Page 1

PUBLICAÇÃO BIMESTRAL Nº 50 ANO 2021

- DISTRIBUIÇÃO GRATUITA -

ENTREVISTA ESPECIAL COM

GONÇALO CADILHE EM FOCO

FARMÁCIA HOLON SEMPRE A PENSAR NO UTENTE SIGA-NOS NESTA VISITA GUIADA PELAS FARMÁCIAS HOLON

VEGANISMO E GRAVIDEZ, INCOMPATÍVEIS? SEMPRE COM O PLANEAMENTO E A ORIENTAÇÃO CERTA

Créditos: Gonçalo Cadilhe

NUTRIÇÃO HOLON


EDITORIAL

SEM DARMOS CONTA CHEGÁMOS A 50ª EDIÇÃO DA REVISTA H

HERMÍNIO TAVARES Diretor-Geral

Desde sempre que este projeto tem na sua génese a vontade de sermos um parceiro ativo na partilha de informação sobre saúde e bem-estar. Esta relação que nos une há mais de uma dúzia de anos, traduz-se, para nós, na satisfação de sabermos que fazemos a diferença e que ajudamos a cuidar dos nossos utentes e dos seus familiares. Ao longo destes anos, fomos adaptando formatos e a nossa oferta de conteúdos, às mudanças que também sentíamos em si. E é nesta capacidade de surpreender e inovar que assenta todo o projeto das Farmácias Holon. É com muito orgulho que a Revista H tem sido o canal privilegiado de partilha das inúmeras dinâmicas do universo das Farmácias Holon espalhadas de norte a sul do país, incluindo ilhas. Um projeto que acredita na importância de estarmos sempre próximo da comunidade: através de Feiras da Saúde, dos inúmeros Projetos de sensibilização para patologias como a Diabetes, a Doença Venosa Crónica, o Hipotiroidismo, o Tabagismo, entre outras, e do conjunto de Serviços, na forma de soluções integradas de saúde, que respondem de forma efetiva às necessidades das pessoas que nos visitam. Sempre na linha da frente estão equipas multidisciplinares – farmacêuticos, nutricionistas, podologistas e enfermeiros – que dão um contributo determinante na construção da Revista H. É a partilha do seu conhecimento que garante a qualidade deste projeto que, fazemos votos, se mantenha por muitas mais edições. A todos, parabéns e obrigada por esta generosa partilha. Não é por acaso que nesta edição 50 queremos que nos fique a conhecer (ainda) melhor. Quem são as Farmácias Holon e para onde caminhamos. Desvendamos um pouco mais sobre os novos segmentos do Mundo Natural e Mundo Animal, enquanto espaços de oferta diversificados para quem procura mais “Bio” e que cuida, como ninguém, do seu amigo de quatro patas. Vai ainda descobrir de que forma pode aumentar a atividade e praticar mais exercício físico, sem sair de casa, com a motivação partilhada pelo projeto “Holon em Movimento”. Nas Farmácias Holon tudo o que fazemos é a pensar nos nossos utentes. Conte sempre connosco!

Ana Carolina Canelas

Ana Catarina Lopes

Ana Teresa Gonçalves

Andreia Palma

Cláudia Pereira

Denise Mendes

Joana Brito

Joana Luciano Ferreira

João Seabra

Leonol Monteiro

Mafalda Lopes

Isabel Conceição

Pedro Araújo

Patrícia Parrinha

Ana Sofia Ramos

Rita Lucas

Rita Santos

Rute Toito

Sónia Castro

Diana Pereira

Dulce Ramos

Marcelo Dias

Maria Dias

Sofia Maximiano

Patrícia Neves

Vitor Machado

Patrícia Gabriel

FICHA TÉCNICA

• Diretor: Hermínio Tavares • Propriedade: Holon S.A. • Capital Social: 5.000,00 euros Órgãos Sociais: José Luciano Diniz Pereira e João Carlos Duarte Monteiro • NIPC: 507336453 • Telefone: 219 666 100; • E–mail: apoio.cliente@holon.pt

• Edição: Hollyfar – Marcas e Comunicação, Lda. Rua General Firmino Miguel n.º 3 - Piso 7 1600-100 Lisboa • Coordenador Editorial: Natacha Pereira (Farmácias Holon), Carla Mateus (Hollyfar) • Colaboram nesta edição: Ana Albernaz, Ana Rita Santos, Ana Sofia Ramos, Andreia Palma, Denise Mendes, Isabel Conceição, Luís Antunes, Vitor Machado. • Fotografia: Arquivo. • Publicação bimestral • E–mail: revistah@holon.pt • Tiragem deste número: 33.000 exemplares • Os artigos assinados apenas veiculam a posição dos seus autores. • Layout: Holon, S. A. Rua General Firmino Miguel, n.º 3 – piso 7 1600-100 Lisboa | Portugal • Paginação: Finepaper • Execução Gráfica: Finepaper – Rua do Crucifixo, 32, 1100-183 Lisboa; • E–mail: info@finepaper.pt • Impressão e Acabamento: Lidergraf Sustainable Printing Rua do Galhano, 15 4480-089 Vila do Conde; • Site: www.lidergraf.pt • Número de Depósito Legal: 361265/13

Yasmin Oliveira

>3


>INDÍCE

23 VIVA MAIS

HOLON CUIDA

REFORÇAR A MEMÓRIA E A CONCENTRAÇÃO

“HOLON EM MOVIMENTO”

46

52

AO SERVIÇO DA COMUNIDADE OPERAÇÃO LUZ VERDE: MEDICAMENTOS HOSPITALARES NA FARMÁCIA

6

ATUALIDADE

7

OPINIÃO SAÚDE

9

PONTO DE VISTA

10

O QUE DIZEM OS ESPECIALISTAS

12

SER MAIS HOLON

14

NA PRIMEIRA PESSOA

16

FARMÁCIA ATUA

18

EM FOCO

23

HOLON CUIDA

26

BEBÉ E MAMÃ

30

PODOLOGIA HOLON

32

ENFERMAGEM HOLON

37

ESPAÇO HOLON

39

PREVENÇÃO SAÚDE

42

NUTRIÇÃO HOLON

44

RECEITA SAUDÁVEL

46

VIVA MAIS

48

DERMOFARMÁCIA HOLON

50

ENTREVISTA ESPECIAL

52

AO SERVIÇO DA COMUNIDADE

57

OPINIÃO SAÚDE

61

H JÚNIOR

ESTATUTO EDITORIAL A H é uma revista bimestral de caráter informativo, circunscrevendo-se às temáticas da saúde e bem-estar, orientada por critérios de rigor editorial. A H é uma revista dirigida a um público plural e é propriedade da Holon S. A. O conceito da revista H passa pela abordagem às diversas questões nas áreas temáticas em que se insere, de modo prático e útil, em respeito pelo rigor científico. A H reconhece que os leitores são a sua principal razão de existência e, por isso, a satisfação das suas necessidades de informação constitui o objetivo primordial. É, assim, uma revista idealizada e produzida com o propósito de ir ao encontro dos interesses dos seus leitores, procurando servi-los sempre de forma isenta e objetiva.

>4

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


> ATUALIDADE DESEQUILÍBRIO DA MICROBIOTA INTESTINAL AUMENTA GRAVIDADE DA COVID-19

ESTUDO: MÁ NUTRIÇÃO DURANTE A GRAVIDEZ COM EFEITO NO SAÚDE DO CORAÇÃO DAS CRIANÇAS

Um estudo português, coordenado pela investigadora e professora Conceição Calhau da NOVA Medical School, conclui que a covid-19 é mais severa nas pessoas que apresentam desequilíbrio da microbiota intestinal. «Isso explica-se pelo facto de este desequilíbrio envolver menor diversidade de bactérias, menor presença de bactérias benéficas e, por consequência, impacto negativo na imunidade, no processo inflamatório, entre outras consequências metabólicas», explica a investigadora. O estudo, o primeiro realizado na Europa sobre o impacto da microbiota intestinal na severidade da covid-19, envolveu 115 portugueses com diagnóstico da doença em diversos hospitais de norte a sul do país, entre abril e julho de 2020. Em comunicado, Conceição Calhau sublinha que o sistema imunitário é modulado pela microbiota intestinal, que tem um papel determinante na saúde e particularmente no sistema imunológico: «Cerca de

Um estudo da Universidade de Coimbra (UC) indica que a má nutrição durante a gravidez tem “um forte impacto no coração do feto”, aumentando o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares a longo prazo. A investigação, publicada na revista científica “Clinical Science”, foi realizada com recurso a um modelo animal, e teve como objetivo avaliar se a subnutrição materna provoca alterações ao nível das mitocôndrias (os organelos celulares produtores de energia) no coração dos fetos.

70% das células produtoras de anticorpos residem no nosso intestino». Para a investigadora, com esta conclusão «fica reforçada a importância de cuidar da microbiota intestinal, prevenindo os piores cenários quando acontecem ameaças como esta!». Espera-se que a evidência obtida abra caminho para que sejam impulsionadas «novas intervenções médicas direcionadas à microbiota intestinal contra este tipo de vírus, por exemplo, com prebióticos ou probióticos associados a outras intervenções farmacológicas ainda em desenvolvimento».

>6

«Este trabalho tornou evidente uma relação que há muito suspeitávamos existir Agora há que definir qual a alimentação ideal durante a gravidez para potenciar a saúde dos descendentes», explica Susana Pereira, a investigadora do CNC-UC e do CIAFEL – Centro de Investigação em Atividade Física, Saúde e Lazer, da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (UP). O estudo também observou que o efeito da subnutrição durante a gravidez é mais acentuado no coração dos fetos do sexo masculino. Estas alterações na estrutura e função mitocondrial cardíaca, em consequência da má nutrição materna, estão implicadas na programação do desenvolvimento cardíaco e provavelmente influenciam a saúde cardíaca a longo prazo. Por isso, aconselham que “estes bebés deverão receber seguimento médico ao longo da vida, dado o seu risco aumentado para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares”.


> OPINIÃO SAÚDE

ANA RAQUEL SANTOS Training Manager Pierre Fabre Dermocosmétique

LUZ AZUL, O INIMIGO INVISÍVEL PARA A PELE Quando pensamos em luz azul, pensamos na luz que é emitida por dispositivos eletrónicos. O que não é mentira, mas também não é a verdade completa! O sol é a principal fonte de energia no nosso planeta. Emite radiação de diferentes tipos como a radiação ultravioleta (UVA e UVB), a visível e a infravermelha (IV). A radiação UVB é a que tem menor capacidade de penetração na pele. É retida pelas nuvens e pelo vidro, mas, se nos apanha desprevenidos, pode ser responsável pelos tão indesejáveis escaldões. A radiação UVA, é impercetível, indolor, mas com capacidade de penetrar na pele até à derme. É responsável pelo fotoenvelhecimento da pele, pelo aparecimento de manchas e cancro cutâneo. A radiação IV é responsável pela sensação de calor. E A LUZ VISÍVEL? SABIA QUE TAMBÉM PODE PROMOVER O APARECIMENTO DE MANCHAS NA PELE? Pois é, a luz visível, também conhecida por luz azul, é uma radiação com cor, emitida pelo sol e também por dispositivos eletrónicos. Imediatamente a seguir à radiação UVA, é a luz no espectro visível de maior energia, sendo por isso a que apresenta maior capacidade de penetração na pele. Promove a formação de radicais livres que, por sua vez, causam hiperpigmentação ou manchas. Esta radiação pode ainda reduzir a síntese de proteínas, como o colagénio e a elastina, promovendo um fotoenvelhecimento precoce com rugas e flacidez.

