Page 1

www.impactoevangelistico.net

A REVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA Julio 2015 / Edição 738

evangélico TESTEMUNHO

Oliver e Liliana, música para o Senhor

A web PUBLICAÇÃO OFICIALL

HERÓIS DA FÉ

MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL

John Huss, o precursor da Reforma INFORMAÇÃO

O Equador prepara Quinto Congresso Sul-Americano

Os benefícios e perigos da

INTELIGÊNCIA

ARTIFICIAL

Julho 2015 / Impacto evangélico

1


MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL

Venezuela - Parquisimeto Do 4 ao 8 de agosto

México - Tapachula Do 6 ao 9 de agosto

Espanha - Madrid August 6-9

Africa

Do 12 ao 15 de agosto

Haiti - Porto Príncipe Do 12 ao 16 de agosto

Itália - Génova

Do 13 ao 16 de agosto

Para obter mais informações, visite www.movimientomisioneromundial.org MISIONÁRIO MUNDIAL 2 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EDITORIAL

SE TU PREPARARES O TEU CORAÇÃO Rev. Gustavo Martínez Presidente Internacional del M.M.M.

“Se tu preparares o teu coração, e estenderes as tuas mãos para ele; se há iniqüidade na tua mão, lança-a para longe de ti e não deixes habitar a injustiça nas tuas tendas. Porque então o teu rosto levantarás sem mácula; e estarás firme, e não temerás…” Jó 11:13-15.

A

Bíblia diz: “Se tu preparares o teu co-

ração” (Jó 11:13). A bênção depende da disposição, da capacidade que tem para receber a Palavra de Deus. Para isso, o Senhor procurava pessoas vazias, as procurou mais estavam cheias de outras coisas. Em Nazaré, Ele não pôde fazer nada porque estavam cheios de incredulidade; em Gadara, só pôde libertar dois homens e isso foi suficiente para ser expulso da região; por outro lado, em Samaria lhe disseram que ficasse, e Ele ficou ali alguns dias, e curou os doentes e fez maravilhas. Há aqueles que estão cheios de conceitos teológicos, de conceitos errados que provêm de pessoas espiritualmente mortas, de pessoas sem vida; e se alguém receber aquilo que vem da morte, então morrerá. Apesar de que “a Palavra de Deus é viva e eficaz…” (Hebreus 4:12), se alguém fechar seu coração não receberá a bênção, mas se ele vier com sede de Deus, com muito anelo de que algo grande aconteça, sua vida mudará para sempre. O salmista disse: “Vão indo de força em força; cada um deles em Sião aparece perante Deus” (Salmos 84:7); não diz que diminuirão. À medida que os anos passam e os pregadores envelhecem, eles terminam sem mensagem, secos, como se não fossem sido ungidos com óleo. Por quê? Porque chegou um momento em que creram que

tinham tudo, que não era necessário procurar a Deus. Irmão, quanto pode receber e reter? Há aqueles que não são capazes de receber, mas não são capazes de reter. Paulo diz: “Estai firmes e retende as tradições” (2 Tessalonicenses 2:15); e o Espírito lhe diz: “Guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” (Apocalipse 3:11). A Bíblia também fala da experiência gloriosa de dois cegos. “E eis que dois cegos, assentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! E a multidão os repreendia, para que se calassem; eles, porém, cada vez clamavam mais, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! E Jesus, parando, chamou-os, e disse: Que quereis que vos faça? Disseramlhe eles: “Senhor, que os nossos olhos sejam abertos. Então Jesus, movido de íntima compaixão, tocou-lhes nos olhos, e logo seus olhos viram; e eles o seguiram” (Mateus 20:30-34). Os cegos queriam a bênção, queriam um toque de Deus, tinham certeza de que alguma coisa ia acontecer, e seus olhos foram abertos. Há aqueles que querem bênção, mas não têm espaço para Deus, porque há coisas em seu coração que devem ser tiradas se querem uma bênção. Irmão, disponha seu coração neste dia e receberá a bênção de Deus nosso Senhor. Amém

l

Julho 2015 / Impacto evangélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz Julio 2015 / Edição N° 738 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIAIS DO M.M.M. INC Rev. Gustavo Martínez Rev. José Soto Rev. Rubén Concepción Rev. Rodolfo González Rev. Álvaro Garavito Rev. Margaro Figueroa Rev. Rómulo Vergara Rev. Humberto Henao Rev. Luis Meza

Presidente Vice-presidente Secretario Tesoureiro Diretor Diretor Diretor Diretor Diretor

OBRAS ESTABELECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA

Filipinas Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão

Kuwait Madagáscar Malásia Maurício México Mianmar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO

Encontrar-nos em:

6. Nota de capa. O despertar das máquinas.

48. Evento. BRASIL. Ornamentando a doutrina.

14. Infografia. A estrada para a inteligência artificial.

52. Evento. PORTO RICO. Devemos pôr em ação a fé.

16. Bem-estar. O câncer. 20. História. As sociedades decadentes.

55. Evento. CHILE. A vitória por Jesus Cristo.

22. Realidade. O Livro dos livros.

56. Evento. COLÔMBIA. Grande é a seara.

24. Literatura. O cristão na aldeia global.

58. Evento. SUÉCIA. O poder da Palavra.

28. Música. Santas Escrituras.

60. Evento. ITÁLIA. Renova-me como no princípio.

30. Herói da fé. O precursor da Reforma. 34. Histórias de vida. Oliver e Liliana, música para o Senhor. 40. Devocional. Nós não somos daqueles que se retiram.

www.facebook.com/impactoevangelistico

61. Evento. GÊNOVA.Fiel até a morte. 62. Evento. REPÚBLICA DOMINICANA. Entregando um bom legado.

42. Devocional. Um ato custoso. 44. Devocional. Não te deixarei ir. 46. O Congresso. O valor da lealdade.

Julho 2015 / Impacto evangélico

5


O DESPERTAR DAS

MÁQUINAS O termo inteligência artificial é utilizado muito nestes tempos. Graças às novas tecnologias há máquinas que são capazes de fazer muitas coisas melhor do que um humano. Porém, vários proeminentes cientistas alertaram sobre o perigo que o desenvolvimento desta corrente tecnológica acarreta para a humanidade.

MISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


NOTA DE CAPA

N

os começos de janeiro de 2015, uns 700 cientistas especializados em diversas áreas tecnológicas assinaram uma carta aberta que alertava dos perigos da inteligência artificial (IA). Os cientistas mostraram dessa maneira sua preocupação ante uma possível independência da inteligência artificial, capaz de poder tomar vida própria e superar a do homem. Os responsáveis por estes dispositivos perderiam o controle sobre as máquinas e essas poderiam agir contra seus criadores. O grupo, que inclui nada menos que Stephen Hawking, Elon Musk e Verno Vinge, entre vários outros destacados expertos em

ciência e tecnologia, apresentou a missiva com o nome Research Priorities for Robust and Beneficial Artificial Intelligence: an Open Letter (Carta Aberta: Prioridades de Investigação para uma Inteligência Artificial, fortes e benéficas). O escrito aborda décadas de investigação sobre inteligência artificial, e uma das principais advertências é a possibilidade de que em um ambiente não controlado adequadamente, os sistemas de inteligência artificial poderiam ter comportamentos não desejados e mesmo daninhos. Segundo a carta aberta, as investigações

Continue lendo–– Julho 2015 / Impacto evangélico

7


Continue lendo––

deveriam se centrar em conseguir que quem trabalha com ela tome medidas de segurança ante uma rebelião robótica em caso de problemas. Foram muitas as reações ante este escrito e não foram poucos os cenários catastróficos descritos –mais próprios da ficção científica – que alertam sobre uma revolução das máquinas e a extinção da humanidade.

O FIM DA RAÇA HUMANA? O físico britânico Stephen Hawking afirma que os esforços por criar uma inteligência artificial avançada podem pôr em perigo a supervivência dos seres humanos. Para o cientista, os avanços nesse campo poderiam significar “o fim da raça humana” se os sistemas artificiais chegarem a superar a inteligência das pessoas. “Os robôs poderiam chegar a tomar o controle e poderiam se redesenhar por si mesmos para desbancar os humanos”, diz o físico. Hawking salientou que os sistemas inteligentes desenvolvidos até agora foram úteis para a humanidade, mas advertiu sobre a possibilidade de que possam ser um perigo no futuro. “Os humanos, limitados pela evolução biológica lenta, não conseguiriam competir e seriam desbancados pelas máquinas inteligentes”, considerou Hawking. O fundador de Microsoft, Bill Gates, afirma por seu lado que os seres humanos devem

MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

ficar preocupados com a ameaça que esse tipo de inovação representa. “Eu estou do lado que está preocupado com a superinteligência”, escreveu Gates. “As máquinas farão imenso trabalho por nós e não serão superinteligentes. Isso será positivo se o gerirmos bem. Umas décadas depois disso, a inteligência artificial será forte e suficiente para ser uma preocupação”, diz ele. Filósofos como Nick Bostrom, do Instituto do Futuro da Humanidade da Universidade de Oxford se uniram também a esta campanha. “A IA supõe um perigo maior do que a mudança do clima”, afirma. Assegura que não é um prognóstico, é uma advertência. O diretor do Instituto de Inteligência Artificial de Barcelona (IIIA-CSIC), Ramon López de Mántaras afirma também que as armas autônomas são uma ameaça. “É muito preocupante o desenvolvimento da robótica inteligente para dispor de robôs-soldados, já que para um robô é quase impossível distinguir entre um civil inocente e um combatente”, sublinha o prêmio nacional da Informática 2012 e assinante do manifesto. “Cedo ou tarde teremos esses robôs e inteligências dos filmes. Teremos algo que nos despiste muito, teremos problemas para notar se é humano ou máquina”, explica Concepción Monje, investigadora do Robotics Lab da Universidade Carlos III, e assessora do filme “O Agente do Futuro”. E assim começa o medo.


FOTO: AFP

NOTA DE CAPA

A FICÇÃO QUE PODERIA SER REAL Os benefícios da inteligência artificial e os computadores são inúmeros e por agora mudaram o mundo para bem. A parábola mais famosa sobre os riscos de uma máquina capaz de pensar por conta própria é sem dúvida o computador HAL de “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, a obra-prima da ficção científica que Stanley Kubrick rodou em 1968, sobre uma história do romancista Arthur C. Clarke. HAL, encarregado de controlar as constantes vitais a bordo da nave “Discovery” se rebela e mata três astronautas e chega a perder a cabeça, ou sua “cibercabeça” neste caso, e termina cantando enlouquecidamente. No final, o astronauta sobrevivente consegue desligá-lo. As ameaças da inteligência artificial são também o fio argumental de muitos romances do célebre Isaac Asimov, que formulou umas

O QUE É A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL? A inteligência artificial (IA) pode ser definida como o meio pelo qual os computadores, os robôs e outros dispositivos fazem tarefas que normalmente requerem da inteligência humana. Por exemplo, a solução para certo tipo de problemas, a capacidade de diferenciar diversos objetos ou responder a ordens verbais. A IA agrupa um conjunto de técnicas que, mediante circuitos eletrônicos e programas avançados de computador, procura imitar procedimentos similares aos processos indutivos e dedutivos do cérebro humano. Baseia-se na investigação das redes neuronais humanas e, a partir daí, procura copiar eletronicamente o funcionamento do cérebro.

leis da robótica sobre as quais se levantavam os dilemas de suas histórias. As três leis diziam assim: um robô nunca ferirá um humano nem permitirá que seja ferido por sua inação; um robô deve obedecer aos seres humanos, só se contradiz a primeira lei; um robô deve proteger sua própria existência, só se contradiz as duas leis anteriores. Nessa linha estão

Continue lendo–– Julho 2015 / Impacto evangélico

9


Há uns anos –ainda não exiliado da Espanha– estava jantando em Madri, Espanha, com minha filha e com Daniel Estulin, o homem que mais sabe do Club Bilderberg em todo o planeta. No meio da conversação –mais interessante do que esperava– inesperadamente Daniel Estulin afirmou dirigindo-se a minha filha: “você é a última geração que será plenamente humana. Os que vêm depois serão transformados em robôs com partes mecânicas e partes humanas”. As sobrancelhas de minha filha exprimiram sem dúvida um gesto de surpresa ao ouvir aquelas palavras. Sua admiração por Estulin era –e é– imensa, mas aquelas palavras eram más do que estava disposta a aceitar. Realmente nas próximas décadas a máquina ia substituir o ser humano até o ponto de fazer parte de seu organismo? Encaminhávamo-nos inexoravelmente para a aparição de organismos nos que a inteligência artificial não seria um instrumento ao serviço do ser humano, mas mesmo seu dono? Realmente contemplaríamos seres que não só tivessem uma capacidade de memória ou de análise superior às humanas, mas que pudessem mesmo pensar de maneira independente, livre e soberana? Minha filha não podia crê-lo e é lógico que fosse assim. O que Estulin considerava possível constitui uma tentativa quase tão antiga como a tentativa que provocou a queda dos primeiros seres humanos. O texto hebreu de Gênesis 3:5 afirma que as palavras pronunciadas pela Serpente primigênia quando tentou Eva foram exatamente: “ve-heyytém qe-Elohim” o que se traduz como “e sereis como Deus” ou como “e sereis como deuses”. Não há grande diferença porque se tornar um deus implicava pretender ser como Deus e se esses primeiros humanos aceitavam o oferecimento, bom, em teoria poderiam não só conhecer o que era realmente bom e o que era autenticamente mau, mas também contariam com a possibilidade de aspirar a dominar o poder criador que só Deus tem. Assim, o desejo de criar algo que rivalize com a criação de Deus estava inscrito no coração do homem desde então. Há muitos casos, mas só vou mencionar MISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

DE GIANELLO A ESTULIN PASSANDO POR FRANKENSTEIN César Vidal

alguns. Por exemplo, durante a Idade Média, apareceu a lenda do Golem. De acordo com a lenda, alguns cabalistas, versados em artes ocultas, tinham adquirido o poder de criar seres humanos a partir de um pedaço de barro sobre o qual se pronunciavam fórmulas mágicas que convertiam o boneco de argila em um ser vivente. Certamente, as histórias relativas ao Golem só são lendas mais ou menos sugestivas, mas põem de manifesto até que ponto houve e há homens que ambicionam forjar aquilo que só pode sair da mão de Deus. Quem quase realiza esse propósito foi, supostamente, Gianello Torriano, o relojoeiro do imperador Carlos V, monarca da Espanha em cujo reinado os conquistadores aniquilaram impressionantes impérios como o asteca ou o inca. Gianello fabricou o Cristalino, um relógio astronômico que o fez famoso

em todo o império espanhol, mas aquele sucesso, com ser notável, não bastou à monarquia hispana. Felipe II, filho de Carlos V –conhecido por sua aversão aos protestantes que condenou à fogueira desapiedadamente– tinha outros propósitos para Gianello a quem chamou de Matemático maior. Assim, Gianello inventou um artifício com o qual conseguiu extrair água do rio Tejo, a corrente que cruza Toledo, para fornecê-la ao Alcácer do rei. E então sua carreira chegou ao topo. Seguindo as ordens do próprio Felipe II, articulou um autômato que, supostamente, poderia agir como um humano. Mas o autômato, como o Golem, nunca chegou a ser como um homem de carne e osso. Quando morreu em 1585, Gianello não tinha conseguido criar um ser humano com suas mãos, nem uma invenção com uma inteligência ou capacidades superiores.


E, porém, aquele desejo permaneceu no coração de alguns homens. Em plena revolução industrial, quando as ferrovias reduziam as distâncias e os navios passavam da vela para o vapor, uma inglesa chamada Mary Shelley passou perto do castelo de Frankenstein onde, segundo a lenda, um alquimista morava. Dessa circunstância nasceria um dos romances mais famosos da História universal: Frankenstein ou o moderno Prometeu. Nela, um doutor tentava criar vida humana partindo dos despojos do cemitério. O conseguia, certamente, mas o resultado era o conhecido monstro levado ao cinema tantas vezes. Em 1921, o autor checo Karel Capek sonhou novamente com a possibilidade de um ser mecânico criado pelas mãos do homem, um ser que chamou de robô –a raiz linguística “rabot” nas línguas eslavas significa “trabalho”– e que poderia realizar todas aquelas tarefas das quais o homem queria se livrar. Com a passagem do tempo, o robô se tornou uma realidade, mas não como pensou Capek. Não é mais que um servo do ser humano carente de vontade, critério e independência. No final das contas, o ser humano tem uma capacidade limitada mesmo à hora de se extraviar moralmente. Por acréscimo, as consequências da tentativa de se tornar deus tiveram sempre péssimas consequências. Em sua primeira tentativa, os primeiros seres humanos perderam sua privilegiada situação e foram catapultados para uma vida pior marcada pelo enfrentamento entre seres humanos, por umas péssimas condições de trabalho, por uma separação da Natureza que se tornou hostil e, especialmente, por uma separação de Deus. Aquilo teve consequências trágicas que ainda ocorrem atualmente. Sempre acontece o mesmo. Quando o coração perdido dos homens tenta alcançar o que só se encontra no poder de Deus não o consegue, mas, por acréscimo, sofre penosas consequências. Mesmo quando pensa que pode acabar forjando uma inteligência superior à do ser humano, que mesmo tomaria decisões livres e razoadas. É assim, apesar de que meu bom amigo Daniel Estulin, o primeiro experto mundial no Club Bilderberg, pense o contrário l

FOTO: AFP

NOTA DE CAPA

Continue lendo––

a saga de “O Exterminador do Futuro” e “Eu, Robô”.

O DESENVOLVIMENTO DA ROBÓTICA Quanto a humanoides (robôs que imitam o corpo humano), o Japão é o mais avançado, mas a China entrou na concorrência. Estão desenvolvendo máquinas capazes de aprender. O algoritmo DeepMind aprende só a jogar os videojogos de Atari. Watson, a IA de IBM, venceu os melhores concorrentes do programa estadunidense Jeopardy, e está ‘aprendendo’ Medicina. É capaz de extrair respostas de várias enciclopédias em se-

Continue lendo–– Julho 2015 / Impacto evangélico

11


Continuar leyendo––

gundos seguindo processos dedutivos. Também há máquinas que enganam os humanos com falsas emoções. Em 2014, Eugene Goostman superou o Teste de Turing (segundo o qual, a máquina que o aprovasse poderia se considerar como inteligente) fazendo-se passar por um ucraniano de 13 anos. Embaucou 33% do júri, mas recebeu críticas; vencer nesta prova não requeria uma inteligência real, mas uma hábil estratégia de programação. MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Há máquinas que publicam discos e tocam com a prestigiosa Orquestra Sinfônica de Londres. O computador Iamus, desenvolvido pelo espanhol Francisco J. Vico, é capaz de gerar música original. A imprensa o batizou como o Mozart-Machine. “Há uma década não tínhamos celulares, e veja o avanço. Atualmente temos algoritmos capazes de minimizar os erros no máximo, e mesmo para tarefas de manipulação, você ensina um robô como manipular uma xíca-


NOTA DE CAPA

PODEM SER PERIGO? A diferença entre a inteligência e as capacidades de robôs e computadores respeito à mente humana é cada vez menor. As máquinas e sistemas de inteligência artificial carecem de duas coisas muito importantes: sentimentos e ética, por isso não são capazes de discernir corretamente entre o bem e o mal, já que seu comportamento depende da programação e não da racionalidade, assim, em caso de qualquer falha, poderiam danar o resto. A inteligência artificial não deve se tornar um jogo que caia nas mãos erradas. Não é a primeira vez que se adverte sobre os perigos da inteligência artificial.

ta tecnologia antes que se materialize. O medo subjacente não é que uma inteligência artificial tome consciência e destruía a raça humana. Atualmente já se pode criar “robôs estúpidos” que matem. E isso é “suficientemente perigoso”. O principal perigo desta tecnologia é a guerra em si mesma. Seremos destruídos pelas máquinas?

ra e depois pode conseguir detectar se esta se moveu, e é capaz de extrapolar essa mesma trajetória para sua nova posição. Isso já denota certa inteligência”, diz Monje. Esta antiga compreensão é a que alertou o mundo. Porque podemos criar armas autônomas. A campanha Stop Killer Robots, lançada pelo Comitê Internacional para o Controle das Armas Robóticas (ICRAC), está aunando esforços para conseguir a proibição des-

OUTRAS CONSEQUÊNCIAS Existem outras preocupações, como o impacto que poderiam ter no emprego e os poderes econômicos, ou a delegação dos robôs para o cuidado dos idosos e crianças. Os possíveis efeitos negativos se centram em como afetarão o emprego e especialmente em seu poder para invadir nossa privacidade. A filial de Airbus em Cádiz, por exemplo, está provando humanoides em sua fábrica. Os cientistas se perguntam se poderão fazer o mesmo no setor de serviços. Redigir relatórios, preparar atividades, dar aulas na universidade. Um estudo da Universidade de Oxford afirma que nos próximos anos os robôs ocuparão 47% dos atuais empregos, mas também aparecerão novos empregos. Já existem IA que redigem notícias, ou assistentes de cirurgia muito precisos, como Da Vinci ou o espanhol Córdoba. A previsão mais imediata é que todo o transporte vai sofrer uma enorme revolução entre os próximos dez ou vinte anos. Para o Reino Unido isto é uma prioridade, pois asseguram que diminuirá emperramentos e acidentes. O tradutor instantâneo de línguas também não parece distante demais. Façamos então que as máquinas sirvam para o bem e não para o mal. Usemo-las para a arte, a cultura, o desenvolvimento genético ou a nanotecnologia, mas não para destruir l

Também há máquinas que enganam os humanos com falsas emoções. Em 2014, Eugene Goostman superou o Teste de Turing (segundo o qual, a máquina que o aprovasse poderia se considerar como inteligente) fazendose passar por um ucraniano de 13 anos.

Julho 2015 / Impacto evangélico

13


A ESTRADA PARA A INTELIGÊNCIA ARTIFIC

“E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a

Os avanços no desenvolvimento da inteligência artificial (IA) têm permitido que os computadores vençam as pessoas no xadrez e em “Jeopardy”, façam veículos autônomos e também gerenciem as nossas agendas. Mas, apesar do progresso, as pessoas ainda estão investindo milhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento para tornar as máquinas autoconscientes. Alguns

acreditam que a singularidade tecnológica resultante irá erradicar a pobreza e as doenças, enquanto outros alertam que poderia pôr em perigo a sobrevivência humana, como foi expresso pelos maiores personagens da ciência e da tecnologia, tais como Wozniak e Stephen Hawking. 1984: O primeiro filme de “Terminator” apresenta um mundo futuro onde a humanidade é superada por máquinas de matar guiadas pela inteligência artificial Skynet.

1950: ALAN TURING introduze o teste de Turing em seu livro “Computadores e inteligência”.

1956: Durante uma

conferência em Dartmouth, l’IA foi anunciada e o termo “inteligência artificial” lhe foi atribuído (imagem abaixo: computador IBM 702, primeiro usado para IA)

19 80

19 60 19 50 19 70

1987: A série de TV “Star Trek: The Next Generation” apresenta um tenente androide autoconsciente.

1978: A série de TV de ficção científica “Battlestar Galactica” apresenta guerreiros robôs chamados “Cylons”.

1950:

ISAAC ASIMOV publica um romance de muita influência na ficção científica “Eu, Robô” (um filme foi realizado em 2004).

1968: “2001: Uma

Odisséia no Espaço”, livro de Arthur C. Clarke e filme de Stanley Kubrick, conta a história de um computador sensível e mortal, o HAL 9000.

MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


CIAL

a imagem da besta” Apocalipse 13:15. 2005: O inventor e futurista Ray Kurzweil prevê um evento chamado “A singularidade” para o 2045, quando a inteligência das mentes artificiais supere a do cérebro humano.

2011: O computador IBM Watson vence a competição “Jeopardy!”, superando os ex-campeões Rutter Brad e Ken Jennings.

2005: Um veículo da Universidade de Stanford vence o DARPA Grand Challenge por guiar de modo autônomo através do deserto por cerca de 211 quilômetros.

2012: O Google desenvolve um cluster de computadores de forma de cérebro que conseguem reconhecer um gato em milhões de imagens em vídeos do YouTube.

2015: Facebook anuncia que vai investir US $ 40 milhões em inteligência artificial. A empresa está apostando por ela porque quer criar serviços mais inteligentes e mais úteis para os usuários, disse Zuckerberg.

20 10 19 90

2011: Apple introduziu o assistente pessoal inteligente iPhone 4S SIRI

20 00

2015: “EU NÃO TENHO ÉTICA”, diz a inteligência artificial do Google. A empresa revelou uma conversa com um sistema de IA conhecido como “chatbot”. Este programa conseguiu falar sobre o significado da vida.

2001: Steven Spielberg faz um filme,

1997: O computador IBM Deep Blue vence o atual campeão mundial de xadrez Garry Kasparov.

originalmente desenvolvido por Stanley Kubrick, sobre um menino robô: “A.I.:Artificial Intelligence.”

Julho 2015 / Impacto evangélico

15


FOTO: AFP

O CÂNCER O termo câncer é genérico e designa um amplo grupo de doenças que podem afetar qualquer parte do corpo. Também é denominado como “tumores malignos, neoplasias”. Walter Menchola Vásquez (*)

U

ma característica fundamental do câncer é a multiplicação rápida de células anormais que se estendem além dos limites normais dos tecidos e podem invadir partes adjacentes do corpo e mesmo se propagar para outros órgãos distantes. As metástases são a causa principal de morte por câncer. O câncer é uma das principais causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo, no ano 2012 houve cerca de 14 milhões de casos novos e 8.2 milhões pessoas faleceram por esta doença. Prevê-se que o número de casos novos aumentará em aproximadamente um 70% nos próximos vinte (20) anos.

QUAL É A CAUSA DO CÂNCER? O câncer começa em uma célula. A transformação de uma célula normal em cancerosa é um processo multifásico, consiste na progressão de uma lesão pré-cancerosa a um tumor maligMISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

no. Essas alterações são o resultado da interação entre os fatores genéticos do paciente e três categorias de agentes externos, nomeadamente: 1. Carcinógenos Físicos: como as radiações ultravioleta ou ionizantes. 2. Carcinógenos Químicos: como os asbestos, os componentes da fumaça de tabaco, as aflatoxinas (poluentes dos alimentos) ou o arsênio (poluente da água potável). 3. Carcinógenos Biológicos: como as infecções causadas por determinados vírus, bactérias ou parasitos. O envelhecimento é outro fator fundamental na aparição do câncer. A incidência desta doença aumenta muitíssimo com a idade, muito provavelmente porque fatores de risco de determinados tipos de câncer se acumulam. A acumulação geral de fatores de risco se combina com a tendência dos mecanismos de reparação celular de perder eficácia com a idade.


BEM-ESTAR

Em resumo, existem Fatores de Risco que podem ser agentes biológicos (vírus, envelhecimento), químicos, físicos e, em muitos casos, traços genéticos herdados que predispõem à aparição desta doença, especialmente quando coexistem Fatores de Risco. É preciso considerar que os Cânceres são um grupo amplo de doenças e têm uma ampla combinação de causas.

FATORES DE RISCO DO CÂNCER: O consumo de tabaco e álcool, a dieta malsã e a inatividade física são os principais fatores de risco do câncer em todo o mundo. Algumas infecções crônicas também constituem fatores de risco, e são mais importantes nos países de médio e baixo desenvolvimento. Os vírus das hepatites B (VHB) e C (VHC) e alguns tipos de papilomavírus humano (PVH) aumentam o risco do câncer de fígado e colo uterino, respectivamente. A infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) também incrementa consideravelmente o risco de alguns cânceres, como os de colo uterino. PODE-SE REDUZIR A CARGA DE MORBIDADE DO CÂNCER? Sabe-se muito sobre as causas do Câncer e as intervenções para preveni-lo e tratá-lo. É sim possível reduzir e controlar o Câncer aplicando estratégias de base científica a fim de prevenir fundamentalmente a doença bem como detectálo rapidamente e tratá-lo. Muitos cânceres têm grandes probabilidades de ser eliminados se são detectados a tempo e tratados adequadamente. MODIFICAÇÃO E PREVENÇÃO DE RISCOS: Estratégias de Prevenção: • Evitar ou minimizar os Fatores de Risco. • Vacinar contra o Papilomavírus (PVH) e o Vírus da Hepatite B (VHB). • Controlar os riscos ocupacionais; • Reduzir a exposição à radiação não ionizante solar (raios ultravioleta). • Reduzir a exposição à radiação ionizante (ocupacional ou provas médicas radiológicas). DETECÇÃO PRECOCE: A mortalidade por Câncer se pode reduzir se os casos se detectam e tratam a tempo. As atividades de detecção precoce têm dois componentes: 1. O Diagnóstico Precoce: o conhecimento dos sintomas e signos iniciais, no caso de cânceres como os da pele, mama, cólon e reto,

colo uterino ou boca, é essencial para poder diagnosticar e tratar precocemente. O diagnóstico precoce é especialmente importante quando não há métodos de triagem (filtros) eficazes ou, como acontece em muitos meios com escassos recursos, ou não se aplicam intervenções de triagem e tratamento. Em ausência das intervenções de detecção precoce ou de triagem e tratamento, o diagnóstico para os pacientes é muito tardio, quando os tratamentos curativos já não são possíveis. 2. A triagem: seu objetivo é descobrir os pacientes que apresentam anomalias indicativas de um câncer determinado ou de uma lesão précancerosa e assim poder diagnosticá-los e tratálos prontamente. Os programas de triagem são especialmente eficazes em relação com tipos de câncer frequentes para os quais existe uma prova de detecção econômica, disponível, aceitável e acessível para a maioria da população em risco.

ALGUNS EXEMPLOS: A. Inspeção visual com ácido acético para o câncer cervicouterino em serviços de saúde com poucos recursos; B. Provas de detecção de Papilomavírus no caso do câncer cervicouterino. C. Esfregaço de Papanicolau para o câncer cervicouterino em meios com rendas econômicas médias e altas. D. Mamografia para o câncer de mama em meios econômicos com rendas altas. E. Detecção dos Antígenos Prostáticos, em homens maiores de 50 anos em meios com rendas médias e altas. Em resumo quanto mais precoce o diagnóstico de lesões pré-cancerosas ou cancerosas, muito maiores as possibilidades de cura, bem como o controle, eliminação ou minimização dos fatores de risco de doenças cancerosas, especialmente em pessoas com antecedentes familiares de câncer. Desde 2013, a OMS empreendeu o Plano de Ação Global para a Prevenção e o Controle das Doenças Não Transmissíveis 2013-2020 cujo objetivo é reduzir a mortalidade prematura em 25% de doenças como: câncer, cardiovasculares, diabetes e doenças respiratórias crônicas. Algumas das metas de aplicação voluntária são especialmente importantes para a prevenção do câncer, como a que propõe reduzir o consumo de tabaco em 30% entre 2014 e 2025. Saudações com boa saúde, em união e harmonia l

(*) Médico internista, mestre em Políticas e Gestão Públicas Julho 2015 / Impacto evangélico

17


“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis; nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas…” 1 Coríntios 6:9.

A FÉ AMEAÇADA NOS

ESTADOS UNIDOS A legalização do casamento gay nos Estados Unidos configura um novo panorama para as igrejas cristãs cuja fé é ameaçada por esta figura legal. De fato, antes dessa decisão já existiam sérios riscos para os pastores como aconteceu no Idaho.

E

m outubro do ano passado, dois ministros cristãos em Coeur d’Alene, estado do Idaho, foram ameaçados com uma punição legal ou com a venda de sua capela matrimonial de quase 100 anos, se se recusavam a realizar cerimônias de “casamento” homossexual. “Muitos negaram que os pastores seriam MISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

alguma vez obrigados a realizar cerimônias que são completamente opostas a sua fé, mas isso é o que está acontecendo e aconteceu assim de forma muito rápida”, denunciou naquela oportunidade Jeremy Tedesco, conselheiro legal principal do grupo defensor da liberdade religiosa Alliance Defending Freedom.


INTERNACIONAL

FOTO: AFP

lizar a cerimônia, podiam enfrentar até 180 dias na prisão e multas de até 1.000 dólares. A aplicação do regulamento contra a discriminação da cidade atende ao mandato de uma corte federal que anulou a emenda constitucional do Idaho, que definiu o casamento como uma união entre um homem e uma mulher.

“O governo não deveria forçar os ministros ordenados a atuar contra sua fé sob ameaças de prisão e de multas criminais”, disse. “A cidade não pode apagar essas liberdades fundamentais e substitui-las com coerção do governo e intolerância”. Tedesco disse que o trabalho de David e Evelyn Knapp, ministros ordenados da Igreja Internacional do Evangelho de Foursquare está sendo ameaçado. Casados há 47 anos, o casal dirigiu a Capela Matrimonial Hitching Post, de 95 anos de antiguidade, desde 1989. As autoridades de Coeur d’Alene disseram nessa ocasião aos Knapps que sua negativa a realizar cerimônias homossexuais em sua capela viola a política contra a discriminação. Por cada dia que se recusavam a rea-

REAÇÕES CONTRÁRIAS Por outro lado, a legalização do casamento gay nos Estados Unidos gerou férrea recusa de um grande setor da população, incluindo vários magistrados da Suprema Corte e dois candidatos republicanos que votaram contra a proposta. O magistrado da Suprema Corte Antonin Scalia considera o ditame majoritário da corte a favor do casamento homossexual como inaceitável pela falta de representatividade. Scalia argumenta em sua dissensão que nenhum dos nove juízes da Suprema Corte representa o chamado “cinto evangélico” dos Estados Unidos, que aglutina a maioria dos opositores da total legalização do casamento gay. “Permitir que um assunto como o casamento do mesmo sexo seja decidida e resolvida por um grupo de patrícios viola o princípio de que não existe transformação social sem representação”, escreve Scalia, cuja opinião se soma a outros três juízes derrotados por uma pequena diferença de cinco votos a favor do casamento gay. Outro dos magistrados que se opõe ao ditame foi Clarence Thomas, que argumentou que “o estado não pode conceder nem arrebatar a dignidade das pessoas”. O candidato à nomeação republicana à Presidência, Rick Santorum, falou através de Twitter para recusar o ditame da Corte Suprema. “Hoje, cinco juízes não eleitos redefiniram a unidade sobre a qual a sociedade se baseia. A Corte Suprema é um dos três ramos do Governo e sua história de veredictos é imperfeita. As apostas são altas demais como para que os juízes não eleitos tenham competências sobre os assuntos de casamento. Agora é momento de que as pessoas falem”, escreveu. O também candidato republicano Jeb Bush usou seu blogue pessoal para se opor ao ditame. “Acho que a Corte Suprema deveu deixar a decisão em mãos dos estados”, escreveu l Julho 2015 / Impacto evangélico

19


AS SOCIEDADES

DECADENTES Ao longo da história, todas as sociedades decadentes que depois desapareceram, tiveram um denominador comum: a perversão e o desprezo ao casamento e à família. O fenômeno se repete na atualidade. Estamos vendo o começo do fim?

U

m dos indicadores que mostra a condição de qualquer sociedade é o que tem a ver com o estado do casamento e a família. Quando examinamos os casos de sociedades tragicamente célebres, porque acabaram destruídas, vemos que o denominador comum de todas elas foi a perversão, na teoria ou na prática, da noção do casamento e a família. Por isso, elas podem ser justamente chamadas de sociedades decadentes. O primeiro caso de sociedade decadente foi aquela fundada por Caim, e pela primeira vez um de seus descendentes quebrou a norma de que o casamento é algo entre um homem e uma mulher. Contudo, a civilização de Caim era uma civilização próspera em todos os sentidos porque nela se estabeleceram os elementos econômicos e estéticos que conformam uma comunidade humana, como são a exploração dos imóveis, a fabricação de ferramentas e a criação artística. Tudo ia bem, ou assim parecia para eles, até que foi inventada uma nova norma de casamento, na qual um homem tomou duas mulheres ao mesmo tempo. Não é casual que tal coisa provenha da civilização de Caim, dando assim as costas ao que Deus tinha ordenado no princípio, já que o fundador dessa civilização foi um homem que pessoalmente tinha dado as costas a Deus antigamente. Tal pai, tal filho. Na passagem do tempo achamos outro caso de sociedade decadente, naquela que foi arrasada pelo dilúvio. Realmente não se tratava de uma sociedade diferente da de Caim, pois era a mesma, mas em suas últimas consequências. Os prolegômenos que prepararam a catástrofe tiveram a ver com o desejo sexual elevado à categoria do bem supremo, frente ao qual o resto ficou relegado a um segundo MISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

plano. O importante, sobretudo, era a satisfação sexual, para o qual se deitou por terra tudo o que obstaculizasse tal satisfação. Todas as linhas que marcavam uma fronteira infranqueável foram sistematicamente transgredidas, a fim de conseguir o desejado. O sexo desordenado era seu deus. É destacável que essa maré de decadência alcançasse o sal que tinha estado preservando o organismo social da corrupção, isto é, os filhos de Deus, que se envolveram na avalanche de imundícia prevalecente, ficando pulverizado seu código de santidade. Outro tipo de sociedade decadente é a exemplificada por Sodoma e Gomorra, onde a tolerância e a liberdade se converteram em seus sinais de identidade. Uma sociedade aberta e próspera, porque de fato o sobrinho de Abraão decidiu morar ali devido às vantagens econômicas que ele achava, onde os velhos princípios que sustentavam o casamento e a família tinham sido superados. Por que não permitir e aprovar as relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo? Dito e feito. Os antigos parâmetros familiares eram estreitos demais e os novos valores foram acolhidos como uma conquista social e um avanço sem precedentes. Somente algum esquisitão poderia condenar semelhante progresso social, que foi promovido inicialmente por alguns que se atreveram a ir além do estipulado, até que finalmente a grande maioria aprovou a proposta. Uma proposta decadente que terminou da pior maneira possível. Aos cananeus devemos a invenção do alfabeto, os signos que representam os fonemas básicos da linguagem. Eles foram os pais da escritura, no sentido que conhecemos as nações modernas. Grandes comerciantes, que percorriam enormes distâncias


HISTÓRIA

“Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: Comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os consumiu a todos. Assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar.” Lucas 17:28-30.

para fazer negócios e fundar prósperas colônias. Uma sociedade pujante e brilhante no econômico e no científico. Mas a decadência fazia parte de sua cosmovisão, porque suas crenças, o que agora chamamos valores, careciam de moral. Ou seja, a imoralidade era a norma, que já estava representada em suas divindades. Por essa razão, o povo de Israel foi admoestado de antemão a não praticar as abominações que os cananeus faziam, entre elas, o incesto, o adultério, a homossexualidade e a zoofilia. Tudo isso, unido a outro tipo de práticas degradantes, foi o motivo que explica a pena de extermínio pronunciada contra eles. Do império romano disse Ortega y Gasset que é o único império da antiguidade do qual conhecemos o ciclo completo de existência, com documentação de seu nascimento, ascensão, desenvolvimento, plenitude, decadência e queda.

Mas além da grandeza e glória das conquistas militares, dos sucessos em jurisprudência e no pensamento político e artístico, aquela civilização tinha corroído seus fundamentos, como é descrito pelo apóstolo Paulo no capítulo 1 da carta à congregação cristã de Roma. As bases morais, nas quais se fundamentava essa sociedade, fracassavam em todas as partes, não sendo a menor a concernente à linha que delimita a noção da sexualidade legítima. É certo que agora vivemos em uma sociedade decadente, se comparamos seus parâmetros matrimoniais e familiares com as decadentes sociedades do passado. Mas nosso caso se torna mais grave, porque eles só conheceram a luz de sua própria consciência, que por si mesma já estava entenebrecida, enquanto nós, apesar de que vimos essa luz, demos-lhe as costas deliberadamente. Por isso, se não há uma mudança, será impossível escapar das consequências l

É certo que agora vivemos em uma sociedade decadente, se comparamos seus parâmetros matrimoniais e familiares com as decadentes sociedades do passado. Mas nosso caso se torna mais grave, porque eles só conheceram a luz de sua própria consciência (…)

Julho 2015 / Impacto evangélico

21


O LIVRO

DOS LIVROS Durante os últimos cinquenta anos, a Bíblia demonstrou ser o livro mais vendido de todos os publicados na história do mundo. Seu poder é imenso em todos os planos. A Bíblia foi escrita por cerca de 40 homens em quase 1600 anos, entre 1.500 a. C. e 100 d. C. Esses homens escreveram inspirados pelo Espírito Santo (2 P. 1:21), escrevendo não com palavras de humana sabedoria, mas com palavras ensinadas pelo Espírito Santo. (1 Coríntios 2:13). GENERALIDADES DA BÍBLIA • A primeira edição impressa com caracteres saiu da imprensa do inventor alemão Johannes Gutenberg no ano 1455. • Desde esse ano até a atualidade, cerca de quatro mil milhões de exemplares da Bíblia foram impressas, quer em fragmentos quer de forma completa, quebrando assim o recorde mundial de ser o livro mais impresso do mundo. • No século IV, o Papa Dâmaso I ordenou a São Jerônimo que fizesse uma tradução uniforme da Bíblia, adequada para a oração e o uso litúrgico. A tradução, devidamente terminada segundo o cânone da Igreja Católica Romana, é denominada Vulgata Latina. “Vulgata” porque estava escrita na linguagem vulgar dessa época. A tradução da Bíblia Vulgata por São Jerônimo foi feita do arameu para o latim. • No ano 1543, Francisco de Enzinas fez a primeira tradução do Novo Testamento diretamente do grego para o espanhol. • No ano 1569, Casiodoro de Reina traduziu a Bíblia completa para o espanhol. Essa versão foi conhecida como a Bíblia do Urso, pela imagem de um urso na capa. • Cipriano de Valera fez uma revisão da Bíblia de Reina no ano 1602. Essa versão foi chamada de Bíblia Reina-Valera. É preciso salientar que essas versões não são usadas pela Igreja Católica Romana, mas pelos cristãos. MISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

• Só até 1782 a Inquisição espanhola permitiu a publicação da Bíblia em espanhol. A primeira tradução para o espanhol, realizada no continente americano, foi a Bíblia de Vencé, que foi publicada no México em 1831. • Nossa atual divisão em capítulos parece ter sido realizada no século XI por Lanfranco, conselheiro de Guilherme, o Conquistador. Nos começos do século XIII, em Paris, Stephen Langton, professor na Sorbonne, que chegou a ser arcebispo de Cantuária, realizou o esboço da futura obra. Estabeleceu uma divisão em capítulos, mais ou menos iguais, muito similar ao que temos em nossas Bíblias impressas. Em 1226, os livreiros de Paris introduzem essas divisões em capítulos no texto bíblico, o que depois seria conhecido como a Bíblia Parisiense. Desde então, esse tipo de divisão se tornou universal. • A primeira seção bíblica impressa com esta apresentação versificada e numerada foi o livro dos Salmos, concretamente o “Psalterium Quintuplex de Lefevre D’Etaples”, publicado em 1509, em Paris, pelo famoso impressor protestante, Henri Estienne, que ostentou o prestigioso título de impressor do rei para o hebreu, o latim e o grego. • Robert Estienne, (ou Stephanus), filho de Henri, popularizou o uso da numeração de versículos para toda a Bíblia. Para os livros protocanônicos (de protos, primeiro), do Antigo Testamento adotou a divisão do domínico italiano de finais do século XV, Sanctes Paginus. E para os deuterocanônicos (de deutérios, segundo) e todo o Novo Testamento, elaborou uma nova divisão. Em 1551 publicou o Novo Testamento Grego e, quatro anos depois, publicou a Bíblia completa em latim. Em ambos os casos, os números dos versículos não fi-


REALIDADE REALIDAD

guravam no texto bíblico, mas na margem. Em 1565, Teodoro de Beza inscreve os números dos versículos dentro do próprio texto. • Há 66 livros na Bíblia, 39 no Antigo Testamento e 27 no Novo. • No AT, o livro mais longo é Salmos e o mais curto é Abdias. • No NT, o livro mais longo é Apocalipse e o mais curto é a epístola 3 João. • Isaías é mencionado 419 vezes em 23 livros do Novo Testamento; Salmos, 414 vezes em 23 livros; Gênesis, 260 vezes em 21 livros.

FATOS INCOMUNS NA BÍBLIA • Matusalém viveu 969 anos, Gênesis 5:27. • Os filhos de Deus se casaram com as filhas dos homens, Gênesis 6:2. • O bebê tinha em sua mão um fio encarnado ao momento de nascer, Gênesis 38:28-29. • A batalha ganhada porque um homem manteve sua mão levantada, Êxodo 17:11.

• Falou-se a um homem através de um burro, Números 22:28-30. • Alguém que tinha uma cama de quase quatro metros de comprimento, e metro oitenta centímetros de largura, Deuteronômio 3:11. • As mulheres cativas que tinham que se rapar a cabeça e se cortar as unhas antes de se casar com um israelita varão, Deuteronômio 21:11-13. • O sol parou por quase um dia, Josué 10:13. • Um exército com 700 homens que usavam só a mão surda, Juízes 20:16. • O homem cujo cabelo pesava cerca de 6 libras quando era cortado anualmente, 2 Samuel 14:26. • O homem que tinha 12 dedos nas mãos e 12 dedos nos pés, 2 Samuel 21:20. • O pai que tinha 88 filhos entre homens e mulheres, 2 Crônicas 11:21. • O sol voltou dez graus atrás, Isaías 38:8. • Uma rameira foi ascendente de Cristo, Mateus 1:5 l Julho 2015 / Impacto evangélico

23


O CRISTÃO NA

ALDEIA GLOBAL Antonio Cruz, renomado escritor evangélico, realiza através de seu livro uma defesa férrea da fé em Deus nos tempos modernos. Resulta instrutivo, contundente e bastante reflexivo.

MOVIMENTO MISIONÁRIO MISIONERO MUNDIAL 24 MOVIMIENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


LITERATURA

O

mundo da globalização, gerador de mudanças rápidas e incontroladas, de escândalos de todo tipo e de confusão informativa, tende a provocar que as pessoas se agrupem em movimentos locais que lhes forneçam uma identidade fundamental, uma base sólida e imutável na qual se apoiem. Tais associações podem ter caráter nacional, regional, étnico ou mesmo religioso. Isto faz com que, por

exemplo, floresçam os fundamentalismos que não duvidam em tomar as armas. Atualmente, tais grupos agressivos e intoleráveis existem tanto no mundo islâmico, hindu ou budista, quanto no judeu ou no próprio cristianismo. Doutor em teologia com especialização

no Antigo e Novo Testamento, Antonio Cruz Suárez é um servo do Senhor que contribuiu, através de muitas publicações, para consolidar a fé cristã nos tempos modernos. Reconhecido conferencista, também possui numerosos reconhecimentos internacionais por seu trabalho e se dedicou, em diferentes épocas de sua vida, à investigação científica, ao pastorado e à docência. Em seu livro “O cristão na aldeia global”, da Editorial Vida, o pastor Cruz contribui para a reflexão em torno ao Evangelho nos alvores de um novo século. Deus continua tendo poder hoje para fazer que as “espadas” desenhadas pelo ser humano para matar se convertam em “relhas de arado” capazes de sustentar a vida, e para que as “lanças se tornem foices” susceptíveis de cortar o trigo vital, como escreveu Isaías há quase vinte oito séculos (2:4). Mas sua vontade é, acima de tudo, que cada pessoa descubra, aprenda a andar em seus caminhos, arrependa-se de sua rebeldia espiritual e, através do sacrifício de Jesus Cristo, reconcilie-se com Deus, começando a viver com justiça e responsabilidade.

SINAIS DOS TEMPOS Pensado para responder desde a fé aos desafios do mundo atual, “O cristão na aldeia global” está orientado a fazer que os seguidores de Jesus Cristo olhem para o futuro que os espera na fé em Deus e pensem nas novas interrogantes que se começam a vislumbrar no mundo. Seu autor, criado em um lar evangélico, transmite ao longo da obra seu amplo conhecimento da apologética protestante. A este respeito, é preciso indicar que o doutor Antonio Cruz afirma que os cristãos do terceiro milênio têm a obrigação moral de reconhecer os sinais dos tempos. Os êxodos ou deslocamentos massivos de pessoas existiram desde a mais remota antiguidade. O ser humano mudou seu lugar de residência desde a noite dos tempos com o propósito de procurar melhores terras, novos alimentos ou climas mais saudáveis. Nas páginas da Bíblia se descrevem algumas destas migrações como, por exemplo, do patriarca Abraão, que com sua esposa Sara e todas suas posses, saiu da terra de Ur dos caldeus, “sem saber para onde ia”, e foi estrangeiro durante muitos anos, pere-

Os êxodos ou deslocamentos massivos de pessoas existiram desde a mais remota antiguidade. O ser humano mudou seu lugar de residência desde a noite dos tempos com o propósito de procurar melhores terras, novos alimentos ou climas mais saudáveis. Nas páginas da Bíblia se descrevem algumas destas migrações como, por exemplo, do patriarca Abraão, que com sua esposa Sara e todas suas posses, saiu da terra de Ur dos caldeus, “sem saber para onde ia”, e foi estrangeiro durante muitos anos, peregrinando em procura de uma pátria melhor.

Continue lendo–– Julho 2015 / Impacto evangélico

25


Continue lendo––

MOVIMIENTO MISIONERO MUNDIAL

MISIONÁRIO MUNDIAL América 26 26 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia • Europa • Oceanía • África • Asia

grinando em procura de uma pátria melhor. A migração do povo hebreu, dirigida por Moisés, também ocupa uma posição importante nas Escrituras. Na introdução de sua obra, o Rev. Cruz afirma que seu livro contempla as características fundamentais da atual cultura global desde a perspectiva bíblica. Também recalca que a civilização de hoje está centrada na informação e nas imagens virtuais e anela, aci-

ma de toda a rapidez, o prazer imediato e o bem-estar material, e é incapaz de abandonar os terríveis fantasmas da guerra, o terrorismo internacional ou os perigos potenciais de uma ciência sem consciência. O material, segundo Cruz, interessa mais que o espiritual. Vivemos em um mundo no qual o estímulo dos sentidos se tornou o valor dominante da existência humana. Para milhões de criaturas da aldeia global em fim supremo de suas vidas é conseguir o máximo prazer possível. Hoje, como nunca, o antigo lema de Voltaire: “O prazer é o objeto, o dever e o ob-


LITERATURA

jetivo de todas as criaturas racionais”, está cumprindo-se custe o que custar, como era a lei primordial do homem. Este hedonismo universal é detectado em múltiplos comportamentos, desde o desejo insaciável de comprar e consumir, até o anelo de gozo corporal ou a tendência ao bem-estar e a eliminar tudo o que obriga a refletir. Cruz Suárez nos deixa em “O cristianismo na aldeia global” uma contribuição sisuda para descobrir a cegueira e o ofuscamento espiritual do presente, que costuma ser a origem de muitos conflitos sociais, entre incrédulos e determinados grupos religiosos. Em sua opinião, o ser humano causou a maior parte dos problemas que hoje ameaçam a humanidade por dar as costas ao Criador e viver como se ele não existisse. Também, indica que o fanatismo religioso de certos movimentos é capaz de gerar enfrentamentos globais de difícil solução. O combate de Jesus não é uma guerra sanguinária como as que fazem os reinos deste mundo. Sua luta não é contra carne e sangue, mas contra principados e potestades de caráter espiritual. A briga escatológica de Jesus Cristo é contra Satã, o príncipe das trevas, e contra todas as forcas do mal que campeiam neste mundo. Para tão peculiar tipo de batalha, recorrer à violência humana não serve. Daí que sua morte na cruz do Calvário, apesar de parecer aos olhos humanos uma completa derrota, fosse realmente o início e a garantia de sua vitória definitiva.

O PROPÓSITO DIVINO Em suas conclusões, o pastor

Antonio Cruz afirma que os crentes não devem ceder perante a tentação do pessimismo. Para ele, a esperança própria do discípulo de Jesus deve continuar sendo a lente que permite ver a aldeia global com a intenção de transformá-la mediante a luz do Evangelho. Da mesma maneira, ele diz que a tônica da vida religiosa deve ser sempre a confiança e nunca o desespero. Inspirado na Palavra do Todo-Poderoso, o autor refere que os discípulos modernos do Salvador devem se vestir com a couraça do Altíssimo. A Bíblia tem uma mensagem de esperança para esta terra, que pertence a Deus, mas entregue provisionalmente ao homem com o propósito de governá-la sabiamente. A esperança bíblica para o planeta se desprende de textos como o do apóstolo Paulo: “na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus”. Isto é, segundo o Novo Testamento, o problema ecológico terá uma solução definitiva com o retorno de Cristo. O propósito divino abarca o ser humano, mas também o resto da criação e sua vontade. Nascido em 15 de julho de 1952, na província espanhola de Jaén, o pastor Antonio Cruz Suárez em sua obra não desperdiçou a ocasião para proclamar sobre a necessidade de revisar continuamente nossas atitudes e crenças de acordo com a autêntica mensagem das Sagradas Escrituras. Assim o escritor proclama que o povo do Senhor deve saber hoje mais que nunca em quem depositou sua fé e qual é a verdadeira mensagem do Criador para não se desviar por sutis sendeiros da intransigência, discriminação e desamor entre os homens. A situação do mundo atual nos obriga a nos perguntar em que consiste a autêntica esperança cristã “que não é vista” e de que depende. Trata-se da confiança que brota da pessoa de Jesus, do fato de sua ressurreição da tumba. Como Jesus ressuscitou, temos confiança. Se Jesus não tivesse ressuscitado, como diz Paulo, os que creem nele seriam os mais pobres e infelizes do mundo, mas o certo é que Jesus ressuscitou e podemos ter esperança. A palavra final da história, a ordem final das coisas, não vá concordar com a vontade humana, mas com a vontade de Deus l

A Bíblia tem uma mensagem de esperança para esta terra, que pertence a Deus, mas entregue provisionalmente ao homem com o propósito de governála sabiamente. A esperança bíblica para o planeta se desprende de textos como o do apóstolo Paulo: “na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus”. Isto é, segundo o Novo Testamento, o problema ecológico terá uma solução definitiva com o retorno de Cristo. O propósito divino abarca o ser humano, mas também o resto da criação e sua vontade.

Julho 2015 / Impacto evangélico

27


SANTAS

ESCRITURAS Baseada no Salmo número dezenove, que aborda as obras e a Palavra de Deus, o hino remarca a importância da verdade do Pai Eterno e seu papel como apoio no meio da aflição. MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


MÚSICA

Autor e tradutor de uma grande quantidade de hinos, cantadas até a atualidade nos serviços religiosos do mundo hispano, Juan Bautista Cabrera Ibarz é um ilustre poeta e pastor evangélico reconhecido como um dos compositores cristãos de fala hispana mais prolíficos e transcendentes. Nascido em 23 de abril de 1837, na Espanha, ao longo de sua longa existência criou canções de profundo conteúdo espiritual como “Las Santas Escrituras”. Criado em um lar onde reinava a fé em Deus, Juan Bautista, desde sua infância, sentiu uma grande sede por conhecer o poder salvador do Senhor. Em 1852, ingressou a uma ordem religiosa da igreja tradicional e começou a analisar a Bíblia com profundo afinco. Posteriormente, ao concluir seus estudos, dedicou-se por sua conta a aprender grego, hebreu, inglês e italiano. Imbuído de ideias evangélicas, e no meio da severa perseguição religiosa que açoitava a Espanha naqueles dias, fugiu em 1863 a Gibraltar onde recebeu a Jesus Cristo como seu salvador pessoal. Cabrera traduziu e versificou mais de quatrocentos hinos cristãos, entre eles o famoso hino tocado pela orquestra do “Titanic” enquanto o navio afundava: “Mais perto, ó Deus, de você”. Em suas traduções tentava profundir na intenção do autor, como se pode apreciar no louvor “Santo, Santo, Santo”, obra do autor evangélico Reginald Heber, um

AS SANTAS ESCRITURAS 1 Pai, tua palavra é minha delícia e meu prazer; guia sempre aqui meus pés e a meu peito traga paz. Coro É tua lei, Senhor, farol celestial; que, em perene resplendor, norte e guia dá ao mortal. 2 Sim, obediente ouvi tua voz; em tua graça força achei,

e com firme pé e veloz, por tuas sendas caminhei. 3 Tua verdade é meu apoio, Contra dúvida e tentação, E destila calma e bem Quando assalta a aflição. 4 São teus ditos para mim prendas fiéis de saúde; dá-me, pois, que te ouça com filial petição.

dos mais solenes dos hinos do mundo. Outras reconhecidas transcrições deste autor são “Castelo forte é nosso Deus”, “Vinde todos os fiéis”, “O Senhor ressuscitou” e “Avante soldados de Cristo”. Em 1868, após a queda da rainha Isabel II, Juan Bautista retornou à Espanha com a autorização do general Juan Prim, um dos homens mais influentes na península ibérica daquele momento, e fixou sua residência na cidade de Sevilha. Ali, na capital da Andaluzia, ele começou a pregar a Palavra do Senhor em casas particulares e em cassinos públicos. Em pouco tempo, sua obra evangelizadora surtiu efeito e reuniu um grande número de adeptos. Então, em 1 de janeiro de 1869 inaugurou um templo para anunciar as boas novas de Jesus Cristo. No meio de suas obras de fé, Cabrera escreveu numerosos versos para exaltar o amor do Altíssimo e descrever diferentes aspectos e temas do entorno evangélico. Um daqueles poemas, intitulado “Las Santas Escrituras”, baseado no Salmo número dezenove, que aborda as obras e a Palavra de Deus, tornou-se um hino que rapidamente ganhou o reconhecimento da comunidade cristã da Espanha. Musicalizado por John Thomas Grape, esta ode remarca a importância da verdade do Pai Eterno e seu papel como apoio no meio da aflição. Radicado até o final de seus dias em Madri, Juan Bautista Cabrera Ibarz se reuniu com Deus em 18 de maio de 1916. Pregador infatigável do credo de Cristo, ele é lembrado por ser um servo versátil do Altíssimo que através da música, a palavra escrita e a expressão oral, revelou ao mundo as boas novas de Cristo l Julho 2015 / Impacto evangélico

29


O PRECURSOR

DA REFORMA John Huss, cem anos antes de Martinho Lutero, questionou os excessos da igreja tradicional. Sua infinita fé o transformou em um paladino do cristianismo. Fortalecido pela graça do Criador, pereceu na fogueira do martírio. William P. Farley

E Huss, que nasceu provavelmente em 1369 em Hussenitz, uma pequena vila da região da Boêmia meridional, hoje parte da República Checa, sabia o custoso que seriam essas radicais ideias. O cimento que unia o cristianismo era a autoridade do papado. Colocar as Escrituras em um plano maior que o do Papa era ameaçar a mesma tela da vida e cultura medievais.

MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

m 6 de julho de 1415, John Huss desceu da plataforma de madeira na catedral de Constança. Milhares de olhos ansiosos o seguiam. Ele acabava de ouvir um sermão baseado em Romanos 6:6: “para que o corpo do pecado seja desfeito”. Huss era o “corpo do pecado”. Esse era o dia de sua condena e execução. Sete bispos da igreja tradicional avançaram e o despojaram de seus imundos trapos, infestados de piolhos que tinha levado no cárcere. Deram-lhe roupas sacerdotais limpas. Também lhe colocaram um cálice de vinho na mão direita. Depois, para simbolizar sua degradação do sacerdócio, arrancaram-lhe do corpo os mantos sacerdotais e lhe arrebataram o cálice. Encadearam suas costas e mãos e o levaram para que receba o aterrador castigo do dia para os hereges: ser queimado na fogueira. As autoridades o protegiam com soldados armados. Estavam nervosas. Huss era muito popular entre a vasta multidão que se apinhava no caminho que o levaria a sua execução. Seus simples sermões pregados no dialeto comum –não no latim usado pela maioria dos sacerdotes– tinham comovido os corações de um exército de camponeses. Eles reconheciam à primeira vista a santidade e a pureza de sua mensagem. Nem sequer

seus inimigos mais estridentes encontravam defeito algum em seu caráter moral. Para complicar tudo, na manhã de seu juízo –em 7 de junho de 1415– um eclipse lunar escureceu o sol por várias horas. Isto convenceu mais as pessoas de que Deus não estava de acordo com o brutal e injusto trato que as autoridades católicas romanas davam a Huss. Todos estavam nervosos à medida que se aproximava o momento de sua execução. No verão de 1415 aconteceu uma grande confusão. A igreja tradicional estava dividida entre três rivais que competiam pelo trono papal. O imperador Segismundo tinha


HERÓI DA FÉ

convocado o Concílio de Constança para resolver a confusão. Huss, com a promessa de ter um passe seguro, foi convidado para explicar seus polêmicos pontos de vista sobre os ensinamentos do reformador inglês John Wycliffe.

PREGADOR CORAJOSO Quão inocente tinha sido Huss ao confiar na promessa do imperador. Fazia só 10 meses que tinha partido de Praga para Constança. Sua reputação de poder espiritual, santidade e eloquência o precedia. Grandes multidões se apinhavam aos lados do caminho elogiando-o. Foi aclamado pelas autoridades e lhe

pediram que pregasse na catedral de cada cidade. E o povo não se decepcionava de sua mensagem. Ele salientava o avivamento moral, espiritual e doutrinal, e protestava contra a corrupção do clero. O povo, com fome da simplicidade e do poder da Palavra de Deus, escutava entusiasmado. Pouco depois de sua chegada a Constança, o imperador não cumpriu sua promessa. O dia de sua execução, Huss coxeava com seu quebrantado corpo extenuado por 7 meses de encerro em uma cela subterrânea medieval infestada de ratos. Ao cair da noite, o carcereiro o encadeava à parede de pedra da cela. Dores de dentes, pedras

Continue lendo–– Julho 2015 / Impacto evangélico

31


Continue lendo––

MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

na vesícula, febres e ataques de vômitos o tinham atormentado persistentemente. Em uma ocasião quase morreu de fome, mas o imperador lhe deu de comer para as autoridades não se privarem de levá-lo à fogueira. As decepcionantes multidões o viam passar em silêncio. Parecia que onde Deus designava um líder verdadeiro e integro, as autoridades o destruíam. Apesar de que estavam acostumados, não podiam fazer nada, e se sentiam amargados e cínicos. Será realmente culpável? Perguntavam-se alguns. As cadeias feriam suas munhecas e com a pouca força que tinha lutava por erguer seu corpo. Ser queimado na fogueira era algo horroroso. Os afortunados morriam rapidamente. Mas para alguns, durava 45 minutos ou mais. Quanto seria para ele? Tal vez as palavras de Paulo de 2 Coríntios 4:17-18 o animavam: “porque nossa leve

e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que não se vêem são eternas”. Ele tinha escrito a um amigo dizendo que Deus apagaria as chamas ou lhe daria a coragem para suportar a ardente prova. Ele confiaria no Salvador, não em si mesmo. Quão irónico que morresse pelas verdades que John Wycliffe tinha recobrado. Ao contrário de Huss, seu inspirador tinha morto na cama. A primeira vez que Huss foi exposto aos escritos de Wycliffe foi quando estava terminando seus estudos para seu título na Universidade de Praga. No princípio se sentiu ofendido. “Muito radical”, pensou. Tão diferente das tradições que outros en-


HERÓI DA FÉ

sinavam. Mas quando recorreu à Bíblia, seus argumentos contra o razoamento de Wycliffe se dissolveram. Huss, que nasceu provavelmente em 1369 em Hussenitz, uma pequena vila da região da Boêmia meridional, hoje parte da República Checa, sabia o custoso que seriam essas radicais ideias. O cimento que unia o cristianismo era a autoridade do papado. Colocar as Escrituras em um plano maior que o do Papa era ameaçar a mesma tela da vida e cultura medievais. Lembrava seus felizes anos na Universidade de Praga quando ele e seus amigos liam as obras de Wycliffe, e depois a Bíblia para ver se ele tinha razão. Reuniam-se para falar das radicais verdades de Deus e orar. A Universidade de Praga estava na vanguarda.

MINISTÉRIO PODEROSO A pesar de que não fosse um estudante brilhante, obteve dois títulos. Lembrava o gozo de sua ordenação e de sua primeira experiência de pregar no Poder de Deus. Em 1402, a freguesia da Capela de Belém, o grande centro de pregação em Praga, pediulhe que fosse seu pastor. Ai ele pregava a Palavra do Todo-Poderoso, duas vezes ao dia. Uma unção pouco comum estava sobre ele. John Huss lembrava como seu crescente gozo na Palavra do Senhor na Capela de Belém igualava sua crescente detestação das iniquidades cometidas por seus companheiros da igreja tradicional. O celibato era uma brincadeira. Muitos clérigos flagrantemente viviam com concubinas. Alguns tinham filhos e netos. Sua ira tinha aumentado quando o Papa João XXIII começou a vender o perdão dos pecados a ignorantes campone-

ses para levantar assim um exército e fazer guerra contra a cidade de Nápoles. Igual que João Batista, foi bastante agraviado pelo rei, os nobres, os prelados, os clérigos e os cidadãos que cometiam atos de avareza, orgulho, bebedeira lascívia, e toda classe de libertinagem. No meio de tudo isto, Huss permaneceu como uma consciência encarnada. Quem pode se erguer para uma tarefa semelhante? Ele não pode. Era preciso ter o ânimo e a fortaleza de Deus. John gozou de 12 bons anos na Capela de Belém. Foram os melhores de sua vida. Com gozo viu Deus usar sua pregação para mudar milhares de corações e vidas. Mesmo a rainha lhe pediu que fosse seu mestre no credo do Altíssimo. A cidade de Praga e toda a nação de Boêmia começaram a se voltar a Cristo. Continuava pregando as boas novas, inspirado pelo conteúdo dos escritos de John Wycliffe. Huss compreendia que sua crescente fama e popularidade ameaçavam o controle papal de Boêmia. Lembrava o interdito que o Papa impôs em Praga. Para proteger Praga, foi para o campo. E agora se encontrava aqui. Sempre disse: “é melhor morrer bem que viver mal”. Precisaria de toda a graça de Deus para morrer bem. O marechal Luís da Baviera se aproximou de Huss e lhe rogou que renunciasse a seus erros e assim preservasse sua vida. “A que erros devo renunciar?” perguntou Huss. “Não sou culpado de nenhum. Chamo Deus como testemunho de que tudo o que escrevi e preguei foi com o propósito de resgatar as almas do pecado e a perdição; e portanto, com o maior gozo confirmo com meu sangue essa verdade que escrevi e preguei”, afirmou Huss. O marechal ordenou que acendam o fogo, e à medida que subiam as chamas, Huss começou a cantar “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim”. Após três versos, as chamas ardiam furiosas e apagavam a voz de John. Finalmente, deixou de cantar. Fortalecido pela graça do Criador, pereceu para a glória de Deus na fogueira do martírio. Depois, Deus cumpriria sua promessa com John Huss. Cento dois anos depois, Martinho Lutero colocou seu manifesto na porta de sua igreja em Wittenberg e assim começou a Reforma. Huss não morreu em vão l

No verão de 1415 aconteceu uma grande confusão. A igreja tradicional estava dividida entre três rivais que competiam pelo trono papal. O imperador Segismundo tinha convocado o Concílio de Constança para resolver a confusão. Huss, com a promessa de ter um passe seguro, foi convidado para explicar seus polêmicos pontos de vista sobre os ensinamentos do reformador inglês John Wycliffe.

Julho 2015 / Impacto evangélico

33


OLIVER E LILIANA

MÚSICA PARA O SENHOR A vida de dois cantores juvenis que descobriram um dia que a fama e o dinheiro estavam destruindo seu lar. Os excessos pareciam cotidianos. Era normal quebrar qualquer código. Até que Deus conseguiu salvá-los. Marlo Pérez

A

o terminar de cantar e dançar as complicadas danças do reggaeton, que fizeram vibrar milhares de adolescentes e jovens colombianos, Oliver e os outros integrantes do grupo musical OLy-J –considerados ícones do reggaeton em seu momento– iam para seus camarins ou escapavam dali, para fazer outro concerto onde o sexo, o álcool e as drogas eram seus melhores acompanhantes. Oito anos depois de colher grandes sucessos no gênero urbano e ser solicitados em diferentes cidades do país cafeteiro; Oliver começou a sucumbir às infidelidades

e às adições que quase o separaram de sua esposa e o levaram à morte.

GOSTOS MUSICAIS Em meados da década dos 90, Oliver de Jesús Beltrán Julio e Liliana Villalba Salcedo, foram dois adolescentes que se conheceram em uma escola localizada no município do Bagre, departamento de Antioquia na Colômbia. Entre jogos, cantos e danças, ambos gostavam do hip hop, rap e reggaeton, sendo ganhadores em vários eventos culturais que sua escola organizou. Ali se apaixonaram. Vários anos depois de terminar seus es-

Continue lendo–– MOVIMENTO MISIONÁRIO MISIONERO MUNDIAL 34 MOVIMIENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


HISTÓRIAS DE VIDA

Julho 2015 / Impacto evangélico Julio 2015 / Impacto evangelístico

35


Continuar leyendo­––

tudos, Oliver com 19 anos de idade, recebeu Liliana em sua casa –seis anos mais jovem que ele– por uns problemas familiares que a motivaram a abandonar seu lar. Desde então, ambos conviveram e decidiram sair daquele povo, para procurar uma melhor estabilidade econômica e tentar sorte nestes gêneros musicais que tanto amaram e que os uniram no momento mais oportuno. Em 2000, e morando no município de Segovia, Oliver e Liliana conheceram JorMISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

ge, mais conhecido como Jota, com quem compartilharam o mesmo hobby. Desde então, os três anelaram cantar, dançar e ser reconhecidos dentro do mundo do reggaeton. Aos poucos dias de unir destreza e talento, o bairro onde moravam começou a ser testemunha das composições e os intrincados passos de danças que o trio de jovens ensaiou. Pouco a pouco entraram no gosto musical da juventude colombiana. “As pessoas nos admiravam dizendo-nos que


HISTÓRIAS DE VIDA

tínhamos muito talento para o canto e a dança… Ali foi quando nasceu a ideia de formar nosso grupo musical…”, narra Oliver.

O GRUPO OLY-J Após uns meses de profunda dedicação, Oliver que se fez chamar de Oli, con-

formou com Jota, o “Duo Urbano del Reggaetón”. Posteriormente, Liliana se uniu e os três se fizeram chamar de “OLy-J” –derivado dos nomes de Oliver, Liliana e Jorge– que fez dançar todo o povo de Segovia e seus arredores. Tão grande foi o sucesso deste grupo, que as primeiras oito canções da autoria de Oliver foram as mais ouvidas e dançadas do momento. “Todas minhas canções claramente falavam de sexo, violência feminina e drogas”, lembra Oliver. Ao cabo de um ano, alcançou a fama graças ao contrato de uma reconhecida agência de motocicletas da cidade para participar em um de seus eventos artísticos. Pouca semanas depois, os OLyJ foram conhecidos como o talento do reggaeton de Segovia. “Eu fiz todas minhas composições sob os efeitos da droga; outras foram escritas a partir da meianoite e nas madrugadas, especialmente quando as vozes do inferno me incentivavam a fazê-lo”, revela Oliver. Ao ver o impacto que

Ao cabo de um ano, alcançou a fama graças ao contrato de uma reconhecida agência de motocicletas da cidade para participar em um de seus eventos artísticos. “Eu fiz todas minhas composições sob os efeitos da droga; outras foram escritas a partir da meia-noite e nas madrugadas, especialmente quando as vozes do inferno me incentivavam a fazê-lo”, revela Oliver.

Continue lendo–– Julho 2015 / Impacto evangélico

37


Continue lendo––

Após cinco anos de grande apogeu na rádio e na televisão, cantando e dançando com reconhecidos personagens do reggaeton de seu país e do exterior. Oliver começou a questionar sua vida e tudo o que conseguiu até esse momento. “Apesar de conseguir o que tanto quis. Não era feliz... Minha vida não fazia sentido. Sentia que me faltava algo... Era a presença de Deus!”, expressa ele.

MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

deixaram em cada uma de suas apresentações, a agência de motocicletas patrocinou a gravação de seu primeiro single discográfico chamado de Zona Roja, gravado por um selo discográfico na cidade de Medellín. Em só poucos meses, 38 emissoras de todo o departamento de Antioquia, retransmitiram as canções de OLy-J, que se tornou um boom musical e o número um nos rankings de programas de rádio. A banda se diferenciava do resto por suas pesadas cadeias e pelos reluzentes anéis e brincos que usavam. Depois dessa rápida ascensão, o grupo teve mais outros três integrantes e se somaram à lista de ídolos musicais urbanos do momento, muito requeridos em discotecas, escolas e festivais em povos próximos do departamento colombiano. “Um dos videoclipes que mais teve sucesso na Colômbia e em outros países da América Latina, foi: “Chica Prepago”… Devido a esta canção tivemos muita fama nacional e internacional e viajamos por diferentes lugares do país”, comenta Oliver.

VÍCIOS E INFIDELIDADES Após cinco anos de grande apogeu na rádio e na televisão, cantando e dançando com reconhecidos personagens do reggaeton de seu país e do exterior. Oliver começou a questionar sua vida e tudo o que conseguiu até esse momento. “Apesar de conseguir o que tanto quis. Não era feliz... Minha vida não fazia sentido. Sentia que me faltava algo... Era a presença de Deus!”, expressa ele.

Além disso, sua relação sentimental com Liliana começou a se deteriorar, devido a sua debilidade pelas dezenas de mocinhas que estiveram a sua disposição depois de cada concerto. “No mundo do reggaeton, as tentações sexuais estão ao alcance de todos... as mulheres se ofereciam a cada momento”, revela Oliver. Nesses momentos, Oliver começou a lembrar os conselhos de sua mãe e os muitos cristãos que, coincidentemente, tocaram a sua porta. “Minha mãe foi cristã e desde minha adolescência estudei em uma escola cristã... Quando me decidi pelo reggaeton, minha mãe orou por mim para que me afastasse dessa música”, expressa ele.

PREGA MINHA PALAVRA Nos fins de 2007, o grupo OLy-J passou por momentos difíceis; sobretudo pelos constantes problemas entre Oliver e Liliana que afetaram os outros integrantes. Afortunadamente, uma experiência divina os fez mudar de opinião. Tudo aconteceu nos inícios de 2008 quando Oliver teve um estranho sono, onde Deus através de uma potente e invisível voz o obrigou a deixar de fumar e a se afastar de suas infidelidades, porque morreria imediatamente. Ao acordar confundido por aquele pesadelo, Oliver deixou de consumir seus habituais cigarros de maconha que sempre o acompanharam. Quatro meses depois de abstinência, o desespero e a angústia por não consumir as nocivas sustâncias começaram a atacar Oliver. Foi assim que em um ato de rebeldia, entrou no porão de sua casa, para desafiar a Deus e comprovar sua existência e bondade. “Senhor se você existe, faça algo para que eu possa crer em sua existência”, clamou Oliver com tanta veemência, no meio do bulício do reggaeton que soou no gravador que levava consigo e os vários cigarros de maconha que acendeu para fumar. Depois de vários minutos na escura habitação, coberta por grandes quantidades de fumaça, Oliver –ajoelhado no chão– começou a tremer por uma poderosa e angelical voz que ouviu e lhe disse que deixasse de fumar. Imediatamente ouviu outra tenebrosa voz que lhe indicou o contrário. Após um momento de ouvir como estas duas estranhas e invisíveis vozes discutiam


HISTÓRIAS DE VIDA

sobre ele, Oliver atendeu novamente a voz angelical e ela lhe perguntou: “Com quem vai ficar?”, Oliver respondeu: “Com você Senhor!”. Ao aceitar o Senhor, jogou a maconha e seus brincos e cadeias, mas quando o fez observou como esses objetos se transformaram em horripilantes serpentes que não quiseram se desprender de suas extremidades. De imediato sentiu que um jato de água quente recorreu todo seu corpo, e em só segundos teve outra visão, onde se observou pregando a palavra de Deus a multidões de jovens de seu país. “Prega minha palavra e testifica meu poder… Para isso você foi chamado!”, disse-lhe Deus naquela visão. Ao voltar em si, Oliver novamente se viu naquele escuro porão, sem ouvir reggaeton e sem os cigarros de maconha que acendeu, mas chorando e glorificando o nome do Senhor. Naquele intervalo de tempo, Liliana escutou a voz de Oliver, desceu ao porão da casa, e ficou surpresa ao vê-lo em posição de adoração. Oliver a abraçou, lhe pediu perdão e lhe disse que a amava. Imediata-

mente, ela sentiu a presença do Senhor e se entregou. “Apesar dos vícios que me levaram por caminhos de morte e perdição, o amor por minha esposa nunca se apagou... Sempre a amei”, sublinha Oliver.

A OBRA DE DEUS Alguns dias depois de sua conversão e sem ter congregação, Oliver e Liliana conheceram o Movimento Missionário Mundial graças a Bethel Televisión. Apesar de que foram tentados –mais de uma vez–a voltar aos cenários, ambos desistiram da oferta por seu amor a Deus. Um tempo depois, todos os integrantes de seu grupo morreram em estranhas circunstâncias. Atualmente, Oliver e Liliana são pastores e servem ao Senhor em uma igreja situada no município de Yalí no estado de Antioquia, Colômbia. Enquanto Liliana cuida de seus filhos: Doni e Nahella, Oliver dirige um programa de evangelização em cárceres, hospitais e diversos bairros da cidade, onde muitos jovens foram resgatados da toxicomania e do reggaeton l Julho 2015 / Impacto evangélico

39


NÓS NÃO SOMOS DAQUELES

QUE SE RETIRAM “Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.” Hebreus 10:39. Rev. Luis M. Ortiz

A

mados, para a glória de Deus, podemos dizer que o Movimento Missionário Mundial marcha para frente, sempre para frente. As almas são salvas, os doentes são sarados, milagres são obrados pelo Senhor, os irmãos recebem o glorioso batismo no Espírito Santo, novas obras ou igrejas são levantadas, o corpo ministerial aumentando continuamente, a obra missionária e de evangelização funcionando com toda intensidade, nossas congregações crescem com almas que atingimos com o trabalho pessoal, as visitas a lares ímpios, com campanhas evangelísticas, com a oração e a intercessão, com o ensino da Palavra de Deus, com a doutrina sã, com o testemunho limpo e com a vida de santidade. Além disso, há crentes retirados de suas congregações corrompidas e seus púlpitos cheios de adultério, de divórcios e recasamentos, de superficialidades, de teoterapias, de psicoterapias, de terapias psicossomáticas, de uma assessoria pastoral acomodatícia, leviana, ecumênica, mundana e ineficaz; pois, estes crentes retenidos em seus lares conseguem saber que ainda “há bálsamo em Gileade” (Jeremias 8:22), que ainda há verdadeiros homens de Deus cheios do Espírito Santo, cheios da Palavra de Deus, que pregam mais e melhor com suas vidas santas que com palavras floridas, acadêmicas, de “sabedoria humana”, sofisticadas, vazias e mortas; e é compreensível que estes crentes frustrados, quando chegam a nossas congregações cheias da Palavra de Deus, e do poder do Espírito Santo, cheias de vida espiritual, cheias da presença de Deus, da graça do Senhor Jesus Cristo, da unção fresca e vivificante do Espírito Santo, pois, desejem ficar em nossas congregações. Nós não procuramos, não inquietamos, não oferecemos nada a ninguém. Quando chegam crentes frustrados por várias razões, eles falam conosco, ou nós falamos com eles, várias vezes MISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

e nos afirmam que eles não desejam tornar ao lugar de onde saíram por causa da paupérrima situação espiritual e a abundância de pecado que prevalece nas congregações de onde saíram. Nossos pastores lhes pedem uma carta de seu anterior pastor. Há pastores que lhes entregam uma carta de transferência, há outros que não o fazem, mas estes crentes frustrados de onde saíram continuam assistindo a nossas congregações, dando fé de seu testemunho pessoal e, eventualmente, são recebidos como membros da congregação. Evidentemente, quando chegam e ficam, não são nomeados co-pastores, nem tesoureiros, nem secretários, nem diáconos, nem superintendentes da escola dominical, nem mestres, nem presidentes de cavalheiros, nem de damas, nem de jovens, nem de crianças, nem líderes de nada. Eles ficam felizes observando, comparando, nutrindo-se espiritualmente, edificando-se, fortalecendo-se, aprendendo, vencendo, regozijando-se e servindo ao Senhor de acordo à Palavra e à vontade de Deus, e “aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo” (Tito 2:13), porque “qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro” (1 João 3:3). Em novembro de 1983, enquanto eu orava, o Senhor falou a meu espírito, e me disse que Ele tinha levantado esta Obra, não só como uma Obra de vanguarda, para ir aonde outros não vão, e fundar novas congregações, mas também como um refúgio para o grande povo que Ele tem, muitas ovelhas que o amam, mas que têm fome da Palavra de Deus e sede da água do Espírito Santo. O Senhor também me disse que Ele os tirará desses desertos espirituais e os levará aonde receberão o pão da Palavra, e a água do Espírito Santo. Glória a Deus! E a Deus damos toda a glória e a honra por nos ajudar a manter os princípios bíblicos


DEVOCIONAL

Nós não procuramos, não inquietamos, não oferecemos nada a ninguém. Quando chegam crentes frustrados por várias razões, eles falam conosco, ou nós falamos com eles, várias vezes e nos afirmam que eles não desejam tornar ao lugar de onde saíram por causa da paupérrima situação espiritual e a abundância de pecado que prevalece nas congregações de onde saíram. e cristãos, e os conceitos e convicções, e a sã doutrina que emanam das páginas da Santa Bíblia sobre a Obra de Deus; tudo aquilo que aprendemos dos pioneiros de Pentecostes que vieram de Porto Rico em 1916, entre os quais alguns foram nossos pastores em nossa infância, adolescência e juventude, tanto de minha esposa Rebeca quanto de mim. E apesar de que muitos que ontem viviam à altura da Palavra de Deus, hoje menosprezam e ridicularizam aquele ensinamento e aquela sã doutrina e, por conseguinte, também zombam daqueles nobres e santos Pioneiros, nós, mes-

mo também recebendo o vitupério dos “liberalizados” da santidade e escravizados das trevas para a glória de Deus e bênção de nossas almas, podemos dizer que estamos firmes e retemos as tradições que nos foram ensinadas (2 Tessalonicenses 2:15), e temos cuidado de nós mesmos e da doutrina, perseveramos nestas coisas, porque fazendo isto, todos seremos salvos (1 Timóteo 4:16). Porque “nós não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma” (Hebreus 10:39). Glória a Deus! Amém l Julho 2015 / Impacto evangélico

41


UM ATO CUSTOSO “Então disse Araúna a Davi: Tome, e ofereça o rei meu senhor o que bem parecer aos seus olhos; eis aí bois para o holocausto, e os trilhos, e o aparelho dos bois para a lenha… Porém o rei disse a Araúna: Não, mas por preço justo to comprarei, porque não oferecerei ao Senhor meu Deus holocaustos que não me custem nada. Assim Davi comprou a eira e os bois por cinqüenta siclos de prata. E edificou ali Davi ao Senhor um altar, e ofereceu holocaustos, e ofertas pacíficas. Assim o Senhor se aplacou para com a terra e cessou aquele castigo de sobre Israel...” 2 Samuel 24:22-25. Rev. Gustavo Martínez Garavito

E

ntão disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; porém caiamos nas mãos do Senhor, porque muitas são as suas misericórdias; mas nas mãos dos homens não caia eu. Então enviou o Senhor a peste a Israel, desde a manhã até ao tempo determinado; e desde Dã até Berseba, morreram setenta mil homens do povo. Estendendo,

MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

pois, o anjo a sua mão sobre Jerusalém, para a destruir, o Senhor se arrependeu daquele mal; e disse ao anjo que fazia a destruição entre o povo: Basta, agora retira a tua mão. E o anjo do Senhor estava junto à eira de Araúna, o jebuseu. E, vendo Davi ao anjo que feria o povo, falou ao Senhor, dizendo: Eis que eu sou o que pequei, e eu que iniquamente procedi; porém estas ovelhas que fizeram? Seja, pois, a tua mão contra mim, e contra a casa de meu pai. E Gade veio naquele mesmo dia a Davi, e disse-lhe: Sobe, levanta


DEVOCIONAL

ao Senhor um altar na eira de Araúna, o jebuseu. Davi subiu conforme à palavra de Gade, como o Senhor lhe tinha ordenado. E olhou Araúna, e viu que vinham para ele o rei e os seus servos; saiu, pois, Araúna e inclinou-se diante do rei com o rosto em terra. E disse Araúna: Por que vem o rei meu Senhor ao seu servo? E disse Davi: Para comprar de ti esta eira, a fim de edificar nela um altar ao Senhor, para que este castigo cesse de sobre o povo. Então disse Araúna a Davi: Tome, e ofereça o rei meu senhor o que bem parecer aos seus olhos; eis aí bois para o holocausto, e os trilhos, e o aparelho dos bois para a lenha. Tudo isto deu Araúna ao rei; disse mais Araúna ao rei: O Senhor teu Deus tome prazer em ti. Porém o rei disse a Araúna: Não, mas por preço justo to comprarei, porque não oferecerei ao Senhor meu Deus holocaustos que não me custem nada. Assim Davi comprou a eira e os bois por cinqüenta siclos de prata. E edificou ali Davi ao Senhor um altar, e ofereceu holocaustos, e ofertas pacíficas. Assim o Senhor se aplacou para com a terra e cessou aquele castigo de sobre Israel” (2 Samuel 24:14-25). O Senhor tinha instruído Davi, conforme a palavra do profeta Gade, que subisse à eira de Araúna, o jebuseu, para oferecer um sacrifício que detivesse a peste que caiu sobre Israel por causa do censo do povo. Quando chegou à casa de Araúna, este lhe deu a liberdade de escolher qualquer um de seus pertences, para realizar o holocausto necessário. Davi se negou a tomar do que Araúna lhe ofereceu, porque compreendia que os sacrifícios que não têm preço não têm validez para a vida espiritual. Não quis aceitá-lo, nem oferecer a Deus uma adoração barata e gratuita. Este princípio tem especial

importância porque com frequência não damos o que nos falta, mas o que nos sobra. No entanto, o que nos sobra raramente dói, precisamente porque não o queremos. E, além disso, cedo ou tarde chegará a nossas vidas a tentação de oferecer ao Senhor um sacrifício de adoração barato e gratuito, e que não afete nossos interesses ou metas. Evidentemente, a natureza humana é muito propensa a procurar a comodidade, e deseja que lhe entreguem tudo nas mãos sem ter que trabalhar. Mas, por que é importante que nossa oferenda tenha uma quota de sacrifício pessoal? O preço de resolver a situação pecaminosa do homem foi a vida do Filho de Deus. É um preço extremamente elevado porque as dimensões do problema são de uma gravidade absoluta. Atualmente, tanto as emissoras de rádio quanto os canais de televisão cristãos estão sobrecarregados com chamadas telefônicas, nas quais as pessoas pedem a oração por fortaleza espiritual ou para que Deus quebre as ataduras em sua vida. Porém, quem disse que o cristão deve se apoiar sobre outros enquanto ele não ora? Sem dúvida, muitos crentes levam uma vida cristã barata e cómoda, com muitas distrações, mas sem uma procura genuína do rosto de Deus. A fortaleza espiritual chega a nossas vidas, mas quando começamos a orar e a escrutar as Escrituras. Igualmente há ataduras e amizades que devemos quebrar voluntariamente no nome de Jesus – mesmo a oração de outros não será eficaz se não decidirmos fazê-lo. Por outro lado, em certas ocasiões, não somos nós aqueles que fazemos o sacrifício, mas queremos levar o crédito como se o tivéssemos feito. Davi não permitiu que Araúna entregasse o sacrifício que ele tinha a oferecer a fim de parar a mortandade em Israel. É muito fácil nos apropriar daquilo que não nos custou nada, das lágrimas de outros, do suor de outros, dos sofrimentos de outros, e depois afirmar que conseguimos tudo sozinhos. O barato e o fácil não agradam a Deus, e é uma ofensa querer dar a Deus aquilo que nos sobra ou o que não tem valor. O rei Davi tinha compreendido esse conceito e, portanto, não quis oferecer nada que não lhe custasse l

Atualmente, tanto as emissoras de rádio quanto os canais de televisão cristãos estão sobrecarregados com chamadas telefônicas, nas quais as pessoas pedem a oração por fortaleza espiritual ou para que Deus quebre as ataduras em sua vida. Porém, quem disse que o cristão deve se apoiar sobre outros enquanto ele não ora? Sem dúvida, muitos crentes levam uma vida cristã barata e cómoda, com muitas distrações, mas sem uma procura genuína do rosto de Deus.

Julho 2015 / Impacto evangélico

43


NÃO TE

DEIXAREI IR

Rev. Rómulo Vergara

MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

“Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu. E vendo este que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele. E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares.” Gênesis 32:24-26.


DEVOCIONAL

J

acó, filho de Isaque e de Rebeca, e irmão gêmeo de Esaú, nascido depois que este último e, por isso, considerado menor (Gênesis 25:21-26). Porém, antes que ambos nascessem, Deus disse “o maior servirá ao menor” (v. 23), dando assim Sua promessa a Jacó. Jacó não esperou a intervenção divina, mas se mostrou disposto a recorrer a qualquer argúcia e fraude para cumprir seu destino por si mesmo. Seguiu um ato fraudulento. Isaque era velho e quase cego. Rebeca convenceu Jacó para que ele se vestisse com roupas de Esaú, que se cobrisse o pescoço e as mãos com peles de cabritos, porque Esaú era muito mais peludo que Jacó, e se fizesse passar por seu irmão. Assim obteria de Isaque, que pensava que estava morrendo, a bênção que correspondia ao direito de primogenitura. Quando Esaú descobriu o que Jacó tinha feito, ele se lamentou violentamente por se ter deixado roubar esse direito. Esaú resolveu matar seu irmão ao morrer seu pai (Gênesis 27:1-41). “E Rebeca concebeu… E os filhos lutavam dentro dela; então disse: Se assim é, por que sou eu assim? E foi perguntar ao Senhor… E cumprindo-se os seus dias para dar à luz, eis gêmeos no seu ventre. E saiu o primeiro ruivo e todo como um vestido de pêlo; por isso chamaram o seu nome Esaú. E depois saiu o seu irmão, agarrada sua mão ao calcanhar de Esaú; por isso se chamou o seu nome Jacó” (Gênesis 25:21-26). Jacó, desde o ventre de sua mãe, começou a dar problemas. Sua mãe sofria pelas duas crianças, porque ambas brigavam em seu ventre. Jacó procurava a bênção de Deus, mas de uma maneira incorreta. Já tinham passado muitos anos e Jacó continuava sendo um problema para ele mesmo e para outros. O nome Jacó significa: suplantador, enganador; ele era assim. Por isso, Jacó estava disposto a mudar, deixou tudo e se afastou com Deus. Não precisou que alguém o acompanhasse ou motivasse. “E levantouse aquela mesma noite, e tomou as suas duas mulheres, e as suas duas servas, e os seus onze filhos, e passou o vau de Jaboque. E tomou-os e fê-los passar o ribeiro; e fez passar tudo o que tinha. Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu” (Gênesis 32:22-24).

É preciso que percebamos que algo está mal, e que tomemos o tempo para nos render no altar, para nos render aos pés de Cristo, aos pés de Deus. “Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu” (Gênesis 32:24). Aí é quando se resolvem os problemas, aí é quando se conseguem as vitórias, aí é quando se atingem as mudanças; quando nos afastamos e nos rendemos perante sua presença; quando derramamos nossa alma e nosso coração, quando derramamos nossas lágrimas e nos humilhamos na presença do Senhor. Ali estará o Senhor muito perto para responder à petição e para dar a saída e solução. “E vendo este que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele. E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares” (Gênesis 32:25-26). E o anjo desconjuntou a coxa de Jacó. Imagine a dor que sentiu. Contudo, Jacó não fez caso da dor, porque se tivesse rendido. Jacó não fez caso da dor, estava procurando algo melhor, estava procurando um toque especial de Deus. Não queria ser tocado fisicamente, queria um toque dentro de sua vida, queria um toque em seu caráter, a partir desse encontro queria ser uma pessoa diferente. Que bom é quando alguém está decidido a mudar, porque se está decidido não haverá nada que possa detê-lo, não haverá nada que possa derrubá-lo, por muito forte ou terrível que seja a situação, essa pessoa está à procura do que quer e esquece e ignora o que pode acontecer. Apesar de que este homem tinha tido muitas experiências com Deus, ele precisava de algo mais. E para conseguir essa bênção, tinha que se esforçar, tinha que lutar. “E disse (aquele homem): Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares” (Gênesis 32:26). Jacó lutava como se fosse mais forte que o anjo, e estava decido a não soltá-lo, até ser abençoado. Por isso, como Jacó, devemos entregar completamente tudo, não devemos desistir, não devemos soltá-lo até que Deus nos responda. Deixe que Deus o toque. Se você crer nisso, em breve será tocado pelo Senhor; Ele o transformará l

Que bom é quando alguém está decidido a mudar, porque se está decidido não haverá nada que possa detê-lo, não haverá nada que possa derrubá-lo, por muito forte ou terrível que seja a situação, essa pessoa está à procura do que quer e esquece e ignora o que pode acontecer. Apesar de que este homem tinha tido muitas experiências com Deus, ele precisava de algo mais. E para conseguir essa bênção, tinha que se esforçar, tinha que lutar.

Julho 2015 / Impacto evangélico

45


O VALOR DA LEALDADE A

poucos dias do início do V Congresso SulAmericano do Movimento Missionário Mundial, que se realizará nas instalações do estádio “Voltaire Paladines Polo”, da cidade de Guayaquil, a Obra de Deus estabelecida no Equador conclui os últimos detalhes da organização desta festa espiritual que paralisará o continente sul-americano de 26 a 30 de agosto. Com o objetivo de realizar um evento inesquecível, o Rev. Eugenio Masías, Supervisor Nacional do MMM do Equador, junto a um grupo de oficiais nacionais, supervisou no meio de junho o acondicionamento do conhecido anfiteatro da cidade. Além disso, MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

o pastor Masías verificou a segurança das entradas e saídas do estádio e realizou um percurso pelas instalações para comprovar o estado da infraestrutura. Por enquanto, as comissões estabelecidas pela organização já demarcaram as diferentes áreas de trabalho dentro do recinto desportivo. As áreas foram distribuídas em seções internas entre as quais sobressaem as zonas destinadas para os Oficiais Internacionais, para a revista “Impacto Evangelístico” e para Bethel Radio e Bethel Televisión que transmitirão ao vivo todas as incidências do V Congresso Sul-Americano do Movimento Missionário Mundial. Quanto à hospedagem para os fiéis que estarão


O CONGRESSO

O Movimento Missionário Mundial da República do Equador ultima detalhes para a realização do V Congresso Sul-Americano. A organização está em marcha. presentes no evento, a organização conseguiu, em mais de uma vintena de hotéis, quartos para os mais de dez mil visitantes que chegarão à cidade de Guayaquil. Também está previsto o aluguel de grandes espaços esportivos, próximos ao estádio “Voltaire Paladines Polo”, para abrigar os irmãos que chegarão ao Equador.

APOIO PERUANO Devido a sua proximidade geográfica e a sua vasta experiência na organização de multitudinárias convenções cristãs, o Movimento Missionário Mundial do Peru, representado por seu Supervisor Nacional,

o Rev. Luis Meza Bocanegra, apoia o Equador com o objetivo de concretizar um evento de sucesso. A contribuição dos irmãos peruanos está centrada na assessoria técnica, logística e institucional. Há alguns dias, o MMM do Peru enviou uma comissão especial, integrada pelos pastores Roberto Pérez e Juan Carlos Pérez, que realizaram diversas coordenações para concretizar a transmissão do V Congresso Sul-Americano do Movimento Missionário Mundial. Ambos os ministros do Senhor compartilharam sua experiência em matéria de organização de megaeventos com os membros equatorianos da Obra l Julho 2015 / Impacto evangélico

47


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

ORNAMENTANDO

A DOUTRINA Realizada em dois auditórios, a XV Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial do Brasil paralisou Manaus em seu encontro com nosso Criador.

C

elebrada de 11 a 14 de junho, a XV Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial do Brasil foi o centro de atenção da comunidade evangélica da cidade de Manaus. Ao amparo do Senhor, a capital da floresta amazônica brasileira se tornou casa de Deus e porta do céu através de um evento que foi realizado sob o lema “Ornamentando a doutrina com lealdade”. Realizada em dois auditórios, devido à oposição do ambiente secular, a festa se dividiu em etapas iguais para que não houvesse nenhum inconveniente em temas logísticos. No início da Convenção Nacional, nos dias 11 e 12 de junho, os cultos e atividades programadas se levaram a cabo no AudiMISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

tório “Themistocles Pinheiro Gadelha”. Posteriormente, nos dias 13 e 14 de junho, o evento continuou no auditório “Samuel Benchimol”. A XV Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial do Brasil se engalanou com a visita de Jorge Humberto Henao e Rómulo Vergara, Oficiais Internacionais da Obra do Senhor, e do pastor Gerardo Martínez Garavito, Supervisor Missionário da América do Sul e Supervisor Nacional do MMM do Chile, que deram seu testemunho sobre a importância da fé cristã.

PALAVRA DE DEUS

Na inauguração da XV Convenção Nacional do Movimento do Brasil, o reverendo Henao evangelizou o povo do Senhor. A exposição do pastor, denominada “A importância do hoje”, esteve fundamentada em Êxodo 8:1-10. Em sua exposição, o ministro do Altíssimo salientou como muitas pessoas no percurso da vida perdem lindas oportunidades oferecidas pelo Senhor e assim se isolam de uma conquista promissória. Um dia depois, o pastor Jorge Humberto Henao anunciou novamente as boas novas do Salvador. No auditório “Themistocles Pinheiro Gadelha”, o Oficial Internacional dissertou uma exposição que intitulou “A influência do líder no sucesso ou fracasso de um projeto”. Baseado na história de Saul, o Rev. Henao transmitiu uma mensagem sobre a vida de um líder e de como pode influenciar tanto para o crescimento quanto para o fracasso de uma igreja. Posteriormente, na data final da reuContinue lendo–– Julho 2015 / Impacto evangélico

49


MISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

Continue lendo––

nião espiritual, o Rev. Rómulo Vergara, que liderou o culto missionário matutino, expôs a Palavra de Deus através de uma prédica intitulada “O que devemos ter”. Baseado no livro de Lucas 4:1819, o pastor Vergara comentou que a unção do Espírito Santo foi necessária para que Jesus cumprisse seu ministério de forma poderosa. Além disso, salientou que o cristão atual deve procurar o Poder de Deus para realizar seu trabalho de maneira precisa. Horas mais tarde, antes do fim da XV Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial do Brasil, o Rev. Gerardo Martínez foi o instrumento usado por Deus para difundir sua Palavra. O Supervisor Missionário da América do Sul, que usou

o livro de Josué 14:6-11, inspirou-se na história de Calebe para pronunciar uma mensagem que denominou “Com espírito perseverante”. Com a Bíblia na mão, o pastor Martínez comentou que devemos seguir este gran-

de exemplo tendo assim um espírito perseverante para possuir aquilo que o Senhor prometeu seguir este grande exemplo tendo assim um espírito perseverante para possuir aquilo que o Senhor prometeu l Julho 2015 / Impacto evangélico

51


DEVEMOS PÔR

EM AÇÃO A FÉ A Obra de Deus estabelecida em Porto Rico realizou seu Retiro Nacional de Obreiros na cidade de Trujillo Alto. Um acontecimento que congregou o povo cristão da ilha. Porto Rico, a Ilha do Cordeiro, presenciou de 11 a 13 de junho o Retiro Nacional de Obreiros do Movimento Missionário Mundial. Realizado sob o lema “Missões: um chamado para MISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

conquistar nosso território”, o evento convocou cristãos provenientes de diferentes partes do território porto-riquenho. O povo de Deus se reuniu no templo do Movimento de Trujillo Alto

que durante três dias foi o epicentro da fé evangélica. O Rev. Gustavo Martínez Garavito, Presidente Internacional da Obra de Deus, foi o personagem que iniciou


EVENTO

a evangelização durante o primeiro dia do Retiro Nacional de Obreiros do MMM de Porto Rico. Baseado no livro de Josué 7:1-10, o pastor Martínez Garavito, que denominou sua mensagem de “Juntos avançaremos e realizaremos sua obra”, falou sobre dois pontos importantes: a intervenção do Senhor e a unidade do povo de Deus. Em sua intervenção afirmou que: “Devemos pôr em ação a fé”. Durante a segunda data do Retiro de Obreiros, o Rev. Margaro Figueroa, Oficial Internacional do Movimento, chegou para pronunciar um discurso religioso baseado no livro de Julho 2015 / Impacto evangélico

53


Josué 1:1-3. O estudo bíblico do pastor Figueroa, denominado “Um chamado para conquistar”, centrou sua análise na vida de Josué e lembrou que antes de conquistar devemos ser conquistados pelo Senhor da seara. Além disso, salientou que o trabalho não seria fácil. Depois da participação do Rev. Figueroa, o pastor José Soto, VicePresidente Internacional do MoviMISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

mento Missionário Mundial, anunciou as boas novas do Senhor. O ministro do Todo-Poderoso, baseado nas passagens bíblicas de Lucas 5:4-8 e João 6:11-13, emitiu uma mensagem denominada “Como manter o conquistado?”. Em seu discurso, o reverendo comentou que os membros do MMM devem pregar a Palavra a toda criatura, fazer discípulos e adorar a Deus em espírito e em verdade.

No fim da atividade, em um ambiente de bênção e alegria, o corpo de Cristo recebeu do Senhor a fortaleza para pregar o Evangelho. A este respeito, o Rev. Luis Ayala, Supervisor Nacional do MMM de Porto Rico, anunciou o projeto do Departamento de Missões Nacional e, ao mesmo tempo, apresentou o Diretor Nacional do mesmo, o pastor Luis A. Rosado, que expôs os detalhes desta proposta l


EVENTO

A VITÓRIA POR DE

JESUS CRISTO

Com diversos atos foram comemorados os trinta anos de presença do Movimento Missionário Mundial na República do Chile.

O

Movimento Missionário Mundial do Chile, liderado por seu Supervisor Nacional, o Rev. Gerardo Martínez Garavito, comemorou em 6 de junho os trinta anos de presença da Obra de Deus em solo chileno. As celebrações, que contaram com a assistência de delegações de irmãos provenientes de diferentes partes do Chile, foram realizadas para rememorar que o pastor Gerardo Martínez chegou ao país transandino em 2 de junho de 1985 com o objetivo de estabelecer mais uma filial do MMM. Durante o trigésimo aniversário do Movimento do Chile, que foi denominado “Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Je-

sus Cristo”, a exposição da Palavra do Senhor esteve a cargo dos pastores Marcelo Pérez, responsável na Igreja de Concepción, e Marcelo Quintana,

Secretário Nacional e pastor na comuna de San Bernardo, que retransmitiram a mensagem de Deus nessa data especial l Julho 2015 / Impacto evangélico

55


GRANDE É A SEARA Durante três dias se realizou a Confraternização do MMM Zona 42, região do rio Meta, na Colômbia, com uma assistência de entre 600 e 700 pessoas.

C

om a participação de mais de seiscentas pessoas, o Movimento Missionário Mundial da Colômbia realizou de 15 a 17 de maio, no município de Puerto Gaitán, do departamento de Meta, uma grande atividade denominada “Grande Confraternização da Zona 42”. Ao evento presidido pelo Rev. Luis Vergara, presbítero da Zona 42, assistiram irmãos e pastores dos departamentos de Vichada e Vaupés, onde a Obra de Deus desfruta de uma grande aceitação por parte do povo colombiano. O templo do MMM de Puerto Gaitán, localizado no centro da região do rio Manacacias, serviu para congregar durante MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

três dias as vidas que se reuniram com o único propósito de louvar e glorificar a Deus. Assim, durante as três jornadas, puderam ser apreciadas uma série de atividades espirituais que revalidaram a comunhão existente entre o Salvador e seus fiéis. Além disso, o Movimento Missionário Mundial da Colômbia confirmou o grande avanço na região central do país cafeteiro. Para a “Grande Confraternização da Zona 42” foram convidados, de forma especial, o Rev. Eduard Sánchez Mosquera e sua esposa, a irmã Martha Medrano Rada, pastores da igreja estabelecida no distrito de Mitú, capital do departamento do Vaupés, que foram os encarregados de transmitir a mensagem de Deus. Do mesmo modo, o pastor Vergara, e sua esposa, a irmã Sandra Milena Bermúdez, pregaram a mensagem de Jesus Cristo e salientaram o crescimento do MMM na zona central da Colômbia. Um dos momentos mais significativos da festa espiritual organizada no município de Puerto Gaitán foi o batismo de um grupo de fiéis que entregaram suas vidas ao Criador. O ato, que reuniu centenas de pessoas, foi realizado às margens do rio Manacacias, que cruza o departamento de Meta, e serviu para robustecer o MMM da Colômbia. Posteriormente, na jornada final, o evento finalizou com uma grande colheita de vidas restauradas, curas e mostras de gratidão ao Senhor l Julho 2015 / Impacto evangélico

57


O PODER DA PALAVRA

A cidade de Estocolmo, capital da Suécia, abrigou a II Confraternização Internacional do bloco A da Europa do Movimento Missionário Mundial. Chegaram delegações da Espanha, França, Inglaterra, Suécia, Dinamarca e Finlândia.

D

e 1 a 3 de maio, a cidade de Estocolmo, capital da Suécia, foi sede da II Confraternização Internacional do bloco A da Europa do Movimento Missionário Mundial. As instalações da Escola Superior Sueca de Esportes, localizada no coração da maior cidade da Suécia, serviram para reunir uma grande multidão de cristãos provenientes da Espanha, França, Inglaterra, Suécia, Dinamarca e Finlândia que chegaram até a nação escandinava para participar desta festa espiritual. A II Confraternização Internacional do bloco A da Europa da Obra de Deus contou com a intervenção dos reverendos: Rodolfo González Cruz, Tesoureiro Internacional do MMM, e Carlos MediMISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

na, Supervisor do bloco A da Europa do Movimento Missionário Mundial, que cumpriram uma destacada participação através de muitas mensagens evangélicas que abordaram os princípios de moral e santidade. Junto a eles, o pastor Carlos Contreras, encarregado do templo de Estocolmo, foi outro dos responsáveis por espalhar a Palavra. Na inauguração do evento, o pastor González Cruz, baseado na passagem bíblica 2 Pedro 3:1-9, realizou uma dissertação na qual comentou sobre o dia que o Senhor virá. Na Escola Superior Sueca de Esportes, o reverendo afirmou que: “o homem tem uma alma e um espírito. Se tivesse só corpo, não entenderia nada. Isto é o que faz falar com entendimento e faz possível que se possa pensar e raciocinar à luz da Palavra de Deus que vivifica e permite entender e sentir a manifestação do Senhor”. Posteriormente, no fechamento da Confraternização, o Rev. Rodolfo González compartilhou novamente a mensagem de Jesus Cristo. Nesta ocasião, o Tesoureiro Internacional do MMM, sustentado no livro de João 1:1-4, emitiu uma mensagem denominada “O Espírito Santo”. Em sua dissertação, o pastor González referiu que: “quando falamos do Espírito Santo, falamos de algo maior, de algo que muitas vezes não podemos apreciar. Quando um homem ou uma mulher se converte a Cristo, começa a sentir tentações e ataques do inimigo” l Julho 2015 / Impacto evangélico

59


RENOVA-ME COMO NO PRINCÍPIO

O Movimento da Itália comemorou o segundo aniversário do templo do município de Ovada, localizado na região do Piemonte, onde o Senhor vai ganhando terreno ao igual que em todo o mundo.

S

ob o lema “O fogo arderá continuamente no altar e não se apagará”, o Movimento Missionário Mundial da Itália celebrou de 14 a 16 de maio o segundo aniversário da igreja estabelecida na comuna de Ovada, localizada na região do Piemonte, onde o Evangelho de Cristo está ganhando terreno graças ao trabalho evangelizador da Obra de Deus. No início das celebrações, o Rev. MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Leonel Cedeño, Oficial da Obra na Itália, pregou a Palavra do Senhor baseado no livro de Lamentações 5:21. Em seu discurso, que denominou “Renova-me como no princípio”, o pastor Cedeño exortou o povo a retomar as armas espirituais já que são partes fundamentais que ajudam a permanecer firme na fé, enfrentar os ataques do inimigo e obter a vitória. Outro servo do Altíssimo que

transmitiu a mensagem do Senhor foi o Rev. Hugo Lope, Tesoureiro do Movimento Missionário Mundial da Itália, que falou sobre “As consequências de viver na escuridão”. Inspirado em Salmos 6:3, o pastor Lope se referiu ao verdadeiro arrependimento que deve existir em cada cristão. Além disso, comentou que os fatos que estão acontecendo nos últimos tempos anunciam a vinda de Cristo l


EVENTO

FIEL ATÉ A MORTE O templo de Gênova realizou um serviço especial no qual dezenove casais contraíram núpcias e outros trinta e cinco casais renovaram seus votos conjugais.

A igreja do Movimento Missionário Mundial da cidade de Gênova, localizada no extremo norte da Itália, celebrou em 30 de maio seu primeiro serviço de casamentos em massa e renovação de votos no qual dezenove casais contraíram núpcias e trinta e cinco casais renovaram seus votos conjugais. A cerimônia, que contou com a participação especial do Rev. Carlos Medina, Supervisor do Bloco A na Europa da Obra de Deus e Supervisor da Espanha, foi realizada no meio de uma grande expectativa. Na casa do

Senhor, os cinquenta e quatro casais estreitaram seus laços e se comprometeram a testemunhar a favor do cristianismo. O pastor Medina, encarregado do culto, compartilhou o ensinamento bíblico antes do início do serviço. Inspirado em Eclesiastes 4: 9-12, o reverendo falou sobre o “cordão de três dobras”. Em sua mensagem, o ministro de Deus indicou as fases da crise matrimonial, seu diagnóstico e sua forma de neutralizá-la em tempos difíceis, para ter sucesso no lar em união com Deus l Julho 2015 / Impacto evangélico

61


ENTREGANDO UM BOM LEGADO Deus se fez presente na República Dominicana onde se celebrou a XXXII Convenção Nacional de Damas com um marco impressionante de fiéis.

D

e 21 a 23 de maio, o Movimento Missionário Mundial na República Dominicana realizou a XXXII Convenção Nacional da União de Damas em Ação da Obra no Centro de Convenções do MMM estabelecido nesta parte do mundo. A atividade espiritual, que foi denominada “Entregando um bom legado”, foi efetuada com uma grande concorrência e em um ambiente cheio de fé. A pregadora escolhida para este evento foi a irmã Jacqueline Rovira, Oficial Nacional da Obra em Porto Rico e Gerente Geral dos Escritórios Internacionais, que chegou da Ilha do Cordeiro com a mensagem de Jesus Cristo. Sob a unção do Espírito Santo, a irmã pronunciou dois discursos: “A responsabilidaMISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

de das Idosas”, baseado em Tito 2:1-3, e “A Decisão das Mulheres Jovens”, sustentado em Salmos 44:1 e 45:10-11. Também deu uma conferência, intitulada “Que as idosas ensinem as mulheres jovens”, na qual analisou a passagem bíblica Tito 2:4. Na segunda data da XXXII Convenção Nacional da União de Damas em Ação da Obra, ofereceram-se vários cursos que abordaram diversos temas

cristãos. As irmãs Rosamira Green, Mildred Ruiz, Maribel Villavicencio, Nurys Mejía de Noboa e o Rev. Rubén Concepción, Secretário da Junta de Oficiais Internacionais do MMM, foram as pessoas encarregadas de dirigir estes espaços dedicados a aprofundar no credo do Senhor. Igualmente várias mestras se dedicaram a compartilhar ensinamentos cristãos com as crianças que foram ao evento.

No fechamento da Convenção Nacional de Damas do MMM da República Dominicana, o pastor Concepción falou sobre o Poder de Deus. A mensagem do servo do Altíssimo conseguiu que o povo do Senhor enriquecesse seus conhecimentos sobre os fundamentos da fé cristã e serviu para terminar o evento com um marco impressionante de fiéis que adoraram e louvaram sem cessar ao Senhor l Julho 2015 / Impacto evangélico

63


Outros Eventos

EQUADOR APOIANDO OS MAIS NOVOS E MENORES

Um grupo de irmãos da Igreja de Pascuales, localizada na cidade de Guayaquil, pertencente à Zona 5, realizou uma viagem missionária nos dias 13 e 14 de junho ao cantão Posorja na pré-cooperativa “Cristo Viene”, onde dita Igreja tem um campo estabelecido faz dois meses. Os irmãos chegaram no dia 13 ao meio-dia e convidaram, casa por casa, todos os habitantes do setor para o culto da noite. As crianças também foram convidadas para o primeiro domingo de escola dominical naquele lugar. No primeiro culto, na noite, chegaram vários amigos do setor e escutaram a Palavra de Deus através do irmão Marcelo Morocho, com o tema: “O que temos que fazer para herdar a vida eterna”, baseado no livro de Lucas 10:25-37. Na manhã do dia 14, chegaram 21 crianças para assistir ao primeiro domingo de escola dominical. Com eles se realizaram divertidos jogos e ao mesmo tempo receberam ensinamentos sobre as Sagradas Escrituras. Depois tivemos um glorioso culto dominical e nos visitaram várias famílias que escutaram a Palavra de Deus em lábios do irmão Segundo Galo Yanez com o tema “Mendigo e Príncipe”, baseado no livro de 2 Samuel 9. Foram dois dias gloriosíssimos! l

MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

URUGUAI RETIRO NACIONAL DE DAMAS

De 15 a 17 de maio se celebrou o Terceiro Retiro Nacional de Damas do Movimento Missionário Mundial no Uruguai. Este evento se realizou nas instalações de “El Monte”, um centro cristão para retiros e eventos. Mais de cinquenta damas provenientes de diferentes partes do país foram a esta festa gloriosa que levou por lema: “Mulheres cheias do Espírito Santo”. O Espírito Santo se moveu de maneira impressionante, batizando e ministrando por meio dos louvores e da Palavra trazida pela Missionária, a irmã Sandra Nova, proveniente da cidade de Arica, República do Chile. O Senhor permitiu que ela viesse para compartilhar a mensagem que o Senhor tinha colocado em seu coração para as damas do Uruguai. Os temas foram: “Mulheres com convicções firmes de entrega profunda” (Êxodo 2:1-10), “Privilégio que requerem sacrifício para ser cheias do Espírito Santo” (Lucas 1:36) e “Conferências ministeriais para o desenvolvimento do serviço a Deus”. Agradecemos a Deus por sua visitação! l

ARGENTINA ANIVERSÁRIO E CONFRATERNIZAÇÃO EM GODOY CRUZ

A Obra do MMM na cidade de Godoy Cruz, província de Mendoza, na República Argentina, celebrou de 8 a 10 de maio sua Segunda Confraternização e Terceiro Aniversário. Irmãos e pastores de Rosário, Salta, Córdova, San Juan, San Luis, Claypole, Mar del Plata e Capital Federal assistiram para desfrutar deste grande evento. É de salientar que o Supervisor Nacional da Obra, Rev. Ismael Parrado, e sua amada esposa foram de bênção nestes dias de confraternização. Prosseguindo com a atividade, na tarde do domingo, celebraram-se batismos nas águas, e seis irmãos ingressaram à associação da Igreja. Glória a Deus! O pastor Alejandro Valenzuela, Oficial da Junta Diretiva Nacional, resumiu em duas linhas o acontecido: “Culminamos com uma grande vitória de parte de Deus. Ele falou a nossas vidas, Deus se glorificou, foi tão real e presente com sua Palavra para nos aconselhar, doutrinar e ensinar o bom caminho para servir melhor a Ele”. Desde Córdova, a irmã Mabel Seco manifestou: “O anseio que temos em nossos corações é pôr por obra todo o que o Senhor tratou conosco nestes três dias de confraternização. Deus quer continuar fazendo coisas maravilhosas em nossas vidas”. Finalmente, o pastor Walter Cardozo da Obra do MMM na cidade de Rosário, província de Santa Fé, expressou: “Estamos muito contentes de participar nesta festa espiritual, ao mesmo tempo apoiando este trabalho, porque somos um povo que trabalha unido” l

EL SALVADOR IMPRESSIONANTE CAMPANHA EVANGELÍSTICA

Uma gloriosa atividade evangelística presidida pelos jovens em El Salvador se celebrou no município de Santa María Ostuma, departamento de La Paz, em uma das ladeiras do vulcão de San Vicente. Esta atividade foi organizada pela Junta Diretiva Nacional de Jovens do MMM e se realizou em 25 de abril. Os jovens cristãos marcharam pelas ruas principais de Ostuma, cantaram louvores, repartiram tratados e proclamaram Jesus Cristo como a única solução neste município assediado pelas quadrilhas. Faz uns dias, a delegação policial foi atacada com granadas pelas quadrilhas, tudo isto ocorreu a poucos metros do templo. Nesta marcha, a população foi impactada, saíram de suas casas para ver o que acontecia, e se contou com o apoio da Polícia Nacional Civil. Mais tarde se iniciou o culto com um forte clamor pela juventude de Ostuma. O tempo de louvor esteve a cargo do grupo da Zona Central. O Senhor se moveu com poder na mensagem levada pelo pastor Mario Antonio Natarén que pregou sob o tema “Uma juventude livre para Deus” (João 8:32). O Senhor tocou a juventude, alguns aceitaram a Cristo como seu Salvador pessoal e outros se reconciliaram. Todos ficaram motivados para a próxima confraternização que será no mês de julho na Zona de Ocidente l


DISCURSOS

FRASES CIENTÍFICAS

CÉLEBRES

Abundam os cientistas que creem em Deus. Eles são testemunhas de que, pela ciência e pela razão, o coração humilde descobre a grandeza de Deus. A verdadeira inimiga da fé é a soberba, nunca a ciência.

• ARTHUR COMPTON (1892-1962) – Prêmio Nobel de Física em 1927, por sua descoberta do denominado efeito Compton e sua investigação dos raios cósmicos e da reflexão, polarização e espectros dos raios X. “Para mim, a fé começa com a compreensão de que uma inteligência suprema deu o ser ao universo e criou o homem. Não me custa ter essa fé, porque a ordem e inteligência do cosmos dão testemunho da mais sublime declaração jamais feita: ’No princípio Deus criou... (Gênesis 1:1)”. • ARNO PENZIAS (1933) – Físico alemão nacionalizado estadunidense. Penzias ganhou em 1978 o Prêmio Nobel de Física, junto com Robert Woodrow Wilson, por sua descoberta em 1964 da radiação cósmica de fundo de micro-ondas ou CMB. “Se eu não tivesse outros dados a não ser os primeiros capítulos do Gênesis, alguns dos Salmos e outras passagens das Escrituras, teria chegado essencialmente à mesma conclusão quanto à origem do Universo que a que os dados científicos nos fornecem”. • DEREK BARTON (1918-1998) – Químico e professor universitário britânico, especializado em Química Orgânica, galardoado com o Prêmio Nobel de Química do ano 1969, compartilhado com Odd Hassel, “por suas contribuições para o desenvolvimento do conceito de confor-

FOTO: AFP

• ALBERT EINSTEIN (1879-1955) – Prêmio Nobel de Física em 1921. Foi um físico alemão de origem judia, nacionalizado depois suíço e estadunidense. É considerado como o cientista mais conhecido e popular do século XX. “A ciência sem a religião fica manca; a religião sem a ciência fica cega”. “Só há duas maneiras de viver a vida: A primeira é vivê-la como se os milagres não existissem. A segunda é vivê-la como se tudo fosse milagre. Do que estou seguro é que Deus existe.”

mação e suas aplicações na química”. “Não há incompatibilidade alguma entre a ciência e a religião… A ciência demonstra a existência de Deus”.

• CHRISTIAN B. ANFINSEN (1916-1995) – Prêmio Nobel de Química em 1972 por seu trabalho sobre a estrutura dos aminoácidos e a atividade biológica da enzima ribonucleica. “Idiotas os que são capazes de ser ateus”. • FRANCIS COLLINS (1950) – Geneticista estadunidense, conhecido por suas descobertas de genes causantes de doenças e por dirigir o Projeto Genoma Humano durante nove anos. “Sou cientista e crente, porque não acho conflito entre estas duas visões do mundo”. “Como diretor do Projeto Genoma Humano (Human Genome Project), dirigi um consórcio de cientistas na leitura de 3.1 biliões de cartas do genoma humano, nosso livro de instruções do DNA. Como crente, eu vejo o DNA, a molécula de informação de todas as coisas vivas, como a linguagem de Deus e a elegância e complexidade de nossos próprios corpos e do resto da natureza, como uma reflexão sobre o plano de Deus” l Julho 2015 / Impacto evangélico

65


ESCREVEM-NOS... cartas@impactoevangelistico.net TAMARA SANAMÉ GÓMEZ Amados irmãos, estou realmente agradecida por ter recebido a revista “Impacto Evangelístico”, que edificou minha vida realmente. Estou orando por este ministério tão maravilhoso e gosto muito de ler tão edificantes mensagens e testemunhos. De Holguín, Cuba. revista. Sua impressão e sua mensagem são de máxima qualidade. Gosto de saber que um dos primeiros países onde a Obra esteve foi aqui em Cuba, aonde o pastor Luis M. Ortiz veio. Eu soube tudo isso através das páginas desta interessante revista que é “Impacto Evangelístico”. De Havana, Cuba.

FABIÁN CARRILLO CARLOS MARTÍNEZ Saudações fraternas. Estive lendo a mensagem do Rev. Luis M. Ortiz “O Cristo Imprescindível”. Lembro que escutei esta mensagem quando só tinha 20 anos de idade e realmente é uma mensagem para este tempo. Se nesta era do cristianismo houve um verdadeiro apóstolo, esse foi Luis M. Ortiz, um paladino defensor da sã doutrina, um genuíno fundador de igrejas além de suas fronteiras, com prodígios, sinais e milagres, um verdadeiro pastor, um apaixonado evangelista e um formidável mestre. Da República Dominicana.

RICHARD ALVARADO Deus continue abençoando vocês. Saudações em nome do Pai. Quero lhes contar que as publicações deste meio de comunicação me serviram muitíssimo. Estou participando na Igreja e já vi o apoio que Deus em minha vida. Continuem trabalhando! De Monagas, Venezuela.

IGNACIO JESÚS BENÍTEZ CRUZ Estimados irmãos em Cristo, Deus os abençoe! Agradeço-lhes pela revista “Impacto Evangelístico” que adquiro com frequência. Vocês, meus irmãos na fé, não sabem com quanta expectativa espero a

Deus abençoe este trabalho, que Deus os continue iluminando, a revista “Impacto Evangelístico” é excelente, já que por meio destas edições nos educamos. E aprendemos a cada dia mais. De Antioquia, Colômbia.

AGENDA GLOBAL 2015 JANEIRO 1-4 Convenção Nacional no Porto Rico 13/06 Convenção Nacional na Colômbia

FEVEREIRO 5-8 Convenção no Paraguai (Assunção) 12-15 Convenção na Argentina (Buenos Aires) 14-17 Convenção no Panamá 19-22 Convenção no Belize MARÇO 5-8 Convenção na Honduras ABRIL 1-5 Convenção na Guatemala 2-5 Confraternidade Nacional na Austrália (Sydney) MAIO 2-4 Convenção no Japão 27-31 Convenção na Índia JUNHO 11-14 Convenção no Brasil (Manaus) JULHO 2-5 Convenção na Bolívia (Sucre) 7-10 Convenção nos Estados Unidos (Marietta, GA) 7-11 Convenção na Costa Rica (Zona Central) 8-11 de Convenções nas Antilhas Holandesas (Aruba)

Deus os abençoe. Entrei aqui porque quero fazer uma pequena revista e gostaria de ter ideias de seu grandioso trabalho. Orem por nosso ministério de reabilitação. Saudações e que Deus os continue abençoando. De Matamoros, Tamaulipas, México.

AGOSTO 4-8 Convenção na Venezuela 6-9 Convenção no México 6-9 Convenção na Espanha 12-15 Convenção na África 12-16 Convenção no Haiti 13-16 Convenção na Itália 26-30 Congresso Sul-americano em Guayaquil, no Equador

IVÁN HUAYANA ROJAS

SETEMBRO Sábado 26 - Dia Mundial das Missões

ARTURO GUERRERO

Deus abençoe todos os Oficiais do MMM. Realmente a revista “Impacto Evangelístico” é muito bela e de grande edificação. O Evangelho está chegando a todo o mundo. De Moquegua, Peru.

FÉLIX CRUZ Muito amados irmãos em Cristo, por este meio quero lhes agradecer pela revista “Impacto Evangelístico”, que é de muita edificação para nós. Quando recebo a revista me sinto como em casa porque nascemos nesta Obra. Saudações cordiais de seu irmão em Cristo. De Schenectady, estado de Nova Iorque, Estados Unidos.

OUTUBRO 9-11 Confraternidade Nacional no Canadá 21-25 Convenção no Mauritius 22-24 Convenção na República Dominicana 22-25 Convenção no Uruguai (Montevidéu) 26-28 Campanha em Madagascar 29-1 (Nov.) Convenção no Chile (Santiago) NOVEMBRO 5-8 Convenção no El Salvador 24-29 Convenção Nacional em Lima (Peru) 26-29 Convenção no Nicarágua DEZEMBRO

Pode descarregar o leitor de códigos QR grátis desde estas plataformas: n Eventos realizados n Eventos a realizar

evangélico

MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz. Conselho editorial: Rev. Luis Meza Bocanegra, Jacqueline Rovira, Samuel Martínez, Rev. Andrés Espejo. Coordenador editorial: Rev. Julián Morón. Editor geral: Víctor Tipe Sánchez. Editor: Jaime Tipe Sánchez Editor gráfico: Roberto Guerrero. Design gráfico: Adolfo Zubietta. Redação: Johan Pérez Landeo, Marlo Pérez. Diagramação: Lesly Sánchez, Jorge Cisneros. Webmaster e Infografia: Julio de la Cruz. Ilustrações: Pablo Vilca. Transcrição: Fanny Vidal. Community manager: Juan Becerra, Denisse Barrientos. Distribuição: Javier Arotinco.


Felicidadeé

Para a felicidade da família Julho 2015 / Impacto evangélico

67


CARLOS VAI LEVAR SUA FAMÍLIA À MORTE

NOVO EPISODIO SÁBADO 18 DE JULHO 15:00 Repetição quarta-feira 22 de julho 19:00

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 6 satélites e via internet a todo o mundo.

MOVIMENTO MISIONÁRIO MUNDIAL

68 América • Europa • Oceanía • África • Asia

738_Portuguesa  

Revista Impacto Evangélico Edição Julho 2015 Língua Portuguesa

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you