__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

information management www.informationmanagement.com.br

Gestão de informações, documentos e colaboração corporativa

EIM - O Santo Graal

Um amplo e complexo conceito reúne as várias tecnologias da gestão da informação

Ano 6 - Número 28 Fevereiro de 2012 R$ 18,00

Inteligência aos Dados

O Grupo Votorantim implementa projeto de BI e transforma sua operação

ECM Road Show

Conheça as capitais que receberão o evento de Content Management em 2012

A ERA DA

HIPERMOBILIDADE O futuro das informações em movimento para os negócios

Up Front: Novidades do mercado nacional e internacional de ECM IM_28.indb 1

08/02/12 18:24


IM_28.indb 2

08/02/12 18:24


NESTA EDIÇÃO

NÚMERO 28 | FEVEREIRO DE 2012

22 A ERA DA

HIPERMOBILIDADE O curso das informações em movimento para os negócios

Estamos entrando na era da hipermobilidade. O termo descreve o estágio global de conectividade, cada dia mais acessível e desafiadora.

06 32 30

Entrevista

Val Scribar, vice-presidente da área de Pesquisa de Software e membro do Information Management Team do Gartner, fala nesta entrevista dos desafios e quebra de paradigmas da informação até 2020.

Estudo de caso

O Grupo Votorantim acaba de finalizar a implantação do sistema de Business Intelligence e os negócios já refletem os benefícios dessa mudança que trará mais rapidez na tomada de decisão.

Road Show BH

O primeiro ECM Road Show de 2012 acontece em Belo Horizonte e inaugura uma nova etapa de eventos para a gestão da informação em todo o Brasil.

o Santo Graal dos 38 EIM: gestores da informação A fórmula para informações estruturadas, inteligentes e integradas tornou-se o Santo Graal para gestores da informação. E o mapa para encontrá-lo passa necessariamente pela incorporação nos negócios do conceito de EIM. Veja o que diz o mercado sobre esta evolução. www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 3

10 11 12 14 17 54 58

UpFront Indicadores Livros Carreiras Agenda Guia ECM Crônica

Artigos 36 Informação, documentos e

muito mais... - Ângelo Volpi e Cinthia

Freitas

46 Regulação da Indústria de EIM - Walter Kock

48 Previsões de Tecnologia para 2012 - Jarrod Gingras

50 SIRI e ECM/EIM - Wilton Tamane    JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  3

08/02/12 18:24


CARTA AO LEITOR Publisher Eduardo David - eduardo.david@guiabusinessmedia.com.br Diretor Geral Arnaldo David - david@guiabusinessmedia.com.br Editora Susana Batimarchi - MTB 16.022 - susana@guiabusinessmedia.com.br Colaboradores Ana Lúcia Moura Fé, Sonia Martinez e Gilberto Pavoni Junior Revisão Mariana Pajuelo - MTB 49.801 mariana.pajuelo@guiabusinessmedia.com.br

A nova fronteira da informação

Diretora Comercial Sandra Mletchol - sandra@guiabusinessmedia.com.br Assistente Comercial Jéssica Alves - jessica@guiabusinessmedia.com.br Executivos de Negócios Cristiane de Oliveira - cristiane@guiabusinessmedia.com.br Daniela Vieira - daniela@guiabusinessmedia.com.br Elizéia Rodrigues - elizeia@guiabusinessmedia.com.br Diretor de Arte Flávio Della Torre - flavio@guiabusinessmedia.com.br Assistente de Arte Wilson Hiramatsu - wilson@guiabusinessmedia.com.br Gerente Administrativo Tadeu Nunes - financeiro@guiabusinessmedia.com.br Assistente Administrativa Alexandra Fátima Loteiro-alexandra@guiabusinessmedia.com.br

E

volução e inovação sempre fizeram parte da cultura da Guia Business Media. Ela notabilizou-se e conquistou sucesso no mercado, ao priorizar o lançamento de publicações inéditas, sempre para públicos corporativos. Foi assim no lançamento da Revista Document Management, e após quatro anos de sucesso, levando informações e conhecimentos sobre o segmento de ECM - Enterprise Content Management, está agora passando por um reposicionamento estratégico diante do futuro do mercado nacional e internacional. Nos últimos anos, somos a publicação pioneira que tem levado o Content Management para o dia a dia dos executivos brasileiros e latino-americanos como parte importante de sua formação e informação sobre o mundo corporativo especialmente focado na gestão de conteúdo. Agora com um novo e amplo escopo de informação, a Document Management passa a se chamar Information Management. Com isso, o conteúdo da revista que você está habituado a ler ganha novas cores, ampliando a discussão sobre o ECM – Enterprise Content Management e/ou outras tecnologias como o grande guarda chuva de tecnologia da gestão da informação, em todas as suas nuances e a repercussão do mercado. Estamos trabalhando em um mercado de tecnologia consolidado e uma área de gestão do conhecimento em desenvolvimento. Chegou a hora de aproximar ainda mais esses dois universos e contribuir para um avanço maior das empresas, uma vez que as corporações ainda não conseguem extrair de suas informações os dados que

podem impulsionar os negócios. O mercado de ECM (Gestão de Conteúdos Corporativos) evoluiu e com ele a adoção de novas tecnologias incorporadas ao cotidiano das companhias, como o Cloud Computing, a Mobilidade, as Redes Sociais e o Big Data. Estes novos conceitos que buscam integrar a produção e o legado de documentos em papel com as informações estruturadas e não estruturadas estão imprimindo um novo ritmo à indústria que hoje se apresenta para novos desafios, num contexto mais amplo da informação, o EIM – Enterprise Content Management. Essa mudança permite que nos apresentemos ao mercado como uma publicação especializada e única. Na prática, a revista Document Management já trazia todo este conteúdo, que a INFORMATION MANAGEMENT irá preservar e ampliar, para melhor aproveitamento dos leitores. Esta primeira edição de 2012 marca o início desta nova fase, e está de cara nova, recheada de um conteúdo atualíssimo proporcionado pelos profissionais mais conceituados do mercado de tecnologia do Brasil e também de outros países. As mudanças de paradigma que impulsionam o mercado global estarão aqui, em detalhes, nos gráficos, nas notícias, no aprofundamento necessário para a capacitação dos executivos da informação. Bem-Vindos ao novo e desafiador mundo da gestão da informação!

Conselho Editorial Walter Koch, Alan Pelz-Sharp, Wilton Tamane, Daniel Dias Pinto, Rodrigo Montagner e José António Galves Colaboradores de Conteúdo Walter Koch, Alan Pelz-Sharp, Wilton Tamane, Jesse Wilkins, Thiago Cruz Soares, Marcelo Souza Silva, José Guilherme Junqueira Dias, Cinthia Freitas, José Antonio Galves, Atle Skjekkeland, Daniel Dias Pinto e Angelo Volpi INFORMATION MANAGEMENT é uma publicação da Editora Guia de Fornecedores Ltda - empresa de comunicação especializada em produzir e distribuir conteúdos jornalísticos para o mercado corporativo, através de publicações impressas e digitais, portais na internet, eventos e treinamentos profissionais. INFORMATION MANAGEMENT aborda as novas tecnologias, processos e estudos de caso sobre ECM/EIM – Gerenciamento de Informações e Documentos de uso Corporativo e todos os fatos mais relevantes da cadeia de valor deste mercado envolvendo todo o ciclo de vida da informação: Produção, Captação, Gerenciamento, Armazenamento, Preservação e Disponibilização. É dirigida a executivos e profissionais técnicos das áreas de negócios: TI, Administração, Finanças, Centros de Documentação – CEDOC, RH, Jurídico, Projetos, Logística, Suprimentos,Comercial, Marketing, Transportes, Engenharia, etc, nas 8 mil principais empresas dos segmentos: Bancos, Seguradoras, Manufatura, Serviços, Telecom, Saúde, Petroquímica, Mineração, Varejo, Automotivo, Construção , Agroindústria, Educação, Governo e Setor Público, entre outros. As informações contidas nas mensagens publicitárias publicadas pela revista é de exclusiva responsabilidade das empresas anunciantes. INFORMATION MANAGEMENT não aceita publicidade “publieditorial.” Os artigos assinados são responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião dos editores da revista. Todo o conteúdo da INFORMATION MANAGEMENT, revista e portal, é de livre reprodução, sendo necessária a citação da fonte, conforme legislação de direitos autorais. Marketing e Audiência Saiba como promover e valorizar sua marca, seus produtos ou serviços na INFORMATION MANAGEMENT – revista e portal. Solicite nosso Mídia Kit pelo e-mail comercial@guiabusinessmedia.com.br ou pelo tel: 11-3392- 4111 ramal 17 com Jéssica Alves Central de atendimento Assinatura anual: (06 edições) Brasil R$ 170,00. Outros países US$ 260,00. Para assinar ligue 11- 3392-4111 ramal 25 ou e-mail assinaturas@ guiabusinessmedia.com.br Redação: Para falar com a redação da INFORMATION MANAGEMENT ligue: 11-3392-4111 ramal 18 ou envie suas notícias para redação@ guiabusinessmedia.com.br Newsletter: Para receber notícias diárias sobre ECM/EIM (Gerenciamento de Conteúdo e Informações Corporativas), assine nossa Newsletter no endereço: www.informationmanagement.com.br Publicidade: Para anunciar na revista ou no portal INFORMATION MANAGEMENT, ou discutir uma estratégia de comunicação para aumentar as venda de seu produto ou serviço, ligue para 11-3392-4111 ramal 29 ou envie um e-mail para comercial@guiabusinessmedia.com.br. Eventos: Para informações sobre os eventos ECMSHOW – EXPO + CONFERENCE, ECM ROAD SHOW e SHAREPOINT 360º ligue para 11-33924111 ramal 16 ou e-mail eventos@editoraguia.com.br. Treinamentos Profissionais: Para receber a agenda de Cursos e Eventos sobre Gerenciamento de Informações Corporativas, ligue: 11-3392-4111 ramal 16 ou e-mail guiatraining@guiabusinessmedia.com.br Parcerias de eventos: GARTNER e CIAB/FEBRABAN, BITS – Business TI South America, FUTURECON. Distribuição Nacional Impressão: Neoband Mídia Partner

Recicle esta revista

Susana Batimarchi Editora

GUIA BUSINESS MEDIA – 22 anos promovendo negócios. Rua Anhanguera, 627 01135-000 – Barra Funda - São Paulo/SP Tel: 55-11-3392-4111 www.guiabusinessmedia.com.br

4  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 4

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:24


Criação rápida de PDFs, scanners de rede, utilização intuitiva, digitalização com apenas um toque: tudo incluído no pacote. Que inclusive é o mais completo do mercado.

Linha de Scanners ScanSnap: fácil de usar, completa e repleta de soluções para o seu negócio. A linha de scanners Scansnap Fujitsu apresenta um novo conceito de digitalização cada vez mais amigável e repleto de soluções. Uns de seus grandes diferenciais são a digitalização e compartilhamento de documentos mais ágeis, a fácil criação de PDFs com um toque, além do gerenciamento e administração remota dos scanners de rede Fujitsu. Digitalização em PDFs ou JPGs, conversão para Excel, Word, Powerpoint e integração com os serviços de cloud computing como Share Point® e Google Docs® auxiliam seu dia a dia facilitando o armazenamento e o acesso a seus arquivos de qualquer lugar. Linha de scanners Scansnap: pronta para facilitar o seu negócio. www.fujitsu.com/br

shaping tomorrow with you. FUJ_2122 An521x28 FINAL 1 DM-27.indb 5 IM_28.indb

7/25/11 5:0318:24 PM 02/12/11 18:26 08/02/12


entrevista

Val Sribar

Por Susana Batimarchi

Divulgação

6  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 6

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:24


Muito está por vir Val Sribar, vicepresidente da área de pesquisa de software e membro do Information Management Team do Gartner, falou à revista Information Management, durante sua estada no Brasil para um evento da companhia. Sribar aborda uma questão relevante sobre a gestão dos CIOs e os desafios que terão de enfrentar até 2020, principalmente quanto ao uso da informação e dos dados diante do paradigma do Big Data.

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 7

Information Management - Quais mudanças estão sendo indicadas pelo Gartner, de acordo com seus estudos e análises, que irão acontecer nos próximos 10 anos no campo da gestão da informação? Val Sribar - Estamos vivendo um momento de transição. À maneira que nós pensamos, as informações irão mudar nos próximos 10 anos, iremos repensar o que conhecemos hoje como dado, como informação. É fato que mais pessoas ao redor do mundo estão utilizando mais smartphones, tablets e muitos outros dispositivos móveis e com isso são capazes de tirar, cada vez mais, fotos, compartilhar vídeos, disponibilizar áudios e músicas, e com isso uma montanha de dados tomam mais e mais lugar, no dia a dia das empresas e também dos governos. Isso tudo é fruto da disseminação da tecnologia, mas também do uso da tecnologia por parte das empresas, como fica claro no caso das seguradoras que hoje trabalham com fotos dos acidentes de trânsito, por exemplo, das empresas que fazem segurança patrimonial por meio da transmissão online de vídeos, das empresas de varejo que checam registros dos compradores etc. Isso tudo significa que uma enorme quantidade de dados está chegando e todos nós temos que lidar com essa quantidade de dados. Uma consequência imediata que está ocorrendo na tentativa de lidar com essas informações é o uso de mais equipamentos,

que por sua vez irão gerar outro tanto de informação que ainda será criada. IM – Mas esta avalanche de informações é diferente do que tem sido explorado nos vários canais de mídias ou eventos em todo o mundo? VS - Sim, são fenômenos diferentes. Estamos falando não somente do amontoado de informações, mas daquelas em que as empresas já descobriram o seu real valor. A velocidade promovida pelas ampliações das bandas de transmissão de dados, os tipos de dados proporcionados por meios diferentes - esses dados tornam-se mais complexos, já que as empresas precisam analisar as imagens recebidas por exemplo -, e transformar as conversas em textos são apenas uma amostra da complexidade e variedade desses novos dados que estamos chamando de Big Data. Um outro aspecto que não há mais como controlar é a geração desses dados, eles vêm de todas as partes, mas principalmente de fora das empresas e também não há mais como controlar o que as pessoas devem ou não fazer, onde devem ir, que blogs ou sites devem ler e compartilhar. Essa nova experiência gera novos casos de uso da informação e dos dados. IM – Qual é esse “interessante novo mundo” das informações, na sua opinião? VS - Do lado do conteúdo dessas informações, estamos quebrando paradigmas. No mundo antigo, os dados eram estruturados e não estruturados,

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  7

08/02/12 18:24


entrevista

Val Sribar

provenientes de informações obtidas por meio de sistemas transacionais como a digitalização de cheques, com o uso do ICR e do OCR, ou nas mensagens de textos de documentos, de contratos, de e-mails e formulários. No novo mundo das informações é a análise dessas informações que compõe o novo conteúdo. O volume de informações, a velocidade e a variedade - assim como a fome de negócios de melhores dados - estão forçando uma mudança na infraestrutura de informação. Para compreender a magnitude da mudança, as organizações devem olhar para todo o ciclo de informação - acesso, armazenamento, gestão, governança, análise, colaboração e compartilhamento. IM - Como o uso e a gestão das informações correlacionam-se com a mudança organizacional? VS - O uso das informações expandiu a forma como os CIOs podem ajudar suas organizações a descobrirem o que aconteceu, por que, o que está acontecendo e o que é provável que aconteça nos seus negócios. Podemos fornecer informações com base em eventos passados e gerar previsões de demanda, a partir de dados-tendência do passado. Hoje é mais difícil obter dados em tempo real, a partir da aplicação dos negócios com o comércio eletrônico ou sites e redes sociais etc. Além disso, a tecnologia para obter informações de fontes como e-mail, Facebook, blogs e imagens é relativamente nova e cara. Essas perguntas forçam os executivos a pensar em três tipos de casos de uso da informação: dados estruturados (hierárquica e relacional); conteúdo não-estruturado; e uma combinação de ambos: os dados híbridos. A manipulação de dados estruturados não é problema para a maioria das organizações que dispõe de tecnologias muito sofisticadas por meio de vários fornecedores do

8  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 8

“O volume de informações, velocidade e variedade está forçando uma mudança na infraestrutura da informação e no seu ciclo: acesso, armazenamento, gestão, governança, análise, colaboração e compartilhamento.” mercado. A análise de conteúdo, no entanto, exige diferentes ferramentas. O mercado fornecedor para análise de vários tipos de conteúdo (texto, vídeo, áudio, imagens, etc) está maduro, mas é uma área ainda em expansão e crescimento. IM – Assim, na sua opinião, como as empresas deverão no futuro tomar suas decisões? VS - Com certeza, as organizações não poderão mais se basear em silos de informação. As decisões de negócios terão de ser necessariamente baseadas em colaboração sobre o uso da plataforma e a experiência do usuário para entregar seus serviços, e deverão se atentar para uma interface/apresentação de suas capacidades sob a ótica da análise social, da governança da informação e da lógica do armazenamento de dados. A maioria das organizações está mal preparada para a transformação de informação dirigida. Até 2015, apenas 15% das empresas irão adaptar sua infraestrutura de informação para dados extremos, conteúdo socialmente mediados e novos dispositivos conectados. A capacidade de gerenciar dados extremos será o foco das empresas que estão usando cada vez mais novas formas de gerir informações para procurar

padrões que suportem decisões de negócios mais inteligentes. IM- Quais as recomendações básicas para que as organizações comecem a se estruturar para os novos desafios do mercado? VS - Conheça as necessidades específicas dos negócios para a gestão de informação e análise, elabore um plano de todo o espectro da informação: armazenar, acessar, gerenciar, analisar, apresentar e governar, construa um plano para esses elementos através de conteúdos e informações híbridos, construa capacidades de informação, focando nas áreas-chave de informação e onde é compartilhada, integrada, etc, e incorpore outras opções de armazenamento, incluindo a nuvem. Para começar a traçar um plano estratégico, é preciso determinar o cenário atual de como sua empresa lida com as informações e pensar em planos estratégicos em longo prazo, tentando imaginar as tendências e situações que serão enfrentadas no gerenciamento dessas informações no futuro. Para isso, é preciso ter conhecimento profundo da empresa, entender o que está acontecendo e por qual motivo, e se a companhia suporta e irá suportar o aumento de fluxo de dados.

