Page 1

Fórum do Campo Lacaniano • São Paulo Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano • Brasil

Entre o significante e a letra FCCL - FCL-SP 2017

Sexuação e identidades EPFCL BRASIL


Sumário

Editorial....................................................................................................................................................................................... 04 Internacional dos Fóruns – Escola de Psicanálise IF - EPFCL .................................................................................................................................................................................... 06 EPFCL – Brasil..............................................................................................................................................................................08 Diagonais Epistêmicas ..........................................................................................................................................................10 Membros de Escola no FCL-SP............................................................................................................................................ 11 Cartel.............................................................................................................................................................................................. 12

Fórum do Campo Lacaniano - São Paulo FCL – SP.......................................................................................................................................................................................... 17 Membros do FCL-SP ................................................................................................................................................................ 17 Atividades do FCL-SP ..............................................................................................................................................................18 Seminário de Fórum ...............................................................................................................................................................19 Espaço Escola .............................................................................................................................................................................19 Espaço Fórum ............................................................................................................................................................................19 Seminários da Rede Clínica . ................................................................................................................................................20 Outras Conversas ....................................................................................................................................................................21 Biblioteca Luiz Carlos Nogueira .........................................................................................................................................22 Atividades da Biblioteca ......................................................................................................................................................23 Fórum no Interior . ..................................................................................................................................................................24

Formações Clínicas do Campo Lacaniano FCCL................................................................................................................................................................................................25 Cartel de Transmissão ...........................................................................................................................................................26 Módulo de Transmissão .......................................................................................................................................................27 Módulo de Leitura Freud e Lacan ....................................................................................................................................28 Leituras Clínicas . ......................................................................................................................................................................29 Redes de Pesquisa ..................................................................................................................................................................30 Seminários do Campo Lacaniano.....................................................................................................................................31 Comissões....................................................................................................................................................................................32 2

3


Editorial

Entre o significante e a letra

4

Partimos do diálogo entre dois excertos de autores

lalíngua, o que inscreve certo modo de orbitar em tor-

e se a bateria significante vem do Outro é a função da

Referências Bibliográficas

da literatura nacional para apresentar o nosso eixo

no de certas palavras, gastando-as até que possam ser

letra que permite prescindir do Outro e pode dar um

Lituraterra (1971)

temático do ano das Formações Clínicas e o nosso

postas em outro modo de funcionamento.

novo contorno à cadeia significante do sujeito. Lacan,

Seminário 20 Mais Ainda (1972-73) (Letra Freudiana)

boletim. Clarice Lispector escreveu: “a palavra é o

Tomar o inconsciente como uma estrutura que ope-

no Seminário 24, deixa para a formação do analis-

Televisão (1973) (Outros Escritos, Zahar)

meu domínio sobre o mundo”. Em Rosa, é possível

ra ao modo de uma linguagem apresenta uma ruptu-

ta uma via importante de escuta nos seguintes ter-

A Terceira (1974) (inédito)

encontrar que “muita coisa importante falta nome”.

ra política na ordem do que estava estabilizado para a

mos: “Esforça-se por atingir a linguagem pela escrita,

Entre essas duas citações nosso trabalho irá pendu-

psicanálise de então, mas Lacan não fica nesse ponto.

e a escrita, isso dá alguma coisa, isso não dá algu-

Comissão de Gestão 2017-2018

lar ao longo das atividades aqui apresentadas: do

No Seminário 20, investe em pensar a função de la-

ma coisa a não ser em matemática, a saber, lá onde

Beatriz Almeida

significante que assegura uma ordenação, situação

língua como uma cadeia sonora de puro som de nada

se opera pela lógica formal, a saber, por extração de

Daniele Guilhermino Salfatis

e condição de emergência e constituição do sujeito

e de sem sentidos, cadeia esta que comporta “efeitos

um certo número de coisas que se definem como axio-

Sheila Skitnevsky Finger

do inconsciente ao inominável e impossível de di-

que são afetos. E se podemos dizer que o inconsciente

mas, principalmente; e se opera brutalmente extraindo

Lucília Maria Abrahão e Sousa

zer daquilo que do real se faz letra, lalíngua e traço

é estruturado como uma linguagem é (…) porque esses

essas letras.”

indizível de cada sujeito.

efeitos de alíngua, que já estão ali como saber, como

Assim sendo, ao longo deste ano nas Formações

Lacan construiu seus percursos teórico e clínico

saber que não tem nada a fazer, vão muito além de

Clínicas, nossa aposta é trabalhar e estudar esse pon-

Campo Lacaniano SP Online

a partir de uma aproximação constante com autores

tudo o que o ser, o ser que fala é suscetível de articu-

to de báscula entre noções tão caras ao trabalho ana-

Em nosso site e em nossa página no Facebook você

da linguística e da literatura, como a definir que as

lar como tal.”. Aqui tem-se um ponto de articulação

lítico tais como significante, cadeia, lalíngua, letra,

tem acesso à programação completa do FCL-SP e

balizas de inconsciente não poderiam ser desenha-

bastante ousado para problematizar a letra, a escri-

escrita e interpretação.

aos textos apresentados em nossas atividades.

das sem a escuta do significante e do que não se faz

ta, a interpretação e o trabalho do analista. É Lacan

corpo de linguagem. Em Televisão, por exemplo, si-

mesmo que não recua diante da linguagem que “sem

naliza que “É o real que permite desatar efetivamente

dúvida, é feita de alíngua, é uma elocubração de

aquilo em que consiste o sintoma, ou seja, um nó de

saber sobre a própria alíngua”.

significantes. Atar e desatar o que aqui não são ape-

Nesses termos, é possível fazer no ato da interpre-

nas metáforas, mas a serem apreendidos como os nós

tação algo próximo da poesia. A depender de onde o

que realmente se constroem ao formarem uma cadeia

analista incide o corte, corta palavras, deixa a letra

com a matéria significante.” Ou seja, a cadeia que se

para lá ou para cá ao modo de Joyce, abre-se uma

estrutura para cada sujeito depende da bateria de sig-

polissemia de significância que podemos chamar de

nificantes que lhe foi possível tecer a partir do real de

função poética. Se lalíngua provém da língua materna

www.campolacanianosp.com.br No Facebook, busque campolacanianosp ou digite o link abaixo no seu navegador: https://goo.gl/svmgeh

5


Internacional dos Fóruns - IF

Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano - EPFCL

6

A Internacional dos Fóruns do Campo Lacaniano

as conexões com os outros discursos, mais precisa-

dos analistas “que deram suas provas”, e sustentar

é o lugar de um laço social original. Os principais

– IF-EPFCL – confedera as atividades dos Fóruns

mente as instituições de saúde, as práticas sociais

“a ética da psicanálise que é a práxis de sua teoria”

dispositivos a serviço de seus fins são o cartel e o procedimento do passe.

do Campo Lacaniano. A origem dos Fóruns, cria-

e políticas que se defrontam com os sintomas da

(Jacques Lacan). A Escola garante os analistas que

dos em 1998, encontra-se na dissolução da Escola

nossa época, tecendo laços com outras práxis teóri-

procedem de sua formação por meio dos dois títu-

O site da IF-EPFCL se propõe a informar sua

de Lacan, a EFP, em 1980, e na contraexperiência

cas (ciências, filosofia, arte, religião) que implicam

los de AE e de AME, definidos na Proposição de 9

opção no contexto da psicanálise de nosso tem-

que sucedeu. Eles constituem, portanto, o retorno

o sujeito.

de outubro de 1967 sobre o psicanalista da Escola.

po, que já não é o mesmo da época de Freud.

à aposta de uma comunidade psicanalítica capaz

Os Fóruns não deixam de ser orientados rumo à

A necessidade de uma Escola, em sua diferença

Encontra-se neste site a história do movimento

de dar sustentação a uma Escola orientada na pers-

Escola, de onde tomam seu sentido. As Formações

com os múltiplos grupos e associações, repousa so-

dos Fóruns, os princípios de sua vocação interna-

pectiva dos princípios e finalidades inscritos na

Clínicas do Campo Lacaniano são correlacionadas

bre a aporia do ato analítico ele mesmo. Nem técni-

cional, os textos que fundamentam a sua orien-

Ata de Fundação da Escola de Jacques Lacan.

