Page 1


editorial

Invenções JAÉCIO CARLOS

jaeciocarlos@gmail.com @infoemrevista

INFORMÁTICA EM REVISTA, PRÊMIO DESTAQUES DO MERCADO- INFORMÁTICA e INFORMÁTICA NA TV são marcas de Jaécio de Oliveira Carlos - ME CNPJ 10.693.613/0001-05 I.Municipal 171.294-2 Rua das Orquídeas, 765 Conj. Mirassol - Capim Macio CEP.59078-170 – Natal/RN Fones: (84) 3206.1756 9444.6831 (Claro) | 8863-3963 (OI) 9617.1305 (TIM - iPhone) Diretor / Editor Jaécio de Oliveira Carlos jaeciocarlos@gmail.com informaticaemrevista@gmail.com jaecio@informaticaemrevista. com.br informaticanatvrn@gmail.com facebook.com/ informaticaemrevistarn ADRIANO MOTTA ahmotta@gmail.com Anthony Williams anthonywsc@hotmail.com DÉBORAH MASSUD deborahm@livrariasaraiva.com.br Heyder Macedo heydermacedo@gmail.com Luan Gabellini valmachado@nbpress.com LUIZ GUIMARÃES luiz@aliancaconsultoria.com.br ROBERTO CARDOSO rcardoso.gti@terra.com.br Rodrigo Jorge rodrigo@qualitek.com.br SILVIO NASCIMENTO silviocap_36@hotmail.com THIAGO LIMA thiago.lima@thiws.com.br Fotos Informática em Revista / Rosi Nascimento Capa HJ Design Manutenção do Site New System newsystemrn@newsystemrn. com.br www.newsystemrn.com.br Assessoria Jurídica Dr. Pedro Ribeiro – OAB/RN 1608 pedro.lira@natal-rn.gov.br

IMPRESSÃO

Projeto Gráfico e execução (84) 3086.4815 facarn@facarn.com www.facarn.com

G

uilherme Rodrigues falou uma vez que “ideia só dá na cabeça de pobre”, os ricos não têm tempo pra pensar sobre essas coisas. E aí eu fiquei procurando saber como os grandes inventores faziam, como eram, o que fizeram eles “perder tempo”, pensando e criando coisas. Em 1960 comprei uma coleção de livros cujo título me chamou a atenção: “Os forjadores do mundo moderno”. Só biografias. Ao todo, umas 150. Comprei de Cabo Zé, o maior vendedor de livros da época, em Natal. Ler biografias é muito interessante e a gente aprende muito com exemplos dos que fazem. Biografias atuais como as de Bill Gates e Steve Jobs, influenciam muito o mundo da informática. Quando você lê sobre Thomas Alva Edison, americano e inventor da lâmpada elétrica, se surpreende. Ele tentou 100 vezes, mas somente na centésima é que funcionou. Ai ele disse: “conheci 99 projetos que nunca deram certo”. Genial. Wilhelm Konrad Roentger, estava trabalhando solitariamente num laboratório modesto do Instituto de Física na Universidade de Würzburgo, descobre um novo tipo de raio, após fazer uma fotografia da sua mulher que apareceu o esqueleto dela quando foi reproduzir. Por não saber do que se tratava colocou o nome de Raios X. Até hoje, com todo o avanço da tecnologia, continuam os Raios X a serem usados na medicina. Alguns médicos chamam o tratamento com esses raios de Roentgerterapia. Ele nasceu em 1845 e morreu em 1923 – aos setenta e oito anos. Ser diferente é ser criativo. Leônidas da Silva, há 100 anos, quando jogava no São Paulo “criou” a bicicleta, aquela jogada que o atleta fica de costas para o gol, suspenso no ar, chuta “por cima da cabeça” e faz o gol. O Chocolate Diamante Negro é em sua homenagem, pois esse era seu apelido. O que faz o homem criar? É a necessidade de que o seu invento melhore a condição de vida. Ren-

da frutos e dinheiro, principalmente. Pois é com ele que as mudanças acontecem. Charles Chaplin, o imortal e gênio do humor, criou seu estilo próprio de fazer as pessoas rirem: com os pés “10 pras duas”, bengala, chapéu coco e o bigodinho a la Hitler, fez o mundo se divertir numa época difícil da segunda guerra mundial. Chico Anysio, cearense de Maranguape, criou cerca de 200 personagens, deu vida a eles e se tornou insuperável na arte da diversão. Mr. Bean tem seu personagem próprio fazendo graça pelo mundo. Vive disso. Silvio Santos, através do sorriso, tornou-se um dos mais importantes comunicadores e Flávio Cavalcante criou seu estilo próprio de fazer programas de TV, com o dedo em riste, para o alto e a frase célebre: “nossos comerciais, por favor”. Ser diferente é o princípio dos criadores. Ao criarmos o projeto informata, com revista (Informática em Revista), televisão (Informática na TV) e premiação (Prêmio Destaques do Mercado – Informática), o fizemos partindo da necessidade de caminhar numa trilha pouco utilizada. Área difícil e o grande desafio é não ter mais uma revista de coluna social, nem gastronômica, nem de moda, mas algo que priorizasse a pessoa e suas ideias, seus trabalhos. Nesses 87 meses, ininterruptos, passamos por grandes dificuldades financeiras. Não trabalhamos com governos, e a iniciativa privada é que mantém esse projeto. O Informática na TV prioriza mostrar as pessoas que fazem, através de entrevistas simples e bem executadas e por fim o Prêmio Informática, atendendo ao marketing de relacionamento, onde as pessoas e empresas se inscrevem, o público vota através da Internet e os vencedores recebem suas láureas, gratuitamente. Claro que para isso é preciso o apoio incondicional das empresas. Que Deus nos abençoe, sempre! Até novembro.

Ser diferente é ser criativo outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 3


Nos falamos há alguns anos atrás. Sou representante da TECSOFT aqui na Bahia e certa vez você falou comigo sobre uma possibilidade da criação de uma revista para o segmento tecnológico aqui em Salvador. Assim, gostaria de retomar esse assunto solicitando uma proposta para uma consultoria/parceria. Custos, formalidades, modelo de negócio, etc.

pelo apoio, e esperamos estreitar parcerias em um futuro próximo

Por que o programa Informática na TV acabou? Não tenho visto mais na TV União nem no You tube.

Rafael Arouca rafael@imd.ufrn.br

Samuel Costa samuca@yahoo.com

R-O release está nesta edição.

Tárcio Brito/BA tarcio@netautomacao.com.br

************* Vamos acatar a proposta da Informática em Revista para cessão de uma Câmera Digital Sony, destinada ao sorteio no dia 20 de novembro de 2013, por ocasião da solenidade de entrega do Prêmio Informática 2013, na FIERN.

R-Fazer programas de TV é preciso ter grana. Os espaços são caros. No nosso caso, mesmo sendo um programa que recebeu elogios, não conseguimos patrocínio. Ai tomamos a decisão, depois de 28 programas, de não mais continuar. Se voltar, faremos um programa somente para veicular no Youtube.

R-Estamos evoluindo nas conversações e muito em breve teremos a Informática em Revista / Salvador. ************* Peço a gentileza retirar o meu nome e o da Inovai, como candidatos (da votação no site) e apoiadores do Premio Destaques do Mercado. Não há mais interesse em participar do evento. Astênio Araujo astenio.araujo@gmail.com R-Plenamente atendido. Grato pela excelente contribuição que vc prestou à nossa Informática em Revista nesses últimos 5 anos. ************* Meu nome é Rafael, sou Professor do IMD e gerente da Inova Metrópole. Gostaríamos de agradecer imensamente seu apoio. Pessoalmente, já conheço a Informática em Revista faz alguns anos e sou admirador de sua qualidade e modelo de negócios, disponibilizando as revistas gratuitamente, mas mesmo assim mantendo qualidade técnica. Muito obrigado

4 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

Silvana Miranda silvana@miranda.com.br R-Grato Silvana, a Miranda Computação sempre foi nossa parceira. ************* Acho a Informática em Revista muito didática. São assuntos variados que nos preenche de informações de forma simples e oportuna. Gosto do estilo, da qualidade da revista impressa e da frequência com que ela é editada, mensalmente. Acompanho também o programa Informática na TV. Parabéns. Lourdinha de Souza lu_souza@hotmail.com R-Pretendemos voltar com o programa Informática na TV, depois da entrega do Prêmio Informática 2013 que será no dia 20 de novembro, na FIERN. Mas, desta vez, será somente para o You Tube.