Com o boom de exposição tecnológica aos dispositivos eletrónicos (smartphones, tablets, televisores, computadores, etc.), passámos a estar muito mais expostos a esta radiação. No entanto, não se esqueça: a luz azul é emitida de forma natural pelo sol! Seriam precisas 48 h para igualar o malefício de apenas 20 minutos sob o sol do meio dia! ENTÃO, COMO PROTEGER A PELE DA LUZ AZUL? Os cosméticos de proteção solar têm evoluído consideravelmente nas últimas décadas. São hoje produtos eficazes, seguros e agradáveis de aplicar. Existe atualmente no mercado 1 único filtro solar (TriAsorb) capaz de proteger a pele contra radiação UVB, UVA e ainda luz visível de alta energia (luz azul). Estamos perante a nova geração de filtros solares que confere uma elevada proteção celular, altamente segura e sem penetração cutânea. Com a variedade de cuidados de proteção solar que existe atualmente no mercado, é impossível não encontrar o protetor ideal para a sua pele. Peça conselho na sua farmácia e proteja-se, pela sua saúde!

>7


> PONTO DE VISTA

ROSÁRIA JORGE Diretora-Executiva da Operação Nariz Vermelho

PALHAÇOS NO HOSPITAL? «Melhorar a qualidade de vida da criança hospitalizada, desdramatizando a realidade com humor, alegria, riso e fantasia, através da arte do Doutor Palhaço.» Quando tudo começou, nos Estados Unidos, há mais de 30 anos, esta ideia era realmente estranha. Passado todo este tempo, não só já não é estranha, como os Doutores Palhaços já são considerados uma extensão das equipas de profissionais do Hospital. Em Portugal, a Operação Nariz Vermelho (ONV) existe há 19 anos e os 25 Doutores Palhaços visitam semanalmente os serviços pediátricos de 17 hospitais públicos em Portugal. Num ambiente em que as crianças não podem dizer não (têm de comer, têm de respeitar as regras, têm de cumprir os tratamentos…), chegam os Doutores Palhaços para lhes devolver a capacidade de brincar que a doença e o ambiente do hospital muitas vezes lhes roubam e devolver-lhes também a capacidade de dizer não! Antes de entrar, o Doutor Palhaço bate à porta e, só quando o deixam, entra. E, vestido com a máscara mais pequena do mundo – o nariz vermelho – e com uma bata branca – que no início surgiu como paródia da figura do médico, e que acabou por ajudar na permissão para atuar num lugar diferente, o hospital – encontra-se com a criança, resgatando a sua capacidade inata de brincar. E o ambiente muda, a criança esquece, por momentos, que está doente. E ri! Essa é a missão da ONV: melhorar a qualidade de vida da criança hospitalizada, desdramatizando a realidade com humor, alegria, riso e fantasia, através da arte do Doutor Palhaço.

Estes Doutores Palhaços são artistas profissionais, com formação específica e regular em trabalho de Hospital. Visitam semanalmente mais de 100 serviços de pediatria. Esse serviço é oferecido aos hospitais e, para cumprir com esta missão, a ONV financia-se junto da comunidade, já que não conta com nenhum subsídio ou apoio do estado. Com estatuto de IPSS, a ONV conta com o apoio de milhares de pessoas, quer seja através da consignação de IRS, através de donativos regulares ou através da participação nas várias campanhas que desenvolve, como, por exemplo, o Dia do Nariz Vermelho. E a ONV, por sua vez, devolve à comunidade a confiança nela depositada, garantindo a excelência do trabalho nos hospitais, formando continuamente os seus artistas, apostando em investigação para medir o impacto do seu trabalho, profissionalizando-o a cada dia, mostrando os resultados e dizendo MUITO OBRIGADO: Por ajudarem a levar a nossa missão cada vez mais longe! Por confiarem no nosso trabalho! Por acreditarem em Palhaços! VIVA OS PALHAÇOS NO HOSPITAL!

>9


> O QUE DIZEM OS ESPECIALISTAS

COVID-19

FARMÁCIAS “TÊM CAPACIDADE INSTALADA” PARA AJUDAR A AUMENTAR A VACINAÇÃO Os farmacêuticos hospitalares já estão na linha da frente nos planos de vacinação contra a covid-19, mas a Ordem dos Farmacêuticos pretende que se vá mais longe, alargando esta intervenção às farmácias comunitárias espalhadas pelo país. A possibilidade de as farmácias participarem no processo de vacinação contra a covid-19, é real. Contudo, o coordenador da task force responsável pela operação, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, sublinhou que esse passo só acontecerá «em último caso». Em declarações à H, a Ordem dos Farmacêuticos (OF) sublinha que esta estrutura profissional e a task force responsável pelo Plano de Vacinação contra a covid-19 «mantiveram sempre uma relação cooperante, de diálogo e partilha de informação relevante para o cumprimento dos objetivos, nas diferentes fases do plano de vacinação. Assim foi, com o processo de vacinação prioritária dos farmacêuticos que trabalham nas áreas assistências: farmácia comunitária, farmácia hospitalar, cuidados primários e análises clínicas, fundamentalmente. Os serviços farmacêuticos hospitalares e das administrações regionais de saúde estão

> 10

plenamente integrados na campanha de vacinação em curso, no aprovisionamento, na libertação de lotes, na preparação e manipulação das vacinas e na monitorização da sua eficácia ou até na sua administração». À ESPERA DO “SIM” DO GOVERNO Quanto ao eventual (e desejado) envolvimento da rede de farmácias comunitárias «ocorrerá sempre por decisão das autoridades de saúde, no momento e nos moldes que forem então estalecidos, mas em estreita articulação com os serviços públicos de saúde e centros de vacinação». A OF afirma que os farmacêuticos já «participam ativamente neste esforço de vacinação em massa da população portuguesa»


e que o Governo tem contado com os farmacêuticos no combate à pandemia, «desde o primeiro momento», justificando: «As farmácias, os serviços farmacêuticos hospitalares, os laboratórios de análises clínicas, a indústria ou a distribuição nunca suspenderam a sua atividade. Garantiram sempre o acesso dos portugueses aos medicamentos, meios de diagnóstico e outras tecnologias de saúde. Participaram em inúmeros projetos e iniciativas para minimizar o impacto da pandemia nos doentes não-covid, desenvolveram soluções para entrega de medicamentos hospitalares, para renovação da medicação a doentes crónicos, para acesso a equipamentos de proteção individual, para massificação dos testes rápidos contra doença. A pandemia tem sido um desafio para todos. Os farmacêuticos têm respondido assertivamente».

FARMÁCIAS PREPARADAS PARA A VACINAÇÃO H - Há novidades quanto à possibilidade de as Farmácias serem incluídas no plano de vacinação covid-19? ANA PAULA MARTINS (APM) - Estamos todos atentos à evolução da pandemia e à eficácia das vacinas contra novas variantes. Estamos seguros de que as autoridades saberão adaptar a estratégia à evolução epidemiológica da doença e à evidência que vai sendo produzida sobre as vacinas e tratamentos contra a covid-19. H - Que papel podem desempenhar as Farmácias na vacinação covid-19 e no PNV? APM - As farmácias comunitárias são a maior rede de serviços de saúde do país, homogeneamente distribuídas por todo o território nacional, garantindo a proximidade a produtos e cuidados de saúde prestados por profissionais qualificados. Têm profissionais com competência e experiência na administração de vacinas e medicamentos injetáveis. Como tem sido seu apanágio, estão sempre disponíveis para apoiar

Países como o Reino Unido, Estados Unidos, Irlanda, Canadá e Austrália, já integraram ou estão em processo de integração dos farmacêuticos comunitários no plano de vacinação covid-19, através das suas redes nacionais de farmácias. Uma solução que a OF vê com bons olhos. «A task force, a Direção-Geral de Saúde e Ministério da Saúde têm pleno conhecimento desses exemplos. Conhecem também a capacidade e a experiência da rede de farmácias para vacinação da população portuguesa, não só pelo histórico de administração de vacinas não incluídas no Plano Nacional de Vacinação, como pela participação regular na campanha de vacinação contra a gripe sazonal», conclui.

as autoridades e o Governo na execução das políticas de saúde. H - Em que moldes seria feita a vacinação nas Farmácias? APM - Não será seguramente muito distinto do que já hoje acontece em inúmeras farmácias espalhadas pelo país. A pandemia da covid-19 veio introduzir procedimentos mais rigorosos relacionados com a prevenção e controlo da transmissão da doença. No entanto, o ato profissional de administração da vacina é idêntico, realizado por profissionais habilitados e de acordo com as instruções do fabricante e autoridades de saúde. H - A capacidade instalada no setor poderia ajudar na massificação da vacinação para atingirmos mais rapidamente a imunidade de grupo? APM - As farmácias podem seguramente contribuir para aumentar a capacidade de vacinação do país e a celeridade com que decorre este processo.

> 11


SER MAIS HOLON

ANDRÉ VILA NOVA Diretor Técnico da Farmácia Albufeira

UM COMPROMISSO COM A SAÚDE «Queremos trazer mais e melhor qualidade de vida. É um compromisso com os nossos utentes, com a população de Albufeira e com todos os que decidem contar com o nosso profissionalismo». A Farmácia Albufeira tem no seu ADN o bem-estar dos seus utentes. Ir ao encontro das suas necessidades é o foco do nosso atendimento. Melhorar a sua saúde é a nossa missão. Este é o resumo dos nossos primeiros cinco anos de compromisso e de integração no projeto Holon. Queremos, dia após dia, trazer mais e melhor qualidade de vida. É um compromisso com os nossos utentes, com a população de Albufeira e com todos os que decidem contar com o nosso profissionalismo. À parte do melhor atendimento que primamos em prestar, os serviços que dispomos e a qualidade que lhes está implícita diferenciam-nos como prestadores em cuidados de saúde. Quem

> 12

nos visita sabe que temos uma equipa multidisciplinar que nos permite ir mais longe. N ã o n o s f i c a m o s p o r a q u i . E é n o a co m p a n h a m e nto farmacoterapêutico que marcamos a diferença. Desde o primeiro contacto ao balcão, à consulta especializada, o acompanhamento constante do utente é o nosso foco. A Farmácia, muitas vezes porta de entrada no nosso sistema de saúde, acrescentanos responsabilidade. Faz de nós um local de excelência na identificação e encaminhamento dos utentes e com este serviço, sabemos que conseguimos realizar a missão que nos faz vir trabalhar: Ouvir, prestar, esclarecer, detetar e resolver situações. Melhorar é o rumo do nosso caminho e juntos vamos todos mais longe!