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:24


dogcom.com.br

DIGITALIZE E ORGANIZE SEUS DOCUMENTOS DE MANEIRA RÁPIDA E ECONÔMICA.

Scanner Epson WorkForce GT-S50 e GT-S80 Alta Produtividade: digitalização frente e verso em uma só passada e alimentador automático com capacidade de 75 páginas. Exclusiva tecnologia ReadyScan® LED: menor consumo de energia e sem necessidade de tempo de aquecimento. Versatilidade e praticidade: visor configurável que permite digitalização de uma grande variedade de formatos em apenas um clique. Solução completa para gerenciamento de Documentos: inclui drivers ISIS e TWAIN e software de gerenciamentos de documentos, cartões de visita, OCR e PDF. Certificado para Kofax VRS.

PERFORMANCE NO SEU ESCRITÓRIO. Acesse nosso site e conheça nossa linha completa de scanners www.epson.com.br Central de Atendimento ao Cliente (11) 3956.6868 *ipm: imagens por minuto

IM_28.indb 9

08/02/12 18:24


UPFRONT

SEGURANÇA

Antipirataria X Grandes Sites O primeiro mês de 2012 trouxe muitas surpresas. Uma delas foi a discussão entre os grandes sites e o Senado americano quanto à S.O.P.A. (projeto de lei para combater à pirataria online) e a P.I.P.A. (lei de proteção à propriedade intelectual). Em resultado disso, sites como a Wikipedia, Google, Facebook, Reddit e Twitter fizeram protestos de um dia contra os termos das leis, que

de certa forma punem os sites como receptores de informações. O impacto junto à população mundial foi grande. Os legisladores acabaram cedendo à pressão popular e dos grandes empresários da internet e sua votação foi adiada. Coincidência ou não, dias depois um grande site de compartilhamento, o MegaUpload, foi fechado e seus diretores presos pelo FBI.

COMPORTAMENTO

Internet

Dependência por Smartphones

Buzzwords de 2011

Um estudo da Universidade de Worcester apontou que os usuários de smartphones se tornam dependentes e, consequentemente, estressados por causa do aparelho. De acordo com o estudo, os voluntários, que participaram da pesquisa realizada pela universidade, admitiram checar constantemente suas informações, sempre procurando por outra notificação. Afirmaram também que o uso constante do aparelho provocou sensações de que o equipamento estivesse vibrando, ou anunciando outra notificação de alguma mensagem, ou comentário em alguma rede social. A maioria dos participantes que começou a usar a mobilidade como um vício entrou na onda a partir das necessidades no trabalho: checando e-mail ou informações relacionadas ao escritório. Com o tempo, os entrevistados passaram a dispersar sua atenção, conferindo além das informações de trabalho, notificações de redes sociais, mensagens, etc. Como resultado, as empresas estão desligando a conexão fora do expediente para que os funcionários não chequem a todo o instante seus conteúdos e fiquem menos estressados.

Ao longo do ano é natural que tenham palavras que se destaquem mais nos comentários do Facebook, ou nos TTs (Topic Trends) do Twitter e até mesmo entre aquelas palavras que ficam no topo da lista dos sites de busca. Na tecnologia não foi diferente e, dentre as 10 palavras mais procuradas no ano de 2011, destacaram-se: Redes Sociais - Sites de relacionamento pessoal e corporativo. HTML5 - Novo versionamento da ferramenta de construção de sites. App - É apenas uma palavra abreviada para ‘Aplicativo’ em dispositivos móveis. Cloud Computing - Computação em nuvem é a computação baseada em internet. Cloud Music - Músicas, vídeos e fotos que estão hospedados na nuvem. Consumerização - Refere-se aos notebooks, tablets, smartphones pessoais utilizados e adaptados ao trabalho. BYOD - Bring Yours Own Device (sigla em inglês) que refere-se ao termo consumerização. Hacktivismo - Referência à ação dos hackers. SEO - Search Engine Optimization (sigla em inglês) que significa otimização de sites para melhor posicionamento em sites de busca. Big Data - Grandes dados gerados de várias fontes diferentes.

Muitas empresas terão (ou já têm) cemitérios de documentos, mas o importante é saber onde eles estão enterrados. Lane Severson – Consultor de ECM

10  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 10

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:24


n INDICADORES

15% das novas aplicações móveis serão baseadas em HTML5 até o final do ano.

Fonte: IDC

Em 2013, a penetração do iPad entre os representantes de vendas farmacêuticas atingirá

85% Fonte: Gartner

80%

das novas aplicações comerciais corporativas serão implantadas em plataformas cloud. Fonte IDC

Até 2015, os preços para

80% Até 2015, os serviços de nuvem de baixo custo vão canalizar até

15% do faturamento dos principais players

dos serviços de nuvem vão incluir uma sobretaxa global de energia.

Fonte: Gartner

Até 2016, o impacto financeiro do cybercrime aumentará

10%

Fonte: Gartner

por ano, em virtude da descoberta de novas vulnerabilidades. Fonte: Gartner

50%

Até 2016, pelo menos dos usuários de e-mail empresarial vão depender primariamente de um navegador, um tablet ou um cliente móvel, em vez de um cliente desktop. Fonte: Gartner

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 11

Mercado

Entusiasmo com a mobilidade No último mês, surgiram rumores de que a Kodak poderia pedir falência. A empresa tentou reestruturar os negócios, mudar cargos, mas acabou pedindo uma concordata voluntária. De acordo com o Wall Street Journal, a Eastman Kodak informou que poderia estar em processo de falência, o que, de início, não tinha sido confirmado. Em menos de uma semana, a empresa anunciou dia 11 de janeiro uma nova estrutura de negócios como tentativa de se consolidar como uma companhia digital e afastar as dificuldades financeiras. Na tentativa, a empresa planejou criar dois segmentos de negócios para substituir

os três existentes: Phillip Faraci e Laura Quatela ficarão na divisão comercial. A reestruturação visava mudar os balanços financeiros, numa tentativa de resolver a crise de liquidez. Porém, em 18 de janeiro, a companhia anunciou o pedido de concordata. Segundo informações da Agência Reuters, a empresa não conseguiu captar recursos para financiar sua recuperação financeira de longo prazo. Com o pedido de concordata, referente ao Capítulo 11 da Lei de Falências dos Estados Unidos, a empresa pretende reforçar sua liquidez, concentrar-se em negócios mais competitivos, tanto na matriz quanto no exterior.

Mobilidade

Aplicativo para iPad com editor de documentos Recentemente a Alfresco, plataforma aberta para gerenciamento de conteúdo social, disponibilizou um aplicativo que permite abrir documentos armazenados no sistema de gerenciamento de conteúdo Alfesco no QuickOffice. De acordo com a companhia, com o Alfresco Mobile 1.2 é possível atualizar o documento e editar pelo iPad. A versão opensource do recurso também foi anunciada com parceiros estratégicos de desenvolvimento móvel Zia (um Platinum Partner Alfresco). A nova versão pode permitir às empresas criarem aplicações personalizadas móveis baseada na plataforma da Alfresco.

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  11

08/02/12 18:24


UPFRONT

Investimento

Centro de Excelência A Everis, consultoria mundial de negócios, inaugurou seu primeiro Centro de Excelência no país, em parceria com a canadense OpenText, especializada em softwares de ECM e WCM. O centro será dedicado ao desenvolvimento de soluções para canais eletrônicos e de gestão de conteúdo corporativo (Web Content Management e Enterprise Content Management). Sua criação é uma resposta frente aos grandes desafios enfrentados hoje pelos gestores como posicionamento na internet, relacionamento com os clientes, incremento de receita e redução de custo operacional

pela utilização de novos canais eletrônicos, assim como a gestão de intranets e outros sistemas de informação corporativos. A meta do projeto é oferecer ao mercado soluções inovadoras com custo competitivo, qualidade e rapidez na entrega. Para a OpenText, a aliança contribuirá para impulsionar ainda mais seus investimentos no país. “O Brasil é um dos mercados mais importantes para os nossos negócios. No último ano, localizamos alguns dos principais produtos do portfólio, entre eles os voltados à web”, afirma Ray Phillips, VP de Vendas e Serviços da OpenText para a AL.

O que você está lendo?

Projetos de ECM Willian Silva, desenvolvedor da Alfresco no Brasil, indica “Projetos de ECM/BPM, os Segredos da Construção” do Paulo Roberto Oliver editora: Biblioteca 24x7 O livro traz informações diretas e objetivas, criando um rico material de referência, e mostrando todos os passos para implantar um sistema de gestão de informações.

Boas Práticas Ana Lucia Maida

Records Management IM: O mercado está aberto para as tecnologias de Gerenciamento da Informação? Ana Lucia Maida*: A nota fiscal eletrônica, emitida pelo governo paulista, pode ser considerada uma tecnologia de gestão. Algumas empresas que também têm sistemas de gestão de informações se veem livres da necessidade de impressão

Ana Lucia Maida é a Record Management Latin America da Johnson & Johnson.

desse documento, pois eles são automaticamente transferidos para sistemas que fazem o gerenciamento do pagamento da nota. IM: Quais são as tendências na área de Records Management? A.L.: O último ano foi considerado o período do “Natal Eletrônico”, as vendas pela internet foram 26% maior que em 2010. O desafio é gerenciar o grande volume de informações, preservar e garantir a segurança das mesmas e dos usuários. IM: Em quais aspectos você julga que o setor precisa evoluir no Brasil? A.L.: Desenvolver políticas que garantam todo o ciclo de vida de um registro, que vão desde sua criação até a disposição desse registro; principalmente tabela de retenção. Assim, em minha opinião, a maior oportunidade é desenvolver e disseminar políticas claras e simples.

12  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 12

Rheder Silva, diretor de operações da Notable Solution inc (NSi), indica “Enterprise Content Management Best Practices: Ecm Strategy 100 Most Asked Questions - Solve Your Information Management Challenges on Email Management, Search, Records Management, Compliance”, de Daniel Allen. “Recomendo, pois explica passo a passo a melhor forma de iniciar um projeto de ECM. Mitos, curiosidades e muito mais. Vale a pena.”

Criptografia José Guilherme Junqueira Dias, consultor da SBK (antiga Service Bank). recomenda “O Livro dos Códigos”, de Simon Singh, que traça o desenvolvimento da criptografia desde a espionagem militar da Grécia antiga até as criptografias feitas por computadores para transações na rede. José Guilherme Junqueira

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:24


Levantamento

Consumidor digital busca assistência técnica remota A Accenture conduziu entrevistas com 59 executivos seniores de empresas de telecomunicações, em 20 países do mundo, com receitas acima de US$ 500 milhões anuais. O estudo revelou que 75% das empresas de telecom planejam oferecer serviços técnicos para equipamentos nos próximos dois anos. A previsão é uma resposta à preocupação de quase metade dos entrevistados (49%) com a concorrência, que são o mercado de internet, softwares, cabo, satélite, empresas de mídia, varejistas e outras organizações de tecnologia. 73% dos fornecedores já enxergam a indústria como bem posicionada para atender às necessidades técnicas dos consumidores

para itens como telefones celulares e smartphones. Uma fatia de 58% dos fornecedores acredita que seus clientes valorizam a disponibilidade de infraestrutura de atendimento conectada aos equipamentos residenciais, pessoais ou de trabalho como um diferencial. A pesquisa verificou que mais da metade dos consumidores de smartphones (58%) entrevistados no início deste ano disseram que, em vez de buscar serviço técnico remoto com empresas de telecomunicações, buscariam atendimento com os fornecedores desses produtos, pois seria uma fonte mais adequada para prestar serviços técnicos para esses equipamentos.

“Estamos na era Neanderthal dos meios social, local e móveis. Em cinco anos, vamos olhar para trás e ver como tudo isso é primitivo.”

David Pogue, colunista do New York Times e keynote da AIIM Conference 2012

Reposicionamento

Acordo

A SBK – Business Process Outsourcing (nova denominação da Service Bank), empresa com 16 anos no mercado e com mais de 1.500 funcionários em 6 filiais no Brasil, acaba de integrar José Guilherme de Souza, na Superintendência Comercial da companhia. Segundo Pablo Cruz, diretor da empresa, algumas mudanças estão alinhadas com seu reposicionamento no mercado de BPO e tornou-se parceira estratégica e distribuidora oficial da BancTec, multinacional americana especializada no fornecimento de soluções para o processamento de documentos e pagamentos, em particular para o mercado financeiro/ bancário. “Estamos agregando ao nosso portfólio uma plataforma de alta performance desenvolvida para a captura, a digitalização, o processamento e a classificação de multi-documentos, além de um avançado sistema de BPM e ECM”, lembra Cruz.

No final do ano de 2011 a Scansystem e a Luratech GmbH, empresa alemã desenvolvedora de softwares para gestão documental, assinaram um contrato de distribuição exclusiva para os produtos dessa empresa no Brasil. Com este acordo, a empresa já começa a obter frutos, uma vez que já foram assinados dois contratos no Brasil para o fornecimento de soluções de compressão e conversão de arquivos para PDF-A, com instituições que possuem acervos históricos e que em breve serão disponibilizados.

SBK passa a distribuir soluções da BancTec

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 13

Scansystem e Luratech assinam contrato de distribuição no Brasil

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  13

08/02/12 18:24


UPFRONT

carreiras Vicente Lima é novo Diretor Geral da Symantec para o Brasil. Lima assume o lugar deixado por Wagner Tadeu, que desde setembro de 2011 ocupa a posição de Vice-Presidente da Symantec para a América Latina. Eduardo Pugliesi está a frente da recém-criada diretoria de Business Intelligence (BI) da Sonda IT. Fabiano Takahashi é o novo diretor de Produtos e Engenharia, na área de Computação da Itautec. Mark Barrenechea assumiu como novo presidente e CEO mundial da OpenText. Ricardo Karbage foi nomeado como o novo presidente da Xerox do Brasil. Depois de atuar por dois anos como presidente da Xerox Chile, Karbage volta ao Brasil.

Rio de Janeiro.

Raphael Boechat é o novo gerente de contas corporativas da Advanced IT no

Marcos Bonadies responde na função de diretor sênior de Vendas/Middleware da Oracle no Brasil. Alexandre Fornes foi nomeado como novo gerente de revendas da Xerox. Marcelo Murad passou a responder como diretor de produtos, depois de ocupar a gerência da área de soluções de segurança da Westcon.

Wagner Tadeu

Segurança da Informação em 2012 IM: Quais são os desafios observados na área de segurança? Wagner Tadeu*: No próximo ano, as companhias precisam se preocupar com alguns desafios, como a expansão da internet e da mobilidade, o que inclui o gerenciamento dos dispositivos móveis. I.M.: Em que regiões a Symantec pretende expandir sua participação? W.T.: Estamos identificando as melhores práticas de cada um dos países em que temos atuação de forma a aproveitar ao máximo cada uma delas. Temos uma estratégia de atuação nos países que têm previsão de crescimento de TI ainda maior que as do Brasil, como por exemplo da Colômbia e do Peru.