************* Gosto muito de ler duas coisas na Informática em Revista: e-mail dos leitores e o editorial. O nome “informática” assusta um pouco e no início eu não tinha interesse em ver, mas aos poucos fui me acostumando e hoje é imprescindível. Leio quando recebo em PDF e a revista impressa que pego na Nagem, do Midway. Às vezes quando vou pegar não tem mais. Vou fazer uma assinatura. Margarida Dantas magal_82@gmail.com R-Grato pela atenção e elogios. Para assinar, por 1 ano, aproveite a promoção. Acesse www.informaticaemrevista.com.br/assine.php ************* Gostei muito do artigo de Lierbet sobre o link do Youtube travar, publicado na edição de setembro. Rosana Oliveira roliveira86@gmail.com


artigo

Tecnologias de acesso a Internet (PARTE 3)

N

a edição de setembro, falamos sobre a tecnologia xDSL, que é a tecnologia que faz uso da estrutura de rede telefônica de uma operadora de Telecom para acessar à internet, também falamos sobre os padrões mais atuais desta tecnologia que emprega fibras ópticas ao invés de cabo par metálico. Nesta edição iremos apresentar a tecnologia PON, que utiliza fibras ópticas para gerir acesso à internet. PON (Passive Optical Network) A rede PON é uma rede caracterizada pelo fornecimento de internet através de fibras ópticas, este serviço normalmente é oferecido por alguns provedores de telecomunicações para os clientes corporativos que precisam de uma banda dedicada, ou utilizado para interligar infraestruturas de redes de provedores de acesso à internet. A topologia empregada nesta rede é a topologia em árvore (tree). O funcionamento é bem simples, o sinal óptico sai de um equipamento denominado OLT e é distribuído pela rede óptica (backbones) passando por spliter’s e amplificadores ópticos até chegar ao modem óptico do cliente. A disponibilidade deste serviço dependerá de viabilidade técnica, que será realizada através de uma vistoria feita por uma equipe técnica do provedor. Iremos citar basicamente quatro tipos de arquiteturas de redes sobre fibra óptica e que são empregadas nas redes PON: g Arquitetura FTTC (Fiber to the Curb – Fibra até a calçada): a fibra chega até os armários ópticos instalados na rua, situados bem próximo dos assinantes;

Arquitetura FTTB (Fiber to the Building – Fibra até o prédio): a fibra chega até o prédio, onde será distribuída internamente, aproveitando a infraestrutura de cabeamento e par trançado existente;

g

Arquitetura FTTH (Fiber to the Home – Fibra até a residência): a fibra chega até um assinante doméstico. Existe provedores que já fornecem este serviço; e Arquitetura FTTO (Fiber to the Office – Fibra até o escritório): a fibra chega até o escritório.

g

O provedor escolherá a arquitetura mais adequada para a necessidade de seu cliente, em que haja prejuízo ou redução brusca de desempe6 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

nho. Como exemplo, citaremos uma tecnologia PON denominada GEPON. Existe um Terminal de Linha Óptica denominado “OLT” (Optical Line Terminal) instalado no site central do provedor, que emite o sinal óptico que trafegará na rede PON, o sinal percorre o cabeamento até chegar aos spliter’s ópticos que farão a ramificação da rede, passando também por amplificadores ópticos, até chegar aos ONT’s (Términal de Rede Óptica), em seguida, o sinal chega ao modem óptico (CE – Customer Equipment) que converterá o sinal óptico a ser distribuído em uma rede estruturada com par trançado, essa solução recebe o nome de FTTH (Fiber To The Home) – Fibra até a Residência. O GEPON (Gigabit Ethernet Passive Optical Network) é uma tecnologia Ethernet de alto desempenho sobre redes ópticas passivas, ponto a multiponto, na qual a fibra servirá múltiplos locais. Essa rede pode operar a 2,5 Gbps de forma simétrica. Suporta tecnologia ATM, Ethernet e WDM através de uma camada de multiprotocolo superconjunto. A velocidade de Upstream e Downstream a ser contratada, dependerá: da disponibilidade técnica do local, da quantidade de banda disponível no provedor e condições financeiras do assinante. O sistema de controle de banda do assinante é semelhante ao do protocolo DOCSIS da rede HFC. Há casos em que alguns assinantes terão que utilizar tecnologia alternativa para serem atendidos, pois não haverá disponibilidade técnica para o cabeamento óptico chegar até o local do assinante, então, para resolver esse problema existe uma Unidade de Rede Óptica (ONU), onde o sinal é distribuído por meio de cabo coaxial, cobre ou Wireless Tecnologia sem fio empregada através de enlaces de rádio) até chegar ao assinante. Apesar das grandes vantagens em comparação com outras tecnologias, essa tecnologia tema desvantagem de ainda ser pouco acessível aos usuários domésticos, tendo em vista o alto custo deimplantação, o cliente que desejar implantar esta tecnologia terá que arcar com custos de cabeamentoóptico e equipamentos que não são nada barato

Anthony Williams

Gerente de TI anthonywsc@hotmail.com


EGOSECURE ENDPOINT controle Define qual o usuário está autorizado a utilizar os caminhos de dados. Somente os funcionários que necessitam de dados sensíveis para o seu trabalho, tenham acesso a esses dados. auditoria Logs fornecer evidências se os usuários violam leis e regulamentos para garantir que eles lidam com dados com cuidado - um requisito importante para garantir a conformidade de TI filtro Separa os tipos de dados críticos a partir de tipos de dados não críticos e blocos de tipos de dados que não são desejados dentro da empresa criptografar Os componentes C., A. e F. garantir que apenas funcionários autorizados só têm acesso a dados e aplicações que são relevantes para seu trabalho. 100 por cento de proteção completa é fornecida pela criptografia de dados autorizados, desde que a criptografia também protege contra roubo de dados intencional ou negligente pela perda de dados. gestão A gestão inteligente e central, que garante a fácil instalação e administração de funcionalidade e um elevado grau de usabilidade. Este princípio de segurança integrada e eficiente é complementado por um software antivírus, a funcionalidade de gerenciamento de dispositivos móveis, a integração de dispositivos iOS e Android, aplicativos de nuvem segura e gerenciamento de energia para dispositivos.

bå àç ó=bå Çé ç á åmíê= ç í ÉÅí á ç å

www. qualitek.com.br Ligue para 84 4008-9454


Premiação

PRÊMIO DESTAQUES DO MERCADO Resultado de julho, agosto e setembro de 2013

Acesse www.informaticaemrevista.com.br/premiacao.php e escolha os candidatos em 20 categorias, usando um e-mail por mês. Após a votação espere o retorno do e-mail para validação do voto. Só após a validação é que o voto é computado. A votação de outubro (a última) vai até o dia 25.

Somente no dia 20 de novembro, no auditório Albano Franco da FIERN/Natal, durante a solenidade de entrega da premiação, é que será anunciado o vencedor. Em destaque os dois primeiros colocados do acumulado julho-agosto - setembro

Candidatos 1 - ASSISTÊNCIA TÉCNICA n AR CONSULTORIA EM INFORMÁTICA n FLASH INFORMÁTICA n IT SERVICES n IGM INFORMÁTICA n PLUGTECH (1º) n TECTRON INFORMÁTICA n TEXAS (2º) 2 - AUTOMAÇÃO n A-R CONSULTORIA (2º) n MUNDO DAS SOLUÇÕES n NEW SYSTEM n PEGGASUS (1º) n SOFTLINE n SOFTHOUSE n Syn tecnologia n TEC-SOFT INFORMÁTICA 3 - COLUNISTA EM INFORMÁTICA ADRIANO MOTTA n DEBORAH MASSUD n IVANILDO GALVÃO n LUIZ GUIMARÃES (1º) n

ROBERTO CARDOSO (2º) RODRIGO JORGE n THIAGO LIMA n

n

THIAGO LIMA (THIWS)

n

4 - CONSULTORIA EM T.I. (EMPRESA) n ALIANÇA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (2º) n AR CONSULTORIA (1º) n INFINITY n INOVAI CONSULTORIA n IT SERVICES n NEW SYSTEM n PARNANET n QUALITEK TECNOLOGIA n THIWS GEOTECNOLOGIA 5 - CONSULTORIA EM T.I. (PROFISSIONAL) n FERNANDO OLIVEIRA (SENAC) n GUSTAVO DIÓGENES (EVOLUX) n GEORGE BULHÕES (ATTALUS) n JOVAN MEDEIROS (IT SERVICES) (2º) n MARCELO VARELA (LÓGICA) n MOURITZ ADRIADNO (NEW SYSTEM) n RODRIGO JORGE (QUALITEK) (1º)

Vote aqui!

6 - CONSULTORIA EM VENDAS n EVANDRO SANTOS (IBYTE) n EDNALDO CARDOSO (NAGEM) n EVERALDO PAIVA M JUNIOR (TEXAS) (1º) n REGINALDO J. DE ALMEIDA (FOUR TECH) (2º) n RODRIGO LIMA (IPLACE) 7 - CONSULTORIA EM VENDAS (GERÊNCIA) n ALEXANDRA DUARTE (BRASIL TONER) (2º) n APARECIDA LIMA (LEADERSHIP) n CLEVISSON SOUZA (NUCLEOINFO) n DEMOUTIEUX PAES (IBYTE) n EDSON BARROS (PLUGTECH) (1º) n IURI REBOUÇAS (LOCAINFO) n JOVAN MEDEIROS (IT SERVICE) n JOSÉLIA LOURENÇO (NAGEM) n MARCELO GALDINO (FOUR TECH) n MILENA LOUREIRO (TEXAS) n THAIS ATTADEMO (MULTISEG) n VOLPONIO ALVES MAIA (IPLACE)

