Page 1

onde o erro se deu foi trocar o lugar onde ninguém pode estar

Sem destino

Sem destino TWN_Livreto DVD Capa OK Pg Dupla.indd 1

Marchinha da família +

Aquecimento Global

8/22/12 12:29 PM

Essa é pra acabar

Presente

TatitWisnikNestrovski ZÉ MIGUEL

Dois em um

Quando a canção acabar

LUIZ

Tristeza do Zé

Pra que chorar

Feito pra acabar

Retrato de uma senhora

Roda

Acalanto

Trio de efeitos

Mestres Cantores

Por que nós?

Os ilhéus

Capitu/São Paulo Rio

Eu ia saindo Ela estava ali No portão da frente Ia até o bar Ela quis ir junto Tudo bem, eu disse Ela ficou supercontente Falava bastante O que não faltava era assunto Sempre ao meu lado Não se afastava um segundo Uma companheira Que ia fundo Onde eu ia Ela ia Onde eu olhava Ela estava Quando eu ria Ela ria Não falhava No dia seguinte Ela estava ali No portão da frente Ia trabalhar Ela quis ir junto Avisei que lá O pessoal era muito exigente Ela nem se abalou “O que eu não souber eu pergunto” E lançou na hora Mais um argumento profundo Iria comigo até o fim do mundo Me esperava No portão Me encontrava Dava a mão Me chateava Sim ou não? Não. De repente a vida ganhou sentido Companheira assim nunca tinha tido O que pinta sempre é uma coisa estranha É companheira que não acompanha Isso pra mim é felicidade Achar alguém assim na cidade Como uma letra para a melodia Fica do lado faz companhia Pensava nisso Quando ela ali No portão da frente Me viu pensando Quis pensar junto Pensar é um ato tão Particular do indivíduo E ela, na hora: “Particular, é? duvido. E como de fato Eu não tinha lá muita certeza Entrei na dela Senti firmeza Eu pensava Até um ponto Ela entrava Sem confronto Eu fazia O contraponto E pronto. Pensar assim virou uma arte Uma canção feita em parceria Primeira parte segunda parte Volta o refrão e acabou a teoria Pensamos muito por toda a tarde Eu começava ela prosseguia Chegamos mesmo modéstia à parte A uma pequena filosofia Foi nessa noite Que bem ali No portão da frente Eu fiquei triste Ela ficou junto E a melancolia foi Tomando conta da gente Desintegrados Éramos nada em conjunto Quem nos olhava só via Dois vagabundos Andando assim meio Moribundos Eu tombava Numa esquina Ela caía Por cima Um coitado E uma damaCanto, canto

A companheira

A companheira

Cartografia

Errei com você

(Menos eu) Toda a tristeza e a ternura ao alcance do olhar De qualquer um (Menos um) Pela sala Sol poente No horizonte Nem repara Como eu insisto em me perder Nesta cidade infinita que existe pra mim Todos os dias eu morro feliz no teu chão Cartografado nas linhas da palma da mão “E alguma coisa acontece no meu coração”

Baião de 4 toques

O Fim da Canção ARTHUR

Participações: Celso Sim, Jonas Tatit, Marcelo Jeneci, Marcio Arantes, Sérgio Reze

Direcão: Daniel Augusto - Gravado ao vivo no Teatro SESC Vila Mariana


AMIGOS E CANÇÕES Encontros criativos de artistas estão entre os acontecimentos mais férteis de qualquer cultura. É aí que se dão as discussões, as trocas de influências, as colaborações estéticas que fazem com que o potencial de criação se desdobre em novos temas e novas abordagens. No caso do show registrado neste DVD, o que vemos é a celebração de uma amizade artística entre três músicos, compositores e intelectuais que figuram entre os mais representativos da vida cultural de São Paulo nos últimos anos – Luiz Tatit, José Miguel Wisnik e Arthur Nestrovski. Temos aqui uma seleção de canções em que se destacam as conhecidas maestrias, tanto musicais quanto poéticas, calcadas sobretudo na experiência acadêmica livre de artificialismos e na proximidade íntima com o vasto repertório da música popular brasileira, incluindo em suas possíveis relações com a tradição erudita ou instrumental. Com o lirismo e o humor que lhes são característicos, nossos criadores fazem Beethoven circular pelas ruas de São Paulo e pelo gingado nordestino; ou trazem, em melodias e interpretações, traços de Pixinguinha e Carmem Miranda que nos soam absolutamente atuais – há obras que se referem a outras obras, outros textos, outros tempos e que assim delineiam os contornos híbridos de nossa contemporaneidade. Além disso, os acentos próprios de cada compositor transparecem com grande autenticidade no conjunto do trabalho, valorizando as individualidades e transformando o todo em algo ainda maior que a soma das partes. Das obras mais antigas às mais recentes, o repertório desse show parece nos indicar que o dito fim da canção é uma hipótese um tanto remota, ainda mais se levarmos em conta o papel desempenhado aí por artistas de uma geração mais jovem, como Celso Sim e Marcelo Jeneci. O SESC, que por meio de seu Selo pratica o fomento e a difusão da cultura musical de maneira ampla e democrática, reafirma com este DVD sua estima e seu compromisso com a música popular brasileira, esse manancial de canções aparentemente infinito que se renova a cada geração e permanece como veículo de manifestação para os mais variados pensamentos e sensibilidades. Danilo Santos Miranda Diretor Regional do SESC São Paulo

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 1

8/20/12 11:40 AM


O Fim da Canção

TatitWisnikNestrovski LUIZ

ZÉ MIGUEL

ARTHUR

Participações: Celso Sim, Jonas Tatit, Marcelo Jeneci, Marcio Arantes, Sérgio Reze Direcão: Daniel Augusto - Gravado ao vivo no Teatro SESC Vila Mariana

1_SEM DESTINO 04:09 BR-SC4-12-00013 2_BAIÃO DE QUATRO TOQUES 05:04 BR-SC4-12-00014 3_ERREI COM VOCÊ 04:04 BR-SC4-12-00015 4_CARTOGRAFIA 03:13 BR-SC4-12-00016 5_A COMPANHEIRA 05:33 BR-SC4-12-00017 6_CAPITU 03:00 BR-SC4-12-00018 7_SÃO PAULO RIO 04:09 BR-SC4-12-00019 8_OS ILHÉUS 04:45 BR-SC4-12-00020 9_POR QUE NÓS? 04:38 BR-SC4-12-00021 10_MESTRES CANTORES 04:35 BR-SC4-12-00022 11_PARA ELISA 03:18 BR-SC4-12-00023 12_TRIO DE EFEITOS 03:15 BR-SC4-12-00024 13_ACALANTO 04:49 BR-SC4-12-00025 14_RODA 03:15 BR-SC4-12-00026 15_RETRATO DE UMA SENHORA 03:57 BR-SC4-12-00027 16_FEITO PRA ACABAR 06:40 BR-SC4-12-00028 17_PRA QUE CHORAR 04:16 BR-SC4-12-00029 18_TRISTEZA DO ZÉ 05:15 BR-SC4-12-00030 19_QUANDO A CANÇÃO ACABAR 04:12 BR-SC4-12-00031 20_DOIS EM UM 03:42 BR-SC4-12-00032 21_AQUECIMENTO GLOBAL 02:55 BR-SC4-12-00033 22_MARCHINHA DA FAMÍLIA 02:28 BR-SC4-12-00034 23_ESSA É PRA ACABAR 03:01 BR-SC4-12-00035

Juntos e ao vivo, os três compositores e professores mostram canções próprias e em parceria uns com os outros, acompanhados de banda e com a luxuosa participação do cantor Celso Sim. Os três cantam e tocam esse repertório em combinações variadas (duos, trios, quartetos, quintetos e com a formação completa de septeto), alternando canções conhecidas (como “Baião de Quatro Toques”, “Capitu” e “Pra Que Chorar”) com números inéditos, incluindo alguns compostos especialmente para a ocasião. O repertório vai do samba ao rock, do choro ao Lied, da balada ao baião, retrabalhados nos inclassificáveis moldes da música de ponta paulista. O tom característico de cada um desses poetas da canção também sugere agora, em companhia dos outros, o tom de uma geração de “mestres cantores” da cidade de São Paulo – uma geração que se reinventa na companhia de compositores e instrumentistas da novíssima safra, como Marcelo Jeneci, Jonas Tatit e Marcio Arantes, sob a proteção e inspiração da percussão de Sérgio Reze.

Luiz Tatit Zé Miguel Wisnik Arthur Nestrovski Celso Sim Jonas Tatit Marcelo Jeneci Marcio Arantes Sérgio Reze

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 2

Voz e violão Voz e piano Violão e voz Participação especial - Voz Violões e direção musical Teclado, piano, sanfona e vocal Baixo acústico, elétrico e vocal Bateria

8/20/12 11:40 AM


TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 3

8/20/12 11:40 AM


Tudo que era o meu destino Na verdade nunca me aconteceu Pode ter acontecido Pra alguma pessoa Mas não era eu Vivo assim na vida sem previsão Todo mundo tem destino, eu não Nunca os fatos são de fato fatais Não confio na fortuna jamais Puro por acaso e nada mais

LUIZ TATIT

Quem não tem o seu destino Chega a noite Pensa que tudo acabou Se levanta muito cedo Nunca sabe bem Por que que levantou Nada tem urgência para cumprir Pode virar do outro lado e dormir Pode ficar nessa até o entardecer Todos os amigos vão entender Levantar sem ter destino Pra quê?

[VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

Quero minha sina Quero minha sorte Quero meu destino Quero ter um norte Quero ouvir uma vidente Que me conte tudo Só esconda a morte Quero uma certeza mínima Que se confirme Que não seja trote Por não ter o meu destino Vivo em desatino Como D. Quixote

SEM DESTINO

Tudo que já estava escrito No meu caso nunca se concretizou Só talvez o aniversário Que é na mesma data E não se alterou Era pra eu já ter encontrado um amor Era pra eu já ter esquecido o anterior Era pra eu já ter aprendido a sonhar Era pra eu correr o mundo e voltar Mas viagem sem destino, não dá

01

VOZ E VIOLÃO: LUIZ TATIT VIOLÃO: JONAS TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI RHODES E JUNO : MARCELO JENECI BATERIA: SÉRGIO REZE

Ser assim tão sem destino Me preocupa muito Me deixa infeliz Sempre quis o meu destino Foi o meu destino Que nunca me quis Mesmo algum sucesso que ele previu Era pra me revelar, desistiu Acho que ele foi atrás de outro alguém Pois destino tem destino também E só revela aquilo que lhe convém

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 4

8/20/12 11:40 AM


TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 5

[AUTORIZAÇÃO DIRETA/VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

ZÉ MIGUEL WISNIK E LUIZ TATIT

VOZ: LUIZ TATIT VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: JONAS TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO (ACÚSTICO) : MARCIO ARANTES SANFONA: MARCELO JENECI

BAIÃO DE QUATRO TOQUES

02

Quando bater no coração Quatro pancadas e depois um bis Pode escrever não falha não É a tentação de ser muito feliz Por isso é bom esse baião de quatro toques Carregadinho de premonição Ele não deixa que a batida se desloque E que se afaste do seu coração Pra quem compôs, pra quem tocou e pra quem ouve É o destino que sempre se quis É uma quinta sinfonia de Beethoven Que decantou e só ficou a raiz Dá pra sentir A exatidão No tiquetaque do seu coração Dá pra entender Que esse baião De quatro tons Tanto tentou Tanto tentou Que se tornou A tentação desse país De ser assim feliz

8/20/12 11:40 AM


Errei com você errei errei errei errei errei errei não podia trocar o lugar que é só teu o cantar que é só teu pelo cantar de mais ninguém pela nossa amizade nossa cumplicidade o nosso bem

03

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 6

[AUTORIZAÇAO DIRETA]

sem cantar pra ninguém dentro do coração em silêncio e amém em feitio de oração e ainda uma vez me doendo na voz canta o samba pra ti canta o samba por mim canta o samba por nós

ZÉ MIGUEL WISNIK

se você perdoar depois que a dor passar esse engano infeliz que eu cometi assim canta o samba que eu fiz canta o samba pra ti canta o samba por mim

ERREI COM VOCÊ

é claro que há que se comemorar tantas formas de ser e de estar com outro alguém o lugar onde errei onde o erro se deu foi trocar o lugar onde ninguém pode estar senão você e eu

VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT CORO: CELSO SIM E MARCELO JENECI BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO (ACÚSTICO) : MARCIO ARANTES RHODES: MARCELO JENECI

8/20/12 11:40 AM


[AUTORIZAÇAO DIRETA]

ARTHUR NESTROVSKI

CARTOGRAFIA

Ela fala Todo dia Toda hora Se declara Será que alguém não compreendeu (Menos eu) Toda a beleza e a loucura ao alcance do olhar De qualquer um (Menos um) Ela cala Toda noite Nem se abala Nem repara Como eu me arrisco pra encontrar Pela cidade um desejo maior do que o fim E o que é pior Eu nem sei se ela gosta de mim Tudo somado é o desejo que volta pra mim Ainda por cima eu nem sei...

VOZ: LUIZ TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 7

Ela rala Noite e dia Hora a hora Se depara Será que alguém não esqueceu (Menos eu) Toda a tristeza e a ternura ao alcance do olhar De qualquer um (Menos um) Pela sala Sol poente No horizonte Nem repara Como eu insisto em me perder Nesta cidade infinita que existe pra mim Todos os dias eu morro feliz no teu chão Cartografado nas linhas da palma da mão “E alguma coisa acontece no meu coração”

04

8/20/12 11:40 AM


Eu ia saindo Ela estava ali No portão da frente Ia até o bar Ela quis ir junto Tudo bem, eu disse Ela ficou supercontente Falava bastante O que não faltava era assunto Sempre ao meu lado Não se afastava um segundo Uma companheira Que ia fundo Onde eu ia Ela ia Onde eu olhava Ela estava Quando eu ria Ela ria Não falhava No dia seguinte Ela estava ali No portão da frente Ia trabalhar Ela quis ir junto Avisei que lá O pessoal era muito exigente Ela nem se abalou “O que eu não souber eu pergunto” E lançou na hora Mais um argumento profundo Iria comigo até o fim do mundo Me esperava No portão Me encontrava Dava a mão Me chateava Sim ou não? Não.

Pensar assim virou uma arte Uma canção feita em parceria Primeira parte segunda parte Volta o refrão e acabou a teoria Pensamos muito por toda a tarde Eu começava ela prosseguia Chegamos mesmo modéstia à parte A uma pequena filosofia Foi nessa noite Que bem ali No portão da frente Eu fiquei triste Ela ficou junto E a melancolia foi Tomando conta da gente Desintegrados Éramos nada em conjunto Quem nos olhava só via Dois vagabundos Andando assim meio Moribundos Eu tombava Numa esquina Ela caía Por cima Um coitado E uma dama Dois na lama Mas durou pouco Foi só uma noite E felizmente Eu sarei logo Ela sarou junto E a euforia Bateu em cheio na gente Sentíamos ter toda A felicidade do mundo Olhava a cidade E achava a coisa mais linda E ela achava Mais linda ainda Eu fazia uma poesia Ela lia e declamava Qualquer coisa que eu escrevia Ela amava

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 8

[VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

Pensava nisso Quando ela ali No portão da frente Me viu pensando Quis pensar junto Pensar é um ato tão Particular do indivíduo E ela, na hora: “Particular, é? duvido.” E como de fato Eu não tinha lá muita certeza Entrei na dela Senti firmeza Eu pensava Até um ponto Ela entrava Sem confronto Eu fazia O contraponto E pronto.

LUIZ TATIT

Isso pra mim é felicidade Achar alguém assim na cidade Como uma letra para a melodia Fica do lado faz companhia

A COMPANHEIRA

De repente a vida ganhou sentido Companheira assim nunca tinha tido O que pinta sempre é uma coisa estranha É companheira que não acompanha

Isso também durou só um dia Chegou a noite acabou a alegria Voltou a fria realidade Aquela coisa bem na metade Nunca a metade foi tão inteira Uma medida que se supera Metade ela era a companheira Outra metade era eu que era

05

VOZ: LUIZ TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT

8/20/12 11:40 AM


De um lado Vem você Com seu jeitinho Hábil, hábil, hábil E pronto! Me conquista Com seu dom De outro Esse seu site Petulante WWW Ponto Poderosa Ponto com

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 9

[VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

LUIZ TATIT

VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: LUIZ TATIT VIOLÃO: JONAS TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI CORO: MARCIO ARANTES E MARCELO JENECI BATERIA: SÉRGIO REZE PIANO: MARCELO JENECI BAIXO: MARCIO ARANTES

CAPITU

É esse o seu Modo de ser ambíguo Sábio, sábio E todo encanto Canto, canto Raposa e sereia Da terra e do mar Na tela e no ar

06

Você é virtualmente Amada amante Você real é ainda Mais tocante Não há quem não se encante Um método de agir Que é tão astuto Com jeitinho Alcança tudo, Tudo, tudo É só se entregar É não resistir É capitular Capitu A ressaca dos mares A sereia do sul Captando os olhares Nosso totem tabu A mulher em milhares Capitu No site O seu poder Provoca o ócio, o ócio Um passo para o vício Vício, vício É só navegar É só te seguir E então naufragar Capitu Feminino com arte A traição atraente Um capítulo à parte Quase virus ardente Imperando no site Capitu

8/20/12 11:40 AM


08 [AUTORIZAÇÃO DIRETA]

OS ILHÉUS

VOZ: CELSO SIM VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO: MARCIO ARANTES RHODES: MARCELO JENECI

ZÉ MIGUEL WISNIK SOBRE POEMA DE ANTÔNIO CÍCERO

ZÉ MIGUEL WISNIK E PAULO NEVES

[AUTORIZAÇÃO DIRETA]

SÃO PAULO RIO

07

Sonhei que deu no jornal Que São São Paulo estava Coberta de água e sal Pela mais branca das ondas De um mar de safira Não era mentira E nem carnaval Também não era milagre Desastre ecológico Nem nada igual E quando a onda baixou A cidade ficou Normal Só que do chão vinha a calma Da lama do mangue Da alga e da estrela-do-mar E a maresia acendia Uma coisa alegria Que a espuma da onda Espalhou pelo ar Tamanho banho era um beijo De cheiro e desejo Em cada pessoa daquele lugar E nesse dia saiu na primeira edição De todos os jornais do Brasil: São Paulo Rio

VOZ E PIANO: ZÉ MIGUEL WISNIK VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO (ACÚSTICO): MARCIO ARANTES RHODES: MARCELO JENECI

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 10

uma onda pode vir do céu, imponderável como as nuvens, e cair no dia feito um véu ou a tampa de um ataúde. e nada impede que se afundem neo-atlânticas e arranha-céus ou que nossas cidades-luzes submersas se tornem mausoléus. em arquipélagos, os ilhéus pisarão ruínas ao lume do mar, maravilhados e incréus e devotados a insolúveis questões, espuma, areia, fúteis e ardentes caminhadas ao léu

8/20/12 11:40 AM


[PESSOA PRODUTORA – SOM LIVRE ED. MUSICAIS/ VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

POR QUE NÓS?

MARCELO JENECI E LUIZ TATIT

Éramos célebres líricos Éramos sãos Lúcidos céticos Cínicos não Músicos práticos Só de canção Nada didáticos Nem na intenção Tímidos típicos Sem solução Davam-nos rótulos Todos em vão Éramos únicos Na geração Éramos nós dessa vez

VOZ E VIOLÃO: LUIZ TATIT VIOLÃO DE 7: JONAS TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI BATERIA: SÉRGIO REZE VOZ E SANFONA: MARCELO JENECI BAIXO: MARCIO ARANTES

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 11

Tínhamos dúvidas clássicas Muita aflição Críticas lógicas Ácidas não Pérolas ótimas Cartas na mão Eram recados Pra toda a nação Éramos súditos Da rebelião Símbolos plácidos Cândidos não Ídolos mínimos Múltipla ação Sempre tem gente pra chamar de nós Sejam milhares, centenas ou dois Ficam no tempo os torneios da voz Não foi só ontem, é hoje e depois São momentos lá dentro de nós São outros ventos que vêm do pulmão Ganham cores na altura da voz E os que viverem verão Fomos serenos num mundo veloz Nunca entendemos então por que nós Só mais ou menos

09

8/20/12 11:40 AM


Nós aqui mestres cantores Aprendizes felizes Modestos e muito dignos Da prosa da prosódia Da prosápia da poesia Da música popular Da canção enquanto tal Da música total Da voz que fala Pela fala e pela voz Nós aqui livres docentes Docemente livres Entra o rap e o repente A canção dolente A canção e seus matizes A música total Da voz que fala Pela fala e pela voz E se a baiana escondeu no tabuleiro O xadrez de estrelas de Vieira E vai pondo em cada acarajé A pimenta da fé E o discurso engenhoso no tempero? Nós aqui mestres cantores Aprendizes felizes Modestos e muito dignos Da prosa da prosódia Da prosápia da poesia Da música popular Da canção enquanto tal Da música total Da voz que fala Pela fala e pela voz

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 12

[VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)/AUTORIZAÇÃO DIRETA]

VOZ E VIOLÃO: LUIZ TATIT VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VIOLÃO DE 7: JONAS TATIT

LUIZ TATIT E ZÉ MIGUEL WISNIK

10

MESTRES CANTORES

E se no gozo perfeito Das próprias faculdades De músicas letras ciências Artes exatas Nós aqui de escola em escola De escala em escala Deixamos em São Paulo As misturas intactas? Nós aqui livres docentes Docemente livres Entra o rap e o repente A canção dolente A canção e seus matizes A música total Da voz que fala Pela fala e pela voz E se a canção é o chão de estrelas Em que se mira e considera Tanto o céu do pensamento Quanto o momento em que alguém Pisa e dança sobre a terra? Nós aqui mestres cantores Aprendizes felizes Modestos e muito dignos Da prosa da prosódia Da prosápia da poesia

8/20/12 11:40 AM


[AUTORIZAÇÃO DIRETA/ VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

PARA ELISA

ZÉ MIGUEL WISNIK E LUIZ TATIT

Para Elisa Escrevi, não sei por quê Para Elisa Fui escrevendo sem saber Que depois seria o fim Que ela ficaria em mim Quando vi já estava assim Todo tomado Por Elisa Deixei tudo para trás Por Elisa Ficou tudo tão fugaz Nunca mais eu tive paz Nem precisa, tanto faz Só o que me sensibiliza É estar vivendo para Elisa Mas Elisa agora está em todo lugar Ouço ao longe o seu cantar E vou correndo encontrar Nunca está onde eu ouvi Sempre “passou por aqui Foi por lá, foi por ali” E eu volto sempre

VOZ E PIANO: ZÉ MIGUEL WISNIK VOZ: LUIZ TATIT

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 13

Para Elisa Ponho em letras garrafais Na camisa Que Elisa é demais Sonoriza aonde vai Causa sempre um entra-e-sai Mobiliza essa cidade E essa cidade é Para Elisa É tão pouco escrever Para Elisa Tenho que reconhecer Minha Elisa agora traz Energia e muito gás Para todos, para o mundo E até pra mim que vivo atrás Mas Elisa agora está em todo lugar Ouço ao longe o seu cantar E vou correndo encontrar Nunca está onde eu ouvi Sempre “passou por aqui Foi por lá, foi por ali” E eu volto a seguir

11 8/20/12 11:40 AM


[AUTORIZAÇÃO DIRETA]

TRIO DE EFEITOS

ZÉ MIGUEL WISNIK E LUIZ TATIT

12

VOZ (BOM) E PIANO: ZÉ MIGUEL WISNIK VOZ (MÉDIO): LUIZ TATIT VOZ (MÁ): ARTHUR NESTROVSKI BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO E ASSOBIO: MARCIO ARANTES SANFONA: MARCELO JENECI

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 14

Sempre fui bom Nunca fui bad Posso ser mau Se eu quiser Nada impede Mas é um dom Quase profético Nasci assim sou assim É genético Nunca fui bom Sempre fui médio Nasci assim Que fazer Que remédio Vou melhorar É o que veremos Sou todo assim Mais ou menos Sempre fui bom Sempre fui médio É o meu dom E o meu tédio Eu já sou má Má espontânea Oh nunca vi Crueldade tamanha Ódio mortal Do fundo do peito Não sei por que Que eu nasci Desse jeito Eu sou tão bom Tenho uns defeitos Quero matar O primeiro sujeito Médio má bom Um trio de efeitos Juntos seremos eleitos Sou o melhor Sou a pior Sou um medíocre perfeito Quero sucesso Quero fracasso Sei que pra mim Regular já é o máximo

8/20/12 11:40 AM


Sílabas do meu canto letras de fogo e ar gritos do nosso espanto vozes do som do mar fazei-nos acalanto fazei-nos descansar

RODA

ARTHUR NESTROVSKI E EUCANAÃ FERRAZ

piscinas de silêncio hinos do sem lugar uivos na noite imensa sóis que inda vão vingar dai-nos alguma bênção dai-nos com que sonhar

Pé na Terra, Tudo o que gira parece a felicidade Lata, compasso, tambor, imaginacão

[AUTORIZAÇÃO DIRETA/VM EDITORA]

[AUTORIZAÇÃO DIRETA]

ACALANTO

ARTHUR NESTROVSKI E ZÉ MIGUEL WISNIK

VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO (ACÚSTICO): MARCIO ARANTES RHODES E JUNO : MARCELO JENECI

13

14

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 15

Tempo, Gente, Gira que gira no meio da tempestade E o rio nunca se espalha no mesmo chão Vem cá Rodar Não há sentido no mundo senão transcorrer Amar, Perder, Ronda, viagem, rodeio e jamais esquecer Todo motor se alimenta dessa vontade Que a roda doida do mundo não gire em vão VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO (ACÚSTICO): MARCIO ARANTES RHODES: MARCELO JENECI

8/20/12 11:40 AM


Nunca passa um dia, nunca passa uma noite Sem que ela se roa de lembrar Um dia só na vida E a vida lá Era um interdito, um nunca visto Na noite quente da cidade tão normal Lembra do quarto e da cama Lembra de um céu surreal

[AUTORIZAÇÃO DIRETA]

ARTHUR NESTROVSKI

RETRATO DE UMA SENHORA

Quando ela passa sozinha Jeito de quem nunca chama atenção Vendo de longe a senhora Quem pensaria: tormento e paixão

15 VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI BATERIA: SÉRGIO REZE PIANO: ZÉ MIGUEL WISNIK BAIXO (ACÚSTICO): MARCIO ARANTES SANFONA: MARCELO JENECI

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 16

Era um calor de dar aflição No campo sem ondas do mar Era paixão pra um conto imortal Ou cena de um filme real Lembra algum verso cantado Do tanto que se perdeu Lembra da cidade em chamas Lembra do céu surreal Era um verão de dar aflição Perder totalmente a razão Era paixão pra um conto imortal Ou cena de um filme real Canta algum verso roubado Do tanto que já esqueceu “Saímos de braço dado A noite escura e mais eu”

8/20/12 11:40 AM


[PESSOA PRODUTORA – SOM LIVRE ED. MUSICAIS/AUTORIZAÇÃO DIRETA]

MARCELO JENECI, ZÉ MIGUEL WISNIK E PAULO NEVES

FEITO PRA ACABAR

16

VOZ E PIANO: MARCELO JENECI VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT BATERIA E GONGOS MELÓDICOS: SÉRGIO REZE BAIXO: MARCIO ARANTES

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 17

quem me diz da estrada que não cabe onde termina da luz que cega quando te ilumina da pergunta que emudece o coração? quantas são as dores e alegrias de uma vida jogadas na explosão de tantas vidas vezes tudo o que não cabe no querer? vai saber se olhando bem no rosto do impossível o véu o vento o alvo invisível se desvenda o que nos une ainda assim a gente é feito pra acabar a gente é feito pra dizer (que sim) a gente é feito pra caber (no mar) e isso nunca vai ter fim

8/20/12 11:40 AM


Pode brilhar Pode posar de amar Não tem mais luz Pra me fazer voltar Meu coração... Meu coração Bate infeliz demais [AUTORIZAÇÃO DIRETA]

ROBERT SCHUMANN/HEINRICH HEINE, VERSÃO DE ARTHUR NESTROVSKI

PRA QUE CHORAR [ICH GROLLE NICHT]

Pra que chorar Pra que sofrer demais Foi só um amor perdido Foi só um amor a mais Pra que sofrer Pra que chorar

VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO ACÚSTICO: MARCIO ARANTES PIANO: MARCELO JENECI

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 18

Vi seu rosto na cidade Você fugindo de você e de mim Vi a serpente – e era um sonho ruim Mesmo chorando eu não vou mais chorar Pra que sofrer Pra que chorar

17

8/20/12 11:40 AM


‘té que foi tão bom fugir e te esquecer não saber mais nem notícia de você com a tristeza consegui me entender com a saudade conviver e com a dor não me doer mas aos poucos tive que reconhecer que a tristeza não parava de crescer tomou conta da cidade e do país tudo que é melancolia dizem que fui eu que fiz é só chorar em palmas, teresina ou jequié já vão avisar que a origem é a tristeza lá do zé já não quero nem lembrar que te esqueci não sabia que a tristeza era assim que ela segue seu caminho até sem mim não tem pouso nem tem fim se deixar vai invadir

ZÉ MIGUEL WISNIK E LUIZ TATIT

TRISTEZA DO ZÉ

18

[AUTORIZAÇÃO DIRETA / VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

evitar de se espalhar bem que tentei mas também não é só comigo, eu reparei a tristeza é todo mundo e é de ninguém a tristeza ‘tá no fundo da tristeza eu sou o rei

VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VOZ: LUIZ TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO: MARCIO ARANTES SANFONA: MARCELO JENECI

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 19

chorar chorar no crato, em cachoeiro e macaé já vão avisar que a origem é a tristeza lá do zé já não quero nem lembrar que te esqueci não sabia que a tristeza era assim que ela segue seu caminho até sem mim não tem pouso nem tem fim se deixar vai invadir evitar de se espalhar bem que tentei mas também não é só comigo, eu reparei a tristeza é todo mundo e é de ninguém a tristeza ‘tá no fundo da tristeza eu sou o rei então valeu brasília diamantina e taubaté canção leva eu vem nas asas da tristeza quem quiser matão belém são paulo maringá chuí bagé canção leva eu vem nas asas da tristeza quem quiser vem nas asas da tristeza quem quiser vem nas asas da tristeza azul do zé

8/20/12 11:40 AM


Jacimara A rainha da farra Pra ela o verão É tocar a guitarra Parece a cigarra Nasceu pra cantar Sua vida É um eterno presente Pois canta o que sente E não pensa na frente Se o tempo anda quente Sua voz vai soar Nem precisa chamar Já tá aqui pra cantar Jacimara é pra já

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 20

[ VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

VOZ E VIOLÃO: LUIZ TATIT VIOLÃO DE 7: JONAS TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK BATERIA: SÉRGIO REZE CORO: CELSO SIM, MARCIO ARANTES SANFONA E RHODES : MARCELO JENECI

LUIZ TATIT

19

QUANDO A CANÇÃO ACABAR

Quando a mãe natureza Vai se expressar Quando é neste momento E neste lugar Já se ouve seu som Já se sabe que é bom Jacimara já é Um luau Assim natural Já é Jaqueline Compõe noite e dia São tantas cantigas Que às vezes intriga Parece a formiga Só quer trabalhar Sua vida É um cuidado eterno Pois passa o verão A compor pro inverno E guarda as canções Pra se um dia faltar Quando o inverno chegar Quando a canção acabar Jaqueline virá E se toda a cultura Periclitar E se o canto mais simples Silenciar É sublime encontrar Quem se anime a cantar Jaqueline fará Seu sarau Será o final Será?

8/20/12 11:40 AM


você diz que é pouco amor que eu só sei te dar valor na cama e que as nossas diferenças vão ficando tão imensas exclama sem a comunicação não existe mais paixão e dói [ AUTORIZAÇÃO DIRETA]

DOIS EM UM

ZÉ MIGUEL WISNIK E ALICE RUIZ

você quer me compreender você quer me conhecer reclama diz que eu sou indiferente de egoísta meio ausente me chama

VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VOZ E PIANO: ZÉ MIGUEL WISNIK BAIXO (ACÚSTICO): MARCIO ARANTES

20

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 21

mas se você quer saber o que eu tenho a lhe dizer me diga se você não quer quem sou eu sou quem te conquistou se liga vê se existe amor bastante que nos faça descobrir as pistas e seremos semelhantes no abismo em que cair a ficha o que eu tenho a lhe dizer só você pode entender e só

8/20/12 11:40 AM


Ouvi no rádio Que houve um grande terremoto Lá nas bandas do Peru E a terra até tremeu em Manaus Faz pouco tempo Era um dilúvio em Lusiana Quem não era algum bacana Lá ficou a ver navios Há uma semana O frio aqui era uma história Agora o sol tá me matando E amanhã deve chover O mundo – quer saber? – tá uma loucura Vejo que não tem mais cura Vou mudar pra alguma estrela Acho que isso é coisa decidida Já virou parte da vida Só não enxerga quem não quer

Na Califórnia Não se fala de outra coisa E o Schwarzenegger faz carreira Com o aquecimento global Na Casa Branca A situação é diferente Porque o Bush é presidente E esse realmente é o Cão Lá em Brasília A novidade é um outro álcool Eta nóis! – é etanol Na veia e pinga pra aguentar O mundo – quer saber? – tá uma loucura Esquimó não tem mais casa Andorinha não faz verão, não Eu sei que é uma doideira descabida Mas virou parte da vida Só não nota quem não quer

Na Tailândia, Suazilândia, Groenlândia, Cracolândia e sabe Deus A coisa agora é séria, meu pai Não tem mais jeito Ninguém mais sabe direito Se é verão, outono, inverno Ou primavera: é tudo igual De manhazinha Pus um casacão por cima Pra comprar leite na esquina E cheguei lá de camiseta O mundo – quer saber? – tá uma loucura E pelo jeito agora dura Vou mudar pra outro planeta Eu digo que isso é coisa resolvida Já virou parte da vida Só não fala quem não quer

Só vejo Um jeito certo de acabar Com a turbulência e o grande caos É uma questão de segurança universal Mas tem certa gente Que não tem clemência Logo, logo esfria E põe tudo a perder Não percebe – e tá na cara! – Que se a química der certo Nós vamos ferver

VOZ: CELSO SIM VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI VIOLÃO: JONAS TATIT BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO: MARCIO ARANTES SANFONA: MARCELO JENECI

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 22

ARTHUR NESTROVSKI [ AUTORIZAÇÃO DIRETA]

Não chega a ser ciência exata Mas vale essa intuição Já que a ciência não explica Um tipo tal de combustão Na física da Marieta Calor e frio não tem razão É um outro tipo de entropia Deixa a gente na agonia Sem apelação Mas um instante de alegria Vale mais do que uma vida A um pobre coração

AQUECIMENTO GLOBAL

Eu tenho cá minha teoria De como tudo começou Há um tempo atrás não contaria Mas como o caso se agravou... Informo que a Marieta Tem algo a ver com a confusão Aquela lá da padaria Que durante o dia Atende no balcão E a turma toda em romaria Quer saber o que ela esconde Dentro do blusão

Não há Como escapar desse papel A ecologia é quem impõe Neste lugar Nesta hora: é já! Já é tarde Vamos logo, Marieta Que toda ciência reza por você Não me desaponte agora Que se a gente não decola Eu vou enlouquecer

21

Ouvi no rádio Que houve grande Suazilândia, Groenlândia, Cracolândia E a terra até tremeu, sabe Deus Faz pouco tempo Era um dilúvio em Lusiana Se é verão, outono, inverno Ou primavera: é sempre igual Há uma semana Fui comprar leite na esquina Derramou na camiseta A Marieta faz chover O mundo – quer saber? – tá uma loucura Hoje ninguém mais segura Vou mudar pra algum cometa Aliás, já está na hora da partida Então bye-bye vida perdida Não vem junto quem não quer Não vem junto quem não quer Só não vem junto quem não quer (É a Marieta que não quer!)

8/20/12 11:40 AM


[ AUTORIZAÇÃO DIRETA]

ZÉ MIGUEL WISNIK

EVA E ADÃO OU MARCHINHA DA FAMÍLIA / PRESENTE

ANA TATIT, ZÉ TATIT E ZÉ MIGUEL WISNIK

essa é a marchinha da família diferente muito contente de juntar gente com gente homem com homem, mulher com mulher e essa ciranda, seja lá o que deus quiser essa quadrilha seja o que a gente quiser

eu quero simplesmente a vida semente a mente que vibra vibra as fibras da cidade que vibra novamente eu quero simplesmente você nesse instante amante da vida da vida amante e o gozo do mundo gozo sem fundo gozamos durante

22

[ AUTORIZAÇÃO DIRETA]

adão e eva é a primeira invenção mas dentro dela já havia eva e adão parece nada, mas nessa inversão uma virada alterou a situação

eu quero simplesmente te dar um presente a rosa dos tempos desabrocha desabrocha desabrocha novamente

VOZ: CELSO SIM VOZ: ZÉ MIGUEL WISNIK VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO: MARCIO ARANTES RHODES: MARCELO JENECI

TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 23

8/20/12 11:40 AM


TWN_Livreto DVD Miolo OK Pg Simples.indd 24

[ VERDE ED. MUS. (WARNER CHAPPELL ED.)]

Acho que agora exagerei Mas deu pra entender O que eu quis dizer? Tem hora que é do show Tem hora que é da vida E os dois estão ligados Pela porta da saída E nem é uma questão só de entender Vocês também têm mais o que fazer Ficando por aqui A coisa é enfadonha Acaba o repertório E a gente fica com vergonha

LUIZ TATIT

Essa é pra acabar Foi feita só pra isso É pra lembrar vocês Que existem outros compromissos Não serve pra ouvir e deixar feliz Feliz da vida Não serve pra cantar porque ela É até meio comprida Não serve pra dançar Não serve pra entreter Aí você me pergunta Mas então serve pra quê? Serve pra acabar Não tem outro sentido É pra acabar com o show Ou destruir o nosso ouvido É pra acabar com a história Que esse show tá meio chocho É bom acabar com isso Que d ódio deixa roxo Isso não é orquestra Não é uma filarmônica Temos que acabar Como se fosse bomba atômica

Essa é pra acabar Pra dar o ponto final É pra romper de vez Nosso cordão umbilical Nós vamos conseguir Se todos todos cooperarem Até o iluminador já disse: Parem! Parem! Parem! Temos que parar Parar com esse inferno Temos que evitar Que esse show se torne eterno Essa é pra acabar Não temos outra escolha É como se tivesse que estancar O show com rolha Se a gente for deixar Isso não acaba vira inércia Eu sei porque eu já vi Eu já tive essa experiência Tem que dar um fim Também não é bom pra mim Mas é a realidade Que nos faz agir assim Essa é pra acabar Então que acabe logo Que eu já não aguento mais Se não acaba eu me sufoco Tchau, tchau, tchau...

ESSA É PRA ACABAR

Sempre foi difícil terminar Sempre é um suplício esse momento Mas temos que acabar Não adianta essa demora Se tudo acaba um dia Então por que que não agora Vamos entender esse momento Vamos acabar enquanto é tempo Tocando e cantando O tempo vai passando A gente entra numas De repente é o fim do ano

23

VOZ E VIOLÃO: LUIZ TATIT VIOLÃO: JONAS TATIT VIOLÃO: ARTHUR NESTROVSKI BATERIA: SÉRGIO REZE BAIXO: MARCIO ARANTES PIANO: MARCELO JENECI CORO: TODOS

8/20/12 11:40 AM


TatitWisnikNestrovski LUIZ

ZÉ MIGUEL

ARTHUR

O Fim da Canção

Gravado ao vivo em 2011 no Sesc Vila Mariana Direção: Daniel Augusto Direção musical: Jonas Tatit Produção: Circus, Gullane e Grifa Filmes Direção de fotografia: Roberto Santos Filho Iluminação: Alessandra Domingues Produção musical: Alexandre Fontanetti Mixagem: Alexandre Fontanetti e Bruno Fiacadori (estúdio Space Blues) Edição de áudio: Jonas Tatit (estúdio Pratapolis) e Bruno Fiacadori (estúdio Space Blues) Masterização: Carlos Freitas (Classic Master) Sonorização do show: Renato Coppoli, Marcelo Ariente Operadores de câmera: Andre Braz, Maurício Tibiriçá, Nacho Tundidor Irigoyen, Rodrigo Menck, Thomas Dupre Produção Circus: Guto Ruocco, Sandra Lacerda e Paulo Aliende Produção Executiva Gullane: Sonia Hamburger Produção Gullane: Joana Mendes da Rocha Design gráfico: Mono_Julio Dui Autoração DVD: Chaban Rolim Fotos encarte: Alessandra Fratus SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado de São Paulo Presidente do Conselho Regional: Abram Szajman Diretor Regional: Danilo Santos de Miranda SUPERINTENDENTES Comunicação Social: Ivan Paulo Giannini Técnico-Social: Joel Naimayer Padula Administração: Luiz Deoclécio Massaro Galina Assessoria Técnica e de Planejamento: Sérgio José Battistelli SELO SESC Gerente de Audiovisual: Silvana Morales Nunes Gerente Adjunta: Ana Paula Malteze Coordenador: Gilberto Paschoal Assistentes: João Zílio, Ricardo Tifona, Thays Heiderich Gerente de Artes Gráficas: Hélcio Magalhães Gerente Adjunta: Karina Musumeci Assistente: Érica Dias SESC VILA MARIANA Gerente: Oscar Rodrigues Filho Gerente Adjunto: Denise Lacroix Rosenkjar Selo SESC Av. Álvaro Ramos, 991 - CEP 03331-000 São Paulo/SP - Tel.: (11) 2607-8271 selosesc@sescsp.org.br www.lojasescsp.org.br SELO SP

TWN_Livreto DVD Capa OK Pg Dupla.indd 2

8/22/12 12:29 PM


TatitWisnikNestrovski LUIZ

ZÉ MIGUEL

ARTHUR

O Fim da Canção

Gravado ao vivo em 2011 no Sesc Vila Mariana Direção: Daniel Augusto Direção musical: Jonas Tatit Produção: Circus, Gullane e Grifa Filmes Direção de fotografia: Roberto Santos Filho Iluminação: Alessandra Domingues Produção musical: Alexandre Fontanetti Mixagem: Alexandre Fontanetti e Bruno Fiacadori (estúdio Space Blues) Edição de áudio: Jonas Tatit (estúdio Pratapolis) e Bruno Fiacadori (estúdio Space Blues) Masterização: Carlos Freitas (Classic Master) Sonorização do show: Renato Coppoli, Marcelo Ariente Operadores de câmera: Andre Braz, Maurício Tibiriçá, Nacho Tundidor Irigoyen, Rodrigo Menck, Thomas Dupre Produção Circus: Guto Ruocco, Sandra Lacerda e Paulo Aliende Produção Executiva Gullane: Sonia Hamburger Produção Gullane: Joana Mendes da Rocha Design gráfico: Mono_Julio Dui Autoração DVD: Chaban Rolim Fotos encarte: Alessandra Fratus SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado de São Paulo Presidente do Conselho Regional: Abram Szajman Diretor Regional: Danilo Santos de Miranda SUPERINTENDENTES Comunicação Social: Ivan Paulo Giannini Técnico-Social: Joel Naimayer Padula Administração: Luiz Deoclécio Massaro Galina Assessoria Técnica e de Planejamento: Sérgio José Battistelli SELO SESC Gerente de Audiovisual: Silvana Morales Nunes Gerente Adjunta: Ana Paula Malteze Coordenador: Gilberto Paschoal Assistentes: João Zílio, Ricardo Tifona, Thays Heiderich Gerente de Artes Gráficas: Hélcio Magalhães Gerente Adjunta: Karina Musumeci Assistente: Érica Dias SESC VILA MARIANA Gerente: Oscar Rodrigues Filho Gerente Adjunto: Denise Lacroix Rosenkjar Selo SESC Av. Álvaro Ramos, 991 - CEP 03331-000 São Paulo/SP - Tel.: (11) 2607-8271 selosesc@sescsp.org.br www.lojasescsp.org.br SELO SP

TWN_Livreto DVD Capa OK Pg Dupla.indd 2

8/22/12 12:29 PM


onde o erro se deu foi trocar o lugar onde ninguém pode estar

Sem destino

Sem destino TWN_Livreto DVD Capa OK Pg Dupla.indd 1

Marchinha da família +

Aquecimento Global

8/22/12 12:29 PM

Essa é pra acabar

Presente

TatitWisnikNestrovski ZÉ MIGUEL

Dois em um

Quando a canção acabar

LUIZ

Tristeza do Zé

Pra que chorar

Feito pra acabar

Retrato de uma senhora

Roda

Acalanto

Trio de efeitos

Mestres Cantores

Por que nós?

Os ilhéus

Capitu/São Paulo Rio

Eu ia saindo Ela estava ali No portão da frente Ia até o bar Ela quis ir junto Tudo bem, eu disse Ela ficou supercontente Falava bastante O que não faltava era assunto Sempre ao meu lado Não se afastava um segundo Uma companheira Que ia fundo Onde eu ia Ela ia Onde eu olhava Ela estava Quando eu ria Ela ria Não falhava No dia seguinte Ela estava ali No portão da frente Ia trabalhar Ela quis ir junto Avisei que lá O pessoal era muito exigente Ela nem se abalou “O que eu não souber eu pergunto” E lançou na hora Mais um argumento profundo Iria comigo até o fim do mundo Me esperava No portão Me encontrava Dava a mão Me chateava Sim ou não? Não. De repente a vida ganhou sentido Companheira assim nunca tinha tido O que pinta sempre é uma coisa estranha É companheira que não acompanha Isso pra mim é felicidade Achar alguém assim na cidade Como uma letra para a melodia Fica do lado faz companhia Pensava nisso Quando ela ali No portão da frente Me viu pensando Quis pensar junto Pensar é um ato tão Particular do indivíduo E ela, na hora: “Particular, é? duvido. E como de fato Eu não tinha lá muita certeza Entrei na dela Senti firmeza Eu pensava Até um ponto Ela entrava Sem confronto Eu fazia O contraponto E pronto. Pensar assim virou uma arte Uma canção feita em parceria Primeira parte segunda parte Volta o refrão e acabou a teoria Pensamos muito por toda a tarde Eu começava ela prosseguia Chegamos mesmo modéstia à parte A uma pequena filosofia Foi nessa noite Que bem ali No portão da frente Eu fiquei triste Ela ficou junto E a melancolia foi Tomando conta da gente Desintegrados Éramos nada em conjunto Quem nos olhava só via Dois vagabundos Andando assim meio Moribundos Eu tombava Numa esquina Ela caía Por cima Um coitado E uma damaCanto, canto

A companheira

A companheira

Cartografia

Errei com você

(Menos eu) Toda a tristeza e a ternura ao alcance do olhar De qualquer um (Menos um) Pela sala Sol poente No horizonte Nem repara Como eu insisto em me perder Nesta cidade infinita que existe pra mim Todos os dias eu morro feliz no teu chão Cartografado nas linhas da palma da mão “E alguma coisa acontece no meu coração”

Baião de 4 toques

O Fim da Canção ARTHUR

Participações: Celso Sim, Jonas Tatit, Marcelo Jeneci, Marcio Arantes, Sérgio Reze

Direcão: Daniel Augusto - Gravado ao vivo no Teatro SESC Vila Mariana

DVD O FIM DA CANÇÃO  

Encarte que acompanha o DVD O FIM DA CANÇÃO, lançado pelo Selo SESC

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you