Page 1

A

Sala Fernando Montenegro, no Teatro Leblon (RJ) ficou lotada na emocionante noite de 17 de novembro, ao receber os amigos e companheiros de jornada de Eva Todor, para comemorar seu 95º Aniversário – e “120” anos de trabalho, como ela gosta de salientar: 80 de Teatro e 40 de Globo. A talentosa garota húngara (Eva Fodor), que chegou ao Brasil com 4 anos de idade, tornou-se um dos maiores ícones do nosso Teatro, tornando-se a brasileiríssima Eva Todor. Foram dezenas e dezenas de peças teatrais, 25 novelas, inúmeras participações em seriados da Globo, vários filmes. Uma carreira brilhante no teatro, cinema e televisão, que levou seu nome também além-fronteiras, pois com a Companhia de Comédia Eva Todor desbravou países da Europa e África com estrondoso sucesso por 3 anos seguidos. Além dos organizadores desta simpática comemoração de aniversário Marcelo Del Cima (Relações Públicas e Colecionador), Hermes Frederico (Diretor da CAL e Produtor), Tânia Brandão (Professora e Crítica Teatral) e Daniel Marano (Pesquisador), que dirigiram lindas palavras à atriz, Ary Coslov (Ator e Diretor), Marcos Schetchman (Diretor de TV), Aracy Cardoso (Atriz) e Theresa Amayo (Atriz) também subiram ao palco para suas homenagens. A cantora Isabel Lima, acompanhada pelo violonista Paulo da Costa e Silva, cantou a divertida Marchinha de Carnaval Eva Querida. Depois, com muita emoção, a plateia toda, formada pelos amigos que vieram prestigiar e abraçar a querida Eva Todor, cantou o Parabéns a Você. Eva Todor foi aplaudida de pé por vários minutos. Uma linda homenagem mais que merecida, na qual o Jornal Sem Fronteiras teve a honra de tomar parte, representado por sua Editora Chefe, Dyandreia Valverde Portugal, as colunistas Maria Araújo e Betty Silberstein e o fotógrafo Duarte.

A linda e simpática, Totia Meireles, ladeada por Betty Silberstein e Dyandreia Portugal.

Panorama da plateia do Teatro do Leblon – Sala Fernanda Montenegro, composta por colegas de profis são e amigos da atriz.

Daniel Filho, um dos maiores diretores da televisão brasileira, produtor de cinema e de TV, além, de ator e cineasta, leva o seu carinho e respeito à atriz.

Após a apresentação das homenagens, Eva Todor apresentase no palco, ladeada por Marcos Otaviano e Theresa Amayo, para receber os aplausos e ser cumprimentada por todos da plateia, que fizerem questão de, um a um, abraçar a Grande Dama do Teatro.

Eva Todor recebe também o carinho do ator Edwin Luisi.

Miryan Thereza, atriz e dublado ra brasileira, filha do comediante Oscarito e Carlo s Loffler, ator e neto do comediante, deram um abra ço bastante comovido na atriz .

O Ator Tonico Pereira (o Mendonça, de A Grande Família) abraça Eva.

Duarte / Tel.: (21) 99511-6964

Eva Todor comemora 95 anos de vida e 80 anos de carreira!

A simpática, educada e talentosa atriz Nathalia Timberg conversa com Dyandreia Portugal e Betty Silberstein.

gal, da Conselheira, Colunista de sua Editora Geral, Dyandreia Portu O Jornal Sem Fronteiras, nas pessoas amiga da Eva de longa data) é ia famíl (cuja rstein so Roberto Silbe e Revisora Betty Silberstein e seu espo ao abraçar a Grande Dama. nte prese faz também se

ia Camargo e Aracy As atrizes Alcione Mazzeo, Táss Cardoso celebram o momento.

Registrando o momento ao lado de Eva Todor, parte do grupo responsá vel pelas homenagens apresentadas (A partir da esquerda) Marcelo Del : Cima (Escritor, Organizador e Cole cionador da história do Teatro brasileiro), Tania Brandão (Profa. espe cializada em História e Teoria do Teat (Atriz), Theresa Amayo (atriz), Ary ro e Escritora), Aracy Cardoso Coslov (Ator e Diretor de Teatro e TV) e Hermes Frederico (Médico Homeopata, Diretor da CAL, Prod utor Teatral, Especialista em nove las brasileiras e registro históricos).

com o Casal Mauro O Encontro de Tássia Camargo Lady Francisco e o, fund Ao o. tinh Mur Mendonça e Rosamaria Emiliano Queiroz.

Tirinha de Humor – Por João Monteiro (http://caricaturasjoaomonteiro.blogspot.com.br/)

Aalegria de Betty Silberstein, Dyandreia Portugal e

Francisco Cuoco.

A querida atriz Nicette Bruno recebe, mais uma vez, com extrema simpatia o carinho da Equipe Sem Fronte iras.


Dez 2014 \ Jan 2015

2

Por Paco de Assis*

Acompanhe essa coluna semanalmente em: www.redesemfronteiras.com

P

rezado leitor! Nessa última edição de 2014, Divulgação gostaria de utilizar o espaço para falar dos bons momentos que tivemos em 2014. Quando forço a memória, o que me vem é um mar de imagens com rostos, livros, luzes, quadros, sorrisos, fotografias e uma infinidade de outras imagens que formam uma cena surrealista e de extremo êxtase, com a sensação de que esse jornal cumpriu o importante papel de dar voz ao meio cultural. Essa sensação faz-me sentir que pertenço a um pequeno grupo que consegue ver uma primeira face desse país: o grupo das pessoas que criam, escrevem, geram cultura e ressaltam o belo, não obstante os diversos fatores que jogam contra. A face que o grupo maior normalmente vê, são as manifestações populares nos grandes centros, a incerteza econômica, uma copa perdida, queda do poder aquisitivo, péssimos conteúdos na televisão, debates políticos que não informam, a seca e outros muitos fenômenos, que aniquilam seus ânimos ou modificam suas virtudes. Obviamente, ambas devem ser vistas. A primeira sem moderação! Quero cumprimentar a todos os colegas colunistas e diretores que compõem a equipe do Jornal Sem Fronteiras e lutam para dar voz e visão aos que ainda estão no segundo grupo. O crescimento desse jornal é uma prova que isso está ocorrendo e que não estamos gritando no deserto. Agradeço a todos os leitores que têm acompanhado nosso trabalho e nos ajudam a manter o sucesso de um jornal com conteúdo 100% cultural. Boas festas a todos! Nessa edição, homenageio a artista Ana Beatriz – Tize, acadêmica da UNB – Universidade de Brasília, responsável por ensinar como entrar para o grupo que trabalha com o belo. Sua obra é “Quatrolhos - Série Surto Orgânico”.

