Issuu on Google+

www.dragteam.info

1


EDITORIAL Por: Maiszoom

FICHA TÉCNICA Edição Trimestral Coordenação: Maiszoom Redacção: Briosa Costal Daniel445 Fox Juizdidi Kimonda Nomia Numerico Princflowers Unhas de gato Paginação: Twix Revisão: Toze58 Participação Especial: DragCard iznougudpt Lilly

Por vezes pegamos em projectos sem saber muito bem qual vai ser o seu futuro. Com o passar do tempo vamo-nos apercebendo do rumo que o projecto está a levar e normalmente existem duas formas de o avaliar: ou ficamos entristecidos por não conseguir atingir os objectivos a que nos propusemos ou; ficamos radiantes por vermos os nossos pressupostos realizados. Após ler o primeiro draft desta edição, tenho a dizer que estou muito orgulhoso desta edição. A equipa que tem acompanhado esta revista tem surpreendido pela positiva, e mais uma vez nesta edição realçou o seu profissionalismo neste hobbie que é escrever. A todos sem excepção agradeço do fundo do coração, todo o empenhamento que têm dado a este projecto. Nesta edição vamos encontrar diversos temas. Desde compreender melhor o que é o stream e usá-lo em situações práticas, informações extremamente detalhadas e úteis na fabricação de memórias. Opiniões sobre a actualidade, nomeadamente o TGV, roteiros gastronómicos que fazem crescer água na boca, informações sobre como encarar a vida com melhor espírito, pequenos utilitários UTV para as mais variadas situações. Informações valiosas do novo iphone, iniciar um novo passatempo fazendo ponto de cruz, etc etc. Esta panóplia de informação deixa-nos satisfeitos e com o sentido de dever cumprido nesta edição, tentando que cada membro do fórum Dragteam sinta que esta revista é feita para ele. Esperamos que a leitura seja de igual forma agradável como foi o escrever destas linhas.

2

www.dragteam.info


ÍNDICE

Concurso Enquadra-te - Quadras .................................................................................................................................. 03 High tech - Excel I ...................................................................................................................................... 07 - Memórias III ............................................................................................................................ 11 - iPhone 4 .................................................................................................................................. 15 Jogos - Just cause II ............................................................................................................................. 17 - Jogos Online ........................................................................................................................... 19 Satélite - Ainda os satélites ................................................................................................................... 20 - Streaming dreambox ............................................................................................................ 22 - Streaming por placa tv .......................................................................................................... 25 Ambiente - Veículos eléctricos ................................................................................................................. 28 Artigos de opinião - Ainda o TGV ........................................................................................................................... 30 - A motivação ............................................................................................................................ 32 - Os UTV ................................................................................................................................... 34 Lazer e passatempos - Ponto cruz .............................................................................................................................. 37 - Tendências verão 2010 ......................................................................................................... 39 - Desafios matemáticos .......................................................................................................... 42 Culinária - Roteiro gastronómico .......................................................................................................... 43 - Receitas ................................................................................................................................... 47 Soluções Desafios Matemáticos .................................................................................. 48 Colaboradores Dragmagazine ..................................................................................... 49

www.dragteam.info

3


CONCURSO ENQUADRA-TE QUADRAS

1 - O AMOR É LOUCO...NÃO FAÇAM POUCO ! Oh Dragteam, minha paixão, Minha donzela tão querida, Quando precisei deste-me a mão E ofereceste-me aqui guarida.

Com o intuito de dinamizar a leitura e interesse pela DragMagazine, bem como dar a oportunidade a talentos escondidos aqui no forum, vamos fazer um concurso de quadras, ao qual designamos por “Enquadra-te”. A palavra passe para acesso à votação das quadras no fórum DragTeam, em : http://www.dragteam.info/ forum/concursos/111834co n c u r so - e n q u ad r a - t e . html, é: verso

4

Não posso viver sem ti, Tu és o meu respirar, Ofegante sempre eu me senti, Quando me deixas aqui entrar. Tuas imensas páginas de glória, Essa vastidão deslumbrante, Tu nunca me sais da memória Nem o teu visual apaixonante.

2 - SEMPRE A ABRIR ! Na Internet já tem louvor Pelos anos que tem a afrontar, Cá em casa é o acelerador Que me faz sempre assapar. Com ela eu nunca tive Nem uma única dor, Não há nada que me prive Deste meu catalisador. Mesmo sem grande andamento Ou que a cabeça derrape, Nunca me cai em esquecimento Que ela é sempre o meu escape.

Quando tento chegar-me a ti E o teu servidor não o permite, Tantas vezes no teclado eu bati Mas sem efeito, por mais que eu digite.

Com os pneus sempre cheios Para ter mais velocidade, Com ela não há bloqueios Quando acelero com vontade.

E é nessas horas de desespero Que o meu coração não aguenta, São cliques de pavor em exagero, Enquanto o meu amor por ti aumenta.

Os pistons sempre num brinco E as bielas bem oleadas, Tantas patadas eu lhe afinco Que as páginas ficam carregadas.

Tu p’ra mim és uma bela jóia, Um diamante por descobrir, Deixas-me sempre em paranóia Quando chega a hora daqui partir.

Depois de tantas revisões E tantas idas ao mecânico, Nunca faltei às inspecções Nem nunca de lá saí em pânico.

Não durmo a pensar em ti, Na cama rebolo que nem um louco, Não como, como outrora comi Ou se como, como pouco.

Os amortecedores já estão lassos Mas ainda fazem o serviço, Lá não há quem dê passos Sem comportamento inteiriço.

Sem te ver fico impaciente E com este fogo que me consome, Não sei se será da paixão ardente Ou se será de ter sono e fome.

Já devem estar a adivinhar No que vai sair daqui, Apesar de eu acelerar, Eu a ela, nunca encobri.

Por isso, minha flor do campo, Aqui estou eu perante teus pés, Antes que me dês algum tampo, Vou-te desflorar de lés a lés.

Ela é uma casa séria E merece todo o respeito, Sempre rica em matéria E anda sempre a direito.

Em ti sempre um belo aroma, Dentro do teu charme inigualável, És sem dúvida o meu idioma E de todas as damas, a mais amável.

E já agora p’ra travar Que a brigada já está perto, Da Dragteam estou a falar E fica assim a descoberto.

“Sadino Rimântico”

“Piloto Automático”

www.dragteam.info


CONCURSO ENQUADRA-TE QUADRAS

3 - REMÉDIO SANTO

4 - FÓRUM DAS MARAVILHAS

5 - RIR É O MELHOR REMÉDIO !

Já te sentiste enlouquecer E com a cabeça a latejar ? Ou com um dente a doer E a paciência a faltar ?

É uma casa às mil cores, Um Fórum mesmo à maneira, São litros e litros de leitores E basta abrir a torneira. Estão sempre a escorrer Ideias novas e brilhantes, Podes por isso cá vir ver Os vários temas abundantes.

Toda a gente nasce a chorar, Não há ninguém que o faça a rir, Mas ao encontrares o teu lugar Passas a vida sempre a sorrir.

Já te sentiste abatido Num dia deprimente ? E estavas aborrecido Por te doer o tal dente ? No estômago tens um nó Que te faz sentir infeliz ? Ou uma dor que não tem dó Que te origina cicatriz ? Ou mesmo um daqueles dias Que não te apetece fazer nada ? Já sentiste aquelas azias Ou a vida agonizada ? Pois agora já tens remédio E não é nada caro, Vai-te tirar desse tédio E vai-te dar um certo amparo. Tomas um em jejum Ou a seguir ao almoço, À tardinha tomas mais um Que sais logo desse alvoroço. Podes tomar outro ao deitar Com um copo de água fresquinha, Mais lesto te irás levantar E sem te doer a moleirinha. Esse remédio tem um nome, Dragteam, pois então, Ele não tem sobrenome Mas os problemas acabarão. Basta usar um explorador E a Dragteam visitar, Passa-te qualquer dor E essa azia irá passar. Passa já pela tua farmácia Mesmo tendo consulta ortopédica, Testa já a sua eficácia Mesmo sem ter receita médica. “Doutor das Rimas”

www.dragteam.info

Desde já estás convidado E basta seguir as nossas regras, Depois de estares registado Vais ver que logo te integras.

Tudo tem uma razão de ser, Tudo tem um significado, Basta por isso aprender E seguir um rumo bem traçado. Um dia à Dragteam eu vim parar, Foi logo ali que eu pensei, Nunca te irei abandonar E ainda bem que te encontrei.

Fazes uma breve apresentação E aceitas ter bom comportamento, Vais ver que a Moderação Não te vai dar um tormento.

Tu destacas-te das demais Que existem neste mundo, Uns dias menos, uns dias mais, Mas entro aqui só num segundo.

Cada um com a sua cor Mas com igual valia, É um Fórum acolhedor Onde impera a alegria.

A cada dia que aqui passo Não me deixas de surpreender, Encontrei aqui o meu espaço Que me dá imenso prazer.

Vem e traz um amigo Que seja um bom rapaz, A Dragteam conta contigo E dá valor ao que és capaz.

Nesta casa eu arranjei Muitos amigos do peito, De onde são eu não sei, Mas ter amigos dá sempre jeito.

Podes também trazer amigas Que gostem de conviver, Por isso deixa-te de cantigas E não deixes entardecer.

É por isso que te digo Que agora é só sorrir, E tu meu caro amigo Nunca percas o teu rir.

Toda a gente é bem-vinda Por isso não te preocupes, Cada página é coisa linda Em qualquer posto que ocupes.

Ri alto e em bom som, Deixa a malta admirada, Mostra que o riso é um dom E podes rir à gargalhada.

Andamos cá doze meses por ano, Não se torna nada chato E como disse certo fulano Que à dúzia é mais barato.

Aqui ninguém te irá calar Quando ris com vontade, Todos se irão a ti juntar E formar colectividade.

Todos os mestres te ajudarão, É aqui que mora a Elite, Seja Inverno ou seja Verão Aqui o céu é o limite.

Na Dragteam nunca faltou Aquela boa disposição, Por essa razão eu sempre vou Mostrar o meu riso de afeição.

“O Maravilhoso”

“Poeta Risonho”

5


CONCURSO ENQUADRA-TE QUADRAS

6 - O REINO MÁGICO

7 - A SOLETRAR TAMBÉM EU...

Esta noite eu sonhei E que belo sonho eu tive, Que em certo Reino era Rei Mas com a coroa nunca eu estive.

A Dragteam tem 8 letras, Para uma bela palavra formar E quando tu a soletras Não páras de a admirar.

Era um Reino de magia, De alegria e boa disposição, Todo esse ambiente eu absorvia Enquanto acenava com a minha mão.

O “D” provém de Dádiva Que sempre levanta o seu véu, Toda a gente ela cativa E parece caída do céu.

Todo o povo estava unido, Não havia nenhuma discórdia E quando havia alguém afligido Todos tinham misericórdia. O espírito de entreajuda Era mesmo levado ao extremo E sem qualquer pessoa sisuda, Tornando assim o Reino supremo.