MAIS ENERGIA TODOS OS DIAS GEM com NOVA IMA

1 comprimido por dia

Contribui para a redução do cansaço e fadiga

Contribui para o normal funcionamento do sistema nervoso

Contribui para o normal funcionamento do sistema muscular

HOLMAGNÉSIO ® é um SUPLEMENTO ALIMENTAR. Os suplementos alimentares não substituem uma dieta variada e um estilo de vida saudável. Não deve ser excedida a toma recomendada. Não é recomendado em caso de hipersensibilidade ou alergia a algum dos constituintes da formulação. Manter fora da vista e do alcance das crianças. Para mais informações consultar a rotulagem.


NOME: MARIA FERNANDA RODRIGUES IDADE: 73 ANOS LOCALIDADE: FÁTIMA OBJETIVO: TOMAR OS MEDICAMENTOS CERTOS À HORA CERTA

> NA PRIMEIRA PESSOA

«A TOMA CORRETA DOS MEDICAMENTOS FEZ COM QUE A MEDICAÇÃO FIZESSE EFEITO, O QUE PERMITIU AJUSTAR AS TERAPÊUTICAS». Fernanda, de 73 anos, é há muitos anos utente da Farmácia Beato Nuno. De sorriso simpático e dócil, nas idas à farmácia revelava sempre alguma confusão sobre a sua medicação. Além disso, quando fazia as medições de saúde, apresentava regularmente os valores de pressão arterial, de colesterol e de triglicéridos descontrolados. Em maio de 2014, numa das suas habituais visitas, foi-lhe sugerido, por uma das farmacêuticas, que lhe levasse um saco com todos os seus medicamentos. O objetivo era encaminhar a utente para uma consulta farmacêutica, iniciada com um momento de conversa, uma oportunidade para ajudar Fernanda a partilhar e ver esclarecidas algumas dúvidas em relação às suas patologias e à sua medicação. Após a revisão e reconciliação de toda a terapêutica, a farmacêutica constatou que a utente, apesar de polimedicada - hipertensão, colesterol, analgésicos, anti-inflamatórios, antidepressivos, ansiolíticos, protetores gástricos, e anticoagulantes –, não estava esclarecida em relação às posologias dos medicamentos. Por exemplo, não sabia quantos comprimidos deveria tomar e em que altura do dia. Foi-lhe sugerido que, durante um mês, experimentasse o Serviço da Preparação Individualizada da Medicação (PIM) para perceber as vantagens do serviço. Uma sugestão que foi prontamente

> 14

aceite e, a partir desse momento, a medicação passou a ser preparada na farmácia, por um farmacêutico. Todas as semanas, Fernanda passou a levar para casa um pack descartável, com os medicamentos divididos pelos vários dias da semana e pelos diferentes períodos e horários das tomas. Em paralelo, foi-lhe sugerido um controlo dos parâmetros fisiológicos e bioquímicos de forma regular, para monitorizar os benefícios da medicação que se encontrava a tomar. Rapidamente foi possível comprovar melhorias significativas na saúde de Fernanda. Ou seja, tomar os medicamentos certos à hora certa teve impacto na melhoria geral do seu estado de saúde. Nas visitas regulares à farmácia, a farmacêutica verificou que os valores da pressão arterial ficaram estabilizados, os níveis de colesterol diminuíram e as dores de estômago deixaram de ser um incómodo. “Comecei também a perceber que o número de medicamentos que estava a tomar diminuía com o tempo” – explica Fernanda. Atualmente, continua a usufruir do serviço, mas com menos medicamentos no seu pillpack. “Toda a equipa nutre um enorme carinho e admiração por Fernanda e pelos progressos que teve na sua saúde e qualidade de vida”, reforça a farmacêutica.


> FARMÁCIA ATUA

FARMÁCIA OEIRAS FIGUEIRINHA SEM TABUS O Festival Conversas de Sofá foi o mote de duas conversas online sobre temas do dia a dia relacionados com a saúde e bem-estar. Em abril, a Farmácia Oeiras Figueirinha juntou-se ao Rotaract Club de Oeiras em duas sessões essenciais e que mobilizaram muitos curiosos virtuais. No dia 10 de abril, pelas 17h, o tema foi a “Contraceção”, com a farmacêutica Andreia Palma. Nesta sessão houve oportunidade para falar sobre métodos contracetivos, infeções sexualmente transmissíveis e esclarecer alguns mitos e verdades. No dia 22 de abril, o tema foi “Primeiros Socorros – no dia a dia. O que fazer e não fazer” e a conversa decorreu com o apoio da enfeira Rita Santos.

simples de relembrar a importância da saúde oral. No fim, houve prémios e surpresas para os participantes. FARMÁCIA ALGARVE COM AÇÕES DE RASTREIO No passado dia 5 de julho, a Farmácia Algarve, em São Bartolomeu, promoveu uma ação de rastreio de Avaliação do Risco Cardiovascular. Porque “o AVC e o enfarte agudo do miocárdio não acontecem por acaso”, esta ação pretendia alertar a comunidade local para a importância de os utentes fazerem uma pré-avaliação da sua saúde cardiovascular. Esta é apenas uma das inúmeras ações que a Farmácia promove, por isso, fique atento ao calendário das próximas iniciativas.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

FARMÁCIA VITÓRIA INCENTIVA OS SORRISOS BONITOS Durante o mês de abril, a Farmácia Vitória, Paredes, promoveu o passatempo “Sorriso Feliz e Brilhante!”. O desafio foi simples: convidar as crianças a partilharem um desenho sobre saúde oral. O desafio foi bem aceite pelos mais novos que se entusiasmaram a dar cor a escovas sorridente e aos dentes felizes. Uma forma

> 16


FARMÁCIAS HOLON SEMPRE A PENSAR NO UTENTE Se está a ler esta revista, por certo já entrou numa das 192 Farmácias Holon do país e já sentiu a diferença face a outras Farmácias. Serviços diferenciados, na forma de soluções integradas de saúde, produtos de marca própria, um ambiente clean e, acima de tudo, foco no atendimento ao utente! Siga-nos nesta visita guiada!

>>18 2


>>19 3


> EM FOCO

Fundadas em 2007, as Farmácias Holon surgiram da vontade de um conjunto de farmacêuticos, proprietários de farmácia, em criar um grupo que permitisse obter melhores condições comerciais na aquisição dos produtos e, posteriormente, proporcionar melhores preços aos seus utentes. Contudo, a visão do Grupo Holon ia mais além, conforme explica Nuno Machado, diretor da empresa: «Queríamos ter um modelo de farmácia que colocasse em plano de destaque o utente». «Criou-se então um modelo de farmácia baseado nos serviços, na formação dos colaboradores que trabalham nas farmácias. Desenvolveu-se um layout próprio para tornar a vivência do utente dentro da farmácia, igualmente, diferente daquele que era o “normal”. Neste sentido, criou-se um espaço muito clean, em que foram usadas as cores branca e roxa (a cor dos farmacêuticos), igualmente para nos destacarmos do verde comum nestes espaços. Desta forma, marcámos a diferença, até porque, até então, as farmácias eram muito “poluídas” pelo excesso de comunicação visual», acrescenta o responsável. ESPAÇOS DE SAÚDE POR EXCELÊNCIA Foi exatamente esta imagem mais clean que atraiu Raquel Figueiredo a entrar numa Farmácia Holon, pela primeira vez. «Pode parecer exagero, mas quando visitava algumas das farmácias tradicionais da cidade sentia o “peso” da doença. Quando entrei na Farmácia A Medicinal [em Viseu], percebi que havia espaços mais virados para a saúde e bem-estar. Passou a ser a minha

> 20

farmácia de eleição, na qual encontro uma vasta oferta de produtos e serviços, sempre aliados à simpatia e disponibilidade dos farmacêuticos», acrescenta a operária fabril. Atualmente, as Farmácias Holon reúnem 192 farmácias, distribuídas pelo país inteiro, «com parcerias com laboratórios, com associações de doentes, sempre neste âmbito da procura de uma melhoria da Saúde para a população, com projetos de intervenção junto da comunidade», afirma Nuno Machado, que defende que, cada vez mais, «os desafios futuros passam por tornar as farmácias um ponto de saúde, com serviços e profissionais qualificados, prontos para responder às necessidades dos nossos utentes e não um local onde o que interessa é vender produtos. Este é um modelo de serviço que não existe em mais lado nenhum do mundo, com um modelo organizacional que coloca o utente no centro da atenção». SERVIÇOS ALARGADOS As Farmácias Holon são muito mais do que “as farmácias roxas”. «Trocamos uma receita médica, por mais qualidade de vida, oferecendo soluções integradas de saúde e acompanhamento da doença», frisa Nuno Machado. Hoje em dia, as farmácias do grupo são reconhecidas pelo público graças ao conjunto de serviços que prestam e, também, aos produtos de marca própria que comercializam.  «Um vetor muito importante no projeto é uma gama de produtos que só podem ser adquiridos nas Farmácias Holon que, de alguma


forma, criam alguma exclusividade e, também, fidelização dos utentes», enumera Nuno Machado, garantindo que a aposta é, igualmente, na qualidade dos produtos comercializados e em perceber as necessidades dos utentes. A gama de serviços inclui as áreas da Nutrição, Enfermagem, Podologia, Dermofarmácia e Intervenção Farmacêutica, desde a Preparação Individualizada da Medicação até à Administração de Vacinas, passando pelo Serviço de Cessação Tabágica ou pelo Aconselhamento ao Viajante, entre outros. Como explica Nuno Machado, «houve uma altura em que decidimos fazer uma pausa na criação de novos serviços e optámos por aprimorar os já existentes, sempre numa lógica de ter serviços de excelência». Além disso, há uma forte aposta na intervenção na comunidade, com parcerias com diferentes entidades na área da saúde, de que são exemplo «a Cruz Vermelha Portuguesa, no âmbito da Podologia, com o apoio aos peregrinos, ou com a Europacolon, no âmbito da intervenção farmacêutica e na promoção de rastreios gratuitos ao cancro do intestino, ou com a indústria farmacêutica, com vários laboratórios, como o mais recente sobre hipotiroidismo ou outro digital relacionado com as questões da gravidez e da maternidade», enumera. DESAFIOS PRESENTES E FUTUROS Tal como aconteceu em todas as áreas da sociedade, também a Farmácia teve de se adaptar para corresponder às necessidades dos utentes em tempos de pandemia da covid-19. No caso das Farmácias Holon, ao mesmo tempo que os serviços adicionais prestados aos utentes eram suspensos, foi apresentada uma plataforma online, a HolON, que «permitiu continuar a prestar estes serviços e fazer o acompanhamento aos utentes que não podiam ficar sem o mesmo». «Quando foi possível, retomámos as consultas presenciais e, agora, há quem mantenha o acompanhamento online. É um complemento que nunca vai substituir o acompanhamento presencial», refere Nuno Machado. O que também não tem substituto é o papel do Serviço de Intervenção Farmacêutica e a aposta na prevenção. «São vários os estudos que indicam que, por cada euro investido na prevenção, se gera uma poupança superior a isso. Os farmacêuticos das Farmácias Holon procuram sempre fazer o seguimento dos utentes, durante o tratamento, para que haja uma melhor adesão à terapêutica e estes não abandonem o tratamento precocemente. Há um potencial brutal de ganho em saúde ao conseguir-se uma melhor adesão à terapêutica e há um melhor controlo da doença, com controlo dos custos inerentes», assegura. «Com esta intervenção a montante, vamos conseguir seguir os

doentes nos projetos de acompanhamento farmacoterapêutico. Já temos dados muito interessantes, com os utentes com os parâmetros bioquímicos e os indicadores de saúde muito mais controlados, durante muito mais tempo e podemos, assim, evitar comorbilidades futuras». No fundo, garante o responsável das Farmácias Holon, «o foco foi sempre na diferenciação e na inovação, e no que poderíamos aportar neste campo da saúde». No futuro, Nuno Machado gostava de ver a marca ainda mais disseminada. «Apesar de sermos 192 farmácias, com a marca efetivamente implementada, em que o utente as identifique como Farmácias Holon, temos cerca de 60. Há aqui um grande potencial de crescimento e entendo que isso fará toda a diferença, até para se perceber o que, efetivamente, as diferencia das outras».