W.T.: Nossa estratégia comercial será a manutenção das prioridades definidas para 2011, como Governo, Pequenas e Médias Empresas, verticais de Finanças, Telecomunicações e Data Centers.

Wagner Tadeu é o vice-presidente da Symantec para América Latina.

Mercado global

IDC aponta tendências na AL Um estudo realizado pela IDC América Latina revelou algumas tendências em 2012 para o mercado de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. O relatório anual “IDC Predictions América Latina 2012” analisa os eventos que ocorrem na indústria de TI e telecomunicações, como tendências, estratégias de usuário e de fornecedores de TI este ano na região. Dentro das previsões, se destacam: Crescimento estável em 2012: crescimento do investimento em TI de 12,2% em 2012, que o mercado irá exceder 97 bilhões de dólares. Consumo de TI: nova geração de consumidores educados num mundo

14  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 14

I.M.: Quais são os projetos comerciais que serão investidos este ano?

tecnológico alterará as decisões de investimento em tecnologia, além da direção do CIO e do departamento de TI. A expansão da rede móvel: O transporte de dados na rede móvel continua a crescer a taxas exponenciais, uma das causas é o rápido crescimento da base instalada de smartphones, que vai crescer 71% este ano. Durante 2012, os operadores irão se mover simultaneamente para 3G e 4G. Plataforma 3: Os componentes de uma “infraestrutura de nuvem” tornam-se cada vez mais comuns, e a base para a ”nuvem privada” é definida e irá orientar as decisões de investimento daqui para frente.

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:24


! O V O N

www.kodak.com.br/go/docimaging

IM_28.indb 15

08/02/12 18:24


UPFRONT

Bastidores Danilo Pellegrino

Soluções em Saúde e Cloud IM: Qual a maior necessidade na área de tecnologia da saúde pública?

IM: Qual a expectativa da companhia em crescer no mercado em 2012?

Danilo Pellegrino: Sem dúvidas, o setor público precisa de recursos tecnológicos para a diminuição de filas e agilidade no atendimento ao cliente. Em especial, podemos destacar o agendamento de consultas, que, se já informatizado (trazendo soluções que evitem a ida de pacientes só para agendar consultas), apresenta uma grande evolução.

D.P.: No último ano, nós conquistamos um crescimento do nosso faturamento de aproximadamente 85%. Baseados neste resultado, nós estamos projetados para alcançar, neste período, uma evolução de 60%. Além do faturamento, também visamos o crescimento em infraestrutura, e esperamos um resultado bem substancial.

IM: No mercado de Cloud, como a Orion se posiciona?

Craig Rhinehart – Especialista em ECM da IBM

Mobilidade

Locação de tablets

16  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 16

1

“Crianças de scripts”, que podem ser caracterizados por ser vistos como adolescentes que costumam invadir os computadores usando programas criados por outras pessoas, com poucos conhecimentos virtuais. Os “Hacktivistas” são os hackers motivados por crenças sociais, políticas, religiosas, ambientais ou pessoais, pois classificam o ciberespaço como uma plataforma para realizar operações de protestos, como o WikiLeaks.

Conteúdo parado = custo, Conteúdo ativo = valor

Guto Ramos e Rony Breuel são sócios da BR Mobile e inauguraram um novo modelo de negócio: uma empresa voltada para o segmento de locação de tablets. A BR Mobile abriu o leque de produtos e faz também a locação de outros dispositivos

Estudo divulgado em um site de tecnologia classificou os hackers em tipos diferentes, que são:

2

Danilo Pellegrino é o diretor da Orion Digital.

D.P.: Em março vamos lançar uma solução voltada em nuvem, chamada Cardio Cloud, para a área de cardiologia, onde ela não precisa de infra de hardware para suportar o sistema de gestão, que é usualmente muito pesado.

Todos os hackers são iguais?

móveis como notebooks, smartphones e e-Books, e desenvolve aplicativos específicos para cada um deles, conforme a demanda. A expectativa da empresa é ultrapassar R$ 1 milhão de faturamento antes de completar o primeiro ano.

3

Os “eMugger”, com habilidades de burlar malware, adware ou spam para roubos cibernéticos.

4

Os “Ninja Peso Pesado”, que correspondem a hackers que executam ataques e espionagens corporativas, organizadas e apoiadas por agentes profissionais que operam da mesma maneira que as empresas verdadeiras que querem roubar.

5

Os “Soldados Virtuais”, que mantêm uma atividade governamental para invadir computadores ou redes de outros países.

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:24


Próximos eventos

Março 06 e 07 - ECM Specialist Treinamento presencial de dois dias. Cobre as melhores práticas globais para implementação de projetos de ECM. Informações no site da Guia Training www.guiatraining.com.br

20 a 22 - AIIM Conference 2012 e Missão AIIM 2012 Como acontece há anos, a conferência reunirá num só lugar especialistas mundiais, empresas fornecedoras, tecnólogos e usuários para participar de uma discussão significativa sobre as tecnologias de Enterprise Content Management (ECM), que estão mudando a maneira de fazer negócios em todas as partes do mundo. Este ano a conferência será em São Francisco (CA/USA) no Centro de Exposições do Hotel Grand Hyatt San Francisco. Informações no site www.aiimexpo.com.br

Abril 14 - Fundamentos da Digitalização Para atender esta demanda crescente de serviços de digitalização, a Guia Training criou um treinamento exclusivo de “Fundamentos da Digitalização”. Neste treinamento você irá APRENDER as etapas para a elaboração de um projeto de digitalização, desde o dimensionamento das necessidades, passando pela preparação dos documentos, a escolha dos scanners e softwares mais adequados. Informações no site da Guia Training www.guiatraining.com.br

18 – ECM RoadShow BH e SharePoint 360º BH O congresso sobre gestão da informação e documentos terá sua primeira edição regional em Belo

IM_28.indb 17

Horizonte/MG. Entre os temas a serem discutidos estão guarda e preservação de documentos, cloud computing, compliance, redes sociais, mobilidade, business intelligence e segurança da informação. Paralelamente ao Road Show haverá o encontro SharePoint 360° com foco em produtividade e colaboração corporativa. O RoadShow BH acontece no Hotel Mercure BH (Avenida do Contorno, 7315, Lourdes, Belo Horizonte). Informações no site www.ecmshow.com.br

Maio 12 e 19 - Formação em Análise de Processos Neste treinamento especial da Guia Training os participantes poderão aprender como analisar, mapear e modelar processos de negócios. A agenda do curso possui formação completa com módulo conceitual e prático. Informações no site da Guia Training www.guiatraining.com.br

15 e 16 – ECM RoadShow DF e SharePoint 360º DF O Congresso sobre gestão da informação e documentos terá sua segunda edição em Brasília/DF. Entre os temas a serem discutidos estão guarda e preservação de documentos, cloud computing, compliance, redes sociais, mobilidade, business intelligence e segurança da informação. O encontro é voltado para o público das empresas privadas e também para governo. Paralelamente ao Road Show haverá o encontro SharePoint 360° com foco em produtividade e colaboração corporativa. O ECM Road Show DF acontece no Espaço Brasil 21- Centro de Eventos e Convenções – Brasília/DF. Informações no site www.ecmshow.com.br

08/02/12 18:24


Gerenciando informações e documentos

na era Social, Local e Móvel A gestão de informações e documentos está mudando. Tecnologias sociais, móveis e locais estão transformando os processos de negócios das empresas, gerando grandes oportunidades - e riscos também. Um novo profissional especializado em gerenciar os ativos de informação das empresas está surgindo. BELO HORIZONTE 18 de ABR 2012

Venha para o ECMSHOW 2012 e conheça o futuro da gestão de informações e documentos corporativos

BRASÍLIA RIO DE JANEIRO SÃO PAULO PORTO ALEGRE

15 e 16 de MAI 2012 3 e 4 de JUL 2012 18 e 19 de SET 2012 22 de NOV 2012

Informações e Inscrições pelo telefone: PATROCÍNIO:

IM_28.indb 18

08/02/12 18:25


I n s c r i çõ e s antecipadas o t n o c s e d m o c

Principais Temas n O Mercado Global de Gestão de Informação e Documentos; n BPM / Workflow; n Cloud Computing; n Business Intelligence; n Enterprise 2.0 e Colaboração;

n Capture / Document Imaging; n Records Management; n Guarda e Preservação de Documentos; n Compliance; n Redes Sociais; n Storage;

n Ciclo de Vida da Informação; n Enterprise Information Management; n Segurança da Informação; n Mobilidade; n Experiências bem sucedidas em Gerenciamento de Informações e Documentos.

(11) 3392-4111 ou acesse www.ecmshow.com.br APOIO:

IM_28.indb 19

PROMOÇÃO:

REALIZAÇÃO:

08/02/12 18:25


Pela primeira vez, Minas Gerais recebe o maior evento de Gestão de Informações e Documentos Corporativos. Em um dia de intenso conteúdo, os congressos serão divididos em dois auditórios: o ECMSHOW, dedicado exclusivamente à gestão de informação e documentos corporativos e Sharepoint 360° voltado à produtividade e colaboração. Veja a programação abaixo.

an “etrA ad odatsE“ o er bos adnufor ,soicógen ed p e etnegna sossecorp so rba oãsiv am oãri euq saic a r a p u áratneserp aicnâtropm nêdneT e se i a 2102 WOH a u s e )EIM( sot õçacilpA ,sa SMCE O n AUDITÓRIO .odacrem od satsil EVENTO PARALELO e i m g o u l edição 2012 c o o n D c e e oãçamrofn T ,sesaC mo aicepse siap c sartselaP e I ed oãtseG icnirp solep d adnega am sa08h00 datneCredenciamento 08h00 Credenciamento serpa ,serote u ed oiem ro s s o p s odot ed sase Abertura 09h00 09h00 Abertura rpme ratnei 09h15 Produtividade na Nuvem da Microsoft ou Privada? r o Por que implantar projetos de Gestão de

*Programação sujeita a alterações

10h00

Informações e Documentos?

Walter Koch

Coffee Break

10h30

Relacionamento e Negócios

11h00

Como obter redução de custos com a Gestão de Documentos em Papel

11h45

Estudo de Caso

12h15

Almoço

13h15

Relacionamento e Negócios

13h45

Utilizar a estratégia de digitalização para otimizar os processos de negócios

14h30

Estudo de Caso

15h00

Coffee Break

15h30

Relacionamento e Negócios

16h00

Governança da Informação

16h45

Estudo de Caso

17h15

Cloud Computing, Mobilidade e Redes Sociais – Gerenciando Informações e Documentos em uma era Social, Local e Móvel

18h00

Encerramento

Eduardo Gutierrez

Wilton Tamane

10h00

Coffee Break

10h30

Relacionamento e Negócios

11h00

Rede Social corporativa, até onde posso ir?

11h45

Estudo de Caso

12h15

Almoço

13h15

Relacionamento e Negócios

13h45

Plataforma para Gestão de Processos.

14h30

Estudo de Caso

15h00

Coffee Break

15h30

Relacionamento e Negócios

16h00

A Plataforma ideal para Gestão de projetos e Custos

16h45

Estudo de Caso

17h15

Comunicação e Colaboração com Lync & SharePoint.

18h00

Encerramento

José Antonio Galves

Ligue agora e receba condições especiais para sua inscrição! IM_28.indb 20

*Programação sujeita a alterações

09h15

Adquirindo 3 inscrições para os congressos ECM Road Show MG ou SHAREPOINT 360° MG você ganha mais uma inscrição da mesma modalidade

(11) 3392-4111 www.ecmshow.com.br

08/02/12 18:25


09h00

Abertura

09h15

Por que implantar projetos de Gestão de Informações e Documentos?

10h00

Coffee Break

10h30

Relacionamento e Negócios

11h00

Captura transacional : Como utilizar a estratégia de digitalização para otimizar os processos de trabalho

DIA 15

tado da Arte“ na e profunda sobre o “Es nte ge ran ab ão vis a um resentará cessos de negócios, portância para os pro O ECMSHOW 2012 ap im a su e ) (EIM s s que irão nto me Aplicações e Tendência AUDITÓRIO Gestão de Informação e DodecuPa cnologias,PARALELO EVENTO ses, Te Ca m edição 2012 co rcado. s me tra les do da especialistas por meio de uma agen tadas pelos principais en res ap s, ore set os todos 08h00 Credenciamento 08h00 Credenciamento orientar empresas de 09h00

Abertura

09h15

Produtividade na Nuvem da Microsoft ou Privada?

10h00

Coffee Break

10h30

Relacionamento e Negócios

11h00

Rede Social Corporativa, até onde posso ir?

11h45

Estudo de Caso

12h15

Almoço

13h45

Relacionamento e Negócios

14h15

Plataforma para Gestão de Processos.

15h00

Estudo de Caso

Estudo de Caso

12h15

Almoço

13h45

Relacionamento e Negócios

14h15

Sistemas de gestão abertos X sistemas próprios: Qual a melhor escolha?

15h30

Coffee Break

15h00

Estudo de Caso

16h00

Relacionamento e Negócios

15h30

Coffee Break

16h30

A Plataforma ideal para Gestão de Projetos e Custos

16h00

Relacionamento e Negócios

17h15

Estudo de Caso

16h30

Abertura dos arquivos da ditadura: Como utilizar a gestão da tecnologia em benefício da informação

17h45

Encerramento

17h15

Estudo de Caso

08h00

Credenciamento

17h45

Encerramento

09h00

Abertura

09h15

Governança dos seus portais

10h00

Coffee Break

DIA 16

11h45

08h00

Credenciamento

09h00

Abertura

10h30

Relacionamento e Negócios

09h15

O gestor público na Era da Mobilidade

11h00

Plataforma de Produtividade

10h00

Coffee Break

11h45

Estudo de Caso

10h30

Relacionamento e Negócios

12h15

Almoço

11h00

Projetos consolidados de gestão da informação: as próximas etapas depois da implantação

13h45

Relacionamento e Negócios

14h15

Comunicação e Colaboração com Lync & SharePoint.

15h00

Estudo de Caso

15h30

BI – com SharePoint & SQL SERVER

16h15

Monitorando a infraestrutura dos seus portais.

17h00

Encerramento

11h45

Estudo de Caso

12h15

Almoço

13h45

Relacionamento e Negócios

14h15

Documentos públicos e o Cloud Computing: Como manter a transparência sem perder a segurança

15h00

Estudo de Caso

15h30

Por que é importante manter os gestores públicos alinhados com as novas tecnologias de gestão da informação?

16h15

Encerramento

AIS ATÉ D N IO C O M O R P S O Ç E PR IM_28.indb 21

IA 29/02

*Programação sujeita a alterações

*Programação sujeita a alterações

DIA 16

DIA 15

Levar as melhores soluções para a gestão de informações e documentos dos órgãos públicos é um dos principais objetivos do ECMSHOW 2012, que pela segunda vez estará na Capital Federal. O evento apresentará pela primeira vez o Sharepoint 360°, um auditório dedicado exclusivamente à produtividade e colaboração. Confira abaixo.

Adquirindo 4 inscrições para os congressos ECM Road Show DF ou SHAREPOINT 360° DF você ganha mais uma inscrição da mesma modalidade

08/02/12 18:25


Acesso móvel Por Ana Lúcia Moura Fé

22  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 22

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


A ERA DA

HIPER

MOBILIDADE E

stá em curso a era da hipermobilidade. O termo foi cunhado por pesquisadores para descrever o estágio global de conectividade, em que o acesso sem fio à rede mundial se dá por meio de múltiplos dispositivos cada dia mais acessíveis e potentes, como celulares 3G, smartphones e tablets. A telefonia móvel, nesse cenário, avança em ritmo acelerado, atingindo escala sem precedentes. Em 2018, haverá no planeta mais celulares do que gente, segundo a União Internacional de Telecomunicações (UIT). A

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 23

entidade prevê que em 2020 o número de aparelhos no mundo deverá dobrar, dos atuais 6 bilhões para 12 bilhões – no Brasil, eles já somam mais de um para cada habitante. Essa “mobilidade em hiperpropulsão” tem causado impactos em todas as esferas da vida humana. No mundo corporativo, a sofisticação da conexão móvel tem incrementado a produtividade e a colaboração de profissionais, e multiplicado os canais de transação entre as empresas e seus clientes e fornecedores. Aliada com outras tendências igualmente explosivas, como as re-

des sociais e a computação em nuvem, a mobilidade expandiu o campo de atuação da TI e abriu portas para modelos inovadores de negócios. O alerta dos analistas para empresários e estrategistas é claro: a mobilidade corporativa deixou há tempos o terreno das tendências para se tornar realidade incontornável. Ubíquas, as novas tecnologias de acesso sem fio encontrarão uma forma de invadir o dia a dia dos negócios. Se não por iniciativa da empresa, será pelas mãos dos funcionários ou por pressão dos consumidores e dos parceiros.