O “R” é de Radiante Pois está sempre a brilhar, Mas mesmo sendo brilhante Nunca nos irá ofuscar.

Condes,Viscondes e alguns Lordes Num convívio de harmonia, Eu só pedia, não me acordes Que este é o Reino que pretendia.

O “A” indica a Amizade Que podemos aqui encontrar, Sejas do campo ou da cidade, És sempre um amigo a respeitar. O “G” vem de Galáxia imensa, Com muitas estrelas cintilantes, Todos teremos a recompensa Se nos mostrarmos colaborantes.

Tudo bem arranjadinho, Os cavalos bem tratados, Toda a ave tinha o seu ninho E até os porcos eram asseados.

O “T” é digno de ser Talismã Que sempre muda a nossa sorte, Quando a visitamos pela manhã Adquirimos um espírito mais forte.

Até que então se fez luz E eu já tinha acordado, Esse Reino que ainda me seduz, Na minha cabeça está bem gravado.

O “E” será de Encantadora Pois não pára de nos seduzir, Ela será sempre detentora De encantos por descobrir.

Num súbito e sem ilusão, Foi então que me lembrei, Tenho Reino idêntico aqui à mão E nele eu nunca sonhei.

O 2º “A” é mais Amável, Tem um charme diferente, Também pode ser de Adorável Ou mesmo de Atraente.

Corri tão rápido p’ro computador Que até o soalho ficou encerado, Abri então o meu explorador E abri esse Reino equiparado.

E por fim o “M” de Maravilha Que precede a sabedoria, Se não fosse o fluxo de partilha Como esta gente aprenderia ?

Tive que dar a senha de entrada, Limpei os olhos esbugalhados, A Dragteam ficou carregada E revi os amigos por mim prezados.

Então agora digam-me lá Se eu tenho ou não razão, Melhor que a Dragteam não há, Dito por este humilde aldeão.

“O Sonhador”

“Aldeão na Cidade”

6

8 - FORUM DRAGTEAM, EM VERSO Foi no primeiro momento, enfim Que do desafio me apercebi E pensando agora na Dragteam Voltei pra escrever aqui. Falar de tudo do Forum Seria por certo inviável Mas respondendo ao maizoom Achei por bem aveitável. Que a amizade não é sacrificio E dentre todos se enaltece Robustecida em cada convivio Em nenhum membro esmorece. Passar por cá dia a dia É hábito e vicio salutar Por nada do mundo perdia A oportunidade daqui rimar. Nem o trabalho que me pesa Nem o desânimo que me assola Serão para mim a mazela Que de vós amigos me isola. Aqui estarei, assim Deus me ajude E me acolham como tem sido Eternamente este será o meu açude Oh ronceiro moinho, pelo vento movido! Nos temas em que participo E noutros que crio incentivo Sinto gosto pelo seu tipo E tento ser sempre acertivo. Que me perdoem os novatos Que não fazem a Apresentação Mas isso e Regras são factos Que por vezes dão punição! Digam sempre da vossa justiça A casa é livre e acolhedora Discutam ideias e nessa liça Surgira a luz sem demora! Foi este o meu contributo Ser aqui poeta eu já fingi Não espero cair no guto Por isso livremente concorri! “Sonho Africano”

www.dragteam.info


HIGH TECH EXCELL - Parte I Por: MaisZoom

Excell!! A maravilha da Microsoft. É uma ferramenta indispensável em quase todas as indústrias, mesmo que outros softwares sejam a base de trabalho. Flexível até não poder mais, o excell resolve quase todos os problemas de consultas em tabelas, análises financeiras e outras, gráficos de qualquer dado. Um “must” a ter á mão para qualquer emergência. Dada a sua diversidade de soluções qualquer informação sobre este software é sempre bem vinda e por isso tentaremos nas edições da DragMagazine dar algum contributo. Hoje, vamos abordar algumas informações básicas para podermos no futuro progredir. Falaremos do Excell 2007, mas os anteriores são muito semelhantes. O Excell baseia a sua estrutura em linhas e colunas. Cada coluna tem um nome, formado por letras, e cada linha tem uma numeração. Como se pode ver na imagem, o ambiente gráfico é muito “acolhedor” mas está repleto de informações interessantes que serão desvendadas no decorrer deste tutorial. Cada célula tem uma referencia. P.Ex. “A1” representa a primeira coluna, primeira linha, ou seja a primeira célula.

www.dragteam.info

7


HIGH TECH EXCELL - Parte I Por: MaisZoom

1 - SOMAS Se pretendermos somar dois números, só temos de escrever esses números em duas células e somar a referência dessas células numa terceira célula. Se repararam, quando se escreve qualquer coisa numa célula (3), esse “texto” aparece também no editor de fórmula (2) situado por cima das colunas. Podemos também ver qual a célula activa, ou melhor, a célula onde nos encontramos (1), no lado esquerdo do editor de fórmulas. A este local chamamos “editor de nomes” ou “caixa de nomes”. EXERCICIO 1 Colocar 10 em A1. Em A2 colocar 5. Para obter a soma destes dois valores na célula A3, colocamos em A3: =A1+A2 E o resultado aparece.

2 - ATRIBUIR NOMES Para facilitar o acesso, podemos atribuir nomes ás células ou conjunto de células. Se seleccionarmos a célula A1, vai aparecer A1 no editor de nome. Se nesse editor escrevermos “Valor1”, a célula A1 vai poder referenciada por esse nome. Assim, no exemplo 1, em vez de somarmos A1+A2, podemos somar Valor1+A2. O resultado vai ser o mesmo. Se da mesma forma seleccionarmos A2 e atribuirmos o nome de “Valor2”, podemos somar os dois valores da forma como se segue: =Valor1+Valor2

EXERCICIO 2 Seleccionar A1 e escrever Valor1 no Editor de Nomes Seleccionar A2 e escrever Valor2 no Editor de Nomes Em A3 escrevemos: =Valor1+Valor2 Obtemos o mesmo resultado que no Exemplo 1

8

www.dragteam.info


HIGH TECH EXCELL - Parte I Por: MaisZoom

Esta é sem dúvida uma parte importante deste tutorial porque no futuro vamos usar muitas vezes os nomes em substituição da referencia ás células. Embora até aqui tenhamos dado nomes só a uma célula, podemos faze-lo a um conjunto de células contíguas.

EXERCICIO 3 Seleccionamos de A1 a A3. No editor de nomes escrevemos Tabela1

Sempre que quisermos referenciar as células A1:A3 podemos usar o nome Tabela1. Podemos ver que nomes estão atribuídos e a que células ou conjunto de células clicando na seta que aparece no editor de nomes. Ao seleccionar um nome, as células referenciadas ficam seleccionadas.

EXERCICIO 4 Ao clicar na seta dos nomes, aparecem os nomes existentes nessa folha. Se seleccionar um nome, a célula ou células referenciadas ficam seleccionadas.

Importante saber é que também podemos juntar ou concatenar texto de várias células.

www.dragteam.info

9


HIGH TECH EXCELL - Parte I Por: MaisZoom

3 – CONCATENAÇÃO Assim como o “+” está para as somas o “&” está para o texto. Se quisermos juntar ou concatenar texto de duas células, podemos criar uma fórmula do tipo =A1&A2

EXERCICIO 5 Escrevemos em A1 “Drag” Escrevemos emA2 ”Team” Em C3 escrevemos = A1&A2

Desta forma podemos “juntar” texto numa célula. Embora neste exercício só sejam duas células podemos juntar as que quisermos. Da mesma forma que fazemos somas com nomes também podemos concatenar texto com nomes. Basta a cada célula atribuir um nome e fazer a sua concatenação.

EXERCICIO 6 Seleccionar A1 e escrever Valor1 no Editor de Nomes Seleccionar A2 e escrever Valor2 no Editor de Nomes Em C3 escrevemos = Valor1&Valor2

O que dissemos aqui hoje é o mais básico do excell mas permitirá no futuro resolver grandes problemas. Esperamos que tivessem gostado e continuem a ler nas próximas edições.

10

www.dragteam.info


HIGH TECH MEMÓRIAS - PARTE III Por: Kimonda

O processo wirebonding A seguir ao anterior processo de Die Bond, existe um processo de cura de material, para uma melhor adesão do die ao substrato ou leadframe. Estes programas de cura variam de acordo com o material e podem ir até tempos de cura superiores a 3h, com diferentes estágios e rampas de aquecimento. Ainda depois da cura, os materiais passam por um tratamento à base de Plasma, para inteira optimização, eliminando deste modo algumas impurezas condensadas durante o processo de cura. Esta operação é fundamental, para que a soldadura do fio de ouro, o chamado processo de Wire Bonding, seja feito de forma a garantir os expoentes máximos de qualidade e fiabilidade.

que o chip vai estar mais exposto à destruição. São cerca de 200 fios de ouro, que se vão desenrolando de uma bobine de 1000m, (que pesa cerca de 100g) e que são aplicados através de um dispositivo chamado capilar, usado no processo de soldadura. Explicação de um ciclo de Bond O fio de ouro, que está ligado à massa, desliza através dum sopro de ar controlado, para a ponta do capilar, formando o chamado pig tail, até uma medida de 220micron,

Die na workstation

e é aplicada uma força de 100~130mN , durante 5ms a uma frequência ultra-sónica 20% a 30% de 120Khz,

Neste âmbito,é de capital importância ter em conta e cumprir as seguintes características e padrões: tamanho da bola, tamanho do loop e aderência da bola. O processo em si consiste na soldadura de um fio de ouro do die ao leadframe ou substrato. Este fio de ouro, é que faz portanto a ligação entre o chip e o exterior, ou seja a nossa aplicação ou aquilo que estivermos a usar, neste caso, os módulos de memória.

Inicio do ciclo de bond

sendo o suficiente para, após a aplicação de um tensão de positiva de 3000v a 4000v , com uma corrente de 15mA, provocar a fusão desse pig tail e formar uma bola perfeita!

A espessura deste fio é de 20 micron (para comparação, a espessura de um cabeio humano vai de 80 a 100 micron). É portanto por este fio que passa a (micro) corrente que vai fazer funcionar e activar os milhões de estados, 0´s e 1´s, com que funcionam estes nossos computadores, por exemplo. É também esta área a mais crítica para o circuito / memória; é aqui

www.dragteam.info

Esta bola vai ser soldada ao die, numa zona da máquina chamada workstation e que não é mais que uma mini estação de soldadura à temperatura de 175ºC

Aplicação da força e dos Ultra-Sons

para poder proporcionar uma eficaz e completa adesão da bola ao chip. O valor final do diâmetro da bola é de 45 a 55 micron.

Formação da Bola (EFO= Electronic Flamme Off)

11


HIGH TECH MEMÓRIAS - PARTE III Por: Kimonda

Soldadura no Substrato ( stitch ou finger) Bola soldada no chip (bonding pad)

uma força de 420~460mN, durante 9 a 11ms, com uma percentagem de USpower de 30% a 40%, de 120KHz.