à IF-EPFCL. Elas organizam localmente a experiên-

ca de especialista nem savoir-faire de artesão, não

tação, as instâncias da Escola e as publicações,

Os Fóruns são reagrupados por grandes zo-

cia de ensino e pesquisa dedicada à teoria da clí-

sem relação com o saber, o ato analítico só se abor-

em particular Heteridade (Revista de Psicanálise

nas, seja por sua localização e/ou por sua lín-

nica analítica no intuito de interrogar seus funda-

da pelas condições que o tornam possível: a produ-

da IF-EPFCL) e Wunsch (Boletim Internacional da

gua: Francófona, Espanha-F9, Espanha- FOE-FPG

mentos e seu alcance prático.

ção na análise de um desejo específico, dito desejo

EPFCL: www.champlacanien.net).

do analista, verificável apenas de uma maneira in-

e Málaga, Brasil, América Latina Sul, América

A Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo

Latina Norte, Itália e Anglófona. Os fóruns não são

Lacaniano-EPFCL, criada em Paris, em 2001, é

Escola, mas campo. O nome “campo lacaniano”

orientada pelo ensino de Freud e de Lacan. Ela tem

Portanto, numa Escola é o analista que está na

remete à noção de “campo de gozo”, desenvolvida

por objetivo específico o retorno às finalidades da

berlinda. Nem sábio nem artista, ele só se sustenta

VI ENCONTRO INTERNACIONAL DA ESCOLA

por Lacan, que evoca a regulação do gozo no laço

Escola de Lacan: sustentar “a experiência original”

em seu desejo a partir da colocação em questão que

social. Essa denominação indica a sua finalidade

em que consiste uma psicanálise e permitir a for-

uma escola proporciona, onde ele pode dar contas

"as ocorrências do real e o psicanalista"

principal: assegurar a repercussão e a incidência

mação dos analistas, outorgar a garantia dessa for-

de sua experiência da psicanálise e como resiste

do discurso analítico no nosso tempo, mantendo

mação pelo dispositivo do passe e pela habilitação

às rotinas da prática. Uma Escola de psicanálise

direta pelos seus efeitos nas próprias análises.

data:

setembro de 2018

local:

Barcelona/ Espanha

7


Internacional dos Fóruns - IF

EPFCL - Brasil Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano - Brasil

A EPFCL Brasil é uma associação nacional que

Acolhimento e Garantia (CLEAG). A CLEAG é a

integra membros de fóruns brasileiros de forma

instância responsável, no Brasil, pelo acolhimen-

solidária com suas iniciativas. Cada Fórum con-

to das demandas de passe e o estabelecimento das

ta com sua gestão e sua programação particular.

listas de passadores e indicação de AME (Analista

A EPFCL-Brasil articula-se também a outros

Membro de Escola), articulando-se com a Comissão

Fóruns da IF-EPFCL, com os quais mantém inter-

Local de Garantia para a América Latina (CLGAL)

câmbio e partilha a mesma orientação. Ela é dirigi-

em consonância com o Colégio Internacional

da por uma Comissão de Gestão eleita pelos mem-

de Garantia (CIG) da Escola de Psicanálise dos

bros a cada dois anos, coordenando Seminários

Fóruns do Campo Lacaniano. Outra função da

em parceria com os vários Fóruns no Brasil e pro-

CLEAG é de cuidar do dispositivo do cartel no

movendo Encontros anuais. Uma Comissão nacio-

Brasil. A EPFCL-Brasil possui uma publicação se-

nal de acolhimento e intercâmbio (CAI) acolhe os

mestral indexada: Stylus Revista de psicanálise

pedidos de entrada na associação.

(revistastylus@yahoo.com.br) e uma homepage:

A EPFCL-Brasil acolhe, em nosso país, os dis-

8

www.campolacaniano.com.br.

positivos de Escola da EPFCL, que é internacio-

As Diagonais da Opção Epistêmica da EPFCL-

nal, dando-lhe suporte jurídico. Aqueles que que-

Brasil favorecem o intercâmbio e o debate das

rem informações a respeito da Escola ou desejam

elaborações teóricas, clínicas e formativas que a

nela se engajar, devem entrar em contato com um

prática da psicanálise exige dos psicanalistas (a

dos membros da Comissão Local Epistêmica de

“práxis da teoria”).

XVIII ENCONTRO DA EPFCL BRASIL

SEMINÁRIOS DA EPFCL-BRASIL / FCL-SP NO ABC

II JORNADA INTERAMERICANA DA ESCOLA

sexuação e identidades

II SIMPÓSIO INTERAMERICANO DA IF

coordenação epfcl- brasil:

sexuação e identidades data:

7 a 10 de setembro de 2017

local:

Rio de Janeiro

inscrições abertas e-mail:

sexuacaoeidentidadesrio@gmail.com

Rosane Melo

coordenação fcl-sp:

Beatriz Almeida

coordenação local:

Brendali Dias

colaboração:

Isaias Ferreira, João Felipe Domiciano

e Renata Rampim horário:

sábados, mensalmente

25 de março – Rosane Melo 29 de abril – Antonio Quinet 27 de maio – Ronaldo Torres 24 de junho – Gonçalo Galvão 26 de agosto – Luis Achilles Furtado 30 de setembro – Christian Dunker 28 de outubro – Raul Pacheco 18 de novembro – Beatriz Almeida

9


Internacional dos Fóruns - IF

EPFCL - Brasil Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano - Brasil

DIAGONAL EPISTÊMICA PRIMEIRO SEMESTRE

DIAGONAL EPISTÊMICA SEGUNDO SEMESTRE

luciano lutereau

bernard nominé

Membro do Foro Analítico del Río de la Plata

AME da EPFCL - Pau, França

Buenos Aires, Argentina Sábado 21 de outubro

Membros de Escola no FCL-SP Ana Laura Prates Pacheco

Helena Maria Sampaio Bicalho

Ana Paula Lacorte Gianesi

Heloísa Helena Aragão Ramirez

Beatriz Helena Martins de Almeida

Leandro Alves Rodrigues dos Santos

Beatriz Silveira Alves de Oliveira

Luciana Guarreschi

Brendali Dias

Maria Lúcia Araújo

Christian Ingo Lenz Dunker

Maruzânia Soares Dias

Sábado 8 de abril

Manhã,10h às 13h: O corpo, o significante e a letra

Manhã, das 10h às 13h: El inconsciente lacaniano y el nuestro

Tarde, das 15h às 18h: Espaço Escola: O saber fazer do

Tarde, das 15h às 18h: Espaço Escola: Lacan analizante

psicanalista

Clarissa Metzger

Raul Albino Pacheco Filho

Coordenação: Comissão de Gestão

Coordenação: Comissão de Gestão

Conrado Ramos

Rita de Cássia Bícego Vogelaar

Dominique Fingermann

Samantha Abuleac Steinberg

Segunda 10 de abril

Segunda 23 de outubro

das 10 às 12h: El síntoma psicótico

das 10h às 12h: participação na Rede de Pesquisa

Elisabeth Saporiti

Sandra Letícia Berta

coordenação: Rede de Pesquisa sobre As Psicoses

sobre As Psicoses

Fernanda Zacharewicz

Silvana Pessoa

das 14h30 às 16h: El ñino tirano

das 14h30 às 16h: participação na Rede de Pesquisa

Glaucia Nagem de Souza

Tatiana Carvalho Assadi

coordenação: Rede de Pesquisa Psicanálise e Infância

Psicanálise e Infância

Gonçalo Moraes Galvão

Vera Iaconelli

das 18h às 20h: Segregación sexual

Local: sede do FCL-SP

coordenação: Comissão de Gestão local: sede do FCL-SP

Sexta 20 de outubro às 20h30

A função do Tempo no desejo e seu uso na cultura hoje Sexta 7 de abril às 20h30

Coordenação: Raul Pacheco

Psicanálise e gênero: feminilidade e masculinidade, hoje

Local: PUC-SP

Coordenação: Raul Pacheco Local: PUC-SP

10

11


Internacional dos Fóruns - IF

Cartel  O Cartel faz Escola

Propor-se à formação em uma Escola de

A Comissão de Cartéis cuida do acolhimento, da

atualizada no site do FCL-SP. A nível nacional, essa

Por que um cartel? O cartel faz frente ao discurso

Psicanálise tem como uma de suas implicações par-

divulgação das novas propostas de cartéis, da ani-

lista é atualizada antes dos encontros nacionais para

universitário? O Mais-um é o mais sabido? Do tra-

ticipar de um Cartel tal como Lacan sustenta desde

mação das atividades deste espaço em colaboração

divulgação em meio eletrônico, e no final do ano,

balho de transferência à transferência de trabalho?

a fundação da Escola Freudiana de Paris, em 1964.

com a Comissão de Gestão do FCL-SP e com os de-

para divulgação no boletim impresso.

Qual o custo de um cartel? Trabalharemos nos pró-

Lacan apresenta o Cartel como órgão de base em sua

legados da IF, além de discutir e organizar as ativi-

proposta de formação de psicanalistas e transmissão

dades, orientada pela reflexão sobre o real em jogo

Para informar sobre a conclusão ou a

da Psicanálise, justamente no ano de sua “excomu-

nos cartéis e a importância do seu caráter formativo

dissolução de um Cartel

nhão” da IPA. Não por acaso, avesso aos efeitos de

para o psicanalista.

grupo, ele sugere que seja a transferência de trabalho o motor de funcionamento do Cartel.

Para formar um Cartel

ximos dois anos em torno destas questões, com mui-

Sempre que houver qualquer ocorrência que alte-

ta animação. Café Cartel

re o dispositivo, o Mais-um deverá entrar em contato

Café Cartel é um evento que ocorre no FCL-SP des-

com a Comissão de Cartéis informando-a, na mesma

de 2005. Esta proposta surgiu como um espaço para

Cartéis são pequenos grupos de trabalho em que

Aquele que desejar engajar-se em um Cartel en-

medida, sobre a conclusão ou a dissolução do dispo-

debater as questões que esse dispositivo de Escola

três a cinco pessoas se escolhem a partir de um tema

contrará na sede do FCL-SP, bem como no site, uma

sitivo, ou de quaisquer outras soluções encontradas

provoca na formação dos psicanalistas e na trans-

em comum. Depois, elegem Mais-um, cuja função

lista de pessoas interessadas em diferentes temas.

pelo cartel para sua continuidade.

missão da Psicanálise. A orientação do Café Cartel

causa cada um no avanço de sua pesquisa e barra

Caso tenha interesse em algum deles, pode entrar em

os efeitos de grupo, fazendo circular a palavra. Ao

contato com as pessoas já inscritas. Se quiser apre-

final, depois de, no máximo, dois anos de duração,

sentar uma nova proposta para tema de cartel, basta

Diversos destinos podem ser dados aos produtos

espera-se que cada um apresente um produto, con-

escrever seu nome e telefone de contato nessa lista

dos cartéis, entendidos como apresentação das cri-

sequência desse tempo de trabalho.

para que outros interessados o procurem. A circula-

ses ou do resultado do trabalho de cada um. Esses

é debater as condições de possibilidade do funcioPara tornar público o produto do Cartel

namento de um cartel, justamente naquilo que faz borda entre a comunidade e a Escola. Jornada de Cartéis

Assim, incluir de saída um término para o Cartel

ção dessa lista por diversos meios (mural na sede do

trabalhos poderão ser apresentados apenas para os

Esta proposta pretende responder ao desejo de tro-

é colocar o princípio de dissolução no centro dessa

Fórum, Internet, e-mail da Comissão de Cartéis, etc.)

membros dos cartéis ou para a comunidade em es-

ca e interlocução de um cartel, em andamento ou

estrutura para que, ao final, seja possível se descolar

possibilita que a intenção de formação de um cartel

paços criados para este fim.

em finalização, sobre o tema trabalhado ou às pro-

desse pequeno grupo. Descolar e poder endereçar

se faça conhecer por um número maior de pessoas. Cartel em questão

sua questão à comunidade analítica é o que se espera de um cartelizante, fazendo desse modo “Escola”.

duções singulares, frutos de um cartel. O cartel ou o

Para declarar um Cartel

A entrada na formação psicanalítica por esta via faz

O Mais-um deverá preencher uma ficha de declara-

trabalhar aquilo que causa um a um em sua escolha

ção (disponível no site ou por solicitação à Comissão

pela Psicanálise. Fazer parte de um Cartel depende

de Cartéis) e encaminhá-la devidamente preenchida

de um desejo decidido por essa escolha.

para o e-mail. A lista de cartéis é constantemente

Este espaço se propõe a ser um lugar que traz como questão o dispositivo do cartel como transmissão.

cartelizante que desejar apresentar o trabalho realizado até então, tem ali a oportunidade de escutar o ressoar de suas questões.

Para mais esclarecimentos, entrar em contato com a Comissão de Cartéis: comissaodecarteissp@gmail.com

12

13


Internacional dos Fóruns - IF

Cartel  O Cartel faz Escola

CARTEL EM QUESTÃO horário:

segundas-feiras, das 18h às 20h

datas:

13/03, 10/04, 08/05, 05/06 e 07/08, 04/09, 02/10, 13/11

local:

Sede do FCL-SP

CAFÉ CARTEL data:

29 de junho

horário: local:

quinta-feira, das 18h às 22h30

Sede do FCL-SP

JORNADA DE CARTÉIS data:

sábado, 19 de agosto

horário: local:

a definir

Sede do FCL-SP

Para mais esclarecimentos, entrar em contato com a Comissão de Cartéis: comissaodecarteissp@gmail.com Esperamos contar com ideias e colaborações de todos que circulam por este Espaço

Cartéis em funcionamento no Fórum São Paulo – 2017

06. A direção do tratamento com sujeito(s) psicóticos:

11. Escrita e estilo em psicanálise

impasses na clinica

Elizabeth Robin Zenkner Brose, Gilberto Ronaldo

Claudia Barbosa Bocci, Heliane Groff, Sabrina Vicentin

Mariotti Filho, Mariana dos Reis Gomes de Castro,

01. Como a psicanálise faz política

Plothow, Veronica Alves Fernandes, Rodrigo Pinto

Priscila Nobre David, Guilherme Célio Oliveira Silva

Lilian Veronese, Priscila Venosa, Vanessa D’ AFonseca,

Pacheco (mais-um). 17 de setembro 2015.

(mais-um). 05 de novembro de 2015.

Juliana de Albuquerque Venezian (mais-um). Abril 2015. 07. Angústia

12. Estilo

02. Estruturas clínicas e direção do tratamento

Ana Lúcia Nobile Girardi, Maria Luisa Viola Barbosa,

Breno Sniker, Guilherme Facci, Ivan Branco, Maria

Denise Gineste Monte, Josseline Copua Rodrigues

Paulo Sergio Bergonzine Perez, Raquel Amoroso,

Cristina Dalia, Welson Barbato (mais-um).

Sanches, Silvia Marcondes, Leandro Alves Rodrigues

Gonçalo Moraes Galvão Moraes (mais-um).

08 de abril de 2016.

dos Santos (mais-um). 16 de abril 2015.

Setembro 2015. 13. a-di(c)tos

03. As transferências

08. Fim de análise

Camila Igari, Eduardo Rey Fernandes, Ricardo Abreu,

Letícia Simioni, Marina Moreira Carrilho, Renata Maria

Breno Herman Sniker, Thais Garrafa, Vera Iaconelli,

Wagner Hideki Laguna, Rodrigo Pinto Pacheco (mais-

Abbamonte Musa, Isabel Napolitani (mais-um). 15 de

Daniel Rodrigues Lírio (mais-um).