o dia 26 de setembro aconteceu em Teresópolis, na Casa de Cultura Adolpho Bloch, o já tradicional “Salão Nacional da Primavera SOARTE – Sociedade dos Artistas de Teresópolis”, em sua 22ª edição, com premiação, que contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Teresópolis, Secretaria Municipal de Cultura, Alap (Academia Letras e Artes Paranapuã), Papeleria Globo, Via Express e Taberna Alpina. Participaram do salão, organizado pela Presidente da SOARTE Edith Di Sidi, números artistas nas modalidades Pintura, Desenho e Escultura, divididos nas categorias Profissional e Amador. A exposição, que ficou à disposição da apreciação do público até o dia 11 de outubro, contou com a brilhante participação da artista plástica Lúcia Perissé. Lúcia Périssé é carioca e tornou-se Professora de Artes Plásticas, por concurso público, lecionando durante 22 anos, promovendo exposições com os seus alunos, e participando, com eles, de Concursos Internacionais de Desenho dentre os quais o “KOBI-RIO”, na década de 70, tendo seus alunos classificados em primeiro e segundo lugares. Aposentada em 1996, dedicou-se ao próprio trabalho de Pintura, aperfeiçoando-se com os professores Urbano Mena e Ricardo Giovanni. Foi então que se encontrou emocionalmente na Pintura Contemporânea (Abstrata) como a forma ideal para extravasar o seu imenso mundo interior e, através das cores e formas indefinidas, representar um pouco do seu momento, do seu amor pela vida, pela Natureza, pela grande e infindável maravilha do Universo... “Meus quadros são pedacinhos retirados de dentro da minha alma que, colocados sobre o branco de uma tela, extrapolam o cotidiano e, sem saber como ou porque, transformam-se em cores e formas, sentimentos e emoções... momento sublime de extrema reflexão e criatividade, em que tudo se mescla num só sentimento, numa só fantasia, numa só emoção.” Informa a artista, que também é poetisa. Para cada quadro que cria, Lúcia escreve um pequeno poema que representa o momento em que o sente terminado e completo. Conheça um pouco mais a artista em: http://www.luciaperisse.net/

Por Dyandreia Portugal Divulgação

N

Lúcia Périssé participa do Salão da SOARTE

Lúcia Périssé com a sua obra “Indolência”.

A obra “Indolência”.

Lúcia Périssé ladeada por Beth e Amélia, junto à obra “Apoteose”.

A obra “Apoteose”.

O

Por Mayra Soares

Natal está próximo. É tempo de reflexão, de agradecimento ao Criador pela travessia do calendário anual, em paz. E Projeto Sociocultural “Natal Feliz” , do Coninter, se faz presente nesta época. O projeto consiste na distribuição das doações de brinquedos educativos e livros infantis às crianças carentes, através dos Senadores Estaduais e Delegados Regionais indicados, nas seguintes cidades: ReciEstherRogessi fe, Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Santa Catarina. Em incentivo a essa obra sociocultural, o CONINTER ARTES outorgou a cada Defensor da Paz a “Medalha do Centenário do Início da I Guerra Mundial”. A escritora e Senadora Estadual pelo Coninter Artes, EstherRogessi, sente a necessidade da busca do inusitado. Nessa busca, Dr. Alexander Comnène Pal encontrou prazer na semeaInício aiologos dalha do Centenário do por da ebi dura de ações convergentes AdaMe rec I Guerra Mundial, à paz; além das referidas Esther Rogessi. doações, distribuiu sorrisos e euforia às crianças do Hospital do Câncer Infantil, em Recife (PE). “Parabenizo ao Dr. Alexander Comnène Palaiologos, o idealizador do Projeto Sociocultural: “Natal Feliz”. Para essas crianças, um Natal Feliz e a esperança de vida abundante.” Citou EstherRogessi.

Acervo EstherRogessi

Conversando Sobre Arte

EstherRogessi participa do Projeto Sociocultural “Natal Feliz”

A retrospectiva anual do Escritor e Artista Plástico Por Mayra Soares João A. L. Afonso

O

ano de 2014 foi muito produtivo para o escritor e artista plástico J. Afonso. Em janeiro, foi homenageado com o “Prêmio Literarte de Cultura 2014”, lançou como coautor o livro Eles Pintam, Eles Pensam! e participou da exposição de Arte Comemorativa, ambos na cidade de Ouro Preto (MG). Em maio, recebeu o Troféu dos 70 Anos da ABD-Associação Brasileira de Desenho, durante o evento do III SACI em Búzios (RJ), que foi entregue a personalidades do meio cultural. Em Junho, participou de produções Literárias, ao qual foi classificado: Concurso Nacional de Novos Poetas-2014-Poetize, com a poesia “A Arte”; Luiz Vaz de Camões e Seus Convidados, com a poesia “Recortes do Vento”; 5ª Antologia Poética da Academia de Letras e Artes de Fortaleza (CE), com a poesia “Mãe” e a obra da capa. Ainda em junho, participou da Exposição Individual na FEMI-2014 em Xanxerê (SC); Exposição Virtual pela Galeria de Arte Virtual da NG-ARTE-RJ – VISÃO. Exposição Coletiva de Arte em São José (SC) e Florianópolis pela ACAP-SC – em Homenagem ao Artista Plástico Sr. Sílvio Pléticos; Exposições Coletivas da ACAP-SC, Só no Papel, no Museu Histórico de São José (SC) e realizou em Xanxerê (SC), na Biblioteca Pública Municipal, a 6ª Exposição Individual “Reflexões”. Em Julho, participou da Antologia Homenagem a Pablo Neruda, com a poesia “O Sol da América”, ao qual foi homenageado com a “Comenda Pablo Neruda”, pela Universidade do Chile em Santiago. Em Agosto, participou como Acadêmico Fundador, da “ALMAS - Academia de Letras, Música e Artes de Salvador (BA) e foi homenageado com a “Comenda Luiz Vaz de Camões”, pelos 800 anos da Língua Portuguesa. Em Outubro, a convite da Curadora e Arquiteta Sra. Tania Leal, participou como convidado especial da reinauguração da casa da SBBA- RJ, Sociedade Brasileira de Belas Artes no Estado do Rio de Janeiro. Também a Convite Especial da Cia Arte e Cultura, pelo Curador Paco de Assis de São Paulo, participou da “Exposição de Arte da Primavera no Café Journal Brasil”. Ainda esse ano, participa do lançamento do Catálogo Art Atual em Salvador – Bahia, com Marcos Buarque. E da Exposição na Feira do Livro em Porto Alegre (RS), além do I Sarau Nacional pela Literarte – Associação Internacional de Escritores e Artistas. Como se pode perceber, o artista tem fôlego para muito mais. Que venha 2015!

www.redesemfronteiras.com.br | contato@redesemfronteiras.com.br

Divulgação

*O colunista é Pós-graduado em Administração de Empresas, com especialidade em Gestão de Projetos. É Artista Plástico e ministra cursos e workshops para particulares e empresas. É um dos fundadores da Cia Arte Cultura, empresa que atua no mercado de Arte com foco em Marketing Artístico para artistas emergentes. A Cia Arte Cultura é curadora de vários espaços de exposições nacionais e internacionais. Contatos: pacodeassis@ciaartecultura.com.br

O Artista e Escritor J. Afonso autografando para Carlo Montanari, durante lançamento em Santiago, no Chile.

As obras literárias de J. Afonso.

Alguns dos Troféus recebidos ao longo do ano, pelo Artista e Escritor.

J. Afonso (segundo da direita) durante o lançamento do livro Eles Pintam, Eles Pensam! em Ouro Preto (MG).


Dez 2014 \ Jan 2015

3

Jornal Sem Fronteiras é homenageado no Atelier Cláudio Batista Art’ Por Fábio Portugal

N

Acervo Sem Fronte iras

o dia 25 de outubro o “Atelier Cláudio Batista Art’s” realizou uma Exposição de Artes, sob o comando do Comendador Cláudio Batista, em homenagem ao Jornal Sem Fronteiras. Na ocasião, os expositores ganharam das mãos da Editora Geral da publicação, Dyandreia Portugal, certificados de participação com a chancela do jornal. Cláudio Batista também aproveitou a oportunidade para entregar o “Troféu Personalidade na Arte” para o Seminário Teológico Adonai, para a Obra Social Emmanuel e para a empresa Oceway Jeans. Antes da entrega de certificados, os cantores Vera Lúcia e Sílvio Cardoso, acompanhados do musicista Rubinho do Teclado, fizeram uma linda apresentação musical.  Na categoria Artes Plásticas, os participantes foram: Andréia do E. Santo, Camille Kelly, Daysa de S. Tavares, Enzo da Hora, Eunice Santos Pereira, Glaice Alves, Gustavo H. Barbosa, Ivone R. Alves, Leda Mazzoni, Letícia Rodrigues, Maria da Penha S. Batista, Tânia R. Barbosa e Vincenza C. de Oliveira. Na categoria Desenho, os participantes foram: Enzo da Hora, Gilson C. Batista Neto e Gustavo H. Barbosa. Antes do belo coquetel de confraternização, que encerrou o evento, o Comendador Cláudio presenteou o casal Fábio e Dyandreia Portugal com uma caricatura deles, uma das muitas especialidades do artista, que tem sido muito requisitado para fazer caricaturas ao vivo durante festas de casamento e aniversários. Uma boa ideia para as empresas, agora no final do ano, disponibilizarem em suas festas de confraternização. Seria, sem dúvida, um belo e inesquecível presente para os funcionários. O “Atelier Cláudio Batista Art’s”, desde o dia 2 de setembro, é a nova casa do “Projeto Arte Solidária Caxiense”, que foi fundado pelo artista plástico e Comendador Cláudio Batista e tem como objetivo incentivar a Cultura, mas se preocupando com o social. Buscando uma maneira de unir os dois objetivos, ele tornou-se um Projeto Sociocultural. Como já informado aqui, em edições anteriores, o Comendador Cláudio começou dando aulas de pintura em tela a alunos da terceira idade, em um espaço cedido pela Catedral de Santo Antônio, em Caxias. Cinco anos depois, os alunos, unidos, tornaram-se uma família, extrapolando, assim, os limites da sala de aula e realizando Oficinas de Artes em várias comunidades carentes. O “Atelier Cláudio Batista Art’s” oferece, por um valor simbólico, aulas para todas as idades nas modalidades de Desenho, Pintura a Óleo e Acrílico sobre tela, Pintura em tecido, Découpage e muitas outras atividades de artesanato. A Madrinha do Projeto continua sendo a jornalista Dyandreia Portugal, que apoia a ideia e ajuda a divulgar a arrecadação de materiais de pintura, mais todo o material de artes e artesanato que possa servir de utilização para a confecção de trabalhos e realização de oficinas em comunidades carentes. Aqueles que desejarem fazer suas doações ou participar das aulas, poderão entrar em contato com: minuzinho27@yahoo.com.br.

Serviço:

Atelier Cláudio Batista Art’s Av. Pelotas-737, sobreloja, Bairro Sarapuí - Duque de Caxias (Próximo à garagem de ônibus Sto. Antonio). Funcionamento: Segunda a sexta, de 8h às 17h e sábado das 8h às 12h Tel.: (21) 98660-6971 ou 2673-3532.

A memorável 26ª BIKOO-TEM

www.redesemfronteiras.com.br | contato@redesemfronteiras.com.br

iro Teruko Okagawa Monte

abertura da 26ª BIKOO-TEN aconteceu na Galeria Antonio Berni do Consulado Geral da República Argentina no Rio de Janeiro, no dia 8 de outubro, estendendo-se até 16 de outubro, com entrada franca. Realizada pelo BIKOO-KAI (BI=Bonito, KOO=Porto, KAI= Grupo), contou com o Apoio Institucional do Consulado Geral da República Argentina no Rio de Janeiro, do Instituto Cultural Brasil Argentina e do Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro. Como Apoio Cultural, da Renmei-Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira do Estado do Rio de Janeiro, Associação Nikkei do Rio de Janeiro, Instituto Cultural Brasil Japão, Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Rio de Janeiro, Tenkai-Cozinha Japonesa, Azuma Kirin, Scotton Restaurante e Sérgio Figueiredo Arquitetura e Gastronomia. Centenas de convidados prestigiaram a mostra. Foram parabenizar os expositores: Cônsul Geral Adjunto Carlos B. Sánchez Vargas, Cônsul Adjunto Sebastián D’Alessio, Cônsul Adjunto Gonzalo I. Fernández Suarez, Assistente Cultural Federico Rotter entre ilustres figuras. Igualmente, Consulesa Asako Takase, Cônsul geral interino Ken Kondo, cônsul da Economia Yusuke Mogi, vice-cônsul cultural Eiji Takeya, Assistente Especial Consular Yuri Kaitsuka. Da mesma forma, o Presidente da Renmei Akiyoshi Shikada e esposa Sanae Shikada, senhora do Vice-presidente da Câmara Japonesa Keiko Hata, Diretor da Escola Japonesa do Rio de Janeiro Masahiro Kawano e esposa Yoko Kawano, Diretora Cultural Shirley Yurica Kanamori Atsumi representando a Rio Nikkei, Secretário do ICBJ João Baptista de Oliveira, Diretora Social do ICBJ Maria Júlia Duarte Lira, Cantora Masako Tanaka, Diretor Presidente do Portal Saber Cultural Mário Capelluto e senhora, e mais e mais. Entre praticantes de Artes Marciais, Igor Prata, kyudoca e Medalha de Prata na II Copa do Mundo de Kyudô, Paris, 2014. Mostraram seus trabalhos: membros de Tóquio Conomi Miwa e Masako Tsukada, membros do Rio de Janeiro Alice Akamatsu, Carmen Flora de Lima Nogueira, Daniel W. Martinelli Gaspart, Hiroyuki Makita, Ivone Florence Kanto, Kevin Blayde Bianco, Lena Abrantes, Mitie Ywamoto, Nobuo Yanai, Olivia Rollas, Paulo Renato Colombiano, Seiji Yamazaki, Sérgio Alberto dos Santos Silva, Takayuki Fukumura, Teruko Okagawa Monteiro, Yasuko Matsumoto (Presidente do Bikoo-Kai 2014), e participantes: João Semeraro Rito Cardoso, Karine Louzada, Maria Sueli e Marina Camargo Bastos. Assim como Masako Tsukada, Conomi Miwa foi Embaixatriz do Japão no Brasil. Sua aquarela com folha de ouro, “Peônia Vermelha”, foi adquirida pelo presidente da Renmei Akiyoshi Shikada. Recepcionaram Alexandra Chung e Yuka Shimizu. Iguarias japonesas e brasileiras foram servidas sob a direção de Osni Scotton, Sérgio Figueiredo e Sachie Sakatsume. Artistas Plásticos, Admiradores das Artes, Professores, Empresários, Diretores, Conselheiros e Membros de instituições japonesas, argentinas, brasileiras, e outras nacionalidades lotaram o amplo salão. Pela soma de esforços, a Bikoo-ten 2014 foi bem sucedida novamente.

Yasuko Matsumoto e

A

Fonte: Diretoria de Divulgação 2014 do Bikoo-kai Yasuko Matsumoto e Teruko Okagawa Monteiro


Dez 2014 \ Jan 2015

4

ABD Expõe no Palácio da Independência em Lisboa - Portugal

Por Cinthia Robert* Colunista Convidada para esta Edição

D

Fotos Cinthia Robert e As-Nunes

thia Robert e Sandra Erse Fotos Edson Cançado, Cin

urante o período de 1a 15 de outubro, no Palácio da Independência, em Lisboa, realizou-se a Exposição internacional de 2014 da ABD - Associação Brasileira de Desenho e Artes Visuais, sediada no Rio de Janeiro. A Vernissage reuniu a Presidente da ABD, Comendadora Marly Bárbara, as Vice-Presidentes Sandra Erse e Vera Rodrigues e vários artistas expositores e literatos do Brasil, além da presença de autoridades locais. Abrilhantando a abertura da Exposição, o Diretor Nacional e Internacional de Intercâmbio, Dr. Armênio Vasconcelos, explicou a todos os presentes a importância da Exposição com tema Brasil e Portugal, não só pelo contínuo intercâmbio entre as Artes Plásticas e Literatura, que sempre é promovido pela ABD, mas para as demais Academias de Letras e Artes Lusitanas e Brasileiras. Foi destacada, ainda, a qualidade dos trabalhos apresentados na Exposição, que não se restringiu à apresentação de obras de Artes Plásticas, mas, também, a trabalhos literários, que foram julgados por literatos brasileiros e portugueses, recebendo premiação. Todos os participantes foram agraciados com um belo Certificado de Participação e Medalhas que, além do símbolo da ABD, tinha, ainda, a do Governo Local. O evento, que fez parte das comemorações dos 70 anos da ABD, teve diversos discursos proferidos, destacando a história da Associação e sua importância nas diversas modalidades de Artes e Literatura, que sempre compõem seus Salões, não só no Brasil, mas também no exterior. Para os artistas que permaneceram em Portugal durante o período da Exposição foram organizados, pela Comendadora Marly Barbara, passeios a diversos Museus e Palácios em Lisboa, como por exemplo, o Palácio de Queluz, do qual tive a honra de participar. Enfim, foram verdadeiras aulas de História e Arte ao vivo, e que, certamente, ficará na memória de todos. No dia 11 de outubro, a comitiva da ABD foi a Figueró dos Vinhos, onde foram realizadas diversas solenidades que faziam parte do programa oficial. Na Casa de Cultura de Figueró dos Vinhos, foram outorgadas Comendas ao Vereador e a diversas autoridades locais, bem como títulos a vários literatos presentes. Durante o evento, que durou toda a tarde e adentrou o início da noite, houve o lançamento de livros, destacando-se o sobre a Zélia Gattai, onde a escritora Aurora Matos fez a preleção. Mais um destaque para a ocasião foi a atuação de um artista plástico que pintou uma tela durante o evento, sendo a mesma mostrada aos presentes ao final. Contou-se, ainda, com a presença de cantores e poetas da escola local e canto lírico, o que tornou o evento inesquecível. O Dr. Armênio Vasconcelos, conferiu a diversos artistas brasileiros, Diplomas da Academia de Letras e Artes Lusófonas, com sede em Figueró dos Vinhos. O mesmo recebeu o Troféu e Diploma comemorativo dos 70 anos da ABD na ocasião. Durante o evento, foi ainda discutida a controvérsia sobre o acordo ortográfico dos países de língua portuguesa. Ao final, como dizem os lusitanos, serviu-se o “copo d’água”, ou seja, o coquetel acompanhado de vinhos e pão de ló.

No dia seguinte, Dr. Armênio Vasconcelos levou a comitiva brasileira para visitar o Museu Maria da Fontinha, de sua propriedade e para a qual diversas obras da exposição foram doadas, além de outros locais em Leiria. Por fim, foram todos visitar o Museu de Arte Contemporânea de Figueiró dos Vinhos, de arquitetura arrojada e cujas obras foram admiradas por todos, não só os quadros e painéis de indiscutível beleza, mas também as diversas esculturas. Como diria o poeta Fernando Pessoa navegar é preciso e a precisão e organização de todos os eventos realizados comprovam que a ABD continua cruzando mares para mostrar a qualidade das artes brasileiras. Agradecemos a acolhida de nosso anfitrião, Dr. Armênio Vasconcelos, que - pelo que a Editora Chefe deste jornal, Dyandreia Portugal, nos informou - é o Representante Internacional desta publicação em Portugal. *Cinthia Robert é Artista Plástica, escritora, Vice-Presidente Operacional e Diretora de Intercâmbio Nacional da ABD. Além de participar das exposições nacionais e internacionais da ABD, já realizou exposições nos Estados Unidos, Portugal e Argentina. Escreve textos sobre Artes, para o Language Institute na ONU e diversas crônicas para publicações no Brasil e no exterior.

www.redesemfronteiras.com.br | contato@redesemfronteiras.com.br


Dez 2014 \ Jan 2015

C

5

ABD 70 anos!

Associação Brasileira de Desenho e Artes Visuais Divulgação das Atividades de Comemoração – 1944/2014

omo frequentemente divulgado aqui em nossa publicação, como principal comemoração dos 70 anos da entidade, a ABD está outorgando o Troféu “Prêmio Excelência Cultural 2013 - ABD” a todos os artistas plásticos, escritores, poetas, curadores, editores, ativistas culturais e afins. A homenagem foi prestada em caráter exclusivamente alusivo às comemorações dos 70 anos da entidade e não por competência individual. Trata-se de um prêmio de celebração. Conheça a seguir os profissionais da cultura homenageados nas duas últimas cerimônias, realizadas em novembro, que possuem agora os seus nomes registrados para sempre nos anais da ABD. Em nossa próxima edição, apresentaremos os homenageados da última cerimônia, realizada em dezembro.

