__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Revista

ANO XVI . Nº 53 . MACAÉ/RJ SETEMBRO/2020.DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA E GRATUITA

ELES VENCERAM A COVID-19! Apesar das várias vidas perdidas desde o início da pandemia, milhares de macaenses conseguiram vencer a batalha contra o Coronavírus. Algumas dessas pessoas dividiram conosco suas experiências de superação desse momento tão difícil

ES

A SE

Ótimas opções de delivery dos parceiros da DVCD na sua casa

TE

R1

É

Empresários se reinventam Solidariedade mobiliza as para superar a crise pessoas na pandemia

GUIA DE DELIVERY

AT U IT A G U! P ODE PE

Ã

COMPORTAMENTO

GR

D IS T R IB U IÇ

NEGÓCIOS

O

R

Karina Schueler com o marido Suen Marcet, a filha Pietra e o pequeno Enzo. Ela foi uma das primeiras pessoas a contrair a Covid-19 em Macaé, teve que ser internada por três dias, e ficou sem amamentar o filho de apenas 13 dias de vida

E XE MPLA


2


3


38

EDITORIAL&ÍNDICE

“QUANDO ENTRAR SETEMBRO E A BOA NOVA ANDAR NOS CAMPOS...”

Ana Amado

COLABORADORES DESTA EDIÇÃO

Alle Tavares

40

CIDADE SOLIDÁRIA

Editor: Gianini Coelho | Jornalistas: Leila Pinho, Tathiana Campolina, Juliana Carvalho, Alysson Nogueira e Bianca Camargo | Foto da Capa: Ana Amado | Fotografia: Alle Tavares | Revisão: Bárbara Coelho Publicidade: Gianini Coelho (22) 99985 5645 @divercidadesmacae | grupodivercidades

4

08 #VCnadivercidades 09 De Tudo um Pouco Arquitetura & Design

12 Criare Macaé - Beth Gonzaga 14 Tendências by Criare / Home Office 19 20 22 24 26 28 30 31 32

Pessoas & Negócios

Dra. Karina Queiroz Ô Zé Gastronomia Bioanálise Laboratório São Lucas Hospital e Clínicas Espaço Todeschini - Aline Falci Glam by Muquici O2HM Hiperbárica Tradicional Restaurante Treino de Menina

Guia Delivery de Parceiros 44 Gastronomia

ELES VENCERAM A COVID-19! A revista DVCD é uma publicação do Grupo DiverCidades com tiragem de 5.000 exemplares por edição, distribuição dirigida e gratuita aos públicos A, B de Macaé. Rua Dolores Carvalho Vasconcelos, 270 Sobreloja - Bairro da Glória - Macaé/RJ CEP: 27.937-600 • Direção geral: Gianini Coelho - Tel: (22) 99985-5645 Obs: os textos assinados por terceiros, que não sejam colaboradores da revista, são de total responsabilidade de seus autores.

REINVENÇÃO S/A

A Cidade 34 Eles venceram a Covid-19 (Capa) 38 Reinvenção S/A 40 Cidade Solidária

34 EXPEDIENTE

Arquivo

C

omeço este primeiro editorial do ano, depois de 6 meses parado por conta da quarentena, citando Beto Guedes na canção “Sol de Primavera”, cuja a letra representa um pouco o momento que estamos vivendo em Macaé, onde a maior parte das pessoas está tentando voltar a uma vida normal, mas com responsabilidade. Como no trecho: “Já choramos muito, muitos se perderam no caminho, mesmo assim não custa inventar uma nova canção, que venha nos trazer sol de primavera...”, que reflete a visão positiva da revista, de que o pior já está passando e que, em breve, a esperança de uma vacina possa se concretizar para alívio de todos nós. Até lá, temos que nos manter alertas e cuidadosos! Com tudo que estamos vivendo, é impossível não refletir nosso futuro como pessoas e como sociedade, vendo os outros, principalmente os mais vulneráveis, com um olhar mais solidário e fraterno, percebendo o valor das relações humanas, do contato com as pessoas queridas, de uma forma mais próxima e intensa. São reflexões de uma nova era, que já está em andamento e sendo denominada como o “novo normal”. A DiverCidades não podia deixar de refletir esta mudança em curso, sendo o veículo que sempre se propôs a mostrar o que a cidade tem de melhor, sua gente. Gente como os personagens que venceram a Covid-19 e compartilharam conosco seus medos, angústias e o alívio de ter sobrevivido a essa doença. Também trouxemos empresários que se reinventaram para manter seus negócios ativos durante a pandemia. A solidariedade ganhou destaque entre as pessoas comuns e empresários locais, que doaram serviços voluntários e parte do seu lucro para fazer a diferença na vida de quem precisa. Para fechar esta edição, uma novidade que atende às necessidades dos consumidores e empresários, que encontraram no delivery, uma forma mais segura de consumir e vender na quarentena. O Guia Delivery de Parceiros DVCD traz um pouco de gastronomia, moda, opções para casa & lazer e serviços em geral para vocês. Boa leitura a todos! DIRETOR GERAL

Tradicional Restaurante, Forno Padaria, Forneria Giorgio, Giorgio Express, Picanha do Zé, Guria Brigaderia, Camarão Select, Big Band Burger e Super Japa Sushi

47 Variedades

Facilitoy Brinquedos, AMIE Moda Feminina e Treino de Menina

48 Casa & Lazer

2000 Elétrica e Hidráulica,Cavaleiros Casa e Lazer, Kaza Ambiente, First Class, Luminárias da Cidade e Ferragens Guimarães

50 Serviços

Bioanálise Laboratórios, Arranjos Express e Farmácia Verde Fórmula


5


6


7


VC NA DIVERCIDADES

@sou.lar

#VC NA DIVERCIDADES

AQUI, SUAS FOTOS TÊM UM LUGAR DE DESTAQUE, VALORIZANDO VC E A NOSSA MACAÉ

N

esta edição, nossa seção resolveu comemorar a vida e, por isso, priorizamos as fotos dos leitores que mostravam as pessoas que, aos poucos, estão voltando à normalidade, obedecendo às novas regras de segurança em vários lugares da cidade. Gostaríamos de agradecer a todos que usaram a #vcnadivercidades nas suas fotos e pedir aos amantes da fotografia e de Macaé para marcarem nossa # daqui pra frente. Boa sorte e boas fotos!

@fio_c_romero

“Eu celebro minha grandeza interior. Celebro o que enxergo de melhor em mim. Coragem de ser quem eu sou”, Waleska Pereira em Glicério

@ruanviana

@suzanareis01

Para Ruan Viana, o melhor do mundo são as crianças, que já estão se adaptando às novas regras da saúde, como seu filho Arthur

Use a #vcnadivercidades nos seus cliques de Macaé. Sua foto poderá ser escolhida para ilustrar essa seção da revista

8

“Um clique da saudade de uma rotina com as criancas! (Maria Eduarda, Davi e Ana Clara). Logo isso tudo vai passar”, Suzana Reis

Uma das paixões de Fiorella Romero é o pôr do sol da Lagoa de Imboassica


DE TUDO UM POUCO

ESPAÇO RAIZ TERAPIA E ESTÉTICA CAPILAR

O

Espaço Raiz é um novo centro de tratamento capilar na cidade e promete a seus clientes madeixas mais bonitas e saudáveis. A terapeuta capilar e proprietária do Espaço Raiz, Taila Macedo, trabalha com o viés de que saúde e beleza andam juntas. Sem usar químicas agressivas, ela oferece um tratamento mais natural, combinando o uso de óleos essenciais e vegetais, argilas selecionadas e recursos terapêuticos como fototerapia, eletroterapia e vacuoterapia para chegar ao resultado ideal. A Terapia Capilar previne, trata e auxilia no controle de disfunções associadas ao couro cabeludo e à haste capilar, tais como caspa, descamação, inflamações, queda de cabelo, alopecias, oleosidade excessiva, fios quebradiços e frágeis, etc. Taila também

O Espaço Raiz é gerenciado pela terapeuta capilar Taila Macedo, que trabalha com o viés de que saúde e beleza andam juntas. A primeira análise do couro cabeludo com o dermatoscópio é totalmente gratuita

tem especialização em Tricologia, ciência que estuda e propõe soluções para distúrbios associados ao cabelo e couro cabeludo. O atendimento é personalizado e humanizado. Tudo começa com uma análise totalmente gratuita do couro cabeludo e fios com um dermatoscópio, uma espécie de câmera com recurso de ampliação de imagem para visualizar os detalhes do sistema capilar que não se consegue enxergar a olho nu. O Espaço Raiz fica no Macaé Business Center, na Av. Atlântica 386, sala 409, na Praia Campista. Contatos: Whatsapp/Telefone - 22 99821-4692 Instagram: @espacoraiz

MACELI DANTAS PSICÓLOGA OFERECE CONSULTAS ONLINE

P

sicoterapia online é uma alternativa para cuidar da saúde mental desde que o Brasil precisou entrar em quarentena por causa da pandemia do coronavírus. As consultas online feitas por videochamadas de WhatsApp, Zoom e Skype. “Não tem diferença. O vínculo estabelecido e o acolhimento não mudam. Os mesmos recursos usados durante o atendimento presencial são levados em consideração na consulta online”, afirma a psicóloga Maceli Dantas. Segundo ela, se antes havia interesse em procurar ajuda, é justamente nessa fase que a pessoa não deve desistir ou ignorar os sintomas. Ela faz uma avaliação antes de começar a intervenção terapêutica, realiza sessões devolutivas com os responsáveis, com técnicas de reestruturação cognitiva e encaminha para outras áreas se for necessário, para evolução clínica. Maceli Dantas é psicóloga e neuropsicóloga, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental (TCC), com capacitação em saúde mental com intervenções precoces do desenvolvimento. Faz avaliação e reabilitação neuropsicológia e orientação parental. Atende pelos planos Bradesco, Mediservice, Notredame Intermédica e particular pelos contatos: • WhatsApp: 22 99920-2990 • Instagram: @macelidantapsicologia • E-mail: contato@macelidantas.com.br

A psicóloga Maceli Dantas diz que o atendimento online não tem diferença nenhuma em relação ao presencial, pois são usados os mesmos recursos nos dois processos

9


10


11


ARQUITETURA & DESIGN

Projeto de reforma da arquiteta encanta pela modernidade e leveza nos detalhes dos móveis planejados Criare

BETH GONZAGA

Q

Texto e fotos: Gianini Coelho

12

uando Beth Gonzaga iniciou o projeto de reforma desta casa, seu objetivo foi aproveitar o melhor do imóvel: os espaços integrados e bem distribuídos. A escolha da Criare Macaé para o projeto dos móveis planejados foi decisivo para alcançar resultados únicos e personalizados que atendessem às expectativas dos seus clientes, o casal Andrea e Alexandre Bastos, que a receberam com muito carinho e confiança para essa tarefa. “Tudo foi feito com planejamento e total dedicação minha e da equipe da Criare Macaé, para realizar o sonho dos nossos clientes”, declara Beth.


A cozinha ficou clara e funcional, pensada em cada cantinho para atender às necessidades da família, sem sobrecarregar o ambiente, usando poucos armários aéreos

A arquiteta Beth Gonzaga, à direita na foto ao lado, reformou toda a casa de Andreia Carvalho no Condomínio Viverdi, em Rio das Ostras. Na foto acima, a sala com seu home estrategicamente posicionado de forma a atender estar, cozinha e jantar, ganhou destaque com ripado de canto a canto demarcando de forma sutil o living

@criaremacae | www.criare.com Av. Nossa Srª da Glória, 3025 | Cavaleiros | Macaé/RJ Tel.: 22 2773-6100

No home office, o tom amadeirado e as réguas de madeira deixaram o ambiente mais sóbrio e aconchegante

13


Por: Soraia Lima / Fotos: Alle Tavares

Agradecimento: @fornecedorajacyntho

TENDÊNCIAS BY CRIARE

Tendências by Criare: HOME OFFICE

Com a pandemia e o trabalho remoto, as pessoas passaram a priorizar o home office nos projetos 14

Os acabamentos coloridos dos planejados dão personalidade aos ambientes de trabalho, de acordo com a atividade e o perfil do usuário desse espaço. Projeto de Soraia Lima


O home office, agora, atende a mais de uma pessoa da família ao mesmo tempo ou em horários separados

C

om a chegada da pandemia e da adoção pelas empresas do trabalho remoto para seus colaboradores, o home office ganhou um novo status nos projetos de arquitetura, fazendo parte de uma nova lista de desejos dos consumidores na hora de projetar ou reformar suas casas. Uma verdadeira mudança de conceito desse ambiente, como um local de realização de tarefas em casa, antes para os pais, e agora, para toda a família, inclusive para as crianças, que passaram a usá-lo por mais horas desempenhando o papel de sua sala de aula. Estamos em um momento de ressignificar o conceito das casas, incluindo o escritório, para atender a atual demanda de acomodar seus moradores com mais conforto e praticidade. Os locais de trabalho nas residências serão primordiais de agora em diante, com os clientes querendo que eles sejam bem pensados, principalmente com relação ao mobiliário, com um layout confortável e bem iluminado para a realização das tarefas do dia a dia. Vale ressaltar a preocupação de escolhas certas para cada atividade realizada, com o uso de cores vivas como o laranja ou amarelo para clientes que executam trabalhos criativos e o uso de cores neutras, claras ou amadeiradas para escritórios voltados ao mundo corporativo. A tendência é que nós permaneceremos cada vez mais tempo nesses ambientes e, nada melhor, do que ter um espaço especialmente projetado para a realização dessas tarefas.

Soraia Lima, que fez o projeto acima, tem percebido a mudança de prioridade dos clientes com relação ao home office nos seus projetos

Av. Nossa Srª da Glória, 3025 | Cavaleiros Macaé/RJ | Tel.: 22 2773.6100 @criaremacae | www.criare.com

15


16


17


18


PESSOAS & NEGÓCIOS

Sem sangramento e sem cirurgia, Plasmage é a novidade estética para tratar flacidez e rugas ao redor dos olhos

Dra. Karina Queiroz procura trazer o que há de mais moderno em dermatologia para Macaé

Dra. KARINA QUEIROZ

N

Por: Gianini Coelho / Fotos: Alle Tavares

esta edição, a dermatologista Dra. Karina Queiroz, apresenta a última novidade na área da estética da cidade, o primeiro aparelho de plasma do mercado: Plasmage. Segundo explica a dermatologista, o Plasmage permite rejuvenescer a pele e tratar tecidos deteriorados, com flacidez e rugas. Com benefícios comprovados, esse equipamento traz resultados duradouros sem necessidade de cirurgia e é indicado para pacientes que queiram tratar, por exemplo: pálpebras caídas, rugas ao redor dos olhos (os pés de galinha), rugas ao redor dos lábios (conhecido como código de barras), entre outros casos. O uso dessa tecnologia de plasma é recente na área médica. O método de tratamento foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), é altamente seguro e apresenta resultados visíveis desde a primeira aplicação. “O plasma é o quarto estado da matéria. Ele age fazendo uma sublimação da epiderme (camada mais superficial da pele) e essa sublimação gera pontos de coagulação, com posterior retração do colágeno. O blefaroplasma (como é chamado o procedimento na área dos olhos com o uso do Plasmage) elimina o excesso de pele, e é uma alternativa à blefaroplastia, para aqueles pacientes que não querem ou não podem recorrer à cirurgia plástica”, pontua a médica. Esse método não é invasivo e oferece muitos outros

O Plasmage não é invasivo, pode ser feito no consultório e oferece vários benefícios para os pacientes, em comparação à cirurgia

benefícios em comparação à cirurgia. “O tratamento é rápido e pode ser feito no consultório médico, o paciente se recupera em pouco tempo, em comparação ao procedimento cirúrgico, e não tem sangramento, nem cortes”, ressalta a Dra. Karina.

MONT BLANC MEDICAL CENTER Rua Mar Del Plata, 96 - Sala 102 Cavaleiros - Macaé/RJ Tel: (22) 2773-3060 @clinicaneuroderm

19


PESSOAS & NEGÓCIOS

Restaurante nos Cavaleiros oferece serviço de bufê completo dentro e fora do espaço

Ô ZÉ GASTRONOMIA RETOMA ATIVIDADES DE EVENTOS

A

Por: Bianca Camargo / Fotos: arquivos pessoais

20

berto ao público com self service de dia e à la carte à noite, o restaurante Ô Zé Gastronomia também tem um bufê próprio para realização de eventos dentro e fora do estabelecimento, em Macaé e região. O restaurante realiza casamentos, festas de aniversário, 15 anos, formaturas, confraternizações, reuniões, workshops, eventos corporativos e festas em geral. Ô Zé Gastronomia Buffet, que é associado ao Macaé Convention e Visitors Bureau, conta com três importantes selos de certificação, garantindo a qualidade dos serviços oferecidos ao público. O ambiente amplo e confortável fica em frente à orla da Praia dos Cavaleiros, num dos melhores pontos da cidade. Com uma vista super privilegiada, imprime um novo conceito em eventos, oferecendo ao público pacotes personalizados com preços bem convidativos. Os pacotes podem incluir bufê volante ou fixo, cardápio variado, jantar harmonizado, decoração, lounge, bar próprio com extensa variedade de drinks, opção de open bar, linha exclusiva de espumantes italianos, chilenos e nacionais, mesa de bolo e doces, cerimonial, shows ou Dj, área kids, estacionamento e um atendimento pra lá de especial. Segundo os sócios do “Ô Zé”, o grande diferencial é o fácil acesso. “De frente para a praia, localização segura e bastante atrativa por sua beleza natural”. Só no ano passado, foram realizados cerca de 20 casamentos e, esse ano, já foram 4, tendo em vista que o maior público-alvo são as noivas.

Localizado em frente à Praia dos Cavaleiros, o espaço do Ô Zé Gastronomia oferece uma vista privilegiada da praia, além de uma arquitetura que se destaca

Fernanda Rodrigues Guimarães realizou seu casamento no espaço, numa celebração intimista para 30 pessoas, com cerimônia religiosa e jantar. “Optei por um jantar harmonizado com entrada de petiscos, prato principal e drinks da casa. Foi tudo maravilhoso. O restaurante é lindo, o cardápio muito diversificado e saboroso, atende a todo tipo de paladar e ainda conta com a flexibilidade de se adaptar ao gosto do cliente. Os donos estão sempre prontos para atender às nossas dúvidas. São extremamente gentis, além do fato do cliente ter contato direto com eles, o que traz tranquilidade e certeza de que tudo sairá conforme planejado”, destaca Fernanda. O casal Luan e Thaís Reis conheceu o serviço através da indicação de uma cerimonialista e solicitou


Manuela Duarte

O casal Luan e Thais Reis contratou o bufê externo para 120 pessoas, com estilo Boteco e ficou encantado com todo o serviço da casa @marcioraro

@jukafotografia

Fernanda Rodrigues e Gleyson Vignero Gomes realizaram seu casamento no Ò Zé Gastronomia numa celebração intimista. Um jantar harmonizado para 30 pessoas

Ana Carolina e Raphael Ferreira realizaram a festa do seu casamento para 200 convidados no Ô Zé Gastronomia e adoraram o espaço e o atendimento recebido

Letícia Dias, de verde, ficou muito satisfeita com os serviços da equipe do bufê que contratou para a comemoração do seu aniversário, em Rio das Ostras

o bufê externo. O casamento aconteceu no salão Casa da Praia, em Rio das Ostras, para 120 pessoas. Segundo Luan, o bufê servido foi estilo Boteco, com pequenas porções que incluíam no menu: linguiça flambada na cachaça, torresmo, salgadinhos, isca de carne e escondidinhos. “Ficamos super satisfeitos, desde o dia da degustação onde eu e minha noiva fomos muito bem recebidos, até o final do evento. Tudo muito bem organizado, equipe comprometida e atenciosa, pontuais, preocupados com o andamento da festa. Foi perfeito”, reforça Luan. Letícia Dias comemorou seu aniversário de 23 anos na Pousada Latitude 22, em Rio das Ostras, num clima mais despojado. Um luau para 60 pessoas e o Ô Zé Gastronomia serviu um cardápio mais leve. “Optei

por algo mais leve porque minha festa foi de dia. Foi servido um risoto, canapés, salgados e tivemos uma mesa de frutas também, além dos drinks. Só tenho elogios a fazer porque meu aniversário foi muito bem comentado pelos convidados, tanto pela postura da equipe, qualidade e sabor dos pratos. Tudo impecável”, fala Letícia. De volta ao espaço, a Ana Carolina e o Raphael Ferreira realizaram uma mega festa de casamento para 200 pessoas. Depois de participarem de uma degustação de bolos e bem-casados no restaurante, souberam da oferta do bufê e aluguel do espaço pra eventos. “Tudo que foi servido estava delicioso e o serviço foi excepcional. O lugar é lindo e aconchegante, o que deu um toque todo especial à recepção, já que tínhamos expectativas muito altas e todas foram superadas. Ainda tiveram o carinho de nos presentear com uma lembrança em nome de toda a equipe por termos feito nosso evento lá. Todos estão de parabéns”, finaliza Ana Carolina.

Av. Atlântica, 2690 Cavaleiros - Macaé/ RJ Tel.: 22 2765-7319 22 99713-2690 @ozegastronomia @ozegastronomiabuffet

21


PESSOAS & NEGÓCIOS

Com a maior rede de coleta da região, o Bioanálise investe em novo modelo de atendimento durante pandemia

Os exames podem ser colhidos no sistema “Drive Thru”, que é feito com agendamento prévio e com toda a segurança no estacionamento privativo do Bioanálise

BIOANÁLISE LABORATÓRIO AS MUDANÇAS DIANTE DA COVID-19

E

Por: Bianca Camargo / Fotos: Bioanálise

m quase 3 décadas atuando no mercado de diagnóstico laboratorial, o Bioanálise Laboratório de Análises Clínicas vem se consolidando como sinônimo de qualidade e confiança. São sete postos de coleta distribuídos em Macaé e região, que oferecem conforto aos pacientes e resultados confiáveis para os médicos. Tecnologias de ponta, equipamentos de primeira linha e uma equipe em constante treinamento, fazem com que o Bioanálise seja a melhor escolha para a realização dos seus exames. Durante a pandemia da Covid-19, melhorias foram implementadas para que fossem seguidas as normas impostas pelas agências de vigilância, tais como disponibilização de álcool em gel para os usuários, respeito ao distanciamento social, constante higienização dos locais de trabalho, uso de equipamentos de proteção individual para as equipes de coleta, dentre outras medidas. Segundo uma das diretoras do laboratório Dra. Rita Bersot, as coletas presenciais em todos os postos já foram normalizadas, e o serviço de coleta domiciliar precisou ser ampliado para atender aos usuários que preferem manter-se em isolamento social. Outra novidade foi a implantação do Drive Thru localizado no estacionamento da empresa, situado à Rua Euzébio de Queiroz 315, no Centro. Nesse local, são realizadas as coletas previamente agendadas dos pacientes com suspeita de infecção pela Covid-19, a fim de se manter o distanciamento e a segurança desses usuários.

Testes para Covid-19

22

O laboratório está realizando testes que detectam a doença em vários estágios, tanto em pacientes com sintomas, quanto nos que não apresentam sintomatologia. As análises podem ser realizadas através

da técnica de Biologia Molecular, o chamado PCR, em pacientes com até 7 dias de início de sintomas, onde são pesquisados fragmentos virais. Outra metodologia utilizada é a pesquisa de anticorpos como IgA, IgM e IgG, a partir de 14 dias do início de sintomas. Nesse caso, a análise é feita através da técnica de imunoensaio por fluorescência (FIA), uma das mais confiáveis metodologias oferecidas atualmente, para auxiliar na conduta médica desses pacientes. Ainda segundo as diretoras, o laboratório está sempre em constante aprimoramento para oferecer o melhor aos seus pacientes. – “Não podemos esquecer que somos pessoas servindo outras pessoas em condições de fragilidade”, enfatiza a Dra. Carmen Lucia. Postos de coleta: MATRIZ Rua Visconde de Quissamã, 774 - Lj 1b - Centro - Tel: 22 2796-9800 CAVALEIROS Av. Nossa Sr.ª da Glória, 1789 - Lj 23 (Macaé Palace) - Tel:. 22 2106-6855 PQ. AEROPORTO Rua Tancredo Neves, 734 (Antiga-62) - Tel: 22 2772-5178 BÚZIOS Estrada Velha da Usina, 300 - Lj 2 (Shopping Dom Quixote) - Centro Tel: (22) 2623-1081 RIO DAS OSTRAS Rua Jandira Moraes Pimentel, 326, Centro Tel: 22 2764-6429 QUISSAMÃ Rua Conde de Araruama, 738, Centro Tel: 22 2768-1577 CONCEIÇÃO DE MACABU Rua Rozendo Fontes Tavares, 9, Bocaina Tel: 22 2779-2075

@bioanaliselaboratorio www.bioanalisemacae.com.br Whatsapp: 22 99259-2691


23


PESSOAS & NEGÓCIOS

Diante da pandemia do novo coronavírus, o hospital realizou mudanças para atender os casos da doença

A instalação de filtros HEPA no setor de Covid, PA e centro cirúrgico aumentou a segurança da equipe e dos outros pacientes em todo o hospital

SÃO LUCAS HOSPITAL DE CLÍNICAS É REFERÊNCIA PARA TRATAMENTO DA COVID-19 EM MACAÉ

E

Por: Bianca Camargo / Fotos: Alle Tavares

24

m fevereiro deste ano, quando os casos de coronavírus ainda estavam restritos à Wuhan, na China, o São Lucas Hospital de Clínicas já iniciava, em Macaé, treinamentos com os profissionais de saúde, indo ao encontro da dinâmica da cidade, conhecida pelo fluxo intenso de pessoas de outros países e cidades. “Nós criamos toda uma estrutura de segurança para que as pessoas que precisam, não deixem de ir ao hospital. Mudamos todo o fluxo interno da unidade, desde a separação do atendimento de emergência à criação de uma ala restrita no terceiro andar, com 20 leitos, entre quartos e UTIs, para a internação do paciente com coronavírus. As equipes de todos os setores receberam treinamentos específicos da sua área, adquirimos outros EPI´s que não faziam parte da nossa rotina, adotamos um novo protocolo interno de atendimento, enfim, foram inúmeras as adequações para garantir a qualidade, como também a diminuição dos riscos de exposição da nossa equipe”, explica Eduardo Zukeran, diretor médico do São Lucas. O hospital vem reforçando suas estratégias para atendimento de casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus. A adoção de medidas para garantir a assistência dos pacientes foi, e continua sendo, fundamental para lidar com a situação.

O São Lucas investiu em treinamento de pessoal e equipamentos, criando uma UTI com 16 leitos só para o tratamento da Covid-19

Dentre as mudanças, foram feitas obras estruturais, alteração no fluxo de atendimento dos diversos setores, treinamento de equipe, além da aquisição de novos equipamentos. “O Pronto-Atendimento (PA) foi considerado setor crítico por ser a porta de entrada dos pacientes. Por isso, optamos por iniciar o atendimento do lado externo do hospital, com a triagem que classifica os portadores de quadro respiratório ou casos suspeitos, direcionando-os para o local adequado. Essa estratégia visa separar os pacientes suspeitos da Covid-19 dos pacientes com outras doenças, assegurando que todos tenham o atendimento médico com menor risco de infecção”, explica Eduardo.


Acima: toda a equipe do hospital recebeu treinamento específicos e foram adquiridos outros EPI’s fora do normal

Leandro Foca

imagem de video da internet

Ao lado: o (PA) Pronto-Atendimento recebeu atenção especial por ser um ponto crítico de acesso ao hospital

Os diretores Eduardo e Edson Zukeran e Ângela Mota na inauguração do Centro Médico Ambulatorial do São Lucas, na Rua Visconde de Quissamã Felippe Leal Toledo esteve internado por18 dias no São Lucas e ficou muito agradecido pelo tratamento humanizado que recebeu de toda a equipe

O terceiro andar do hospital foi preparado para os casos graves com necessidade de internação e, neste ambiente, foi instalada uma UTI com 16 leitos e mais 7 leitos entre quartos e enfermarias. Um dos pontos importantes na preparação deste setor foi o investimento em filtros HEPA, que geram pressão negativa e promovem maior segurança da equipe. Esses equipamentos retiram do ambiente as secreções que ficam suspensas no ar e que podem infectar os profissionais. Esses filtros também foram instalados no Pronto-Atendimento, na sala de tomografia e em uma das salas do Centro Cirúrgico. Para garantir ainda mais a segurança dos pacientes, bem como a dos colaboradores, o fluxo de atendimento do hospital foi dividido em dois grandes grupos: setor Covid e setor não-Covid, com equipes diferentes, dedicadas exclusivamente a cada local. O profissional de educação física Felippe Leal Toledo desconfiou que estivesse infectado e decidiu fazer o teste no São Lucas, por ser considerado referência no atendimento, e confirmou o resultado positivo para Covid-19. “O tratamento foi o melhor que eu poderia

receber. Nunca fui tão bem cuidado e me senti seguro com a equipe extremamente carinhosa, que torceu muito pela minha recuperação. Fiquei internado por 18 dias e jamais vou esquecer o que fizeram por mim”, comenta Felipe. Inauguração do Centro Médico O Centro Médico Ambulatorial nasceu com o objetivo de proporcionar uma nova área de atendimento, bem localizada, confortável, moderna e fora do ambiente hospitalar, seguindo o mesmo modelo do Centro de Obstetrícia e Ginecologia, inaugurado há três anos. São centros ambulatoriais que ficam muito próximos ao hospital, facilitando o trânsito de médicos e pacientes entre eles. R. Teixeira de Gouveia, 789 Centro - Macaé/RJ Telefone: (22) 2763-4000 @saolucashospitaldeclinicas

25


ESPAÇO TODESCHINI

A mistura de textura e estilos surpreende neste projeto. O resultado é sofisticado, estiloso e despojado

ALINE FALCI by Todeschini Por: Gianini Coelho / Fotos: Aline Falci

O

resultado final deste projeto de reforma de Aline Falci impressiona pelos detalhes de acabamento e pelo mobiliário, cuidadosamente escolhido para atender o estilo de vida dos seus clientes. Um casal jovem, com um filho pequeno, que adora socializar e receber os amigos em casa. A única limitação da arquiteta antes de iniciar o projeto era o piso, que não seria trocado. Sem problemas, ela literalmente subiu pelas paredes com toda sua criatividade para buscar soluções estéticas contemporâneas, que priorizassem o mobiliário e o

26

A arquiteta Aline Falci tem conquistado os clientes pela criatividade e elegância em seus projetos


Detalhes do rack em duas texturas da Todeschini: tampos em nuage e portas em vidro cinza Um projeto clean, com poucas peças, porém marcantes e cheias de textura e beleza. Os detalhes em madeira trazem aconchego e charme

Os detalhes em rosê trazem delicadeza e quebram a seriedade da paleta cinza

No bufê feito sob medida, a composição do tampo em quartzo branco e das portas acetinadas provençais da Todeschini, confere elegância e personalidade ao ambiente

revestimento nas paredes. O resultado foi um projeto clean, com uma pegada elegante e despojada ao mesmo tempo, com o revestimento de porcelanato imitando o cimento nas paredes da sala de estar, harmoniosamente constrastando com um toque mais clássico das Boiseries (molduras brancas) e das portas provençais. As cores básicas utilizadas por Aline foram o branco e o cinza. Em destaque nos mobiliários da Todeschini, o bufê com portas provençais e o rack da sala, dando mais elegância e sofisticação ao projeto. Tudo bem clean, evidenciando o desejo dos clientes que era utilizar poucos móveis, mas que fossem marcantes e se destacassem na decoração. Menos é mais!

A arquiteta utilizou uma base neutra (cinza, branco e bege) com pontos de cor, e o tom escolhido para esse projeto foi o rosê

Todeschini Macaé Av. Nossa Senhora da Glória, 689 Praia Campista • Tel: 22 2773-4200

27


GLAM BY MUQUICI

By MARCELO MUQUICI

Texto e fotos: Manuela Duarte

C

om o novo cenário mundial, a nossa forma de ver e interagir com nosso espaço também mudou. Hoje, usufruímos muito mais dos ambientes domésticos e isso nos faz perceber novas necessidades. As reformas de áreas de lazer, escritórios e outros espaços se tornaram uma nova rotina na vida de muitos. Por isso, é muito importante lembrarmos de alguns critérios indispensáveis na hora de contratar um serviço ou produto. Quando for a lojas, não esqueça de se prevenir, uso de máscaras, higienização com álcool e mantenha-se com o máximo de distanciamento possível. Ao receber prestadores de serviço, peça que a equipe seja o mais reduzida possível e, ao final, higienize tudo. A contratação de um profissional da área de construção é fundamental, pois ele irá dar todo o suporte para a escolha correta de materiais, profissionais, além de acompanhar de perto a idealização e execução de todo o projeto. Living do novo Showroom da Todeschini Macaé

Cozinha conceito do Showroom da Todeschini Macaé

Muquici com os proprietários da Papelê Caio e Natália, para aprovação de um novo projeto Todeschini

28

Marcelo Muquici recebendo os amigos e clientes Júlio Lemos e sua esposa Maria Luisa na Todeschini Macaé

Todeschini Macaé Av. Nossa Senhora da Glória, 689 Praia Campista • Tel: 22 2773 4200


29


PESSOAS & NEGÓCIOS

Os benefícios da oxigenoterapia hiperbárica pré e pós-cirurgia plástica são vários, como melhor tempo de cicatrização e menor risco de inflamação

A Dra. Maria Luiza Neres indica a oxigenoterapia hiperbárica nas cirurgias plásticas, principalmete para as grandes queimaduras de segundo e terceiro graus, com mais de 30% do corpo afetado

HIPERBÁRICA GANHA ESPAÇO EM CASOS DE As sessões pré-cirúrgicas também são indicadas para CIRURGIA PLÁSTICA pacientes tabagistas, para diferentes tipos de cirurgia

U

Por: Tathiana Campolina / Fotos: Alle Tavares

m tratamento complementar à cirurgia plástica vem ganhando espaço no Brasil e em Macaé. A indicação de sessões na câmara hiperbárica antes e depois das cirurgias tem gerado resultados bastante positivos na preparação e recuperação dos pacientes. A cirurgiã plástica Dra. Maria Luiza Neres explica que os casos de queimaduras elétricas e térmicas e procedimentos reparadores com enxertos e retalhos são os casos com maior indicação para a oxigenoterapia hiperbárica. “Na cirurgia plástica, os casos mais recomendados para a hiperbárica são as grandes queimaduras de segundo e terceiro graus, com mais de 30% da superfície corporal acometida, ou com áreas nobres queimadas, como face, períneo, mãos e pés. Esse tratamento adjuvante traz benefícios como: redução do edema e da exsudação da lesão, melhora a perfusão e oxigenação, diminui a progressão da lesão térmica, o tempo de cicatrização e o índice de infecção da área queimada. Com isso, os pacientes tratados com a hiperbárica possuem um menor número de desbridamento cirúrgico, com menor tempo de internação e custo hospitalar, além de diminuir o desgaste do paciente e melhorar a integração do enxerto, quando necessário”, ressalta a médica. O médico hiperbarista Frederico Matos explica que, nos casos de enxertos, a oxigenoterapia hiperbárica prepara o local para a cirurgia. “As sessões pré-cirúrgicas são importantes para deixar o local bem vascularizado para receber o tecido novo. Após a cirurgia, o paciente retorna às sessões, para auxiliar na cicatrização”, esclarece.