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  23

08/02/12 18:25


Acesso móvel

No momento, o número de pessoas que utilizam dispositivos móveis para trabalhar se aproxima de 1,3 bilhão no mundo, marca que deverá ser atingida dentro de três anos, segundo o instituto americano IDC (International Data Corporation). Isso representará 32,5% da população mundial economicamente ativa. Em 2010, smartphones e tablets já se destacavam nesse universo. Naquele ano, mais de 1 bilhão eram usados por trabalhadores para acessar aplicações remotamente, segundo o IDC.

O poder de pressão dos usuários

Na esteira dessa mobilidade, destacam-se algumas subtendências, como a fragmentação de dispositivos – em média, mais de quatro equipamentos tecnológicos diferentes por pessoa no mundo, segundo a IDC Brasil –, avanço dos tablets e impulso de conceitos como BYOD (sigla em inglês para “traga seu próprio dispositivo”) e consumerização. Por trás desses movimentos, está a pressão de usuários que querem usar no trabalho as mesmas tecnologias e ferramentas de que já dispõem na vida pessoal, como dispositivos

Mundo móvel hoje

convergentes e acesso a redes sociais em modelo “instant-on, always-on”. “Os tablets e os smartphones têm sido as estrelas nesse processo de consumerização no Brasil”, diz Maurício Ruiz, diretor para o segmento corporativo da Intel Brasil. Segundo Ruiz, aumenta o número de executivos possuidores desses aparelhos que sentem necessidade de integração dos mesmos com serviços corporativos, como e-mail e acesso à internet ou intranet. “Os departamentos de TI têm realizado essa integração, ou estão pesquisando formas de fazê-la sem que a segurança da TI seja comprometida”, diz o diretor, que acredita em futuro avanço dessa tendência também no âmbito de PCs e notebooks. Segundo estudo global “Tablet Demand & Disruption”, realizado em 2011 pelo braço de pesquisa do Morgan Stanley, dois terços dos executivos de TI (CIOs) afirmaram que dentro de um ano comprariam tablets para seus funcionários ou permitiriam que os mesmos usassem seus aparelhos pessoais para acessar redes e sistemas. A decisão traz para as empresas desafios de peso, além da questão da segurança, como geren-

• 22% das transações online feitas entre empresas e seus clientes já são realizadas via telefones móveis • 9% das transações online feitas entre empresas e seus clientes já são conduzidas por meio de tablets • Nos EUA, smartphones e tablets combinados respondem por 34% das transações online entre empresas e clientes. Tablets sozinhos respondem por 11% Fonte: IDC/2011

ciamento de múltiplos dispositivos inteligentes - iPhone, iPad, Android, Kindle, Blackberry etc -, suporte, desenvolvimento de aplicações, gerenciamento da informação, entre outros.

A invasão dos smartphones e tablets

Se smartphones e tablets estão mostrando os rumos da mobilidade corporativa no mundo, no Brasil não é diferente. A edição de 2012 do “Accenture Consumer Electronics Report”, por exemplo, revela que 33% dos brasileiros pesquisados têm intenção de comprar tablets e smartphones nos próximos 12 meses, enquanto a intenção de comprar computadores e netbooks gira em torno de 18%. O IDC ratifica essa tendência ao prever que em 2015 o país venderá mais smartphones do que telefones convencionais. Segundo a empresa de pesquisa, 74% das companhias já disponibilizam aos funcionários o acesso remoto a uma ou mais aplicações corporativas por meio da internet. “O tablet é uma ferramenta de gestão que vai possibilitar às empresas de todos os ramos econômicos um ganho sensível

Mundo móvel amanhã

• Até 2016, pelo menos 50% dos usuários de e-mail empresarial vão depender primariamente de um navegador, um tablet ou um cliente móvel, em vez de um cliente desktop • Até 2015, os projetos de desenvolvimento de aplicações voltadas para smartphones e tablets vão superar os projetos nativos de PCs a uma taxa de quatro para um • Por volta de 2013, mais de uma em cada três transações online de clientes no mundo serão realizadas via dispositivos móveis Fontes: Gartner/IDC

24  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 24

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


de eficiência, por meio de maior controle associado à mobilidade”, aposta Mário Anseloni, presidente e CEO da Itautec. Segundo ele, isso ocorre não apenas em casos simples, como abarcar o conteúdo do portfólio de uma empresa de cosméticos, como também em projetos mais complexos, que exijam softwares específicos. O último lançamento da Itautec, o TabWay, promete cobrir necessidades de empresas das principais verticais, como gerenciamento integrado do prontuário eletrônico do paciente em hospitais, distribuição de conteúdos didáticos em escolas, automação da força de vendas, apresentação de catálogos digitais com recursos interativos, como hyperlinks para filmes ou sites, entre muitas outras aplicações. Gilberto Souza, gerente de canais da Motorola Solutions Brasil, avisa que a fornecedora já está recebendo consultas de clientes no Brasil para seu tablet ET1. “Não há disputa de mercado com smartphones, porque estes têm uso bem específico em certas aplicações”, avalia. Ele relata que o apelo dos tablets para o mercado corporativo inclui desde tela e teclado maiores e maior capacidade de processamento até a possibilidade de

uso de acessórios diversos para captura de informação, como leitores de códigos de barras, RFID, câmera e outras funcionalidades. Com um extenso portfólio de terminais e computadores móveis para diversos segmentos, a Motorola Solutions disponibiliza alguns modelos mais robustos para uso intensivo, como na indústria química, segurança pública, forças armadas, mineração, logística e área da saúde.

borderless networks da Cisco do Brasil. A Cisco experimenta a tecnologia de tablets no seu próprio negócio, por meio de projeto que substitui telefones e desktops pelo Cisco Cius, com sistema Android. Além de recursos de telepresença, o dispositivo oferece streaming de vídeo HD e vídeo em tempo real, conferências com vários participantes, e-mails, mensagens instantâneas, navega-

Negócios aquecidos

O crescimento da mobilidade corporativa se reflete nos resultados de players da área, como é o caso da Cisco, que oferece tecnologia para redes wi-fi e serviços de mobilidade por meio de operadora de serviços. “Verificamos no último ano e meio demanda aquecida com fortes investimentos das empresas, inclusive operadoras, que querem dispor de cobertura wi-fi, em vez de apenas telefonia 3G”, informa Ghassan Dreibi Junior, gerente de desenvolvimento de negócios de

Ruiz, da Intel: Tablets e Smartphones são as estrelas da consumerização

Dicas de segurança • Tome cuidado com as redes wi-fi gratuitas quando não forem da sua empresa. Se você não sabe de onde vem o sinal de internet, você não saberá com quem estará conectado. • Desligue o Bluetooth em locais públicos para evitar o recebimento de mensagens não desejadas e o acesso ao seu dispositivo por meio dessa tecnologia. • Habilite filtros e outras barreiras de proteção para smartphones conectados à internet. • Não peça para que um estranho “cuide” de seu notebook em nenhuma circunstância.

• Cadastre senhas de acesso nos notebooks e smartphones. • Guarde o telefone de emergência da sua operadora de telefonia móvel para que você possa entrar em contato e bloquear o aparelho em caso de perda ou furto. • Tenha certeza de que o antivírus está instalado, atualizado e operante. • Considere adquirir produto ou serviço de segurança que ofereça recursos de backup e restauração de dados, além de proteção avançada que permita localizar e bloquear o dispositivo e apagar seus dados remotamente em caso de perda ou roubo.

• No caso de equipamento da Apple, instale software de segurança desenvolvido especificamente para a plataforma. • Cuidado com scarewares ou softwares de antivírus falsos. • Considere o uso de uma unidade USB com recurso de criptografia segura para gravar suas informações. Use software de segurança para proteger o disco rígido portátil.

Fontes: McAfee, AVG Technologies www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 25

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  25

08/02/12 18:25


Acesso móvel

ção na internet. O aparelho também tem capacidade de produzir, editar e compartilhar conteúdo armazenado de forma local ou na nuvem. “Começamos a primeira fase, que consiste da troca dos telefones de mesa dos nossos 500 funcionários pelo Cius”, diz o executivo. A meta é substituir inclusive os computadores, implementando o conceito de desktop virtual. “Se acoplado diretamente ao data center, o profissional passa a dispor de todos os aplicativos e de servidor muito mais poderoso do que teria em sua máquina”, explica. Na base de clientes, a Cisco observa a adoção pelos mais diversos segmentos, alguns inesperados, como o de varejo. “Não esperávamos tanto investimento desse setor, que vende produtos populares e se valem da solução para melhorar interação com o cliente”, diz o executi-

Moraes, da CA: Serviços são importantes para o setor de mobilidade

vo. Um dos projetos mais recentes envolvendo o tablet da Cisco é o Posto do Futuro Petrobras, montado em parceria com a Intel e inaugurado em dezembro último, nesse caso, o dispositivo incorpora aplicativos específicos e customizados para a marca BR Distribuidora. A inovação permite, por exemplo, que consumidores conversem em tempo real com especialistas da BR, por meio de videoconferência.

aumentar a agilidade e eficiência operacional dos usuários. É o caso dos sistemas de service desk e do sistema de governança de TI e negócios, que em suas mais novas versões permitem pesquisas no modo Google e novas facilidades visuais gráficas. A CPM Braxis é uma das corporações que está desenvolvendo sistema de atendimento utilizando solução de service desk da CA. “A solução tem mapa da localização de toda equipe de serviços, assim como a orientação da melhor pessoa ou a mais próxima para atender determinada requisição”, informa Moraes. Da sua parte, Ionan Henrique Fernandes, diretor de marketing e canais da Sofit 4Transport, fornecedora de plataforma online para a gestão de manutenção de frotas, diz que o setor brasileiro de transportes é um dos mais beneficiados pela mobilidade, perdendo apenas para o segmento financeiro. Segundo Fernandes, são inúmeros os recursos móveis disponibilizados à sua cliente-

Mercados mais beneficiados

Na percepção de Rosano Moraes, vice-presidente da unidade de negócios de virtualização, gerência de serviços e automação da CA Technologies para a América Latina, os mercados mais beneficiados com mobilidade são aqueles que utilizam maior estrutura de serviços e atendimento a clientes. Nessa área, a fornecedora disponibiliza à sua clientela uma série de sistemas que, por meio do recurso da mobilidade, são capazes de

Brasil – uso de smartphones • Quase 1/3 dos internautas (30,3%) são proprietários de smartphones. Isso representa cerca de 19 milhões de smartphones no Brasil.

30,3%

• Dos que têm smartphones, 33,8% usam o aparelho para trabalhar (35,2% para trabalhar e estudar, 24,2% para estudar).

33,8%

24,2%

35,2%

Trabalho

Estudo

Trabalho e estudo

Fonte: W/McCann/Mobicom/Ipsos MediaCT/2011 Base: entrevistados proprietários de smartphone entre 1.000 entrevistados possuidores de celular no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Salvador, Curitiba, Fortaleza, Recife e Manaus.

26  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 26

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


la, de consultas remotas a documentos prestes a vencer e workflow a inputs de dados de abastecimento de veículos no momento do fato gerador, entre outros. Os usuários dos aparelhos são informados em tempo real quando devem parar para realizar manutenções preventivas, por exemplo. “Temos um cliente, distribuidor Ambev, que utiliza nosso sistema rodando em dispositivos móveis como iPhone, e não uma função específica, mas o nosso produto em quase toda a sua abrangência”, ilustra Fernandes. Outro tipo de aplicação é a adquirida pela Norlog (Norbide Logística Integrada), que roda em nuvem e permite à empresa acompanhar em tempo real informações relacionadas com gasto de lubrificantes, combustíveis, pneus e a manutenção dos

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 27

seus 62 carros, próprios ou terceirizados. Neste caso, os benefícios do acesso dos dados via web e a partir de celulares e tablets se somam ao custo-benefício do cloud computing. Já Flavio Bolieiro, vice-presidente para a América Latina da MicroStrategy, que disponibiliza plataforma de desenvolvimento para aplicações corporativas diversas, destaca que a mobilidade tem sido aplicada por empresas brasileiras, em sua maioria, com soluções de inteligência (BI), por meio da implementação de indicadores de negócio em Dashboard no iPad ou iPhone. “Alguns poucos já começam a criar aplicações com interação com outras funcionalidades dos próprios dispositivos”, diz ele, citando como exemplos o georreferenciamento e câmera para leitura de código de barras.

Na visão de Bolieiro, empresas de telecomunicações, financeiras e varejo avançaram mais no terreno da mobilidade devido à própria natureza de negócio. “Um dos casos mais interessantes é o de uma empresa de varejo que disponibiliza nossa solução nos iPhones de seus gerentes de campo. Entre outras funções, eles usam a câmera do aparelho para ler código de barra de produtos em falta nas lojas. “Após esse procedimento, o BI da Microstrategy busca identificar o produto na base de dados e, valendo-se do Maps do iPhone, localiza outra loja nas proximidades que dispõe do mesmo produto em estoque”, explica Bolieiro. “Com isso, o gerente pode acionar comando no dispositivo para transferir o estoque de uma loja para a outra”, continua.

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  27

08/02/12 18:25


Acesso móvel

No que se refere a aplicações móveis de ECM (gestão de conteúdo empresarial), Walter Koch, especialista internacional em gestão da informação e diretor da ImageWare, afirma que diversas organizações já estão avaliando o uso de dispositivos móveis para a captação de imagens e o upload destas para sistemas de gestão de conteúdo corporativo. “Este ano teremos as primeiras aplicações práticas que entrarão em produção, diz.

Banda maior, preço menor

Uma relativa melhora da banda larga disponível no país tem ajudado a turbinar a mobilidade no Brasil, embora preço e velocidade de acesso estejam longe do ideal em comparação com países desenvolvidos. Segundo a IDC Brasil, a maior concentração dos acessos no país (36%) está agora na faixa de velocidades de 1 a 2 Mbps. Além disso, cerca de 20% dos usuários já navegam em velocidades de 4 Mbps ou superiores. A banda larga móvel está em ritmo mais acelerado do que a fixa, e deve representar por volta de 30% das cerca de 20 milhões de conexões de banda larga existentes no país. Em junho de 2011 os acessos de dados feitos por meio de celulares 3G ou smartphones atingiram 2 milhões de conexões. “Hoje, o brasileiro paga menos por uma maior largura de banda”, comemora Samuel Rodrigues, analista do mercado de Telecom da IDC Brasil. A visão otimista de Rodrigues é compartilhada por Holger Felgner, gerente geral da TeamViewer GmbH, empresa que comercializa no Brasil software para acesso remoto a sistemas, reuniões online e troca de arquivos por meio de iPads, iPhones, iPods Touch e dispositivos Android. Do seu posto de observa-

ção, na Alemanha, Felgner enxerga mudanças expressivas no mercado brasileiro de internet móvel. “Empresas brasileiras de todos os tamanhos estão percebendo a infinidade de benefícios da computação de acesso remoto, como maior satisfação do empregado, que pode trabalhar em casa, com capacidade de reagir rapidamente às demandas”, diz. “Além disso, como o governo do Brasil reduziu os impostos sobre os tablets, o preço deve cair em até 30%, com impacto no número de pessoas com acesso à internet”, acrescenta.

Antes de tudo, os processos

Da sua parte, o administrador e especialista em Business Process Management (BPM), Marcelo Celebroni, alerta para a necessidade de análise prévia dos processos de negócio antes de qualquer projeto tecnológico, inclusive os que envolvem mobilidade. “Quer ter os indicadores de desempenho de sua área piscando no seu iPad, iPhone ou outros dispositivos móveis? Então comece a entender sua empresa pelos processos que ela executa”, aconselha o especialista. Segundo ele, além de permitir que o empresário entenda qual tecnologia pode ou deve ser usada, o BPM possibilita reduzir em cerca de 25% e 30% o custo e o tempo de desenvolvimento de software, respectivamente. Para Celebroni, nada impede que aplicativos dos mais variados, voltados para as mais diferentes indústrias, rodem em dispositivos móveis. “Mas para que esses aplicativos sejam criados, seja para iPhone, iPad, Android ou Symbian, é preciso saber o que importa ser medido e mostrado. Ou se faz isso conhecendo a empresa através de seus processos, ou haverá mais alguns aplicativos imprestáveis para o negócio”, finaliza.