MUNDO NATURAL E MUNDO ANIMAL Apostando cada vez mais na diferenciação, nas Farmácias Holon é possível encontrar produtos para animais e produtos naturais e biológicos em áreas específicas, com destaque para estas «tendências atuais». Assim, é possível «uma abordagem técnica, com informação de pessoas que têm know-how nessa matéria e que fazem um aconselhamento especializado», sublinha Nuno Machado, antes de referir: «O Mundo Animal também passa a ter espaço privilegiado, com aconselhamento especializado, muito mais técnico, sem estar “escondido” numa prateleira». Estas são áreas em que as Farmácias Holon vão «continuar a apostar e desenvolver», até porque «as Farmácias Holon têm como objetivo otimizar a forma como as farmácias desenvolvem a sua atividade no dia a dia, prestando um serviço de elevada qualidade, totalmente focado no utente, num modelo de farmácia inovadora, proactiva, ética, social e ambientalmente responsável, que presta um serviço de excelência».

> 21


ANA SOFIA RAMOS Farmacêutica

> HOLON CUIDA

REFORÇAR A MEMÓRIA E A CONCENTRAÇÃO O regresso à escola e ao trabalho pode ser sinónimo de ansiedade e stress, fatores que têm um impacto negativo no normal funcionamento da memória e concentração. Cuide da sua saúde mental, principalmente depois das férias! Vivemos tempos exigentes, em que procuramos corresponder a todas as solicitações da nossa vida pessoal e profissional. O ritmo agitado do dia a dia torna-nos mais ativos, o que reforça a importância de cuidar da nossa saúde mental. O excesso de stress e de trabalho podem estar na origem do cansaço e desgaste mentais. Por sua vez, a degradação da saúde mental pode levar a perdas de memória de curto prazo e a dificuldades

de concentração transitórias. Esta situação afeta sobretudo os estudantes e pessoas com uma vida profissional ativa. Por isso, a palavra de ordem é: PREVENIR! O ritmo de trabalho acelerado e o stress acumulado são, por si só, fatores de risco para o mau desempenho cognitivo. No entanto, a falta de descanso adequado e uma má alimentação, com uma baixa ingestão de vitaminas e minerais essenciais, contribuem

> 23


MANTENHA UMA BOA SAÚDE MENTAL • Adote um estilo de vida saudável e equilibrado; • Pratique exercício físico regularmente (experimente técnicas relaxantes como a ioga); • Faça uma alimentação nutricionalmente completa e adequada às suas necessidades individuais; • Limite o consumo de cafeína; • Beba água, chás ou tisanas não estimulantes, pelo menos 1,5L/dia; • Evite o consumo de quaisquer produtos de tabaco; • Organize e planeie antecipadamente as tarefas do seu dia; • Mantenha o seu cérebro ativo - leia, aprenda novas habilidades e faça exercícios mentais; • Mantenha o contato com amigos e familiares; • Relaxe e descanse, pelo menos 7 horas por dia.

para o agravamento da saúde mental. Elimine da sua rotina todos os hábitos que interferem com o seu bem-estar.

CUIDE MAIS DE SI! No ponto de vista alimentar, algumas vitaminas têm um papel essencial na prevenção da deterioração da memória e concentração: a Vitamina A evita a deterioração da memória e ajuda a visão e as defesas naturais do organismo; as Vitaminas do complexo B promovem o bom funcionamento do cérebro e do sistema nervoso central; a Vitamina C tem uma função energizante e ajuda a fortalecer o sistema imunitário; a Vitamina D contribui para a saúde dos ossos e músculos, e para a eficácia das defesas do organismo. Para além das vitaminas, existem outros nutrientes que contribuem para o bom funcionamento do sistema nervosos, como é o caso do magnésio e do ómega 3. A planta gingko biloba e a bacopa ajudam a manter um bom desempenho cognitivo. O panax ginseng combate não apenas o stress, mas também as falhas transitórias de memória. Já o zinco, mineral antioxidante por excelência, previne o envelhecimento das células e combate assim a degradação da memória.

> 24

Para garantir que ingere as vitaminas e minerais essenciais na dose diária certa, pode ser necessário adicionar suplementos à sua alimentação diária. Mas nunca se esqueça que cada pessoa tem necessidades singulares, por isso fale com o seu farmacêutico Holon antes de iniciar a toma de qualquer suplemento vitamínico. Esclareça as suas dúvidas e garanta a escolha mais segura e adequada para si.

SABIA QUE... Nem sempre a alimentação é suficiente para garantir o consumo de vitaminas e minerais necessários ao organismo? As várias etapas de transformação alimentar e o próprio ato de cozinhar podem causar o empobrecimento nutricional dos alimentos.


*

NA MUDA DA FRALDA

COM MICONAZOL

ESPECIALISTA NA MUDA DA FRALDA

LIMPEZA

+ PROTEÇÃO + REPARAÇÃO

     ­€‚ƒ­­„… †‡  ˆ…‰†‡  ˆ……Š­ƒ ­‹„‹Œ‚­ ƒ­Ž ƒ„Š­ ‹‘  ‚  º ’  ’

“”ŠºŠ“ •–•• Šº

 ——”Š‹‡  ” ˜–‡™‡


ANDREIA PALMA Farmacêutica

> BEBÉ & MAMÃ HOLON

GRAVIDEZ MÊS A MÊS Higiene Íntima, Sexualidade e Infeções Urinárias As alterações hormonais da gravidez pedem mais cuidados com a higiene íntima. O pH vaginal fica alterado e, por isso, a mucosa vaginal fica especialmente vulnerável a infeções microbianas. É essencial saber como evitá-las, já que podem ser uma ameaça para o bebé. As alterações hormonais e do sistema imunitário da grávida aumentam o risco de infeções, tanto vaginais como urinárias. A acidificação do pH vaginal favorece a proliferação de fungos e bactérias. Durante a gravidez, a maioria dos produtos e medicamentos estão contraindicados. Felizmente, é possível prevenir estas infeções! RECONHEÇA OS SINAIS DE UMA INFEÇÃO VAGINAL É fundamental saber reconhecer os sintomas que poderão denunciar uma infeção vaginal, como uma candidíase: comichão,

> 26

ardor, corrimento e odor forte. Se identificar algum destes sintomas, consulte um médico ou farmacêutico. Sabia que na farmácia pode adquirir testes de autodiagnóstico para infeções vaginais? Assim, é possível detetar e confirmar rapidamente a presença de infeções e o microrganismo responsável. Após o teste, o tratamento deve iniciado logo que possível, sob consulta do seu farmacêutico.


6 REGRAS DE OURO DA HIGIENE ÍNTIMA 1 - Lavar a zona vaginal com água corrente e tépida; 2 - Fazer a higiene no sentido da vagina para o ânus; 3 - Utilizar produtos específicos, hipoalergénicos e que respeitem o pH fisiológico; 4 - Após a lavagem, secar bem a zona vaginal com uma toalha seca e limpa; 5 - Aplicar creme ou gel hidratante após a lavagem, para evitar a secura da pele; 6 - Fazer a lavagem com a mão em vez de esponjas, para evitar a proliferação de fungos e bactérias.

MAIS LAVAGENS, MAIOR BENEFÍCIO? Uma boa higiene íntima previne infeções vaginais, urinárias e outros desconfortos, como dificuldade nas relações sexuais. Contudo, são desaconselhadas lavagens excessivas! O recomendado é uma a duas lavagens diárias, para evitar a destruição da flora protetora vaginal. As boas práticas de higiene devem ser adotadas diariamente, independentemente da presença de infeções.

optar por roupa interior larga, própria para a sua condição. Sempre que possível, deve trocar a roupa interior a meio do dia.

TENHO UMA INFEÇÃO URINÁRIA. E AGORA? Embora seja uma condição frequente nas grávidas, é importante ter especial cuidado e atenção. O tamanho aumentado do útero faz com que o esvaziamento da bexiga seja mais difícil, o que provoca uma acumulação prolongada da urina. Esta situação aumenta o risco de proliferação de bactérias.

RELAÇÕES SEXUAIS PREJUDICAM A HIGIENE ÍNTIMA? Não. Mesmo grávida, pode manter a rotina sexual. No entanto, deve fazer uma boa higiene após a relação sexual e ir à casa de banho após a relação, para evitar contrair infeções urinárias ou vaginais.

PRODUTOS DE HIGIENE ÍNTIMA Existem gamas específicas para a lavagem íntima da grávida. Estes produtos devem ter algumas particularidades: ser neutros, sem perfumes ou muitas substâncias químicas e com pH alto e diferente da mucosa vaginal da grávida. Não devem ser utilizados produtos que provoquem irritação vaginal, como pensos diários, desodorizantes, papel humedecido e toalhitas perfumadas.

QUANDO DEVO IR AO MÉDICO?

DÚVIDAS FREQUENTES: A IMPORTÂNCIA DA ROUPA INTERIOR Prefira roupa interior de algodão ou de materiais naturais, pouco apertada e permeável. É importante não deixar fatos de banho e roupa de desporto secarem no corpo, uma vez que a humidade e o calor são inimigos das mulheres. Para dormir, a grávida deve

> 28

As recomendações apontadas, na maioria das situações, são suficientes para evitar infeções vaginais e outros desconfortos. Mas cada grávida é diferente e deve estar atenta aos sinais do seu organismo, tais como o odor, corrimento, ardor ou comichão. Caso os identifique, é crucial procurar aconselhamento médico ou farmacêutico. O Farmacêutico Holon pode aconselhá-la sobre os melhores produtos de higiene íntima, para que desfrute da sua gravidez de forma saudável e tranquila!


VITOR MACHADO Podologista

> PODOLOGIA HOLON

CUIDAR DOS PÉS DAS GRÁVIDAS “Porque aumentei um tamanho nos sapatos?”. Esta é uma das muitas questões feitas pelas grávidas. Durante a gravidez, o corpo da mulher sofre alterações para se transformar na casa perfeita do seu bebé. Os pés não são exceção! Na gestação, o aumento do peso corporal pode influenciar a forma como caminhamos e até a pele e as unhas. Existe uma maior probabilidade de desenvolver inchaço nas pernas, fissuras ou gretas, unhas encravadas, sensação de cansaço ao caminhar e, principalmente, a queda do arco interno do pé, que provoca dor na planta dos pés. Para aumentar a estabilidade, os pés adaptam-se e tornam-se ligeiramente mais achatados. Assim, deve utilizar sapatos mais largos e aumentar o tamanho do calçado! Na consulta de Podologia Holon, a avaliação biomecânica e postural permite

> 30

despistar possíveis alterações. O objetivo é uniformizar a distribuição da pressão na planta do pé, alinhar o sistema musculoesquelético e garantir maior estabilidade postural, maior conforto e, eventualmente, a prevenção de disfunções e lesões. As ortóteses (palmilhas) personalizadas proporcionam o suporte necessário para que os pés se ajustem às mudanças biomecânicas e posturais. O acompanhamento pelo Podologista Holon é fundamental no pré e pós-parto, para o estudo, tratamento e prevenção de alterações ao nível dos seus pés. É possível ultrapassar a gravidez com maior conforto!


