Issuu on Google+

JORNAL

Expresso

Compacto e completo

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010 Ano I - Edição 14

Hospital da Mulher e Conjunto Ceará

Fortaleza sofre com atraso em obras e abandono dos bairros

PÁG. 8

Meio ambiente

Falta de ciclovias ajuda a ampliar o caos no trânsito PÁG. 18 Saúde

Juliana Almada: a “Japa Baby” que encanta o EXPRESSO

SAMU: frota de ambulâncias é insuficiente para a capital PÁG. 24

PÁG. 26


Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Política

JORNAL

2 Te vira, Pimentel!

Nada a ver com isso!

Lula deixa Cid livre para compor chapa e PT esperneia

Eunício nega veto a Pimentel e diz que apoia candidato de Cid

O presidente regional do PMDB e único candidato a senador confirmado na chapa a ser encabeçada pelo governador, deputado federal Eunício Oliveira (PMDB) (foto) voltou a afirmar que não colocou nenhum veto à inclusão da candidatura de Pimentel também ao Senado na mesma chapa. Eunício deixou claro que o PMDB não veta nenhum nome e partido, pois acatará o que ele decidir. Reafirmou a total confiança de que o governador, com sua liderança e habilidade, saberá conduzir a formação de alianças em torno do seu projeto, agregando forças, inclusive o PT. Para Eunício, é fundamental a maior convergência possível de forças políticas não apenas em torno do projeto de Cid em permanecer no Governo, mas também para fortalecer a candidatura de Dilma diante do eleitorado cearense. Com relação ao seu projeto pessoal de disputar vaga no Senado, informou que está recebendo confirmação de adesões de outros partidos, entre os quais o PR, nas pessoas dos deputados Gorete Pereira e Marcelo Teixeira, como, aliás, já havia sido antecipado aqui no O EXPRESSO.

Mesmo após a conversa do presidente Lula com Cid Gomes sobre a sucessão cearense, o ex-deputado Ilário Marques ainda não descarta a possibilidade de rompimento do PT com Cid. Se isso se confirmar (embora com chances cada vez mais remotas), o PT, segundo Ilário, partirá para o plano B, aqui já divulgado. Gestado para uso eventual, reuniria o PP e o PR, tendo como candidatos ao Senado José Pimentel e Lúcio Alcântara e para o Governo o próprio Ilário. Ocorre que Lula acaba de dar carta branca a Cid para montar seu palanque, concordando, implicitamente, em que na chapa não conste Pimentel a senador, mas apenas Eunício. Na preocupação de não deixar Cid liberado para não apoiar a candidatura Dilma Rousseff, Lula assegurou o apoio do PT à reeleição no Ceará. No partido, a maioria já botou os pés no chão e constatou que precisa de Cid, devido às eleições proporcionais. No PR, também ninguém acredita mais no plano B e já não conta a hipótese de Lúcio Alcântara concorrer ao Senado. Como advogado, Ilário apenas exercita o jus sperniandi, ou, em bom português, o direito de espernear.

Opinião

A

Xyco Theophilo

Por Ossian Lima | Editor de política - (jolima105@gmail.Com)

Caldeirão

Do Padim Ciço ao Bem Amado, que deixemos os “entretantos” e partamos aos “finalmentes”

pesar de ser chegado a uma política, bem no estilo da época, o padre Cícero Romão Batista, ao fundar, um século atrás, Juazeiro do Norte, logicamente não esperava que um dia a cidade fosse comparada à lendária Sucupira, da novela O Bem Amado, da Rede Globo. Primeiro, o dramaturgo Dias Gomes nem existia ainda e, muito menos, essa coisa chamada televisão. Segundo, o sacerdote acreditava que Juazeiro viria a se tornar civilizada, de boas práticas políticas e administrativas, sem que nenhum dos seus gestores pudesse dar lugar a uma comparação logo com o Odorico Paraguaçu, o prefeito mau caráter, corrupto e populista de Sucupira. Acontece que Juazeiro de hoje, depois de cair nas mãos do prefeito petista Manoel Santana (foto), decididamente parece ter olvidado a aposta do Padim Ciço de que o município teria um grande futuro. Com jeito de galã do sertão, Santana, pelo que andou aprontando em sua gestão, acabou chamando a atenção não apenas da mídia do Cariri e do Ceará. Despertou o interesse do jornalista Ricardo Noblat, pernambucano que conhece as coisas do Juazeiro desde os anos 1970, quando lá esteve apurando, para a revista Veja, o misterioso caso do assassinato de um vigia. Tudo indica que, mesmo se mudando para Brasília, Noblat não mais se esqueceu de Juazeiro e dele voltou a se lembrar agora, escrevendo em seu blog (um dos mais apreciados e acessados do país) artigo em que tem por gancho a gestão de Manoel Santana comparada à de Odorico Paraguaçu, em Sucupira. Afirma que “escapa à nossa vã filosofia o tanto de

coisas que aproximam o prefeito 1 Odorico Paraguaçu, de Manoel Santana (PT), prefeito de Juazeiro do Norte. E cita os motivos para comparação, começando pelo detalhe de que, em sua administração, Santana abriga, com cargos, três esposas, o que lembra a situação de Odorico, que “curtia” com as três irmãs Cajazeiras. Outra semelhança: em Juazeiro, a atual Câmara Municipal é tão submissa ao prefeito quanto o era a de Sucupira a Odorico. Todos sabem que, diante das denúncias de gravíssimas irregularidades atribuídas a

Santana, abrangendo recursos da ordem de três milhões de reais, a Câmara formou uma comissão para processá-lo. Para decepção geral, a mesma Câmara, por razões não confessadas à sociedade, simplesmente desmontou a comissão, abrindo mão de uma das principais prerrogativas de qualquer Legislativo municipal de qualquer lugar do Brasil: fiscalizar o prefeito. A Câmara não teria voltado ao assunto, não fosse a determinação do juiz de Juazeiro para que se restabelecesse a comissão, a fim de apurar as acusações contra o prefeito e cassar ou não o seu mandato. Se a Câmara se mostrou negligente diante do problema, o Ministério Público e o TCM

agiram diferentemente, apurando o caso. Todos se recordam de que, em “O Bem Amado” havia um jornal de oposição a Odorico, chamado “A Trombeta”. Pois, em Juazeiro, tem um jornal que também critica o prefeito. É o “Jornal Sem Nome”, cujo jornalista responsável, Gilvan Luiz, não faz pouco dias, acabou sendo seqüestrado e espancado por três elementos. Gilvan, inconformado com a fobia de Santana à mídia de oposição, como se esperava, coloca Santana como um dos suspeitos de ter ordenado o seqüestro e a “pisa”, como se costuma dizer no meu Cariri. Se duvidarem, outras atitudes de Santana poderão tornar mais adequada ainda o paralelo traçado por Noblat entre Juazeiro e Sucupira. Se Santana decidir, por exemplo, criar, para contemplar um correligionário ocioso, o cargo oficial de caçador municipal de borboletas (preferencialmente vermelinhas, como a estrela do PT) para um novo Dirceu Borboleta? Ou contratar um dentista prático (não formado), tipo Zeca Diabo? Ou optar por construir um novo cemitério municipal, para inaugurá-lo pomposamente na primeira oportunidade? Ia me esquecendo que, mesmo com os pontos em comum, existem entre Santana e Odorico também as diferenças. Uma delas é que Odorico, ainda que administrando Sucupira à moda antiga, no melhor estilo patrimonial-clientelista, pelo menos, não procurava desmontar o patrimônio da municipalidade. Santana, em dois anos de governo, já privatizou oito mercados, um frigorífico e o Hotel Municipal. Que se cuidem o Horto, o Romeirão e a Estátua do Padim Ciço...

xycotheophilo@jornalexpressoceara.com.br

L

ula continua acumulando sinais de prestígio crescente com os chefes de Estado, botando cada vez mais os pés na ONU. É personagem de freqüentes matérias elogiosas dos principais veículos da imprensa mundial. Fortaleceu o sistema financeiro com uma política de austeridade, contrariando até os principais dogmas do PT. No Ceará, Lula cobra apoio ao seu ex-ministro Pimentel que vai enfrentar de testa a principal voz da oposição, o demo-tucano Jereissati, quase com alinhamento branco com o PSB de Cid e Ciro corre solto em raia própria, pela falta de adversários. Comenta-se que induziu um nome novo a vice: Patrícia Saboya, pondo o PDT em saia justa. Pinta Clima de Disputa Lúcio Alcântara (PR) poderá animar o debate na disputa do Senado, inflado por Ilário Marques (PT) que quer sair candidato ao governo, puxando Lúcio para confronto direto com Jereissati (PSDB) que vai fazer o palanque de Serra e, de mentirinha, o de Cid. Dois políticos com densidade eleitoral que nas pesquisas se assemelham, pelo menos, nos números. Esse fato vai fazer o Ceará sentir clima de disputa, pois o quadro político está mais estável que a metereologia. Na política não pode. No palanque pode Vovó Dilma ligou para Ciro Gomes: venha pra cá meu Rei. Não quer Ciro na política, mas quer na sua reunião política. Ciro está mais para Cid, Tasso (e será Serra???). O Ceará pensava que era uma coisa e era outra. Se Cid vai de Tasso, PT tem que armar outro palanque para Dilma. E Lúcio já ensaia ser essa possibilidade. Dilma apoiará Lúcio, que apoia Pimentel, que não teve apoio de Cid, que só apoia Eunício, que até agora não apoia ninguém.

Política tem cada coisa O polêmico Gondim desfiliouse do partido para não cair na tentação de sair candidato. *** Marina Silva vai ter assessoria do famoso Fernando Meireles e de sua O2 *** PSDB terá chapa de mentirinha para cumprir tabela com nome sem densidade para não atropelar novo aliado Cid. *** Estão mesmo ensebando João Alfredo como uma via de confiança da Prefeita Luizianne para disputar o governo? *** Ministério Público Eleitoral (MPE) protocolou nova representação contra o presidente Lula e a précandidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, por prática de propaganda eleitoral antecipada. Também foram citados o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) e o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli. No grupo de amigos, na hora de pagar a conta, o mais rico paga. Vai cair pra Petrobras pagar R$25 mil.


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

3

Sem oposição, sem candidato

Tucanos são os mais atormentados pelo fantasma da redução de bancada Com a aproximação das convenções homologatórias dos nomes dos candidatos às eleições de outubro (as quais terão que ser feitas em junho), os partidos enfrentam um verdadeiro quebracabeça. Os grandes, que já contam com representantes nas bancadas da Câmara Federal e na Assembleia Legislativa desejam, pelo menos, manter o número de parlamentares. Partidos menores, sem representação em nenhuma casa legislativa, querem, desta vez, também conquistar cadeiras em ambas. Nessa luta, o grande fantasma que existe, em alguns casos, é a real ameaça de redução do tamanho dessas bancadas. Mais emblemático é o caso da representação do PSDB na Assembléia Legislativa. Siglas de grande porte procuram se encostar em outras de potencial eleitoral também significativo, num processo mútuo de sobrevivência. Por sua vez, os chamados partidos nanicos, sem quadros possuidores individualmente de grande potencial de captação votos, só veem uma saída para viabilizar a eleição de alguns parlamentares: se unirem todos numa mesma coligação, formando uma espécie de balaio dos nanicos, na esperança de, somados os votos da coligação, garantir vagas no Legislativo.

Serra e Tasso podem ditar sorte de metade da bancada

pimentel: PT amplia mobilização a seu favor

Drama do apoio informal de Cid se impõe nas proporcionais Na realidade, esse drama relacionado às eleições proporcionais começa por alguns partidos grandes. Citemos como exemplo inicial o PSDB, que, em 2006, contando com candidato a governador, Lúcio Alcântara, em busca da reeleição, teve nele um puxador de votos. Para completar, exibia então um grande número de prefeitos que, lo-

gicamente, deram sua contribuição para alavancar votos dos candidatos tucanos às eleições proporcionais. O resultado é que, mesmo sem ter havido a reeleição de Lúcio, o PSDB, naquele ano, se deu bem: diminuiu, mas preservou um número razoável de cadeiras na bancada federal e elegeu o correspondente a um terço do número de deputados que formam a Assembleia (cujo total é de 46). Com isso, foi colocado pelo eleitorado, em termos de governo estadual, para ser oposição. No entanto, o eleito, Cid Gomes, do PSB, é pessoa com proximidade pessoal (e por que não dizer também política?) com o senador Tasso Jereissati. Este, vendo o peso que o PSDB iria ter nas votações na Assembleia, por contar com o terço do conjunto dos seus deputados, logo encaminhou

a adesão tucana ao governo de Cid. Assim, o PSDB foi decisivo para a aprovação dos projetos de interesse do governador, que, generosamente, ainda aquinhoou o tucanato com algumas secretarias e outros cargos no seu governo. Agora, o PSDB ainda apostou que, apoiando a reeleição de Cid, viesse a ter participação na chapa do governador para as eleições proporcionais. No entanto, o apoio de Cid à reeleição do senador Tasso Jereissati e, eventualmente, a outros parlamentares ou candidatos a deputado pelo PSDB, terá que ser inteiramente informal. O PT já confirmou que apoia Cid e está disposto a entrar na sua chapa, tanto para as eleições majoritárias e proporcionais, mas não aceita, em nenhuma hipótese, que dessa chapa os tucanos participem formalmente.