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 28

08/02/12 18:25


IM_28.indb 29

08/02/12 18:25


Belo Horizonte abre a sequência de eventos do ano Evento, que ocorre em 18 de abril, é o primeiro de uma série que a Guia Business Media levará por várias praças brasileiras.

J

á está marcado o dia 18 de abril para o primeiro Road Show de 2012. A cidade sede escolhida foi Belo Horizonte (MG), que receberá pela primeira vez um congresso sobre Enterprise Content Management (ECM), gestão da informação e conteúdo corporativo. O setor de gestão da informação se transformou em um dos principais desafios para as empresas e para o governo e já afeta diretamente os negócios. A ausência de um gerenciamento efetivo das informações leva os colaboradores a perderem horas em busca de conteúdo e compromete a eficiência em tarefas básicas do dia a dia. Os Road Shows são uma resposta ao mercado nacional ávido por capacitação no segmento, troca de informações e especialização. A exemplo do que já vem ocorrendo nas últimas edições do ECM Show São Paulo e Brasília, o mercado mineiro terá a oportunidade de conhecer de perto as últimas novidades da área de Information Management (IM) no mundo, com a presença de especialistas renomados, exposição de cases, tecnologias, aplicações e tendências que vão orientar as organizações e seus gestores. O evento terá um dia intenso de atividades, com especialistas conceituados que trarão temas relevantes para o

30  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 30

“Cinco capitais brasileiras irão receber o congresso ECM Road Show em 2012”

cotidiano dos gestores como: guarda e preservação de documentos, cloud computing, compliance, redes sociais, mobilidade, business intelligence, segurança da informação, entre outros. Haverá também uma exposição com os maiores fornecedores de produtos e serviços do mercado, que irão mostrar suas soluções na prática, com entrada gratuita. A gestão de conteúdo corporativo, área que tem avançado no Brasil pela sua importância no desenvolvimento dos ne-

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


A gestão de conteúdo corporativo tem grande importância no mercado global

gócios, reúne tecnologias, estratégias, métodos e ferramentas destinadas a capturar, gerenciar, armazenar, preservar e distribuir conteúdo e documentos não-estruturados que envolvem uma organização, como e-mail, nota fiscal, contratos, imagens, etc.

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 31

O gerenciamento de todo esse conteúdo, que está fora da base de dados das organizações, é complexo para as companhias de todos os portes, uma vez que o volume de informação cresce exponencialmente. De acordo com a consultoria global IDC,

o volume de dados deverá crescer 44 vezes até 2020 nas corporações. Outras praças que vão receber o congresso pela primeira vez são Rio de Janeiro e Porto Alegre, além das cidades que já estão oficialmente no calendário de eventos, como São Paulo e Brasília. Em 2011, o evento atraiu em suas duas edições (Brasília e São Paulo) cerca de 2.600 visitantes e contou com o apoio da AIIM (Association for Information and Imaging Management), principal entidade mundial do setor. Para mais informações sobre os Road Shows, e especialmente sobre o Road Show Belo Horizonte, inscrições e agenda completa do evento, acesse o site: www. ecmshow.com.br.

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  31

08/02/12 18:25


CASE Por Gilberto Pavoni Junior

Inteligência e velocidade na Votorantim Conglomerado finaliza a implementação do BI e os negócios já sentem a mudança que trará mais rapidez na tomada de decisão

A

s empresas estariam perdidas na avalanche de informações e transformações que são comuns nos negócios de hoje. Isso não é um exagero e pode ser comprovado em apenas um dia de trabalho no qual mais funcionários têm decisões a tomar graças à horizontalização dos organogramas. E tudo de forma rápida porque a concorrência aumentou, vem de todos os lados, e os clientes não gostam de ficar esperando. Diante desse quadro, a Votorantim tem investido desde 2004 nos sistemas de TI. E em 2011, esse que é um dos maiores conglomerados industriais do Brasil está orgulhoso de ter colocado “a última cereja do bolo”. A empresa finalizou a implantação do que pode ser considerada uma plataforma única de informações gerenciais, com a ajuda do business intelligence (BI) da SAP. “Decidimos pelo BI no momento que começamos a consolidar o ERP das unidades de negócio, que antes eram de vários tipos e havia dificuldades na circulação de informações e tomada de decisões”, lembra o coordenador de sistemas da área de BI da Votorantim, Sidney Fontan. O trabalho foi árduo durante esses anos e só foi considerado completo

32  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 32

com a instalação do software de consolidação financeira societária. O primeiro sinal do futuro que espera a empresa já foi sentido. O balanço da unidade Votorantim Cimentos foi encaminhado para os acionistas por meio da plataforma de BI. Antes, isso era feito em apresentações de Power Point. “A visualização melhorou e os dados são reunidos de forma mais rápida e precisa”, comenta Fontan. O CEO da unidade também utiliza o BI em reuniões para mostrar o retrato mais fiel possível da empresa naquele momento e planejar cenários futuros. É por meio desses exemplos que a empresa acredita ter deixado para trás um quadro típico de muitas companhias nos últimos anos. A falta de dados confiáveis e atualizados para tomar decisão que gera ações incorretas é um dos grandes problemas da gestão atual. “Com o BI, conseguimos até entender melhor o que é missão crítica para nós e quais os funcionários que são geradores de informações estratégicas”, diz. Cultura transformada A nova situação, apesar de ter apenas alguns meses, trouxe resultados baseados principalmente na economia de tempo ao

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


O futuro do BI da Votorantim Se o BI no formato no qual se encontra hoje na Votorantim é a “cereja do bolo” na estrutura de TI, o coordenador de sistemas, Sidney Fontan, já imagina como será o futuro dessa plataforma. “Mobilidade, exploração visual e Big Data irão transformar o modo como acessamos as informações atuais”, prevê. Para se preparar, o executivo tem estudado a oferta de mercado que envolve

os novos desafios. Os fabricantes estão também se preparando para isso. Nos próximos meses, novidades como Visual Discovery atreladas a ferramentas de in-memory, capacidade de trabalhar com imenso volume de dados não-relacionados e BI móvel irão ganhar destaque nos planos de gestores de tecnologia. “Precisamos estar preparados para evoluir”, diz Fontan.

O ressurgimento da prioridade para os CIOs Os sistemas de BI voltaram a ter destaque na lista de urgências a serem implementadas pelos gestores de tecnologia, de acordo com pesquisa do Gartner feita com 2.335 CIOs em 45 países durante o quarto trimestre de 2011. O BI havia sido superado pela cloud computing e só voltou por causa de novas tendências. Confira.

Big Data

a quantidade de dados gerados dentro das empresas e nas redes sociais precisa de tratamento adequado para virar informação útil.

Corte de Custos

os orçamentos ficaram menores e qualquer solução que dê mais performance virou prioridade.

Futuro móvel Inovação

dispositivos mobile irão dominar os negócios e a inteligência de TI deve se preparar para isso. executivos de negócio esperam que a TI ajude a criar a base para impulsionar a companhia nessa direção

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 33

gerar relatórios. Planilhas que eram feitas em softwares comuns em escritório agora são criadas em minutos. E ainda ganham a possibilidade de integração com dashboards e demais visualizações gráficas. Tudo isso deixa a empresa mais ágil, como deve ser no mundo atual. Em breve, a TI da Votorantim acredita que outros executivos farão o mesmo e essa cultura irá passar para outros funcionários. Esse deve ser o maior desafio de ago-

Carlotto, da SAP: empresas precisam gerenciar as mudanças culturais com a instalação do BI

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  33

08/02/12 18:25


“O Balanço é enviado aos acionistas com ajuda do BI e o CEO usa o sistema em reuniões com executivos”

ra em diante. Dos 10 mil usuários do ERP da empresa, cerca de 500 funcionários internos e 1.000 clientes e parceiros utilizam o BI. “Esse número tem toda a condição de triplicar porque hoje mais pessoas são encarregadas de tomar decisões”, enfatiza o executivo. Mas ainda há uma barreira cultural a ser ultrapassada. “Muitas pessoas não mudam de forma instantânea e utilizam planilhas e e-mail, ou porque os processos estão errados ou porque têm receio da novidade.” O problema não é exclusividade da Votorantim. Fabricantes de TI e especialistas alertam para o fator humano em qualquer inovação tecnológica há anos. O BI não é diferente de outros avanços feitos nas

empresas pela tecnologia. Ele precisa de change management mesmo que a empresa se considere madura na adoção de TI. “E o fato de mais pessoas do segundo e terceiro escalões tomarem decisões estratégicas, algo que não ocorria há cinco ou dez anos, só complica isso”, alerta o diretor Comercial de Negócios Analíticos e Tecnologia da SAP Brasil, Ricardo Carlotto. Mas a Votorantim está confiante no caminho a traçar para aumentar o poder das decisões. “Já iniciamos um trabalho de evangelização porque a TI deve ser um agregador de valor para a empresa. Então, uma nova tecnologia é apenas uma parte do trabalho a ser feito”, aponta Fontan.

iPod - Ist erum abore nonsequi rem.Hiliquod quatibeaquo earchit estibus anisitius, cus

34  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 34

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


tHe

CONFERENCE 20 a 22 de Março de 2012 | São Francisco, CA

Participe conosco do maior evento mundial sobre ECM

missão

A Revista INFORMATION MANAGEMENT está organizando uma comitiva de empresários brasileiros para participar da AIIM Conference 2012, nos dias 20 a 22 de março, em São Francisco, Califórnia (EUA). O evento é realizado pela maior entidade de ECM do mundo e será composto por congresso, com os principais especialistas do setor, e exposição dos maiores fornecedores internacionais de soluções em gestão de informações e documentos corporativos.

2012

Veja as vantagens de participar da missão:

2

visitas técnicas já confirmadas.

Segurança

Relacionamento

de uma viagem em grupo.

Crie um network com executivos importantes que atuam no mesmo segmento.

Visitas técnicas já confirmadas: Head Quarter da Chevron

Uma das maiores empresas de extração de gás e óleo do mundo atualmente implementando SharePoint nas áreas administrativa, técnica, RH, jurídica. Os executivos da companhia responsáveis por esse projeto estarão à disposição para demonstrar o processo e também para atender aos membros da comitiva em suas dúvidas. Patrocínio

Apoio:

Vallejo Sanitation

Empresa distrital de saneamento e controle de enchentes do Distrito de Vallejo na Cidade de San Francisco – Califórnia. Durante a visita as instalações administrativas da empresa, os membros da comitiva brasileira poderão discutir com os responsáveis pela organização sobre a implantação de sistemas de ECM para governo.

Promoção e realização:

Agência Oficial:

US$ 50,00

de desconto na inscrição do congresso. (Participação opcional)

ÚLTIMAS VAGAS!

Participação gratuita! Transporte aéreo, hospedagem e despesas de viagem não inclusos.

Ligue agora e garanta sua vaga!

(11) 3392-4111

saiba mais: www.aiimexpo.com.br

IM_28.indb 35

08/02/12 18:25


Angelo Volpi e Cinthia Freitas

Divulgação

História

Documento, informação e muito mais... Angelo Volpi é tabelião em Curitiba, escritor, articulista e consultor. angelo@volpi.not.br  Cinthia A. Freitas Professora Titular da PUCPR e Doutora em Informática. almendracinthia@gmail.com

N

o embalo da nova denominação desta revista, gostaríamos de aproveitar para breves reflexões acerca da tênue linha entre o que é apenas informação e a partir de quando esta se torna documento. No Direito, o tema documento tem especial atenção no estudo da prova jurídica, afinal ela é a “mãe” de qualquer processo. Dividido basicamente entre as chamadas prova oral e escrita (ou documental), ela é juntamente com a legislação um dos principais pilares onde o juiz busca sua convicção para decidir sobre a lide. O nascimento das bases da ciência do direito se iniciou com os próprios princípios da prova. “No início era o verbo...” e também os gestos que sacramentavam os negócios e atos da vida civil. Não havendo a popularização da escrita, valiam os testemunhos. Com a utilização da escrita o papel passou a viger como a mais importante forma de se gravar a vontade e os fatos. A palavra documento deriva de docere, que significa ensinar, mostrar, lição. Com a evolução do direito, muitos juristas definiram o substantivo documento, sendo ao nosso ver o mais feliz, pois sucinto e preciso, o italiano Carnelutti (1879 a 1965): “Documento é uma coisa que representa um fato.” Sendo assim, podemos entender que um documento é toda coisa que impinge alguma consequência com relevância jurídica na vida do homem. Como “coisa”, inferimos o preceito de algo palpável, material, físico. Mas para ser considerado documento há também a necessidade de se provar sua autoria. Simples assinatura abaixo do papel é suficiente para se presumir quem o produziu ou firmou, concordando com

36  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 36

seus termos e bases. Do papel ao digital muita coisa mudou e ainda irá mudar. No tocante à autoria, temos as assinaturas digitais, a titularidade de websites, blogs e perfis de sites sociais como presunção de que foram produzidas por seus proprietários e, portanto, seus titulares. Assim, nesses casos, não há dúvida se tratarem formalmente de documentos eletrônicos. No digital, o foco recai sobre a informação, que não tem uma definição exata. Da Informática deve-se lembrar que existe uma diferença entre dado e informação. Neste paradigma, o documento é composto de informações, as quais são originadas a partir de dados. Assim, o documento necessita de uma organização lógica, pois a simples apresentação de dados ou informações em uma folha de papel ou arquivo digital não constitui um documento propriamente dito. A complexidade se inicia para distinguir o que é somente informação e desde quando essas passam a ser consideradas documentos. Uma informação jogada no cyberespaço pode não significar nada, mas todos sabemos, pode ter precioso valor quando devidamente analisada juntamente como outras tantas. Até onde são somente informações? Será possível usá-las para fazer prova de um fato que tenha provocado consequências legais? Novamente aqui, retoma-se a “coisa”, ou seja, é a estrutura lógica do conjunto que permitirá apresentar documentos, informações e dados como prova de algo ou de fato, que necessita de entendimento jurídico e legal. Desta forma, pacientes leitores, da informação ao documento a fronteira é sutil, porém fundamental na solução de qualquer projeto.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


Soluções SML em Gestão Documental e Automação de Processos

Digitalização descentralizada; Check list automático de documentos; Plataforma 100 web; Redução dos custos de guarda e transporte de documentos bem como do manuseio; Auditoria: quem, o que e quando foi feito; Informações e documentos eletrônicos on-line; Sustentabilidade – redução do consumo de papel e emissão de gás carbônico; Qualidade de visualização dos documentos em comparação com sistemas atuais (fax e fotocópias); Soluções on-site e cloud computing em finanças, concessão de crédito/cartões, abertura de conta corrente e backoffice de agências, jurídico, gestão de multas,notas fiscais, recursos humanos, contabilidade, saúde entre outras; Mais de 4 mil pontos de captura/digitalização; Mais de 9 mil usuários no Brasil e na América Latina.

Seu futuro em um click

IM_28.indb 37

08/02/12 18:25


EIM Por Ana Lúcia Moura Fé

EIM O Santo Graal

dos gestores da informação

E

m plena ebulição, o mundo digital tem produzido fortes mudanças na forma como se pensa a informação corporativa. Nas empresas, o desafio já não é captar o máximo de dados que auxiliem o andamento dos negócios. A meta, agora, é encontrar sentido na teia de informações que chega às empresas ininterruptamente, nos mais variados formatos e origens, em velocidade e quantidade sem precedentes (Veja quadro na p.40). É uma meta incontornável, tendo

38  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 38

em vista que a avalanche de informações tende a aumentar, turbinada por fatores como convergência tecnológica, expansão do acesso e dos formatos multimídia e explosão da mobilidade, das redes sociais e das ferramentas de colaboração, só para mencionar as tendências mais comentadas. Somente em 2011, o mundo gerou 1,8 zettabytes de informações, taxa que dobra a cada dois anos, segundo a AIIM, entidade que divulga boas práticas em gestão da informação. É um número assombroso. Basta lembrar que há dois anos, quando

o volume atingiu 1,2 zettabytes, especialistas arriscaram um cálculo comparativo: o conteúdo digital do mundo equivalia a todas as informações que podem ser armazenadas em 75 bilhões de iPads Apple, ou todas as mensagens divulgadas no Twitter se toda população da Terra decidisse postar no microblog por um século, continuamente. No âmbito corporativo, a geração e fluxo contínuos de informações acentuaram o desequilíbrio entre os dois universos de dados que povoam as organizações. De um lado, estão os dados es-

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 39

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  39

08/02/12 18:25


EIM

O boom da informação • Em 2011, o mundo criou

1,8 zettabytes

de informações. Esse volume dobra a cada dois anos. • Por volta de 2020, o mundo irá

multiplicar por 50 o volume de informações e por 75 o número de repositórios de informação.