MARIA RITA SANTOS Enfermeira

> ENFERMAGEM HOLON

NOVAS ROTINAS, A MESMA CONFIANÇA A chegada de um novo elemento à família é um momento de alegria, mas também de transformações. O Enfermeiro Holon é um apoio determinante, desde a gestação e até depois do nascimento do seu bebé. A gravidez, o parto e a chegada de um bebé são momentos intensos, repletos de adaptações fisiológicas no organismo da mulher e modificações dos hábitos diários do casal, que ocorrem a um ritmo alucinante. Durante a gestação, a mãe passa por processos de transição e mudança que geram sentimentos não só de felicidade e prazer, mas também de insegurança e ansiedade. As dúvidas e os receios instalam-se e os futuros pais procuram respostas. O Enfermeiro é um apoio determinante nesta fase de adaptação. No Serviço de Enfermagem Holon pode esclarecer as suas

> 32

questões sobre os sintomas da gravidez, a amamentação e atividade física no período de gestação. Este acompanhamento é igualmente importante no pós-parto, para saber quais os cuidados que deve ter com o recém-nascido, sobretudo no que respeita à sua segurança, higiene e conforto. Estas consultas contribuem para que seja uma fase seja mais tranquila, saudável e feliz! Na sua Farmácia Holon encontra uma equipa multidisciplinar de profissionais de saúde, para acompanhar os futuros pais nesta nova viagem, desde o período da gestação até depois do nascimento do bebé.


> ESPAÇO HOLON

ANA FONSECA Farmacêutica e Responsável Produtos Holon

PREPARAR O REGRESSO À ROTINA Irritabilidade, ansiedade, cansaço e alterações no sono. Voltar à rotina após um período de férias pode revelar-se bastante difícil. Saiba como regressar ao dia a dia revigorado e com energia! PORQUE NOS SENTIMOS ANSIOSOS E COM DIFICULDADE EM DORMIR APÓS AS FÉRIAS? As férias trazem menos preocupações, as rotinas alteram-se e ficamos mais descontraídos. Não é por isso de estranhar que a expetativa do regresso à rotina aporte ansiedade que se manifesta em irritabilidade, fadiga ou insónia. Estes sintomas podem dificultar a nossa adaptação ao novo ritmo de trabalho, trazendo menor produtividade e um sentimento geral de malestar e ineficiência. Para ajudar a eliminar estes sintomas negativos, é possível adotar pequenos passos que ajudem a um regresso mais agradável e natural. COMO MINIMIZAR A ANSIEDADE E AS ALTERAÇÕES NO SONO? Considere o regresso como um novo ciclo! Pequenas alterações maximizam a sua produtividade e auxiliam na gestão da ansiedade e stress. Por exemplo, estabeleça uma lista realista de objetivos diários prioritários e concentre-se na realização de um de cada vez. Não volte ao trabalho logo após chegar de férias, reserve 1 a 2 dias para preparar o regresso com calma: organizar a agenda da semana, desfazer as malas e ir ao supermercado. É importante manter bons hábitos de sono: deitar cedo na véspera

e acordar com tempo para tomar de forma relaxada o pequenoalmoço e começar o dia tranquilamente. Faça pausas regulares ao longo do dia e ganhe o hábito de realizar uma caminhada no final do trabalho ou invista na prática de uma atividade física. EXISTEM SUPLEMENTOS ALIMENTARES QUE PODEM AJUDAR? Podemos encontrar no mercado suplementos alimentares que conjugam a planta Valeriana (Valeriana officialis) com Passiflora (Passiflora incarnata). Estas plantas são frequentemente encontradas em associação devido às suas propriedades tranquilizantes. Algumas vitaminas como a B6, B1 e B12 contribuem para normalizar o funcionamento do sistema nervoso e para uma normal função psicológica. Existem produtos muito completos que conjugam todas estas substâncias, podendo ser utilizados para um regresso mais calmo à rotina. Em caso de dificuldade em adormecer, os suplementos que contenham Melatonina podem também dar uma ajuda. Suplementos que contêm extratos de Camomila (Matricaria chamomilla) contribuem para auxiliar na melhoria da qualidade do sono. A suplementação pode ser benéfica em determinadas situações de ansiedade e alterações do sono. Questione o seu farmacêutico sobre a solução mais correta para o seu caso.

> 37


> PREVENÇÃO SAÚDE

FARMÁCIAS HOLON TODOS OS DIAS A CUIDAR DA SUA SAÚDE Serviços diferenciados e projetos inovadores são a palavra de ordem num grupo que conta com mais de 190 farmácias e que já fidelizou milhares de utentes. «Ser uma Farmácia Holon é ser uma farmácia de proximidade e disponibilidade, que não só está de portas abertas para receber e atender as necessidades do nosso utente, como também vai ao seu encontro através dos variados projetos e serviços», garantem Tânia Coelho e Rita Pinto, farmacêuticas responsáveis pelo departamento Serviços e Projetos da Farmácia Vitória, em Paredes.

Mas não se ficam por aqui. As farmacêuticas garantem que as Farmácias Holon têm «uma visão holística de saúde sendo, por essa razão, capazes de enquadrar e de responder, sob uma perspetiva mais abrangente, às necessidades em saúde dos utentes». Não obstante, Tânia Coelho e Rita Pinto asseguram que estas se distinguem pelo seu dinamismo e proatividade, dentro

> 39


e fora de portas, através dos inúmeros projetos, serviços e rastreios realizados, que se traduzem, posteriormente, num maior reconhecimento por parte dos utentes, que procuram os diferentes serviços e, também, os produtos exclusivos, de marca própria, comercializados pelas farmácias do grupo farmacêutico. E se a motivação inicial da Farmácia Vitória para se juntar ao grupo, em 2010, foi a crise económica e financeira profunda, que levou muitas farmácias a associarem-se a grupos por forma a fazer face ao desafio emergente, as responsáveis afirmam que escolha das Farmácias Holon, em concreto, se deveu a outros fatores. «A Farmácia Vitória reviu-se nos valores do grupo e na sua missão holística de saúde», asseguram as farmacêuticas, referindo-se ao manifesto que pode ser lido na missão do grupo Holon: «Somos pelas Pessoas; Somos pela Saúde; Pelo seu bem-estar; Por um Serviço de Excelência; E um atendimento especializado; E um foco especial no utente; Somos pelos anos de vida E por mais vida nos anos; Somos Holon!».   ACOMPANHAMENTO FARMACOTERAPÊUTICO À semelhança das 192 farmácias do grupo, que afirmam que «a Responsabilidade Social é parte integrante do ADN das Farmácias Holon e um compromisso que assumimos com a comunidade que nos rodeia», também na Farmácia Vitória são prestados inúmeros serviços e realizados diferentes projetos junto da população e da comunidade em que se insere. Tânia Coelho e Rita Pinto mencionam as diferentes ações de sensibilização e rastreios em diferentes áreas e defendem o impacto positivo dos serviços que prestam na saúde e bemestar dos utentes. «A Consulta Farmacêutica e o Serviço de

> 40

Primeira Dispensa, por exemplo, são serviços personalizados que visam o acompanhamento farmacoterapêutico dos nossos utentes, no sentido de detetar reações adversas ou interações medicamentosas e avaliar a eficácia da terapêutica instituída», explicam as farmacêuticas. «A pesquisa do sangue oculto nas  fezes, em  parceria com a Europacolon, é um exemplo do sucesso e impacto positivos dos rastreios das Farmácias Holon», acrescentam. Enumeram ainda, entre os serviços prestados, a determinação da pressão arterial e de parâmetros bioquímicos (colesterol, glicemia, hemoglobina e ácido úrico). «Dispomos dos serviços de Nutrição, Podologia, Dermofarmácia, Pé Diabético e consulta de Cessação Tabágica. Realizamos, ainda, o serviço de Preparação Individualizada da Medicação,  o  serviço de Primeiros Socorros e a Administração de Vacinas e de Medicamentos Injetáveis», enumeram as responsáveis, que asseguram que, de uma forma geral, estas iniciativas são recebidas com grande entusiasmo por parte da população.   RELAÇÃO WIN-WIN «Fruto de um longo e dedicado trabalho na comunidade, os utentes reconhecem os serviços e projetos como uma mais-valia em termos de saúde e bem-estar mostrando-se prontos para participar nos mesmos», voltam a salientar as farmacêuticas, para quem ser uma Farmácia Holon é uma mais-valia. «Permite-nos uma maior capacidade de negociação com impacto na saúde financeira da farmácia. Além disso, integrar um grupo de farmácias é fazer parte de um todo maior com maior visibilidade e impacto no resultado das ações que levamos a cabo junto da população», reiteram as Tânia Coelho e Rita Pinto, farmacêuticas responsáveis pelo departamento Serviços e Projetos da Farmácia Vitória, em Paredes. No fundo, é uma relação win-win, com a «inovação, sofisticação, tecnologia e confiança» a serem apresentadas como «os valores que sempre caracterizaram a marca Farmácias Holon», mas, também, ganham (sobretudo) os utentes que, num só espaço, encontram soluções cada vez mais personalizadas para as diferentes necessidades com «profissionais de saúde competentes, qualificados e em constante atualização técnica, científica e comportamental, que encaram o bem-estar da população como a sua prioridade primordial». «Servimos as pessoas, promovemos a prevenção e a educação. Porque a sua saúde é o mais importante para nós!», pode ler-se no site das Farmácias Holon e as farmacêuticas Tânia Coelho e Rita Pinto corroboram esta ideia.