Tendo em conta que o tamanho da área onde vais ser soldada a bola é de 60 X 60 micron, e que não pode exceder essa área, sob o risco de poder provocar curto circuito ou outros danos no chip, imaginem como é importante e fundamental a precisão desta Bond head (cabeça de Bond) e do sistema de alinhamento, baseado neste caso num Cognex System! Ora bem mas o ciclo ainda não acabou; de seguida e em simultâneo, o fio é “libertado” enquanto a cabeça

Um die com Wire bond (no Substrato podem existir 124 dies)

Resumindo, e só por curiosidade, refiro que: • o bonding pad, a primeira soldadura do fio, que é sempre no die, tem uma medida de 60 X 60 micron

Subida da Bond head para formar o Tail

Depois de soldado no substrato, a cabeça de bond move-se até uma altura determinada, ainda com o fio de ouro sem estar cortado. • o diâmetro da bola, depois de soldada ao die não pode ser superior a 55 micron

Movimento da Bond Head e formação do Loop

de bond se move para o substrato para completar a ligação. Já depois de alinhar o finger ou o local onde vai ser feita a 2ª parte da ligação, e depois de ter alinhado, é aplicada Formação do Pig Tail

12

• a altura do loop, do substrato, à parte mais alta não pode exceder 23micron.

www.dragteam.info


HIGH TECH MEMÓRIAS - PARTE III Por: Kimonda

Ao atingir a altura ideal, o fio de ouro é cortado e forma uma ponta com os 220micron (ver inicio do ciclo), formando o pigtail, para se formar a bola, iniciando assim novo ciclo… Dependendo do material, são feitas cerca de 200 soldaduras no die e o mesmo número no substrato (lembrem-se que como disse anteriormente, este substrato ou leadframe é o que faz a ligação às “patas” do circuito ou neste caso às bolinhas de solda que os unem aos nossos módulos ou aos nossos circuitos impressos).

do contacto de duas superfície aquecidas (os contra moldes), que, dependendo do material, varia. Um exemplo para um determinado material é uma temperatura de 180ºC com a aplicação de uma força de 350KN, durante cerca de 13 segundos com uma pressão de transferência de 75.1 Mp. Este processo também tem a sua parte critica pois terá que haver uma perfeita planaridade entre os moldes, não poderá ter um fluxo muito rápido pois pode danificar os fios de ouro nem podem existir rupturas ou fractura na moldagem final, sendo que isso será scrap.

Ora bem, cada chip então tem cerca de 400 soldaduras e sabem quando tempo leva a fazer essas soldaduras? São cerca de 66 milisegundos cada fio, ou seja não chega a 15 segundos para cada die…!!! Imaginem a velocidade de alinhamento, processamento de dados, velocidade de movimento em XX, YY e ZZ que devem ter os componentes que formam o equipamento! É um espectáculo! Refiro que em 1974 /1975, na única companhia de Semicondutores, na altura existente em Portugal, quando se conseguiu produzir 100 chips por mês foi uma festa, comemorada com champanhe….por tal façanha, que colocava a empresa no top da produtividade!

Processo de Mold É o processo seguinte ao de wire. Nesta área os substratos com os dies, já com wire bonding, vão ser encapsulados com uma substância de cor negra, chamado Mold Compound, que solidifica à temperatura ambiente e fica como rocha. É a cor preta exterior que conhecemos dos chips; aquela cor preta onde estão as letras de referência do produto e os símbolos do fabricante. Essa substância sólida é derretida através

www.dragteam.info

2 substratos moldados_ Front view

Processo de Ball Placer Na área anterior fechou-se um ciclo importante: o die deixou de estar sem protecção, i.e, a partir de agora já não é tão arriscado movimentar os dies, pois não há contacto directo com a unidade. É também aqui que deixa de haver a necessidade de se usar o Fato Overall e pode-se usar a simples Bata anti-estática e uma touca fina e leve. Passa-se assim da área de 1k para a área que pode ira até 100k de partículas por metro cúbico. Seguidamente, e após uma cura de cerca de 3 horas, o material segue para a área de Ball Placer, onde numa máquina com o mesmo nome, Ball Placer, serão colocadas as Bolas de solda. Existe uma tool com a matriz das posições do Ball Pads do substrato que vai a um banho de fluxo e coloca uma gotícula em cada Ball Pad do substrato; de seguida e ainda na mesma máquina, o substrato passa de para outra estação onde uma tool com a mesma matriz aplica as bolas de solda que têm uma dimensão de 400 a 450 micron, dependendo do material. O passo seguinte será ir a uma estação chamada de Reflow Oven, onde a adesão das bolas de solda será consolidada, através de novo banho de fluxo a uma determinada temperatura.

1 Substrato moldado_backside View

Um die já com o processo de Ball Placer

Exemplo de um chip (uma memória), já com Mold, vista ao Raio X:

Processo de Singulation Nesta área é feita a individualização

13


HIGH TECH MEMÓRIAS - PARTE III Por: Kimonda

dos dies do Substrato. É aqui numa máquina chamada Singulator, que os dies, após mais um sofisticado sistema de alinhamento e posicionamento do substrato, na estação de corte, os vai individualizar através de uma lâmina de corte de diamante, exactamente com as mesmas características das laminas usadas no Pré Assembly, que como se devem lembrar, foi referido no Capitulo I. Esta máquina encarrega-se de individualizar os dies (as memórias) e separar aquelas e colocá-las num Tray (transportador) que é o modo como irão ser enviadas para a área seguinte, para serem finalmente testadas.

Processo de Burn-In Nesta área as memórias são sujeitas a um processo de envelhecimento, para eliminar definitivamente as que não estão a funcionar de acordo com a especificação requerida. É um processo que dependendo do material, pode ir até 6h de cura. Durante essa cura as memórias são carregadas e descarregadas continuadamente com programas próprios que sobrecarregam a capacidade de memória até à exaustão sendo a seguir limpas e logo depois novamente carregadas até ao fim do tempo de cura, a uma temperatura normalmente de 170ºC.Todas aquelas que resistirem a esta “maratona” passam ao processo seguinte; as outras serão pura e simplesmente rejeitadas pois morreram durante a “infância”. É assim que se chama o processo: “retirar a Infância ao chip”.

Processo de Test

que dão garantia de funcionar, pelo menos entre 15 a 20 anos. Mas têm que funcionar de acordo com uns determinados padrões e exigências requeridas. E aqui os testes são os chamados teste de funcionalidade. São teste feitos a temperaturas Negativas (-10ºC), à temperatura ambiente e a temperaturas de 50ºC ou 80ºC. Nestes 3 padrões de temperatura mede-se a velocidade de processamento e estabelecem-se referências quanto às características e nomenclatura das memórias; DDR2, DDR3 e DDR5 que é neste momento a de mais rápida velocidade de processamento com 1.0 a 1.5 nanossegundos.

Processo de Mark, Scan & Pack Nesta área já são manipuladas memórias que têm um nome, pois sabe-se já finalmente a capacidade e funcionalidade de cada uma. É então aqui que se colocam a referência (o nome) da memória, o logótipo do fabricante e outros números ou siglas, que dependendo do cliente, servem para informar qual a semana e o ano de fabrico, ou qual a linha de produção e o pais onde foi fabricada, etc.

Considerações Finais Todos estes processos foram apreendidos ao longo dos anos e não reflectem nenhum processo específico de nenhuma Empresa especifica. São artigos colectados através da Internet e através da experiência vivida ao longo da vida no auxílio da fabricação de chips em várias empresas e em nenhuma em particular, pelo que qualquer semelhança com qualquer situação análoga, é pura e absoluta coincidência. Com estes artigos pretende-se dar a conhecer na generalidade o processo de fabricação de semicondutores. Por absoluta falta de espaço não me foi possível colocar aqui as máquinas inerentes a cada processo. Tal curiosidade poderá ser satisfeita visitando este site, onde se quiser, poderá comprar equipamento, quem sabe quiçá, montar uma empresa de fabricação de semi... http://blog.go-dove.com/2010/06/ qimonda-portugal-high-quality.html Até à próxima...

Há depois um processo automático e extremamente rigoroso de verificação desses caracteres e rejeição dos defeituosos, sendo que fica assim garantido que irão para o cliente só os chips que estão perfeitos. Passam depois por uma scanner para registo e ao mesmo tempo catalogação, produção e colagem de labels nas caixas, onde automaticamente são embaladas em Trays, Tubos ou Tape Reel´s, com destino ao cliente final.

A esta área passam então as memórias

14

www.dragteam.info


HIGH TECH IPHONE 4 Por: DragCard

Steve Jobs anunciou no dia 7/6/2010 o sucessor do IPhone 3GS, o IPhone 4. O IPhone 4 inclui muitas novidades, tanto a nível de hardware como de funcionalidades. Para começar temos um telefone mais fino do que as versões anteriores, 24% mais fino e com apenas 9.3mm de espessura, considerado pelo próprio Steve Jobs, como o telefone mais “fino do mundo”.

modelo isso passa à história. Foi apresentado como “Face Time” no qual o utilizador pode escolher entre a câmara frontal ou traseira. No entanto a comunicação ainda só é possível com wifi, não podendo usar o 3G do operador para o mesmo.

A nível de bateria passamos agora a contar com mais 40% de autonomia, 300 horas em StanBy, 40 horas de música e cerca de 10 horas a navegar na Web via wifi. Em resolução também passa a ser um dos melhores neste segmento com 9606 x 640px, passa a contar com 4 vezes mais resolução (Retina Display) do que o anterior IPhone 3. Uma das grandes falhas dos anteriores IPhones era não poderem ser realizadas vídeo chamadas, mas neste

www.dragteam.info

15


HIGH TECH IPHONE 4 Por: DragCard

A câmara, da parte de trás do IPhone, tem 5MP. Com a mesma podemos gravar vídeos HD 720p. Também conta com um Flash, e com zoom digital de 5 vezes. Steve Jobs apresentou um filme gravado em HD no IPhone e usou como leitor o IPhone ligado a um dos projectores do evento. Para espanto de todos conseguiu-se ver o filme HD sem nenhum tipo de problemas, tanto a nível de áudio e imagem. Como é sabido os filmes HD consomem muitos recursos, mas esta pequena maravilha parece estar mais do que preparada para este tipo de desafio. Bom hardware não é nada sem um bom software, e aqui a Apple também não deixou por menos, apresentou assim o novo Sistema Operativo iOS 4 sendo este Multi-Tarefas, podendo realizar várias tarefas simultâneas. Podemos ouvir música e tirar uma fotografia ao mesmo tempo (por exemplo).

Especificações Técnicas iPhone 4

O IPhone vai estar disponível para comercialização a partir de 24 de Junho e os preços variam conforme a capacidade de armazenamento: 32 GB- 299 dólares, e o modelo de 16 GB custará 199 dólares, na América. Ainda não se conseguiu perceber se estes preços incluem algum tipo de contracto com mensalidade.

