Page 1

Apoio/Support

Colaboradores/Partners

Realização/Realization


2


Apoio/Support

Colaboradores/Partners

Realização/Realization

3


Figura 1 - Atracadouro - Ilha Diana Picture1 - Berth - Diana Island

4


Figura 2 - Vista da Ilha Diana Picture 2 - Diana Island´s View

5


CONVITE AO CONHECIMENTO SOBRE AS RAÍZES DE UMA REGIÃO É impossível olhar para frente sem resgatar – e valorizar – o passado. Esta foi a premissa do Programa de Resgate do Patrimônio Histórico, Arqueológico e Cultural desenvolvido durante a implantação do Terminal DP World Santos na Ilha Barnabé, em Santos (São Paulo, Brasil), que trouxe à tona um vasto conhecimento que se encontrava parcialmente coberto, submerso, desconhecido.

AN INVITATION TO THE KNOWLEDGE OF A REGION’S ROOTS It is impossible to look forward without recovering – and valuing – the past. This was the premise of the Archeological, Historical, and Cultural Heritage Rescue Program developed during the implementation of the DPW Santos Terminal at Ilha Barnabé in Santos (São Paulo, Brazil), and that brought to light a vast knowledge that had until then been covered, submerged, unknown.

O Programa de Resgate do Patrimônio Histórico, Arqueológico e Cultural integrou os estudos estabelecidos para a implantação do empreendimento e foi um elemento condicionante para obtenção do licenciamento junto ao IBAMA, o que possibilitou a instalação e, portanto, o início das obras de construção do terminal. Além disso, atende à legislação pertinente do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), sendo que uma das medidas mitigadoras consiste na incorporação deste conhecimento à Memória Nacional.

The Archeological, Historical, and Cultural Heritage Rescue Program integrated studies established for the implementation of the undertaking and was a conditioning element for obtaining licensing with IBAMA, which made the implementation and consequently the beginning of the construction work of the terminal possible. Besides this, it answers to IPHAN’s (National Institute of Historical and Artistic Heritage) pertinent legislation, as one of the mitigating measures consists of incorporating this knowledge to National Memory.

Investigações exaustivas foram realizadas em toda a área do Terminal, com o objetivo de pesquisar elementos históricos e arqueológicos que resgatassem e permitissem o conhecimento do passado desta região. Os trabalhos desenvolvidos durante este programa permearam também o conceito que hoje é um dos principais pilares da empresa: a sustentabilidade. Conhecendo a fundo a herança cultural da região, a DP World Santos fundamentou a alteração do seu projeto original para reduzir os impactos ao meio ambiente, priorizou o salvamento de espécies, preservou espaços biodiversos e apoia constantemente a manutenção da cultura das comunidades locais.

Exhaustive investigations were done in all of the Terminal’s areas, with the aim of researching historical and archeological elements that would rescue and allow for the knowledge of this region’s past. The work developed during this program also permeated the concept that is today one of the company’s main pillars: sustainability. After knowing the region’s cultural heritage deeply, DP World Santos argued for the changes of its original project in order to reduce the impacts to the environment and prioritize the salvage of species, the preservation of biodiverse spaces, and to constantly support the maintenance of local communities’ cultures. This, however, would not have been complete if it did not culminate with a publication accessible to the public, especially to the inhabitants of the area surrounding the undertaking and, more than that, to the descendants of the protagonists who made the History of Santos and region.

Isto, porém, não seria completo se não culminasse em uma publicação acessível ao público, principalmente aos moradores das áreas de entorno do empreendimento e, mais que isso, descendentes dos protagonistas que fizeram a história de Santos e região.

Through this book, DP World Santos invites you to share the knowledge acquired through these researches and incorporate it to National Memory spreading the respect for the communities that have already lived here and the duty to know their history to build our future.

Por meio deste livro, a DPW Santos convida você a compartilhar o conhecimento adquirido nestas pesquisas, incorporando-o à Memória Nacional e difundindo o respeito pelas comunidades que aqui já viveram, por aquelas que ainda vivem e pelas próximas gerações que têm o direito e o dever de conhecer sua história para construir o seu futuro.

DPW Santos

DPW Santos

6


Figura 3 - Catraias - Ilha Diana Picture 3 - Scull - Diana Island

7


PREFÁCIO A DP World Santos foi criada após a consolidação da compra da Embraport por parte do Grupo DP World (Dubai Ports World), processo ocorrido em dezembro de 2017. Localizado na margem esquerda do canal de navegação do porto santista, o terminal tem capacidade de movimentar até 1,2 milhão de TEUs por ano, com área total de 848.500 m2 e cais para atracação de navios com 653 metros de comprimento. Ao todo, R$ 2,3 bilhões integram o pacote de investimentos para viabilização deste projeto.

PREFACE DP World Santos was created by the acquisition of Embraport by the DP World Group (Dubai Ports World), which was concluded in December 2017. Located on the left margin of the navigational channel of the port of Santos, the terminal has capacity for moving up to 1,2 million per year , with a total area of 848,500 m2 and a ship landing dock over 653 meters long. In total, R$ 2.3 billion integrated the investment to make this project viable.

Para a DP World Santos, investir em estrutura significa também investir em sustentabilidade, englobando ações de cunho ambiental, social, cultural e econômico. Até 2012, a empresa investiu cerca de R$ 12 milhões com estes propósitos, gerando inúmeros e imensuráveis benefícios à região. Estes ganhos vão desde a ampliação da oferta de empregos e incremento na renda das populações, até a promoção do bem-estar social por meio do comprometimento com o meio ambiente e da preservação dos aspectos históricos e culturais desta região.

For DPW Santos, investing in infrastructure also means investing in sustainability, including actions of environmental, social, cultural, and economic character. Up to 2012, the company invested around R$ 12 million with these purposes, generating uncountable and immeasurable benefits to the region. These gains range from the increase of job offers and the population’s income, to the promotion of social well-being through a commitment to the environment and the preservation of historical and cultural aspects of this region.

Além de atender a legislação brasileira e as boas práticas internacionais com a realização de mais de 34 programas ambientais e sociais, a DP World Santos tem a preocupação de comunicar os resultados destas ações, deixando todo este arcabouço teórico e estas referências como herança de conhecimento para a Baixada Santista, de acordo com um dos preceitos estabelecidos pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Besides answering to Brazilian legislation and good international practices with the accomplishment of over 34 environmental and social programs, DP World Santos is concerned with communicating the results of these actions, in order to leave all of this theoretical outline and references as heritage of the knowledge for the coast of Santos, according to precepts established by IPHAN (National Institute of Historical and Artistic Heritage). The Archeological, Historical, and Cultural Heritage Rescue Program is part of this. The knowledge generated from these researches may serve as the basis for the development and planning of these communities’ and the whole region’s future. The results of this work are summarized in the pages that follow, establishing a balanced relationship between the intellectual scientific apparatus and tradition.

O Programa de Resgate do Patrimônio Arqueológico, Histórico e Cultural é parte disto. O conhecimento gerado a partir destas pesquisas pode servir de base ao desenvolvimento e ao planejamento do futuro destas comunidades e de toda a região. Os resultados deste trabalho encontram-se condensados nas próximas páginas, estabelecendo uma relação equilibrada entre aparato intelectual científico e tradição.

8


Figura 4 - Casa típica de moradores caiçaras Picture 4 - Typical house oh the populations from border beach

Créditos da Imagem/Image Credits: Jonas de Morais

9


APRESENTAÇÃO A OCUPAÇÃO SAMBAQUIEIRA NA BAIXADA SANTISTA: NOVOS SÍTIOS E VELHAS QUESTÕES

PRESENTATION SAMBAQUI OCCUPATION ON THE COAST OF SANTOS: NEW SITES AND OLD QUESTIONS

Este livro tem o objetivo central de apresentar quinze novos sambaquis recentemente cadastrados na Baixada Santista, litoral central do Estado de São Paulo. Estes sítios, dois dos quais sistematicamente escavados, foram objeto de investigações arqueológicas em razão dos trabalhos de diagnóstico e salvamento realizados para a implantação das instalações portuárias da DPW Santos em uma área do lagamar situada em frente ao porto de Santos, no lado continental do canal – que, como se vai ver adiante, constitui o epicentro da área de ocorrência destes sambaquis na Baixada.

This book’s main goal is to present fifteen new recently-catalogued sambaquis on the coast of Santos in the central coastline of the state of São Paulo. These sites, of which two have been systematically excavated, have been object of archeological investigations thanks to the diagnostic and salvage work undertaken for the implementation of DPW Santos’s port installations in the bay area located in front of the Santos port on the continental side of the –channel which is, as we will see further on, the epicenter of the area of occurence of sambaquis on this coast.

Além dos sete sambaquis cadastrados em função daquele projeto, são também apresentados outros oito sambaquis cadastrados em projetos arqueológicos nesta mesma região estuarina do litoral paulista, ainda não escavados. De fato, alguns deles já foram referidos em estudos anteriores, mas não haviam sido ainda formalmente cadastrados e analiticamente considerados. Ademais, sob o pretexto de se criar um contexto para discutir estes sambaquis recentemente cadastrados, aproveita-se o ensejo para atualizar a arqueologia de sambaquis na região da Baixada Santista como um todo, através da revisão e integração dos estudos já realizados na área.

In addition to the seven sambaquis that were catalogued because of that project, we will also present eight other shell mounds catalogued through archeological projects in the same estuary region of the São Paulo coast, but which haven’t yet been excavated. In fact, some of them have already beenmentioned in earlier studies, but they hadn’t been formally catalogued and considered analytically. Moreover, under the pretext of creating a context for the discussion of these recently catalogued sambaquis, we also take the opportunity to update shell mound archeology in the coast of Santos region as a whole, through the revision and integration of studies already done in the area. Studies regarding the diagnosis and mitigation of archeological heritage impacted by DPW Santos’s port installations and other such projects were undertaken by Documento Archeology and Anthropology between 2003 and 2011 with the participation of a great team and numerous collaborators, to whom the authors are deeply grateful.

Os estudos relacionados ao diagnóstico e mitigação do patrimônio arqueológico impactado pelas instalações portuárias da DPW Santos e demais projetos foram realizados pela Documento Arqueologia e Antropologia entre 2003 e 2011, com a participação de uma grande equipe e numerosos colaboradores, aos quais os autores agradecem.

Thus, in the first chapter we will present a retrospective of sambaqui archeology in Brazil, then in the second chapter, a regional retrospective focusing especially on the coast of Santos. In the third chapter new catalogued sites will be presented and, finally, in the final (fourth) chapter, we will proceed with the study of these new findings in comparison with previously mapped archeological scenarios for the sambaqui cultures in Santos and in the Southern Brazilian coast.

Assim, no primeiro capítulo se apresenta uma retrospectiva da arqueologia de sambaquis no Brasil, seguida, no próximo capítulo, de uma retrospectiva regional, focada especialmente na Baixada Santista. No terceiro capítulo são apresentados os novos sítios cadastrados e, por fim, no capítulo final (quarto), se procede a umestudo destes novos achados, cotejados com os cenários arqueológicos já mapeados para as culturas sambaquieiras da Baixada e do litoral meridional brasileiro.

10


SAMBAQUIS

DA BAIXADA SANTISTA

SUMÁRIO

descobrindo a história pelos vestígios

SUMMARY

Sambaquis from Santos Region discovering the past from the traces

CAPÍTULO I PERSPECTIVA SINTÉTICA DA ARQUEOLOGIA DE SAMBAQUIS NO BRASIL

13

CAPÍTULO II PESQUISAS ANTERIORES NOS SAMBAQUIS DA BAIXADA SANTISTA

23

CAPÍTULO III OS SAMBAQUIS ESTUDADOS NO PROJETO DPW SANTOS E OUTROS RECENTEMENTE CADASTRADOS

35

CHAPTER I A SYNTHETIC PERSPECTIVE OF SAMBAQUI ARCHEOLOGY IN BRAZIL

CHAPTER II EARLIER RESEARCHES ON SAMBAQUIS ON THE COAST OF SANTOS

CHAPTER III THE SAMBAQUIS STUDIED BY THE DPW SANTOS PROJECT AND OTHERS RECENTLY CATALOGUED

CAPÍTULO IV PERSPECTIVAS PARA UMA ARQUEOLOGIA DOS SAMBAQUIS DA BAIXADA SANTISTA

103

REFERÊNCIAS

120

CHAPTER IV PERSPECTIVES FOR A SAMBAQUI ARCHEOLOGY ON THE COAST OF SANTOS

REFERENCES

11


12


Capítulo I CHAPTER I

PERSPECTIVA SINTÉTICA DA ARQUEOLOGIA DE SAMBAQUIS NO BRASIL A SYNTHETIC PERSPECTIVE OF SAMBAQUI ARCHEOLOGY IN BRAZIL

13


Os sambaquis, sítios que se distribuem em grande número ao longo da fachada atlântica, vem sendo estudados desde os primórdios da arqueologia neste país, mas, apesar disso, permanecem ainda um tanto elusivos e pouco compreendidos até hoje. Estes sítios são conhecidos (ou reconhecidos) desde as primeiras incursões dos europeus no litoral brasileiro, tendo sido explorados exaustivamente para extração de cal e material construtivo até bem recentemente. De fato, apesar de numerosos, devido ao fato de se concentrarem em regiões lagunares e baías que foram, desde o início da colonização portuguesa, foco da implantação dos primeiros núcleos urbanos (Salvador, Vitória, Rio de Janeiro, São Vicente e Santos, Laguna, entre outros), foram explorados à exaustão, encontrando-se praticamente extintos em algumas destas áreas, inclusive na Baixada Santista, área focal deste estudo.

The sambaquis, sites which we find in great number along the Atlantic seaboard, have been studied since the early days of Archeology in our country. However, they remain somewhat elusive and poorly understood until today. These sites were known (or acknowledged) since the first European incursions into Brazilian territory and were exhaustively exploited for the extraction of limestone and construction material until very recently. These shell mounds are concentrated in lake and bay regions which were, since the beginning of Portuguese colonization, the focal point for the first urban centers (Salvador, Vitória, Rio de Janeiro, São Vicente, Santos, Laguna, among others) and because of this, despite being numerous, they have been exploited almost to exhaustion and are now practically extinct in some of these areas, including the Santos region, focus of this study.

A palavra “sambaqui” é de origem Tupi, povos que habitavam a costa da região sudeste brasileira quando o colonizador europeu ali chegou. Na língua Tupi Guarani, sambaqui significa “amontoado de mariscos” (tamba= mariscos e ki=amontoado). Estes sítios arqueológicos também são conhecidos no Brasil por outros nomes, como concheiros, berbigueiras e caieiras.

The word “sambaqui” is of Tupi origin, people who inhabited the coast of the southeastern Brazilian region when the European colonizer arrived there. In the Tupi Guarani language, sambaqui means shell mound (tamba = shell and ki = mound). These archaeological sites are also known in Brazil by other names, such as concheiros, berbigueiras and caieiras.

Na Baixada especificamente, embora os sambaquis estejam recebendo pouca atenção dos arqueólogos nos dias de hoje, nem sempre foi assim. Durante o final do século XIX e início do século XX diversos pesquisadores, associados às primeiras instituições de pesquisa (como o Museu Paulista) que se firmavam em São Paulo, investiram tempo e recursos nos estudos das ostreiras da Baixada.

Specifically on the coast of Santos, although sambaquis today receive small attention from archeologists, it hasn’t always been like this. During the end of the 19th and beginning of the 20th centuries, several researchers associated to the first research institutions (like the Paulista Museum) which were developing in São Paulo invested time and resources in the study of the ostreiras (oyster beds) on the coast of Santos.

Assim sendo, pesquisas em sítios desta área desempenharam um papel decisivo no intenso debate em torno da natureza geológica ou antrópica dos sambaquis, debate este que polarizou as pesquisas do período e que, de fato, perdurou até meados do século passado.

This way, research on the sites in this area played a decisive role in the intense debate around the geological or anthropic nature of sambaquis, debate which polarized research in that period and which in reality lasted until the middle of the last century. In this article, we will not approach the various facets of this issue which have been explored in other studies (Gaspar 1998 and 2000, Andrade Lima 2000; see also Gaspar et al 2008).

Não se vai, neste livro, abordar as diversas facetas desta questão, já explorada em outros estudos (Gaspar 1998 e 2000, Andrade Lima 2000; ver também Gaspar et al 2008). Cabe apenas relembrar que autores como Loefgren (1893) e Leonardos (1938), entre outros, não apenas deixaram clara a natureza essencialmente antrópica destes concheiros como apontaram, também, sua presença abundante no entorno das áreas lagunares e insulares da Baixada, neste caso reforçado ainda pelas contribuições de Benedito Calixto (1902) e outros. É de se esperar, portanto, e há de se reconhecer, que o que se pode ainda hoje detectar na área representa uma parcela pequena, ínfima, de um conjunto bastante significativo de sambaquis outrora presente nesta região.

It is important to highlight, however, that authors such as Loefgren (1893) and Leonardos (1938), have not only made the essentially anthropic nature of these shell mounds clear, but have also pointed to their abundant presence around lake and insular areas on the coast of Santos, reinforced by the contributions of Benedito Calixto (1902) and others. It is thus to be expected – and acknowledged – that what we can still detect in this area represents a small, almost negligible part of a once very significant group of sambaquis in this region. A broad discussion around the definitions of this type of archeological site associated to a coastal environment and incorporating both the characteristics of its composition as well as its nature and formation can be found in the bibliography. For the purpose of this study, we have pragmatically defined a sambaqui as any kind of coastal anthropic structure or remains which contain a significant amount of shells in its composition (for the full discussion and definitions as well as for a broad perspective about the history of archeological research of sambaquis in Brazil, see Prous 1991, Gaspar 1998 and 2000, Lima 2000, Gaspar et al 2008).

Há, na bibliografia, uma ampla discussão acerca das definições para este tipo de sítio arqueológico associado ao ambiente litorâneo, incorporando tanto as características de sua composição como, inclusive, a natureza de sua formação. Para os fins deste estudo sambaqui foi pragmaticamente definido como qualquer tipo de estrutura ou vestígio antrópico litorâneo que contenha quantidade significativa de conchas em sua composição (para discussão e definições, assim como uma perspectiva abrangente acerca da história da pesquisa arqueológica com sambaquis no Brasil, ver Prous 1991, Gaspar 1998 e 2000, Lima 2000, Gaspar et al 2008).

14


Para além da mera definição deste tipo de sítio litorâneo, Gaspar (2000) aponta para a importância da recorrência necessária de três aspectos na definição da identidade cultural dos construtores de sambaquis: a proximidade de (e interação com) grandes corpos d’água, a presença conspícua de sepultamentos e, por fim, a construção intencional (envolvendo, via de regra, materiais conchíferos) de estruturas monticulares (moundbuilding). Assim, consideram-se aqui os sambaquis como artefatos, isto é, estruturas intencionalmente produzidas pela ação humana, com finalidades específicas. Cabe destacar que se trata de apontar com clareza o caráter intencional de sua construção, o fato de ter sido construído, edificado, como se pode perceber na complexa estruturação estratigráfica que estes sítios apresentam. Como se vai ver adiante, tal definição, cunhada a partir de estudos no litoral do Rio de Janeiro (Gaspar 1992) e no litoral sul de Santa Catarina (Fish et al 2000, Klökler 2001 e 2007, DeBlasis 2007, Bendazolli 2007 e Villagrán 2008), parece se aplicar perfeitamente ao contexto dos sambaquis da Baixada Santista, sendo a perspectiva adotada neste texto.

Figura 5 - Vista da Ilha Diana Picture 5 - Diana Island View

Créditos da Imagem/Image Credits: Jonas de Morais

15

Beyond the mere definition of this type of coastal site, Gaspar (2000) indicates the importance of the necessary recurrence of three aspects for the definition of the cultural identity of the sambaqui builders: proximity to (and interaction with) great bodies of water, the conspicuous presence of burials, and finally the intentional construction (involving, as a rule, shell materials) of mound structures (moundbuilding). Therefore, sambaquis are considered as artifacts, in other words, as structures intentionally produced by human action with specific means. It is important to clearly indicate the intentional character of their construction, the fact that these mounds were in fact constructed, built, as can be seen from observing their complex stratigraphic structure. As we will see further on, this definition, created from studies on the coasts of Rio de Janeiro (Gaspar 1992) and Santa Catarina (Fish et al 2000, Klökler 2001 and 2007, DeBlasis 2007, Bendazolli 2007 and Villagrán 2008), seems to be perfectly applicable to the context of the sambaquis on the coast of Santos and is, therefore, the perspective adopted in this text.


A compreensão rudimentar que ainda hoje se tem dos processos formativos envolvidos na construção de sambaquis se deve, em grande parte, a um modelo interpretativo que, desenvolvido nos anos 50 e 60 (mas com raízes no século XIX), se manteve hegemônico até bem recentemente. Ao considerar o substrato conchífero que predomina nestes mounds como evidência direta e inequívoca de alimentação cotidiana (sendo, portanto, um indicador adequado para estudos de dieta), a maior parte dos pesquisadores que lidaram com os sambaquis, desde o século XIX, assumiu que se tratava de uma sociedade cuja subsistência se dava, sobretudo, a partir da coleta constante de moluscos. Esta perspectiva sugere grande mobilidade dos grupos sambaquieiros, reforçada pela estratigrafia sequenciada exibida pelos próprios sítios, interpretada (coerentemente com o pressuposto acima) como registro de sucessivos acampamentos de pequenos bandos distribuídos por todo o litoral. O grande número destes sítios, geralmente concentrados em regiões ecologicamente propícias para uma grande produtividade de espécies malacológicas (e também peixes e crustáceos), só fazia reforçar tal interpretação. A partir de uma perspectiva evolucionista herdada, também, do século XIX (e que predominou na arqueologia brasileira até bem recentemente), esse conjunto de evidências apontava para sociedades com baixa demografia e padrões de organização social bastante simples, bandos de coletores de moluscos com grande mobilidade, saindo sempre em busca de novas fontes de alimentos na medida em que se esgotavam os recursos locais. As características tecnológicas da indústria lítica comumente presente nestes sítios, não raro referidas como “toscas” ou “primitivas”, ajudaram a forjar o modelo predominante dos sambaquieiros como povos eles próprios rudes e primitivos, apesar da presença inexplicável de esculturas sofisticadíssimas em pedra, os assim chamados zoólitos (Prous 1977). Nos sítios (ou camadas) com datações mais recentes, o aumento na frequência de uma indústria óssea tecnologicamente apurada ajudou a desenhar a interpretação de que estes coletores de moluscos, no período tardio da longa ocupação sambaquieira, ter-se-iam tornado predominantemente pescadores e, eventualmente, cultivadores (Duarte 1968, Beck 1973, Dias Jr. 1972, Prous 1992, Andrade Lima 1991, Mendonça de Souza 1995; ver Andrade Lima 2000 para uma síntese destas perspectivas). Este modelo, ao longo dos anos 60, consolidou a leitura evolucionista baseada nas variações macroscópicas do registro arqueológico presentes nos sambaquis do litoral sul/sudeste do Brasil, na forma de uma sucessão de fases que indicariam a evolução das sociedades costeiras, de coletores de moluscos para pescadores.

The rudimentary understanding that we still have today of the formative processes involved in the construction of the sambaquis is due greatly to an interpretative model developed in the 1950s and 1960s (but rooted in the 19th century) and has been hegemonic until quite recently. In considering the shell substrate predominant in these mounds as direct and unequivocal evidence of everyday eating habits (and therefore as an adequate indicator for diet studies), most researchers since the 19th century assumed that these were societies where subsistence came, mostly, through the constant collection of mollusks. This perspective suggests a great mobility of these sambaqui groups, which is reinforced by the sequenced stratigraphy shown by the sites themselves and interpreted (coherently by the assumptions above) as a register of successive campsites of small bands distributed throughout the coast. A great number of these sites, usually concentrated in areas that were ecologically viable for a large productivity of malacological species (as well as fish and crustaceous), only reinforced this interpretation. Through an evolutionary perspective also inherited from the 19th century (and that was predominant in Brazilian archeology until quite recently), this combination of evidences pointed to societies with low demography and rather simple patterns of social organization, bands of mollusk collectors with great mobility, also going out in search of new food sources as they depleted the local resources. The technological characteristics of the lithic industry commonly present in these sites, frequently referred to as “crude” or “primitive”, helped to forge the predominant model of the sambaqui people as themselves being crude and primitive, despite de unexplainable presence of extremely sophisticated stone sculptures, the zoolites (Prous 1977). In the sites (or layers) with more recent dating, the increase of frequency of a technologically advanced bone industry helped to draw up an interpretation that these mollusk collectors, in the later period of their long occupation of sambaquis, had become predominantly fishers and sometimes even growers (Duarte 1968, Beck 1973, Dias Jr. 1972, Prous 1992, Andrade Lima 1991, Mendonça de Souza 1995; see Andrade Lima 2000 for a summary of these perspectives). This model, throughout the 1960s, consolidated an evolutionist reading based on macroscopic variations on the archeological register present in the sambaquis on the southern/ southeastern Brazilian coast in the form of a succession of phases which would indicate the evolution of coastal societies from mollusk collectors to fishers.


De fato, vários pesquisadores desde o final do século XIX já adotavam uma perspectiva marcadamente evolucionista, onde a antropologia física teve um papel destacado (p.e. Ladislao Netto 1882, Lacerda 1885). Mas havia também abordagens relacionadas, sobretudo, à geologia do Quaternário e a dinâmica da evolução das feições litorâneas (Loefgren 1893, Krone 1914, entre outros), não faltando mesmo quem apontasse o caráter marcadamente simbólico dos sambaquis (Wiener 1876). Mas a pesquisa arqueológica sistemática nos sambaquis começa mesmo apenas nos anos 1950 (Castro Faria 1955, Loureiro Fernandes 1955, Emperaire 1955, Emperaire & Laming 1956, Rohr 1959), intensificando-se nos anos seguintes.

In fact, many researchers in the end of the 19th century already adopted a markedly evolutionary perspective where physical anthropology had a highlighted role (p.e. Ladislao Netto 1882, Lacerda 1885). But there were also approaches related especially to Quaternary Geology and the dynamics of the evolution of coastal features (Loefgren 1893, Krone 1914, among others). There were even those who highlighted the particularly symbolic character of the sambaquis (Wiener 1876). But systematic archeological research of the sambaquis started only in the 1950s (Castro Faria 1955, Loureiro Fernandes 1955, Emperaire 1955, Emperaire & Laming 1956, Rohr 1959), becoming more intense in the following years.

Nessa época estudos com sambaquis foram conduzidos em várias regiões do Brasil como Rio de Janeiro (Dias Jr 1967, 1969), São Paulo (sobretudo na Baixada Santista, Duarte 1968, Garcia 1972, Garcia & Uchoa 1980), Paraná (Blasi 1957 e 1963, Rauth 1962, 1963, 1964, 1967 e 1968), Santa Catarina (Piazza 1966, Beck 1968), e também no litoral norte do Brasil, como na Bahia (Calderón 1964) e Pará (Simões & Correa 1971). Nos anos 80 a cronologia geral da cultura sambaquieira foi estabelecida, com datações radiocarbônicas concentrando-se entre 6.000 e 500 aP 1 . Entretanto, a questão do contraste entre a grande quantidade de sepultamentos (e a presença de algumas sepulturas bastante elaboradas), sugerindo certa demografia e também certa estabilidade territorial, e a visão predominante destes grupos como “pequenos bandos de coletores de moluscos sujeitos às vicissitudes dos ambientes locais e, portanto, com grande mobilidade”, nunca foi equacionada de maneira apropriada.

During this period, studies with sambaquis were conducted in several regions of Brazil such as Rio de Janeiro (Dias Jr 1967, 1969), São Paulo (especially on the coast of Santos, Duarte 1968, Garcia 1972, Garcia & Uchoa 1980), Paraná (Blasi 1957 an 1963, Rauth 1962, 1963, 1964, 1967 and 1968), Santa Catarina (Piazza 1966, Beck 1968), and also on the North coast of Brazil such as Bahia (Calderón 964) and Pará (Simões & Correa 1971). In the 1980s, the general chronology of the sambaqui culture was established, with radiocarbon dating concentrating between 6.000 e 500 BP 1. However, the matter of the contrast between the great number of burials (and the presence of some rather elaborate burial structures) suggesting a certain demography and also a certain territorial stability and the predominant view of these groups as “small bands of mollusk collectors subject to the shift s of local environment and, therefore, with great mobility”, was never quite properly dealt with.

Outra questão importante foi apontada pelo célebre casal Joseph Emperaire e Annette Laming (depois Laming-Emperaire), que estabeleceu uma das bases de referência conceitual e metodológica para a emergência de uma primeira geração de arqueólogos brasileiros. Estes pesquisadores apontaram, desde seus estudos e datações pioneiras nos sambaquis do litoral de São Paulo e do Paraná (Emperaire & Laming 1956, Laming 1960, Laming-Emperaire 1975), a longevidade da tradição sambaquieira e sua complexa inter-relação com os eventos da geologia recente do Quaternário das regiões lagunares, mostrando que não seria possível entender os problemas relacionados à distribuição dos concheiros na paisagem litorânea, assim como indagar sobre suas origens, sem considerar ao mesmo tempo as vicissitudes e a dinâmica da evolução dos ambientes costeiros ao longo de todo o Holoceno. Mais ainda, a cultura sambaquieira poderia ter idade pleistocênica, considerando que os sítios mais antigos teriam sido tragados pela elevação do nível dos oceanos por praticamente toda a costa atlântica, onde uma parcela considerável da plataforma continental teria estado exposta e, possivelmente, abrigado culturas sambaquieiras mais antigas, sobretudo nos amplos estuários dos grandes rios, hoje afogados (Laming 1960).

Another important issue was brought up by the famous couple Joseph Emperaire and Annette Laming (later Laming-Emperaire), who established a basis of conceptual and methodological reference for the emergence of the first generation of Brazilian archeologists. Since their first pioneer studies and dating of the sambaquis in São Paulo and Paraná (Emperaire & Laming 1956, Laming 1960, Laming-Emperaire 1975), these researchers indicated the longevity of the sambaqui tradition and its complex inter-relation with recent events of Quaternary Geology in the lake regions, showing that it would be impossible to understand the problems related to the distribution of the shell mounds in the coastal landscape or to wonder about their origins without considering at the same time the shift s and the dynamics of the evolution of coastal environments throughout the Holocene. Moreover, the sambaqui tradition could even be dated to the Pleistocene, if we considered that the oldest sites could have been sucked in by the elevation of the ocean level along the whole Atlantic coast, where a considerable part of the continental platform would have been exposed and, possibly, could have hosted older sambaqui cultures, especially in the broad estuaries of great rivers now disappeared (Laming 1960).

1 Antes do Presente.

1 Before Present

17


Figura 6 - Vista da Ilha Diana Picture 6 - Diana Island View Créditos da Imagem/Image Credits: Jonas de Morais

Existem, de fato, pistas para estas culturas antigas que teriam existido no extenso litoral exposto da costa atlântica brasileira. Sítios concheiros bastante antigos em ambientes fluviais foram reportados na Amazônia (Roosevelt et al 1991), no Pantanal e no vale do Ribeira, sul do Estado de São Paulo (Prous & Collet 1977, Collet & Loibl 1982, Barreto 1989). Neste último caso, as datações de até 11.000 anos aP em sambaquis fluviais onde também ocorrem vestígios marinhos sugerem relações com ambiente costeiro e a ocupação dos baixos vales interioranos a partir do litoral (Figuti et al 2004, Plens 2007). Embora a elevação do nível do mar e a transgressão que teria ocorrido até por volta de 5.700 anos atrás (Angulo et al 2006), com o consequente remodelamento das paisagens costeiras, faça supor que os sítios litorâneos mais antigos tenham desaparecido totalmente, alguns deles podem ter sobrevivido em certas “zonas protegidas” da ação destrutiva do oceano. Esta teoria parece estar se confirmando afinal, após tantos anos de especulações, no litoral sul de São Paulo, onde um sambaqui foi datado em cerca de 8.000 anos aP (Calippo 2010), e também no litoral sul catarinense, onde as datações alcançam em torno de 7.500 anos (DeBlasis 2007).

There are, in fact, some clues that these ancient cultures could have existed in the extensive exposed shoreline of the Atlantic Brazilian coast. Very old shell mound sites in fluvial environments have been reported in the Amazon (Roosevelt et al 1991), in the Pantanal region, and in the Ribeira Valley, in the south of São Paulo (Prous & Collet 1977, Collet & Loibl 1982, Barreto 1989). In this cast case, dating as early as 11,000 years BP in fluvial sambaquis where there were also marine traces suggest relations with coastal environments and an occupation of lower inner valleys from the coast (Figuti et al 2004, Plens 2007). Although the elevation of the sea level and the transgression that would have occurred around 5,700 years ago (Angulo et al 2006) and its remodeling of coastal landscapes can make us assume that older coastal sites may have completely disappeared, some of them may have survived in certain “zones of protection” from the ocean’s destructive action. This theory seems to be on the verge of being confirmed, after many years of speculation, in the southern coast of São Paulo, where a sambaqui was dated at around 8,000 years BP (Calippo 2010), and also in the coast of Santa Catarina, where dating have gone as far back as 7,500 years (DeBlasis 2007).

