Page 1

PUBLICAÇÃO DA FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES COMERCIAIS E EMPRESARIAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

FECHAMENTO AUTORIZADO. PODE SER ABERTO PELA ECT.

AV. AFONSO PENA, 726 - 15º ANDAR - CENTRO - BELO HORIZONTE - CEP 30130-003

MARÇO/ABRIL/2009 ANO II - Nº 8 - GESTÃO 2008-2009

Visitas fortalecem política de integração do interior página 7

Engenheiro-artista é a nova atração da Escola de Talentos página 23


••••••••••••••••••••••••••••••••••••• •••••••••••••••••

Palavra do presidente Força e vitalidade

Poucas entidades conseguem chegar aos 55 anos esbanjando força e vitalidade como a Federaminas. O tempo, no nosso caso, nos fortalece cada vez mais, abre novas perspectivas e traz novas conquistas, cumprindo sua missão e, principalmente, concretizando o sonho e a vontade daqueles bravos pioneiros que, em 1954, decidiram fundar uma associação que representasse o empresariado mineiro. Estamos comemorando os 55 anos da Federaminas como mais um capítulo de uma bonita e vitoriosa história escrita a várias mãos e narrada por muitas vozes. Orgulho, alegria, confiança... faltam palavras que expressem com exatidão o nosso sentimento por cumprirmos mais uma etapa na vida da Federaminas, que tem na compra da nossa sonhada sede própria, mais que um simbolismo, um marco. O endereço pode ser antigo, mas a nossa casa própria nos enche de ânimo, revigora as nossas forças e fortalece os laços que unem atualmente aproximadamente 400 Associações Comerciais mineiras de milhares de empresários. O orgulho é ainda maior quando constatamos o reconhecimento e a credibilidade da Federaminas, hoje uma entidade respeitada e que ocupa um importante espaço como agente do desenvolvimento econômico e social do Estado. E, principalmente, que se firma como parceira do poder público e de outras instituições na defesa dos interesses de Minas e de nossa gente. Assim é a Federaminas, uma entidade movida pela força de todas as regiões, com todos os sotaques e um grande acúmulo de experiências que se integram para compor um novo quadro do empresariado mineiro, mais moderno, mais participativo, mais solidário, mais dinâmico, mais presente. Cada vez mais. As conquistas que ora comemoramos se juntam a outras que, ao longo de 55 anos, forjaram o caráter e a unidade do empresariado mineiro. E são as mesmas que vão nos guiar rumo a um futuro que, esperamos, será ainda mais vitorioso. Com união e parceria, o futuro nos espera. Wander Luis Silva Presidente da Federaminas

Leia nesta edição:

5 Visitas reforçam política de integração....................... 7 55 anos com sede própria.........................8 a 13 Governo leva Fundese ao Centro-Oeste.................. 14 Federaminas no Salão de Turismo........................ 15 RMPC reúne executivos em BH.................................

DIRETORIA EXECUTIVA Presidente Wander Luis Silva (Ipatinga) Vice-presidentes Alberto Moretti Souza (Lavras), André Farrath Jaegger de Oliveira (Manhuaçu), Benito de Araújo (Nova Era), Carlos Renato Lima Reis (Passos), Edmilson Soares dos Santos (Governador Valadares), Emílio César Parolini (Araxá), Everaldo Silveira de Almeida (Timóteo), Geraldo Eustáquio Drumond (Montes Claros), Francisco Alves Guimarães (Nova Lima), Harley Guimarães Gaia (Unaí), João Ernesto Oliveira (Mantena), José Márcio da Silva (Lagoa da Prata), José Pereira Alcântara (Almenara), Luiz César Pereira Negreiros (São Lourenço), Luís Henrique Mendes (Pouso Alegre), Marcelo Resende de Oliveira (Itaú de Minas), Maria de Fátima Oliveira de Faria (Patos de Minas) e Sérgio Marques Cordeiro (Ponte Nova). Diretores Adeilson Ferreira Souto Alessandro de Azevedo Gonzaga Angela Maria Nunes Vieira Aroldo Soares Andrade Cristiano Godinho Catarina Denilson Rosa Ediney Lucas Barbosa Edir Lafaiete Neves Edson Lúcio de Freitas Fabrício Mota Camargo Felício Brum Lugão Flávia Cristina de Souza Fernando Maurício de G.Junqueira George Bracks Júnior Geraldo Oliveira Campos Ignácio Antônio Garcia Joaquim Ferreira Alves José Evangelista de Oliveira Pego José Garcia da Costa José Maria Francelino de Brito Júlio Maria Ferrari Luiz Claúdio dos Reis Marcelo Valadares Couto Marcos Albano Carvalho Marcos Joseraldo Lemos Maurício da Cunha Nelson Antônio Mourão Barroso Roberto Carlos de Oliveira Rodrigo Bicalho Queiroga Wender Lage Duarte Conselheiros Fiscais Amaury Gonçalves José Fracisco L. Neto Lauro Tadeu de Almeida Lopes Délio Wagner Ferreira Rubens Nunes Medeiros Welington Magno de Figueiredo Assessoria de Imprensa Eli R. de Souza - MG01521JP Nádia Louzada Redação e Edição Jakson Goulart Fotolito e Produção Gráfica Art Publish - 31.3822.6019 artpublish@artpublish.com.br Tiragem 3.000

3


RMPC reúne associações em BH

Encontro promovido pela Federaminas apresenta novos produtos e serviços Representantes de Associações Comerciais de todas as regiões do Estado se reunirão em Belo Horizonte em abril para discutirem o funcionamento da Rede Mineira de Proteção ao Crédito (RMPC) e trocarem experiências sobre ações de fortalecimento dos seus filiados. Será o 2º Encontro de Entidades Participantes da RMPC, mais um evento da Federaminas que visa a integração do empresariado mineiro. O 2º Encontro da RMPC ocorre seis meses após o primeiro evento, quando foi lançada oficialmente essa parceria da Federaminas que conecta suas federadas aos mais completos bancos de dados e de informações cadastrais de pessoas físicas e jurídicas. Desta vez, o encontro será realizado nos dias 16 e 17 de abril, em Belo Horizonte. O presidente da Federaminas, Wander Luis Silva, aposta no sucesso do encontro, que deverá contar com a participação de um número ainda maior de dirigentes e gestores de ACEs e dos Serviços Centrais de Proteção ao Crédito (SCPCs) de todo o Estado. “Na oportunidade, também vamos apresentar novos produtos e serviços desenvolvidos pela Federaminas para apoiar o desenvolvimento das entidades e dos empresários mineiros”, adiantou Wander Luis. PROGRAMAÇÃO Durante os dois dias

do evento, os participantes terão várias palestras, além de momentos de lazer e descontração. A abertura oficial do 2º Encontro da RMPC está marcada para o dia 16, às 13h30, pelo presidente da Federaminas. A primeira palestra será feita pelo coordenador da Rede, Plínio Moura, com o tema “Apoio da Federaminas às ACEs em face do novo modelo da RMPC”. O consultor Moacir Muzzi, um dos integrantes da Escola de Talentos da Federaminas, será outro palestrante. Ele apresentará uma de suas intervenções já apresentadas em várias cidades: “Agite, seja um consultor de crédito de sucesso”. “Empresa Amiga da Criança – ABRINQ” será o tema da última palestra do primeiro dia do encontro, com a coordenadora do Programa Empresa Amiga da Criança, Andrea Santoro Silveira. À noite, a coordenação do evento programou uma confraternização entre os participantes. SERVIÇOS A programação do segundo dia do Encontro da RMPC, 17 de abril, será extensa, com cinco palestras agendadas a partir das 9h. Na parte da manhã serão apresentados três novos serviços lançados pela Federaminas, o de “Recuperação de crédito”, que será detalhado pelas diretoras da Cobrarr, Rosemary Pereira e Rosane Marçal; o “Celular corpo-

rativo Federaminas”, com a presença de Ricardo Lacerda, do setor comercial da entidade; e “Estágio PROE Federaminas”, pelo coordenador do PROE Minas, Sérgio Gomes. Na parte da tarde serão realizadas mais duas palestras. Na primeira, às 14h, Lúcia Helena Simões, da Good Life Saúde, apresentará o convênio “AC Saúde”, e depois, a repre-

sentante da Sophus Tecnologia Fernanda Ometto falará sobre o “Top Check”. Antes do encerramento do 2º Encontro da RMPC, haverá um espaço para debate e perguntas sobre os produtos e serviços apresentados durante o evento. Ao final, a Federaminas sorteará um computador entre as Associações Comerciais presentes.

