Page 1

Ficha de verificação e de compreensão da leitura do conto - correção “Assobiando à vontade” de Mário Dionísio Nome:__________________________________________________________Turma: 8º E Classificação:___________ A profª:_______________ Enc. De Educação:______________

Depois de leres o conto, responde às questões propostas, circundando a letra da alínea ou alíneas corretas. (5 pontos cada) 1. O trânsito àquela hora estava complicado pois… a) Havia um acidente entre um automóvel e um elétrico. b) Havia centenas de pessoas e veículos nas ruas. c) Havia umas obras numa loja que afetava a circulação de pessoas e transportes. 2. Em que momento do dia se passa esta ação? a) No início da manhã, quando as pessoas vão trabalhar. b) Durante a pausa da hora de almoço. c) À tarde, depois da saída dos empregos.

3. Naquele dia, as pessoas estavam …

a) Aborrecidas por tropeçarem umas nas outras. b) Desapacientadas, pois tinham pressa e estava frio. c) Incomodadas com o número e a variedade de pessoas.

4. A dada altura, o leitor segue uma viagem de… a) Comboio b) Automóvel c) Elétrico

5. Indica as personagens presentes no meio de transporte:

a) Alunos em idade escolar que liam BD. b) Senhores respeitáveis que liam o jornal. c) Senhoras muito preocupadas com o seu aspeto físico.


d) Pessoas idosas que tinham consultas médicas. e) Trabalhadores de fábricas de chapéus de senhora.

6. O ambiente que ali se vivia era de desconforto, pois… a) As pessoas iam muito apertadas umas contra as outras. b) Havia demasiadas curvas e contracurvas na estrada. c) Aquele meio de transporte estava constantemente a parar.

7. No decurso da viagem…

a) Houve uma perigosa travagem brusca que fez cair uma senhora corpulenta. b) Entrou um passageiro que empurrou teimosamente muitos passageiros. c) O condutor teve que efetuar uma paragem forçada devido a um furo.

8. O passageiro atrevido… a) Foi sentar-se num lugar vago que ninguém vira, ao lado de uma senhora pomposa. b) Inspirou medo aos passageiros que se calaram todos mal ele entrou. c) Teve de fazer a viagem de pé pois todos os lugares estavam ocupados. 9. A senhora opulenta…

a) Apreciou o facto de aquele homem destemido se ter sentado ao seu lado. b) Mostrou o seu desagrado fazendo comentários e encolhendo-se no seu lugar. c) Remexeu-se no lugar para mostrar ao passageiro que estava a ser inconveniente.

10. Surpreendentemente, o homenzinho…

a) Fingiu não ter reparado na mulher ao seu lado e coçou a cabeça. b) Não lhe deu qualquer importância e começou a assobiar descontraidamente. c) Olhou vagamente para ela, estendeu os lábios e atirou-lhe um beijo.

11. Ordena as reações dos passageiros à atitude do homenzinho: ___3___ toda a gente seguiu a cena, interessada. ___1___fingiram não dar conta do que se passava. ___4___ desviaram os olhares como se ele não existisse.


___5___começaram a olhar umas para as outras disfarçadamente. ___2___sossegaram quando viram o condutor dirigir-se ao homem.

12. O som produzido pelo passageiro era:

a) Pouco intenso, constante e repetitivo. b) Inconstante e, por vezes, irritante. c) Uma combinação de um conjunto de três sons.

13. As duas principais reações foram: a) Um cavalheiro que o fixou com dureza e uma senhora que o envergonhou. b) Um cavalheiro que o fixou com dureza e uma senhora envergonhada por estar ao seu lado. c) Um cavalheiro que o fixou espantado e uma senhora que disse “Ao que uma pessoa está sujeita!”

14. Nem o condutor interferia pois… a) Não havia regulamentos que proibissem aquele comportamento. b) Até estava a apreciar as melodias que ouvia. c) Tinha receio de assustar uma criança que estava sentada perto do homem.

15. No meio dos passageiros ia uma criança que se interessou pelo homenzinho. Era… a) Uma criança morena, de pele bronzeada que o imitou. b) Uma criança loura e pálida que o imitou. c) Uma criança loura e pálida que começou a bater palmas.

16. A mãe da criança disse-lhe… a) Que devia ir quieta e caladinha pois não gostou nada do homenzinho. b) Que era muito feio fazer barulho e que aquele homem era, portanto, mal-educado. c) Que devia ir quieta e em silêncio apesar de, no fundo, lhe apetecer imitar o homem. 17. Neste momento a mãe da menina recordou… a) Momentos da sua infância em que podia fazer o que que quisesse sem se preocupar com a compostura. b) Momentos da sua infância em que o pai a repreendera severamente por perder a compostura.


c) Momentos da infância numa casa de campo.

18. Os passageiros foram saindo, pouco a pouco e o homem… a) Acabou com o som incomodativo o que deixou os outros passageiros aliviados. b) Continuou a assobiar, mas os passageiros deixaram de se sentir tão incomodados. c) Continuou a assobiar virando-se ora para a senhora que ia a seu lado, ora para um homem que já não lia o jornal.

19. Finalmente, o homenzinho deixou o transporte público… a) A assobiar, indiferente aos olhares e sem esperar que o transporte parasse. b) Calado, indiferente aos olhares e depois de o transporte ter parado. c) A assobiar, indiferente aos olhares e depois de o transporte ter parado.

20. Só então, a maioria dos passageiros… a) Manifestou estranheza, reclamando do homem e verbalizando o seu desagrado. b) Manifestou alguma simpatia, rindo do homem e da sua atitude. c) Manifestou a sua educação e a sua dignidade retomando a compostura coletiva.

Bom trabalho!

A professora: Dina Maria Gonçalves de Jesus

Ficha de verificação de leitura "Assobiando à vontade correçao  

Questionário simples para aplicar depois da leitura do conto de Mário Dionísio, Assobiando à vontade.

Ficha de verificação de leitura "Assobiando à vontade correçao  

Questionário simples para aplicar depois da leitura do conto de Mário Dionísio, Assobiando à vontade.

Advertisement