Page 1

BARRA MANSA

ANOS

A história perpetuada em prédios, parques e praças

Foto: Paulo Dimas

Quinta-feira, 03 de outubro de 2019 - Suplemento especial do Diário do Vale

A história do município de Barra Mansa está a olhos vistos da população e pode ser constatada por meio de prédios históricos, praças e parques. Motivo de orgulho para os barramansenses, a cidade está resgatando alguns dos tradicionais pontos de comércio, como o mercado municipal. O Palácio Barão de Guapy passa por obras, assim como o corredor cultural. Outra boa notícia para os moradores é a previsão da conclusão das obras do viaduto Saint-Gobain, prevista para janeiro do ano que vem.

‘Calçadão do Samba’ na Beira Rio vira espaço de lazer para moradores  Página

6

Projeto leva música para 22 mil crianças e adolescentes  Página

10

Coleta seletiva no município é intensificada e vira modelo  Página

11

Alunos da rede municipal fazem redação sobre idosos e ganham prêmios  Página

5


2 DIÁRIO DO VALE 

BARRA MANSA 187 ANOS

Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Palácio tombado como patrimônio cultural é reformado Barão de Guapy que dá nome ao prédio histórico já presidiu a Câmara de Barra Mansa de 1861 a 1865 Arquivo

A reforma do Palácio Barão de Guapy, patrimônio histórico tombado em 1979 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), deve ser concluída até dezembro. O prefeito Rodrigo Drable fez o anúncio da retomada da obra no início de setembro, quando ocorreu uma solenidade no Ilha Clube, no bairro Ano Bom. O prédio, que tem mais de 150 anos, e não passava por uma reforma desde a década de 80. As obras incluem adequação para climatização, pintura interna do imóvel, e reforma da fachada externa e áreas do entorno com a revitalização do Corredor Cultural, uma integração dos espaços públicos entre o prédio e o Parque Centenário. Além disso, as cores originais serão mantidas. Todas as orientações e exigências feitas pelo Inepac estão sendo cumpridas. O local tem um acervo cultural que inclui uma histórica pinacoteca e uma riqueza na decoração, como

cadeiras em couro trabalhado e lustres de cristal.

Um pouco da história O prédio já foi sede da prefeitura e da Câmara Municipal. Em 16 de fevereiro de 1833, ocorreu a posse da primeira Câmara Municipal, assim constituída; presidente: Tenente Domiciano de Oliveira Arruda, vereadores: José de Sousa Breves, Padre José Britualdo de Melo, José Bento Ferreira Leite Guimarães, Joaquim Gomes de Sousa, Manoel de Sousa Azevedo e João Pereira da Cruz. Na época, a Câmara ainda não possuía prédio próprio, funcionava em uma casa cedida pelo capitão João Pereira da Cruz. O imponente edifício da Câmara Municipal, de linguagem neoclássica, teve sua construção iniciada no ano de 1857, mas só ficaria pronto em 1861, tendo custado 50 contos de réis. Após a inauguração, a Câmara teve como primeiro presidente, Joa-

Prédio tem mais de 150 anos e não passava por reforma desde a década de 80 quim José Ferraz de Oliveira, o Barão de Guapy, que presidiu a casa de 1861 a 1865. No ano de 1914, quando Barra Mansa conheceu seu primeiro prefeito nomeado, o engenheiro João Luis Ferreira, a Câmara cedeu a parte térrea de seu prédio para que

nele se instalasse também a prefeitura, que ocupou o prédio por 70 anos. Tombado pelo Inepac (Instituto Estadual do Patrimônio Cultural), o prédio abriga atualmente a Biblioteca Pública Municipal e a Fundação Cultura Barra Mansa.


Quinta-feira, 3 de outrubro de 2019

BARRA MANSA 187 ANOS

DIÁRIO DO VALE 3 

‘Barra Mansa será a cidade que nós desejamos’, diz Rodrigo Drable Prefeito destaca obra do Pátio de Manobras como maior empreendimento dos últimos 80 anos Franciele Bueno

