Page 1

www.esfelgueiras.org

esf on revista

Escola Secundária de Felgueiras 17

10

2021


esf on revista

DIRETOR: Inácio Lemos, mlemos@esfelgueiras.org REDAÇÃO

Chefe de Redação: Armanda Sousa, asousa@esfelgueiras.org Redação: Cláudia Pimenta, Inês Silva, Bárbara Teixeira, Angelina Silva Cláudia Pimenta

Colaboradores: Rosa Guimarães, Armanda Sousa, Ofélia Ribeiro, Pedro Tribuzi, Moisés Pires, Lia Santos Clarisse Lemos, Hugo Morais, Ana Felgueiras

Revisão e tradução de Texto: Ofélia Ribeiro

ARTE

Diretor de Arte: Inácio Lemos, mlemos@esfelgueiras.org Designer: Cláudia Pimenta, Inês Silva, Bárbara Teixeira, Angelina Silva

Bárbara Teixeira

FOTOGRAFIA E VÍDEO

Diretor de Fotografia: Cláudia Pimenta Editor de Fotografia: Inês Silva, Bárbara Teixeira, Angelina Silva Editor de Vídeo: Cláudia Pimenta Inês Silva, Bárbara Teixeira, Angelina Silva

Colaboradores: Francisco Diogo, Diogo Pimenta, Samuel Gomes Produção Gráfica: Inácio Lemos, mlemos@esfelgueiras.org Angelina Silva

Administração: Anabela Leal, Emílio Esteves, Elsa Quadrado, Abílio Silva Conselho Editorial: Paulo Preto, Paula Magalhães Inácio Lemos Angelina Silva, Bárbara Teixeira, Cláudia Pimenta, Inês Leite Francisco Diogo, Diogo Pimenta, Samuel Gomes

SEDE: Administração, Redação e Conselho Editorial Escola Secundária de Felgueiras Av. D. Manuel Faria e Sousa 4610-178 Felgueiras Telf: 255 310720 - Fax: 255 310 729 esfelgueiras@esfelgueiras.org www.esfelgueiras.org

Inês Leite

ESF

esf on 2

scola ecundária elgueiras


esf on 3


ESF.ON REGRESSO À ESCOLA


EDITORIAL por Anabela Leal Diretora da Escola

A edição de outubro da ESF ON regista, em cada ano letivo, o recomeço. O recomeço de um novo ano letivo e da mudança que acontece em cada ano. Nos últimos anos letivos o recomeço tem sido feito com mudanças intensas e a mudança é cada vez mais uma condição natural das escolas. Em 2019, o recomeço fazia-se com a implementação em pleno de todas as alterações introduzidas pela publicação dos normativos relativos ao currículo do ensino básico e secundário e à educação inclusiva. Em 2020, o recomeço fazia-se com o regresso ao regime presencial com planos organizativos que alteraram profundamente a dinâmica organizativa da escola e do desenvolvimento das atividades letivas. Em 2021, o recomeço faz-se, na nossa escola, com alterações na avaliação pedagógica que se pretende que tenham um impacto positivo na formação integral dos nossos alunos. Esperamos que, com estas alterações alunos, professores e encarregados de educação entendam e pratiquem a avaliação pedagógica como um processo estruturante para o desenvolvimento de competências e de um perfil global de aluno, atendendo, no entanto, às potencialidades individuais de cada aluno, que os tornem capazes de permanentemente se adaptarem e contribuírem para a sociedade em permanente mudança.

Felgueiras. Porque o desenvolvimento digital é nas nossas vidas pessoais e profissionais um caminho irreversível, mais uma vez a Escola é chamada à linha da frente, para que, já hoje e no futuro, ninguém seja excluído. Porque a falta de literacia é sempre motivo de exclusão e de menos oportunidades, mais uma vez a nossa escola procurará envolver e apoiar toda a comunidade educativa, alunos, professores, pais e pessoal não docente, neste caminho de desenvolvimento individual e coletivo. Por fim, o recomeço em 2021 fez-se já com a retoma de uma dinâmica de atividades que é um compromisso de escola e que acreditamos ser fundamental para o desenvolvimento integral dos nossos alunos. Retomaramse, por exemplo, as exposições abertas ao público, as mobilidades no âmbito dos projetos Erasmus +, as atividades extracurriculares em regime presencial. Com o contributo e a responsabilidade de todos, desejamos que este seja o caminho. Para benefício, crescimento e satisfação de todos.

Em 2021, o recomeço faz-se, também, com o desenvolvimento de um plano de ação para o desenvolvimento digital da Escola Secundária de

esf on 5


INDÍCE Biblioteca Escolar 8

esf on 6

Dia do Diploma 10-11

Prémios de Mérito 12-13


esf on

Escola Secundária de Felgueiras

www.esfelgueiras.org

revista

Erasmus + 16 - 21

Exposição Ainda Não 22- 23

ESF VOZES 24 - 40

esf on 7


ESF.ON BIBLIOTECA

Leituras Fantásticas 2021 Uma atividade da biblioteca escolar, do clube de cinema e departamento de Línguas

O género fantástico é o mote para a atividade de divulgação dos livros e da leitura que se realiza na Escola Secundária de Felgueiras, na última semana de outubro. Com “Leituras Fantásticas” a biblioteca escolar pretende ir ao encontro dos “fanfic” do género e fazer novos leitores. No presente ano letivo, a 3ª edição de “Leituras Fantásticas”, em colaboração com a disciplina de Inglês, deu a conhecer aos alunos do 7º, 8º e 9º anos o clássico livro da autora Mary Shelley, Frankenstein. Foi uma atividade que despertou em tod@s uma curiosidade assombrosa! O cinema, uma outra forma de ler o fantástico, foi a atividade escolhida para os alunos do ensino secundário. Com a colaboração do recém-criado Clube de Cinema da Escola Secundária de Felgueiras e as turmas do 12º I (Curso Profissional de Restaurante/Bar) e 12º J (Curso Profissional de Técnico de Multimédia) foi possível assistir ao filme Amantes Eternos, de Jim Jarmush, num ambiente que procurou recriar cenas e simbologias do filme. Mais uma vez o estranho, o insólito, o fantástico e o terrífico atraíram a imaginação humana. A utilização do horror, em todos os seus aspetos – sobrenatural, terror, macabro, crime – tem sido usada, ao longo dos tempos, como fonte possível de criação artística. O interesse sempre renovado por algo que fuja da experiência comum permite-nos acreditar que a literatura de mistério e terror não morrerá!

esf on 8


DIGA LÁ, Ofélia Ribeiro

PERSONALIDADE ESTILO

Ofélia Ribeiro, nasci no mês de Abril, em Margaride, Felgueiras. Frequentei a Escola Secundária de Felgueiras até ao 9º ano, a Escola Secundária de Amarante no 10 º e 11º ano, tendo frequentado o 12º ano na Escola Secundária Sá de Miranda, em Braga. Na época o acesso ao ensino público em Portugal não era fácil, pelo que estudar significava dedicação, esforço, superação e realização de sonhos. Concluí a Licenciatura em Ensino de Português/Inglês na Universidade do Minho em 1986. Leciono na Escola Secundária de Felgueiras há 32 anos. Ao longo destas décadas, vivi a escola em três edifícios e muitas mudanças pedagógicas. Desde sempre que leciono aos alunos do ensino secundário, tendo assumido vários cargos ao longo dos anos, no presente sou coordenadora de diretores de turma do ensino secundário.

Um adereço indispensável Brincos e Anéis. Na carteira, o telemóvel, documentos e batom

Um prato favorito Feijoada e Arroz de Marisco

Uma bebida para ocasiões especiais Um bom vinho do Douro

Um filme E tudo o vento levou

A viagem que mais a marcou Nova Iorque Uma aventura de sonho Visitar o Japão e alguns países da América do Sul, por exemplo o Chile

Um perfume Scandal, Jean Paul Gaultier

Personalidade/artista que admire Francisco Sá Carneiro

Um livro que recomenda Ensaio sobre a Cegueira José Saramago A Insustentável Leveza do Ser - Milan Kundera

Uma cidade para visitar Roma e Florença Desporto favorito Ginástica e Padel

Uma banda da adolescência Pink Floyd

esf on 9


ESF.ON DIA DO DIPLOMA

esf on 10


ESF.ON DIA DO DIPLOMA

No mês de outubro foi possível retomar, de forma presencial, a realização de eventos que no presente fazem parte da dinâmica da Escola Secundária de Felgueiras e que no futuro farão parte da memória coletiva. No passado dia 01 de outubro, realizou-se, no auditório da Escola Secundária de Felgueiras, a sessão de entrega de Diplomas de Conclusão de Curso e dos Diplomas de Mérito Académico aos alunos dos Cursos Científico Humanísticos e dos Cursos Profissionais que concluíram o 12º ano de escolaridade no ano letivo 2020/2021. Deu-se início à cerimónia com a atuação do aluno Martim Peneda, aluno desta escola e do Conservatório de Música de Felgueiras, entidade parceira da ESF. Seguiu-se a sessão de boas vindas aos alunos e respetivos Diretores de Turma. Na sua intervenção, a Diretora da Escola salientou a importância da realização de uma cerimónia pública que assinala o fim de um ciclo de 12 anos de estudos. Referiu que neste dia deveriam estar presentes aqueles que partilharam este percurso: as famílias e os professores. Infelizmente, os tempos que vivemos ainda não permitem que assim seja, mas os alunos puderam contar com a presença dos colegas de turma e dos diretores de turma. Aos pais e professores ausentes agradeceu o empenho e o comprometimento com o futuro destes jovens. A todos os alunos presentes foi entregue o Diploma de Conclusão do Ensino Secundário e o Diploma de Mérito aos alunos que se destacaram pelos resultados académicos. A Diretora da escola terminou a sessão endereçando votos de um futuro promissor para cada aluno, na sua medida e nos seus ideais. Lembrou que os tempos futuros são mais desafiantes do que alguma vez foram a todos os níveis: nos relacionamentos, nos novos contextos e desafios profissionais, no domínio ambiental. É grande a responsabilidade que lhes damos , mas acreditamos e temos muita esperança nestes jovens.

