Page 1

Manifesto Experiencialista


O feitio

O que te move ?


O manifesto experiencialista é uma convocação ao mergulho profundo no âmago do ser

feito um movimento muito mais das incertezas das ‘‘certezas’’ do que do doutorismo de uma unidade de pensamento feito fundação do espaço próprio de indivíduo sem a necessidade básica de rompimento com outros espaços e realidades bebe de todas as fontes sem a exigência de pactos, onde as linhas de raciocínio podem ser substituídas pelo seguir de mero fluxo interior onde a resposta não está no intelecto e sim na motilidade, na ação a resposta é a própria pergunta


feito a confluência com o anda onde o sentido se faz e desfaz fazendo sentido e desfazendo

feito doses de sono durante o dia para organizar o turbilhão de informações e sentimentos que agora podem percorrer outras partes do corpo

não feito conceito, feito a própria relação com o exercício da autêntica vontade onde a sua obra pode não ela é a extensão do s

onde o vínculo seria co feito um convite para realização d

feito a apresentação do ‘‘eu’’ que já é ‘‘eu’’


amento da vida de novo

s

m o mundo

o ter imperiosamente um fim si mesmo no que si extrapola

om algo dentro da natureza oriunda e para uma fecunda viagem pessoal das aspirações mais intimas

’ e a ascendência do ‘‘eu’’ que já é artista


é sobre a construção feito compartilhamento sobre a reinvenção circular, transparências inabissolutas e ativação das memórias viscerais não feito pretensiosismo mas sim o exercício da auto-não-repressão feito o zelo pelo juízo próprio e pelas peculiaridades do mundo feito a responsabilidade de alcançar as satisfações esféricas do desabrochar do ser e do conhecimento de sua existência é o sem fim assunção da ausência de resposta final feito o princípio das relações genuínas da força e da potência da vida onde tudo existe vida vida vida vida vida vida vida

potência potência potência potência potência potência potência

força força força força força força força


feito a verdade que anda do nosso lado e nunca esteve distante num espaço que seria a legítima máquina do tempo

feito o relacionamento primordial consigo para que haja o entendimento das necessidades e quereres para que as dores que dilaceram possam trazer o crescimento e o vigor da sapiência que antecede o próprio ser feito o deixar que reverbere feito a liberdade pré-histórica feito a chave da própria porteira

feito o feitiço secreto de si mesmo


Murilo de Azevedo EBA UFMG 2018

Manifesto Experiencialista  
Manifesto Experiencialista  
Advertisement