• Usuários de celulares passaram de 719 milhões em 2000 para 5,6 bilhões hoje, 70% em países em desenvolvimento. Desses 5,6 bilhões,

835 milhões usam smartphones. 69,1%

das empresas brasileiras já têm presença nas mídias sociais.

já soma 800 milhões de usuários. Mais de 35 milhões são brasileiros.

, a rede social do Google, pode virar 2012 com 400 milhões de usuários.

das corporações americanas têm acesso móvel a e-mail e perto de 30% têm acesso móvel para sistemas como ECM, CRM, ERP.

permitem uso de dispositivos móveis pessoais para acessar dados da companhia.

que aperfeiçoaram a prática da gestão da informação ao longo do tempo, na esteira da evolução tecnológica (Veja quadro na p.41). O EIM posiciona-se no final dessa trilha, com o apelo de reunir todos os tipos de informação debaixo de um mesmo guarda-chuva. Segundo Koch, o conceito emerge em um contexto em que o mundo estruturado e o não estruturado se sobrepõem, tornando difusas as suas fronteiras. Um exemplo que ele cita são as ferramentas de inteligência do negócio (BI) que são capazes de extrair informações de dados não estruturados.

Abordagem holística

O EIM é uma abordagem mais holística do universo da informação corporativa, em comparação com o ECM. De acordo com Stephen Boschulte, consultor internacional de EIM e autor do livro “A Practical Guide for Implementing an EIM Program”, o EIM inclui a gestão de todos os ativos de informação, estruturados ou não, e permite que a empresa compreenda, controle e alavanque proativamente essas informações em um esforço coletivo que envolve tecnologia e negócios. A definição de EIM soa como múDivulgação

Facebook Google+ 94% 47%

Fonte: AIIM/KPMG 40  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 40

truturados, processados nos tradicionais sistemas informáticos da companhia e organizados para uso estratégico. De outro lado, está o conhecimento não estruturado, que representa não menos do que 80% dos inputs de dados e informações que circulam na empresa. Estes não param de crescer, oriundos de dentro ou de fora da companhia. Sem controle, filtragem ou integração, são pouco aproveitados nos processos de decisão. A fórmula para transformá-los em informações estruturadas, inteligentes e integradas tornou-se o Santo Graal para gestores da informação. E o mapa para encontrá-lo passa necessariamente pela incorporação nos negócios do conceito de EIM, ou Enterprise Information Management. “Trata-se de mais um salto na evolução experimentada pela gestão da informação nos últimos dez anos”, explica Walter Koch, consultor internacional de gestão da informação e diretor da ImageWare. Desde o microfilme até o conceito multimedia de ECM (Enterprise Content Management), passando pelo popular GED (Gestão Eletrônica de Documentos), é grande a lista de tecnologias, metodologias e novas abordagens

Domeneghetti, da E-Consulting: dados não estruturados ajudam na tomada de decisão

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


sica para dez em cada dez executivos de TI, uma vez que promete resolver o desafio número um desses profissionais, que é o alinhamento da tecnologia com o negócio. “Mas isso não pode ser alcançado até que haja uma mudança fundamental na forma como esses dois grupos, TI e negócios, interagem e se comunicam”, diz o especialista. De acordo com Boschulte, programas de EIM focam cinco áreas principais (Veja quadro na p.44), que são Business Process Management (BPM), governança da informação, qualidade da informação, gerenciamento de metadados e padrões e Master Data Management (MDM). “Com EIM, todas as decisões sobre ativos de informação e infraestrutura de apoio são tomadas por um conselho de governança que considera a organização como um todo, e não uma divisão ou indivíduo”, diz Boschulte. Com informações acuradas e consistentes à disposição, seja para funcionários, seja para bancos de dados computacionais, as tarefas ficam mais eficazes. Lembrando que ECM foca normalmente a informação não estruturada, ou seja, documentos, imagens e outros

ativos de informação que não se encaixam bem em uma estrutura relacional, Boschulte destaca que a relação entre os dois conceitos é muito forte, porque faz parte do programa de EIM compreender, em todo o ciclo de vida da informação, a melhor forma de gerenciar conteúdos não estruturados. Estes, por sua vez, configuram o universo principal do ECM e representam a maior fatia das informações usadas em uma organização, entre documentos, imagens, e-mails etc. “Quem implementa programa de EIM utilizando o ciclo de vida da informação pode compreender melhor como esta será usada antes de considerar como ela será criada, mantida e acessada”, diz.

Proposição de valor

Na percepção de Boschulte, tomadores de decisão não estão muito preocupados com o tipo de dados utilizados, e sim que as informações para tomada de decisões sejam confiáveis e disponíveis. “Administradores de negócios são responsáveis por identificar, categorizar e priorizar os ativos de informação de acordo com o valor estratégico da

empresa”, diz ele, acrescentando que são os técnicos da informação que se preocupam com os conceitos de dados estruturados e não estruturados. Um desafio para gestores que querem emplacar projeto de EIM na sua empresa é que há uma percepção de que definir resultados é tarefa complicada. Boschulte relata que os programas de EIM mais eficazes adotam um documento de proposição de valor que inclui métricas quantitativas e qualitativas e é periodicamente revisado e atualizado. “Tais métricas também são usadas pelo grupo de recursos humanos para alinhar as avaliações de desempenho individuais com os objetivos do programa de EIM e da empresa”, informa. Quando o programa é bem-sucedido – ele continua, a organização experimenta mudança cultural que melhora a colaboração entre os negócios e os recursos técnicos. O estudioso assegura que programas de sucesso conseguem provar que se autofinanciam.

Um novo profissional

Na AIIM, o presidente John Mancini afirma que a construção de estratégia

Marcos na trilha da gestão da informação Década de 1960 - Microfilmes, sistemas COM (Computer Output to Microfiche), jaquetas e cartões-janela

Década de 1970 – Document Imaging (processamento eletrônico de imagens)

Década de 1980 – Electronic Document Management Sys-

tems (EDMS), ou Gestão Eletrônica de Documentos (GED), como esses sistemas ficaram conhecidos no Brasil

Década de 1990 – Web Content Management (WCM) Anos 2000 Enterprise Content Management (ECM) - Estraté-

gias, métodos e ferramentas utilizadas para capturar, gerenciar,

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 41

armazenar, preservar e distribuir conteúdo e documentos relacionados aos processos organizacionais. Abrange todo o escopo de uma empresa, independentemente de a informação estar em documento físico, arquivo eletrônico ou e-mail. Foca normalmente a informação não estruturada. Enterprise Information Management (EIM) – Abordagem mais holística, inclui a gestão de todos os ativos de informação, estruturados e não estruturados, e permite que a empresa compreenda, controle e alavanque proativamente essas informações em um esforço coletivo que envolve tecnologia e negócios. Unifica ferramentas de gestão de informação e suas melhores práticas. Depende de integração e infraestrutura.

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  41

08/02/12 18:25


EIM

holística para gerenciar a montanha de informações nas empresas, integrando-as ao fluxo dos processos de negócio, se tornou imperativa nas organizações. E como se não bastasse esse desafio em si, ele leva a um outro, também premente, que é a escassez no mercado de um novo tipo de profissional da informação com perfil adequado para a nova realidade. “Tradicionalmente, a TI sempre focou o desenvolvimento de software empresarial e infraestrutura da informação. Agora, precisamos de uma nova geração de profissionais que compreenda a gestão, utilização e aplicação dos ativos sociais e de informação da companhia”, explica Mancini. A demanda por esse novo profissional tem crescido, segundo o presidente da AIIM. A entidade dá a sua contribuição ao disponibilizar grande volume de conhecimento para formação nessa área. Além disso, começou a certificar o “Information Professional”, título que, segundo o Gartner, não se refere a alguém com um papel ou a uma habilidade, mas sim a um profissional com um grande conjunto de especializações (Veja quadro abaixo). Segundo a AIIM, esse especialista

se torna imprescindível numa era em que ocorre a integração entre o tradicional “Sistema de Registro” e o novo “Sistema de Engajamento”. Nesse contexto, o foco da gestão sai do conteúdo e do documento e passa para a gestão do social business. O objeto típico de gestão passa a ser a interação, e não um website, um documento ou um processo. Trata-se de cenário em que a companhia mais conhecida e falada é uma rede social, o Facebook, e não mais o site de buscas Google ou a fabricante de software Microsoft.

Big Data

A necessidade de um novo profissional da informação, nesta era do EIM, já é sentida na rotina de corporações que lidam com grande volume de dados, o chamado Big Data. Pesquisa do McKinsey Global Institute revela que em 2018 haverá, só nos Estados Unidos, escassez de 140 mil a 190 mil pessoas com habilidades analíticas profundas para aproveitar o Big Data em favor do negócio. Também haverá defasagem de 1,5 milhão de gerentes e analistas com o know-how suficiente para analisar o Big Data e tomar decisões eficazes. A previsão preocupa porque, segun-

do o instituto, na medida em que explode a quantidade de dados no mundo, a análise do Big Data se torna ponto-chave para competitividade dos negócios. A expectativa é que o crescente volume e detalhes de informações capturadas pelas empresas, o aumento da multimídia, da mídia social e da “Internet das coisas”, entre outros adventos, irão impulsionar o crescimento exponencial dos dados em um futuro próximo. Os analistas do instituto consideram que líderes empresariais, e não apenas gerentes que lidam com dados, terão de lidar com as implicações do Big Data.

ROI na mesa de discussão

Independentemente das eventuais dificuldades para implementação e definição de resultados de programas de EIM, parece não haver dúvidas entre os especialistas de que ausência de estratégias de gestão de dados impacta direta e negativamente o retorno do investimento dos sistemas de tecnologia, e isso pode configurar forte justificativa para projetos nessa área. A boa notícia é que tratamento de dados não estruturados entrará definitivamente para a pauta de discussões das empre-

O novo “Information Professional” deve... 1 5 2 6 7 3 4 Garantir que a informação seja dinamicamente entregue aos funcionários e clientes via websites, dispositivos móveis e mídia social. Melhorar a colaboração e o compartilhamento de informações aproveitando soluções de colaboração virtual, redes sociais e tecnologias de comunicação existentes e emergentes. Melhorar a pesquisa corporativa e o acesso à informação através de sistemas e plataformas. Analisar continuamente as informações para identificar novas oportunidades de negócios e de melhorias.

42  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 42

Garantir segurança da informação apropriada e controle de privacidade entre sistemas e plataformas para proteger a organização e os seus funcionários. Gerenciar informações e registros nos sistemas e plataformas para efeito de compliance e e-discovery.

Simplificar e automatizar os processos de informação intensiva entre sistemas e plataformas para melhorar a eficiência e reduzir os custos.

Fonte: AIIM

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 43

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  43

08/02/12 18:25


Tradição com inovação e tecnologia

EIM

sas brasileiras nos próximos 2 a 3 anos, segundo Daniel Domeneghetti, sócio-fundador da consultoria E-Consulting. Domeneghetti afirma que o ROI de tecnologia e sistemas está altamente ancorado na capacidade de transformar dados não estruturados em dados inteligíveis para tomada de decisão. Em outras palavras, quanto menos se tratar esses dados, menor será o retorno dos investimentos tecnológicos.

A ARKTEC alia tradição e inovação tecnológica ao oferecer, há 20 anos, soluções para o armazenamento e logística de documentos. Com serviços integrados, completos e flexíveis, assume operações que não fazem parte do foco principal dos clientes BPO (Business Process Outsoucing), permitindo a estes um aumento da produtividade e força total nas estratégias de seu negócio. Instalada em mais de 40.000 m² de armazéns, a ARKTEC possui infraestrutura para atender as exigências técnicas de armazenagem, independentemente do suporte-papel (documentos), mídias ópticas e magnética (CD e fitas de backup), digital (imagens em nossos servidores) ou microformas (microfilmes e microfichas).

Armazenagem e Gerenciamento de Documentos Organização Documental Digitalização de Documentos Armazenagem e Gerenciamento de Mídias em Sala-Cofre Sistema Arktec

É a ferramenta pelo qual o cliente realiza Pesquisas, Consultas, Solicitações, Devoluções, Emissão de relatórios, Controles de empréstimos, Controle de expurgo, entre outros

ISO 9001:2008

Mas até que o tratamento dos dados não estruturados e sua integração com o mundo estruturado sejam implementados, muito dinheiro ainda será gasto em novas arquiteturas, tecnologias e sistemas que habilitam empresas a capturar e gerar um número ainda maior de informações para o negócio. Se não tratadas, irão se tornar “um mundaréu de dados que mais atrapalham do que ajudam”, nas palavras de Domeneghetti.

Cinco principais componentes de um programa de EIM

1

Gestão de processos de negócios/workflow (BPM): inclui a identificação dos processos de negócios mais eficientes e ferramentas de suporte de workflow que apoiem a visão, missão e objetivos da empresa.

2

Governança da informação: prática de patrocinar, executar e coordenar os ativos de informação de uma empresa por meio de um conjunto de políticas, processos, procedimentos, tecnologias e padrões.

3

Qualidade da informação: pessoas, processos e tecnologias que são necessários para garantir conteúdo de informações e valores de dados em conformidade com os requisitos de negócios.

4

Gestão de metadados: desenho, implementação e manutenção de modelos de comportamento/atividade criados por qualquer negócio ou sistema de TI. Um repositório é tipicamente desenvolvido para coletar modelos que estão em conformidade com a estrutura de governança.

5

Master Data Management (MDM): sistema que inclui pessoas, processos e tecnologia de apoio e que desenvolve e mantém entidades de dados não transacionais de uma empresa. O seu objetivo é assegurar a coerência e jurisdição dos ativos de informação. Fonte: Stephen T. Boschulte - A Practical Guide for Implementing an Enterprise Information Management Program - Executive Summary.

www.arktec.com.br Rua Gupe, 10.565 - Jardim Belval - Barueri/SP Próximo ao Km 30 da Rodovia Castelo Branco (Sentido São Paulo) Fone: (11) 4707-3351 Email: arktec@arktec.com.br

IM_28.indb 44

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


edição 2012

O caminho para a produtividade Sharepoint 360º é o maior Congresso Brasileiro com foco em produtividade e colaboração corporativa. Os eventos apresentarão aplicações, melhores práticas para construir e implantar soluções e estudos de caso de clientes e parceiros que estão utilizando a infraestrutura de produtos e tecnologias integradas ao SharePoint para criar valor para suas organizações. Não perca o evento que ocorrerá nas cidades de Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

BELO HORIZONTE BRASÍLIA

18 de ABR 2012 15 e 16 de MAI 2012

RIO DE JANEIRO

3 e 4 de JUL 2012

SÃO PAULO

3 e 4 de OUT 2012

PORTO ALEGRE

22 de NOV 2012

Agenda - Belo Horizonte

Agenda - Brasília

08h00

Credenciamento

08h00

Credenciamento

08h00

Credenciamento

09h00

Abertura

09h00

Abertura

09h00

Abertura

09h15

Produtividade na Nuvem da Microsoft ou Privada?

09h15

Produtividade na Nuvem da Microsoft ou Privada?

09h15

Governança dos seus portais

10h00

Coffe Break

10h00

Coffe Break

10h00

Coffe Break

10h30

Relacionamento e Negócios

10h30

Relacionamento e Negócios

10h30

Relacionamento e Negócios

11h00

Rede Social corporativa, até onde posso ir?

11h00

Rede Social corporativa, até onde posso ir?

11h00

Plataforma de Produtividade

11h45

Estudo de Caso

11h45

Estudo de Caso

11h45

Estudo de Caso

12h15

Almoço

12h15

Almoço

12h15

Almoço

13h15

Relacionamento e Negócios

13h45

Relacionamento e Negócios

13h45

Relacionamento e Negócios

13h45

Plataforma para Gestão de Processos.

14h15

Plataforma para Gestão de Processos.

14h15

Comunicação e Colaboração com Lync & SharePoint.

14h30

Estudo de Caso

15h00

Estudo de Caso

15h00

Estudo de Caso

15h00

Coffe Break

15h30

Coffe Break

15h30

BI – com SharePoint & SQL SERVER

15h30

Relacionamento e Negócios

16h00

Relacionamento e Negócios

16h15

Monitorando a infraestrutura dos seus portais.

16h00

A Plataforma ideal para Gestão de projetos e Custos

16h30

A Plataforma ideal para Gestão de projetos e Custos

17h00

Encerramento

16h45

Estudo de Caso

17h15

Estudo de Caso

17h15

Comunicação e Colaboração com Lync & SharePoint.

17h45

Encerramento

18h00

Encerramento

*Programação sujeita a alterações

Garanta seu lugar nos próximos eventos!

ONTE BELO HORIZ BRASÍLIA

(11) 3392-4111

Ligue agora e receba condições especiais para sua inscrição! www.sharepoint360.com.br PATROCÍNIO

IM_28.indb 45

PROMOÇÃO:

REALIZAÇÃO:

08/02/12 18:25


Walter W. Koch

95

Josetti Capusso

EIM

100

75

25

5

Regulação da indústria do EIM Walter W. Koch é diretor da ImageWare. Consultor internacional em Gestão Documental e TI. Professor dos cursos de pós-graduação da Fesp e Unip. Implementou alguns dos maiores projetos do País. Ministra cursos em diversos países da Europa, África e Oriente Médio. Autor do livro Electronic Document Management - Concepts and Technologies, publicado em Dubai, em 2001. Responsável pelo Treinamento da AIIM no Brasil info@imageware.com.br

A

indústria de ECM não é nova. Historicamente remonta à década de 1980, quando as primeiras soluções comerciais de document imaging passaram a ser ofertadas. Ou seja, estamos falando de um mercado com mais de 30 anos. Curiosamente, até bem pouco tempo atrás, havia poucas normas e procedimentos regulando essa indústria, permitindo que as maiores barbaridades fossem cometidas sem a possibilidade de uma contestação formal. Em 1988, surge o primeiro padrão – ANSI/AIIM MS 44 - Recommended Practice for Quality Control of Image Scanners, que era uma adaptação dos padrões de controle de qualidade da micrografia para a imagem digital. Porém o primeiro marco efetivo para a indústria foi a norma ISO/TR 15489 Information and documentation - Records Management. Esta norma, publicada inicialmente em setembro de 2001, possui na sua seção de diretrizes uma sugestão de metodologia para a implementação de projetos de gestão documental, que é semelhante à utilizada na metodologia MIKE2 – Method for Integrated Knowledge Environment. A partir deste ponto assistimos a uma profusão de iniciativas nas mais diversas frentes. Governos como o australiano e inglês, órgãos como o Ministério da Defesa dos EUA (DoD) e o Mercado Comum Europeu passam a produzir farta documentação. A iniciativa de definição de requisitos para sistemas de gestão de registros (MoReq - Model Requirements for the Management of Electronic Records), de-

0

senvolvida pela Comunidade Europeia e, posteriormente, incrementada com requisitos para metadados – MoReq2, publicada em 2008, serviu de diretriz para outras ações. No Brasil, o CONARQ publicou em 2009 a versão 1.1 do e-ARQ Brasil, que passou a ser referência não só aos órgãos públicos, mas também à iniciativa privada para a definição de sistemas de gestão de documentos. No final de 2010, a ISO publica, entre uma série de novos padões voltados para nosso mercado, o padrão ISO 13028. Quando vivemos em um mundo cada vez mais globalizado, as empresas brasileiras precisam estar enquadradas em um contexto cada vez mais complexo no que diz respeito à forma de gestão de seus registros. E esta ação consome tempo e esforço corporativo considerável. O desenvolvimento e implementação de uma Política de Gestão Documental, aderente aos padrões nacionais, internacionais e específicos de cada indústria, precisa de uma equipe multidisciplinar com capacitação em legislações, segurança, processos de negócio e de tecnologia. A definição de responsáveis e de responsabilizáveis normalmente implica em negociações políticas internas complexas. Não adianta alguém querer fugir deste processo. Afinal, hoje em dia ninguém minimamente esclarecido aceitará definições do tipo “a imagem deverá ter boa qualidade”, “a indexação deverá ser um índice de 98% de assertividade” ou “as instalações deverão ter procedimentos de segurança adequados”. Isso não é mais aceitável em uma indústria com o nível de maturidade e de regulação como a do EIM.

100

95

75

25

46  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

www.informationmanagement.com.br5 0

IM_28.indb 46

08/02/12 18:25


Conheça a WorkPrint e esqueça as más impressões. A WorkPrint é uma empresa voltada a prover soluções corporativas em tecnologia digital no segmento de cópias, impressão fax e scanners, através de multifuncionais de altíssima qualidade. A WorkPrint com sua estrutura de profissionais altamente qualificados e certificados e em parceria com os maiores e renomados fabricantes no mundo de impressão, promove e gerencia através de uma consultoria “TOTALMENTE GRATUÍTA” projetos de reengenharia de impressão. A WorkPrint, certamente vai oferecer a solução ideal para sua empresa tendo como foco principal “resultados econômicos e satisfatórios“ nos custos de impressão, cópia, fax e scanners. A Work Print, através do gerenciamento, torna todos os custos de impressão totalmente transparentes, aumentando desta forma, a eficiência, incrementando a qualidade, alinhando estrategicamente todos os processos com novas tecnologias e novas práticas de trabalho, deixando mais ágeis e sobretudo fundamentando nosso compromisso na “satisfação total da sua empresa”

Printers e MFPs

Soluções

Serviços

WorkPrint, mais que impressões, soluções digitais.

Soluções inteligentes ao alcance da sua empresa. IM_28.indb 47

Tel: 55 11 4432.2500 e-mail: workprint@workprint.com.br www.workprint.com.br 08/02/12 18:25


Jarrod Gingras

Divulgação

FUTURO

Previsões de Tecnologia para 2012 Jarrod Gingras Analista Sênior de mercado para softwares e empresas na área de ECM de atuação global, do The Real Story Group jgingras@rsg.com

E

ssa é aquela época do ano que nossa equipe de analistas do Real Story Group revela as previsões para 2012, em que tentamos prever qual será o futuro que engloba o mundo da tecnologia para 2012. Este é o sexto ano consecutivo que fazemos este humilde exercício. Aqui vão nossas previsões para 2012: 1 - Big Data encontra o web marketing Em 2012, veremos fornecedores especializados (tipicamente de SaaS) deixarem de lado os pacotes de suites integradas de WCM (Web Content Management) e outras tecnologias adjacentes para implementar funcionalidades e-marketing como serviços simples. 2 - O marketplace para busca corporativa está aberto...novamente Os principais fornecedores neste espaço são submetidos a uma transformação substancial. Procurar por novos fornecedores para preencher o vazio deixado neste espaço, como aconteceu no início desta década quando o mercado estava mais aberto, será comum. 3 - Serviços no modelo Social serão integrados na esteira do SharePoint O SharePoint tem experimentado um crescimento, muitas vezes estratosférico e viral, em empresas ao redor do mundo. Licenciados estão começando a descobrir, no entanto, que sua falta de serviços em redes sociais e aplicações de colaboração está limitando a sua eficácia e está levando as unidades de negócio para o autoabastecimento em outras ferramentas. Em 2012, veremos o surgimento de uma variedade de ofertas SharePoint específicas, complementares, de fornecedores novos e antigos.

48  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 48

4 - CRM e CMS em rota de colisão Customer Relationship Management (CRM) e Sistemas de Gerenciamento de Conteúdo (CMS) têm sido peças centrais no conjunto de ferramentas do marketing digital, no entanto, as linhas entre estes dois sistemas vão continuar a desfocar em 2012. 5 - BPM de volta à vida Processo ainda é importante, e aplicações de workflow continuam a dominar os documentos das empresas, assim como os esforços de gerenciamento de registros. Para 2012, o interesse será renovado para o BPM, da maneira antiga. Como as empresas buscam orquestrar suas atividades por meio das fronteiras organizacionais, haverá a inclusão de parceiros e sistemas de fornecedores. 6 - Big Data caminhará para a nuvem Sistemas de gestão estão gerando ou alavancando mais e mais informações ou “Big Data”. No entanto, muitas empresas não têm os recursos, capacidade ou experiência para armazenar adequadamente os seus dados. Felizmente, as características dos “grandes dados” (tais como imprevisíveis taxas de dados de entrada e da necessidade de capacidade de processamento elástica) tornam-se perfeitas para a nuvem. Como resultado, os dados de aplicativos ricos - tais como monitoramento de mídia social - cada vez mais estarão no mercado com modelos SaaS, somente para entrega. Para saber mais sobre as principais previsões de 2012, leia este artigo na íntegra no site: www.informationmanagement.com.br. www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


Conferência Data Center 3 e 4 de abril de 2012 Sheraton São Paulo WTC Hotel • SP, Brasil

www.gartner.com/br/datacenter

Criando Valor para o Negócio e Possibilitando o Crescimento PRINCIPAIS TÓPICOS: Virtualização de Armazenamento Infraestrutura e Operações Otimização de Custos Private Cloud As 10 Principais Tendências de TI Planejamento em Recuperação de Desastres e Continuidade dos Negócios O Futuro das Plataformas de Servidor Alinhando as Estratégias de Infraestrutura e Operações, Data Center e TI com a Estratégia dos Negócios

Desconto ESPECIAL! Inscreva-se até 9 de março e economize R$ 610,00 !

CHAIRMAN DA CONFERÊNCIA

David Coyle Vice-Presidente de Pesquisas na Equipe de Gestão de Operações de TI do Gartner

Entre os patrocinadores, estão:

3 formas de se inscrever! Site: www.gartner.com/br/datacenter Tel.: (11) 3074-9724 / 3073-0625 E-mail: brasil@gartner-la-events.com Informe o código: BRA-IM

IM_28.indb 49

08/02/12 18:25


Wilton Tamane

Josetti Capusso

TECNOLOGIA

SIRI e ECM/EIM Wilton Tamane é administrador de empresas especializado em sistemas e técnico em Eletrônica Industrial. Consultor na área de scanners e gerenciamento de documentos wiltontamane@gmail.com

E

m 2011, um dos assuntos de maior destaque foi, sem dúvida, alguma Steve Jobs. E praticamente em todas as matérias que trataram deste assunto, a palavra inovação sempre esteve presente. Seu grande legado foi a criação de produtos com interface mais do que amigável, sendo sua marca registrada. Aliás uma obsessão de Steve Jobs. E no lançamento do novo iPhone 4S, uma novidade que mostra muito bem estes dois aspectos, inovação e facilidade de uso, atende pelo nome de SIRI. Mesmo contrariando analistas experientes que não viram muitos atrativos no novo iPhone 4S, as vendas recordes comprovaram mais uma vez o acerto do gênio. E o SIRI, com certeza, foi um dos responsáveis pelo sucesso, sendo muito comentado no mundo todo em como a interação homem-máquina atingiu um nível capaz de mudar nosso dia a dia de uma forma sem precedentes. E hoje, depois deste sucesso, os concorrentes começam a buscar adequar seus produtos para este novo patamar de interatividade. Fica, então, a pergunta: será que somente um gênio como Steve Jobs é capaz de entender que mais do que tecnologia temos que entender como lidamos com a tecnologia? Que mais do que entender tecnologia, a tecnologia deve nos entender da forma como queremos? Em uma das edições do AIIM Show, em duas palestras este tema foi muito bem colocado. Em uma delas, David Pogue, comentarista de TI do New York Times (que este ano volta a ser o keynote

50  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 50

na AIIM Conference 2012), mostrou um grande exemplo de como a alta tecnologia pode e deve ser extremamente amigável. Ele exibiu em sua palestra um vídeo de sua filha de três anos usando um iPhone. E no final deu um recado aos desenvolvedores: este é o caminho, a tecnologia deve ser fácil de utilizar. Estamos já há muito tempo imersos em volumes imensos de informação e nossa dependência de ter as informações certas na hora certa é cada vez maior. É o “Just in time” da informação. Eu sempre digo que a tecnologia sempre traz inovações na criação, na geração de informações. Mas quando se trata de buscar informações, de gerenciar estas mesmas informações, a tecnologia não tem sido muito criativa. Talvez isso justifique o sucesso do Google. Esta é a proposta do Wolfram Alpha. Some-se a isto a interface amigável do iPhone via Siri e teremos uma nova forma de como lidar com informações. Ao combinar os recursos do Siri e a interface intuitiva do Wolfram Alpha com a base de dados públicas da Best Buy, a partir de agora, os usuários do iPhone 4S podem acessar os preços de produtos a um simples comando de voz para o Siri. E no mercado de soluções e tecnologias de ECM, EIM, será que temos estas preocupações? Estamos preocupados em facilitar a vida de quem tem que lidar com tecnologia em seu dia a dia para encontrar e gerenciar um volume cada vez maior de informações e conteúdos? www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


As informações valem muito Mas só para quem sabe gerenciá-las

A Revista e o Portal Information Management têm mostrado a profissionais como você, o que funciona - e o que não funciona no mercado hoje. Assine o conteúdo agora e entenda por que profissionais de todo o país estão utilizando essas ferramentas para ajudálos a gerenciar as informações e documentos de suas empresas e se desenvolverem profissionalmente.

Acompanhe regularmente as notícias, artigos e newsletters, entrevistas, estudos de caso, vídeos, podcasts, seminários online, e muito mais!

O melhor canal sobre gestão de informações e documentos está aqui! Notícias

Galeria de Fotos

Blogs

Podcasts

Newsletter

Entrevistas

Vídeos

Seminários Online

Artigos de especialistas

Estudos de Caso

Revista Information Management - Digital

Revista Information Management - Impressa (1 ano)

(Todos exemplares)

Conteúdo Information Management Acesso ao Portal + Revista bimestral de R$196,00 por

R$98,00

Acesse www.informationmanagement.com.br ou ligue (11) 3392-4111 para mais informações IM_28.indb 51

08/02/12 18:25


GADGETS

Apple TV Assistir a filme, ter acesso ao Itunes, conteúdo web ou fotos do próprio computador na TV widescreen é possível. A Apple tem um recurso chamado Apple TV que, sem necessidade de gerenciar o armazenamento, permite que o usuário veja vídeos em HD do iTunes e músicas e fotos do computador. O recurso é compatível ao ICloud que disponibiliza o acesso aos arquivos que sincronizam automaticamente do computador para a TV. http://www.apple.com/br/appletv/

GeForce 3D Vision Os óculos transmitem imagens estereoscópicas em 3D: conteúdo de internet, fotos, Blu-ray e filmes online, além dos mais de 500 jogos para PC disponíveis em terceira dimensão. A combinação de óculos sem fio, emissor infravermelho e software para computador já está disponível para o consumidor. http://www.nvidia.com/

Telefone fixo com funções de celular Premiado por institutos de design nos Estados Unidos e na Europa (Good Design e pela IF Design), o Gigaset SL400, assim como os clássicos celulares, é compatível a identificação de chamadas por foto, Bluetooth para fone de ouvido ou transferência de fotos e áudio para o telefone, MP3, função vibracall e gravação de chamadas em tempo real. O telefone também permite o monitoramento de ambientes (Babá Eletrônica), secretária eletrônica digital com acesso remoto e 45 minutos de gravação. http://gigaset.com

52  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 52

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:25


Magic Remote Comando de voz, detector de movimento, tecla de rolagem, e função “pointer” (anteriormente conhecido como Point and Click). Acredite ou não, este é o novo controle remoto da linha “Cinema 3D Smart TV” da LG. O remoto tem mais de 1.000 aplicativos, permite que usuários insiram texto com comandos de voz (como pesquisa) e tem detector de movimento que funciona como atalho, permitindo aos usuários controlarem algumas funções da Smart TV com movimento do pulso.