DENISE MENDES Nutricionista

> NUTRIÇÃO HOLON

VEGANISMO E GRAVIDEZ: SÃO INCOMPATÍVEIS? Cada vez mais, surge a dúvida se as grávidas podem ser vegan. A alimentação vegana pode ser adequada a todas as fases do ciclo de vida, incluindo a gestação, desde que bem planeada e sob a orientação de profissionais de saúde habilitados. O veganismo é um estilo de alimentação de base vegetal que exclui carne, peixe e derivados de origem animal, como os lacticínios e os ovos. Quanto maior o nível de restrição da variedade dos alimentos disponíveis no padrão alimentar adotado, maior é o risco de ocorrência de défices nutricionais. O acompanhamento

> 42

nutricional ao longo de toda a gravidez é, por isso, fundamental. A dieta vegan, por ser bastante restritiva, pode conduzir a carências nutricionais. Numa gravidez vegan é importante que garanta que a sua alimentação diária inclui um leque variado de alimentos de origem vegetal e que monitorize regularmente os


No caso das gorduras, o consumo de gorduras monoinsaturadas e ómega-3 deve ser promovido através da utilização diária de azeite, frutos oleaginosos e sementes. A suplementação diária de ómega-3 é recomendada a todas as gestantes e lactantes. Para as grávidas veganas, existem suplementos de ómega-3 derivados de algas. Em qualquer momento, o papel das vitaminas é essencial para a saúde e bem-estar da grávida. As vitaminas D e B12 estão presentes maioritariamente em alimentos de origem animal. A toma de suplementação de vitamina B12 é o método mais eficaz para garantir que a grávida vegana atinge as necessidades diárias. A vitamina D pode ser obtida a partir da exposição solar, consumo de alimentos fortificados e suplementação. A suplementação com ácido fólico é recomendada, pelo menos, dois meses antes de engravidar e nos primeiros três meses de gestação, uma vez que este reduz o risco de defeitos do tubo neural do feto. Esta vitamina está presente em diversos alimentos, também ricos em ferro, como as leguminosas e os vegetais com folhas verdeescuras (espinafres e brócolos), mas também nos citrinos, na beterraba, nos grãos integrais e na farinha de trigo. NÃO ESQUECER OS SAIS MINERAIS

nutrientes-chave, como o aporte proteico de ferro, iodo, zinco, cálcio, ácido fólico e vitaminas D e B12. EXISTEM CUIDADOS ESPECIAIS PARA AS GRÁVIDAS VEGAN? A ingestão intercalada e diária de leguminosas, como o feijão e a soja, dos seus derivados (tofu e seitan), cereais integrais, pseudocereais (quinoa e trigo sarraceno), cogumelos, frutos oleaginosos, como avelãs e amêndoas, e sementes (abóbora, linhaça, girassol e sésamo) é suficiente para atingir as necessidades individuais de proteína. No entanto, pode ser necessário adicionar suplementos proteicos à base de arroz e ervilhas.

As necessidades de ferro aumentam de forma significativa durante a gravidez, pelo que a sua suplementação é muitas vezes necessária. Em caso de necessidade, deverá aconselhar-se junto do seu obstetra ou nutricionista sobre qual o suplemento de ferro vegetal, e respetiva dosagem, mais indicado para o seu caso. Inclua sempre, nas refeições principais, uma combinação de alimentos ricos em ferro e em vitamina C, como a laranja, o kiwi ou o pimento, uma vez que potenciam a absorção do ferro. É ainda recomendável que a grávida utilize diariamente sal iodado e suplementação com iodeto de potássio, durante o período préconcecional, gravidez e aleitamento materno exclusivo.

SABIA QUE... Uma alimentação vegana, variada e equilibrada, aliada a refeições cuidadosamente planeadas, pode ter um impacto positivo na saúde da futura mãe e no desenvolvimento saudável do seu bebé?

> 43


> RECEITA SAUDÁVEL

DENISE MENDES Nutricionista

INGREDIENTES (6 PORÇÕES) SALADA: 1 CHÁVENA DE QUINOA 1 CHÁVENA DE LENTILHAS 1 CABEÇA DE BRÓCOLOS 1 CENOURA GRANDE 1 BETERRABA MÉDIA 1 MÃO CHEIA DE SALSA FRESCA 1 MÃO CHEIA DE COENTROS FRESCOS 2 COLHERES DE SOPA DE AZEITE EXTRA VIRGEM 2 COLHERES DE SOPA DE SUMO DE LIMÃO SAL DOS HIMALAIAS ORIGENSBIO® Q.B. PIMENTA VERDE MOÍDA, Q.B. MOLHO DE LIMÃO E CÂNHAMO: 2/3 CHÁVENA DE SEMENTES DE CÂNHAMO DESCASCADAS 8 COLHERES DE SOPA DE AZEITE EXTRA VIRGEM 6 COLHERES DE SOPA DE SUMO DE LIMÃO 2 DENTES DE ALHO 2 COLHERES DE CHÁ DE ORÉGÃOS SAL E PIMENTA VERDE MOÍDA, Q.B. 4 A 8 COLHERES DE SOPA DE ÁGUA

Informação Nutricional por porção: Calorias (kcal) 470 | Lípidos (g) 26,6 | Hidratos de Carbono (g) 36,5 | Fibra (g) 5.8 | Proteína (g) 17,4

SALADA DE LENTILHAS E QUINOA MODO DE PREPARAÇÃO: Coza previamente a quinoa e as lentilhas e deixe arrefecer à temperatura ambiente. Desinfete os brócolos, a salsa e os coentros com uma solução própria para hortofrutícolas e pique-os finamente. Rale a cenoura e a beterraba. Numa saladeira, envolva bem as lentilhas, a quinoa, os brócolos, a cenoura, a beterraba, a salsa e os coentros.

> 44

Junte o azeite e o sumo de limão, mexa bem e tempere com sal e pimenta verde. Reserve. Coloque todos os ingredientes do molho num processador de alimentos, exceto a água. Sempre a mexer, acrescente uma colher de sopa de água de cada vez, até obter uma textura cremosa. Regue a salada com o molho, mexa bem e sirva à temperatura ambiente.


> VIVA MAIS

“HOLON EM MOVIMENTO” O projeto “Holon em Movimento” surge em plena pandemia para dar resposta a uma necessidade coletiva: Aproximar as pessoas idosas e pô-las a mexer! A iniciativa online promove o exercício físico e estilos de vida mais saudáveis. Faça também parte deste movimento! Todas as terças-feiras, pelas 10H00, miúdos e graúdos são desafiados «a quebrar a rotina e a viver uma experiência agradável e divertida», mesmo sendo online. Andreia Martins, gestora de responsabilidade social das Farmácias Holon da Covilhã, Fundão, Montijo e Torre das Argolas, explica que o formato online «permite a participação em direto ou depois numa outra hora que seja mais favorável para cada um». «Sabemos que os benefícios para a saúde com a adoção de estilos de vida ativos são indiscutíveis, independentemente da idade, sexo ou capacidade física. Por isso, não podíamos ficar indiferentes e lançámos o desafio aos utentes, seguidores, parceiros e a toda a comunidade», salienta a responsável.

> 46

Nunca é cedo ou tarde demais para praticar exercício físico. E é por isso que este projeto, que promove o exercício físico para todos, tem como principal objetivo o de potenciar uma vida mais saudável e ativa. Esta primeira edição foi desenvolvida com a colaboração da professora Liliana Soares, profissional com vários anos de experiência, e contou com a participação de 24 Instituições ligadas à população sénior, na sua maioria dos concelhos da Covilhã e do Fundão. Destaca-se ainda a participação de instituições do concelho de Belmonte, Castelo Branco e Matosinhos, e da Casa do Menino De Jesus – instituição que dá resposta a crianças e jovens, sedeada na Covilhã – e ainda com utentes das Farmácias.


510 PARTICIPANTES O projeto é já um sucesso, tendo merecido o reconhecimento e envolvimento de algumas centenas de participantes. «É difícil contabilizar todos os beneficiários do projeto, visto que a aula fica disponível no Facebook e qualquer utente ou seguidor pode ter acesso. No entanto, das 25 entidades participantes temos o registo de 510 pessoas inscritas, mas acreditamos que o número de participantes/beneficiários foi muito superior», reforça a responsável. Andreia Martins salienta que, depois de 13 sessões realizadas, não podem estar mais orgulhosos: «Cada uma das sessões contou com a participação de cerca de 450 pessoas, de entidades do Norte e Centro do país. E apesar de não estarmos fisicamente juntos, como desejaríamos, todas as mensagens, fotografias e vídeos que recebemos, fizeram com que nos sentíssemos mais próximos do que nunca e ainda mais motivados para continuar». Andreia Martins sublinha que este projeto funcionou como «escape» ao momento de pandemia que tomou conta da vida de todos nós. As entidades participantes partilharam o impacto positivo que o projeto “Holon em Movimento” teve no dia a dia dos participantes. Em alguns casos, foi a única forma de muitos idosos terem contacto com o mundo exterior. SEM VONTADE DE PARAR Dado o sucesso da iniciativa e os comentários, sugestões e mensagens que foram recebendo, a Farmácia Holon Covilhã

rapidamente percebeu que tinha de dar mais um passo: a criação de um subprojecto, a “Videoteca Holon em Movimento”. Esta é «uma forma de disponibilizar conteúdos e exercícios para pessoas com mais autonomia. Uma alternativa que permite o acesso fácil e gratuito a diferentes modalidades, no horário e local que for mais conveniente a cada participante, envolvendo diferentes profissionais de entidades parceiras», mantendo o objetivo principal de estimular uma vida mais saudável e ativa através da prática do exercício físico. A “Videoteca Holon em Movimento” tem, neste momento, programação até agosto, «mas já estamos a delinear também a sua continuidade, visto que se apresenta como uma maisvalia, inclusive para os profissionais da farmácia que, por vezes, devido aos horários, não têm tantas oportunidades de praticar exercício físico». Por isso, Andreia Martins deixa o convite: «visitem a videoteca Holon em Movimento nas páginas de Facebook da Farmácia Holon Covilhã, Farmácia S. João, Farmácia Pedroso, Farmácia Diamantino, Farmácia Holon Costa da Caparica e Farmácia Holon do Montijo». Apesar do projeto “Holon em Movimento” e da “Videoteca” responderem a uma necessidade agudizada pela pandemia, «sentimos que é importante continuar. Nesse sentido, dizemos em primeira mão que já estamos a preparar a próxima edição, que na verdade estará para breve», revela a responsável. A responsável realça ainda que o exercício físico «é um dos aspetos mais importantes para a nossa saúde e acreditamos que com a continuidade destes projetos podemos e devemos ficar mais ativos e saudáveis».

> 47


ISABEL CONCEIÇÃO Farmacêutica

> DERMOFARMÁCIA HOLON

DEPOIS DO SOL... SOS PELE Sol, calor, praia e piscina são fatores potencialmente agressores que levam à desidratação da pele e sensação de desconforto. Depois do verão, é preciso ajudar a pele a ficar mais saudável. Todos os fatores externos influenciam a saúde e a beleza da nossa pele. No final do verão e início do outono, é normal que a pele esteja mais sensível, devido às agressões que sofreu de agentes como o sol, o cloro da piscina, o sal do mar e o calor. Nesta altura, é importante evitar produtos “agressivos” na sua rotina de cuidados. Os produtos com características renovadoras e revitalizantes devem ser privilegiados na nossa rotina diária, sendo a esfoliação, uma boa alternativa para quem deseja recuperar a pele. No Serviço de Dermofarmácia Holon conte com uma equipa especializada que o ajudará a identificar o seu tipo de pele e tirar o melhor partido desta técnica que implica a remoção das células mortas e promove a renovação da pele. Relembramos que os raios ultravioletas são nocivos o ano todo, mesmo em dias nublados. É, por isso, essencial o uso diário de protetor solar que ofereça, no mínimo, fator de proteção solar 30. RECUPERAR A HIDRATAÇÃO A saúde da pele depende da sua hidratação diária. Manter a pele hidratada no verão é especialmente desafiante. Nesta altura do ano, o corpo está mais exposto a estímulos que favorecem a perda de mais água e sais minerais, sobretudo através da transpiração. Os banhos com água muito quente removem parte da barreira de proteção natural da pele e, em excesso, podem levar a que esta fique mais seca e com manchas vermelhas. Assim, evite usar água

> 48

muito quente e faça banhos mais curtos. No fim, e aproveitando que neste momento os produtos penetram mais facilmente a pele, nunca se esqueça de aplicar um hidratante corporal e facial. Para além de ajudarem a manter o bronzeado conquistado, também permitem recuperar a hidratação da pele. Se precisar de uma ação mais calmante e reparadora, opte por um after-sun e, se a pele estiver vermelha ou desidratada, recorra a um creme com ação cicatrizante. Outra opção é pulverizar água termal no corpo e no rosto e beneficiar das suas propriedades hidratantes e refrescantes.