Proteção garantida A Rede Mineira de Proteção ao Crédito (RMPC) é uma infovia que conecta todas as Associações Comerciais e Empresariais do Estado aos principais bancos de dados do Brasil. Com esse amplo e exclusivo convênio de âmbito nacional da Federaminas, as ACEs podem acessar todas as informações sobre pessoas físicas e jurídicas on-line e em tempo real. A RMPC é operada pelas Associações Comerciais, que oferecem aos empresários de todo o Estado acesso aos mais completo banco de dados cadastrais e de cheques sobre pessoas físicas e jurídicas em nível nacional. O acesso à RMPC é feito por meio do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) das Associações Comerciais, que, desta forma, municiam seus filiados com informações confiáveis para análise de crédito e de vendas. O convênio da Federaminas permite ainda que as empresas tenham acesso à Rede Nacional de Informações Comerciais (Renic), que concentra o maior banco de dados do varejo brasileiro.

5


Presidentes de regionais se reúnem Terceira etapa do planejamento estratégico, definição de critério justo para as mensalidades, novos produtos para as federadas, cotas relativas à compra do imóvel da sede são os principais assuntos debatidos durante o 3º Encontro de Presidentes de Regionais. Ocorrido na sede da Federaminas em 6 de março, o evento reuniu o presidente Wander Luis Silva e o vice-presidente Financeiro Emílio Parolini com dirigentes e executivos das Regionais Triângulo - Rio Grande (Uberlândia), Márcio Adriano Bocchio, Sul (Pouso Alegre), Antônio Cirilo Tavares, Alto Paranaíba (Patos de Minas), Mauro Lúcio da Fonseca, Centro (Sete Lagoas), Francisco L’Abbate Neto, Caparaó (Manhuaçu), André Farrath, Metropolitana (Belo Horizonte), Charles Lotfi, Vale do Rio Doce (Governador Valadares), Edmilson Soares dos Santos, Vale do Aço (Ipatinga) e Médio Piracicaba (Alvinópolis), Wellington Magno de Figueiredo.

6

Assembléia aprova as contas de 2008 O balanço de atividades e a prestação de contas da Federaminas relativas a 2008 foram aprovados em assembléia geral realizada no dia 6 de março na sede da entidade, em Belo Horizonte. O encontro teve a participação de dirigentes de dezenas de Associações Comerciais, que aprovaram, por unanimidade, as demonstrações financeiras e o relatório de atividades do primeiro ano da gestão do presidente Wander Luis Silva.


Visitas reforçam política de integração da Federaminas Roteiro de viagens do presidente da Federaminas já soma mais de 150 cidades Fiel ao compromisso de conhecer de perto todas as Associações Comerciais do Estado, incentivar o associativismo e integrar o Sistema Federaminas, o presidente Wander Luis Silva continua a todo vapor com suas visitas ao interior. Essas viagens fazem parte do programa de interiorização das ações da entidade estadual e, ao mesmo tempo, ajudam a atual diretoria a conhecer a realidade das federadas. Mais de 150 municípios já foram visitados por Wander Luis e outros representantes da Federaminas em pouco mais de um ano de mandato. Em todos os encontros, o presidente detalha a ação institucional da entidade e os produtos e serviços colocados à disposição dos empresários mineiros, através das Associações Comerciais. VISITAS Na ACE de Capinópolis, Wander Luis e o assessor Haenderson Sena reuniram-se, no dia 26 de março, com a diretoria da entidade e com lideranças políticas da cidade, entre as quais o vice-prefeito Jorginho Jacoub Habib, a secretária de Governo, Iracilda Vieira do Nascimento Gonçalves Peixe, e o presidente da Câmara, Eurides Martins Gomes. Na pauta, entre outros assuntos, ações de parceria entre o poder público e a iniciativa

privada. Participaram da reunião o presidente da Associação Comercial de Capinópolis, Edmar José da Silva, os vice-presidentes Sandra Maria Dantas, Alancardek Mendes Castro e César Santana de Freitas, os diretores Ricardo Gonçalves Carvalho, Marluce Paiva, Mirliey Cunha Pricinoti, Anderson Clayton de Souza, José Joaquim de Araújo, Marlene Ferreira, a gerente administrativa Neide Ane Alves de Carvalho Santos, a associada Fernanda Maria da Silva e o presidente do Sindicato Rural, Paulo Henrique Ferreira Fontoura. Wander Luis e Haenderson Sena estiveram também na AC de Iturama, no dia 27 de março, onde encontraram-se com o presidente José Mauro Malheiro, os vicepresidentes Celso Barbosa de Queiroz e João Venceslau Borges Silva, o diretor Wagner Luiz Ferrato e os conselheiros José Humberto de Freitas e Sebastião Lemes Filho, além do secretário municipal de Indústria e Comércio, Victor Pinto Faria, e dos diretores da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Sebastião Aparecido Barbosa, Ângela Maria Ferreira e Cláudio Cezar de Paula Queiroz. Na AC de Itapagipe, os representantes da Federaminas reuniram-se com o presidente José Garcia Costa, o vice-presidente Sebastião Nilo Greli, o tesoureiro Mário José de

Queiroz, o conselheiro Edivaldo Francisco da Silva e o associado Alexandre Menezes de Freitas, quando Wander Luis agradeceu o apoio da entidade à sua diretoria. Depois, na AC de Frutal, Wander Luis e Haenderson Sena reuniram-se com o presidente Aldino Cagnin, o assessor jurídico Ney Bernardes Nepomuceno e a secretária executiva Andria Mara Alves. POSSE O roteiro de Wander Luis no final de março incluiu ainda a AC de Prata, onde ele participou da posse da nova diretoria da entidade, agora presidida pela empresária Sônia Regina Silva Oliveira, que sucede Elson Alves. As viagens de março foram encerradas em Araxá, onde o presidente encontrou-se com o vice-presidente Financeiro da Federaminas, Emílio Parolini, que dirige a Associação Comercial da cidade. FEVEREIRO Em fevereiro, entre outras cidades, o presidente da Federaminas esteve em Campos Altos, onde reuniu-se com o presidente e o vice-presidente da Associação Comercial da cidade, respectivamente José Braga dos Santos e Carlos Roberto de Carvalho, e em São Gotardo, onde encontrou-se com o presidente Ediney Lucas Barbosa e a executiva Roberta Sales, além do coordenador regional do Senac em Araxá, André

Carvalho. Na Associação Comercial de Carmo do Paranaíba, Wander Luis foi recebido no dia 20 de fevereiro pelo executivo Giovanni Souza Barbosa. No mesmo dia ele participou de encontro na AC de Rio Paranaíba, com a presença do presidente Valtuir Antônio Ribeiro, do vicepresidente Nilton Silva Boaventura (que dirige a Agência de Desenvolvimento local), do presidente da Câmara Municipal, Márcio Antônio Pereira, da executiva da AC de São Gotardo, Roberta Sales, e de vários empresários. Outra cidade visitada em fevereiro foi Serra do Salitre, onde o Wander Luis reuniu-se com o presidente da Associação Comercial, José Eustáquio de Oliveira, as diretoras Cláudia Santana, Arilma Miranda, Joana D’Arc Vieira e as executivas Monalisa Braga de Melo e Fabiana Yoshida.

AC Itapagipe

AC Frutal

7


55 anos com sede própria Lideranças políticas, classistas e empresariais de todo o País estiveram no dia 20 de março na Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) para comemorar os 55 anos de fundação da entidade. Foi uma festa à altura da importância da data, que teve como pontos altos a inauguração da sede própria da Federaminas, no 15º andar do Edifício Clemente de Faria, antigo prédio do Banco da Lavoura, localizado na avenida Afonso Pena, nº 726, no centro de Belo Horizonte. O corte da fita simbólica e o descerramento da placa de inauguração foram feitos pelos presidentes da Federaminas, Wander Luis Silva; da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Alencar Burti; da ACMinas, Charles Lotfi; e o coordenador do Sebrae Minas e Roberto Simões.

cial para as Associações Comerciais mineiras, por ser uma antiga aspiração dos empresários do setor. Wander Luis destacou também o trabalho da Federaminas e das suas federadas em apoio aos empresários mineiros, p a r t i c u l a rmente os das empresas de micro e pequeno portes, e apontou a sua capilaridade como instrumento importante para essa representatividade em nível estadual. O presidente da CACB, Alencar Burti, defendeu a união e o comprometimento de todo o Sistema de Associações Comerciais do País com as causas do associativismo e da liberdade de empreender.

Nivaldo Resende

Federaminas reúne lideranças de todo o Estado para comemorar aniversário e reafirmar a defesa das micro e pequenas empresas

Hiram Reis Corrêa (Sindlojas), Wander Luis Silva (Federaminas) e Alencar Burti (CACB)

CONQUISTA Falando aos convidados, o presidente Wander Luis Silva sustentou que a conquista da sede própria da Federaminas tem um significado espe-

8

HOMENAGENS Entre outros convidados, marcaram presença o presidente e o superintendente do Sebrae Minas, Roberto Simões e Afonso Maria Rocha, respectivamente; o presiden-

Nivaldo Resende

Selo especial para marcar o aniversário da entidade

Carles Lotfi (ACMinas) e Wander Luis e Roberto Simões (Sebrae), no descerramento da placa na sede própria da Federaminas

te do Sindilojas BH, Hiram dos Reis Corrêa; o presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado do Pará, Altair Correia; o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg), Ronaldo Scucato; e diversos presi-

dentes e representantes de Associações Comerciais das várias regiões mineiras, além da diretoria da Federaminas. Na ocasião, a Federaminas homenageou com troféus os presidentes da CACB, Alencar Burti, da Federação das


Karim Abud Mauad, da AC Uberaba, foi um dos homenageados pela Federaminas

Nivaldo Resende

SELO COMEMORATIVO À noite, em outro evento comemorativo, a Federaminas realizou uma solenidade na sede da Associação Comercial de Minas Gerais (ACMinas), para o lançamento oficial de um Selo Especial Comemorativo aos 55 anos da entidade. Entre outras autoridades, estiveram presentes o vice-prefeito de Belo Horizonte, Roberto Carvalho; a presidente da Câmara Municipal de BH, Luzia Ferreira; o exgovernador Francelino Pereira; o ex-senador e atual presidente do Prominas e vice presidente da Cemig, Arlindo Porto; o secretário de Estado do Desenvolvimento Social, Rafael Andrade; o deputado estadual Dr. Viana; a representante do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Marcela Brant; o deputado estadual Carlos Gomes; Ayres Augusto Alves da Silva Mascarenhas, presidente da Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg); Elisabeth Pimenta, presidente do Conselho da Mulher Empreendedora da ACMinas; Paulo Afonso Romano, secretárioadjunto de Estado da Agricultura; e Marcelo de Souza e Silva, presidente em exercício da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte, entre dezenas de outros convidados.

MOBILIZAÇÃO Após a obliteração do selo comemorativo conduzida pela representante dos Correios, Cláudia Valério Serra Teixeira, por diferentes autoridades, a começar pelo presidente Wander Luis Silva, a quem foi entregue uma réplica do carimbo comemorativo, a Federaminas prestou uma homenagem especial às Associações Comerciais que participaram do esforço da entidade para a compra da sua sede própria, com a aquisição de cotas para a compra da sede da Federaminas: Uberaba, Uberlândia, Montes Claros, Araguari, Ituiutaba, Belo Horizonte, Além Paraíba, Alvinópolis, Araxá, Contagem, Caratinga, Ipatinga, Itabirito, Itajubá, Itaúna, Ituiutaba, Janaúba, João Monlevade, Lagoa da Prata, Manhumirim, Mariana, Montes Claros, Nova Lima, Passos, Patos de Minas, Piumhi, Ponte Nova, Pouso Alegre e Sete Lagoas. O evento foi encerrado com um coquetel no foyer do auditório da ACMinas. “A inauguração da nossa sede própria e o lançamento do selo e carimbo comemorativos pelos Correios mostraram, mais uma vez, a importância da Federaminas no contexto estadual, sua representatividade e sua capacidade de mobilização. Uma grande força que envolve empresários de todos os segmentos e regiões do Estado e que, sem dúvida, faz justiça aos pioneiros que, 55 anos atrás, decidiram organizar e dar mais visibilidade ao empresariado”, comemorou Wander Luis.

Wander Luis faz obliteração do selo comemorativo aos 55 anos da Federaminas

Nivaldo Resende

ACs do Estado do Pará, Altair Correia, e da ACE de Uberaba, Karim Abud Mauad.

Entre as associações homenageadas estava a Associação Comercial de Mariana

9


Uma entidade de prestígio

SEM RETROCESSO Artur Lopes Filho, ex-presidente da Federaminas, substituído no cargo em 2007 por Wander Luis, lembrou que a compra da sede própria pela entidade foi um grande passo, que começou a ser dado há muitos anos. “Nossa entidade sempre olhou à frente, sempre ocupou os espaços necessários e possíveis. No alfabeto de ideogramas chineses, a palavra crise significa risco e oportunidade ao mesmo tempo. Assim, exatamente nesse momento difícil que vivemos, a Federaminas enxergou a oportunidade em meio ao risco e tornou realidade a sua sede própria”, avaliou.

10

Nivaldo Resende

Altair Vieira, presidente da Federação das ACs do Estado do Pará, e também da Associação Comercial do Pará, uma entidade que existe desde 1819, esteve presente nas comemorações dos 55 anos da Federaminas e elogiou o trabalho dos colegas mineiros. “O O presidente da Federação do Pará, Altair Vieira, que me trouxe até aqui foi o prestígio que a Federaminas e o seu presidente, Wander Luis, desfrutam no setor classista empresarial brasileiro. Uma entidade que já teve como presidentes pessoas do gabarito de Hiram Reis Corrêa, e que hoje é presidida por um jovem empreendedor com uma enorme visão de futuro, merece aplausos e apoio em todas as suas iniciativas”, afirmou o empresário paraense. Com relação à atual crise econômica, Altair disse que no Pará o setor mais afetado é o madeireiro. Ele responsabiliza setores do governo federal por não analisarem ou atrasarem a análise de documentos dos madeireiros que atuam de forma legal, responsável e ambientalmente sustentável. “Enquanto o governo atrasa a nossa vida, aqueles que extraem madeira de forma ilegal e irresponsável vão destruindo a nossa Floresta Amazônica”, afirma o dirigente da ACP.

Sede revigora a entidade, diz presidente da CACB O empresário Paulista Alencar Burti, presidente da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB), foi um dos convidados especiais da inauguração da nova sede da Federaminas, no dia 20 de março, em Belo Horizonte. Burti destacou que Minas Gerais é “fundamental para o sucesso do setor empresarial brasileiro”. “Nós reunimos cerca de 2.000 entidades empresariais em todo o País, e a participação da Federaminas é fundamental para o nosso sucesso, já que a nossa base de sustentação não depende de nenhum governo. São 2.000 presidentes voluntários, gente que tira tempo da sua empresa para se dedicar ao empreendedorismo classista”, afirmou Burti. Alencar Burti destacou que a capilaridade das Federaminas e das associações comerciais do Estado é colocada à serviço das micro e pequenas empresas. Para ele, o cidadão só é livre e evolui na medida em que empreende buscando a sustentabilidade. “Com a inauguração dessa sede, a Federaminas se revigora, se recompõe, busca novos caminhos, somando a força e o conhecimento da experiência dos seus dirigentes mais tradicionais com a garra e dinamismo dessa nova diretoria”, saudou o presidente da CACB. DESAFIO Sobre a crise econômica, Burti disse que sempre as enfrentou, assim como os demais empresários, e que não será diferente dessa vez. “Vivi a minha primeira crise aos três anos de idade, quando minha mãe morreu. Temos crises com a concorrência, com o governo, com o sistema tributário, com as relações trabalhistas. Crise para nós é desafio. Enfrentamos crises, pacotes e planos econômicos dos mais diferentes tons, e vencemos todos eles. E vamos fazer isso novamente, porque a força do empresário brasileiro, e dos mineiros em particular, não se esgota, não se deixa abater. Empresário pessimista é melhor ficar em casa, senão ele quebra o seu negócio”, concluiu o presidente da Confederação das Associações Comerciais do Brasil.


Hiram Corrêa elogia Empresário de JF “administração séria” destaca renovação COMPLEXIDADE Hiram Reis Corrêa, que é presidente do Sindlojas/BH e que já presidiu a ACMinas e Federaminas - em cuja gestão houve a separação entre as duas entidades irmãs -, também elogiou a nova diretoria presidida por Wander Luis. “Esse jovem Wander Luis foi chegando de mansinho e, aos poucos, conquistou a todos no setor classista empresarial mineiro”, pontuou. “Com uma administração séria, objetiva e focada na participação de todas as Associações Comerciais mineiras, das maiores às menores, das grandes cidades aos municípios do interior longínquo, ele mostrou a que veio. O resultado é confiabilidade e renovação, que deságua agora nessa parceria da Federaminas e suas federadas para a compra da tão sonhada sede própria da nossa entidade estadual, que é um retrato do sucesso da economia mineira e da qualidade de seus empresários”, destacou Hiram Corrêa. Para o presidente do Sindlojas BH, que sempre defendeu a “liberdade com desenvolvimento”, Wander Luis representa não só o empresariado do interior de Minas, mas de todo o Estado, e tem a seu favor a juventude. “Tenho inveja dessa vontade que o presidente da Federaminas tem, que é de fazer a nossa entidade crescer cada vez mais, com qualidade e responsabilidade social”, concluiu Hiram dos Reis Corrêa.

Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, Aloísio Vasconcelos Barbosa elogiou o empresário Wander Luis Silva pelo “brilhante trabalho que vem fazendo à frente da Federaminas”. O dirigente fez questão de ressaltar a dificuldade que é dirigir uma entidade estadual, certo de que os empresários do Estado estão bem representados. “Sabemos que o Wander Luis encontrou essa entidade com muitos problemas a serem resolvidos. Mas ele buscou força, coragem e o apoio de todas as associações, e conseguiu renovar a Federação em todos os aspectos. E agora, quando completamos 55 anos de existência, ele nos dá de presente uma sede própria para a Federaminas, algo com o qual todo o empresariado mineiro sonhava há muitos anos. Por isso eu vim abraçá-lo e parabenizá-lo por esse feito”, declarou Aloísio. Falando em nome dos colegas que presidem as 400 Associações Comerciais filiadas à Federaminas, o empresário de Juiz de Fora disse que “todos estão entusiasmados e otimistas, certos de que novas conquistas virão”.

“Uma entidade que fala a mesma língua dos empresários” Parceiro de primeira hora, o presidente da Associação Comercial de Minas Gerais (ACMinas), Charles Lotfi, considera a eleição de Wander Luis para a presidência da Federaminas um dos fatos mais marcantes da recente história empresarial mineira. “Posso afirmar que não existe outra entidade com tanta capilaridade e tanto companheirismo quanto a Federaminas.” “Os sotaques podem até soar diferentes, do Norte ao Sul de Minas, mas os integrantes da Federaminas falam a mesma língua, em qualquer parte do Estado, na defesa intransigente da empresa, seja ela de que tamanho for, com ética e cidadania, lutando pelo desenvolvimento com justiça social, sempre de forma humanística”, afirmou o presidente da ACMinas. Segundo Charles Lotf, a Associação Comercial de Minas Gerais, que criou e durante muito tempo sediou a Federaminas, “continua de portas abertas e trabalhando em conjunto com a entidade a quem deu origem, praticando a linguagem comum e buscando a união e a solidariedade para o crescimento do empresariado e da economia mineira”.

11


Vitória da união

Wander Luis agradece apoio das federadas A inauguração da sede própria da Federaminas e o encontro na Associação Comercial de Minas para comemoração dos seus 55 anos de fundação, tiveram um significado especial para os empresários do Estado, mas, principalmente, para o presidente Wander Luis, sua diretoria e os funcionários da entidade. Afinal, eles acompanharam esse projeto desde o início e se orgulham de ajudar a viabilizar essa importante conquista para os empresários mineiros. “Todas essas conquistas só foram possíveis graças ao compromisso assumido pela diretoria com as Associações Comerciais de todo o Estado, quando as ACs mineiras acreditaram numa proposta de trabalho e reuniram forças para um trabalho conjunto”, compartilhou Wander Luis. “O apoio que recebemos das entidades federadas é que resulta nesse sucesso. E cabe-me agradecer a cada uma das Associações que a Federaminas representa, pela participação nessa história vitoriosa, que é a marca do empresariado mineiro”, concluiu Wander Luis, certo de que, com união e trabalho, outras conquistas virão.

Deputado elogia “parceria para o progresso”

Secretário diz que entidade é grande parceira do governo

O deputado estadual Dr. Viana, que participou dos eventos comemorativos dos 55 anos de fundação da Federaminas, afirmou que a inauguração da sede própria é uma prova inconteste da confiança e da superação do empresariado do Estado. “Num momento grave de crise econômica pela qual passamos, o empresariado tem um papel fundamental, na medida em que incentiva o escoamento da produção industrial, gera riquezas e postos de trabalho que, ao final, contribuem para que a crise seja superada pelo otimismo e confiança num futuro melhor”, discursou. O parlamentar ressaltou que a Federaminas atua na capacitação do empresariado, de forma que os empreendedores saibam a exata importância que desempenham na rede produtiva municipal, estadual e nacional, “garantindo o crescimento que Minas Gerais precisa para continuar sendo um Estado gerador de riquezas”. “O slogan da Federaminas, ‘Parceria para o Progresso’, é significativo da responsabilidade que essa entidade tem para com os destinos do nosso povo”, concluiu o deputado.

Representando o governador Aécio Neves nas comemorações do 55º aniversário da Federaminas, o secretário de Estado do Desenvolvimento Social (Sedese), Rafael Andrade, destacou o papel de liderança da entidade e suas parcerias para o desenvolvimento social, político e econômico. “O governo de Minas sente-se honrado por participar da festa dos 55 anos da Federaminas. Temos uma longa história de parceria com essa entidade, que muito tem contribuído para alcançarmos vitórias que resultam em fazer de Minas um Estado modelo. Assim, aliamos desenvolvimento com justiça social, investimos no desenvolvimento das relações econômicas e damos ao nosso povo aquilo que ele precisa: obras e serviços de grande qualidade”, afirmou. Conforme Rafael Andrade, o governo e a Federaminas estão comprometidos com um conceito que visa a manter Minas Gerais na trilha do desenvolvimento sustentável. “A participação da entidade e de suas 400 associações federadas nas instâncias estaduais de decisão é significativa, e dá a exata medida de sua importância num contexto em que todo o povo mineiro tem muito a ganhar”, concluiu o secretário de Defesa Social. Entre as parcerias da Federaminas com a Sedese está a campanha “Proteja nossas crianças”.

12


13


Governo leva ‘Fundese Solidário IV’ ao Centro-Oeste O presidente da Federaminas, Wander Luis Silva, participou, ao lado do vice-governador Antonio Augusto Anastasia, de um encontro com prefeitos de cidades do CentroOeste de Minas Gerais e Associações Comerciais daquela região para apresentação do Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas, o “Fundese Solidário IV”. O encontro aconteceu no dia 13 de março, em Perdões. A Federaminas é uma das entidades parceiras do “Fundese Solidário”, que está sendo apresentado em vários encontros regionais. O programa programa emergencial do governo, destinado ao financiamento de empresas afetadas pelas chuvas, é gerido pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), cujo presidente, Paulo Paiva, também participou do encontro em Perdões. O “Fundese Solidá-

14

rio” prevê financiamentos de R$ 5 mil a R$ 180 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento e carência de até seis meses. Podem ter acesso aos recursos micro, pequenas e médias empresas e cooperativas. O pagamento pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. ADESÃO As empresas que sofreram prejuízos com as chuvas têm prazo até o dia 30 de abril para solicitar financiamento junto ao BDMG. O gerente do Departamento de Micro e Pequenas Empresas, Roberto Emílio de Senna, acredita que os R$ 30 milhões dispo-

nibilizados pelo governo de Minas para esta finalidade serão aplicados a tempo para que as empresas continuem produzindo e mantendo os empregos. “O governo e as entidades parceiras, como a Federaminas, não têm medido esforços. Várias cidades afetadas pelas chuvas já foram visitadas e, se necessário, visitaremos outras levando aos empresários o apoio necessário para sua recuperação”, ressaltou o presidente da Federaminas. O “Fundese Solidário IV” está em operação desde o início de fevereiro. Até o início de abril, o banco havia recebido 369 solicitações de micro e pequenas

empresas, totalizando R$ 20,8 milhões em pedidos de financiamentos. Já foram liberados cerca de R$ 3,5 milhões. O número de solicitações de médias empresas chega a 25, no valor total de R$ 4,13 milhões, com liberação de R$ 540 mil para três empresas. Os projetos chegaram, principalmente, das cidades de Cataguases, Montes Claros, Formiga, Manhuaçu, Ponte Nova e Carangola . Todas elas receberam a equipe do BDMG e da Federaminas em “Caravana Solidária”, composta também por outros membros do governo e de outras entidades.


Federaminas valoriza a cultura do interior no Salão do Turismo A Federaminas marcou presença no 2º Salão Mineiro de Turismo, realizado nos dias 3 e 4 de abril na Expominas, em Belo Horizonte, e ajudou a divulgar os potenciais de várias regiões do Estado e o trabalho realizado por várias de suas federadas para fortalecer esse segmento da economia. O estande da entidade virou ponto de parada dos participantes, que tiveram contato com a rica diversidade mineira e os serviços oferecidos pela Federaminas. No estande da Federaminas foram apresentadas as ações, produtos e serviços oferecidos às Associações Comerciais do Estado, bem como produtos típicos de diversas regiões. O espaço também expôs produtos típicos encaminhados pelas ACEs de João Monlevade, Sete Lagoas, São Domingos do Prata, São Roque de Minas, Santa Bárbara, Salinas, Itaobim, Campanha e Mariana. “Foi mais um evento de integração dos vários setores econômicos do Estado”, descreveu o presidente da Federaminas, Wander Luis Silva. “CHOQUE DE CULTURA” Uma das pessoas que passou pelo estande da Federaminas foi a secretária de Estado de Turismo, Érica Drumond, que aproveitou para apresentar os resultados da política pública do turismo mineiro, nos dois anos e três meses de sua gestão frente à pasta. “Fizemos um choque de cultura turística, aprendendo com as melhores práticas e ensinando uns aos outros sobre a nossa atividade.

turístico deste País, pois é a melhor opção para compor com todos os destinos de sol e mar, ofertados no exterior”, argumenta a secretária. O presidente da Federaminas, Wander Luis Silva, disse que o Salão do Turismo é uma oportunidade para que todas as regiões do Estado possam divulgar suas riquezas e para que profissionais e empresários possam ampliar conhecimentos, trocar experiências e gerar novos negócios. “São eventos assim que proporcionam mais competitividade para a cadeia turística”, observou Wander Luis.

Formamos firmes parcerias com instituições do trade turístico”, destacou. Érica Drumond lembrou que Minas Gerais é um estado enorme, com 853 municípios e um PIB maior do que o Chile e, por isso, para alcançar todas as regiões do Estado, o governo precisa de parceiros estratégicos como a Federaminas e as Associações Comerciais. “Trabalhamos para que cada região se desenvolva e apóie a comercialização de maneira integrada. Para que continuem a execução de nossa política pública na ponta, de maneira eficaz”, explicou a secretária. Outra forma de descentralização é a criação do Conselho Estadual de Turismo, que terá papel fundamental na formulação e discussão das políticas

públicas, “enriquecendo conteúdos e garantindo a representatividade do setor público e da iniciativa privada na articulação da política estadual do turismo”, como ressaltou Érica Drumond. OPORTUNIDADE A secretária apresentou os resultados da política estadual de turismo, entre 2007 e início de 2009, e destacou o apoio do empresariado mineiro para fortalecer e capacitar o setor. Para este ano, conforme Érica Drumond, o objetivo é atrair grandes eventos, não só para a capital, mas também para importantes pólos mineiros, como Uberlândia, Juiz de Fora, Araxá e Ouro Preto, entre outros. “Minas Gerais poderá se tornar o primeiro destino

REDE O governo aproveitou o Salão do Turismo para lançar o projeto “Rede de Turismo de Negócios e Eventos”, que prevê investimentos de US$ 5,6 milhões para a construção de um banco de dados de eventos e capacitação de setores da cadeia produtiva. Com o projeto, entidades do turismo que antes trabalhavam de forma isolada na captação de eventos e na oferta de serviços turísticos, poderão agir de forma integrada. A Federaminas é uma das entidades que integrarão essa rede. Conforme Wander Luis, trata-se de uma metodologia de articulação integrada e estratégica da cadeia produtiva para que os eventos sejam captados de uma forma cooperada pelos diversos setores do segmento de turismo de negócios e assim oferecer serviços de qualidade, a preços competitivos.

15


Entidade tem 3 representantes no Fopemimpe A Federaminas tem três representantes no conselho do Fórum Permanente Mineiro da Micro e Pequena Empresa (Fopemimpe), instalado pelo governo do Estado no dia 11 de março com o objetivo de fortalecer as quase 550 mil micro e pequenas empresas de Minas Gerais. O órgão terá duas reuniões ordinárias por ano, podendo ser convocado em caráter ex t r a o r d i nário quando houver assunto relevante a ser tratado. Belchior Gonçalves da Silva, é o representante titular da Federaminas, tendo como suplentes os assessores Haenderson Sena e Max Emiliano Martins. Também têm assento no Fopemimpe o Sebrae-MG, a Fiemg, a CDL-BH, a Fecomércio, a Abrasel, o Setcemg, a AC Minas, Banco do Brasil e a Ocemg, além de secretarias estaduais, empresas e instituições ligadas ao governo mineiro. Os integrantes do Fórum Permanente foram empossados no dia 11 de março, em solenidade na sede do Sebrae Minas, em Belo Horizonte, coordenada pelo secretário de Estado de Desenvolvimento

16

Econômico, Sérgio Barroso. Criado por decreto estadual, em julho do ano passado, o Fopemimpe fará articulação com o Fórum Permanente do governo federal. Além de Minas Gerais, outros nove Estados estão em fase de implantação dos fóruns regionais. APOIO O Fórum Permanente Mineiro da Micro e Pequena Empresa foi criado pelo governo como um espaço de discussão e alinhamento das entidades empresariais. “Especialmente diante da atual conjuntura econômica, a instalação do Fopemimpe é um indicativo claro de que os nossos empreendedores estão dispostos a

continuar trabalhando, a despeito dos desafios”, disse o secretário Sérgio Barroso, lembrando que o segmento é um dos pilares de sustentação da economia de Minas. “As pequenas empresas continuam comprando, vendendo e contratando pessoal independente da crise e, muitas vezes, nem são mencionados pelos jornais”, acrescentou, acentuando que o setor é que “carrega o piano da economia”. O Fopemimpe deverá assessorar a formulação, propor e acompanhar a implementação das políticas governamentais de apoio e fomento às micro e pequenas empresas, e promover a articulação e a integração en-

tre os diversos órgãos governamentais e as entidades de apoio, de representação e da sociedade civil organizada que atuam no segmento das microempresas no Estado. Entre as suas atribuições, o Fórum deverá também sugerir e acompanhar a implementação e o desenvolvimento das ações governamentais voltadas para as micro e pequenas empresas do Estado, inclusive no campo da legislação, propondo atos e medidas necessárias. Assim como deverá propor os ajustes e aperfeiçoamentos necessários à efetiva implantação da política de fortalecimento e desenvolvimento deste segmento.


BDMG dá treinamento sobre linhas de crédito Divulgação BDMG

Começam as transmissões da TV CACB Desde o dia 5 de março está operando a TV CACB, um canal de comunicação direta e exclusiva da com as Associações Comerciais e Empresariais de todo o Brasil. A partir de 6 de abril, a emissora começou a operar efetivamente, com cobertura em todo o território nacional e transmissão via satélite, totalmente codificada e controlada por um sofisticado sistema de acesso condicional. A TV da Confederação das Associações Comerciais de Minas Gerais foi criada, principalmente, para gerar e transmitir cursos de capacitação profissional e executiva, palestras, treinamentos, cursos de graduação e pós-graduação reconhecidos pelo MEC e ministrados por reconhecidas universidades, além de outras atividades para capacitar e melhorar o dia-a-dia dos empresários dos diversos segmentos econômicos.

Dirigentes e funcionários das Associações Comerciais de Porteirinha, Santo Antônio do Monte, Ponte Nova e Timóteo participaram, em fevereiro, de um treinamento no Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) sobre as linhas de crédito da instituição, como o Geraminas e o Fundese Solidário IV, este último criado especificamente para atender empresas atingidas pelas fortes chuvas do início do ano em vários municípios mineiros. Acompanhados da superintendente da Federaminas, Thelma Evelange Láuar, os representantes das quatro ACEs receberam orientações do coordenador de Postos Avançados do BDMG, Marçal João Guilherme, sobre a melhor forma de ampliar os serviços e linhas de crédito oferecidos ao empresários mineiros.

Empresas têm acesso a crédito pela internet O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) alterou o sistema das consultas preliminares, via internet, para facilitar o acesso ao crédito e promover maior agilidade na resposta a seus clientes. As empresas com faturamento de até R$ 10,5 milhões/ano podem ter acesso aos formulários de solicitação de financiamento acessando o site do BDMG. O objetivo é ampliar o crédito, fomentar os investimentos privados e minimizar os efeitos da crise financeira internacional. As consultas preliminares, via internet, são um canal de atendimento que o BDMG disponibiliza para prestar informações so-

bre seus financiamentos, como taxas de juros, prazos e itens financiáveis. Antes desta mudança, o cliente fazia a consulta e, posteriormente, recebia os roteiros e condições do financiamento. Apenas as empresas optantes pelo Simples Nacional e com faturamento de até R$ 2,4 milhões ao ano tinham acesso aos formulários de solicitação do financiamento no site do BDMG. No ano passado, o sistema de consultas preliminares foi utilizado por cerca de 7 mil empresas de todas as regiões do Estado e resultou em um volume de operações em que foram desembolsados pelo BDMG cerca de R$ 29 milhões.

17


Encontro destaca o papel da mulher no empreendedorismo

ANIVERSARIANTES

A Federaminas, por meio da Câmara Estadual da Mulher Empreendedora, marcou presença no encontro “Salto em Negócios – Mulheres Empreendedoras”, realizado no dia 23 de março, em Belo Horizonte. O empreendedorismo feminino foi o tema do evento, aberto pelo vice-governador Antonio Augusto Anastasia, que destacou o papel das mulheres no fortalecimento das empresas e entidades de classe. “O governo do Estado pode, e deve, estimular esse papel da mulher no empreendedorismo, porque no momento em que ela cada vez mais se firma no mundo dos negócios, também terá participação mais ativa na sociedade civil e no mundo político”, afirmou. O Brasil vem experi-

18

mentando um crescimento significativo do número de empresas lideradas por mulheres. Em um universo de aproximadamente 14 milhões de empreendedores no País, o contingente feminino já representa quase 50%. Capacitar as mulheres que se lançaram à atividade empreendedora, ou as que têm planos de fazê-lo, para que sejam bem sucedidas na iniciativa, é o papel que cabe a entidades como a Federaminas. CAPACIDADE O presidente da Federaminas, Wander Luis Silva, também destacou o papel feminino na sociedade, com atuação cada vez mais destacada nas diversas áreas da vida nacional. “A atividade empresarial é um dos campos que ofe-

rece significativo exemplo do trabalho da mulher, que se desponta mais e mais nos negócios e, por conseqüência, leva para o contexto das entidades da classe empresarial a sua capacidade criativa”, saudou Wander Luis em homenagem pela passagem do Dia da Mulher. De acordo com o presidente da Federaminas, as Associações Comerciais “ganharam acentuada

contribuição a partir da crescente participação do segmento feminino em suas fileiras, enriquecendo o debate de temas relevantes para o setor produtivo e a economia de seus municípios, do Estado e do País”. Hoje, 42 das Associações Comerciais que integram o Sistema Federaminas são presididas por mulheres, que têm espaço ainda nos Conselhos da Mulher.

O Jornal Federaminas divulga a agenda de aniversariantes. Neste espaço serão publicadas as datas de aniversários das Associações Comerciais e de seus presidentes. Os dados a serem publicados devem ser encaminhados à secretaria da Federaminas, através do telefone (31) 3078-7000, com Cidinha, ou do e-mail federaminas@federaminas.com.br.

MAIO DIA

ANIVERSARIANTE

ASSOCIAÇÃO

PRESIDENTE

CIDADE

1 14 17 17 18 19 20

Presidente Presidente Fundação (1952) Fundação (2002) Presidente Presidente Presidente

AE ACI ACI ACI ACIA ACI ACI

Helio Eduardo Pereira Alves Luiz César Pereira Negreiros Carlos Renato Lima Reis Vander Luiz de Oliveira Agostinho de Almeida Vieira Ivair de Andrade Luiz Henrique Mendes

Santa Luzia São Lourenço Passos São Tiago Iapu Coronel Fabriciano Pouso Alegre

JUNHO DIA ANIVERSARIANTE

ASSOCIAÇÃO

PRESIDENTE

CIDADE

5 6 12 12 15 27 30

ACI ACIAS ACIAS AC ACI ACI ACIAS

Carlos Renato Lima Reis José Maria Francelino de Brito João Evangelista do Nascimento Antônio F. do Nascimento Teixeira Siomara Regina Sousa Lages Geraldo Elizio Assunção Valquíria do Nascimento Andrade

Passos Barão de Cocais Dores de Campos Conselheiro Pena Conceição do Mato Dentro Pompéu Gouveia

Presidente Fundação (1992) Fundação (1991) Presidente Presidente Fundação (1985) Fundação (1996)


19


Presidente da CACB é reeleito para mais duas entidades de SP O presidente da Federaminas, Wander Luis Silva, encontrou-se, no final de março, com os principais líderes empresariais do País e com diversas lideranças políticas nacionais. Os encontros aconteceram no dia 31, em São Paulo, durante a posse do empresário Alencar Burti para mais um mandato – de dois anos – à frente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), cujas presidências ocupa desde 2005, juntamente com a presidência da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB). Além de prestigiar o importante evento, Wander Luis retribuiu a visita de Burti por ocasião da comemoração dos 55 anos de fundação da entidade mineira. Controlador das empresas Itarumã, Alma Empreendimentos Comerciais, Igarapé e Rumo Norte Distribuidora de Veículos, Alencar Burti destacou a importância das Associações Comerciais de Minas Gerais no fortalecimento do Sistema CACB e demonstrou, em seu discurso de posse, um entusiasmo contagiante, apesar da propalada crise financeira mundial. “A crise internacional vai além da falta de regulamentação dos mercados. Parece que sua origem decorre

20

muito mais de uma crise de valores, que gerou uma crise de confiança que desestimulou investimentos, reduziu os negócios e inibiu o consumo, criando um círculo vicioso que alimenta a incerteza e a desconfiança”, discursou o presidente da CACB. Para Burti, o Brasil “está em melhores condições, não apenas em relação às situações anteriores, como em comparação com a maioria das nações, e especialmente em relação às mais desenvolvidas. Por isso, será menos afetado e terá condições para se recuperar antes dos demais países”, aposta o empresário paulista. ENTUSIASMO Formada por políticos, empresários e personalidades do setor, a platéia

acompanhou as observações de Burti sobre a crise econômica e o empenho das entidades empresariais em contribuir para a redução dos seus efeitos e a sua superação. Em tempo de crise, políticos e empresários destacaram a capacidade de liderança de Alencar Burti à frente da CACB, da ACSP e da Facesp para ajudar o País a superar as dificuldades. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, lembrou que, aos 78 anos, Burti comanda duas instituições que formam quadros para a atividade pública, como os secretários Guilherme Afif, João de Almeida Sampaio Filho (secretário estadual de Agricultura e Abastecimento) e Rogério Ama-

to (secretário estadual de Assistência e Desenvolvimento Social). O vice-presidente da ACSP e deputado federal Guilherme Campos destacou o espírito empreendedor do presidente. “A sua recondução é um sinal de que o comércio está muito bem representado”, aprovou. Wander Luis também elogiou o discurso de Burti em favor da prosperidade, lembrando que são as micro e pequenas empresas – boa parte do setor de comércio – que “lubrificam o funcionamento da economia”. Conforme o presidente da Federaminas, ao propor novas políticas, “as entidades mostram que estão buscando a trilha do desenvolvimento”.


Cheque pré-datado e indenização por dano moral O cheque é disciplinado pela Lei nº 7.357, de 2/09/1985. É um título de crédito que traduz uma ordem de pagamento à vista. Entretanto, o que se evidencia como prática de mercado e já é reconhecida há muitos anos pela jurisprudência brasileira é a emissão dos chamados cheques pré-datados (na verdade, seriam cheques pós-datados) como forma de pagamento de venda a prazo ou de serviços pagos de forma parcelada. A devolução do cheque pré-datado por insuficiência de fundos, apresentado antes da data ajustada entre as partes, constitui fato capaz de gerar indenização por dano moral. O entendimento é o de que a recusa do pagamento de cheque por falta de fundos causa constrangimentos ao emitente. Isso resulta da experiência comum e independe

de outras provas. A simples comunicação de que houve um cheque devolvido por falta de provisão de fundos traz implícita a qualificação de que trata-se de pessoa incorreta nos negócios com os dissabores a isso inerentes, além do que o fato ficará registrado junto à instituição financeira. Eventual inscrição em bancos de dados restritivos de crédito, encerramento de conta corrente ou recusa ao fornecimento de talonário seriam apenas circunstâncias agravantes, mas não determinantes. Cumpre salientar que não há critérios determinados e fixos para a quantificação do dano moral, devido à subjetividade que caracteriza o tema. A recomendação é a de que seja feita com moderação, pautando-se o magistrado pelo bom-senso e pelos critérios recomendados pela doutrina e pela jurisprudência.

As decisões reiteradas de um Tribunal sobre o mesmo assunto dão origem à edição de súmulas. Estas não têm força de lei, ou seja, não obrigam a sua aplicação, mas constituem precedentes na uniformização da jurisprudência, e quando partem do Superior Tribunal de Justiça, órgão máximo do Poder Judiciário em matéria infraconstitucional, têm, ainda, maior valor. Uma das súmulas mais recentes do Superior Tribunal de Justiça é a 370, se-

gundo a qual “caracteriza dano moral a apresentação antecipada do cheque pré-datado”. Em outras palavras: a apresentação do cheque pré-datado antes do prazo estipulado gera o dever de indenizar, bastando que ocorra a devolução do título por ausência de provisão de fundos. Rizza Virgínia de Sant’Ana Assessora Jurídica da Federaminas jurídico@federaminas.com.br

21


Notícias das Federadas ITUIUTABA

Federaminas encampa projeto de pavimentação da BR-154 A Federaminas encampou mais uma luta em defesa do desenvolvimento econômico e social do Estado. A entidade encaminhou ao governo federal um documento propondo a pavimentação de um trecho de 46 quilômetros da BR-154, no Alto Paranaíba, luta antiga da Associação Comercial de Ituiutaba e dos empresários daquela região. O pedido foi feito pessoalmente a Wander Luis Silva pelos dirigentes da AC de Ituiutaba e lideranças políticas da região, em reunião no dia 26 de março. Segundo o presidente e o vice-presidente da entidade, Gerson Sebastião de Souza e Geraldo Mendes Silva Júnior, respectivamente, essa obra é fundamental para o desenvolvimento de várias cidades do Alto Paranaíba e, com o apoio da Federaminas, ele espera que o apelo seja atendido pelo governo federal. Os dirigentes da AC de Ituiutaba destacaram a reestruturação da Federaminas que está sendo feita pelo atual presidente e os avanços obtidos no seu primeiro ano de mandato, como a compra da sede própria da entidade estadual. Na mesma reunião, o vice-presidente da Fundação Estadual de Meio Ambiente (FEAM), Gastão Vilela França Filho, apresentou um estudo sobre a construção de pequenas centrais hidrelétricas na bacia do rio Tejuco.

22

ALMENARA

Almenara promove seminário sobre desenvolvimento regional A Associação Comercial de Almenara mobilizou empresários, dirigentes classistas e lideranças políticas em um grande seminário realizado no final de março para discutir projetos e ações para o desenvolvimento econômico e social da região do Mucuri. Foram três dias de palestras e debates, de 27 a 29 de março, com participação de representantes de diversos setores. Como parte da programação, a AC de Almenara entregou, no dia 28 de março, a medalha do “Mérito Empresarial”, com homenagem a vários empresários da cidade. A Federaminas foi representada no encontro pela sua superintendente, Thelma Evelange Láuar. O evento em Almenara teve ainda um treinamento, em parceria com a Federaminas, sobre as linhas de financiamento do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para micro e pequenas empresas, especialmente o “Geraminas”.

VARGINHA

Varginha reúne 25 mil cafeicultores As dificuldades enfrentadas pelo setor cafeeiro, que sofreu uma acentuada queda na safra, levaram produtores de todo o País a um megaevento realizado no dia 16 de março, em Varginha. Promovido pelas cooperativas de cafeicultores do município, com o apoio da Associação Comercial de Varginha, o encontro mobilizou cerca de 25 mil cafeicultores de varias regiões de Minas Gerais, além de Espírito Santo, Paraná e São Paulo. Os participantes do encontro aprovaram a “Carta de Varginha”, documento encaminhado ao governo federal reivindicando, entre outras coisas, que as dívidas dos produtores sejam convertidas em café, pelo valor de R$ 320 a saca, com 20 anos de prazo para pagar, a partir de novembro de 2010, e que o governo realize leilão para comprar 3 milhões de sacas, no valor de R$ 1 bilhão.


Dill Casella, engenheiro e artista, é o novo parceiro da ‘Escola de Talentos’ O engenheiro civil Dill Casella, especialista em Marketing e Desenvolvimento gerencial e Empreendedorismo, é o mais novo integrante do programa Escola de Talentos da Federaminas. Morador de Águas de Lindoia (SP), o novo consultor da entidade trabalha há mais de 15 anos com capacitação em vendas e desenvolvimento de mercado e já está com agenda disponível para se apresentar em Minas Gerais. De acordo com Júlio Carlos, coordenador do programa Escola de Talentos, as ACEs do Estado podem contar com a presença de Dill Casella em eventos e promoções como palestras, cursos, seminários, treinamentos, workshops, feiras e congressos. “Suas palestras

despertam sensações, transformações e reflexões para serem debatidas, desenvolvidas e implementadas”, ressalta. Os interessados em contratar uma palestra de Dill ou de qualquer outro integrante da Escola de Talentos podem procurar a Federaminas, através do telefone (31) 3078-7016. EXPERIÊNCIAS Dill Casella é um dos poucos palestrantes do País que construiu sua carreira exclusivamente na área comercial em empresas multinacionais e nacionais de médio e grande portes. Suas experiências no mundo corporativo, somadas à sua vivência nas áreas de música e teatro, formam a base do trabalho desse engenheiroartista. Ele gosta de dizer

Pachecão fala para 200 empresários em Abaeté O professor Pachecão, um dos integrantes do programa Escola de Talentos da Federaminas, foi a grande atração de um encontro promovido no dia 25 de março pela Associação Comercial de Abaeté. Ele apresentou a palestra “O sucesso é Física pura” para uma platéia de aproximadamente 200 pessoas, formada em sua maioria por empresários de segmentos variados. Com boa dose de criatividade e muito humor, Pachecão falou de sua própria experiência de vida e utilizou conceitos da Física para falar sobre assuntos relacionados à gestão empresarial e ao relacionamento humano. Ele destacou principalmente a importância do trabalho em equipe, ação e reação na liderança, atendimento ao cliente, criatividade e inovação e marketing e vendas. O presidente da Associação Comercial de Abaeté, José Ipólito Alves, considerou um sucesso o evento promovido em parceria com a Escola de Talentos e promete a realização de novas palestras.

que “jamais” permitiu que sua formação acadêmica e suas atividades profissionais o afastassem de suas paixões: as relações interpessoais e a artes. Esses dois elementos, aliás, estão presentes nas palestras, cursos e seminários que Dill Casella tem realizado ao longo de uma década e meia. Desde a adolescência ele sempre participou de grupos musicais, e em 2003, conseguiu realizar um dos seus maiores sonhos: gravar um CD com composições próprias, que foi vencedor do projeto “Vivendo e aprendendo”, da Camargo Corrêa. Ele já se apresentou em vários Estados, com destaque para uma apresentação no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte, para mais de 15 mil pessoas.

Isto é Dill Casella

PALESTRAS: “Somos todos vendedores, sim senhor!” “Como dar show de atendimento: Vender, cantar e encantar o cliente” “Definitivamente, a evolução é feminina” “Como realizar os sonhos da sua vida: Saia da atmosfera de desejar e passe a realizar seus ideais” “Fazer acontecer: Desafiando a construção do meu futuro” “Motivacional: Vivência com a Oficina dos Menestréis”

Empresas são vítimas de falsas cobranças para registrar marca Mais um golpe ameaça as empresas mineiras. Desta vez, trata-se de uma falsa cobrança para registro de marcas em nome do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), que estão sendo recebidas por empresas de todo o País. As cobranças chegam em um boleto em nome de três instituições, que se autodenominam União Brasileira de Marcas (Ubram), APIMP e Banco Nacional de Marcas. Alguns boletos chegam a mencionar a Vilage Marcas e Patentes, empresa parceira da Federaminas cujo nome está sendo utilizado indevidamente pelos golpistas. As falsas empresas de cobranças também enviam uma ficha de compensação, que seria para fins de pagamento de um taxa de atualização de dados cadastrais da empresa ou agilização do seu pedido de registro de marca. Segundo o INPI, não existe essa determinação legal. O INPI informou também que nenhuma empresa pode cobrar em seu nome e que não existe taxa anual para o registro da marca. Da mesma forma, não existe cobrança para agilização de pedidos. O golpe não é novo. Há cerca de dois anos 80% das empresas que aguardam pelo registro de marcas no INPI recebem boletos para o pagamento em nome do Instituto. Muitos empresários, desinformados, acabam efetuando o pagamento, sustentando o golpe. A Federaminas alerta as empresas e federadas a ficarem atentas para que o pagamento não seja efetuado. Caso recebam a cobrança, devem entrar em contato com a entidade e com a Vilage Marcas e Patentes.

23


022009 Federaminas MARCO ABRIL 2009  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you