-um). 18 de abril de 2016.

junho 2015.

19 de outubro de 2015.

04. Um estudo sobre a angústia

09. Seminário 20

Bárbara Guatimosin (Belo Horizonte - MG), Isabela

Carina Guedes, Juliana Gerken Carvalho, Leilane

Adriana Grosman, Cristiane Sammarone, Luiz Fellipe

Valle (Florianópolis – SC), Soneide Lima (Nova Iguaçu

Andreoni Ribeiro, Patrícia Civeira, Silvana Pessoa

Almeida Santos, Sheila Skitnevsky Finger, Tanja Joy

– RJ), Tereza Oliveira (Niterói – RJ), Leandro Santos

(mais-um). 10 de agosto 2015.

Schöner Lopes, Leda Bernardino (mais-um).

(Santo André – SP, mais-um). 10 de maio de 2016.

14. Quem nos procura?

16 de novembro de 2015. 15. Aspectos contemporâneos da depressão.

05. Interpretação

14

Beatriz Cauduro Cruz Gutierra, Gonçalo Moraes Galvão

10. O que falamos, o que nos (m)ouve

Isabel Cristina Cardoso da Silva, Letícia de Andrade

Moraes, Geni Maria Lobato Gentil, Sheila Skitnevsky

Daniel Garcia, Kamila Fahs, Leilane Andreoni, Vinicius

Vilela Fonseca Paião, Pamela Pereira Costa, Vanessa de

Finger, Sandra Leticia Berta (mais-um). 24 de agosto 2015.

Lopes, Luciana Guarreschi (mais-um).

Fátima Muraca, Heloisa Ramirez (mais-um).

Novembro de 2015.

Julho de 2016.

15


Fórum do Campo Lacaniano - FCL-SP

Internacional dos Fóruns - IF

Cartel  O Cartel faz Escola

Cartéis em funcionamento no Fórum São Paulo – 2017

O Fórum do Campo Lacaniano é uma comunida-

interessam pelo estudo da psicanálise, por suas

de orientada de acordo com o ensino de Sigmund

conexões ou por sua aplicação fora do dispositivo

Freud e Jacques Lacan. Inserido em um conjunto

analítico. Seus membros responsabilizam-se pelos

16. O que é a perversão para a psicanálise

21. O cartel em questão

internacional - Internacional dos Fóruns do Campo

diferentes espaços de transmissão, os quais não

Fábio Ferreira Vale, Leonardo Lopes, Maia Claudia

Gisela Armando, Isabel Napolitani, Rita Vogelaar,

Lacaniano - e nacional - Associação dos Fóruns

apresentam o formato de curso, mas de uma Rede

Formigoni, Siona Creimer Porro (mais-um).

Samantha A. Steinberg (mais-um).

do Campo Lacaniano (EPFCL-Brasil) - desde 1999,

com diferentes possibilidades de entrada e de amar-

22 de agosto de 2016.

01 de dezembro de 2016.

tem como princípio a formação do psicanalista e

ração: Seminários do Campo Lacaniano, Redes de

17. Seminário XI

22. Sujeito

a transmissão da psicanálise. Para isso, o FCL-SP

Pesquisa, Módulos de Transmissão e Módulos de

Ana Regina F. Sardinha, Eduardo Fernandes, José

Cibele Barbará, Daniele Guilhermino Salfatis,

aposta no cartel enquanto via privilegiada de exe-

Leitura dos textos de Lacan e Freud. As atividades

Ricardo Abreu, Larissa Nogueira, Sandra Simantob

Samantha A. Steinberg, Isabel Napolitani (mais-um).

cução desse trabalho de formação e transmissão,

da Biblioteca Luiz Carlos Nogueira dedicam-se à

Sarue, Adriana Grosman (mais-um).

28 de novembro de 2016.

tal como Lacan propõe em sua Escola.

interlocução da psicanálise com áreas que lhe colo-

Contemporâneo

O Fórum São Paulo acolhe todos aqueles que se

Setembro de 2016.

cam questões e permitem sua extensão.

23. Sem Ti do Sem(blá)nte: aí diz curso. Reviravoltas do 18. Cartel sobre cartel

Seminário 18.

Brendali Dias, Gonçalo Moraes Galvão, Maruzania

Beatriz Almeida, Daniele Guilhermino Salfatis, Luciana

Soares Dias, Sandra Tolentino da Cunha, Cibele Lopes

Guarreschi, Samantha A. Steinberg, Rita Vogelaar

Barbará (mais-um). 31 de outubro de 2016.

(mais-um). 24 de novembro de 2016.

19. Desejo do Psicanalista

24. Seminário IX: A Identificação

Lola Andrade, Marina Moreira Carrilho, Michele Borges

Antonio Sergio Rocha, Daniele Guilhermino Salfatis,

Parola, Tatisa Gica dos Santos, Rodrigo Pinto Pacheco

Priscila Cardoso, Ronaldo Torres (mais-um).

(mais-um). 21 de novembro 2016.

7 de dezembro de 2016.

20. Os discursos: psicanálise pelo avesso Beatriz Miranda Franco, Ingrid Porto de Figueredo, Leilane Andreoni, Maria Lacombe Pires, Renata Rampim, Ana Paula Pires (mais-um). 21 de novembro 2016.

16

Membros do FCL • SP Adriana Grosman Ana Laura Prates Pacheco Ana Lucia Franco Nobile Girardi Ana Paula Lacorte Gianesi Ana Paula Pires da Silva Beatriz Cauduro Cruz Gutierra Beatriz Helena Martins de Almeida Beatriz Silveira Alves de Oliveira Brendali Dias Carla Gonçalves Bohmer Carlos Eduardo Frazão Meirelles Carolina Escobar de Almeida Prado Christian Ingo Lenz Dunker Cibele Lopes Barbará Clarissa Metzger Conrado Ramos Daniele Guilhermino Salfatis Dominique Fingermann Elisabeth Saporiti Fernanda Zacharewicz Geni Maria Lobato Gentil Gisela Giglio Armando

Glaucia Nagem de Souza Gonçalo Moraes Galvão Helena Maria Sampaio Bicalho Heloísa Helena Aragão Ramirez Ilana Mountian Ingrid de Figueiredo Ventura Isabel Parreiras Horta Napolitani Ivan Ramos Estevão Kizzy Leandrini Torrano Leandro Alves Rodrigues dos Santos Leonardo Assis Lopes Lola Luzia dos Santos Andrade Luciana Guarreschi Lucília Maria Abrahão e Sousa Luis Guilherme Coelho Mola Luiza Jatobá Marcelo Tavella Maria Angélica Souza Dias Gerassi Maria Claudia Formigoni Maria Lívia Tourinho Moretto Maria Lúcia Araújo Marina Raquel Graminha Cury

Maruzânia Soares Dias Miriam Chicarelli Furini Miriam Pinho Patrízia Corsetto Paul Kardous Paula Ione da Costa Quinterno Fiocchi Paulo Marcos Rona Rafael Rocha Daud Raul Albino Pacheco Filho Rita de Cássia Bícego Vogelaar Rodrigo Pinto Pacheco Ronaldo Torres Samantha Abuleac Steinberg Sandra Aparecida Bossetto Sandra Letícia Berta Sandra Tolentino da Cunha Sheila Skitnevsky Finger Silvana Pessoa Susy de Carvalho Tatiana Carvalho Assadi Vera Iaconelli

17


Fórum do Campo Lacaniano

Atividades do FCL • SP

Pertencer a um fórum implica ser um entre outros, ouvir(-se) em campos abertos pela heterogeneidade e considerar a presença de outras vozes a fundar um tra-