esf on11


ESF.ON PRÉMIOS DE MÉRITO Em cada ano letivo são distinguidos os alunos da Escola Secundária de Felgueiras que evidenciam um desempenho relevante no domínio académico, mas também no domínio cívico, cultural e desportivo. A cerimónia pública de entrega dos Diplomas de Mérito Académico e de Mérito Cívico, Cultural e Desportivo aos alunos que, no ano letivo 2020/2021, se distinguiram pelo seu desempenho académico e por projetos desenvolvidos realizou-se nos dias 22 e 29 de outubro, no Grande Auditório da Escola Secundária de Felgueiras Deu-se início à cerimónia com a atuação das alunas Lara Cunha e Filipa Fonseca, alunas do Conservatório de Música de Felgueiras, entidade parceira da ESF. De seguida, a Diretora da Escola deu as boas vindas a todos os presentes, lembrou a importância do reconhecimento público dos níveis de excelência demonstrados pelos alunos que nessa noite receberam o Diploma de Mérito e agradeceu o comprometimento dos professores e das famílias com a educação destes jovens. Sobre o reconhecimento do mérito destes alunos, salientou que não existe mérito sem esforço e que o verdadeiro mérito consiste em fazer sempre o nosso melhor, em ser correto, nos valores e nas atitudes, e em tentar superar em cada dia as suas dificuldades e limitações. Aos alunos, deixou ainda a mensagem de que o mérito os responsabiliza. O que esperamos destes jovens é que sejam pessoas de valor e que desenvolvam ao longo das suas vidas atitudes e ações que beneficiem a coletividade. Contamos com eles para que o futuro seja ainda melhor. E contamos com eles mais tarde, como adultos, mas contamos com eles agora: que ajudem os colegas com mais dificuldades, que ajudem e colaborem com os professores, que se envolvam em causas e projetos. O Diploma de Mérito Desportivo foi atribuído a duas alunas do terceiro ciclo, Mariana Inês Moreira e Lara Pereira, que conseguiram conciliar a prática desportiva na área do atletismo com resultados de destaque e os resultados académicos. O Diploma de Mérito Cívico e Cultural foi atribuído aos alunos Rui Miranda e Sandra Oliveira, do Cursos Profissional de Cozinha, que se envolveram em ações a favor da comunidade no âmbito do seu curso, praticadas na escola e fora dela, envolvendo-se e participando com entusiasmo nessas atividades. O aluno Rui Miranda obteve, ainda, o primeiro lugar no Concurso “Nutrição Pessoa” com a criação de uma receita saudável que integrará o menu das cantinas escolares.

esf on 12


ESF.ON PRÉMIOS DE MÉRITO

esf on13


ESF.ON CIDADANIA e DESENVOLVIMENTO A Caminho de Santiago de Compostela Desde o séc. IX que afluem a Santiago de Compostela peregrinos com o objetivo de venerar as relíquias do apóstolo Santiago Maior, cujo suposto sepulcro se encontra na catedral dessa cidade galega. Durante a Idade Média esta foi uma das peregrinações mais concorridas na Europa, cuja importância só era superada pelas peregrinações a Roma e a Jerusalém, recebendo os seus turistas indulgência plena pelos pecados. Estando esquecida durante séculos, a popularidade da peregrinação foi reavivada cerca de 1980, tendo crescido exponencialmente. Contudo, hoje o caminho ou os caminhos de Santiago são calcorreados mais por motivos turísticos que religiosos. O Caminho tornou-se um itinerário espiritual e cultural de primeira ordem, que é percorrido por dezenas ou centenas de milhares de pessoas todos os anos. Em 1887 foi declarado Primeiro Itinerário Cultural Europeu e é Património da Humanidade, desde 1993. Os caminhos espalham-se por toda a Europa e vão entroncar nos caminhos espanhóis. Com exceção das várias vias do Caminho Português e do Caminho da Prata do qual uma variante atravessava o nordeste de Portugal, que têm origem a sul, bem como o Caminho Inglês que vinha do norte. A maior parte liga-se ao Caminho Francês, cuja rota mais popular entra em Espanha na zona de Pamplona (Roncesvalles), encontrando-se com os restantes em Puente la Reina e segue ao longo do norte de Espanha. O Caminho é geralmente feito a pé, mas também pode ser feito de bicicleta, a cavalo ou até de burro. A concha de vieira é o símbolo do Caminho de Santiago e dos seus peregrinos. Ao longo dos séculos, a vieira ganhou significados míticos, metafóricos e práticos, se bem que possivelmente a sua relevância se deva ao desejo dos peregrinos e visitantes de Compostela levarem para casa uma recordação. As origens deste símbolo são atribuídas aos povos ancestrais que antes do cristianismo peregrinavam a Finisterra, durante muitos séculos considerado o local mais ocidental do mundo conhecido e, como tal, o fim do mundo. A concha de vieira também é uma metáfora. Os sulcos radiantes na concha, que se juntam num só ponto, representam as várias rotas usadas pelos peregrinos, que acabavam por chegar todos ao mesmo destino - o sepulcro

esf on 14

de Santiago em Compostela. De modo geral, os caminhos hoje encontram-se sinalizados por setas de cor amarela e, por regra, passam sempre em frente à igreja mais importante ou mais antiga da cidade. Entre as várias rotas, delineadas desde a Idade Média, destacam-se: o Caminho Francês, que parte de Saint-Jean-Pied-de-Port e de lá segue por cerca de 800 Km até Compostela; o Caminho Aragonês, que sai de Somport; o Caminho da Prata, com saída de Sevilha, é o mais longo e segue uma antiga estrada romana; o Caminho Primitivo, com saída de Oviedo; o Caminho do Norte, que parte de Irún e passa por San Sebastian; o Caminho Português, com várias alternativas a partir de Lisboa; o Caminho Português pela Costa; o Caminho Sanabrês, que parte de uma bifurcação do Caminho da Prata, O Caminho da Ria de Arousa; o Caminho Inglês, que parte de Ferrol ou da Corunha; o Caminho das Torres, que parte de Salamanca e atravessa parte do território português e o Caminho de Finisterra, que une Santiago de Compostela e o Cabo de Finisterra. Apenas os Caminhos Inglês, Francês, Português e “Sanabrés” chegam a Santiago de Compostela. Os outros vão-se juntando a estes três durante o percurso. É ensejo da Escola Secundária de Felgueiras, no âmbito de Cidadania e Desenvolvimento, encetar o percurso cultural do Caminho de Santiago com os seus alunos do Ensino Secundário, ao longo deste ano letivo de 2021-2022. Os discentes e a comunidade educativa envolver-se-ão neste projeto fazendo a caminhada, mas também se propondo a conhecer o Caminho de Santiago nas suas vertentes histórica, geográfica, ambiental e turística. Integrarão desta forma o Caminho das Torres, que passa pelo concelho de Felgueiras, partindo da nossa Escola.


ESF.ON CIDADANIA e DESENVOLVIMENTO

O Caminho das Torres é um dos percursos que permite peregrinar até Santiago e que adotou o nome do seu mais célebre peregrino, o escritor salamantino Diego de Torres Villarroel, que esteve exilado em Portugal entre 1732 e 1734. Três anos depois do exílio foi em peregrinação a Santiago de Compostela, em cumprimento de uma promessa feita nos tempos da expatriação. O relato que escreveu daquela jornada é singular, tendo forma de um longo poema erudito, por vezes de leitura difícil, no qual perpassa a dureza do trajeto e o desdém que sentiu pela maior parte dos lugares por onde passou. O itinerário seguido por Torres é conhecido a partir dos lugares onde pernoitou, ou acerca dos quais deixou memória escrita. Por estradas difíceis e mal pavimentadas, o poeta salientou a severidade do itinerário, a rudeza das gentes e a desolação da paisagem. O percurso do poeta foi adaptado e transformado por Luís António Quintales, ajustando-o às necessidades das peregrinações jacobeias atuais. Desta forma, privilegiando vias que reforçam a relação com a natureza própria de cada região, respeitando valores patrimoniais e ecológicos locais, surgiu o Caminho de Torres. A dimensão histórica deste percurso é uma surpresa para os peregrinos atuais. Ele proporciona o contacto com antigos mosteiros e albergarias, onde os viajantes pernoitavam, e é servido por um número considerável de pontes medievais e modernas, evocadoras de antigas rotas de viagem. Pelo meio, há um conjunto impressionante de marcas do culto a Santiago, por vezes em lugares tão remotos que não pode deixar de causar espanto o impacto das tradições jacobeias na história do interior de Portugal. Ao longo de mais de 20 dias de caminhada, desde Salamanca, os peregrinos contactam com um percurso diverso e com identidade própria, que é duro e ao mesmo tempo fascinante. O caminho passa por quatro sítios classificados como património mundial e seis catedrais. Quem se aventura por estes quase 600 km de trajeto enfrenta subidas íngremes e longas jornadas solitárias, mas também passa por centros urbanos inesperados, trechos deslumbrantes de paisagem e tem contacto com um património surpreendente. Os nossos alunos apenas realizarão o trajeto entre Felgueiras e Santiago de Compostela, mas é nosso intuito que ao longo do percurso comunguem de uma experiência que lhes permita desenvolver a relação interpessoal e espírito de interajuda, exercer uma cidadania ativa e adotar estilos de vida saudáveis. Odete Ramos Coordenadora do Departamento de Ciências Sociais e Humanas

esf on 15


ESF.ON ERASMUS + Sete alunos da ESF pelo Nordeste de Inglaterra, Bretanha e La Rioja No âmbito do projeto Erasmus+ PROMOV+, sete alunos recémdiplomados da ESF encontram-se a realizar estágio, por um período de 90 dias em Espanha, França e Reino Unido. Os alunos Ana Beatriz Teixeira, João Vicente Teixeira, Maria Inês Magalhães e Maria João Sousa encontram-se na cidade de Newcastle upon Tyne, sob a supervisão do conceituado estabelecimento de ensino Newcastle College. Estes alunos concluíram em 2021 os respetivos cursos profissionais nas áreas de Desporto e Multimédia. No dia 23 de setembro, foi dado o pontapé de saída até à cidade do Newcastle United FC, onde Sir Bobby Robson deu por terminada a sua carreira, após uma passagem por clubes de futebol de relevo, em particular dois dos maiores clubes de Portugal. A cidade universitária de Newcastle upon Tyne situa-se no nordeste de Inglaterra e é atravessada pelo rio Tyne. A sua imagem de marca é a moderna ponte Gateshead Millennium Bridge. No dia 24 de setembro, a delegação portuguesa foi acolhida de

esf on 16

forma calorosa pelo staff do Newcastle College. Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer os coordenadores e tutores das suas áreas de formação profissional e os objetivos a concretizar durante os três meses de estágio. Também realizaram uma visita pelas diversas instalações e tiveram o primeiro contacto com os equipamentos. Os habitantes da região do rio Tyne, no nordeste de Inglaterra, são designados por Geordies. O dialeto usado é conhecido na linguística por Newcastle English. O dialeto Geordie apresenta uma pronúncia cerrada que desafiou os alunos portugueses, mas a prova foi superada com a ajuda simpática do staff do Newcastle College. Também a 23 de setembro, as alunas Diana Faria e Jacinta Mendes, que concluíram o curso profissional de Comércio, partiram em direção a Rennes, onde carinhosamente foram acolhidas pelo grupo de professores do OGEC Lycée Polyvalent Jeanne d'Arc, de Vitré. No dia seguinte os nossos colegas parceiros, e amigos, procederam à apresentação das nossas alunas nas empresas SPORT 2000 Saint


ESF.ON ERASMUS +

Gregoire, Bazar Avenue Rennes e Belasie, onde tiveram oportunidade de conhecer os respetivos tutores e inteirar-se sobre as tarefas a desempenhar nos três meses seguintes. Rennes é a maior cidade da Bretanha, com uma elevada população de estudantes universitários. É uma cidade com uma alta qualidade de vida, e onde as nossas alunas poderão usufruir de todo um vasto património cultural, paisagístico e gastronómico. É nesta região que vive a professora Ana Silvia Daudibon, professora de português no Lycée Chateaubriand. A hospitalidade revelada pela família Daudibon tem sido muito importante para a integração das nossas alunas, assim como para o conhecimento das maravilhas desta região. Por fim, partiu para Arnedo, a 29 de outubro, a aluna Ana Beatriz Cunha, que concluiu o curso profissional de Auxiliar de Saúde. A aluna irá realizar o seu estágio na Residencia de Ancianos de Arnedo, onde os nossos parceiros e verdadeiros “nuestros hermanos” a acolheram e ajudaram a instalar.

Arnedo encontra-se localizada no vale do rio Cidacos, é a terceira localidade em população de La Rioja. Apesar das suas origens antigas, o seu maior crescimento deu-se no início do século XX, graças à indústria do calçado. A equipa Erasmus da ESF deseja as maiores felicidades e sucesso a estes alunos que tiveram a coragem de sair da sua zona de conforto para fazer a sua formação na Europa e apropriar-se dos valores de cidadania que nos une. Confiamos que será intensa a aprendizagem de novas competências culturais, linguísticas, profissionais e pessoais… See you soon, à bientôt, hasta pronto! Pela Equipa Move to Change Luísa Rodrigues Sílvia Carvalho

esf on 17


ESF.ON ERASMUS +

esf on 18


ESF.ON ERASMUS + Culinary Heritage of European Food - CHEF Após um ano e meio de muitas incertezas e interrupções, devido à pandemia Covid-19, o projeto Erasmus+ CHEF viu o seu início na Escola Secundária de Felgueiras. No início do mês de outubro, a ESF foi animada com a presença das escolas parceiras neste projeto Erasmus +. Alunos e professores de Gelsenkirchen (Alemanha). de Newcastle (Inglaterra) e de Zarki (Polónia) foram acolhidos na nossa escola de 1 a 8 de outubro 2021. O objetivo deste projeto de Erasmus + é o de se divulgar a cultura e as tradições europeias sobretudo através da gastronomia e conhecer as influências que a mesma sofreu ao longo dos tempos através da introdução de novos produtos e pratos na alimentação resultado da integração de comunidades imigrantes nos diferentes países europeus, participantes no projeto CHEF. A semana de Erasmus em Felgueiras foi recheada de atividades culturais e culinárias o que permitiu o cumprimento dos objetivos propostos e o enriquecimento do conhecimento da nossa cultura face às diferenças das escolas parceiras. O grupo de Erasmus teve a oportunidade de visitar o Douro Vinhateiro e conhecer “in loco” na adega da Duorum, João Portugal Ramos Vinhos, o processo de vindima e ainda degustar o que de melhor se faz na região, o Vinho do Porto. Visitaram o berço da Nação, Guimarães, onde em pequenos grupos internacionais puderam descobrir a história da cidade através de um peddy paper. Visitaram também a cidade do Porto, descobrindo alguma da riqueza cultural e arquitetónica da cidade. Ponto alto para muitos foi a oportunidade de verem o oceano Atlântico, num dia de sol que permitiu um mergulho no mar frio e salgado do Norte. Não menos importante neste roteiro cultural foi a visita à Casa do Pão de Ló de Margaride que, gentilmente, recebeu esta comitiva e lhes deu a degustar os nossos produtos estrela, o Pão de Ló e as cavacas. Foram também desafiados pelos professores da Equipa Move to Change e alunos da ESF a subirem o Monte de Santa Quitéria e encenarem a lenda de Sta. Quitéria. Finalmente, não podemos esquecer a receção na Câmara Municipal pela Srª Vereadora, Drª Ana Medeiros, que deu as boas vindas ao grupo Erasmus e fez uma apresentação do nosso concelho. Mas como se trata de um projeto essencialmente ligado à cultura e tradições gastronómicas, os alunos e professores tiveram a oportunidade de participar em dois workshops de culinária, dinamizados pelo formador e chef Hugo Morais. Nestes foram apresentados o caldo verde, a francesinha, a broa tradicional, o

bacalhau à Brás e os famosos pastéis de nata. A Escola Secundária de Felgueiras, excelente anfitriã, ofereceu aos nossos parceiros um pequeno almoço, recheado de iguarias tradicionais, um welcome dinner e um farewell dinner. Tudo isto sendo possível graças ao empenho dos nossos professores/formadores de dois cursos profissionais em oferta na nossa escola, o curso profissional de Cozinha/Pastelaria e o curso profissional de Restaurante/Bar e, naturalmente, dos alunos que os frequentam, tendo apresentado pratos de qualidade gastronómica superior com um serviço de mesa dignos de orgulho para todos nós. Como sempre, de todas as atividades do intercâmbio europeu fica a memória registada nas fotografias e vídeos feitos pelos alunos do curso profissional de Multimédia. Realizado o “ Kick-off” deste projeto Erasmus+ CHEF , na Escola Secundária de Felgueiras , seguir-se-ão outras mobilidades nos diferentes países parceiros dando-se assim continuidade ao espírito de união europeia através do fortalecimento das relações profissionais e pessoais. Pela Equipa Move to Change A coordenadora do projeto CHEF Ofélia Ribeiro

esf on 19


ESF.ON ERASMUS +

esf on20


ESF.ON ERASMUS + European Creative Hackathon to Transform Us A Escola Secundária de Felgueiras integra mais um projeto internacional, no âmbito do Erasmus +, vocacionado para os alunos do 3º Ciclo, juntamente com uma escola espanhola, Ceclavin, uma escola italiana, Lauro e uma escola na Roménia, Valenii de Munte. Este projeto tem como principais objetivos treinar competências de EntreComp, de empreendorismo, treinar competências de liderança entre os alunos participantes seguindo as orientações da União Europeia, proporcionar a inclusão através do trabalho colaborativo e do desenho de novas formas de resolução de problemas e do conhecimento crítico. Espera-se que ao longo deste projeto sejam trabalhadas a criatividade através do desenvolvimento de competências, que se gere a mudança nos nossos alunos e, não menos importante, esperamos fomentar a inclusão de alunos que possam estar em risco. Para que este projeto atinja os objetivos enunciados é muito importante o conhecimento do meio em que estamos inseridos e a avaliação dos problemas que nos rodeiam. Aos alunos pedir-se-á trabalho de equipa, dedicação, espírito de iniciativa e inovação, capacidade de liderança e de comunicação. Aos professores envolvidos exige-se conhecimento do EntreComp, envolvimento e dedicação ao projeto a realizar. À comunidade e instituições locais pede-se apoio e, eventualmente, uma participação mais ativa no projeto com o seu know-how. No âmbito do treino de competências e conhecimento dos métodos de trabalho a aplicar na escola com os alunos selecionados para este projeto, quatro professores da ESF, estiveram em mobilidade, em Ceclavin, Espanha, juntamente com outros professores dos países parceiros, nos dias 25 a 28 de outubro de 2021. Foi uma semana de trabalho muito gratificante e de aprendizagens, com apresentação de novas abordagens e métodos no âmbito do EntreComp pelos responsáveis do projeto, na escola de Ceclavin, uma escola de pequenas dimensões, inserida numa comunidade rural, mas com uma visão de ensino de competências muito inovadora e geradora de cidadãos ativos e empenhados no desenvolvimento das suas comunidades no futuro. De salientar, o envolvimento dos pais e encarregados de educação na vida escolar dos seus filhos, bem como o apoio dos projetos por parte das autoridades municipais e do Governo Autónomo da Extremadura. A nível do conhecimento cultural e aprofundamento das relações entre todos os participantes, foram organizadas visitas a vários pontos de interesse na região, com receção pelos Alcaides de

Ceclavin, Zarza La Mayor e de Acehuche e ainda com uma sessão de esclarecimento sobre a “Sociedade de Aprendizagem da Extremadura”, na sede do Governo Autónomo da Extremadura, em Mérida, pelo seu vereador e impulsionador. Os professores tiveram a oportunidade de visitar Proença-a-Velha e Penha Garcia, em território português e Mérida e Cáceres em Espanha. De salientar a beleza e riqueza cultural destas localidades. Foi, assim, dado o pontapé de saída para este European Creative Hackathon to Transform Us. O trabalho de transformação iniciar-se -á com a seleção dos alunos e com o projeto de inovação a desenvolver na escola e que se espera tenha impacto na comunidade em geral. Pela Equipa Move to Change A coordenadora do projeto Ofélia Ribeiro

esf on 21


ESF.ON EXPOSIÇÃO

Luís Melo Ainda Não

esf on22


ESF.ON EXPOSIÇÃO

Pink A conotação que se agarra não é mais que enganadora! É sobretudo negativa pois dá a leveza de uma piada grosseira para quem se atreve a ser diferente, fora da norma. Não é defeito de fabrico, é coragem de procurar ser verdadeiro. Rosa da mesma cor de “la vie em rose” (será de se procurar pela letra no Google da nossa vida). Também aqui não falamos do rosa das flores, dos vestidos de primavera! Falamos do rosa de quem ri, chora e bate de frente. Rosa da armadura dos que se atrevem a estar na primeira linha. É rosa! Falamos de rosa, esquecemos o sentimento de ser humano, de rir e de sofrer. Esquecemos o outro que caminha ao nosso lado. Esquecemos a pessoa e colorimos de rosa algo em que muitos não acreditam mas que fica bem no politicamente correto. Esqueçamos o rosa e lembremos de todas as cores que ninguém se arrisca a mostrar!!!

Rosa...

esf on23


ESF.ON OUTUBRO ROSA Física moderna e radioterapia: um laivo de esperança no tratamento do cancro da mama LMuito se poderia dizer relativamente à aplicação tecnológica na medicina, relacionada com a física quântica, física nuclear e de partículas. Mas, como este mês de outubro é dedicado ao cancro da mama, a radioterapia é um excelente exemplo de como o conhecimento da física moderna é fundamental nos novos avanços tecnológicos com fins terapêuticos no campo da medicina. A radioterapia, enquanto técnica de tratamento, ganhou confiança dos clínicos após a segunda guerra mundial, mais precisamente década de 50, período no qual foram majestosos os avanços tecnológicos em várias áreas, e consiste na utilização de radiações ionizantes que incidem sobre a região do organismo onde o cancro se localiza. - Mas, afinal, o que são radiações ionizantes? Chamam-se radiações ionizantes porque conseguem ionizar! Ou seja: conseguem arrancar eletrões a átomos ou moléculas. Um feixe de partículas (fotões, protões, eletrões, neutrões, partículas alfa, entre outras) cuja energia que transportam é suficientemente elevada para conseguir ionizar a matéria, classifica-se como radiação

ionizante. Existem cinco tipos de radiação ionizante: Raios alfa (núcleos de Hélio produzidos por decaimento radioativo e com baixo poder de penetração nos tecidos devido à sua “grande” massa); Raios beta

esf on24

ESF.ON VOZES (feixe de eletrões com velocidades elevadas, produzidos por decaimento radioativo e com baixo poder de penetração); Raios gama (ondas eletromagnéticas produzidas por decaimento radioativo, com grande energia e grande poder de penetração nos tecidos); Raios X (ondas eletromagnéticas produzidas aquando da passagem dos eletrões de estados de energia superiores para estados de energia inferiores, apresentam grande poder de penetração) e Neutrões (resultam de reações de fissão nuclear, divisão de núcleos atómicos mais pesados em núcleos mais leves, provocam reações de ionização ao colidirem com átomos de Hidrogénio e apresentam grande poder de penetração nos tecidos). - Como interage a radiação ionizante com o nosso organismo? Na realidade, a energia que a radiação transporta e o tempo de exposição à mesma determinará os efeitos biológicos no organismo. Como é por todos nós sabido, o funcionamento saudável de uma célula é determinado pelo seu material genético, particularmente pelo ADN. O ADN é uma macromolécula composta por uma dupla hélice, em que cada hélice nada mais é senão uma cadeia de nucleótidos. Os nucleótidos são constituídos por uma base ligada a um açúcar e este ligado a um grupo fosfato. Ligações químicas de natureza eletrostática, ligações covalentes fortes entre os fosfatos asseguram a cadeia nucleotídica e pontes de hidrogénio entre as bases que asseguram a ligação de uma hélice à outra, garantem a geometria da macromolécula. A sequência das bases nos nucleótidos (timina-adenina; guaninacitosina ) é fundamental para garantir uma síntese eficaz das proteínas fundamentais e a própria reprodução celular. As radiações ionizantes podem danificar o DNA quer pela formação de radicais livres, nomeadamente oxigénio, quer pela intervenção direta da própria estrutura da molécula. Na realidade, cerca de 70% do nosso corpo é água e quando as radiações interagem com a água, formam-se radicais altamente reativos, como o superóxido e hidroxilo, que vão reagir com a molécula de ADN provocando a cisão de uma ou das duas cadeias nucleotídica. Embora possa haver reparação de uma das cadeias por mecanismos celulares, a rutura das duas cadeias leva a mutações ou à morte da célula. Em caso de mutações muito graves, a célula pode tornar-se incapaz de se replicar ou até mesmo programar a sua própria morte, apoptose. Quando a reparação é feita de forma errada vão acumular-se


ESF.ON VOZES

mutações que poderão desencadear a formação de um tumor. O acidente na central nuclear de Chernobil, na Ucrânia em 1986, é um infeliz exemplo histórico do dito anteriormente, mutações nos fetos foram detetadas durante anos, nas mulheres expostas à radiação ionizante. Contudo, se a aplicação das radiações ionizantes for feita de forma controlada, esta pode destruir as células cancerígenas que se distinguem das restantes pelo facto de serem indiferenciadas e se reproduzirem a velocidades muito superiores. Os raios X e os raios Gama depositam baixa energia por unidade de tecido porque ionizam a célula de forma quase homogénea, enquanto as outras radiações (alfa, beta e neutrões) depositam quase toda a sua energia numa região muito pequena da célula sendo, por isso, muito mais destrutivas. Existem diferentes tipos de radioterapia, dependendo da forma com são administradas as radiações ionizantes. Um dos graves problemas da radioterapia é que a irradiação abrange sempre o tumor, mas também parte das células do tecido circundante ao tumor, provocando também a morte dessas células. A forma de minimizar esse efeito é irradiar a menor área possível de tecido fazendo um mapeamento tridimensional rigoroso do tecido que contém a zona tumoral, recorrendo a outras técnicas auxiliares de diagnóstico como as TAC, Ressonâncias magnéticas nucleares, entre outras. - Que investigação está a ser feita para otimizar a técnica de radioterapia? O estado da arte mostra que vários projetos têm sido desenvolvidos tanto na física nuclear e de partículas como na medicina, no sentido de melhorar a aplicação da radiação de forma localizada na região específica do tumor. Simultaneamente, a investigação no maior conhecimento das propriedades dos vários tipos de cancro, permitiram administrar a terapia de forma mais eficaz e com menores efeitos secundários. Estão também em desenvolvimento técnicas que se centram na formação de anticorpos radioativos que se ligam apenas às células cancerígenas, provocando apenas a irradiação das mesmas, salvaguardando a saúde de todo o tecido circundante ao tumor. Em suma, o desenvolvimento do conhecimento científico na área da Física, Biologia, Bioquímica, medicina, genética, entre outras ciências, alavancam todo o desenvolvimento tecnológico que deverá ter sempre por base a melhoria da condição de vida do ser Humano. Infelizmente, o domínio do conhecimento científico e tecnológico não são

ESF.ON OUTUBRO ROSA

igualitários, apesar de existir cancro da mama em todas as partes do Mundo. A ciência deve ter sempre como lema Humanizar o Humano, diminuir assimetrias e não criar fossos de desigualdade. Tal como disse Marie Curie, vencedora do prémio Nobel da Física juntamente com Pierre Curie e Henri Becquerel, em 1903, pelos trabalhos desenvolvidos na área da radioatividade (tão a propósito!): “Não podemos esperar construir um mundo melhor sem melhorar os indivíduos. Para esse fim, cada um de nós deve trabalhar para o seu próprio aperfeiçoamento e, ao mesmo tempo, compartilhar uma responsabilidade geral por toda a humanidade." Referências: J.H. Hendry (1981) Heavy Particle Radiotherapy, International Journal of Radiation Biology and Related Studies in Physics, Chemistry and Medicine, 39:6, 697-698, DOI: 10.1080/09553008114550851 https://pt.wikipedia.org/ (consultado em 29 de outubro 2021 às 20h15min.) http://e-escola.tecnico.ulisboa.pt/ (consultado em 28 de outubro 2021 às 18h43min.) https://oncocentermedicos.com.br/ (consultado em 28 de outubro 2021 às 22h15min.) Sónia Cunha, professora de Física e Química

esf on25


ESF.ON OUTUBRO ROSA

ESF.ON VOZES

Tenho cancro e agora? Esta etapa começou numa terça-feira de manhã bem cedo. Toca o telefone e do outro lado dizem: ”Não se importa de vir repetir a mamografia que fez ontem, pois tem aqui uns valores alterados”. Lá fui eu, toda stressada, mas sem grandes receios…. Chego ao hospital e quando digo quem sou, a funcionária diz assim: ”Ela já cá está…” Fiquei apavorada, veio logo a técnica e o médico, falaram comigo e explicaram-me a situação. Repeti o exame e o médico, muito sereno, disse-me: “Já avisei a ginecologista que lhe mandou fazer a mamografia, tem consulta ainda hoje com ela… ela vai encaminhá-la ….” Claro que, nesse espaço de tempo, fiquei sem chão… chorei…. mas, como sou positiva, pensei: “Isto não vai ser nada”. Foi um turbilhão de emoções, quando a médica me disse que iria ter que fazer uma biópsia para ter a certeza. Início de setembro, novo ano letivo, novo horário e nova surpresa…. Gravidez… Início das consultas no melhor hospital do mundo: o IPO Porto, exames e mais exames, e a confirmação daquilo que já sabia: tem cancro. Marcação da operação para novembro, não sem antes ser encaminhada para o H.S. João para fazer a Interrupção Voluntária da Gravidez (um dos momentos mais dolorosos da vida de qualquer

mulher que anseia por ser mãe). Mas a vida tinha que continuar e, quando menos esperava, ligaram-me

esf on 26

do IPO a dizer que, no dia seguinte, dia 13 de outubro, teria que estar às 9 horas no IPO para ser operada. Mas como, não era só em novembro? Apesar disso, ainda fui trabalhar até as 23.55…. No dia 13, chegados ao hospital, depois de assinar os consentimentos para a realização da operação, lá me instalei no meu quarto que partilhei com outra senhora que também iria ser operada nesse dia. Foi um partilhar de emoções, anseios, angústias, mas, o mais impressionante para mim, foi saber que eu estava ali acompanhada e ela estava sozinha…. Ao início da noite, vieram buscar-me e correu tudo bem…. Quando cheguei ao quarto, estava lá o meu marido e a minha irmã e diziam que correu bem, que tiraram o que foi preciso para analisar… No outro dia de manhã, o médico dá-me alta: Como? Tão rápido…. “Sim, agora vai aguardar em casa e regressa para as consultas….” Primeira consulta pós-operação, resultado: vai ter que fazer quimioterapia e radioterapia…. Na consulta seguinte, a médica alertou-me ”Já vi muitas senhoras chorar, não pelos tratamentos, mas pela queda do cabelo”. Decisão: cortar o cabelo curto…. Uma decisão que até foi fácil, com a ajuda da cabeleireira, fiquei com um corte giro, moderno. Dia do primeiro tratamento: colocar cateter, fazer análises e aguardar pelos resultados. Sempre positiva….. Quando, finalmente, veio a autorização para os tratamentos, os médicos e enfermeiros foram espetaculares, explicavam-me tudo o que iam fazer, perguntavam-me se tinha dúvidas, falavam dos sintomas após o tratamento - o principal, queda do cabelo antes do próximo tratamento… E assim foi, uma semana antes, ele começou a cair de uma forma anormal, caía em tudo. Então, mais uma decisão: rapar o cabelo. E eu mesma, com ajuda de uma vizinha, rapei-o. Vieram-me as lágrimas aos olhos e, quando me olhei ao espelho, estava bonita e decidi, em conjunto com o marido, que não iria utilizar peruca, mas sim lenços e gorros. Foi a decisão mais acertada, não tinha vergonha de sair à rua, estava bem comigo mesma. Após os 6 tratamentos de quimioterapia, foram marcadas 25


ESF.ON VOZES

sessões de radioterapia, em que o mais difícil mesmo era ter que ir ao IPO para estar lá 15 minutos e regressar. Após 3 semanas, começaram a surgir as sequelas: queimaduras em toda a zona em que fazia o tratamento, foram dias difíceis, pois não havia posição, até a roupa do

ESF.ON OUTUBRO ROSA

com outros olhos. Hoje em dia, aconselho todos a fazerem todos os exames regularmente. Tenho tido várias amigas a passar por situações semelhantes, as quais gosto de aconselhar, dizendo-lhes que o mais importante é terem pensamento positivo e esperança e não se deixarem abater. Paula Magalhães

corpo me magoava… Após 20 sessões, sou informada que iria ter que fazer mais 8 sessões, uma vez que a minha cicatriz era muito grande e não poderia fazer braquiterapia… Estas últimas sessões já foram dolorosas, pois as queimaduras eram intensas e todas as vezes tinha que ir à enfermaria fazer “penso” para tentar não ter tantas dores. Após os tratamentos, além de ir semanalmente a diferentes consultas, comecei com a hormonoterapia, um comprimido que iria tomar durante 5 anos. Fui chamada para fazer uma análise para saber da possibilidade do cancro ser hereditário, uma vez que a minha mãe já tinha tido cancro de mama. Passado um ano, surgiu um novo revés, não comigo, mas com a minha irmã, a quem também apareceu cancro na mama. Foi um reviver de emoções, angústias…. Após 5 anos da toma do medicamento, interrompi com a concordância do IPO a toma do mesmo, para poder realizar o sonho da minha vida, ser MÃE, o que consegui. No entanto, depois tive que recomeçar a tomar o medicamento. Passar por esta situação tornou-me mais alerta, comecei a ver o mundo

esf on 27


ESF.ON VOZES

ESF.ON OUTUBRO ROSA Outubro Rosa O movimento Outubro Rosa, no original, Pink October começou na década de 90 do século XX, nos Estados Unidos da América. A primeira ação de sensibilização para a prevenção do cancro da mama foi uma corrida em Nova Iorque e, pouco a pouco, o movimento começou a realizar-se em várias cidades dos Estados Unidos. Nestas corridas, era dado um laço cor-de-rosa a cada participante sendo, por isso, o símbolo da luta contra o cancro da mama. Estas ações de sensibilização espalharam-se pelo mundo, criando-se assim o Outubro Rosa. Com elas, o laço cor-de-rosa tornou-se um símbolo global. Eis algumas datas importantes: A 13 de outubro, assinala-se o Dia Mundial do Cancro da Mama Metastático, que significa que, no momento em que se diagnostica o cancro da mama, a doença já não está isolada no peito, mas existem metástases noutras partes do corpo. A 15 de outubro é o Dia da Saúde da Mama A 30 de outubro, encerra-se o mês cor-de-rosa com o Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama. Cancro da mama: a importância do diagnóstico precoce É o tipo de cancro que mais afeta as mulheres e, em Portugal, foram 7 000 as que receberam este diagnóstico em 2020. Destas, morreram 1 800, segundo dados da Liga Portuguesa Contra o Cancro. As mulheres não são as únicas afetadas por este tipo de cancro: 1 em cada 100 casos de cancro da mama é diagnosticado em homens. A chave para vencer o cancro da mama de forma mais eficaz é o seu diagnóstico precoce, ou seja, se for encontrado numa fase inicial da doença, as hipóteses de cura são maiores e podem estar acima dos 90%. Por isso, todos nós devemos fazer o autoexame da mama.

Fonte: www.tuasaude.com Onde fazer o rastreio de cancro da mama O médico de família é a primeira pessoa a contactar para fazer um acompanhamento regular que pode detetar cedo alguns sinais de cancro da mama assim como o ginecologista. No entanto, é também importante tomar a iniciativa de fazer o rastreio. A Liga Portuguesa Contra o Cancro realiza programas de rastreio gratuito destinado a mulheres entre os 50 e os 69 anos. Deolinda Mendes Lia Santos

esf on28


ESF.ON OUTUBRO ROSA

ESF.ON VOZES Uma verdadeira história de luta

Luta com cor

Venho apresentar-vos a Bárbara Seixas. A Bárbara é uma adolescente de 18 anos, em tudo igual a qualquer aluna da Escola Secundária de Felgueiras. No entanto, a Bárbara está há cerca de 2 anos e meio a lutar contra uma doença terrível - o Cancro. Ficaram surpreendidos? Eu também fiquei quando a conheci. Ela tinha 15 anos e estava a viver em conjunto com a mãe na casa Acreditar, no Porto, muito longe da sua terra natal - Mogadouro. A casa Acreditar acolhe famílias de crianças e adolescentes com cancro cuja residência é longe do IPO do Porto. Estavamos em agosto de 2019, a Bárbara jà se encontrava em tratamento há cerca de 3 meses. E, como tudo começou? Ela começou por ter uma dor permanente debaixo do braço que levou a mãe a ir com ela ao médico. Depois de muitas consultas e exames chegou o diagnóstico terrível, a Bárbara tinha cancro localizado na mama. Foi encaminhada para o IPO e a partir daí tudo se precipitou e ela passou a viver uma autêntica luta. A Bárbara esteve internada, fez tratamento de radioterapia e quimioterapia, teve que fazer uma mastectomia e tudo parecia bem encaminhado. Mas, a vida prega partidas e quando parecia que tudo tinha passado, o tumor voltou a dar notícias e mais uma vez a Bárbara se viu no Porto com a mãe, longe da restante familia para continuar os seus tratamentos. A Bárbara não é filha única, esteve longe da irmã durante muito tempo por causa da doença. Assim, a luta da família era em duas frentes, o cancro e uma vida familiar destroçada. Passados 2 anos e meio, a Bárbara continua em tratamento que, neste momento, já tem carácter paliativo, com a esperança que o tumor não aumente, com uma família dividida entre o Porto e Mogadouro e destroçada pela dor. A viver um dia de cada vez. Esta é a história verdadeira de uma família incrivel que, contra tudo e todos, luta todos os dias por um dia melhor!!! Pensamos sempre que nunca nos acontece, muito menos em pessoas jovens, mas esta história mostra que não é verdade. Por isso, a prevenção e o diagnóstico através do rastreio é essencial. Cuida-te e vive com saúde!!!!!!

Outubro é o mês de valorizar A coragem e a nobreza Dos guerreiros que sem medo Não se resignam à fraqueza. Nesta luta plena de fé Sem tristeza e solidão O apoio e o amparo São a melhor proteção. Prevenir é palavra de ordem, Tratamento imprescindível Que a voz de cada um Permaneça sempre audível O cancro da mama não tem cor O desespero pode ter Só a força, o carinho e o amor Dão firmeza para vencer. A saúde é a conquista Da persistência e união O sabor da vitória Enche a alma e o coração. Ernestina Freitas & Sónia Costa

Deolinda Mendes

esf on29


ESF.ON OUTUBRO ROSA

ESF.ON VOZES

Cancro da mama O cancro da mama é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres e corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher. Em Portugal, em 2020, foram detetados cerca de 7.000 novos casos de cancro da mama, e 1.800 mulheres morreram com esta doença. O cancro da mama é uma das doenças com maior impacto na nossa sociedade, não só por ser muito frequente, e associado a uma imagem de grande gravidade, mas também porque agride um órgão cheio de simbolismo, na maternidade e na feminilidade. Em https://www.ligacontracancro.pt/cancro-da-mama/, encontra-se informação importante sobre o cancro da mama. São abordadas as causas possíveis, o rastreio, sintomas, diagnóstico, tratamento e recuperação. Contém, ainda informação para ajudar as mulheres com cancro da mama a lidarem com a doença. Cancro da mama no homem Em Portugal, cerca de 1% de todos os cancros da mama são no homem. Grande parte da informação apresentada sobre o cancro da mama é, também, aplicável a homens com cancro da mama. A investigação continua a esclarecer questões relacionadas com o cancro da mama: são descobertos novos dados acerca das suas causas e novos modos de prevenir, detetar e tratar esta doença. Assim, as pessoas com cancro da mama podem esperar uma melhor qualidade de vida e menor hipótese de morrer devido a esta doença.

A mama A mama é constituída principalmente por glândulas cuja função é produzir leite. Cada mama assenta nos músculos do peito (peitorais) que cobrem as costelas. Cada mama encontra-se dividida em 15 a 20 secções, os chamados lobos. Os lobos contêm muitos lóbulos mais pequenos. Os lóbulos contêm grupos de pequenas glândulas que produzem leite. O leite flui dos lóbulos através de uns tubos finos, os ductos, até ao mamilo. O mamilo é o centro de uma área escura de pele, a aréola. O espaço entre os lóbulos e os ductos é preenchido com gordura. A mama também tem vasos linfáticos, que transportam um líquido límpido - a

esf on 30

linfa. Os vasos linfáticos terminam nuns órgãos pequenos e arredondados - os gânglios linfáticos. Encontram-se grupos de gânglios linfáticos perto da mama, nas axilas (debaixo do braço), acima da clavícula, no peito (atrás do esterno), e em muitas outras partes do corpo. Os gânglios linfáticos retêm bactérias, células cancerígenas, ou outras substâncias malignas, que se podem encontrar no sistema linfático. Quando as células de cancro da mama entram no sistema linfático, podem ser encontradas nos gânglios linfáticos próximo da mama (regionais). Rastreio do cancro da mama O Rastreio de Cancro da Mama é uma atividade de medicina preventiva, de base comunitária através do qual se pretende o diagnóstico precoce, descobrindo tumores muito pequenos, muitas vezes não palpáveis e só vistos em mamografia ou ecografia ou em fase evolutiva não invasiva permitindo, assim, tratamentos menos mutilantes (cirurgia conservadora) e menos traumatizantes e uma sobrevida livre de doença e global mais longa.

O Programa de Rastreio de Cancro da Mama (desenvolvido em estreita colaboração com os Cuidados de Saúde Primários) cobre, atualmente, as regiões Centro e Norte do País bem como os distritos do Alentejo. Está em fase de alargamento ao Distrito de Lisboa e de Setúbal. Utiliza sobretudo Unidades Móveis que se deslocam de 2 em 2 anos a cada concelho e Unidades Fixas. São enviadas cartas-convites às mulheres em idade rastreável (50-69 anos) inscritas nos Centros de Saúde, para realizar uma mamografia (exame gratuito). Para mais informações: 22 549 2423 https://www.ligacontracancro.pt/cancro-da-mama/ https://www.ligacontracancro.pt/outubrorosa/ Maria Carmo, 9º B Daniela Fonseca, 9º B Fabiana Pereira, 9º B Diana Carvalho, 9º B


ESF.ON OUTUBRO ROSA

ESF.ON VOZES Onda Rosa Durante o mês de Outubro, as turmas de 9º ano e os seus professores uniram-se a uma luta diária de muitas mulheres e homens contra o cancro de mama. Outubro é o mês dedicado à prevenção e diagnóstico do Cancro de Mama que tem sua expressão na Onda Rosa. As turmas de 9.ºano juntaram-se a essa Onda realizando cartazes e artigos para a ESF.ON, construíndo laços e flores e trabalhando arduamente para conseguirem sensibilizar os colegas para esta luta. Estas ações culminaram com a entrega de flores à comunidade educativa no dia 28 de outubro. Assim, todos - alunos e professores - colaboraram em prol de uma causa única que não tem sexo, nem idade, nem ideologia ou etnia e a todos nós diz respeito. Deolinda Mendes Jaime Leandro

Métodos Matemáticos para o diagnóstico do cancro da mama Universidade da Lituânia e Universidade do Porto trabalharam em parceria

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, foram diagnosticados 2,26 milhões de novos casos de cancro da mama no ano 2020. Uma equipa de investigadores da Universidade de Tecnologia de Kaunas (Lituânia) desenvolveu métodos matemáticos que poderão apoiar os médicos no diagnóstico do cancro da mama. O objetivo destes investigadores consistiu em “treinar” o computador a reconhecer lesões malignas. Os oncologistas baseiam-se frequentemente em informação visual no diagnóstico do cancro da mama, sendo a imagem do tecido mamário analisada para determinar a natureza da lesão. Este processo é moroso e existe alguma probabilidade de erro. Ao desenvolver métodos matemáticos no diagnóstico do cancro da mama pretende-se “automatizar” o procedimento de diagnóstico e minimizar a probabilidade de erro. Os investigadores analisaram 100 imagens microscópicas de tecidos mamários fornecidos pela Universidade do Porto. Existiam quatro tipos de imagens na amostra: tecido não canceroso, tecido com cancro benigno, tecido com carcinoma não invasivo ou com carcinoma invasivo. O método matemático aplicado foi usado para classificar as imagens nos quatro tipos de tecido. Os resultados foram promissores, pois 85% dos tecidos mamários foram classificados de forma correta. Estes resultados foram apresentados na XV International Conference on Image Analysis and Recognition, no ano 2018, em Portugal. Os investigadores salientaram que esta pesquisa já foi aplicada em certos casos clínicos. No entanto, consideram que nenhum automatismo computacional pode substituir o julgamento humano e profissional, mas ajudará na precisão da identificação e do diagnóstico de certos tipos de cancro. Fonte: https://www.eurekalert.org/news-releases/460755 Sílvia Carvalho Departamento de Matemática

esf on 31


ESF.ON OUTUBRO ROSA The meaning of the colorus of the ribbons Worldwide, millions of people are living with a diagnosis of cancer. More and more it is known about its causes, about how it develops and grows. New ways to prevent, detect and treat are also being studied, always with the aim of improving the quality of life of people with cancer, during and after treatment. As a universal symbol of the fight against cancer, the ribbons symbolize hope in the face of the disease. However, few people know the meanings of the colour of the ribbons so I would like to let you understand about some of them. The first is leukemia that is a cancer of the blood and bone marrow, the ribbon is orange because psychologically it helps to against depressions and inhibitions. It widens the mind and makes it receptive to new ideas. The second one is kidney cancer and the color of his ribbon is red because psychologists say that red acts on the nervous system, giving more confidence, courage, initiative and willpower, helping to overcome depression and tiredness. Another type of cancer is brain cancer and its ribbon is grey because it is the expression of neutrality, but also a symbol of indecision and lack of energy. Finally, I'm going to talk about the one that in my opinion is the best known, which is breast cancer. The colour of the ribbon of this type of cancer is pink as is the color that vibrates love and enhances feminine beauty. It energizes the nervous system, it is invigorating and blood purifying.

ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES After a cancer diagnosis After a cancer diagnosis, is normal for people to find themselves in denial and in a whirlwind of emotions, after all, this disease is often associated with negative things and in the past, the word was even considered a taboo. Undiagnosed people don't always face cancer in a real and serious way, some of them just realize what cancer is after a family member or close friend is diagnosed. Therefore, it is extremely important to have real testimonies from cancer survivors for better awareness of the disease. Cancer can affect people in different ways, emotionally and physically, and for this reason it is so important to understand the cancer experience when you are a caregiver. For example, in 2017, after seeing his mom battling breast cancer and almost losing her life, Julián Rios created a bra capable to diagnose this disease in its early stages, increasing the chances of recovery. Personally, I don't have much experience with this subject, but I have read testimonies from people who battled different types of cancer since it's always good to be informed once we aren't free to be the next. Fortunately, in Portugal we have well-equipped institutions like IPO as well as qualified doctors and likewise nurses who can help you acquire the best treatment possible. Summarising, the first step to support someone with cancer is not leaving them helpless. Show them you care and search for the best way to lead them to talk about their feelings to make them feel less alone. Beatriz Vieira, 11º A

Ana Beatriz, 11º B

Cancer About cancer that causes pain and sometimes death Pain, cancer and death: three hard, cold and sad words. Pain is cured by time. Cancer, can often be cured, with proper tests and proper care, cancer is pain, and when time passes, death comes. Death is the end. To feel neither pain, nor cancer, nor death, be strong, be a woman, be a man, be responsible, be active, be true, be human, be punctual, time does not wait for you, go to the doctor regularly, be persistent, be hopeful, be a warrior, be happiness, health and life. Believe. Believe that it will never go beyond “and”. Ana Margarida Branco, 10º D

esf on 32

Cancer is a disease in which the cells of our body, because they have undergone mutations in their DNA, divide without control and acquire properties during this process of uncontrolled division. This can occur due to various external factors such as tobacco smoke; radiation exposures and so on. Unfortunately cancer is a disease that greatly affects the life, emotions and routine of several Portuguese families. Although it is not easy, people with this disease have to be very strong and persevering, and this is a step forward to improve and heal themselves. I also take this opportunity to thank the doctors, even in these difficult times, for taking the time to help and comfort people with cancer. Gonçalo Pimenta, 11º A


ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES

ESF.ON OUTUBRO ROSA

Pink month In October, “Outubro Rosa” is celebrated to make the population aware of the importance of prevention in the fight against breast cancer. The pink colour was chosen because it is considered feminine in modern western countries. The pink ribbon is a way of evoking solidarity with women who are currently fighting the disease, raising awareness of this problem. Unfortunately, in my case I will share an event that occurred with a friend of my parents and mine. It all happened in 2017... Ana was a friend of my godparents, who over the years became friends with my parents, she lived in France with her husband (Daniel) and their son, Rodrigo (7 years old). Ana was 34 years old, a beautiful woman, with her clear eyes and wavy hair, very friendly with everyone and always ready to help. She worked as a cleaning lady. At the beginning of 2016, she was diagnosed with a nodule in the chest, which would become cancer, preventing, she underwent operations to remove the lump and was forced to remove the entire breast. Over time, she was undergoing chemotherapy and gradually it slowed down. In mid-early 2017, after some time, he was diagnosed again, but this time more nodules that were located in the lung appeared, which would become cancer again. She underwent radiotherapy and chemotherapy again, and little by little he was getting better. But by mid-July, the cancer was spreading to all the bones. In this case, there are 5 levels of cancer: The roots are called metastases, first the patients undergo a biopsy, which is an exam where they take a piece of the suspected site to be analyzed, then they undergo oral radiotherapy (taking pills). The chemotherapy is then injected into the individual and spreads throughout the body. In Ana's case, she even reconstructed her chest, removing fat from her back, and over time, when September came, she was already feeling very weak, but she always believed that she would be able to overcome it, as she had a child to raise. Unfortunately, the 26th of September doctors warned the family that Ana's body would no longer be able to support the pain she was carrying inside her. In my opinion, the worst feeling was for Daniel, because how would he explain to Rodrigo where his mother would have gone… It was an insane pain for everyone, to have lost a girl as beautiful as her… I can conclude that cancer is a silent disease that makes us suffer in a slow way and in though it is diagnosed there is not much to do to save

the person concerned. Therefore, I appeal to all people to take screening tests and whenever possible see a doctor, as life is quite short and valuable. Go after your goals and the best for your family, because yes, family is our home, our well-being, our comfort, where we are happy… "Don't put off for tomorrow what you can do today!"

Gabriela Neves, 10º A

Dear Elenor, (This is na invented name) To show my awareness to the breast cancer I´m writing to you to tell how I feel thinking of you. You are so kind and an amazing woman, and I must say you are a great cook. You are brave and strong. I am certain that nothing will break you anymore because Breast cancer did not for sure. You are also a nurse and you put your heart and soul in everything you do. Unfortunately, you went through a battle: Breast cancer. You fought hard for your life always smiling and hopeful. I wonder that you felt many times powerless and frightened, but you remained strong and confident. You got over it, showing us that life is not granted and you value health and life with joy and hope. Since then you have been a free woman, full of happiness and joy. I love you so much, and I hope you know that. I look at you and remember all our adventures on holidays and parties. I love your strong hugs breaking my ribs, and your beautiful, cozy and sweet smile. Your testimony is vital for all . We should always remember that life is great, just like you tell us to live and try to forget problems. When you were sick you had to wear a wig, but now you have a beautiful ponytail, and you should know you are super gorgeous! I love you very much.

Francisca Ribeiro, 10º A

esf on33


ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES

ESF.ON OUTUBRO ROSA “The Pink Months” The Pink Month, also known as the Breast Cancer Awareness Month is a moment to increase awareness of the disease and to raise funds for research into its cause, prevention, diagnosis, treatment and cure. In my point of view, it`s also a special month to those who had had the disease or that are still fighting it, I think that it`s a way for them to feel heard and loved by the world, that we are here for them and we won`t forget those who have passed away while fighting to live. I myself have a member of my family who had breast cancer, I don`t know much about it but I know that she beat it and now it looks as if she never had it. In conclusion, wear it pink. Filipa Marques, 10º A

reflected in health education, as well, as in campaigns for the prevention of cancer. In addition, it is also collaborating and supporting research in the field of oncology and taking many initiatives, such as: organizing congresses and lectures on this theme directed to different target audiences. The hospital volunteers of this corporation are extraordinarily amazing as they give their “friend shoulder”, affection, encouraging words or just sit listening to the outbursts of both the sick and their families. For this reason, they are fundamental in the lives of patients throughout this process. In the meantime, you can also become a hero and help: as a volunteer, with a donation or call the number 760304304 and so you will be contributing to the development of projects in the field of oncology with the help of the Portuguese League Against Cancer, as well as to save more lives and to give more smiles.

Pink Hope October. A month of pain but full of so much faith and hope. Girls and boys, but mostly girls. Feel your body, try to see if there´s something different about you. No matter, how small it may be, contact a doctor immediately. I don't know the pain, but I know how hard it is to get over it. My mother died of cancer and it was a really difficult time. I ( was a witness to her suffering )saw what she suffered. I felt her pain. I reached a time I wanted her to pass away, so she wouldn't suffer anymore. We tried every possible chemotherapy, but nothing saved her. If you are fighting cancer, be brave and think that you will soon get over it. Always fight. Giving up? It´s not an option!!! Guilhermina Félix, 10º A

The heroes of the Portuguese League Against Cancer On numerous occasions we have heard the cases of several people who have gone through one of the greatest tests of their lives: cancer. It is clear that patients become very fragile both psychologically and physically with chemotherapy and radiotherapy treatments. In this way one of the institutions that helps fight this disease is the Portuguese League Against Cancer. This is a Portuguese non-profitable organization whose work is

esf on 34

Helena Gomes, 11º B

Interviewer The movement known as Pink October was born in the United States in the 1990s, with the aim of raising awareness about breast cancer, which is a disease that affects thousands of women and men. Interviewer: Welcome to the program, today we are going to speak with Mrs. A to tell us a little bit about her experience with breast cancer. Mrs. A: Hi, so I found out I had this disease when I felt a burning sensation in my chest and after I put my hand on my chest I felt that a different lump. That's when I knew something was wrong. Interviewer: How long did your treatment last? Mrs. A: It's been a year. It's a long treatment but is good because you start dedicating yourself exclusively to yourself. Interviewer: Thank you so much for telling us about your story of overcoming this dangerous cancer. Jéssica Pereira, 10º A


ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES

ESF.ON OUTUBRO ROSA

“October” It's October, the month known as "Pink Month". The "Pink Month" is intended to alert society to breast cancer, a disease that unfortunately affects many people, especially women. Some time ago I saw a movie about a girl with cancer and I was very moved. The movie was about a dating couple and the girl found out she had breast cancer and the doctor told her that since the cancer was already in a quite advanced stage she might only have no more than one year to live. So, she and her boyfriend decide to make a list of things they had always dreamed of doing to be accomplished before the girl died. And so it was, before the girl died, she had the opportunity to experience every dream she had with her boyfriend. This film is really very beautiful and makes us all sensitive. "The best cure against breast cancer is prevention." Joana Filipa Oliveira, 10º A

Cancer Cancer is a remarkable experience in the lives of everyone who experiences it, as well as for all family and friends. The shock of the diagnosis, the treatments, the limitations, all this interferes in a negative way in people's lives causing the feeling of sadness and loneliness really deep. Image change is one of the most common problems in cancer patients. The treatments cause hair and eyelash loss, causing people who experience this disease to be very low, thus becoming a low selfesteem. However, accepting the disease will be easier to overcome it. Health professionals have already resorted to practices to minimize this suffering, such as if it is the patient's consent and if the patient needs surgery and if chemotherapy is for a short period, they can, with good advice and imaging treatment, continue their professional practices. Finally, I end up with an inspiring phrase for all the sick who are currently going through such a situation: have faith and hope, because for a quick recovery it is necessary to keep a positive thinking, you are stronger than you think and it will not be a disease that will take away your essence.

Once upon a time, there was a girl who lived without any worries with her parents and grandparents. Everything seemed normal until one day the girl saw her life fall apart. Her grandmother had just discovered that she had breast cancer. At the time, the girl wasn't old enough to understand the gravity of the disease itself. The days went by and the girl´s grandmother started to go to the hospital to find out the best treatment to follow. They came to the conclusion that she would start taking medication to slow down the cancer process, as chemotherapy was no longer an option due to her age. These days the girl has grown up and already understands the gravity of the situation and it's hard for her to think about what her grandmother is going through right now. This is just a story that portrays the severity of cancer, not only for those who have it but also for those who are close to the person who is facing the disease. I think that the Pink Month is an excellent initiative and above all it alerts all women and men to the importance of doing regular checkups calling our attention to the seriousness of cancer. We are not alone in this fight! Lara Pereira, 10º A

“My mom did the tracking in the mobile units, where all the women do it, and when they called her to go to Porto she was already suspicious, because the other times she did the tracking she was not called. When she got home, I asked her and she said yes and started crying. When she told me this, I felt very bad, I didn't know what to do, and I was always afraid of losing her, especially when she started the treatments, because she was so weak”. This was my best friend's testimony of how her mother found out she had this disease that, in one year, causes more than 1500 deaths a year in Portugal. Be aware of any type of symptom, such as a change in the size of the breast, or any breast lump detectable by touch, as this is the biggest cause of death for Portuguese women under the age of 70 years. João Tomás Guerra, 10º D

Mariana Sampaio, 11º B

esf on35


ESF.ON OUTUBRO ROSA I can see it in his eyes And suddenly everything stops The room turns black I'm alone in my world I'm a child again I can still hear his voice But it's simply noise Until I hear those words: “I'm sorry” It's like someone took my breath I can't control my crying now, And I realize that It happened to me I had never thought that this would Happen to me, Had ever imagined that It would be so close to me Maria Ferreira,11º A

The Pink Month The pink month is an annual campaign born in the decade of the ninety´s which starts in october 1st and ends on the 31 st . The idea of this month is to make people aware of the signs and provide more information about cancer . The name came up because of the color of the ties .During this month , several institutions address the topic to encourage women to take their exams, initiatives like this are essential for prevention , since in the early stages , the disease is asymptomatic. In my perspective , I think the pink month or the pink october is a beautiful homage to everyone who had or have cancer besides being a great campaign , it helps everyone to be more conscious and I absolutely love that because in Portugal in a year there are about six thousand new cases of breast cancer and fifteen hundred female deaths from the disease , despite that the mortality rate has been decreasing .

esf on 36

ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES

I met someone very special, I lived a normal life, a happy life until I felt an unusual pain, but we always think it can be a pain now and then it will go away and we don't care until when , we, physically see things coming, such as hair loss. For women hair is something that we take care of a lot and we don't want to be without it because it's something beautiful. Then the nervousness of asking "will I survive?". Acting in the initial stages of cancer, we may save ourselves from this evil, but if we act too late we may probably become a “little star”. Some symptoms of breast cancer can be changes in the nipple, presence of lump, frequent itching, swelling in the region of the armpits, among others. We must be careful not to overlook any symptoms, no matter how small, because we don't know what might be the final outcome.

Every year there are thousands of cases of cancer all over the world, whether it is blood cancer, lung cancer, among others. Usually, there is always a day/month of the year to appeal to people about the fight against these cancers. The main goal of this month is not only to appeal to people but also to warn them about this very common and dangerous health problem. October, also known as the pink month, is the month of prevention of Breast Cancer. This is a very common disease for both women and men and, unfortunately, in some cases it leads to people's death. I've never had anyone in my family or group of friends who had this type of cancer, but I've seen several movies and read many articles about it. From what I've read and seen, it's horrible. The whole journey is very complicated, for both close relatives and friends, but especially for the person who has it. The treatment is very painful and the symptoms seem to be the worst, and having to go through this is terrible and takes the patient to want to give up life. The person goes from a normal routine to a completely different one and not all of them survive this disease but they are all very strong and fearless for having to go through all this and all fighting to cure themselves. There is no way to prevent this disease, however, we must pay attention to the various symptoms and seeing our doctor, regularly. Watch out and always give a helping hand to help people who are going through this complicated process !!!

Soraia Silva, 10º D

Rita Cruz, 10º A

In conclusion , this initiative is such a good movement , because cancer is a really important subject that needs to be talked about , and these things can help prevent deaths or new cases . Mariana Cunha e Sampaio, 10º A

Cancer


ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES

ESF.ON OUTUBRO ROSA Breast cancer

IThis is another story that we realise that "forever" sometimes does not mean a happy ending... Since the beginning of our time, it was always me and him against everything and everyone, we always fought as one, many said we were the same, but I always felt that inside something was different, we were complete opposites, he was lazy, disorderly, had an ego the size of the moon but despite everything he was who I loved. Even with all those defects it was impossible to stop loving him, after all he was always there by my side, the same job, the same function and the same manager. Forgetting him was impracticable, the love was the same for 16 years, until he stopped managing to do his role, he was lazier than ever, his company was dubious and harmful not only to him but also to the performance of our functions. In a few months he was no longer the same now with an even bigger ego and with questionable companions he started to get into bad ways, trespassing and destroying neighbouring property were some of his new attitudes and each time it was getting worse and more widespread. He was definitely no longer the same and I couldn't help him because then I would be the one self-destructing and I couldn't leave my role whatever the cost. Well, I am a cell, more specifically a neuron and my function is to receive signals or information, integrate input signals (to determine if this information should be passed on or not) and then communicate signals to target cells that can be other neurons like me or even muscles or glands. I could even love him but he was the reason why the only person I care about is now in a hospital bed, hairless, powerless and hopeless while I should be living a wonderful and brilliant adolescence. This is how the love that would last 'forever' came to an end as the light that was supposed to shine went out due to his actions. I chose to stay and fight so no one would notice that he had already gone elsewhere to do the same thing he was doing here. After all life is like a cloud, it's beautiful and cosy in the beginning but then it's overloaded and collapses until it seeps in and disappears and that's when my story ends, the day I stopped fighting and believing that he could change.

In October we are together for a greater cause and for good. Pink October is an awareness campaign whose main objective is to alert women and society about the importance of prevention and early diagnosis of breast cancer. We must never forget that taking an exam can save lives! In Europe, breast cancer took the lives of 84,300 women. Sad very sad… If you know someone with breast cancer who is going through this bad time, be sure to help! We must show that we are there for the good and root for a person's victory against this terrible disease. And remember once again, if when you do a exam you find cancer early on, it can prevent your body from that same disease! That's why it's always important to examine ourselves. Pink October, we are together.

Sérgio Teixeira, 10º D.

Cancer is, nowadays, one of the most dangerous and deadly disease in the world and as we know there are several types of it and there isn't one where I can find good things. In fact, there are millions of people with cancer in the world and because of that I think it is our duty to help those people out. We can help in multiple ways, like help in a fundraise action, tell them stories or jokes to make them laugh and the most important thing always be positive and happy around those people. Furthermore, in my opinion, the most difficult thing for people with cancer is not the disease itself, but the fact that they need to change their routine and life because of it. Mostly, for children it must be very hard to see their friends having fun at school while they are forced to be in a hospital for days, if not months, facing huge challenges every day. In short cancer is, of course, one of the worst diseases in the world and the best we can do is help the people with it as hard as it may seem.

Matilde Ferreira, 11º B Tiago Martins, 11º A

esf on 37


ESF.ON OUTUBRO ROSA

ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES Pink October

Pink October The "Pink October" movement started in the United States in the mid-1990s, and has been held annually with the aim of raising awareness about the disease and sharing information about breast cancer. All over the world, during this month, the pink color stands for awareness on the issue of prevention and early diagnosis of breast cancer. Breast cancer is an important public health problem. According to the latest statistical data, breast cancer is the most common type of cancer worldwide. In 2020, in Portugal, it is estimated that 7000 women will have been diagnosed with breast cancer and 1800 will have died from this disease. Although this type of cancer is more common in women, about 1 in 100 breast cancers develop in men. The exact causes of breast cancer are unknown. However, some risk factors were identified: the biggest risk factor for breast cancer is age (80% of breast cancer occurs in women >50 years); greater risk of reappearance in the opposite breast of the previous cancer; changes in certain genes, transmitted by parents, are at the origin of about 5% to 10% of cases of breast cancer; overweight increases the development of cancer; smoking or excessive alcohol consumption are associated with the development of various cancers, including breast cancer; menstruation at an early age (before age 12) and a late menopause (after age 55) are risk factors for breast cancer.; If diagnosed and treated early, breast cancer has a cure rate of over 90%. Even though there are risks of breast cancers, there are also ways to prevent it. Simple precautions that every person can take are: stop drinking alcohol; breastfeed (if possible); not smoking; having/maintaining a proper weight; practise of physical exercise; having a healthy and balanced diet. Besides these, all women and men should take regular exams, like mammograms. With all this information, I believe that we should all do our best to participate in this movement and support all the people with this type of cancer or any other.

The “Pink October” movement was created in the United States of America on the 90's, in order to inspire change and mobilize society in the fight against breast cancer. As we all know, the breast cancer is one of the most well-known cancers in the world, because it is the most common cancer in society. Most cases of breast cancer are diagnosed in women, but men can have it too. Since the movement was created, every October we see the colour pink in many places, because pink is the colour used to honour all the women fighting breast cancer and to raise awareness of prevention and early diagnosis and support research in this area. The “Pink October” movement also aims to disseminate information and forms of support for women and families who find themselves in this situation. The exact causes of breast cancer are not yet known. However, some risk factors have been identified: aging, overweight, genetic problems, smoking and drinking alcohol in excess, having the first menstruation at an early age and entering menopause too late, among other factors. Some of the measures one can take to prevent breast cancer are: not drinking alcohol, not smoking, having a healthy and balanced diet, maintaining a proper weight, exercising and breastfeeding (if possible). In addition, all women should have regular routine tests, such as a mammogram. After getting all this information, I think that participating in this movement is really important and we must be increasingly aware of this disease. Maria Gomes, 11º F

Breast cancer explained to children Cancer is a black furry animal that is born inside anyone's body, in part of the body: throat, breast, skin, etc. In this case, we will talk about the breast bug. The animal eats the breast little by little and if it is not removed, it will continue to eat it. That's what chemotherapy is for! In chemotherapies the doctors take it out with care little by little, that's why it takes so long to heal. However, everything has an end, and sooner or later, the animal will be punished, the breast will return and there will be a happy ending.

Mariana Ribeiro, 11º F Beatriz Sofia Morais Sampaio, 11º D

esf on 38


ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES

ESF.ON OUTUBRO ROSA

Breast Cancer: the importance of early detection Breast cancer is the second most commonly diagnosed type of cancer in women. The goal of screening test fot early detection of breast cancer is to identify breast abnormalities as early as possible. If breast cancer is detected early, there are more treatment options and a greater chance of survival. Women with breast cancer have several treatments options. These treatments include surgery, chemoterapy, radiation therapy, hormon therapy and targeted therapies. In most cases, the most important factor in choosing treatment is the stage of the disease. Many women receive more than one type of treatment. Additionaly, at any stage of the disease, medications can be administered to control the pain and other symptoms of cancer, as well as to alleviate the possible side effects of the treatment. These treatments are called supportive treatments, symptom control or palliative care. Women whose breast cancer is detected at an early stage have a survival rate of 93% or more in the first five years. Finally, I advise all women to undergo test to detect breast cancer, as that way you will have more chances to fight it, and don't forget we are all together in this fight against breast cancer. Sources: https://www.carolmilgardbreastcenter.org/early-detection https://www.ligacontracancro.pt/cancro-da-mama-metodosde-tratamento/ Pedro Dinis Salgado Teixeira, 11º D

Achten Sie auf die Symptome unt beugen Sie Brustkrebs vor! Rafaela, 10º H

Rosa Oktober Vor Jahren, konnte Brustkrebs nicht richtig behandelt werden. Heute ist es möglich, es zu behandeln, wenn es früh erkannt wird. Keine Angst, es gibt immer einen Ausweg.

Breast cancer – the pink ribbon story The story of the pink ribbon, that simbolizes breast cancer awareness, started in 1979, when the wife of a hostage who had been taken in Iran was inspired to tie yellow ribbons around the trees in her front yard, signaling her desire to see her husband come back home. About 11 years later, AIDS activists saw the yellow ribbons that had been resurrected for soldiers fighting the Gulf War and turned the ribbon bright red, looped it, spruced it up and sent it onto the national stage during the Tony awards to represent those affected by AIDS. With that, the stage was set for the breast cancer awareness ribbon. Susan G. Komen, an organization that started in 1982, has used the color pink since day one. The first-ever Komen Race for the Cure logo design was an abstract female runner outlined with a pink ribbon, and it was used during the mid-1980s through early 1990s. In 1990, the first breast cancer survivor program was launched at the Komen National Race for the Cure in Washington, D.C. The survivors wore buttons that were printed in black and white. Later that year, the survivor program developed, and pink was used as the designated color for Komen to promote awareness and its programs. Pink visors were launched for survivor recognition. In 1991, pink ribbons were distributed to all breast cancer survivors and participants of the Komen New York City Race for the Cure. Then in 1992, Alexandra Penney, editor-in-chief of Self magazine, wanted to put the magazine's second annual Breast Cancer Awareness Month issue over the top. She did this by creating a ribbon and enlisting the cosmetics giants to distribute them in New York City stores. And thus, the birth of the pink ribbon. Maria, 11º D

Vasco Castro, 10º H

esf on39


ESF.ON INTERNATIONAL ESF.ON VOZES

ESF.ON OUTUBRO ROSA “People who care about helping people” Cancer affects thousands of people all over the word, not just women but men as well. Although fewer people are dying from cancer if early treated, it changes a person´s life, we can say that these people have an incalculable strength, both those who win the fight and those who fight until their last breath trying to overcome this disease. In turn, there are several people trying to help these people going through the bad times. The Cancer Research UK is the largest cancer research organisation in the world outside the USA and Isle of Man, formed on 4 February 2002 by the merger of the Cancer Research Campaign (founded 1923) and the Imperial Cancer Research Fund (founded 1902). It develops research projects, provides information about cancer and runs campaigns aimed at raising awareness and influencing public policy. Source: https://en.wikipedia.org/wiki/Cancer_Research_UK Ana Oliveira, 11º D

Pink Ribbon The first pink ribbon was presented by the Susan G. Komen Breast Cancer Foundation, which gave pink visors to breast cancer survivors who have run the “Healing Marathon” since the late 1990s. A few months later, in 1991, every participant from New York City Race received a pink ribbon. In October 1997, Paul Davidson registered pinkribbon.com and launched a targeted website available to everyone in the world who has breast cancer. The website was dedicated to raising awareness and funding for breast cancer. In 2008, the initiative was extended and expanded by creating the Pink Ribbon Inc. non-profit network in New York. The organization dedicated to creating a global community to support breast cancer patients and promote breast cancer awareness. Over the years, this initiative has grown to become the international platform as we know it today, covering more than 30 countries on 5 continents. Sources: http://pinkribbon.org/ https://en.wikipedia.org/wiki/Pink_ribbon Ana Francisca Macedo Teixeira, 11º D

esf on 40


ESF.ON APEE Assembleia Geral – Eleição/Tomada Posse novos órgãos sociais APEE/ESF 2021/22 Realizou-se no passado dia 11 de outubro de 2021, no Grande Auditório da ESF, a reunião de pais e encarregados de educação, em que foram eleitos os novos órgãos sociais da APEE/ESF, para o ano letivo 2021/22. A Assembleia Geral aprovou por unanimidade as contas relativas ao ano letivo 2020/21, tendo-se seguido o ato eleitoral, com uma lista única a sufrágio. A Mesa da Direção que foi eleita é composta pelos seguintes membros: · Paulo Horácio Marinho Vieira (Presidente) · Maria Estela Pereira Pinto (Vice-Presidente) · Paula Maria Fidalgo Pereira (1ªSecretária) · Sandra Cristina Ribeiro Gomes (2ºSecretário) · Mónica Mendes Silva (Tesoureira) · Vítor Jaime Lopes Araújo (1ºVogal) · David Mota Antunes Queirós (2ºVogal) · Sónia Cristina de Sousa Monteiro (Suplente) Inicia-se, assim, uma caminhada de trabalho, em prol dos nossos filhos, ainda com algumas incertezas, mas com uma vontade inabalável de trabalhar, estar próximos e dignificar a associação!!! A angariação de novos associados é um objetivo importante para o crescimento da associação, assim como a realização de atividades, de forma a aumentar a proximidade entre as famílias e a escola. Os membros dos órgãos sociais cessantes não deixaram de marcar presença e associar-se à “passagem de testemunho”, tendo marcado o momento com uma foto de grupo.

esf on 41


PREVIEW CULTO MÚSICA

EMÍLIO ESTEVES

ROSA GUIMARÃES

As que não morrem

Gisela João - “Voltei” (outubro de 2021) Outubro é o mês rosa, o mês em que prestamos tributo a todas as pessoas que vivem com cancro da mama. Foi o que fez Gisela João que, juntando-se à farmacêutica Roche, lançou o tema Voltei, uma linda homenagem à Liga Portuguesa Contra o Cancro e, em especial, a todos aqueles que sofrem com esta doença terrível. Gisela João, repleta de emoção, em Voltei “canta-nos” a importância do tempo nas vidas humanas, nomeadamente a mudança de atitude daqueles que sobreviveram e conseguiram vencer a doença. A vida nunca mais será a mesma! Agora, querem aproveitar ao máximo os pequenos prazeres da vida – “Quero rir, dançar / Quero ver o céu, o mar / Quero sentir todos os abraços / Quero… “. Querem usufruir de todos os momentos, por muito simples que sejam, querem gozar todo o “tempo que a vida não levou”. Querem voltar a sorrir, a mexer; querem voltar a viver depois da pausa que a doença os obrigou a fazer. Este projeto também não esqueceu a solidariedade, visto que Gisela João vai destinar, a favor da LPCC, um euro por cada bilhete dos seus concertos, nos Coliseus de Lisboa e do Porto, a realizar durante os dias 5 e 13 de novembro, respetivamente. Gisela João e todos aqueles que colaboraram neste projeto estão de parabéns, e tenho a certeza que o tema Voltei, lindíssimo e comovente, ao vivo vale uma deslocação ao Coliseu mais próximo!

esf on 42

LITERATURA

Anne Boyer Este livro de não-ficção relata uma dolorosa memória da poeta americana Anne Boyer , que aos 41 anos foi diagnosticada com um agressivo tipo de cancro da mama, e a sua luta contra o cancro que é também um manifesto sobre doença, dor, o negócio da saúde, mortalidade e vida. Para uma mãe solteira, com rendimentos modestos, a tragédia da doença foi também o despertar para uma nova perspetiva sobre mortalidade, dor e políticas de saúde marcadas por interesses económicos e desigualdades sociais e de género. Ao mesmo tempo que partilha o seu confronto com a doença e oferece o seu testemunho de sobrevivência, a autora faz neste livro a denúncia de um mundo que amputa o seu lado humanitário e explora os doentes e a doença. Prémio Pulitzer de Não-Ficção 2020 Prémio Windham-Campbell de Não-Ficção 2020

FILMES

INÁCIO LEMOS

Adaptação cinematográfica da obra homónima escrita por Annie Ernaux, lançou nos anos 90 e que foi um enorme sucesso em França, “Uma Paixão Simples” conta a história de Hélène, uma professora universitária que se envolve romanticamente com Aleksandr Svitsin, um diplomata russo. É uma história de paixão, obsessão e dependência de uma professora universitária e um diplomata russo, enredada numa paixão descontrolada, que depressa se transforma em obsessão e dependência, Hélène deixa desmoronar tudo à sua volta.


esf on43


ESF

scola ecundária elgueiras

O FUTURO COMEÇA AQUI...


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.