16

www.dragteam.info


JOGOS JUST CAUSE 2 Por: Daniel445

O primeiro Just Cause não foi muito bem recebido pela maior parte dos jogadores e críticos. Uma proposta arriscada foi apresentada de forma bruta e pouco caprichada, fazendo com que pouca gente mergulhasse fundo nas missões de Rico Rodriguez no belo território conhecido como San Esperito. Um bom trabalho de arte, uma jogabilidade razoável, mas pouca diversão efectiva. Ainda bem que o pessoal da Avalanche Studios aprendeu a lição e conseguiu refazer a sua estrutura básica. Exibindo vídeos e imagens arrepiantes, os desenvolvedores começaram a gerar fortes expectativas tanto em quem já havia experimentado o primeiro jogo quanto naqueles que apenas procuram por muita acção e flexibilidade no cenário. Just Cause 2 é um jogo ousado. Muito ousado. Mas é tão acessível — de forma bastante semelhante ao que ocorre com os títulos da série Grand Theft Auto — que agrada uma ampla gama de jogadores. Ação em terceira pessoa com comandos fáceis e dinâmicos é algo procurado por muitos.Trata-se de uma verdadeira injeção de adrenalina... Tropical.

www.dragteam.info

17


JOGOS JUST CAUSE 2 Por: Daniel445

Rodriguez está de volta, desta vez sob o comando da agência conhecida como Agency. Tom Sheldon, amigo e mentor do personagem principal, desapareceu e é Rico quem deve desvendar o paradeiro do misterioso protagonista. Sheldon está em algum lugar na ilha de Panau, localizada na parte sudeste do continente asiático. Panau é controlada por um ditador que enfrenta três facções criminosas: Roaches (combatentes “urbanos”), Reapers (seguidores da filosofia de Che Guevara) e Ular Boys (amantes da natureza; repudiam estrangeiros). Para obter informações sobre o destino de Sheldon, Rodriguez

de um lugar para outro com extrema facilidade, é possível enganchar um objeto a outro para mover um deles. Um bom exemplo é a derrubada de estátuas com a ajuda de um veículo. Quedas formidáveis (nas quais há a possibilidade de abrir e fechar o paraquedas sem parar) e manobras alucinantes com veículos também fazem parte da experiência. Falando em veículos, certas missões com tempo limitado, exigem que o jogador controle, com sabedoria, um determinado meio de transporte num trajecto previamente especificado. Enfim, há muito o que fazer, o que é excelente.

deve cumprir várias missões para as facções, causando o caos e recebendo recompensas chorudas em dinheiro. Além de aumentar a área de influência das facções no mapa com o cumprimento dos objetivos estipulados, o jogador tem a possibilidade de desbloquear muitas armas e veículos. Através de um dispositivo, há a hipótese de requisitar um determinado item e obtê-lo com o auxílio de um helicóptero controlado por um entregador do mercado negro. De simples pistolas a jactos espetaculares, diversos objetos podem ser comprados e entregues facilmente a Rico. Esse sistema de “delivery” pode ser acionado até mesmo durante fortes tiroteios. Pois a munição é bem limitada quando o assunto é destruir grandes construções, não é mesmo? Mas sempre existe a oportunidade de adquirir armas, granadas e veículos durante uma empreitada em territórios hostis. Felizmente, o gancho utilizado por Rico auxilia a movimentação do herói... E como... Além de fazer com que o combatente vá

18

www.dragteam.info


JOGOS JOGOS ONLINE Por: Daniel445

A 13ª edição do festival XL Party vai fazer subir, ainda mais, os termómetros neste Verão. Durante 4 dias o Parque Central da Maia vai assistir ao melhor evento Cyber Cultural Português, onde são esperados 1.000 participantes e mais de 50.000 visitantes. A XL Party decorrerá nos dias 22, 23, 24 ,25 deste mês. Se és daqueles que achas que a XL Party é música para os teus ouvidos então não percas o cartaz deste verão e prepara-te para um festival ainda mais radical e com actuações nunca antes vistas num evento deste género! A XL Party será transmitida na Sic Radical no final do dia com os resumos dos acontecimentos dos vários dias, assim como os apurados nos torneios, que se irão realizar. Se pretendes ir á XL Party como participante podes, e deves ir ao regulamento em, http:// www.xlparty.com/index.php?option=com_ content&task=view&id=886&Itemid=340 Se apenas pretendes ir ver, aconselhote a levar dinheiro para participares nas actividades que existem para o público, como os desportos radicais. Cartaz do Evento: Lanparty: Retrogames / Simuladores / Consolas de Videojogos / Shows de Física / Astronomia. Electronic Sports: Torneios de Counter Strike / PES 2010 / Call Of Duty / TrackMania / Gears Of War/ Tekken 6 entre outros... Desportos Radicais: Paintball/ Bungee Jumping/ Escalada / Rappel / Speedminton / Skate / Parkour. Música: 3 dias de concertos com as melhores bandas nacionais. Na proxima edição da revista será feita uma revisão aos vencedores dos torneios bem como o decorrer das actividades…

www.dragteam.info

19


SATÉLITE AINDA OS SATÉLITES Por: Briosa

Na última edição da nossa revista falámos do início da “satelitomania” no nosso País. Seguramente que alguns sorriram ao ler a descrição das “aventuras” da época, outros sorriram... a recordarem as peripécias porque tinham passado. Vamos hoje avançar um pouco mais no tempo. O início das transmissões digitais permitiu o “boom” do aparecimento de milhares de canais de televisão, vindos de todos os locais da Terra. O que antes era inimaginavel pela necessidade de cada frequência corresponder a um canal e a um transponder, foi possivel com as transmissões digitais que permitiam dezenas de canais na mesma frequência e transponders. Mas nem tudo são rosas nesta bonita fase da evolução do mundo satélico. Os operadores começaram a sentir que tinham encontrado “a galinha dos ovos de ouro”. Todo o mundo queria ver o que se passava noutros locais do planeta, a curiosidade levava a que, cada dia mais, os terraços, os telhados, os jardins, começassem agora a ser “decorados” com grandes antenas parabólicas. E grandes O início das transmissões digitais permitiu o “boom” do porque, falando nas aparecimento de milhares de canais de televisão, vindos de transmissões em banda todos os locais da Terra. Ku, os LNB (Low Noise Block), conversores de baixa frequência, variavam entre os 0,8 e assinatura. E começaram também, na nossa opinião, os 1,8 dbs de factor de ruído, daí a necessidade de grandes exageros dos preços das assinaturas para se poderem antenas para compensar. Começaram então a surgir, cada visualizar esses canais codificados, que ainda hoje se dia mais, os sistemas de codificação, até aqui muito pouco mantêm. A este propósito recorde-se que, anos trás, se utilizados. Tínhamos a Sky UK com o Videoguard (NDS), colocou em causa se, violar estes sistemas seria ou não e alguns canais nórdicos com o D2 Mac, e os canais por

20

www.dragteam.info


SATÉLITE AINDA OS SATÉLITES Por: Briosa

crime, já que quem descodificava um sistema, não fazia mais que abrir algo que estava livre e ao alcance de todos. Entendiam alguns que quem teria a obrigação de proteger os conteúdos eram aqueles que os enviavam “para o ar”... Aí ficariam “livres” para quem quisesse ver. Parece não ter sido esse o entendimento generalizado, e daí o aparecimento de legislação a proteger os operadores. Mas continuam a existir algumas interessantes equipas a dedicarem-se um pouco a estudos avançados sobre codificação. Apenas, claro, com intuitos de investigação e aprendizagem. Referimos atrás um dos elementos mais importantes na recepção satelite, o LNB. Falemos um pouco dele. O poder das ondas electromagnéticas é normalmente medido em watts ou watts por metro quadrado. Por exemplo 10 watts por metro quadrado, significa que o “poder” que passa por cada metro quadrado é de 10 watts. O conversor/abaixador de baixa frequência, conhecido como LNB, tem a importancia de detectar o sinal de micro ondas, retransmitido pelo “feedhorn” (peço desculpa mas nunca encontrei tradução para este termo) e convertê-lo em corrente electrica, amplificando este fraco sinal de 40 a 50 dB (um ganho de 10.000 a 100.000) e baixando o seu corredor de frequência. O LNB é sem duvida o primeiro elemento “activo” ou electrónico numa serie de passos necessários para processar um sinal satélite e, no que respeita à antena, é o componente mais importante para a qualidade de imagem que teremos na recepção. Como sabemos foi grande a evolução tecnologica dos LNBs usados em banda Ku, a partir dos velhos LNAs usados na banda C (a banda C hoje já usa LNA e LNB). Foram essencialmente concebidos para duas funções fundamentais: amplificação e diminuição de ruido numa unidade apenas. Este “ruido” de que falamos é provocado por diversos factores que normalmente “envolvem” todos

www.dragteam.info

os sistemas, como os movimentos moleculares e atómicos que são essencialmente corrente eléctrica que cria ondas electromagneticas. Algumas destas radiações estão nas mesmas frequências das transmissões de satélite. São normalmente ruidos de dois tipos, térmico e de transistor. O mais importante para avaliarmos o comportamento de um determinado LNB, é o ruido térmico, assumindo que outros factores importantes na selecção do LNB foram acautelados, como por exemplo a protecção contra água, luz, calor. Tudo isto tido em conta poderemos t e r um LNB com g a n h o s de 70 a 80 dBs. E consequentemente imagens de melhor qualidade. Falava-se dias atrás, no nosso forum, na importancia da escolha do LNB e dizia um amigo que, na verdade, os factores de ruído que muitas vezes são referidos na informação que acompanha a peça, não são fidedignos, já que, normalmente, todos os LNBs tem “ganhos e perdas” em difererentes frequências. Uns têm mais ganhos em frequencias mais baixas, perdendo algum rendimento nas mais altas, outros, ao contrário. Daí o ideal seria, considerando, como referimos, a importância deste elemento, tentarmos encontra um LNB “equilibrado”, que provavelmente não fará o tal 0,1 db anunciado, mas que também não tem os 0,6 db nas frequencias mais criticas. Continuo a considerar que melhor que as caracteristicas técnicas referenciadas na informação, é instalá-lo e testá-lo em satélites diferentes, este e oeste para ver se a inclinação está correcta, e em frequências altas e baixas para ver o seu comportamento... Daí a necessidade também de fazermos alguma leitura e pesquisa, procurando informação o mais completa possível, antes de avançarmos para a compra. Por tudo isto e por muito mais é que este mundo dos satélites é apaixonante, com desafios permanentes que nos levam a tentar “inventar” formas para ver algo que sabemos que está lá, mas se recusa a mostrar-se. Se eu podia viver sem satélites? Podia..., mas não era a mesma coisa!