No aniversário de 187 anos de emancipação, o prefeito Rodrigo Drable (DEM) destaca que o município vive uma fase de realizações: “Barra Mansa é uma cidade que teve seus altos e baixos e nós estamos vindo de uma fase de baixos. Estamos iniciando agora uma de altos, graças à colaboração e envolvimento da sociedade”, disse Rodrigo. Driblando a crise que atinge inúmeras prefeituras, Barra Mansa quitou parte do 13º salário, favorecendo, segundo o prefeito, 7,5 mil servidores municipais, entre ativos, inativos e pensionistas da administração direta e indireta. Em relação ao mercado de trabalho, Rodrigo Drable aponta dados do Caged, mostrando que em julho foram gerados 1.795 empregos. “É um dos melhores resultados registrados nos últimos quatro anos”, resume. Um dos grandes projetos aguardados pela população é o Pátio de Manobras, cuja licitação para a retomada das obras está prevista para o dia 07 de outubro, - Esse talvez seja o maior empreendimento dos últimos 80 anos da cidade. Nós conseguimos o recurso para as obras através de emenda de parlamentar da bancada do Rio de Janeiro. A licitação pelo DNIT acontecerá em Brasília. A expectativa é que o viaduto da Saint Gobain seja concluído até o final de janeiro de 2020 - disse Rodrigo Drable. O prefeito acrescentou que, com a via da Eduardo Junqueira concluída até maio de 2020, a cidade terá uma mudança em relação à mobilidade urbana, locomoção e agilidade. - A prefeitura ainda vai pleitear outros R$ 19 milhões em 2020 com a meta de fazer as obras de alargamento da Avenida Dario Aragão até a Rua José Marcelino de Camargo e construir passarelas na altura do Campo do Ferroviário e Praça da Liberdade, entre outras – comenta. Outro projeto de destaque é o asfaltamento da Avenida Presidente Kennedy: “Essa obra é esperada há muitos anos e vai ser feita com toda infraestrutura. Isso vai beneficiar cerca de 4,7 mil famílias moradores dos arredores sem contar que o ser-

viço atingirá toda a população de Barra Mansa que passa no local. A obra está licitada em R$ 5.853.267,07, sendo R$ 1,3 milhão provenientes de verba municipal e o restante virá pelo convênio com o governo Federal através de emendas dos deputados federais Rodrigo Maia e Alexandre Serfiotis – explica, e acrescenta que as obras do Centro de Treinamento do Barra Mansa Futebol Clube está em andamento.

Moradias Em relação à habitação, serão entregues até o fim deste ano 680 unidades residenciais do programa Minha Casa, Minha Vida. As casas, que estão em fase de final de construção, ficam nos bairros Santa Isabel e Vila Natal- na Região Leste.

Área da Saúde O prefeito enfatiza ainda os resultados conquistados na Saúde, como o 4º lugar no melhor serviço de atendimento domiciliar do país, apontado pelo Ministério da Saúde. -Nós inauguramos a Clínica de Hemodiálise no dia 31 de maio deste ano, que promove o tratamento de 62 pacientes renais de Barra Mansa próximo de seus ainda e ainda oferta a oportunidade de atendimento a pacientes de outras cidades – cita, e informa. “A Clínica de Hemodiálise funciona na Santa Casa de Misericórdia atende aproximadamente 80 pacientes fixos por mês, mas a previsão é ampliar o quantitativo em 50%”. - É claro que tem muita coisa a ser melhorada, quero que as unidades sejam reformadas que o atendimento seja ainda melhor, mas eu não posso deixar de olhar para trás e enxergar aquilo que é resultado de todos. Preciso parabenizar a equipe porque isso é realmente consequência do trabalho de muita gente que está envolvida e buscando a solução – declara.

Educação em horário integral A expectativa, segundo Rodrigo Drable, é que em 2020 Barra Mansa

Rodrigo Drable diz que cidade terá uma mudança em relação à mobilidade urbana, locomoção e agilidade tenha 20 unidades educacionais atuando no sistema de horário integral. Atualmente, a rede municipal é composta por 72 unidades, incluindo as creches com um número aproximado de 2,3 mil alunos. O município tem 11 creches: quatro novas unidades foram entregues entre o ano passado e este ano. - Temos nove escolas municipais funcionando em horário integral, projeto que nós idealizamos. A ideia é chegar a 20 escolas nesse sistema no próximo ano. Além disso, entregamos à população quatro novas creches, incluindo os bairros Getúlio Vargas e Ano Bom com turmas do Maternal I, II, III e berçário. Foram 120 novas vagas destinadas a atender, principalmente às mães que trabalham fora e não tinha onde deixar seus filhos em segurança – disse. Para o próximo ano, o prefeito citou a entrega das duas grandes escolas municipais: Colégio Municipal Washington Luiz e Escola Municipal Santo Antônio, as obras já estão em andamento. - Vamos entregar as duas maiores escolas de Barra Mansa – Colégio Municipal Washington Luiz e Escola Municipal Santo Antônio – e ainda devo fazer em dezembro a licitação das obras do Colégio Municipal Prefeito Marcello Dable, que é um colégio que além de levar o nome do

meu avô fez história e terá um investimento de R$ 6 milhões.

Projetos concluídos O prefeito Rodrigo Drable cita alguns projetos concluídos e sua satisfação em realizá-los: “Fico feliz de olhar para Beira Rio, que era uma área degradada, e se tornou um lugar de convergência social. Fico muito feliz de ver a Clínica de Hemodiálise funcionando e de ter construído quatro novas creches, Barra Mana tinha apenas sete, nós inauguramos quatro e agora tem 11, além da implementação do horário integral nas escolas. Fico muito feliz de ter no município a melhor UPA do Estado do Rio”, disse. Outras realizações mencionadas: “Num momento de crise igual vivemos regularizamos os pagamentos dos salários. Barra Mansa foi a primeira cidade do Brasil, em 2019, a antecipar o 13º terceiro salário, os nossos fornecedores estão em dia. Ainda temos a reforma do Parque de Saudade, a entrega da subprefeitura da Região Leste e o ginásio do Santa Rosa que deve ser iniciada em janeiro. Eu fico realizado de ter uma cidade do ponto de vista administrativo voltando a funcionar, apesar de ter vários problemas estruturais a serem vencidos”, relata.


4 DIÁRIO DO VALE 

BARRA MANSA 187 ANOS

Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Parque Centenário atrai adeptos de caminhadas e amantes da natureza Bicho preguiça, cotias, pássaros e lagos chamam atenção de frequentadores do lugar conhecido também como ‘Jardim das Preguiças’ Paulo Dimas

Um ponto histórico de Barra Mansa é com certeza o Parque Centenário, no Centro, popularmente conhecido como Jardim das Preguiças. E um dos atrativos é principalmente o famoso bicho preguiça, mas ainda é possível observar as cotias que passeiam pelo parque. Os moradores utilizam o local para caminhar, fazer outros exercícios ou até mesmo passear com as crianças devido o clima ameno. E mais: alguns aproveitam o silêncio para cultivar o hábito da leitura. -Trago meu filho aqui sempre nos finais de semana, principalmente em dias de temperaturas muito altas – disse Maria José dos santos, de 25 anos, moradora do Centro. Ela acrescentou que aproveita também para fazer caminhadas, enquanto o filho brinca. O aposentado Júlio Francisco Marques, de 62 anos, aproveita o parque para apreciar os pássaros. “Gosto muito de vir aqui, alivia a

mente. Sempre apreciei a natureza”, disse. Os livros também têm lugar reservado para alguns frequentadores do parque. “Gosto de ficar aqui, sentado e lendo meus livros. É muito tranquilo”, disse Luciano Diniz, acrescentando que o local é um dos cartões de visita de Barra Mansa. Ao lado do Parque Centenário, fica o Palácio Barão de Guapy, patrimônio histórico tombado em 1979 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac). O prédio, que já abrigou a Câmara Municipal, está sendo reformado e faz parte do chamado “corredor cultural” do município. A retomada da obra foi anunciada pelo prefeito Rodrigo Drable.

Brasil Império O Parque Centenário foi criado no século XIX, na época do Brasil Império, por meio de um projeto do francês Auguste François Marie Glaziou. Por isso, o local é inspirado em parques franceses, com um

Parque Centenário recebe visita de diversos moradores e encanta pela natureza lago, ponte, monumentos e um co- ta Burle Marx. O nome “Parque reto. O parque foi concluído em Centenário” foi dado em 1922, 1874 e, no início da década de quando a independência do Brasil 1990, foi revitalizado pelo paisagis- completou um século.

Parque Natural Municipal é considerado o ‘pulmão’ de Saudade Paulo Dimas

Outra área verde de Barra Mansa é Parque Natural Municipal de Saudade. Localizado no bairro Saudade, o local tem pista de caminhada, árvores nativas da Mata Atlântica, área com brinquedos, auditório, salas de estudos e um casarão da década de 20, que foi recuperado mantendo suas linhas originais. Só para se ter uma ideia a área possui 15 mil metros quadrados, sendo 97% de cobertura florestal. Ou seja: o parque é considerado o pulmão do bairro Saudade e um dos principais espaços públicos para lazer, eventos culturais e prática esportiva, como caminhada. O espaço é importante para estudantes e professores, além de servir para caminhadas e lazer de moradores de bairros das redondezas. Alunos da rede pública e particular fazem visitas ao local, onde podem pesquisar a questão ambi-

Parque Municipal de Saudade tem árvores nativas da Mata Atlântica

ental e a preservação ambiental, entre outros assuntos. Isso porque o parque, que foi urbanizado, possui árvores e pássaros de diversas espécies. Além disso, o parque possui um Centro de Educação Ambiental para estudos e encontros de alunos, tanto da rede pública quanto da privada. A inauguração do parque ocorreu em 30 de setembro de 2011 justamente com a finalidade de servir para estudos, visitações, exercícios físicos e lazer. O parque chegou a ser palco de apresentação da Banda de Jazz da Orquestra Sinfônica. Já abrigou também feira de artesanato e exposição fotográfica, quando da sua reabertura em 2016. Ele chegou a ficar fechado durante quase dois anos por conta da falta de manutenção e foi reaberto após obras realizadas pela prefeitura e um mutirão feito pelos próprios moradores.


Quinta-feira, 3 de outrubro de 2019

BARRA MANSA 187 ANOS

DIÁRIO DO VALE 5 

Alunos são premiados em concurso de Redação Concurso contou com a participação de alunos do oitavo ano de todas as escolas da rede municipal A Secretaria de Educação realizou a premiação do V Concurso de Redação, criada pela lei nº 4231/2014, de autoria do Vereador Jaime Alves de Almeida. O tema abordado foi “O envelhecimento e a valorização do idoso” e os ganhadores foram Paulo Vitor Maurício Miranda e Iago de Souza, estudantes das escolas CIEP 483 ADA Bogato e Colégio Municipal Prefeito Luiz Amaral, respectivamente. O prefeito Rodrigo Drable entende que o tema serve como uma orientação para os jovens compreenderem a importância

dos idosos. que participaram e entenderam a -Sigam o exemplo do tema da importância desse tema - enfatizou redação que vocês fiRodrigo. zeram, pois todos nós O secretário de aprendemos e temos Educação, Fernando Tema abordado que ter uma relação Vitorino, parabenide admiração e reszou os alunos e coem concurso de peito com os mais vementou sobre a imlhos. E às vezes, as portância do tema. redação foi pessoas mais velhas -Quero parabenique tem muito a com- ‘O envelhecimento zar a todos que parpartilhar conosco e a valorização do ticiparam do V Conacabam no esquecicurso de Redação, mento, e o nosso deque se tornou tradiidoso’ ver é valorizá-los. Pação nas escolas de rabenizo aos dois Barra Mansa. O vencedores, mas também a todos concurso com o tema da valoriza-

ção do idoso, que é um assunto tão pertinente e significativo na nossa comunidade - disse o secretário. O vencedor do concurso, Paulo Vitor Maurício Miranda, disse ter ficado surpreso com o resultado e, ao mesmo tempo, muito feliz. -Não esperava ganhar o concurso, mas fiquei muito feliz pela premiação. Acho muito importante o tema porque os idosos precisam de atenção, e um dia também serei idoso, então é fundamental que esse tema seja debatido - concluiu o aluno, que foi premiado com um tablet.


6 DIÁRIO DO VALE 

BARRA MANSA 187 ANOS

Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

‘Calçadão do Samba’ une lazer, cultura e entretenimento Área da Beira Rio foi totalmente revitalizada e caiu no gosto dos moradores de Barra Mansa Paulo Dimas

O “Calçadão Dama do Samba Paula de Jesus Francisco” é o mais novo espaço de lazer e cultura do município. Inaugurado em fevereiro deste ano, em homenagem a fundadora da Escola de Samba Acadêmicos do Chacrinha e do grupo infantil Chacrinhas do Amanhã, criados a partir da década de 70. O espaço possui nova iluminação e conta com a presença de Guardas Municipais, além de ser monitorado por câmeras do Centro Estratégico de Segurança Pública (CESP). Segundo Rodrigo Drable, a obra no calçadão foi feita com materiais recuperados, reformados e reutilizados. Com o início da primavera e com o aumento da temperatura, algumas pessoas costumam praticar ainda mais atividades físicas e utilizam o espaço como uma boa opção de lazer. O calçadão, que fica na Avenida Presidente Getúlio Vargas, é ligado ao Fórum da cidade, na Avenida Argemiro de Paula Coutinho. Além da prática de atividades físicas, algumas pessoas utilizam o espaço para, além de descansar, fotografar, já que a área é bem arborizada e tem como cenário a principal ponte da cidade. Nos finais de semana, a população pode se divertir com atrações recreativas para adultos e crianças, onde, barracas, food trucks e brinquedos ficam disponíveis para garantir mais uma opção de lazer para a população. Durante a semana, muitas pessoas utilizam o espaço para descansar. Estudantes saem das escolas e usam o espaço, seja embaixo das árvores ou nos novos bancos instalados pela prefeitura, para relaxar e conversar. Além dos estudantes, algumas pessoas tiram seu horário de almoço para fazerem a mesma coisa: relaxar. Há quem pare no local apenas para aguardar a condução, como a moradora do bairro Vila Orlandélia, Gilmara Apolinário.

Segundo Gilmara, abordada pela reportagem do DIÁRIO DO VALE enquanto esperava a chegada de um veículo chamado por um aplicativo, o espaço está agradável e foi muito bem aproveitado, mas necessita de mais segurança. - Acho que esse espaço foi muito bem aproveitado. Barra Mansa precisa de mais espaços assim: voltados para o lazer, para a família. É um ótimo espaço para ficarmos com os filhos, para lermos um livro, relaxar e caminhar, mas acredito que necessita de mais segurança, principalmente no período da tarde/noite - comentou. Hélio Ferreira, de 78 anos, tem o hábito de caminhar todos os dias no período da manhã, tanto no calçadão, quanto no Parque Centenário ‘Jardim das Preguiças’, outro ponto turístico bem conhecido no município. Ele relata que, além de caminhar, tem o costume de se encontrar com amigos da mesma idade, que mantém, assim como ele, o hábito de jogar baralho e dominó no mesmo local, como uma forma de lazer no dia a dia. Para ele, a revitalização do Calçadão permitiu que o espaço ficasse mais bonito e mais agradável. - Tenho o hábito de caminhar todas as manhãs, além de me encontrar com alguns amigos. Faço isso há muitos anos. Gosto de começar o dia acordando cedo e praticando alguma atividade física. Como moro aqui no Centro, caminhar no Jardim das Preguiças e no Calçadão para mim, é melhor, mais fácil. Não gosto muito de frequentar academias e prefiro me exercitar ao ar livre. Gosto de passear com minha neta e aos finais de semana, quando tem alguma atração por aqui, sempre trago ela e nos divertimos muito. Barra Mansa precisa de mais espaços como esse - disse.

Área da Beira rio é usada para caminhada e outras opções de lazer


Quinta-feira, 3 de outrubro de 2019

BARRA MANSA 187 ANOS

DIÁRIO DO VALE 7 

Com foco no comércio tradicional, Mercado Municipal é reaberto Espaço conta agora com 50 lojas que devem estar em pleno funcionamento dentro de 18 meses Barra Mansa Com previsão de entrar em funcionamento dentro de 18 meses, o tradicional Mercado Municipal, em frente ao Parque das Preguiças, foi reformado e batizado com o nome de Mercado Célio de Souza Lima, um conhecido empreendedor do município. “O lançamento do Mercado acontece justamente no ano do centenário do meu pai Célio de Souza Lima e isso é muito emocionante”, disse Liceli de Souza Lima, quando da reinauguração do espaço, no início do mês passado. O advogado Gabriel Altino Campos e mulher Vilma Marins Campos falaram sobre a história do mercado. -Em 1950, era um mercado pri-

mitivo, popular e com uma grande entanto, resistiram às mudanças variedade de lojas. Aqui, eram co- do comportamento dos consumimercializados peixes, carnes, legu- dores e permanecem até hoje, mes, verduras, eletrocomo o açougue do domésticos e muitas Ivan que, no início coisas mais - revelou. das atividades do Mercado foi Segundo Gabriel Mercado, pertencia reformado e Altino, o mercado tiao seu pai Itamar. nha cerca de 30 lojas Me lembro desses batizado com o e empregava mais de fatos com muito 100 pessoas, funciosaudosismo - disse. nome do nando de 6 às 20 hoE concluiu: comerciante de ras. “Morando próxi-Muitas pessoas mo do Mercado tive Mercado Célio de das cidades do Sul de o privilégio de Souza Lima Minas faziam suas acompanhar as pricompras aqui e seguimeiras instalações, am viagem no trem modestas, mas que mineiro. Com o advento dos su- atendiam a contento a população. permercados, as lojas foram per- E agora, presenciar essa revitalidendo a clientela e muitas encerra- zação, é uma grande sensação de ram suas atividades. Outras, no progresso”.

Renovado O espaço conta agora com 50 lojas, com tamanhos de oito a 18m², distribuídos em uma área de 1,6 mil m². A reinauguração, ocorrida em meados de setembro, contou com a presença do prefeito Rodrigo Drable, da viceprefeita Fátima Lima e de secretários municipais. -Nossa intenção é transformar esse espaço num ponto que extrapola o consumo, passando pelo atrativo turístico, como acontece nos mercados de São Paulo, Belo Horizonte e outros grandes mercados do mundo. Será uma experiência de consumo, de ponto de encontro, de bate papo, geração de renda e vetor de desenvolvimento - disse o prefeito.


8 DIÁRIO DO VALE

BARRA MANSA 187 ANOS



Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Retomada das obras de remoção do ‘Pátio de Manobras’ vai mudar a cidade Prefeito anunciou publicação do edital no dia 13 de setembro; concorrência será no dia 7 de outubro Barra Mansa Entre as obras anunciadas pelo prefeito Rodrigo Drable no dia 13 de setembro, uma terá importância especial para a cidade: a retomada dos serviços de readequação ferroviária, mais conhecida da população como “remoção do Pátio de Manobras”. Os transtornos causados pela passagem de composições ferroviárias várias vezes ao dia, atravessando toda a área central da cidade, já são conhecidos há muito tempo. Antes de os primeiros projetos serem apresentados, durante uma visita do ex-governador Sérgio Cabral à cidade, ele e toda a comitiva, incluindo o ex-prefeito Roosevelt Brasil, ficaram retidos às margens da via férrea por longos 15 minutos, enquanto passava um trem com centenas de vagões de insumos destinados à CSN. A partir daí, intensificou-se a cam-

panha pela readequação das linhas ferroviárias que cortam a cidade. Um dos pontos principais é a remoção do pátio onde as composições manobram do Centro de Barra Mansa, o que vai liberar uma grande quantidade de espaço para o município, mas isso não é a única coisa a ser mudada: um dos objetivos com as obras é dar opções para que pedestres e veículos fiquem livres dos riscos das passagens em nível. A intenção é que, mesmo com os trens continuando a cruzar diariamente a cidade – o que é inviável de ser modificado – a vida dos barramansenses possa seguir normalmente, sem ter que haver paradas no trânsito a cada composição que passa.

As obras Rodrigo Drable informou na noite do dia 13 de setembro que o edital de licitação para a conclusão da reade-

quação ferroviária da cidade (remoção do Pátio de Manobras) foi publicado no Diário Oficial da União. A informação, dada durante a inauguração do Mercado Municipal, foi reafirmada durante o lançamento da obra de revitalização da Avenida Presidente Kennedy. O serviço ficará sob a responsabilidade do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Segundo o prefeito, a licitação da obra do pátio de manobra está marcada para o dia 7 de outubro.

Pacote Além do pátio, Drable anunciou uma série de obras que serão realizadas no município, como a construção de um equipamento esportivo no local onde era a sede do Saae, a conclusão da reforma do palácio Barão de Guapi, melhoria do acesso à cida-

de pela Albo Chiesse e aplicação de 5º quilômetros de asfalto na cidade, além de um investimento de R$ 70 milhões em tratamento de esgoto. A terceira obra anunciada é a retomada da reforma do Palácio Barão de Guapy, patrimônio histórico tombado em 1979 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), e que sofreu uma interrupção dos fluxos de pagamento das obras na transição de governos. Outro ponto comemorado por quem estava no evento foi o asfaltamento de cinco vias importantes do município. Estão na lista Rua Albo Chiesse, no Centro, e Avenida Leonísio Sócrates Batista, no bairro Boa Sorte, que serão completamente asfaltadas, como também está prevista a recuperação da Avenida Homero Leite, em Saudade e das ruas José Hipólito, no Centro, e Major José Bento, no Ano Bom.


Quinta-feira, 3 de outrubro de 2019

BARRA MANSA 187 ANOS

DIÁRIO DO VALE 9 

Imagens e relatos sobre o passado de Barra Mansa vão para livro ‘Barra Mansa, sua história contada em fotos e poucas palavras’ tem fotografias raras da cidade Arquivo Pessoal

Hoje em dia é pouco comum ter fotos em papel, com o avanço das tecnologias as fotografias se tornou algo comum. Mas algumas fotos postadas em uma rede social chamaram a atenção da população, fizeram sucesso e despertou a iniciativa de um morador da cidade em apresentar isso para todo mundo. Nascido e criado em Barra Mansa, Carlos Alberto da Silva lançou este ano o livro “Barra Mansa, sua história contada em fotos e poucas palavras”, que traz relatos históricos e fotos que podem ser consideradas raras para muitos. - Tudo começou com postagens nas redes sociais, sempre colocava uma foto ou outra de acontecimentos que marcaram a história da cidade. Essas postagens geraram grande repercussão, como a foto da lendária ‘Maria Bacia’, com quase 1000 curtidas, além dos comentários. A partir disso iniciei um trabalho de pesquisa – conta Carlos Alberto. Ainda segundo o autor a ideia inicial seria uma exposição, mas devido há alguns problemas ela foi transformada em livro. - Inicialmente a opção era para fazer uma exposição, mas não consegui lugar. A ideia do livro veio logo em seguida e com mais força pois o livro é algo que muitas pessoas podem ver e a qualquer tempo e lugar, já a exposição, não – explica. Carlos Alberto conta ainda que ele mesmo fez a montagem do livro para que fosse publicado em formato A4 e o trabalho, desde a pesquisa até a edição, demandou um certo tempo e informações desencontradas acabaram se tornando algumas das dificuldades. - O trabalho de pesquisa durou cerca de cinco meses. O trabalho se resumiu na leitura de livros e artigos publicados na internet,

mas a maior dificuldade foi busca pela verdade, pois ao longo do processo surgiram alguns fatos divergentes – lembra. Ainda durante o trabalho de pesquisa, o autor encontrou algumas histórias que se tornaram grande surpresa para ele. - Nesse processo me deparei com alguns fatos que não conhecia, como por exemplo, que o Presidente Washington Luis tinha sido promotor público em Barra Mansa. Além disso, consegui fotos de personalidades como o Dr. Ponce de Leon, Dr. Mário Ramos e o Major José Bento, que hoje dão nome a praça e ruas – destaca. Cine Eden em Barra Mansa

Desfile cívico das alunas do Nossa Senhora do Amparo

Casa de Ponce de Leon ao lado da maçonaria

Construção da Ponte dos Arcos

Antigo Hotel Careca


10 DIÁRIO DO VALE 

BARRA MANSA 187 ANOS

Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

‘Música nas Escolas’ atende 22 mil crianças e adolescentes Criado há 18 anos, o serviço visa o aprendizado musical, bem como a inserção dos jovens no mundo cultural Arquivo

O projeto “Música nas Escolas de Barra Mansa” nasceu em 2003 e atende atualmente todas as escolas da rede municipal de ensino, num universo de 22 mil crianças e adolescentes. Inicialmente eram 600 alunos, mas o projeto ganhou força a partir da revitalização da Banda Marcial e a aquisição de instrumentos musicais. Foram iniciadas então a implementação dos primeiros polos localizados em escolas municipais, onde os alunos receberam aulas de iniciação musical, por meio do “método Suzuki”, ministradas pelos professores contratados. Os alunos compreendem a faixa etária de 02 a 18 anos de idade. A iniciação da criança no projeto é feita ainda no período pré-escolar e prossegue até o 9º ano do ensino fundamental. A sede do projeto fica no Parque da Cidade e visa o aprendizado musical, bem como a inserção dos jovens no mundo cultural. Segundo Renata Machado, coordenadora pedagógica, o Projeto impacta no amadurecimento das crianças e adolescentes. -O comportamento dos alunos muda. Temos relatos de diretores de colégios ressaltando que as crianças que participam do projeto adquirem uma responsabilidade grande por fazerem uso de instrumentos que não são delas. Isso favorece ao jovem aguçar o senso de comprometimento, compromisso e amadurecimento - disse. Renata seguiu, dizendo sobre a influência do projeto na autoestima do estudante. “O Música nas Escolas tem uma importante contribuição na sociabilidade e desenvolvimento cognitivo do aluno, aumentando a capacidade de aprendizado do estudante em todas as áreas”, concluiu.

Premiações Ao longo do projeto, diversas conquistas foram obtidas. Uma delas foi a participação em concursos da Confederação Nacional de

Bandas que, em 2009, alcançaram resultados surpreendentes: a Banda Marcial sagrou-se bicampeã geral. E mais: ganhou também na categoria Sênior, no 16º Campeonato Estadual de Bandas do Rio de Janeiro, realizado em maio, em Cachoeiras do Macacu–RJ. Além disso, a Banda Sinfônica de Barra Mansa conquistou o tricampeonato, na categoria Sênior, no XVII Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras, anualmente executado pela Confederação Nacional de Bandas e Fanfarras (CNBF). O concurso foi realizado em outubro, no Teatro Municipal de Mairinque–SP, e a Banda foi considerada pela terceira vez consecutiva a melhor Banda Sinfônica do país pela Confederação Nacional de Bandas – CNBF. Destaque também para a Banda Marcial, que em novembro de 2009, foi a campeã geral e na categoria Sênior, no Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras realizado em Sorocaba – SP. O principal grupo do projeto, a Orquestra Sinfônica de Barra Mansa (OSBM), pela primeira vez realizou uma temporada oficial com oito concertos apresentados no Teatro do Sesc-BM unindo solistas consagrados internacionalmente, inclusive do canto lírico, com a OSBM. Durante o ano de 2009, dois momentos foram marcantes: a apresentação com o maestro Isaac Karabtchevsky significou a consagração da orquestra. Cerca de seis mil pessoas compareceram ao evento, no Parque da Cidade, em Barra Mansa. O Outro momento foi o concerto da OSBM na inauguração da árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. A OSBM se apresentou, sob a regência de Vantoil de Souza Júnior e Guilherme Bernstein, com a cantora Simone e com o coral da Fundação Bradesco. Em 2010, a OSBM iniciou a segunda temporada de concertos no Sesc de Barra Mansa com a parti-