www.informaticaemrevista.com.br/premiacao.php APOIOS

8 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013


INFORMÁTICA 2013 8 - CURSO SUPERIOR DE INFORMÁTICA n ESTACIO DE SÁ (2º) n IFRN (1º) n MAURÍCIO DE NASSAU n UNIFACEX (FACEX) n UNI-RN (FARN) n UFRN n UnP 9 - CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE n ÊXITO COLÉGIO E CURSO n ESCOLA DE INFORMÁTICA (MOSSORÓ) n CEP RN n IFRN (2º) n IT CURSOS n LÓGICA TREINAMENTOS n SENAC (1º) n SENAI CTI ALUISIO ALVES 10 - DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE n A-R CONSULTORIA (2º) n ESCOLA DE INFORMÁTICA (MOSSORÓ) n MUNDO DAS SOLUÇÕES n PEGGASUS (1º) n SOFTHOUSE n SOFTLINE n TEC-SOFT INFORMÁTICFA 11 - DESENVOLVIMENTO DE WEB SITES n FAÇA! COMUNICAÇÃO E DESIGN n INTERATIVA DIGITAL (1º) n MAXMEIO n MIX INTERNET n NEW SYSTEM n PARNANET (2º) 12 -EMPRESÁRIO DE INFORMÁTICA n AFRÂNIO MIRANDA (MIRANDA COMPUTAÇÃO) (2º) n ALAN RICARTE (A-R CONSULTORIA) n ALEXANDRE CARVALHO (PEGGASUS) (1º) n AMANDO MEDEIROS (LOCAINFO) n DANIEL ALMEIDA (MUNDO DAS SOLUÇÕES) n FLAVIO CESAR DANTAS (TEC-SOFT) n JOVAN MEDEIROS (IT SERVICE)

KARLO GLEIDSON (TEXAS) n LEONARDO ANNES (INTERATIVA DIGITAL) n MARCELO GALDINO (FOUR TECH) n MOURITZ ADRIADNO (NEW SYSTEM) n ROSE GRAYSE (PLUGTECH) n RONALD GARIBALDI (BRASIL TONER) n THIAGO LIMA (THIWS) n WILLIMAN S OLIVEIRA (WSO MULTIMIDIA) 13 - GEOTECNOLOGIAS n CP-GEO n GMA ENGENHARIA (2º) n THIWS GEOTECNOLOGIA (1º) 14 - INSTRUTOR DE INFORMÁTICA n ALAN GLEI (LÓGICA TREINAMENTOS) n JADSON R. F. DE LIMA (UNIFACEX) n FELIPE ALEIXO (IFRN) (2º) n MARCELO VARELA (LÓGICA) n weskley de morais (SENAC) (1º) n

15 - LOJA DE INFORMÁTICA (VAREJO) n FOURTECH INFORMÁTICA n IBYTE (2º) n IPLACE n MIRANDA COMPUTAÇÃO (1º) n NAGEM n NATAL COMPUTER n ON LINE INFORMÁTICA n TEXAS INFORMÁTICA 16 - PROFESSOR DE INFORMÁTICA n EDUARDO COELHO (IT CURSO) n IVANILSON FRANÇA (IFRN) (2º) n IVANILDO GALVÃO (IT SERVICES) n OSMAR FERNANDES n VLADIMIR MAGALHÃES n WELBB CHAVES VALDIVINO (1º) 17 - PROFISSIONAL DE TI n ADRIANE OLIVEIRA (FIERN) (1º) n ANTHONY WILLIAMS (UNIGRÁFICA) n FERNANDO OLIVEIRA (SENAC) n FRANCISCO FERREIRA (MIRANDA) (2º) n GEORGE BULHÕES (ATTALUS) n GUSTAVO DIÓGENES (EVOLUX) n VANUSIA BEZERRA (COSERN)

8êmºio

pr

WELBB CHAVES VALDIVINO 18 - REMANUFATURA DE CARTUCHOS n BRASIL TONER (1º) n FOURTECH INFORMÁTICA (2º) n LIDER CARTUCHOS n MP CARTUCHOS n NEW PRINT n NATAL CARTUCHOS 19 – OUTSORCING DE IMPRESSÃO n BRASIL TONER n CENTAURO n LOCAINFO RN (2º) n MACLAREM n MAQUIP n PLUGTECH (1º) n SGM n

20 - SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO n BITDEFENDER - INFINITY n KASPERSKY - QUALITEK TECNOLOGIA (1º) n NIMBUS - VEEZOR n SOPHOS - IT SERVICES (2º)

outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 9


artigo

A tecnologia a serviço do cidadão e da governança digital

N

os últimos anos tenho estudado e participado de eventos e debates em torno da governança digital. O que percebemos é que as organizações públicas estão gerenciando sua presença digital com uso de poucos recursos inteligentes. Iniciativas digitais são implementadas sem o alinhamento necessário para atender a nova realidade de cidadania. A sociedade necessita de meios para discutir mais abertamente suas demandas e as ações dos governos para poder colaborar como as organizações públicas nas suas práticas de gestão e de governança digital, proporcionando maior amadurecimento da cidadania e aumentando as chances de sucesso da gestão pública. Uma alternativa é o uso dos recursos de tecnologia para proporcionar um fórum digital crescente, permanente e interativo que vise discutir possíveis respostas a questões fundamentais, levantando novas preocupações e questões relacionadas com os papéis e responsabilidades para a tomada de decisão estratégica eficaz na administração pública, melhorando a maneira como o governo faz a gestão pública e se comunica com a sociedade. Esta estratégia é apenas o começo para promover uma ruptura na experiência atual, que é inconsistente e confusa, e estabelecer uma nova forma de relacionamento entre o governo e a sociedade. Permitir aos cidadãos o acesso direto às informações públicas, proporcionando o seu compartilhamento de forma mais conveniente é o primeiro passo. O acesso a informação de forma não fragmentada possibilita identificar quais os projetos e dire-

10 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

ADRIANO MOTTA

trizes priorizadas, qual o processo utilizado para a tomada de decisão, bem como estabelecer métricas advindas da própria sociedade para mapear o progresso contínuo da gestão. Para tanto, é necessário estabelecer mecanismos consistentes e de qualidade de participação eletrônica do cidadão e que promovam o controle social e uma maior democratização da gestão pública, aproveitando a crescente inserção da sociedade no mundo digital, com número cada vez maior de usuários de internet e de dispositivos móveis. Construir um novo modelo de administração pública fundamentado na efetiva participação da sociedade de forma inovadora, que permita ampliar a transparência pública e atender às novas e crescentes demandas por informações e serviços de cidadãos cada vez mais atentos a seus direitos e cidadania é imperativo. O acesso por parte da sociedade a um conjunto de informações consistentes da administração pública, que possam ser objeto de análise, debate e compartilhamento, proporciona o monitoramento e o acompanhamento do desempenho das boas práticas de gestão ao longo do tempo. A participação efetiva dos cidadãos através de plataformas tecnológicas flexíveis e modernas permite remover barreiras e promover a interação e comunicação entre a administração pública e o cidadão, estabelecendo ações e prioridades alinhadas aos anseios dos usuários, redesenhando serviços públicos para que possam responder às necessidades da sociedade dentro de um novo padrão de qualidade e de aplicação dos recursos públicos.

CONSULTOR DE TI ahmotta@gmail.com


utodidata, de origem pobre, Eldo Nascimento de Oliveira (Dom Eldo) nasceu em Ceará Mirim, interior do RN, vindo pra Natal aos 8 anos de idade. Infância atribulada, morando com parentes até ter a oportunidade de trabalhar no Hotel Parque da Costeira. Nesse local interessou-se pela culinária e, curioso, foi aprendendo os caminhos da gstronomia. Depois foi para uma restaurante italiano, trabalhando num Shopping Center como ASG (Auxiliar de Serviços Gerais), mas foi auxiliando o pessoal da cozinha que o interesse aumentou em seguir a carreira onde, tempos depois, passou a cozinheiro chegando a ser sub-chefe da cozinha.

Sempre aprendendo e criando temperos e pratos deliciosos, Dom Eldo recebeu um convite para trabalhar na cozinha do Hotel Pestana, português, cinco estrelas e localizado na Via Costeira de Natal. “Lá está sendo o melhor pra mim. Hoje eu agradeço a Deus e a todos que me ajudaram a chegar até aqui” – fala com entusiasmo. Casado com Francineide Souza, tem 3 filhos: Bestriz, Richarlysson e Kauã. Ele é sempre convidado por amigos e empresas para fazer almoços e cafés-da-manhã. Ele preparou especialmente para a Informática em Revista, esse prato:

Peixe ao molho capriciano (4 pessoas) 1k de peixe, ½ litro de molho branco, 2 limões, queijo parmesão, ralado, coentro, cebolinha, sal e pimenta e 250ml de creme de leite.

Eldo Nascimento de Oliveira

outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 11

gastronomia

A

Dom Eldo cria pratos maravilhosos


artigo

Kommunikologie I ROBERTO CARDOSO 210900 T7 ALFA HOTEL HOSPAIR NUMBER ONE. TODAY ETD NAT/SBNT 211100 GMT LT 0800 TIME FLY 0230 FL 350 ETA GIG/SBGL 211400 GMT LT 1200 = CREW 3 MEDICAL 5 NURSING = 10 PERSONS TO HFAG WITH TWO PERSONS CTI 1M/1W = 1M CID-10 (I63.9) PA 120/080 FR 70/M FC 80/M T 38C. HEMO M GLI 88 HDL 32 LDL 79 TRI 200 = 1W CID-10 (J06.8) PA 100/070 FR 60/M FC 66/M T 36C. HEMO W GLI 70 HDL 22 LDL 60 TRI 150 END = METAR: SBNT 210900Z 13006KT 9999 SCT018 SCT070 23/21 Q1013 = METAR: SBGL 210900Z 04003KT CAVOK 37/14 Q1007 = TAF SBGL 211400Z 031521 25010KT 4000 BR OVC020 TEMPO 1720 3000 SHRA BR OVC008 BECMG 2021 SCT015 =

E

sta é uma mensagem fictícia, composta por diversos códigos internacionais, existentes, conhecidos e reconhecidos por algumas parcelas profissionais específicas e especializadas. Uma mensagem com uma linguagem codificada para ser interpretada e compreendida em qualquer parte do mundo. É composta de códigos aeronáuticos e meteorológicos, códigos médicos com itens de fisiologia e anatomia humana também reconhecidos internacionalmente (CID-10). Contém ainda alguns conhecimentos básicos de comunicação, como fonia e telex, conhecimentos básicos de geografia e de cartografia. A mensagem refere-se um avião construído e/ou adaptado para ser um hospital aéreo, dando a assistência necessária a seus passageiros internados durante o período que estiverem a bordo do Avião Hospital número 01, inclusive com instalações de UTI/CTI. Existe uma previsão de voo do AH01 (fonia, Alfa Hotel Number One), entre o RN e o RJ com a finalidade de transferir pacientes para um hospital militar, sendo um deles um homem acometido de um acidente vascular cerebral e uma mulher com infecção nas vias aéreas. Os dois com suas funções vitais controladas e analises fisiológicas dos aparelhos sistêmicos acompanhadas periodicamente. Trata-se de uma aeronave de construção americana modelo (T7), com uma tripulação adicional de médicos e enfermeiros. O avião deverá partir na mesma data de envio da mensagem decolando do Aeroporto Internacional de Natal/RN, Augusto Severo, junto a BANT – Base Aérea de Natal. Tem uma estimativa de três horas de voo (horas embarcadas), e devera voar uma altitude aproximada de 10.600 metros (350 pés),

12 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

tudo de acordo com o plano de voo autorizado pelos CINDACTAs I e II. A aeronave tem como destino o AIRJ - Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (GIG), o aeroporto tem o nome de Antonio Carlos Jobim, que fica junto a BAGL – Base Aérea do Galeão, onde os pacientes desembarcarão e serão transferidos para o Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG), distante poucos quilômetros, próximo ao AIRJ e a BAGL, todos localizados no bairro do Galeão na Ilha do Governador, Rio de Janeiro/RJ. Consta ainda na mensagem informações meteorológicas dos aeródromos de pouso e decolagem. Informações do tempo presente e previsões para as próximas horas. Com todas as informações contidas na mensagem, grupos profissionais na origem, na procedência, e no destino dos passageiros (pacientes) poderão tomar decisões e providencias necessárias ao translado e ao transbordo. Nota: No período de julho/2013 a outubro/2013 estou concorrendo ao Prêmio Destaques do Mercado – Informática 2013 na categoria Colunista de Informática. Acesse www.informaticaemrevista.com.br/premiacao.php e vote.

Contém ainda alguns conhecimentos básicos de comunicação, como fonia e telex, conhecimentos básicos de geografia e de cartografia.

jornalista científico rcardoso.gti@terra.com.br


Inauguração Nelson Gurgel, marketing da Ibyte

fachada da loja do natal shopping

Ibyte abre a segunda

C

loja em Natal

om a presença do gerente de marketing Nelson Gurgel e do pessoal da Acesso propaganda, de Fortaleza, foi oferecido a imprensa natalense, um café-da-manhã na Padaria Mercato para registrar a inauguração da segunda loja da Ibyte, no novo Natal Shopping Center. Loja ampla, com 200m2 de área útil e numa localização privilegiada, 1º. piso,

com entrada também pela face da Salgado Filho. Evandro Santos é o gerente da nova loja e conta com uma equipe de primeira qualidade profissional onde o atendimento é de alto nível. “Esta loja é a de número 19 e a segunda em Natal. Até meados do ano que vem, seremos 33 em todo o nordeste. Estamos crescendo com uma política industrial intensa, para atender a deman-

da, com qualidade. Temos marca própria e uma logística que fazem da Ibyte uma das melhores empresas para trabalhar” – acrescentou Nelson Gurgel. A empresa está apoiando o Prêmio Destaques do Mercado – Informática 2013, em Natal, onde cedeu um notebook para sorteio na solenidade de entrega do prêmio que será realizada no auditório Albano Franco, FIERN, em Natal

outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 13


E essa imobilidade insana?

U

ma cidade imobilizada pelo excesso de veículos em condição de tráfego, sem trânsito, é a realidade diária das capitais do Brasil. Nessa infeliz perspectiva, encontra-se também Natal, capital do Estado do Rio Grande do Norte, destacando-se como um dos centros urbanos de fluxo mais estressante do Nordeste brasileiro. Assim, com essa realidade, o conceito de mobilidade precisa sair da retórica e – efetivamente -fazer parte do cotidiano das ruas e avenidas de todo o país, não diferentemente na capital potiguar. É um desafio! Nesse prisma, vislumbramos as vias e calçadões da orla marítima em estado de desgaste pela erosão eólica sendo manchetes constantes de jornais, o que corrói a agenda de serviços de preparação de incremento ao turismo. Com essa marcha, o povo brasileiro de todos os cantos tomou gosto por protestar de tudo o que lhe cause repúdio, desde um aumento de 20 centavos numa passagem de ônibus até a participação de médicos estrangeiros no projeto de atendimento aos pacientes do Brasil. E, como se não bastasse, a onda de greves, manifestos e protestos tematiza o clima dessa insatisfação com o ritmo lento das obras que foram promessas para um país-sede de Copa do Mundo. É preocupante! A partir dessa expectativa para 2014, os olhares se voltaram para a possibilidade de conquistarmos melhorias em vários setores da vida social. No entanto, em que pese saibamos que o lucro de um evento desse porte recebe destinos vários, nem sempre satisfatórios, é de se esperar os benefícios vindos a reboque de toda essa empreitada bilionária. Dessa forma, a aproximadamente dez meses

14 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

do maior acontecimento esportivo do futebol mundial, o que podemos prever é um volume de serviços “em toque de caixa”, sem a real garantia de credibilidade de um planejamento para o fluxo de veículos, assim como a infraestrutura de segurança, educação, saúde e transportes. É uma mão de obra! Nessa seara de análise, o país do futebol precisará dar muitos dribles no relógio do tempo, considerando-se que vivenciamos a cinza das horas de todo esse empreendimento gigantesco. Ademais, ninguém pode negar que o jeitinho brasileiro é mágico, sendo capaz de verdadeiras maravilhas na chamada “hora H”. Então, se já nos acostumamos ao improviso, acreditamos que a promessa de termos a melhor Copa de todos os tempos venha a ser cumprida; só não temos certeza do custo preciso dessa odisseia. Será que teremos transportes fluindo, educação expandindo excelência, saúde que garanta qualidade de vida e segurança para o usufruto de tudo isso? É um sonho! E, realmente, sonhar no momento em que tantos outros sentimentos estão aflorando, é um misto de expectativas. Queremos ver fluir o progresso; queremos ver tudo isso que ainda está entravado sem boas perspectivas em plena conexão com as melhores perspectivas de bem-estar para o povo brasileiro. Claro que, na capital homônima de “nascimento”, todos também estão esperando que nasça o bom fluxo dos mais vantajosos efeitos do maior evento futebolístico do mundo. Assim, começo a acreditar na mobilidade da vontade política como principal motivo para que não vivamos uma imobilidade insana!

artigo

SILVIO NASCIMENTO

PROFESSOR DE PORTUGUÊS silviocap_36@hotmail.com


C

om o objetivo de homenagear antigos e novos funcionários, a Plugtech realizou no início de setembro, uma bonita festa de confraternização em Ponta Negra, reunindo amigos. Contratou a cozinha de um dos melhores restaurantes de Natal, o Tábua de Carnes e uma Bandinha composta de cinco pessoas, para animar a festiva plateia. “Este dia, cheio de significado para nós da Plugtech, pode ser resumido em duas palavras: agradecimento e alegria. Em março deste ano completamos 15 anos e aproveitamos para agradecer a todos que trilharam este caminho, nos bons e maus momentos, na prosperidade e na dificuldade” – parte do discurso da

sua diretora Rose Grayse. Hoje a empresa, mudou seu rumo. Parou a fábrica de notebooks e computadores e reforçou a presença no mercado de outsourcing, entre outros. É uma nova estrada onde colaboradores, profissionais e boas parcerias, conduzem a Plugtech ao caminho do sucesso. “Chegar até aqui tem sido missão de muita luta e dedicação, com os percalços e dificuldades inerentes ao mundo corporativo, mas também com muitas conquistas e realizações, das quais muito nos orgulhamos’ – acrescenta Rose. Foi feita uma homenagem ao fundador Francisco Barbosa, pelo seu empreendorismo e determinação ao criar, numa época difícil, a Plugtech.

Rose Grayse, diretora executiva da Plugtech

outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 15

Aniversário

Plugtech chega aos 15 anos com novos desafios


artigo

Proteja seus usuários!