Dentro de circunstâncias inéditas para o tucanato local, só restou ao partido optar pelo lançamento de uma chapa sem candidato a governador. Conta, hoje, apenas com um candidato ao Senado (Tasso Jereissati) (foto) e, para as eleições proporcionais, junto aos tucanos, apenas postulantes do PPS e do DEM, duas siglas que inegavelmente perderam fôlego eleitoral. Não haverá, portanto, grandes puxadores de votos para a chapa encabeçada pelos tucanos. Raciocínio inevitável é de que, com um poder de voto bem menor do que em 2006, no Ceará, o desempenho do partido fica na dependência direta do desempenho das candidaturas de José Serra a presidente e do senador Tasso à reeleição. Mesmo assim, essa mudança de cenário está deixando os tucanos desalentados e eles mesmos, em conversas reservadas, admitem que, este ano, o PSDB tende fortemente a perder praticamente metade das 14 cadeiras na Assembleia que possui atualmente, bem como a bancada federal.


JORNAL

4

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

É o besta!

PT, sem saída, se agarra a chapa de Cid para se dar bem no Legislativo O PT do Ceará andou até ensaiando um rompimento com o governador (algo cada vez mais próximo de uma “hipótese” do que de uma “probabilidade”), mas esbarrou exatamente em não ter que deixar, este ano, a chapa encabeçada pelo PSB, partido de Cid Gomes, às eleições proporcionais. A explicação é óbvia: por ser chapa ligada ao diretamente ao governador, contará, ainda, com PMDB, PTB, PP e diversos outros partidos, agregando, portanto, condição de alcançar expressivo total de votos e, consequentemente, bom número de cadeiras tanto na Assembleia Legislativa, como na Câmara Federal. Ora, todo mundo sabe que o

Nanicos unidos para emplacar candidatos PT não pensa em diminuir as cadeiras que tem na bancada federal e na Assembleia. Se saísse da chapa encabeçada pelo PSB às eleições proporcionais, passaria a ter imensas dificuldades. Seria obrigado a partir, em termos de disputa proporcional, para a composição de uma chapa composta praticamente só de nomes petistas. Iria atrair, quando muito, para essa aliança formal, o PR, um partido cujo potencial para disputa de eleições proporcionais no Ceará ainda não foi testado.

Dessa forma, o PT não tem como romper com Cid, ainda que na chapa pretendesse impor, além dos nomes para deputado federal e deputado estadual, uma candidatura de José Pimentel ao Senado. Sabe o PT que, em conversa com o próprio Lula, Cid vetou a inclusão dessa candidatura em sua chapa. Mas, vai tendo que aceitar entrar na chapa de Cid nas condições que este estabelecer, em função exatamente das eleições proporcionais.

Por seu lado, os partidos pequenos não se animam, em termos de eleições proporcionais, a se coligar com os grandes partidos. É que estes, tradicionalmente, reúnem os nomes mais fortes eleitoralmente para deputado federal e deputado estadual, com um poder de fogo eleitoral bem superior aos quadros dos pequenos. Ou seja, numa coligação proporcional de partidos grandes com partidos pequenos, o que se tem visto? Os grandes elegerem vários candidatos e as pequenas siglas ninguém. Funcionando como aquilo que, na política, costuma se chamar de “bucha de tucano”. Isto é, entram apenas para somar votos, sem individualmente eleger ninguém, limitandose, pois, apenas a fazer o jogo.

Com base nessa experiência, pelo menos, oito ou dez partidos que, no Ceará, estão classificados na faixa dos nanicos já articulam, para as eleições proporcionais, uma coligação capaz de reuni-los numa só chapa. Mesmo somadas suas votações, não reúnem perspectivas de eleger muitos parlamentares. Todavia, tem chances de não passar em branco, garantindo que um ou alguns deles acabem chegando ao Legislativo. Essa estratégia dos nanicos foi bem sucedida em 2008, nas eleições para vereador em Fortaleza, elegendo vários vereadores. É ela que está estimulando os nanicos a fazerem o mesmo este ano, no Ceará, para as eleições proporcionais.

BRONCA EXPRESSA “Notícias de ontem”?

Época de lembrar das involuções na política cearense de 2006 a 2010 Há exatamente quatro anos a sucessão no Ceará estava muito mais animada. Os personagens que decidiram em 2006 são rigorosamente os mesmos que dão as cartas em 2010, com a diferença estratégica de algumas trocas de posições. Sem medo da poeira virtual, gastei algumas horas relendo as notícias políticas de quatro anos passados, fixando-me em 90 dias, desde 1º de abril até 30 de junho de 2006. No chamado, ‘dia da mentira’, a imprensa informava da desincompatibilização dos que pretendiam disputar cargos eletivos. E exibia declaração de Ciro Gomes acerca de um encontro ocorrido em Brasília entre ele, Tasso Jereissati e o então governador Lúcio Alcântara: “O Lúcio está se sentindo ameaçado, mas não precisava. Uma das características da conversa foi a correção, a transparência e a lealdade. Por se sentir ameaçado, o governador e alguns amigos seus encheram a imprensa de

fofocas e boatos detonando uma hipotética alternativa que nem remotamente foi construída”. Dois dias mais tarde (3 de abril), Tasso Jereissati rompe publicamente com Lúcio Alcântara. Os jornais então publicam: segundo Tasso, o chefe da Casa Militar do governo, coronel Zenóbio foi quem ligou para alguns deputados do PSDB dizendo que na reunião da quinta-feira passada (30 de abril), entre ele, Lúcio e Ciro Gomes, estaria sendo decidida a candidatura de Cid Gomes ao governo com o apoio do PSDB. Tasso disse que o encontro dele com Ciro e Lúcio foi provocado pelo próprio governador. “Tenho uma cara só, olha a história de um e a história do outro e olha quem tem duas caras e quem pode ser falso”, afirmou. Tornavam-se públicos os conchavos dos bastidores e se acendia o estopim da sucessão no Estado. Bem antes de 2010, e com indigestos ingredientes. Naquele mesmo período a seleção brasileira se

preparava para a Copa da Alemanha. Morriam Telê Santana e Miguel Reale. E nos cinemas estreava ‘V de Vingança’. No dia 11, Luizianne Lins reclamava que o governo Lúcio Alcântara queria ser Prefeitura de Fortaleza. “O Estado devia fazer bem feito nas áreas da segurança, saneamento, e abastecimento de água. Deixe Fortaleza que aqui tem prefeita”, afirmou. Semanas depois o PT anuncia apoio a Cid e indica o vice. Qualquer semelhança com a realidade de 2010 não é mera coincidência. Divididos entre os que realmente decidiam, os deputados estavam confusos. Fervilhava a denúncia dos dólares na cueca do Adalberto. E os jornais da metade de abril de 2006 noticiavam que Lúcio fechara o apoio dos deputados federais Aníbal Gomes e Zé Gerardo, e dos ‘estaduais’ Carlomano Marques, Manoel de Castro, Guaracy Aguiar, Lucílvio Girão, Jaziel Pereira e Ronaldo Martins. Só Eunício, Domingos Filho e Sávio Pontes resolveram

Por Claudio Teran - Jornalista ccsteran@yahoo.com.br marchar com o ‘opositor’ Cid Gomes. “Se hay gobierno...” No dia 27 de abril, o candidato dos tucanos à Presidência da República, Geraldo Alckmin anuncia agenda da visita ao Ceará: Juazeiro, Crato, Barbalha e Fortaleza. Exatamente o mesmo roteiro cumprido por José Serra em 2010. Jornais do sul publicavam declarações de Tasso Jereissati no começo de maio de 2006: “Quem conduzirá a sucessão estadual é o governador. Ele comanda o PSDB no Ceará. Eu não vou me meter, meu foco é a disputa nacional”. Tradução: não conte com o meu apoio. Lúcio ainda liderava pesquisas. Reler as notícias de quatro anos é pedagógico para entender a evolução (?) da política cearense. Em 2006, a sucessão foi temperada por mentiras, rasteiras e traições. E definiu bem mais cedo que em 2010 que o poder continuaria na mão dos mesmos...


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

5

O jogo tem dono

Cid risca Pimentel, vai de EunícioTasso e quer Pinheiro na vice divulgação

Se alguém ainda tinha alguma dúvida de que o governador Cid Gomes não aceita incluir, na sua chapa, a candidatura de José Pimentel a senador, agora tem mais razão para isso. O próprio Cid, em conversa com Lula, confirmou o que o EXPRESSO diz e repete desde o seu primeiro número: espaço que o governador se dispõe a ceder em sua chapa ao PT é o lugar de vice e, ainda por cima, com preferência, de que esse vice novamente seja Francisco Pinheiro. Cid e lula conversaram em Brasília Durante encontro, em Brasília, no final da última semana, com o presidente Lula, Cid comprometeu-se a colaborar na campanha da candidata petista Dilma Rousseff, juntamente com o seu

irmão Ciro Gomes. Todavia, para não perder o pragmatismo que utiliza em tudo que fez, Cid aproveitou a ocasião para responder claramente não quando Lula lhe comunicou a vontade do PT ce-

arense de que Cid incluísse na chapa a candidatura de Pimentel ao Senado. Cid reafirmou compromisso com a candidatura do deputado Eunício Oliveira ao Senado, confirmando

Conversa franca com Lula, incompreensões dos petistas Um assessor do Palácio Iracema, numa sucinta avaliação da conversa de Cid com Lula, embora econô-

mico nas palavras (mesmo porque o assunto ainda não foi abordado publicamente pelo governador) ressaltou dois pontos. O primeiro, “é que Cid, sempre sincero, achou por bem confirmar diante do Presidente a impossibilidade de incluir, na chapa, a candidatura de Pimentel (foto)”. E acrescentou: “Por não estar sendo compreendido por setores petistas, mas o Governador, assim agindo, está sendo, como sempre, sincero. Ele poderia até aceitar a candidatura de Pimentel, mas, por imperativos conjunturais

e estruturais, não poderia se empenhar por ela e, com isso, acabaria contribuindo para uma cristianização de Pimentel. E isso não é do feitio, que não é de apelar para rasteiras, traições, quebras de palavra”. Esse assessor não afirmou, mas também não precisava afirmar é que o projeto de Pimentel concorrer ao Senado chegou depois do acordo, mesmo informal, firmado alguns meses atrás por Cid Gomes com Eunício Oliveira e Tasso Jereissati para apoiar os dois ao Senado. Em síntese, confirmou um acordo, há várias semanas, divulgado neste jornal.

que este, sim, terá vaga para tanto em sua chapa. Ao mesmo tempo, fez para o presidente uma sucinta avaliação do quadro pré-eleitoral no Ceará, deixando claro não incluir no seu projeto uma

eventual candidatura de Pimentel ao Senado. Isso se dá não por razões pessoais, mas por circunstâncias da política cearense. Diante dos argumentos postos, Lula, na oportunidade, deu carta branca para que Cid, como o candidato do esquema lulista à sucessão presidencial, comandasse o processo da formação da chapa da maneira que considerasse conveniente. Resumo do diálogo: o PT apoiará a reeleição de Cid em troca apenas da vice e vagas para candidatos à Câmara Federal e Assembleia Legislativa. Cid, na realidade, repetiu para Lula o que já havia colocado para o deputado federal José Guimarães quanto ao assunto, considerando ser este uma das principais lideranças do PT cearense, com influência considerável sobre os convencionais estaduais.

Encenações do jogo político vão até final de junho Evidentemente, esses novos desdobramentos dos entendimentos Lula, PT e Cid Gomes permanecerão nos bastidores, sem confirmação pública por nenhuma das partes nas próximas semanas. Até a militância petista fará reuniões e manifestações defendendo a candidatura de Pimentel ao Senado, dirigentes petistas manterão o suspense quanto à tese do rompimento com Cid e assim por diante. Portanto, a encenação pública continuará. Na prática, a verdade só começará a aflorar em junho. No dia 19 de junho, o PT terá sua convenção estadual, para homologar a coligação com o PSB (e consequentemente o apoio a Cid), a indicação de um nome petista para a vice dele, apoio à candidatura de Eunício Oliveira a senador e a coligação para as eleições proporcionais, com vários partidos integrantes do esquema de apoio à reeleição do governador.


JORNAL

6

Expresso

Opinião

É fácil perceber o clima de expectativa que mobiliza o país e sinaliza para onde está canalizada a energia da população. Acontecimentos marcantes estão por vir e serão responsáveis por mudanças que, certamente, incidirão sobre os mais variados aspectos da vida nacional.

