Issuu on Google+

Discurso do Dr. Josué de Castro Sr. Vereador John Monteiro em nome de quem dirijo minha saudação às outras autoridades presentes, Em nome de minha família – Patrícia, Luísa, Carlos e Eduardo – agradeço, desde já, a presença de todos, Senhoras e senhores, Talvez esta homenagem seja fundamentada na minha árdua dedicação em transformar a cirurgia do coração em um procedimento menos traumático e menos invasivo. Espero que com a benção divina e o meu humanismo, eu venha desempenhando esta minha missão. Digo missão porque tornei como tal as seguintes premissas – Menor Trauma, Maior Precisão, Mesma segurança e Maior Conforto em prol do paciente em cardiologia cirúrgica. Tudo aconteceu assim: A partir de 1991, portanto, há 23 anos, ao acompanhar as primeiras cirurgias cardíacas na Casa de Saúde São Raimundo, 4 fatos logo me chamaram atenção: Primeiro, o tamanho da incisão que se estendia da base do pescoço até próximo ao umbigo; Segundo, o tempo de internamento hospitalar era de aproximadamente de 30 dias; Terceiro, a maioria dos operados ganhavam uma aposentadoria certa; Quarto, ao reencontrar os pacientes, boa parte estavam sem as esposas, muitos deprimidos, outros tinham a atitude de abrir a camisa para mostrar a cicatriz, como se fossem seres superiores que tinham sobrevivido ao impossível. Isto sempre esteve guardado em minha memória. Certamente contribuiu, intuitivamente, na minha busca por uma alternativa que não incluísse a ampla abertura do peito de outro ser humano. Bom, a partir de 1997 aconteceria minha fascinação com a videocirurgia durante meu treinamento inicial em cirurgia geral. Entre 1999 e 2004, casado e atuando em São Paulo, elaborei projeto experimental em videocirurgia cardíaca no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, que por razões estruturais não seguiu adiante.


Só me reaproximaria da cirurgia Minimamente Invasiva em 2007, quando após uma franca conversa com meu sogro (na presença de um amigo) e sempre ouvindo os conselhos de meu pai, decidi visitar a Alemanha, atendendo a um convite que tinha recebido em 2003. O elo com os alemães foi tão forte que desde então visito aquele país quase que anualmente. Foi lá que encontrei o real motivo para meu caminho iniciado em 1997. Com a experiência ali rapidamente acumulada, logo ficou clara a necessidade de retornar ao Brasil e realizar o projeto que Deus tinha para mim traçado. A porta de entrada seria Joinville. Lá Robinson Poffo realizou comigo alguns dos primeiros procedimentos videocirúrgicos cardiovasculares brasileiros nesta nova fase. Em 2008 realizamos aqui em Fortaleza os primeiros procedimentos do Nordeste. A partir daí, executei videocirurgias em Natal (2010), Recife (2011), Belo Horizonte (2012), Terezina e João Pessoa (2014). O impulso maior veio com a implantação do Instituto do Coração do Nordeste – INCONE em 2009. Aos poucos, os resultados da semente plantada iam florescendo. Com a alta procura de colegas de outros estados por treinamento em Fortaleza, iniciamos capacitação em um laboratório de habilidades videocirurgias na UNIFOR. O resultado desta força tarefa foi publicado na maior revista de cardiologia brasileira. O nosso método tem sido considerado como referência para outros colegas da América Latina e tem sido citado em congressos fora do país. Gostaria, neste momento, de chamar a atenção especial de minha esposa Patrícia, fiel companheira há quase 20 anos e de nossos filhos, frutos do nosso amor. É para vocês que dedico esta homenagem. Desculpem-me cada minuto da minha ausência. Eu estava ao lado daqueles que tanto confiaram a mim o seu bem maior– a própria vida. Uma vitória destas não se conquista sozinho. Quero registrar minha eterna gratidão ao apoio incondicional de meu pai, Josué Viana de Castro Filho; bem como celebro com a alegria de meu coração a presença marcante de minha mãe Maria de Fátima Batista de Castro e de sua eterna companheira Celina Leal Queiroz, minha sogra em memória. Agradeço aos quase 200 pacientes operados por vídeo (alguns deles aqui presentes), pela confiança na técnica que desenvolvi. Agradeço ao meu time do INCONE ao qual tenho orgulho de pertencer. Muito Obrigado!


Discurso do Dr. Josué de Castro