21


SATÉLITE STREAMING DREAMBOX Por: Iznougudpt

Streaming dreambox/vlc/pc Introdução Numa altura em que o streaming pode facilitar a visualização do mundial, vamos aqui apresentar uma possível solução. Antes de mais, queremos deixar alguma informação que poderá ajudar na resolução de problemas. Compreender o stream: Podemos considerar que o “stream” é uma “caixa” cheia de informação. Cada caixa tem um formato que não conhecemos à partida. A caixa em si não nos interessa, o que interessa mesmo são os vários tipos de informação codificada (pelos codecs) que estão dentro dessa caixa. Existem vários tipos de caixas ou formatos, como por exemplo AVI, Ogg, MOV, ASF, MP4, etc.

Proposta: Posto isto, a nossa proposta é, ter um computador ligado à Dream e acedermos ao computador por “remote desktop”. Esta solução parece-nos ideal por vários factores: 1- Resolve os problemas acima descritos. 2- O processamento é feito no pc ligado à Dream e não no pc cliente. 3- Não é necessário abrir portas no router, para além da do Remote DeskTop. 4- Todas as configurações são feitas no pc ligado á Dream, o que facilita o processo. Execução: O gráfico seguinte mostra o que pretendemos fazer.

Cada formato usa vários codecs para encapsular a informação quer de vídeo quer de áudio, como por exemplo MPEG-1, MPEG-2, MPEG-4,Vorbis, DivX, etc. Pode dizer-se que cada formato usa qualquer tipo de codec, embora na realidade não se passe assim. Por norma, cada formato tem os seus codecs preferenciais e existem mesmo incompatibilidades entre alguns formatos vs codecs. Tendo então uma caixa de informação, a primeira coisa a fazer é abri-la e separar os diversos tipos de informação. A este processo vamos chamar “desmuxar” a caixa. Este processo não altera, em nada, a qualidade da informação. A única coisa que faz é mesmo separar a informação por tipo, vídeo, áudio, legendas, etc. Depois de termos as informações de cada tipo separadas e reconhecidas, o passo seguinte é mostrar essa informação/stream numa televisão, monitor, ou outro qualquer equipamento. Eventuais problemas do nosso caso: O “stream” tal como sai do receptor, ocupa muita largura de banda, logo não será para qualquer um, por termos normalmente uma largura de upload muito restrita. Temos de pensar também que o “stream” exige uma quantidade de tráfego muito elevada. É necessário pensar numa alternativa para aqueles que têm tráfego limitado.

22

Partindo do princípio que todas as ligações estão feitas, vamos á instalação do vlc. Pelos testes que efectuamos, a versão 0.8.6 do VLC foi a que nos deu mais garantias de funcionamento. Esta versão pode ser descarregada daqui: http://download.videolan. org/pub/videolan/vlc/0.8.6/win32/ Depois de descarregar o software, a instalação é muito simples. Duplo clique em cima do executável (vlc-0.8.6win32.exe) e seguir indicações.

www.dragteam.info


SATÉLITE STREAMING DREAMBOX Por: Iznougudpt

Depois disto, podemos fechar o VLC porque está configurado. Para testar, abrimos o webinterface da DreamBox. Com um browser aberto (preferencialmente Firefox) colocamos o IP da dream no endereço e digitamos as credenciais da Dreambox.

Na selecção do tipo de instalação, seleccionar “Full”. Quando aparecer o webinterface, seleccionar um canal e clicar em VLC.

Quando a instalação estiver terminada, fazemos então as configurações necessárias: Depois de abrir o VLC, vamos a “Settings” e seleccionamos “Preferences”. No ecrã apresentado, seleccionamos no fundo “Advanced Options” e colocamos os dados como se segue em “Stream Output”:

www.dragteam.info

Se tudo correr bem, o VLC abre e começa a transmitir a emissão. Quando estiver a funcionar no computador em casa, o próximo passo é ir ao router e redireccionar uma porta para usar o remote desktop. A porta do Remote desktop é a 3389. Cada um pode escolher a porta que quiser para aceder da internet. Depois deve redireccionar no router essa porta para a 3389 do computador a que queremos aceder. Não temos como finalidade explicar como este processo se faz, já que existem muitos modelos de routers e cada um tem um processo diferente de redireccionar portas. Podemos no entanto dar umas dicas no fórum DragTeam, bastando para isso colocar a questão no local certo. Para que o nosso computador de casa permita que lhe acedamos de um outro computador, temos de habilitar essa funcionalidade.

23


SATÉLITE STREAMING DREAMBOX Por: Iznougudpt

Para o fazer, temos de ir ás propriedades do sistema (clicar em cima de “O Meu Computador e seleccionar “Propriedades”) e habilitar a opção “Permitir aos utilizadores ligar remotamente a este computador”

Quando for pedido o user e palavra passe, fornecer os dados como se estivesse no computador de casa. Uma vez dentro do computador, proceder como se estivesse no pc de casa: Abrir o webinterface da DreamBox, seleccionar o canal que se quer ver e premir VLC. Resolução de problemas: Nos testes que efectuamos, nem sempre o VLC abre a emissão. Como vimos acima, existem vários factores que podem levar a que falhe alguma coisa. Seguidamente apresentamos algumas dicas para solucionar o problema. Várias vezes solucionamos o problema desta forma: no VLC no menu “view” seleccionar “messages”. Esta janela apresenta o log do que o VLC faz e por conseguinte dá-nos uma situação dos prováveis problemas.

Clicar em “Aplicar” e fechar a janela. Com a porta redireccionada no router e com tudo a funcionar, do nosso trabalho ou outro local qualquer fora da nossa rede, abrimos uma sessão do Remote desktop e acedemos ao nosso computador em casa. Clicar em “Iniciar”, “Todos os Programas”, “Acessórios” e seleccionar “Ligação ao ambiente de trabalho remoto”. Na janela que aparece, colocar as credenciais do computador de casa e iniciar sessão.

Quando a emissão não arrancar, com a janela acima aberta, clicar duas vezes no botão “Next playlist item” do VLC Player e verificar o resultado.

Fazer este processo várias vezes até resolver o problema. Se continuar a não dar, então terá de se reiniciar a dream e voltar a testar. Finalizando: Este manual poderá ter, para alguns leitores, falhas de informação. Quando isso acontecer, postar no fórum DragTeam as dúvidas para que possam ser esclarecidas. Tentamos não maçar muito o leitor que tem alguns conhecimentos, mas também fornecer o necessário para os menos afortunados poderem experimentar esta solução sem grandes constrangimentos. Esperemos ter conseguido cumprir os nossos objectivos.

24

www.dragteam.info


SATÉLITE STREAMING POR PLACA TV Por: Iznougudpt

Streaming de vídeo pela Internet Se pretendem transmitir vídeo (streaming) pela internet existem várias maneiras de o fazer, e vários sites que podem ser utilizados, vou apenas demonstrar um modo simples de o fazer. Para isso apenas necessitam de um computador ligado à internet com uma placa de tv/captura de vídeo e alguns cabos. Se pretendem usar a placa de TV apenas necessitam de ter o cabo de antena ligado na entrada de antena da placa de TV. Se por outro lado pretendem usar um equipamento externo (vídeo, leitor de dvd, receptor de satélite, câmara de vídeo, etc.) têm de ligar a saída de vídeo desse equipamento à entrada de vídeo da placa de captura de vídeo. O cabo utilizado neste exemplo tem fichas RCA de um lado e do outro uma ficha de vídeo e outra de áudio normal para permitir ligar na entrada de áudio do pc. Agora que temos o equipamento preparado é necessário aceder a www.vshare.tv (trata-se apenas de um exemplo, existem outros sites semelhantes, escolhi este pela simplicidade de utilização) e escolher um nome para a transmissão e carregar em “Broadcast!”.

www.dragteam.info

25


SATÉLITE STREAMING POR PLACA TV Por: Iznougudpt

Na página seguinte vai aparecer um link para descarregar o programa necessário para fazer a transmissão, os dados a utilizar nesse programa e o link onde se pode visualizar a emissão.

Resta instalar o programa Adobe Flash Media Live Encoder e executá-lo para se proceder à configuração e iniciar a transmissão.

26

www.dragteam.info


SATÉLITE STREAMING POR PLACA TV Por: Iznougudpt

No painel esquerdo é possível configurar a placa de TV e os parâmetros da codificação do vídeo desejados. Depois de escolher a placa de TV (Conexant 2388x Capture) é necessário carregar no botão de configuração para escolher a origem do sinal (TV, Svideo ou Vídeo IN). Cada placa deve ter o seu menu de configuração mas as opções serão semelhantes. O formato VP6 é o ideal, pelo que resta decidir o Frame Rate (nº de imagens por segundo, o normal será de 25 imagens por segundo mas podemos diminuir para 10 ou 15), o Input Size (tamanho original da imagem), o Bit Rate (largura de banda a usar) e o Output Size (tamanho da imagem a ser enviada). Quanto menor for o Frame Rate melhor será a qualidade da imagem mas mais saltos na imagem se vão notar. O programa permite visualizar a imagem tal como será vista pelos clientes (janela Output) pelo que é fácil testar alguns valores até se atingir a melhor combinação destes valores. Quanto maior o Output Size maior será o tamanho da imagem vista pelos clientes mas também mais largura de banda será necessária. A largura de banda pode ser testada em www.speedtest.net. Neste caso a largura de banda disponível é de 400kbits/s (0.40Mb/s) pelo que o Bit Rate do vídeo + Bit Rate do áudio não devem ultrapassar este valor, por isso usei 350kb/s para o vídeo e 24kb/s para o áudio. Podem escolher não enviar o sinal áudio poupando assim alguma largura de banda, se for esse o caso basta desmarcar a opção Áudio. Quando se atingir a melhor configuração possível resta configurar a emissão do vídeo e indicar a conta a utilizar. O FMS URL e Stream são os valores fornecidos pela página do Vshare que vimos anteriormente. Convém desmarcar a opção Save To File (guardar para o disco) para evitar que a transmissão seja guardada no disco. Agora que está tudo pronto basta carregar no botão “Start” e esperar que o envio comece. A emissão pode ser vista por vários clientes em simultâneo bastando para isso acederem ao link fornecido na página do Vshare

www.dragteam.info

27


AMBIENTE VEÍCULOS ELÉCTRICOS Por: Numerico

EV – A revolução automóvel. Os Veículos Eléctricos a bateria são veículos equipados com um conjunto de baterias, que são carregadas por energia eléctrica da rede pública, que é fornecida a um motor eléctrico, transformando essa energia eléctrica em energia mecânica que movimenta a viatura. Embora os automóveis eléctricos já existam à bastante tempo, podemos dizer que é neste momento que a revolução automóvel está à porta, e ao que tudo indica poderá ser mais rápida do que o que poderemos imaginar. Nesta fase já irreversível do processo, nenhum dos grandes fabricantes automóveis parece querer ficar para trás, se não vejamos alguns dos que têm projecto em curso, alguns já numa fase bastante avançada, inclusive alguns praticamente em fase de linha de montagem. Aqui ficam aqueles que me ocorrem neste momento, mas possivelmente haverá outros: Nissan, Renault, Mitsubishi,

28

Daihatsu, Fiat, GM, VW, Smart, BMW, Ford, Kia, Honda, Citoen, Peugeot, Seat,Volvo e Tesla. Nesta primeira fase, dificilmente teriam sucesso sem

www.dragteam.info


AMBIENTE VEÍCULOS ELÉCTRICOS Por: Numerico

grandes apoios, principalmente governamentais, no caso português, regulados pelo Decreto-Lei 39/2010 e que se baseia principalmente no seguinte: 1. Incentivo financeiro no montante de € 5.000, atribuído à aquisição, por pessoas singulares, dos primeiros 5.000 veículos eléctricos automóveis até 2012. 2. Incentivo financeiro no valor de € 1.500, à destruição de automóveis ligeiros em fim de vida por troca com a aquisição de veículos eléctricos automóveis ligeiros novos. Existe também já a certeza de que o carregamento, pelo menos até ao final de 2011, será gratuito, através da MOBI.E. Embora se possa dizer que neste momento a autonomia está bastante abaixo daquilo a que estamos habituados nos nossos automóveis (Média de 150/160 Km) já existem excepções. Por exemplo o Daihatsu Mira Van que detém o record em 1.003 Km ou o desportivo da Tesla que com um só carregamento pode percorrer mais de 340 Km. É preciso ter em consideração que isto é apenas o princípio.

ai, não existe razão para tal, uma vez que para já serão utilizados principalmente em distâncias não muito longas e poderão ser carregados em nossas casas. Quanto à rede pública de carregamento, estima-se que até ao final deste ano existam cerca de 320 postos e até ao final de 2011 atinjam mais de 3.500, só do consórcio que junta a EDP, Renault e Nissan (MOBI.E).

Prós e Contras, haverá certamente mais, no entanto deixo aqui um quadro com os principais:

Quanto a preços, ainda pouco se sabe, a não ser o caso do Nissan Leaf, que depois de abatido o apoio do governo de €5.000,00 deverá ter um preço final na ordem dos €30.000,00. Poderá dizer-se que não é um preço muito convidativo, mas tratando-se de um automóvel familiar e tendo em conta aquilo que se vai poupar em combustível e ao ambiente, talvez nem seja mau negócio. Um dos aspectos que, a muitos de nós, ainda nos deixa com um pé atrás é a rede de abastecimento, mas mesmo

www.dragteam.info

29


ARTIGOS / OPINIÃO AINDA O TGV... Por: Briosa

Muito se tem falado, e escrito, sobre a construção ou não do TGV em Portugal. Muitas opiniões a favor, com argumentos mais ou menos convincentes, muitas opiniões contra, também estas com justificações igualmente válidas. Não sendo matéria que propriamente domine, embora profissionalmente sempre tenha estado ligado à área dos transportes, mas não ferroviários, resolvi também eu, deixar aqui a minha opinião sobre o tema, dada a relevância que me parece ter, não apenas para o País, mas para todos nós que teremos de o custear. E nada mais que isso, uma mera opinião de utente. Creio que ninguém, neste momento, duvidará das dificuldades que o País atravessa, debatendo-se com uma

30

crise económica que tão rapidamente não nos abandonará, até porque, como sabemos, não é apenas nossa mas de toda a Europa. Posto isto como ponto prévio, parece que, independentemente de considerarmos vantagens e desvantagens, será de bom senso saber se temos dinheiro para o fazer. E não temos. Melhor, temos a garantia de Bruxelas de termos fundos em “condições imperdíveis”, na opinião dos nossos governantes, para financiar o TGV. Ou seja, aumentar a divida “mas agora em óptimas condições”. Continuando a dar de barato estas “condições imperdíveis”, a minha preocupação vai bastante além deste facto. Senão vejamos. Portugal é um País que, com condições priveligiadas para os transportes maritimos, não o é, de todo, para os transportes ferroviarios.

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO AINDA O TGV... Por: Briosa

Porquê? Porque, de um lado temos a Espanha, do outro... as Berlengas! Ou seja, TGV só para um lado. E porque é que isso me preocupa? Porque, vendo o que se passa nas grandes cidades da Europa Central em que diariamente passam dezenas de comboios de alta velocidade a ligálas entre si, nem assim este meio de transporte se torna excessivamente atrativo. Vejamos, por exemplo, Bruxelas.

ainda temos que “alargar mais os cordões à bolsa”! Ir até Anvers, Gand, Bruges, Liége ou Bruxelas, custa-nos sempre entre os 110 e 160 euros. Se tivermos em consideração

que possuímos, como alternativa, um Intercidades, com preços incomparavelmente mais baratos, com grande qualidade de serviço e com pouco mais tempo de viagem, a decisão, na hora de comprar bilhete não vai certamente para o TGV. Uma viagem entre Bruxelas e, por exemplo, Bruge, custa-nos cerca de 12 euros, no Intercidades...

O TGV leva-nos em 1h22 minutos a Paris, 28 (!) vezes por dia, em 1h53 minutos a Amesterdão, 10 vezes por dia, em 1h47 a Colonia, 6 vezes por dia. Mas podemos deslocarnos para muitos outros locais, não nos faltam ligações. Assim visto, parece um paraíso! Há dias atrás desloqueime exactamente de Bruxelas para Amesterdão e utilizei o Posto tudo isto, fácil será deduzir que não tenho qualquer TGV (Thalys). Pelo bilhete de ida e volta paguei cerca de 140 simpatia por um avanço, neste momento, para um TGV. euros, a viagem demorou cerca de 2 horas, e refira-se que Por tudo o que atrás estamos a falar de uma referi: uma cidade que só distância de cerca de se liga, por terra, a Madrid, 200 Km. Sensivelmente Muito se tem falado, e escrito, sobre a em comparação com a distancia de Coimbra construção ou não do TGV em Portugal. cidades que se interligam, a Lisboa, em que o num País com uma dívida Alfa demora cerca pública que nem sequer de 1h50 e um bilhte se imagina quantos anos custa cerca de 30 euros cada viagem, ou no Intercidades, levará a fazer diminuir, temos alternativas de reconhecida com uns minutos mais de tempo de viagem e cerca de qualidade e muito mais económicas. 5 euros menos no preço. Mas, ainda em relação ao TGV, os preços para outras paragens continuam a não ser, no Como disse inicialmente, é apenas mais uma opinião, meu ponto de vista, atrativos. A viagem para Paris, por certamente igual a tantas, seguramente contrária a muitas. exemplo, custa-nos entre 90 e 140 euros, pata Colonia, cerca de 80 euros, para Roterdão, cerca de 90 euros, mas se resolvermos fazer as viagens a partir de Paris, então

www.dragteam.info

31


ARTIGOS / OPINIÃO A MOTIVAÇÃO Por: princflowers

“Falhei mais de 9000 lançamentos na minha carreira. Perdi quase 300 jogos. Em 26 ocasiões foi-me confiada a responsabilidade de ganhar o jogo num só lançamento… e falhei. E falhei vezes e vezes sem conta na minha vida. E foi por isso que venci.” Michael Jordan Poderia começar este meu tema, por explicar todas as formas de motivação que existem, mas penso que o mais importante é cada um de nós saber exactamente o que nos pode motivar, e a ter uma melhor auto estima e confiança de nós próprios. A palavra motivação vem do latim movere, que significa “mover”. A motivação é aquilo que é susceptível de mover o indivíduo, de o levar a agir para atingir algo (o objectivo), e de lhe produzir um comportamento orientado.

não treinarmos vezes sem conta, não recomeçarmos outras tantas vezes, nunca chegaremos ao sucesso. A nossa atitude perante as diversidades da vida é que irá determinar se teremos sucesso, se conseguiremos alcançar os nossos objectivos, sejam eles em relação a grupos, a questões, a outros seres humanos, ou, mais especificamente, a

treinar, treinar...) e respeito por quem ensina e por quem aprende (respeitar etapas de desenvolvimento e os diferentes ritmos de aprendizagem) é que determinará o nosso sucesso. Tal como no futebol, será a nossa determinação que fará com que cheguemos em primeiro lugar á bola, nem que seja 1 segundo antes do nosso concorrente. Pode até num

O meu desafio para vocês que lêem esta notícia, é que ao longo da sua leitura tenham sempre em mente o que querem da vossa vida: Liderar o futuro ou cultivar o destino/fado? Para responder à pergunta acima teremos que tentar encontrar a melhor definição para alguns itens que considero essenciais à resposta de cada um de nós: 1. Atitude 2. Motivação 3. Liderança 4. Estrutura Organização e Planeamento 5. Educação, Preparação e treino 6. Definição dos objectivos 7. Competição Tal como refere Michael Jordan, podemos perder muitas vezes, podemos não concretizar de imediato o que nos propusemos, mas se não formos determinados, não explorarmos o nosso conhecimento,

32

acontecimentos ocorridos no nosso meio circundante. As atitudes de um sujeito dependem da experiência que tem e da situação à qual deve fazer face. Por isso não deveremos desistir se o primeiro passo não deu resultado. A persistência, perseverança, paciência, espírito de equipa (atletas, técnicos, pais, etc.), espírito de sacrifício (treinar,

determinado momento parecer impossível de alcançar o nosso objectivo, mas a verdade é que é fazendo vezes sem conta que nos aperfeiçoamos e ganhamos pontos. “Estou sempre a fazer coisas que não são possíveis, mas é assim que as acabo por fazer” Picasso

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO A MOTIVAÇÃO Por: princflowers

Aqueles que se sentem eficazes recuperam mais depressa dos fracassos, não se perturbam demasiado pelo facto de que as coisas possam correr mal; pelo contrário, fazem-nas o melhor que podem e procuram a maneira de as fazer ainda melhor na vez seguinte. O sentimento da própria eficácia tem um grande valor estimulante, e vai acompanhado por um sentimento de segurança que alenta e conduz à acção. A fé de uma pessoa nas suas próprias capacidades tem um

uma aprendizagem, não como uma forma de viver o futuro. Outra coisa importante é a nossa capacidade de analisar e ver os detalhes. É na capacidade que temos em visionar aquelas pequenas coisas, que os nossos adversários desprezam, que se fará a diferença. Termino esta fase dizendo, parafraseando o conhecido Winston Churchill: “ If you´re going through hell, keep going” Podes achar que estás a caminhar por um inferno, mas não fiques parado nele. Continua a caminhar, que certamente chegarás ao teu destino.

surpreendente efeito multiplicador sobre essas mesmas capacidades. Mas nunca se esqueçam de que num mundo em constante transformação é fundamental que nos adaptemos às mudanças. Quem não o fizer não conseguirá jamais vencer. Ouvimos muitas vezes pedir, num anúncio de trabalho, alguns anos de experiência em determinada função, mas será que não deveriam antes perguntar quantas vezes é que se adaptaram á mudança? Porque esta sim é que nos dá a experiência, o conhecimento, a capacidade de adaptação, a capacidade de vencer adversidades. Muita gente diz que tem 10 anos de experiência em determinada função, mas na verdade o que quer dizer é que tem apenas 1 ano de experiência e os restantes 9 anos a repeti-la. É isto que cada um de nós não deverá permitir. O vencedor será sempre aquele que consegue adaptar-se, mudar, ter ideias, inovar mesmo que pareça absurdo.

Nesta etapa apenas deixei algumas orientações sobre a Atitude e Motivação. Todos os outros itens em aberto nesta notícia, poderão ser abordadas em fórum aberto em www.dragteam.info, a começar por uma fábula que retrata bem que nem sempre os mais “habilidosos” são os vencedores. A Fábula da Lebre e da Tartaruga. Conhecem? Bem-haja a todos e lembrem-se: não queiram fazer parte da recessão. Inovem.

Se queremos novos desafios, não podemos querer ter as mesmas soluções velhas. Temos que conseguir olhar para o futuro e não para o passado. Este deverá servir como

www.dragteam.info

33


ARTIGOS / OPINIÃO OS UTV - UTILITY TERRAIN VEHICLE Por: fox

Misturando um ATV (all-terrain vehicle) vulgarmente conhecido por moto 4 com uma carrinha, obtêm-se um UTV (Utility Terrain Vehicle). Estes veículos surgiram inicialmente para trabalho, mas rapidamente se tornaram num veículo desportivo, muito procurado, e com grande mercado a nivel mundial, o que levou os fabricantes de Atv’a a expandirem as suas linhas rapidamente. Actualmente quase todos os fabricantes de Atv’s produzem estes veículos em série o que demonstra bem da aceitação dos mesmos.

34

Para isso também contribuíram as leis, nomeadamente na Europa, que permitiram que circulassem na via publica sem matrícula, apenas com seguro feito sobre a cilindrada desde que o condutor usasse capacete e, actualmente, algumas marcas já os conseguiram homologar para serem matriculados, mas nem todos. Depois não era (e não é) preciso carta especifica. Os UTV’s podem ser conduzidos com Carta B1 (automóvel ligeiro e quadriciclos), por qualquer pessoa que esteja habilitada, uma vez que o UTV é considerado um Moto Veículo (ou quadricículo).

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO OS UTV - UTILITY TERRAIN VEHICLE Por: fox

Inicialmente os preços não eram muito acessíveis mas com os fabricantes a montarem linhas nos países com mãode-obra mais barata, em conjugação com a crise mundial, já não acontece o mesmo. Há muita e boa oferta e todos os meses saem novidades. Actualmente no nosso país há 12 marcas que comercializam estes veículos. Quanto às características, o UTV difere bastante do ATV. Os UTV’s normalmente têm a disposição dos assentos lateral. Muitos têm cintos de segurança e protecção contra capotamento. A maioria tem uma caixa de carga na traseira do veículo. O UTV, geralmente, tem uma maior capacidade de carga e é mais longo e mais amplo do que ATV. Enquanto a maioria dos ATV’s pode levar 60-100kgs de carga, para além do peso do operador, as cargas no UTV podem atingir 350-550kgs mais o operador e passageiros.

www.dragteam.info

35


ARTIGOS / OPINIÃO OS UTV - UTILITY TERRAIN VEHICLE Por: fox

A carga é transportada num UTV abaixo do topo dos pneus ao contrário de um ATV, onde a carga levada acima do guarda-lamas. Esse posicionamento menor de carga pode reduzir drasticamente o centro de gravidade vertical, indo aumentar a estabilidade. Os UTV’s vêm com um sem número de diferentes configurações.Alguns têm quatro pneus no chão, outros seis ou mais dependendo do fim a que se destinam. Nas zonas turísticas já é comum encontrar estes veículos de aluguer e a partir deste ano algumas corporações de bombeiros irão utilizar os mesmos nos seus serviços na floresta, o que atesta bem a favor da versatilidade destes veículos e da sua utilidade, nos mais variados usos. Resta aguardar a evolução dos mesmos para saber se estamos perante mais uma moda passageira ou se realmente se pode transformar um veículo para o futuro.

36

www.dragteam.info


LAZER E PASSATEMPOS PONTO CRUZ Por: Unhas de gato

Muitos entendem que os denominados “lavores femininos“, são mesmo isso. Femininos. Ou seja coisas de mulheres, contudo a modo de um pequeno aparte, esses trabalhos são para todos, e tal como os puzzles ou a bricolagem, são formas de podermos ter os nossos momentos de lazer e de descontracção, que no final aparecem sob a forma de um bonito trabalho. Para quem nunca se dedicou à arte da agulha e do dedal, porque não começar com um novo desafio??? O ponto cruz, tal como todos os outros tipos de pontos, requer uma boa dose de paciência e perseverança, não se pense que à 1.ª fica logo tudo perfeito. Isto é como tudo, a prática faz a perfeição, e para quem quer começar a praticar este ponto, aconselho que comece com um desenho simples, depois virá tudo o resto sob a forma de trabalhos mais complicados e elaborados… De resto a título de curiosidade, o ponto dos tapetes de Arraiolos, é uma forma adulterada de ponto cruz.

I - História A utilização do ponto cruz, remonta à pré-história. Este ponto, por se tratar de um ponto extremamente simples, era utilizado para cozer (unir) as peles dos animais, utilizadas para vestuário. O seu uso continuou a ser documentado no Egipto, em que fragmentos de linho com 5000 anos AC foram retirados dos túmulos por escavações arqueológicas, com este ponto.

II - Como Começar Desde já, para os mais afoitos, que estão decididos a experimentar este ponto, dizemos que se trata de um ponto muito simples que não requer muita habilidade, sendo necessário apenas: - Agulha - Linha - Tecido - Bastidor (opção) - Gráfico com o desenho que se pretende fazer. Quanto aos gráficos estes podem ser adquiridos através de revistas da especialidade, na internet há bastantes gráficos grátis, ou através da transformação de fotografias através de programas de computador apropriados como por exemplo o “pcstich”. O aspecto do ponto cruz é este: .

III - Como se faz Utiliza-se um tecido apropriado chamado quadrilé, que é vendido ao metro ou em pequenas tiras.

De igual forma os romanos o utilizaram, descrevendo o bordado com a expressão “pintura dos deuses”. Ao certo pode-se com certeza afirmar que os babilónios utilizaram esta técnica e baptizaram-na com esta denominação. Dividindo-se as opiniões quanto à sua proveniência, apontando-se inclusivamente a China como a sua origem, foi no séc. XVIII que se assistiu verdadeiramente a uma “ponto cruz-mania” na Europa.

www.dragteam.info

Este é o seu aspecto. Parece-se com pequenos quadrados, tornando-se mais fácil fazer os bordados, pois os vários

37


LAZER E PASSATEMPOS PONTO CRUZ Por: Unhas de gato

pontos que compõem o desenho ficam direitos e certos. Como se faz o ponto cruz:

Pelo esquema vê-se que o ponto de cruz simples é executado em filas de pontos inclinados, feitos em duas fases 1.º da direita para a esquerda e depois em sentido contrário.

Isto tem uma justificação. O avesso dos pontos deve aparecer como linhas verticais, ou seja começa em 1, espeta a agulha em 2 e faz esta sair em 3, no fim da fila começa em 4 e volta para trás saindo em 1. A título de desafio apresentamos um desenho de fácil execução, porque que não tentar….

38

www.dragteam.info


LAZER E PASSATEMPOS TENDÊNCIAS VERÃO 2010 Por: Juizdidi e Lilly

Este Verão o truque é muito simples, cores neutras na roupa e ousadia nos acessórios. Os “Gurus” da moda apostam para este verão, numa paleta de cores muito neutra, com tons pálidos, num clima bem urbano, ao qual muitos peritos deram o nome de “Tomorrowland” (A Terra do amanhã), como se pode observar em algumas das peças da criadora Clohè.

Os tecidos são bastante leves e práticos, usando muita seda, transparências esvoaçantes e tecidos levemente texturizados.

www.dragteam.info

39


LAZER E PASSATEMPOS TENDÊNCIAS VERÃO 2010 Por: Juizdidi e Lilly

A ousadia está mesmo é nos acessórios, começando pelo cabelo em que o grande tema são as flores, sejam elas naturais ou não.

Não esquecer os óculos que além do glamour que podem conferir são também muitos importantes para nos protegerem.

Um outro pequeno promenor que pode fazer a diferença é um simples lenço.

40

www.dragteam.info


LAZER E PASSATEMPOS TENDÊNCIAS VERÃO 2010 Por: Juizdidi e Lilly

Para a praia a sensualidade e o conforto andam de mãos dadas, eis algumas sugestões.

Para o seu “look” ficar perfeito não podemos esquecer o calçado, e para testar a sua ousadia aqui ficam umas ideias no minimo originais….

www.dragteam.info

41


LAZER E PASSATEMPOS DESAFIOS MATEMÁTICOS Por: nomia

1 - A figura seguinte é composta por 12 fósforos: Modifique a posição de 3 fósforos de forma a obter apenas 3 quadrados.

2 - A figura seguinte é composta por 24 fósforos que formam 9 quadrados geometricamente iguais entre si: Elimine 4 fósforos de forma a obter apenas 5 quadrados geometricamente iguais entre si.

3- A figura seguinte é composta por 18 fósforos que formam 9 triângulos equiláteros geometricamente iguais entre si: Elimine 5 fósforos de forma a obter apenas 5 triângulos equiláteros geometricamente iguais entre si.

4- A figura seguinte é composta por 8 fósforos que formam um peixe: Modifique a posição de 2 fósforos por forma a que o peixe faça uma rotação de 90 graus.

5 - A figura seguinte é composta por 16 fósforos que formam 5 quadrados geometricamente iguais entre si: Mova apenas 3 fósforos de forma a obter apenas 4 quadrados geometricamente iguais entre si.

6 - A figura seguinte é composta por 12 fósforos: Modifique a posição de 3 fósforos de forma a obter 3 quadrados.

Soluções na última página.

42

www.dragteam.info


CULINÁRIA ROTEIRO GASTRONÓMICO Por: nomia

JULHO - Vegetais frescos, ideais para saladas. Abundam peixes saborosos. Prepare conservas de morangos. Sirva melão e figos às refeições.

1/2 xícara (chá) de água

1,5 dl de vinho tinto

4 xícaras (chá) de açúcar

3 colheres de sopa de caldo de carne

1 colher (sopa) de essência de baunilha

Sumo de ½ limão

Manteiga para untar

4 salsichas frescas Sal e pimenta q.b.

Figos com Queijo Fresco e Mel Ingredientes: 1/4 xícara de mel 1/2 colher de chá de pimenta do reino

Corte a abóbora em cubos (4cm). Coza até ficar macia, sem desmanchar. Faça uma calda em ponto de fio com a água e o açúcar. Adicione a baunilha e misture. Junte a abóbora bem escorrida, mexa devagar e coza em lume brando até açucarar. Retire os cubos e coloque-os numa superfície untada com manteiga. Quando estiverem bem secos, vire-os e deixe secar do outro lado.

12 figos frescos Queijo fresco de cabra macio Misture o mel e a pimenta. Reserve. Começando no final do caule, corte cada figo em 4 partes, não cortando tudo para deixar a base intacta. Coloque uma colher de chá de queijo no centro de cada figo. Disponha num prato os figos regue com o mel e sirva.

AGOSTO - Peixe e marisco abundantes. Salienta-se o pêssego, o melão, a abóbora e a melancia. Faça abóbora cristalizada e doce de gila.

SETEMBRO - Natural desaparecimento de alguns peixes. As courguettes, beringelas e pimentos doces merecem referência. Época da caça.

Rolas à Provençal Ingredientes:

Demolhe as anchovas em água fria. Arranje as rolas e lardeie-as com os filetes enxutos. Envolva com o toucinho e ate. Aqueça o azeite e aloure as rolas. Tempere com sal e pimenta. Pise os alhos, junte com as cebolinhas ás rolas e regue com o vinho e o caldo. Deixe cozer por 15 minutos. Polvilhe com o cerefólio, junte as salsichas e o sumo de limão. Deixe cozer 15 minutos. Retire as tiras de toucinho e corte as rolas ao meio, coloque num prato quente e disponha as salsichas e as cebolinhas. Leve o molho ao lume para reduzir, passe-o por um passador e deite-o sobre as rolas. Sirva imediatamente.

2 rolas 4 tiras de toucinho 10 filetes de anchovas 4 colheres de sopa de azeite

Abóbora Cristalizada

20 cebolinhas

Ingredientes:

6 dentes de alho

1 kg de abóbora limpa

3 colheres de sopa de cerefólio

www.dragteam.info

43


CULINÁRIA ROTEIRO GASTRONÓMICO Por: nomia

1 a 31 Julho Sabores do Mondego - Penacova Enguias, Peixes do Rio e Sável são os sabores que poderá desfrutar.

24 de Julho a 8 de Agosto

29 de Agosto a 5 de Setembro

Semana das Sopas Alentejanas Arraiolos

À Mesa com Vendas Novas – Sabores das Nossas Gentes Vendas Novas

A sopa de cação, sopa de pedra, sopa de lampreia e sopa de tomate são algumas das iguarias a não perder.

1 a 31 de Julho Festival de Marisco - Lourinhã

31 de Julho a 8 de Agosto

Neste evento gastronómico poderá degustar o melhor marisco e as melhores iguarias com ele confeccionado.

Festa do queijo, mel e enchidos Parque de Feiras de Vila de Rei

16 a 25 de Julho Figueira Gastronómica - Figueira da Foz “Come-se bem na Figueira da Foz!” Tema de Julho: o marisco. 23 a 26 de Julho Festival do Anho Assado e do Arroz do Forno - Baião Resultante do cruzamento entre o carneiro e a ovelha, o Anho é um dos elementos mais distintivos da gastronomia da zona do Baixo Tâmega. Presunto caseiro, frango, chouriço, carne e ossos de vaca e a cabeça do anho são os ingredientes responsáveis pela calda, que, uma vez consolidada, vai, no forno, cozinhar o arroz.

44

Os visitantes podem provar os saborosos enchidos, queijo e mel da região, apreciar o típico artesanato local e deliciar-se com a rica gastronomia da terra nas esplanadas instaladas no recinto da Feira.

A gastronomia de Vendas Novas tem na sua essência temperos da cozinha alentejana como as ervas aromáticas. Roteiro de sabores que vão desde os pezinhos de porco de coentrada, aos ensopados de borrego, ao cação limado, às açordas e migas de pão, batata, bacalhau, espargos ou tomate. 1 a 30 de Setembro Mês da Codorniz - Alenquer

31 de Julho a 31 de Agosto

Este evento gastronómico apresenta no seu cardápio as melhores receitas de Codorniz nos diversos restaurantes do concelho.

Festival do Tomate, Azeite e Alho - Santarém

1 a 30 de Setembro

Açorda com tomate, gaspacho, caldeirada de bacalhau, tomatada de sardinhas, massinha de peixe e sopa de tomate são alguns dos pratos que fazem parte desta iniciativa gastronómica. 1 a 31 de Agosto Festas do Mar - Festival do Bacalhau - Ílhavo Consagrado a um ingrediente essencial da gastronomia portuguesa-O Bacalhau. Deleite-se com este festival único!

Festival dos doces, compotas e licores Proença-a-Nova Geleia de marmelo, maçã, compotas de morango e doces de kiwi, os licores de leite, ginja e geropiga, aguardente de mel são algumas das delicias que poderá encontrar. 3 a 12 de Setembro Figueira Gastronómica - Figueira da Foz “Come-se bem na Figueira da Foz!” Tema de Setembro: Caldeiradas.

www.dragteam.info


CULINÁRIA ROTEIRO GASTRONÓMICO Por: nomia

Comboio Histórico a Vapor - Douro Se ainda não experimentou viajar no Comboio Histórico a Vapor, aproveite para o fazer até 9 de Outubro. O comboio histórico do Douro, parte da Régua em direcção ao Pinhão numa locomotiva de origem alemã com cerca de oitenta anos. Ao longo do percurso terá a oportunidade de visitar diversos lugares, conhecer as tradições e degustar a gastronomia local. A vila do Pinhão encontra-se localizada na margem direita do rio Douro em plena região demarcada do Vinho do Porto, inserindo-se numa das áreas enquadradas no Património Cultural da Humanidade. Aqui, poderá visitar a Wine House, onde poderá realizar uma degustação de vinhos da região, e apreciar os painéis de azulejos, existentes na estação de comboios, que reproduzem as actividades das vindimas e as paisagens do Alto Douro Vinhateiro.

www.dragteam.info

Na Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo, situada no Pinhão, rodeada por uma paisagem tipicamente duriense pode experimentar o vinho do Porto, acompanhado da bôla regional ao som da música e dos cantares regionais.

Nesta viagem, pode aproveitar para explorar a região com mais tempo e pernoitar nos empreendimentos hoteleiros existentes. Existem condições especiais para os clientes do Comboio Histórico em algumas unidades, como CS Vintage House Hotel, o Douro Park Hotel, o Hotel Régua Douro, ou o Hotel Quinta Nova. O comboio histórico do Douro funciona com partidas aos sábados da estação da Régua. Bilhete Adulto - 43 € Bilhete Criança - 5 aos 12 anos - 21,50 €

45


CULINÁRIA ROTEIRO GASTRONÓMICO Por: nomia

num bilhete-postal da região, onde sobressaem os socalcos e as magnificas vinhas alinhadas. Na Régua, existe um serviço rodoviário que levará o viajante até à Quinta de Campanhã. Neste local terá a oportunidade de degustar o vinho do Porto, de realizar uma visita guiada à área de produção de vinho e à adega, e apreciar a gastronomia regional na companhia dos cantares, da música e do movimento de um rancho folclórico.

O ponto alto desta visita é a participação nas “lagaradas” ou festa das vindimas que corresponde a uma tradição festiva nos lagares, após a recolha das uvas, onde se pisa o vinho, se dança, come, canta e celebra o final de mais uma vindima.

Ainda nesta região destaca-se o Comboio das Vindimas que decorre durante o mês de Setembro.

Bilhete Adulto - 59€ Bilhete Criança - 4 aos 8 anos - 35€

As partidas realizam-se da estação da Campanhã, no Porto, num comboio regional especial, em direcção à Régua. Ao longo da viagem poderá apreciar a paisagem moldada pelo Homem, ao longo de décadas, que se transformou

46

www.dragteam.info


CULINÁRIA RECEITAS Por: Costal

Semifrio de morango

Satay picante

Salada do Chef

Ingredientes:

Ingredientes:

Ingredientes:

2 embalagens de gelatina de morango (4 saquetas)

160 ml leite de côco

Alface: 6 folhas

2 colheres de chá de açúcar amarelo

Presunto: 4 fatias, finas

2 malaguetas

Queijo suíço: 50 gr, cortado em juliana

2 dentes de alho

Tomate: 3, médios

Sal q.b.

Frango: 1 chávena (carne picada)

Pimenta preta fresca

Pimento picado: 2 colheres (de sopa)

1 molho de coentros

Ovo: 2, cozidos e em gomos

1 Kg carne de vaca magra

Vinagreta: ½ chávena

2 pacotes de natas 500 g de morango 1 l de água 200 g de açúcar

Preparação: Colocar um tacho ao lume com 0,5 litros de água, 250 gramas de morangos e 200 gramas de açúcar mexendo até ferver. Depois retirar para fora e colocar a gelatina em cima da água mexendo sempre para não prender.

Para guarnecer: Coentros

Preparação:

Malagueta

Lava-se e escorre-se bem a alface. Corta-se o queijo e o presunto em Juliana. Os tomates devem ser cortados em 6 pedaços.

No fim colocar a restante água. Á parte bater muito bem as natas e juntar ao preparado anterior, mexendo cuidadosamente. Por fim passar por água fria a forma de gelados e verter o conteúdo para dentro. Levar ao frigorífico até prender. Servir com morangos por cima.

Preparação: Pique finamente a malagueta (sem sementes), os coentros (reserve uns para a guarnição) e o alho. Moa a pimenta preta. Fazer uma marinada com estes ingredientes, juntando o açúcar, o sal e o leite de coco. Acrescente a carne cortada em pequenos cubos. Leve ao frigorífico até à altura de cozinhar.

Numa tigela grande mistura-se o frango, o queijo, o presunto, os pimentos, os ovos e os tomates. Dispõe-se a salada sobre as folhas de alface. Rega-se com o molho e serve-se de imediato.

Espete a carne nos espetos. Cozinhe no grelhador ou barbecue durante 8 minutos, virando uma vez. Guarneça com os coentros e a malagueta picados. Sirva com arroz Pilaf e salada de tomate e espinafre.atay picante

www.dragteam.info

47


www.dragteam.info

SOLUÇÕES DESAFIOS MATEMÁTICOS

48 Exercício 4

Exercício 1

Exercício 6

Exercício 3

Exercício 5

Exercício 2

SOLUÇÕES DESAFIOS MATEMÁTICOS


COLABORADORES DRAGMAGINE

“Nunca diga às pessoas como fazer as coisas. Diga-lhes o que deve ser feito e elas o surpreenderão com sua engenhosidade.” (George Patton)

A administração agradece o empenho que todos os membros têm dedicado ao fórum e à Dragmagazine em particular. A todos os nossos parabéns reconhecidos e, mais uma vez, o nosso agradecimento e reconhecimento pelo excelente trabalho que têm vindo a desempenhar. DragTeam

Briosa

Mogui

Twix

Costal

Nomia

Unhas de gato

Daniel445

Numerico

Valek

Fox

P@Z@x

Vasila

Juizdidi

Phenom

X5

Kimonda

Princflowers

Zenet

Maiszoom

Toze58

www.dragteam.info

49


DragMagazine 13