a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

Folha da Mulher

O espaço feito para você.

SAÚDE - MODA - BELEZA - ESTÉTICA - ATIVIDADE FÍSICA - CASA - FAMÍLIA - TRABALHO - DIREITOS - CULINÁRIA - PETS - ARTE E CULTURA - TURISMO www.folhadamulher.com.br

www.facebook.com/folhadamulher

www.twitter.com/folhadamulher Ano 1 – Edição 7 – Campo Largo - Setembro 2011

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Primavera

Na estação mais colorida do ano surgem as flores e também as alergias. Saiba como previní-las para aproveitar o melhor dessa época. página 3


Folha da Mulher

2

EDITORIAL Acompanhada do perfume das flores da primavera, a Folha da Mulher chega em mais uma edição repleta de novidades. Moda, beleza, saúde, atividade física, turismo e outros tantos variados assuntos, que trazem em primeira mão tendências, dicas e muita informação para você sentir-se cada vez melhor e mais linda. Esse é o principal objetivo da Folha da Mulher: levar até você um conteúdo agradável, interessante e útil para toda sua família. Ficamos felizes e satisfeitos que a Folha esteja sendo bem aceita a cada dia e que hoje temos leitores e leitoras fiéis, que não perdem uma edição e não economizam elogios para o conteúdo oferecido. Nesta edição a coluna Cozinha & Cia traz o renomado chefe de cozinha Marco Reuter, que atua na área há mais de dez anos, para falar um pouco sobre a culinária alemã

CRÔNICA com uma receita de dar água na boca. Essa é a primeira de uma série de matérias onde você fará uma viagem pelos países do mundo através da sua gastronomia. Na coluna Sua Casa continue acompanhando a série de matérias sobre os “Sete pecados da decoração”. Em Arte e Cultura, a partir dessa edição também, você conhecerá as particularidades e história dos principais instrumentos musicais, começando pelo acordeon. Enfim, muita coisa boa. Agradecimentos especiais a todas as nossas colaboradoras que sempre se esforçam muito para trazer o melhor conteúdo para você. Esperamos que aprecie ao máximo cada página e que continue participando, sugerindo e divulgando a Folha, para ajudar a construir um jornal cada vez melhor, pois a Folha é um espaço feito para você.

CAPA DO MÊS Bem vinda à primavera! A estação mais colorida do ano chega com toda sua alegria e boas energias. E com ela, o rosa das flores, as cores cítricas, estampas e muita sofisticação. Este novo momento pede peças leves e fluídas que deixam as produções mais elaboradas, vestindo a mulher em todas as ocasiões. O comprimento está para todos os gostos, dos curtos aos vestidos longos a ideia é a mesma: caimento despojado, conforto ao máximo. O clima é contagiante onde tudo parece estar sob lentes coloridas. A capa desse mês ilustra esse momento com a bela modelo Isabela Gadens da loja Fiorella. Produção: FIORELLA Edição de moda: Viviane C. Pavan Modelo: Isabela Gadens Fotos: Priscila Poletto Fotografias Agradecimentos: RF Orquídeas

EXPEDIENTE

Folha da Mulher

O Jornal Folha da Mulher é uma publicação da JF Comunicação Editorial Ltda, CNPJ 13.479.089/0001-62. Fundado em 11 de março de 2011. Diretores Johni Pablo johni@folhadamulher.com.br Felipe Giacomin felipe@folhadamulher.com.br Jornalista Responsável Regina Kracik Teixeira MRT nº. 1414 - FENARJ Jornalismo e Edição Felipe Giacomin Projeto Gráfico e Diagramação Johni Pablo

Campo Largo - Setembro 2011

Departamento Comercial / Anúncios comercial@folhadamulher.com.br (41) 9208-6879 (Johni Pablo) (41) 9833-1034 (Felipe Giacomin) Jornalismo, matérias e releases redacao@folhadamulher.com.br Fale com a Folha da Mulher contato@folhadamulher.com.br Web e Redes Sociais www.folhadamulher.com.br www.twitter.com/folhadamulher www.facebook.com/folhadamulher Impressão Editora O Estado do Paraná - Curitiba Tiragem 6.000 exemplares

Periodicidade Mensal Distribuição Gratuita e dirigida Pontos de Distribuição Salões de beleza e estética, lojas de moda e confecção, comércio em geral, clínicas, academias, Prefeitura e Vila Olímpica de Campo Largo, além todos os anunciantes dessa edição. Os artigos e matérias assinadas contidas nessa edição são de responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião da Direção do jornal Folha da Mulher.

Sofia Ricciardi Jorge Estudante de jornalismo

www.sofisticadablog.com.br sofia.ricciardi@yahoo.com.br

Cheiro(s) de primavera

E

ra uma tarde quente e eu cheirava (com o nariz bem pertinho) uma bandeja de manjericão na cozinha da minha amiga. Eita cheiro bom, né? Deu vontade de pôr em tudo, de temperar a vida. É como aquela sensação que o cheiro de jasmim dá na gente. É um cheiro doce e fresco ao mesmo tempo. Que nem as férias, que nem o deck daquela pastelaria e a cadeira de madeira molhada da chuva rápida que passou. É bom, né? É um cheiro que confunde a vontade da gente. Você está ali, no caminho do ponto de ônibus, mas o jasmim te faz ter vontade de ir a pé para casa porque a tarde ainda é longa e sempre dá para comprar um sorvete no caminho. Continuei segurando perto do rosto a bandeja com as duas mãos. Aquele cheiro de manjericão fez a gente pensar nos cheiros da nossa vida. Aquele protetor solar da infância, o molho de macarrão inventado na pressa, o perfume daquele namorado, o nosso cheiro, aquele que jamais vamos saber como é. Só os outros nos sentem. Sentem no corredor, na roupa, na fronha do travesseiro. Um cheiro singular, de tão bom. Tem também o cheiro da minha mãe, do abraço dela. O abraço dela

tem um cheiro diferente do cabelo. Tem a mesma leveza da casa. A casa da minha mãe me abraça. Quem me abraça também são todas as tangerinas que me fazem não querer ir trabalhar. A janela atrás do escritório exala cheiro cítrico das árvores do quintal. Eu quero passar a tarde comendo tangerina na calçada, eu quero pensar que não é preciso fazer nada mais, além disso, para se sentir completo. O menino que senta do meu lado diz que eu cheiro a algodão e, às vezes, ele sente um cheiro diferente de camomila quando mexo o cabelo. Ele fala que eu cheiro a banho, mesmo nos dias que aparento ter vindo direto da balada. Acho gostoso ouvir isso, tento sentir o cheiro dele também. Cheirar os outros faz bem, pensei. Cheirar a rua também. Na minha casa tem um ipê amarelo lindo que floresce na primavera. Só é um pouco adiantado, então eu sei que logo a estação chega, mais um mês acaba, mais chuva vem, mais pressa a gente tem. Tem pressa de acabar o que tem para fazer. É que lá fora tem cheiro bom, tem flor, tem cor e amor. Quem é o louco que vai querer ficar em casa cheirando o manjericão na bandeja de isopor?