Sistema operacional BlackBerry 7.1

http://www.lge.com/br/index.jsp

O novo sistema operacional conta com um novo recurso, o BlackBerry Tag, que permite o compartilhamento de conteúdo só com a aproximação de dois smartphones BlackBerry habilitados com NFC. O recurso permite convidar um amigo para o BBM, trocar informações e conteúdos de mídia instantaneamente. http://br.blackberry.com

Finalmente uma solução que permite digitalizar documentos a cores com o mesmo (ou menor) tamanho de uma imagem preto e branco ! Além disso, todos os documentos poderão ter reconhecimento ótico de caracteres ( OCR), para pesquisa livre por texto com formato PDF-A

Imagem da caixa meramente ilustrativa

Imagem A4 em TIFF G4 200 dpi’s, Preto e branco

Imagem A4 em TIFF G4 200 dpi’s, Cores e OCR

82KB Distribuidor Exclusivo no Brasil: Rua Manuel da Nóbrega, 111 Térreo São Paulo – SP Tel. 11 3285 5199 email: brasil@scansystem.com.br

11MB

Imagem A4 em PDF-A 200 dpi’s, Cores e OCR

73Kb

Visite nosso site:

www.scansystem.com.br

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 53

08/02/12 18:26


GUIA ECM A seguir veja a classificação das empresas presentes nesta edição por área de atuação. Este é um serviço da revista Document Management aos leitores a fim de facilitar a busca por produtos e soluções que são bimestralmente ofertados por uma gama selecionada de fornecedores que encontram-se entre os mais conceituados no mercado. BACKUP ON LINE • ARCHIVUM P.29 • VS DATTA P.55

BPM • ARKTEC P.44 • MOST P.28 E P.60 • SML P.37 • TECMACH P.59 • RECALL P.31 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

BPO • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • CENTRAL INFO P.34 • TECMACH P.59 • RECALL P.31 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

CERTIFICAÇÃO DIGITAL • CERTISIGN P.02

CHECAGEM DE IMAGENS • ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • MOST P.28 E P.60 • RECALL P.31 • VS DATTA P.55

CONSULTORIA • ARCHIVUM P.29 • CENTRAL INFO P.34 • MOST P.28 E P.60 • NSIUS P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • SML P.37 • STOQUE P.43 • TECMACH P.59 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

COPIADORAS • STOQUE P.43 • TECMACH P.59 • WORKPRINT P.47

DATACENTER • ARCHIVUM P.29 • VS DATTA P.55

DESTRUIÇÃO DE DOCUMENTOS • ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • KODAK P.15 E P.55 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • TECMACH P.59 • VS DATTA P.55

DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS • ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • AVISION P.17 • CENTRAL INFO P.34 • FUJITSU P.05 • GANESHA P.56 • KODAK P.15 E P.55

• MOST P.28 E P.60 • NSIUS P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

DIGITALIZAÇÃO DE IMAGENS • ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • MOST P.28 E P.60 • NSIUS P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • STOQUE P.43 • TECMACH P.59 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS • ARCHIVUM P.29 • CENTRAL INFO P.34 • GANESHA P.56 • NSIUS P.56 • RECALL P.31 • SML P.37 • STOQUE P.43

INTERNET/EXTRANET

• STOQUE P.43

• VS DATTA P.55 • MICROFILMAGEM • KODAK P.15 E P.55 • CENTRAL INFO P.34 • SCANSYSTEM P.53 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55

ENVELOPADORAS

MICROFILME

EDUCAÇÃO • GUIA TRANING

P.57

ENCADERNADORAS

• WORKPRINT P.47

FABRICA DE SOFTWARE • NSIUS P.56 • CENTRAL INFO P.34 • SML P.37 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55

FORMALIZAÇÃO DE CONTRATOS • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • TECMACH P.59 • VS DATTA P.55

GESTÃO DE DOCUMENTOS • ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 P.56 • GANESHA • NSIUS P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • TECMACH P.59 P.55 • VS DATTA • WORKPRINT P.47

GUARDA FÍSICA DE DOCUMENTOS • ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • GANESHA P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31

• KODAK P.15 E P.55 • SCANSYSTEM P.53 • STOQUE P.43

MULTIFUNCIONAIS • EPSON P.09 • STOQUE P.43 • TECMACH P.59 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS • ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • GANESHA P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55

OUTSOURCING DE IMPRESSÃO • STOQUE P.43 • TECMACH P.59 • WORKPRINT P.47 • NSIUS P.56

PROCESSAMENTO DE FORMULARIOS • CENTRAL INFO P.34 • KODAK P.15 E P.55 • RECALL P.31 • VS DATTA P.55

RECONHECIMENTO - ICR

• EPSON P.09 • FUJITSU P.05 • STOQUE P.43 • TECMACH P.59 • WORKPRINT P.47

• ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • MOST P.28 E P.60 • NSIUS P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • VS DATTA P.55

INDEXAÇÃO

RECONHECIMENTO - OCR

IMPRESSORAS

• ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34

54  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 54

• GANESHA P.56 • MOST P.28 E P.60 • NSIUS P.56 P.34 • CENTRAL INFO • RECALL P.31 • TECMACH P.59 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

• ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34

• NSIUS P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 P.55 • VS DATTA

RFID • VS DATTA

P.55

SALA COFRE • ARCHIVUM P.29 • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34

• ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • MOST P.28 E P.60 • NSIUS P.56 • RECALL P.31 • SCANSYSTEM P.53 • SML P.37 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

SOFTWARE – GER. DE E-MAIL

SCANNER MICROGRAFICOS

• VS DATTA

• EPSON P.09 • KODAK P.15 E P.55 • SCANSYSTEM P.53 • VS DATTA P.55

SCANNERS - PAPEL • AVISION P.17 • EPSON P.09 • FUJITSU P.05 • KODAK P.15 E P.55 • SCANSYSTEM P.53 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

P.55

SOFTWARE GESTÃO IMAGENS (DI) • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • NSIUS P.56 • RECALL P.31 • SML P.37 • VS DATTA P.55

SOFTWARE - GESTÃO DO CONHECIMENTO (KM) • SML P.37 • STOQUE P.43 P.55 • VS DATTA

SOFTWARE - GESTÃO DOCUMENTAL (RM)

SOFTWARE BPM/ WORKFLOW • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • SML P.37 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

SOFTWARE DIGITALIZAÇÃO • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 P.28 E P.60 • MOST • NSIUS P.56 • RECALL P.31 • SML P.37 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

Software - Enterprise Aplication Integration • VS DATTA

P.55

SOFTWARE- ECM SUITE • MOST P.28 E P.60 • NSIUS P.56 • RECALL P.31 • SML P.37 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

SOFTWARE GER.CONTEUDO NA WEB • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 P.55 • VS DATTA • WORKPRINT P.47

SOFTWARE - GESTÃO ATIVOS • VS DATTA

SOFTWARE - GESTÃO DE DOCUMENTOS

P.55

• ARKTEC P.44 • NSIUS P.56 • RECALL P.31 • SCANSYSTEM P.53 • SML P.37 • STOQUE P.43 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

SOFTWARE - ICR • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • NSIUS P.56 • SML P.37 • VS DATTA P.55

SOFTWARE - OCR • ARKTEC P.44 • CENTRAL INFO P.34 • MOST P.28 E P.60 • NSIUS P.56 • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31 • SML P.37 • VS DATTA P.55 • WORKPRINT P.47

SOFTWARE PROCESS FORMULÁRIOS • MOST P.28 E P.60 • RECALL P.31 • SML P.37 • VS DATTA P.55

TAXONOMIA • CENTRAL INFO P.34 • RECALL P.31

WEBSITES/ PORTAIS • ARCHIVUM P.29 • CENTRAL INFO P.34 • VS DATTA P.55

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:26


AF ANUNCIO KODAK DI 21X14.pdf

1

7/20/11

4:21 PM

Existem maneiras mais inteligentes para você organizar seus documentos. A Kodak tem a solução mais completa e flexível do mercado para você organizar seus documentos de forma simples e rápida.

Conheça as Soluções

C

M

para digitalização e microfilmagem de documentos

Y

CM

Solicite uma demonstração dos nossos produtos, sem compromisso, com a revenda mais próxima a você.

MY

CY

CMY

K

São Paulo (11) 3816-8111 Rio de Janeiro (21) 2544-6072

Distrito Federal e Goiás (61) 3021-6600

Rio de Janeiro e Espírito Santo (21) 2532-3070

Santa Catarina e Rio Grande do Sul (51) 3327-2000

www.informationmanagement.com.br

IM_28.indb 55

Bahia (71) 3379-3535

São Paulo e Paraná (11) 4195-0559

Minas Gerais (31) 3503-2430

São Paulo (11) 5641-0556

Paraná e Santa Catarina (41) 3339-5006

Distrito Federal e Goiás (61) 3421-9200

Amazonas (92) 2101-9292

Distrito Federal e Goiás (61) 3248-7458

   JAN / FEV 2012 | INFORMATION MANAGEMENT  55

08/02/12 18:26


GUIA ECM Soluções adequadas à sua realidade

ÁREAS

SERVIÇOS

l Projetos de Gestão de Documentos l Transferência ordenada de documentos l Manutenção de arquivo físico l Digitalização l Cadastramento de documentos

l Indústria Farmacêutica l Empresas de Engenharia l Escritório de Advocacia l Clínicas e Hospitais l Instituições Financeiras

CONSULTE-NOS

+55 11 9295-8006 www.ganeshadocumentos.com.br

A comunicade de ECM se encontra aqui! nsi autostore

Teste Gratis por 30 Dias Novo AutoStore 6.0 Agora ainda melhor • Novos Componentes de Captura Web • Novos Componentes de Processamento de Documentos • Novos Destinos de Entregas para Ferramentas de ECM

E agora possui sua propria ferramenta de armazenamento e administracao de documentos . . . sem custo adicional!

Contactos: 11-8245-3230 ou sales.cala@nsius.com

www.nsiautostore.com

56  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 56

Conecte-se l Pergunte Colabore l Participe! www.ecmconnection.com.br www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:26


Aprenda a gerenciar as informações e documentos de sua empresa com os programas de capacitação da Guia Training. Treinamentos em todas as fases do ciclo de vida da informação Turmas in company sob medida para empresas em todo o brasil

Certificações

AIIM ECM CERTIFICATION é a certificação mais importante do mundo na área de Gestão da Informação criada pela AIIM em três niveis:

ECM Practitioner

ECM Specialist

Treinamento presencial de 2 dias. Tem o objetivo de fornecer uma sólida formação sobre estratégias, métodos e ferramentas para a gestão de informação.

Treinamento presencial de 2 dias. Cobre as melhores práticas globais para implementação de projetos de ECM

06 e 07 de Março

14 e 15 de Fevereiro

Realização em parceria com:

ECM Master

Treinamento presencial de 2 dias. Consolida a formação em ECM, unindo os fundamentos do ECM Practitioner e ECM Specialist e a sua implementação, a um estudo de caso.

Consulte Próximas Turmas

COMPTIA CDIA+

Treinamento oficial no Brasil. Apresenta as melhores práticas para a implantação de projetos de gestão de documentos

27 de Fevereiro a 1 de Março

Treinamentos FUNDAMENTOS DA DIGITALIZAÇÃO

Formação em análise de processos

Treinamento presencial de 1 dia com o objetivo de fornecer uma sólida formação sobre os fundamentos da digitalização, suas aplicações, benefícios, oportunidades e tendências de mercado. Aprenda a dimensionar um ambiente de digitalização, preparar documentos, escolher equipamentos e softwares necessários.

el Disponiv ON LINE também

14 de Abril

m Turma e o ã Formaç

Aprenda a analisar, mapear e modelar processos de negócios. Formação completa com módulo conceitual e prático. 12 e 19 de Maio

Turmas

Sharepoint 2010

Este treinamento apresenta os conceitos básicos, funcionalidades, benefícios e casos de utilização desta poderosa plataforma.

Formação em Sharepoint Sharepoint 2010 Sharepoint 2010 Utilização Administração

O objetivo desse Treinamento é capacitar o participante a criar sites e subsites de equipe, espaço de trabalho de reunião, espaço de trabalho de documentos, entre outros.

O objetivo desse Treinamento é capacitar o participante a estruturar e administrar o Microsoft Office SharePoint.

Sharepoint 2010 Designer

Aprenda a utilizar o Microsoft Office SharePoint Designer 2010 para a personalização de ambiente de SharePoint, incluindo sites, templates, web parts e workflow.

Consulte Próximas Turmas

Sharepoint 2010 Desenvolvimento

Este treinamento tem por objetivo ensinar o desenvolvimento de aplicações completas usando o Microsoft SharePoint 2010.

em F Inscreva -se ante ormação cipad uma das turmas e amente em m forma ganhe a ção e té 25% d e desco valor do treiname nto no nto. Outr

os trein ment Ma amentos em EC M, Docu nag Manage ement, Capture, ment, Se Records gurança mação, B da In PM 2.0, Cert , E-Discovery, En forificação terprise Digital, Manage ment en Knowledge tre outro s

I nformac õ es e I nscriç õ es : Te l : ( 1 1 ) 3 3 9 2 - 4 1 1 1 w w w. g u i a t r a i n i n g . c o m . b r

IM_28.indb 57

08/02/12 18:26


CrÔnica Ângelo Volpi Neto

Sobre erros e acertos... N

enhuma outra época é tão reflexiva como a passagem de um novo ano. De repente nos vemos pensando naquilo que foi nosso ano e nossa vida. No balanço geral, os erros nos assombram, e olhando pra frente prometemos pensar melhor antes de tomar decisões. Cada um a seu modo e personalidade evoca pensamentos, poemas, horóscopo, tarôs, etc. Ao que toca este escriba as reflexões foram embaladas pela biografia de Steve Jobs, diga-se de passagem, devidamente absorvida na areia e na rede (a do baiano e não a da web). Dele, como todo gênio, os opostos se equivalem, o lado insano se opõe ao luminoso. Assombra a personalidade bipolar - às vezes beirando a loucura -, as mentiras, a constante e persistente “distorção da realidade” e a capacidade de despertar contra si admiração e ódio. Mas, o que me inquietou mesmo foi a quantidade de desacertos profissionais e o volume de dinheiro e tempo que gastou em frustradas experiências. Essa é sem dúvida para mim a maior lição que Jobs - com sua meteórica passagem por aqui - nos deixa. É verdade que se olharmos para a história vemos que todos os “grandes”, de políticos a poetas, sempre tiveram como característica a mania de arriscar. Churchill, Roosevelt, Darwin, Luther King... “É melhor tentar e falhar que preocupar-se e ver a vida passar. É melhor tentar, ainda que em vão, que sentar-se fazendo nada até o final. Eu prefiro na chuva caminhar que em dias tristes em casa me esconder. Prefiro ser feliz, embora louco, que em conformidade viver.” Divagando sobre erros e dúvidas, leio que Dennis K. Berman, Nobel em economia em 2002, acaba de lançar seu último livro: “Thinking, Fast and Slow”. Nele afirma que a qualidade dos bancos de dados está chegando num ponto que eliminará a angústia do processo decisório. “Os computadores terão a capacidade

58  INFORMATION MANAGEMENT | JAN / FEV 2012

IM_28.indb 58

de neutralizar nossas falhas de parcialidade, preconceito e até intuição, indicando assim o caminho mais seguro a tomar...” Sei não se a vida não vai acabar perdendo a graça desse jeito... Afinal, os tropeços podem deixar o gosto amargo, mas são eles que nos moldam, nos esculpem. Acho que as melhores lições acabam sendo as mais doloridas, e a pior sensação mesmo, ainda é aquela de não ter arriscado...

www.informationmanagement.com.br

08/02/12 18:26


SASTU D I O.C OM.BR

Impressão sem controle pode ser um esporte muito cansativo.

USE SUA ENERGIA PARA FOCAR NO SEU NEGÓCIO. DEIXE QUE A TECMACH MANTENHA O CONTROLE DE SEU PARQUE DE IMPRESSÃO. A Tecmach tem a solução que sua empresa precisa, independente da dificuldade ou necessidade, desenvolvemos uma solução personalizada, que entrega benefícios financeiros, operacionais, além de ajudar a promover o uso responsável dos equipamentos entre seus colaboradores.

Não escale montes de papéis impressos desperdiçados. Não perca seu tempo e o da sua equipe com falta de suprimentos e problemas técnicos. Mantenha o foco no seu negócio e deixe a gestão de impressão com a Tecmach. Esse é o nosso esporte.

www.tecmach.com.br 11 2832-4500 A TECMACH esta há 20 anos no mercado nacional e hoje é uma empresa especializada em Soluções de Gestão de Documentos e Impressão. A empresa pertence ao Grupo Cogra – Distribuidora de produtos de informática com foco no segmento de impressão – que inclui a CERTANT, empresa que atua na implementação de soluções na área de acesso, segurança e identidade em parceria com ORACLE, SAP, SUN, entre outras.

IM_28.indb 1 59 Untitled-1

08/02/12 16:35 18:26 04/04/11


IM_28.indb 60

08/02/12 18:26

Profile for Guia Information Management

Information Management  

Revista Information Management

Information Management  

Revista Information Management

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded