , um Desen a vício quer h ada d que n O largar li n o doma ão ! A in Encon r Estú spiraç dio, tra-a n onde ão? as partic ipou e vários m

a

Ju l

autora

Pint o

http:// www.7 oniris.b logspo t .com

http:/ /r

ita-vil ela.blo gspot . com

escrit

PESSOAS

que c onhec e, no que a mund rodeia o e bem de si. dentro

14

PROJECTOS

tais co mo an imaçã série “ o da Cabet u la ”e ilustra ção de vários livros. Tem p articip ado anualm ente n o Fest Luand ival a Cart o o n, ond já exp e ôs as seguin BD's: “ t e s Exemp lo de F “Jándir é”, a”, “N z uze” e Tempe “A

io


A Tempestade

Argumento: Rita Vilela Desenho: JĂşlio Pinto

1515


16


17


18


19


20


.

21


22


23


24


25


26


A Banda Desenhada é a nona arte e ponto. É uma arte que vale por si mesmo e que está ao nível de qualquer outra, como a , a arquitetura ou o cinema. Foi esta convicção que moveu o Instituto Camões em Varsóvia a decidir integrar a Banda Desenhada no ensino da língua portuguesa e nas iniciativas de divulgação da cultura portuguesa na Polónia, ao lado das tertúlias literárias, das mostras de cinema ou das representações teatrais. Incentivar e apoiar a tradução de Gonçalo M. Tavares ou José Luís Peixoto para polaco é tão importante como editar cá José Carlos Fernandes ou Richard Câmara. E aqui não se trata apenas do valor inquestionável da BD como arte, mas do valor inquestionável da BD portuguesa, quer falemos do texto, quer falemos do desenho, que na Polónia tem sido capaz de cativar novos e diferentes públicos. Desde os estudantes dos cursos de Estudos Portugueses da Universidade de Varsóvia e da Universidade de Lublin que (re)descobrem o fascínio da BD e que ao mesmo tempo, através dela, aprendem e aprofundam a língua portuguesa;

literatura

até aos leitores habituais de BD na Polónia que se deixam seduzir pela densidade dos mundos de José Carlos Fernandes, a leveza inventiva do traço de João Fazenda ou as viagens viscerais de David Soares. A aposta na tradução e divulgação da BD portuguesa na Polónia tem-nos mostrado que, graças a ela, se aprende com mais vontade e gosto a língua portuguesa e que se chega a mais gente. E não estou a pensar só naqueles leitores “cromos” por BD, que filmes e séries como “Big Bang Theory” tão bem sintetizaram. Outra convicção nossa é que um leitor culto, é também um leitor de BD, com uma parte na sua biblioteca reservada aos livros mais especiais desta arte. E nós queremos que na Polónia, a Banda Desenhada em língua portuguesa, não só a portuguesa, possa ocupar esse lugar. É exatamente com os olhos postos nesse que hoje arrancamos com este fanzine que tem uma importância fundamental para a afirmação das em língua portuguesa no mundo.

futuro

culturas

José Carlos Costa Dias Representante do

Instituto Camões

em Varsóvia e em Lublin

27


O R A aLV i

e m s e a i num e n c 1993 m e L i c L, a r FA U T itectu a l e Arqu p ias, útil dênc i s e a r i d mas umas cta u mais proje a e stra cios o mo u n s ã edifí n e alg s qu ebe c , coisa e r e BD ém, toon r a ning u C m e e i os d , i p a prém c i r t a p s “As . título 1970 s o m s e i s a u do á v e ança nasce ada de 80 l t o m r n e a Álv dos t e déc ho t s u s esen ades ça na d e d n i l m I i o o de b a i C do ual mpat r- s e eio n a o c c a m i n d I M a s”, “ s de brego s”, te a stico a í e n r L r a o r e u hum para s, s s e io d tira ições uguê s ndár t n o r u e P c o e M P s r de se de xo, mado ndor e a s t o i f S a l é “ m o, li ”, au esenh ente ópias D c m o l , t l a o i e o inic ou F , Cor oject o, Pr tocad trar c s u i u A n l i c aa a e ho Té a, organiz o qu n g e l s a ( e r , é uns os D itectu Foca” a s com i o r i a d Arqu a a e d d d a o i a p etri “M a is a m Geom is ta ss ion i v f e e e j o r d r o p s e h r te iro) capa cado sta s n i i i l a r r p t o x s o u mp hum ito e va, il a te e háb scriti s m e s e . D e z a f e do gado dual onan r che a e d r t n g e a m d ab ante as se a-se idific so m rgulh e t O s d i estup . e o e lv o 40 an de 80 ment envo a s a d o r d i e a a p t c os, é ra a e olític s da d 90 public ca s p n n i f u s s n o os No a de grup oons ligios t r e e r a t m c n , o dura tipo idade ra c ticos s pa gular outro bolís o e r e r t ç e a u u f m p q es , co al es rnais açõ m qu nos o o j z c s i s D u n an e B o o algu org -se s de e n o e d v d o j que s. N an N, D inosa nfiar o D tac m c i s r s c o e e .. d d d ental ça a ento m e m o m s e o l a C atr sup algum . m m e e t v Jo

e

õe ç i s o xp

s

tas o d e an

livros

(Portugal) 28


29


30


31


32


Tungo l a g n a lK nte Danie reira Pime o l o c Pe Bo egildo n e m r He cola na es do e s da aram Form a Desenha r, a nd de Ba io Olindom assaram Estúd ceram e p iativa. cr nhe se co omo dupla e d n o c alhar vez a trab la 1ª e p 1 1 a em 20 Desenhad m a r a a ip nd Partic ival de Ba toon. t o s ar no Fe Luanda C oram com ab r. te col n e m l doma a n i u l t O c A io Estúd

do l i negtel e m en r e H Pim & o l o el i Boc n Da

33


34

As Duas Almas de Zur


35


36


37


38


39


40


41


42


43


44


45


46


47


48


49


50


51


52


53


54


55


56


57


58


u T o Nella] go [An

na -se nda u o a Form la de B o d esco nhada e o Des io d tend Estú omar s a d re Olin mest mar e o com a Lindo ousa. l S dup pio de ado ip Olím partic n Tem rtoo a o C d . nda Lua e 2007 e faz t d des almen cleo u t Ac e do nú dores t par esenha de D stúdio onde do E domar a a Olin mpenh e des ão de funç nda e Ba nhista e Des

a l u mb

al v i t Fes

or d a tr ilus .

59


60


61


62


63


Joao M ascare nhas

http:// omenin otriste .blogs

pot.com

Consid “camal era-se um e alteran ão” gráfico, do o se u traço em fun ção da história que de senha a cada m omento Publica . BD des d e a década de 198 Durant 0 . e algum t e m p o reali divulga zou BD’s de ç mas na ão científica, última década tem de d i c ado ma tempo is a proje ctos m ais

pessoa is

, e desta ca a person agem O Meni no Tris te, seu I onde s

alter eg o

.

(Portu gal) 64


65


66


67


68


69


70


Desde cedo q ue desen gosta de ha esse q r, gosto rumar ue o fez àE para e uropa studar

Arte

A ilus uma d tração é as áre as a que se tem dedica do ultim mante amente, ndo vá rios

.

Abra n t e s

Tiago

diário s gráfico s. São s

uas a ilustra s duas ç abrem ões que e fech am este fa nzine. ( Ang ola)

71


GEvan Gevan.. (a.k.a. Gabriel Evangelista) Artista Conceptual, Ilustrador e Designer Autor Luso-canadiano com uma grande paixão pelas artes. Apresenta uma carreira criativa em diversas áreas como o Design, Ilustração, Banda

Desenhada e Arte

Conceptual para a Indústria de Videojogos, sendo esta última onde actualmente emprega a maior parte do seu tempo. Autor da capa do BDLP #1 Para mais informação acerca do autor e do seu trabalho visite: gevan.viewbook.com

(Portu gal)



BDLP#1