D

esde que o mundo é mundo, temos notícia de golpes aplicados por humanos com objetivo tirar vantagem de alguma situação. Na própria bíblia, há uma passagem onde a serpente tenta convencer a Eva a comer a maçã do pecado e consegue, utilizando argumentos que contradiziam as orientações por ela recebidas. Até hoje, as técnicas de persuasão estão sendo utilizadas para a realização de crimes. São vários clássicos, dentre eles: falso sequestro pelo telefone, prêmio para recarga de celular através do SMS, empréstimo sem fiador, software pago instalado de forma gratuíta, E-mail com Link para Site Falso, dentre muitos outros. A Engenharia Social então é a ação de tentar convencer o interlocutor a realizar algo, e para isso as técnicas podem ser muitas. O grande problema é que, com o advento de dispositivos móveis – celulares, tablets e laptops e a popularização da internet, o raio de ação dos mal feitores aumentou, tendo alguns milhões de pessoas como vítimas em potencial. Eles exploram a ingenuidade e despreparo dos usuários para geralmente o fazerem clicar em links, botões, campos, enfim, algo que possibilite a instalação de agentes maliciosos ou o direcionem para sites falsos, principalmente bancos e lojas virtuais. As ameaças estão principalmente em links que chegam por email, redes sociais e websites legítimos infectados por malwares. Dessa maneira, os ambientes domésticos e de trabalho estão sempre sob

16 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

Rodrigo Jorge risco de ataques cujos objetivos são os usuários. O maior aliado dos criminosos cibernéticos, é o despreparo das pessoas para lidar com essas ameaças. É neste ponto que entra a chamada Segurança da Informação, cujo objetivo é a proteção das informações de pessoas e organizações, preparando os usuários para lidarem com recursos da internet de maneira consciente e segura. Ao tentar invadir o ambiente de uma empresa, o hacker pode utilizar vários meios, sendo eles: Servidores conectados à Internet, Websites, Redes Sem-fio, e estações dos usuários. Basta o usuário clicar em um e-mail ou abrir de um arquivo malicioso, para que a estação seja invadida e passe a ser controlada remotamente via internet. Com este controle, a máquina passa a ser utilizada como ponto de ataque ao ambiente interno e com grande chance de sucesso, pois geralmente as proteções estão no elo entre a rede local e a internet, deixando elementos internos agirem livremente. Neste caso, dificilmente não há êxito no ataque. Por mais que sejam colocadas proteções nos ambientes via hardware e software, o maior desafio da área de Segurança da Informação é proteção de usuários com uma postura cautelosa e restritiva diante dos recursos da Internet. Para isso, as empresas devem implantar projetos de segurança da informação que trabalhem os recursos computacionais, os processos, políticas e as pessoas. E estas últimas, só terão resultados, através de treinamento constante. Não basta uma simples palestra uma única vez, que o usuário não vai ficar condicionado. O fato é que os serem humanos sempre serão alvos dos ataques e para isso devem se preparar ao máximo para lidar com todas as ameaças existentes no mundo cibernético, minimizando ao máximos os riscos no ambiente doméstico e profissional. Há várias iniciativas que visam essa preparação dos usuários. Existem organizações e voluntários trabalhando gratuitamente nisto e também empresas especializadas e que podem ajudar empresas de qualquer porte a identificar riscos também capacitar os seus usuários. A Qualitek, www.qualitek.com.br é uma dessas empresas.

DIRETOR EXECUTIVO rodrigo@qualitek.com.br


Competências gerais

O propósito desta solução educacional é oferecer condições para que os participantes desenvolvam as seguintes competências: g Compreender a importância de se trabalhar a visão sistêmica de uma liderança motivada e orientada para melhores resultados na transformação da sociedade. g Adotar atitudes de um líder empreende-

dor, transformador, ético, criativo e inovador para o fortalecimento dos talentos do grupo. Aplicar no seu dia a dia as atitudes e características de uma liderança compartilhada, empreendedora e transformadora, com liderados mobilizados para alcançar melhores resultados.

Conteúdo programático

Encontro 1 - O perfil do líder contemporâneo

na transformação da sociedade. Encontro 2 - A motivação na liderança empreendedora e transformadora Encontro 3 - Construindo novas lideranças Encontro 4 - Comunicação eficaz e seus princípios éticos na liderança. Começa: Segunda, 14 de outubro de 2013, 19h Termina: Sexta, 18 de outubro de 2013, 22h Com carga de 15 horas, das 19 às 22 Local: Nutre, Av Salgado Filho 2021 – Lagoa Nova

GISDay RN 2013 No dia 19 de outubro, será realizado o primeiro GISDay RN onde o evento tem por finalidade incentivar o uso do GIS (Sistema de Informações Geográficas) em universidades, Organizações (públicas e privadas) além da Comunidade de maneira mais ampla, promover os benefícios da Geografia para a sociedade e integrar a comunidade potiguar de GIS. Será uma manhã de palestras e sorteio de brindes. Mais detalhes serão publicados no site: http://gisday.thiws.com.br

outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 17

curso/evento

Sebrae / Protic realiza o Cultlider em Natal


artigo

EMC enfrenta provedores de nuvem pública com Projeto Nile

N

o início do mês passado, a EMC realizou um grande evento feito a partir de Milão, na Itália, com transmissão ao vivo, global, 24 horas, para anunciar novos produtos que dão nos clientes a velocidade que eles precisam para conduzir a Transformação da TI. As novidades incluem avanços tecnológicos revolucionários de todos os produtos de hardware e software de armazenamento da Família VNX, novas capacidades para a arquitetura de referência de maior crescimento no mundo — o EMC VSPEX, a disponibilidade geral do EMC ViPR — uma nova plataforma Armazenamento Definido por Software, e finalmente, a visualização do —Projeto Nile — que a EMC espera ser a primeira infraestrutura de armazenamento do mundo em escala de web para Data Center disponível comercialmente. A iniciativa revolucionária desse anúncio foi o Projeto Nile. O Projeto irá oferecer aos departamentos de TI ou provedores de serviço a habilidade de entregar facilmente serviços de armazenamento para usuário final, semelhantes aos oferecidos pelos provedores de nuvem pública na web, mas com a segurança de controle e confiabilidade de uma nuvem privada. A EMC apontou sobre o crescimento exponencial das necessidades para armazenamento de dados para justificar a importância do armazenamento para a TI: Em seus primeiros 26 anos, a EMC armazenou total de um Exabyte. Este ano, durante o segundo trimestre, armazenou-se um Exabyte em apenas um mês. Crescendo nesse ritmo, a complexidade do gerenciamento de dados torna-se extrema e é necessário ter mecanismos capazes de gerenciar não apenas a complexidade, mas também o custo, com um armazenamento muito fácil de usar em grande escala. Há uma leitura de mercado sobre a facilidade de uso e da arquitetura subjacente da nuvem pública para as crescentes necessidades de armazenamento, mas os riscos relacionados ao envio de sua propriedade intelectual para ambientes remotos e pelo custo total da aquisição em escala ainda são um entrave à adoção dessa tecnologia pelas empresas. O Projeto Nile está sendo desenhado para entregar essa nuvem pública fácil de usar e sua arquitetura subjacente, enquanto elimina os obstáculos de segurança e custo de propriedade - com uma ex18 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

periência simplificada e altamente automatizada ao usuário desde a implantação até o consumo. As máquinas vão proporcionar uma plataforma elástica de armazenamento em nuvem e propõe a adoção de um sistema completo em 48 horas. A premissa do Projeto permitirá o acesso “Click and Go” a recursos em bloco, arquivos e armazenamento de objetos, dependendo das necessidades de carga de trabalho do cliente. E possui todos os benefícios da nuvem pública por ser projetado para escala maciça, distribuição geográfica e elasticidade. O Projeto Nile destina-se a apoiar o padrão múltiplo de APIs, incluindo Amazon Simple Storage Service (S3), OpenStack Swift, HDFS e EMC Atmos. Isto significa que ela irá ajudar os desenvolvedores a se mover mais facilmente entre aplicativos locais e ambientes de nuvem pública, sem a necessidade de alto custo e tempo reescrevendo aplicações de consumo. Com este projeto, a EMC está criando uma alternativa ao modelo da Amazon e respondendo às tentativas da Microsoft para atraírem clientes dos seus produtos de armazenamento, oferecendo uma alternativa legítima para CIOs mais preocupados com a segurança. O Projeto Nile combina o melhor de dois mundos: a conveniência da prestação de serviços públicos de nuvem em escala com o controle de nuvem privada. Maiores detalhes dessa novidade da EMC devem ocorrer em maio, no EMC World e, segundo as perspectivas da companhia, sua chegada ao mercado deve ocorrer ainda no primeiro semestre do próximo ano.

LUIZ GUIMARÃES

Arquiteto de soluções da Aliança TI luiz@aliancaconsultoria.com.br


outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 19


capa

AR Mobile, primeiro software de automação do RN publicado no Google Play

20 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013


D Alan Ricarte, DIRETOR EXECUTIVO DA AR CONSULTORIA

Distribuidoras do RN agora contam com “software house” da região para implantação de sistemas completo de ERP e força de vendas.

Acompanhando uma tendência de mercado o sistema roda em plataforma Android 4.0 em diante, podendo ser baixado de forma pratica no Google Play. Ele traz em suas funcionalidades: Realização de Pedido; Envio de posição geográfica através de GPS; Envio de cópia do pedido em PDF para o cliente; Pré Cadastro do cliente; Consulta ficha financeira do cliente; Histórico dos últimos pedidos;

evido o gigante crescimento de vendas de tablets no Brasil, que de acordo com a ABINEE cresceram 164% comparando o primeiro trimestre de 2012 e 2013 em solo brasileiro. A AR Consultoria desenvolveu o AR Mobile (Sistema de força de vendas remota). “Natal agora tem um sistema de força de vendas para dispositivos moveis” – afirma o diretor executivo Alan Ricarte. O AR Mobile foi criado com o intuito de atender um mercado de distribuição que tem vendedores externos e necessitam ter uma ferramenta fácil de transportar, com bateria de durabilidade longa, fácil de manusear entre outros. Levou cerca de 1 ano de desenvolvimento desde da elaboração no papel do seu projeto, onde este passa a utilizar recursos de sincronismo e armazenamento em banco de dados SQL Lite, permitindo a utilização Off-line, e com sincronismo automático ao receber um sinal 3G ou Wireless. Na maioria das distribuidoras que necessitam de utilizar sistema em dispositivos moveis, tinham em suas organizações sistemas de ERP, traduzido para o português (Planejamento de Recursos Empresariais) Local com integração de força de vendas, vinda de outros estados como: Ceará, Pernambuco e São Paulo. Distribuidoras do RN agora contam com “software house” da região para implantação de sistemas completo de ERP e força de vendas. É a AR Mobile Turbinando a equipe de vendas e quebrando vários mitos sobre dispositivos moveis.

Consulta de produtos com estoque atualizado; Consistência de regras comerciais; Visualização de produtos em promoção; Relação de cobrança por vendedor; Relação de clientes por cidade; Acompanhamento de vendas por vendedor; Sincronismo com base em tecnologia em nuvens; outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 21


Processo criativo: Marketing esportivo

J

á que estamos falando sobre criatividade, vou dedicar esse artigo aos mídias. Nos últimos anos, é o setor dentro de uma agência que mais trabalhou a criatividade e por isso mesmo o setor que mais se adaptou as novas eras sócio-midiáticos. E vou me concentrar no investimento no esporte. Porque investir no marketing esportivo? Por diversas razões, mas a mais clara e rápida pra mim, é o fato de não ser uma mídia que interrompe seu lazer, ou sua leitura. Como é de costume, estamos lendo nossa revista e no meio da matéria, anúncio, a Veja por exemplo, até você chegar nas matérias, você passou por vários anúncios. Outro exemplo clássico é a TV, onde em vários momentos do seu filme, da sua novela, ou mesmo de programa jornalístico, você tem interrupção para veiculação dos comerciais, que óbvio são os responsáveis por pagar a conta e levar até você informação entretenimento, mas mesmo assim não deixa de ser uma mídia “intrometida”. Já o investimento de mídia no esporte, e principalmente no futebol, é porque você consegue inserir sua marca, no conteúdo assistido, até mesmo o posicionamento das marcas nas cami-

22 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

sas, entre os ombros, para possibilitar que em entrevista aos diversos jornais impressos e televisionados, poder aparecer sem cortes. Sem contar na mídia espontânea de vestir a camisa do time carregando no peito uma marca maior que o símbolo do time. Sem preocupação alguma em estar fazendo propaganda ou não. Investir em times como Corinthians, Flamengo, e os principais da série A, por exemplo, terá uma exposição a mídia, inimaginável para uma marca, mas que o esporte vende com leveza e eficiência. Vc imagina que cada time desse deva ter mais de 10 milhões de torcedores, onde só aí já se afere um número bastante promissor. Além, evidente de estar fazendo uma ação num ambiente saudável, onde o esporte proporciona muito bem, e sua marca contemplará toda simpatia que emana do esporte. Invista, não pense duas vezes, se é marketing esportivo e tem pertinência para seu produto, leve em consideração e faça esse investimento. As marcas precisam ser vistas, precisam estar e freqüentar bons veículos de mídia e no esporte você encontrará cenário perfeito para sua estratégia de competição e posicionamento de marca junto à seu público, com uma relação diferente das mídias convencionais.

artigo

Heyder Macedo

Diretor de Arte heydermacedo@gmail.com


outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 23


disponível para dispositivos móveis

O

novo site da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (www.cosern. com.br) está no ar. Com o lançamento da nova plataforma, a Cosern oferece agilidade e praticidade aos consumidores potiguares, que agora podem acessar os serviços on-line por meio de dispositivos móveis, como tablets e smartphones. O design moderno, a tecnologia avançada e a fácil navegação também proporcionam acesso rápido e seguro aos serviços da nova Agência Virtual, tais como: segunda via de fatura, alteração cadastral, tarifa social de energia elétrica, pedido de religação, entre outros. Desta forma, o consumidor realiza os serviços na comodidade da sua casa, de acordo com seu tempo, sem precisar se deslocar até uma agência de atendimento presencial. A nova ferramenta proporciona ainda maior acessibilidade a informações diversas sobre a empresa. Na página inicial do site, MAURICIO CUCA

inovação

Novo site da Cosern com versão

24 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

o usuário tem acesso às principais notícias divulgadas pela Cosern. De olho na segurança da população, a Companhia destaca, no novo site, um vídeo com informações sobre o uso seguro da energia elétrica, além de dicas de prevenção de acidentes no ambiente doméstico ou em vias públicas e orientações sobre primeiros socorros e sobre economia de energia. Há também um espaço destinado aos clientes do Grupo A (alta tensão), que contam com esclarecimentos quanto à fatura da energia, assim como os telefones do teleatendimento exclusivo para o Grupo, lo-

calizados na aba Comercial e Industrial, na página da Agência Virtual. O novo site disponibiliza aos estudantes universitários inscrições nos processos seletivos do Programa de Estágio da Neoernergia, oferece a possibilidade para os usuários enviar currículo e exibe vagas disponíveis para outros cargos aos interessados em trabalhar no Grupo Neoenergia. No link do Programa de Eficiência Energética da Cosern, regulado pela Aneel, o consumidor encontra os principais projetos desenvolvidos pela empresa, tais como o Nova Geladeira e o Energia Verde, que têm o objetivo de incentivar o consumo racional e eficiente de energia elétrica e estimular a consciência ambiental dos consumidores. Na área de sustentabilidade há um espaço que mostra os compromissos assumidos pelo Grupo nas áreas de gestão ambiental, social e econômica. O usuário também pode consultar, a qualquer momento, os relatórios de sustentabilidade.


A

dsas

Sdsaaรงos Ibyte comemora o resultado positivo ndsaas e Pequenas Nacionais.

outubro/2013 | INFORMรTICAEMREVISTA 25


PRÊMIO DESTAQUES DO MERCADO 2013

Vote! www.informaticaemrevista.com.br/premiacao.php

26 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013


outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 27


UFRN

H

Inova Metrópole!

á algum tempo, maio de 2008, a Informática em Revista exibiu um sonho como matéria de capa: o Projeto Metrópole Digital, idealizado pelo então deputado federal Rogério Marinho. Esse projeto deveria ser executado por uma instituição que reunisse relevantes resultados em ensino, pesquisa e oferta de serviços para com a sociedade em geral. O tempo passou e o sonho vem se tornando uma emocionante realidade através da consolidação do Instituto Metrópole Digital (IMD) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O IMD tem a clara missão de transformar o município do Natal em um polo de formação de profissionais qualificados, de desenvolvimento de produtos e serviços inovadores em Tecnologia da Informação (TI). Para atingir estes objetivos, o IMD oferece cursos de nível técnico, graduação, extensão e pós-graduação. Os cursos são estruturados considerando a formação de profissionais

com competências alinhadas às demandas do mercado de trabalho em TI. Com cerca de 10 mil metros quadrados de área construída, todas as atividades do IMD serão realizadas em espaços amplos e modernos, especialmente projetados para apoiar um ambiente de inovação. Tanto o Centro Integrado de Vocação Tecnológica (CIVT) quanto o Núcleo de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação (nPITI), estão na fase final de suas obras e serão inaugurados ainda em 2013. O IMD é um instituto de aplicações que busca gerar negócios em TI. Assim, parte importante da missão do IMD é apoiar a criação e a evolução de empresas de TI que desenvolvam negócios inovadores, sempre buscando promover a transferência de tecnologia. Para tanto, a incubadora de empresas de TI, Inova Metrópole, foi criada em julho deste ano. O sistema de incubação da Inova Metrópole compreende duas etapas: pré-incubação e incubação. Na pré-incubação, a incubadora oferece apoio técnico para a

transformação de uma ideia inovadora em um produto ou serviço, podendo participar desta etapa qualquer pessoa física, independente de sua formação. Já na incubação, a incubadora oferece suporte técnico e gerencial à empresa formalizada para que o negócio se fortaleça e possa ganhar o mercado. Para o seu funcionamento, a Inova Metrópole dispõe de 39 salas individuais para as empresas; 3 salas de co-working; 4 salas de reunião; 10 laboratórios relacionados à TI; além de espaços de convivências e auditórios. Para a sua gestão, a incubadora conta com um grupo de professores doutores da UFRN com experiência de mercado e um grupo de funcionários com dedicação exclusiva às atividades de assessoria/ consultoria. Os interessados na incubação de empresas da Inova Metrópole podem obter o edital de seleção e realizar as inscrições até 20 de outubro no site: <http//inova. imd.ufrn.br>. Para mais informações sobre o IMD, o site do Instituto é: <http:// www.imd.ufrn.br>.

Sede do Metrópole Digital UFRN/Natal-RN

E-mail:comercial@jcinfinity.com.br www.jcinfinity.com.br 28 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

Obra em setembro de 2013


LIVROS

DÉBORAH MASSUD ASSESSORA DE COMUNICAÇÃO

deborahm@livrariasaraiva.com.br

Programação Java para Web Programação Java para a Web é um livro inovador, com enfoque extremamente prático, que mostra passo a passo como desenvolver uma aplicação web utilizando a linguagem Java e as tecnologias mais poderosas e populares no arsenal dos desenvolvedores, como JavaServer Faces e Hibernate. A metodologia do aprendizado é baseada no projeto de uma aplicação financeira pessoal completa, do início ao fim, em que serão abordadas várias Alexandre Altair de Melo; Décio Heinzelmann Luckow técnicas de desenvolvimento em cada etapa do projeto, desde as mais tradiEditora: Novatec cionais e conhecidas até as mais mo640 páginas, R$ 99,00

dernas, utilizando Web 2.0. Tudo isso sem abrir mão de uma arquitetura bem definida e baseada no modelo MVC. O conteúdo deste livro inclui desde a preparação do ambiente de desenvolvimento, com Tomcat, MySQL e Eclipse, até a entrega do sistema completo. Aborda os requisitos básicos de um sistema construído de forma profissional, como criação de interfaces Web, gravação em banco de dados, segurança, internacionalização, geração de gráficos, relatórios em PDF, web services e busca de informações em meios externos.

HTML5 – A linguagem ma marcação que revolucionou a Web

Maurício Samy Silva Editora: Novatec 302 páginas, R$ 73,00

HTML5 é a linguagem de marcação que amplia de forma surpreendente as funcionalidades da HTML, alterando de maneira significativa como você desenvolve para a web. Trata-se da mais extensa especificação para a HTML focada em criar funcionalidades para desenvolvimento não só de sites, mas também de aplicações de internet rica (RIA). Maujor aborda as funcionalidades da HTML5, de forma clara, em linguagem didática, mostrando vários exemplos práticos em funcionamento no site do livro (www.livrohtml5.com.

Shopping Midway Mall | 84 3222.4722

br). A utilização de marcação HTML5 possibilita ao autor web alcançar vários objetivos. Dentre eles: criar um código totalmente semântico; usar os novos atributos da linguagem para criar elementos gráficos ricos no desenvolvimento de aplicações web; inserir mídia, tais como áudio e vídeo; desenvolver formulários altamente interativos; usar as API Geolocation, Web Storage, Web Messaging, Web Sockets e Web Workers; Microdados e, ARIA para incrementar a acessibilidade.

Natal Shopping | 84 3235.8188

Mossoró West Shopping | 84 3422.7201

outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 29


varejo

Grupo VarejoInfo, do Brasil, Silvana Miranda

comemora 10 anos de sucesso na Itália

S

Empresários brasileiros, do VarejoInfo, em reunião na Toscana/Itália

etembro foi um mês de muita comemoração para a Miranda Computação, pois o grupo nacional de empresas de informática, VarejoInfo, do qual a empresa faz parte, comemorou seus 10 anos com muita festa na Toscana, Itália. A reunião contou com a presença de membros das 12 empresas que compõe a entidade, incluindo a diretoria da Miranda Computação, do RN, para comemorar o sucesso de ser hoje o maior grupo de varejo especializado em informática do Brasil, presente em 15 estados. O VarejoInfo já promoveu reuniões com praticamente todos os fornecedores de tec-

30 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

nologia do país, conquistou visibilidade nacional, apoio dos fabricantes e firmou-se no mercado, com mais de 100 lojas e faturamento anual de aproximadamente R$ 1 bilhão. Segundo o Diretor Comercial da Miranda Computação, Paulo Miranda, que preside o grupo nacional desde a sua fundação, o maior prêmio para a Miranda hoje é ter o apoio de praticamente todos os fornecedores de tecnologia que atuam no Brasil. O VarejoInfo surgiu em agosto de 2003 graças a amizade de Paulo Miranda e Pedro Gondim, diretor comercial da Infobox, empresa de Recife (PE), que estavam preocupados com o futuro de suas empresas frente

ao crescimento do e-commerce no Brasil. “Nossas operações estavam ameaçadas pelos grandes varejos e e-commerce, éramos pequenos diante deles e se não tivéssemos um grupo com poder de barganhar, nós poderíamos sumir”, explica Paulo. Atualmente as empresas que compõem o grupo são Supriforms (Piauí), Primetek Computadores (Goiás e Brasília), Infobox (Pernambuco, Sergipe e Paraíba), Miranda Computação (Rio Grande do Norte), Cecomil (Ceará), On Line Informática (Minas Gerais e Rio de Janeiro), Mondo Tecnologia (Maceió), Digímer (Rio Grande do Sul), Sol Informática (Pará), Papel & Cia (Bahia), Kadri Informática (Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) e MM Santos Informática (São Paulo). “Antes do VarejoInfo, todos nós mantínhamos contato apenas com a distribuição, depois, fomos conseguindo contato direto com o fabricante que agora nos enxerga melhor e até intermedia compras e campanhas de vendas. Depois de muitas trocas de experiências e muito trabalho, construímos o que hoje representa o grupo e, finalmente, conseguimos o equilíbrio de forças entre o VarejoInfo e o grande varejo”, afirma Paulo.


outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 31


Mercado de trabalho na Geotecnologia

O

assunto mercado de trabalho é bastante comentando em minhas palestras, principalmente em instituições de educação como o IFRN, mas para tanto tenho que ser mais objetivo no assunto aqui na revista, pois muitas vezes comento sobre minha vida profissional e as respectivas dificuldades até chegar a discutir sobre a situação atual do mercado geotecnológico. Antes de tudo, temos que nos perguntar sobre o que é a Geotecnologia? Nada mais é que utilizar os ADVENTOS TECNOLÓGICOS como computadores, softwares, Internet, celular com inteligência geográfica. Daí viria outra pergunta: O que é a inteligência geográfica, Thiago? É simplesmente agregar os objetivos da ciência Geografia no que referem-se a estudos da superfície terrestre e a distribuição especial de fenômenos significativos. Complicado. Vejam este exemplo de um biólogo que precisa mapear a incidência de uma determinada Flora em um espaço delimitado, ou seja, fazer um mapa. Para isto, ele precisaria de um GPS, de um computador e de um software, juntamente com a sua pesquisa para elaborar o mapa. Pura geotecnologia! Também é geotecnologia, um analista de marketing que precisa localizar as hashtags (#) do Twitter, da campanha promocional da empresa, em um mapa.Para ser ter uma dimensão, o profissional de geografia, com conhecimentos ou especialização em geoestatística e geoprocessamento, pode atuar em áreas como: Meio Ambiente, Geomarketing, Logística, Óleo e Gás, Topografia, Construção Civil, Mineração, Geologia, Órgãos do Governo (IBGE, INCRA, INPE) e por aí vai.

32 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

Não fica para trás, técnicos de geologia e mineração, geólogos, topógrafos, agrimensores, geofísicos, biólogos, ecólogos, tecnólogos em áreas de geociências, administradores (com foco apenas na área de marketing), programadores de softwares (sim... programadores possuem uma alta capacidade de colocar ideias de inteligência espacial, por meio de plug-ins do ArcGIS API, Google Maps, Bing Maps e MapSer-

ver em prática) e muitos outros profissionais). Para você que está querendo se inserir no mercado de trabalho geotecnológico ou procura mais oportunidades nesta área, recomendo acessar com frequência o portal de vagas da MundoGeo (http:// mundogeo.com/blog/category/banco-de-vagas/) onde este portal e referência no assunto Geotecnologia. A outra sugestão é de criar um perfil profissional no LinkedIn (http://br.linkedin.com), onde este portal é gratuito e muitas empresas utilizam para buscar profissionais, seja de qual área for.

artigo artigo

THIAGO LIMA

CEO - THIWS GEOTECNOLOGIA thiago.lima@thiws.com.br


PArceria

LaaS – A vida como serviço Qualitek e Cabo Telecom lançam serviço de segurança complementar ao GePON

Por Sérgio Menezes

Q

uase tudo o que compramos para as nossas vidas está hoje em dia disponível também como serviço. Podemos comprar um filme ou alugá-lo somente quando precisamos, podemos comprar uma furadeira para colocar o quadro ou a sua nova TV na parede ou temos a opção de pagar pelo uso da ferramenta, até roupas e seus acessórios, louças, talheres podem ser alugados. Já existe até a locação de automóveis por hora de uso. O fato é que a velocidade da tecnologia está tornando tudo o que nós compramos cada vez mais rapidamente obsoletos, efêmeros. Queremos usar e trocar pela versão mais moderna tão logo seja lançada. Esta realidade é ainda mais presente nas empresas, onde os recursos humanos e financeiros estão cada vez mais escassos, o acesso ao conhecimento técnico é imprescindível, e precisamos dar escalabilidade e elasticidade conforme a demanda. Desde a primeira metade do século XX, nos ensinam os criadores do sistema de administração de recursos Just in time que estoque – seja ele do que for – também é custo, inclusive quando falamos de capacidade instalada: “nada deve ser produzido, transportado ou

34 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

comprado antes da hora exata”. Este conceito também pode ser aplicado na TI das empresas. Lidamos com situações bastante peculiares: “minha empresa cresceu, precisei aumentar a velocidade da minha internet e meu equipamento que protege a borda da minha rede, que era novinho, agora precisa ser maior para suportar”. O suporte a este tipo de tecnologia, as novas ameaças digitais, e os desastres que estas pragas eletrônicas causam estão demandando cada vez mais tempo dos gestores de TI. Estes mesmos gestores de TI têm a missão incansável de garantir a continuidade dos negócios pelos quais são responsáveis. Os três pilares da segurança aos quais eles precisam estar aderentes e permanentemente atentos são: confidencialidade, integridade e disponibilidade. No caso do acesso à Internet, a Cabo Telecom é uma das poucas concessionárias no Nordeste que conseguem oferecer um serviço com a garantia de continuidade, qualidade técnica e o tempo de resposta a eventuais incidentes requerido pelas empresas, com entrega via fibra ótica, em Natal e Parnamirim, e por um preço extremamente competitivo. Este serviço via fibra ótica é chamado de GePON. Seguindo o conceito de elasticidade

que mencionei, faltava, então, complementar este serviço de Internet com um pacote que também oferecesse proteção para o ambiente de rede e os computadores, evitando que as ameaças virtuais interrompam o ritmo dos negócios. Foi aí que nasceu a parceria da operadora de telecom com a Qualitek – uma empresa de Natal que já atua em 21 estados do Brasil e cujo foco é segurança de TI e continuidade dos negócios. O serviço de segurança complementar ao GePON – GePON seguro – está sendo lançado agora em outubro e adiciona os serviços de: monitoramento de vulnerabilidades no perímetro externo, software anti-hacker, antivírus de perímetro, acesso remoto ao escritório, atendimento remoto e on-site, prevenção e detecção contra intrusos digitais, melhoria do desempenho por aplicação, balanceamento de múltiplos links de Internet, controle de navegação web, filtro de aplicações e suporte especializado. Um equipamento é colocado na rede do cliente para prover o serviço e o upgrade pode ser feito a qualquer momento para acompanhar o crescimento da empresa. Nem tudo na vida podemos contratar como serviço mas, pelo menos no caso da segurança de rede, agora é uma dor de cabeça a menos para tomar conta.


Espionagem

Empresas brasileiras estão vulneráveis

A

ssunto das últimas semanas, o caso de espionagem da presidente Dilma Rousseff e da Petrobras, pelo governo norte-americano chegou ao ambiente corporativo. Empresas de todos os portes estão preocupadas quanto à segurança de informação, principalmente os sigilosos. Segundo análise divulgada pela M3Corp, especializada em segurança de dados para empresas, líder em antivírus no Brasil, “As empresas brasileiras estão vulneráveis. E isso, em grande parte, deve-se pela resistência ao investimento em criptografia”, explica Antonio Mocelim, diretor da empresa. O especialista explica que, “a criptografia codifica as informações de forma que só o receptor determinado consiga ter acesso. O que limita a vulnerabilidade e os riscos”. E completa. “O mercado já oferece soluções das mais completas. É o caso da Sophos”. Para entender melhor, Antonio Mocelim é fonte indicada para entrevista. O diretor da M3Corp é especialista em segurança de dados, e pode orientar as empresas em geral, pequenas, médias ou grandes, em como garantir que seus dados não sejam invadidos.

36 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

Sobre a M3Corp (www.m3corp.com.br):

Especializada em serviços de internet, a empresa possui profissionais com mais de 10 anos de experiência no mercado. Entre seus serviços estão: Consultoria, com destaque ao SaaS. Com cerca de 80.000 licenças, mais de 230 canais e 50 parceiros na América Latina, entre Chile, Colômbia, México e Equador, a M3Corp é referência em segurança antivírus para o mercado corporativo.

Antonio Mocelim, diretor da M3 corp


artigo

O que as empresas precisam saber sobre computação em nuvem Luan Gabellini

Sócio fundador da BetaLabs/SP valmachado@nbpress.com

M

uitos empresários ainda se vêm um pouco perdidos quando o assunto é computação em nuvem. Algumas dúvidas não saem da cabeça. E, para auxiliar a esclarecer as ideias, trago abaixo algumas dicas e informações que todos devem saber para desmistificar o tal cloud computing. Computação em nuvem não é uma tecnologia Computação em nuvem significa utilizar novas tecnologias e novos modelos para desenvolver softwares. Não é algo que pode ser criado, mas um conceito que deve ser utilizado para obter benefícios para o seu negócio. Computação em nuvem deve ser aplicada e não vendida - Empresas precisam de ferramentas e não de um arsenal de máquinas e programas. É importante buscar soluções para os dilemas da sua empresa, e para isso é preciso estar atento a produtos que realmente geram benefício e não utilizam somente a etiqueta “cloud” como uma estratégia de marketing para vender mais hardware e software. Computação em nuvem é oportunidade, não restrição - No modelo tradicional de TI, uma nova funcionalidade precisa ser desenvolvida, distribuída e instalada na máquina de cada usuário. Pare pra pensar o que acontece no caso de um bug? O fluxo se repete a cada problema encontrado, ou pior, o problema fica sem solução. Na nuvem, os desenvolvedores de software podem criar e implantar novas ferramentas muito mais rápido quando comparado a uma ferramenta cliente-servidor. Desse modo sobra tempo pra se fazer um uso mais estratégico do tempo e dos recursos aplicados neste processo. Computação em nuvem pode ser segura - A escalabilidade da nuvem torna mais fácil de aplicar e, principalmente, pagar as melhores tecnologias

de segurança disponíveis no mercado. Basta pensar quanto sua empresa investiria na segurança dos seus servidores locais e quando uma gigante como a Amazon Web Services investe na sua estrutura. Computação em nuvem pode (e deve) ser um ambiente de múltiplos produtos - Você não precisa, e nem deve, escolher um único fornecedor para todas as ferramentas necessárias a sua empresa. Sua estrutura de e-mail pode estar na nuvem com Google Apps for Business, seus arquivos com Dropbox e seu ERP com o GestãoJá. Computação em nuvem é conectividade - Você selecionou vários fornecedores e imagina que será complexo e caro integrar tudo? Nesse ponto você pode ficar tranquilo, pois grande parte das soluções em nuvem possuem webservices (portas de entrada e saída), que podem ser facilmente configuradas para permitir a troca de informação entre os sistemas. Computação em nuvem é mais barata - A nuvem representa economia em aquisição de servidores, helpdesk e economia de tempo na obtenção de informações que passam a ser acessíveis de qualquer dispositivo e de qualquer lugar. Economia comprovada para sua empresa. Computação em nuvem é uma necessidade, não um luxo - A necessidade de velocidade no acesso à informação, a maior utilização da internet como canal de comunicação e de vendas e a constante modernização e redução de preços dos serviços “cloud” tornaram a opção por aderir a nuvem uma escolha lógica. É mais barato, mais eficiente, pode ser conectado e com boas práticas seguro. Além disso, significa que sua empresa terá menos problema com e-mail fora do ar, arquivos que sumiram por falta de backup e sistemas que dependam de uma equipe de TI cara e ineficiente.

outubro/2013 | INFORMÁTICAEMREVISTA 37


Última página

Cosern A COSERN está lançando o novo site oferecendo agilidade e praticidade aos consumidores potiguares, que agora podem acessar os serviços on-line por meio de dispositivos móveis, como tablets e smartphones. A divulgação dessa nova ferramenta está a cargo dos profissionais Marcio Bruno e Karine Severo Teixeira do Marketing da empresa.

Filiação Na dia 20 de setembro, na sede do PPS em Natal, houve a filiação do nosso editor Jaécio Carlos ao partido, entrando, dessa forma, na política regional. “Para termos o direito de criticar, elogiar, comentar sobre a política e seus políticos devemos nos filiar a um partido e/ou votar nas eleições bi-anuais” – comenta Jaécio. A foto registra o momento da filiação ao lado de Henrique Santana e Vober Junior, presidente.

38 INFORMÁTICAEMREVISTA | outubro/2013

NET Em setembro a NET lançou vários produtos no mercado natalense, com muito sucesso. O gerente de operações Raniere Castro de Andrade está à frente dessa evolução e, segundo ele, é a empresa de Telecom mais completa do país. Em setembro a NET fez parte da edição temática da Informática em Revista e esteve presente na maioria das publicações locais

Leasership A Acesso Global, empresa de representações dirigida pela profissional Cida Lima, é representante para o RN dos produtos Leadership Group. Ela dôou um Home Theater para ser sorteado na solenidade de entrega do Prêmio Informática 2013, no dia 20 de novembro – 19h – no auditório Albano Franco – FIERN/Natal. Cida colabora com os eventos da Informática em Revista desde 2007.


Informatica em Revista n° 87  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you