Page 1

ACT 8

EXTREME SAILING SERIESTM

FLORIANÓPOLIS


2


3


4

AEXTREME CATEGORIA SAILING SERIES


5 O Extreme Sailing Series é um circuito mundial de regatas, que está em sua 7ª edição. Em 2013 percorreu três continentes e sete cidades: Muscat (Omã), Singapura, Qingdao (China), Porto (Portugal), Cardiff (País de Gales – Reino Unido), Nice (França) e Florianópolis (Brasil). O campeonato possui um formato exclusivo para que as melhores equipes da vela mundial possam competir de forma igualitária a bordo do super veloz Catamaran Extreme.40, com 12 metros de comprimento, chegando a atingir velocidade em torno de 60 km/h. São nove equipes participantes, de diversos países, com cinco tripulantes cada, além de um convidado VIP, que tem o privilégio de embarcar e competir durante as regatas.


6

AS REGATAS

As regatas são disputadas em “arenas” projetadas especificamente para que os espectadores tenham a oportunidade de acompanhar as manobras dos veleiros, de altíssimo rendimento, a poucos metros de distância e sentir de perto a adrenalina dos atletas. A competição dura três dias, onde os veleiros multicascos, disputam regatas de curta duração, de aproximadamente 20 minutos. São realizadas oito regatas a cada dia de competição.


7


8

O EVENTO

Com um conceito de entretenimento para o público de cada cidade, além do camarote vip, com vista privilegiada das regatas, o Evento conta com um Race Village interativo, com várias atrações para o público geral – DJ, academia de ginástica ao ar livre, atrações para crianças, praça de alimentação.


9


10

FLORIANÓPOLIS FINAL MUNDIAL 2013


11


12

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA Seguindo a linha do Evento, de ter cidades ícones pelo mundo, a Mais Brasil foi buscar junto ao Governo de Santa Catarina uma parceria que viabiliza-se a realização do Evento, inserindo a América do Sul no calendário mundial. Realizar Evento em Santa Catarina, somente foi possível através do apoio do Governador João Raimundo Colombo, e do Secretário de Turismo, Cultura e Esportes, Valdir Walendowsky, além da Fesportes, que prontamente viram uma oportunidade para fomentar o esporte no Estado.


13

VIABILIDADE


14

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS Florianópolis foi escolhida como a cidade ícone para representar o Brasil no Mundial, por ser um polo turístico e reunir as características físicas necessárias para receber o Evento e proporcionar um belo espetáculo. A Secretaria de Turismo, através da Secretária Maria Cláudia Evangelista, detectou uma grande oportunidade para divulgação de Florianópolis como destino turístico para o Brasil e o Mundo. Assim, conseguimos desenvolver o projeto com total apoio do Prefeito César Souza Júnior e do Vice-Prefeito João Amin, e todos os Órgãos e Secretarias da Prefeitura de Florianópolis, que não mediram esforços para realizarmos “a melhor etapa da Temporada 2013”, segundo avaliação da OC Sport, organizadora Mundial do Evento.

“A excelente infraestrutura, a geografia privilegiada e o clima maravilhoso são ideais para a prática de esportes. A ilha de Santa Catarina é um polo turístico que tem plena capacidade para sediar Extreme Sailing Series, fato constatado pela Associação Internacional de Congressos e Convenções que nomeou Florianópolis como a sexta cidade no topo mundial para eventos internacionais. O vento está soprando a favor e estamos ansiosos para receber os barcos”. MARIA CLÁUDIA EVANGELISTA SECRETÁRIA DE TURISMO


15

SR. CÉSAR SOUZA JÚNIOR PREFEITO


16

AS EQUIPES

ALINGHI SKIPPER

Ernesto Bertarelli

REALTEAM SKIPPER

J茅r么me Clerc

GAC PINDAR SKIPPER

William Tiller

RED BULL SAILING TEAM SKIPPER

Roman Hagara


17

THE WAVE, MUSCAT SKIPPER

Leigh McMillan

SAP EXTREME SAILING TEAM SKIPPER

Rasmus Kostner SKIPPER

Jes Gram-Hansen

CHINA SPIRIT SKIPPER

Phil Robertson

TEAM KOREA SKIPPER

Peter Burling


18

TEAM BRAZIL

Ao se pensar na realização de um evento mundial de vela no Brasil, a participação de um barco com tripulação brasileira tornou-se importante. A troca de experiências entre brasileiros e os melhores times do mundo tem uma importância fundamental para a vela no Brasil.

Para tanto fomos buscar um dos principais nomes da vela no Brasil, Lars Grael, que montou uma equipe de altíssimo nivel com atletas olímpicos para representar o país na competição.


19


20

TEAM BRAZIL

Para a viabilização desta participação brasileira foi necessário trazer antecipadamente um barco da Europa, contratar toda equipe e montar uma logística de treinos na baia sul com o importante apoio do Iate Clube Veleiros da Ilha, através do Comodoro Bresolin. Custear toda esta operação só foi possível através do inestimável apoio da Mapfre. Empresa que costuma apoiar o esporte brasileiro.


21 Embora com resultados modestos, como era previsto pela falta de experiência da tripulação brasileira com estes barcos, foi extremamente gratificante ver a torcida local apoiando a participação do Team Brazil Mapfre nos quarto dias de competição, bem como a excelente cobertura que a mídia local e nacional proporcionaram.


22


23

FLORIANÓPOLIS RECEBE O EXTREME SAILING SERIES No Trapiche da Beira Mar, foi montada toda a estrutura para receber a grande final do Campeonato, que movimentou Florianópolis. Cerca de 50 mil pessoas passaram pelo Evento nos 3 dias de competição. Além do belo espetáculo dos catamarans, que coloriram a Orla da Baia Norte, proporcionando uma das mais disputadas competições da Temporada, o público também contou com um Race Village com muito entretenimento para todas as idades.


24

O LEGADO PARA A CIDADE E O ESPORTE Fomentar o esporte, com responsabilidade social, é uma das metas da Mais Brasil Esportes. Em uma parceria com o Iate Clube Veleiros da Ilha, a Mais Brasil patrocinou a Copa de Monotipos, com as classes Optimist, Laser e Snipe para crianças e jovens amantes do esporte.

A troca de experiências com os melhores atletas do mundo, motivou os jovens esportistas.


25


26

PARCERIAS O Evento contou com algumas parcerias fundamentais para seu sucesso.

Grupo RBS O Grupo RBS foi o parceiro na divulgação e ações promocionais do Evento, envolvendo todos os seus veículos de comunicação.

FIESC e SESI No Race Village, uma equipe do FIESC - SESI, proporcionou ao público um circuito de saúde e bem estar, com orientação nutricional, teste de diabetes, pressão arterial, gordura corporal, relaxamento, além de monitores e atrações para crianças.

Academia Fernando Scherer Uma extensão da Academia Fernando Scherer foi montada ao ar livre, no Race Village, com aulas de spinning e zumba.


27


28

TRANSMISSÃO DE TV 2 horas de transmissão, ao vivo, pelo SporTV, mostrando todos os detalhes e as regatas finais, para o território brasileiro.

A transmissão ao vivo de todas as regatas foi feita através de live stream pelo canal ESS TV Series, além de uma ampla cobertura e transmissão pelas principais TVs do Mundo.


29


30

RETORNO DE MÍDIA ETAPA FLORIANÓPOLIS O retorno de mídia espontânea no Brasil, superou as expectativas atingindo 10.3 milhões.

RETORNO DE MÍDIA (R$) 2.794.750,00

267.000,00 1.879,375,03

107.106,66

5.221.602,31

TV

Rádio

Mídia Impressa

Vídeos

Internet


31


32

RETORNO DE MÍDIA GLOBAL POR ETAPA A Etapa de Florianópolis foi a de maior retorno mundial da Temporada, atingindo 6.6 milhões de euros.

VALORES EM MILHÕES (€) 6,6

ACT 8 - Florianópolis - Brasil 3,8

ACT 7 - Nice - França ACT 6 - Cardiff - Reino Unido ACT 5 - Porto - Portugal

1,3 3,2 3,6

ACT 3 - Qingdao - China ACT 2 - Singapura ACT 1 - Muscat - Omã Evento Geral

3,2 3,0 10,3 0 2 4 6 8 10


33


34

RETORNO DE MÍDIA GLOBAL TEMPORADA 2013 O valor global de retorno mídia gerado pelo Extreme Sailing Series, na Temporada 2013 foi superior a € 35.1 milhões.

RETORNO DE MÍDIA (€) 2.552.708,00

246.142,00

6.220.740,00

22.880.751,00

TV

Mídia Impressa

Internet

Vídeos


35


Av. Queirós Filho, 1700 - Bloco B - Conj. 905 São Paulo – SP – CEP 05319-000 Tel.: 11 4302-3311

Extreme Sailing Series  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you