JORNADA DE ABERTURA

Seminário de Fórum

6 de março local: sede do FCL-SP

Seminário restrito aos membros do FCL-SP, que

Esse novo espaço pretende abrir um fórum de dis-

ao mesmo tempo privilegia a Formação Continuada

cussão sobre questões políticas da psicanálise e de

de seus membros e permite a orientação do ensino e

nosso fórum. Pensamos em começar com a questão:

transmissão praticada por seus membros em conso-

“O que é ser membro de Fórum?” Visitaremos a bro-

nância com os textos fundamentais de Freud e Lacan

chura da comissão de acolhimento com textos institu-

e com a orientação da Escola.

cionais, estatutos, regimentos e outros, além de temas

data:

balho, no qual a singularidade é preservada como marca do desejo de cada sujeito. Nesse viés, significa fazer-se analista em formação nos espaços que, ao longo desse ano, serão guiados pelo mote “Entre o significante e a letra”, com o intuito de estudar o inconsciente lacaniano estruturado como linguagem e as implicações teórico-clínicas dessa posição. O FCL oferece espaços exclusivos de formação para seus membros, tais como Seminários de Fórum, Espaço Fórum e Espaço Escola. Ainda na esteira desse mote – e alargando seu horizonte para outros campos – teremos duas atividades ao longo do ano, quais sejam, Outras Conversas e Atividades da Biblioteca. Na primeira, receberemos convidados da área de estudos de linguagem e literatura que, juntamente com um membro do Fórum, irão discutir temas ligados à constituição do sujeito, estrutura significante e interpretação. Já na segunda atividade, autores de livros estarão em uma mesa com a presença de um colega do Fórum para debater os modos de inscrição do político na sociedade com suas implicações éticas e estéticas. Nesse diálogo entre di-versos, está posta ainda a atividade Seminário da Rede Clínica, cujo programa terá como objetivo promover uma série de encontros com supervisores, membros de Escola e das redes de pesquisa. Esperamos com isso, colocar em giro palavras que possam causar encontros com a alteridade e com o que do póetico marca cada Um.

18

programa

17h30 às 18h40: CG 2017/2018 Transmissões contingentes: estruturadas como linguagem e abertas à poética de lalangue Daniele Guilhermino Salfatis Às voltas do significante Lucília Maria Abrahão e Sousa Ética, Política e Psicanálise Sheila Skitnevsky Finger Abertura Beatriz Almeida 18h50 às 20h10 Constelações Clínicas Ana Paula Gianesi

Espaço Fórum

No primeiro encontro de 2017, no dia 6 de março, os

da atualidade que convocam a comunidade psicanalí-

membros do FCL-SP reunidos, definirão tema, textos,

tica a um posicionamento ético e político. Assim, ini-

cronograma e funcionamento desse seminário.

cialmente, podemos desdobrar a questão para: “O que

Coordenação: Comissão de Gestão

implica ser membro do FCL-SP no próprio fórum, na

Horário: 2as feiras, quinzenalmente, das 12h às 14h

Escola, em São Paulo, no Brasil e no mundo?”. Coordenação: Comissão de Gestão

Espaço Escola

Horário: 2as feiras, mensalmente, das 12h às 14h

Tradicionalmente os delegados da IF-Fórum São Paulo são responsáveis por animar esse espaço que

O sentido do saber Rita Vogelaar coordenação: Beatriz Almeida

cuida localmente dos Princípios de nossa Escola. Em

ASSEMBLEIA ORDINÁRIA DO FCL-SP

torno do tema “Tempos do passe” pretendemos discu-

coordenação:

tir os diferentes tempos do funcionamento do passe,

horário:

20h30 às 22h Conferência de abertura Ensino e Saber Dominique Fingermann

tanto como dispositivo em nossa Escola, bem como

22h às 23h Sarau Entre Nós e lançamento dos livros: A (De) formação do psicanalista Dominique Fingermann Rede Clínica Ana Paula Gianesi, Beatriz Almeida e Rita Vogelaar (org.)

clinicamente, articulando as funções do A.M.E. e do

Comissão de Gestão

segunda-feira, das 8h às 14h

data:

16 de outubro

local:

sede do FCL-SP

passador. Coordenação: Ana Paula Pires, Beatriz Almeida, Luciana Guarreschi e Samantha Steinberg (delegadas do FCL-SP) Horário: 2as feiras, mensalmente, das 12h às 14h

Para o Sarau Entre Nós. Nós, membros do FCL-SP e participantes de FCCL, podemos trazer voz, violão, instrumentos de percussão e muita animação para cativar os nós entre nós.

19


FCL / FCCL

Fórum do Campo Lacaniano

Rede Clínica

SEMINÁRIOS DA REDE CLÍNICA

Outras Conversas

PROGRAMA

Às voltas da linguagem

OUTRAS CONVERSAS

coordenação:

Glaucia Nagem

20 de março

Não é sem o aporte da Linguística que Lacan per-

colaboração:

Heloísa Ramirez e Tatiana Assadi

ABERTURA

corre toda a sua obra do início ao fim; do significante

3 de abril

à lalíngua, ele textece uma série de articulações do

REDE DE PSICOSE

inconsciente estruturado ao modo da linguagem. Na

17 de abril

direção de contemplar essas articulações, esse espaço

REDE DA INFÂNCIA

de interlocução irá se dedicar, ao longo do ano, em

mente com Seminários Clínicos alternados entre

15 de maio

oportunizar o encontro de psicanalistas com linguis-

apresentações de formalizações clínicas e debates

PARTICIPANTE

tas, estudiosos da teoria literária, fonoaudiólogos e

PROGRAMA

sobre questões clínicas trabalhadas pelas Redes de

29 de maio

filósofos da linguagem. Com esse eixo temático em

24 de abril

Pesquisa do FCL-SP.

REDE DE PESQUISA TEORIA E CLÍNICA

rotação, o FCL-SP aposta na possibilidade de que essa

12 de junho

atividade mensal produza ressonâncias na escuta e

Inconsciente estruturado como linguagem e estruturas clínicas

PARTICIPANTE

na clínica dos membros e participantes das FCCL-SP.

horário: local:

2as feiras, quinzenalmente, das 20h15 às 22h

sede do FCL-SP

Em 2017, a Rede Clínica funcionará quinzenal-

Ambos os encontros tem caráter obrigatório para os participantes da Rede Clínica. Neste ano, não serão abertas vagas para novos

26 de junho

coordenação

Lucília Maria Abrahão e Sousa

e Sheila Skitnevsky Finger horário local

2as feiras, bimensalmente, das 18h às 20h

Sede do FCL-SP

convidada:

Maria Claudia Maia Brasil

debatedora:

Ana Paula Gianesi

19 de junho

participantes posto que algumas mudanças foram

REDE DE PESQUISA SAÚDE PÚBLICA

feitas no Regimento e estaremos nos adequando às

14 de agosto

convidada:

regras estabelecidas ao lado dos participantes já ins-

PARTICIPANTE

debatedora:

28 de agosto

18 de setembro

REDE DE PESQUISA LÓGICA E POÉTICA

Constituição do sujeito e linguagem

critos e seus supervisores. A ideia é manter o foco em um trabalho que articule o fazer e o saber sobre os quais o psicanalista

11 de setembro

deve eticamente responder, acolhendo as questões

PARTICIPANTE

complexas que a clínica nos coloca.

Sintoma de ou na linguagem?

convidada:

Ruth Paladino Beatriz Oliveira

Maria Fausta Pereira de Castro

debatedora:

Ana Laura Prates Pacheco

25 de setembro REDE DE PESQUISA CIÊNCIA E TRATAMENTO 9 de outubro PARTICIPANTE 23 de outubro REDE DE PESQUISA SUJEITO <> CONTEMPORANEIDADE 6 de novembro DEBATE COM AS REDES DE PESQUISA

20

21


Fórum do Campo Lacaniano

Fórum do Campo Lacaniano

Biblioteca Luiz Carlos Nogueira

A Biblioteca Luiz Carlos Nogueira possui um vasto

acarreta cobrança de multas).

Atividades da Biblioteca

Falar sobre política e sobre ética na contemporanei-

acervo de livros, periódicos, revistas, CDs e DVDs,

No ano de 2017, esperamos poder oferecer uma

dade reclama a urgência de tocar um tema de difícil e

reunindo uma ampla gama de obras psicanalíticas

maior integração das atividades oferecidas pelo Fó-

opaca espessura. Tema complexo que implica manejar

clássicas e atuais, além de obras da literatura, filoso-

rum, com o acervo físico e digital da Biblioteca, atra-

causas nem sempre óbvias e conjunturas marcadas

fia, biografias. Inclui também um acervo digital cada

vés da exploração de pastas e outros recursos digitais

pela contradição, mais ainda, pensar dialeticamente

vez mais significativo. A Biblioteca oferece um siste-

disponíveis pelo nosso sistema bibliotecário digital.

as realidades. Diante do mundo colapsado por confli-

ma de empréstimo gratuito para membros de Fórum

Esperamos assim que coordenadores, ensinantes,

tos étnicos, religiosos, políticos e culturais, elegemos

e participantes das Formações Clínicas do Fórum São

participantes e membros possam aproveitar da me-

o tema ÉTICA, POLÍTICA E PSICANÁLISE como pon-

Paulo (exceto em caso de atrasos na devolução, que

lhor forma nosso acervo e nossos recursos!

to de sustentação dessa atividade. Para dialogar com nosso convidado, teremos a presença de um membro do FCL, que fará os desdobramentos dos subtemas que se seguem a partir do que Lacan nos deixou como mote para pensar a política. Todos os convidados são autores de livros sobre os temas concernentes ao tema escolhido para os encontros.

ATIVIDADES DA BIBLIOTECA coordenação

Sheila Skitnevsky Finger e

Lucília Maria Abrahão e Sousa horário local

2as feiras, bimensalmente, das 18h às 20h

Sede do FCL-SP

PROGRAMA 27 de março Ódios convidado:

Mauro Mendes Dias

debatedor:

Conrado Ramos

22 de maio Intolerância convidado:

João Ângelo Fantini

debatedor:

Christian Dunker

21 de agosto Afetos convidado:

Vladimir Safatle

debatedora:

Dominique Fingermann

16 de outubro Estrangeiro convidada:

Caterina Koltai

debatedora:

Sandra Berta

27 de novembro Verdade

22

convidada:

Maria Rita Kehl

debatedor:

Gonçalo Galvão

23


FCL • SP

Formações Clínicas do Campo Lacaniano - FCCL

Fórum do Campo Lacaniano

Fórum no interior

Série que teve início em 2004, mas que na lógica do

resume em duas regras que orientam sua organi-

ato só pôde ser reconhecida depois, o Fórum no Interior

zação. A primeira delas estabelece que o Diretor

é uma atividade do Fórum do Campo Lacaniano - São

do FCL-SP, numa conferência ou seminário, levará

Paulo (FCL-SP) que se constituiu pelo passo e a iniciati-

suas articulações sobre o tema que está sendo trata-

va de alguns de seus membros que praticam e transmi-

do no local onde se dá o encontro, traço de forma-

tem a psicanálise em cidades do interior de São Paulo.

lidade que escreve essa experiência no FCL-SP. A

Essa atividade tem se revelado como uma experi-

segunda regra diz respeito à organização do even-

ência no sentido de que sempre comporta a surpresa,

to, como a efetuação da iniciativa na solidariedade

os encontros e os desencontros. Nessa experiência,

entre os membros da Comissão Fórum no Interior.

a capital e as cidades do interior, embora com suas

Em mais esta edição, ora sediada pela cidade de

particularidades e especificidades de sustentação da

Ribeirão Preto, esperamos que, mais uma vez, pos-

transmissão, podem ser encaradas como uma mes-

samos repetir e promover encontros que, nesse tem-

ma superfície, uma vez que nelas a psicanálise é a

po de antecipação, só podem ser enunciados como

mesma, é o que se espera de um psicanalista.

um Wunsch. E não é um bom começo?

Ao longo desses doze anos, novos membros do FCL-SP que praticam a psicanálise no interior têm desejado participar dessa experiência, tornando esse desejo um ato com suas consequências. Nós as estamos colhendo e aproveitando, cada um e cada cidade à sua maneira. Além disso, esses anos de experiência têm se decantado em uma estrutura que, no momento, se

Comissão Fórum no Interior FÓRUM NO INTERIOR Entre o significante e a letra data:

sábado, 11 de novembro

local:

Ribeirão Preto

Organização: Lucília Maria Abrahão e Sousa

Formações Clínicas do Campo Lacaniano (FCCL) é uma instância de ensino, pesquisa e transmissão que o Fórum do Campo Lacaniano - São Paulo (FCLSP) oferece à comunidade e que possibilita diversos tipos de engajamento para quem quiser inscrever-se num estudo e responsabilizar-se pela pesquisa que a prática da psicanálise e as formações clínicas exigem. As questões que inquietam o psicanalista e sua clínica são contempladas nos diversos dispositivos: Módulo de Transmissão: neste ano abordaremos “Lalangue” e seus possíveis desdobramentos teórico-clínicos. Cartel de Transmissão: variante do módulo de transmissão, sustentando por um cartel que se fará público. Será abordado o Seminário livro 18 De um discurso que não fosse semblante, de Jacques Lacan. Módulos de leitura: proposta de leitura “ao pé da letra” de textos fundamentais da psicanálise. Nesse ano teremos o Módulo de Leitura Freud e Lacan que acompanhando o tema do ano “Entre o significante e a letra”, propõe uma leitura orientada pela questão: “Que linguagem?” e o Módulo Leituras Clínicas dedicado à casos clínicos da literatura psicanalítica, cujo tema será “Os sonhos na clínica”.

Redes de Pesquisa: espaço de estudo e debate das questões que a clínica psicanalítica apresenta, de modo a pensar as intervenções específicas na direção do tratamento. Rede Clínica: dispositivo de formação, pesquisa e transmissão voltado à construção e formalização de um caso clínico em psicanálise. A Rede Clínica tem seu pilar nas Redes de Pesquisa. Seminários: oferecidos por membros de Escola que convidam participantes a acompanhar suas pesquisas em elaboração. Esses espaços de trabalho e formação continuada apresentam uma entrada única, pela qual cada participante pode se inscrever em várias atividades oferecidas pelas FCCL-SP, sugere-se até quatro atividades. Espera-se dos interessados, compromisso com as atividades escolhidas e com o estudo das questões que motivam sua participação. As produções oriundas desse ano de trabalho tem espaço privilegiado de interlocução nas Jornadas de Encerramento. Acompanhem, a seguir, o detalhamento do nosso programa para 2017. Bom trabalho! Coordenação de FCCL

Inscrições Os interessados podem entrar em contato pelo e-mail secretaria@campolacanianosp.com.br, pelo telefone 3673-9142 ou pelo nosso site: www.campolacanianosp.com.br. Todos os interessados passarão por uma entrevista. O valor anual para o engajamento em Formações Clínicas é de R$ 3.000,00, em 10 parcelas de R$ 300,00. Para os novos participantes o custo da entrevista é de R$ 100,00, pagos no ato da inscrição. Os detalhes sobre as formas de pagamento podem ser obtidos na secretaria do FCL-SP.

24

25


Formações Clínicas do Campo Lacaniano

Formações Clínicas do Campo Lacaniano

Cartel de Transmissão

Módulo de Transmissão

Sem ti do sem(blá)nte aí diz curso. Reviravoltas com o Seminário 18

Lalangue

CARTEL DE TRANSMISSÃO

O Seminário 18, De um discurso que não fosse

horário:

2as feiras, quinzenalmente, das 18h às 20h

semblante, será abordado (degustado pelas bordas)

início:

pelo cartel composto por nós, 4 + 1.

datas:20/03,

Por que um cartel? Uma das respostas é a tenta-

20 de março 03/04, 17/04, 15/05, 29/05, 12/06, 26/06 | 14/08,

28/08, 11/09, 25/09, 09/10, 23/10, 06/11

O módulo de transmissão das FCCL-SP deste ano terá como tema “Lalangue”. A abordagem do tema terá como base dois textos: Televisão (1973) no primeiro semestre e A Terceira (1974) no segundo semestre. A partir destes textos, cada ensinante fará

tiva de fazer uma experiência de transmissão, dife-

a transmissão que lhe for pertinente para tratar de

rentemente de um ensino.

“Lalangue”. As voltas na obra de Jaques Lacan terão

Afinal “[…] a psicanálise não é mais engodo do

a marca singular de cada um dos ensinantes. Sendo

que a poesia […] A poesia se funda precisamente

assim, os mesmos nomearam aquilo que será seu

sobre esta ambiguidade de que falo e que qualifico

exercício de transmissão durante um mês.

MÓDULO DE TRANSMISSÃO coordenação: horário:

Ana Paula Pires

quintas-feiras, semanalmente, das 20h30 às 22h30

início:

9 de março

local:

sede do FCL-SP

de duplo sentido. Se com efeito a língua – é aí que Saussure tem seu ponto de partida – é fruto de uma maturação, de uma madurez que se cristaliza com

primeiro semestre

segundo semestre

o uso, a poesia resulta de uma violência feita a esse

Texto: Televisão (Jacques Lacan, 1973)

Texto: A Terceira (Jacques Lacan, 1974)

uso.” (Lacan, Seminário 18, aula de 15 de fevereiro) Cartelizantes: Guilhermino

Beatriz Salfatis,

Almeida,

Luciana

Daniele

Guarreschi,

Samantha Steinberg e Rita Vogelaar (mais-um)

26

março

agosto

Ronaldo Torres: ”Alíngua de Televisão”

Christian Dunker: "Nas ondas de lalangue”

abril

setembro

Beatriz Oliveira: “Linguagem, significante, lalíngua: há relação?”

Ana Paula Gianesi: ”O constelar do corpo falante: enodamento e gozo”

maio

outubro

Ana Laura Prates Pacheco: “A língua falada; lalíngua gozada”

Conrado Ramos: "D'alíngua fóssil ao desalúvio: a paracompletude poética da psicanálise”

junho

novembro

Sandra Berta: ”Lalangue nos afeta”

Dominique Fingermann: "Okekediskedis?: a voz, o dizer, o sintoma”

27


Formações Clínicas do Campo Lacaniano

Formações Clínicas do Campo Lacaniano

Módulos de Leitura

Módulos de Leitura

Os módulos de leitura FCL-SP convidam a uma leitura “ao pé da letra” de textos fundamentais da psicanálise. Ler cada um dos textos de forma cuidadosa,

atenta, questionadora, coletiva e singular. Boa leitura a todos aqueles que pretendem embarcar neste rio de significantes!

Leituras Clínicas Em 2017, uma novidade, um módulo dedicado à leitura ao pé da letra de casos clínicos da literatura. Este ano serão garimpados, nas letras de Freud e Lacan, elaborações acerca dos sonhos na clínica

Módulo de leitura Freud e Lacan Os textos escolhidos seguem a lógica do tema proposto para a leitura, qual seja “Que Linguagem?”, que é derivado do tema das FCCL-SP: “Entre o Significante e a Letra”. Os textos propostos serão alinhavados entre si a partir da ideia de que Lacan é leitor de Freud e, portanto, as obras mais do que conversam entre si, elas se enlaçam e desenlaçam. coordenação: tema:

Cibele Barbará

Que Linguagem?

horário:

5as feiras, semanalmente, das 18h às 20h

início:

9 de março

local:

sede do FCL-SP

março/abril

Projeto de uma Psicologia – Freud (1895) Ivan Estevão e Rodrigo Pinto Pacheco maio/junho

psicanalítica. Esta atividade, embora enlaçada e alternada com os seminários da Rede Clínica, é aberta, mediante vagas e inscrições, a todos os participantes de FCCL.

Função e Campo da Fala e da Linguagem – Lacan (1953) Maria Lívia Tourinho Moretto e Gisela Armando

coordenação:

agosto/setembro

horário:

Interpretação dos sonhos, cap. 7 – Freud (1901) Isabel Napolitani, Luis Guilherme Mola e Helena Bicalho outubro/novembro Instância da Letra no inconsciente ou a razão desde Freud - Lacan (1957) Clarissa Metzger e Adriana Grosman

tema:

Glaucia Nagem

Os sonhos na clínica 2as feiras, quinzenalmente, das 20h15 às 22h

início:

13 de março

local:

sede do FCL-SP

março

13 – Abertura: Capítulo VII da Interpretação dos Sonhos Glaucia Nagem 27 – Dois princípios do funcionamento mental – S. Freud (1911) Silvana Pessoa abril

10 –Capítulo III – Seminário 6: O sonho do pai morto Maria Lúcia Araújo 24 – Capítulo V – Seminário 6: O sonho do pai morto Conrado Ramos

junho

05 –Capítulo I – Seminário 6: A construção do Grafo Carlos Eduardo Frazão 19 – Capítulo II – Seminário 6: Explicação Suplementar Carlos Eduardo Frazão agosto

07 –Capítulo VIII – Seminário 6 – A mensagem da tossezinha Dominique Fingermann 21 – Capítulo IX – Seminário 6 – A fantasia do cão latindo Dominique Fingermann setembro

04 –Capítulo X – Seminário 6 - A imagem da luva do avesso Beatriz Oliveira 18 – Capítulo XI – Seminário 6 - O sacrifício da rainha tabu Samantha Steinberg outubro

02 –Capítulo XII – Seminário 6 – A risada dos deuses imortais Samantha Steinberg 16 – Capítulo VII – Seminário 12 – O sonho: “POOR (d) J’e LI” Clarissa Metzger 30 – Capítulo XIII – Seminário 12 – O sonho: “POOR (d) J’e LI” Clarissa Metzger

maio

08 –Capítulo III da interpretação dos Sonhos (O sonho é uma realização de desejos) – S. Freud (1900) Ana Lucia Girardi 22 – Capítulo IV – Seminário 6 - O sonho da pequena Anna Ana Lucia Girardi

28

novembro

13 –Os sonhos na clínica hoje Luciana Guarreschi 27 – Os sonhos na clínica hoje Ana Paula Gianesi

29


FCL / FCCL

FCL / FCCL

Redes de Pesquisa

As Psicoses

Nós nas psicoses coordenação: Beatriz Almeida, Glaucia Nagem e Sandra Berta horário: 2as feiras, quinzenalmente, das 10h às 12h início: 13 de março local: sede do FCL-SP tema do ano:

Psicanálise e Infância

Ana Laura Prates Pacheco e Beatriz Oliveira horário: 2as feiras, semanalmente, das 14h30 às 16h início: 06 de março local: sede do FCL-SP coordenação:

Lógica e Poética

Conrado Ramos e Ana Paula Gianesi horário: 2as feiras, quinzenalmente, das 14h30 às 16h início: 06 de março local: sede do FCL-SP coordenação:

Teoria e Clínica

Maria Lúcia Araújo e Carla Bohmer horário: 2as feiras, quinzenalmente, das 16h às 17h30 início: 13 de março local: sede do FCL-SP coordenação:

Ciência e Tratamentos

Leandro Alves Rodrigues dos Santos e Kizzy Leandrini Torrano horário: 3as feiras, quinzenalmente, das 13h às 14h30 início: 14 de março endereço: Rua Agenor de Camargo, 81 – Centro, Santo André, SP contato: leandroarsantos@uol.com.br e kizzy@leandrini.com coordenação:

Seminários

Psicanálise e Saúde Pública

Maria Lívia Tourinho Moretto, Raul Albino Pacheco e Rodrigo Pinto Pacheco horário: 4as feiras, quinzenalmente, das 20h às 22h (sempre nas segundas e quartas de cada mês) início: 08 de março local: sede do FCL-SP coordenação:

Sujeito ◊ Contemporâneo

A heresia lacaniana: do que Freud enunciou, não é o complexo de Édipo que se deve rejeitar Ana Laura Prates Pacheco horário: 2as feiras, quinzenalmente, das 10h30 às 12h início: 06 de março | local: sede do FCL-SP contato: analauraprates@terra.com.br coordenação:

Arte, topologia e lógica para ler o Aturdito Glaucia Nagem 4as feiras, quinzenalmente, das 12h30 às 14h início: 08 de março | local: sede do FCL-SP contato: glaucia.nagem@uol.com.br coordenação:

Samantha Steinberg, Daniele Guilhermino Salfatis, Cibele Barbará e Isabel Napolitani horário: 5as feiras, quinzenalmente, das 16h15 às 17h45 início: 16 de março local: sede do FCL-SP

horário:

Fundamentos da Clínica e Formalização

horário: 2as feiras, quinzenalmente, das 10h30 às 12h

coordenação:

Helena Bicalho colaborador: Jair Abe horário: aos sábados, mensalmente, 10h às 12h datas: 18/03, 08/04, 20/05, 03/06 (2º semestre, datas a definir) local: sede do FCL-SP coordenação:

Informações detalhadas sobre as Redes de Pesquisa no site e no Facebook www.campolacanianosp.com.br No Facebook, busque campolacanianosp ou digite o link abaixo no seu navegador: https://goo.gl/svmgeh

Repetição: da teoria à clínica coordenação:

Gonçalo Moraes Galvão

Início: 06 de março | local: sede do FCL-SP contato: gmggalvão@gmail.com

Exercícios de formalização da clínica psicanalítica Conrado Ramos 2as feiras, quinzenalmente, das 16h às 17h30 início: 06 de março | local: sede do FCL-SP contato: conrado_ramos_br@yahoo.com.br coordenação: horário:

O desejo, sua interpretação e a ex-sistência real

Dominique Fingermann 2as feiras, mensalmente, das 8h às 10h início: 13 de março | local: sede do FCL-SP datas: 13/03, 10/04, 24/04, 08/05, 19/06 (2º semestre, datas a definir) contato: dfingermann@gmail.com coordenação: horário:

Escola-Escolhas pelo RSI. Seminário de Formação Permanente

Silvana Pessoa sábados, quinzenalmente, das 9h30 as 11h30 início: 11 de março | local: sede do FCL-SP contato: silvanapessoa@uol.com.br coordenação: horário:

30

Sobre a obra de Jacques Lacan

Christian Dunker 5as feiras, quinzenalmente, das 12h30 às 14h início: 20 de abril datas: 20/04, 04/05, 18/05, 01/06, 15/06 (2º semestre, datas a definir) local: Instituto de Psicologia da USP – auditório Carolina Bori contato: chrisdunker@uol.com.br coordenação: horário:

Tomar a palavra: enlace do falasser?

Beatriz Oliveira 4as feiras, quinzenalmente, das 14h às 15h30 início: 08 de março | local: sede do FCL-SP contato: biaoliv@uol.com.br coordenação: horário:

Um estudo sobre a invenção de Lacan: o objeto a coordenação: Sandra Berta

horário: 2as feiras, quinzenalmente, das 9h às 10h30 início: 06 de março

|

local: sede do FCL-SP

contato: bertas@uol.com.br

Verso e reverso da noção de inconsciente

Tatiana Carvalho Assadi José Eduardo Azevedo e Heloísa Ramirez horário: 3as feiras, quinzenalmente, das 19h30 às 21h30 início: 14 de março local: Mogi das Cruzes (UBC e sede do Circuito Ponto de Estofo) contato: tatiassadi@uol.com.br coordenação: colaboração:

Vicissitudes dessa profissão impossível

Leandro Alves Rodrigues dos Santos 2as feiras, quinzenalmente, das 14h às 15h30 início: 13 de março | local: sede do FCL-SP contato: leandrorsantos@uol.com.br coordenação: horário:

JORNADAS DE ENCERRAMENTO data:

2, 4 e 7 de dezembro

local:

sede do FCL-SP

31


FLC • SP Comissão de Gestão 2017-2018 Diretora: Beatriz Helena Martins de Almeida Secretária: Lucília Maria Abrahão e Sousa Tesoureira: Sheila Skitnevsky Finger Coordenadora de FCCL: Daniele Guilhermino Salfatis Conselho 2017-2018 Diretora de 2015-2016: Glaucia Nagem Diretora de 2013-2014: Ana Paula Gianesi Diretor de 2011-2012: Conrado Ramos Coordenadora de FCCL de 2015-2016: Samantha Steinberg Coordenadora de FCCL de 2013-2014: Tatiana Assadi Comissão de Acolhimento Coordenadora: Luciana Guarreschi Beatriz Almeida Cibele Barbará Miriam Pinho Comissão de Cartéis Coordenadora: Samantha Steinberg Gisela Armando Isabel Napolitani Rita Vogelaar Comissão Fórum no Interior Assis: Ana Lúcia Girardi Bauru: Luciana Guarreschi Botucatu: Geni Maria Lobato Gentil Bragança Paulista: Gonçalo Moraes Galvão Mogi das Cruzes: Tatiana Assadi Ribeirão Preto: Lucília Maria Abrahão e Sousa

32

Biblioteca Luiz Carlos Nogueira Responsável: Sheila Skitnevsky Finger Comissão de Publicação Coordenadora: Lucília Maria Abrahão e Sousa Beatriz Almeida Gisela Armando Glaucia Nagem Luciana Guarreschi Sheila Skitnevsky Finger Comissão de FCCL Ana Paula Pires Cibele Barbará Dominique Fingermann Glaucia Nagem Samantha Steinberg Tatiana Assadi Publicações do FCL - SP Livro Zero Coleção Laços – Psicanálise em Rede Site FCL - SP www.campolacanianosp.com.br Comunicação Patrizia Corsetto Facebook: https://goo.gl/svmgeh Secretária Executiva Raquel Passos

EPFCL – BRASIL

EPFCL

Comissão de Gestão 2017-2018 Diretora: Rosane Melo Secretária: Katarina Ponciano Tesoureira: Maria Helena Martinho

CIG - Colegiado Internacional da Garantia Brasil: Sandra Berta América Latina Norte: Clara Mesa América Latina Sul: Marcelo Mazzuca Espanha: Roser Casalprim, Carmen Dueñas Itália: Marina Severini França e Fóruns anexos: Sidi Askofaré, Patrick Barillot, Patricia Dahan, Jean-Pierre Drapier, Marie-Noëlle JacobDuvernet, Elisabeth Leturgie, Anne Lopez, Agnès Metton, Frédéric Pellion, Marc Strauss

CLEAG – Comissão Local Epistêmica de Acolhimento e Garantia Andrea Milagres Elisabeth da Rocha Miranda Glaucia Nagem Ida Freitas Luis Achilles Rodrigues Furtado

Publicação da EPFCL Wunsch - Boletim Internacional da EPFCL

Publicações da EPFCL Brasil Caderno de Stylus Stylus – Revista semestral

Publicação da IF Heteridade - Revista de Psicanálise da IF-EPFCL

Site EPFCL Brasil www.campolacaniano.com.br

Site da IF EPFCL www.champlacanien.net

IF – INTERNACIONAL DOS FÓRUNS Delegados da IF em São Paulo Ana Paula Pires Beatriz Almeida Luciana Guarreschi Samantha Steinberg

CRIF - Colegiado dos Representantes da IF Brasil: Ana Laura Prates Pacheco América Latina Norte: Mónica Palacios América Latina Sul: Gladys Mattalia Espanha: Trinidad Sánchez-Biezma De Lander Itália: Maria Teresa Maiocchi Zona Anglófona: Gabriela Zorzutti Zona Francófona: Colette Soler

33


Fórum do Campo Lacaniano • São Paulo Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano • Brasil

www.campolacanianosp.com.br secretaria@campolacanianosp.com.br Facebook: https://goo.gl/svmgeh

Foto da capa: O mar que resta, de Beatriz Franco.

Profile for Fórum do Campo Lacaniano de São Paulo

Boletim 2017 digital  

Boletim 2017 digital