30

plástica. “O tabagista tem lesões na microcirculação, que é fundamental para a cicatrização. Ao realizar as sessões antes da cirurgia, já preparamos o organismo para melhorar essa microcirculação do paciente”, explica o médico. Nos casos de cirurgias estéticas, a hiperbárica também contribui muito para a cicatrização, principalmente nos casos de abdominoplastia e mamoplastia.

O médico hiperbarísta dr. Frederico Matos diz que as sessões pré-cirúrgicas são importantes para a vascularização do local da cirurgia

CENTRO Rua Dr. Júlio Olivier, 380 - Sala A IMBETIBA Rua Dr. Bueno, 627 Tel. 22 2759-9082 / 99104-3406 E-mail: oxigenoterapia@yahoo.com.br


PESSOAS & NEGÓCIOS

O Tradicional tem uma boa carta de vinhos para harmonizar com o seu cardápio

Inaugurado no fim do ano passado, o Tradicional passou pela pandemia e reabre com novidades

O empresário André Lima Ruiz aposta no sabor da cozinha nacional, atendendo os pedidos no delivery e à la carte nas dependências do Tradicional

TRADICIONAL RESTAURANTE

Uma das especialidades da casa são os pratos com frutos do mar, que conquistaram o público da Praia do Pecado

C

Por: Bianca Camargo / Fotos: Alle Tavares

omida boa, feita com ingredientes frescos e de primeira qualidade. É assim que o Restaurante Tradicional reabre as suas portas em novo formato de atendimento, operando com serviço 100% à La Carte! Inaugurado em dezembro do ano passado, em frente à Praia do Pecado, a proposta do restaurante é servir pratos tradicionais brasileiros, mas claro, com pinceladas do mundo inteiro. Para o proprietário André Lima Ruiz, o bairro fala por si só. Uma praia linda, assistida por uma lagoa mais linda ainda, onde as famílias aproveitam os dias. “Recriamos o ambiente interno para a nova fase pós-isolamento social, com conforto e segurança. Além de absoluto no local, o cliente desfruta da nossa varanda de frente para o mar, com serviço descontraído e música ambiente”, destaca. O Tradicional foi pego pela pandemia com pouco tempo de abertura e precisou se reinventar para tocar o negócio. A casa ainda estava em fase de maturação quando fechou em março deste ano e houve muito esforço para implantação do sistema delivery. A proposta inicial era de bufê self service com grelhados no almoço e serviço à la carte no jantar. A ideia deu certo, mas agora, o serviço à la carte se tornou fundamental, com opções de pratos individuais ou para duas pessoas. “A primeira providência, frente às novas regras, foi o treinamento da equipe e adequação dos salões, garantindo a segurança dos clientes, que aprovaram o “novo normal”. Investimos em novos pratos, utensílios e introduzimos itens exclusivos em nosso cardápio, como moquecas, caldeiradas, bacalhau e o Queijo Raclette Suíço. O diferencial também vai para a carta de vinhos e drinks, totalmente renovada!”, conta o proprietário André. No primeiro momento, a ideia do Restaurante Tradicional era, de fato, que os clientes pudessem se sentar à mesa e serem servidos. Esse modelo de atendimento é muito valorizado, considerado um verdadeiro rito entre casas renomadas. E o objetivo, continua sendo o desenvolvimento de pratos, assim como a reinvenção de muitos deles no melhor estilo: comida de verdade! O restaurante já está funcionando, mas a opção de delivery continua e já conta com novas embalagens e formato de serviço.

Cláudio Adário e a família são clientes do Tradicional desde o início e aprovaram o serviço de delivery na quarentena

Cláudio Adário é cliente do Tradicional desde a inauguração e conta que a chegada do restaurante deu um upgrade incrível no Pecado, porque além da culinária refinada, o ambiente é acolhedor, a equipe é atenciosa e muito profissional. “Minha experiência com o Tradicional é muito positiva. Eu e minha família sempre encontramos qualidade, preço justo e um atendimento impecável, trazendo melhor qualidade de vida para os moradores e visitantes da Praia do Pecado. Além de frequentar com minha família, sempre fiz reuniões de negócio e comemorações da empresa lá”, destaca Cláudio. Rua Itaipú, 251 Praia do Pecado Macaé/RJ Tel: 22 99962-7549 @tradicionalmacae

31


PESSOAS & NEGÓCIOS

Loja vende também pelo delivery e continua investindo em novidades da moda fitness

A empresária Lorenna Barbetto aderiu ao delivery para atender às clientes com praticidade e conforto

TREINO DE MENINA

Q

Por: Leila Pinho / Fotos: Alle Tavares

uem sabe que corpo parado não produz qualidade de vida, não perdeu o pique e continuou se exercitando na quarentena. E a loja multimarcas Treino de Menina se adaptou aos novos tempos com a venda de roupas fitness e peças casuais femininas pelo delivery. Segundo explica a proprietária da Treino de Menina, Lorenna Torquato Barbetto, várias ações foram realizadas para facilitar a compra, com total segurança. “Fizemos um catálogo virtual com todos os modelos e preços e o Instagram é atualizado, diariamente com as novidades”, fala. Nas redes sociais da loja, a cliente pode ver várias peças e, pelo WhatsApp, o atendimento é mais específico, levando em conta o gosto e a necessidade de cada uma. O delivery da loja segue as normas sanitárias de segurança e funciona de segunda a sábado. Durante todo o período de isolamento social, a loja continuou investindo em renovação de estoque e apresentando sempre peças novas para as clientes. Helena Maltez aprovou o novo jeito de comprar. “Vejo as opções pelo Instagram ou pelo WhatsApp e eles trazem até a minha casa. Mesmo com o retorno da loja física, eu tenho preferido continuar comprando e recebendo as peças pelo delivery”, comenta. Gisele Carneiro da Silva é cliente assídua também pelo delivery. “Na pandemia, estou focada nas roupas pra corrida e looks casuais. Como tivemos que nos exercitar em casa, selecionei peças com bastante conforto e que não saem de moda”, conta. Já Ana Paula de Oliveira Fernandes, que sempre gostou de ir até a loja, adorou a experiência do delivery. “A loja já está aberta, mas acabei me apegando ao delivery, porque as vendedoras me dão toda a liberdade de troca, perguntam se gostei. Essa liberdade é incrível”, fala. Pra quem preferir, a loja também está funcionando seguindo as normas e horários estabelecidos pelo município de Macaé. As funcionárias usam máscara, há álcool em gel 70% disponível e o ambiente é higienizado com frequência.

Av. Atlântica, 2370 - Cavaleiros Macaé/RJ - Tel.: 22 99758 3050 @treinodemenina_resort

32

Helena Maltez aprovou o delivery. Ela vê as opções no Instagram ou pelo Whatsapp e recebe tudo em casa para escolher com calma

Av. Atlântica, 1160 - Lj 3 - Cavaleiros Macaé/RJ - Tel.: 22 99811-1432 @treinodemenina

Ana Paula Fernandes sempre gostou de ir à loja, mas acabou se apegando ao delivery por conta da liberdade e praticidade da escolha

Gisele Carneiro está focada nos looks casuais e para corrida


33


MATÉRIA DE CAPA

A luta pela vida, os medos, as angústias e o alívio depois de sentir na pele o que é conviver com o tão temido coronavírus

Karina Schueler com a família. A médica foi o primeiro caso confirmado em Macaé e enfrentou a doença poucos dias após o nascimento de seu filho Enzo

ELES VENCERAM A COVID-19!

N

o fim de fevereiro, o Brasil assistia o que, até então era realidade somente no exterior, começar a fazer parte da vida dos brasileiros, com a confirmação do primeiro caso de coronavírus no país. De lá para cá, o vírus literalmente se espalhou por todo o território nacional. Em março, Macaé entrou nas estatísticas e começou o enfrentamento contra essa doença, que mudou a vida de todos para sempre. Apesar de várias vidas perdidas, encontramos histórias positivas de superação e de vitória contra a Covid-19 para compartilhar com vocês. O alívio de ter vencido e superado esta nova doença, se mescla aos sentimentos de incerteza diante do desconhecido e uma nova forma de ver a vida. Assim, Karina Schueler, Chef Russo, Marcela Borges, Luiz Geraldo e Gleison Guimarães dividiram conosco suas histórias.

Karina Schueler: o estigma do primeiro caso confirmado em Macaé

34

O ano de 2020 ficaria marcado para sempre na memória de Karina Schueler, a princípio, por ser o ano do nascimento de seu segundo filho, o Enzo. Mas, quando lembrar de 2020,

Por: Juliana Carvalho / Fotos: Alle Tavares

Karina também irá pensar nele como um dos mais difíceis de sua vida. Em março, ela ficou marcada por ser o primeiro caso notificado de Covid em Macaé. Com o agravante de ter um bebê de apenas 13 dias e estar vivendo o turbilhão de emoções do pós-parto. “Logo após o nascimento do Enzo, eu e meu marido apresentamos sintomas de gripe. Ele se recuperou, mas eu não. Comecei a me sentir muito fraca e como essa questão do coronavírus ainda era muito nova, eu não podia imaginar que, de fato, estivesse com a doença”, relembra Karina que é médica ginecologista e mastologista. Karina foi orientada por médicos infectologistas, mas com a piora de seu quadro e a confirmação de uma pneumonia, a internação foi inevitável. “No momento que eu soube que eu poderia estar com Covid e precisei ser internada, o sentimento que mais me rodeava era o medo. Medo da morte, de não saber o que iria acontecer comigo. Fiquei três dias internada, em isolamento e com um bebê recém-nascido, que eu queria amamentar, em casa”. Após o período de internação, Karina manteve o isolamento domiciliar, mas o pesadelo estava longe de terminar, já que seus pais também foram diagnosticados com Covid. Atualmente, com a família toda recuperada, Karina


Alle Tavares

Marcela Borges (de branco), o marido, os pais e sua irmã, todos na família tiveram Covid-19 e apresentaram apenas sintomas leves da doença, incluindo sua avó de 84 anos

se emociona ao relembrar dos momentos de aflição pelos quais eles passaram. “Eram muitas as incertezas, não foi uma experiência nada fácil. Ainda tive que lidar com o receio do bebê não voltar a mamar no peito, por conta do tempo que ficou na mamadeira, mas, graças a Deus, consegui voltar a amamentá-lo”, afirma.

Marcela Borges e a passagem do corovírus por toda a família

Sempre atenta às questões de saúde, Marcela estranhou os primeiros sinais de alerta do seu corpo, que vieram por meio de um desarranjo intestinal. “Assim que eu percebi que havia algo estranho, entrei em contato com o meu médico, Dr. Gleison Guimarães, que me orientou para fazer um exame de sangue. O exame apontou que havia uma infecção de algum vírus. Por estarmos em meio a uma pandemia, ele solicitou, então, que eu fizesse o PCR (exame que detecta a presença do coronavírus por meio da coleta de amostras feita nas vias respiratórias, nariz e garganta) para tirar a dúvida. Quando eu peguei o resultado e vi que deu positivo, o primeiro sentimento que tive foi medo. Eu chorei muito. Depois de falar com o médico e me tranquilizar, contei para os meus pais”, lembra. Marcela havia estado com os pais há pouco tempo e, logo depois, eles relataram alguns sintomas. Acabaram fazendo o teste e ambos também deram positivo. Aí, veio o outro alerta, porque sua mãe teve contato com a avó de 84 anos e, ao fazer o teste, também foi confirmada a doença. “Passamos por um período de preocupação e desespero, pois toda a minha família ficou doente, apesar de todos apresentarem apenas sintomas brandos da doença, incluindo meu marido e minha irmã”, relata Marcela, que ainda teve cuidado extra para não causar pânico nos seus três filhos, evitando o acesso às notícias da mídia perto deles. Outra estratégia foi fugir das redes sociais e outras mídias como forma de evitar notícias sensacionalistas. “Vivenciamos uma bola de neve de insegurança com todos da família convivendo com a Covid. Agora, é vida que segue, tomando, é claro, todas as medidas de proteção e cuidado, pensando na gente, e também no outro”, revela Marcela, acompanhada de seu marido Henrique Streichan.

O médico Gleison Guimarães, tem sido incansável na luta contra o coronavírus e conheceu como é estar do outro lado, ao também testar positivo para a Covid

É impossível passar por tudo isso sem dar mais valor à nossa interação com as pessoas, às nossas relações e também à nossa comunidade, no cuidado e tratamento, como profissional de saúde mas, acima de tudo, como ser humano Gleison Guimarães Médico Pneumologista

Chef Russo e a luta pela vida

José Ricardo Gonçalves é conhecido como Chef Russo. Proprietário de um restaurante em Macaé, no início de junho, Russo começou a sentir os primeiros sintomas e, dias depois, foi internado para uma luta árdua pela vida contra o coronavírus. “Inicialmente, eu senti a garganta ficar ruim, tive

35


MATÉRIA DE CAPA imagem de video da internet

36

Luiz Geraldo, infartado e diabético, lidou com os temores da Covid e a dor de ficar longe da família ao ser internado preventivamente para tratamento Chef Russo esteve entre a vida e a morte e comemora a superação após 21 dias internado

febre e, como meu estado só piorava, na segunda vez que eu procurei o hospital, já fiquei internado”, conta. Foram 21 dias de internação, sendo sete entubado. “Não lembro muito bem de todos os detalhes, mas eu me recordo que, quando estávamos a caminho de lá, prometi para minha esposa que iria lutar pela vida”, recorda-se emocionado. O comprometimento da equipe e a sensibilidade de reconhecer esse momento de internação em que o paciente fica privado das visitas dos familiares, foram, para Russo, importantes diferenciais em seu processo de recuperação. “Ali dentro, recebi muito carinho, cuidado e motivação. A gente fica fraco e frágil, eu já estava no limite do meu corpo. E, às vezes, apenas com um gesto das pessoas que cuidavam de mim, eu acabava me sentindo mais forte, sentia de verdade que conseguia pegar a força que eles transmitiam para mim”, destaca ele, que chegou a perder 24 quilos durante o período de internação. A jornada de Russo mobilizou uma corrente de orações e vibrações positivas em prol de sua recuperação. “Foi uma experiência que mudou completamente a minha visão de mundo. Você percebe o quanto há de gente boa ao seu redor. Quando você tem uma vivência dessas, não tem como não fazer uma reflexão sobre as coisas da vida. Passar por isso faz você repensar tudo”, reflete Russo.

Luiz Geraldo: as aflições de ser diabético, infartado e estar com Covid

Prestes a completar 53 anos em outubro, Luiz Geraldo da Silva já convivia com duas condições de saúde delicadas: o fato de ter sofrido um infarto há 8 anos e ser diagnosticado com diabetes há mais de 10 anos. Trabalhando no Aeroporto de Macaé como coordenador de operações de uma empresa de táxi aéreo, no início de maio, quando os primeiros sintomas de febre, cansaço e dor no corpo apareceram, ele não pensou duas vezes e procurou logo o hospital. “Eu e minha esposa fizemos o teste e o resultado de ambos deu positivo, sendo que ela não apresentava nenhum sintoma. Assim que saiu o resultado, corremos atrás de um médico especialista que realizou minha internação no mesmo dia”, conta ele que ficou 10 dias internado, recebendo tratamento que incluiu fisioterapia respiratória. Luiz teve que lidar ainda com o trauma recente da morte de seu irmão por Covid. “Eu internei 35 dias após meu irmão ter morrido com essa doença. Foi uma aflição muito grande para mim e para toda a família”, relembra, afirmando que se manter afastado das filhas e da esposa foi outro fator difícil de lidar. “Nunca havíamos nos separado antes. Minha esposa em casa fazendo isolamento domiciliar e as meninas (são três filhas, de 23, 17 e 8 anos) foram para um sítio em Quissamã”, conta. Com a resposta positiva ao tratamento e as taxas voltando ao normal, Luiz recebeu alta. “Eu tinha medo de pegar a Covid, porque sabia que para mim seria mais difícil do que para outras pessoas. A gente passa por isso e aprende a dar mais valor para nossa família e a não dar tanta importância aos problemas corriqueiros do dia a dia”, destaca.

Dr. Gleison Guimarães, o médico que também virou paciente

Gleison Guimarães é médico, pneumologista e tem sido incansável na luta contra o coronavírus. Além do tratamento de seus pacientes, doutor Gleison utiliza as redes sociais como forma de democratizar o acesso a informações sobre a doença. “O coronavírus é uma doença que pode atingir diferentes tecidos corporais, por isso, existe uma gama de sinais e sintomas que o indivíduo pode desenvolver, mas há alguns sintomas que são mais marcadores e que indicam, inclusive, o prognóstico de maior ou menor chance do paciente necessitar


minha esposa, tivemos sintomas diferentes, mas, na mesma época. Após a confirmação do exame, a gente fica um pouco angustiado, nessas horas não é tão bom ser médico e saber de todas as implicações que a doença pode trazer. As taxas da Michele vieram com algumas alterações, o que foi prontamente tratado, sem maiores complicações. É impossível passar por isso sem dar mais valor à nossa interação com as pessoas, às nossas relações e também à nossa comunidade, seja no cuidado e tratamento, enquanto profissional de saúde mas, acima de tudo, como ser humano”, conclui.

O coronavírus e as mudanças na rotina hospitalar

Michele Pinto coordena um Setor de Controle de Infecção Hospitalar e afirma que adequações foram necessárias para tornar segura a ida ao hospital por outras razões além do coronavírus

de internação. O diagnóstico precoce e o acompanhamento adequado de cada caso, facilita o gerenciamento de risco que é feito pelo médico, por meio da avaliação de inúmeros indicadores”, explica Gleison. O médico, que se tornou referência no assunto, coordena um grupo de estudo juntamente com a UFRJ e acredita que a vacina possa ser algo real, ainda este ano, no Brasil. Até lá, com a retomada progressiva das atividades econômicas, Gleison é taxativo sobre a importância do uso de máscara por todos, como medida de contenção da disseminação da doença. No final de julho, Gleison sentiu na pele a experiência de testar positivo para o coronavírus. “Eu e Michele Monteiro,

Por conta da pandemia, ir ao hospital por qualquer razão além do coronavírus, se tornou motivo de pânico e temor para muitas pessoas. Com uma doença altamente contagiosa, as unidades de saúde precisaram se readequar, rever protocolos e, até mesmo, mudar a infraestrutura física, como é caso do São Lucas Hospital de Clínicas que passou por obras para criar uma ala exclusiva para atendimento a pacientes com Covid, além de recorrer à tecnologia. “Em conjunto com Fumio Araki, que é engenheiro clínico em São Paulo, e a arquiteta macaense Heloísa Carneiro, o hospital adotou o sistema de filtros Hepas. Esses filtros geram uma pressão negativa dentro do quarto, diminuindo o risco de disseminação da doença para o ambiente externo. Isso permitiu a realização de procedimentos que reduziram a necessidade de entubação e, por consequência, a mortalidade”, detalha a Coordenadora do Setor de Controle de Infecção Hospitalar da unidade, Michele Pinto. O novo coronavírus mudou a dinâmica de vidas ao redor do mundo. Os estudos científicos continuam intensos em busca de respostas efetivas para a prevenção de algo que trouxe à tona toda a fragilidade do que se tinha como realidade e, definitivamente, mudou o conceito do que entendíamos por “vida normal”, finaliza.

37


NEGÓCIOS

Eduardo Zavarie

Para se adaptar ao “novo normal”, empreendedores usam tecnologia como protagonista das soluções que mantém os negócios vivos

Um aparato tecnológico foi instalado na casa de festa para interligar Isabela aos convidados virtuais

REINVENÇÃO, UMA NECESSIDADE S/A EM TEMPOS DE PANDEMIA Por: Leila Pinho / Fotos: Alle Tavares

S

e em tempos normais, empreender já exige muito de quem está à frente do negócio, em tempos de pandemia, o desafio é ainda maior. Quando, em março deste ano, várias cidades do Brasil todo foram obrigadas a cumprir as normas de isolamento social para diminuir os riscos da contaminação pela Covid-19, muitos empreendedores surtaram. E agora, o que fazer? Reinventar-se já não era mais só uma palavrinha da moda, mas sim, uma urgente necessidade.

Vendas online

38

Em Macaé, não foi diferente e a tecnologia ganhou um papel de protagonista nas novas iniciativas para manterem os negócios vivos. Na cafeteria da empresária Bárbara Meneghel Tonon, a Guria Café e Brigaderia, várias ações digitais foram realizadas. Segundo ela explica, se antes da pandemia, o delivery

A debutante Isabela Pacheco Dutra e Sheyla Juvêncio em um momento de descontração

do estabelecimento não era expressivo, durante o isolamento social, ela investiu em várias ferramentas digitais e em marketing para estimular os pedidos pra entrega em domicílio. A empresária criou listas de transmissão no WhatsApp, investiu em patrocínios nas redes sociais, adaptou o cardápio online, criou links para facilitar o pedido do cliente via redes sociais e resgatou um projeto que estava na gaveta e o colocou em prática, com algumas adaptações: o Box de Café (um café da manhã do jeito que o cliente quer, em uma caixa). Érica Drumond, cliente da Guria, observa o cuidado na separação dos alimentos em embalagens individuais, do Box de Café. “A gente quer conforto e pedir o box é trazer esse conforto pra dentro de casa, com segurança”, diz Érica.


Érica Drummond já era cliente da Guria antes da pandemia e passou o utilizar os serviços delivery na quarentena Bárbara Tonon com o Box de Café, que ela começou a vender pelas redes sociais e que assegurou um faturamento mínimo para a manutenção do negócio durante a pandemia

“Graças à tecnologia, nós estamos há cinco meses com o negócio funcionando, se não fosse ela, eu não sei como nós faríamos a venda para o nosso cliente. Com a tecnologia, a gente envia foto e atualiza o cardápio na hora. Então, é tudo muito rápido”, fala a empresária Bárbara.

Eventos digitais

Em negócios onde a natureza da atividade está ligada a aglomerações, como é o mercado de eventos, os desafios são ainda maiores. A empresária e cerimonialista Sheila Juvêncio, da Juvêncio Produções, conta o que mudou em duas das celebrações de 15 anos que ela realizou, durante a pandemia, em Macaé. Na festa de Isabela Pacheco Dutra, uma grande estrutura foi montada para que a celebração fosse transmitida pelo Youtube e via Zoom (sistema de videoconferência) para 89 convidados. A festa aconteceu num espaço próprio para realização de lives, com estrutura complexa de câmeras, iluminação e todo aparato técnico para transmissão em vídeo. Já a outra festa, da debutante Beatriz Goulart, foi realizada num formato diferente, na casa dela mesmo, com a família. “Teve decoração na mesa da sala da debutante, bufê, roteiro, teve horário pra ela se arrumar, se maquiar, e a mãe dela fez um kit com bolo pros amigos dela buscarem. Tinha uma lista, os amigos estacionavam o carro na rua e a gente entregava o kit”, explica Sheila. Teve até momento surpresa. A debutante não sabia que os amigos estavam nos carros, na rua e, quando todos chegaram, a mãe dela a chamou na sacada e da rua veio o canto do parabéns. A cerimonialista acredita que as pessoas que não quiserem adiar seus eventos, vão fazer comemorações pequenas, em casa mesmo, e ressignificar esses momentos, dando cada vez mais importância à família e aos laços de afeto. Sheila comenta que é uma necessidade comum dos celebrantes, usar a tecnologia para compartilhar, em tempo real, esses momentos.

Graças à tecnologia, nós estamos há cinco meses com o negócio funcionando, se não fosse ela, eu não sei como nós faríamos a venda para o nosso cliente BÁRBARA TONON Empresária

Segundo explica a analista do Sebrae Regional Norte Fluminense, Silvia Andréa Romão, o nível de dificuldade que os empreendedores enfrentam para manterem seus negócios vivos, na pandemia, está ligado ao planejamento. “Esse momento está mostrando isso, muito empreendedores não têm caixa para dois meses, porque não se programam. A falta de planejamento é um dos fatores de mortalidade das empresas”, declara Silvia. Para conseguir passar por esse momento difícil, mantendo o negócio vivo, ela indica investir em conhecimento. “Procure cursos, entidades para que você tenha um conhecimento mínimo de como investir na internet”, comenta. A analista também fala da importância do empreendedor desenvolver habilidades comportamentais. Ela cita que isso é fundamental para o sucesso de qualquer negócio. O Sebrae oferece vários serviços para apoiar pequenos negócios e os interessados podem procurar apoio pelo site www.especialcoronavirus.rj.sebrae.com.br. Silvia ressalta que pelo Sebraetec, as empresas têm acesso a consultorias com até 70% do valor subsidiado pelo Sebrae.

39


GENTE QUE FAZ

Empresários se uniram no Delivery Solidário para ajudar várias instituições assistenciais da cidade, entre elas, a Casa do Abraço

SOLIDARIEDADE QUE FAZ DIFERENÇA E CONTAGIA

E

Por: Alysson Nogueira / Fotos: arquivo

m tempos onde o principal assunto é o combate ao novo coronavírus, a solidariedade se tornou uma das principais armas contra a pandemia. Voluntários têm se mobilizado para ajudar pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade em diversas regiões do planeta. Aqui, em nossa cidade, o cenário não é diferente. Diversas iniciativas têm impulsionado o espírito de ajuda ao próximo, que muitas das vezes, tem partido de pessoas comuns, sensibilizadas pela situação crítica dos menos favorecidos. Outras, chegam através das mãos de empresários macaenses, que mesmo com seus negócios também afetados pela pandemia, não deixaram de estender a mão para aqueles que mais necessitam nesse momento difícil para todos nós.

Delivery Solidário

40

Criado pelo publicitário e proprietário da agência Marinho Comunicação, Júlio Marinho, o projeto foi idealizado como uma ação social voltada aos clientes da agência, com objetivo de angariar fundos a serem doados a instituições filantrópicas de Macaé através de um percentual nas compras por delivery. A iniciativa deu tão certo que foi estendida para outras empresas da cidade. “O projeto conta com nove marcas: Açaí Beach, Chef Bell, Cour di

Alle Tavares

Empresários e pessoas comuns se unem para praticar o bem em tempos de pandemia

O empresário Júlio Marinho com sua esposa Gabriela. Ele criou a campanha como uma ação de marketing social para os clientes da sua agência, mas o interesse foi tanto, que ele abriu para outras empresas da cidade

Crema Gelateria, Forno Padaria Artesanal, Mania de Bicho, Mirabolando Confeitaria, Restaurante Picanha do Zé, Super Japa, 2000 Elétrica e Hidráulica, Petisco do Duque e Black Bread. Outras empresas já fizeram contato com interesse em participar do projeto. É feita uma análise dos interessados, onde é consultada a viabilidade de doações. Em seguida, a divulgação e a prestação de contas”, ressalta Júlio. Ao longo do período, a empresa participante destina 5% da venda de alguns dos seus produtos ao Projeto Delivery Solidário. Durante o mês de agosto, aconteceram duas edições do Dia “D”, onde foram arrecadados aproximadamente R$ 6,4 mil; 2,5 toneladas em alimentos; 36 litros de álcool em gel, máscaras de proteção e 150 kg de ração para animais. Os donativos foram destinados às instituições: Casa do Abraço, Casa


Ao lado, alguns dos amigos que iniciaram o grupo Amigos Contra a Fome, que já arrecadou mais de 2.000 cestas básicas, desde o início do projeto. Da esquerda para a direita: Fernando Gama, José Guilherme Guimarães, Toni Terra, Henrique Gama e Felipe Barreto. Acima, uma das entregas de cestas básicas na Casa do Caminho

do Caminho, Tenda Espírita Xangô Menino, Casa do Idoso, Pestalozzi e Associação Protetora dos Animais. Para as próximas edições, outras entidades serão beneficiadas, como o Sentrinho e o CIEMH2, que reúne artistas macaenses em situação de vulnerabilidade. “O propósito, lógico, é a ação solidária. Além de vir num momento tão difícil para a sociedade, em especial para o empresariado, é o cumprimento da responsabilidade social, que é um pilar do marketing empresarial. A gente só tem a agradecer tanto aos empresários por entenderem seu papel, à mídia por divulgar a causa, e ao consumidor que tem valorizado esses participantes, fomentando o delivery e a consciência solidária”, destaca Júlio.

Grupo Amigos Contra a Fome Sensibilizados pelo atual momento, um grupo de 20 amigos resolveu se unir com o objetivo de mobilizar e ajudar os mais necessitados logo no início da quarentena, no final do mês de março. Eles resolveram, então, doar cestas básicas a comunidades carentes de Macaé. Até aí, era para ser apenas uma ação solidária pontual. O que eles não esperavam é que esse gesto de amor ao próximo contagiasse outras pessoas. Hoje, o grupo Amigos Contra a Fome conta com mais de 300 participantes. E aí não teve jeito. Para reunir toda essa galera em tempos de isolamento social, a campanha tomou conta das redes sociais e acabou sendo criado um grupo no WhatsApp, onde os participantes fazem a doação direto para uma conta bancária e acompanham a prestação de contas das doações. Da colaboração pontual, o grupo acabou se expandindo para doações mensais e cada doador mensalista passou a contribuir com uma quantia mínima de 60 reais por mês, que é o valor referente a uma cesta básica. Quem desejar pode doar o valor que quiser. Ao final da doação, o participante apresenta o comprovante de depósito. Até a primeira semana de setembro foram compradas mais de 2.000 cestas básicas, que foram

Essa iniciativa tão especial, conseguiu levar tranquilidade para quem foi afetado pela pandemia. Toda vez que a entrega das cestas é feita por nós, é uma grande festa. Afinal de contas, quem tem fome, tem pressa! Fala de um dos Amigos Contra a Fome

entregues em mais de 30 instituições de Macaé, além da região serrana e também em Rio das Ostras. Em pouco mais de quatro meses de projeto, foram arrecadadas mais de 30 toneladas de alimentos, beneficiando cerca de 8.000 pessoas. “Essa iniciativa tão especial conseguiu levar tranquilidade para quem foi afetado pela pandemia. Toda vez que a entrega é feita por nós, é uma grande festa. Afinal de contas, quem tem fome, tem pressa!”, destaca um dos amigos organizadores do grupo. Para quem quiser participar, pode entrar em contato com Fernando Gama pelo WhatsApp 22 99985-5632.

Projeto Máscara para Todos Inspirados pelo movimento global #Masks4All, um grupo de voluntários de Macaé vem incentivando a produção de

41


O grupo conseguiu mobilizar várias costureiras voluntárias, de diferentes faixas etárias, para ajudar na confecção de máscaras para serem doadas na cidade

Todos fazem um pouco a sua parte. Temos histórias lindas de voluntários que superam seus limites, até mesmo físicos, para ajudar quem mais precisa. Se cada um fizer um pouco, teremos uma grande mobilização CYRO BARRETO P r o j e t o M á s c a r a p a r a To d o s - M a c a é

42

máscaras caseiras e realizando a doação dos equipamentos para pessoas em situação de risco. O projeto batizado de “Máscara Para Todos”, tem o objetivo, além de conscientizar sobre o uso do acessório obrigatório em toda a cidade, unir pessoas interessadas na produção e doação dos equipamentos. A campanha surgiu por iniciativa da ONG Campanha da Solidariedade dos Trabalhadores da Petrobras de Macaé. Desde março, já foram entregues mais de seis mil unidades feitas com tecido 100% algodão doados pela estatal. Em diversos bairros, o projeto conquistou o coração de voluntários que abraçaram a causa. Mais de 40 costureiras doam seu tempo e talento na arte de costurar as máscaras,

Cyro Barreto à esquerda, e André Schuindt, à direita, fizeram várias entregas de máscaras pela cidade, como na Secretaria Municipal de Saúde

confeccionadas dentro dos padrões do Ministério da Saúde. Na primeira etapa, o projeto atendeu servidores da Secretaria de Saúde de Macaé que atuam na linha de frente do combate à COVID-19, se estendendo para os agentes públicos de segurança e outros órgãos da Prefeitura de Macaé. Na segunda etapa, foram disponibilizadas máscaras para os assistidos do Centro POP, Recanto dos Idosos e Casa do Idoso, além de diversos projetos que atendem famílias em situação de vulnerabilidade social de Macaé e Casimiro de Abreu. O projeto realiza também a doação de 300 cestas básicas mensais e confecciona mantas para os moradores de rua. “O maior desafio é que possamos olhar para o próximo e ver a possibilidade de ajudar, seja confeccionando, distribuindo, ajudando financeiramente. Todos fazem um pouco a sua parte. Temos histórias lindas de voluntários que superam seus limites, até mesmo físicos, para ajudar quem mais precisa. Se cada um fizer um pouco, teremos uma grande mobilização”, finaliza Cyro Barreto, um dos responsáveis pelo projeto em Macaé.


GUIA

Delivery

de Parceiros UM ESPAÇO DIFERENCIADO PARA DIVULGAR E INCENTIVAR OS PARCEIROS COMERCIAIS DA REVISTA DIVERCIDADES EM MACAÉ

Pizza Marguerita da Forneria Giorgio Express. As Pizzas são feitas com ingredientes selecionados, como farinha italiana e produtos frescos

ÓTIMAS OPÇÕES PARA PEDIR DELIVERY EM MACAÉ GASTRONOMIA

CASA & LAZER

Lanches rápidos e boas Decoração, itens para o lar opções de refeição e materiais de construção

VARIEDADES

SERVIÇOS

Locação de brinquedos, moda feminina e fitness

Exames em domicílio, 43 costura e farmácia


GASTRONOMIA

DELIVERY Entregamos em 5km de raio do restaurante Peรงa pelo:

(22) 2141-2903 (22) 99962-7549

GATRONOMIA

Cardรกpio da semana em @tradicionalmacae

44


GASTRONOMIA

45


GATRONOMIA

46

GASTRONOMIA


VARIEDADES

VARIEDADES DELIVERY @treinodemenina_resort WhatsApp.: 22 99758 3050

47


CASA & LAZER

48

CASA & LAZER


CASA & LAZER

49


50

SERVIÇOS SERVIÇOS


51


52

Profile for Revista Divercidades

Edição 53 DVCD - Revista Divercidades  

Advertisement
Advertisement