Page 1

1

Edição nº 17

www.dragteam.info


EDITORIAL Por: toze58

FICHA TÉCNICA Edição nº 17 Dezembro 2012 Redacção: briosa civicforever Daniel445 Ednet JeRp joc233 Krasy MagalhaesFT mogui nomia Numerico unhas de gato zegato Capa: joc233 Paginação: twix

É com um enorme prazer que, em nome do nosso fórum, vos apresento mais um número da DragMagazine. Foi uma edição elaborada ad hoc, em que continuámos a pugnar pela diversificação de temas. A todos os colaboradores quero deixar o meu agradecimento pessoal, bem como, em nome da Administração, destacar esse agradecimento. Neste período conturbado que atravessamos, tanto no aspecto Político como Social, não quero deixar de cumprimentar a todos e sugerir a maior solidariedade possível nos tempos sombrios que se avizinham. Quero ainda deixar os maiores votos de felicidades e prosperidade, na quadra festiva que se aproxima, desejando a todos um feliz Natal, bem como uma alegre e excitante passagem de ano, esperando que se contenham nos excessos habituais nessa ocasião. Mais uma vez, obrigado a todos os que tornaram possível esta revista. Divirtam-se, e boas leituras… toze58@Dragteam

Revisão: toze58

2

Edição nº 17

www.dragteam.info


ÍNDICE

Satélite - Regresso ao futuro ............................................................................................................... 04 - Receptor low-cost ................................................................................................................ 05 Jogos - Jogos para 2013 ..................................................................................................................... 08 High tech - Consolas ................................................................................................................................. 10 - Picons ...................................................................................................................................... 11 - Redimensionar picons .......................................................................................................... 13 - Ubuntu 12.10 Xampp linux ................................................................................................. 14 - Criar uma aplicação para android ....................................................................................... 17 Lazer e passatempos - Poesia ...................................................................................................................................... 20 - Estreias de cinema ................................................................................................................. 21 Saúde - Diabetes - Dicas alimentares de controlo e prevenção .................................................. 25 Culinária - Receitas indicadas para diabéticos ...................................................................................... 28 Ambiente - Sistemas de climatização residenciais - Parte I .................................................................. 30 - Dallol - Inóspito e belo ......................................................................................................... 34 Artigos de opinião - E agora? ................................................................................................................................... 37 - Direito de autor vs direito privado ..................................................................................... 38 - Animais, presente de natal ou seres com direitos ........................................................... 42 - O estado e open-source ...................................................................................................... 44 Colaboradores Dragmagazine ..................................................................................... 45

3

Edição nº 17

www.dragteam.info


SATÉLITE REGRESSO AO FUTURO Por: briosa

Pois é! Tal como no velhinho “Back to the Future”, de há um quarto de século, vamos fazer uma viagem “do passado ao futuro”.

Num dos ultimos números da nossa revista falámos do que era o mundo dos satélites, em Portugal, no início dos anos 90, antes ainda do começo das emissões em 1994, se a memória não me falha. Falámos então das dificuldades, de vária ordem, desde o tamanho das antenas, que devido ao fraco sinal das emissões tinham um tamanho enorme, se comparadas às actuais, até à falta de informação por não haver, à data, a internet de hoje. As revistas da especialidade limitavam-se praticamente à Britânica What Satellite, que conseguíamos através de assinatura ou comprando em livrarias Lisboetas. O sinal analógico implicava, por exemplo, que nas instalações colectivas tivesse de haver um módulo por transponder, a recepção estar quase limitada aos satelites Astra, dos 19,2ºE e Hotbird, dos 13ºE, além de um par de satelites para os mais curiosos, os italianos num qualquer Intelsat lá para os 50ºE, e os franceses num Telecom pelos 5ºW. Havia muita transmissão em modo FTA (Free to Air), livres portanto, mas também as nossas conhecidas codificações NDS/Videoguard dos canais Sky UK, no Astra1, e uns canais nórdicos em D2Mac. Começaram assim os primeiros estudos para a descoberta dos sistemas de encriptação, não apenas por equipas europeias, mas tambem por equipas asiáticas. Com o aparecimento de mais operadores a transmitir via sa4

télite, começaram também a aparecer novos sistemas de encriptação, Nagravision, Conax, Irdeto, Viaccess, alguns destes ainda com variantes, como o Seca/Mediaguard, o Irdeto/Mediaguard... E a curiosidade torna-se ainda maior. Em meados dos anos 90 surgem informações das primeiras reuniões de “hackers” em Barcelona e mais tarde em Argel. O Nagravision era já um sistema “aberto”, tal como o D2Mac e Viaccess, com as chamadas “chaves de encriptação”, as famosas “keys” que eram geralmente publicadas na internet. Começava então uma luta sem tréguas entre “hackers” e operadoras, e estas, cada vez mais, a exigir às empresas responsáveis pelos sistemas de codificação, mais segurança e maior dificuldade no acesso ao sistema. Aparece a lenda dos hackers “Big Gun” ou “Mike George”, de seu nome Christopher Tarnovsky, aquele que dizem que conseguiu até “abrir” o NDS e que, dizem, Kudelski, o “patrão” dos sistemas de codificação, pai do Nagravision, o tentou até contratar. Certo ou não é que os sistemas foram ficando cada dia mais seguros, obrigando também os amantes dos “estudos e pesquisa” a procurarem outros caminhos. E é assim que surgem, em meados dos anos 2000, os primeiros ensaios de Cardsharing (CS), troca de cartões atraves da internet, logo seguido de varias outras opções, como o SS (satelite sharing), IKS (internet keys sharing), SKS (satelite keys sharing), com algumas variantes, Xzlink, Smart, Dongle... Aparecem também algumas marcas a lançar os seus modelos com instalações de adaptador “Smart Dvbs” ou “Dongle” que, embora implicando normalmente a instalação de uma segunda antena orientada para o satelite Telstar 12ºW ou Amazonas 61ºW para actualização no caso das soluções IKS, têm vindo a despertar o interesse dos milhares de curiosos nas novidades do mundo do satélite. No entanto, cada vez mais, a fiscalização tem actuado com maior intensidade, já que todos estes sistemas são considerados ilegais, podendo até levar à prisão aqueles que os utilizem com fins lucrativos ou comerciais. Não esquecer que visionar canais codificados sem uma assinatura com a operadora correspondente, é crime.

Edição nº 17

www.dragteam.info


SATÉLITE RECEPTOR LOW-COST Por: MagalhaesFT

Os receptores HD chineses, de baixo custo, chegaram para ficar. Os primeiros, acerca de 2 anos atrás, ainda eram caros, com muitas falhas e com poucas funcionalidades. Mas isso já la vai. Hoje, existem receptores que valem bem o preço que custam que é o caso do Skybox M3 HD.

O equipamento inclui um leitor de Smart Cards interno que funciona perfeitamente. Testei com um cartão SECA e os canais abriram de imediato e sem problemas nem de precisar fazer nenhuma configuração extra. Também inclui um extensor de Infra Vermelhos caso queiramos colocar o receptor atrás da TV. Podemos usar esta extensão para colocar ao lado da TV. Inclui também entrada HDMI e entrada USB que funciona tanto para actualizar o receptor como para Multimédia já que o receptor pode gravar através do USB num disco ou pen e também funciona sem problemas para visualizar filmes MKV 1080p Full HD. Testei alguns AVI’s e MKV’s de 720P e 1080p e todos funcionaram, mesmo com legendas. Está equipado com uma porta de rede e trazia incluída também uma pen Wireless, já que o firmware está preparado para este tipo de ligação. Fiz um pequeno teste a ligar a um Router Wireless e funcionou tudo sem problemas.

A primeira impressão que temos quando vimos o receptor pela primeira vez, é de desconfiança, devido ao seu tamanho e preço porque estamos a falar de um receptor que é do tamanho da palma da nossa mão. Quanto ao preço, ronda os 35€ na China. Não aconselhamos a ninguém a comprar na China porque muitas vezes, como sabem, o produto pode ser retido na alfândega e depois temos incómodos para o levantar, desde ter que pagar impostos e outras complicações e, havendo necessidade de activar a garantia, é sempre complicado. Temos muitas casas Portuguesas e Espanholas com este equipamento. Pode custar um pouco mais, mas temos garantia assegurada.

Algo que é preciso configurar pela primeira vez é o Hispasat já que este satélite não está incluído. O procedimento é super simples. Não é preciso adicionar transponders uma vez que existe a funcionalidade de Blind Scan (Busca Cega). Para o fazer, editamos um dos satélites já existentes e mudamos o seu nome e a sua posição para 030.0 W, escolhemos como frequência de LNB a Universal (9750-10600) e pronto, temos uma pesquisa de canais em cerca de 5 minutos.

Só falei no preço para terem ideia qual o preço real do mesmo. É impossível fazer uma review e não ter em conta que estamos a falar do Receptor DVB-S2 Full HD mais barato do mercado que conta com um processador Dual Core a 396 MHz.

5

Edição nº 17

www.dragteam.info


SATÉLITE RECEPTOR LOW-COST Por: MagalhaesFT

Bancada de testes Formato de Vídeos 1080i H264 EAC3 ------------------ OK / Som não suportado AVI DIVX(DX50) ----------------------------------------------- OK AVI MPEG-4 XVID legendaspt-------------------------------- OK AVI MS-MPEG4 (MP42)--------------- Formato não suportado AVI XVID -------------------------------------------------------- OK m2ts AVCHD 1080p Dolby Digital 5.1 --------------------- OK m2ts AVCHD 1080p Dolby TrueHD 7.1 ----------------- OK / Som não suportado MKV 720p AC3 2audios h264 -----OK / Som não suportado MKV 720p DTS-HD 2legendas h264 -- OK / só 1 legenda / Som N.S. MKV 1080p AC3 264 ------------------------------------------ OK MKV 1080p DTS 264 ---------------OK / Som não suportado MOV -------------------------------------Formato não suportado MP4 MPEG-4 ---------------------------------------------------- OK VOB (DTS 5.1) -----------------------OK / Som não suportado VOB (DTS ES) ------------------------OK / Som não suportado VOB (DTS-96 24) -------------------OK / Som não suportado Formato Áudio FLAC HD ------------------------------- Formato não suportado MIDI ------------------------------------- Formato não suportado MP3 --------------------------------------------------------------- OK WAV ------------------------------------ Formato não suportado WMA ------------------------------------ Formato não suportado

No que toca a CCcam tudo rola sem problemas nenhuns ligado a servidores 2.1.3 e 2.1.4. Com versões acima destas, por vezes o receptor bloqueia uma vez que estamos a falar de versões CCcam alteradas e não de originais. Nos testes, ligado a 3 servidores 2.1.3 durante uma semana, foi só preciso um reboot que é realizado em cerca de 26 segundos. Com a saída do novo firmware no mês de Outubro, houve 2 novidades. Uma foi o acesso ao Youtube e, outra, foi o acesso a um Micro Painel onde podemos aceder a um conjunto de funcionalidades de forma mais simples. Com o pouco tempo que tive para testar o Youtube deu para perceber que ainda falta fazer melhorias no que toca à interface, mas no entanto funciona muito bem em visualização.

6

Formato Imagem BMP --------------------------------------------------------------- OK GIF --------------------------------------- Formato não suportado JPG ---------------------------------------------------------------- OK PNG ------------------------------------- Formato não suportado Discos / Pens Disco externo 2.5 500GB-------------------------------------- OK Pen USB 4GB ---------------------------------------------------- OK Tempos Pesquisa de canais ------- 5.10 minutos (Hispasat Busca Cega) Mudar de canal ----------------------------- 2.4 Segundos (SECA) Ligar receptor a frio --------------------------------- 26 Segundos Ligar receptor Stand-By ---------------------------- 26 Segundos Temperatura 12 Horas ligado --------------------------------- Max 42.2º Graus Comando (Remote Control) Sem extensão IR Teste LOS 3 Metro --------------------------------------------- OK Teste LOS 6 Metros -------------------------------------------- OK Teste NLOS 1 Metros --------------------------- Não Detectado Teste NLOS 3 Metros --------------------------- Não Detectado

Conclusão: Para o valor que é pedido é um produto muito bom. Faz tudo o que promete e neste momento não conheço um receptor melhor para ver bonecos. No entanto é mesmo só para isso e não contamos com muito suporte. Só mesmo o de fábrica pois não existem teams a desenvolver para ele. Por outro lado a forma de actualizar lista de canais e firmware é tao simples que muito pouco tem de se perceber de receptores para dar os primeiros passos neste mundo do satélite. Um dos aspectos negativos foi a temperatura alcançada, uma vez que o dissipador no processador deveria ser maior, já que estamos a falar num receptor Full

Edição nº 17

www.dragteam.info


SATÉLITE RECEPTOR LOW-COST Por: MagalhaesFT

HD ou então incluir uma ventoinha. Por outro lado o receptor é todo aberto com entradas de ar. Para minimizar este problema e se tivermos o cuidado de não o colocar por baixo de nada e em zona arejada as temperaturas podem descer mas não muito (4 Graus). Mais uma vez salientamos que, quando damos uma avaliação positiva a este receptor, é tendo em consideração o preço por estarmos a falar de um Low Cost e não numa Dreambox ou VU pois esses têm muitas mais funcionalidades e fazem parte de outro campeonato.

7

Edição nº 17

www.dragteam.info


JOGOS JOGOS PARA 2013 Por: Daniel445

Com o novo ano a chegar já se fala dos jogos que irão sair em 2013. Gran Theft Auto V - jogo de ação-aventura em mundo aberto, em desenvolvimento pela Rockstar North, produtor de jogos no Reino Unido, será publicado pela Rockstar Games. O jogo vai passarse na cidade fictícia de Los Santos, no estado de San Andreas e nos seus arredores, baseada na moderna Los Angeles e na Califórnia do Sul. Los Santos era uma das três cidades do jogo Grand Theft Auto: San Andreas (2004), na terceira fase da série.

The Last of us - jogo na terceira pessoa de aventura/acção com elementos de sobrevivência e de horror, actualmente em desenvolvimento pela Naughty Dog em exclusivo para a PlayStation 3 e será lançado em 2013. O jogo desenrola-se num cenário pós-apocalíptico e conta a história de Ellie e Joel, dois dos sobreviventes.

8

Tom Clancy´s Rainbow 6 patriots - um jogo de FPS (tiro em primeira pessoa, numa tradução livre) em desenvolvimento pela Ubisoft. O título traz propostas diferentes dos jogos do género, misturando a tensão da guerra com momentos dramáticos.

Metro last light - um videojogo de ação, em desenvolvimento pela 4A Games, será publicado pela THQ. Metro: Last Light ocorre num cenário pós-apocalíptico e combina elementos do género “survival horror” e de tiro em primeira pessoa. Inicialmente esperado para ser lançado no verão de 2012, foi anunciado em fevereiro que iria ser adiado para os primeiros meses de 2013. O argumento decorre em 2034, em Moscovo, depois de um acontecimento apocalíptico.

Edição nº 17

www.dragteam.info


JOGOS JOGOS PARA 2013 Por: Daniel445

StarTrek - Desenvolvido pela Digital Extremes, “Star Trek” terá uma história que acompanha os eventos do filme e é protagonizado por Kirk e Spock. Dois jogadores podem unir-se nesta jornada, que envolve a exploração do espaço e enfrentam diversos oponentes. “Star Trek” terá versões para PlayStation 3 e Xbox 360;

9

Command & Conquer Generals 2- será o primeiro “universo” de um novo serviço freeto-play chamado simplesmente de Command & Conquer. Previsto para ser lançado no ano que vem como “uma plataforma de entrega de novas experiências dentro da franquia de estratégia”, a Electronic Arts garante que o novo formato gratuito e de alta qualidade de Command & Conquer irá começar com Generals 2;

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH CONSOLAS Por: Krasy

Longe vão os tempos dos spectrum e dos salões de jogos, com os seus videojogos, donde recordo com nostalgia as infinitas horas e moedas de 50 escudos que despendi nas mesmas, jogando aqueles jogos a que hoje chamamos de clássicos. Neste momento vivemos numa autêntica utopia de consolas e jogos que cada vez mais nos levam ao limite. Dentro do segmento de entretenimento doméstico, temos actualmente 3 grandes nomes Sony, X-Box e Nintendo. Todas elas com as suas vantagens e desvantagens. Neste artigo vamos nos debruçar sobre a Sony que lançou para o mercado a nova versão da sua consola PS3. Além da evolução a nível de design estético, que a torna mais fina que a sua antecessora, a slim, ou super-slim como também é conhecida, pouco mais tem a acrescentar. Com este lançamento a Sony decidiu também inovar no seu segmento de entretenimento portátil com o modelo PsVita que veio substituir a PsP. Com a Vita podemos dizer que a Sony se excedeu, apresentando um produto muito bem conseguido e dotado de algumas características que vale a pena referir. •CPU: ARM Cortex – A9 core (4 core) •GPU: SGX543MP4+ •Memória: 512 MB RAM / 128 MB VRAM •Dimensões: 182,0 x 16,6 x 83,5 mm •Sensores: Acelerómetro (3 eixos) / Giroscópio (3 eixos) / Bússola (3 eixos) •Peso: 260 gramas (WiFi) / 279 gramas (WiFi+3G) •Armazenamento: Cartão de memória (4GB a 32GB) •Outros: Painel traseiro sensível ao toque (multitouch) •Ecrã: OLED Multitouch Capacitivo

•Dimensões: 5,0 polegadas (16:9) •Resolução: 960 x 544 pixels •Cores: 16 000 000 •Câmara Principal (traseira): VGA (640×480) – 60fps •Câmara Frontal: QVGA (320×240) – 120fps •3G: Sim (Versão WiFi e versão 3G+WiFi) •Bluetooth v 2.1 + EDR •USB 2.0 •Wi-Fi 802.11 (b/g/n) •GPS: Apenas versão 3G+WiFi

Mas nem tudo são rosas para a Sony. Uma vez que a qualidade dos seus produtos e jogos é tão apetecível, é natural que surja a Pirataria e no que toca a esse campo tem ocorrido um autêntico jogo do gato e do rato entre os Hackers e a Sony. Sempre que a Sony lança um novo update para as suas consolas, logo a comunidade Hacker lança um patch de forma a contornar a segurança desse novo update. Mas tudo leva a crer que esta é uma batalha perdida pela Sony, uma vez que foram libertadas para a comunidade Hacker, recentemente as chaves Lv0 (chave mestra) das PS3, o que permitirá aos hackers efectuarem modificações a qualquer firmware novo lançado pela Sony, possibilitando assim a jogabilidade de backups de jogos (ou seja, cópias ilegais). Como consequência dessa quebra de segurança tudo leva a crer que a Sony irá antecipar o lançamento da sua nova consola a PS4. Aguardemos por essas novidades e, enquanto esperamos, vamos desfrutando desta quebra de segurança. Bons jogos amigos!

10

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH PICONS Por: Ednet

Como fazer Picons com o Photoshop Um picon não é mais do que uma pequena imagem identificativa do canal, também conhecido por logótipo. No espectro satélite, há uns milhares de canais diferentes, cada um com o seu logótipo. Ao transformar esse logótipo naquela pequena imagem que é mostrada no topo (à esquerda ou a direita) do nosso ecrã de televisão, criamos um picon. O primeiro passo para criar um picon é encontrar a imagem correspondente ao logótipo do canal que queremos. Como base de dados para muitos logótipos temos, por exemplo, o site www.lyngsat.com. Contém uma grande base de dados de logótipos, embora por vezes tenha falta de alguns e outros estejam desactualizados. Podem sempre utilizar a melhor ferramenta de trabalho que a net tem, o Google, como alternativa. Encontrada a imagem que pretendemos, com o lado direito do rato sobre ela, optamos por guardar imagem como, e gravamo-la no nosso computador. Começando então o tutorial: Abrir o logótipo com o Photoshop, acedendo a File - Open e vamos à diretoria onde temos a imagem, escolhendo-a.

De seguida, o que queremos é ter uma imagem sem fundo. Para tal fazemos Ctrl J (duplica o layer e assim preservamos sempre a imagem original caso alguma coisa corra mal) e começamos a trabalhar no Layer 1 que foi o que criamos. Salientase que esse layer tem de estar seleccionado e visível (símbolo do olho). 11

Seleccionamos, depois, a ferramenta Magic Wand Tool, com a tecla W, e podemos então escolher uma das duas ferramentas de seleção e clicamos no fundo da imagem.

Clicamos em DEL e o fundo desaparece.

Fazemos Ctrl D para retirar as selecções e vamos criar uma nova página em FILE –NEW, com a dimensão do picon que queremos, neste caso 100 x 60 pixels, modo de cor RGB, 8 bit e fundo transparente.

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH PICONS Por: Ednet

No separador da imagem vamos a Select – Load Selection e clicamos em OK para selecionar a imagem sem o fundo.

Seguidamente vamos a File – Save for Web & Devices e colocamos todos os campos como na imagem seguinte.

Vamos de seguida a Edit – Copy Merged, clicamos no separador do picon e fazemos Ctrl V para depois fazermos Ctrl T para redimensionar a imagem. Pressionamos a tecla Shift e em um dos cantos vaCaso queiram, os picons optimizados para fundos escuros, escolhem na opção Matte – Eyedropper Color, ou uma outra á vossa escolha, para qualquer outro tipo de fundos que queiram usar.

mos clicar no botão direito do rato e redimensionar a imagem até ela caber dento do tamanho do picon e clicamos em Enter.

Por último fazem Guardar e é só atribuir a referência do canal ou o nome para o picon funcionar.

12

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH REDIMENSIONAR PICONS Por: joc233

COMO FAZER REDIMENSIONAMENTO DE PICONS COM PHOTOSHOP O primeiro aspecto a ter em conta para fazer um picon, é definir se vamos criar uma imagem nova, em que aconselhamos a ler o artigo „COMO FAZER PICONS COM PHOTOSHOP“ neste número da revista, ou se vamos alterar uma imagem já existente. Aspectos a considerar: 1. Cada imagem/skin, para uma boa visualização, necessita de um tamanho específico. Para isso consulte junto do criador da imagem/skin qual o tamanho ideal para a mesma. 2. O produto final vai depender sempre da qualidade da imagem. Aconselhamos, no caso de alteração de picons já existentes, a escolha de um pacote em que os mesmos tenham boa qualidade e de preferência com o maior número de pixéis possível. (aqui pode ler a importância dos pixéis http://pt.wikipedia.org/wiki/Pixel).

Iremos obter uma janela igual, ou equivalente, à que se encontra logo abaixo

O redimensionamento do picon desejado é executado em 3 passos, muitos simples. 1. Caso se trate ja de um picon já pronto, abrir o logotipo com o Photoshop, indo a File - Open e navegando até à directoria onde temos a imagem e abrimo-la

Desmarque a primeira opção “scale style“ (na imagem – stile skalieren) e também a última “resample image“ (na imagem – Interpolationsverfahren) pois essa opção bloqueia o número de pixéis contidos na imagem. Logo de seguida coloque em 300 a resolução, para que, desta forma, não seja perdida a qualidade (aqui na imagem – Auflösung). 2. Logo de seguida vamos ao menu “image > image Size“ ou aperte as teclas “Ctrl + Alt + i”.

Corrija as opções Altura e Largura (na imagem Breite e Höhe) para o tamanho desejado, e termine a operação premindo “ok“. Seguidamente vamos a File – Save for Web & Devices, e, é só atribuir a referência do canal ou o nome, para o picon funcionar, depois de colocado no local certo do seu receptor.

13

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH Ubuntu 12.10 – Xampp Linux Por: JeRp

Vamos começar aqui na DragMagazine com uma série de artigos técnicos, simples e que todos possam utilizar. Vamos basear os artigos em soluções gratuitas e/ou open source, tendo sempre em conta o processo mais simples para atingir o mesmo objectivo. Como veremos, são tão boas ou até melhores que a grande maioria das soluções proprietárias. Como sabemos, nos dias de hoje, a utilização da internet é fundamental. Existem serviços para tudo o que se precise no mundo internet, gratuitos e pagos. Sendo a oferta ilimitada, o único entrave é saber aquilo que realmente nos é útil. Antes de mais, sejamos nós programadores, web designer’s ou apenas entusiastas das tecnologias, o facto é que mais cedo ou mais tarde iremos precisar de um servidor web para fazer testes nos códigos ou websites que vamos criando. Geralmente preferimos fazer isso em servidores que já estão online, mas ás vezes, por motivos diversos é útil ter um servidor web no nosso próprio computador, ou num computador que já não tenha grande uso. A pergunta que fica é: É possível? Como? Uma das respostas é o XAMPP, vamos ver o que é e como se instala?

xou alguns módulos PHP de fora, como o módulo zip, sendo que para algumas situações esses módulos fazem falta e para não termos de andar a compilar esses módulos usaremos a versão 1.7.7, que faremos o download da página da Apache friends no Sourceforge, http://sourceforge.net/ projects/xampp/files/XAMPP%20Linux/1.7.7/ Podemos ver nas imagens este processo.

O Xampp, aliás como vários outros pacotes do género, é um pacote gratuito que permite a qualquer utilizador conseguir colocar em funcionamento um servidor WEB completo, tendo sido desenvolvido pelo Apache Friends. Este programa permite instalar a distribuição apache contendo PHP, MySQL e Perl, tudo de uma só vez e muito simples como veremos adiante. O Xampp tem versões para Linux, Windows, Mac OS X e Solaris. No nosso caso utilizaremos a versão Linux que é composta por: - Apache, MySQL, PHP & PEAR, Perl, ProFTPD, phpMyAdmin, OpenSSL, GD, Freetype2, libjpeg, libpng, gdbm, zlib, expat, Sablotron, libxml, Ming, Webalizer, pdf class, ncurses, mod_perl, FreeTDS, gettext, mcrypt, mhash, eAccelerator, SQLite e IMAP C-Client. Depois da explicação, passemos à instalação. Segundo a team Apache Friends são 4 os passos necessários: Download; Instalação; Iniciar e Teste. Vamos lá seguir os passos: 1º Download O XAMPP que vamos utilizar não é a última versão (1.8.1), isto porque a partir da versão 1.8.0 a Apache friends dei-

14

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH Ubuntu 12.10 – Xampp Linux Por: JeRp

2º Instalação

4º Teste

De seguida abrimos a consola e começamos o processo de instalação, digitando:

Resta agora verificar se o XAMPP está acessível, para isso vamos ao browser e escrevemos:

sudo su cd Transferências tar xvfz xampp-linux-1.7.7.tar.gz -C /opt

localhost

Deverá aparecer as janelas seguintes:

Nota: O que fiz foi dar permissões de root (sudo su), de seguida ir á pasta “Transferências” (respeitando os acentos e a letra maiúscula) e depois executar o comando. E é tudo da instalação. O XAMPP está já instalado no diretório: / opt/lampp. Simples não é? 3º Iniciar De seguida vamos iniciar o XAMPP, para isso digitamos o seguinte na consola: /opt/lampp/lampp start

E aparecerá algo como na imagem seguinte: E já está! O nosso XAMPP está instalado, pronto e a funcionar! Como não podia deixar de ser, num processo tão automatizado de instalação, existem algumas coisas que teremos de configurar a nosso gosto, como por exemplo, adicionar um lançador para não andarmos sempre a digitar comandos na consola sempre que iniciamos o computador, para iniciar e parar o XAMPP ou alterar o tamanho dos ficheiros que podemos enviar pelo apache. Isso depende agora de cada um de nós. Existe muita informação disponível sobre tweeks que se podem fazer, sendo o fórum Dragteam um bom sítio para perguntar e investigar. E pronto o XAMPP está em funcionamento!

15

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH Ubuntu 12.10 – Xampp Linux Por: JeRp

No que diz respeito ao nosso XAMPP os comandos mais vulgares são: /opt/lampp/lampp start /opt/lampp/lampp stop /opt/lampp/lampp restart

Sempre que ligarem o pc, e quiserem ter o vosso webserver, têm de executar o comando start. Existem outros “tweaks” que podemos fazer como o de alterar o tamanho de memória usada no PhpMyAdmin ou alterar o .htaccess. Depende agora de vós estudar o assunto se tiverem interesse. No próximo número vamos usar uma ferramenta para vermos uma das utilidades do nosso webserver. Entretanto, se quiserem experimentar, podem ir a http://www.freewebsitetemplates.com/ fazer download de um dos muitos templates gratuitos e colocar na pasta /opt/lampp/htdocs. Depois, abrir no browser com o nome da pasta que enviamos para lá. Podemos, a partir de agora colocar os nossos “sites” nessa pasta, que ficarão disponíveis na rede. Para isso basta escrever no browser o ip do pc com o XAMPP instalado e a pasta (no caso do pc com o XAMPP trocam o ip por localhost, exemplo: http://ip_do_pc_XAMPP/pasta_do_template (no caso de um pc da rede) http://localhost/pasta_do_template (no caso do nosso pc ubuntu 12.10 onde instalamos o XAMPP)

Ficha Técnica O pc utilizado corre o Ubuntu 12.10 Quantal Quetzal actualizado até ao dia 22 de Outubro de 2012, com ambiente Gnome 3 Classico. Boas instalações e, para qualquer dúvida, o fórum é nosso amigo! Usem-no. Por minha parte eu estarei disponível para responder em qualquer auxílio. Até ao próximo número onde falaremos do owncloud, uma ferramenta fantástica tipo dropbox para usarmos com o nosso XAMPP. Até lá.

16

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH CRIAR UMA APLICAÇÃO PARA ANDROID Por: zegato

CRIAR UMA APLICAÇÃO PARA ANDROID - DRAG TEMPERATURA 1º - Instalação do SDK do Android

2º - Instalação do Plugin no Eclipse (ADT)

Sistemas Operativos

1. Inicie o Eclipse, seleccione Help > Software Updates > Find and Install. 2. Na janela que aparece, seleccione Search for new features to install e pressione Next. 3. Clique New Remote Site. 4. Introduza um nome para o site remoto (Ex.: Android Plugin) e o seguinte URL: https://dlssl.google.com/android/eclipse/ ou http://dlssl.google.com/android/ eclipse/ 5. Pressione OK 6. Verá o novo site adicionado e seleccionado na lista de busca. Pressione Finish 7. O plugin ADT não é assinado, mas pode aceitar a instalação de qualquer maneira clicando em Install All 8. Reinicie o Eclipse. 9. Depois de reiniciar, actualize as preferências do Eclipse de forma a apontar para o directório do SDK: a) Seleccione Window > Preferences para abrir o painel de preferências. b) Seleccione Android no painel da esquerda. c) Localize o diretório do SDK clicando em Brow se… no campo SDK Location d) Pressione Apply, e depois OK

• Windows XP/Vista ou Seven • Linux (testado no Linux Ubuntu Dapper Drake e Gusty Gibbon) Ambientes de Desenvolvimento • • • • •

Eclipse IDE Eclipse 3.2, 3.3 Eclipse JDT Plugin JDK 6 ou JDK 7 (Apenas a JRE não é suficiente) Android Development Tools plugin (opcional)

Instalação do SDK Android Primeiro faça o download do SDK do Android: http://developer.android.com/sdk/1.5_r1/index.html Após o download do SDK, descompacte o arquivo zip para um directório. Por padrão, os arquivos do SDK são descompactados num directório com o nome android_sdk_| platform ||release||build|. - No Linux, edite o arquivo ~/.bash_profile ou ~/.bashrc. Procure por uma linha que define a variável de ambiente PATH e adicione o caminho completo do directório tools do SDK. Caso não encontre esta linha, pode adicionar no final do arquivo a seguinte linha: export PATH=${PATH}:/tools No Windows, botão direito em Meu Computador e seleccione Propriedades. Na aba Avançado, clique em Variáveis de Ambiente, e na janela que aparece, clique duas vezes no Path em Variáveis do Sistema. Adicione o caminho completo para o directório tools/. Porém agora para começar a desenvolver aplicações para Android no Eclipse, precisa instalar um plugin chamado Android Development Tools (ADT), que adiciona suporte integrado para projectos e ferramentas Android. 17

3º - Criar uma aplicação para Android Iremos apresentar de seguida todos os passos de como criar uma aplicação para Android. Neste caso, uma aplicação que permite converter os valores das temperaturas em celsius e Fahrenheit. Seleccione File -> New -> Other -> Android -> Android Project e crie o projecto Android “drag.converter.temp “.

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH CRIAR UMA APLICAÇÃO PARA ANDROID Por: zegato

Da mesma forma crie as seguintes strings e respectivos valores: Tabela 1. Atributos String

Pressione “Finish”. Irá ser criado, de seguida, a estrutura do directório.

Seleccione a vista XML e verifique se os valores inseridos estão correctos.

Será criada a classe “R.java” que irá conter o texto e os elementos gráficos. Por favor, não tente modificar, manualmente, este ficheiro.

<?xml version=”1.0” encoding=”utf-8”?> <resources> <string name=”hello”>Hello World, DragTemperaturasActivity!</string> <string name=”app_name”>Drag Temperaturas</string> <color name=”minhacor”>#3399CC</color> <string name=”buttonHandler”>meuclick</string> <string name=”celsius”>para Celsius</string> <string name=”fahrenheit”>para Fahrenheit</string> <string name=”Calc”>Calc</string> </resources>

Criar atributos O Android permite a criação de atributos para os seus elementos, como por exemplo, strings e cores. Estes atributos poderão ser definidos na grid visual, via XML, ou no código Java. Seleccione o ficheiro “res/ values/string.xml” e pressione “Add”. Seleccione “Color” e insira “minhacor” no name e “#3399CC” como o valor da cor escolhida.

Adicionar os elementos visuais Seleccione “res/layout/main.xml” e abra o editor Android, com double-click. Este editor visual permitirá a utilização da funcionalidade drag and drop ou directamente o código XML. Apague “Hello World, Hello!”. Na barra “Views”, arraste um “EditText”. Adicione do layout um “RadioGroup” e de seguida dois RadioButtons. Por fim, adicione um “Button”. O resultado deverá ser igual ao apresentado de seguida, na forma de XML. <?xml version=”1.0” encoding=”utf-8”?> <LinearLayout xmlns:android=”http://schemas.android.com/apk/res/android” android:orientation=”vertical” android:layout_width=”fill_parent” android:layout_height=”fill_parent”> <EditText android:text=”@+id/EditText01” android:id=”@+id/EditText01” android:layout_ width=”wrap_content” android:layout_height=”wrap_content”></EditText> <RadioGroup android:id=”@+id/RadioGroup01” android:layout_width=”wrap_content” android:layout_height=”wrap_content”> <RadioButton android:text=”@+id/RadioButton01” android:id=”@+id/RadioButton01” android:layout_width=”wrap_content” android:layout_height=”wrap_content”></RadioButton> <RadioButton android:text=”@+id/RadioButton02” android:id=”@+id/RadioButton02” android:layout_width=”wrap_content” android:layout_height=”wrap_content”></RadioButton> </RadioGroup> <Button android:text=”@+id/Button01” android:id=”@+id/Button01” android:layout_width=”wrap_content” android:layout_height=”wrap_content”></Button> </LinearLayout>

18

Edição nº 17

www.dragteam.info


HIGH TECH CRIAR UMA APLICAÇÃO PARA ANDROID Por: zegato

O código da aplicação Modifique o seu código em “Convert.java” para o apresentado em seguida. Note que o “meuclick” será chamado no evento “On Click” existente no seu botão. package drag.converter.temp;

Alterar as propriedades dos elementos visuais Ao seleccionar um elemento, botão direito do rato, poderá alterar os valores das propriedades. Seleccione a EditText e altere o valor da propriedade “Layout Width” para “fill_parent”. Atribua o atributo string “celsius” à propriedade text do primeiro radio button e “fahrenheit” ao segundo. Defina a propriedade Checked para true relativamente ao primeiro RadioButton. Atribua “calc” à propriedade text do seu botão e “buttonHandler” para o evento onClick. Apague a propriedade text da EditText (isto significa que o valor, inicialmente, será vazio) e defina a propriedade Input type para”numberSigned” e “number decimal”. Seleccione o widget todo e utilize a Properties view para definir o atributo minhacor à propriedade. Mude para a aba “main.xml“ e verifique se o código XML está de acordo com o apresentado em seguida: <?xml version=”1.0” encoding=”utf-8”?> <LinearLayout xmlns:android=”http://schemas.android.com/apk/res/android” android:layout_width=”fill_parent” android:layout_height=”fill_parent” android:background=”@color/minhacor” android:orientation=”vertical” > <EditText android:id=”@+id/editText1” android:layout_width=”fill_parent” android:layout_height=”wrap_content” android:inputType=”numberDecimal|numberSigned” > <requestFocus /> </EditText> <LinearLayout android:id=”@+id/linearLayout1” android:layout_width=”match_parent” android:layout_height=”wrap_content” android:orientation=”vertical” > <RadioButton android:id=”@+id/radioButton2” android:layout_width=”wrap_content” android:layout_height=”wrap_content” android:checked=”true” android:text=”@string/celsius” /> <RadioButton android:id=”@+id/radioButton1” android:layout_width=”wrap_content” android:layout_height=”wrap_content” android:text=”@string/fahrenheit” /> </LinearLayout>

19

import android.app.Activity; import android.os.Bundle; import android.view.View; import android.widget.EditText; import android.widget.RadioButton; import android.widget.Toast; @SuppressWarnings(“unused”) public class DragTemperaturasActivity extends Activity { /** chamado quando a actividade é criada em primeiro lugar */ @Override public void onCreate(Bundle savedInstanceState) { super.onCreate(savedInstanceState); setContentView(R.layout.main); EditText text = (EditText) findViewById(R.id.editText1); } // Este evento/método é chamado quando clicarmos no botão porque nós atribuímos o seu nome no evento “On Click” do botão @SuppressWarnings(“null”) public void meuclick(View view) { EditText text = null; switch (view.getId()) { case R.id.button1: RadioButton celsiusButton = (RadioButton) findViewById(R.id.radioButton1); RadioButton fahrenheitButton = (RadioButton) findViewById(R.id.radioButton2); if (text.getText().length() == 0) { Toast.makeText( this, “Por favor insira um número válido”, Toast.LENGTH_LONG).show(); return; } float inputValue = Float.parseFloat(text.getText().toString()); if (celsiusButton.isChecked()) { text.setText(String .valueOf(convertFahrenheitToCelcius(inputValue))); } else { text.setText(String .valueOf(convertCelciusToFahrenheit(inputValue))); } // Trocar o radiobutton seleccionado, para Celsius ou fahrenheit if (fahrenheitButton.isChecked()) { fahrenheitButton.setChecked(false); celsiusButton.setChecked(true); } else { fahrenheitButton.setChecked(true); celsiusButton.setChecked(false); } break; } } // Converter para celcius private float convertFahrenheitToCelcius(float fahrenheit) { return ((fahrenheit - 32) * 5 / 9); } // Converter para fahrenheit private float convertCelciusToFahrenheit(float celsius) { return ((celsius * 9) / 5) + 32; } }

Agora já pode correr e depurar a sua aplicação. Basta seleccionar Run > Run ou Run > Debug. Seja paciente, o emulador demora algum tempo a iniciar. A instalação do SDK e do ADT só é necessário realizar na primeira vez. Nas próximas vezes é só criar a sua aplicação. Boas aplicações e até à próxima!

Edição nº 17

www.dragteam.info


LAZER E PASSATEMPOS POESIA

Por: civicforever

Penso, logo escrevo...

20

Não me considero bom pensador E nem sequer o pretendo ser, Sou apenas um pobre escritor Que enriquece o seu escrever.

Para as rimas de originalidade Não existe um maior castigo, Por si só já é uma maldade E para o cérebro, pouco amigo.

Nesse mundo da palavra cara A caneta nunca aldraba, Em que raramente ela pára E em que a tinta nunca acaba.

Entre alguns maus pensamentos Vem brisa nova com frescura, A caneta sai dos tormentos E logo escreve com desenvoltura.

Movimentos quase ensaiados Para conseguir evitar o erro, Ao ritmo de neurónios treinados, Sempre à espera de um emperro.

São nesses momentos de inspiração Que as brancas se vão embora, Dão à escrita a coloração E já toda a palavra cora.

As brancas são a pior doença, Que escurece toda a escrita, Em que mata, logo à nascença, Toda a palavra mais bonita.

Palavras muito mais coloridas Formam um arco-íris poético, Tornam as frases agradecidas E o poema mais alfabético.

Palavras tristes, que magoam, Ficam no bico da caneta, Que depressa se amontoam Quando a cabeça faz gazeta.

E chegada a hora de o ler Tudo parece bem organizado, O poeta já parou de sofrer, Mas já quer sofrer mais um bocado...

Edição nº 17

www.dragteam.info


LAZER E PASSATEMPOS ESTREIAS DE CINEMA Por: nomia

Estreias em Portugal 2012-12-06

Amanhecer Violento - Red Dawn (2012 | Ação, Thriller | 111 min) Com Chris Hemsworth, Josh Hutcherson, Isabel Lucas / Realização Dan Bradley Uma cidade dos Estados Unidos acorda para a visão surreal de tropas paraquedistas de outro pais a descerem do céu. É uma invasão. Rapidamente, os cidadãos são feitos prisioneiros e passam a estar debaixo das ordens do inimigo. Determinado a reagir, um grupo de jovens patriotas procura refúgio na floresta vizinha. Treinam e organizam-se como guerrilheiros. Inspirados pela mascote do liceu, chamam-se a si mesmos Wolverines e juram proteger a cidade e recuperar a liberdade.

O Chef - Comme Un Chef (2012 | Comédia | 84 min) Com Jean Reno, Michaël Youn, Raphaëlle Agogué / Realização Daniel Cohen Jacky Bonnot, de 32 anos é um talentoso amador da grande cozinha, com o sonho de ter um restaurante de nível, mas a sua situação financeira obriga-o a aceitar pequenos trabalhos em lugares sem qualidade. Tudo muda no dia em que se cruza com Alexandre Lagarde, chefe com estrelas Michelin em perigo de perder tudo o que possui para os financiadores dos seus restaurantes...

Sininho e o Segredo das Fadas - Secret of the Wings (2012 | Fantasia | 92 min) Com Mae Whitman, Lucy Liu, Jesse McCartney / Realização Tom Rogers, Ryan Rowe Sininho conhece Periwinkle e aventura-se com ela até aos bosques de inverno numa tentativa de descobrir o segredo das asas das fadas.

Amor - Amour (2012 | Drama | 127 min) Com Jean-Louis Trintignant, Emmanuelle Riva, Isabelle Huppert / Realização Michael Haneke Georges (Jean-Louis Trintignant) et Anne (Emmanuelle Riva) são um casal de octagenários, pessoas cultas, professores de música reformados. A filha de ambos, igualmente artista, vive no estrangeiro com a família. Um dia, Anne tem um acidente que a deixa debilitada e o amor que une este casal sofre uma rude prova.

21

Edição nº 17

www.dragteam.info


LAZER E PASSATEMPOS ESTREIAS DE CINEMA Por: nomia

Estreias em Portugal 2012-12-13 Quebra-Nozes - The Nutcracker - Real Story in 3D (2010 | Fantasia | 110 min) Com Elle Fanning, Nathan Lane, John Turturro / Realização Andrey Konchalovskiy Nos anos 20, em Viena, uma menina recebe como prenda da Natal uma boneca muito especial.

Uma Viagem Inesperada - The Hobbit (2012 | Aventura, Fantasia | 128 min) Com Martin Freeman, Richard Armitage, Ian McKellen / Realização Peter Jackson O hobbit Bilbo Baggins, viaja até á Montanha Solitária acompanhado por um grupo de anões, para recuperar o tesouro roubado pelo dragão Smaug.

Sammy 2 - Sammy’s Avonturen 2 (2012 | Animação, Aventura) Com Pat Carroll, Carlos McCullers II / Realização Ben Stassen Sammy and Ray são duas tartarugas muito amigas. Enquanto disfrutam da água e areia do atol onde vivem aproveitam para tomar conta dos novos bebés Ricky e Ella. De repente, um caçador furtivo captura-os para serem parte do espectáculo num aquário no Dubai. O líder dos animais do aquário é um cavalo marinho chamado Big D, que conta com Sammy e Ray para colaborarem num arriscado plano de fuga. Mas Sammy e Ray têm outras ideias...

Estreias em Portugal 2012-12-20 A Vida de Pi - Life of Pi (2012 | Aventura, Drama | 127 min) Com Tobey Maguire, Gérard Depardieu, Irrfan Khan / Realização Ang Lee A história de Pi, um rapaz indiano, filho de um guarda de zoo, que se vê na companhia de uma hiena, de uma zebra, de um orangotango e de um tigre de Bengala, após um naufrágio os ter deixado à deriva no Oceano Pacífico.

22

Edição nº 17

www.dragteam.info


LAZER E PASSATEMPOS ESTREIAS DE CINEMA Por: nomia

Hotel Transylvania (2012 | Comédia, Animação | 91 min) Com Adam Sandler, Steve Buscemi, Kevin James / Realização Genndy Tartakovsky Drácula é o dono do Hotel Transylvania, um luxuoso resort de cinco estrelas para monstros, onde estes podem viver tranquilamente com as suas famílias sem serem importunados pelos humanos. Para celebrar o 118º aniversário da sua filha Mavis, convida alguns dos seres sobrenaturais mais famosos do mundo: Frankenstein e a sua noiva, a Múmia, o Homem Invisível, uma família de lobisomens, entre outros. Inesperadamente, recebe também a visita de Jonathan, um jovem viajante perdido. Agora, Drácula tem de impedir que Mavis se apaixone por ele antes que seja demasiado tarde.

Pela Estrada Fora - On The Road (2012 | Drama | 140 min) Com Sam Riley, Garrett Hedlund, Kristen Stewart / Realização Walter Salles Dean e Sal são o retrato da Geração Beat nascida nos Estados Unidos do pós guerra. Personificam o anti-conformismo, a rejeição da cultura de consumo e a uniformização de gostos e comportamentos que surgiu com o crescimento económico a seguir a Segunda Guerra Mundial. Depois da morte do pai, Sal Paradise (Sam Reilly, o Ian Curtis de “Control”) conhece Dean Moriarty (de “Tron”), um ex-prisioneiro de 20 anos com uma moral flexível e um charme devastador. Dean é fascinado com a obsessão de Sal pela escrita. Sal é fascinado com a liberdade de Dean. Os dois passam noites a sonhar sobre um outro mundo e constroem uma amizade que os vai levar de um lado ao outro dos Estados Unidos.

Fausto - Faust (2011 | Drama, Fantasia | 134 min) Com Johannes Zeiler, Anton Adasinsky, Isolda Dychauk / Realização Aleksandr Sokurov Uma versão livre da lenda de Fausta e das adaptações literárias de Johann Wolfgang von Goethe e Thomas Mann. Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza de 2011.

Perto de Mim - The Good Doctor (2011 | Drama, Thriller | 93 min) Com Orlando Bloom, Riley Keough, Taraji P. Henson / Realização Lance Daly O Dr. Martin Blake passou a vida à procura de respeito. Quando recebe o afecto de Diane, uma paciente de 18 anos com uma infecção renal, recebe uma enorme injecção de autoestima. No entanto, à medida que Diane melhora, Martin começa a temer perdê-la. Por isso, começa a sabotar o tratamento de forma a manter a jovem a seu lado…

23

Edição nº 17

www.dragteam.info


LAZER E PASSATEMPOS ESTREIAS DE CINEMA Por: nomia

Estreias em Portugal 2012-12-27

Entre Irmãs - Your Sister’s Sister (2012 | Comédia, Drama | 90 min) Com Mark Duplass, Emily Blunt, Rosemarie DeWitt / Realização Lynn Shelton Um ano após a morte do irmão, Jack ainda não recuperou. A sua melhor amiga Iris receitalhe uma reflexão solitária. Envia-o para a cabana do pai no meio do campo, mas esquece-se de que a irmã Hannah também lá está a ultrapassar a crise de uma separação dolorosa. Hannah e Jack conhecem-se diante de uns quantos copos de tequilha, mas tudo se complica quando Iris aparece subitamente...

Jack Reacher (2012 | Crime | 106 min) Com Tom Cruise, Rosamund Pike, Robert Duvall / Realização Christopher McQuarrie Seis tiros. Cinco mortos. Uma cidade do interior mergulha no terror, mas a polícia resolve o caso em poucas horas. Tudo parece fácil. Mas há um problema. O suspeito capturado afirma que apanharam o homem errado e tem um pedido: procurem Reacher. E o antigo investigador da polícia militar Jack Reacher vai aparecer. Ele conhece este homem e sabe que o atirador de elite treinado no exército nunca falharia um tiro. Algo não bate certo e, de repente, o caso aparentemente fácil, explode em várias direcções.

Killer Joe (2011 | Comédia, Drama | 103 min) Com Matthew McConaughey, Emile Hirsch, Thomas Haden Church / Realização William Friedkin A mãe do traficante de 22 anos Chris (Emile Hirsch) rouba-lhe droga no valor de seis mil dólares. De repente, Chris passa a ter uma dívida em mãos e muito pouco tempo para a pagar. Desesperado, descobre que a mãe tem um seguro de vida que vale muito dinheiro e contrata os serviços de “Killer Joe” (Matthew McConaughey), um polícia com um negócio paralelo: matar pessoas. Normalmente, Joe exige pagamento adiantado, mas desta vez aceita Dottie (Juno Temple), a atraente irmã de de Chris, como garantia até o dinheiro ficar disponível... se alguma vez ficar.

Mon Pire Cauchemar (2011 | Comédia, Romântico | 103 min) Com Isabelle Huppert, Benoît Poelvoorde, André Dussollier / Realização Anne Fontaine Agathe dirige uma galeria de arte e vive com o marido e o filho num luxuoso apartamento. Patrick vive às custas de subsídios estatais e do ocasional biscate. Também vive com o filho, mas o lar de ambos é a traseira de uma carrinha. Ela tem um grau académico após sete anos de estudo. Ele esteve preso quase sete anos. Ela tem uma boa relação com o Ministro da Cultura. Ele dá-se bem com bebidas alcoólicas de todo o género. Ela adora uma boa discussão intelectual. Ele adora sexo ocasional com mulheres de grandes seios. Em condições normais nunca se teriam conhecido, mas os filhos de ambos tornaram-se amigos inseparáveis...

24

Edição nº 17

www.dragteam.info


SAÚDE DIABETES - DICAS ALIMENTARES DE CONTROLO E PREVENÇÃO Por: nomia

De acordo com a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP), um milhão de portugueses sofre de diabetes e 400 mil não sabem que a têm. Portugal é o terceiro país da OCDE com maior prevalência de diabetes (12,4%) e a região do Grande Porto é aquela que apresenta os valores mais elevados, com 13,9%. Tem maior risco de desenvolver diabetes: - Quem tenha familiares próximos com a doença; - As pessoas obesas ou com excesso de peso, sobretudo na barriga, e/ ou sedentárias; - Quem tenha hipertensão arterial ou níveis elevados de colesterol; - As mulheres que tiveram filhos com peso à nascença igual ou superior a 4 kg; - Quem tenha doenças do pâncreas ou doenças endócrinas; - Quem tenha mais de 45 anos. Esteja atento a alguns sintomas: - Vontade de urinar em grande quantidade e mais vezes; - Sede constante e intensa; - Fome constante e difícil de saciar; - Sensação de boca seca; - Fadiga; - Comichão no corpo (sobretudo nos órgãos genitais); - Visão turva.

Dicas nutricionais para a alimentação do diabético

Diabetes Mellitus tipo 1 - A pessoa afectada deixa de produzir insulina, e, por isso, necessita de a administrar diariamente. Diabetes Mellitus tipo 2 - A pessoa afectada ainda produz insulina, mas não em quantidade suficiente para as suas necessidades. Cerca de 90 por cento dos casos de diabetes, em todo o mundo, são de diabetes tipo 2. Habitualmente, estes casos são controlados com antidiabéticos orais, com a prática regular de actividade física e com um plano alimentar estruturado.

- Frutas - podem ser utilizadas cozidas ou em forma de sumos, mas é preferível consumi-las ao natural e, se possível, com casca (contém maior teor de fibras). Mas não deve comer fruta isoladamente, acompanhe com meio pão ou com uma bolacha de água e sal. Isto irá impedir que o açúcar da própria fruta seja absorvido na sua totalidade. - Vegetais - podem ser utilizados sob a forma de saladas (cruas ou cozidas), purés, suflês ou sopas. - Carnes - devem ser sempre magras. Prefira preparações cozidas, grelhadas ou no forno. Retire a pele das aves e peixes. - Cereais integrais - arroz integral, flocos de aveia, farelo de trigo, milho, centeio e outros e seus derivados (pão integral, tabule, biscoitos integrais, etc.), devem ser incluídos aos poucos no seu hábito alimentar. - Chás - podem ser utilizados à vontade, com excepção do mate e preto (contém teína, substância que dá a coloração escura ao chá). Reduza o uso do café. - Gorduras – evite e prefira sempre gordura vegetal (azeite, óleo de soja, milho, girassol e outros).Use com moderação. - Evite o uso de alimentos dietéticos se não conhece a composição química, bem como o uso de bebidas alcoólicas. - Açúcar - substitua por adoçante artificial. Podem ser utilizados em bebidas e doces.

25

Edição nº 17

www.dragteam.info


SAÚDE DIABETES - DICAS ALIMENTARES DE CONTROLO E PREVENÇÃO Por: nomia

Em relação aos adoçantes ou edulcorantes que substituem o açúcar deve ter alguns cuidados, nem todos podem ser consumidos por diabéticos. A frutose contém as mesmas calorias que o açúcar e pode, se consumida em excesso, aumentar os níveis de triglicerídeos no sangue, por isso deve ter cuidado na sua ingestão. Os polióis (manitol, xiloitol maltitol e sorbitol) são adoçantes com cerca de metade das calorias do açúcar, embora possam esporadicamente ser consumidos por diabéticos, deve ter cuidado pois podem provocar cólicas ou diarreia, se consumidas em excesso. Outros tipos de adoçantes, mais indicados para diabéticos, são os adoçantes não calóricos, que além de não aumentarem a glicemia, ajudam no controlo do peso. São eles a sacarina, o aspartame, o acesulfame de potássio e a sucralose. Podem ser utilizados nos alimentos ou bebidas como o chá ou café, mas em pequenas quantidades pois tem maior poder adoçante que o açúcar.

- Sal – sempre que possível substitua-o por ervas aromáticas (alecrim, hortelã, orégão, manjericão, louro e outros) ou por limão, cebola, alho, tomate e pimentão. - Ovos - consumir com moderação. As omeletes devido à variedade de ingredientes que podem levar são uma boa opção, mas não use gordura da confecção. - Frutos secos - amêndoas, caju, nozes e castanhas, assim como o abacate, ajudam a reverter a resistência à insulina. Coloque castanhas nas massas e use o abacate como complemento para saladas. - Doces – consumir em pequenas quantidades e esporadicamente. Dê sempre preferência aos doces confeccionados com adoçante e ingredientes magros. - Faça entre 5 a 6 refeições por dia

Exemplo: Pequeno-almoço - 1 fatia de pão integral (60 g) com 1 fatia de fiambre de peru/frango + 1 chá Meio da Manhã - 1 iogurte natural magro Almoço - 120 g de carne ou 150 g peixe + 1 batata (70 g) pode ser substituída por 2 colheres de sopa de arroz ou massa ou 3 colheres de sopa de grão ou feijão ou 6 colheres de sopa de ervilhas ou favas + legumes /salada + 1 peça de fruta Lanche 1 - 1 Maçã reineta ou 1 Queijo fresco + 2 tostas integrais + 1 chá Jantar - 1 Sopa (deve limitar batata, cenoura, abóbora) + 1 Peça de Fruta Ceia - 1 Copo de Leite magro

- Não consumir - sopas em pacote, atum e sardinha enlatados, caldo de carne concentrado, molho inglês, shoyu, ketchup e maionaise. - Água - beba 1,5 L dia nos intervalos das refeições.

26

Edição nº 17

www.dragteam.info


SAÚDE DIABETES - DICAS ALIMENTARES DE CONTROLO E PREVENÇÃO Por: nomia

Como equilibrar as refeições Para preparar uma refeição equilibrada, é necessário procurar em cada um dos grupos de alimentos e escolher os que apetece para o seu menu. A Pirâmide de Alimentos para Diabetes tem 6 secções

O que fazer quando vê uma deliciosa quiche/tarte pois já contém os representantes de cada grupo (ex:fiambre, lacticínios, fibras e gorduras)? A resposta encontra-se no elemento que falta: os legumes verdes e as frutas. Para equilibrar, apenas precisa ter como acompanhamento uma salada mista ou simples e terminar a refeição com uma fruta. Exemplos: Linguado com tagliatelles (proteínas+glícidos), complete com salada de alface (vegetais crus), 1 colher de azeite na salada ou 1 noz de manteiga magra para derreter na massa (lípidos). Ovos à florentina (proteínas), complete com espinafres com uma noz de manteiga magra (fibras+lípidos), 1 fatia fina de queijo camembert acompanhado de pão (lacticínios +glícidos). Tomates recheados: legume (tomate) + proteínas (recheio de carne), complete com arroz e um queijo ‘petit suisse’ (fibras+lacticínios). Omelete de queijo: (proteínas + lacticínios), complete com salada mista e uma salada de frutas com adoçante, se necessário. Ao contrário do que se pensa, a alimentação do diabético, não difere muito da das pessoas que ingerem diariamente uma alimentação saudável, em proporções adequadas à idade, sexo, actividade física e situação de saúde. As correcções dos hábitos alimentares do diabético podem e devem ser extensíveis à família, facilitando o tratamento do próprio e contribuindo para uma alimentação familiar saudável, prevenindo assim o aparecimento de novos doentes. Combata este autêntico flagelo de saúde do século XXI, adoptando um estilo de vida saudável, faça exames de rotina, conheça os seus factores de risco e esteja atento(a) a eventuais sintomas, para, eventualmente, diagnosticar a doença numa fase precoce. Atenção – O regime alimentar do diabético deve ser sempre elaborado com base nas recomendações do médico de família.

27

Edição nº 17

www.dragteam.info


CULINÁRIA RECEITAS INDICADAS PARA DIABÉTICOS Por: nomia

Frango Assado com Maçã e Batata

Cação com Molho Cremoso

Calorias por pessoa: 465 Hidratos de carbono: 22g Proteínas: 45g Lípidos: 21g

Calorias por pessoa: 263 Hidratos de carbono: 4g Proteínas: 21g Lípidos: 18g

Ingredientes:

Ingredientes:

• 1 frango de 1,5kg • 1 maçã média em quatros • 1 cebola média em quatros • 2 dentes de alho grandes em quatros • 8 batatas médias com casca • ½ chávena (chá) de margarina magra derretida • 1 colher (chá) de tomilho seco

• 4 postas de cação • 1 colher (chá) de sumo de limão • sal a gosto (moderado) • 1 colher (sopa) de óleo de girassol • ½ cebola pequena picada • 2 tomates sem pele e sem semente batido • 1 colher (sopa) de maisena • 1 chávena (chá) de leite magro

Preparação: Preparação: Lave bem o frango, enxugue e dobre as asas para trás. Misture a maçã, a cebola e o alho e recheie a cavidade do frango. Amarre as coxas e coloque o frango numa assadeira com o peito para cima. Corte as batatas em rodelas de 1,2 cm e disponha em redor do frango. Misture os ingredientes restantes e pincele o frango e as batatas. Asse em forno moderado a 190°C, cerca de 1h45. A cada 20/30 minutos, pincele o frango e as batatas com a mistura de margarina.

28

Tempere o peixe com sal e sumo de limão. Reserve. Leve ao lume o óleo, junte a cebola e refogue-a por alguns segundos. Adicione o tomate, tempere com sal e junte 2 chávenas (chá) de água. Deixe levantar fervura, adicione as postas e cozinhe-as em lume brando até ficarem cozidas. Retire-as e coe o molho. Coloque o molho na panela e junte a maizena dissolvida no leite. Cozinhe em lume brando mexendo sempre até obter um molho cremoso. Despeje-o sobre as postas e sirva-as com couve-flor e brócolos cozidos em água e pouco sal.

Edição nº 17

www.dragteam.info


CULINÁRIA RECEITAS INDICADAS PARA DIABÉTICOS Por: nomia

Puré de Favas com Coentros

Rabanada Light

Calororias: 92 Proteínas: 5g Gorduras: 4g Hidratos de carbono: 10g

Calorias: 94 Hidratos de carbono: 13,2g Proteínas: 4,7g Sódio: 153 mg

Ingredientes:

Ingredientes:

• 400 g de Favas já descascadas (podem ser das congeladas) • 2 Colheres de Sopa de Azeite • 1 Batata Pequena • 1 Molho de Coentros • Sal (q.b.se necessário)

• 1 gema e 3 claras • 1/2 xícara (chá) de leite desnatado • 4 colheres (sopa) de adoçante dietético em pó próprio para forno e fogão • 1 colher (chá) de essência de baunilha • 1 colher (sopa) de óleo • 8 fatias grossas de pão para rabanada (150 g) • 1 colher (café) de canela em pó (para polvilhar) • 1 colher (sopa) de adoçante em pó próprio para forno e fogão (para polvilhar) • 2 colheres (sopa) de leite em pó desnatado (para polvilhar)

Preparação: Coza as favas com 1 litro de água, a batata descascada aos quadradinhos e metade do molho de coentros (atado com uma guita). Assim que as favas estiverem macias (o que acontece rapidamente) retire o molho de coentros e ponha de parte algumas favas mais bonitas para a guarnição dos pratos. Passe a sopa pelo passe-vite ou bata-o com uma varinha. Leve o puré ao lume com o azeite, deixe levantar fervura e junte um pouco de sal (se necessário). Adicione as favas reservadas e algumas folhas de coentro frescas. Se for preciso, acrescente água quente para a tornar mais líquida. Sirva bem quente. Sugestão: Se digere mal as cascas das favas, retire-as. É fácil faze-lo se utilizar favas congeladas. Pode ainda passar a sopa por um passador de rede para as reter.

29

Preparação: Bata a gema e as claras, ligeiramente e misture com o leite, o adoçante e a baunilha. Mergulhe as fatias de pão nessa mistura. Coloque metade do óleo numa frigideira e deixe alourar as fatias de pão dos dois lados. Retire e polvilhe com a canela misturada com o adoçante e o leite em pó. O diabético pode comer de tudo, desde que com equilíbrio. O segredo está na distribuição dos alimentos, na dieta com moderação e no controle da glicémia.

Edição nº 17

www.dragteam.info


AMBIENTE SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO RESIDENCIAIS - PARTE I Por: Numerico

Com a chegada do tempo frio, chegam também as preocupações de como fazer para tornar as nossas habitações mais confortáveis e acolhedoras, climatericamente falando. Cada vez mais se torna imprescindível, no momento de tomar a decisão de compra de um sistema de climatização para as nossas casas, aliar ao preço a eficiência/custo energético. Neste momento a oferta é bastante diversificada, quer do ponto de vista do investimento inicial, do conforto e automatização, quer do ponto de vista da eficiência e economia no funcionamento do próprio sistema. Deixo alguns exemplos, que me parecem ser os mais comuns e também, de certa forma, os que podem ser considerados mais eficientes para a maioria dos casos no nosso país, se me esqueci de algum que considerem relevante, as minhas desculpas. A forma como se define a melhor eficiência depende dos mais variados factores. Cada caso é um caso, devendo o próprio tomar em consideração a área a climatizar, o custo energético consumido, a localização geográfica, tipo de isolamento utilizado na habitação, entre outros. Havendo dificuldade, o mais acertado é pedir ajuda a um profissional desta área. De forma a tornar um sistema de climatização mais eficiente e amigo do ambiente, poderemos utilizar como fonte energética principal ou de apoio os seguintes tipos de energia renovável/alternativa: • • • •

Solar térmico Biomassa Solar térmico + biomassa Bomba de calor geotérmica

Ar condicionado/ bomba de calor O princípio de funcionamento dos sistemas de ar condicionado resume-se a “absorver a energia de um local e libertá-la noutro local”. Este processo requer uma unidade interior, uma unidade exterior e tubagem para interligar as duas unidades com excepção para os sistemas single-duct

30

units, vulgarmente conhecidos como ar condicionados portáteis. Através destes tubos, o líquido refrigerante circula de uma unidade para a outra. É o refrigerante que absorve a energia de uma unidade e a liberta na outra. Os modelos de aparelhos de ar condicionado apresentam basicamente dois modos de funcionamento: • Só frio – Neste modo o aparelho de ar condicionado possui um princípio de funcionamento de uma máquina frigorífica. • Bomba de calor – Neste modo, o aparelho de ar condicionado possui um princípio de funcionamento de uma bomba de calor reversível. Isto é, o equipamento funciona como bomba de calor quando se pretende o aquecimento e como máquina frigorífica quando se pretende a refrigeração do espaço a climatizar. Não há diferença no princípio de funcionamento entre uma máquina frigorífica e uma bomba de calor. A única diferença reside na sua finalidade. Enquanto a máquina frigorífica se destina a manter um determinado meio a uma temperatura inferior à temperatura ambiente, retirando calor àquele meio e cedendo-o ao ambiente, a bomba de calor, pelo contrário, é essencialmente projetada para ceder calor a um dado meio, que precisa de ser aquecido, de modo a manter a sua temperatura superior à temperatura ambiente. A bomba de calor é usada para aquecimento em edifícios. No entanto, quando é possível inverter o seu funcionamento, poderá ser utilizada, para além do aquecimento, também para refrigeração.

Edição nº 17

www.dragteam.info


AMBIENTE SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO RESIDENCIAIS - PARTE I Por: Numerico

O esquema do circuito da bomba de calor ou ar condicionado, por compressão, é o seguinte:

O circuito compõe-se basicamente por: • Um compressor – faz a compressão do fluido refrigerante, aumentando a pressão e temperatura do mesmo. • Um condensador – este não é mais que um permutador de calor no qual o fluido refrigerante cede calor ao fluido de transporte (ar ou água) do meio a aquecer; • Uma válvula de expansão – a sua função é baixar a pressão do fluido refrigerante que sai do condensador por um dispositivo de estrangulamento. • Um evaporador – tem funções semelhantes ao condensador, sendo nele que se realiza a evaporação do fluido refrigerante, com a consequente absorção de calor. Existem os seguintes tipos de ar condicionado: • Sistemas mono-split – dividem-se em duas componentes: a unidade interior a instalar dentro da habitação e a unidade exterior colocada no exterior da habitação. • Sistemas multi-split – compostos por diversas unidades interiores ligadas a uma só unidade exterior.

31

• Sistemas single packaged units – ou aparelhos de ar condicionado de janela, integram as unidades exteriores e interiores dos sistemas split num único corpo, em que um dos lados está em contacto com o ar exterior e o outro lado fornece arrefecimento direto da habitação por meio de uma ventoinha. Estes sistemas de ar condicionado são menos eficientes que os sistemas split e já pouco se utilizam atualmente. • Sistemas single-duct units – nos quais o condensador expulsa o ar quente através de uma conduta. São geralmente móveis, mas, de forma a funcionarem, deverão ser colocados perto de uma janela ou porta, através da qual a conduta elimina o ar quente. Existem ainda aparelhos de ar condicionado com sistema inverter que são aparelhos cujo compressor possui velocidade variável. Em relação ao sistema convencional, que funciona sempre à mesma potência, o sistema inverter varia a potência fornecida de acordo

Edição nº 17

www.dragteam.info


AMBIENTE SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO RESIDENCIAIS - PARTE I Por: Numerico

com as necessidades de climatização da habitação, variando a velocidade de rotação do compressor. Deste modo, a temperatura desejada é atingida mais rapidamente, em cerca de dois terços do tempo de uma unidade tradicional, mesmo em condições climatéricas muito severas, quer no Inverno quer no Verão.

A escolha de um equipamento de climatização deve ser efetuada tendo em atenção a qualidade térmica da habitação.

modo de aquecimento e o EER (Índice de eficiência energética) em modo de arrefecimento. A seleção de equipamentos Classe A assegura a seleção de equipamentos mais eficientes. A potência dos aparelhos de climatização é expressa em Watts ou BTU/hora e exprime a capacidade de “fazer frio ou calor”. A escolha de um equipamento de climatização deve ser efetuada tendo em atenção a qualidade térmica da habitação. Em termos meramente indicativos, apresentam-se no quadro seguinte alguns valores que permitem obter uma noção do equipamento a selecionar.

Com o sistema inverter é possível obter economias no consumo de energia, pois assim que o aparelho de ar condicionado atinge a temperatura desejada, o compressor trabalha a uma velocidade mais baixa para manter a temperatura desejada, reduzindo o consumo de energia elétrica em mais de 25% face às unidades tradicionais. Evitando o habitual “pára/arranca” dos aparelhos tradicionais, permite eliminar as flutuações excessivas de temperatura, permanecendo esta mais estável, e prolongando o tempo de vida útil do compressor. A pré-instalação de ar condicionado nas habitações, na fase de construção, é a melhor solução, evitando a passagem de tubagens e calhas por fora e por dentro dos edifícios, que prejudicam esteticamente as habitações.

Esquema de ar condicionados em todas as divisões.

Uma utilização eficaz da energia pode melhorar as condições de conforto das nossas casas. Acumulador de calor O nível de consumo do equipamento de ar condicionado depende da relação entre a quantidade de frio ou calor obtida e a energia elétrica consumida. Os parâmetros mais relevantes são o COP (Coeficiente de desempenho) em

32

Os acumuladores de calor são sistemas de aquecimento elétrico por efeito de Joule que contêm blocos de cerâmica, no interior dos quais se situam resistências elétricas.

Edição nº 17

www.dragteam.info


AMBIENTE SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO RESIDENCIAIS - PARTE I Por: Numerico

Estes equipamentos são concebidos para manterem um espaço a uma determinada temperatura constante, durante 24 horas, estando em carga apenas durante as horas de vazio (período noturno). O aquecimento obtém-se por dissipação do calor, por convecção natural, por ventilação forçada ou por radiação, armazenado nos blocos de cerâmica. Existem dois tipos de aquecedores de cerâmica com acumulação: dinâmicos e estáticos. O uso de acumuladores de calor permite obter menores encargos energéticos anuais e reduzir ou limitar as pontas do consumo, que por sua vez poderá permitir a redução da potência contratada com poupanças adicionais. Convém no entanto frisar que os aquecedores com acumulação devem ser corretamente dimensionados, sendo para tal necessário ter em consideração a área que se pretende aquecer, tipo de isolamento de paredes, tipo de superfícies envidraçadas e temperatura exterior.

ção muito interessante para habitações existentes, permitindo reduzir os custos na instalação, mantendo condições de temperatura interior confortáveis durante todo o dia. É indicado particularmente para quem necessita de uma temperatura de conforto constante ao longo do dia.

Cada cidadão pode e deve desempenhar um papel relevante na poupança de energia em sua casa

Para não nos alongarmos em demasia, no próximo número continuaremos a detalhar outros sistemas, também interessantes, e que constituem mais opções: - Aquecimento Central - Lareira com recuperador de calor - Recuperador de calor com caldeira a gás - Sistema a pellets - Bomba de calor geotérmica

Acumulador de calor.

A instalação de acumuladores de calor torna-se vantajosa ao optar pela tarifa bi-horária, permitindo que o período de carga se efetue durante as horas de vazio, beneficiando da redução do custo por kWh de eletricidade. É uma solu-

33

Edição nº 17

www.dragteam.info


AMBIENTE DALLOL - INÓSPITO E BELO Por: nomia

No deserto de Danakil, situado na depressão de Afar, na parte oriental de Etiópia, encontra-se o vulcão Dallol. A 60 metros abaixo do nível do mar é um dos pontos mais quentes e inóspitos do planeta. Com temperaturas diurnas que podem chegar a 60 graus centígrados oferece-nos uma paisagem espantosa, com fontes ardentes, cores brilhantes, que vão do laranja até ao verde, passando pelo branco e o amarelo vivo. Esta paisagem resulta do impacto do magma basáltico nas minas de sal e à actividade hidrotermal no subsolo, criando um panorama que parece de outro planeta.

34

Edição nº 17

www.dragteam.info


AMBIENTE DALLOL - INÓSPITO E BELO Por: nomia

35

Edição nº 17

www.dragteam.info


AMBIENTE DALLOL - INÓSPITO E BELO Por: nomia

Esta depressão está habitada desde sempre pela etnia Afar, cuja principal actividade é a extracção do sal. As gigantescas caravanas de sal, que cada dia atravessam o deserto, também são um espectáculo em si. Golpes militares, revoltas, seca e fome na Etiópia colocaram Dallol fora do mapa de vulcanólogos e turistas até 2001.

Ainda hoje é aconselhável a visita com segurança armada.

36

Edição nº 17

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO E AGORA? Por: briosa

Começo por dizer que este artigo de opinião apenas reflete o que o autor pensa e não vincula a DragTeam. E agora? Cremos ser esta a pergunta de milhares (milhões?) de portugueses perante a situação em que o País se encontra. Na verdade Portugal, os portugueses, têm vivido nos ultimos 15/20 anos, de uma forma que tudo apontava para a situação que agora vivemos. Depois das presenças do FMI em 1977 e 1983, que deveriam ter servido de alerta, os governantes portugueses não resistiram aos milhões que chegavam de Bruxelas após a nossa adesão à CEE em 1 de janeiro de 1986, aplicando-os quase exclusivamente com intuitos eleitoralistas e não cuidando de fazer uma gestão útil e eficaz desses dinheiros, principalmente após a adesão ao Euro em 2002. Esqueceramse coisas fundamentais como a necessidade de cortar nas despesas do estado, de limitar o acesso ao crédito, quer das pessoas, quer das empresas, esquecendo que passavamos a ter uma moeda forte mas deixavamos de poder “desvalorizar a moeda”, sistema que se utilizava para nos tornarmos competitivos com os nossos produtos, mesmo os texteis e o calçado, produtos de baixo valor acrescentado, e cujas exportações foram caindo dia para dia. Refira-se que, sensivelmente entre 1985 e 2000 o PIB (Produto Interno Bruto, que

37

representa em valores monetários o resultado de todos os bens e serviços produzidos no País) crescia a uma média de 5% ao ano e, de repente, cai para 0. O desemprego que em 1998 estava em 5%, em 2005 sobe para 8% e hoje já ultrapassa os 16%! Segundo as últimas estatísticas fecham em Portugal uma média de 12 fábricas por dia e o aumento do desemprego irá continuar, atingindo mesmo mais de 35% nos jovens em inicio de carreira. Muitos optam pela emigração, mas o facto de a crise se estender a vários

outros países da Europa faz com que alguns tenham que rumar para outras paragens, como África, América e até mesmo a Ásia. Os que ficam, mesmo aqueles que têm emprego, ficam muitas vezes em situação incerta, de emprego precário e, alguns, com muitas dificuldades económicas, derivadas de aumentos de custo de vida, de dificuldades de acesso ao crédito, de aumentos de prestações, de alterações

das condições sociais, da diminuição dos vencimentos, etc. Não somos dos que acusam a UE de todos os males que nos atingem. Como atrás referi, os nossos politicos preocuparam-se mais em ganhar votos que ganhar um País. Foram 20 anos de “ofertas”, de facilidades sem controlo. Enquanto tivermos que pagar 1/135 do valor do IAS (Indexante de Apoios Sociais ou salário mínimo nacional que em 2012 é de 419.22 euros), por cada voto, como determina a Lei 19/2003, os partidos concorrentes às eleições o que pretendem é ganhar votos, logo dinheiro! Veja-se que cada voto, hoje, vale mais de 3 euros para o partido, acrescido da percentagem dos votos em branco! A corrupção alastra e a justiça não funciona. E o mais preocupante, a meu ver, é que não se vislumbra a “luz ao fundo do túnel”, não se vêm políticos com capacidades e conhecimentos capazes de inverter o sentido da queda. Em eleições em Portugal alterna-se entre PS e PSD, com um ou outro governo de coligação, que muitos defendem como a solução para o País. Mas não devemos esquecer que foi precisamente num governo de coligação PS/PSD, o chamado “bloco central”, que Portugal solicitou, por Mário Soares e Mota Pinto, a segunda presença do FMI em Portugal. Daí a nossa pergunta inicial: E agora?

Edição nº 17

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO DIREITO DE AUTOR VS DIREITO PRIVADO Por: JeRp

Vivemos dias difíceis onde a economia e a finança parece terem tomado conta de tudo e de todos. No meio da confusão de medidas de austeridade, de avanços e recuos das mesmas, e o anúncio de outras, fomos brindados com uma decisão, no mínimo curiosa e merecedora de análise, por parte do Ministério Público (MP), em que este “arrasa” a Associação do Comércio Audiovisual, de Obras Culturais e de Entretenimento de Portugal (ACAPOR) e a sua intenção de processar pessoas por fazerem downloads, apresentando várias queixas por downloads ilegais, cada uma pertencente a um endereço de IP.

neste tipo de redes a questão do utilizador agir simultaneamente no ambiente digital em sede de upload e download dos ficheiros a partilhar, entendemos como lícita a realização pelos participantes na rede P2P para uso privado – art.º 75º nº 2ª) e 81º b) do CDADC, – ainda que se possa entender que efetuada a cópia o utilizador não cessa a sua participação na partilha”. Pelo seu lado a ACAPOR, naturalmente, reagiu e pode ser lido no seu site que: “Atendendo a que todas as queixas se reportavam a actividades em P2P, em que a partilha é obrigatória – o que é reconhecido pelo Ministério Público – significa que o MP admite que a excepção da cópia privada também é extensível à partilha. Isto não é uma interpretação extensiva da lei, é uma pura criação de lei para justificar não ter que investigar!

A ACAPOR, entretanto, já requereu a sua constituição como assistente no processo e arguiu pela nulidade insanável do inquérito uma vez que, na verdade, nem chegou a haver qualquer inquérito.”

A decisão do MP e a Reacção da ACAPOR A decisão do MP é, no mínimo, algo a ter em conta. O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) refere que os acusados pela ACAPOR não cometeram nenhum ilícito, dizendo ainda: “Acresce que, do ponto de vista legal, ainda que colocando-se

38

O comentário possível baseado no muito que se diz na net As questões que se colocam são muito simples, indo ao âmago de toda esta trapalhada: É ou não um acto ilegal fazer um download de um filme ou música na internet? E pode a ACAPOR, efectivamente, colocarse na posição de “polícia” e tomar acções por conta própria?

Edição nº 17

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO DIREITO DE AUTOR VS DIREITO PRIVADO Por: JeRp

E se as perguntas são simples, as respostas são bastante mais difíceis de obter, e isto porque, aparentemente, a legislação não é clara e sujeita a interpretações.

pelo referido até aqui, para além da questão legal não parecem sequer existir constrangimentos morais, se tudo for feito de boa fé.

Não sou advogado, mas o tema interessa-me e, como Na ausência de jurisprudência (ou uma circular do tal, perguntei, investiguei e cheguei a algumas conclu- ministro da justiça como aconteceu em Espanha) que sões. Algumas de cariz moral outras de caráter legal. esclareça, não se pode dizer, portanto, que é legal ou O “problema” da pressuposta ilegal. Qualquer interpretação é pirataria, é algo de muito difíigualmente válida. cil análise, e se algumas coisas A lei não é explícita em definir podemos entender que são ileSerá que fazer uma cópia ou se para se poder efectuar essa gais, o processo de obtenção download em vez de comprar cópia é necessário, ou não, na maioria dos casos não o é, o “original” atinge a exploração possuir-se o original... e muitas empresas e pessoas lunormal da obra ou causa prejucram dessa forma, direta e indiízo injustificado? E como se faz retamente. essa prova? Em Portugal a cópia para uso privado é uma realidade prevista no Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos (e com taxas compensatórias regulamentadas na Lei 62/98). Onde a Lei falha é na definição das situações em que esta é, efectivamente, legítima e aquelas em que é abusiva. A lei não é explícita em definir se para se poder efectuar essa cópia é necessário, ou não, possuir-se o original, e este facto permite interpretações diversas na Lei, até opostas, dependendo do que se defende. Efetivamente, só se poderá considerar ilegal o download pela internet caso a Lei o cite explicitamente. A lacuna da Lei, independentemente da posição que tenhamos, não torna necessariamente ilegal o download, mas deixa margem para a discussão. A Lei diz que a cópia não pode «atingir a exploração normal da obra, nem causar prejuízo injustificado dos interesses legítimos do autor». Mas quais são as balizas concretas desse prejuízo? Citando o IGAC: «o que seja atingir a exploração normal da obra, ou o prejuízo injustificado, enquanto conceitos indeterminados, cabe aos Tribunais determinarem». Trocando a coisa por miúdos, não está na Lei e o Juiz depois é que sabe… Aí valente! Se eu não sei e se a Lei não enquadra como é que o Juiz irá saber? E antes dele, eu? Normalmente entende-se que “quem cala consente”, certo? É que

39

Em caso afirmativo entramos em outro campo, o de provar que efectivamente a pessoa compraria o “original” caso não tivesse acesso à cópia, sem falar de defesas mais “á bruta” como alegar que não pretendia fazer aquele download pensando que era uma outra coisa qualquer, ou até que não tinha sido o próprio a fazer o download, situações que, como facilmente se entende, são impossíveis de provar, ficando o Juiz com a “batata quente” da decisão. Há ainda a situação da taxa cobrada nos CDs e DVDs graváveis, e que em breve deverá incluir também discos rígidos (se já não inclui), que compensa os autores pela cópia privada. Se a lei prevê a cópia para uso privado e um mecanismo para compensar os autores por isso, não será uma hipocrisia condenar depois quem for apanhado a usufruir desse direito? Se o Estado deixa que os meios para fazer cópias sejam vendidos, se lhes aplica taxas para compensar os autores das cópias para uso privado, com que autoridade moral vem depois aplicar coimas e eventualmente até penas de prisão a quem lhes der o uso previsto na lei? Que pensam os legisladores e os beneficiários destas taxas que é actualmente a origem dos conteúdos que são gravados nos CDs e DVDs graváveis? Alguns certamente serão para backup de material próprio… A verdade é que a ACAPOR, mascarada de vingadora

Edição nº 17

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO DIREITO DE AUTOR VS DIREITO PRIVADO Por: JeRp

pela defesa dos autores, não percebe é que os videoclubes entraram em decadência, ao contrário de alguns serviços de operadores de TV por cabo, satélite, etc. Esses florescem e o preço não é substancialmente diferente, com a vantagem que não se sai de casa.

Mas voltando à cópia privada, que é uma realidade prevista na lei, será muito diferente fazer a mesma em casa no seu gravador de DVD ou clicando num link? Em ambos os casos o resultado é o mesmo. Uma cópia.

Aparecer sob o pretexto da defesa dos direitos de autor é um falso argumento. Os clubes de vídeo não existem para dar dinheiro aos autores, mas sim para ganhar dinheiro para si, aliás como qualquer empresa. Eventualmente saber-se-á a percentagem de um aluguer que cabe ao autor, mas facilmente se percebe que será pequena.

Surge agora a dúvida. É uma cópia de segurança (perfeitamente legal), uma cópia privada (igualmente legal), ou uma cópia pirata?

Vejamos o exemplo que se segue, que é aplicado a um CD.

Não é, certamente, por se ter “caçado” uns IP’s na Internet que a ACAPOR pode dizer que as pessoas não identificadas por trás desses IP’s estavam a cometer actos ilícitos. Quem faz um download um ficheiro com o nome memórias.mp3 tem obrigação de saber o que o ficheiro representa e o que efetivamente é? Será uma música do álbum Amor de 2002 do Sam The Kid, ou um episódio do Inspector Max? E se o nome pode ser mudado, o que garante que o Passion.mp3 é efectivamente uma música dos Gipsy kings e não um outro ficheiro qualquer que está com esse nome? A ACAPOR fez o download dos filmes da Internet para confirmar que eram efectivamente filmes que estavam em causa e não apenas ficheiros com o mesmo nome? Foi ela própria que começou a “semear” tal e qual como aqueles que diz querer apanhar? Não sendo a ACAPOR uma entidade com poderes legais para fazer o que fez, poderá cometer os mesmos actos ilegais de que acusa os outros sem serem igualmente penalizados? E pode um acto ilícito valer uma queixa? Mas e mesmo que seja tudo na perspectiva que a ACAPOR entende, conseguem eles provar que quem estava a tirar sabia, à partida, o que retirava e que não clicou num link em qualquer sítio que lhe descrevia o ficheiro como sendo outra coisa? Actualmente, no bit-torrent, estas situações de ficheiros com nomes incorrectos já é melhor controlada do que no passado, como no emule e congéneres, mas mesmo assim possível nem que seja teoricamente, até porque muitas vezes o nome usado é uma sigla.

O gráfico é da GraphJam.com e mostra as parcelas que cabem a cada um dos intervenientes pela venda de um CD áudio. Nem é preciso fazer contas para ver quanto ganha o verdadeiro autor…

40

De resto até possível usar programas para falsificação de utilizadores P2P…

Edição nº 17

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO DIREITO DE AUTOR VS DIREITO PRIVADO Por: JeRp

Conclusão… para já! Este assunto não acaba aqui e muito ainda se saberá e decisões aparecerão por parte dos Estados. A Internet livre, as redes sociais, etc. é algo que não agrada ao Estados porque são coisas que fogem ao seu controlo direto e porque há muitos interesses em jogo. Vejam-se os casos e exemplos do MegaUpload, Wikileaks, etc. Em jeito de conclusão, existe assim, e cingindo-me ao tema, um conjunto de três situações que parecem levar a acreditar que tudo isto é quase surreal: 1 - Uma empresa que se auto-intitula como defensora dos direitos de autor, quando na realidade não é titular de absolutamente nenhum desses direitos e a fatia que lhes entrega é nula ou quase ridícula, a agir em medidas para as quais não parece possuir autoridade e cometendo ela própria o crime de que acusa os outros; 2 - Acusações baseadas em intenções e factos não provados, facilmente discutíveis, falsificáveis e apoiadas em uma Lei que de forma alguma é clara; 3 - E a criação por parte do estado de uma entidade que, baseada nas duas situações anteriores, vai vigiar utilizadores, isto apesar de a Lei continuar a ser imprecisa e de os juristas não se entenderem sobre ela. Este é um tema que, como se compreende, está em constante desenvolvimento e como tal continuarei atento ao desenrolar dos acontecimentos, e aqui na DragMagazine continuaremos a falar dele. Fontes Utilizadas: IGAC, ACAPOR, DRE, Pcmanias, Partido Pirata, Ministério Público e várias outras fontes na web.

41

Edição nº 17

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO ANIMAIS, PRESENTE DE NATAL OU SERES COM DIREITOS? Por: unhas de gato

Muitas vezes, somos confrontados com pedidos, por parte dos petizes, - oh pai, oh mãe, quero um cãozinho ou gatinho como presente de natal, eles são tão queridos… De facto, poucos conseguem resistir à vista, dum bichinho pequenino e ternurento como aquele, que cativa grandes e pequenos, com os seus olhares. Contudo, antes de optar por integrar, na sua casa e vida, um pequeno animal de estimação e companhia, há que equacionar várias questões, nomeadamente, quem de certa forma é pressionado pelos filhotes, para ter um cãozinho ou um gatinho. Os miúdos, por norma, são muito voláteis nos afectos. O bichinho que hoje é novidade e companhia das suas brincadeiras, não vai sempre ficar do mesmo tamanho, e, por norma, é trocado pelo brinquedo XPTO, que é giro e aparece em anúncios da TV, e que por acaso o Chico, que é meu amigo tem, e eu queria um igual. E temos de nos mentalizar que, apesar dos animais na nossa legislação serem coisas, não seres dotados de senciência, isto é capacidade de sofrer, sentir prazer ou felicidade, é uma enorme responsabilidade, quando fazemos entrar um destes “meninos” nas nossas vidas. Antes de enveredar por fazer a vontade ao filhote ou porque acha giro ter um animal de estimação, é preciso ter uma ideia dos que isto irá implicar em termos de dinheiro e de outras alterações que a sua vida em casa irá ter, nomeadamente, a escolha entre, por exemplo, cão e/ou gato, pois são os animais que estou mais à vontade para falar. GATOS: Os gatos, em pequenos, como todos animais ainda jovens, requerem atenção brincadeira e mimo, mas facilmente são ensinados a ir a local apropriado para fazerem as suas “necessidades”. São animais que desde que tenham de comer, beber e caixote de areia asseado, pouco exigem, a partir da idade adulta, de grande atenção da parte do dono. Quando estão dispostos a isso toleram festas dos donos ou na fase pedinchona lá se roçam pelas nossas pernas a ver se levam a água ao seu moinho. De resto os gatos são animais que dormem muito e calmos por natureza. No que toca às fêmeas da espécie se não estão esterilizadas teremos

42

que ter fases de cios, com uma, desculpem-me o termo, “gritaria de miaus” a chamarem os gatos das redondezas e arredores, a esguicharem o locais por onde andam, como cartões-de-visita, para os potenciais namorados. Claro está que teremos de ter em conta a conta a comida e restantes despesas de veterinário, chip incluído e desparasitação regular. Acresce que os gatos têm a mania de afiar as unhas nos locais mais inapropriados. Com um pequeno investimento numa tesoura para cortar unhas apropriada e um pouco de paciência para as cortar, obviam-se esses incómodos. CÃES: Os cães tal como os gatos, não são eternamente cachorros. Crescem, e antes de optar pelo cachorro A ou B, informe-se, do tamanho que irá ter quando crescer. Se vive num apartamento, a menos que seja enorme, não aconselho a escolher um cão de raça grande. Existem vários tamanhos nas diversas raças de cães, que vão desde a raça mais pequena à grande. Os cães contrariamente aos gatos, por exemplo, são animais mais exigentes na atenção, quase que tendem a monopolizar a atenção do dono em que se fixam e que têm mais ligação. Se, por exemplo, tiver outro animal em casa, verá comportamentos por parte do cão, de possessão quase extrema, do género o dono é meu, tu não tens, de estar ao seu colo. Esses comportamentos têm de ser desencorajados no animal. Acresce ao facto que os cães, ao contrário dos gatos, terem que ser encorajados a realizar as suas “necessidades” na rua e durante os passeios diários, ou então encorajados a terem um sítio próprio na casa para lá irem, pois de contrário imagina-se o que pode suceder. Ou seja, temos de o passear, faça chuva ou faça sol, de resto segundo a minha opinião, note-se, os cachorros são mais propensos a pequenos disparates, como o roer o sapato do dono ou os seus chinelos, o ladrar por tudo e por nada, etc., tudo comportamentos que ocorrem na fase de cachorro, e que terminam cerca dos 2 anos de idade, quando são adultos e se tornam mais calmos. Em termos de despesas, além das mais óbvias, a ração, os cães tem de obedecer a um plano de vacinação. Cada vacinação anda à volta de 20 a 25€, que se inicia entre as 6 e as 12 semanas, de acordo com a idade em que deixou de ser amamentado pela cadela, com um reforço das vacina-

Edição nº 17

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO ANIMAIS, PRESENTE DE NATAL OU SERES COM DIREITOS? Por: unhas de gato

ções cerca de um mês mais tarde, culminando com vacina da raiva cerca das 16 semanas, que é obrigatório renovar todos os anos, sendo também necessário chipar o animal (25€) e levar à junta de freguesia da sua residência uma via do documento do chip e comprovativo da administração da vacina da raiva ao cão e documentação do dono, bem como o pagamento de cerca de 9,50€ para a licença. Todos os anos temos vaciná-lo contra a raiva, renovar a licença e proceder ao seu pagamento, bem como regularmente, de 3 em 3 meses, desparasitar internamente o cão. Quem tem cadela, tem de equacionar, a esterilização, que tem custos que rondam 130€ a 200€, ou então arriscar-se quando sai à rua estando a cadela em cio, ter uma má surpresa. São estas essencialmente as diferenças entre ter gatos e cães, mas nada nos prepara quando eles entram na nossa vida, pois teremos sempre equacionar, que as nossas férias e fim-de-semana fora de casa, não vão ser os mesmos, ou os levamos ou temos de ter alguém, ou algum sítio, que os alimente e passeie, com os custos que isso implica. Finalmente, não sei se por força da conjuntura em que vivemos, cada vez mais se assiste, a um triste espectáculo de falta de humanidade, por não haver condições económicas ou por já se estar farto dos animais, cada vez mais se vêm bichos abandonados pelas estradas, que tentam a todo custo por vezes entrar para os carros, em busca dos donos. Leiam por favor a crónica do Rodrigo Guedes de Carvalho, que tem um título icónico “Contra as bestas, pelos animais”.

brinquedos de usar e deitar fora. Não comprem animais. Visitem os canis municipais, bem como organizações que se dedicam a socorrer “patinhas e patudos”. Estão cheios de meninos e meninas para adopção responsável. Se quer um animal que não faça tantas asneiras, adopte animais adultos que têm outra postura. Uma última nota. A legislação relativamente aos animais de companhia é regulada pelo D.L 276/01 de 17 de Outubro, que veio a implementar a convenção europeia para a protecção dos animais de companhia pela Directiva 13/93 de 17 de Abril. Só em 2001 esta convenção começou a ser implementada no nosso país, 8 anos depois de ter sido assinada. Essencialmente ela define as condições que os animais devem ter, tais como alojamento, alimentação e bebida adequados, bem como de higiene que no seu art.º 6 define que os donos são responsáveis pela vigilância para que os animais não ponham em perigo outras pessoas, enquanto no art. 7 e seguintes, se estabelecem os princípios básicos do bem-estar animal, tais como a temperatura óptima ambiental, para quem tem estes animais, em jaulas ou alojamentos comerciais ou não para estes e outro tipo de animais, medidas das jaulas, etc. A esta lei houve a alteração pelo D.L 312/2003 de 17 de Dezembro, quanto a animais perigosos ou potencialmente perigosos. Tenha também em conta a última alteração em vigor, D.L 49/2007 de 31 de Agosto, que altera os artigos 3, 9, 14 e 17 do D.L 312/2003 de 17 de Dezembro.

Se quer adoptar um animal faça-o de forma responsável, e estejam esclarecidos sobre o que isto implica. Eles não são

43

Edição nº 17

www.dragteam.info


ARTIGOS / OPINIÃO O ESTADO E OPEN-SOURCE Por: mogui

Numa altura de profunda crise económico/financeira, muito se tem falado sobre quais as formas a adoptar para haver um real corte nas despesas fixas do estado. Apesar de ainda não haver nenhum estudo formal sobre a matéria, estima-se que no caso do estado português, a opção pelo open source pouparia cerca de 60 a 70 por cento da despesa fixa com software e respectivo licenciamento.

Esta aposta, permitiria não só a poupança como o estímulo da economia nacional, tendo em conta que, com base em dados da Associação de Empresas de Software Open Source Portuguesas (ESOP), os seus associados empregam cerca de 650 trabalhadores, o que permite verificar que uma aposta neste tipo de solução permitiria a criação de mais postos de trabalho. Ao contrário dos programas comercializados por grandes empresas, cujo mercado é liderado pela Microsoft, os programas de código aberto são de utilização livre e gratuita e, como a própria designação indica, podem ser adaptados e modificados sem restrições pelos utilizadores com conhecimentos técnicos para o fazer. Um dos pontos negativos de uma migração de sistemas para o open source, é a dificuldade de adaptação dos utilizadores, requerendo para isso formação específica e alguns custos, sendo que num futuro próximo, esse investimento inicial seria rentabilizado. Em suma, além das poupanças financeiras que proporciona, open source evita ainda que muitos especialistas da área tenham que sair do país e cria emprego altamente especializado, ao contrário dos programas de marca que são importados e em termos de empregabilidade não vão além dos distribuidores do produto.

44

Edição nº 17

www.dragteam.info


COLABORADORES DRAGMAGAZINE

45

Edição nº 17

www.dragteam.info


DragMagazine 17  

DragMagazine 17 - Dezembro/2012

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you