18


Se, de um lado, a origem dos grupos construtores de sambaquis permanece misteriosa, outro aspecto também pouco estudado se refere ao fim da era sambaquieira, que aparentemente desapareceu por volta de mil anos atrás, com a chegada de grupos agrícolas vindos do interior ou ao longo do litoral. Estas transformações culturais e demográficas, entretanto, parecem ter ocorrido muito antes no litoral norte do Brasil, onde vestígios cerâmicos em sambaquis litorâneos começam a aparecer regularmente na faixa de 5.500 anos aP aproximadamente, ou mesmo um pouco antes disso (Simões & Correa 1971). Roosevelt et al (1991) apresentam datações para a presença de cerâmica desde cerca de 8.000 anos em um sambaqui fluvial no baixo Amazonas, colocando assim interessantes perspectivas das relações entre as ocupações ribeirinhas e litorâneas da Amazônia e a dispersão da tecnologia cerâmica (e possivelmente da horticultura) pelo Brasil central e meridional.

If on the one hand the origin of these groups of sambaqui construction remains mysterious, another aspect that has not been much studied refers to the end of the sambaqui era, which apparently ended around one thousand years ago with the arrival of agricultural groups coming from inside the continent or from other parts of the coast. These cultural and demographic transformations, however, seem to have occurred much earlier on the northern coast of Brazil where ceramic remains in coastal sambaquis started to appear regularly around 5,500 years bP or even before that (Simões & Correa 1971). Roosevelt et al (1991) present dating for ceramic presence as early as 8,000 years in a fluvial sambaqui in the low Amazon River, thus opening interesting perspectives for the relation between riverside and coastal occupations in the Amazon and the dispersion of ceramic technology (and possibly also of horticulture) throughout central and southern Brazil.

Investigações recentes vêm trazendo novas perspectivas acerca dos padrões de subsistência e de assentamento dos grupos sambaquieiros. Análises zooarqueológicas (Figuti 1989, 1992 e 1993, Bandeira 1992, Figuti & Klökler 1996, por exemplo) demonstraram que a subsistência das populações sambaquieiras baseou-se, sobretudo, na pesca, mesmo desde as primeiras fases da ocupação do litoral. Além disso, a análise de isótopos na constituição óssea dos sambaquieiros de Santa Catarina evidenciou não apenas a predominância do pescado na dieta, mas também sua permanência no litoral durante todo o ano, descartando assim argumentos a favor da mobilidade sazonal destes grupos (De Masi 2001). De outro lado, com base, sobretudo, nas investigações antracológicas, alguns autores têm advogado uma importância cada vez maior para os produtos de origem vegetal, cultivados ou não (Tenório 1991, Scheel-Ybert et al 2003), apontando que a horticultura, talvez ainda incipiente, parece ter tido um papel significativo na subsistência sambaquieira. Scheel-Ybert (2000, 2001) chama também a atenção para a associação conspícua entre os assentamentos sambaquieiros e a ocorrência de significativas formações de mangue, inclusive em áreas onde hoje em dia tais formações vegetais se encontram extintas (Scheel-Ybert, Bianchini & DeBlasis, 2009).

Recent investigations have brought to light new perspectives on the subsistence and settlement patterns of sambaqui groups. Zooarcheological analysis (Figuti 1989, 1992 and 1993, Bandeira 1992, Figuti & Klökler 1996, for example) demonstrated that the subsistence of the sambaqui populations was based particularly on fishing, even in the first stages of coastal occupation. Besides, the analysis of isotopes in the bone constitution of sambaqui people in Santa Catarina has showed evidence not only of a predominance of fishing in their diet, but also of their permanence on the coast during all year, discarding the arguments in favor of a seasonal mobility in these groups (De Masi 2001). On the other hand, based especially on anthracological investigations, some authors have defended and ever greater importance of vegetable origin products, cultivated or not (Tenório 1991, Scheel-Ybert et al 2003), pointing to the fact that horticulture, maybe still incipient, may have had a significant role in the sambaqui subsistence. Scheel-Ybert (2000, 2001) also draws our attention to the conspicuous association between sambaqui settlements and significant occurrences of mangroves, including areas where these vegetable formations are extinct nowadays (Scheel-Ybert, Bianchini & DeBlasis, 2009). Gaspar (1992) presented a first systemic approach on a regional level with sites in the Region of Lakes, Rio de Janeiro, showing that the sambaquis only have a sociological meaning when seen in a context and it is thus impossible to study these sites in an isolated way. Kneip et al (1991, 1992) and Gaspar et al (1994) presented new data and reflections about the intra-site distribution of remains, areas of activity, and functionality, while Gaspar & DeBlasis (1992), Afonso & DeBlasis (1994) e DeBlasis & Afonso (2000) focused on formative processes in the sambaquis, indicating the intentionality present in the building of these sites. As we can see, the Santos region has been absent in the most recent studies dedicated to Brazilian sambaquis; an important exception is the study by Figuti (1992, 1993) about the Cosipa sambaquis, showing the importance fishing in this group’s diet.

Gaspar (1992) apresentou uma primeira abordagem sistêmica de âmbito regional com sítios da Região dos Lagos, Rio de Janeiro, mostrando que os sambaquis só exibem sentido sociológico vistos em conjunto, não se podendo estudar estes sítios de maneira isolada. Kneip et al (1991, 1992) e Gaspar et al (1994) apresentam novos dados e reflexões acerca da distribuição intra-sítio dos vestígios, áreas de atividade e funcionalidade, enquanto Gaspar & DeBlasis (1992), Afonso & DeBlasis (1994) e DeBlasis & Afonso (2000) focaram os processos formativos presentes nos sambaquis, apontando a intencionalidade presente na construção destes sítios. Como se vê, a Baixada Santista esteve ausente nos estudos mais recentes acerca dos sambaquis brasileiros; a importante exceção é o estudo de Figuti (1992, 1993) acerca dos sambaquis da Cosipa, mostrando a importância da pesca na dieta destes grupos.

19


A análise da bibliografia acerca dos sambaquis brasileiros até os anos 1990 mostra alguns problemas metodológicos e de enfoque. Sobretudo de caráter arqueográfico, mostra ênfase na tecnologia, subsistência e antropologia física, guardando um ranço evolucionista bastante forte, influenciada por perspectivas tradicionais e normativas de se fazer história cultural que, amplamente disseminadas desde os anos 1960, tiveram influência profunda e marcante na arqueologia brasileira (Barreto 2000). Assim, apesar de alguns avanços importantes, as abordagens desse período tendem a não levar em conta os aspectos sociais embutidos na formação dos sambaquis, nem adotam procedimentos sistemáticos para analisar os processos formativos que tiveram lugar na construção destes sítios. Os estudos de inserção ambiental dos sambaquis têm um viés fortemente ecológico, não raro determinista, baseado na distribuição regional dos recursos identificados no registro arqueológico, dando pouca atenção aos aspectos relacionados à organização social e territorialidade. São ainda incipientes os estudos sobre demografia, e aqueles que focalizam os padrões de subsistência quase sempre partem do pressuposto que os restos encontrados são indicadores diretos dos padrões de alimentação da população sambaquieira. Esta população, por sua vez, é mencionada na literatura como “grupos de coletores de moluscos”, “bandos com grande mobilidade” (mudando-se sempre que se esgotam os recursos locais disponíveis), etc.

The bibliographical analysis about Brazilian sambaquis until the 1990s shows some problems in approach and methodology. Especially in their archeographic character, most of these studies emphasize technology, subsistence, and physical anthropology with a still strong evolutionary tendency, influenced by traditional and normative perspectives of making cultural history which was broadly disseminated in the 1960s and has deeply influenced and marked Brazilian Archeology (Barreto 2000). Thus, despite some important advances, the approaches to this period tend not to take into consideration the social aspects built into the formation of the sambaquis, nor do they adopt systematic procedures to analyze the formative processes that took place in the construction of these sites. Studies of the environmental insertion of the sambaquis have a predominantly ecological approach, frequently deterministic and based on the regional distribution of resources identified through the archeological register with little attention to aspects related to social organization and territoriality. Studies about demography and those focusing on subsistence patterns are still incipient and almost always start from the premise that the remains found are direct indicators of the sambaqui population’s eating patterns. This population is mentioned in the literature as “mollusk collector groups”, “high mobility bands” (who moved every time available local resources ended), etc.

Figura 7 - Comunidade da Ilha Diana Picture 7 - Diana Island´s Community

Créditos da Imagem/Image Credits: Jonas de Morais

20


Figura 8 - Atracadouro da Ilha Diana Picture 8 - Diana Island´s berth

A maioria das pesquisas não reconheceu que estas estruturas são intencionalmente construídas, com importantes funções no âmbito dos sistemas de assentamento regionais, subestimando evidências de uma maior estabilidade locacional e uma maior complexidade social e demográfica das sociedades que deixaram esses grandes moundscomo testemunho de sua existência. Assim apresentamos, no próximo capítulo, uma sistematização dos dados referentes aos sambaquis da Baixada tendo em vista sua contextualização em termos de uma perspectiva sistêmica e integrada, procurando constituir um quadro analítico que, mesmo eivado de lacunas, estabeleça algumas relações e aponte o grande potencial da área para a pesquisa de sambaquis.

Most researches did not admit that these structures were intentionally built or that they had important functions in the realm of regional settlement systems and thus, underestimated evidence of a greater locational stability and a greater social and demographic complexity of the societies which left these great mounds as witness to their existence. Therefore, this study attempts to systematize data referring to the sambaquis in the coast of Santos based on their contextualization in an integrated and systemic approach aiming to build an analytical picture that, although somewhat gapped, may establish some relationships and bring to light the great potential of the area for the research of sambaquis.

21


22


Capítulo I I

PESQUISAS ANTERIORES NOS SAMBAQUIS DA BAIXADA SANTISTA

23


Na região da Baixada Santista, no que diz respeito à ocupação sambaquieira, os estudos desenvolvidos não são tantos, mas são importantes. Foram estudados em maior ou menor detalhe apenas oito sambaquis, descritos abaixo, compreendendo um período de ocupação de cerca 3.500 anos. No entanto, muitos outros sambaquis foram já reportados na área (p.e. Calixto 1902) e, de fato, alguns deles ainda podem ser encontrados na área, como se vai ver aqui. Alguns foram reportados por estudos de geólogos quaternaristas (Martin et al. 1984, Suguio 1993), mas nunca chegaram a receber cadastro arqueológico ou ser relacionados aos sítios já conhecidos. Cabe lembrar que muitos sambaquis foram destruídos desde o início do período colonial, seja devido à utilização destes depósitos de conchas para fabricação de cal (que recobriu grande parte das ruas e calçamentos dos núcleos urbanos antigos), seja em função dos enormes aterramentos realizados na baía por conta das instalações portuárias e industriais a partir do final do século XIX, e mesmo mais recentemente, por conta da avassaladora expansão das manchas urbanas e suburbanas.

In the region of the coast of Santos, regarding the sambaqui occupation, the studies developed are not so numerous, but have a significant importance. Only eight sambaquis – described below – have been studied in greater or smaller details covering a period of occupation of around 3,500 years. However, many other sambaquis have been reported in the area (p.e. Calixto 1902) and, in fact, some of them can still be found in the area, as we will show here. Some of the sambaquis were identified by quaternary geologists (Martin et al 1984, Seguio 1993), but they were never included in an archeological catalogue or listed as acknowledged sites. It is important to note that many sambaquis have been destroyed since the colonial period, be it due to the use of these shell deposits for the production of limestone (which covered a great part of streets and sidewalks in older urban sites) or due to enormous grounding works on the bay area for port installations starting in the end of the 19th century. More recently, the sambaquis have also suffered due to the overpowering expansion of urban and suburban areas.

Os sambaquis estudados sistematicamente são poucos e, dos estudos anteriores aos anos 40, não há muito a se extrair. O destaque recai sobre os já citados Loefgren e Calixto, que fazem saber aos pesquisadores atuais o grande número de concheiros ainda presentes na região em fins do século XIX. A primeira descrição mais cuidadosa provém do trabalho de Biocca, Hoge & Schreiber (1947), que realizaram escavações em dois sambaquis então ainda bem preservados, Maratuá e Mar Casado, sítios estes que seriam revisitados nas décadas seguintes, antes de seu completo desaparecimento.

There are few sambaquis which have been systematically studied and research previous to the 1940s does not bring any significant contribution. Highlights go to the already cited studies by Loefgren and Calixto which supply current researchers with information on the great number of shell mounds still present in the region at the end of the 19th century. The first careful description comes from the work of Biocca, Hoge & Schreiber (1947), who undertook the excavations of two (then) well-preserved sambaquis, Maratuá and Mar Casado, sites which would be revisited in the following decades until their complete disappearance.

Maratuá, sem dúvida, é um dos mais interessantes entre os sítios estudados na Baixada, implantado à margem esquerda de um pequeno córrego do Guarujá, não longe do canal de Bertioga, com a base mergulhada no mangue. Com cerca de quarenta metros de comprimento na porção central, uma altura entre 5 e 6 metros e morfologia nitidamente monticular, encontrava-se já bastante destruído por atividades de mineração quando começou a ser estudado, por volta de 1954, por Joseph Emperaire, vindo a convite da Comissão de Pré-História de São Paulo. Reportado preliminarmente no Encontro de Americanistas em São Paulo (Emperaire 1955), foi descrito de maneira bastante detalhada alguns anos depois e também, de maneira mais resumida, na obra de Paulo Duarte (1968:53-55), “O sambaqui visto através de alguns sambaquis”.

Maratuá is, without a doubt, one of the most interesting sites studied on the coast of Santos. It is located on the left margin of a small stream in Guarujá, not far from the Bertioga Channel and its base is underneath a mangrove. Around forty meters long in the central part, five to six meters high, and clear mound morphology, this sambaqui had already been greatly destroyed by mining activity when it began to be studied in 1954 by Joseph Emperaire, who had been invited by the São Paulo Pre-Historic Commission. It was first reported at the Encounter of Americanists in São Paulo (Emperaire 1955) in a very detailed description and later, in a more summarized way, in Paulo Duarte’s (1968: 53- 55) famous booklet, O sambaqui visto através de alguns sambaquis (The sambaqui seen through some sambaquis). According to the excellent description found in Emperaire & Laming (1956), its stratigraphic structure presented five main packages. The first, a humic layer of variable thickness, showed a disorganized mixture of remains of human bones, shells and fauna, with some amounts of metallic objects (including a bronze saber grip) and various pieces of ceramic, which included dishes; a 10 réis coin with the effigy of D. Pedro II, dated 1863.

Segundo a excelente descrição que se encontra em Emperaire & Laming (1956), sua estrutura estratigráfica exibia cinco pacotes principais. A primeira, uma camada húmica de espessura variável, exibia uma mistura desorganizada de restos de ossos humanos, conchas e fauna, com alguma quantidade de objetos de metal (inclusive uma empunhadura de sabre em bronze) e cerâmicas diversas, inclusive louças; foi achada ainda uma moeda de 10 réis com a efígie de D. Pedro II, datada de 1863.

24


Figura 9 - Vista da Ilha Diana Picture 9- Diana Island View

A segunda camada pouco se distingue da anterior, mas se torna mais espessa e homogênea, com sedimentos mais escuros, orgânicos, mais moluscos e bastante carvão, poucos vestígios líticos e sem estruturas aparentes. Juntamente com a camada acima, alcança quase um metro na porção central, mais alta, do sambaqui. Deste pacote dezenas de ossadas humanas já haviam sido removidas no processo de mineração, sendo a camada com mais sepultamentos do sítio.

The second layer is very similar to the previous one, but becomes thicker and more homogenous, with darker sediments, more organic material, more mollusks and plenty of charcoal, small lithic remains and no apparent structure. Together with the layer above, it reaches almost one meter in the central portion, the highest portion of the sambaqui. Dozens of human bones had already been removed from this package during the mining process as this was the layer with the greatest number of burials in the site.

Na terceira camada aspectos distintos aparecem, na forma de extensas lentes de carvão e cinzas, formando superfícies convexas mais ou menos extensas que se entrecruzam na porção central do sambaqui; conchas e líticos ocorrem de forma esparsa. Os autores (op cit:48) argumentam que não se trata de fogos domésticos ou fundos de habitação, devido à ausência de estruturas e artefatos; trata-se de fogos extensos de matéria vegetal queimada com ausência de materiais lenhosos, dos quais restaram pacotes de cinzas mais ou menos espessos. Foram encontrados ali também vários artefatos sofisticados em osso e pedra, tais como agulhas, colares e pequenos machados com perfurações, estes últimos acompanhando um dos poucos sepultamentos encontrados bem na base do pacote.

In the third layer, distinct aspects can be seen, especially in the form of extensive charcoal and ash lens forming more or less extensive convex surfaces the cross over each other in the central portion of the sambaqui; shells and lithic material occur in a sparse pattern. The authors (op cit: 48) argued that they were not domestic fires or the bottom of dwellings due to the absence of structures or artifacts; they are, in fact, extensive fires of vegetable origin burned with the absence of woody materials and of which only thick ash packages are left. Various sophisticated bone or stone artifacts, such as needles, necklaces, and small axes with holes, were also found. These axes accompanied one of the burials found at the base of the package.

25


A camada seguinte pouco difere da anterior, sendo dela separada por uma lente espessa de cinzas e objetos (ossos, pedras) calcinados que se prolonga por toda a extensão do sítio, sugerindo um momento de interrupção em sua construção, seguido por uma retomada no processo construtivo. Melhor preservada que as camadas acima, repleta de conchas e carvão abundante, exibia níveis concrecionados de onde provém a maior parte dos esqueletos exumados neste sítio, frequentemente acompanhados por grandes pedras. Duarte (1968:5758) chama a atenção para pedras grandes e chatas, queimadas, acompanhadas de restos de fauna, carvões e cinzas, interpretadas como fogões. Nesta camada, e na anterior, restos de fauna são abundantes, peixes e também mamíferos terrestres.

The following layer does not diff er much f rom the previous one, being separated from it by a thick lens of ash and calcined objects (bones, stones). It extends through the whole site, suggesting a moment of interruption in its construction followed by the resuming of the constructive process. Better preserved than the layers above and abundant with shells and charcoal, it exhibited sintered levels from where most of the exhumed skeletons in the site were retrieved, frequently accompanied by large stones. Duarte (1968: 57-58) draws our attention to large flat burned stones, side by side with rests of fauna, charcoal, and ashes, which were interpreted to be stoves. In this layer and in the previous one, rests of fauna such as fish and also terrestrial mammals are abundant.

A partir desta camada as escavações não puderam prosseguir, pois a base do sambaqui, sob a influência das marés cheias, fazia água, deixando entrever um pacote mais ou menos espesso, de pelo menos dois metros de espessura, onde predominam conchas de ostra inteiras, formando como que uma plataforma sobre o sedimento escuro do mangue. De fato, todo este sambaqui se encontrava tomado pela umidade, que deixava ossos e conchas, pedras inclusive, bastante friáveis. Embora não tenham conseguido alcançar a base do sítio e investigar seu substrato geológico, os autores acreditam que o sambaqui não se assentava sobre o mangue, mas provavelmente sobre uma borda de sedimento arenoso sobre o qual o pacote basal de ostras conformaria uma plataforma inicial pra a construção do sambaqui. As descrições preciosas de Joseph Emperaire e Annette Laming possibilitam interessantes reflexões acerca do caráter construtivo deste sítio, que foram exploradas por Paulo Duarte (1968) e serão retomadas mais adiante neste estudo.

From this layer on, the excavations could not proceed because the sambaqui’s base, under the influence of the full tides, brought in water. Nevertheless, it was possible to visualize a more or less thick package, at least two meters thick, where there was a predominance of whole oyster-shells forming a platform over the dark mangrove sediment. In fact, this sambaqui was completely taken by humidity, which made bones, shells and even stones relatively friable. Although they were not able to reach the site’s base and investigate its geological substrate, the authors believe that the sambaqui was not laying on the mangrove, but more likely on the edge of sandy sediment on which the base package of oysters would form an initial platform for the construction of the sambaqui. Joseph Emperaire’s and Annette Laming’s precious descriptions made interesting reflections about the constructive character of this site possible and these were explored by Paulo Duarte (1968) and will be revisited later on in this study.

Outro sambaqui muito importante para a arqueologia da Baixada Santista é Mar Casado, situado a 300 m da antiga estrada GuarujáBertioga (km 3,5), a 700 m da praia, à beira do ribeirão Perequê. Uma primeira descrição estratigráfica deste sítio aparece em Biocca, Hoge & Schreiber (1947, sambaqui no. 1), revelando sua estruturação em quatro grandes pacotes e dois sepultamentos na camada central, uma sequência que seria melhor descrita a partir das escavações de 1961 e 1962, coordenadas por Paulo Duarte (1968:65-80) . Este sambaqui encontra-se assentado sobre um terraço arenoso ao sopé de formações cristalinas situadas, hoje, a alguns quilômetros ao fundo da praia de Perequê, na ilha de Santo Amaro; no entanto, à época de sua construção, há quatro mil anos atrás, encontrar-se-ia na borda de uma das ilhas de um arquipélago existente na área (Ab’Saber, 1965). Com cerca de 3,5 metros de altura em sua porção central e dimensões em torno de 30x25 metros, era composto principalmente de ostras, mas uma variedade de outros moluscos também s e encontrava presente, em menores proporções.

Another very important sambaqui for archeology on the coast of Santos is Mar Casado, located 300m from the ancient Guarujá-Bertioga road (km 3,5), 700m from the beach, on the margin of the Perequê stream. A first stratigraphic description of this site appears in Biocca, Hoge & Schreiber (1947, sambaqui no. 1) and reveals a structure in four packages and two burials in the central layer, a sequence which would be better described aft er the excavations of 1961 and 1962, coordinated by Paulo Duarte (1968: 65-80). This sambaqui lies on a sandy terrain at the foot of crystalline formations which are located today a few kilometers at the end of Perequê beach, on Santo Amaro Island; however, at the time of its construction, about four thousand years ago, it was probably located on one of the islands of an archipelago that existed in the area (Ab’Saber 1965). Around 3.5 meters high in its central portion and with dimensions of 30x25 meters, it was composed mainly of oysters, but a variety of other mollusks could also be found in smaller proportions.

2 Além de Mar Casado, três outros sítios são descritos por Biocca e colegas: um de menores proporções bastante próximo a este sambaqui (também citado, rapidamente, em Duarte 1968), outro junto ao canal de Bertioga, que parece corresponder a Buracão (ver mais adiante), e outro ainda no sopé das elevações cristalinas da porção central da ilha; este último, com implantação análoga a Mar Casado e que aparentemente tinha proporções consideráveis, parece ter desaparecido completamente antes de ser mais estudado. 2 Besides Mar Casado, three other sites are described by Biocca and his colleagues: one of smaller proportions, very close to this sambaqui (also briefly cited in Duarte 968), another one by the Bertioga Channel which would correspond to Buracão (see further on), and yet another one at the foot of the crystalline elevations o the island’s central portion; this last site, with a similar implementation to that of Mar Casado and which apparently had considerable proportions, seems to have disappeared completed before being better studied.

26


A estrutura estratigráfica era caracterizada, grosso modo, por quatro pacotes de sedimentos, todos (com exceção da camada húmica) repletos de conchas em decomposição e materiais misturados, com grande abundância de fauna, materiais líticos principalmente em rochas básicas (“lâminas de machado, grande quantidade de seixos, grandes e pequenos, pedras várias denunciando uso, fragmentos de rocha, grandes e pequenos, atípicos”) e vestígios faunísticos, objetos de osso (vários de bula timpânica de baleia, como os tortuais) e dentes trabalhados, e também restos humanos, frequentemente desestruturados, estes últimos ausentes na camada húmica e na basal. Chama a atenção a presença de “abundantes ossos de baleia em toda a extensão do depósito, do cimo à base (e) crânios de boto, principalmente na camada inferior”. Após a camada superficial, húmica, bastante espessa, segue-se “uma primeira camada de conchas que se confundia, com frequência, com acumulações de restos orgânicos: seguida de uma camada espessa de conchas decompostas de mistura com restos orgânicos e uma boa camada basal de conchas”, tudo isso assentado sobre um terraço arenoso e aplainado.

The stratigraphic structure was characterized, roughly speaking, by four sediment packages, all of which (with the exception of the humic layer) filled with decomposing shells and mixed materials, with great abundance of fauna, lithic material, especially basic rocks (“ax blades, great amount of large and small pebbles, various stones denouncing use, atypical small and large rock fragments”), vestiges of fauna, bone objects (many coming from whales’ tympanic bulla, such as the whorls) and carved teeth, as well as human remains, frequently unstructured and absent in the humic and base layers. The presence of “abundant whale bones in the whole extension of the deposit, from top to bottom, and of boto (fresh water dolphins) skulls, especially in the lower layer” strikes our attention. After a superficial rather thick humic surface, we can see a “first layer of shells which was frequently confused with the accumulation of organic remains: this is followed by a thick layer of decomposed shells mixed with organic remains and a good base layer of shells”, all laid onto a flattened and sandy terrain.

Segundo Guidon (1964), a camada orgânica inferior tinha cerca de 11x19 metros de extensão e cerca de um metro de espessura no flanco N/NW do sitio, com indústria abundante. Duarte (op cit) destaca a presença dos tortuais, postulando aos grupos sambaquieiros a habilidade de tecer fibras vegetais. Destaca também, nas camadas médias do sambaqui, a presença de “dois fogões de pedras grandes, ainda perfeitamente armados, com muito carvão e cinza, mas nenhum fundo de cabana ou qualquer vestígio de habitação no sambaqui”. Mais ainda: “o carvão e a cinza abundante não apenas nesses fogões, mas também em fogueiras extensas, com abundantíssimos resíduos alimentares, restos de peixe, crustáceos, tartarugas, mamíferos marinhos (baleia, boto), seláquios (várias espécies) alguns mamíferos terrestres, da anta ao rato, passando pela capivara, paca, cotia, porcodo-mato, veado, gambá”, e grande quantidade de dentes destes animais, muitas vezes trabalhados. Esta camada espessa concentra vários sepultamentos que traziam rico acompanhamento funerário, incluindo coifas e colares de conchas, em especial do pequenino molusco Olivella verreauxi. Sobrepõe-se à camada basal de ostras de 40 cm na borda noroeste do sítio, e dos outros lados encontrava-se margeada por um anel de ostras, tudo sobre a areia, com grande quantidade de fauna terrestre diversificada.

According to Guidon (1964), the inferior organic layer had around 11x19 meters of extension and was about one meter thick on the site’s N/NW flank and presented abundant industry. Duarte (op cit) highlights the presence of whorls, postulating the ability of these sambaqui groups to weave vegetable fibers. He also highlights the presence of two “large stone stoves, still perfectly armed with plenty of charcoal and ashes, but no evidence of a hut bottom or any other dwelling remain” in the sambaqui’s medium layer. And further: “abundant charcoal and ashes not only in these stoves, but also in extensive bonfires with extremely abundant animal residues such as fish, crustaceous, turtles, marine mammals (whales, sweet water dolphins), Selachii (of various species), some earth mammals, from tapirs to rats, including capybaras, pacas, agoutis, boars, deer, and skunks”, and a great amount of these animal’s teeth, frequently with work done to them. This thick layer concentrates several burials which brought a rich funerary material, including coifs and shell necklaces, especially made from the small mollusk Olivella verreauxi. It is laid over the 40-cm oyster base layer on the northwest border of the site and on the other borders it is margined by an oyster ring. All of this is found on sand and with a varied earth fauna. On the base layer’s inferior portion, large whale bones and sweet water dolphin skulls were found under sandy terrain. About 50 cm below we can find a badly deteriorated burial accompanied of ochre and a small axe blade. Surveys done on the sandy terrain have shown a thickness of around 90 cm, underneath which we can find the dark colored and highly oxidized and sintered sediment known as manguito. It is important to observe that this sambaqui is the only one among those studied on the coast of Santos that was facing the beach when it was first built about four thousand years ago; in fact, Figutti (1992: 66) also observed that it is the only one that shows “an important proportion of beach bivalve remains”. Guidon (1964) interpreted it as a camping site, probably based on the irregular sequence of organic soil and shells; she also mentions “stakes in a plan” on the superior organic layer, forming a semi-circle, which was interpreted as beingevidence of a hut. But she also informs the presence of four burials, one at the base of the site and three on the organic remains layer.

Na porção inferior da camada basal foram encontradas ossadas grandes de baleia e crânios de boto repousando sobre o solo arenoso e, cerca de 50 cm abaixo, um sepultamento bastante deteriorado, acompanhado de ocre e uma lâmina de machado pequena. Sondagens realizadas no solo arenoso revelaram uma espessura de cerca de 90 cm, encontrando-se abaixo o assim chamado manguito, sedimento de cor escura, bastante oxidado e concrecionado. Cabe observar que este sambaqui é o único, dentre os estudados na Baixada Santista, que se encontrava voltado para a praia quando foi construído, cerca de quatro mil anos atrás; de fato, Figuti (1992:66) observa também que é o único que exibe “uma proporção importante de vestígios de bivalves de praia”. Guidon (1964) interpreta o sítio como acampamento, provavelmente com base na sequência irregular de solo orgânico e conchas; cita, também, “estacas em plano” na camada orgânica superior, formando um semicírculo, interpretado como evidência de cabana. Mas informa a presença de quatro sepultamentos, um na base do sítio e três na camada de restos orgânicos.

27


Do sambaqui do Buracão pouco foi publicado. Sua melhor descrição foi feita por Luciana Pallestrini (1964; aparece também como o sambaqui S3 em Biocca et al 1947). Situava-se às margens do canal de Bertioga, sobre o qual formava um barranco, junto a um pequeno córrego, e apenas um terço dele restou após sua destruição pela construção da estrada Bertioga-Guarujá. Com cerca de 200 m2 de área, na parte remanescente restou apenas um pacote de 1,20 m de espessura. Sua vocação funerária parece indiscutível: são 43 sepultamentos em uma área escavada de 25m2. Paulo Duarte (1968:79-80) descreve um sepultamento peculiar ali encontrado, junto ao qual havia um grande número de objetos refinados em osso e pedra que teriam sido depositados no interior de uma carapaça de tartaruga. A estrutura estratigráfica desse sambaqui exibe uma camada de ostras pequenas, seguindo-se um pacote orgânico escuro (terra preta), fogueiras (cinzas), tudo sobre uma base irregular, formada de ostras grandes, depositada sobre a vertente, onde afloram grandes matacões graníticos. A autora explicita que a camada basal de conchas como que nivela a superfície irregular do terreno, criando uma plataforma aplainada. A camada preta rica em indústrias e restos faunísticos extrapola lateralmente a área da estrutura conchífera, mas na zona central se encontra em meio às camadas de conchas, que são mais espessas a noroeste, encontrando-se a sul e leste as “áreas de habitação” (solo escuro), ricas em restos alimentares e indústrias – e também sepulturas. A decapagem do sítio em superfícies amplas desenvolvida pela autora mostrou que as áreas de terra preta da base são menores e as do topo são mais extensas e, eventualmente, extrapolam o concheiro, exibindo contiguidade e continuidade com a espessa camada de cinzas que aparece no meio do pacote. Uma observação importante é que as 43 sepulturas se encontravam na área nuclear do sambaqui (op cit:300). Pallestrini, ao contrário de Paulo Duarte (1968), considera que este sambaqui conjuga sepultura mais habitação, sendo assim “pré-neolitico”, não crendo que se trate de uma necrópole separada da habitação.

Regarding the Buracão sambaqui, very little has been published. Its best description was made by Luciana Pallestrini (1964; it also appears as sambaqui S3 in Biocca et al 1947). This sambaqui is located on the margins of the Bertioga Channel, where it formed a ravine, beside a small creek. Only one third of it was left after the destruction caused by the building of the Bertioga-Guarujá road. With an area of approximately 200 m2 the remaining area only has a 1.20 m2thick package. Its funerary vocation seems undeniable: there are 43 burials in and excavated area of 25 m2. Paulo Duarte (1968: 79-80) describes a peculiar burial which was found there and which had a great number of highly refined bone and stone objects which would have been deposited inside a turtle shell. This sambaqui’s stratigraphic structure shows a layer of small oysters followed by a dark organic package (black soil) and bonfires (ashes), all of which are found over an irregular base formed by large oysters which were deposited on the slope and from where great granite boulders spring up. The author states that, the base layer made of shells levels out the irregular surface of the terrain somehow, creating a flattened platform. The black layer is rich in industries and remains of fauna and it extrapolates the area of the shell structure to the sides. But in the central part this layer is found amongst shell layers which are thicker on the northwest. To the south and east we can find “dwelling areas” (dark soil), rich in food remains and industries – and also containing some burials. The stripping of the site into broad surfaces, as was developed by the author, has also shown that the areas of black soil are smaller on the base and more extensive at the top, sometimes extrapolating the shell mound and showing contiguity and continuity with the thick ash layer which appears in the middle of the package. An important observation is that the 43 burials were all found in the sambaqui’s nuclear area (op cit: 300). Pallestrini, contrary to Paulo Duarte (1969), considers that this sambaqui conjugates burialand dwelling, thus being pre-Neolithic, and not a necropolis separated from dwelling. The Piaçaguera sambaqui is one of the best described sites of the coast of Santos. After some preliminary work (Pallestrini 1964), it was systematically excavated by Dorath P. Uchoa and Caio Del Rio Garcia and its description can be found especially in Uchôa (1973) and Garcia & Uchôa (1980). Of medium dimensions, this sambaqui (which no longer exists) was located at the base of a slope on the Tapera hill, between the Mogi and Quilombo rivers, on the margins of an old channel and approximately 100 meters away from the mangrove at the time of the excavations (in the 1960s). At that time it had already been disturbed, being cut by a road and partially affected by mining activities.

O sambaqui de Piaçaguera é um dos sítios mais bem descritos da Baixada Santista. Após alguns trabalhos preliminares (Pallestrini 1964), foi sistematicamente escavado por Dorath P. Uchoa e Caio Del Rio Garcia, e se encontra descrito principalmente em Uchôa (1973) e Garcia & Uchôa (1980). De dimensões medianas, este sambaqui (que já não mais existe) estava implantado na base de uma vertente do morro da Tapera, entre os rios Mogi e Quilombo, às margens de um antigo canal, distando, à época das escavações (realizadas nos anos 60), cerca de 100 metros do manguezal. Já não se encontrava intacto nessa ocasião, atravessado por uma estrada e parcialmente afetado por atividades de mineração.

28


Figura 10 - Campo de Futebol utilizado pela Comunidade Ilha Diana Picture 10 - Soccer Field used by the Community at Diana Island

Créditos da Imagem/Image Credits: Jonas de Morais

Sua estrutura estratigráfica é descrita na forma de três grandes pacotes, ou camadas (Uchôa 1973:63-64). A camada superior, húmica, com cerca de 25 cm de espessura, é composta por sedimento escuro entremeado de conchas fragmentadas e outros vestígios mais ou menos desarticulados e em pouca quantidade. O pacote central (camada II), mais espesso (cerca de 95 cm), com sedimento “de cor marrom escuro, muito rico em restos de peixes e caranguejos, ostras de tamanho pequeno, predominando as conchas trituradas de Mytella e restos de fogueiras. Essa grande camada, onde se observou “grande número de enterramentos é constituída de conchas de moluscos e restos de animais, e dispostas em camadas relativamente mal definidas e, por vezes, de maior ou menor espessura, separadas por leitos de carvão, contendo numerosas evidências de ocupação humana”. De fato aqui se concentra também a maior parte das indústrias lítica, óssea e conchífera encontradas no sítio, e o perfil que aparece em Garcia & Uchôa (1980:24) mostra, com clareza, uma sequência de lentes amarelo claro (devido à grande quantidade de restos de peixe) ou com cinzas, dispostas de maneira mais ou menos concordante com a geometria convexa do pacote. Desta camada, Garcia & Uchôa (1980:23) dizem que “apresentava finos estratos mal definidos e confusos, porém, perfeitamente perceptível o sub-paralelismo dos mesmos.

Its stratigraphic structure is described in the form of three large packages or layers (Uchôa 1973: 63-64). The superior layer, humic, approximately 25 cm thick, is composed of dark sediment streaked with fragmented shells and other more or less disarticulated remains in small quantities. The central package (layer II) is thicker (about 95 cm) and contains “dark brown sediment, very rich in fish and crab remains, small oysters, a predominance of shattered Mytella shells and bonfire remains”. This big layer, where a “great number of buried material constitutes mollusk shells and animal remains is disposed in relativelyill-defined layers of greater or smaller thickness at times, separated by beds of charcoal containing numerous evidence of human occupation”. In fact, we also find here the greatest concentration of lithic bone and shell industries, found in the site and the profile shown in Garcia & Uchôa (1980: 24) clearly indicates a sequence of light yellow lens (due to the great amount of fish remains) or ashes, disposed more or less in consonant way with the package’s convex geometry. Garcia & Uchôa (1980: 23) said this layer “presented thin, undefined and confused strata but whose sub-parallelism was perfectly perceptible.

29


Nessa camada estavam concentrados os enterramentos, nos níveis médios do depósito”. Por fim, a camada basal (III) do sambaqui (que se assenta sobre o sedimento argiloso, coluvial, do sopé da vertente), com cerca de 40 cm de espessura, é composta por um pacote homogêneo e espesso de valvas de ostras (Crassostrea sp.), de grande porte (decimétricas) na parte inferior e de menor tamanho na parte superior do pacote, restos ósseos de peixe e crustáceos, exibindo grandes áreas concrecionadas. Estruturas (funerárias, fogueiras) estão ausentes e os demais vestígios arqueológicos (faunísticos, indústrias, etc.) aparecem de maneira bastante rarefeita.

The burials were concentrated in this layer in the medium deposit levels. Finally, the sambaqui’s base layer (III) – which lies on a clay colluviums sediment at the foot of the slope – approximately 40 cm thick is composed of a thick and homogenous package of oyster valves (Crassostrea sp.) of great size (decimeters) in the lower part and of smaller size in the superior part of the package. It also contains fish and crustaceous bone remains and shows large sintered areas. Structures (burials, bonfires) are absent and other archeological remains (fauna, industry, etc) appear quite rarely.

Ainda que, de um modo geral, a frequência de Crassostrea seja predominante em todas as camadas do sítio, a presença do gênero Mytella, Phacoides pectinatus e Thais haemastoma em quantidades nada desprezíveis também foi observada, sobretudo na camada II. Nesta camada restos ósseos de fauna também estão presentes, representados por grande variedade de peixes e crustáceos. A fauna terrestre também comparece e é bem variada, incluindo mamíferos diversos e aves. A indústria lítica presente no sítio é numerosa, incluindo as características lâminas de machado e grande quantidade delascas, principalmente em quartzo e rochas básicas (Garcia & Cornides 1971). A indústria óssea é bastante sofisticada, com espátulas e outros implementos muito bem acabados (Uchoa & Garcia 1971), tendo sido descritos também vários artefatos produzidos em conchas de ostras e de Lucina.

Even if the presence of Crassostrea is, in general, predominant in all layers of the site, the presence of the genders Myatella, Phacoides pectinatus and Thais haemastoma in quantities that cannot be neglected was also observed, especially in layer II. Fauna bone remains are also present in this layer, represented by a great variety of fish and crustaceous. Land fauna is also found and is relatively varied, including mammals and several birds. The lithic industry is numerous and includes the characteristic axe blades and several splinters, especially quartz and basic rocks (Garcia & Cornides 1971). Bone industry is highly sophisticated, with spatulas and other well-finished device (Uchôa & Garcia 1971). Several artifacts made of oyster shells and Lucina were also described.

A forma monticular do sítio, característica dos sambaquis, aparece nitidamente na figura 32 em Garcia & Uchôa (1980:67), percebendose também ali que os sepultamentos se encontram concentrados na porção central do sítio, sendo a inexistência de covas outro fato apontado pelos autores. Também chamam a atenção para o fato de que a estrutura estratigráfica é bastante homogênea por todo o sambaqui, e que sua ocupação parece contínua, sem sinais de abandono. Esta observação importante é reforçada pela proximidade das datações provenientes das camadas de topo e base, distantes em apenas cerca de 700 anos . Ao final das escavações foram exumados 87 indivíduos (bem distribuídos em termos de sexo e idade) em uma área escavada de 119 m2, uma quantidade considerável para um período de ocupação relativamente curto. Interessantemente, os mesmos autores sugerem, em diferentes passagens, a existência de um território mais amplo para o grupo, aludindo a espécies não encontradiças nos arredores do sítio; assumindo que se trata de um grupo de grande mobilidade, argumentam que “ocupou anteriormente um ponto próximo às praias, para posteriormente deslocar-se para o interior do mangue” (op cit:75).

The site’s mound shape, characteristic of the sambaquis, appears clearly in image 32 in Garcia & Uchôa (1980: 67) where we can also notice that the burials were concentrated in the central portion of the site with the inexistence of pits as one other factor highlighted by the authors. They also draw attention to the fact that the stratigraphic structure is quite homogenous throughout the sambaqui and its occupation seems continuous without signs of abandonment. This important observation is reinforced by the dating obtained from the top and base layers, only around 700 years apart one from the other. At the end of the dig, 87 individuals were exhumed (well distributed in terms of sex and age) from an area of 119 m2, a considerable amount for a relatively short period of occupation. Interestingly enough, the same authors propose the existence of a broader territory for the group, in diff erent landscapes, due to the presence of species which cannot be found in the site’s proximities; assuming that they were a group of great mobility they argued that “they previously occupied a location near the beaches to later move into the mangrove” (op cit: 75). The last sambaquis excavated on the coast of Santos – before the recent interventions which motivated this study – represent four of the five sites called Cosipa and located on the eastern and northern borders of the Casqueirinho Island, approximately 1,700 meters NNE from Piaçaguera. They were excavated by Garcia and Uchôa (1980), but much better described by Levy Figutti (1992). Only one of them, Cosipa 4, was intact and was thus, the best analyzed site; three sites were severely damaged and one was completely destroyed.

Os últimos sambaquis escavados na Baixada Santista, antes das recentes intervenções que motivam este estudo, são quatro dos cinco sítios denominados Cosipa, situados nas bordas leste e norte da ilha do Casqueirinho, a cerca de 1700 metros NNE de Piaçaguera. Escavados por Garcia & Uchôa (1980), foram mais bem descritos e estudados por Levy Figuti (1992). Apenas um deles, Cosipa 4, se encontrava intacto, e foi o sítio mais trabalhado; três estavam seriamente danificados e um deles completamente destruído.

30


De fato, encontraram-se também, na mesma ilha do Casqueirinho, remanescentes de uma caieira bastante antiga, que chegou a receber alguma pesquisa arqueológica (Uchôa & Garcia 1986). O sambaqui Cosipa 1 que, apesar de semidestruído, ainda guardava um volume considerável de dados científicos, foi intensamente escavado, recebendo os demais sítios intervenções de menor monta.

In fact, remains of a very old lime kiln were also found in the same Casqueirinho Island receiving some basic archeological attention (Uchôa & Garcia 1986). The Cosipa 1 sambaqui which, despite being partially destroyed, still had a considerable volume of scientific data, was also vastly excavated while the other sites received smaller interventions.

A estratigrafia destes sítios guarda semelhança com Piaçaguera. Em Cosipa 1, apesar de um tanto mexido, é possível perceber que, sob a camada húmica, encontrava-se um pacote espesso, acinzentado, predominantemente composto por restos fragmentados de Mytella e outros vestígios orgânicos. Abaixo deste pacote uma camada de ostras pequenas e outra de ostras grandes embasavam o sítio, assentadas sobre sedimentos coluviais ricos em blocos e fragmentos rochosos de gnaisse. Os artefatos e adornos em osso típicos destes sítios apareceram com baixa frequência, produzidos sobre fauna variada, sendo poucos também os artefatos líticos (batedores, quebracoquinhos) sobre seixo.

The stratigraphy of these sites bears similarity to Piaçaguera. In Cosipa 1, although somewhat shaken, it is possible to perceive that, under the humic layer was a thick, grayish package, predominantly composed of fragmented remains of Mytella and other organic traces. Below this package a layer of small oysters and another of large oysters supported the site, settling on colluvial sediments rich in blocks and fragments of rocky gneiss. The artifacts and bone adornments typical of these sites appeared with low frequency, produced on varied fauna, being few also the lithic artifacts (beaters, pounding) on pebble.

Cosipa 2 se encontrava já bastante destruído, com a estratigrafia bastante alterada; ainda assim, foi possível caracterizar sua morfologia de calota tipicamente sambaquióide, quase junto ao nível das águas do canal. Algumas pontas ósseas feitas em osso de ave, biterminadas, apareceram neste sítio, assim como uns poucos objetos líticos. Cosipa 4 é o sítio mais bem conservado dentre este conjunto, tendo sido escavado por meio de trincheiras ortogonais e alguns cortes adicionais. Sua estrutura estratigráfica foi descrita em seis camadas (Figuti 1992:136), sendo a primeira, húmica e solta, seguida por um pacote rico em mariscos e material orgânico, bem compacto. A camada acinzentada que se segue, espessa, rica em cinzas, mariscos e outros materiais orgânicos, exibe nuances lenticulares formadas por fogueiras com grande concentração de carvões. As camadas seguintes, semelhantes, mais marrons e mais soltas, apresentram restos de caranguejos e cinzas. Na base da sequência aparece um pacote espesso e pouco compacto, formado predominantemente de ostras. Nas camadas centrais foram encontrados cinco sepultamentos em conexão anatômica, junto a alguns artefatos e boa quantidade de ocre.

Cosipa 2 was already quite destroyed, with the stratigraphy greatly altered; however, it was possible to characterize its typically sambaquioid calotte morphology, almost next to the water level of the channel. Some bony bone tips, doubly terminated, appeared in this place, as well as a few lithic objects. Cosipa 4 is the best preserved site among this set, having been excavated by means of orthogonal trenches and some additional cuts. Its stratigraphic structure was described in six layers (Figuti 1992: 136), the first being humic and loose, followed by a packet rich in shellfish and organic material, very compact. The thick gray layer, rich in ash, shellfish and other organic materials, exhibits lenticular nuances formed by fires with a high concentration of coals. The next layers, similar, browner and looser, with remnants of crabs and ashes. At the base of the sequence appears a thick and compact package, formed predominantly of oysters. In the central layers were found five burials in anatomical connection, along with some artifacts and good amount of ocher. The studies of Figuti (1992) in these sambaquis showed, for the first time, how fishing is at the base of the subsistence of the sambaquis groups, shaking the view, until then predominant, that the sambaquis groups lived, above all, from the collection of molluscs. It also points out the excellent adaptation of these groups to mangrove environments, an association that faces some more recent researchers (Tenório 1991, Scheel-Ybert 2000, 2001). Finally, by examining the sites of the region of Santos and their dates, Figuti (1992: 46) considers that the sites that date from the Climatic Optimum (6 to 4 thousand years BP approximately) “sont nombreux et montrent un mode de vie assez spécialisé, ce qui signifie que la transition des cultures chasseurs-cueilleurs continentaux à celles des pêcheurs- cueilleurs a eu lieu au cours d’une période antérieure, plus probablement pendant la période de transition vers l’Optimum”. This idea will be discussed later. Two more recent studies, related to the sambaquis of Santos region, were carried out: a first one with the collection of previously excavated sites, described above (by Manoel González 2005) and one with data systematization and new sambaquis sites related to the intensive researches led by Erika Robrahn-González in the Organized Port of Santos and its surroundings (2011).

Os estudos de Figuti (1992) nestes sambaquis mostraram, pela primeira vez, como a pesca se encontra na base da subsistência dos grupos sambaquieiros, abalando a visão, até então predominante, de que os sambaquieiros viviam, sobretudo, da coleta de moluscos. Aponta, também, a excelente adaptação destes grupos aos ambientes de mangue, associação esta cara a alguns pesquisadores mais recentes (Tenório 1991, Scheel-Ybert 2000, 2001). Por fim, examinando os sítios da Baixada e suas datas, Figuti (1992:46) considera que os sítios que datam do Ótimo Climático (6 a 4 mil anos BP aproximadamente) “sont nombreux et montrent un mode de vie assez spécialisé, ce qui signifie que la transition des cultures chasseurs-cueilleurs continentaux à celles des pêcheurs- cueilleurs a eu lieu au cours d’une période antérieure, plus probablement pendant la période de transition vers l’Optimum”. Esta ideia será discutida mais adiante. Dois estudos mais recentes, referente aos sambaquis da Baixada Santista, foram realizados: um primeiro com o acervo dos sítios anteriormente escavados, descritos acima (por Manoel González 2005) e um com sistematização de dados e de novos sítios sambaquis relacionados às pesquisas intensivas lideradas por Erika Robrahn-González no Porto Organizado de Santos e seu entorno (2011).

31


Figura 11 - Embarcação de pesca na Ilha Diana Picture 11 - Fish Vessel at Diana Island

32


Manoel Gonzalez (2005) trata em seu estudo acerca da presença de remanescentes de tubarões e raias nas coleções de vários dos sambaquis acima, sugerindo que os sambaquieiros dispunham de tecnologias consideravelmente sofisticadas e diversificadas de pesca, inclusive em mar aberto, possivelmente resultado de intensificação na pesca como estratégia de subsistência. Chama a atenção também para a grande familiaridade dos sambaquieiros com os ambientes costeiros e mesmo marítimos, assim como o uso de dentes e outras partes como adorno e acompanhamento funerário, sugerindo para estas espécies importante significado simbólico (Uchôa et al. 1989).

Manoel Gonzalez (2005) observes in his study on the presence of shark and ray remains in the collections of several of the sambaquis above, suggesting that the population of these areas had considerably sophisticated and varied fishing technology, including for open sea fishing, possibly as a result of the intensification of fishing as a strategy for subsistence. He also remarks the great familiarity of the sambaqui groups with the coastal and maritime environments, as well as with the use of teeth and other bones for the production of adornments and funerary material, suggesting that these species had an important symbolic meaning (Uchôa et al 1989).

33


34


Capítulo I I I CHAPTER III

OS SAMBAQUIS ESTUDADOS NO PROJETO DPW SANTOS E OUTROS RECENTEMENTE CADASTRADOS THE SAMBAQUIS STUDIED IN THE DPW SANTOS PROJECT AND OTHERS RECENTLY CATALOGUED

35


Em função dos estudos realizados para a implantação do terminal portuário da DPW Santos foram cadastrados sete sambaquis, tendo-se resgatado, através de escavações sistemáticas, dois deles. Além das pesquisas arqueológicas realizadas nos sambaquis do Sandi e da Ilha Diana. Foram efetuadas também prospecções arqueológicas nas áreas próximas ao empreendimento, com o objetivo de contribuir para a compreensão da ocupação sambaquieira na Baixada Santista. Essas prospecções foram desenvolvidas de barco, percorrendo-se as margens do canal da Bertioga e do rio Diana. Foram identificados e cadastrados outros oito sambaquis, também listados na Tabela 1.

Sítio Sandi Ilha Diana Embraport Monte Cabrão Morro Alto Ingleses Ilhota do Chiquinho Santo Amaro (Dow) Jurubatuba Morrinho Sandi 2 Pedreiras Base Aérea 1 Base Aérea 2 Poço do Robalo

Due to the studies accomplished for the implementation of DPW Santos’s port terminal, seven sambaquis were catalogued and two of them were rescued through systematic excavation. On top of these studies, there was also archeological research developed on the Sandi and Ilha Diana sambaquis. Archeological prospection was also done in the areas around the undertaking with the intention of contributing to the understanding of the sambaqui occupation on the coast of Santos. This prospection was done by boat, by moving along the Bertioga Channel and the Diana River. Eight other sambaquis were identified and catalogued, and they are also listed on Table 1.

(UTM) 23K 365993/7354044 23K 366899/7354605 23K 366561/7354697 23K 370816/7354158 23K 373062/7353681 23K 367392/7354321 23K 367575/7354964 23K 369142/7346704 23K 365256/7356008 23K 374773/7355381 23K 365863/7355889 23K 361255/7356534 23K 368102/7353944 23K 368131/7353863 23K 383452/7364939

Sítio Sandi Ilha Diana Embraport Monte Cabrão Morro Alto Ingleses Ilhota do Chiquinho Santo Amaro (Dow) Jurubatuba Morrinho Sandi 2 Pedreiras Base Aérea 1 Base Aérea 2 Poço do Robalo

Tabela 1. Os sambaquis cadastrados pelo projeto arqueológico DPW Santos e outros projetos. Os dois primeiros foram resgatados e escavados.

(UTM) 23K 365993/7354044 23K 366899/7354605 23K 366561/7354697 23K 370816/7354158 23K 373062/7353681 23K 367392/7354321 23K 367575/7354964 23K 369142/7346704 23K 365256/7356008 23K 374773/7355381 23K 365863/7355889 23K 361255/7356534 23K 368102/7353944 23K 368131/7353863 23K 383452/7364939

Table 1. Sambaquis catalogued by DPW Santos and other archeological projects. The first two ones were rescued and excavated.

4 Nos estudos realizados na margem esquerda do canal de Santos, no Guarujá, referencias foram registradas a-cerca de quatro outros sambaquis nessa área, ainda não cadastrados. Estas referências indicam que um número considerável de remanescentes de sambaquis pode ainda ser encontrado nesta região lagunar. 4 In the studies undertaken on the le margin of the Santos Channel, in Guarujá, references about four other sambaquis were collected in this area, but have not yet been catalogued. These references indicate that a consid-erable number of sambaquis may still be found in this lake region.

36


PLANO DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL TERMINAL PORTUÁRIO EMBRAPORT

Poço do Robalo

Jurubatuba Pedreiras

Sandi 2 Ilhota do Chiquinho Ingleses Monte Ilha Cabrão Diana Base Sandy Aérea 2 Base Aérea 2

Morrinhos Morro Alto

Santo Amaro (DOW)

Legenda Sítios Sambaquis

N

7,03 km

Figura 12: Localização dos sambaquis cadastrados nas campanhas do Projeto DPW Santos e outros, no lagamar santista. Picture 12: Location of the catalogued sambaquis during the DPW Santos Project campaigns and others, on the continental side of Santos.

37


Com exceção de um sambaqui situado às margens do rio Itapanhaú, em Bertioga, todos estão situados no lagamar da ‘Baía de Santos, com implantação bastante característica, assentados sobre terraços arenosos situados nas bordas da morraria, ou mesmo na baixa vertente destes afloramentos cristalinos. À exceção do sambaqui do Morrinho, cujas dimensões monumentais encontram-se bem preservadas, e o sambaqui Poço do Robalo, assentado atipicamente sobre o que parece ser uma antiga duna, os sambaquis cadastrados encontram-se bastante destruídos, restando-lhes apenas a porção basal, com um pacote conchífero de não mais que um metro de espessura sendo que alguns, possivelmente, são monocomponenciais e originalmente rasteiros. A descrição dos sambaquis estudados é apresentada a seguir.

With the exception of one sambaqui located on the margins of the Itapanhaú River in Bertioga, all of them are located on the continental side of the bay of Santos, with a very characteristic pattern of implementation, lying over sandy terraces on the edge of the hill system or on the lower slopes of these crystalline outcrops. With the exception of the Morrinho sambaqui, whose monumental dimensions are well preserved, and the Poço do Robalo sambaqui, atypically placed over what seems to be an old dune, the catalogued sambaquis are quite destroyed, generally maintaining only their base portion with a shell package of no more than one meter thick – some of them may be mono-componential and originally very close to the ground. A description of the sambaquis studied is presented below.

Sandi Sandi

O sambaqui do Sandi se localiza na área de impacto direto da construção do terminal portuário da DPW Santos, entre o estuário do porto de Santos e o antigo canal do rio Sandy, um braço do lagamar hoje bloqueado pela construção da via férrea. Todo o entorno da área é tomado por espessos manguezais, com inúmeros caranguejos transitando entre suas raízes aéreas. O sítio está implantado às margens do canal em um teraço arenoso estreito e isolado, um pouco mais alto, seco e firme do que o terreno charcoso onde se instala o mangue que o cerca, um desses tômbolos ou cordões arenosos de formaçãorecente encontradiços por toda a Baixada Santista (Figuras 12 a 18).

The Sandi sambaqui is located in an area with direct impact of the DPW Santos port terminal, between the Santos port and the former Sandy River Channel, an arm on the continental side which is blocked today by the construction of a railway. All of the area around it is taken by thick mangroves with great number of crabs amongst their aerial roots. The site is implemented on the margins of the channel in an isolated straight sandy terrain, a little higher and dryer than the swamped terrain where the mangrove around it is. This site is one of these tombolos or sandy strands of recent formation which can be found throughout the coast of Santos (Picture 12 to 18).

Figura 13: Área do Sambaqui ao fundo, junto à mangueira, observando-se a subida da cota do terreno e criação do talude com rachão de grande dimensão, cobrindo parte da área outrora ocupada pelo Sambaqui, observando-se o roçamento da área. Picture 13: Sambaqui area in the background, beside the mango tree, where we can see the rising of the terrain’s elevation and the creation of the bank with a cleavage of great dimensions covering part of the area once occupied by the sambaqui.

38


Figura 14: Vista geral da área do sambaqui, na antiga margem esquerda do rio Sandi, observando-se o mangue em regeneração nesse braço morto do rio. Picture 14: Overview of the sambaqui area on the ancient left margin of the Sandi River, where the regenerating mangrove can be seen in this dead arm o f the river.

Figura 15: Exposição dos vestígios arqueológicos do sítio, ocultos pela densa vegetação na margem esquerda do braço original do rio Sandi. Picture 15: Exposure of the site’s archeological remains, hidden by the dense vegetation on the left margin of the Sandi River’s original arm.

39


Figura 16: Sítio Sandi expondo algumas conchas. Picture 16: Sandi site area exposing some shells.

Figura 18: Ponta projétil óssea coletada no sambaqui do Sandi. Picture 18: Projectile tip collected at the Sandi sambaqui

Figura 17: Documentação e Monitoramento do Sítio. Picture 17: Documentation and Monitoring Site.

40


Foi identificado através da presença de um pacote de conchas visível à superfície e, também, no barranco do canal. A ausência da característica topografia convexa, assim como a presença, sobre ele, de uma casa datada de pelo menos 60 anos atrás, levaram logo à constatação de que se tratava de uma estrutura bastante danificada, restando-lhe, aparentemente, apenas a base.

This sambaqui was identified through the presence of a shell package visible on the surface and also on the channel’s ravine. The absence of a convex topography as well as the presence of a house dated from at least 60 years ago led to the conclusion that this was quite a damaged structure where apparently only the base was left.

A estratégia de pesquisa envolveu duas abordagens concomitantes e integradas. De um lado, examinou-se a parte do pacote conchífero aflorando no barranco junto ao canal do Sandi, sendo mesmo evidente que a ação das águas, quando o canal ainda se encontrava ativo, havia destruído parte do sítio. Assim, por meio da retificação do barranco se obteve um longo perfil orientado aproximadamente E-W, através do qual foi possível observar a estrutura estratigráfica do sítio e suas dimensões, definindo-se inclusive sua porção central, mais adensada. De outro lado, através de uma trincheira principal aproximadamente transversal (N-S) ao barranco, e mais algumas escavações ancilares, delimitou-se todo o sítio e se examinou mais a fundo suas características estruturais e composicionais. Escavou-se, assim, um total de 51 m2.

The research strategy involved two simultaneous and integrated approaches. On the one hand, part of the shell package that sprung up on the ravine along the Sandi Channel was examined, evidencing that water action when the channel was still active had partially destroyed the site. Thus, through the rectification of the ravine it was possible to obtain a long profile on a E-W orientation and through which it was also possible to observe the site’s stratigraphic structure and its dimensions with the possibility even of defining its central portion, denser than the others. On the other hand, through a trench running transversally (N-S) to the ravine and through some other ancillary excavations, the whole site was determined and its stratigraphic and compositional characteristics were more deeply examined. This way, a total of 51 m2 was excavated.

Embora a área pesquisada seja bem maior (cerca de 55x28 m), a área ocupada pelo sítio propriamente dito é relativamente pequena – cerca de 15x7 m. No entanto, foi encontrado material arqueológico disperso por uma área bem maior, uma vez que parte do pacote conchífero foi redistribuída e utilizada como aterro para retificação da superfície do terreno antes da construção da casa; de fato, apenas com as escavações foi possível delimitar o sítio com precisão.

Although the researched area is much larger (around 55x28 m), the area occupied by the site itself is relatively small – around 15x7 m. However, archeological material was found dispersed through a much greater area since part of the shell package had been redistributed and used as landfill for the rectification of the terrain’s surface before the construction of the house; in fact, only after excavations was it possible to precisely delimitate the site. Through the excavations we were able to realize that the best preserved part of the sambaqui was located close to the ravine. In the back of the terrain, in the opposite direction, several probes were opened but proved sterile or showed redeposited archeological material, product of the terrain’s rectification. Probes on the E-W axis proved that the area between the ravine and the house was, in fact, the core of the best preserved area in the sambaqui. Because of this, three small horizontally exposed areas, with slightly larger excavation surfaces, were opened with the intention of detecting archeological structures that could have been preserved and of analyzing the stratigraphic composition of the thicker archeological package as it was revealed by the ravine’s rectification along the channel. However, excavations revealed that there was nothing beyond the lithic artifacts and archeofauna remains already mentioned.

Com as escavações foi possível perceber que a parte mais conservada do sambaqui se situava nas proximidades no barranco. Para os fundos do terreno, na direção oposta, foram abertas diversas sondagens que resultaram estéreis ou exibiram material arqueológico redepositado, produto da retificação do terreno. Sondagens no eixo E-W confirmaram que a área entre o barranco e a casa constituía, de fato, o núcleo da parte mais preservada do sambaqui. Em função disso foram abertas três pequenas áreas de exposição horizontal, superfícies de escavação um pouco maiores, abertas com o intuito de detectar estruturas arqueológicas eventualmente preservadas e analisar a composição estratigráfica do pacote arqueológico mais espesso, tal como revelado pela retificação do perfil do barranco junto ao canal. Contudo, as escavações revelaram que, além dos artefatos líticos e dos vestígios arqueofaunísticos já mencionados, nada mais havia.

41


O sítio é composto por um único pacote conchífero de não mais de 40 cm de espessura em sua porção mais preservada, formado quase exclusivamente por conchas de moluscos do gênero Ostrea sp. (ostras). Outro gênero presente, Lucina sp., é representado por exemplares bastante rarefeitos. Além da fauna malacológica, outros vestígios arqueológicos identificados foram uma discretíssima quantidade de vestígios líticos e ósseos, além de restos de fauna terrestre, também rarefeitos. Não foram encontrados vestígios ósseos humanos, tipicamente presentes neste tipo de sítio. A camada arqueológica encontravase intensamente perturbada por atividades recentes, fato comprovado pela grande quantidade de restos de louça, vidro, tijolo, telha, manilha e metal, intrusivos na camada conchífera e mesmo abaixo dela. É importante ressaltar também que a grande maior parte dos ossos de fauna encontrados é recente, sobretudo restos bovinos, com marcas de corte e uso típicos de instrumentos modernos.

The site is composed of a sole shell package no more than 40 cm thick in its best preserved portion and formed almost exclusively of shells from the mollusk gender Ostrea sp (oysters). Another gender which is present, Lucina sp., is represented by quite rare exemplars. Besides the malacological fauna, other archeological remains identified were an extremely discreet quantity of lithic and bone remains and some – also rare – earth fauna. Human bone remains, typical in this kind of site, were not found. The archeological layer was heavily disturbed by recent activity, fact that was further proved from the great amount of dishes, glass, brick, tile, shackle, and metal remains intrusive in the shell layer and even underneath it. It is important to highlight that the majority of fauna bones found is recent and consists especially of bovine remains with cut marks and uses typical of modern instruments.

A estratigrafia, homogênea em todo o sítio, pode ser descrita como se segue. Uma primeira camada, de cerca de 10 cm, é composta de materiais recentes (telha, tijolo etc.) e conchas fragmentadas, entremeadas por sedimento húmico escuro. Segue-se uma camada de espessura variável – de 20 a 35 cm – de conchas inteiriças entremeadas por sedimento escuro antropizado, configurando o pacote conchífero propriamente dito. É nesta camada que a maioria dos vestígios arqueológicos está presente. Entre esta camada e a seguinte, que corresponde ao sedimento do terraço arenoso sobre o qual o sitio está implantado, há uma camada de transição que é resultado da percolação do material orgânico, que ocorre apenas nos pontos mais bem preservados do sambaqui. Finalmente, a camada de sedimento arenoso do terraço, aparentemente um remanescente de antigo cordão litorâneo, onde a presença de horizontes amarelados, ferruginosos e por vezes levemente concrecionados, é bastante comum. Sob o pacote arenoso (com cerca de 80 cm de espessura) há o manguito , a mais de 120 cm abaixo da superfície atual na área central do sítio.

The stratigraphy, homogenous throughout the site, may be described as follows. A first layer of approximately 10 cm is composed of recent material (tiles, bricks, etc) and fragmented shells interspersed with dark humic sediment. This layer is followed by one of variable thickness – from 20 to 35 cm – of whole shells interspersed with anthropic dark sediment which is the shell package itself. It is in this layer that most of the archeological remains are present. Between this layer and the next one, which corresponds to the sandy terrain sediment on which the site is implemented, there is a transition layer which is the result of the percolation of organic material and which occurs only in the better preserved points of the sambaqui. Finally we find a sandy sediment terrace layer, apparently part of the old coastal strand and where the presence of yellowed, rusty and at times slightly sintered horizons is very common. Under the sandy package (around 80 cm thick) there is the manguito, more than 120 cm below the current surface in the site’s central area.

42


Figura 19: Perfil do sambaqui. Picture 19: Sambaqui profile.

Figura 20: Para todas as sondagens foram realizadas leituras estratigráficas, visando reconstituir a formação do pacote arqueológico. Picture 20: For all probing done stratigraphic readings were made in order to reconstruct the formation of the archeological package.

43


Além da área escavada pela trincheira e áreas de exposição associadas, outras sondagens foram abertas aleatoriamente na área de estudo para checar a extensão do sítio, não revelando mais que o espalhamento do pacote conchífero. Desta forma, constatou-se que o sambaqui do Sandi (o que restou dele) é constituído por uma única camada, já bastante alterada pela ocupação constante desde meados do século XX. Interferências anteriores não ficam descartadas, sendo mesmo prováveis, até porque o local situa-se em área periférica, de fácil acesso, de uma região que tem sido permanentemente ocupada, desde os primeiros contatos dos europeus com o território brasileiro, com epicentro na cidade de Santos. E, como se sabe, os sambaquis da área foram intensamente explorados para a extração de conchas, seja para a produção de cal, seja para usá-las como aterro ou para construção.

Besides the area excavated by the trench and its associated exposure areas, other probes were opened randomly in the area of study to verify the site’s extension, but revealed nothing more than the spreading of the shell package. So it was concluded that the Sandi sambaqui (or what is left of it) is constituted of only one layer, deeply altered by constant occupation since the middle of the 20th century. The possibility of previous interferences has not been discarded and is even quite possible since the locality is in a peripheral, easy-to-access region that has been permanently occupied since the first contacts of Europeans with the Brazilian territory, having Santos as the epicenter. As we all know, the sambaquis in the area were intensely exploited for the extraction of shells either for the production of whitewash or to be used as landfill or construction material.

Além disso, a maior parte do sítio parece ter sido destruída por interferência natural. Como se observou no barranco que margeia o canal, a estrutura arqueológica se encontra exposta em sua porção mais espessa, indicando que havia continuidade em direção ao centro do canal. Provavelmente em função de erosão provocada pela correnteza no canal em tempos anteriores ao seu fechamento, este sítio, cuja área parece ter sido pelo menos o dobro do que resta hoje, foi em grande parte destruído. Assim, parcela escavada corresponderia à sua parte traseira, “dos fundos”, assentada sobre a porção mais elevada do terraço.

Another important point is that part of the site seems to have been destroyed due to natural causes. In the same way as in the ravine that follows the channel, the archeological structure is exposed in its thickest portion, indicating that there was continuity in the direction of the channel. Probably due to erosion caused by the channel’s current in earlier times, this site, whose area seems to have been at least twice that of what is left today, was in great part destroyed. Therefore the excavated part would correspond to its hind part, “the bottom”, lying on a more elevated portion of the terrain. The presence of a sole, not very thick, homogenous and highly disturbed layer suggests that we are dealing here with the remains of a site which would have had a bigger volume, not only a bigger area; the reading of stratigraphic descriptions present in archeological literature for the sambaquis in this region reinforces this impression, as do the excavations in the Ilha Diana sambaqui which will be described further on. What was excavated was, thus, what was left of the “bottom”, or base, of the site, which helps to explain the scarcity of other evidence common to other sambaquis. However, sambaquis composed of a sole shell package, more or less thick and generally sub-plane, have been found in the south of Brazil (DeBlasis 2007, Assunção 2010), and Emperaire & Laming (1956) mention, en passant, shallow and plane oyster beds without a mound morphology, located one close to the other on the border of the channel on the north margin of Largo do Candinho. These references make it diff icult to propose an unequivocal interpretation for the structural and compositional structure of the Sandi sambaqui.

A presença de uma única camada, pouco espessa, homogênea e bastante perturbada, sugere de que se está lidando com os restos de um sítio que teria tido um volume maior, além de uma área maior. A leitura das descrições estratigráficas presentes na literatura arqueológica para os sambaquis da região reforça substancialmente esta percepção, assim como as escavações no sambaqui da Ilha Diana, descritas adiante. Escavou-se, assim, o que restou do “fundo”, ou base, do sítio, o que explica a escassez de outras evidências comuns em sambaquis. No entanto, sambaquis formados por um único pacote conchífero, mais ou menos espesso e em geral sub-plano, tem sido encontrados no sul do Brasil (DeBlasis 2007, Assunção 2010), e Emperaire & Laming (1956) referem-se, en passant, a ostreiras planas e rasas, sem morfologia monticular, situadas próximas umas das outras à beira do canal sobre a margem norte do Largo do Candinho. Estas referências tornam difícil, portanto, fechar uma interpretação inequívoca acerca da natureza estrutural e composicional do sambaqui do Sandi.

44


107W 112N

108W 112N

109W 112N

110W 112N

111W 112N 0

Sedimento argilo-arenoso, negro, orgânico, com conchas inteiras e fragmentadas, associado a entulho construtivo recente (pacote conchífero transportado-aterro). Black clay-sand organic sediment with whole and fragmented shells associated to recent construction

Sedimento argiloso, claro, com manchas ferruginosas, estéril. Dump (transported shell package – landfill)

Fragmentos de telhas e tijolos (entulho construtivo recente).

Sterile light-colored clay sediment with rusty spots Fragments of tiles and bricks (recent construction dump)

Raízes. Roots

Figura 21: Croqui do perfil do Sambaqui Sandi, face Sul. Picture 21: Sketch of the profile of the Sandi Sambaqui, Southern side.

45

20


Face Face NorteNorte

125W 108N

121W 108N

119W 108N

118W 108N

117W 108N

E

Sedimento argilo-arenoso, negro, orgânico, com conchas moídas

128W 108N

Black clay-sand sediment, with ground shells

0

Sedimento argilo-arenoso, negro, com presença de conchas e fauna miúda

20

Black clay-sand sediment with the presence of shells and small fauna

Sedimento arenoso, claro, de fina granulação, estéril Light-colored sandy sediment, very granulated and sterile

Sedimento argiloso, estéril Light-colored sandy sediment, very granulated and sterile

Sedimento arenoso, escuro, de fina granulação (percolação de material orgânico) Dark sandy sediment, very granulated (percolated with organic material)

Brita

Gravel

Fragmento de telhas e tijolos Fragments of tiles and bricks

Figura 22: croqui do perfil do sambaqui, face Norte. Picture 22: Sketch of the profile of the Sandi Sambaqui, Northern side

46


Face Oeste

123W 110N

123W 111N

123W 112N

0

20

N

Sedimento areno-argiloso, negro, com conchas inteiras e fragmentadas Black sand-clay sediment with whole and fragmented shells

Sedimento areno-argiloso, cinzento, de fina granulação Grayish sand-clay sediment, finely granulated

Sedimento argiloso, estéril Sterile clay sediment

Sedimento areno-argiloso, cinzento escuro, de fina granulação (percolação de material orgânico) Dark gray sand-clay sediment, very granulated (percolated with organic material)

Brita Gravel

Figura 23: Croqui do perfil do sambaqui, face Oeste.

Carvão

Picture 23: Sketch of the profile of the sambaqui, West side.

Charcoal

47


Face Leste

117W 100N 117W 95N 117W 85N

117W 92N

Face Sul

Face Norte

Sedimento areno-argiloso, negro, com muitos fragmentos de conchas moidas, associado a entulho construtivo recente com alguma brita e ossos bovinos. Sedimento retirado do concheiro utilizado com aterro. Black clay-sand sediment with several fragments of tiny shells associated to recent construction dumpand some gravel and bovine bones. Sediment removed from the shell mound used as landfill

121W 95N

121W 100N

Face Norte

Sedimento areno-argiloso, associado a entulho construtivo recente e brita (aterro).

Sand-clay sediment, associated to recent construction dump and gravel (landfill)

Sedimento areno-argiloso de coloração clara, e fina granulação, estéril. Light-colored sand-clay sediment, very granulated and sterile

121W 97N

Brita

124W 100N

Gravel

Madeira

Wood

Figura 24: Croquis de perfis do sambaqui Sandi.

Fragmentos de telhas e tijolos

Picture 24: Sketches of the profile of the sambaquis.

Fragments of tiles and bricks

48


Sequer se poderia descartar, a priori, a possibilidade de se tratar de um depósito secundário, ou seja, materiais remobilizados de outro sambaqui da região, com a finalidade de construir um aterro e criar uma base firme e seca para a casa que, quando das escavações, ainda se encontrava instalada sobre a porção central do sítio. No entanto, dois fatores contradizem esta possibilidade. De um lado, a presença de uma camada de percolação sob o pacote conchífero, cuja formação é local e está intrinsecamente associada à ação de processos pósdeposicionais de longa duração sobre o solo antrópico do sítio. Por outro lado, a própria implantação do sítio sobre o terraço plano e ao abrigo da média das marés, característica perfeitamente de acordo com o padrão de implantação dos sambaquis da região, em um local de escasso interesse para a ocupação de época colonial. Estes aspectos reforçam substancialmente a interpretação de que se trata mesmo de um sambaqui, isto é, o que restou dele.

But we cannot discard the possibility that this is a secondary deposit, in other words, a place with relocated material from a sambaqui from a diff er ent region with the intention of building a landfill and creating a firm dry base for the house since the excavations were still concentrated on the central portion of the site. However two factors contradict this possibility. First, the presence of a percolated layer underneath the shell package whose formation is local and intrinsically associated to the action of long duration postdepository processes on the site’s anthropic soil. Second, the implementation of the site on a plane terrace and sheltered from the average tides in a location of scarce interest for occupation in colonial times is typical of the standard of other sambaquis in the region. These two aspects strongly reinforce the interpretation that this is, in fact, a sambaqui, or better, what is left of one. Finally, we must bring attention to this site’s implementation on the border of he ancient beach, or sand bank, in the back of the bay of Santos, close to firmer and higher terrains that surrounds the crystalline outcrops (hills) and from the contour of the flooded bay area, occasionally creating more or less elevated islands. This implementation pattern is repeated in others sites of the area and, as we will see further on, seems to characterize the horizon of more recent sambaqui occupation on the coast of Santos.

Por fim, cabe ressaltar esta implantação do sambaqui na borda de antiga praia, ou banco de areia, nos fundos da baía de Santos, nas proximidades dos terrenos mais firmes e altos que circundam os afloramentos cristalinos (morros) que formam o contorno das áreas alagadiças da baía, por vezes configurando ilhas mais ou menos elevadas. Este padrão de implantação se repete em outros sítios da área e, como se vai ver mais a frente, parece caracterizar o horizonte de ocupação sambaquieiro mais recente da Baixada.

Ilha Diana Ilha Diana

O outro sambaqui escavado encontra-se sob a comunidade de pescadores da Ilha Diana, situada na margem direita do canal Diana, em área contígua ao terminal portuário em construção. O núcleo central da vila está implantado sobre o sambaqui que, por sua vez, ocupa o flanco de uma antiga praia arenosa em meio a uma extensa área de manguezais e canais. Ao contrário do sambaqui do Sandi, que ocupa um terraço de proporções bastante reduzidas, aqui a extensão do banco arenoso é bem maior que o sambaqui, estendendo-se, sobretudo, para os fundos da vila (ao sul/sudeste), onde se encontram outras casas e o campo de futebol, e onde se veem também as poucas árvores de grande porte existentes no local, em terreno mais alto e seco. Apesar do crescimento desordenado, a vila exibe uma área central mais aberta, que funciona como acesso principal a uma espécie de praça, ou largo. Esta área central é imediatamente acessada a partir do cais de desembarque, flanqueada pelos espaços comunais da vila: a capela, a escola e o centro comunitário.

The other excavated sambaqui is located under a fisherman community in Ilha Diana, which is on the right margin of the Diana channel in a contiguous area to the port terminal under construction. The village’s central part is implemented over the sambaqui, which occupies the flank of an ancient sandy beach in the midst of an extensive channel and mangrove area. Contrary to the Sandy sambaqui, which takes up a terrain of rather reduced proportions, the extension of the sandy bank here is much larger than the sambaqui, extending to the back of the village (south/southeast) where other houses and a soccer field can be found and where the few tall trees which exist in the area can be seen in a higher, dryer terrain. Despite disorderly growth, the village has a more open central area that works as the main access to a sort of square. This central area can be immediately accessed from the landing docks and are flanked by the village’s communal spaces: the small church, the school, and the community center.

49


Figura 25: Vista da área do sítio a partir do canal. Picture 25 View of the site’s area from the channel.

Figura 26: Superfície do sítio, junto à escola da Ilha Diana. Picture 26: Site’s surface, next to the Ilha Diana school.

50


Figura 27: Casa caiçara da comunidade, recuperada pela DPW Santos e pintada novamente de acordo com Diagnóstico da DOCUMENTO, respeitando características locais, no fim de Julho, antes da festa do Bom Jesus. Picture 27: Caiçara house in the community, restored by DPW Santos and painted again according diagnosis from DOCUMENTO, respecting local characteristics in the end of July, before the Good Jesus.

Figura 28: Vista geral da Capela do Bom Jesus, construída sobre o sambaqui de Ilha Diana. Picture 28: General view of the Good Jesus Chapel, built over the Ilha Diana sambaqui.

51


Figura 29: Pormenor dos sedimentos sambaquieiros remobilizados,junto ao poste de concreto. Picture 29: Detail of the relocated sambaqui sediments next to the concrete light-post.

Figura 30: Documentação e Monitoramento do Sítio. Picture 30: Documentation and monitoring of the site.

52


As pesquisas arqueológicas neste sítio foram iniciadas pela análise superficial do terreno, com a detecção de um lençol de conchas em meio à “avenida” principal da vila, assim como nas vielas e nos quintais das casas, percebendo-se de imediato que o núcleo do bairro foi construído exatamente sobre o concheiro, aproveitando o terreno mais alto, firme e seco que ele proporciona. Aproveitando esta área central e mais aberta da vila, situada exatamente sobre o topo do sambaqui, foram abertas várias trincheiras estruturadas de maneira ortogonal, com o objetivo de delimitar e caracterizar estratigraficamente o sítio, assim como localizar e mapear possíveis estruturas arqueológicas como áreas de atividade, sepultamentos, fogueiras, pisos, etc.

Archeological research on this site began the terrain’s surface analysis, the detection of a shell layer running through the village’s main “avenue” and through some of the smaller streets and house backyards. This proved that the core of the neighborhood had been built exactly over the shell deposit, taking advantage of the higher, firmer, and dryer terrain it guarantees. Using this central and more open area of the village, located exactly on top of the sambaqui, many structured trenches were opened orthogonally so as to delimitate and characterize the site stratigraphically and thus map possible archeological structures such as activity areas, burials, bonfires, flooring, etc.

Uma primeira trincheira acompanhando a via central da vila, com meio metro de largura e o comprimento necessário para delimitar o sítio, foi escavada de maneira alternada, abrindo-se duas quadrículas e pulando três, e assim sucessivamente, de modo a possibilitar a interpolação de um longo perfil longitudinal cortando toda a extensão do sítio. Em seguida, em função das características estratigráficas do pacote arqueológico e seu conteúdo, novas trincheiras transversais à inicial, e outras quadras de escavação adjacentes, foram sendo abertas formando, na porção nuclear e mais espessa do sítio, áreas de escavação de maior amplitude, em busca de uma caracterização estrutural e composicional do sambaqui (Figura 32). As escavações foram feitas por níveis artificiais de 10 cm, ocasionalmente seguindo algum alinhamento estratigráfico como, por exemplo, trechos mais conservados de níveis compactos de conchas inteiriças.

A first half-meter wide trench going along the village’s main street and having the necessary length to delimitate the site was excavated alternately by opening two grids and skipping three successively so as to make the interpolation of a long longitudinal profile cutting through the whole extension of the site possible. After this, due to the stratigraphic characteristics of the archeological package and its content, new trenches were dug transversally to the initial ones and other adjacent excavation grids were opened forming excavation areas of greater amplitude in the site’s thicker nuclear portion, in order to obtain a structural and compositional characterization of the sambaqui – Picture 32. The excavations were done through artificial 10-cm levels, occasionally following some stratigraphic alignment, for example, in the better preserved parts of whole-shell compact levels. Throughout all of the excavated area we were able to reach the site’s sandy ase; on the outskirts, some probing was able to quickly reach the dark clay-sandy sediment that is underneath the sandy package on which the site – and the village – is lying. This characteristic indicates that the sambaqui was built not in the nuclear, more elevated area of the ancient sandy strand, but on its border on the margins of the channel. In fact, contrary to what happens in the Sandi sambaqui, the sandy terrace on which the shell mound lies is not very thick in this location. The manguito layer appears almost directly under the sambaqui, especially on its outskirts, confirming that the sambaqui was built on the border of the sandy terrace. On the sandy strand’s most elevated and hickest portion, towards the back of the village, we cannot find the shell package that characterizes the sambaqui.

Por toda a área escavada alcançou-se a base arenosa do sítio; em sua periferia, algumas sondagens alcançaram rapidamente o sedimento argilo-arenoso escuro que subjaz ao pacote arenoso sobre o qual se assenta o sítio – e a vila. Esta característica aponta para o fato de que o sambaqui foi construído não na área nuclear, mais elevada, do antigo cordão arenoso, mas sim sobre sua borda, à beira do canal. De fato, neste local, ao contrário do que ocorre com o sambaqui do Sandi, o terraço arenoso sobre o qual repousa o concheiro é pouco espesso. A camada de manguito aparece quase que diretamente sob o sambaqui, principalmente em sua periferia, confirmando que o sambaqui foi construído na borda do terraço arenoso. Na porção mais elevada e espessa do cordão arenoso, para os fundos da vila, já não se encontra o pacote conchífero que caracteriza o sambaqui.

53


Figura 31: Escavações de trincheiras no sítio. Picture 31: Digging of trenches in the site.

Figura 32: Perfil estratigráfico da trincheira 1,T1. 8. Picture 32: Stratigraphic profile of trench 1,T1. 8.

54


T1.15

T1.14

T1.13

T1.12

T1.11

T1.10

T1.9

T1.8

T1.7

1 CANO HIDRÁULICO

2A 3 4 5 N 0

1

20

Conchas moídas bem fragmentadas associadas ao sedimento areno-argiloso cinza claro

Extremely fragmented ground shells associated to light ray sand-clay sediment.

2A

Sedimento areno-argiloso cinza escuro contendo conchas grandes e decimétricas

T1.27

Dark gray sand-clay sediment containing large and decimeter shells

2B

T1.25

1 2A

Sedimento areno-argiloso amarelo contendo conchas grandes e decimétricas

Yellow sand-gray sediment containing large and decimeter shells

3

T1.26

4

Sedimento arenoso cinza claro contendo algumas conchas decimétricas bem esparsas

3

5

Light gray sandy sediment containing some sparse decimeter shells

4

N

Sedimento argiloso cinza escuro contendo algumas conchas de coloração vermelho-alaranhadas Dark gray clay sediment containing reddish-yellowish shells

5

Manguito

1

Area to collect material for dating

20

Conchas fragmentadas moidas associadas ao sedimento areno-argiloso de coloração escura Ground fragmented shells associated to the dark-colored sandclay sediment

Manguito

Local de coleta para datação

0

2A

Sedimento areno-argiloso cinza escuro contendo Lucina-Gastrópodes e ostras decimétricas este está difuso-arenoso/agiloso claro/escuro também grande quantidade de raízes Dark gray sand-clay sediment containing Lucina, Gastropods and decimeter oysters – this layer is diff use – sandy/lightcolored clay/dark. There is also great quantity of roots.

Figura 33: Croquis do perfil estratigráfico da Trincheira 1 escavada no sambaqui Ilha Diana. Picture 33: Sketches of the stratigraphic profile of Trench 1, dug at the Ilha Diana sambaqui.

3

Sedimento arenoso cinza claro no T1.25 sedimento amarelado-argiloso Light gray sandysediment in the T1.25 yellowish clay sediment.

4

Camada argilosa estéril-coloração cinza misturada coloração negra

5

Manguito

Sterile clay layer – gray coloring mixed with black.

Manguito

Local de coleta para datação Area to collect material for dating

55


No eixo N-S (340º sentido norte), com 43 m de extensão acompanhando a “avenida” principal da vila, a trincheira principal atravessou toda a vila, percebendo-se, depois de 33 metros, a gradual diluição do pacote arqueológico na forma de um estrato indistinto com predominância de conchas moídas, configurando assim a periferia do sambaqui (Figuras 34 e 35).

On the N-S axis (340 º north), 43m long in its extension and following the village’s main “avenue”, the main trench crossed the entire village. Aft e r3 3 meters, the gradual dilution of the archeological package in the form of an indistinct stratum with a predominance of ground shells could be noticed, thus configuring the outskirts of the sambaqui – Pictures 34 and 35.

Figura 34: Perfil estratigráfico da Trincheira 1. Picture 34: Stratigraphic profile of Trench 1.

56


Figura 35: Registro fotográfico da quadra T5.05. Picture 35: Stratigraphic profile of Trench 1.

Segundo a informação dos moradores, vários sepultamentos humanos foram identificados na área mais alta do sítio (isto é, o alto da rua/ praça), onde hoje se situam os fundos da escola, quando de sua construção, há alguns anos atrás. Por esta razão foram escavadas junto ao muro do fundo da escola três outras pequenas trincheiras, integradas em uma área um pouco mais ampla de escavação, no esforço de detectar vestígios remanescentes de estruturas e sepultamentos (Figura 35), observando-se apenas um bolsão de conchas moídas e bolotas de ocre, a cerca de 60 cm de profundidade.

According to information from the inhabitants, many human burials were identified in the site’s higher area (that is, up-street, in the square), during the construction of a school some years ago and where today we find the back of this school. Because of this, three other small trenches were dug next to the school’s back wall and integrated into a broader excavated area in the eff ort of detecting vestige remains of structures and burials – Picutre 35. Only a pocket of ground shells and ochre balls, around 60cm deep was observed.

57


No lado oeste da vila não foi possível a escavação de trincheiras lineares (adequadas para delimitar o sítio e examinar-lhe estruturas e variabilidade estratigráfica) devido ao padrão desordenado das casas edificadas daquele lado. Assim, foram escavadas nove sondagens de maneira aleatória, aproveitando áreas não ocupadas por construções, especialmente as passagens tortuosas entre as casas, vielas e também, ocasionalmente, fundos de quintal. Através destas intervenções foi possível perceber que, daquele lado, já se encontra a periferia do sambaqui. De fato, algumas sondagens caíram já fora dele, demonstrando que se trata de um sambaqui de pequenas proporções. Deste lado do sítio o pacote é menos espesso e encontra-se extremamente perturbado, com boa quantidade de entulho recente (restos de materiais de construção) utilizada, junto com os materiais conchíferos, para aterrar o mangue. Foram escavados, no total, 65m2.

It was not possible to excavate linear trenches (more adequate to delimitate the site and examine its stratigraphic variability) on the village’s west side due to the disorderly pattern of the houses built in that area. Thus, nine probes were randomly excavated in the areas that were not occupied by constructions, especially in the winding passages between the houses, alleyways, and also occasionally in backyards. Through these interventions it was possible to see that on that side we are already on the outskirts of the sambaqui. On this side of the site the package is less thick and is extremely disturbed, with great amounts of recent dump (rests of construction material) that was used together with the shell material to fill the mangrove. A total of 65m2 were excavated.

A estrutura estratigráfica do sambaqui da Ilha Diana, de um modo geral, guarda bastante semelhança com o sambaqui do Sandi. Após uma camada superficial (cerca de 10 cm) com grande quantidade de conchas moídas em meio a sedimento areno-argiloso, geralmente acinzentado, segue um pacote mais ou menos espesso de conchas de ostra inteiras, muitas bastante volumosas, de proporções decimétricas, de cerca de 30 a 40 cm. Aparecem aqui também, em proporções menores, conchas de Lucina sp. e fragmentos de crustáceos (siri e caranguejo). Este pacote, que repousa sobre o terraço arenoso, tem com ele um contato por vezes abrupto, por vezes transicional, com conchas de ostra inteiras e fragmentadas em meio a sedimentos cinza-esbranquiçados. Por todo o pacote ocorrem restos de ossos de peixe e de mamíferos de maneira relativamente escassa e, mais escassamente ainda, ossos de répteis e aves.

The stratigraphic structure of the Ilha Diana samabaqui, in general, guards a resemblance to the Sandi sambaqui. Aft er a superficial layer (around 10cm) with a great amount of ground shells in the midst of generally gray sand-clay sediment, we have a more or less thick package with whole oyster shells, many of which very voluminous and of decimeter proportions of approximately 30 to 40 cm. We can also find here in smaller proportions Lucina sp. shells and fragments of crustaceous (crab and sand-crab). This package, which lies over the sandy terrace, has a sometimes abrupt contact with this layer, sometimes a transitional one, with whole and fragmented oyster shells in the midst of whitish-gray sediments. Throughout the whole package fish and mammal bone remains are relatively scarce and reptile and bird bones are even scarcer. On the north side, close to the beach line, the central layer of the package, filled with whole oyster shells, is interpolated with a thin grayish sand-clay layer. The division of the layer is more accentuated between 8 and 14 meters in the same trench, where the layer with whole and large oyster shells is best preserved. The thin sandy lens that divides the trench in two occurs only in that sector of the site. Apparently this is due to the temporary elevation of the channel’s water level causing a brief – but intense – episode of sedimentation and forming a small beach in the higher part which is quickly covered with the building of the sambaqui in the location. Along the trench in the direction of the more elevated terrains in the back of the village, these layers are reintegrated into the same package. This second layer, which includes the sandy package described above, is the best preserved in the site, despite various intrusions noticed throughout the stratigraphy, and is 50-60 cm deep in average.

Na porção norte, nas proximidades da linha de praia, a camada central do pacote arqueológico, plena de conchas de ostras inteiras, apresenta-se intercalada por uma fina lente areno-argilosa, de cor acinzentada. A divisão da camada se acentua entre 8 e 14 metros da mesma trincheira, onde a camada de conchas de ostra inteiras e grandes encontra-se melhor preservada. A fina lente arenosa que a divide em duas ocorre de maneira localizada, apenas naquele setor do sítio. Aparentemente se trata de um evento de elevação momentânea do nível das águas do canal, provocando um episódio breve mas intenso de sedimentação, formando ali uma pequena praia mais alta, logo recoberta com a continuidade da construção do sambaqui no local. Ao longo da continuação da trincheira em direção aos terrenos mais elevados, situados ao fundo da vila, estas camadas se reintegram em um mesmo pacote. Esta segunda camada, que inclui o pacote arenoso descrito acima, é a mais conservada do sítio, apesar de numerosas intrusões percebidas ao longo de toda a estratigrafia, e ocorre a uma profundidade média de 50-60 cm.

58


Uma camada transicional, sob a base do pacote arqueológico, encontra-se a uma profundidade máxima de 80-90 cm no centro do sítio, tornando-se mais rasa nas zonas periféricas do sambaqui. Dá lugar ao sedimento areno-argiloso escurecido, aparentemente proveniente de decomposição de matéria orgânica, típico de ambientes hidromorfos onde a presença de vegetação de mangue é intensa (manguito). A coloração amarelada que ocorre de maneira irregular, mas generalizada, nos sedimentos areno-argilosos do sítio e seu substrato sedimentar, parece ser proveniente de processos naturais de oxidação; sua distribuição parece ter pouca ou mesmo nenhuma relação com os eventos antrópicos de interesse arqueológico.

A transitional layer under the archeological package’s base is found at a maximum depth of 80-90 cm at the center of the site and growing shallower on the outskirts of the sambaqui. It is then replaced by the darkened sand-clay sediment, apparently coming from the decomposition of organic matter, typical of hydromorphic environments where the presence of mangrove vegetation is intense (manguito). The yellowish coloring that occurs irregularly but generally in the site’s sand-clay sediments seems to have come from a natural process of oxidation; its distribution seems to have little or no relation to the anthropic events of archeological interest.

Ao longo das escavações na trincheira principal foram coletadas amostras de sedimento para análise zooarqueológica, tendo em vista uma melhor caracterização da composição faunística das camadas do sítio. Em síntese, estas análises apontam para a avassaladora predominância de ostras na base do sítio, predominância esta que, nas camadas superiores, é dividida com uma maior diversidade de espécies, com destaque para os mexilhões, lucinas e siris, sendo que restos de peixe aparecem de maneira bastante discreta, enquanto que aves e mamíferos encontram-se quase ausentes. Conquanto o estado de conservação do sítio possa ter alguma influência na presença discreta de vestígios ósseos, o exame da bibliografia indica que este pode ser um padrão característico das camadas basais dos sambaquis da Baixada.

Throughout the excavations of the main trench, sediment samples were collected for zooarcheological analysis with the intention of better characterizing the faunistic composition of the site’s layers. In summary, these analyses indicate an overwhelming predominance of oysters in the site’s base. In the superior layers, this predominance is shared with a greater diversity of species, particularly mussels, lucinas, and sand crabs, while fish remains are very discreet and birds and mammals are virtually absent. Although the state of preservation of the site may have some influence in the discreet presence of bone remains, the examination of the bibliography indicates that this may be a characteristic pattern of the basal layers of the sambaquis on the coast ofSantos.

Por outro lado, espécimes individuais foram registrados de maneira arbitrária durante as escavações, com base em tamanho, integridade e peculiaridade, principalmente. A compilação destes registros mostra que na porção central da trincheira principal, a área nuclear do sítio, restos de peixe são frequentes, assim como um considerável espectro de mamíferos e, também, alguns fragmentos de ossos humanos, sobretudo nas camadas superiores do sambaqui. Tal diversidade se reduz drasticamente nas áreas periféricas, juntamente com o próprio pacote arqueológico. É notável, também, a presença de conchas de ostra de grandes proporções na camada basal do sítio e, também, sobretudo na porção central do sambaqui, na camada superior, indicando seleção e evidente intenção construtiva.

On the other hand, individual specimen were registered arbitrarily during the excavations, based on size, integrity, and peculiarity particularly. The compilation of these registers shows that in the central portion of the main trench, the site’s nuclear area, fish remains are frequent and so are considerable spectra of mammals and some human bone fragments, especially in the superior layers. This diversity reduces drastically on the outskirts along with the archeological package itself. The presence of oyster shells of large proportions in the site’s basal layer and, especially in the samabqui’s central portion in the superior layer is also remarkable, indicating selection and an obvious building intention. In conclusion, as Graph 1 shows, the analysis of the macroscopic fauna remains indicates that the presence of fish remains is very common in all the superior layers and a little less frequent in the base layers where the presence of oyster shells is massively predominant. Earth animal remains also appear more vigorously in the superior layers and are rare in the base ones. In general, the macroscopic register captured more clearly the presence of fish and game animals in the site and this may be related to taphonomic problems; or to the fact that most of the bone remains in the sediment samples as well as the macroscopic exemplars were extremely fragmented preventing and adequate classification.

Em conclusão, como se observa no Gráfico 1, a análise dos vestígios macroscópicos de fauna mostra que a presença de restos de peixe é bastante comum em todas as camadas superiores, sendo um pouco menos frequente nas camadas basais, onde a presença de conchas de ostra predomina maciçamente. Vestígios de animais terrestres também aparecem com mais vigor nas camadas superiores, sendo raros nas camadas basais. De um modo geral, o registro macroscópico captou com mais clareza a presença de peixes e caça no sítio, e isto pode estar relacionado a problemas tafonômicos; ou, também, ao fato de que a maior parte dos remanescentes ósseos das amostras sedimentológicas, assim como os exemplares macroscópicos, se encontrava extremamente fragmentada, impedindo uma classificação adequada.

59


Por outro lado, as análises zooarqueológicas das amostras de sedimento das camadas do sítio apontam com maior clareza as proporções entre os diversos componentes do registro arqueológico, evidenciando a esmagadora predominância do material conchífero na composição das camadas do sambaqui, sobretudo naquelas situadas na base do sítio, reforçando a noção de que não se trata de restos alimentares simplesmente, mas antes materiais depositados intencionalmente, com o objetivo de construir um embasamento ou plataforma.

On the other hand, zooarcheological analyses of the sediment samples from the site’s layers showed more clearly the proportions between the several components of the archeological register and proved the smashing predominance of shell material in the composition of the sambaqui’s layers, especially in those situated at the base of the site. This reinforces the notion that they are not merely food remains, but yet material intentionally deposited with the purpose of building a base or platform.

Ostra-do-mangue (Cassostrea rhizophorae) Mexilhão (Mytilidae) Siri (Porunidae pectinata) Lambreta (Cirripedia) Ictiofauna

1

2 camadas

Craca Mamíferos

3

Aves Category in the same order: Mangrove oyster (Cassostrea rhyzophorea) Mussels (Mytilidae) Sand crab (Portunidae) Lucina pectinata Ichtyofauna Barnacles (Cirripedia) Mammals Birds

4 5 20

40

60

Proporção de vestígios faunísticos (%)

80

100

(Proportion of faunistic remains %)

Gráfico 1: Proporção geral dos vestígios faunísticos nas escavações do sambaqui Ilha Diana. Graph 1: General proportion of the faunistic remains from the excavations at the Ilha Diana sambaqui.

60


Além disso, a área ampla de exposição horizontal situada na zona central do sambaqui evidenciou claramente a maior diversidade faunística ali presente, assim como alguns fragmentos de restos esqueletais humanos dispersos e alguns artefatos ósseos, categorias praticamente ausentes no restante do sítio. Infelizmente, a perturbação do contexto deposicional pelas obras e uso do solo explica a ausência de vestígios estruturados e a ocorrência de restos ósseos humanos desarticulados e fragmentados. Ainda assim, nesta área parecem zonas concrecionadas, às vezes com conchas queimadas e coloração alaranjada; também aparecem, entremeadas nas camadas 2 e 3, lentes finas e localizadas de carvões, um volume de fauna ligeiramente maior e mais diversificado (incluindo um dente de seláquio, um raio de nadadeira, pontas trabalhadas e conchas perfuradas), além de ocasionais ocorrências de ocre.

On top of this, the broad area of horizontal exposition in the central zone of the sambaqui clearly showed the greatest faunistic diversity as well as some dispersed human skeletal fragments and some bone artifacts, categories which are practically absent in the rest of the site. Unfortunately, the disturbing of the depositional context due to work and use of the soil explains the absence of structured remains and the occurrence of disarticulated and fragmented human bone remains. Still, in this area we can also find sintered zones containing occasionally burned shells and an orangey color; in the midst of layers 2 and 3, thin lens, charcoal, a slightly larger volume and variety of fauna (including a selachian tooth, a fin radius, arrowheads and perforated shells) as well as the occasional occurrences of ochre also appear.

A camada de conchas de ostra inteiras e grandes encontra-se bem marcada na porção central do sambaqui, que configura o ápice topográfico do sítio, pouco perceptível por conta da declividade bastante discreta do terreno. A camada de conchas de ostras grandes e inteiras encontra-se alinhada em um eixo de cerca de 10 metros de extensão no sentido N-S, a partir do início na praia (borda do mangue) e forma a base do sítio, contrastando às vezes de maneira nítida com o substrato areno-argiloso, a uma profundidade média de 80 a 90 cm no centro do sítio, decaindo na periferia. Aparentemente as conchas grandes e inteiras foram utilizadas intencionalmente para construir uma superfície firme, um piso que forneceu uma base para a construção do restante do sambaqui. Nota-se também, sobretudo na porção central e mais escavada do sambaqui, um segundo preenchimento ou segunda “regularização do piso”, evento detectado a uma profundidade média de 50-60 cm. Este segundo preenchimento, mais extenso, alcança cerca de 20 metros de extensão. Teria sido construído em um segundo momento, deixando a edificação mais elevada. A semelhança estrutural e composicional indica que foi construída com propósitos análogos à edificação anterior. Em nenhum caso se encontraram vestígios articulados ou estruturados (além dos “pisos” de ostras), indicando grande perturbação nas camadas, ou mesmo remobilização. Sua distribuição gira em torno da área central do sítio, onde se encontravam as ossadas humanas descobertas quando da construção da escola.

The layer of whole and large oyster shells is well marked in the sambaqui’s central portion, which configures the site’s topographic summit, not very perceptible because of the terrain’s discreet incline. This layer is aligned with a N-S axis of around 10 meters, starting at the beginning of the beach (border of the mangrove) and forming the base of the site, sometimes contrasting clearly with the sand-clay substrate and having a depth in average of 80 to 90 cm in the center of the site and decreasing on the outskirts. Apparently, the large whole shells were intentionally used to build a firm surface, flooring that supplied the base for the construction of the rest of the sambaqui. We can also see, especially in the central, more excavated portion of the sambaqui, a second filling, or second “floor regularization”, an event which is detected around 50-60 cm deep in average. This second, more extensive filling, reaches an extension of approximately 20 meters. It would have been built in a second moment, making the building more elevated. The structural and compositional resemblances indicate that it was built with purposes analogous to the previous building. In neither case were articulate or structured remains found (besides the oyster “floors”), indicating great disturbances in the layers, or even remobilizing. Its distribution pivots around the site’s central area, where human bones were discovered during the construction of the school. In the excavations in Ilha Diana, lithic occurrences were rare: we found a coconut cracker, burned rocks with a reddish-orangey color, and fragments of quartz, frequently also burned, and fruit of a chipping activity indicating, from their rarity, that they would have been very occasional in this site. Lithic raw material sources were not found in the location, but rocky outcrops (especially granite) occur in a generalized way in this region, frequently originating small sedimentary terraces and islands.

Nas escavações da Ilha Diana as ocorrências líticas foram raras, tendo-se encontrado um quebra-coquinho, rochas queimadas de coloração alaranjada-avermelhada e fragmentos de quartzo, não raro também queimados, alguns provenientes de atividades de lascamento que, pela raridade, dir-se-ia serem muito ocasionais neste sítio. Não foram observadas fontes de matéria-prima lítica no local, mas afloramentos rochosos (graníticos, sobretudo) ocorrem de maneira generalizada na região, muitas vezes originando pequenos terraços sedimentares e ilhas.

61


Também não foram detectadas estruturas de qualquer natureza, sejam elas funerárias, de combustão ou quaisquer outras. No entanto, como dito, sepultamentos articulados foram encontrados nos fundos da escola, na porção mais alta do sítio, quando aquela construção foi realizada, alguns anos atrás. As escavações arqueológicas revelaram apenas ossos humanos dispersos e algum ocre, mas estas evidências não se encontravam estruturadas, reforçando o conjunto de evidências generalizadas de que o sambaqui está bastante perturbado pela implantação, já antiga, da vila de pescadores, e a intensificação mais recente da ocupação da área, envolvendo inclusive a construção da escola e do centro comunitário.

We were also unable to detect structures of any nature, be them funerary, of combustion, or any other kind. However, as we have mentioned before, articulate burials were found at the back of the school, in the site’s higher portion, during its construction a few years ago. Archeological excavations revealed only dispersed human bones and some ochre, but this evidence was not structured, reinforcing the general evidence that the sambaqui was highly disturbed by the already old implementation of the fisherman’s village and the more recent intensification of the area’s occupation, involving also the construction of the school and the community center. Despite the bad preservation, with these interventions it was possible to see that the Ilha Diana sambaqui has an oval shape, oriented grosso modo in the N-S axis where it is approximately 25m long. It is implemented on the border of a sandy terrain, which seems to be a characteristic pattern for several sambaquis in the region. The concentration of a greater diversity of fauna (and probably also a greater amount of it), as well as of ochre, artifacts, and human remains in the sambaqui’s central area as opposed to the outskirts is also obvious. This fact has interpretative implications as we shall see later on.

Apesar da má conservação, com estas intervenções foi possível caracterizar que o sambaqui da Ilha Diana apresenta um formato ovalado, orientado grosso modo no eixo N-S, onde possui cerca de 25 m de extensão. Encontra-se implantado na borda de um terraço arenoso, o que parece ser um padrão característico de vários sambaquis da região. Fica evidente, também, a concentração de maior diversidade de fauna (e, provavelmente, também quantidade), assim como ocre, artefatos e restos humanos, na área nuclear do sambaqui, em detrimento de sua periferia. Este fato tem implicações interpretativas, como se verá mais adiante.

Embraport I Embraport I

Localiza-se no terreno da DPW Santos, na margem direita do rio Diana, bem em frente ao povoado da Ilha Diana. Este sambaqui está implantado sobre um terraço arenoso em meio ao complexo de canais do rio Diana, entre Guarujá e Cubatão, em meio aos manguezais. Conchas encontram-se dispersas à superfície por uma extensão de 40x35 metros aproximadamente. Observações no barranco da margem do rio e em uma sondagem realizada na área central do sítio indicam a presença de um pacote arqueológico com 70 cm de espessura, composto basicamente por camadas de conchas de ostra, com ocasionais conchas do gênero Lucina sp., ocorrendo também umas poucas lâminas de machado polidas e escassos restos de ossos de peixe. Deve-se observar que moradores da Ilha Diana informaram que parte do material conchífero deste sítio foi retirada para realizar aterros nessa vila.

Located in the DPW Santos area, on the right margin of the Diana River, in front of the Ilha Diana village. This sambaqui is implemented on a sandy terrace in the middle of the channel complex of the Diana River, between Guarujá and Cubatão, in the midst of mangroves. Observations of the ravine on the river’s margin and probing done in the central area of the site indicate the presence of an archeological package approximately 70cm thick, composed basically of layers of oyster shells and some occasional Lucina sp. gender shells. There are also a few polished ax blades and scarce fish bone remains. It is important to mention that the inhabitants of Ilha Diana have informed that this site’s shell material was removed for use in the village’s landfill.

62


Figura 36: Vista geral do sambaqui a partir do rio Diana. Picture 36: General view of the sambaqui from the Diana River.

Figura 37: Vista da área envoltória ao Sìtio. Picture 37: View of the around area´s Site.

63


Figura 38: Situação do sítio após a limpeza. Picture 38: Condition of the site after cleaning.

Figura 39: Vista geral do local de retirada de sedimento sobre o sambaqui, observando-se uma decapagem realizada com enxada, com cerca de 3 x 2 m e até 30 cm de profundidade. Picture 39: General view of the place where sediment over the sambaqui was removed – observe the stripping of about 3 x 2 m and up to 30 cm deep done with a hoe.

64


Figura 40: Vista geral do Sitio e da Vegetação da área do sítio arqueológico. Picture 40: Site and Vegetation Overview

Figura 41: Conjunto de 3 ossos fragmentados, identificados durante uma ação de limpeza do Sambaqui EMBRAPORT 1. Os ossos encontravam-se em superfície . Picture 41: Group of 3 fragmented bones identified during a cleaning action in the EMBRAPORT 1 sambaqui. The bones were on the surface.

65


Figura 42: Fragmentos diversos de material osteolĂłgico, entre os quais fragmentos de epĂ­fises, vĂŠrtebras, alguns dos quais apresentando fraturas recentes. Picture 42: Fragments of various osteological material, among which fragments of pineal glands and vertebrae, some presenting recent fractures.

66


Uma amostra de sedimentos foi coletada na sondagem, camada 50-60 cm, que se encontrava mais bem preservada e exibe expressiva quantidade de material conchífero. A análise zooarqueológica mostra pouca variedade de taxa, sendo as conchas de ostra do mangue predominantes, seguidas por pouquíssimas cracas e siris. Os ossos de peixe apresentaram porcentagem muito baixa, não havendo ossos diagnósticos para identificar os taxa encontrados. Esta composição, à luz dos resultados produzidos no sambaqui da Ilha Diana, sugere que se está lidando, novamente, com os restos de um sítio bastante destruído.

A sample of the sediments was collected through probing – layer 50-60 cm – in which there was much more preserved and exhibits the presence of an expressive quantity of shell material. The zooarcheological analysis shows small variation of taxon, mangrove oyster shells being predominant with very few barnacles and sand crabs. Fish bones had very low percentage and there were diagnostic bones to identify the taxon found. This composition, in light of the results produced in the Ilha Diana sambaqui, suggest that we are again dealing with the remains of a fairly destroyed site.

Monte Cabrão Monte Cabrão

Sambaqui localizado nas proximidades da vila de Monte Cabrão (Figura 43), na margem do Canal de Bertioga, sobre planície quaternária costeira, arenosa, cercada por morros cristalinos, entre o mangue e a mata de restinga. Exibem, à superfície, conchas de moluscos dos gêneros Ostrea e Lucina, e também artefatos polidos (lâminas de machado e polidores), ossos de pequenos mamíferos e um fêmur humano. O sítio tem forma ovalada, com medidas aproximadas de 30x10 metros, e o pacote estratigráfico cerca de 30 cm de profundidade (Figura 44 ). É importante ressaltar que esse sambaqui encontra-se em mau estado de conservação, suas margens vêm sendo erodidas pelas flutuações de maré, uma situação análoga à detectada para o sambaqui do Sandi.

Sambaqui located in the proximities of the Monte Cabrão village – Picture 43 – on the margins of the Bertioga channel, over the quaternary sandy coastal plane, surround by crystalline hills between the mangrove and the sandbank woods. On the surface, it presents mollusk shells of the Ostrea and Lucina genders and also polished artifacts (ax blades and polishers), small mammal bones, and a human femur. The site has an oval shape, measuring approximately 30x10 meters and its stratigraphic package is about 30 cm deep (picture 44). It is important to highlight that this sambaqui is in bad state of preservation, its margins having been eroded by tidal fluctuations, a situation which is analogous to that of the Sandi sambaqui.

67


Figura 43: Vista Geral do Sítio Monte Cabrão. Picture 43: General view of the Monte Cabrão site.

Figura 44: Perspectiva da estratigrafia do sítio, com sua camada de terra escura e conchas trituradas. Picture 44: Perspective of the site’s stratigraphy with its dark earth and fragmented shell layer.

68


Figura 45: Pormenor do grande acúmulo de conchas na superfície do Sambaqui. Picture 45: Detail of the great accumulation of shells on the surface of the sambaqui.

Figura 46: Pormenor de fragmento de cerâmica indígena sobre os fragmentos conchíferos do Sambaqui. Picture 46: Detail of a fragment of indian ceramics on the Shell fragments in the sambaqui.

69


Morro Alto

Morro Alto

Este sambaqui está implantado às margens do canal da Bertioga, em planície quaternária costeira, integrando o sistema de canais em área de mangue cercado por morros. Corresponde a um pequeno montículo conchífero com medida aproximada de 40x10 metros, tendo o pacote arqueológico 2,5 metros de espessura. Neste sambaqui foram identificados sepultamentos humanos aflorando em todo o pacote conchífero, associados a lascas, lâminas de machado polidas e ictiofauna. Por fim, deve-se observar que o sambaqui está sujeito às flutuações da maré no canal, que erodem de forma rápida o pacote conchífero, evidenciando novos sepultamentos.

This sambaqui is implemented on the margins of the Bertioga channel, over the quaternary coastal plane, integrated to the systems of channels in the mangrove area and surrounded by hills. It corresponds to a small shell mound measuring approximately 40x40 meters and its archeological package is about 2,5 meters thick. In this sambaqui we have identified human burials springing up all through the shell package associated to chips, polished axe blades and ichtyofauna. Finally, it is important to observe that the sambaqui is subject to tidal fluctuations from the channel that rapidly erode the shell package and brings to evidence new burials.

Figura 47: Vista geral a partir da água próxima à margem (Canal da Bertioga) observando-se a área do sítio arqueológico, com vestígios malacológicos. Picutre 47: General view from the water, close to the margin (Bertioga Channel), where we observe the archeological site’s area with malacological remains

70


Figura 48: Exposição dos vestígios arqueológicos do sítio, observando-se os restos malacológicos em superfície. Picture 48: Exposure of archeological remains in the site, where we can see malacological remains on the surface.

Figura 49: Vista geral do sambaqui, à partir do Canal de Bertioga. Picture 49: General view of the sambaqui, from the Bertioga Channel.

71


Figura 50: Pormenor de vala de poste feito para realização de uma cabana em madeira. Picture 50: Detail of a hole made by a mast for the construction of a wooden hut.

Figura 51: Fragmento de calota craniana humana identificado em superfície no sambaqui, na face orientada para o Canal, o qual foi coletado. Apresenta algumas cracas no seu interior, o que em conjunto com a sua patina, atestam que é bastante antigo. Possivelmente ficou exposto por ação erosiva de marés e marolas. Picutre 51: Fragment of a collected human skull cap identified on the sambaqui’s surface, in the side facing the channel. It presents some barnacles inside and this, together with its patina attest that it is very old. It was possibly exposed through erosive action of tides, and small waves.

72


Figura 52: Pormenor da face de anverso do possĂ­vel percutor em pedra polida, observando-se duas fraturas antigas no flanco inferior. Picture 52: Detail of the obverse side of a possible striker in polished stone, where two ancient fractures in the inferior flank can be seen.

Figura 53: Pormenor do talĂŁo, observando-se as fraturas antigas na convergĂŞncia com o flanco inferior. Picture 53: Detail of the talon showing the old fractures in the convergence with the inferior flank

73


Ingleses Identificado na Ilha dos Ingleses, às margens do canal de Bertioga, cerca de 560 metros de distância da Ilha Diana. Também este sambaqui está implantado sobre planície quaternária, em ilha continental, de frente para o Saco da Embira, em meio ao mangue e a restinga. O solo é formado por sedimento argilo-arenoso escuro, com conchas aflorando na superfície. O pacote arqueológico, de 1,5 m de espessura, é formado por conchas de ostras e berbigões, e seu formato é ovalado, com medidas de 60x50 m. Foi realizada uma sondagem no local, nas proximidades da borda do canal, tendo-se coletado uma amostra de sedimentos, com 750g, da camada 20-30 cm, mais bem preservada. Após a lavagem do sedimento, restaram 374g (49,96%) de material zooarqueológico, com absoluta predominância de conchas de moluscos do mangue, principalmente ostras e mexilhões, resultados em tudo semelhantes aos obtidos nos demais sítios amostrados. Os restos de peixe, muito comuns em sambaquis, apresentaram neste sítio uma porcentagem muito baixa, não havendo ossos diagnósticos para identificar os táxons encontrados.

Ingleses Identified in the Ilha dos Ingleses (Island of the English) on the margins of the Bertioga Channel about 560 meters from Ilha Diana. This samabqui is also implemented over the quaternary plane, on a continental island, facing Saco da Embira, in the middle of the mangrove and the sandbank. Its soil is composed of dark clay-sandy sediment, with shells springing up to the surface. The archeological package, approximately 1.5 m thick, is formed of oyster shells and cockle and has an oval shape measuring about 60x50 m. Probing was done in the area around the channel’s border and sediment samples of 750g from the 20-30 cm layer – the best preserved – were collected. After the washing of the sediment there were 374g (49.96%) of zooarcheological material left with an absolute predominance of mangrove mollusk shells, especially oysters and mussels, results that are very similar to those obtained for the other sampled sites. Fish remains, very common in sambaquis, had a low percentage in this site, without diagnostic bones to identify the taxon found.

Figura 54: Pormenor da face Norte do sambaqui, bastante erodida por conta da maré e marolas do Canal de Bertioga. Picture 54: Detail of the North side of the sambaqui, very eroded due to tides and small waves from the Bertioga Channel.

74


Figura 55: Pormenor da face de anverso do possível percutor em pedra polida, observando-se duas fraturas antigas no flanco inferior. Picture 55: Detail of the obverse side of a possible striker in polished Stone, where two ancient fractures in the inferior flank can be seen.

Figura 56: Pormenor da base de uma garrafa em vidro de produto alcoólico, onde pode ler-se em relevo a marca “DR JGB SIEGER & SONS”, a qual também surge no topo do bojo junto ao gargalo. Datada de fins do século XIX. Trata-se de uma Garrafa de bebida da empresa Dr. J.G.B. Siegert& Sons, fundada em 1872, operando com esse nome até 1907. http://www.angosturabitters.com/history.htm Picture 56: Detail of the bottom of a glass bottle for alcoholic beverages, where we can see in relief the brand “DR JGB SIEGER & SONS”. This logo also appears on the top of the neck of the bottle. It is dated from the end of the 19th century. This is a bottle of a drink from the company Dr. J.G.B. Siegert& Sons, founded in 1872 and which operated under this name until 1907. http://www.angosturabitters.com/history.htm

75


Figura 57: Material osteológico, possivelmente de membro humano, em superfície do sambaqui. Picture 57: Osteological material, possibly a human limb, on the surface of the sambaqui .

Figura 58: Material osteológico, possivelmente uma diáfise humana, em superfície do sambaqui. Picture 58: Osteological material, probably a human diaphysis, on the surface of the sambaqui.

Figura 59: Material osteológico de ictiofauna (opérculo) em superfície do sambaqui. Picture 59: Osteological material from ichtyofauna (operculum) on the surface of the sambaqui .

76


Ilhota do Chiquinho

Ilhota do Chiquinho

O acesso a este sambaqui se dá através do rio Gamboa Funda, nas proximidades da foz do rio Diana, junto ao canal da Bertioga, em meio à extensa formação e mangue (Figuras 60 e 65). Observações de superfície permitiram detectar somente um eixo do sítio, com 50 metros de comprimento. A densidade da cobertura vegetal impediu investigar melhor o sítio, mas foi possível perceber, todavia, um pacote arqueológico com cerca de um metro de espessura.

Access to this sambaqui is through the Gamboa Funda River, in the proximities of the Diana River, next to the Bertioga Channel, in the midst of an extensive mangrove formation – Pictures 60 and 65. Surface observations have allowed the detection of only one axis in the site, about 50m long. The density of the vegetable covering prevented a better investigation of the site, but it was still possible to notice an archeological package around one meter thick.

Figura 60: Trilha de acesso ao sítio. Picture 60: Access trail to the site

Figura 61: Local mais elevado observa-se a vegetação densa. Picture 61: More elevated area where we can see the dense vegetation.

77


Figura 62: Pormenor do perfil estratigráfico de uma sondagem arqueológica realizada em 2003, observando-se a camada sambaquieira de coloração negra. Picture 62: Detail of the stratigraphic profile from an archeological probe done in 2003 showing the dark colored sambaqui layer.

Figura 63: Pormenor dos vestígios arqueológicos. Picture 63: Detail of archeological remains.

78


Figura 64: Pormenor de uma concha decimétrica (ostra) sobre a vegetação de superfície. Picture 64: Detail of a decimeter shell (oyster) on the surface vegetation.

Figura 65: Vista geral da área do sítio. Picture 65: General view of the site’s area .

79


Figura 66: Detalhe do local. Picture 66: Detail of the location.

80


Santo Amaro 1 (sambaqui da Dow) Santo Amaro 1 (Dow’s sambaqui)

Este sambaqui está localizado na margem direita do Canal do Porto, próximo à foz do rio Santo Amaro. Sua dimensão é aparentemente pequena (não mais de 60 metros de extensão), mas a vegetação e a quantidade de lixo sobre o mesmo não permitem ter uma real noção do seu tamanho ou forma. O local também é utilizado como área de descarte de entulhos, apesar de ser propriedade particular (Figuras 66 a 68). Poços teste realizados na área indicam uma espessura em torno de 40 cm para uma camada única, densa, de conchas bastante fragmentadas. Encontra-se em péssimo estado de conservação, requerendo cuidados urgentes. Este sambaqui já se encontra cadastrado no IPHAN como Sambaqui da Dow, por se encontrar em terreno da empresa Dow Química.

This sambaqui is located on the right margin of the Port Channel, close to the mouth of the Santo Amaro River. Its dimension is apparently small (no more than 60 meters long), but vegetation and the amount of trash over it make it difficult to have a real notion of its size or shape. The location is also used as a dumping area, despite being a private property (Pictures 66 and 68). Testing wells done in the area indicate a thickness of around 40 cm for a sole dense layer of very fragmented shells. It is in horrible state of preservation requiring urgent care. This sambaqui is already catalogued in IPHAN* as Dow’s Sambaqui because it is located in a plot belonging to the company Dow Chemistry.

Figura 67: Vista geral da área do sambaqui na praia fluvial junto ao Canal do Porto, observando-se a placa da empresa Dow e o muro delimitando a área. Picture 67: General view of the sambaqui area in the river beach next to the Port Channel showing the sign of the company Dow and the wall that delimitates the area.

81


Figura 68: Picada aberta por terceiros Picture 68: Trail open by third parties over the sambaqui

82


Figura 69: Fragmento de concha decimétrica (Ostra), identificada no local do sítio arqueológico. Picture 60: Fragment of a decimeter shell (Oyster) identified in the archeological site.

Figura 70: Fragmento de concha decimétrica (Ostra), identificada no local do sítio arqueológico. Picture 70: Fragment of a decimeter shell (Oyster) identified in the archeological site.

83


Jurubatuba

Jurubatuba

Sambaqui localizado durante os trabalhos de prospecção na área continental de Santos, nas margens adjacentes ao baixo curso do rio Jurubatuba, nas imediações da pedreira Intervales. O local encontra-se na área diretamente afetada do projeto de modernização do porto de Santos, num dos polígonos alocados como retroporto. Este pequeno sambaqui (cerca de 12x9 metros) foi encontrado em prospecção visual, confirmado em estratigrafia pela observação e análise dos sedimentos existentes no local, uma área mais interna, alta e seca, da margem esquerda do rio Jurubatuba. O local é utilizado como área de plantio de bananeiras e, em sua área central, foi aberta uma grande cavidade, que desventrou parte do pacote conchífero. O sítio arqueológico encontra-se em mau estado de conservação. A sua localização no hinterland junto ao baixo curso do rio Jurubatuba vem aumentar a densidade e possibilitar um maior conhecimento acerca da ocupação Pré-Histórica da Baixada Santista.

Sambaqui identified during the prospection work in the continental area of Santos, on the adjacent margins in the low stream of the Jurubatuba River in the vicinity of the Intervales Quarry. The place is in the area directly affected by the modernization project of the port of Santos, on one of the polygons allocated as retroport. This small sambaqui (about 12x9 meters) was found through visual prospection and confirmed by stratigraphy through the observation and analysis of the existing sediments in the location in a more internal area, high and dry, on the left margin of the Jurubatuba River. The location is used as plantation ground for banana trees and, in its central portion, a great cavity was opened, which disemboweled part of the shell package. The archeological site is badly preserved . Its location in the hinterland next to the low stream of the Jurubatuba River increases the density and makes it possible for us to have a better knowledge about the Pre-Historic occupation of the coast of Santos.

Figura 71 - Vista geral da área do sambaqui, observando-se a clareira, ao centro da mesma a violação do sítio arqueológico (tanque) e os sedimentos conchíferos ao fundo junto à árvore caída. Picture 71 - General view of the sambaqui area showing the clearing where we can see the violation of the archeological site (tank) and the shell sediments in the back, next to the fallen tree.

84


Figura 72 - Pormenor de vestígios arqueológicos conchíferos em superfície, nas margens do tanque. Picture 72 - Detail of the archeological shell remains on the surface, on the margins of the tank.

Figura 73 - Pormenor de sedimentos com materiais conchíferos em raízes de árvore caída, documentando a presença no local há pelo menos 40 a 50 anos (idade da árvore), demonstrando que os sedimentos se encontram em depósito original. PIcture 73 - Detail of the sediments containing shell material in the roots of a fallen tree documenting the presence in this area to at least 40 or 50 years (age of the tree) and demonstrating that the sediments are in their original deposit.

85


Morrinho Este grande sambaqui na margem esquerda do Canal de Bertioga apareceu primeiro na forma de relatos das comunidades visitadas durante as prospecções regionais. Depois, com o auxílio de um pescador local, foi possível confirmar in loco sua presença, próximo à foz do rio Cabuçu e contíguo a alguns morrotes cristalinos (Figuras 74 e 75). Tratase de um sambaqui de proporções monumentais, aparentando ter cerca de 15 metros de altura, e encontra-se quase que totalmente recoberto por vegetação densa. Uma noção mais precisa de suas dimensões demandará levantamento topográfico minucioso. Encontra-se muito bem conservado, observando-se grande quantidade de ostras (algumas decimétricas) e bivalves em superfície.

Morrinho This large sambaqui on the left margin of the Bertioga Channel appeared first in the form of oral reports from the communities visited during regional prospection. Later, with the help of a local fisherman, it was possible to confirm its presence in loco, close to the mouth of the Cabuçu River and running along some crystalline hillocks (Pictures 74 and 75). It is a sambaqui of monumental proportions, appearing to be almost 15 meters in high. It is almost completely covered by dense vegetation. A more precise notion of its dimensions will demand a thorough topographic analysis. It is very well preserved, with great amounts of oysters (some decimeter) and bivalves on the surface. Using a small part of the sambaqui’s base we find the ruins of a 20th century – or maybe even end of 19th century – dwelling over the flank and on the margin of the Bertioga Channel. A great amount of colonial and half-pipe tiles is spread all around including in the water, where one of the columns of the house, badly eroded, can be seen. There are also some fruit trees and a water jango.

Aproveitando uma pequena parte da base do sambaqui, sobre seu flanco, encontram-se as ruínas de uma habitação do início do século XX, ou mesmo do final do século XIX, na margem do canal de Bertioga. Grande quantidade de fragmentos de telha capa e canal encontra-se dispersa por todo o lado, inclusive dentro d’água, onde também é visível uma das colunas da casa, muito erodida. Mantêm-se ainda no local algumas árvores frutíferas como um jango d’água.

86


Figura 74: Acumulação muito densa de fragmentos de telha capa e canal, pre-moldada tipo “paulistinha”. Picture 74: Very dense accumulation of colonial and semi-pipe pre-molded tiles of the “paulistinha” type.

Figura 75: Acumulação muito densa de materiais malacológicos sob a vegetação e folhas secas, observando-se fragmentos de conchas decimétricas (ostras) e bivalves (vieiras). Picture 75: Very dense accumulation of malacological material under the vegetation and the dry leaves showing fragments of decimeter shells (oysters) and bivalves (scallops).

87


Sandi 2 Pequeno sambaqui situado na margem esquerda do rio Sandi, próximo à Pedreira Intervales Itajá, uma área mais elevada da margem, sem mangue, na base do Morro do Sandi. Configura uma pequena elevação, onde são visíveis sedimentos de coloração negra e grandes conchas (decimétricas) de ostras, e também outras espécies, a maioria das quais fragmentadas. Além dos vestígios sambaquieiros a área apresenta ainda um píer, de datação incerta, mas que possivelmente data do século XIX ou poderá ser até anterior, podendo estar inclusive associado às estruturas do sítio histórico Sandi 3, situado nas proximidades. O píer acabou por proteger o próprio sambaqui, funcionando como muro de contenção junto à margem do rio, e o sambaqui se encontra bem conservado (Figuras 76 a 79).

Sandi 2 Small sambaqui located on the left margin of the Sandi River, close to the Intervales Itajaí quarry, on an elevated area in relation to the margin, without mangrove, at the base of the Sandi Hill. It corresponds to a small elevation where black sediments and large oyster shells (decimeter), as well as other species, mostly fragmented, can be seen. Besides the sambaqui remains, the area also presents a pier of uncertain date, but possibly belonging to the 19th century, or even earlier as it may be associated to structures from the historical site of Sandi 3, located in the vicinity. The pier ended up protecting the sambaqui, serving as a sort of containment wall on the margin of the river. Thus, the sambaqui is well preserved (Pictures 76 until 79).

Figura 77: Pormenor do perfil junto à margem esquerda do rio Sandi, observando-se os sedimentos sambaquieiros do sítio Sandi 2 e os fragmentos de conchas decimétricas . Picture 77: Detail of the profile on the left side of the Sandi River showing sambaqui fragments of the Sandi 2 site and fragments of decimeter shells.

Figura 76: Vista geral do perfil junto à margem esquerda do rio Sandi, observando-se os sedimentos sambaquieiros do sítio Sandi 2 . Picture 76: General view of the profile on the left margin of the Sandi River showing the sambaqui sediments of the Sandi 2 site.

88


Figura 78: Pormenor de parte do Pier antigo junto Ă margem esquerda do rio Sandi, observando-se os sedimentos sambaquieiros protegidos por essa estrutura mais recente. Picture 78: Detail of a part of the old pier on the left margin of the Sandi River showing the sambaqui sediments protected by this more recent structure.

Figura 79: Pormenor de concha decimĂŠtrica (ostra) no sĂ­tio Sandi 2 . Picture 79: Detail of a decimeter shell (oyster) at the Sandi 2 site.

89


Pedreiras Este sítio foi localizado por informação oral do sr. Oswaldo Rodrigues, que indicou a presença de um “concheiro” na margem esquerda do rio das Pedreiras, em área mais elevada da margem, sem mangue, na base do Morro das Pedreiras. O rio das Pedreiras deságua no Largo do Caneú, a poente da área do projeto. Em vistoria prospectiva da área constatou-se a presença, no local, de solo formado por sedimentos de coloração negra, entremeado por grande quantidade de conchas de ostras (algumas decimétricas) e alguns bivalves, a maioria fragmentada. Encontra-se, no local, uma cabana de pescador, demonstrando que representa um espaço que proporciona uma área mais elevada e seca, em meio ao denso manguesal que circunda a área. O sítio encontra-se em muito bom estado de conservação (Figuras 80 a 83).

Pedreiras This site was located through the oral testimony of Mr. Oswaldo Rodrigues, who indicated the presence of a shell mound on the left margin of the Pedreiras River, more elevated than the margin, without mangrove, on the base of the Pedreiras Hill. The Pedreiras River empties into the Largo do Caneú, west of the project’s area. In a prospective survey of the area, soil composed of black colored sediments and mingled with a great quantity of oyster shells (some decimeter) and some bivalves, mostly fragmented, were found. There is a fisherman’s hut in site, indicating that it represents a space that offers a more elevated and dry area in the midst of the dense mangrove the surrounds the area. The site is in very good state of preservation (Pictures 80 until 83).

Figura 80: Observação dos sedimentos sambaquieiros em superfície na margem esquerda do rio das Pedreiras. Picture 80: Observation of the sambaqui sediments on the surface on the left margin of the Pedreiras River.

90


Figura 81: Sedimentos sambaquieiros cobertos pela maré cheia, na margem esquerda do rio. Picture 81: Sambaqui sediments covered by the full tide on the left margin of the Pedreiras River .

Figura 82: Sedimentos sambaquieiros em superfície observando-se imensos fragmentos de vestígios malacológicos, entre os quais, microfragmentos de conchas univalves, bivalves e sobretudo de conchas decimétricas (Ostras) na margem esquerda do rio das Pedreiras . Picture 82: Sambaqui sediments on the surface showing the immense fragments of malacological remains, among which there are also

Figura 70: Vista geral da área do Sambaqui na praia fluvial junto ao Canal do Porto, observando-se

micro-fragments of univalve and bivalve shells and

a placa da empresa Dow e o muro delimitando a área.Picture 68: General view of the site’s area .

particularly of decimeters (oysters) Picture 70: General view of the sambaqui area in the river beach next to the Port Channel showing the on the left margin of the Pedreiras River. sign of the company Dow and the wall that delimitates the area.

91


Figura 83: Pormenor dos sedimentos sambaquieiros em superfície observando-se a abundância de fragmentos de vestígios malacológicos, entre os quais, microfragmentos de conchas univalves, bivalves e sobretudo de conchas decimétricas (Ostras) na margem esquerda do rio das Pedreiras. Picutre 83: Detail of the sambaqui sediments on the surface showing the abundance of fragments of malacological remains among which there are also micro-fragments of univalve and bivalve shells and particularly of decimeters (oysters) on the left margin of the Pedreiras River.

92


Base Aérea 1 Durante os trabalhos de prospecção no início do Canal de Bertioga, nas imediações da Base Aérea de Santos, foi identificado um sambaqui em prospecção visual, confirmado em estratigrafia pela observação e análise de perfis estratigráficos existentes em barrancos no local. Encontra-se na margem direita do canal, próximo à gamboa artificial que conduz a uma pequena lagoa na ilha de Santo Amaro. A vegetação algo densa e a quantidade imensa de lixo sobre o sítio não permitem ter uma real noção da sua dimensão ou forma. O local também é utilizado, esporadicamente, como área de acampamento de pescadores. A observação dos barrancos existentes no local permitiu constatar que o sítio tem a espessura aproximada de 50 cm, uma camada única de fragmentos de conchas bastante densa. Caminhamentos onde possível sugerem a extensão em torno dos 30 m no eixo maior (norte) e cerca de 16 metros no eixo ortogonal. A designação do sítio se deve à proximidade da Base Aérea de Santos, localizada no extremo noroeste da ilha de Santo Amaro.

Air Base 1 During prospection work at the beginning of the Bertioga Channel, in the vicinity of the Santos Air Base, a sambaqui was identified through visual prospection, and then confirmed in stratigraphy through the observation and analysis of the stratigraphic profiles existing in local ravines. It is on the right margin of the channel, close to the artificial lagoon that leads to a small lake in the Santo Amaro Island. The somewhat dense vegetation and the great amount of trash over the site do not make it possible for us to have a real notion of its dimension or shape. The place is also used sporadically as a camping site for fishermen. The observation of the huts in the site indicates that the site is approximately 50 cm thick with a sole layer dense with shells. Walks – where possible – suggest an extension of around 30 m in the larger axis (north) and around 16 meters in the orthogonal axis. The designation of the site is due to its proximity to the Santos Air Base, located in the extreme northwest of the Santo Amaro Island.

Figura 84 - Pormenor da localização do sambaqui Base Aérea 1, a partir da gamboa artificial, observando-se a vegetação arbórea diferenciada e o Canal de Bertioga ao fundo. Picture 84 - Detail of the location of the Air Base 1 sambaqui from the artificial lagoon showing the distinct arboreal vegetation and the Bertioga Channel in the back.

93


Figura 85 - Análise e registro de vestígios conchíferos em superfície. Picture 85 - Analysis and register of the shell remains on the surface.

94


Figura 86 - Pormenor de conchas decimétricas (ostras) em superfície. Picture 86 - Detail of decimeter shells (oysters) on the surface.

Figura 87 - Pormenor de perfil estratigráfico resultante da erosão provocada por marolas, na margem do Canal de Bertioga. Figura 87 - Pormenor de perfil estratigráfico resultante da erosão provocada por marolas, na margem do Canal de Bertioga.

95


Figura 88 - Diáfise de possível membro inferior humano, identificada em superfície no sambaqui. Picture 88 - Diaphysis from a possible human limb identified on the surface of the sambaqui.

96


Base Aérea 2 Air Base 2

Durante a mesma fase de prospecções acima referida, outro sambaqui foi identificado na margem oposta da gamboa que liga à pequena lagoa. Como o outro sambaqui próximo, encontra-se coberto de vegetação e lixo, o que impediu uma avaliação precisa de suas dimensões. Ainda assim, a observação do barranco evidenciou que o sítio (ou o que sobrou dele) tem espessura aproximada de um metro, uma camada única de fragmentos de conchas bastante densa. Os caminhamentos indicam que sua extensão se encontra em torno dos 50 m no eixo maior (leste) e cerca de 36 metros no eixo ortogonal. Trata-se, portanto, de um sítio consideravelmente maior que o anterior.

During the same prospection phase mentioned above, another sambaqui was identified on the opposite margin of the lagoon that leads to the small lake. As in the case of the other sambaqui, it is covered in vegetation and trash, which has kept us from making a precise evaluation of its dimensions. Even so, the observation of the ravine showed that the site (or what is left ) is approximately one meter thick with a sole relatively dense layer of fragmented shells. Walks in the area indicate an extension of approximately 50 m in the longest axis (east) and around 36 meters in the orthogonal axis. Therefore it is a considerably larger site than the previous one. Its proximity to the Air Base 1 sambaqui, on the other side of the ditch, suggests that they are, in fact, one sole sambaqui, hurt by the cut made in the channel’s margin and by the opening of the internal lagoon. If this hypothesis is confirmed, it would indicate a sambaqui of considerably large dimensions once the closest extremities are today approximately 70 meters apart.

A proximidade do sambaqui Base Aérea 1, do outro lado da vala, sugere que se trata do mesmo sambaqui, ferido pelo rasgo feito na margem do canal e abertura da lagoa interna. A confirmar-se essa hipótese, tratar-se-ia de um sambaqui de dimensões consideráveis, uma vez que entre as extremidades mais próximas de cada um distam hoje 70 metros aproximadamente.

Figura 89 - Vista geral do sambaqui, a partir do Canal de Bertioga, observando-se a alteração de vegetação na paisagem, mais alta e densa. Picture 89 - General view of the sambaqui from the Bertioga Channel showing the changes in the landscape’s vegetation, higher and denser.

97


Figura 90 - Pormenor dos vestígios arqueológicos conchíferos em superfície, sendo representados por conchas decimétricas (ostras) em maioria e bivalves, em minoria. Picture 90 - Detail of the shell archeological remains on the surface, represented by mostly decimeter shells (oysters) with a minority of bivalves.

Figura 91 - Pormenor de perfil estratigráfico resultante da erosão provocada por marolas, na margem do Canal de Bertioga. Picture 91 - Detail of the stratigraphic profile resulting from the erosion caused by small waves on the margin of the Bertioga Channel.

98


Figura 92 - Pormenor de lixo abundante acumulado sobre o sĂ­tio arqueolĂłgico, na face orientada para o canal. Picture 92: - Detail of the abundant trash accumulated on the archeological site on the side facing the channel.

99


Poço do Robalo

Poço do Robalo

Este sambaqui foi identificado a partir de consulta ao site do IPHAN, e está localizado na margem esquerda do rio Itapanhaú, Bertioga, numa área de terraço e praia fluvial. De pequenas dimensões, encontra-se no topo do que parece ser uma antiga duna sobranceira ao rio, estando, assim como seu entorno, coberto de mata secundária, o que impediu a percepção mais clara de sua dimensão e forma. Caminhamentos no local indicam uma extensão mínima de 21 metros no eixo maior (leste), e espessura de cerca de 90 cm. Ao contrário dos sambaquis localizados no Canal de Bertioga e área estuarina de Santos, predominam aqui os bivalves, sendo as ostras menos comuns. Encontra-se em mau estado de conservação. Sua localização mais interior, junto ao médio curso do rio Itapanhaú, aponta para uma variabilidade locacional maior que a até agora descrita, sugerindo também maior variabilidade cronológica e paleoambiental.

This sambaqui was identified through consultation of the IPHAN website and it is located on the left margin of the Itapanhaú River in Bertioga in an area of terrace and river beach. Of small dimensions, it is on the top of what seems to be an old dune overlooking the river. It is, thus, covered in secondary woods, as is its surroundings, which has prevented a clearer perception of its dimension and shape. Walks in the area indi-cate a minimum extension of 21 meters in the longest axis (east) and a thickness of about 90 cm. Contrary to the sambaquis located on the Bertioga Channel and the estuarine area of Santos, we find here a predominance of bivalves and oysters are less common. It is poorly preserved . Its location, more inside the continent by the medium stream of the Itapanhaú River indicates a greater locational variability than what has been described so far also suggests a greater chronological and paleoenvironmental variation.

Figura 93 - Vista da margem direita do rio Itapanhaú na área de meandro e a Serra do Mar ao fundo, a partir do topo do sambaqui. Picture 93 - View of the right margin of the Itapanhú River in the meander area with the Serra do Mar Hills in the back, from the top of the sambaqui.

100


Figura 94 - Registro e recadastramento do sítio arqueológico, observando-se a grande dimensão da duna onde o sambaqui foi instalado. Picture 94 - Register and cataloguing of the archeological site showing the great dimension of the dune where the sambaqui was placed.

Figura 95 - Perfil erosivo da margem esquerda do rio, provocado pelo aumento da quantidade e intensidade de marolas ao longo dos últimos anos. Observam-se no topo os sedimentos

Figura 96 - Pormenor do topo do perfil, observando a ocupação

sambaquieiros, no topo da duna.

humana sambaquieira.

Picture 95 - Erosive profile of the river’s left margin caused by the

Picture 96 - Detail of the top of the profile showing human occupation.

increase in the number and intensity of small waves throughout the years. We can see the sambaqui sediments on the top of the dune.

101


102


Capítulo IV

PERSPECTIVAS PARA UMA ARQUEOLOGIA DOS SAMBAQUIS DA BAIXADA SANTISTA

103


A articulação dos novos sítios e informações científicas obtidos pelas pesquisas na área do terminal da DPW Santos e entorno permite estabelecer cenários de ocupação que incorporam os resultados de pesquisas anteriores, contruindo um contexto interpretativo regional para a Baixada Santista. Na tabela 2 encontra-se a relação de sítios trabalhados neste projeto, juntamente com todos os demais sambaquis desta região, disponíveis na bibliografia.

Sítio área (m2) altura (m) Piaçaguera 2 850 Mar Casado 3,5 800 Buracão 1,2 200 Maratuá 6 >1000 A229 Cosipa 1 1540 Cosipa 2 425 Cosipa 3 435 Cosipa 4 2,1 435 Ilha Diana 0,9 900 Ingleses 800 0,6 Embraport 600 0,6 Sandi 0,4 400 Morro Alto 0,6 400 Monte Cabrão 0,6 400 Ilhota do Chiquinho 400 0,5 Santo Amaro (Dow) > 200 0,6 Jurubatuba 450 0,9 Morrinho >1000 15 Sandi 2 430 0,8 Pedreiras 0,9 Base Aérea 1 0,5 250 Base Aérea 2 0,5 640 Poço do Robalo 0,9 220

implantação sopé de vertente, coluvião argiloso, margem de canal terraço arenoso antigo, paleoilha baixa vertente, margem de canal terraço arenoso antigo, margem de canal “terraço holocênico” baixa vertente, margem de canal baixa vertente, margem de canal baixa vertente, margem de canal baixa vertente, margem de canal terraço arenoso, margem de canal terraço arenoso, margem de canal terraço arenoso, margem de canal terraço arenoso, margem de canal terraço arenoso, margem de canal terraço arenoso, margem de canal baixa vertente, margem de canal terraço arenoso, margem ribeirinha terraço arenoso, margem ribeirinha terraço arenoso junto a afloramento cristalino terraço arenoso, margem de canal terraço arenoso, margem de canal terraço arenoso, margem de canal terraço arenoso, margem de canal paleoduna?

The articulateion of the new sites and the scientific information obtained from the work at the DPW Santos terminal and surrondings allows establishing occupation scenarios that incorporate the earlier research in order to build a regional interpretative context for the coast of Santos. In table 2 below, we can find the list of the sites studied in this project along with all the other sambaquis in this region available through the bibliography. Site area (m2) height (m) Piaçaguera 850 2 Mar Casado 800 3,5 Buracão 200 1,2 Maratuá >1000 6 A229 Cosipa 1 1540 Cosipa 2 425 Cosipa 3 435 Cosipa 4 435 2,1 Ilha Diana 900 0,9 Ingleses 800 0,6 Embraport 600 0,6 Sandi 400 0,4 Morro Alto 400 0,6 Monte Cabrão 400 0,6 Ilhota do Chiquinho 400 0,5 Santo Amaro (Dow) > 200 0,6 Jurubatuba 450 0,9 Morrinho >1000 15 Sandi 2 430 0,8 Pedreiras 0,9 Air Base 1 250 0,5 Air Base 2 640 0,5 Poço do Robalo 220 0,9

Tabela 2. Relação dos sítios conhecidos na Baixada Santista. As estimativas de tamanho são bastante aproximadas. No que diz respeito à altura, na maioria dos casos refere-se exclusivamente à espessura das camadas remanescentes. Os sítios recentemente cadastrados encontram-se descritos no capítulo III. No que se refere aos estudos anteriores, as fontes encontram-se citadas no capítulo II.

implementation foot of slope, clay colluviums, margin of channel ancient sandy terrace, paleo-island low slope, margin of channel ancient sandy terrace, margin of channel “holocene terrace” low slope, margin of channel low slope, margin of channel low slope, margin of channel low slope, margin of channel sandy terrace, margin of channel sandy terrace, margin of channel sandy terrace, margin of channel sandy terrace, margin of channel sandy terrace, margin of channel sandy terrace, margin of channel low slope, margin of channel sandy terrace, margin of river sandy terrace, margin of river sandy terrace next to crystalline outcrop sandy terrace, margin of channel sandy terrace, margin of channel sandy terrace, margin of channel sandy terrace, margin of channel paleo-dune?

Table 2. List of the known sites on the coast of Santos. Size estimates are very approximate. In regards to height, in most cases they refer to the thickness of the remaining layers. The recently catalogued sites are described in chapter III. Regarding previous studies, the sources are cited in chapter II.

104


As descrições disponíveis na literatura são, muitas vezes, bastante apuradas, pelo que se torna possível construir algumas comparações com estes sítios recém encontrados, assim como avançar algumas inferências, usando também como parâmetro resultados de pesquisas desenvolvidas em outras regiões, sobretudo o litoral do Rio de Janeiro e o litoral sul catarinense, onde as pesquisas com sambaquis têm alcançado maior desenvoltura.

The descriptions available in the literature are, many times, very precise and this makes it possible to make some comparisons with these recently found sites and also to advance some inferences using the results of researches developed in other regions, especially on the coast of Rio de Janeiro and the southern coast of Santa Catarina where sambaqui research has reached greater resourcefulness, as parameters. Implementation and Distribution As we can see on table 2 above, all of the known sites on the coast of Santos (including some that are not present in the table, but are mentioned discreetly or indirectly in Biocca et al 1947 and Emperaire & Laming 1956) are implemented on flattened sandy terraces or at the foot of hills that surround the region’s flooded amphitheater or at the foot of crystalline islands that spring up all over the area. In all cases we can see that the sambaquis have a locational pattern totally turned to aquatic environments; they have a foot in the water and one on firm land, so to speak. This pattern also appears in the old sambaqui maps of the area such as, for example, those by Benedito Calixto (1902) and is represented in Image 97.

Implantação e distribuição

Como se vê na tabela 2, acima, todos os sítios conhecidos na Baixada (incluindo alguns que não aparecem na tabela, mas se encontram referenciados de maneira discreta, ou indireta, em Biocca et al 1947 e Emperaire & Laming 1956) encontram-se implantados sobre terraços arenosos aplainados ou no sopé das colinas que circundam o anfiteatro alagado da região, ou das ilhas cristalinas que pontilham toda a área. Em todos os casos, vê-se bem que os sambaquis têm um padrão locacional totalmente voltado para os ambientes aquáticos; têm um pé na água e outro em terra firme, por assim dizer. Este padrão aparece também nos mapas antigos dos sambaquis da área como, por exemplo, o de Benedito Calixto (1902), e encontra-se representado na Figura 97.

Figura 97 - Localização dos sítios sambaqui da Baixada Santista. Picture 97 - Location of the Santos sambaqui sites.

105


Não se trata de um padrão exclusivo da Baixada, mas antes uma característica universal, no que se refere aos sambaquis. De fato, todos eles, do litoral norte do país até os mais meridionais, situados nas lagoas gaúchas, exibem padrão semelhante: se não se localizam às margens das lagunas, baías ou canais, situam-se em ambientes que, no Holoceno médio ou ainda antes, eram direta ou indiretamente banhados pelas águas do oceano, antes que oscilações do nível do mar e/ou movimentos eustáticos da plataforma os afastassem da costa, circundando-os de terrenos mais secos. É o caso de sambaquis hoje um pouco distantes da linha de costa, como Maratuá, Mar Casado, Poço do Robalo e o número 3 de Biocca et al (1947): quando ativos, encontravam-se à beira da laguna ou um canal imediato. Este padrão reflete dois parâmetros essenciais para compreender as sociedades sambaquieiras.

It’s not an exclusive pattern of the coast of Santos, but actually a universal characteristic in regards to sambaquis. In fact, all of them, from the north coast of the country to the southernmost ones located in the gaucho lakes, exhibit a similar pattern: if they are not located on the margins of lagoons, bays, or channels, they are in environments that in the Mid Holocene or even before that were directly or indirectly bathed by ocean water, before the variations of sea level and/or eustatic movements of the platform pushed them away from the coast surrounding them with dryer terrains. It is the case of the sambaquis that re found today a little farther away from the coastline, like Maratuá, Mar Casado, Poço do Robalo, and site number 3 in Biocca et al (1947): when active, they were located on the border of a lagoon or immediate channel. This pattern reflects two essential parameters to understand sambaqui societies.

Em primeiro lugar, uma característica definida por Madu Gaspar (2000, Gaspar et al 2008) como a proximidade a grandes corpos d’água. Embora as sociedades sambaquieiras vivam em ambientes ecologicamente diversificados (matas, restinga, mangues, etc.), é a proximidade e integração a corpos d’água volumosos (lagoas, baías, lagamares interiores), entre o mar e a terra, que parece definir a natureza adaptativa desses grupos, que teriam assim uma cultura criada e voltada para este tipo de ambiente lagunal, mixohialino. A cultura sambaquieira, cultura de canoeiros e pescadores, é uma civilização aquática, lacustre. Esta percepção, confirmada em diversas regiões da costa brasileira como, por exemplo, o litoral fluminense (Gaspar 1991) e o litoral sul catarinense (DeBlasis 2007), e mesmo o litoral gaúcho (Wagner 2009), sem dúvida se encontra plenamente de acordo com o que também se observa na Baixada Santista. Ademais, deve-se ressaltar que, embora não desconheçam o mar aberto (o mar oceano dos portugueses), não é de lá que extraem a base de sua subsistência (ver, por exemplo, Figuti 1992, Nishida 2007 e Klökler 2008), não é lá que pescam cotidianamente. Como se pode ver na Figura 97, a implantação dos sítios da Baixada ilustra este ponto com clareza: assim como aqueles da região de Laguna, no sul catarinense (DeBlasis 2007), estes sambaquis estão, com poucas exceções, todos voltados para a laguna, para o mar interior.

First of all, a characteristic defined by Madu Gaspar (2000, Gaspar et al 2008) as the proximity to large bodies of water. Although sambaqui societies lived in ecologically diverse environments (woods, mangroves, sandbanks, etc.), it is their proximity and interaction with voluminous bodies of water (lagoons, bays, inner lakes), between sea and land, that seems to define the adaptive nature of these groups that would then have a culture created by and aimed at this type of mixed hyaline lake environment. The sambaqui culture, a culture of canoeists and fishermen, is an aquatic, lacustrine civilization. This perception, confirmed in several regions of the Brazilian coast such as the coast of Rio de Janeiro (Gaspar 1991), Santa Catarina (DeBlasis 2007), and even the coast of Rio Grande do Sul (Wagner 2009) is without a doubt in accordance with what is also seen on the coast of Santos. Moreover, it is important to highlight that, although they did know the open sea (the ocean sea of the Portuguese), it is not the source of their subsistence (see, for example, Figutti 1992, Nishida 2007 and Klökler 2008) and it is not there that they go fishing daily. As we can see on Image 97, the implementation of sites on the coast of Santos illustrates this point clearly: just like the ones in the Laguna region in the south of Santa Catarina (DeBlasis 2007), these sambaquis are, with rare exceptions, all facing the lagoon, the inner sea. Secondly, we have the idea defended more recently by Scheel-Ybert (2000, 2001) that the sambaqui culture is associated to mangrove environments; they would be, so to speak, a “mangrove civilization”. This idea is reinforced not only in the recurrent association between the sambaqui occupation and the distribution of this type of vegetation, but also in the areas where this vegetation is no longer present today, as in the southern coast of Santa Catarina. In this region, this author and her colleagues discovered anthracological vestige of mangrove species dating to almost five thousand years ago, demonstrating that, even if today we have the impression that the great concentrations of sambaquis occurred in lake environments without the presence of mangrove, this formation was in fact present and associated to the sambaquis of the past (Scheel-Ybert, Bianchini & DeBlasis 2009). The coast of Santos again fit this profile perfectly.

Em segundo lugar aparece a ideia, defendida mais recentemente por Scheel-Ybert (2000, 2001), de que a cultura sambaquieira se encontra associada aos ambientes de mangue; seria, por assim dizer, uma “civilização do mangue”. Esta ideia encontra reforço não só na associação recorrente entre a ocupação sambaquieira e a distribuição desse tipo de vegetação, mas, também, até mesmo onde hoje esta vegetação não está mais presente, como o litoral sul catarinense. Ali, esta autora e seus colegas descobriram vestígios antracológicos de espécies de mangue datados de quase cinco mil anos atrás, demonstrando que, mesmo onde hoje se tem a impressão de que grandes concentrações de sambaquis ocorrem em ambientes lagunares sem a presença de mangue, esta formação de fato esteve presente e associada aos sambaquieiros no passado (Scheel-Ybert, Bianchini & DeBlasis 2009). A Baixada Santista, novamente, se encaixa perfeitamente neste perfil.

106


Longe de ser trivial, esta associação a ambientes vegetados tem reflexos importantes na subsistência sambaquieira. Primeiramente, por serem os mangues áreas de imensa produtividade, ricos em moluscos (as ostras enormes, decimétricas, recorrentemente descritas acima nos sítios da Baixada, por exemplo) e crustáceos, atraindo também grande quantidade de peixes e aves. Tais condições seriam propícias para o crescente sedentarismo, expansão demográfica e complexificação social que se vem atribuindo às sociedades sambaquieiras (DeBlasis et al 1998, Gaspar et al 2008). Por outro lado, os domínios vegetais circundantes (matas dos morros e restingas, além dos manguesais) também parecem ter desempenhado um papel muito importante na subsistência. Vários autores vêm insistindo na importância, freqüentemente ignorada, dos vegetais na dieta sambaquieira (Tenório 1991, Scheel-Ybert et al 2009). E não se trata apenas do ambiente propício: um dos pontos de sustentação dessa perspectiva provém do repertório do artefatual lítico tipicamente proveniente desses sítios, com um leque amplo de almofarizes, pedras de mão, machacadores, etc. As indústrias líticas da Baixada Santista não apenas estão repletas destes tipos de artefato; de fato eles são a maioria, acompanhados de machados, cunhas e outros utensílios perfeitamente apropriados para se trabalhar madeiras, indicando ótima adaptação aos ambientes florestados (Emperaire & Laming 1956, Garcia & Cornides 1971, Garcia & Uchôa 1980).

Far from trivial, this association to vegetated environments has important reflexes on the sambaqui subsistence. Firstly, because the mangroves are areas of intense productivity, rich in mollusks (such as the large decimeter oysters recurrently described above in the sites of the coast of Santos, for example) and crustaceous and also attracting a great quantity of birds and fish. These conditions would be propitious to the growing sedentary life, to demographic expansion, and to the social complexity attributed more and more to sambaqui societies (DeBlasis et al 1998, Gaspar et al 2008). On the other hand, they also seem to have played an extremely important role in subsistence. Several authors have insisted on the frequently ignored importance of vegetables in sambaqui diet (Tenório 1991, Scheel-Ybert et al 2009). And it is not only a propitious environment: one of the supporting points of this perspective comes from the lithic artifact repertoire typically originated in these sites, with a broad range of mortars, hand stones, pounders, etc. The lithic industry of the coast of Santos is not only filled with this kind of artifact, but they are also the majority, accompanying axes, wedges, and other gadgets perfectly appropriate to work on wood, indicating an excellent adaptation to forest environments (Emperaire & Laming 1956, Garcia & Cornides 1971, Garcia & Uchôa 1980).

No que diz respeito à distribuição dos sambaquis na região, o mapa da Figura 97 (que combina diferentes fontes cartográficas) mostra, de maneira muito clara, sua presença conspícua por toda a área, deixando claro que não se trata de uma ocupação fortuita ou pontual. Os sambaquis da Baixada eram numerosos e, inclusive, se distribuíam para além de seus limites, sobretudo em direção ao sul, onde numerosos sítios eram conhecidos na região de Itanhaém e Peruíbe (Loefgren 1893, Leonardos 1938), para não falar de sua presença abundante ainda um pouco mais além, no lagamar da baixada do Ribeira (Krone 1914, Garcia & Uchôa 1980, Calippo 2004 e 2010). Em direção ao norte há, também, uma ocupação sambaquieira nada desprezível, como demonstram o sambaqui Poço do Robalo, em Bertioga, e vários outros recentemente encontrados na região insular de Ilha Bela (Bendazzoli 2011). Como se vai ver, há evidências de que muitos deles foram contemporâneos, o que permite supor um sistema de assentamento regional de considerável densidade e longevidade. Um último aspecto, de caráter paleoambiental, a respeito da implantação e distribuição dos sambaquis da Baixada Santista. Duas amostras de sedimento arenoso, proveniente do terraço arenoso subjacente ao sambaqui do Sandi, foram datadas por luminescência oticamente estimulada (LOE). A primeira extraída logo abaixo do pacote arqueológico e, a outra, já na base do pacote arenoso, nas proximidades do contato com o manguito subjacente, a aproximadamente 120 cm da superfície (Tabela 3). Os resultados informam que o cordão formou-se em época relativamente recente, cerca de dois mil anos antes do sambaqui se assentar sobre ele.

107

In regards to the distribution of the sambaquis in the region, the map on Image 97 (which combines different cartographic sources) clearly shows their conspicuous presence throughout the whole area, making it clear that we are not talking about a fortuitous or punctual presence. The sambaquis on the coast of Santos were numerous and were distributed beyond the coast’s limits, especially southward, where various sites were known in the region of Itanhaém and Peruíbe (Loefgren 1893, Leonardos 1938) and even further down, with an abundant presence in the continental part of the coast of Ribeira (Krone 1914, Garcia & Uchôa 1980, Calippo 2004 e 2010). Northward there is also a significant sambaqui occupation, as demonstrated by the Poço do Robalo sambaqui in Bertioga and several other recently discovered in the insular region of Ilha Bela (Bendazzoli 2011). As we will see, there is evidence that many of them were contemporary, which allows us to assume a regional settling system of considerable density and longevity. One last aspect, of paleoenvironmental character, regarding the implementation and distribution of the sambaquis on the coast of Santos must be mentioned. Two samples of sandy sediment, coming from the sandy terrace next to the Sandi sambaqui, were dated by optically stimulated luminescence (OSL). The first sample was extracted from immediately below the archeological package and the other from the sandy package, already in contact with the manguito at approximately 120cm from the surface (Table 3). The results inform us that the strand was formed at a relatively recent time, about two thousand years before the sambaqui was laid over it.


Amostra Camada conchífera, sambaqui Topo da camada arenosa (terraço) Base da camada arenosa (terraço)

Prof. (cm) 30 40 120

Datação 1370 ± 40 3071 ± 156 3651 ± 188 Sample Depth (cm) Shell layer, sambaqui 30 Top of the sandy layer (terrace) 40 Base of the Sandy layer (terrace) 120

Tabela 3. Datações para o sambaqui do Sandi e seu embasamento. A datação da camada conchífera é radiocarbônica (ver referencias na tabela 4). As datações da camada arenosa foram feitas pelo método de luminescência oticamente estimulada (LOE). Tanto as datas como seu erro padrão são em anos antes do presente. As datações por LOE foram realizadas pela Oklahoma State University em 2009, graças à atuação do professor Paulo C. F. Giannini, a quem agradecemos.

Dating 1370 ± 40 3071 ± 156 3651 ± 188

Table 3. Dating for the Sandi sambaqui and its base. The dating of the shell layer is radiocarbonic (see references in table 4). The dating of the sandy layer was made through the optically stimulated luminescence (OSL) method. Both the dates and the error margin are in years before the present. The OSL dating was done by the Oklahoma State University in 2009 thanks to Professor Paulo C. F. Giannini whom we deeply thank.

Tendo em vista a formação bastante recente destes cordões arenosos, constata-se que ainda não existiam no período caracterizado pelas datações dos sambaquis mais antigos da região, em torno de quatro mil anos atrás (ver discussão mais a frente). Assim, podese entrever, para a região, dois padrões de assentamento cronologicamente distintos. Um mais antigo, situado sobre a baixa vertente das formações cristalinas (por exemplo, Piaçaguera e os Cosipas) ou cordões arenosos mais antigos datando, pelo menos, do Holoceno médio, localizados junto a paleoilhas cristalinas e, hoje, interiorizados (por exemplo, Maratuá e Mar Casado). Outro, mais recente, ocupa estes terraços arenosos formados no Holoceno tardio, como Sandi e Ilha Diana. Este padrão encontra reverberação na cronologia disponível para os sítios da região, como se vai ver adiante.

The very recent formation of these sandy strands indicates that they did not exist in the period characterized by the dating of the oldest sambaquis in region, around four thousand years ago (see discussion later on). Thus, we can predict two chronologically distinct patterns of settlement for the region. An older one, located in the low slopes of the crystalline formations (for example, Piaçaguera and Cosipas) or the older sandy strands dating at least to the Mid-Holocene and located next to crystalline paleo-islands that are today located inside the continent (for example, Maratuá and Mar Casado). Another, more recent pattern, occupies these sandy terraces formed in the Late Holocene, such as Sandi and Ilha Diana. This pattern is in reverberation with the available chronology for the sites in the region, as we will see later on. Composition, structure, and function Several of the sambaquis excavated in the last century exhibit precious descriptions. It is the case of Maratuá, carefully described by Emperaire & Laming (1956) and also by Duarte (1968); Mar Casado and Buracão, briefly but effectively described by Guidon (1964) and Pallestrini (1964), and finally Piaçaguera, described by Garcia & Uchôa (1980). In general, the stratigraphic structure of these sambaquis exhbit three great “packages”. On the base there is always a layer of oyster shells of variable thickness, but apparently of no less than 40 cm. It is a package formed of large shells, where it is sometimes possible to see the sequence of deposition and bedding, and which confers volume and stability to the sambaquis. Its geometry is always flattened, indicating an intentional construction of platforms as a base for what will be deposited in sequence. Guidon (1964) explicitly talks about a “planing” of the surface of the natural base, with plenty of granite boulders in the Buracão sambaqui. This base layer corresponds to practically all that is left of the sambaquis excavated in this project, Sandi, Ilha Diana, and Embraport 1, and also of many others that were only prospected. In some cases, a layers of smaller oyster shells is deposited over the previous one, apparently with the same purpose, was observed in the Ilha Diana sambaqui.

Composição, estrutura e função

Vários dos sambaquis escavados no século passado exibem descrições preciosas. É o caso de Maratuá, cuidadosamente descrito por Emperaire & Laming (1956) e também Duarte (1968); Mar Casado e Buracão, descritos rápida, mas eficazmente, por Guidon (1964) e Pallestrini (1964), e por fim Piaçaguera, descrito por Garcia & Uchôa (1980). De uma maneira geral, a estrutura estratigráfica desses sambaquis exibe três grandes “pacotes”. Na base ocorre sempre uma camada de conchas de ostra, de espessura variável, aparentemente não menor que uns 40 cm. Trata-se de um pacote formado de conchas grandes, percebendo-se às vezes sequências de deposição e acamamento, o que confere aos sambaquis volume e estabilidade. Sua geometria é sempre aplainada, indicando a construção intencional de plataformas como base para o que será depositado na sequência. Guidon (1964) fala, explicitamente, em “aplainamento” da superfície do embasamento natural, repleto de matacões de granito, no sambaqui do Buracão. Esta camada de base corresponde a praticamente tudo o que restou nos sambaquis escavados neste projeto, Sandi, Ilha Diana e Embraport 1, e mesmo vários outros, apenas prospectados. Em alguns casos, uma camada de ostras menores é depositada sobre a anterior, aparentemente com o mesmo propósito, como também observado no sambaqui da Ilha Diana.

108


Sobre esta camada de base segue-se um pacote de sedimentos escuros, ricos em carvão, restos de conchas friáveis de mariscos (pouca ostra), restos ósseos de fauna diversificada com predomínio de peixes e, não raro, grandes quantidades de artefatos líticos (e ósseos, em menor proporção, mas não raro bastante sofisticados). Por vezes, este pacote se subdivide em dois (ou mais), por meio de um ou mais níveis de fogueira sintensas e rápidas, materializadas em lentes de cinzas por vezes bem espessas. Este(s) pacote(s) guarda(m) algumas estruturas como fogueiras articuladas, buracos de estacas “em plano” e, principalmente, sepultamentos - em alguns sítios, como Buracão e Piaçaguera, bastante numerosos.

Over this base layer we find a package of dark sediments, rich in charcoal, friable mollusk shells (few oysters), diversified fauna bone remains with a predominance of fish, and not rarely an amount of lithic artifacts (and bones, in smaller proportions, but frequently very sophisticated). Sometimes this package is subdivided in two (or more) through one or more levels of intense and rapid bonfires, which are materialized as frequently quite thick ash lens. These packages maintain some structures as articulated bonfires, stake holes in the plan, and especially burials – very numerous in some sites like Buracão and Piaçaguera.

Por fim, eventualmente sobre outra camada de ostras mais ou menos espessa, uma camada escura, orgânica, no topo do sambaqui, também repleta de restos de fauna, artefatos e sepultamentos. Esta camada por vezes se confunde com a camada húmica e, em pelo menos um caso (Maratuá), foram relatados vestígios históricos (Emperaire & Laming 1956, Duarte 1968). Menos comum nas descrições, este pacote de topo talvez tenha resistido menos à destruição posto que, já no final do século XIX, sambaquis intactos eram difíceis de encontrar.

Finally, over another more or less thick layer of oysters, there is a dark, organic layer on top of the sambaqui, also filled with fauna remains, artifacts, and burials. This layer is sometimes confused with the humic layer and, in at least one case (Maratuá), some historical remains were reported (Emperaire & Laming 1956, Duarte 1968). Less common in the descriptions, this top package may have resisted less to destruction since from the end of the 19th century intact sambaquis were difficult to find.

Duas outras características comuns nestes sambaquis merecem destaque. Primeira, o fato de que estas camadas não se sobrepõem com precisão, indicando eventos construtivos sequenciados mas distintos, não rigorosamente sobrepostos. Em Maratuá, Mar Casado e Buracão, especialmente, as descrições indicam que a distribuição das camadas no mound é desigual, e camadas sobrepostas no centro às vezes se dispõem lado a lado na periferia, ou então estão ausentes. Segunda, os sepultamentos estão geralmente concentrados nas camadas orgânicas, escuras, na porção central dos sambaquis. Este padrão, presente em diversas descrições, aparece muito nitidamente no mapeamento, feito por Garcia & Uchôa (1980), das escavações no sambaqui de Piaçaguera. Esta característica parece estar presente também no sambaqui de Ilha Diana, apesar de seu péssimo estado de conservação.

Two other common characteristics in these sambaquis deserve to be mentioned. First, the fact that these layers are not precisely overlaid, indicating sequenced but distinct constructive events. In Maratuá, Mar Casado, and Buracão particularly the descriptions indicate that the distribution of the layers in the mound is unequal, with layers that lie over each other in the center appearing sometimes side by side or being absent on the outskirts. Second, the burials are generally concentrated in the organic layers, in the central portion of the sambaquis. This pattern, present in several descriptions, appears very clearly in the mapping made by Garcia Uchôa (1980) in the excavations of the Piaçaguera sambaqui. This characteristic appears to be present also in the Ilha Diana sambaqui, despite its terrible state of preservation. The nature of the formation processes present in this stratigraphic sequence has caused some polemic and remains somewhat elusive. In general, the authors from the last century considered that this sequence reflects the occurrence of dwelling (artifacts, food remains, and sporadic hut bottoms) and burial events in the same location. Joseph Emperaire, however, (according to Duarte 1968), and Paulo Duarte himself, interpreted these sambaquis (Maratuá in particular) as funerary structures, necropolis (according to the latter), related to societies with some social complexity based on the articulation and sequencing of the remains and their relation to the location of the burial densification. Pallestrini (1964) explicitly rejects this interpretation, defending the conspicuous occurrence of dwelling and burial areas, a typical characteristic of much more simple “pre-neolithic” societies. This discussion will be resumed later.

A natureza dos processos formativos presentes na formação dessa sequência estratigráfica tem gerado alguma polêmica e permanece, ainda, um tanto elusiva. De um modo geral, os autores do século passado consideram que esta sequência reflete a ocorrência de eventos habitacionais (artefatos, restos de comida, eventuais fundos de cabana) e funerários no mesmo local. Joseph Emperaire, entretanto (segundo Duarte 1968), e o próprio Paulo Duarte, interpretam estes sambaquis (Maratuá, muito especialmente) como estruturas funerárias, necrópoles (na fala deste último autor), relacionadas a sociedades com alguma complexidade social, com base na articulação e sequenciamento dos vestígios, e sua relação com a localização das áreas de adensamento de sepulturas. Pallestrini (1964) rejeita explicitamente esta interpretação, defendendo a ocorrência conspícua de áreas de habitação e sepultamento, característica típica de sociedades “pré-neolíticas”, assumidamente mais simples. Esta discussão será retomada mais adiante.

109


Estudos recentes em sambaquis do sul catarinense indicam que a morfologia e volume finais de certos sambaquis são resultado de um processo intencional e recorrente de construção de estruturas funerárias que, sobrepostas umas às outras ao longo do tempo, acabam resultando, na forma final, em mounds de grandes proporções (Fish et al 2000, Nishida 2007, Villagrán 2009, Klökler 2008; ver ainda Gaspar 2000 e Gaspar et al 2008). O uso comunitário destes espaços funerários envolveria grandes festins e oferendas, o que explicaria a significativa quantidade e diversidade de restos faunísticos. Os artefatos, por sua vez, apresentam-se também, não raro, intrinsecamente articulados a estruturas funerárias, sendo mesmo parte de sua composição. DeBlasis (2005) argumenta que, pelo menos para os grandes sambaquis do sul catarinense, Joseph Emperaire e Paulo Duarte parecem de fato estar certos e, também, para vários destes sambaquis da Baixada Santista, onde estes autores trabalharam.

Recent studies in the sambaquis on the south coast of Santa Catarina indicate that the final morphology and volume of certain sambaquis are the result of an intentional and recurrent process of construction of funerary structures that, laid over one another throughout time, resulted in the final shape of large proportion mounds (Fish et al 2000, Nishida 2007, Villagrán 2009, Klökler 2008; see also Gaspar 2000 and Gaspar et al 2008). The community use of these funerary spaces would involve great feasts and off erings, which would explain the significant amount and diversity of faunistic remains. Artifacts were also intrinsically articulated with the funerary structures, being part of their composition. DeBlasis (2005) argues that, at least for the large sambaquis of the southern coast of Santa Catarina, Joseph Emperaire and Paulo Duarte seem to be right , and also for many of these sambaquis on the coast of Santos, where these authors worked.

O relato da presença de numerosas ossadas humanas articuladas no sambaqui da Ilha Diana, quando da construção da escola (exatamente no topo do sítio), aponta na direção do uso funerário deste sítio. Foi observada também, na porção mais espessa do pacote de ostras, uma maior concentração de exemplares de Lucina sp., a única ocorrência concentrada de ocre e, ainda, a área de dispersão da maior parte dos fragmentos de ossos humanos ali encontrados – importante notar, tudo isto ocorre exatamente na área central, mais alta, do sítio. Assim, o sambaqui teria sido construído intencionalmente em função dos sepultamentos e ritos funerários associados, e o que parece ser dois eventos construtivos distintos detectados neste sambaqui corresponderia, talvez, a dois “momentos” sucessivos de uso do sítio, como foi descrito para outros sambaquis da região. Ao que tudo indica, portanto, a construção ritual de sambaquis em torno de cerimoniais funerários, fazendo desta construção monticular uma referência fortemente simbólica para seus construtores (Fish et al. 2000, DeBlasis 2005, Klokler 2008, Gaspar et al 2008), parece ser um fenômeno presente também na Baixada Santista – onde, afinal, foi detectado em primeira mão pelos pioneiros Joseph Emperaire e Paulo Duarte.

The report of the presence of numerous articulated human bones in the Ilha Diana sambaqui during the construction of the school (exactly on the top of the site), points in the direction of a funerary use for this site. A greater concentration of Lucina sp – the only occurrence of ochre – in the thicker portion of the package was also observed, as well as the area of dispersion of the majority of bone fragments found there – important to note that all of this occurs in the central, higher part of the site. Thus, the sambaqui would have been built intentionally due to the burials and funerary rites associated to it, and what seems to be two distinct constructive events detected in this sambaqui would maybe correspond to two successive “moments” of the site’s use, as the description for other sambaquis in the region. Therefore, everything points to a ritual construction of the sambaquis around funerary ceremonies, making this mound construction a strongly symbolic reference to its builders (Fish et al. 2000, DeBlasis 2005, Klokler 2008, Gaspar et al 2008), seems to be a phenomenon that is also present on the coast of Santos –where, aft er all, it was detected first hand by the pioneers Joseph Emperaire and Paulo Duarte. This interpretation is reinforced by the study of the Piaçagurea sambaqui, where Garcia & Uchôa (1980) described a great number of burials among thick oyster packages with the occurrence of osteodonto-malacological and lithic artifacts as well. There is also some resemblance to the Ilha do Casqueirinho sambaqui (Cosipa 1), another site located in the area (Figutti 1992). A clay level was found on the outskirts there, lying over the inferior oyster shell lens and forming four floors or surfaces. Carefully laid throughout the whole extension of the dig, these structures revealed not only that the sambaqui did not have a disorderly growth, but its construction is also markedly intentional, punctuated by specific architectural projects. This evidence supports the notion that, from time to time, mollusk shells of the Ostrea and Lucina gender were associated to funerary rites, serving as construction material for the preparation of the burial area with regular surfaces that may have served as flooring, funerary base, or even covering. It is important to remember that analogous structures in regards to function were recently described in the Jaboticabeira sambaqui in Santa Catarina (Fish et al. 2000, Bendazolli 2007).

Esta leitura é reforçada pelo estudo do sambaqui de Piaçagüera, onde Garcia & Uchôa (1980) descrevem um grande número de sepultamentos em meio a espessos pacotes de ostras, ocorrendo também vários artefatos osteodontomalacológicos e líticos. Alguma semelhança existe também com o sambaqui principal da Ilha do Casqueirinho (Cosipa 1), outro sítio localizado na área (Figuti 1992). Ali se encontrou um nível argiloso na periferia que, colocado acima da lente inferior das conchas de ostra, formava quatro pisos, ou superfícies. Cuidadosamente dispostos por toda a extensão da escavação, estas estruturas revelam não apenas que o sambaqui não teve um crescimento desordenado, mas também que sua construção é marcadamente intencional, pontuada por projetos arquitetônicos específicos. Estas evidências dão suporte para pensar que, eventualmente, as conchas de moluscos dos gêneros Ostrea e Lucina estariam associadas aos rituais funerários, servindo de material construtivo para o preparo da área de enterramento com superfícies regulares que podem ter servido de piso, base da área funerária, ou ainda uma cobertura, ou mesmo ambos. Cabe lembrar que estruturas funcionalmente análogas foram recentemente descritas no sambaqui de Jaboticabeira II, em Santa Catarina (Fish et al. 2000, Bendazolli 2007).

110


Esta interpretação, entretanto, consistente para o sambaqui da Ilha Diana, Piaçaguera e outros, não é facilmente generalizável para os demais sítios encontrados na região deste estudo. Sandi, por exemplo, exibe apenas uma camada de ostras de grande porte, onde os artefatos são raros; quaisquer outras evidências de ocupação estão ausentes, assim como ossos humanos. Como se trata de um sítio muito destruído pode-se supor que se trate apenas da base, do que restou dele, e que ele talvez guardasse feições funerárias, como os sambaquis acima descritos. Embora esta leitura seja em princípio coerente, cabe observar que os sambaquis em geral, muito particularmente os monoespecíficos (isto é, compostos, sobretudo, por um mesmo grupo taxonômico, neste caso as ostras), foram já descritos como estações de coleta e processamento de alimentos (Lima 1991, Prous 1992, entre outros). Neste caso, as conchas dos moluscos processados seriam espalhadas para formar um piso, uma base de acampamento para retornos sucessivos ao mesmo local, que seria assim um sítio (acampamento) de atividades específicas. Além disso, há fontes históricas do início do período colonial na área (Leite 1938, Hemming 1978) que se referem aos grupos falantes de línguas do tronco Tupi, habitantes da borda do planalto (a região da cidade de São Paulo), que teriam o hábito de descer a serra em direção à Baixada para ali mariscar. Neste caso, uma estrutura como a que se encontrou no sambaqui do Sandi poderia corresponder, teoricamente, a um destes “acampamentos de mariscagem” (apesar de composto sobretudo por ostras...) dos grupos de aldeões e ceramistas do planalto. Ainda que esta interpretação não possa ser descartada a priori, alguns argumentos bastante objetivos podem ser levantados contra ela. De um lado, um acampamento que envolvesse retornos sucessivos deveria exibir uma maior quantidade de artefatos, já que se trata de uma área de atividade situada às margens de um canal bastante piscoso. No caso de um acampamento Tupi, muito especialmente, esperar-se-ia artefatos diagnósticos, como a cerâmica com características muito típicas produzida por estes grupos, ou mesmo cachimbos, por exemplo. No entanto, absolutamente nenhum vestígio que pudesse ser associado aos grupos do planalto foi encontrado nas camadas inferiores ou centrais dos sambaquis escavados. Na literatura, há apenas o relato da presença de cerâmica (aparentemente cabocla, ou neobrasileira) e outros artefatos na camada superficial de Maratuá. Cabe notar, por fim, que vários séculos separam as observações históricas (a partir do século XVI) das ocorrências datadas neste estudo, que datam de pelo menos 600 a 700 anos antes. Evidentemente, não é certo que os grupos ceramistas do planalto, se é que estavam na região nesta época mais recuada (não há datações disponíveis, mas não é impossível), já tinham o hábito de “veranear” (ou “invernar”...) nos manguezais santistas. De uma perspectiva cotidiana, a construção de um piso de ostras parece ser me-nos conveniente que a própria superfície arenosa da antiga praia, indicando que a construção destes pisos faz mais sentido na forma em que foram descritos por Pallestrini (1964) em Buracão (e que serve também para o sambaqui da Ilha Diana, descrito acima), ou seja, “plataformas”. Mais ainda, para grupos canoeiros com grande capacidade de locomoção no meio aquático, pouca ou nenhuma necessidade haveria de estabelecer bases para processamento de moluscos, que poderiam mais facilmente ser transportados a uma base comum, residencial, ou qualquer outro local.

111

However, this interpretation, consistent for the Ilha Diana and Piaçaguera sambaquis and some others, is not easily generalized for the other sites found in this study’s region. Sandi, for example, shows only one layer of large oysters, where artifacts are rare; any other evidence of occupation is absent, as well as any human bones. As it is a badly destroyed site, we can assume that this is just the base of what was left of it , and that maybe it had a funerary profile as the sambaquis described above. Although this interpretation seems to be coherent, it is important to observe that the sambaquis in general, and particularly the mono-specific ones (that is, the ones composed especially of the same taxonomic group, such as oysters), have already been described as stations for the collection and processing of food (Lima 1991, Prous 1992, among others). In this case, processed mollusk shells would have been spread to form a floor, a camping base for the successive returns to the same place, which would have thus been a (camping) site for specific activities. Besides, there are historical sources dating from the colonial period in the area (Leite 1938, Hemming 1978) that refer to groups that spoke languages from the Tupi branch, inhabitants of the plateau border (the region of the city of São Paulo), that had the habit of going down the mountain range in the direction of the coast of Santos to collect shellfish. In this case, a structure such as the one found in the Sandi sambaqui might correspond, theoretically, to one of the “shellfish campsites” (although it was composed essentially of oysters…) from the groups of villagers and ceramic users of the plateau. Even if this interpretation cannot a priori be discarded, some very objective arguments may be raised against it. On the one hand, a campsite that involved successive returns should exhibit a greater amount of artifacts, since it was an area of activity on the margins of a fishy channel. In the case of the Tupi campsite, specifically, we would have expected to find diagnostic artifacts, such as ceramics or even pipes with the typical characteristics of production by these groups, for example. However, absolutely no vestiges that could be associated to these plateau groups were found in the inferior or central layers of the excavated sambaquis. There is only one report in literature of the presence of ceramics (apparently cabocla, or neo-Brazilian) and other artifacts in the surface layer of Maratuá. It is important to note, finally, that many centuries separate these historical observations (starting in the 16th century) from the occurrences dated in this study, at least 600 to 700 years before that. Obviously it is not certain that these ceramic groups from the plateau, if they were indeed present at the time (there is no available dating, but it is not impossible), already had the habit of spending their summers (or winters) in the Santos mangroves. From an everyday perspective, the construction of an oyster floor seems to be less convenient than the Sandy surface of the old beach, indicating that the construction of these floors makes more sense in the form that they were described by Pallestrini (1964) in Buracão (which is also valid for the Ilha Diana sambaqui, described above), in other words, as “platforms”. Furthermore, for canoeist groups with great capacity for movement in the aquatic environment, there would be little or no need for establishing a base for the processing of mollusks which could be much more easily transported to a common, residential base or any other location.


No entanto, a noção de que existem sambaquis que representem áreas habitacionais não pode ser descartada facilmente. Emperaire & Laming (1956) descrevem pequenos concheiros, na margem continental do Largo do Candinho, que podem ser o primeiro estágio da construção de sambaquis – ligados, quiçá, a atividades cotidianas e áreas habitacionais. Barbosa, Gaspar & Barbosa (1994) e Gaspar (2000) apresentam evidências bastante consistentes da presença de áreas habitacionais em sambaquis pequenos do Rio de Janeiro, como, aliás, já havia feito Kneip (1991, 1992). Como se vê, esta discussão ainda requer investigações mais aprofundadas e sistemáticas, e não se decidirá neste estudo.

However, the notion that there are sambaquis that represented residential areas cannot be easily discarded. Emperaire & Laming (1956) described small shell mounds on the continental margin of the Candinho Lake that may be the first stages of a sambaqui construction – connected, maybe, to daily activities and residential areas. Barbosa, Gaspar & Barbosa (1994) and Gaspar (2000) presented highly consistent evidence of dwelling areas in small sambaquis in Rio de Janeiro, much like Kneip (1991, 1992). As we can see, this discussion requires deeper and more systematic investigation and will not be settled in this study.

Quanto aos demais sítios plotados na área, pouco se pode avançar sobre suas características funcionais, apesar de que restos humanos foram achados em alguns deles, o que é sem dúvida bastante sugestivo. O que se pode afirmar com certeza é que a ocupação sambaquieira na baía de Santos é intensa, com muitos sambaquis dispersos na região. Mais ainda, os sítios datados exibem considerável concomitância, como se vai ver a seguir.

As to the other sites plotted in the area, not much can be advanced as to their unctional characteristics, although human remains have been found in some of them, which is certainly suggestive. What we can state with certainty is that the sambaqui occupation of the coast of Santos is intense, with many sambaquis dispersed in the region. But even more, the dated sites present a considerable concomitance, as we shall see next. Chronology In Table 4, the available dates for the sambaquis on the coast of Santos are listed. Four of the recently studied sambaquis were dated through samples of Ostrea shells removed invariably from the basal layers and supplying us with dating for the initial moment of their construction. With the exception of the dates obtained in this study for the Sandi, Ilha Diana, Ingleses, and Embraport 1 sambaquis, which are presented here for the first time, the other dates were compiled through bibliography.

Cronologia

Na Tabela 4, encontram-se arroladas as datações disponíveis para os sambaquis da Baixada Santista. Quatro dos sambaquis recentemente estudados foram datados através de amostras de conchas de Ostrea retiradas invariavelmente das camadas basais, fornecendo, portanto, datações para o momento inicial de sua construção. Com exceção das datas obtidas neste estudo para os sambaquis Sandi, Ilha Diana, Ingleses e Embraport 1, até agora inéditas, as demais datações foram compiladas na bibliografia.

112


Sítio

Amostra

Maratua Maratua Buracao Buracao Buracao Buracao Mar Casado A229 Piacaguera Piacaguera Cosipa 1 Cosipa 2 Cosipa 3 Cosipa 4 Ilha Diana Ingleses Embraport Sandi

BAH 382 I-9185 Gif 1053 Gif 1054? Gif 1055 Gif 1056 Gif 1194 Bah 328 I-4480 I-4481 Gif 6778 Gif 6779 Gif 6780 Gif 6781 Beta A Beta B Beta C Beta D

Calibragem Max em 2σ 4810 4500 1280 1690 2100 2300 5310 4820 5460 5540 4860 1220 4420 2760 1770 1090 1110 1010

Calibragem Min em 2σ 3880 3910 930 1290 1570 1710 4540 5570 4870 4940 4430 930 3730 2360 1540 900 920 790

CRA

Incerteza

Material

Proveniência

3925 3865 1240 1600 1950 2050 4400 4520 4890 4930 4210 1180 3790 2590 2080 1440 1460 1370

145 95 95 95 100 100 130 130 110 110 90 60 110 80 40 40 40 40

ostrea ostrea carvão carvão carvão carvão ostrea ostrea ostrea ostrea

Camada I (nivel 11,87m), topo Camada III (nível 10,15m), base Setor B, trincheira (Z=7,40m) base da trincheira fogueira em 1SE, camada 6 T1.20, camada 2, 40-50 cm sondagem 1, 110-120 cm sondagem 1, 50-60 cm Quadra 118W/108N, basal

Tabela 4: Datações disponíveis para os sambaquis da Baixada Santista. “I” representa o laboratório Teledyne Isotopes e “Gif”, Gif-sur-Yvette. (Fontes: Garcia & Uchôa 1980, Martin, Suguio & Flexor 1984, Figuti 1992).

Sítio

Sample

Maratua Maratua Buracao Buracao Buracao Buracao Mar Casado A229 Piacaguera Piacaguera Cosipa 1 Cosipa 2 Cosipa 3 Cosipa 4 Ilha Diana Ingleses Embraport Sandi

BAH 382 I-9185 Gif 1053 Gif 1054? Gif 1055 Gif 1056 Gif 1194 Bah 328 I-4480 I-4481 Gif 6778 Gif 6779 Gif 6780 Gif 6781 Beta A Beta B Beta C Beta D

Calibragem Max em 2σ 4810 4500 1280 1690 2100 2300 5310 4820 5460 5540 4860 1220 4420 2760 1770 1090 1110 1010

Calibragem Min em 2σ 3880 3910 930 1290 1570 1710 4540 5570 4870 4940 4430 930 3730 2360 1540 900 920 790

CRA

Uncertainty

Material

Origin

3925 3865 1240 1600 1950 2050 4400 4520 4890 4930 4210 1180 3790 2590 2080 1440 1460 1370

145 95 95 95 100 100 130 130 110 110 90 60 110 80 40 40 40 40

ostrea ostrea carvão carvão carvão carvão ostrea ostrea ostrea ostrea

Layer I (level 11,87m), top Layer III (level 10,15m), base Sector B, trench (Z=7,40m) Trench base

Table 4: Dating available for the sambaquis of the coast of Santos. “I” represents the Teledyne Isotopes laboratory and “Gif”, Gif-sur-Yvette. (Sources: Garcia & Uchôa 1980, Martin, Suguio & Flexor 1984, Figuti 1992).

113

Bonfire at 1SE, layer 6 T1.20, layer 2, 40-50 cm probing 1, 110-120 cm probing 1, 50-60 cm Grid 118W/108N, basal


A análise destas datações traz à luz alguns aspectos interessantes. Em primeiro lugar, o espectro longevo da ocupação sambaquieira na região, que pareceria contínua entre 5500 e 900 anos aP aproximadamente, não fosse por uma lacuna de cerca de mil anos, por volta de 3750 a 2750 aP. Este intervalo pode significar dois “horizontes” distintos de ocupação, mas pode também ser efeito de uma amostragem irregular, já que as datações em vários destes sítios privilegiaram apenas os extremos, topo e base; é notável (quiçá sintomático) que o intervalo em questão se situe bem no meio do espectro. Além disso, vários outros foram datados apenas na base, tudo o que deles restou; não seria de se estranhar que sua duração alcançasse o período da cronologia regional onde se encontra o intervalo de ausência de datações. Cabe lembrar que este período (ou períodos) de ocupação corresponde bastante bem ao horizonte predominantemente holocênico (médio/recente) da vasta maioria das datações disponíveis para os sambaquis brasileiros (Gaspar 1998, Andrade Lima 2000; para o sul catarinense, ver DeBlasis 2007, Gianinni et al 2005).

Analysis of these dates brings to light some interesting aspects. First of all, the long-lived spectrum of the sambaqui occupation in the region, which seemed continuous between 5500 and 900 years bP approximately, were it not for a gap of around one thousand years between 3750 and 2750 bP. This interval may mean two distinct “horizons” of occupation, but may also be thee e ffcto f an irregular sampling, since the dating in many of these sites privileged only the extremes, top and base; it is remarkable (maybe even symptomatic) that the gap in question is located precisely in the middle of the spectrum. Besides, many other samples were dated only through the base, which is all that i s left of many; it would not be unusual if their duration reached the period of regional dating where the gap in the absence of dating is found. It is important to remember that this period (or periods) of occupation corresponds well to the predominantly Holocene horizon (mid/recent) in the vast majority of dating available for the Brazilian sambaquis (Gaspar 1998, Andrade Lima 2000; to the south of Santa Catarina, see DeBlasis 2007, Gianinni et al 2005).

Dentre os sambaquis com mais de uma datação, percebe-se que os mais antigos (Maratuá e Piaçaguera), com datações de topo e base, parecem ter sido construídos rapidamente, no máximo em cerca de 600 a 800 anos. Buracão, no grupo dos mais recentes, apresenta quatro datações, que se presume correspondam a seus pacotes estratigráficos principais, tais como descritos por Pallestrini (1964). Juntas, estas datações exibem um período máximo de construção de pouco mais de mil anos. Cabe observar que, em nenhum destes sambaquis encontrou-se quaisquer evidências de camadas de abandono, pelo contrário: como se viu mais atrás, todos exibem uma estruturação estratigráfica e organizacional semelhante, coerente e articulada, sugerindo processos de construção também análogos, contínuos, recorrentes e sistemáticos. Assim, para os sítios com apenas uma datação, fica a sensação de uma maior longevidade que a sugerida no Gráfico 2 .

Among the sambaquis with more than one date, we can notice that the older ones (Maratuá and Piaçaguera), with dating from the top and the base, seem to have been quickly built, during a maximum of 600 to 800 years. Buracão, from the more recent group, presents four dates which presumably correspond to its main stratigraphic packages, as described by Pallestrini (1964). Together these dates indicate a maximum period of construction of little over one thousand years. It is important to note that, in none of these sambaquis, was any evidence of abandonment layers found. On the contrary: as shown earlier, all of them present a similar, coherent, and articulated stratigraphic and organizational structure suggesting construction processes that are analogous, continuous, recurrent, and systematic. Thus, for the sites with a single date, we have the sensation of a greater longevity than that suggested in Graph 2. On the other hand, we have demonstrated above that the terraces occupied by the more recent sambaquis still did not exist at the moment of the occupation of the oldest ones. This is a robust argument in favor of the idea of two distinct horizons of occupation, or at least, of a locational shift of more recent sites in the direction of the lagoon’s margins, which reinforces this conspicuous relation already mentioned before between the sambaquis and the large bodies of water.

Por outro lado, demonstrou-se acima que os terraços ocupados pelos sambaquis mais recentes ainda não existiam quando da ocupação dos sambaquis mais antigos. Isto é um argumento robusto para a ideia de dois horizontes de ocupação distintos ou, pelo menos, um shift locacional dos sítios mais recentes em direção às margens da laguna, o que reforça essa relação conspícua, já apontada acima, entre eles e os grandes corpos d’água.

114


6000 5500 5000 4500 4000 3500 3000 2500 2000 1500 1000 500 0 A229

MAR CASADO MARATUA COSIPA 4 ILHA DIANA EMBRAPORT 1 SANDI PIAÇAGUERA COSIPA 1 COSIPA 3 COSIPA 2 INGLESES BURACÃO

Gráfico 2: Datações radiocarbônicas disponíveis para a Baixada Santista, de acordo com os dados da tabela 4. Graph 2: Radio-carbonic dating available for the Coast of Santos, according to the data on Table 4.

115


Fica claro, também, que vários sambaquis são contemporâneos, tendo sido ocupados de maneira aproximadamente concomitante, sendo interessante observar que isso ocorre seja entre os mais antigos ou entre os mais recentes. Assim, com ou sem continuidade na longa duração da ocupação sambaquieira da área, é certo de que se está lidando com um sistema (ou sistemas) de ocupação regional, com vários sítios concomitantes dispersos pela região. De fato, tanto antigos quanto recentes indicam uma distribuição ampla pelo lagamar santista, tanto nos fundos da baía quanto junto às grandes ilhas frontais ou ao longo do canal da Bertioga. Durabilidade e ocupação ampla e simultânea parecem indicar que se trata de grupos territorialmente estáveis e com alguma densidade demográfica.

It is also clear that many sambaquis are contemporary to each other, having been occupied more or less concomitantly. It is interesting to note that this occurs be it among the oldest or more recent sites. Thus, with or without a continuity in the long duration of sambaqui occupation, it is certain that we are dealing with a system (or systems) of regional occupation with several concomitant sites dispersed through the region. In fact, both older and more recent sites indicate a broad distribution thought the Santos continental border, both in the back of the bay and next to the large frontal islands or along the Bertioga Channel. Durability and a broad and simultaneous occupation seem to indicate that these are territorially stable groups with dome demographic density.

Conclui-se destes dados que os sambaquis da Baixada não são tão longevos quanto ocorre em algumas regiões, especialmente no litoral sul catarinense. Por outro lado, há mais de semelhanças que de diferenças entre os sambaquis destas duas regiões, que foram construídos através de processos análogos ao longo de vários milênios. Percebe-se, assim, certa continuidade cultural em âmbito regional, produto de uma ocupação estável e duradoura, assim como a presença de um estoque populacional nada desprezível no entorno da Baixada.

We may conclude, from this data, that the sambaquis from the coast of Santos are as longevous as those from other regions, especially those from the southern coast of Santa Catarina. There are also more similarities than differences between these two regions, with sites built using analogous processes throughout several millennia. Therefore we can see a certain cultural continuity in the regional level, product of a stable and lasting occupation, as well as the presence of a significant population group around the coast of Santos. And here we can also go back to Figuti’s (1992) observations already mentioned above: the sambaquis of the coast of Santos, even the older ones, already show totally established and formed cultural characteristics and a mature and stable adaptational pattern. They are not recently-arrived groups adapting to a new environment. Rather, the sambaquis that we know today represent a culture with deeper roots in time, long adapted to the coastal environments. It wouldn’t be at all surprising to find, in some protected location, sites that could date to the end of the Pleistocene – or even older – , with ages comparable to the fluvial sambaquis found in the interior of the Ribeira valley.

E aqui se retomam, também, as observações de Figuti (1992) reproduzidas mais atrás: os sambaquis da Baixada Santista, mesmo os mais antigos, exibem já características culturais plenamente estabelecidas, formadas, um padrão adaptativo maduro e estável. Não se trata de grupos recém-chegados ao litoral, adaptando-se a um novo ambiente. Os sambaquis que hoje se conhece representam uma cultura com raízes mais profundas no tempo, longamente adaptada aos ambientes costeiros. Não seria mesmo surpreendente encontrar, em algum local protegido, sítios que remontem ao final do Pleistoceno, com idades compatíveis com os sambaquis fluviais encontrados no interior do vale do Ribeira, ou mesmo mais antigos.

116


Economia e organização social De um modo geral os sambaquieiros aparecem, na literatura arqueológica mais antiga, como sociedades simples e de baixa demografia. A título de exemplo, já se os viu, mais atrás, referidos como “pré-neolíticos” (Pallestrini 1964), significando, ao que parece, que representam um estágio evolutivo anterior à destinação de espaços diferenciados para os mortos. Uchôa (1973) fala em “bandos, sociedades simples, primitivos”. Em termos econômicos, refere-se à sua grande mobilidade e “falta de criatividade a grande quantidade de ostras, restos de peixes e de crustáceos, registrada no sambaqui de Piaçaguera, reflete as atividades básicas do grupo: coletores de moluscos, predominantemente, e pescadores; o mangue deve ter sido o principal responsável pela fixação do grupo embora a população ocupante do sítio de Piaçaguera deva ter sido essencialmente coletora de moluscos, desenvolveu, também, atividade pesqueira, relativamente intensa, embora em nível pouco evoluído; o documentário dessa atividade não abrange restos expressivos de peixes de grande porte, fato indicativo de uma carência de tecnologia... seus ocupantes não atingiram um desenvolvimento tecnológico muito avançado...” (1973:204-205). Em contraposição, cabe apontar que foi com materiais provenientes de sambaquis desta região, Cosipa 1 principalmente, que Levy Figuti (1992) demonstrou a predominância da pesca como atividade de subsistência fundamental dos grupos sambaquieiros, tese depois confirmada em Santa Catarina, tanto no litoral norte (Figuti & Klökler 1996) como no sul (Klökler 2001 e 2008, Nishida 2007). As ostras e outros moluscos, conquanto possam ter desempenhado papel de complemento alimentar importante, parecem ter tido ainda mais importância na qualidade de material construtivo, aparentemente eivado de grande significado simbólico.

Economy and social organization In general, sambaquis appear in the older archeological literature as simple and low demography societies. As an example, we have seen earlier that they were referred to as “pre-neolithic” (Pallestrini 1964), meaning apparently that they represented an earlier evolutionary stage to the assignment of specific places for the dead. Uchôa (1973) talks about “bands, simple societies, primitive”. In terms of economy, there is frequent reference to their great mobility and “lack of creativity, the great amount of oysters, fish remains and crustaceous registered in the Piaçaguera sambaqui reflecting the basic activities of the group: mollusk collectors, predominantly, and fishermen; the mangrove must have been the main cause for the fixation of the group. Although the population occupying the Piaçaguera site must have been essentially composed of mollusk collectors, it also developed a relatively intense fishing activity, even if not in such an evolved level; the documentation of this activity does not include expressive remains of large fish, a fact that indicates a lack of technology… its occupiers did not achieve a very advanced technological level…” (1973: 204-205). In opposition to this, we must point out to the fact that it was with material coming from this region, particularly Cosipa 1, that Levy Figuti (1992) demonstrated the predominance of fishing as an essential subsistence activity for the sambaqui groups, thesis that was later confirmed in Santa Catarina, both on the north (Figuti & Klökler 1996) and south (Klökler 2001 e 2008, Nishida 2007) coasts. Even though oysters and other mollusks may have had an important complementary role in the diet, they seem to have had more importance as building material, apparently containing a great symbolic meaning.

A natureza de grupos sambaquieiros como pescadores e canoeiros transparece não apenas nas suas opções alimentares, mas também nas características intrínsecas do padrão de implantação e distribuição dos próprios sambaquis, descrito como circumlagunar no sul catarinense (DeBlasis 2007), uma descrição perfeitamente aplicável para os sambaquis da Baixada Santista. Aqui como lá tal distribuição, associada a sua contemporaneidade, apontam a existência de comunidades articuladas, convivendo face a face através (e por meio de) grandes corpos d’água lagunares, seu habitat preferencial. Em estudo recente, Gonzalez (2005) reforça a natureza aquática dos sambaquieiros e sua interrelação (econômica e simbólica) com ambientes e espécies marinhas, particularmente os tubarões e arraias, cujos restos esqueletais encontramse expressivamente representados nas coleções dos sambaquis da Baixada Santista na forma de adornos, principalmente. Estas evidências mostram que, talvez, estas espécies de mar aberto, importantes no plano simbólico, talvez tenham tido representação na base alimentar maior do que se vem considerando até agora.

117

The nature of the sambaqui groups as fishermen and canoeists appears not only in their eating choices, but also in the intrinsic characteristics of the implementation and distribution of the sambaquis themselves, described as circum-lacustrine in the south of Santa Catarina (DeBlasis 2007), a description which is perfectly applicable to the sambaquis of the coast of Santos. In both these areas, the distribution associated to their contemporary aspect, points to the existence of articulated communities, living face to face through (and by) great lacustrine bodies of water, their preferred habitat. In a recent study, Gonzalez (2005) reinforces the aquatic nature of these groups and their interrelation (economic and symbolic) with marine environments and species, particularly sharks and rays, whose skeletal remains are expressively found in the sambaqui collections of the coast of Santos in the form of adornments especially. This evidence shows that, maybe, these open sea species, important in the symbolic plan, may also have had a greater representation in the basic diet than has been considered until recently.


Ao contrário do que se postulava até o início dos anos 90, a ocupação sambaquieira parece caracterizar bastante bem o que, na literatura anglo-saxônica recente vem sendo chamado de “caçadores-coletores complexos”, cujo cenário teórico foi se tornando frequente na arqueologia americana principalmente a partir dos anos 80 (Price & Brown 1985, Keeley 1988, Arnold 1996, entre outros). Sucintamente, este cenário se baseia na ideia de que certos grupos de caçadores/ pescadores/ coletores, seja por habitarem ambientes muito produtivos, seja por viverem em territórios circunscritos, ou mesmo por outras possíveis razões, desenvolveram uma série de características mais elaboradas de organização social, envolvendo articulação comunal em torno de estratégias/ideologias amplamente compartilhadas, incluindo construções e/ou atividades cerimoniais comunais. Eventualmente, a presença de desigualdade social, hierarquias e lideranças formalmente estabelecidas os aproximariam dos modelos de organização sociais genericamente designados como chefias, ou cacicados (para uma discussão abrangente deste tema ver Sassaman 2004). Assim como vem ocorrendo com outras culturas litorâneas por toda a América (p.e. Moseley 1975, Ames & Maschner 1999, Curet 2003, entre outros), DeBlasis et al (1998) propuseram que o registro arqueológico dos grupos sambaquieiros representaria uma situação onde seria possível detectar uma série de características de organização social e econômica que remeteria a padrões mais complexos do que se estimava até então, envolvendo sedentarismo, demografia expressiva e a construção de estruturas monumentais (ver, também, Lima & Lopez Mazz 1999) .

Contrary to what was believed until the beginning of the 1990s, sambaqui occupation seems to characterize very well groups that, in recent Anglo-Saxon literature, have been called “complex hunter-collectors”, whose theoretical scenario became frequent in North- American archeology particularly from the 1980s (Price & Brown 1985, Keeley 1988, Arnold 1996, among others). Summarily, this scenario is based on the idea that certain hunter/fisher/ collector groups, due to the fact that they inhabited less productive environments or of other reasons, developed a series of more elaborate characteristics of social organization, involving communal articulations around broadly shared strategies/ideologies and including communal ceremonial activities and/ or constructions. At times the presence of social inequality, hierarchies and formally established leaderships brought them close to organizational models generically called leaderships or chiefdoms (for a broad discussion on this topic, see Sassaman 2004). Therefore, as has been occurring with other coastal cultures throughout America (p.e. Moseley 1975, Ames & Maschner 1999, Curet 2003, among others), DeBlasis et al (1998) proposed that the archeological register of sambaqui groups would represent a situation where it would be possible to detect a series of social and economical organizational characteristics that would refer to more complex standards than previously believed, involving sedentary life, expressive demography, and the construction of monumental structures (see also Lima & Lopez Mazz 1999).

Assim, por um lado, a grande densidade de sambaquis na região da Baixada Santista e, por outro, as características arquitetônicas de seus processos formativos, descritas acima, são indicadores de que estes sítios concheiros representam marcos territoriais de grande significação simbólica para seus construtores, resultado de um longo processo de complexificação social que teria tido lugar no cerne destas culturas litorâneas a partir, pelo menos, do Holoceno antigo, desembocando eventualmente em sistemas sociais de grande densidade demográfica e padrões supra regionais de organização social. Este debate, como se viu acima, foi prefigurado por Paulo Duarte e Joseph Emperaire que, em seus próprios termos e sua época - advogaram avant la lettre a natureza mais complexa representada pelo registro arqueológico sambaquieiro e, por extensão, da própria sociedade sambaquieira. Este estudo, ao trazer novos sítios, põe em pauta questões que, afinal, não são tão novas assim.

So, on the one hand, the great density of sambaquis in the coast of Santos and, on the other, the architectural characteristic of their formative processes described above, are indications that these shell mound sites represent territorial markings of great symbolic significance to their builders, a result of a long process of social complexification that would have taken place in the heart of these coastal cultures since at least the Old Holocene and leading to social systems of great demographic density and supra-regional patterns of social organization. This debate, as seen above, was announced by Paulo Duarte and Joseph Emperaire who, in their own terms and their own time, pled avant la letter the more complex nature represented by the sambaqui archeological register and therefore of the sambaqui society itself. This study, in studying new sites, brings to light questions that in reality are not all that new. We thus confirm that the coast of Santos corresponds to a very significant focus of the occurrence of sambaquis and that its potential for archeological research is still remarkable and owes nothing to other areas of the southern Brazilian coast, despite its low preservation rates. There is no doubt that a greater investment in the archeological research in this region of the coast of São Paulo will result in the full characterization of the coast of Santos as an epicenter of sambaqui culture.

Confirma-se, assim, que a Baixada Santista configura um foco bastante significativo de ocorrência de sambaquis e que, apesar do baixo índice de conservação da área, seu potencial para a pesquisa arqueológica ainda é notável, nada ficando a dever para outras áreas do litoral meridional brasileiro. Não há dúvidas de que um maior investimento nos estudos arqueológicos desta região do litoral paulista resultará na plena caracterização da Baixada Santista como um grande epicentro da cultura sambaquieira

118


Saliente-se, ainda, que este Programa implantou a primeira Reserva Arqueológica da Baixada Santista com o sambaqui Embraport 1, situado em terreno sob responsabilidade da DPW Santos. A preservação do patrimônio arqueológico para as gerações futuras está alinhada a políticas e boas práticas nacionais e internacionais. A gestão desta reserva é feita através de monitoramentos continuados, incluindo medidas de proteção na área. Por outro lado, existe um forte trabalho desenvolvido no âmbito do Programa Arqueológico, e também em outros Programas Socioambientais da DPW Santos, referentes ao envolvimento das comunidades pescadoras locais. O objetivo maior destes Programas é valorizar seus aspectos culturais em busca de modos de vida sustentáveis, incluindo a preservação ecológica e a valorização do patrimônio arqueológico.

It should also be noted that this Program implemented the first Archaeological Reserve of the Santos region with the sambaqui Embraport 1, located on land under the responsibility of DPW Santos. The preservation of archaeological heritage for future generations is in line with national and international policies and good practices. The management of this reserve is made through continuous monitoring, including protective measures in the area. On the other hand, there is a strong work developed within the scope of this Archaeological Program, as well as in other Socioenvironmental Programs of DPW Santos, concerning the involvement of local fishing communities. The main objective of these Programs is to value their cultural aspects in search of sustainable ways of life, including ecological preservation and the valorization of archaeological heritage.

Por fim, visando contribuir para a governança futura deste patrimônio arqueológico, o Programa desenvolveu uma ferramenta de Zoneamento Arqueológico, incluindo recomendações para um plano de preservação ambiental e cultural. Este Zoneamento leva em conta tanto os sítios sambaqui tratados por este livro, como outros tipos de sítios arqueológicos e históricos presentes na região. Aponta, ainda, áreas de potencialidade onde podem ocorrer novos sítios, de maneira a serem preventivamente tratados em consonância a planos governamentais de desenvolvimento.

Finally, in order to contribute to the future governance of this archaeological heritage, the Program developed an Archaeological Zoning tool, including recommendations for an environmental and cultural preservation plan. This Zoning takes into account both the sambaqui sites treated by this book, and other types of archaeological and historical sites in the region. It also indicates areas of potential where new sites may occur, in order to be preventatively treated in accordance with governmental development plans. All these aspects converge to the perspective of Continuous Archeology, within an integrated and adaptive approach, where cultural heritage is conceived as a vector of identity, memory and learning, actively contributing to the collaborative construction of future alternatives.

Todos estes aspectos convergem para a perspectiva da Arqueologia Contínua, dentro de uma abordagem integrada e adaptativa, onde o patrimônio cultural é concebido como vetor de identidade, memória e aprendizado, contribuindo de forma ativa na construção colaborativa de alternativas de futuro.

119


REFERÊNCIAS / REFERENCES AFONSO, Marisa Coutinho & DEBLASIS, P. A. 1994 Aspectos da formação de um grande sambaqui: alguns indicadores em Espinheiros II, Joinville. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, USP, v. 4, p. 21-30 ANDRADE LIMA, Tânia 1991 Dos mariscos aos peixes: um estudo zooarqueológico de mudança de subsistência na pré-história do Rio de Janeiro. Tese de Doutoramento, FFLCH USP 1995 Ocupações pré-históricas em ilhas do Rio de Janeiro. In: Beltrão, M.C. (org.) – Arqueologia do Estado do Rio de Janeiro, p. 95-104. Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro 2000 Em busca dos frutos do mar: os pescadores coletores do litoral centro sul do Brasil. In: Neves, A. (org.) Dossiê Antes de Cabral- Arqueologia Brasileira II. Revista USP 44:270-327 ANDRADE LIMA, Tânia & LOPEZ MAZZ, José Maria 1999 La emergência de complejidad entre los cazadores recolectores de la costa Altántica Meridional Sudamericana. Revista de Arqueologia Americana 17, 18 y 19:129-175, México, IPGH ARNOLD, J.E. 1996 The archaeology of complex Hunter-Gatherers. Journal of Archaeological Method and Theory 3(2):77-126, Plenum Publ. Corp. ASSUNÇÃO, Danilo 2010 Sambaquis da peleolaguna de Santa Marta: levantamento arqueológico em busca do contexto regional no litoral sul de Santa Catarina. Dissertação de Mestrado. MAE-USP, São Paulo BANDEIRA, Dione da Rocha 1992 Mudança na estratégia de subsistência. O sítio arqueológico Enseada I – um estudo de caso. Dissertação de Mestrado, UFSC, Florianópolis. BARBOSA, Márcia, GASPAR, M.D. & BARBOSA, D. 1994 A organização espacial das estruturas habitacionais e distribuição dos artefatos no sítio Ilha da Boa Vista I, Cabo Frio, RJ. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 4:31-38, Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo. BARRETO, Cristiana N.G.B. 1989 A ocupação pré-colonial do vale do Ribeira de Iguape, SP: os sítios concheiros do interior. Dissertação de Mestrado, FFLCH, USP 2000 A construção de um passado pré-colonial: uma breve história da arqueologia no Brasil. Revista USP, v. 44, p. 32-51

BECK, Anamaria 1968 A variação do conteúdo cultural dos sambaquis (projeto de pesquisa). Pesquisas, Série Antropologia. São Leopoldo, Instituto Anchietano de Pesquisas v. 18, p. 77-87 (Anais do 2º. Simpósio da Arqueologia da área do Prata). 1973 A variação do conteúdo cultural dos sambaquis do litoral de Santa Catarina. Tese de Doutoramento, USP, FFLCH, São Paulo BENDAZZOLI, Cíntia 2011 O panorama da ocupação sambaquieira no arquipélago de Ilhabela, SP. Qualificação de Doutorado, PPG-Arq., MAE-USP BIOCCA, Ettore; HOGE, Afonso & SCHREIBER, Giorgio 1947 Contribuição ao estudo de alguns sambaquis da ilha de Santo Amaro (Estado de São Paulo). Revista do Museu Paulista (NS) 1:153-171(+ 29 pranchas). BLASI, Oldemar 1957 Notes on the shell mounds of the coast of Paraná, Brazil. W.H. Over Museum News Letter, v. 18, p. 1-6 1963 Cronologia absoluta e relativa do sambaqui do Macedo – Alexandre 52.B. Paraná, Brasil. Arquivos do Museu Paranaense, Nova Série. Arqueologia. Curitiba, v. 2, p 1-26 CALDERÓN DE LA VARA, Valentin 1964 O sambaqui da Pedra Oca. Salvador, Universidade da Bahia, Instituto de Ciências Sociais. CALIPPO, Flávio R. 2004 Os sambaquis submersos de Cananéia: um estudo de caso de arqueologia subaquática. Dissertação de Mestrado, Museu de Arqueologia e Etnologia. 2010 Sociedade Sambaquieira, Comunidades Marítimas. Tese de Doutorado, MAE-USP CALIXTO, Benedicto 1902 Algumas notas e informações sobre a situação dos sambaquis de Itanhaen e Santos. Revista do Museu Paulista 6:490-518. CARVALHO, Eliana T. de 1984 Estudo arqueológico do sítio Corondó, missão 1978. Rio de Janeiro, Instituto Arqueológico Brasileiro, Série Monografias, n. 2

BARTORELLI, Andrea & ISOTTA, Carlos A. L 1965 Estudo do material lítico do sambaqui do Buracão. Suplemento de Ciência e Cultura 17(2):139. São Paulo, SBPC.

120


CASTRO FARIA, Luis de 1955 A formulação do problema dos sambaquis. In: Baldus, H. (org.) Anais do XXXI Congresso Internacional de Americanistas II:669-577. São Paulo, Anhembi.

DUARTE, Paulo 1968 O sambaqui visto através de alguns sambaquis. São Paulo, Instituto de Pré-História da Universidade de São Paulo. 1969 (ed.) Estudos de Pré-História Geral e Brasileira. São Paulo, IPH-USP.

COLLET, G.C. & PROUS, André 1977 Primeiro informe sobre os sambaquis fluviais de Itaoca (São Paulo). Arquivos do Museu de História Natural 2, Belo Horizonte, UFMG

EMPERAIRE, Joseph 1955 Informations préliminaires sur les sambaquis du littoral de São Paulo. In: Baldus, H. (org.) Anais do XXXI Congresso Internacional de Americanistas II:603-612. São Paulo, Anhembi.

COLLET, G.C. & LOEBL, Elisabeth 1988 Informações sobre os sambaquis fluviais do estado de São Paulo. Anuário do Staden (Estudos Brasileiros) 36:228-239. São Paulo. Fundação Martius (Instituto Hans Staden)

EMPERAIRE, Joseph & LAMING, Annette 1956 Les sambaquis de la côte méridionale du Brésil (campagnes de fouilles 1954-1956). Journal de la Societé des Américanistes 45:5-163. Paris, Musée de l’Homme.

DeBLASIS, Paulo 2005 Os sambaquis vistos através de um sambaqui. Monografia de Livre Docência, MAE-USP, São Paulo 2007 Sambaquis e paisagem: dinâmica natural e arqueologia regional no litoral do sul do Brasil. Suramericana, vol. 3, p.28-61

FIGUTI, Levy 1989 Estudo dos vestígios faunísticos do sambaqui Cosipa 3, Cubatão SP. Revista de Pré-história. São Paulo, USP, v. 7, p. 112-126 1992 Les sambaquis COSIPA (4200 à 1200 ans BP): Étude de la subsistance chez les peuples prehistoriques de pecheurs-ramasseurs de bivalves de la côte centrale de l’état de São Paulo, Brèsil. Thèse de Doctorat, Paris, IPH-MNHN. 1993 O homem pré-histórico, o molusco e o sambaqui: considerações sobre a subsistência dos povos sambaquieiros. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 3:67-80, MAE, Universidade de São Paulo.

DeBLASIS, Paulo; FISH, Suzanne; GASPAR, M.D. &. FISH, Paul R 1998 Some references for the discussion of complexity among the sambaqui moundbuilders from the southern shores of Brasil. Revista de Arqueologia Americana 15:75-105, Mexico, Instituto Panamericano de Geografia e História. DeBLASIS, Paulo & AFONSO, Marisa C. 2000 Indicadores de complexidade nos grandes sambaquis do litoral sul do Brasil: o caso de Espinheiros II, Joinville. In: Coirolo, A.D. & R.B. Boksar (eds.). Arqueologia de las Tierras Bajas. Montevideo, p. 341-352

FIGUTI, Levy & KLOKLER, Daniela M. 1996 Resultados preliminares dos vestígios zooarqueológicos do sambaqui Espinheiros II (Joinville, SC). Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 6:169-188, Univ. de S. Paulo.

DeBLASIS, Paulo & PIEDADE, Silvia C. M. 1991 As pesquisas do Instituto de Pré-História e seu acervo: balanço preliminar e bibliografia comentada. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 1:165-187. São Paulo, MAE-USP.

FISH, P. et al 2000 Eventos incrementais na construção de sambaquis, litoral sul do Estado de Santa Catarina. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo: MAE USP, v. 10, p. 69087

DE MASI, M. A. 2001 Pescadores-coletores na costa sul do Brasil. In: Pesquisas. Antropologia n. 57. Instituto Anchietano de Pesquisas, UNISINOS, São Leopoldo.

GARCIA, Caio Del Rio 1969 Levantamento ictiológico em jazidas pré-históricas. In Duarte, Paulo (ed.) Estudos de Pré-História Geral e Brasileira, p. 475-486. São Paulo, IPH-USP. 1970 Meios de subsistência de populações pré-históricas no litoral do Estado de São Paulo. Dissertação de Mestrado, IB-USP. 1972 Estudo comparado das fontes de alimentação de duas populações préhistóricas do litoral paulista. Tese de Doutoramento, IB-USP; 1979 Nova datação do sambaqui Maratuá e considerações sobre as flutuações eustáticas propostas por Fairbridge. Revista de Pré-História 1:15-30. São Paulo, IPH-USP. 1984a Ocorrência de propulsores em São Paulo. Revista de Pré-História 6:324-333. São Paulo, Instituto de Pré-História, USP. 1984b Sítios arqueológicos costeiros e flutuações do nível marinho. Revista de Pré-História 6:124-126. São Paulo, Instituto de Pré-História, USP.

DIAS JR., Ondemar 1967a Notas prévias sobre pesquisas arqueológicas no Estado da Guanabara e Rio de Janeiro. PRONAPA, Resultados Preliminares do 1º. Ano, 1965-1966. Belém, Museu Paraense Emilio Goeldi, Publicações Avulsas n. 6, p.89-100 1967b Síntese das prospecções realizadas no Estado do Rio de Janeiro pelo segundo ano de trabalhos do Programa Nacional de Pesquisas Arqueológicas. Boletim do Instituto Arqueológico Brasileiro. Rio de Janeiro, v. 6, p. 6-22 1969 Considerações iniciais sobre o terceiro ano ode pesquisas no estado do Rio de Janeiro. PRONAPA, Resultados Preliminares do 3º. Ano, 1967-1968. Belém, Museu Paraense Emilio Goeldi, Publicações Avulsas n. 13, p. 143-159 1972 Síntese da pré-história do Rio de Janeiro, uma tentativa de periodização. História. Rio de Janeiro, v. 2, p. 75-83

121


GARCIA, Caio D.R. & CORNIDES, Albert Thomas de 1971 Material lítico do sambaqui de Piaçaguera (estudo preliminar). In: O Homem antigo na América, p. 41-52. São Paulo, IPH-USP. GARCIA, Caio Del Rio & UCHÔA, Dorath P. 1980 Piaçaguera: um sambaqui do litoral do Estado de São Paulo. Revista de Pré-História 2:11-81. São Paulo, IPH-USP. GASPAR, Maria Dulce 1998 Considerations about the sambaquis of Brazilian coast. Latin American Antiquity, v. 72, n.227, p. 592-615, 1998. 1992 Aspectos da organização social de um grupo de pescadores, coletores e caçadores que ocupou o litoral do estado do Rio de Janeiro. Paleontologia e Paleoepidemiologia. Estudos Multidisciplinares, v. 1, p. 95-110, 1992. 2000 Sambaquis. Arqueologia do Litoral. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editora. GASPAR, M. D.; BARBOSA, D. & BARBOSA DA COSTA, M. 1994 Análise do processo cognitivo de construção do sambaqui Ilha da Boa Vista I. Clio v. 1, n. 10, p:103-124 GASPAR, Maria Dulce & DEBLASIS, Paulo 1992 Construção de sambaquis. Anais da VI Reunião Científica da SAB n. 2:811-820, Rio de Janeiro. GASPAR, Maria Dulce, FISH, Suzanne; FISH, Paul R. & DEBLASIS, Paulo 2008 Sambaqui (shellmound) societies of coastal Brazil. In Silverman, Helaine & William H. Isbell (eds.) Handbook of South American Archaeology, p. 319-335. Springer. GIANNINI, P.; DEBLASIS, P.; SAWAKUCHI, A.O.; AMARAL, P. 2005 Processos e materiais geológicos e a construção de sambaquis no litoral sul de Santa Catarina. In: Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário, 10, Guarapari, ABEQUA, Anais (CD). GONZALEZ, Manoel Mateus Bueno 2005 Tubarões e raias na pré-história do litoral de São Paulo. Tese de Doutoramento, PPGArq/MAE-USP. GUIDON, Niède 1964 Nota prévia sobre o sambaqui Mar Casado. In: Homenaje a Fernando Márquez-Miranda, p. 176-204. Madrid, Universidades de Madrid y Sevilla. GUIDON, Niède & PALLESTRINI, Luciana 1962 Estudo da indústria do sambaqui do Mar Casado. Anhembi 47:49-60, São Paulo. HEMMING, J. 1978 Red-Gold: the conquest of the Brazilian Indians. The Camelot Press Ltd, London

ISOTTA, Carlos Augusto Luciano 1968 O material lítico de sambaquis do litoral paulista. In: Pré-História Brasileira, p. 143-156, IPH-USP. KEELEY, L.H. 1988 Hunter-gatherer economic complexity and “population pressure”: a cross-cultural analysis. Journal of Anthropological Archaeology 7: 373-411 KLOKLER, Daniela 2001 Construindo ou Deixando um Sambaqui: Análise de Sedimentos de um Sambaqui do Litoral Meridional Brasileiro? Processos Formativos. Região de Laguna-SC. Dissertação de Mestrado, MAE-USP, São Paulo. 2008 Food for Body and Soul: Mortuary Ritual in Shell Mounds (Laguna, Brazil). Tese de Doutoramento, Universidade do Arizona, EUA. KNEIP, L.M. 1992 Les sambaquis du litoral Brésilien. Les Dossiers d´Archéologie v. 169, p. 22-23 KNEIP, L.M.; PALLESTRINI, L.; CRANCIO, F. & MACHADO, L.C. 1991 As estruturas e suas inter-relações em sítios de pescadores-coletores pré-históricos do litoral de Saquarema. Boletim do Instituto Arqueológico Brasileiro. Série Ensaios, v. 5, p. 0-42 KNEIP, L.M.; PALLESTRINI, L.; CRANCIO, F. & MACHADO, L.C. 1992 As estruturas e suas inter-relações em sítios de pescadores-coletores pré-históricos do litoral de Saquarema, RJ. In: Souza, A.M. de; Gaspar, M.D. & Seda, P. (eds.) Anais da 6ª. Reunião Científica da Sociedade de Arqueologia Brasileira. Rio de Janeiro, SAB, CNPq/FINEP/UNESA, v. 1, p. 58-65 KRONE, Ricardo 1914 Informações etnográficas do vale do rio Ribeira de Iguape. Exploração do rio Ribeira de Iguape. Comissão Geográfica e Geológica do Estado de São Paulo, 2ª. edição, São Paulo, Typ. Brazil de Rothschield & Co. LACERDA, J.B. 1885 O homem dos sambaquis. Arquivos do Museu Nacional 6:175-203, Rio de Janeiro LADISLAO NETTO, A. 1882 A origem dos sambaquis. Revista Experimental de Antropologia Brasileira 1 (1):1-37 LAMING, Annette 1960 Novas perspectivas sobre a pré-história do sul do Brasil. Separata de Anhembi, ano X, n. 134, vol. XXXVIII LAMING, Annette & EMPERAIRE, Joseph 1958 Bilan de trois campagnes de fouilles archéologiques au Brésil méridional. Journal de la Societé des Américanistes 47:199-212. Paris, Musée de l’Homme. 1975 Problèmes de Préhistoire brésilienne. Annales (Economies, Sociétés, civilisations) (30º. Année) nº. 5:1229-1260, Paris.

122


LEITE, S.S. 1938 História da Companhia de Jesus no Brasil. Vol I-X, Livraria Portugália, Lisboa

LOUREIRO FERNANDES, José 1955 Os sepultamentos no sambaqui de Matinhos. Congresso Internacional de Americanistas 31, São Paulo, Atas, p.579-602

RAUTH, José Wilson 1962 O sambaqui de Saquarema, S-10. B, Paraná, Brasil. Curitiba, Universidade Federal do Paraná, Conselho de Pesquisa. 1963 Nota arqueológica sobre a formação de um sambaqui na Ilha das Cobras. Observações gerais de um Programa de Salvamento. Paranaguá, FFCL, Departamento de Antropologia n. 1 1964 Nota prévia sobre as escavações do sambaqui do Gomes, S.11-B. Reunião da Associação Brasileira de Antropologia n. 6. São Paulo 1967 Nota prévia sobre a escavação do sambaqui do Porto Maurício. PRONAPA, Resultados Preliminares do Primeiro Ano, 1965-1966. Belém, Museu Paraense Emilio Goeldi, Publicações Avulsas n. 6, p.47-54 1968 O sambaqui do Gomes S.11.B. Arqueologia, Curitiba, UFPR, Revista do Centro de Estudos de Pesquisas Arqueológicas v. 4

MARTIN, Louis; SUGUIO, Kenitiro & FLEXOR, Jean-Marie 1984 Informações adicionais fornecidas pelos sambaquis na reconstrução de paleolinhas de praia quaternária: exemplos da costa do Brasil. Revista de Pré-História 6:128-147. São Paulo, IPH-USP.

ROHR, João Alfredo 1959 Book review: pesquisas paleo-etnográficas na Ilha de Santa Catarina. In: A. Rohr. Pesquisas, Série Antropologia, São Leopoldo, Instituto Anchietano de Pesquisas, v. 3, p. 199-266

MENDONÇA DE SOUZA, Alfredo A.C. 1995 Povoamento pré-histórico do litoral do Rio de Janeiro: repensando um modelo. In: Beltrão, M.C. (org.) Arqueologia do Rio de Janeiro. Niterói: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, p. 69-78

ROBRAHN-GONZÁLEZ, Erika M. 2011 Programa de Gestão do Patrimônio Arqueológico, Histórico e Cultural (Diagnóstico e Avaliação Estratégica). Estudo Ambiental para a Regularização do Porto Organizado de Santos. Relatório Final, Vol. I e II, Agosto.

NISHIDA, Paula 2007 A coisa ficou preta: estudo do processo de formação da terra preta do sítio arqueológico Jabuticabeira II. Tese de Doutoramento, MAR-USP, São Paulo

ROOSEVELT, Anna C.; HOUSLEY, R.A.; IMAZIO, M.; MARANCA, S. & JOHNSON, F. 1991 Eight millenium pottery from a prehistoric shell midden in the Brazilian amazona. Science. Washington D.C., v. 254, p. 1621-1624

PALLESTRINI, Luciana 1964a A jazida do Buracão – km 17 da estrada Guarujá-Bertioga. Homenaje a Fernando Márquez-Miranda, p. 293-322. Universidades de Madrid y Sevilla. 1964b Jazida litorânea em Piaçaguera, Cubatão, Estado de São Paulo. Revista do Museu Paulista 15:357-79, São Paulo.

SCHEEL-YBERT, Rita 2000 Vegetation stability in the Southeastern Brazilian coastal area from 5500 to 1400 14C yr BP deduced from charcoal analysis. Review of Palaeobotany and Palynology, v. 110, n.2, p. 111-138. 2001 Man and Vegetation in Southeastern Brazil during the Late Holocene. Journal of Archaeological Science, v. 28, n.5, p. 471-480

LEONARDOS, Othon H. 1938 Concheiros naturais e sambaquis. Papéis Avulsos, Departamento Nacional de Produção Mineral/Serviço de Fomento da Produção Mineral 37. LOEFGREN, Alberto 1893 Os sambaquis de São Paulo (contribuições para a archeologia paulista). Boletim da Comissão Geográfica e Geológica do Estado de São Paulo 9. São Paulo, Typ. a Vapor Vanorden & Comp.

PIAZZA, Walter F. 1966 Os sítios arqueológicos do litoral catarinense. Históricos. Marília, v. 5, p. 269-278

SCHEEL-YBERT, Rita; BIANCHINI, Gina F. & DEBLASIS, Paulo 2009 Registro de mangue em um sambaqui de pequeno porte do litoral sul de Santa Catarina, Brasil, a cerca de 4900 anos cal BP, e considerações sobre o processo de ocupação do sítio Encantada III. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 19:103-118, MAE USP

PLENS, Claudia R. 2007 Sítio Moraes, uma biografia não autorizada: análise do processo de formação de um sambaqui fluvial. Tese de Doutoramento, PPGArq/ MAE-USP

SCHEEL-YBERT, R.; EGGERS, S.; WESOLOWSKI, V.; PETRONILHO, C.C.; BOYADJIAN, C.H. GASPAR, M.D.; GUIMARÃOES, M.B.; TENÓRIO, M.C. & DEBLASIS, P. 2009 Subsistence and lifeway of coastal Brazilian moundbuilders. In: Aylen Capparelli, Alexandre Chevalier & Raquewl Piqué (coords.) La alimentación em la America precolombina y colonial: uma aproximación interdisciplinaria. Trebalis d´Etnoarqueologia 7:37-54, Madrid,Consejo Superior de Investigationes Científicas

PRICE, T.D. & BROWN, J.A. (eds.) 1985 Prehistoric Hunter-gatherers: the emergence of cultural complexity. San Diego, Academic Press. PROUS, André 1977 Les sculptures zoomorphes du sud Brésilien et de l´Uruguay. Cahiers d´Archéologie d´Amerique du Sud. Paris, n. 5 1992 Arqueologia Brasileira. Brasília. Editora da UnB

123


SCHEEL-YBERT, R. et alli 2003 Novas perspectivas na reconstituição do modo de vida dos sambaquieiros: uma abordagem multidisciplinar. In: Revista de Arqueologia n. 16, p. 109-137 SILVA, S.F.S.M. 2005 Arqueologia das práticas mortuárias em sítios pré-históricos do litoral do Estado de São Paulo. Tese de Doutoramento. MAE - USP SIMÕES, Mário F. & CORRÊA, C.G. 1971 Pesquisas arqueológicas na região do Salgado (Pará) – a fase Areão do litoral de Mariparim. Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi, Belém, n. 48 SUGUIO,Kenitiro 1993 Relationship between shell-middens and neolithic peleoshorelines with examples from Brazil and Japan. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia. São Paulo, USP, v. 3, p. 55-66 TENÓRIO, Maria Cristina 1991 A importância da coleta de vegetais no advento da agricultura. Dissertação de Mestrado, UFRJ, IFCS, Rio de Janeiro. UCHÔA, Dorath Pinto 1970 Nota prévia sobre os sepultamentos do sambaqui de Piaçaguera. In: Estudos de Pré-História Geral e Brasileira, p. 487-92. São Paulo, IPH-USP. 1973 Arqueologia de Piaçaguera e Tenório. Análise de dois tipos de sítios précerâmicos do litoral paulista. Tese de Doutoramento, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Rio Claro. 1980 Sinopse do “Arcaico” do litoral de São Paulo. In Schmitz, Pedro I., Altair S. Barbosa & Maira B. Ribeiro (eds.) Temas de Arqueologia Brasileira 3: Arcaico do Litoral. Anuário de Divulgação Científica 7:15-32. Goiânia, Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia, Univ. Católica de Goiás. 1982 Ocupação do litoral sul-sudeste brasileiro por grupos coletor-pescadores holocênicos. Arquivos do Museu de História Natural 6-7:133-143. Belo Horizonte, UFMG.

VILLAGRÁN, X.S. 2008 Análise de arqueofácies na camada preta do sambaqui Jabuticabeira II. Dissertação de Mestrado, MAE/ USP, São Paulo 2009 Análise de arqueofácies na camada preta do sambaqui Jabuticabeira II. Revista de Arqueologia, v. 22, n. 1, janeiro-julho, p. 141-142 WAGNER, Gustavo P. 2009 Sambaquis da Barreira da Itapeva, Uma Perspectiva Geoarqueológica. Tese de Doutoramento, PUC-RS, Porto Alegre WIENER, Carlos 1876 Estudos sobre os sambaquis do sul do Brasil. Arquivos do Museu Nacional. Rio de Janeiro, v. 1, p. 1-20

UCHÔA, Dorath P. & GARCIA, Caio D. R. 1971 Dentes de animais na cultura do sambaqui de Piaçaguera. In: O Homem Antigo na América, p. 29-39. São Paulo, IPH-USP. 1979 Resultados preliminares do projeto de pesquisas arqueológicas no baixo curso do rio Ribeira (Cananéia – Iguape), litoral de São Paulo, Brasil. Revista de Pré-História 1:91-113, IPH-USP 1986 Ilha do Casqueirinho, Estado de São Paulo, Brasil: dados arqueológicos preliminares. Revista de Arqueologia 5:43-54, Curitiba. 1989 Synthesis of Archaeology in São Paulo State shore the pre-ceramic sites: Piaçaguera and Tenorio. American Archaeology v. 46, n. 1, p. 205-235. EUA.

124


EQUIPE Atendendo ao disposto na Portaria IPHAN n. 332/2005, informamos que toda a equipe de desenvolvimento do Programa está especificada no Projeto Científico e documentos posteriores.

Robrahn-Gonzalez, Erika M. & DeBlasis, Paulo Sambaquis da Baixada Santista: descobrindo a história pelos vestígios. São Paulo, 2017. 125 p.: il. color.; 28 cm. Arqueologia Brasileira, Sambaquis, Baixada Santista, Meio Ambiente Cultural

TEAM In compliance with the IPHAN Research Ordinance n. 332/2005, we inform that all the development team of the Program is specified in the Scientific Project and later documents.

125


126


127

Sambaquis da Baixada Santista: descobrindo a história pelos vestígios.  

Este livro tem o objetivo central de apresentar quinze novos sambaquis recentemente cadastrados na Baixada Santista, litoral central do Esta...

Sambaquis da Baixada Santista: descobrindo a história pelos vestígios.  

Este livro tem o objetivo central de apresentar quinze novos sambaquis recentemente cadastrados na Baixada Santista, litoral central do Esta...

Advertisement