Folha da Mulher

Campo Largo - Setembro 2011

Caroline Bosi Beatriz

Jornalista

3

CAPA

carolbosi@gmail.com

Primavera: a época das flores... e das alergias Saiba como evitar as doenças respiratórias e alergias mais comuns para aproveitar o melhor da estação

Fiorella por Glaucia Magatão

A

primavera pode ser considerada a estação mais bonita do ano. As cidades ficam cheias de flores e o clima, está mais agradável (nem tão frio quanto o inverno, nem tão quente quanto o verão). Entretanto, para uma parcela da população brasileira a chegada

da primavera é sinônimo de sofrimento. Com o aparecimento das primeiras flores, do clima seco e das oscilações de temperatura, o sistema imunológico fica ainda mais exposto às doenças respiratórias comuns dessa época do ano, como a rinite e conjuntivite alérgicas e a asma, conhecida popularmente como bronquite. A resposta alérgica é uma reação de hipersensibilidade do organismo quando as pessoas que são sensíveis com determinadas situações entram em contato com agentes desencadeantes chamados alérgenos, que pro-

vocam uma crise de doença alérgica. O pneumologista Marcelo Kuzmicz, do Centro Médico São Camilo, em Campo Largo, afirma que a dispersão de componentes orgânicos pelo ar, como pólen, poeira, fungos, ácaros, poluição, fumaça e mudanças de umidade e temperatura do ar podem piorar o quadro de doenças respiratórias na primavera. “A rinite alérgica é uma alergia que afeta as narinas, causando coriza, espirros, obstrução nasal e coceira no nariz. No caso da asma, os sintomas são tosse, falta de ar, chiado no peito”, explica o pneumologista. De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI), 25% da população brasileira sofre com a rinite alérgica. Esse é o caso do designer Augusto Kraft, que descobriu a doença aos 22 anos, quando acariciava um gato. “Desde então as crises vêm e vão. O fato é que do final de agosto até meio

de outubro fico com alergia. Às vezes, passo o mês de setembro inteiro com o nariz entupido e com vontade de espirrar”, diz. Prevenir é melhor que remediar A alergia não tem cura, mas pode ser controlada. Existem tratamentos que incluem medicação oral à base de anti-histamínicos, sprays nasais e até vacinas que podem ajudar a minimizar os efeitos das reações. “Entretanto, o ideal é prevenir. O controle ambiental pode melhorar, e muito, a qualidade de vida dos afetados pelas alergias”, afirma Kuzmicz. O controle ambiental envolve cuidados que retirem a poeira do ambiente, como a higienização do quarto, o uso de persianas ao invés de cortinas de pano, a retirada de tapetes dos cômodos da casa. Abrir as janelas e evitar o ar condicionado também ajudam diminuir os sintomas.

Procedimentos que podem evitar as alergias • Forre colchão e travesseiro com capa impermeável; • Limpe a mobília da casa com pano úmido; • Evite estofados recobertos com tecido; • Não fume dentro de casa; • Substitua cobertores por edredons que possam ser lavados quinzenalmente; • Evite objetos que acumulem poeira como livros, revistas, brinquedos de pelúcia, caixas e quadros.


Folha da Mulher

4

Campo Largo - Setembro 2011

BEM-ESTAR Silmara Pawluzyk silx2011@gmail.com

Publicitária

www.mulherzinhanet.blogspot.com

Você tem certeza? Pare. Pense. Repense.

“E

xistiu um lenhador que acordava antes do sol raiar, trabalhava o dia inteiro cortando lenha, e só parava tarde da noite. Ele havia perdido sua esposa há pouco, que não suportando as grandes tempestades do inverno, veio a falecer. Sua família desde então era um filho, lindo, de poucos meses e uma raposa, sua amiga, tratada como animal de estimação e de sua total confiança. Mesmo com essa situação, a vida não pára, ela continua... Então todos os dias o lenhador ia trabalhar e deixava a raposa cuidando de seu filho na cabana. Toda noite ao retornar do trabalho, encontrava a raposa feliz com sua chegada. Os vizinhos do lenhador alertavam que a raposa era um bicho, um ani-

mal selvagem; e portanto, não era confiável. Quando ela sentisse fome comeria a criança. O lenhador sempre retrucando com os vizinhos falava que isso era uma grande bobagem, pois a raposa era sua grande amiga e de algum modo entendia que era tratada como se fosse da família. Ela jamais faria isso. Os vizinhos insistiam: “lenhador abra os olhos! A raposa vai comer seu filho”. “Quando sentir fome comerá seu filho!”. Um dia o lenhador muito exausto do trabalho, ao chegar em casa viu a raposa sorrindo como sempre e sua boca totalmente ensanguentada... O lenhador, sem pensar

Imagem divulgação.

duas vezes, sem sequer parar para raciocinar, apenas lembrou-se do que os vizinhos o estavam sempre alertando e imediatamente acertou o machado na cabeça da raposa... Desesperado lembrou-se do seu filhinho, entrou rapidamente no quarto, mas surpreso, encontrou seu filho no berço dormindo tranquilamente e ao lado do berço uma grande cobra morta.” Encontrei esta fábula para ilustrar o tema da coluna deste mês, que é o julgamento precipitado. Quantas vezes formamos uma opinião baseada apenas em fragmentos de informações a respeito de fatos ou pessoas? Ou deixamos nos influenciar por opiniões dos outros? Julgar não compete a nós, então

porquê essa necessidade de sempre apontar o dedo como a dizer “isso é certo” ou “isso é errado”? Quando vamos passar a ver o outro como a nós mesmos? Uma outra frase cabe bem aqui: “Não me deixe julgar um homem sem que eu tenha andado durante duas luas com suas sandálias” (prece de índios navajos), o que significa simplesmente colocar-se no lugar do outro. Não dê ouvidos a fofocas. Até a imprensa já errou várias vezes ao julgar e dessa forma acabaram prejudicando vidas. Fique na sua. Em paz com sua consciência. Pense nisso antes de, diante de qualquer situação, julgar atos ou atitudes alheias. E verá como a vida fica mais leve.


Folha da Mulher

Campo Largo - Setembro 2011

Suliane Vieira

Estudante de Design e Moda

suliane@folhadamulher.com.br

5

MODA

www.biscoitofashion.com

Couro para o verão? Por que não? Saindo do inverno e invadindo o verão, o couro será seu companheiro a qualquer hora

O

couro costuma, ou melhor, costumava ser usado apenas para proteger do frio, mas nos últimos tempos ele passou a ser usado em cores e peças curtas, ganhando o verão. Calma, ninguém quer sair por aí derretendo de calor, não é mesmo? Para usá-lo no verão, opte por peças curtas como shorts, saias, vestidos e alguns tipos

de jaquetas. Além de roupas mais curtas, a estação pede looks menos sóbrios, então peças super coloridas e neutras clarinhas, como off-white, serão suas super companheiras. Misturar peças leves como as de renda, algodão, linho ou seda com o couro também ajudam a deixar o look mais leve e descontraído, ou seja, pronto para o verão. As peças em cou-

Look 3

Look 1 Para o dia a dia os shorts neutros com a parte de cima leve são perfeitos. Neste caso junto ao shorts preto, foi usado uma regata de malha “podrinha” com estampa de bandeira, que também é super tendência.

ro podem ser usadas tanto de dia quanto a noite, o que fará a diferença são os acessórios e, é claro, o bom senso de quem estiver usando. Para evitar que a roupa fique vulgar, não use peças muito justas. Gloria Coelho, renomada estilista brasileira, ao apresentar sua coleção para o verão 2012, no último São Paulo Fashion Week, colocou na passarela inúme-

Look 2 Para noite, couros metálicos são uma ótima opção. Para compor este look foi usado uma saia de couro dourada e uma blusa soltinha de malha.

Esse é sem dúvidas bem versátil, acrescentando alguns acessórios ele passa rapidinho de um look dia-dia para noturno.

ros vestidos, saias e outras peças feitas apenas em couro. A Animale é também uma das marcas brasileiras que apostou nesta tendência e sua estilista ainda disse “Os looks com couro vão da rua ao festão sem perder a pose e mantém um ar cool”. Então esqueça aquela história de que couro é exclusividade do inverno e saia por aí abusando de looks descolados e super fashion, você com certeza irá arrasar. Dica: evite deixar o couro guardado por muito tempo e em lugares úmidos, o calor e a umidade farão com que apareçam manchas de mofo e bolor na peça. Agora é sua vez de aparecer por aqui e para que isso aconteça, basta entrar em contato comigo pelo e-mail suliane@folhadamulher.com. br. Para dúvidas e sugestões de temas também estou à disposição. Até outubro! LEITORA CONVIDADA: Suelen Vieira. LOJA: Charm (Av. Vereador Arlindo Chemim, 95 loja 03 – Tel. 41 3032.3936)


Folha da Mulher

6

Campo Largo - Setembro 2011

COZINHA & CIA

Receita do mês Marco A. Reuter

Chefe de Cozinha

N

essa e nas próximas edições da Folha da Mulher vou apresentar aqui um pouco da culinária pelo mundo, será uma viagem a cada país por edição, onde conversaremos sobre as características, os costumes e a história de cada cultura. Para começar falarei sobre a culinária alemã, espero que gostem!

Alemanha Quando as pessoas pensam na Alemanha, o prato que lhes vem à mente são salsichões acompanhado de cerveja. E podem estar certos, já que há mais de 1.500 tipos de salsichas, como as de Frankfurt (amaciadas), Nuremberg (assadas)

marcoaurelioreuter@yahoo.com.br

e da Bavária (branca). Mas a culinária alemã tem outras opções, como peixe defumado, chucrute, o queijo Maguncia, os bolos (especialmente o famoso strüdel de maçã), e as variadas receitas da região de Sarre, que combina a culinária alemã com pratos de origem francesa. A comida alemã é caracterizada por sua energia e valor calórico. Alguns pratos que se destacam são as costelas de porco defumadas, repolho com carne e pequenos filés feitos de carne moída, chamados frikadellen. De qualquer forma, a culinária varia de acordo com a região. Em Berlim há pratos típicos de enguia, o sturgeon (tipo de peixe), patas de porco cozidas, e claro, os diferentes

Ganso assado não é somente um prato festivo para a noite de Natal na Alemanha. Todos os anos, ele faz parte do cardápio da nação desde 11 de novembro, dia de São Martinho. Conta-se que o santo que não queria ser bispo se escondeu entre os gansos, quando foram buscá-lo, mas as aves delataram o seu esconderijo com seu alarido. INGREDIENTES • 1 ganso de aproximadamente 4 quilos com seus miúdos • Sal e pimenta • 440 gramas de castanhas cozidas e descascadas • 3 maçãs vermelhas grandes • 1 pão francês

41 3555.1945 / 9865.2115

Ganso Assado

tipos de salada de batatas e almôndegas. A cidade de Frankfurt tem diferentes variedades de salsicha a oferecer, tem o porco defumado com chucrute, queijo com cebola crua decorado com óleo e vinagre e o famoso frankfurter kranz e as tortas Bethmämchen. Mas como dito antes, falar da Alemanha, é falar de cerveja. É a bebida mais popular e não há nenhuma cidade que não tenha sua própria destilaria. Há vários tipos, mas a mais popular é a altbier (amarga e com alta quantidade de lúpulo), malzbier (preta, doce e com baixo teor alcoólico), e as dos tipos märzen, starkbier, bockbier e doppelbock, todas elas com alto teor de malte.

• 1 colher de chá de manjericão seco (no Brasil pode-se usar folhas de manjericão fresco) • 1 colher de chá de artemísia (se não achar, use estragão) • Meio litro de caldo de galinha • 2 colheres de manteiga • 1 colher de açúcar • 250 ml de vinho tinto • 3 colheres de creme (ou leite) e maizena para engrossar o molho. MODO DE PREPARO Lave e seque o ganso, inclusive por dentro, retire toda gordura solta no seu interior. Esfregue sal e pimenta por dentro e por fora. Prepare primeiramente o recheio, para tal

descasque as cebolas, corte-as em pedacinhos e refogue-as no óleo. Acrescente os miúdos cortados, uma maçã descascada e picada em pedacinhos, as castanhas e o pão francês esmigalhado (pode ser substituído por 6 colheres de farinha de rosca). Tempere com sal, pimenta, manjericão e estragão. Os miúdos não precisam estar totalmente cozidos. Recheie o ganso e feche-o com agulha e linha ou pequenos espetinhos de metal. Assar: Ele deve ser assado em 175 graus em uma forma refratária, durante 4 a 5 horas. Molhe-o a cada 15 minutos com o próprio caldo, para não secar. Se o caldo acabar logo, continue regando com salmoura. Algumas receitas recomendam temperaturas mais

fortes durante meia hora (240 graus), e que se diminua o fogo depois para 140 graus. Isso garante um ganso mais macio. Para dourá-lo eleve o fogo no final. Nos últimos dez minutos, acrescente as maçãs partidas ao meio (com casca) com um pouco de açúcar. Molho: Para fazer o molho, tire o excesso de gordura do caldo. Retirado o ganso, o molho pode ser preparado na própria forma, acrescentando-se água e o vinho. Dissolva a maizena no leite para engrossar, tempere com sal e pimenta. O ganso é servido com repolho roxo e kartoffelklösse, uma espécie de bola de massa de batata, cozida em água. Batatas cozidas são outra alternativa.


Folha da Mulher

Campo Largo - Setembro 2011

7

ATIVIDADE FÍSICA UTILIDADE PÚBLICA

Andréia Kochinski

Profissional de Educação Física

andreia@academiaunica.com.br

41 3393.2848 / 9932.8731

Pedalar em Campo Largo

www.academiaunica.com.br/blog

Pilates e a mulher moderna O método ideal para exercitar corpo e mente

C

om a conquista de novas atribuições e responsabilidades a mulher do século XXI precisa de muita energia para cumprir os desafios do dia a dia. Ela é esposa, mãe, profissional, amiga. Para aguentar toda essa maratona de responsabilidades com qualidade de vida e saúde a palavra chave para a mulher moderna é EQUILÍBRIO, manter “corpo são e mente sã”. Deve-se priorizar a luta contra a vida sedentária, pois o sedentarismo, que já é um caso de saúde pública, traz uma série de problemas físicos e psicológicos que impedem a mulher de realizar as tarefas com sucesso. Perde-se o ânimo, baixa a auto-estima, engordando e adoecendo. Mas o problema é muito maior e mais complexo do que uma simples briga contra celulite, estrias, barriguinha, etc. Estamos falando de hipertensão, diabetes, obesidade, desvios posturais, depressão, entre outros males que podem afetar nosso corpo.

Por isso, realizar uma atividade física é essencial. Uma das grandes referências em atividade física da atualidade é o Pilates, um método revolucionário que tem conquistado cada vez mais adeptos no mundo todo. O Pilates foi criado pelo alemão Joseph H. Pilates na década de 20. É um método que alia a atividade física ao relaxamento mental, ensinando as pessoas a conhecerem melhor o seu corpo. É um sistema de exercícios que possibilita maior integração do indivíduo no seu dia a dia. O corpo é trabalhado como um todo - corrige a postura e realinha a musculatura, desenvolvendo a estabilidade c or p or a l necessária para uma vida mais saudável e longeva. Entre seus benefícios

estão: aumento da força; maior controle muscular; melhora a capacidade respiratória; aumenta a energia; harmoniza os movimentos diários; alonga, tonifica e define a musculatura; melhora o condicionamento físico e mental; aumenta a eficiência da circulação; corrige a postura; previne lesões; aumenta a auto-estima; alivia as dores musculares. Com a frequência dos exercícios, a ansiedade e o estresse diminuem, melhoram os sintomas da TPM, a qualidade do sono, a Im age m div ulg clareza de açã o.

pensamentos e melhora também a cognição, a vida a dois, o estado de espírito, estimula a produção de serotonina, hormônio do prazer, proporcionando uma sensação de bem-estar. Praticado regularmente, o Pilates oferece resultados rápidos e duradouros. Os exercícios são executados de maneira eficiente, segura e prazerosa, respeitando a biomecânica do corpo. Com a prática do Pilates a mulher pode recuperar a harmonia e o equilíbrio do corpo, além de paz e serenidade na mente, obtendo um corpo capaz de suportar o estresse da vida moderna e ainda ter reservas suficientes para desfrutar dos momentos de lazer com a família e os amigos. “Em 10 sessões você sentirá a diferença, em 20 você verá a diferença e em 30 você terá um corpo inteiramente novo.” (Joseph Pilates)

O Departamento de Esportes da Prefeitura Municipal abriu, no último mês, inscrições para as aulas de Ciclismo, que acontecerão no Parque Newton Puppi. O treino visa a formação de atletas para competições oficiais como jogos escolares, regionais e olimpíadas e será coordenado pelo professor Anderson Antoniacomi, que pratica o esporte há 20 anos. A Prefeitura firmou parceria com a Federação Paranaense de Ciclismo, a qual irá acompanhar a evolução dos atletas, os que se destacarem poderão conquistar uma vaga na equipe brasileira de ciclismo para a disputa das olimpíadas. A idade mínima para os alunos fazerem parte da equipe é 7 anos, desde que já saiba se equilibrar na bicicleta, e a máxima de 17. Os atletas devem levar suas bicicletas. Os treinos serão ministrados no Parque Newton Puppi nas segundas-feiras das 9h30 às 11h30 e das 14h às 17 horas, nos sábados das 14h às 17 horas e nos domingos das 9h ao meio dia. A atividade é gratuita e disponível para ambos os sexos.


8

SUA CASA

Folha da Mulher

GUIA DA MULHER

Campo Largo - Setembro 2011

Belisa Guelmann Arquiteta Crea: 111906/D

arqbelisaguelmann@gmail.com

7 pecados da decoração - parte 6 Na sexta matéria da série: a fonte de todos os pecados

O

lá queridas leitoras! Estamos quase chegando ao final da nossa série 7 pecados da decoração, aonde fazemos uma alusão entre os pecados capitais e as gafes que encontramos na arquitetura e decoração. Nesta sexta edição, trataremos do pecado mais complicado e enigmático: a soberba.

Soberba

Por definição, a soberba é uma manifestação ridícula e arrogante de um orgulho às vezes ilegítimo. É a presunção, a altivez, a vaidade. Assim como no mito de Midas, deus da mitologia grega que transformava em ouro tudo o que tocava, a soberba corrompe e infecta tudo que toca. Na visão da religião, a soberba é o pior dos pecados, pois acreditam que é dela que se originam as demais tentações. Já a ciência separa a soberba em duas categorias: a soberba autêntica e a soberba obrística. A primeira é o lado positivo, o lado da produtividade, da confiança e das realizações. Ela vem da felicidade, do orgulho resultante da conquista. Não agride nem diminui ninguém. A outra é o lado negativo, da arrogância, do egocentrismo e da presunção. Vem do orgulho de segregação, de superação e posse de um sobre o outro. É o desejo de ser o melhor, o mais rico, o mais belo, de ter as melhores coisas. Infelizmente não é difícil encontrar-

mos exemplos deste tipo de soberba. dências à soberba obrística tendem São as pessoas que supervalorizam o a projetar sem pensar em suas reque possuem, e de certa forma, acre- ais necessidades, mas sim no que ditam que seu próprio valor pode ser se mais lhe contará vantagens. E aí medido pelo valor de suas posses. mora o perigo do mau gosto. Um Também são aquelas pessoas or- exemplo disso, é um vaso sanitário gulhosas de seus atributos físicos ou produzido por uma empresa amerientão de seu intelecto. Eu acredito cana habituada a satisfazer as extraque devemos sim nos alegrar pelas vagâncias de milionários que gosconquistas e nos dar devido tam de abusar do luxo mesmo nos crédito por momentos mais íntimos. A peça é elas, mas decorada com 100.000 cristais Swasempre rovski e custa cerca de 70 mil dólacom pudor res. Sério, vocês realmente acham para não que está é uma boa maneira de deconstranmonstrar elegância? Na minha opiger outras nião, em um mundo com tamanha Imagem divulgação. pessoas. E desigualdade social estes valonão deveria exisres, a meu ver, tir espaço para devem ser aplicados tal arrogância e também na hora de se exibicionismo. projetar e decorar. Minha dica? Va Acredito que haja mos pensar e fazer espaço para todos os mais pela nossa felitipos de projeto, mas cidade, sem nos preodevemos ter bom sencupar com os ouso para não pecar pelo tros. Acredito que exagero, pela soberba. o mundo seria E é daí que podemos Vaso sanitário decorado com bem mais agradáver como a soberba é cristais Swarovski. Qual o va- vel se parássemos a raiz de tantos outros lor do luxo? de fazer coisas pecados, como a gula, “para inglês ver”. com a necessidade exacerbada de se Espero que tenham gostado! Na adquirir móveis, ou a luxúria de se próxima edição voltaremos com a possuir apenas pelo status. última matéria da série. Um ótimo Como diz o ditado, a vaidade mês para todas vocês! Um beijo e até quer aplausos. As pessoas com ten- breve.


Campo Largo - Setembro 2011

Juliana Lima

Jornalista

Folha da Mulher

julianaaslima@hotmail.com

9

BELEZA

twitter.com/julianalima__

Tendências para maquiagem primavera-verão 2012 Cores vivas, brilho, fluo e traços marcados estarão em alta na estação

Q

uem acompanha os editoriais de moda e publicações especializadas em maquiagem já notou que o brilho nos olhos, nas bochechas e nas têmporas é a grande aposta para a primavera-verão 2012. Essa tendência também se aplica para a pele, que deve ser bem iluminada com uma base que proporcione esse efeito ou com iluminadores, tanto em pó quanto líquidos. “O único cuidado é pra não carregar no pó e na base, para que ela não marque as linhas de expressão e não deixe a pele com um aspecto envelhecido”, alerta a maquiadora do Salão Marly de Campo Largo, Francine Carvalho. Além do brilho, traços fortes nas sobrancelhas também ganham destaque na maquiagem da primavera-verão 2012. Francine comenta que as sobrancelhas marcadas realçam o olhar e dão personalidade ao rosto.

“Os cílios também merecem real- mais nuances no mesmo make. ce, que bem marcados valorizam o O blush da vez é o bronzer. olhar. Portanto, a dica é investir no “Para o dia nada de blush marcado. uso de curvex, cílios postiços e apli- Ele deve ser aplicado das têmporas cação de camadas generosas de rímel em direção a boca e com para destacar os cílios”, recomenda a o excesso de produto maquiadora. que fique no pin Outra moda forte é o color blo- cel pode aplicar cking, combinação de cores vibrantes no nariz e no em um mesmo look, como queixo para as sombras coloridas um efeiaplicadas em degradê (mais forte perto dos cílios e esfumada logo abaixo da sobrancelha). Outro destaque vai para o delineador em traços finos ou grossos nos olhos es. ção tilo gatinho e o esfumado colo- agem divulga Im rido, misturando duas ou

to mais natural. Para a noite, os tons alaranjados e terrosos são os mais indicados”, sugere Francine. Depois de muito tempo fora de cena, o gloss retorna com força total e ganha espaço junto aos batons cheios de efeitos e cores chamativas. O efeito transparente com um tom levemente nude, coral ou rosado, dá um brilho natural aos lábios e uma aparência mais suave para o make de verão. “O gloss pode ser usado tanto em makes carregados e bem coloridas, como em uma produção mais leve e natural”, comenta a maquiadora ao contar que a grande novidade para a estação, é que, além de ser usado nos lábios, o gloss também pode ser usado nas pálpebras para dar um efei-

to molhado às sombras. A cor rosa ganha seu espaço junto às cores fortes e vibrantes de batons que continuam a ser moda no make do verão 2012. De acordo com Francine, os lábios rosados dão um toque mais delicado e romântico ao look. “Vale usar qualquer tonalidade e nuances de rosa, desde que combinem com o seu tom de pele. O efeito pode ser cremoso ou apenas com um toque de brilho com o gloss”, observa. Para quem não gosta da make tão chamativa, o nude continua em alta proporcionando a aparência de rosto mais “clean”. Os tons pastel também são uma opção mais discreta e ainda assim colorida. “A boca nude com um tom mais rosado deixa o make saudável e bem natural. O tom mais puxado para o bege dá um efeito de boca apagada e é uma ótima combinação para quem quer destacar ainda mais o olhar”, finaliza.


Folha da Mulher

10

Campo Largo - Setembro 2011

ARTE & CULTURA Sugestões de Livros

Eva Andreassa Soares

LAGO DOS SONHOS (Kim Edwards)

Professora de Música

Lucy Jarrett é uma jovem de espírito aventureiro que, depois da morte do pai, saiu de casa para cursar a faculdade e, desde então, não teve mais pouso certo. Bem-sucedida em sua carreira, ela vai aonde a vida a leva, sempre pulando de um país para outro. De repente ela se vê estagnada - morando com o namorado no Japão, sem conseguir arrumar trabalho e a relação deles está abalada. Ao saber que sua mãe sofreu um acidente, Lucy decide ir visitá-la em Lago dos Sonhos. Lá descobre coisas do passado que vão mudar profundamente sua vida.

PAIS E PROFESSORES EDUCANDO COM VALORES (Cris Poli) - Neste livro, Cris Poli amparada em sua expe-

riência vai ajudá-la(o) a perceber a importância da atuação conjunta da família e da escola na formação do ser humano. Você vai descobrir que o melhor caminho para formar corretamente a personalidade de seus filhos é a parceria com a escola. O papel deste livro é chamar as famílias e os educadores em geral para essa conscientização. Se você é pai, mãe, professor ou tem alguma influência, pequena que seja, na formação da personalidade de uma criança, é hora de tomar consciência de sua responsabilidade.

ÁGUA PARA ELEFANTES (Sara Gruen)

Por 70 anos Jacob Jankowski guardou um segredo. Aos 23 anos, órfão, sem dinheiro e sem ter para onde ir, ele deixa a faculdade e acaba pulando em um trem em movimento - o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini . Admitido para cuidar dos animais, Jacob sofrerá nas mãos do Tio Al, o empresário tirano do circo, e de August, o chefe do setor dos animais. É nesse lugar que Jacob vai se apaixonar duas vezes: primeiro por Marlena, a bela estrela do número dos cavalos e esposa de August, e depois por Rosie, a elefanta aparentemente estúpida.

(41) 3032-3605

Rua Centenário, 2535

evaandsoares@gmail.com / duettoescolademusica@gmail.com

Acordeon Um instrumento que tem o que contar

A

partir dessa edição, e por antigas de imigrantes europeus as festas desse povo. várias seguidas, falaremos descendo dos navios com uma cai- O Acordeon espalhou-se pelo cada vez sobre um instru- xa daquelas, para alguns era tudo o Brasil e hoje ele aparece na música mento musical, suas propriedades, que traziam de suas terras: alguns de norte a sul. Nos estados do Sul é sua dinâmica e sua magia. familiares e o seu Acordeon. o principal instrumento da música Fiquei me debatendo em por Fico a imaginar que grandes gaúcha; no sudeste e centro-oeste, qual deles começar e me vieram audições faziam ao redor de uma principalmente no interior de São duas imagens de infânPaulo, Mato Grosso e cia como a clamar pelo Goiânia, está fortemenAcordeon. Sim, o Acorte presente na música deon, que se manteve sertaneja e nos grupos esquecido por muito regionais de choro; no tempo, simplesmente nordeste o forró torouvido na música gaúnou-se música difuncha ou sertaneja e que dida no Brasil inteiro hoje está tão na moda. tendo como principal Lembro-me bem instrumento o Acordedo Acordeon do meu on. pai, esquecido num Dessa forma, pocantinho do seu escridemos assinalar a presença tório, depositado nadesse instrumento junto às quela caixa cinza e triste manifestações culturais e que, quando aberto Professora Marina Camargo, professora de acordeon de vários grupos no era um misto de verpaís e também seu apada Escola Duetto, em Campo Largo. melho, preto e branco. recimento nos meios de Nos meus olhos de criança, era fogueira, ao cair da noite, com seu comunicação como instrumento lindo e mágico, mas dele não se Acordeon, suas vozes e sua sauda- acompanhador e solista dos mais ouvia o som, pois ninguém toca- de, sua dor, o suor de muito tra- diversos ritmos e estilos da música va. De quando em vez aquela caixa balho e suas conquistas. Aí, acon- brasileira. era aberta para “respirar” e depois teciam grandes tarantelas, polcas, O público que tem procurado fechada e recolhida no seu lugar, marchas, valsas, mazurcas e gran- as escolas para aprender Acordeon entre dois sofás e não entre mãos des reuniões de amigos e compa- hoje já está bem variado. É comsedentas por música. triotas, contando suas histórias e posto desde crianças a partir de 8 Hoje esse mesmo Acordeon suas vitórias! anos e jovens na faixa etária dos 20 passa de mãos em mãos entre os anos, que com a presença mais foralunos de nossa escola e canta feO Acordeon te da música sertaneja nos meios liz suas valsas e seus tangos. Tenho O instrumento surgiu no Bra- de comunicação tem se interessacerteza que ele agora está desem- sil por volta de 1836 trazido pelos do pelo instrumento, até adultos e penhando com maestria sua fun- imigrantes italianos. Desde sua idosos, que sempre tiveram a vonção. chegada ele serviu às mais diver- tade de aprender, mas com os afa Lembro, também, de ter visto, sas manifestações culturais, tendo zeres da vida adulta não tiveram ainda quando criança, fotografias como sua função principal animar oportunidade de estudar.


Charme

Folha da Mulher

Campo Largo - Setembro 2011

A coluna da mulher moderna.

11

Gladis Chemin Miró Federada a FEBRACOS

charme@folhadamulher.com.br

COM A PALAVRA GLADIS CHEMIN MIRÓ

Olá queridas leitoras. Obrigada pelos e-mails recebidos elogiando a coluna Charme. Ela foi criada para vocês mulheres maravilhosas. Sempre com o objetivo de evidenciar as mulheres que se destacam em nossa cidade, este mês conversei com a jornalista Helo Garrett, proprietária da Revista Blooming. Espero que gostem da matéria assim como gostei de entrevistar está pessoa maravilhosa.

COM A PALAVRA, ESPECIALMENTE PARA A COLUNA CHARME

HELO GARRET

Foto: Débora Spanol

A jornalista que começou sua carreira muito cedo como estagiária do jornal O Metropolitano, e passou pelas redações de outros jornais da cidade como a Folha de Campo Largo e o Fato agora comemora suas conquistas no mercado nacional, além do sucesso da Revista Blooming. Editora da Revista Blooming, que nasceu em Campo Largo, e hoje se destaca como uma das principais publicações do Paraná destinado ao público A e B. “Quando a Blooming nasceu era pensada para o mercado local, tivemos bons parceiros na cidade e isso deu força para o projeto se desenvolver. Hoje comemoramos o respeito que conquistamos no mercado de Curitiba, que é

super concorrido e ganhamos o reconhecimento nacional”, comenta Heloisa. O respeitadíssimo design de sapatos Fernando Pires escolheu a Blooming para publicar um editorial exclusivo em março deste ano, fato que marcou a entrada da Blooming no mercado nacional de publicações. O grande poder da Blooming está na articulação de seus colunistas, e na busca de parceiros. “A cada edição fico muito feliz quando as pessoas reconhecem que estamos nos aprimorando, se consolidando no mercado como uma revista de conteúdo forte e com atrativo. E nada disso construí sozinha, brinco que a Blooming é o resultado de uma grande família de amigos que

se unem pra oferecer uma revista que respeite seus leitores”, comemora a jornalista que está se consolidando como um dos grandes nomes da imprensa no segmento editorial. O poder de articulação de Heloisa rendeu a ela alguns convites profissionais. E um dos projetos que vem tocando em paralelo a revista é a coordenação de relacionamento da Megamidia, com sede em São Paulo e Curitiba que é a maior empresa do segmento de mídia coorporativa do Brasil, responsável também pela publicação de 18 revistas, entre elas as do Grupo Multiplan como a PKB do Parkshopping Barigui e a revista da Bergerson.

“Sempre acreditei muito na minha profissão. Acumulo ao longo desses mais de 10 anos de trabalho muitas amizades, aprendi muito, e, apesar de jovem, reconheço a responsabilidade do caminho que estou trilhando. Tenho muito pra aprender e acredito que entre todas essas conquistas nunca poderei esquecer das pessoas que me apoiaram desde o início. Nada disso caiu do céu, e o resultado do meu trabalho é fruto de todas as noites que contínuo dormindo pouco, driblando a agenda para ficar com a minha filha e tentando alinhar minha carreira a vida de mãe, o que nem sempre é fácil, é cheia de sacrifícios”, destaca a jornalista.

Comemoração da 10ª edição da Revista Blooming. A festa aconteceu no dia 20 de agosto de 2011 na casa noturna mais badalada de Curitiba, a Lique. Lá Helo Garret recebeu colaboradores, colunistas, clientes e amigos. Fotos: Rubens Nemitz Jr.

Helo Garrett

Leo Tramontin (colunista), Helo Garrett, Laura Miranda (jornalista), Cintia Castaldi e Graciê Chemin

Valentina Slaviero e Helo Garrett

Helo Garrett e a personal stylist colunista Cintia Castaldi Leo Tramontin e Helo Garrett

Vanessa Mendes (comercial Blooming), Helo Garrett, Janaine Stoco (jornalista Blooming)


Folha da Mulher

12

PETS Elizabeth Heiss Adestradora

contato@vonheiss.com.br

www.vonheiss.com.br

Campo Largo - Setembro 2011

(41) 9919-0769

O início

Clube do Melhor Amigo

Do aprendizado à boa educação

está o jornal. Conforme seu filhote vai crescendo, deve-se diminuir o espaço e a quantidade do jornal. Sem perceber, você o estará condicionando a fazer as necessidades em cima do jornal, ou da fralda, ou do estrado. Sempre depois que ele fizer no lugar certo, elogie-o, faça carinho ou dê um prêmio, como um biscoito. É bem possível nas primeiras vezes ele brinque com o jornal e faça aquela bagunça. Nesse caso conte até dez, respire fundo e compreenda que isso é muito normal. Recomendo que sempre haja uma supervisão e que o filhote não fique muito tempo sem companhia, mas caso isso realmente não seja possível o melhor é deixá-lo sempre nas melhores condições possíveis.

o.

A dica é...

açã

cou ou urinou e repreendê-lo com palmadas não adianta. Essa medida inclusive atrapalha o aprendizado do cão, que vai ter medo do dono e defecar e urinar escondido. Repreendê-lo depois que ele fez no local errado também não é eficaz, pois o cão não assimila a bronca com o ato e, por mais que ele faça aquela cara de culpado, não vai entender porque está tomando uma bronca. É preciso ‘transferir’ e pensar no filhote como uma criança. Logo em seguida que se alimenta, a criança ou o bebê, usa o banheiro, ou a fralda. Acontece a mesma coisa com o filhote. Logo após que come, ele vai querer fazer suas necessidades, independente de onde esteja. É preciso entender a rotina do cachorro e saber que hora ele faz suas necessidades (ao acordar, depois do almoço, etc) e levá-lo ao lugar desejado na hora certa. Com o tempo ele se acostuma e começa a procurar aquele lugar por conta própria. Caso não seja possível durante o dia acompanhar o filhote, o certo é deixar esse filhote “confinado” em uma parte da casa ou apartamento. De um lado, coloque a caminha, a água e a comida e no lado oposto deixe forrado o chão com jornal, fralda ou um estrado. Dificilmente o cachorro faz as necessidades perto de onde dorme ou come, dessa forma, você o obriga a ir ao lado oposto onde

div ulg

sar um dia todo dentro de casa esperando seu dono chegar para sair e fazer o “pipi” lá fora na grama, no entanto, o filhote vai ter feito uns dez “pipis” em lugares diferentes até que seu amigo (dono) chegue em casa. E é claro que ao chegar e ver aqueles vários ‘alagamentos’ no chão você não vai ficar nem um pouco feliz com o pobre bichinho. A velha tática que algumas pessoas têm em pegar o focinho e esfregar no lugar onde o animal defe-

Ima gem

A

partir dessa edição vou ensinar alguns truques e dicas para você adestrar e ter um cão bem educado em sua casa. Vou mostrar como fazer que seu pet faça as necessidades no lugar certo, a não pular, não morder e não fazer buracos no jardim. Começarei com o lugar correto dele fazer suas necessidades Filhotes têm uma necessidade de urinar mais frequente do que os adultos. O cão adulto até pode pas-

O Clube do Melhor Amigo reúne aqueles que querem contribuir com as iniciativas de proteção aos animais de rua, tendo ao mesmo tempo inúmeros benefícios para o seu animal de estimação. Com uma pequena contribuição mensal de no mínimo R$ 2,00 (dois reais), você apóia os projetos desenvolvidos pela Sociedade Protetora dos Animais - como campanhas de adoção, tratamento para cães de rua, castração e combate aos maus tratos - e recebe descontos e vantagens nos serviços oferecidos pela Sociedade Protetora e pelos estabelecimentos conveniados. Para saber mais, ligue para 3032-5205 ou apareça na feirinha de adoção que acontece todos os sábados à partir das 10 horas na Praça do Museu.

Existem alguns produtos no mercado como eliminadores de odores (produtos que têm o poder de acabar com o cheiro de xixi que, muitas vezes não pode ser sentido pelos narizes humanos, mas permanecem muito fortes aos focinhos caninos), repelentes (sprays que contém um cheiro muito forte para os cães, ideais para casos onde temos um lugar específico que queremos que o cão evite) ou que imitam o cheiro de xixi de outro cachorro (o que estimula a vontade de urinar no animal) que podem ajudar com a difícil tarefa de ensinar seu pet a fazer as necessidades no lugar correto.


Folha da Mulher

Campo Largo - Setembro 2011

13

ESTÉTICA Radiofrequência

Acabando com a flacidez

Maria Claudia Polesello Fisioterapeuta CREFITO 4565-F

lipocentercampolargo@hotmail.com

41 3292.3933

Estética permanente Uma alternativa para as vaidosas e práticas

Q

ue mulher já não pensou em como seria bom acordar com a maquiagem intacta? Ou em como seria bom economizar aqueles preciosos minutos todos os dias se maquiando, podendo dormir um pouquinho mais ou chegar mais cedo no trabalho. São por esses e outros motivos que a cada dia mais e mais mulheres se rendem à praticidade da maquiagem definitiva. Essa é uma técnica de micropigmentação feita na segunda pele, a derme, e tem como principal objetivo corrigir imperfeições de um

modo suave e natural, dando simetria ao rosto. A vantagem deste método é trazer praticidade no di a a dia das mulheres, favorecendo o visual sem perder tempo maquiando-se diariamente, além de permitir o banho, a praia e a piscina sem

antes Imagens divulgação.

perder a maquiagem. Mas como é feito esse procedimento? No caso das sobrancelhas, o mais recomendado é que elas sejam desenhadas a lápis, de acordo com o formato do rosto, levantando e

depois

harmonizando a fisionomia. Então, somente depois de aprovado o desenho e o tom das sobrancelhas pela paciente, é que o procedimento deve ser iniciado. Já nos olhos, o mais comum é que eles sejam delineados com traços finos e delicados, tornando-os mais expressivos. Em ambos os procedimentos, o anestésico mais utilizado é o creme em gel, que oferece maior conforto. A técnica é feita com um aparelho chamado dermógrafo, todo o material deve ser descartável, buscando utilizar pigmentos antialérgicos e da melhor qualidade.

A técnica é recomendada a partir dos 30 anos, quando surgem os primeiros sinais de flacidez. Se a intenção é obter resultados mais rápidos, outros procedimentos podem ser associados. No tratamento as ondas eletromagnéticas aquecem a camada mais profunda da pele, enquanto a superfície se mantém protegida. Esse aquecimento produz contração das fibras colágenas, proporcionando efeito lifting, estimulando a formação de novas fibras e, além disso, aumenta a circulação sanguínea na região e estimula a lipólise (quebra da gordura) ajudando a combater a celulite e a gordura localizada. O calor é monitorado até que se atinja a temperatura desejada, sem risco de queimaduras.


Folha da Mulher

14

SAÚDE

Maria das Neves Coutinho

Podóloga

clinicadrpe@gmail.com

Campo Largo - Setembro 2011

(41) 3555.2128

Pés diabéticos Cuidado contínuo é o melhor remédio

Imagem divulgação.

O

pé diabético, é uma das complicações crônicas causadas pelo diabetes e costuma aparecer com mais frequência em pessoas que não fazem um controle adequado de seus níveis de glicemia (açúcar) no sangue. Vamos falar aqui sobre alguns cuidados simples, mas que podem fazer toda a diferença para manter

os nossos passos seguros. Devido ao aumento anormal de açúcar no sangue, c ons e qu ê n c i a da diabetes, os nervos podem ser danificados, afetando a sensibilidade dos pés. Todo cuidado é pouco, pois isso diminui a sensação de dor e situações simples como cortes, bolhas, o uso de sapatos apertados e costuras de meias podem ser o início do problema. O ponto mais importante é estar ciente que o bom controle do diabetes é essencial para a prevenção das complicações. Muitos diabéticos percebem o que está acontecendo apenas quando os

pés ou pernas já apresentam feridas ou estão em um estágio mais avançado com infecções no local da ferida. A prevenção é o meio mais eficaz de evitar estes problemas. A observação e a higienização correta auxiliam na prevenção e diagnóstico precoce das lesões. Alguns cuidados podem ser seguidos como: • Examinar os pés diariamente (usar um espelho facilita o processo); • Procurar bolhas, feridas, ferimentos, calos, frieiras, cortes, rachaduras e alterações de coloração na pele; • No banho, manter os pés limpos utilizando sabonete de glicerina e água morna. Evitar o uso de água quente, pois a diminuição da sensibilidade térmica pode ocasionar queimaduras. O ideal é testar a temperatura da água com outras partes do corpo antes de colocar os pés nela.

• Depois do banho, secar bem os pés, principalmente entre os dedos. • Usar meias sem costura ou elástico, elas são ideias para pessoas diabéticas, pois evitam ferimentos. Uma boa dica também, para quando não se tem esses tipo de meia, é usar meias normais do lado avesso, deixando a parte lisa para dentro. • Sempre ao calçar o sapato, verificar o seu interior para não ferir os pés em pedras, pregos ou outros pequenos objetos. • Evitar usar sapatos sem meia. • Guardar os sapatos em ambiente arejado e lavá-los sempre que necessário. Deixá-los secar bem antes de usá-los. Por fim, nunca se esqueça que é muito importante o portador de diabetes ter o cuidado de tratar seus pés mensalmente com um podólogo habilitado, mesmo tendo os pés sãos, pois sempre o melhor é previnir.


Folha da Mulher

Campo Largo - Setembro 2011

Dr. Giorgio A. P. Baretta

15

SAÚDE UTILIDADE PÚBLICA

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica CRM 18910

www.cirurgiaparaobesidade.com

(41) 3032-5020 / 3032-1481 / 3032-1590

Rua Barão do Rio Branco, 979, Centro, Campo Largo

Cirurgia Bariátrica O que você precisa saber

A

cirurgia da obesidade tem se desenvolvido desde a década de 50 e sua evolução vem sendo gigantesca. Os principais critérios para sua indicação datam de 1991 e são utilizados até os dias atuais. Para ser candidato à cirurgia bariátrica, o paciente deve estar incluído em algum dos critérios listados abaixo: a) Índice de Massa Corporal (IMC - medida obtida da divisão do peso corporal em kg pelo quadrado da altura em metros) acima de 40Kg/m2; b) IMC entre 35 e 39,9Kg/m2 na presença de comorbidades, ou seja, alguma doença associada e relacionada à obesidade, como hipertensão arterial, diabetes melito, dislipidemia (colesterol elevado), apnéia do sono (roncos), artropatias de coluna ou membros inferiores, entre outras; c) IMC entre 30 e 34,9Kg/m2 na presença de comorbidade inca-

pacitante desde que atestada por um médico especialista na área. São necessários uma série de exames pré-operatórios como exames de sangue completos, endoscopia digestiva alta, ecografia de abdômen, raio X de tórax, avaliação cardiológica completa, endocrinológica, psicológica ou psiquiátrica, nutricional e, eventualmente, pneumológica e ortopédica. Dentre as técnicas cirúrgicas utilizadas destacam-se as restritivas, as mistas e as disabsortivas. Estas últimas não são mais aceitas atualmente devido ao seu alto índice de complicações nutricionais. Com relação às técnicas restritivas, destacam-se a banda gástrica ajustável, a gastrectomia vertical em manga e o balão intragástrico. Nesta modalidade, só é reduzida a capacidade gástrica, ou seja, o paciente come uma quantidade menor de alimentos e perde peso desta

forma. Não é feito nenhum “desvio” do intestino. Com isso, a chance de problemas como anemia, queda de cabelos e diarréia é menor. Já nas técnicas mistas, o que é feito é uma redução do estômago e um desvio intestinal. A cirurgia de Fobi-Capella, também chamada de bypass gástrico é a mais conhecida e mais realizada em todo mundo. Quanto maior o desvio intestinal, maior a perda de peso e a chance de complicações nutricionais. A cirurgia de Scopinaro e Duodenal Switch são mais disabsortivas (maior desvio intestinal) e por este motivo causam maior perda de peso, devendo ser indicadas em pacientes que preferem comer grande quantidade de alimentos e que apresentam maior IMC. Com a introdução da cirurgia laparoscópica (cirurgia dos “furinhos”) na obesidade em 1993, houve redução de compli-

cações como hérnias, infecção de ferida e fístulas (vazamentos dos grampos). Acrescenta-se ainda a melhor estética, menor dor pós-operatória, retorno mais precoce às atividades habituais e menor período de internação hospitalar. Independente de qual cirurgia será realizada, mostra-se extremamente necessário a disciplina e a participação do paciente obeso em todo processo tanto antes quanto depois do procedimento. A atividade física e o acompanhamento nutricional e psicológico não devem de maneira alguma serem abandonados. O índice de reganho ou de perda insuficiente de peso é grande em pacientes indisciplinados e rebeldes. A cirurgia não deve ser encarada como uma “muleta” para os pacientes, mas sim como uma poderosa arma que deve ser usada com cautela e conhecimento.

Não esqueça da vacina! A Campanha de Vacinação Contra a Poliomielite segue em todas as Unidades Básicas de Saúde. A Secretaria Municipal de Saúde recebeu orientações da regional para prorrogar a vacinação, assim como em todo o estado. Em paralelo com a campanha da pólio segue a vacinação contra o sarampo, até o dia 16 de setembro. A meta campolarguense é aplicar a dose em 9.368 crianças de 0 a 7 anos. Em todo o Estado foram destinadas mais de um milhão de doses da vacina injetável tríplice viral, que protege também contra rubéola e caxumba. Elas são contraindicadas somente para crianças que tiveram reações anafiláticas a doses anteriores; apresentem imunodeficiências congênitas ou adquiridas (tumores sólidos ou hematológicos); estejam em tratamento com imunossupressores por tempo prolongado ou tenham infecção sintomática pelo HIV. Em caso de dúvida os pais ou responsáveis deverão confirmar com o pediatra se há contraindicação ou se a vacina deverá ser adiada por tempo determinado.


Folha da Mulher

16

Campo Largo - Setembro 2011

Ana Carolina Braga Stallbaum Turismóloga

anacarolina@evidenciaturismo.com.br (41) 3393-4549 / 8425-9921

Imagens divulgação.

TURISMO www.evidenciaturismo.com.br

Buenos Aires Por que visitar a capital dos nossos hermanos?

A

rquitetura elegante, shows de tango, vinhos perfeitamente harmonizados, cultura forte e gastronomia saborosa. Essas são algumas das várias características da mágica Buenos Aires, que faz da Argentina um dos destinos favoritos dos brasileiros. Uma capital tão diferente ao mesmo tempo e que está tão perto do nosso país. A primeira impressão que se tem ao conhecer a bela capital

argentina é a semelhança com as cidades européias, mas que não perdeu seu toque latino. Suas ruas gigantes e extremamente limpas contrastam com as pichações fundamentalmente políticas. Uma cidade relativamente pequena, mas com muito a oferecer aos seus visitantes. Plana e arborizada, a cidade é perfeita para andar sem pressa, interagindo com a paisagem urbana. Suas ruas contam histórias, tocam

EL CAMINITO Rua de apenas 100 metros, com casas pintadas de diversas cores.

música e parecem cenários de filmes de época. Estão cheias de arte, história e cultura, a começar pela mistura de estilos arquitetônicos. Buenos Aires exibe um charme próprio, que encanta e seduz seus visitantes, contrastando o antigo com o moderno e o apaixonante e o melancólico, sem deixar, é claro, de ser cativante. Levados pelo típico som do tango, os turistas descobrem o colorido do Caminito, os artis-

SAN TELMO Bairro boêmio onde se encontram os tradicionais cafés argentinos.

tas de rua e os antiquários de San Telmo, a modernidade de Puerto Madero e os bares e as lojas de Palermo Viejo. No Centro, perto do famoso cartão postal da cidade, o Obelisco, passeiam pelas tradicionais livrarias e cafés da Avenida Corrientes e da Avenida de Mayo. Mais adiante, na Plaza de Mayo, descobrem a história da cidade - e do país. Por todos os lados, encontram praças e parques, o ponto de encontro favorito dos portenhos.

PUERTO MADERO Bairro nobre. Um dos mais modernos da cidade.

Apesar dos altos e baixos da economia argentina, a capital assumiu sua vocação turística: parques estão preservados e museus reformados, lojas bacanas surgem da noite para o dia, a rede hoteleira se renova e a gastronomia fica cada vez mais saborosa. Avaliando tudo isso, temos que concordar em uma coisa: nossos “hermanos” possuem uma capital apaixonante, que você não deve deixar de conhecer. Boa viagem!

PLAZA DE MAYO Principal praça e o centro da vida política de Buenos Aires.

Profile for Folha da Mulher

Folha da Mulher - 7ª Edição  

Acompanhada do perfume das flores da primavera, a Folha da Mulher chega em mais uma edição repleta de novidades. Moda, beleza, saúde, ativid...

Folha da Mulher - 7ª Edição  

Acompanhada do perfume das flores da primavera, a Folha da Mulher chega em mais uma edição repleta de novidades. Moda, beleza, saúde, ativid...

Advertisement