Tendência e decisão em 2010

Estamos às vésperas de uma Copa do Mundo e das eleições presidenciais, situações díspares, todavia profundamente articuladas com a dinâmica social do povo brasileiro na sua dimensão concreta e simbólica. O que pode constituir uma abordagem irônica para muitos, encaramos como forma salutar, momento especial e favorável à mobilização da sociedade, assinalando em um tempo, sua ambição cidadã, e noutro a paixão que faz esquecer a lida diária pelo

Pesquisas de bola parada

momento de glória. Naturezas que se complementam enquanto projeto de unidade e identidades nacionais, manifestado como momento fértil e promissor. É sobre essa forma de mobilização cívica que o Jornal EXPRESSO se debruça como veículo promotor do diálogo e difusão de ideias, cumprindo o seu papel de agente de análise e articulação pública. Boa leitura. Marcos Lélis - Diretor Presidente

“O maior problema do jornalismo é o compromisso com as corporações, não com o interesse público” Daniel Piza, editor-executivo e colunista do jornal O Estado de S.Paulo

“O jornalismo precisa recuperar a capacidade de surpreender. Fazer um jornalismo mais pensado, mais bem escrito”

JORNAL

Paulo Markun, jornalista e presidente da Fundação Padre Anchieta

Por Ricardo Alcântara - (www.ricardoalcantara.com.br) Ainda há quem questione se pesquisas influenciam resultados eleitorais. Quem duvida deveria perguntar a quem faz campanha: cabos eleitorais, financiadores, marqueteiros e, claro, candidatos. A resposta é unânime. Pesquisas influenciam, sim, e muito: no ímpeto da militância, na capacidade de arrecadação dos comitês e, em alguns casos, constroem cenários que agregam maior ou menor prestígio aos candidatos perante os eleitores. O nível de influência varia em função das condições específicas e de cada momento da disputa. Pode ser superficial. Raramente é decisivo. Mas é sempre um fator que influi no ânimo de quem faz e de quem decide. Há, basicamente, dois momentos em que se realizam pesquisas eleitorais e cada um requer leitura diferenciada dos números. Entre um momento e outro, vai se reduzindo o espaço que separa tendência e decisão. O primeiro é o que vemos agora: as pessoas assistem na televisão, leem nos jornais e escutam nas rádios o noticiário político que as influenciam e isso se reflete nas pesquisas. Mas o que se revela aí ainda é pouco consistente. Tais pesquisas captam percepções fortemente construídas por influência de fatores consolidados: recall, o humor com a economia, preferências partidárias, publicidade governamental e por aí vai. Na etapa seguinte, com a campanha nas

Expresso

Compacto e completo

Presidente de Honra: Alfredo de Abreu Pereira Marques (in memoriam) - Presidente: Marcos Conceição Lelis (lelis@jornalexpressoceara.com.br) - Editor Chefe: Wilton Bezerra Júnior (wbjunior@ jornalexpressoceara.com.br) - Editor Adjunto: Marcel Bezerra (marcel@jornalexpressoceara.com. br) Diretora de Recursos Humanos: Geórgia Diógenes Marques de Abreu - Diretora Financeira: Flávia Diógenes Marques de Abreu - Diretor de Marketing: Marcelo Diógenes Marques de Abreu. - Departamento Jurídico: Ricardo Lemos (OAB -13597) Secretário de Redação: Guillermo Antonioli (guillermo@jornalexpressoceara.com.br) - Designer Gráfico: Flávio Marques (flavio@ jornalexpressoceara.com.br) e Glauber Martins - Colunistas: Ivonildo Lavôr, Xyco Theophilo, João Saraiva, Wilton Bezerra. Fotógrafa: Camila Lima - Reportagem: Viana Júnior e Jair Melo Quaisquer opiniões e pontos de vista expressos nesta edição são de responsabilidade de seus autores, e não representam a opinião do Jornal EXPRESSO e sua direção

Atendimento ao leitor - Contatos Endereço: Avenida 13 de Maio, nº 255, Bairro de Fátima, Fortaleza- Ceará - Cep : 60.040-530

redacao@jornalexpressoceara.com.br

(85) 3257-3010 Fax (85) 3227-5001

Tiragem: 100 mil exemplares Gráfica: Jornal do Commercio

Humoris

Editorial

Tempo fértil

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

ruas, o debate eleitoral entra na rotina das pessoas. Então, não mais apenas a mídia, mas também os eleitores entre si, sobretudo os mais informados, passam a formar opinião. Para usar uma metáfora esportiva (mais uma!), o primeiro tipo sonda prognósticos a partir das condições postas até o início da partida. A segunda já avalia o andamento do jogo, o desempenho efetivo, as prevalências reais. Um exemplo estatístico: é muito raro que um candidato do PT chegue ao dia da votação com índices menores do que aqueles apontados nas pesquisas realizadas quando seu nome foi colocado ao eleitor. Cresce, quase sempre. Por que? O partido tem militância mobilizada e eleitores com maior nível de identificação ideológica. Daí, quando “a bola começa a rolar”, o potencial multiplicador deles passa a fazer a diferença. É uma mudança previsível. No caso da sucessão presidencial, José Serra precisa colocar uma boa vantagem sobre Dilma Rousseff até o início da campanha porque, quando o jogo começar, as brigadas do lulismo farão a tal diferença, não duvidem. Se aos petistas preocupa a pouca intimidade de sua candidata com o picadeiro eleitoral, para os tucanos o tormento é maior: os petistas estarão pelas ruas durante todo o dia e Lula à noite, na televisão. Todas as noites.


@Twitter Político O bem amado Quem pensava que Padre Cícero fosse o grande bem amado de Juazeiro do Norte equivocou-se. É outro, vivíssimo ainda e numa perspectiva menos espiritual, digamos... Quantas sucupiras? Além de Juazeiro, que outras prefeituras cearenses poderiam ser comparadas à da Sucupira da novela O Bem Amado? Imobilismo no PP Ex-deputado Aécio de Borba, que estava quieto no seu cantinho de ex-parlamentar, saiu do silêncio para acusar o seu partido, o PP, de inércia no Ceará.

Chapa própria? Empresário Alexandre Pereira (foto) insiste para que

os serristas tenham candidato próprio à sucessão cearense. Só se for pelo PPS dele, já que pelo PSDB está mesmo descartado... DO do atraso Mais uma comparação nova nos meios políticos: “fulano está mais atrasado do que as edições do Diário Oficial do Município de Fortaleza”. E não deveria sair em dia?

Avulsa no PDT PDT terá convenção em 19 de junho para homologar candidatos às eleições de outubro, abrindo espaço para a senadora Patrícia Saboya (foto) disputar reeleição, se desejar, e apoio a Cid Gomes. Sem vitrola Tem gente torcendo para que não se torne mania, durante

JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

7

Fale conosco: redacao@jornalexpressoceara.com.br a campanha, essa eguagem de candidatos saírem por aí cantando. De desafinados, já bastam os discursos e entrevistas...

Novidade Governo do Estado descumpre decisão judicial, conforme advertiu deputado Heitor Ferrer (PDT) (foto), na Assembleia. Deve ter sido a primeira vez que o Estado assim procede. Ou não? Passando a borracha O PCdoB, que tanto aprecia criticar o senador Tasso Jereissati, engajou-se firmemente na primeira campanha dele em 1986. Não tem direito à política dinâmica também? Terceirização Certos políticos, notadamente

agora, são mais entusiasmados com a terceirização de pessoal do que com a convocação dos concursados em certos órgãos públicos estaduais. Por que, hein, hein?

Dobradinha Quem acompanha O EXPRESSO já sabia que, há muito tempo, prefeitos vinham definindo a dobradinha Tasso Jereissati – Eunício Oliveira (foto) para o Senado. Deputados confirmam isso. Agora. Novo milagre Inacreditável saber que em junho a ponte da Sabiaguaba será inaugurada. Graças ao Dnit, responsável pela conclusão da obra, que caberia à Prefeitura. Mas se fossem esperar por esta...

Grande reforço O PHS do deputado Francisco Caminha (PHS) (foto) confirmou apoio à reeleição do governador Cid Gomes. Como diria o coleguinha Neno Cavalcante, agora vai...

Frase I A política é movediça e nem sempre o político tem ao seu alcance um instrumento para sair das areias – Jornalista Adísia Sá Frase II Menos casuísmo e hipocrisia fará mais bem ao Brasil que qualquer reforma – Ex-governador Lúcio Alcântara


Cidades

JORNAL

8

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Participação

Municípios cearenses não têm Conselhos da Comunidade O Conselho Penitenciário do Ceará (Copen), órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus), promove nos dias 27 e 28 de maio, o 1º Seminário Estadual sobre o Conselho da Comunidade. O evento com o tema “A Importância da participação da Sociedade no Sistema Penitenciário” tem por objetivo fomentar a instalação de conselhos da comunidade nos diversos municípios do Estado, bem como fortalecer os já existentes e qualificar pessoas que

atuam nesses espaços. O Conselho da Comunidade serve como órgão fiscalizador, tendo como atribuições a inspeção e emissão de relatórios sobre a situação das unidades prisionais. Segundo o presidente do colegiado, Augusto César Coutinho, dos 156 municípios que possuem unidades prisionais, apenas 15 tem Conselhos da Comunidade. A abertura do Seminário acontecerá na Assembleia Legislativa, no dia 27, e no Seminário da Prainha, no dia 28 de maio. (Fonte: Sejus-CE)

Esquecido reduto tucano?

Conjunto Ceará reclama de abandono e discriminação pela Prefeitura Em seis anos e cinco meses de gestão Luizianne Lins, o Conjunto Ceará, que abriga cerca 41 mil moradores, só tem a reclamar. O motivo mais freqüente de reivindicações é relacionado a falta de investimento do poder público em infraestrutura, transporte, saúde e lazer. O bairro reclama de abandono em todas as quatro etapas. Coincidentemente, a insatisfação se torna mais evidente em ano eleitoral, tendo em vista uma histórica identidade da população e das representações comunitárias do bairro com políticos e gestores estaduais adversários da gestão petista. Avenidas e ruas tomadas pelo lixo e pelos buracos, mais lembram as estradas carroçais do interior. Com a quadra chuvosa do ano passado, o que não

camila lima

era bom ficou ainda pior. Crateras se abriram, impedindo o tráfego de carros e ônibus. Com o fim das chuvas em 2010, a comunidade local esperava que fosse empreendida uma pronta ação de recuperação das vias. Um ano depois e nada. A Regional V até mandou algumas equipes para efetuar reparos, mas o asfalto logo cedeu novamente. O que se pode constatar é o descaso. O comerciante José Barreto (foto), morador do bairro há 14 anos, lembra com saudade de administrações an-

teriores. “Na época do Juraci, o Conjunto Ceará não era assim não. As ruas, praças e o posto de saúde eram todos bem cuidados.”

Praças depredadas e cobertas pelo mato De acordo com a Regional V, no Conjunto Ceará existem 36 praças. Na maioria, só se vê mato. O calçamento, as quadras de esporte e os bancos estão sem condições de uso. Praça que deveria ser lugar de lazer virou local para entulho de lixo. O prestador de serviços, Giberto Saldanha, morador do bairro desde 1981, disse que nunca viu um descaso tão grande da administração municipal. “Antes, três vezes ao ano, eram feitas capinação e limpeza de praças, bueiros e canais do bairro. Agora, uma vez na vida, outra na morte, a Prefeitura manda alguém aqui. O mato chega até um metro de altura,” esbraveja o morador.


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

9

Lixo dentro do posto de saúde Zoonoses sem atendimento A equipe do EXPRESSO não foi autorizada, pela Prefeitura de Fortaleza, a entrar no posto de saúde para fazer uma matéria sobre o funcionamento da unidade. Nem foi preciso. Por entre as grades, a reportagem flagrou caixas de remédio e sacos de lixo abertos jogados ao chão nas dependências do posto. Os funcionários disseram que não estavam autorizados a dar nenhuma declaração sobre nada referente atendimento ou qualquer informação relacionada ao posto. Ficaram postados à porta para não permitir a entrada da equipe. Quando o EXPRESSO entrou em contato com a assessoria de imprensa da Regional V, para repassar esses e outros problemas constatados, fomos repreendidos porque não solicitamos a autorização da Pre-

Mesmo com receio de serem punidos, os próprios funcionários denunciam o caos no boxe do posto de zoonoses do Conjunto Ceará. Afirmam que o local precisa de uma reforma, de material. “Temos um computador que foi doado. Aqui é feita apenas a vacinação. Deveríamos ter uma estrutura para cirurgias. Nem recolher os animais doentes é possível. Quem quiser que leve seu animal até o Centro de Zoonoses na Maraponga”, disse um dos funcionários que não quis se identificar. Segundo ele, são seis carrocinhas para toda Fortaleza, mas apenas duas funcionam. Falta pneu. Os próprios funcionários compram para continuar o trabalho.

POSTO DE SAÚDE do Conjunto Ceará também é vítima do descaso feitura para realizar a matéria. Até onde sabemos, a imprensa não precisa pedir autorização a órgão nenhum para fazer matérias sobre serviço público. De

qualquer forma, a assessoria ficou de mandar uma resposta sobre a nossa demanda. Até o fechamento dessa edição não recebemos retorno.

Hospital em reforma, sem médicos e equipamentos De um lado, pacientes submetidos a longas e demoradas filas de espera. Do outro, médicos sobrecarregados. A realidade do Hospital Distrital Nossa Senhora da Conceição, no Conjunto Ceará, não poderia ser diferente em meio à crise instalada

nas urgências e emergências do sistema público de saúde. Naquela unidade municipal, em 12 horas de serviço, um único médico atende, em média, 110 pacientes. Aberto para receber casos de emergência, urgência, pediatria e obstetrícia, o hospital é o segundo maior da rede municipal de saúde em Fortaleza. Mas, há anos carece de investimentos na estrutura para atender a demanda, principalmente na área clínica. Uma reforma foi iniciada no ano passado. A comerciante Lúcia Brandão (foto) completa no próximo dia 6 de junho, 31 anos de Conjunto Ceará. Como uma das mais antigas moradoras do

bairro, ela percebe que os problemas só aumentaram nos últimos anos. Desde problemas de ruas e praças até a área de saúde. Ela conta que faltam médicos no Hospital Nossa Senhora da Conceição. “À noite fica um plantonista, mas que atende só os casos bem graves. Minha mãe teve uma paralisia facial e tive de levá-la para o hospital. Me disseram que o médico não poderia atender porque só aceita casos quando a pressão está acima de 18”, afirma. Lúcia ainda completa, “o mamógrafo e o eletrocardiograma vivem quebrados.” A costureira Maria Patrícia Rodrigues indignada revela: “se você ficar com a boca tapada, morre aqui na porta do hospital. O raio-X, mamógrafo, ultrassom até tem, mas estão sempre quebrados. Aí, somos obrigados a ir lá para a Parangaba para fazer alguns desses procedimentos.”

Obra mal feita e pela metade No espaço onde, de acordo com a comunidade, deveria haver uma ponte para ligar a avenida “F” à avenida “C” do bairro, por enquanto, existe apenas a base de concreto dentro do canal. Os moradores dizem que parte da calçada foi destruída por conta da obra. Hoje, a preocupação é de que a estrutura desabe com a chegada das chuvas. Segundo o vendedor Chaolim Caetano, morador da quarta etapa do Conjunto Ceará, a ponte não foi concluída por descaso. “Comeram o dinheiro. A placa ainda está aí. Foram 15 mil para um lado e 15 mil para o outro. E o povo do Conjunto Ceará ficou sem nada. Há mais de um ano ficou aí parado.”

Maior conjunto habitacional do Estado O Conjunto Ceará é dividido em quatro etapas. O bairro, com 41.854 moradores, segundo o Censo de 2000, foi construído na década de 1970. Hoje, é o maior conjunto habitacional do Estado, com serviços de banco, escola e hospital, entre outros, e faz divisa com os bairros da Jurema, em Caucaia, ao norte; Parque Genibaú, ao leste; Granja Portugal, ao sul; e Granja Lisboa, a oeste. O bairro é dividido em Unidades da Vizinhança (UVs) reunidas em torno de várias praças, que fazem parte de um conceito urbanístico da época em que foi projetado o conjunto, no início da década de 1970. Em 1978, o local deixou de fazer parte da Granja Portugal e ganhou status de bairro. As avenidas são identificadas por letras e as ruas por números.


JORNAL

10

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Lentidão

Apenas 40% do Hospital da Mulher foram construídos após dois anos de obras

Promessa da primeira campanha da prefeita Luizianne Lins, em 2004, o Hospital da Mulher só deve ficar pronto em 2012, se as obras continuarem no atual ritmo. Por coincidência, exatamente no último ano da administração petista. As obras foram iniciadas em maio de 2008, numa outra, quando a prefeita concorreria à reeleição. Nesses 734 dias de construção, apenas 40% do prédio e instalações foram concluídos. A previsão inicial era de que todo o hospital seria entregue em 540 dias. Mais um delírio administrativo da equipe municipal. Como se não bastasse, o secretário da Saúde de Fortaleza, Alex Mont’Alverne, disse durante a visita da ministra da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres, Nilcéia Freire, no mês passado, que a conclusão da primeira fase do projeto aconteceria em agosto desse ano.

Essa é a quinta vez que a Prefeitura promete a entrega do Hospital da Mulher. A própria prefeita anunciou durante a última campanha eleitoral que a entrega seria em dezembro de 2008. Depois o prazo era abril de 2009. Pulou para maio e, depois, agosto do ano passa-

do. Agora, é agosto de 2010. Portanto, alguém ainda acredita?. Fica para o fortalezense, a sensação daquela famosa frase pronunciada sempre que algum interlocutor, por ventura, importunado por cobranças, arremata: “Quem quiser que ache ruim!”

Gestão da nova unidade ainda está sendo “pensada” São inúmeras as justificativas para o atraso, mas a parte de gestão da unidade hospitalar, que não depende de concreto, cimento e condições climáticas, também ainda está sendo pensada. Não há sequer a definição de como serão contratados os servidores para o atendi-

mento no primeiro módulo, que abrigará o ambulatório e o centro de imagens. Nos 40% da obra, já concluídos, foram gastos aproximadamente R$ 27 milhões. Quando finalizado, o equipamento terá um custo de aproximadamente R$ 70 milhões.

Prefeitura reconhece atraso e seguranças hostilizam reportagem A Prefeitura reconhece o atraso na entrega da obra, mas assegura que os trabalhos não sofreram paralisação e seguem um ritmo estável. “Uma obra desta complexidade requer um cuidado maior para que os serviços possam ser realizados com a segurança necessária. Esperamos atender aproximadamente 10 mil mulheres por ano e queremos assegurar que todas serão bem tratadas, inclusive aquelas com necessidades especiais de qualquer natureza, que encontrarão todo o hospital equipado para a acessibilidade”, afirma Geraldo Accioly, coordenador de Projetos Especiais. Essas informações foram repassadas por e-mail pela assessoria de imprensa da Prefeitura. O EXPRESSO solicitou à Coordenadoria de Projetos Especiais a autorização para entrar no canteiro de obras para realizar uma matéria, mas não obteve resposta. De prédios vizinhos, a equipe de reportagem conseguiu visualizar que ainda há muito a se fazer para concluir pelo menos um dos blocos. Seguranças da obra tentaram evitar que tirássemos fotos, jogando água na equipe.

VAI & VEM

RENT AA CAR RENT CAR

Carros c/ Ar Motos

Pagamento Parcelado Av. Engº. Luis Vieira, 920, Loja 02 Shopping Dunas - Fortaleza - CE Fone: (85) 3264.7455 - (85) 99913851


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

INFORME PUBLICITÁRIO

11


JORNAL

12

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Comida

marcel bezerra

Boa vizinhança

Espaço exclusivo da iguaria deixa cerveja e caldo para boxes vizinhos Antes de vender a tapioca (“que meu deu tudo que eu tenho hoje na vida”), o Gil já trabalhou cinco anos em uma empresa de autopeças e três numa fábrica de bolsas. Mais três anos de volta ao ramo de autopeças e veio então o convite do primo, que tinha um ponto de lanches no mercado. Ele passou a tirar fornadas diárias de tapioca, que aos poucos foram conquistando clientes, até que decidiu investir num ponto próprio, vizinho. O negócio prosperou tanto que ele abriu outro box ao lado para dar conta do intenso movimento, principalmente

pela manhã. O primo já não está mais lá. Quando começou, Gil chegou a vender também cerveja e caldo, mas logo a tapioca reivindicou exclusividade. Outras opções de lanche, almoço e tira-gostos como feijoadas, paneladas e carneiro ficaram para os boxes viznhos. “A gente começa aqui é cedo com a tapioca. Aí, quando eu terminava de vender, era hora de começar a vender cerveja, e isso atrapalhava um pouco o produto principal do negócio. Resolvi deixar de lado para atender melhor às pessoas que vêm em busca da tapioca”, justifica ele.

Gil da Tapioca

Média com tapioca “show” é no Mercado do Joaquim Távora Quem já não saiu de casa apressado e de estômago vazio porque não deu tempo de comer nada, mas gosta de “uma boa média que não seja requentada”, como diria Noel Rosa? E se ela vier acompanhada de uma tapioca com coco ralado e queijo coalho, então, melhor ainda. Pois, se isso acontece com você, uma boa e rápida opção para “forrar o estômago” fica na avenida Pontes Vieira, no Mercado do Joaquim Távora.

fotos: marcel bezerra

De frente para a praça do Mercado, funciona o Gil da Tapioca. Instalado nos boxes 3 e 4, ele é quem “manda no pedaço”. Entre os vários pontos de lanche da área externa do prédio, as opções de tapioca são apenas duas – com leite de coco, a R$ 0,60, ou com queijo, a R$ 0,80. Para complementar, o cliente ainda escolhe entre o refrigerante e o café-com-leite no clássico copo americano. A partir de R$1, dá pra ficar satisfeito e agüentar o tranco até a hora do almoço.

Há 13 anos no ponto, Francisco Gilvandir de Oliveira, natural do distrito de Timbaúba, em Chorozinho, é “escravo” dos clientes. Uma das principais vias de acesso à Aldeota e demais corredores comerciais adjacentes, a avenida Pontes Vieira garante o fluxo diário de trabalhadores e estudantes que sustentam a venda certa. “Se eu faltar um dia, só faltam me matar aqui. O cara sai de casa e diz: vou tomar um café lá no Gil da Tapioca. Não

Coco bem ralado, goma da boa e queijo coalho fazem parte do segredo

GIL apronta, em média, 400 unidades por dia posso faltar”, diz ele, satisfeito com a média de 400 unidades vendidas diariamente entre cinco da manhã e cinco da tarde, quando cinco pessoas se revezam no atendimento aos clientes.

Gil da Tapioca Mercado do Joaquim Távora (Avenida Pontes Vieira, 3750) Aberto diariamente, das 5 às 17 horas Fone: (85) 9199-7696

Entre todos do ponto, o Gil é o único que prepara a tapioca. O segredo, segundo ele, é a qualidade, já que os ingredientes são apenas a goma, o sal e o queijo. “Com bons produtos, fica mais gostoso”, afirma. O leite de coco também é da lavra dele, que ainda rala o coco – 250 por semana – bem fininho, na máquina, e o mistura ao leite e à farinha da mandioca, conferindo sabor especial à tapioca. A procura pela tapioca do Gil é tão grande que fica até difícil comprá-la em número maior. “No Dia das Mães, uma

senhora chegou aqui e disse que queria 40. Eu falei que não dava, que todas as tapiocas que assavam na chapa já estavam vendidas, tinha um monte de gente esperando”, conta ele, que ainda adverte: “basta ligar com antecedência e encomendar”.


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

a t i e c e R

13

expresso

MODO DE PREPARO: (massa)

1. Junte todos os ingredientes e bata no liquidificador; 2. Unte uma frigideira pequena com óleo (não deixe excesso) e aqueça em fogo médio; com a ajuda de uma concha coloque um pouco da massa e espalhe para que fique bem fina; deixe dourar os dois lados. Reserve as panquecas.

Por Ana Elisa Marques*

Panqueca de frango

A receita desta semana é feita com reaproveitamento de alimentos que muitas vezes ficam na nossa geladeira. Até porque, muitas vezes, não lembramos o que fazer com sobras de carne, salsicha, legumes e frango, entre outras. Nossa sugestão, hoje, é fazer uma deliciosa receita de panqueca de frango.

Ingredientes para a massa: Ingredientes 200 ml de leite 200 gramas de farinha de trigo (mesma medida do leite) 1 ovo inteiro

1 colher de sopa de queijo parmesão ralado 2 colheres de sopa de óleo 1 pitada de sal 1 pitada de fermento em pó

Ingredientes para o recheio: 300gr de sobras de frango desfiado ½ lata de milho verde 1 colher de chá de extrato de tomate 1 colher de sopa de margarina 1 collher de chá de óleo

1 unidade de tomate picada 1 unidade de cebola picada 1 unidade de cenoura pequena ralada Coentro/cebolinha ou salsinha a gosto Sal e pimenta a gosto

para molho branco:

500 ml de Leite (fervido) 1 colher sopa de Farinha de trigo 1 colher sopa de Margarina ou manteiga 1 colher sopa de Queijo parmesão ralado Sal e pimenta a gosto

(recheio) 1. Faça um refogado com o óleo ou margarina, cebola, tomate, cenoura, milho verde, o frango desfiado, coentro (não deixe ficar muito seco). Verifique o sal, a pimenta e reserve.

(molho branco) 1. Em uma panela, derreta a margarina ou manteiga, junte a farinha de trigo e refogue até dourar; acrescente o leite aos poucos, mexendo sempre; deixe o molho ficar grosso (se empolar passe no liquidificador). Ao retirar do fogo, coloque o queijo ralado e verifique o sal e pimenta.

Montagem:

1. Coloque um pouco de recheio do frango nas massas de panqueca já feitas e enrole uma por uma; 2. Unte um pirex com margarina, coloque um pouco do molho branco e faça uma camada de panqueca e outra com o molho; 3. Para finalizar, coloque um pouco de queijo ralado por cima e leve ao forno para gratinar.

*Chef pela Escola de Gastronomia da Universidade de Caxias (UCS )/ Italian Culinary Institute for Foreigners - (ICIF), Flores da Cunha, Rio Grande do Sul e especialista em Gerenciamento na área de Alimentos e Bebidas


JORNAL

14

Expresso

27

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Saúde

Terceiro CD

Cantar faz bem a saúde na Unimed O Coral Unimed (foto) se apresenta nos mais diversos eventos nacionais e internacionais, levando o nome do plano de saúde Unimed com seriedade, profissionalismo e alegria. Para festejar os 15 anos de carreira, o Coral lançou seu terceiro CD com repertório de músicas folclórica

e popular brasileira. O primeiro disco foi em comemoração ao seu 6º aniversário e o segundo foi um especial de Natal. Além desse repertório, o grupo trabalha com estilos musicais do regional à MPB, passando pelo clássico (renascença e sacra). Com crescimento técnico e vocal de seus integrantes, o Coral da Unimed oferece uma atividade cultural de alto nível para a classe médica e a sociedade em geral. O grupo reúne 13 médicos cooperados e três colaboradores da Unimed Fortaleza, 10 convidados, mais o regente, a professora de técnica vocal e um músico. Tendo à frente o maestro Marcos Roogzilo e a coordenação da médica cooperada Elenita Pinheiro, o grupo participará do Festival Internacional de Corais em setembro.

Vá ao posto de saúde!

Período de vacinação contra gripe H1N1 é prorrogado O Ministério da Saúde prorrogou para até o dia dois de junho o prazo para a vacinação contra a gripe H1N1, assim como a vacina contra a gripe comum voltada para os idosos. Pessoas de 30 a 39 anos ainda terão a chance de se imunizar, assim como o grupo de 20 a 29 anos, de idosos com doenças crônicas, mulheres gestantes e crianças entre seis meses e dois anos de idade. Porém, a novidade foi o anúncio feito pelo Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que orientou a aplicação da dose também para crianças entre dois e quatro anos e 11 meses. Com a inclusão desta nova fase etária, o governo liberará 10,8 milhões de doses da vacina.

Combate a halitose

Cerca de 50 milhões de brasileiros padecem de mau hálito camila lima

Um problema que deveria ser visto com maior atenção por parte das políticas de saúde e da população é a halitose, ou o mau hálito. Pesquisas apontam que, no Brasil, cerca de 50 milhões de pessoas sofrem desse mal. A halitose não é uma doença, mas pode levar à exclusão social do portador. “Tenho ouvido depoimentos de rasgar o coração. Pessoas que perdem trabalho, parceiros e a auto estima”, relata Daiane Rocha (foto), presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha). Embora não seja uma doença, pode sinalizar a ocorrência de alguma patologia ou problema de saúde. Segundo Daiane, existem aproximadamente 60 causas distintas, mas três são as mais comuns. A primeira delas são as alterações salivares ou condição que provoque o ressecamento da cavidade bucal. “Quando a boca resseca, as

to comum e já tem causado sérias complicações entre os pacientes. O mau hálito pode ser ainda de origem fisiológica (hálito da manhã, jejum prolongado, dietas descontroladas ou hábitos ou alimentação inadequados). De acordo com Daiane, quando não nos alimentamos direito, as células sanguíneas procuram uma fonte de alimento e queimam gordura do corpo. Essa queima causa gases mal cheirosos empurrados dentro da corrente sanguínea e liberados pelo ato da respiração.

É preciso identificar

a causa

células da boca sofrem desidratação (perda de água) e começam a descamar (chuva de células) caindo na língua. Estas, por sua vez, se alimentam das bactérias que estão na língua. Ao serem expelidas pela boca entram em contato com

o oxigênio, produzindo um gás mal cheiroso que consegue evaporar e atingir outras pessoas”, explica. Outra causa singular são as alterações otorrinolaringológicas com sinusite, otite (dor de ouvido), crise de gar-

ganta e eliminação frequente de cáseos amidalianos (amídalas). “Uma prática errônea para combater a halitose é a extração desnecessária das amídalas, pois se tira a defesa da boca, ensina. Segundo ela, essa é uma prática mui-

da halitose para o tratamento


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

27 15

Como ajudar o portador de halitose Um dos grandes problemas dos portadores de halitose é a falta de conhecimento sobre o assunto ou mesmo porque ele não sente o mau cheiro. “Meus pacientes me perguntam por que eles não sentem o mau cheiro. A resposta é simples: fadiga olfatória. O que isso? Não é nada menos que a tendência a se acostumar com o odor e não senti-lo mais. Por exemplo, se uma pessoa trabalha em uma fábrica de biscoi-

tos vai chegar um dia que o cheiro de biscoito fará parte do seu dia-a-dia e não o afetará mais”, explica. É por isso que a ajuda de pessoas próximas ao portador de halitose é de suma importância. No entanto, nem sempre é fácil conseguir falar sobre o assunto com quem tem halitose. Além do constrangimento precisa ter certo grau de intimidade. A Associação Brasileira de Halitose disponibiliza em sua

página na internet o SOS Mau Hálito. Como funciona? É simples, basta acessar o endereço: www.abha.org. br e na parte direita da tela vai encontrar a janela para quem quer ajudar alguém com o mau hálito. Feito isso, a Abha manda uma carta via correio ou por e-mail para o portador de halitose, sugerindo médicos e clínicas especializadas onde e com quem poderá fazer o tratamento.

DICAS CONTRA MAU HÁLITO · Realizar pequenas refeições a cada três horas (jejum prolongado compromete o hálito); · Evitar alimentos que contribuam para o ressecamento bucal (muito salgados, quentes ou condimentados);

· Evitar o consumo excessivo de alimentos com odor carregado ou contendo enxofre em sua composição (ex: alho, cebola, picles, repolho, couve, brócolis...), gorduras e frituras em geral, de ação estimulante (café, refrigerantes tipo “cola”, achocolatados), ricos em proteínas (carne vermelha, leite e derivados), dentre outros; · Ter uma dieta balanceada, incluindo uso de alimentos duros e fibrosos; · Evitar álcool e fumo em excesso; · Ingerir bastante líquidos com preferência para água (média de 2 litros/dia);

· Realizar adequada higiene bucal (incluindo limpeza da língua) e evitando o uso de soluções para bochecho com álcool na composição;

· Visitar o dentista semestralmente, prevenindo assim problemas dentários e gengivais (ex: tártaro, sangramentos...);

· Realizar exames de saúde geral (check-up) anualmente; ·

Praticar atividades físicas;

Quando for ao dentista exiga: Veja e anote todas as avaliações e peça ao seu dentista para realizá-las. • Avaliação do histórico médico e dentário (anamnese); • Exame físico de dentes e tecidos moles (gengiva, língua...); • Avaliação básica dos problemas de oclusão (ATM, bruxismo, desvios mandibulares...); • Avaliação periodontal inicial (PSR); • Avaliação estética dos dentes; • Descrição verbal da situação observada nessas avaliações, bem como informações sobre os possíveis métodos de tratamentos para a manutenção e/ou restabelecimento da saúde bucal;


JORNAL

16

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Esporte

Interioranas

Carne para boleiro era luxo Chicletes era um misto de capoteiro e profissional de futebol que jogou como ponta-direita nos times Icasa e Infante de Juazeiro do Norte. Gente boa, o nosso “goma de mascar” tinha um estilo que mesclava raça e velocidade. Ocasionalmente recebia, na terra do Padre Cícero, a visita de um irmão mais velho, residente em Fortaleza, uma tremenda “mala sem alça”, cuja ocupação maior era ressaltar, a todo tempo, as qualidades do irmão jogador. Durante uma de suas estadas no Cariri, esta figura acompanhou o Icasa, onde o irmão mais novo jogava, em viagem para um amistoso na cidade de Milagres. Por falar nesse jogo, informado de que o campo local “agora estava em bom estado”, o irreverente

jogador Nicássio perguntou, com ironia: “Asfaltaram, foi?” Iniciada a partida, Chicletes deu uma arrancada em alta velocidade pela direita, fintou dois adversários, passando rente aos torcedores. Estes, na falta de alambrado, acompanhavam o jogo rente à “farinha do home”, linha de cal que delimitava a marcação do campo. Entusiasmado com a performance e a saúde ostentada por Chicletes, o irmão gritou a todos pulmões: “Aí é Chicletes, meu irmão, meu fí!!! Esse come é carne no almoço e na janta!!!” (Por Wilton Bezerra)

Blindagem ou burrice?

Comunicação do Ceará em ruídos com a imprensa

Wilton Bezerra

No Couro

divulgação

wiltonbezerra@jornalexpressoceara.com.br

O Ceará começou bem no Campeonato Brasileiro da Série A e o clima é dos melhores entre diretoria, conselheiros, torcedores e a indústria que promove o espetáculo. Certo? Em parte. Pelo menos, com a imprensa e, principalmente, junto aos repórteres setoristas, que cobrem diariamente a rotina do clube, não há motivos para tanta festa assim. Basta uma rápida conversa com alguns deles para perceber que a maioria está insatisfeita com a falta de acesso às informações e o trabalho de assessoria de imprensa do alvinegro. Tanto que alguns dos profissionais revelaram ao EXPRESSO a preparação de um manifesto, a ser entregue diretamente ao presidente Evandro Leitão e à própria assessoria, solicitando mudanças de postura na comunicação. As reclamações vão desde falta de profissionalismo à intromissão e blindagem, notadamente por parte do treinador PC Gusmão, na relação entre os jogadores e repórteres. “O PC ‘manda’ no clube e isso é um erro”, critica um dos repórteres, que prefere não se identificar. Para o jornalista Sérgio Ponte,

N

os três jogos realizados, o Ceará se amparou numa capacidade incrível de desarme, gerada pela simbiose perfeita entre zaga e meio campo. A disposição para a captura da presa (a bola) tem ignorado qualquer preocupação no sentido de misturar o feio com o bonito. O importante é faturar os três pontos. Não é assim que se diz? Mas, cadê os alas e os meias formuladores de jogadas que não restrinjam suas funções a passes errados e levantamentos manjados para a área adversária? Se conseguir fazer a bola rondar a área com maior frequência e passe de qualidade, o alvinegro pode aumentar seu poder de fogo com os agradecimentos de Misael e Washington. Este último conhece o caminho.

ESTRAGOS DA ARBITRAGEM PC GUSMÃO

seria pivô de mal-estar no clube

da AM do Povo/CBN, a insatisfação é generalizada. A interferência cotidiana do técnico atrapalha. “O que eu soube é que a assessora de imprensa, Simone Sampaio, não tem voz ativa e quem dificulta mesmo o trabalho é o PC Gusmão”. E o repórter vai além: “Já vi diversos profissionais se queixando de que, quando não esconde, a assessoria dá a informação errada. Como aconteceu quando chegou o Washington e quando chegou o Marcos Pimentel, que ela não sabia nem estarem na cidade”, assevera. Como arremate, o radialista dispara: “Para um time

da Série A, o Ceará está muito distante do ideal em termos de assessoria. Tem que profissionalizar o setor. O alvinegro é um time popular, tem que guardar coerência com esse aspecto”. Outro repórter reclama dos jogadores selecionados para entrevistas após os treinos. “Eles colocam jogadores que sequer são relacionados ou não trazem aquele que ganhou a posição no time titular, ou outro destaque oportuno”, diz. Há relatos até de truculência por parte de seguranças. “No domingo que o Ceará venceu o Vitória, dois colegas entrevistavam o Michel quando,

Depois dos “estragos” provocados contra o Ceará na Vila Belmiro, a arbitragem voltou a aprontar contra um time cearense no Campeonato Brasileiro. No jogo Icasa e América de Natal, no Romeirão, sábado, 22, o senhor Antônio Santos, piauiense, anulou um gol legítimo de Assizinho alegando um impedimento inexistente, e deixou de marcar um pênalti claro em Guto. Azar do Icasa, que teve a partida nas mãos e amargou um empate após estar vencendo por 2 a 0. Diminuindo um pouco nosso saldo negativo, Sandro Meira, do Distrito Federal, não viu a falta de Washington no

zagueiro do Vitória antes de marcar o gol.

PARADONA CONFUSA

A proibição, por parte da Fifa, da “paradinha” que virou “paradona” só tirou a macaquice da cobrança de pênalti. O texto é um tanto vazio. Fala em ginga e finta – dribles sem tocar na bola – antes da batida. Vamos ver como jogadores e árbitros assimilarão a medida durante o Mundial.

“No futebol cearense, princípios básicos costumam continuar em discussão”. A frase é fraquinha, mas é minha)


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

17

CRÔNICA EXPRESSA

Meu reino do futebol

Dunga e a indiferença com a beleza do futebol (Por Wilton Bezerra)

Confesso ser possuído por uma intenção de mandar escolher as armas quando vejo Dunga transformar o futebol numa operação de guerra visando a próxima Copa do Mundo (como se sabe, a guerra é a mais nefasta atividade humana). Só falta mesmo um treinamento de sobrevivência na selva. Neste caso, os “bichos” - pato e ganso -, seriam indispensáveis. O pior é quando o nosso treinador exala nacionalismo. Me ocorre de imediato a lembrança dos “nacionalistas” Pinochet (que usou o estádio de Santiago como campo de prisioneiros onde prendeu, torturou e

de repente, um segurança veio e puxou o jogador de uma maneira extremamente grosseira para o vestiário. A entrevista foi encerrada abruptamente”, conta. Para o comentarista Wilton Bezerra, da Rádio Globo Fortaleza, no Ceará “os jogadores são tratados como roedores que não sabem pensar, um regime ina-

matou), Hugo Chávez, Fidel Castro, Videla, etc etc. Para ilustrar, vale uma rápida lembrança dos “amargosos” tempos da nossa ditadura, onde se tinha que amar à força ou cair fora. Mas, calma, gente. É o uso da palavra nacionalismo para fins deletérios, e não o Dunga, que provoca urticária. Deixando o belicismo de lado, achamos que a safra atual, representada na lista de convocados, não fascina por enquanto. Daí se conclui: uma pitada de talento, via Paulo Henrique Ganso, Neymar e Ernanes seria perfeitamente exequível. Mas Dunga é inflexível, e decidiu por razões objetivas

ceitável”. Segundo ele, é como se os atletas tivessem de obedecer a um manual. “Eles são controlados em suas declarações. É ume espécie de cerceamento e o presidente Evandro Leitão tem se mostrado impotente diante de atitudes que não são dele. Não há a menor necessidade disso”, agrava.

Assessoria nega restrições e interferência de PC Gusmão Contactada pelo EXPRESSO, a assessora de imprensa do Ceará, Simone Sampaio, disse não haver nenhuma restrição para que os jogadores falem com a imprensa. De acordo com ela, trata-se, na verdade, de uma norma estabelecida pelo clube. Simone acrescenta que os atletas não estão autorizados a falar em embarques em aeroportos e sim nos treinos, quando são disponibilizados três jogadores, ou na própria sede. A assessora desmentiu a informação de que o treinador PC Gusmão estaria interferindo no contato e negou estar havendo algum problema interno.

A versão é questionada por profissionais de imprensa ouvidos pelo EXPRESSO. “O trabalho da assessoria é mediar o contato entre os jogadores, o clube, e a torcida, através da imprensa. Não se pode apenas obedecer expressamente a uma ordem”, afirma um repórter, que se queixa ainda de limitações maiores no acesso às dependências do estádio Carlos de Alencar Pinto, sede do Ceará. “A gente é obrigado a ficar na escada do túnel, porque não nos deixam passar para o outro lado, onde a imprensa costumava ficar. Encheram o clube de seguranças e tudo hoje é proibido”, denuncia.

e racionais, que o grupo está fechado e PT Saudações. Um ensaio dava conta que o racionalismo e a objetividade já não atendem, no campo das artes e da vida (o futebol é arte popular cultivável), às nossas escolhas e compreensões. Dunga tem o olhar viciado por conceitos dos quais não abre mão, deixando de se permitir adicionar a beleza estética do futebol à sua alma.

Mas, aqui para nós, nem nenhum ranço nacionalista: acreditamos que, na África, não teremos nenhum parangolé nas concentrações. Parafraseando o mestre Armando Nogueira, a Seleção não jogará “com a frieza e a indiferença dos apátridas”. Torçamos para que tudo dê o maior pé.


Ambiente

JORNAL

18

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Finalmente

Meio

Aprovados no concurso da Semace serão nomeados A Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) anunciou que os 122 concursados aprovados serão nomeados até o dia 30 de junho de 2010, data-limite estipulada pela lei em virtude do período eleitoral. Após representantes da Semace e o Governador Cid Gomes assinarem o ato de nomeação (documentação necessária para a chamada dos concursados), será publicada no Diário Oficial do Estado

(DOE) a lista com os nomes dos novos servidores públicos. A partir da publicação do DOE, os concursados devem aguardar um prazo de 30 dias para tomarem posse. Já o treinamento deve acontecer no dia 1º de julho. A Comissão Executiva do Concurso recebe, até sexta-feira (28), a documentação de quem ainda não entregou. (Com informações do Jangadeiro Online e da Semace)

Sem alternativa

Ausência de plano cicloviário contribui para o caos no trânsito O último dado divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta uma população de 2,4 milhões em Fortaleza. Quase 12% se movimenta em bicicleta. A cidade ajuda a esse tipo de transporte por ser plana. A maioria das vias principais é organizada e de fácil entrada e retorno. O que não ajuda é o crescimento descontrolado da frota de veículos automotores pósito, a gestão municipal só tomou a iniciativa depois na cidade. Segundo o Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) um total de 661.086 veículos circulam diariamente pelas 6.200 ruas e avenidas da cidade. Para completar o quadro caótico, vem a falta de interesse da Prefeitura em ter elaborado um plano cicloviário com a devida antecedência. A pro-

que uma ex-cunhada da prefeita Luizianne Lins morreu atropelada por um ônibus conduzindo uma bicicleta na avenida Domingos Olímpio, Centro da cidade. Dez dias depois do acidente, Fernando Bezerra, presidente da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC), em entrevista ao Di-

CAMILA LIMA

Marcelo Abreu

Marketing Verde marceloabreu@jornalexpressoceara.com.br

A

alimentação deixa de ter um papel central na vida familiar e doméstica, levando a um acesso mais amplo não só aos restaurantes, mas a uma série de produtos industrializados, como pratos prontos, verduras congeladas, doces, iogurtes. Tudo comprado e consumido facilmente. Desse modo, a alimentação moderna, no senso comum, através da mídia e na opinião de profissionais de saúde, vem ganhando uma crescente conotação negativa. Um efeito atribuído também a agitação da vida urbana e à oferta excessiva de produtos pouco "saudáveis".

Moderno x tradicional

ário do Nordeste, anunciou um plano cicloviário para Fortaleza, cuja elaboração é orçada em R$ 500 mil, devendo ser licitado até o próximo dia 22. Mesmo sem embargo, até hoje nada foi feito ou anunciado. A reportagem do EXPRESSO entrou em contato pelo telefone com o Fernando Bezerra, que não deu prazo definitivo. “Provavelmente, estaremos licitando até o final do mês”.

Os fast foods tradicionais são organizados de várias formas: não só atendem àqueles que buscam distinção ou divertimento em seu tempo livre, mas também servem aos que não mais conseguem retornar às suas casas para fazer suas refeições durante o período de trabalho. Desse modo, ocorre uma proliferação de cantinas, refeitórios, lanchonetes, quiosques e, sobretudo, um modelo de restaurante que atende uma nova perspectiva: servir refeições rápidas, com preços acessíveis, mas de qualidade duvidosa.Os fast foods modernos ou restaurantes de comidas prontas possuem saladas, quiches, sanduiches, wraps, sopas, iogurtes etc. O novo consumidor privilegia o aspecto prático e saudável

dos alimentos preparados diariamente. Boa comida e bem-estar. Esse é a nova tendência alimentar. Pratos e produtos equilibrados a base de ingredientes frescos.

Consumidor ecológico

O consumidor quer uma maior variedade nas refeições, incluindo produtos simples e bons, ao mesmo tempo em que tem interesse de criar uma relação sincera e honesta com o restaurante. O consumidor é ainda bastante sensível à higiene e ao ambiente do estabelecimento. A implementação de produtos ecológicos no cardápio e no espaço físico da casa é vista como um “plus” na visão do cliente, agregando assim, um maior valor à marca. Devemos ter atenção à nossa alimentação! Comamos mais produtos orgânicos e saudáveis!


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

19 camila lima

Fortaleza tem 50 quilômetros de ciclovias não interligadas

Questionado sobre o porquê de a Prefeitura só agora resolver tomar uma atitude, Bezerra viajou no tempo e culpou administrações anteriores. “Houve falta de planejamento. Fortaleza tem 50 quilômetros de ciclovias. No entanto, nenhuma delas se integra com as outras”. Bezerra mencionou que o projeto de ciclovias já foi contemplado no Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor), que reserva uma faixa para veículos não motorizados.

O que são Ciclovias:

Espaços delimitados por canteiros, ao logo das vias urbanas (ou rodovias que cortam os municípios), que permitem a circulação preferencial e segura de bicicletas.

Paraciclos:

Vereador cobra sistema e segurança para ciclista E para colocar mais pregos nos pneus de milhares de ciclistas fortalezenses, o vereador pelo PSOL, João Alfredo, contou para o EXPRESSO que nas últimas duas audiências públicas promovidas para discutir o assunto das ciclovias ficou muito desanimado. “É como se estivéssemos falando para uma parede. Ele (Fernando Bezerra) não nos ouve. O Transfor não é novidade para ninguém. Um projeto similar já era feito antes”, acusa. Segundo ele, o que Fortaleza precisa é de um sistema ciclo-

viário completo que compreenda a construção de ciclovias, ciclofaixas, paraciclos, bicicletários e outros componentes menos utilizados. “Com isso, queremos oferecer condições de segurança à circulação dos ciclistas, onde o maior cuida do menor”, disse João Alfredo. Mas, nem tudo é prego no asfalto: o vereador conseguiu aprovar o projeto de incentivo ao uso de bicicleta e à mobilidade sustentável, e o projeto de apoio à mobilidade urbana sustentável pelo aluguel de bicicletas.

Benefícios da bicicleta: *Zero de emissão de poluentes *Retarda o aquecimento global *Não precisa pagar gasolina, estacionamento nem IPVA *Mais rápido e fácil de andar *Mantém o corpo em forma

São estacionamentos de curta ou média duração (até duas horas), com até 20 vagas, de uso público e sem qualquer controle de acesso. Fatores essenciais: visibilidade, sinalização, elementos de projeto do paraciclo e adequação ao número de vagas.

Ciclofaixas:

Pintura no chão ao longo da via, sem separação de concreto. Estas faixas deverão ter entre 1,5m e 2m de largura, pintadas na borda direita da via e indicando o uso preferencial de bicicletas.


JORNAL

20

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

DICA EXPRESSA Proteção

A importância do registro de marcas

Por Paulo Grangeiro - Agente da Propriedade Industrial credenciado ao INPI Via de regra, toda empresa nasce para crescer e se firmar no ramo de atividade em que atua. A marca de seus produtos ou serviços circulando no ambiente de mercado, satisfazendo as necessidades dos consumidores, sendo bem aceita e querida pelas pessoas, é a conquista mais valiosa e desejada de qualquer empresa. É através da marca que os consumidores diferem um produto de outro, associando boa ou má qualidade, preço justo ou não, e identificando seus produtos pelo nome no momento da compra. O nome da razão social na Junta Comercial Estadual não é suficiente para garantir o direito sobre a marca, que normalmente é conhecida como nome de fantasia. Temos vários exemplos de ações judiciais que obrigaram certas empresas a mudarem de marca pelo fato de não possuir o devido registro da marca no INPI,

causando um enorme prejuízo financeiro, inclusive com a perda de clientes. Vale salientar que a marca de uma empresa somente será completamente protegida se for realizado o seu registro junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), órgão público federal, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Este registro tem validade em todo o território nacional e concede o direito de uso exclusivo da marca no ramo de atividade da empresa. O empreendedor deve preocupar-se com a proteção de sua marca desde a abertura de sua empresa, para que não realize investimentos como aquisição de embalagens, rótulos, placas, etc, sem que possa ter a marca registrada no INPI. Primeiramente, é necessário fazer uma pesquisa antes de realizar qualquer investimento para implementação de

um plano de marketing, até mesmo na preparação da logomarca, das etiquetas, folders e catálogos; e somente depois solicitar o registro da marca, o empresário deve divulgar o nome escolhido. Os empresários devem valorizar o registro de marcas, seja como estratégia na construção de marcas fortes, ou para evitar brigas judiciais que acarretam em despesas onerosas na busca da resolução de problemas relacionados à propriedade das marcas. A Lei da Propriedade Industrial, LPI nº 9.279/96, estabelece os direitos e deveres sobre a marca, regras para a concessão do registro, seu uso e aplicação nas decisões judiciais. O registro de uma marca inicia-se pela pesquisa na base do INPI, que deve ser bem analisada sob critérios estabelecidos na Lei, e depois, deve ser realizado o requerimento propriamente dito. Atu-

almente, um pedido de registro da marca demora cerca de dois anos e meio para ser concedido, porém, a partir da data do requerimento, já existe a prioridade ao registro daquela marca, e o titular poderá atuar no mercado, inclusive realizar notificações extra-judiciais para possíveis infratores. (*)Este artigo é um oferecimento da IMPAR – Agência da Propriedade Industrial LTDA, Fone: (85) 3258-1354, empresa legalmente constituída, credenciada junto ao INPI sob o nº 2002, e conveniada com a CDL-Fortaleza para prestar serviços aos seus associados na área de marcas e patentes. SEMPRE PROCURE SERVIÇOS DE QUALIDADE E COM SEGURANÇA. LIGUE PARA ESPAÇO DE NEGÓCIO CDL E AGENDE UM ATENDIMENTO PARA TIRAR SUAS DÚVIDAS E REGISTRAR SUA MARCA.


JORNAL

Fortaleza, 30 de abril a 6 de maio de 2010

Expresso

No Brasil e exterior

Morte de italiano em assalto na Washington Soares repercute A morte do italiano Giuseppe Paparone, de 52 anos, durante assalto, no último domingo, 23, na Avenida Washigton Soares, bairro Edson Queiroz, em Fortaleza, ainda repercute no Brasil e no exterior. Durante os últimos dias, os principais sites de notícias nacionais, do Canadá, da Itália e de outros países europeus como Espanha e Inglaterra, focalizaram negativamente o Ceará. Péssimo para imagem do Estado e especialmente para a política de segurança pública implementada pelo Governo, que até ensaiou melhorar o setor como bandeira de gestão, através do Progra-

ma Ronda do Quarteirão. Nesta semana, prestaram depoimento na Delegacia do Turista, os acusados do crime. Kilmar Santana de Lima, 21, confessou o crime e disse ter sido o autor do disparo. No entanto, testemunhas acreditam que o tiro pode ter partido de um adolescente de 17 anos. Os dois foram pegos na Avenida Edilson Brasil Soares, minutos depois do crime. A polícia deve esperar o resultado dos exames residuográficos para poder identificar quem foi o autor dos disparos, pois segundo as autoridades ainda existem dúvidas. O corpo de Giuseppe Paparone deve ser embarcando neste final de semana, para a Itália. Ele morava atualmente na Suíça, mas é natural da região da Sicília. De acordo com a Associação dos Italia- sites de jornais da Europa continuam a noticiar o caso nos no Estado do Ceará, com sede em Fortaleza, ocorrências brutais e sem justificativa aparente como a morte de Giuseppe podem trazer sérias conseqüências para o turismo em nosso Estado. Estimativas calculam que já sejam 20 mil os italianos, hoje, residentes no Ceará.

Pegou mal!

Secretário não vai a debate do TCE para esclarecer sobre insegurança Um encontro foi idealizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) para debater a situação da violência e saber do próprio secretário de Segurança, Roberto Monteiro (foto), como andam as ações de combate feitas pelo Estado. Mas o titular da pasta não compareceu ao debate na sede da Corte, marcada para a tarde da última terça-feira, 25. A iniciativa de trazer a questão ao pleno do Tribunal foi do conselheiro Alexandre Figueiredo. Na sessão do último dia 4, o TCE decidiu, por unanimidade de votos, requerer da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e dos comandos das Polícias Militar e Civil, informações referentes aos indicadores da área de segurança pública no Estado. Além disso, também foi requerida uma prestação de contas detalhada dos recursos investidos no setor. Os dados solicitados são referentes ao período de 2006 a 2010. Isso inclui a gestão do governador Cid Gomes, iniciada em 2007.

21


Mídia

JORNAL

22

Expresso

Ex-diretora

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Kickboxing

Lucimara vai contar os podres do Faustão Lucimara Parisi (foto), que dirigiu quadros do “Domingão do Faustão” e saiu do programa no final de 2009, vai contar em livro os 30 anos de trabalho com o apresentador. Entre as revelações, estão as pressões e os constrangimentos que viveu por trás dos sorrisos exibidos no palco. Em público, ela nega, mas pretende falar também da vida pessoal de Fausto Silva. “Ele é inseguro, toda hora quer mudar. As bailarinas choram porque ele faz teste quase todo domingo”, disse em entrevista ao jornal Folha de São Paulo. Lucimara contou também que, em uma reunião na casa do apresentador, ele disse que ela teria menos atribuições no programa, mas continuaria no palco e com o mesmo salário. “Mas, ele não cumpriu.” Ela permaneceu no programa até dezembro, quando o contrato terminou, sem renovação. Desde então, diz, nunca mais se falaram. “Espero que um dia ele veja que errou de me gelar assim. Ajudei muito a ele ganhar o dinheiro que ganha.”

Paris Hilton acerta treinador bem naquele lugar Deu no site da revista Quem Acontece que a socialite Paris Hilton (foto) exagerou na altura do chute e acertou em cheio seu personal trainer, durante uma aula de kickboxing, em Los Angeles. Depois do incidente, a socialite pediu desculpas ao treinador, que agachou no chão por conta da dor. De barriga de fora e usando short e luvas de boxe na cor rosa, Paris treinou chutes e socos e se alongou ao final da aula com a ajuda do profissional. A patricinha está de volta aos Estados Unidos depois de aproveitar o Festival de Cinema de Cannes ao lado da irmã mais nova, Nick. Solteira desde o fim de seu namoro de dois anos com o astro de “The Hills” Doug Reinhardt, Paris foi flagrada em um momento de intimidade com o ator Adrien Brody durante uma festa na França na semana passada.

Ulysses Gaspar

“História da Música” traz MPB de qualidade à noite de sábado na TVC divulgação

Apreciar música popular brasileira de qualidade não tem sido tarefa fácil noS últimos tempos em rádio e televisão. Mas, nem tudo é ruído, pois a TVC exibe todos os sábados à noite o programa “História da Música” Está interessado em assistir a um programa musical de qualidade no final de semana? A dica é acompanhar todos os sábados a partir das 22h30min o programa “História da Música” pela TV Ceará. Apresentado por Ulysses Gaspar, um estudioso e apreciador da MPB, o programa de entrevista convida para cada edição intérpretes diferenciados, músicos e compositores de destaque no cenário regional e nacional. A entrevista em tom de batepapo descontraído e recheado de inserções tocadas e interpretadas ao vivo são as grandes atrações apresentadas ao longo dos blocos. No decorrer da conversa, os convidados se desprendem e, muitas vezes, contam curiosidades jamais ditas nos grandes veículos de comunicação. Entre

os artistas renomados que já participaram estão: Jorge Vercilo, David Duarte, Dominguinhos, Toquinho, Ednardo, Waldonys, Simone Guimarães e José Augusto. O “História da Música” conta além das conversas, que geralmente são gravadas em restaurantes ou hotéis de Fortaleza, com a apresentação de trechos de clipes ou de shows gravados ao vivo pelos artistas. Para complementar, ainda é possível conferir um breve making of no final. As reprises são veiculadas todas as terçasfeiras, às 23 horas. Então, para quem aprecia a boa música, essa não deixa de ser uma opção interessante.

Ulisses gaspar camanda o programa

Av. Beira Mar, 3127 - A - Meireles - Fortaleza - Ceará

3086.5650


JORNAL

Expresso

Diversão

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Teatro

Obra de Noel Rosa ganha espetáculo no T.J.A

A Noiva e o Condutor é uma revista radiofônica escrita por Noel Rosa, sambista bandolinista, violonista e cantor. Considerado por grandes compositores e estudiosos da música como um ícone da cultura musical brasileira, que revolucionou a forma de compor. Em 2010 completaria 100 anos. Mesmo partindo muito cedo, foi responsável por criar uma série de músicas que tempos depois seriam gravadas por grandes nomes, tornando-se um clássico do Samba. Por esse motivo, o Coral das Artes Cênicas resolveu homenagear esse grande compositor montando uma de suas obras. A escolha da obra de Noel Rosa se deve também ao fato de ser algo bem característico do Brasil, que fala um pouco da história do país, das pessoas, da época de apogeu do samba, bem como suas vestimentas e costumes. Além disso, esse trabalho favorece a pesquisa do samba, esse gênero musical que foi e ainda é tão importante na formação da cultura do povo brasileiro. A peça está em cartaz nessa sexta, 28, na Sala de Teatro / Cena (anexo TJA). A entrada custa R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira). Mais informações: (85) 8804.5060.

23 Cinema

Amigas inseparáveis trocam confidências em Nova York A diversão, a moda, a amizade. “Sex and the City 2” traz tudo isso de volta e muito mais quando Carrie (Sarah Jessica Parker), Samantha (Kim Cattrall), Charlotte (Kristin Davis) e Miranda (Cynthia Nixon) arrasam novamente pela Big Apple. O que acontece depois do “sim”? A vida é exatamente como elas desejaram que fosse, mas não seria Sex and the City se a vida não guardasse mais algumas surpresas… Desta vez, elas aparecem na forma de uma aventura glamurosa e ensolarada que carrega as mulheres de Nova York para um dos destinos mais luxuosos, exóticos e enigmáticos do planeta, onde a festa nunca termina e há sempre algo misterioso em cada esquina. Uma viagem que surge no momento perfeito para as quatro amigas, que se descobrem envolvidas nas regras tradicionais do casamento e da maternidade, e tentam lutar contra isso.

AGENDA CULTURAL Gostinho de Fortal 2010

Festa mistura Jammil, Eva e Forró do Muído O evento é uma prévia do que deve acontecer no Fortal 2010. Os fãs de plantão de uma das maiores micaretas do Brasil, com certeza não ficarão de fora dessa folia. O show é com a Bandas Eva, Jammil e uma Noites e Forró do Muído. A festa rola solta nesse sábado, a partir das 21h30, no Marina Park Hotel (Avenida Presidente Castelo Branco, 400 - Praia de Iracema). Preços individuais: R$ 40 (pista) e R$ 120 (camarote) – à venda na sede do bloco Ehloco! (Shopping Aldeota) e lojas Boldness. Na compra do abadá do bloco, grátis a cortesia para o camarote do show. Outras informações: 3458.0400.

Humor

A festa do riso continua em Maranguape até domingo A cidade serrana vai ser ponto de encontro do humor, reunindo artistas cearenses e de outros estados, em uma programação diversificada e gratuita, no II Festival Nacional de Humor, desde quinta-feira, 27, e até o domingo, 30. Tem espetáculos, oficinas, exibições de filmes e apresentações em vários pontos de Maranguape. Nos fins de tarde, um divertido cortejo puxado pelo Grupo Garajal vai passar pelas ruas, preparando a população para a programação de espetáculos à noite, em palco aberto na Praça Capistrano de Abreu. O festival foi criado em 2009 como uma homenagem a um de seus filhos mais ilustres, Chico Anysio. É ele quem dá nome ao troféu concedido aos três primeiros colocados da Mostra Competitiva, um dos pontos altos do evento, que vai premiar os três melhores entre 12 humoristas participantes. A mostra acontece a partir das 20 horas e conta com sete competidores de Fortaleza, dois de Maranguape, um de Pacatuba, um de Natal e um do Rio de Janeiro.

De Olinda

Banda Eddie traz ritmo e descontração A banda Eddie retorna a Fortaleza para lançar seu CD, Carnaval no Inferno. Surgida em 1989, a banda vem da histórica cidade de Olinda, um celeiro cultural onde despontam muitas bandas e artistas. Eddie apareceu nacionalmente no início do anos 1990, junto com o Mangue Beat .Sua sonoridade é leve e descontraída como o carnaval de Olinda – fonte de inspiração para inúmeras músicas da banda. A Eddie mistura os ingredientes rock, reggae, dub, samba e frevo para fazer uma dançante batida sonora. Hoje, depois de várias formações, a banda é composta por Fábio Trummer (guitarra e voz), Urêa (percussão e voz), Andret (trompetes, teclados e samplers), Kiko (bateria) e Rob (baixo), contando sempre com a parceria especial de Erasto Vasconcelos, o verdadeiro farol de Olinda. O show acontece nessa sexta-feira,

28, no Buoni Amici’s Sport Bar (rua Dragão do Mar, 80, Praia de Iracema). A partir das 22 horas, a festa inicia com o som dos DJs Évison e Fuser. Mais informações: 3219.5454.

Sucesso de crítica

Show 

Amor e casamento são os temas centrais da comédia Cândida, do dramaturgo irlandês Bernard Shaw (Prêmio Nobel de Literatura), com a atriz Bia Seidl no papel-título. A peça conta a ameaça de adultério por Cândida (Bia Seidl) - a devotada esposa do reverendo Morell (Sergio Mastropasqua), um pastor anglicano de ideologia socialista. Cândida encanta-se pelo aristocrata Marchbanks (Thiago Carreira), um jovem poeta. Além dos três personagens que formam o triângulo amoroso central, completam a história o pai de Cândida, o capitalista insaciável Burgess (João Bourbonnais); a secretária do reverendo Morell, Prosérpina (Fernanda Maia), e o assistente do pastor, reverendo Lexy Mill (Thiago Ledier). A natureza da fé religiosa, o embate socialismo versus capitalismo, a decadência da nobreza e a Londres da era vitoriana também estão presentes na comédia. A peça fica em cartaz sexta, 28, e sábado, 29 , às 21 horas , e no domingo, às 20 horas, no Theatro José de Alencar. Os ingressos custam R$ 15 e R$ 30.

sucessos

Atriz Bia Seidl se apresenta Léo Magalhães com a comédia Cândida canta seus Fortaleza recebe o cantor eleito por dois anos consecutivos como um dos melhores de Minas Gerais, no Festicano. Com os sucessos “Camas Separadas”, “Amor Rebelde”, “Cara Metade,” e “Só Dá Ela no Meu Coração”, Leo Menezes atingiu a marca de 150 mil cópias vendidas. O show acontece nesse sábado, 29, no Galpão 4 (Avenida Osório de Paiva - em frente ao Terminal do Siqueira). Mais informações: (85) 8792.2010.


JORNAL

24

Expresso

27

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Precariedade

Ambulâncias do Samu insuficientes para atender com agilidade O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Fortaleza conta, hoje, com nove ambulâncias a menos para operar de forma eficiente em Fortaleza. Apesar de a quantidade de ambulâncias estar próxima do que é exigido pela lei como ideal para o funcionamento do sistema, o atendimento sofre diariamente com atrasos, deixando a população indignada.

Estatísticas de maio do ano passado revelam que uma ambulância do Samu leva, em média, 36 minutos para chegar ao local, contados a partir da ligação. Com 22 ambulâncias, o Samu trabalha em frota de veículos adquirida no ano de 2004, o que obriga a manu-

camila lima

tenção de estoque reserva. São 18 unidades básicas e quatro avançadas, quando o ideal seriam 25 básicas e seis avançadas. Em média, o Samu atende de 2.500 a 3.000 ligações por dia, mas apenas uma parte dos pedidos de socorro da população é atendida. Os 40 profissionais – entre médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e condutores de veículo de urgência – prestam de 200 a 300 atendimentos diários.

Atendimento conforme gravidade dos casos

Mãe denuncia demora no atendimento psiquiátrico Através de um e-mail encaminhado ao psiquiatra Antônio Mourão, Efigênia Rocha Ribeiro, mãe de uma criança autista de 14 anos, declarou sua indignação sobre a falta de ambulâncias psiquiátricas. Segundo ela, há apenas uma ambulância especializada para atender casos de pessoas com problemas mentais. Efigênia contou que levou seu filho de 14 anos, portador de autismo, ao CAPS Infantil na Rua Delmiro de Farias. De lá, foi receber os remédios no posto de saúde, localizado na mesma rua. “Ao chegar lá, meu filho entrou em surto, agrediu-me e agrediu uma senhora tentando rasgar-lhe a blusa. Foi imobilizado por populares, amarrado e ficou muito ma-

chucado”, declarou a mãe desesperada. O pior ainda estava por vir. Com a ajuda da coordenadora do posto de saúde, telefonou para o Samu que informou que não havia ambulância disponível para levá-lo ao hospital. A atendente do Samu disse que era preciso esperar até três horas. Ela correu para o CAPS, onde o menino passa por tratamento, para pedir ajuda. Lá, recebeu, mas teve que ir para casa de Topic.

Samu

disse que não tinha ambulâncias disponíveis

O que determina o Ministério da Saúde A Portaria nº 1.864/2003 do Ministério da Saúde define os padrões de atendimento populacional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo a legislação, o ideal é que haja uma ambulância de suporte básico para cada grupo de 100 mil a 150 mil habitantes e uma ambulância de suporte avançado para cada grupo de 400 mil a 450 mil habitantes.

O coordenador do Samu, Messias Simões (foto abaixo), afirmou que apenas 7% das ligações são relacionadas aos pacientes com problemas psiquiátricos e que, por isso, não há uma ambulância exclusiva. Os atendimentos do Samu são feitos de acordo com a gravidade.

Ele disse ainda que há uma equipe com médicos especializados, mas que não fica disponível para atender unicamente esses casos. Messias argumentou também que esses atendimentos são mais demorados e muitas vezes necessitam de mais de uma equipe.


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

INFORME PUBLICITÁRIO

25


Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

Garota

JORNAL

26

Juliana Almada

Uma surpresa com jeitinho japonês Embora teime em dizer que desconhece sua possível origem japonesa, os traços que desenham os olhos puxadinhos, a delicadeza dos pés, a brancura da pele e sua figura esguia, bem torneada, não deixam a menor sombra de dúvida: Juliana Almada, de 22 anos, nossa 14ª Garota Expresso, justifica o carinhoso apelido de “Japas Baby”. “Eu adoro”, nos conta abrindo sedutor sorriso. A trilha da vida de Juliana vem alternando ao longo dos anos trabalhos como modelo publicitária, assistente de palco da TV Diário (programa Sábado Alegre) e, hoje, como repórter do programa Salto Alto, veiculado na TV Net Fortaleza. Ausente do palco por dois anos, Juliana é uma verdadeira caixinha de surpresas. Dona de corpo invejável, construído à base de uma alimentação regulada (não come carne vermelha nem toma refrigerante), aliada a uma forte rotina de exercícios e musculação, ela ainda acha tempo para frequentar o curso de Direito, na Faculdade Cearense. “Assim que concluir, farei jornalismo”, avisa. A filha de seu Danilo e dona Maria Madalena considera-se eclética. E para quem possa se interessar, Juliana nos revela que está com saudades da televisão. O recado foi dado.

Ficha técnica Modelo: Juliana Almada Texto: Guillermo Antonioli Fotos: Camila Lima Salão de beleza: Felice Espaço e Beleza - 3241.3111


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

INFORME PUBLICITÁRIO

27


Seu Bolso

JORNAL

28

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Habitação

Limite de financiamento do “Minha Casa, Minha Vida” é ampliado As famílias que pretendem financiar a casa própria pelo programa “Minha Casa, Minha Vida” podem ter agora renda mensal de até R$ 4.900. Antes, o limite de renda para se enquadrar no programa era de R$ 4.650. A mudança permite que um número maior de famílias possa fazer o financiamento do imóvel em condições mais favoráveis. O novo limite de renda vale para as operações contratadas na Caixa Econômica Federal e também no Banco do

Brasil. Além de se enquadrar no limite de renda, a família que vai financiar a casa própria pelo “Minha Casa, Minha Vida” não pode ter outro imóvel e o valor máximo da moradia deve ser de R$ 130 mil. O financiamento pode ser de até 100% na Caixa ou de 90% no Banco do Brasil. Os interessados já podem fazer a simulação do financiamento com o novo limite de renda familiar, no site da Caixa. (Fonte: Diário de São Paulo)

Impostos

Brasileiro trabalha 148 dias para encher cofres públicos Os brasileiros irão trabalhar até esta sexta-feira, dia 28 de maio, somente para pagar impostos em 2010 (148 dias), um dia a mais que em 2009 (147 dias), segundo estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (Ibpt). São quase cinco meses de labuta apenas para cumprir suas obrigações tributárias com os fiscos federal, estaduais e municipais. É como se os salários de janeiro a maio tivessem sido levados pelo governo. Os 148 dias foram calculados para o rendimento médio mensal, ou seja, tem gente que precisa trabalhar mais para pagar os impostos. Quem recebe de R$ 3.000 a R$ 10 mil, a castigada classe média, precisa de 157 dias, ou seja, até 6 de junho para conseguir pagar o fisco. Com isso, 40,54% do rendimento bruto dos contribuintes estão comprometidos. Nesse período foram arrecadados, nada menos do

João Saraiva

Bolso da gente joaosaraiva@jornalexpressoceara.com.br

J

osé Serra e Dilma sabem das responsabilidades históricas e dificuldades que enfrentarão para enquadrar o país no novo contexto mundial globalizado e como blindá-lo contra as variáveis econômicas mundiais incontroláveis. Os desafios serão gigantescos e as alternativas para passar ao largo da crise que ronda as economias globais se encaixam num conjunto de ações criativas e duras. Quaisquer que sejam as medidas terão que passar por profundo ajuste fiscal, corte de despesas e mordomias, enxugamento da máquina administrativa e, sobretudo, sabedoria para dosar o sobe e desce dos juros frente às demandas por crescimento. Para ajustar uma economia projetada para crescer 6,6% esse ano, o futuro presidente terá que se comprometer com uma política fiscal mais arrochada, ainda mais depois de sinalizações nada sensatas do Congresso ao aprovar medidas claramente expansionistas. Diante desse quadro de incertezas em nível global, o acúmulo de boas notícias que tivemos nos últimos meses está se transformando numa necessidade de ajuste mais forte e ainda corremos o risco cada vez mais presente de uma economia que poderá crescer abaixo de 4% em 2011.

FINANÇAS

que R$ 500 bilhões, tendo como base o Impostômetro, cuja previsão de arrecadação para 2010 é de R$ 1,2 trilhão. O estudo aponta ainda que a carga tributária brasileira cresce a cada ano, tendo uma leve e imperceptível redução no ano passado. Segundo o levantamento, hoje os brasileiros trabalham quase o dobro do que traba-

lhavam na década de 1970 (76 dias) apenas para pagar impostos. Os brasileiros estão entre os que mais pagam impostos no mundo, perdendo apenas para a Suécia (185 dias) e a França (149 dias). Países como Espanha (137 dias), EUA (102 dias), Argentina (97 dias), Chile (92 dias) e México (91 dias) ficam atrás.

Quem nunca elaborou um orçamento doméstico e nem se preocupou em administrar suas finanças pessoais está na hora de começar. Em tempos de crise, manter as contas em dia é uma questão de sobrevivência e que requer muita disciplina e muita disposição para fazer eventuais ajustes. Gastar menos do que se ganha parece ser uma grande solução e recorrer a cartões de crédito ou cheque especial só em necessidades extremas.

SECA VERDE

As chuvas no Nordeste bem abaixo da média histórica deixaram o homem do campo com o verde nos olhos, mas de panela vazia. A quebra da safra de feijão e milho em torno de 80% leva desespero a quem faz da agricultura meio de sobrevivência. A escassez do

produto eleva os preços no mercado e acentua a certeza de que o ano será muito difícil. O que revolta é saber que a seca no Nordeste é um problema sócio-político e não climático, pois já existe tecnologia capaz de garantir o sucesso da atividade agropecuária em regiões de clima semi árido.

“Bom mesmo é ir à luta com determinação. Abraçar a vida é viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve. A vida é muito grande para ser insignificante”. (Charles Chaplin)


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

INFORME PUBLICITÁRIO

29


Emprego

JORNAL

30

Expresso

Ambev

Cervejaria cria Programa de Trainee Industrial A AmBev lançou o Programa Trainee Industrial para recrutar futuros mestres cervejeiros e engenheiros industriais. Estudantes universitários de todo o país, formados desde o segundo semestre de 2008 ou cursando o último ano dos cursos de Engenharia, Química, Farmácia, Agronomia e Biologia podem participar da seleção. As inscrições devem ser feitas até o dia o dia 20 de junho no site www.traineeindustrialambev.com.br. Não há limite de vagas e o treinamento tem a duração de 12 a 18 meses. Entre os critérios analisados estão habilidade para gerenciamento de pessoas, interesse por desenvolvimento de novas tecnologias, negociação, capacidade de liderança, visão empreendedora, disponibilidade para viagens e mudanças de cidade, estado ou país, e inglês fluente. O salário inicial é de R$ 3.700 mais benefícios como assistência médica, seguro de vida e previdência privada.

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Até 20 de junho

Eletrobras abre 483 vagas de nível superior As inscrições para o concurso da Eletrobras estão abertas até o dia 20 de junho. A oferta é de 483 oportunidades para formação de cadastro reserva, distribuídas em cargos que exigem nível superior. As oportunidades são inicialmente para o Distrito Federal e Rio de Janeiro, mas os aprovados podem ser lotados em outras unidades do país, de acordo com as necessidades da Eletrobras. As chances são para administrador (90), economista (70), engenheiro eletricista (120) e analista de sistemas nas áreas de engenharia de software (64), funcional SAP-ERP (38), infraestrutura (45), processo de negócios (45) e suporte básico SAP (11). Desse total, 29 vagas são reservadas aos portadores de deficiência. Todos os cargos têm remuneração inicial de R$ 3.975,10, para cumprimento de jornada de 40 horas semanais. As inscrições devem ser feitas no site www.cesgranrio.org.br. A taxa é no valor de R$ 75. Salário inicial de R$ 3.700,00

Cursos de língua estrangeira

Casa de Cultura da UFC selecionam para o segundo semestre de 2010 Até o dia 6 de junho, as Casas de Cultura Estrangeira da UFC esta com inscrições abertas para o teste de admissão dos cursos de língua estrangeira para o segundo semestre de 2010. Para participar, os interessados devem ter concluído o ensino fundamental. A taxa de inscrição é de R$ 50. O pagamento poderá ser feito em qualquer agência bancária até o dia 7 de junho. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela Internet, pelo site da Coordenadoria de Concursos (CCV) www.

ccv.ufc.br. O edital com os conteúdos das provas está disponível no site www. casasdeculturaestrangeira.ufc.br ou pelo telefone (85) 3366.9522.

Vagas disponíveis para cada língua: Alemã: 66 vagas, Britânica: 66 vagas Francesa: 88 vagas, Hispânica: 44 vagas Italiana: 66 vagas, Portuguesa: 66 vagas

Para estudantes

Empregos

Oportunidades de estágio para ensinos médio e superior

Procurando emprego? Sine/IDT traz algumas oportunidades

Centro de Estágio – Rua Pedro Borges, 33, 6º andar, sala 619 - (85) 3091.6783. Informações: (85) 3421.6511

17 vagas para estudantes do ensino médio. O candidato deve morar nas

proximidades dos bairros Parquelândia, Monte Castelo, Cristo Redentor ou Parque Araxá. A oportunidade é para atuar na área de reposição/pacote. A carga é de quatro horas diárias. A remuneração de R$ 150,00

02 oportunidades para os futuros pedagogos. Os interessados devem cursar a partir do segundo semestre. Vaga para atuar na área de apoio pedagógico. A carga é de três horas diárias e ainda oferece vale-transporte e valerefeição. Remuneração: R$ 200,00

IEL - Avenida Barão de Studart, 1980, Sobreloja, Aldeota (85) 3421.6511

02 vagas para estudantes de informática. O candidato deve cursar a partir do segundo semestre, em caso de graduação tecnológica; e terceiro semestre em caso de graduação. É necessário conhecimento em SQL, programação, ambiente Net e pacote Office. A remuneração é de R$ 600,00.

90 vagas para costureira de máquina industrial

20 para empregada doméstica 15 para cozinheiro de restaurante 07 para porteiro 07 para carpinteiro de obras

Pessoas com deficiência

07 vagas para abastecedor de linha de produção

04 para recepcionista atendente

04 para zelador

Ficou interessado nas oportunidades? Procure a Unidade de Atendimento do Sine/IDT mais próxima de sua residência Centro: (85) 3101.2774 Jovem trabalhador: (85) 3101.3028 Aldeota: (85) 3101.2743 Barra do Ceará: (85) 3101.2743 Pessoa com deficiência: (85) 3101.2777 Parangaba: (85) 3101.3034

Ou ligue :


JORNAL

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010

Expresso

31

Noar é de baixo custo

Nova empresa aérea nordestina quer unir capitais e interior A Noar segue em rápida expansão para concretizar a tão sonhada ampliação da malha aérea regional da região Nordeste. A partir de junho, a empresa também iniciará operações em Maceió, com quatro voos diários. Ainda está fechando as rotas diárias e horários de voos, mas adianta que a intenção é unir todas as capitais nordestinas e algumas cidades do interior, que tenham condições exigidas pela Anac. A Noar é um investimento exclusivamente priva-

do, com sede jurídica na cidade de Caruaru, e sede operacional localizada em Recife. O projeto anunciado é de longo prazo, dividido em várias etapas. Para a etapa inicial estão sendo investidos cerca de R$ 40 milhões. Uma das propostas da empresa, além de unir as cidades do Nordeste, é fazer acordos com outras empresas aéreas para aumentar as conexões das cidades nordestinas com outras regiões do Brasil. A interligação aérea regional tem muita demanda, principalmente para o segmento de viagens corporativas, o que facilitará a oferta de novos voos interligando o Nordeste. A nova companhia já tem contratado o leasing operacional de quatro aeronaves

L-410. As duas primeiras iniciam suas operações em junho. O L-410 opera com dois tripulantes (comandante e co-piloto) e tem capacidade para 19 passageiros. A Noar contará com moderna tecnologia para emissão de passagens, utilizando diversos canais de venda como website, call center, vendas junto ao mercado e lojas nos aeroportos. A política de preços da empresa é de baixo custo.

Ryanair

Viaje pela Europa a 5 euros A empresa irlandesa de baixo custo Ryanair, vez por outra, lança promoção de passagens aéreas baratas para voar pela Europa. Até a meia-noite desta quinta-feira, 27, (no Brasil é até as 17 horas) a companhia está com nova campanha promocional, onde disponibiliza um milhão de lugares a apenas cinco euros para mais de 500 rotas entre terça, quarta e quinta-feira do mês de junho. A oferta começou segunda-feira feira passada. As reservas são feitas somente através do site

da Ryanair. É uma oportunidade para quem está com planejamento de viagem no período por alguma cidade europeia. Para o cearense que sai por Fortaleza, a Ryanair tem duas opções a partir de Portugal: por Faro e Porto. De Lisboa a Porto a opção mais barata é por trem. É oportuno frisar que o valor de 5 euros por trecho não inclui taxas, inclusive de bagagem, que custa 15 euros por mala de 15 Kg. A Ryanair

possui site em português, de Portugal, no endereço http://www.ryanair.com/ pt.

Ivonildo Lavôr

Expresso Tur ivonildolavor@jornalexpressoceara.com.br

A

proposta do prefeito de Gilberto Kassab (DEM), de criar a primeira central de informações turísticas para o público GLS do país, não foi bem aceita dentro do próprio partido. O órgão será aberto pela Prefeitura na Rua Frei Caneca, reduto gay na capital paulista. Um vereador do DEM disse que o governo municipal transformou os gays em “uma categoria especial de pessoas”. “Do jeito que as coisas estão indo, logo alguém vai apresentar um projeto transformando São Paulo na capital gay do País”, reclamou parlamentar aliado de Gilberto Kassab.

ÁFRICA É ALEGRIA 1

A venda de pacotes turísticos para brasileiros na Copa da Africa do Sul, que não anda, está salva, segundo noticiou, em tom jocoso, o colunista Ancelmo Gois, do O Globo.

ÁFRICA É ALEGRIA 2

Para o colunista, a pretexto de que é preciso aprender com a experiência africana, os governos dos 12 estados que vão sediar jogos da Copa de 2014 vão mandar muita gente para Johannesburgo.

ÁFRICA É ALEGRIA 3

Esta coluna ainda não apurou a “delegação cearense” que se juntará às outras das 12 cidades-sede da Copa. Pelo tamanho da mordomia, deve ter muita gente da Secretaria de Esportes do Governo do Ceará na lista de espera.

Estranha a posição do ex-secretário das Cidades, Joaquim Cartaxo que, ao defender o estaleiro no Titanzinho, disse que esse tipo de equipamento é atração turística por aí afora. Quer ser ‘agradável’ ao governador Cid Gomes ou então...


INFORME PUBLICITÁRIO

JORNAL

32

Expresso

Fortaleza, 28 de maio a 3 de junho de 2010


Jornal EXPRESSO 14ª Edição