DICAS RÁPIDAS PARA CUIDAR DA SUA PELE Beba 2 litros de água. Limpe diariamente a sua pele para eliminar resíduos de poluição e o excesso de oleosidade. Nunca se esqueça do protetor solar! Estes são alguns conselhos que ajudam a manter a sua pele saudável, fresca e renovada.


PROTEÇÃO SOLAR EM QUALQUER LUGAR

no campo

na praia

na cidade

Proteção elevada UV-B + UV-A e Vitamina E

Proteção muito elevada UV-B + UV-A + IR-A (infravermelho)

Secagem rápida , Textura não gordurosa Sem componentes de origem animal (apto para Vegans) SOLERO é uma GAMA PRODUTOS HOLON DE PROTEÇÃO SOLAR PARA TODA A FAMÍLIA. Encontre-a na sua Farmácia Holon.


> ENTREVISTA ESPECIAL

GONÇALO CADILHE AS VIAGENS SÃO UMA FORMA DE ATRASAR A AMPULHETA DO TEMPO Trocou o fato e a gravata pela oportunidade de explorar o mundo. Gonçalo Cadilhe é autor de documentários televisivos e livros de viagens e confessa que a cada jornada ganha «uma perceção de quanto a nossa existência é efémera e curta para a dimensão dos sonhos que trazemos em nós». Revista H – Licenciou-se em Gestão de Empresas, mas cedo mudou de rumo. Porquê? Gonçalo Cadilhe (GC) – Quem é que não abandonava imediatamente um emprego num escritório a picar o ponto e a ter de usar fato e gravata todos os dias, se percebesse que tinha

> 50

como alternativa a profissão de “viajante”? (risos) Eu percebi que podia viver da escrita de viagens ainda durante a universidade, mas só ganhei coragem para tentar essa profissão depois de ter experimentado a outra, a da Gestão de Empresas, e compreender onde estava o meu ideal de vida, a minha felicidade.


H – É autor de documentários televisivos e livros de viagens. São as viagens que o motivam a escrever ou a escrita que o motiva a viajar? GC – É o tema da viagem, a ideia, o desafio. Está interligado. Por exemplo, quando em 2007 me atirei à minha longa viagem à volta do mundo seguindo os passos de Magalhães para escrever a biografia dele, interessava-me ao mesmo tempo o itinerário que eu ia percorrer e o estímulo de escrever bem essa biografia. A maior motivação não era nem a viagem nem a escrita, mas a interação entre a experiência de Magalhães e a minha, 500 anos depois. H – De onde vem esta paixão por viajar? GC – Começou com a infância na Figueira da Foz nos anos 70, com tantos estímulos à imaginação pela facilidade em sair de casa e ir “explorar” o território: a serra da Boa Viagem, as dunas de Quiaios, as matas nacionais, as falésias do Cabo Mondego, os arrozais de Maiorca: tinha a sensação de possuir várias amostras do mundo na minha cidade. Os Escuteiros potenciaram essa sede de liberdade no contato dos espaços naturais. Mas o grande estímulo para viajar veio pelo surf, que comecei a praticar com 13 anos em 1981. As ondas da Figueira tinham fama internacional e eu passava horas a escutar as histórias de viagem dos australianos e californianos que visitavam a Figueira nas carrinhas pão-deforma e partilhavam comigo as suas aventuras pela Indonésia, África do Sul, América Central, Havai, etc… Como qualquer surfista sabe, para conhecer as melhores ondas do planeta é preciso viajar até elas. E eu, no dia em que comecei a surfar, tornei-me um futuro viajante. H – O que “ganha” a cada viagem? GC – Uma perceção de quanto a nossa existência é efémera e curta para a dimensão dos sonhos que trazemos em nós. Há tantas paisagens para ver, tantos monumentos para conhecer e tantas estradas para caminhar, e depois a noção de que a areia não para de cair nessa maldita ampulheta que é o tempo de vida que nos foi atribuído. As viagens são para mim a forma de ir travando ou atrasando o ritmo de queda dessa areia. H – Na sinopse do seu livro “Por este reino acima”, podemos ler “muitas vezes as maiores viagens e as melhores aventuras não estão do outro lado do globo, mas bem perto de casa”. Se tivesse de eleger uma aventura e uma viagem, qual seria? GC – Nesta fase em que não temos grandes alternativas para destinos longínquos, escolheria a Madeira para um certo tipo de

aventura que não tem que ver com a atividade que praticamos, não é aquela coisa de desportos radicais ou algo assim, mas sim com a aventura interior que acontece de cada vez que somos surpreendidos em viagem, essa possibilidade de viajarmos até lugares dentro de nós que não recordávamos que existissem. A Madeira, onde regressei com frequência nos últimos meses, tem sido a viagem que me permite esse tipo de aventura interior. H – Considera-se mais português ou mais “cidadão do mundo”? GC – Considero-me um português cidadão do mundo, o que nem sempre facilita a minha relação com o meu país. Tenho um olhar mais relativista, um distanciamento mais crítico, mas também mais assertivo, sobre as qualidades e os defeitos de Portugal e dos portugueses, da nossa História, da nossa gastronomia, da nossa floresta etc… dito isto, também já compreendi há muito tempo que não conseguiria trocar esta Pátria por nenhuma outra e que a força das raízes me obriga a ser feliz aqui. H – Qual o seu próximo projeto? GC – O meu próximo livro, que estará pronto dentro em breve, vai descrever não uma das minhas viagens, mas as viagens de todos nós, seres humanos. É uma História da viagem e dos viajantes, desde o primeiro australopiteco que se ergueu sobre duas pernas e começou a caminhar até à viagem em tempos de pandemia, passando pelos fenícios, por Marco Polo, pela peregrinação a Meca, pela invenção do comboio, pelo turismo de massas, etc.

GONÇALO CADILHE Nome: Gonçalo Cadilhe Idade: 53 anos Onde nasceu: Figueira da Foz Um filme: “Hair” (quando eu tinha 14 anos) Um livro: Os que tenho escrito ao longo dos anos Música: Um bocadinho de tudo Viagem: A próxima Comida preferida: Sem cebola

> 51


> AO SERVIÇO DA COMUNIDADE

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS FARMÁCIAS MEDICAMENTOS HOSPITALARES NA FARMÁCIA Em período de pandemia, a “Operação Luz Verde” permitiu que as pessoas que necessitavam de medicamentos hospitalares continuassem a ter acesso aos mesmos, sem terem que ir ao hospital. Os bons resultados, dão agora origem ao projeto “SAFE”. No auge da pandemia da covid-19, muitos doentes deixaram de ir às consultas com receio de serem infetados com o vírus. Na verdade, a pandemia funcionou como efeito dissuasor da procura de serviços de saúde por parte dos doentes, com as consultas e demais serviços médicos a serem remarcados para outra altura ou, pura e simplesmente, cancelados pelos doentes, reconheceu a Ordem dos Médicos.

> 52

Para tentar minimizar o problema, a Associação Nacional das Farmácias (ANF) resolveu atuar e criou a iniciativa “Operação Luz Verde”. O projeto funcionou como “uma resposta farmacêutica à pandemia que visa proteger doentes não covid-19, evitando a sua deslocação a hospitais apenas para aceder a medicamentos”. A ideia ganhou forma e envolveu farmacêuticos, hospitalares e comunitários, articulando esforços de hospitais, distribuidores


farmacêuticos e farmácias comunitárias, e conta, ainda hoje, com o apoio da Ordem dos Farmacêuticos e da Ordem dos Médicos. De acordo com a ANF, a “Operação Luz Verde” teve como objetivo principal “assegurar a continuidade do tratamento, prevenindo a interrupção da terapêutica por dificuldades no acesso aos serviços hospitalares”, mas também “reduzir significativamente a deslocação de doentes no país, particularmente a hospitais empenhados em responder à emergência de saúde pública”. Por outro lado, pretendeu “valorizar a intervenção farmacêutica como fator de confiança dos doentes”, bem como “garantir a segurança e qualidade do novo circuito do medicamento aplicando as boas práticas de distribuição (dos medicamentos)”. SEGURANÇA E CONFIDENCIALIDADE A ANF garante que todo o processo é seguro para o doente. “A operação prevê uma articulação farmacêutica que assegura, com proximidade e segurança, a dispensa destes medicamentos aos doentes. Inclui também o registo das dispensas realizadas, ainda que simplificado, para assegurar a rastreabilidade do processo e do circuito do medicamento”. Além disso, todos os intervenientes do processo (hospitais, distribuidores farmacêuticos, farmácias e linha de apoio ao farmacêutico) “garantem a confidencialidade do mesmo”. A articulação entre os vários intervenientes no processo é realizada através da Linha de Apoio ao Farmacêutico (LAF), assegurando as condições de sigilo profissional aplicáveis a todos os farmacêuticos. Adicionalmente, “todos os elementos desta linha assinam um compromisso de estrita confidencialidade dos dados relativos a doentes”, ou seja, apenas o doente e os serviços de saúde têm conhecimento da dispensa de medicamentos hospitalares nas farmácias. Um total de 33 hospitais aderiram a esta Operação, com o serviço a funcionar de forma gratuita. Atualmente, apesar do fim do estado de emergência, a ANF garante que os pacientes continuam a poder aceder à medicação de que necessitam sem ter de se deslocar aos hospitais. As associações de doentes que tenham associados a precisar de medicação hospitalar devem “contactar a linha de apoio através do e-mail: covid19@ordemfarmaceuticos.pt”, explica a ANF.

“SAFE” SUBSTITUI “OPERAÇÃO LUZ VERDE” O projeto “Operação Luz Verde”, segundo a revista H apurou junto da ANF, já terminou, mas vai continuar a operar nos mesmos moldes – ainda que com outro nome: SAFE. Quem assim entender, poderá pedir a entrega dos seus medicamentos ao seu hospital, farmácia ou através da linha 1400 (chamada gratuita), sendo a dispensa da medicação articulada pela Linha de Apoio ao Farmacêutico (LAF) e efetuada pela farmácia escolhida pelos utentes.

> 53


> MONTRA EM DESTAQUE

SPIDIFEN EF

MAGNORANGE FOCUS Cansaço mental? Magnorange Focus, um multivitamínico fonte de Ginkgo biloba e com um alto teor em Vitamina C que contribui para o normal desempenho mental, memória e energia. Uma marca 100% portuguesa. Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado, equilibrado e de um estilo de vida saudável. As vitaminas C e B1 contribuem para uma normal função psicológica. As vitaminas B1 e B5 contribuem para o normal metabolismo produtor de energia. 2 comprimidos, 1 vez ao dia. Não exceder a toma diária indicada. O seu consumo excessivo pode ter efeitos laxativos. Precaução no uso simultâneo de anticoagulantes e antiagregantes. Não utilizar durante a gravidez e amamentação, nas 2 semanas prévias a uma cirurgia e em crianças menores de 12 anos. Em caso de dúvida consulte o responsável pela colocação no mercado.

Sabe que há uma solução para aliviar as dores mais depressa? Spidifen EF contém ibuprofeno e arginina. A arginina, que é um aminoácido e como tal faz parte das nossas proteínas, acelera a absorção do ibuprofeno que é um analgésico anti-inflamatório (combate a dor). Com a arginina o Ibuprofeno é absorvido 3 vezes mais rápido! Por isso…Spidifen EF atua mais depressa! Spidifen EF está indicado em: • dor de cabeça • dor de dentes • dor de costas • dores musculares • dores menstruais • gripes e constipações Spidifen EF, 1 comprimido até três vezes por dia. Spidifen EF é mais rápido no alívio da dor!! Informações essenciais compatíveis com o RCM disponíveis na página ## G3782

STREPSILS GENGIBRE Com propriedades antissépticas, antibacterianas, antifúngicas e antivirais, Strepsils Gengibre elimina vírus e bactérias sendo eficaz no tratamento da garganta irritada. A eficácia de sempre agora com sabor Gengibre.

> 54


> MONTRA EM DESTAQUE

MAGNESIUM- OK Magnesium-OK é um suplemento alimentar que associa o magnésio a um completo complexo minero-vitamínico. Magnésio contribui para a redução do cansaço e fadiga; o normal metabolismo produtor de energia; o normal funcionamento muscular e do sistema nervoso; uma normal função psicológica; e o processo de divisão celular. 1 comprimido/dia. Magnesium-OK é isento de glúten, derivados de leite, lactose e sacarose.

STREPFEN SPRAY Com uma ação anti-inflamatória que atua diretamente no local de ação, Strepfen Spray atua na dor e inflamação da garganta com efeito imediato. Sem açúcar, permite tratar a garganta inflamada de forma fácil e com um sabor agradável.

PARANIX A marca Paranix tem uma gama de prevenção contra Piolhos e Lêndeas. - Paranix Champô de Proteção tem uma ação 2 em 1: lava e protege, impedindo a propagação de uma infestação de piolhos ao interromper o seu ciclo de reprodução. - Paranix Repel é um spray ideal para usar durante surtos de piolhos. Protege o couro cabeludo ao criar uma película protetora que dificulta a adesão dos piolhos ao cabelo. Paranix Champô de Proteção é um dispositivo médico utilizado para prevenção da disseminação da pediculose. Apenas para uso externo. Não engolir. Não utilizar em pele irritada. Evitar o contacto com os olhos e mucosas. Não usar em caso de alergia a algum dos ingredientes. Não indicado para crianças com menos de 2 anos. Manter fora do alcance e da vista das crianças. Leia cuidadosamente a rotulagem e as instruções de utilização. Paranix Repel é um produto cosmético. Para uso externo. Evitar o contacto com os olhos.

> 56


NO GESTO UM PEQUE R O MUNDO A D U M A R PA

c o lo g ic a e l a r o e n ie h ig

Por um planeta tão limpinho quanto o teu sorriso.


> OPINIÃO SAÚDE

ALEXANDRA PETINGA Formadora Oral Care

SORRISOS: QUEREM-SE SAUDÁVEIS E BRILHANTES Mesmo com máscara, não podemos descuidar a nossa higiene oral e devemos estar firmes na nossa missão: um sorriso mais saudável e brilhante, todos os dias. Como investir num sorriso cheio de boas energias? Se tem estado em teletrabalho, é natural que tenha aumentado a ingestão de infusões, chás e cafés. Estas bebidas pigmentam a superfície dos dentes, daí a importância atribuída a uma rotina de higiene oral completa, que será imprescindível efetuar diariamente. Existem soluções simples que ajudam a prevenir o aparecimento de manchas nos dentes, até mesmo a reduzir as já existentes…e à distância de um click! Na rotina ideal para uma higiene oral perfeita é fundamental a escolha de uma escova de dentes adaptada à cavidade oral, um dentífrico adequado às diferentes necessidades, bem como, a escolha de um elixir/colutório como complemento. Para uso diário, deverá escolher uma escova de dentes com extremidade arredondada para minimizar as agressões à gengiva e evitar o desgaste dos dentes. Também existem escovas com propriedades branqueadoras que ajudam na remoção de pigmentos que se aderem aos dentes. Serão as melhores aliadas para combater as manchas à superfície, causadas por alimentos ou bebidas que pigmentem os dentes, assim como o pigmento do tabaco, sem agredir o esmalte. Deverá substituir a sua escova de dentes a cada 3 meses, ou sempre que as cerdas fiquem danificadas, espigadas e já não

permitam uma escovagem eficaz. Os dentes também poderão ficar pigmentados com alguns legumes, vegetais ou fruta de cor mais intensa como, por exemplo, os frutos vermelhos. Há gamas de dentífricos branqueadores que não são abrasivos e que permitem uma escovagem mais eficaz, removendo melhor os pigmentos que aderem aos dentes e prolongam a brancura e luminosidade, ajudando a polir o esmalte dos dentes não sendo abrasivos. Caso não pretenda um dentífrico diário de branqueamento, tem como alternativa, um dentífrico bi- semanal para substituição do habitual. A sua fórmula específica para polimento, favorece a atenuação de manchas residuais e faz o polimento da superfície dos dentes, preservando o esmalte dentário. Finalizamos o nosso ritual de higiene oral com um colutório que ajuda a desincrustar manchas na superfície dos dentes e limita a fixação de agentes corantes. Com 3 simples passos, escovagem (inclui o uso de fio/ fita dentária), dentífrico e colutório/ elixir preservamos a saúde da gengiva e dos dentes. Não se esqueça: o SORRISO é o seu cartão de visita!

> 59


Ácido Hialurónico y Glicerol + Carbómero + Lípidos


Uma iniciativa:

Júnior

NUTRICIONISTAS,

“MESTRES” “MESTRES” DA DA ALIMENTAÇÃO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SAUDÁVEL

>1


> Diverte-te Olá, amigos! Bem-vindos à H Júnior 50! Esta é uma edição muito especial, recheada de atividades e sugestões divertidas para usufruíres durante as tuas férias de verão! Nesta revista apresentamos mais uma profissão da área da saúde. Desta vez, vamos falar-te sobre nutricionistas, as pessoas que nos ensinam a comer de forma saudável e equilibrada.

Adivinha lá!

Anedotas

Qual é coisa, qual é ela que cai em pé e corre deitada?

1. – Por que razão a água foi presa? – Porque matou a sede.

Solução: A Chuva

Qual é coisa qual é ela que tem asa, mas não voa, e tem bico, mas não bica?

2. – O que é que um pato diz a outro pato? – Estamos empatados.

Solução: O Bule > 63


> Trocado em Miúdos NUTRICIONISTAS, “MESTRES” DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Comer de forma equilibrada e saudável é fundamental para termos saúde e energia para descobrir e explorar o mundo. O nutricionista é o profissional de saúde que nos ensina a comer melhor! Já alguma vez ouviste a frase: “Somos aquilo que comemos”? Isto quer dizer que a alimentação tem uma importância muito grande na nossa vida e na nossa saúde. O nutricionista é o profissional que nos ensina e ajuda a comer de forma saudável, para termos mais saúde, sermos fortes e a energia necessária para enfrentar os desafios de todos os dias. A função do nutricionista é promover a saúde alimentar e nutricional, e prevenir doenças através da alimentação. É que comer bem faz toda a diferença! Ter hábitos alimentares saudáveis durante a infância e adolescência é fundamental para a saúde na fase adulta e velhice.

O que devemos comer? A Roda dos Alimentos é uma ótima aliada para saberes que alimentos deves privilegiar e quais os que deves evitar. É o guia que nos

ajuda a escolher e a combinar os alimentos que devem fazer parte da nossa alimentação diária. Em forma de círculo, a Roda dos Alimentos encontra-se divida em 7 grupos. Cada grupo de alimentos, com características semelhantes quanto à sua composição nutricional, apresenta diferentes dimensões. Os maiores são os que devem estar presentes em maior quantidade na nossa alimentação (como por exemplo, os cereais, frutas, hortícolas ou laticínios) e os grupos que devem estar presentes em menor quantidade (como por exemplo, gorduras e óleos ou carne, pescado e ovos). No centro, encontra-se a água, que está representada em todos os grupos, uma vez que faz parte da constituição de quase todos os alimentos. Além disso, é imprescindível à vida. Ou seja, devemos beber muita água todos os dias.

O “jogo” da boa alimentação e saúde Para saberes se a tua alimentação é saudável, podes fazer 5 perguntas (como os 5 dedos da mão) no final de cada dia. Se responderes “sim” a todas as perguntas, estás no bom caminho! 1 - Hoje bebi 10 a 12 copos de água ao longo do dia? 2 - Hoje comi 3 peças de fruta fresca? 3 - Hoje comi sopa de legumes ao almoço e ao jantar? 4 - Hoje dormi 8 a 10 horas? 5 - Hoje sorri pelo menos 20 vezes?

Onde pode trabalhar um nutricionista O nutricionista pode trabalhar em locais, como por exemplo: hospitais, clínicas, centros de saúde, clubes desportivos, ginásios, centros de dia, lares, escolas, colégios, jardins de infância, universidades, autarquias, empresas da restauração e hotelaria, indústria alimentar, indústria farmacêutica, centros de investigação, entre outros.


> Dentro e Fora de Casa

LIVROS

“UM MURO NO MEIO DO LIVRO”

Este é um livro muito inteligente, que dá que pensar. No meio do livro há um muro. De um dos lados, um pequeno cavaleiro sente-se satisfeito que assim seja porque do outro lado do muro há animais selvagens e um ogre terrível. À medida que avançamos, vemos coisas más e perigosas a acontecer à volta do cavaleiro, mas ele está tão confiante de que as coisas más só acontecem do outro lado do muro que nem se apercebe. Acaba a ser salvo e levado para o outro lado e descobre que “o lado mau do muro”, afinal tem coisas boas.

“O REI PEQUENINO”

Um livro conta a história de um Rei Pequenino que vivia num grande castelo e que todos os dias jantava numa mesa enorme e montava o seu grande cavalo, tomava banho numa grande banheira e dormia numa cama gigante. O Rei Pequenino vivia triste e sozinho, até que um dia conhece uma grande princesa e pede que ela seja sua rainha. Uma história espirituosa e comovente, com vai prender grandes e pequenos leitores.

> As melhores Apps BEBOPS

Doodle Buddy

Se os mais pequenos já revelam aptidão para a música, então esta é uma das aplicações para eles! Aqui, os miúdos poderão estimular os seus sentidos através da música. BEBOPS disponibiliza até 150 músicos digitais, que poderão ser combinados entre si e assim formar as mais variadas bandas, personalizadas ao gosto dos mais pequenos.

Algum artista em casa? Esta é uma das aplicações para crianças que melhor testa a criatividade dos mais pequenos. Poderá pintar com todas as cores, formas e cenários diferentes. São horas de diversão garantida e criativa!

> 65


Profile for Revista H

Revista H#50 Farmácias Holon  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded