Page 1

Quinta-Feira, 1 de Dezembro de 2017

Arquivo dos Bombeiros Voluntários do Peso da Régua As melhores imagens da sua História

D

e 28 a 30 de Outubro a cidade do Peso da Régua assumiu o papel de capital dos Bombeiros de Portugal, ao receber, de forma nobre e acolhedora, o 41.º Congresso Nacional da Liga dos Bombeiros Portugueses. Cerca de 700 congressistas representando 75% das entidades detentoras de corpos de bombeiros no nosso País – voluntários, mistos, privativos – bem como 19 das 20 federações de bombeiros, transformaram este congresso numa indesmentível demonstração do vigor e representatividade da confederação. Pode mesmo dizer-se que nenhuma outra entidade no nosso país, com excepção dos partidos políticos tem este poder de mobilização e de participação numa assembleia magna. Mas este congresso não foi apenas memorável por esta razão. Ele foi um momento histórico para os Bombeiros Portugueses e para as suas estruturas, por outras razões. Em primeiro lugar porque a circunstância de ter havido duas listas candidatas aos órgãos sociais, originou dois meses de debate intenso por todo o país, tendo como alvo o futuro dos bombeiros na sociedade portuguesa. O conteúdo das propostas e a forma como foram apresentadas, o estilo de personalidade dos cabeças de lista, as estratégias de campanha utilizadas, os apoios conquistados, tudo isto foram argumentos que pesaram ao longo do período que antecedeu o congresso. Quer isto dizer que, no meu ponto de vista, a maioria dos congressistas definiram as suas

CONGRESSO MEMORÁVEL

posições relativamente às opções de voto, muito antes de entrarem na sala do congresso. A segunda razão porque este congresso entra de forma indelével para a história, foi pela elevação que caracterizou os trabalhos, no único dia reservado ao debate. Houve intervenções duras, umas tantas com alguma

agressividade, mas todas com o respeito que a assembleia magna de uma organização como a LBP, exige e merece. Finalmente, de destacar o extraordinário desfile de encerramento, organizado de forma inovadora, permitindo demonstrar o quanto os Bombeiros Portugueses evoluíram, sobre todos os pontos de vista, assumindo uma grande postura de profissionalismo no exercício da sua missão, mesmo quando o fazem na condição de voluntários. Por esta razão é justo sublinhar o empenho, dedicação e competência de todos os elementos de comando envolvidos na organização do desfile, bem como o garbo e a dignidade dos homens e mulheres bombeiros do distrito de Vila Real, que deram expressão e cor a esta manifestação exaltante da força dos Bombeiros de Portugal. Sim, este foi um congresso memorável. Também pelo espírito de equipa que norteou todos aqueles que conjuntamente com o Conselho Executivo da LBP, se empenharam na sua organização: Federação de Bombeiros de Vila Real, Associação Humanitária de Bombeiros de Peso da Régua e Câmara Municipal do Peso da Régua. Feito o Balanço para aprendizagem de futuros congressos, naturalmente que há aspectos negativos a registar, sobretudo quanto à postura lateral de alguns. Esses foram os verdadeiros derrotados deste congresso e a história deles não falará.

SEMANÁRIO INDEPENDENTE DEFENSOR DO ALTO DOURO

Este é o tempo de trazermos o Congresso da Régua para dentro de cada uma das nossas estruturas, de abrirmos o debate no seu seio e de reinventarmos novos objectivos, novos modelos de organização e novos métodos de intervenção. Este é o tempo de nos interrogarmos sobre se o caminho que estamos a seguir em cada uma das nossas organizações é o mais esforços e recursos no que é essencial. Não nos iludamos. Aceitemos ou não, o quadro em que as entidades detentoras de corpos de bombeiros e estes irão desempenhar a sua missão, ao longo dos próximos 5 anos, vai ser muito diferente do vivido nos últimos 15 anos, porque é mais restritivo e complexo. A hora não é de novas conquistas mas sim de defesa das posições que conquistamos, com uma única excepção: tem de ser possível recuperar a identidade dos Bombeiros, perdida no âmbito da criação da ANPC, nomeadamente através da institucionalização de um modelo de tutela consentâneo com a importância e dimensão destes, no Sistema de Protecção e Socorro. Duarte Caldeira, Presidente do CE, da Liga dos Bombeiros Portugueses Nota: Este artigo foi publicado no Jornal Bombeiros de Portugal, edição de Novembro de 2001.

5

CONGRESSO MEMORÁVEL  

De 28 a 30 de Outubro a cidade do Peso da Régua assumiu o papel de capital dos Bombeiros de Portugal, ao receber, de forma nobre e acolhedor...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you