Para maiores informações sobre os salões de Artes e Literatura da ABD, contate: Tels.: (21) 2504-3216 /99499369/92505993 ou E-mail: marlybarbara@ig.com.br

Ana Maria Blümle – Possui Formação Musical como Concertista. Membro efetivo da Academia Jacarehyense de Letras – Cadeira nº 29. Escritora: A Arte Musical ao Alcance de Todos. FEB 70 Anos – Os Pracinhas de Jacareí na 2ª Guerra Mundial. Psicanalista – Sociedade Brasileira de Psicanálise Integrativa – SBPI Nº 831.

Cláudio Batista – Artista Plástico e Comendador das Artes, participante de inúmeras exposições e detentor de várias premiações. Professor de Desenho e Pintura em atelier em Duque de Caxias (RJ), onde ministra aulas em diversas modalidades para todas as idades. Presidente do Projeto Social Arte Solidária Caxiense, onde leva oficina de artes a comunidades carentes.

João Bernardino da Silva - Em 2004, desperta a vontade de pintar ao ver os alunos de pintura em plena atividade no curso da Casa Cultura, formando-se no mesmo ano. Participou de várias exposições, sendo bem colocado e recebendo diversas premiações. É membro da ABD e da ALeART.

Soninha Porto - Soninha Porto é pseudônimo escolhido em homenagem a Porto Alegre. Bacharel em Relações Públicas (PUCRS 1979), é poeta, ativista cultural, editora da SOMAR Editora e Presidente da Associação Poemas à Flor da Pele.

Antônia Lúcia– Nascida em 01/10/51 no RJ. Desde bem pequena gostava de desenhar e pintar. Foi autodidata até 1980, quando começou a fazer vários cursos. Em 2006, começou a expor suas obras. Faz parte da ALeART, ARTPOP, FALASP, AAPP e Coletivo Cultural Araruama. Hoje, é professora de desenho e pintura no seu Atelier Antoniarte, em Araruama (RJ).

Eliana Machado - Formou-se em Letras (Russo, Espanhol e Português) pela USP. Doutorou-se em Estudos Hispânicos e Latino-americanos pela univ. francesa Sophia-Antipolis, de Nice. Traduziu para o francês quatro novelas do escritor Luiz Alfredo Garcia-Roza pela Ed. Actes Sud. Professora titular de língua francesa e espanhola na França, leciona no Principado de Mônaco. É vocalista do grupo francês de rock Toxic.

Luís Delgado - Romancista, contista e poeta. Já publicou cinco de seus seis romances. Foi também o responsável pelo blog Literária 15, onde entrevistava, a cada quinzena, um autor brasileiro, postava artigos e abria espaço para poetas. Atualmente é serventuário da justiça fluminense e reside em Macaé (RJ).

LISTA DE PARTICIPANTES DA 2º CERIMÔNIA DE NOVEMBRO Dia 28 de Novembro - Casa Histórica de Marechal Deodoro da Fonseca (RJ) Ametista Nunes - Nordestina, filha de Pedro Nunes de Souza e Maria José Souza, nascida na cidade de Salvador (Bahia). É Bacharel e m Direito, Professora-Mestra e Poeta. Participa de Movimentos, Associações e Academias Culturais, de publicações e antologias . A poesia é o seu oxigênio!

Aparecida Eliane dos Santos Silva - Tutora Presencial do Curso de Letras Espanhol à Distância, da UFPEL/RS; Membre d’Honneur da Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture; da Acad. de Artes, Ciências e Letras Condorcet Aranha; do Cons. Mun. de Cultura de Restinga Seca (RS); e da RD-InBrasCI (RS). Em 2013, recebeu o “Troféu Cecília Meireles”, em Itabira (MG). Há anos, realiza trabalho voluntário.

Gabriele Loureiro Bruschi - Membre D’Honneur da Divine Académie Française des Arts, Lettres et Culture. Em 2014, participou do lançamento do livro Brésil em Scène, em Paris; foi Destaque Literário nos Concursos “Premio Poesia, Prosa e Arti figurative”, da Accademia Internazionale Il Convivio, de Castiglione di Sicilia (CT) Itália; e, no XVI Certamen Internacional de Poesía, do Grupo de Escritores Argentinos.

Maria da Glória Jesus de Oliveira - Membro da Acad. de Artes, Ciências e Letras Castro Alves, Porto Alegre (RS); Acad. de Letras do Brasil Seccional Suíça; Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais do RS; Ass. Int. de Poetas, como Diretora Jurídica; Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture, Paris/France; da International Writers and Artists - IWA (EUA); da Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas.

Selene de Lima - Ser uma sonhadora foi o que a impulsionou a seguir os desejos do seu coração, que sempre foi escrever histórias infantis e ser uma poetisa. Aí, então, modificou sua vida, porque deseja muito aprender todos os dias um pouco mais e aqui está ela, vivendo um sonho a mais.

Ana Araújo - Natural do RJ. Viveu sua vida dividida entre três amores: o Direito, a Arte e a Literatura. Acabou dando prioridade à sua carreira jurídica, levando em paralelo seu amor pela Pintura. Entretanto, depois de longos anos, a Arte tem se feito vencedora. Com o nome artístico Ana Araújo, possui, em seu currículo, várias exposições coletivas de inúmeros estados, sendo congratulada com premiações.

Arlete Sylvia - Formada em Letras Inglês/Português e em Música. Fala Francês e já estudou Esperanto. Tem dois livros publicados; está preparando o terceiro. Pertence à Academia de Letras de Brasília, Academia de Letras e Música do Brasil, Academia Internacional de Cultura, Casa do Poeta de Brasília e outras.

Marizalva Bezerra de Lima – É Artista Plástica e também faz Arte Têxtil, Bordados e Escultura em Tecido. Expôs durante todo o ano de 2014 na França, passando por vários Salões em coletivas e individuais, recebendo várias medalhas. É formada em Letras. Costuma dizer que dorme, acorda, respira e vive Arte 24 horas. Arte vive no seu sangue, na sua vida.

Renate Gigel – Nascida na Áustria, brasileira por opção. Professora, Administradora Escolar e Gestora Pública, hoje Aposentada. Presidente da Academia Literária do Vale do Rio dos Sinos, ativista social e cultural, há 35 anos. Escritora com participação em 12 Antologias, colunas em jornal, blog, rede social, com vários prêmios.

Valentina Kroeff Sperb - Membro Efetivo da Academia de Letras Machado de Assis, Porto Alegre (RS); Membro Correspondente da Academia Infantojuvenil de Letras e Artes do Estado do RJ; Membre d’Honneur da Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture. Em 2014, participou do lançamento de Brésil en Scène, em Paris; e recebeu o Troféu Jovens de Sucesso, em Itabira (MG).

Zulmira Reis (Zullima) - Fez cursos no Liceu de Artes e Ofício do Rio de Janeiro e no MAM - Museu de Arte Moderna, com aperfeiçoamento em diversos ateliers, com vários artistas. Possui participação em inúmeras exposições nacionais e internacionais, sendo a última realizada no dia 1 de outubro de 2014, no Palácio da Independência em Lisboa, Portugal.

www.redesemfronteiras.com.br | contato@redesemfronteiras.com.br

Divulgação e Acervos particulares

LISTA DE PARTICIPANTES DA 1ª CERIMÔNIA DE NOVEMBRO Dia 8 de Novembro – Câmara de Vereadores de Saquarema (RJ)


Dez 2014 \ Jan 2015

6

Heloísa Crósio exercita o talento entre a Literatura e a Fotografia

Por Dyandreia Portugal

Heloisa Crósio ladeada por Antonio Carlos Tórtoro e sua esposa Lu Dagobbi.

de mais de 20 antologias de diversas editoras. Ativa, participou das Bienais de São Paulo nos anos de 2010 e 2012, da Flipoços e da Feira do Livro de Ribeirão Preto, em 2012. É Associada da UBE – União Brasileira de Escritores e da Casa do Poeta de Ribeirão Preto. Recentemente, na cidade do Rio de Janeiro, foi convidada especial para participar da comemoração do 1º Aniversario do Jornal Sem Fronteiras, onde foi homenageada com o “Diploma Empreendedor Sem Fronteiras”. Na mesma ocasião, recebeu também o Troféu “Prêmio Excelência Cultural 2013 – ABD”, em comemoração aos 70 anos da Associação Brasileira de Desenhos e Artes Visuais.

Além de escrever, a outra paixão de Heloísa é a fotografia. Em 2013, passou uma temporada na Índia. Nos meses que esteve lá, pôde registrar mais de 3.000 fotos, entre paisagens, templos e pessoas. Algumas dessas fotos foram selecionadas para uma exposição no Clube Regatas de Ribeirão Preto, a convite do diretor, o amigo professor, escritor e fotógrafo Antônio Carlos Tórtoro. A exposição “Olhares da Índia” apresentou 24 fotos de rostos indianos clicados em suas andanças por aquele país. Segundo a artista, essa experiência foi a realização de sua vida.

D

No Tajmahal, Mausoléu situado na cidade de Agra, considerado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade e é uma das novas “Sete Maravilhas do Mundo Moderno”.

Este mês, Heloísa Crósio volta à Índia para uma nova temporada. E nós, seus admiradores, ficaremos esperando seu retorno, com uma nova bagagem de imagens e lindas construções poéticas, todas inspiradas neste fascinante e exótico país. Para conhecer mais a escritora e artista, acesse: No Facebook: “Escritora Heloísa Crósio” ou o blog: Intensosmomentos-helocrosio.blog.com.

Maria Beatriz Silva recebe a Medalha “Acadêmico Austregésilo de Athayde”

H

Eliana Ovalle recebe a Medalha Pedro Ernesto

Divulgação

Por Juliana Oliveira

ia 24 de Outubro, o evento Poemas à Flor da Pele, em parceria com o Centro Cultural São Paulo, Coordenado por Doroty Dimolitsas, trouxe ao seu público, Júlio César de Souza, Ex-Jogador do Corinthians, de muito sucesso, que, de uma hora para outra, perdeu sua audição, e, para surpresa de todos, este belo rapaz, aprendeu a tocar piano, e criou o Instituto Jogadas da Vida para ajudar crianças com deficiência.  Júlio compôs várias músicas, entre elas, o maravilhoso Concerto Jogadas da Vida, que nos passa, através da música clássica, todas as emoções que Júlio vivenciou em sua vitoriosa trajetória. Por estes feitos, Júlio César está sendo aclamado por todos como “Beethoven brasileiro”. Júlio, junto com o Maestro Rodrigo Vitta, incansavelmente, se preparou, para se apresentar no dia 24 de outubro no evento da Poemas à Flor da Pele. Júlio trouxe a Camerata da FIAM FAAM e a Cantora Mariana de Góes, deixando o público extasiado. Tocou suas músicas ao piano sobre a Regência do Maestro Rodrigo Vitta, e com acompanhamento da cantora Mariana de Góes, para um público de mais 250 pessoas. As músicas foram tocadas, cantadas e conduzidas com tanta maestria e com uma emoção tão forte, que encantou e emocionou a todos. Como não poderia deixar de ser, foi aplaudido de pé. Houve também a apresentação de um belíssimo ballet infantil, também conduzido ao piano por Júlio César de Sousa. As crianças foram acompanhadas da professora Michele De Mali. Como sempre, a une, agrega, e traz suavidade aos corações de todos.

omenageada da ALAP - Academia de Letras e Artes de Paranapuã, Maria Beatriz Silva recebeu Medalha de Mérito Cultural “Acadêmico Austregésilo de Athayde”. O evento ocorreu no Salão Nobre da Casa das Beiras, na Tijuca (RJ) em 28 de Outubro, durante cerimônia oficial acadêmica. Maria Beatriz é fundadora do Centro Cultural Maria Beatriz, em Laje do Muriaé (RJ), inaugurado em 21 de agosto de 2013. O espaço é destinado à apresentação de manifestações culturais das mais diversas modalidades. Sobre o momento, a homenageada citou: “Os meus sinceros agradecimentos à Presidente da ALAP, Eliane Mariath Dantas, pela indicação. Parabéns a todos os homenageados. Sinto-me honrada e feliz pela oportunidade de estar sendo homenageada junto dos queridos amigos confrades e confreiras. Ao Dr. Agostinho Rodrigues, especial agradecimento por me permitir estar sempre na sua preciosa companhia.”  O Jornal Sem Fronteiras parabeniza sua parceira!

N

o dia 17 de novembro, na Câmara MuPor Dyandreia Portugal nicipal do Rio de Janeiro, foi realizada a Solenidade de entrega do Conjunto de Medalhas de Mérito Pedro Ernesto, sob iniciativa da Vereadora Tânia Bastos, à Sra. Eliana Ovalle, Atriz e Delegada Geral para o Brasil da Sociedade de Estímulo ao Progresso. Estavam presentes, prestigiando a homenageada, a Sra. Rosangela Gomes (Deputada Federal pelo PRB/ RJ), Sr. Paulo Fernando Marcondes Ferraz (Presidente Federação das Câmaras de Comércio Exterior), Sr. Rubens Teixeira (Diretor Financeiro da Transpetro), Dra. Lúcia Helena Machado (Presidente da ONG “Mulher que Faz”), Sra. Georgiana Guinle (Jornalista e Assessora de Imprensa), Sra. Maria Araújo (Escritora e Colunista do JSF) e muitas outras personalidades. A Medalha de Mérito Pedro Ernesto foi criada através da Resolução nº 40, em 20 de outubro de 1980. Ela é a principal homenagem que o Rio de Janeiro presta a quem mais se destaca na sociedade brasileira ou internacional. Recebeu esse nome em reconhecimento ao trabalho do Prefeito Pedro Ernesto e, por isso, sua figura é estampada nas duas Medalhas que fazem parte do Conjunto. Uma presa ao colar e a outra para ser colocada na lapela do lado direito do homenageado. Ambas são presas em uma fita de cores azul, vermelha e branca, que são as cores da bandeira da cidade.

www.redesemfronteiras.com.br | contato@redesemfronteiras.com.br

Divulgação

Heloisa Crósio mostra sua linda exposição.

Acervo: Heloisa Crósio

N

ascida em Ribeirão Preto (SP), cidade onde reside, Heloísa Crósio escreve o que vem em sua alma, viajando em sua sensibilidade, além de registrar, através de sua lente, as belezas que seus olhos podem captar. Heloisa começou a editar os seus primeiros textos em 2009, no site Recanto das Letras, onde aprendeu muito com amigos escritores. Publicou dois livros solos: A Arte de Ser... Poeta (Prêmio Literário Literarte 2012) e Haikais, com fotos e poesias. E em parceria poética com Dante Marcucci, publicou os livros Amor e Carne, em 2011 e Essas coisas que eu te peço, em 2012, este último lançado nas Livrarias Catarinense, na cidade de Blumenau (SC). Além disso, participou

Acervo Doroty Dimolitsas

O pianista Júlio César de Souza, do Instituto Jogadas da Vida, emociona, durante apresentação no Centro Cultural São Paulo Por Mayra Soares


Dez 2014 \ Jan 2015

7

Revista Baladas, a Fênix brasileira

Por Lúcia Amélia Brüllhardt*

A

ssim como na mitologia grega da Fênix, a Revista Baladas renasceu das próprias cinzas. O reconhecimento do público de forma participativa foi o Ponto HOT, no dia 27 de setembro, na Kunsthaus, em Zurique. A paixão com a qual a cantora Valéria Eva se dedicou à organização, preparação e realização da festa do 1° ano da Revista em sua direção, é um exemplo de garra, força e superação. Exemplo este que deve ser seguido por todos brasileiros e brasileiras no mundo. Com o objetivo de divulgar os artistas e profissionais brasileiros na Suíça, a Revista Baladas tem ganhado a confiança e simpatia de um público multicultural, mostrando aqui na Suíça e em diversas partes da Europa, brasileiros e brasileiras que fazem a diferença e brilham por excelência. O Madalena’s Suíça - Brasil & Alemanha juntamente com o Jornal Sem Fronteiras tiram o chapéu e aplaudem de pé todos vocês! E nunca esqueçam que "A maior felicidade é a certeza de sermos amados apesar de ser como somos." (Vitor Hugo).

Marcos Ferreira Vital

Isaac Nzila Ngoma (Ngoma Vídeo), Isis Dias Vieira (Escritora), Rolf Aeberhardt (Vice- Presidente Madalena‘s Suíça) registram o momento.

Ocirema Kunkleta, da Rádio Lora, com Lúcia Amélia.

Lúcia Amélia brinca com o ator Ronaldo de Assis.

Marcos Ferreira Vital (Fotógrafo) com Lúcia Amélia

al Perfil).

Cristina Meneghetti (Repórter Jorn

E

Valéria Eva, a dona da Revista Baladas.

Marcos Ferreira Vital

Madalena’s Homenageada 2014 Com amor – O toque de ouro SUELLY BOMFIM

ra uma vez, uma linda menina brasileira que, desde criança, tem um dom: "o toque de Midas". Na mitologia grega clássica, Midas era um rei que foi agraciado pela magia do deus Baco, por causa de um favor que concedera ao deus ao lhe trazer de volta o seu pai Sileno, que estava tão bêbado que não conseguia voltar para casa. Em gratidão, Baco oferecera a Midas a concessão de um pedido. Midas, então, expressou o desejo de tornar-se o rei mais rico do mundo, pois queria que tudo o que ele tocasse logo virasse ouro. A foto aqui exposta nos comprova com grande estilo o poder do amor pela arte que Suelly Bomfim transforma com seu "toque de ouro" lixo em luxo. Roupas de materiais reciclados e inusitados. Um verdadeiro show de elegância, harmônia, criatividade e sustentabilidade foi o que presenciamos na Kunsthaus de Zurique, no 1° Aniversário da Revista Baladas. Suelly Bomfim é uma profissional com mais de 20 anos de experiência, tendo em seu curriculum trabalhos pra TV, teatro, Shows, cinemas, comerciais, incluindo roupas para bailarinas do programa do Faustão. Digna de nosso reconhecimento, jogamos tapete vermelho para você, Suelly Bomfim, batemos palmas, abrimos alas e champagne. Parabéns, obrigada por existir, e que seu "toque de Midas" continue transformando tudo o que você tocar.

Na foto, vemos os vestidos confeccionados de material reciclado. Um lindo trabalho de Suelli Bomfim (no meio). Da esquerda para direita: Vestido utilizando somente a parte de puxar dos Zippers; Resto de tecidos e malhas em forma de fuchico; Vestido Violeta e brincos são cápsulas de Nescafé e o último são pedaços de cartão telefonico, juntamente com os brincos.

*Lúcia Amélia é Autora premiada nacional e internacionalmente por seus trabalhos literários e social. É acadêmica correspondente internacional da Academia Camaragibense de Letras de Pernambuco (ACL-PE), Fundadora e Presidente da ONG Madalena’s Suíça-Brasil & Alemanha, representante na Suíça do Jornal SEM FRONTEIRAS e da REBRA Rede de Escritoras Brasileiras, participante ativa do Varal do Brasil e apresentadora do programa «Madalena’s Babado Forte». www.luciaamelia.ch ; www.prevencaomadalenas.com

Lúcia Amélia Brüllhardt, Representante Internacional do JSF na Suíça, nos apresenta Jane Tom Brasil, que nos traz uma causa nobre para que possamos, quem sabe, colaborar de alguma maneira. Vejamos:

Q

A nossa participação faz total diferença

ueridos, quando temos a oportunidade de expressar algo, algum acontecimento ou nossos sentimentos, devemos aproveitar com todas as garras e postar nossa linguagem de uma forma clara e objetiva. Hoje, vivemos em um mundo cheio de tragédias e sofrimentos. Alguns, deixamos passar despercebidos, outro, damos um grau de valor desnecessário, outros conseguem atrair mais a nossa atenção. São histórias de pequenos guerreiros que, devido às suas necessidades, nos convidam de uma forma emotiva a participar mais de uma sociedade honesta e realista. Enquanto muitos estão correndo atrás de status e ostentação, eles lutam contra a dor, contra os obstáculos, por uma vida melhor. Entre várias histórias, hoje vou apresentar duas, que estão esperando a sua ajuda. Lucas Costa, de 6 anos, é portador de uma doença rara chamada Epidermolise Bolhosa,  uma deficiência na formação da pele. Devido a essa doença que não tem cura, o corpo do Lucas é coberto por lesões. Lucas precisa de uma pomada CUREFINI que não existe no Brasil, apenas nos EUA ou Argentina. Suas mãozinhas e pezinhos, já atrofiaram. Carlos Daniel, 14 anos de idade, nasceu com a deficiência Artogripose Múltipla Congênita (AMC). No seu caso, não pode ser feita nenhuma cirurgia por não ser problema de ossos e nem de nervos e sim de células que não se desenvolveram. Carlos Daniel precisa de um engenheiro para desenvolver uma cadeira de roda apropriada para seu corpo. Podemos contribuir com um gesto de carinho e solidariedade. Essas crianças, entre outras, se alegram com nosso apoio. Participe e faça a sua parte:

Por Jane Tom Brasil Lucas Costa, de 6 anos.

Carlos Daniel, de 14 anos.

Maiores informações para o caso do Lucas Costa e do Carlos Daniel: https://www.facebook.com/pages/Amigos-Do-LUCAS-COSTA https://www.facebook.com/ajudecarlosdaniel

www.redesemfronteiras.com.br | contato@redesemfronteiras.com.br


Dez 2014 \ Jan 2015

8

Sansão Pereira, um dos artistas de maior expressão de nosso país, recebe o Sem Fronteiras em seu atelier

C

onforme informado na última edição desta publicação, quando publicamos a primeira parte desta matéria, o Artista Plástico Sansão Pereira me recebeu em sua casa na Av. Atlântica, em Copacabana (RJ), onde possui seu atelier. Acompanhou-me nessa jornada Marly Bárbara (Presidente da ABD – Associação Brasileira de Desenhos e Artes Visuais) e a artista plástica Verônica Haikal, vizinha e amiga de Sansão. Foi uma visita encantadora, onde o artista mostrou sua arte, conversou sobre sua história de vida e apresentou os catálogos que registram suas obras. A simplicidade e o bom humor resumiram a tônica de nosso bate papo. Sansão saiu do estado do Acre para cursar Engenharia Elétrica na Universidade da Califórnia, onde se formou em 1951. Para tanto, vendeu parte das terras de seu pai, comerciante humilde da cidade de Rio Branco, para o Governo Federal, o que na época lhe rendeu o suficiente para mantê-lo nos Estados Unidos por 10 anos. Mas o gosto pela Arte e a vontade que o levava sempre a pintar todos os finais de semana, aliou-se à Engenharia. Em 1945, o artista iniciou também estudos de pintura na Oakland School of Art. Após a conclusão de seus estudos na Califórnia, voltou para o Brasil para exercer durante quase 30 anos a profissão de Engenheiro Elétrico. Passou por empresas de construção e engenharia e dirigiu projetos de envergadura em diversas usinas pelo país afora, como as elevatórias subterrâneas do Rio Guandu no Rio de Janeiro durante o governo de Carlos Lacerda, e a estação de bombeamento do Rio Torto em Brasília. Foi diretor técnico do Moinho Inglês e um dos sócios da Empresa Serva Ribeiro Engenharia S.A. Mas, foi no final dos anos 70, quando se aposentou, que resolveu então se dedicar àquilo que sempre fez nos finais de semanas e momentos de lazer: pintar. Em uma busca apaixonante pela sua terra natal – o Acre – ele mescla sua alma acriana com a vivência na Europa e no Rio de Janeiro e expressa tudo na pintura. Entre vários aspectos marcantes na obra do artista, um em especial, o tipo de suporte que prefere, uma tela bem texturizada, que cria um contraste marcante com sua pintura de características extremamente fluidas. Explora como poucos os espaços vazios de uma composição e sempre tem uma paleta vigorosa, com cores intensas e contrastes arrojados. Seu tema preferido, mas não necessariamente o mais pintado, talvez seja o sagrado. Enxergou Deus na imagem da galáxia e a pintou na cúpula da Catedral de Rio Branco, Catedral Nossa Senhora de Nazaré, nos mostrando a amplitude do divino. Para a mesma catedral, pintou a Via Sacra. Com orgulho e leveza, retrata a bandeira do Brasil e a do Acre em várias possibilidades. Sansão é um brasileiro patriota! Há ainda telas de natureza morta com flores e frutas tropicais, ondas do mar e pássaros. Relatos do dia a dia das pessoas nas ruas, no mar, caminhando na areia da praia, crianças pulando na água, trabalhadores e pescadores… Podemos ver alguns exemplos, em imagens que acompanham esta matéria. Sem dúvida, foi a estadia na cidade fluminense que tanto o influenciou nos temas que mais o representaram em diversas partes do mundo: as cenas marinhas. Com barcos, figuras e construções, são uma atração à parte em sua produção. Nunca desvencilhou, porém, de sua terra natal, e a retratou em diversas ocasiões. Além da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, em Rio Branco, no Acre, as obras de Sansão podem ser vistas em vários países e estados, como por exemplo, nos aeroportos do Rio de Janeiro e no Palácio Rio Branco, em Manaus. No Palácio Rio Branco, o quadro alusivo à Revolução Acreana tem mais de 9 metros de altura. Várias décadas de estudos, em diversas partes do mundo, trouxeram ao artista uma visão bem ampla da arte que se implantou por quase todo o século XX. Estudou em escolas conceituadas e viu movimentos praticamente iniciarem e finalizarem. Construiu sua carreira com um estilo próprio, que foi exatamente a filtragem de todas as tendências com as quais conviveu. Mas quem pensa que Sansão limita-se às Artes Plásticas, engana-se. O artista tem talento para escrever também. Suas construções passeiam pela prosa, pelo verso; ele nos mostrou alguns de seus textos e fez questão que eu lesse alto para que ouvisse. No seu cartão de Natal personalizado deste ano, na capa, uma obra, e, em seu interior, uma poesia, ambos assinados por ele. Eu tive a honra de receber em primeira mão, seu cartão de Natal, autografado ao vivo e a cores para mim. Uma honra! Sua jovialidade e genialidade, no auge dos seus 95 anos de idade, cheio de vontade de atravessar o centenário com pleno desejo de pintar, certamente fazem de Sansão Pereira um ativista da Arte. Um orgulho nacional.

www.redesemfronteiras.com.br | contato@redesemfronteiras.com.br

Acervo Sem Fronteiras

Por Dyandreia Portugal Parte 2 de 2.

Jornal Sem Fronteiras - Dezembro/14 – Janeiro/15 - Caderno Especial "Artes Plásticas & Eventos"  

Jornal Sem Fronteiras, uma produção da Rede Mídia de Comunicação Sem Fronteiras, da jornalista Dyandreia Portugal, Edição Dezembro/14 – Jane...

Jornal Sem Fronteiras - Dezembro/14 – Janeiro/15 - Caderno Especial "Artes Plásticas & Eventos"  

Jornal Sem Fronteiras, uma produção da Rede Mídia de Comunicação Sem Fronteiras, da jornalista Dyandreia Portugal, Edição Dezembro/14 – Jane...

Advertisement