Aulas de prática instrumental são realizadas nos diversos polos espalhados pelas escolas cipação de solistas internacionais sionais qualificados sem sair do como Lindsay Garritson (vencedo- ambiente educacional. Voltadas para as crianças e ra do Concurso da Associação Norte-americana de Professores de adolescentes, as aulas de música Piano em 2009), o violoncelista cumprem um papel educativo e social. Além de contribuir para a Eliah Sakakushev, entre outros. formação cultural das crianças e Como funciona o projeto adolescentes, diminui seu tempo Hoje a iniciação musical co- ocioso e os prepara para que semeça com os alunos no pré-esco- jam cidadãos conscientes. Divididos em polos – cordas lar e vai até o quinto ano do Ensino Fundamental. Do sexto ano (violino, viola, violoncelo e conao nono as aulas de música estão trabaixo), madeiras (flauta, oboé, clarineta e inseridas na disciplina Arte. As fagote, saxofone),metais (trompa, trompeaulas de prática instrumental são realizadas nos diversos polos es- te, trombone, bombardino e tuba) palhados pelas escolas da cidade, e percussão (tímpano, vibrafone, possibilitando ao aluno o acesso xilofone, marimba, glockenspiel, a todos os tipos de instrumento caixa, bombo, bateria e percussão que compõem as bandas e or- auxiliar) – o projeto também conquestras do projeto. Além disso, ta com grupos de câmera: quartetodos os alunos podem chegar ao tos e quintetos. curso superior de Música, por Os principais conjuntos meio de um convênio firmado enformados pelo projeto tre o projeto e a universidade local. Orquestra Sinfônica Com sede no Parque da CidaOrquestra Sinfônica Juvenil de, o Projeto Música nas Escolas, Banda Sinfônica desenvolvido pela prefeitura, Banda Sinfônica Juvenil transformou as instituições públiOrquestra de Metais cas de ensino fundamental de Drum Latas Barra Mansa em sub-sedes voltaOrquestra de Jazz das para o aprendizado musical. Ginástica Rítmica Os alunos são introduzidos na Coro Sinfônico música por uma equipe de profis-


Quinta-feira, 3 de outrubro de 2019

BARRA MANSA 187 ANOS

DIÁRIO DO VALE 11 

Coleta seletiva é intensificada e cooperativa de catadores cresce Município possui hoje coleta seletiva em 53 localidades, permitindo a cobertura de 50% da cidade Arquivo

A “Coleta Seletiva” no município ganhou força nos últimos dois anos, período em que o Saae mais investiu no programa. Até o final de setembro de 2019, por exemplo, o programa ampliou de 27 para 53 os pontos de coleta e aumentou de 35 para 86 toneladas por mês de resíduos reciclados. A coleta de óleo de cozinha usado foi ampliada de 1.000 para 3.500 litros por mês. O número de trabalhadores na Cooperativa de Catadores cresceu de 20 para 35, gerando novos postos de trabalho e a renda deles subiu de R$ 600,00 por mês, em média, para R$ 1.200,00 mensais. Barra Mansa possui hoje coleta seletiva em 53 localidades, o que permite uma cobertura de 50% da cidade. Até o final do ano está prevista a implantação da coleta em mais 20, o que totalizará 73 bairros. Isso vai representar 70% de cobertura. E a previsão até o próximo ano (2020) é chegar a 100% de cobertura com a coleta seletiva funcionando. Todo

esse trabalho permitiu ao município ser líder em coleta seletiva no Estado do Rio de Janeiro. Porém, a meta é ser a primeira do Brasil. Para isso muito esforço e dedicação serão dadas buscando eficiência e resultados no trabalho Uma das atividades desenvolvidas é a coleta seletiva porta a porta. Os técnicos explicam os procedimentos de separação do lixo em reciclável e não reciclável e, em seguida, o caminhão passa a fazer a coleta com frequência e horário que se repete toda semana. Essa escala funciona de forma eficiente e os cidadãos participam descartando seus resíduos recicláveis. São feitas ainda atividades de educação ambiental em diversos locais, além de lançamento da coleta seletiva nos bairros, com tenda informativa, mostra de materiais produzidos a partir do lixo reciclável, distribuição de brindes ecológicos, folhetos, orientações. Os eventos são acompanhados de distribuição de

Programa aumentou de 35 para 86 toneladas coletadas por mês de resíduos reciclados água potável produzida e envasada em copinhos pelo Saae, algodão doce, pipoca e picolé. São feitas brincadeiras educativas com as crianças. Mutirões de descarte de resíduos eletrônicos que vem se destacando nos últimos meses. Outro ponto alto do programa é a coleta de óleo de cozinha usado nas escolas, com bonificação e prêmios para as escolas participantes.

As escolas participantes recebem da Coopcat uma bombona plástica de 240 litros padronizada e adesivada com a marca do Programa. Os técnicos do Saae explicam os procedimentos nas escolas e como funciona, benefício e retorno. A escola torna-se um ponto de coleta para toda a comunidade do entorno, recebendo óleo de cozinha de alunos e moradores.


12 DIÁRIO DO VALE 

BARRA MANSA 187 ANOS

Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Profile for Diário do Vale

9191 - Caderno Aniversario Barra Mansa - Quinta-feira - 03.10.2019  

9191 - Caderno Aniversario Barra Mansa - Quinta-feira - 03.10.2019  

Advertisement