Page 1


O que é a cerveja? A cerveja á uma bebida produzida a partir da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada, e acredita-se que tenha sido uma das primeiras bebidas alcoólicas a serem desenvolvidas pelo Homem.

A produção de cerveja na ECM A ECM actua no sector das Cervejas através das suas bem conhecidas marcas, Coral, Coral Tónica, Coral Sem alcool e Zarco. Esta ligação da ECM ao Mundo das Cervejas vem desde 1872 onde os seus fundadores iniciaram a sua produção tendo várias marcas ao longo dos anos. A cerveja Coral, nascida em 1969, é líder do mercado da Madeira, posição conquistada devido à reconhecida qualidade das suas cervejas do tipo Lager e Stout, não só pelos consumidores mas também através do Concurso Internacional da Monde Selection que já atribuiu à cerveja Coral, 26 medalhas de Ouro até 2011. A aposta na qualidade é para a ECM uma condição obrigatória sendo, por isso, certificada o Sistema de de Gestão da Qualidade desde 2003. Neste mesmo ano a ECM foi a primeira cervejeira em Portugal a receber a certificação do Sistema de Gestão do Ambiente pela norma ISO 14001.


O processo de produção da cerveja Coral 1. As matérias primas As principais matérias-primas utilizadas no fabrico da cerveja, são o malte, o lúpulo, o gritz de milho e a água. O malte de cevada é o elemento básico para a produção da cerveja. É a principal fonte de amido e de enzimas. O amido por acção dessas enzimas é transformado em açucares mais simples e fermentescíveis. É também fonte de nutrientes para o crescimento da levedura, para a origem da cor da cerveja e para a formação da espuma. Há cervejas que utilizam também cereais não maltados, em que o gritz de milho é um exemplo, como fonte de amido. O lúpulo é utilizado para conferir amargo e aroma à cerveja, contribuindo para a formação de uma boa espuma e para a protecção da cerveja contra contaminações microbiológicas. Dado que 90% da cerveja é água, a qualidade da mesma e a sua composição mineral são de vital importância. 2. A fabricação do mosto A fabricação de mosto e a primeira fase da produção de cerveja. O mosto é o líquido que depois de fermentado dará origem à cerveja e que resulta da mistura do malte e de outros cereais com água quente. Neste processo, denominado Brassagem, as moléculas complexas de amido e proteínas são


transformadas noutras mais simples, através de um processo enzimático. 3. A filtração do mosto Durante 120 minutos desenvolve-se o processo de filtragem, processo que tem como objectivo separar do mosto todas as matérias que não se tenham dissolvido. A estas matérias insolúveis chamamos Drêche, que é composta pelas cascas do grão de cevada e por alguns lípidos e proteínas que ficaram retidos no processo de filtração. Por constituir um excelente suplemento alimentar para os animais, a drechê é depois utilizada como subproduto para a fabricação de rações. 4. A ebulição do mosto O mosto filtrado é levado à ebulição durante cerca de 90 minutos. Nesta fase, concentra-se e esteriliza-se o mosto, destruindo enzimas, elimina-se substâncias que podem causar a turvação da cerveja, bem como volatiliza-se componentes aromáticos indesejáveis á cerveja É aqui que se adiciona o lúpulo, que é uma planta que dará origem ao amargo e ao aroma da cerveja. 5. A decantação Esta fase do processo tem por finalidade obter um mosto límpido, através da separação das partículas que se formaram durante a ebulição, tais como proteínas e de taninos provenientes principalmente do lúpulo. Este processo consiste na trasfega do mosto para um tanque, onde fica em repouso e que depois


é bombeado para as cubas de fermentação. 6. O arrefecimento do mosto O mosto quente é arrefecido até à temperatura de início da fermentação e arejado para satisfazer as necessidades da levedura em oxigénio, elemento fundamental para o seu crescimento. 7. A fermentação Durante o processo de fermentação, que dura aproximadamente 10 dias, a levedura transforma os açúcares em álcool, dióxido de carbono (CO2) e componentes aromáticos específicos de cada cerveja. Na ECM o CO2 é recuperado, tratado e utilizado quer nos engarrafamentos de cerveja quer nos tubos de CO2. 8. A maturação Após a fermentação principal, a cerveja é mantida a uma temperatura muito baixa de forma a estabilizar a cerveja, a eliminarem os aromas indesejáveis produzidos pela levedura bem como promover a decantação da levedura. 9. A clarificação Após a estabilização pelo frio, a cerveja está pronta para a clarificação, processo de filtração que assegurará o brilho e a estabilidade do produto final. 10. O enchimento O acondicionamento da cerveja em diferentes embalagens é conduzido de forma a evitar a incorpo-


ração de oxigénio, o que poderia alterar o aroma e o gosto da cerveja. A cerveja antes de ser engarrafada é previamente sujeita a um tratamento de pasteurização, i.e, tratamento térmico que garante a estabilização biológica da cerveja.

A cerveja Coral É uma cerveja do tipo Lager fabricada a partir dos melhores maltes e lúpulos de origem checa, fermentada e amadurecida a baixas temperaturas. As condições específicas e o rigoroso controlo na fabricação conferem-lhe características próprias como uma cor pálida dourada, um sabor limpo, suave, aromático, um corpo leve e um agradável aroma a flor de lúpulo. As suas qualidades (leve, referescante e agradável) tornam-na ideal para refrescar, matar a sede, consumir por prazer e acompanhar os mais variados pratos como peixe e mariscos, carnes, aves, pasta entre outros. À nossa…desde 1969!

Ficha técnica Grau alcoolico: 5,0% vol. Grau plato: 10,8º Lupulagem: media Validade de 1 mês (barril) a 6 meses (garrafa)

www.cervejacoral.com

Processo Produtivo da Cerveja Coral  

Processo Produtivo da Cerveja Coral

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you