Page 1

1


2


EDITORIAL

Planos para continuidade Presidente Nelson Sabino de Freitas 1º Vice-presidente Gilberto Cortese 2º Vice-presidente Mário Luis Zuolo Secretário Geral Sérgio José Martins Tesoureiro Geral Clarindo Mitiyoshi Yao Assessor da Presidência Euripedes Vedovato Diretor Depto. Científico Alexandre A. M. Cortese Assessores Depto. Científico Carlos Veloso Salgado Marcos Koiti Itinoche Alexandre Tanganelli Ricci Fábio de Santana Lima Márcia Ayres Diretor da EAP José Eduardo de Mello Júnior Diretor da Revista Daniel Kherlakian Diretor Depto. Informática Rodrigo Restaino Sarzedo Diretor Depto. Patrimônio Ricardo Thomé Diretora Depto. Social Simone Soares Petrone Assessoras Depto. Social Juliana Melo Cortese Maria Ap. Melo Cortese Produção Editorial ICL Comunicação Editor Executivo Israel Correia de Lima Editor de Arte / Diagramação Guilherme Gonçalves Junior Revisão Maristela Santana Santos Carrasco Jornalista Responsável Israel Correia de Lima (Mtb 14.204) Depto. Comercial ICL Comunicação (11) 3477-4156 / Cel. (11) 99263-1935 israel.c.lima@ig.com.br israellima@ajato.com.br Impressão Input Comunicação Visual Ltda. Periodicidade Trimestral Tiragem: 6.000 exemplares

Capa: Ilustração - Camilo Saraiva

Regional Jardim Paulista Sede: Rua Guararapes, 720 - Brooklin São Paulo - SP - CEP 04561-000 (11) 5535-9532, 5096-0588 e 5049-3250 apcd@apcdjardimpaulista.com.br www.apcdjp.com.br Atenção: as opiniões expressas nas matérias publicadas na revista Essencial são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, as opiniões da diretoria da APCD Jardim Paulista. É proibida a reprodução ou cópia, sem prévia autorização. Capa: Maurício Pereira Idéia: Dr. Euripedes Vedovato

Estamos praticamente fechando um ano cheio de realizações e com muitos planos para dar continuidade, com muita união e critérios corretos, que lá na frente vão diferenciar uma administração pautada por decisões inteligentes. Tivemos então a realização do X Encontro APCD Jardim Paulista com sucesso ímpar, recebendo elogios de todos que lá estiveram. Depois tivemos a comemoração dos 35 anos de fundação da Regional APCD-JP, realizada em nossa sede. E com uma homenagem surpresa a um dos ícones da Odontologia, dr. Gilberto Cortese, que foi agraciado por todos com singelas e sinceras palavras, em um cerimonial muito bem elaborado por nosso departamento social. Já quase findando o ano, só tenho a agradecer aos anunciantes e a todos os parceiros que nos proporcionaram um ano repleto de bem-sucedidas trocas, já que o objetivo sempre é alcançado devido à união com nossos parceiros em projetos preestabelecidos. Agradeço também ao nosso quadro de professores, que com dedicação e competência fizeram nossa Regional colher frutos de altíssimo grau. Enfim, a todos os colegas, alunos, diretores e parceiros desejamos um maravilhoso Natal e mais um ano de amplas realizações e com sonhos e metas alcançados para todos nós. E vamos em frente! Dr. Nelson Sabino de Freitas Presidente da Regional Jardim Paulista

s u m á rio

4 Ciência e Tecnologia Osseointegração: influência de modificações nanotopográficas nas superfícies de implantes dentários 6 Novidades Deep Clean, Elite Rock Fast Set, Equali 6 Nota de Falecimento Dra. Fernanda Helena Dario Rosa 8 Destaque APCD-JP comemora 35 anos de fundação Diretor da APCD-JP integra Câmara Técnica em CTBMF 10 Destaque Em visita ao prof. Brånemark 12 Destaque Instituto P-I Brånemark de Bauru 13 Destaque Evento em Campinas (SP) 14 Calendário Científico EAP Jardim Paulista: cursos teórico, laboratorial e clínico 16 Especial Viver muito e envelhecer bem. Você já pensou nisso? 20 Entrevista Gustavo Panossian 22 Eventos X Encontro Científico APCD-JP: Um mês antes do evento inscrições esgotadas 25 Notas XVII Jornada Odontológica Científica Acadêmica APCD-JP presente em Olímpia (SP) 26 Notas Curso para apreciadores de vinho na APCD-JP APCD-JP no 18º Orto/SPO-2012 Reunião com expositores do X Encontro APCD-JP 28 Em Tempo Tá rindo de quê? 30 Indicador Profissional Guia de especialidades odontológicas 3


c i ê n c ia e te c n olo g ia

Dr. Antonio Carlos Guastaldi

Profa. Dra. Thallita Pereira Queiroz

Osseointegração: influência de modificações nanotopográficas nas superfícies de implantes dentários

Tratamentos de superfície de implantes de titânio têm sido propostos para melhorar a qualidade e a quantidade óssea na interface osso/ implante e para acelerar a osseointegração15, favorecendo a regeneração óssea ao redor de implantes, principalmente em áreas de baixa densidade óssea e em situações clínicas de carga imediata ou carga precoce3.

Fig. 1 - Molhabilidade do implante no ato de sua inserção mostrando o efeito da física-química (química) da superfície tratada em tíbia de coelho

Figura 2: Implantes após as suas remoções empregando-se torque reverso: a - superfície usinada; b – superfície tratada com laser e HA

A modificação da superfície de implantes por irradiação com feixe de laser foi originalmente introduzida na engenharia de materiais13. Esse processo resulta em modificações de superfícies com aumento na área específica (relação entre área e volume) para a mesma superfície, na dureza, na resistência à corrosão e na biocompatibilidade do titânio devido à sua oxidação e subsequente formação de óxidos e nitretos6. Além disso, este método produz uma morfologia de superfície complexa e homogênea, com alto grau de pureza, constituindo, portanto, um processo controlável e reprodutível4,5. O recobrimento de superfícies de implantes com materiais bioativos favorece a interação entre o tecido ósseo e o implante por meio da formação da camada de apatitas biologicamente ativa, semelhantes ao tecido ósseo10,11. Dentre esses materiais, destaca-se a HA [Ca10(PO4)6(OH)2], utilizada para recobrimento de implantes metálicos com o objetivo de combinar as vantagens mecânicas dos metais com a sua excelente biocompatibilidade e bioatividade, que promovem o aumento na resistência da interface com o tecido ósseo8,9. Um dos métodos empregados para recobrimento das superfícies metálicas com íons cálcio e fósforo é o biomimético, que mimetiza o processo biológico de formação dos tecidos duros do organismo2. Inicialmente proposto por Abe et al.1, o método biomimético utiliza uma solução denominada Simulated Body Fluid (SBF) ou solução de fluido corpóreo (SFC), que possui composição química, temperatura e pH similares ao plasma sanguíneo. As principais vantagens desta técnica incluem o aumento da adesão ao substrato metálico e a topografia de superfície que aumenta a resposta do hospedeiro ao implante, favorecendo a osseointegração em períodos de tempo mais curtos7,12. Portanto, este estudo teve o propósito de promover modificações físico-químicas nas superfícies de implantes dentários, em escala na-

4

nométrica, com o objetivo de favorecer a interação das mesmas com o tecido ósseo. Essas alterações incluíram a irradiação das superfícies por feixe de Laser seguida ou não pela deposição de hidroxiapatitas pelo método biomimético. Esses implantes foram comparados com dois implantes comercialmente disponíveis, um tratado por ataque ácido e

o outro sem modificações de superfície (usinado), todos instalados em tíbias de coelhos (Figuras 1 e 2), para análises topográficas, biomecânicas, histométricas e imuno-histoquímicas, nos períodos de 30, 60 e 90 dias pós-operatórios. Os resultados obtidos nesse estudo permitiram concluir que as modificações físico-químicas em escala nanométrica promovidas nas superfícies dos implantes dentários aceleraram a expressão de proteínas ósseas (que constituem o primeiro passo na interação entre o osso e o implante) e a resposta do tecido ósseo ao implante, favorecendo, dessa forma, a osseointegração (união do implante ao tecido ósseo) em períodos de tempo mais curtos14, conforme observado no gráfico de torque de remoção dos implantes (Figura 3 – Gráfico de torque para a remoção dos implantes com diferentes tratamentos de superfície, nos períodos de 30, 60 e 90 dias pós-operatórios). Parte deste estudo foi apresentada pela Profa. Dra. Thallita Pereira Queiroz no 27º Encontro Anual da Academia Americana de Osseointegração, que ocorreu no Phoenix Convention Center, em Phoenix, Arizona, Estados Unidos, nos dias 1 a 3 de março de 2012, e ganhou o Prêmio “Best Poster Presentation”. O trabalho apresentado intitula-se “Influence of Nanotopographic Modifications of Dental Implant Surfaces on Bone Proteins Expression” (Influência das modificações nanotopográficas das superfícies de implantes dentários sobre a expressão de proteínas ósseas”) e concorreu com 231 trabalhos do mundo todo, incluindo grandes Universidades norte-americanas, europeias, coreanas, japonesas, demais universidades brasileiras e da América Central. O prêmio é concedido apenas para o primeiro lugar. Finalmente, pode-se concluir que: com esse prêmio há uma quebra de paradigma, uma vez que a Academia Americana de Osseointegração reconheceu, concomitantemente, que a razão primeira para a ocorrência do fenômeno da osseointegração é determinada pela físico-química


(química) da superfície, e a morfologia somente fornecerá maior ou menor área para que ocorra o referido processo de formação óssea e reconheceu também que a superfície modificada de um implante poderá facilitar a ocorrência desse fenômeno. Pesquisa em Humanos Obs.: Para dar sequência aos estudos com as superfícies modificadas por “Laser” pelo Grupo de Biomateriais-Unesp-Araraquara, será realizada a reabilitação de pacientes edêntulos totais. A proposta deste estudo será analisar a reabilitação de pacientes com mandíbulas edêntulas totais, empregando-se implantes com superfícies modificadas por feixe de laser sem e com deposição de hidroxiapatita pelo método biomimético, comparando-as com superfícies comerciais modificadas por duplo

Fig. 3 - Gráfico de torque para a remoção dos implantes com diferentes tratamentos de superfície, nos períodos de 30, 60 e 90 dias pós-operatórios

Figura: Microscopia Eletrônica de Varredura-MEV – Estrutura da superfície de Ti-15Mo modificado pela irradiação de feixe de laser, com parte recoberta por células osteoblástica, cultivada por 1 dia com células osteoblástica UAMS-32* (aumento=1500x). *UAMS-32: linhagem celular osteoblástica, derivada do estroma da medula óssea de camundongo

ataque ácido (Dentoflex) e por jato de areia e ataque ácido (SLA active, Straumann), empregando-se análises de frequência de ressonância (Osstell®) e tomografia computadorizada. Referências

dy of plasma-sprayed hydroxyapatite-coated implants in humans. J Biomed Mater Res 2001;54(4):480-90. 10. Neo M, Kotani S, Fujita Y, Nakamura T, Yamamuro T, Bando Y, et al. Differences in ceramic-bone interface between surface-active ceramics and resorbable ceramics: a study by scanning and transmission electron microscopy. J BiomedMaterRes 1992;26(2):255-67. 11. Neo M, Nakamura T, Ohtsuk C, Kokubo T, Yamamuro T. Apatite formation on three kinds of bioactive material at an early stage in vivo: a comparative study by transmission electron microscopy. J Biomed Mater Res 1993;27(8):999-1006. 12. Nogueras-Bayona J, Gil FJ, Salsench J, Martinez-Gomis J. Roughness and bonding strength of bioactive apatite layer on dental implants. Implant Dent 2004;13(2):185-9. 13. Picraux ST, Pope LE. Tailored surface modification by ion implantation and laser treatment. Science 1984;226(4675):615-22. 14. Queiroz TP, Souza FA, Guastaldi AC, Margonar R, Garcia-Júnior IR, Hochuli-Vieira E. Commercially pure titanium implants with surfaces modified by laser beam with and without chemical deposition of apatite. Biomechanical and topographical analysis in ra-

1. Abe Y, Kokubo T, Yamamuro T. Apatite coating on ceramics, metals and polymers utilizing a biological process. J Mater Sci Mater Med 1990;1(4):233-8. 2. Guastaldi AC, Aparecida AH. Fosfatos de cálcio de interesse biológico: importância como biomateriais, propriedades e métodos de obtenção de recobrimentos. Quim Nova, 2010;6(33),1352-8. 3. Buser D, Nydegger T, Hirt HP, Cochran DL, Nolte LP. Removal torque values of titanium implants in the maxilla of miniature pigs. Int J Oral Maxillofac Implants, 1998;13(5):611-19. 4. Cho SA, Jung SK. A removal torque of the laser-treated titanium implants in rabbit tibia. Biomaterials 2003; 24(26):4859-63. 5. Gaggl A, Schultes G, Muller WD, Karcher H. Scanning electron microscopical analysis of laser-treated titanium implant surfaces – a comparative study. Biomaterials 2000;21(10):1067-73. 6. György E, Pérez Del Pino A, Serra P, Morenza JL. Chemical composition of domeshaped structures grown on titanium by multi-pulse Nd:YAG laser irradiation. Appl Surface Sci 2004;222:415-22. 7. Kokubo T, Takadama H. How useful is SBF in predicting in vivo bone bioactivity? Biomaterials 2006;27:2907-15. 8. Lee IS, Kim DH, Kim HE, Jung YC, Han CH (2). Biological performance of calcium phosphate films formed on commercially pure Ti by electron-beam evaporation. Biomaterials 2002; 23:609-15. 9. Macdonald DE, Betts F, Stranick M, Doty S, Boskey AL. Physicochemical stu-

bbits. Clin Oral Implants Res. 2012 Apr 30. doi:10.1111/j.1600-0501.2012.02471.x. [Epub ahead of print] PubMed PMID: 22540325. 15. Xavier SP, Carvalho PSP, Beloti MM, Rosa AL. Response of rat bone marrow cells to commercially pure titanium submitted to different surface treatments. J Dent 2003;31(3):173-80.

Dra. Thallita Pereira Queiroz recebe prêmio da AAO A dra. Thallita Pereira Queiroz, que participa desta edição da Revista Essencial, na coluna “Ciência e Tecnologia”, junto com o dr. Antonio Carlos Guastaldi, foi premiada no 27o Encontro Anual da Academia Americana de Osseointegração, que ocorreu no Phoenix Convention Center, no Arizona (EUA), nos dias 1 a 3 de março de 2012, e ganhou o Prêmio “Best Poster Presentation” pelo “Estudo de implantes de Ticp com superfícies modificadas por feixe de laser com e sem deposição química de apatitas: análises topográfica, biomecânica e histométrica em tibia de coelhos” Dr. Kenneth F. Hinds (presidente da AAO), Dra. Thallita Pereira Queiroz, Dra. Wendy M. Halpern (chefe do comitê de submissão de pesquisa da AAO)

Agradecimentos: Auxílio da Fapesp (2008/01613-8) e da Empresa Conexão Sistemas de Próteses (Arujá, SP), que forneceu todos os implantes empregados no estudo. Dr. Antonio Carlos Guastaldi - Prof. Titular do Departamento de Físico-Química, Instituto de Química - UNESP - Araraquara; Coordenador do Grupo de Pesquisa de Biomateriais. Profa. Dra. Tallita Pereira Queiroz - Cirurgiã-Dentista formada pela UNESP-Araraquara; Especialista, Mestre e Doutora em Odontologia, Área de Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial pela UNES.

5


NOVIDADES

Nova escova 360º Deep Clean da Colgate

Sempre buscando desenvolver soluções com base nas características que os dentistas mais recomendam, a Colgate desenvolveu a nova escova 360º Deep Clean, com cabeça ultracompacta. A escova possui cerdas afiladas, promovendo melhor acesso ao suco gengival e, assim, ajudando a prevenir a gengivite, problema que afeta mais de 75% da população brasileira. Serviço de Atendimento ao Consumidor ColgatePalmolive - SAC 0800-7037722 -www.colgate. com.br - Caixa Postal 1862, CEP 01059-970, São Paulo, SP.

Equali - alinhadores ortodônticos

Elite Rock Fast Set Fabricado pela Zhermack, o Elite Rock Fast Set é um gesso Tipo IV de presa rápida, extraduro, usado na confecção de modelos para prótese total ou parcial e para próteses sobre implante. É resistente à abrasão, permite excelente vazamento sob vibração e sofre muito baixa expansão (0,08% após 2 h e 0,19% após 48 h. O tempo de trabalho é de 5 minutos e o de presa, de 9 minutos. O modelo pode ser removido após 25 minutos da presa. Elite Rock Fast Set é tixotrópico, flui rapidamente e apresenta elevadas propriedades mecânicas. É fornecido na cor creme (Sandy Brown), em sacos metálicos de 200 g ou 1 kg. Informações na Labordental Ltda., distribuidor no Brasil dos produtos Zhermack. Tel.: (11) 5542-5855 – labordental@labordental.com.br

Nota de F ale c i m e n to Fernanda Helena Dario Rosa ★ 09/07/1980 ✝ 12/10/2012

A DOC LABS apresenta Equali - solução eficiente, versátil e acessível para correção com alinhadores ortodônticos totalmente digitais! Vantagens: feito na DOC LABS, totalmente digital, somente uma moldagem é necessária para todo o tratamento, precisão a cada movimento de até 0,3mm e setup diagnóstico digital. Indicações: recidivas, diastemas, nivelamentos, mordida cruzada anterior. Acessível: R$ 120,00 por estágio (modelo prototipado e dois alinhadores), valores válidos até 31/12/12. Maiores informações: Tel.: 11 5581-8551 - E-mail: mauricio@doclabs.com.br - www.doclabs.com.br 6

A APCD Jardim Paulista comunica com profunda tristeza o falecimento da dra. Fernanda Helena Dario Rosa, filha da ex-diretora do Departamento Social, dra. Rosemari Dario. A diretoria da Regional estende aos familiares e amigos nossos sentimentos de pesar.


7


DESTAQUE

APCD-JP comemora 35 anos de fundação

Drs. Gilberto Cortese e Elias Aziz Aidar

exponenciais e representativas de todo esse contexto que nesta data são admiradas e solicitadas por toda a classe. Mas hoje é dia de confraternizarmos e de abraçarmos e quem sabe recordarmos ponto a ponto esses anos todos de tantas realizações e vitórias concretizadas”. O presidente da APCD-JP recordou como tudo começou, citando seus fundadores: dr. Gilberto Cortese com os colegas, drs. Sylvio de Oliveira Neves, Elias Aziz Aidar, Antônio Vicente de Souza Pinto, Francisco Giordano Neto, Edalmo Antunes de Oliveira, Antônio Ankerkrone e Rosemari Dario. Durante os discursos ocorreu uma surpresa. Foi prestada uma justa homenagem ao dr. Gilberto Cortese pelos anos de dedicação à Regional, desde de sua fundação. Os familiares e colegas de profissão marcaram presença, numa cerimônia emotiva e de grande congraçamento. Em seguida foi servido um almoço.

Dr. Cortese recebe o presente das mãos da dra. Simone

Fundada em setembro de 1977, a APCD Regional Jardim Paulista (APCD-JP) comemorou, no dia 1º de setembro (sábado), seus 35 anos de fundação com um almoço em sua sede, organizado pela diretora social dra. Simone Petrone. Estiveram presentes no evento, o dr. Juscelino Kojima, vice-presidente da APCD Central, o dr. Jairo Correa, presidente da Sociedade Paulista de Ortodontia (SPO), Ziró Yanajimori, representando a Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas (ABCD), e o dr. Nelson Sabino de Freitas, presidente da APCD Jardim Paulista. Em seu discurso, o dr. Nelson Sabino salientou que os 35 anos de fundação da Regional APCD-JP significam um somatório de trabalhos, erros e acertos, de alegrias e tristezas, metas alcançadas, decisões e resoluções. “Muita coisa se tem para contar desses 35 anos de existência. Hoje, temos figuras

Drs. Maria Ap. Melo Cortese, Gilberto Cortese, Nelson Sabino e Simone Petrone

Família Cortese compareceu ao evento

Diretor da APCD-JP integra Câmara Técnica em CTBMF

Equipe integrante da Câmara Técnica de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial

8

O Conselho Regional de Odontologia do Estado de São Paulo (Crosp) organizou Câmaras Técnicas para melhor gerirem as especialidades da Odontologia. Assim foi criada a Câmara Técnica em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial, que tem como presidente o prof. Dr. Francisco Eugênio Loducca e mais 13 membros atuantes, entre eles os drs. Clóvis Marzola e José Roberto Barone. O diretor de patrimônio da APCD-JP, dr. Ricardo Thomé, também faz parte da equipe.


9


PRÓTESE DENTÁRIA DA APCD-JP EM DESTAQUE

Em visita ao prof. Brånemark O coordenador do curso de Especialização em Prótese Dentária da nossa Regional, o prof. Eurípedes Vedovato e o prof. assistente Sergio Yasuda, estiveram no mês de setembro na cidade de Gotemburgo (Suécia) visitando o prof. P-I Brånemark.

Prof. Eurípedes Vedovato e prof. assistente Sergio Yasuda

Dr. Sergio Yasuda, prof. Hans-Göran Gröndahl, drs. Eurípedes Vedovato e Marta Gonzalez Riesco

Prof. Brånemark, Eurípedes Vedovato, Sergio Yasuda e Angélica Pires

Ingrida Ginters, prof. Brånemark e Vedovato

10


11


I n s tit u to P - I B r å n e m ar k de B a u r u

Grupo formado por alunos do curso de Especialização em Implantodontia do Instituto Branemark de Bauru, voluntários e amigos do Prof. Brånemark

Instituto P-I Brånemark de Bauru Nos anos de 2010 e 2012, o P-I Brånemark Institute da Suécia promoveu um encontro, realizado em Gotemburgo, na Suécia, com um grupo formado por alunos do curso de Implantodontia do Instituto P-I Brånemark de Bauru, voluntários e amigos do prof. Brånemark. O objetivo desse encontro é oferecer ao grupo uma intensa programação através de aulas com renomados professores da Implantodontia (professores Torstem Jemt e Bertil Friberg); visitas a importantes locais como a Clínica Brånemark, a Faculdade de Odontologia; além de propiciar aos alunos a oportunidade de apresentar seus trabalhos de monografias ao prof. Brånemark. Gostaríamos também de agradecer ao prof. Brånemark e a sua esposa Barbro pela oportunidade e receptividade, com certeza os momentos vividos na Suécia serão inesquecíveis para todos do grupo e membros do Instituto P-I Brånemark Bauru.

Aulas com renomados professores da Implantodontia

12

Apresentação dos trabalhos de monografias ao prof. Brånemark

Os momentos vividos na Suécia serão inesquecíveis para todos do grupo


PRÓTESE DENTÁRIA DA APCD-JP EM DESTAQUE

Evento em Campinas (SP) Freitas, eles ministraram palestras sobre prótese, reabilitação oral e implantes. Ao final do evento ocorreu um debate sobre o tema com a participação do público presente e dos ativadores dr. Eduardo Augusto Navarro Vieira e dr. Antonio Marcos Montagner. Comissão organizadora e palestrantes se confraternizam durante o evento

Da esq. p/ dir., Eduardo Augusto Navarro Vieira, Antonio Marcos Montagner, Eurípedes Vedovato, Antonio Vicente de Souza Pinto e Carlos Alberto Bergamasco de Freitas

O prof. Eurípedes Vedovato e nosso colega dr. Vicente de Souza Pinto participaram do 2º Encontro de Prótese da APCD de Campinas (ACDC). Junto com o prof. Carlos Alberto Bergamasco de

13


c ale n d á rio Cie n t í fi c o

Dr. Alexandre Melo Cortese Diretor Depto. Científico

Informações e inscrições pelos telefones: (11) 5535-9532 / 5049-3250 / 5096-0588 ou pelo e-mail: secretaria@apcdjardimpaulista.com.br

EAP Jardim Paulista sede - guararapes - Rua Guararapes, 720 - Brooklin (Estacionamento conveniado na Rua Califórnia, 590).

Cursos teóricos-demonstrativos (coffee-break incluso)

Cursos Regulares de Especialização

De acordo com as normas do Conselho Federal de Odontologia

Curso de Especialização em Implantodontia - 3ª turma Teórico/Prático/Cirúrgico/Clínico n Ministradores Prof. Clarindo Mitiyoshi Yao e equipe

Especialização em Radiologia e Imaginologia Odontológica

n Coordenador Prof. Dr. Israel Chilvarquer n Ministradores Jorge Elie Hayek, Michel Eli Lipiec Ximenez e Márcia Provenzano.

n Diferenciais do curso Utilização de aparelhos de última geração: aparelho panorâmico digital, Tomógrafo Computadorizado Volumétrico; softwares para manipulação de imagens, traçados cefalométricos; simulação de instalação de implantes (RadioCef, Slice Guide e Dental Slice) e interpretação de radiografias e tomografias.

Especialização em Prótese Dentária - 4ª Turma

n Ministrador Dr. Euripedes Vedovato e equipe n Duração 24 meses n Periodicidade 4ª feiras e sábados n Vagas 12 n Objetivo habilitar o aluno a realizar reabilitações utilizando dentes, implantes, aparelhos parciais e próteses totais

Especialização em Endodontia - 4ª Turma

n Coordenador José Eduardo de Mello Jr. n Ministradores Dr. Mário Zuolo e equipe n Duração 24 meses n Periodicidade Semanal (quinta-feira) n Vagas 12 n Objetivo Habilitar o aluno para resolução dos casos clínicos de tratamento endodôntico convencional, retratamento e cirurgia apical comumentemente encontrados na rotina diária em endodontia

14

Curso de Especialização em Ortopedia Funcional dos Maxilares n Ministrador Prof. dr. Eduardo Sakai e equipe n Equipe Murilo Bovi Corsi, Luciano Wagner

Ribeiro e Sergio Polizio Terçarolli n Periodicidade Quinzenal n Duração 36 meses, sendo que os últimos meses serão de exclusivo atendimento clínico n Objetivo Especialização em Ortopedia Funcional dos Maxilares segundo os ditames do Conselho Federal de Odontologia (CFO).

Curso de Especialização em Ortodontia - 7ª turma Teórico / Prático / Clínico n Ministrador Prof. Gilberto Cortese -

Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial n Coordenador José Martelli Filho - Mestre e Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial e Especialista em Radiologia n Professores Alexandre Cortese (mestre e especialista em Ortodontia), Juliana Cortese (especialista em Ortodontia) e professores convidados n Duração 30 meses n Periodicidade 2ª, 3ª e 4ª feiras (manhã) n Vagas 12

Curso Regular de Atualização

Curso de Atualização em Implantodontia Teórico/Prático/Clínico/Cirúrgico

n Coordenador Prof. Ms. Clarindo Mitiyoshi Yao e equipe n Periodicidade Semestral n Vagas 12 n Objetivo O curso visa habilitar o cirurgião-dentista a realizar procedimentos cirúrgicos para instalação de implantes osseointegrados (unitários e múltiplos) e reabilitá-los com próteses. O curso é composto por atividades demonstrativas, teóricas, clínicas e cirúrgicas. O equipamento cirúrgico a ser utilizado no curso (motor, contra-ângulo e kit cirúrgico dos sistemas de implante) será fornecido pelo curso.


ESPECIAL

Viver muito e envelhecer bem. Você já pensou nisso?

Por Israel Correia de Lima

Hábitos saudáveis na alimentação e no estilo de vida contribuem para viver melhor e aumentar a longevidade. “Há uma geração que está rejeitando estereótipos e criando novos significados para o envelhecimento”, diz a antropóloga e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Miriam Goldenberg (“Folha Equilíbrio” – 16/10/2012). No Brasil, Miriam Goldenberg cita como exemplos de “belos velhos”, os quase, ou setentões, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Ney Matogrosso, Chico Buarque, Marieta Severo, Rita Lee, entre outros. Mas para chegar bem a uma “bela velhice”, alguns cuidados têm que ser tomados e hábitos ruins evitados. Próximo de completar 72 anos, o coordenador do Curso de Especialização em Ortodontia da APCD Regional Jardim Paulista, dr. Gilberto Cortese, sempre praticou esportes e desde os trinta joga tênis. Para manter a forDr. Gilberto Cortese ma, dr. Cortese pratica esporte regularmente quatro vezes por semana. “Sou madrugador, começo às 6h30”. Ele completará 50 anos de profissão e diz que o segredo é diminuir o ritmo de trabalho com a idade. “Não parar totalmente, gostar do que faz e fazer check-up todo ano”. Com relação à alimentação, ele diz: “só não como jiló e, atualmente, estou tomando guaraná em pó, indicação de uma aluna do meu curso”. O convívio social também faz parte da cartilha apregoada pelo dr. Cortese, que faz viagens regulares pelo Brasil e exterior. “Tenho uma vida social tranquila. Durmo e acordo cedo, frequento bastante o Clube Paulistano e também procuro passar os meus finais de semana em minha casa no Guarujá.” Aos 64 anos, o presidente da APCD Jardim Paulista, dr. Nelson Sabino de Freitas, também é um adepto do esporte, e pratica desde os quatro anos. “Aos 16, comecei a jogar basquete e futebol; aos 34 comecei a tomar aulas de tênis na Academia Hobby Sport”. Para manter a disposição no esporte e no trabalho, ele acrescenta uma boa alimentação, sem exageros, alongamen16

tos e mais caminhadas diárias do consultório para casa, perfazendo um total de 3.500 metros. “Com isso conservo e mantenho o meu peso”, diz dr. Nelson Sabino. Segundo ele, é importantíssimo o lado social, interagir com as pessoas, participando e nunca deixando de comemorar datas festivas. “Pratico culinária. Para isso faço cursos gastronômicos, procurando motivação e descobrindo maneiras para, na prática, ter mais resultados convincentes”, brinca. Durante 37 anos, o dr. Antonio Ankerkrone praticou basquete e no momento é adepto do ciclismo e faz academia no Sesc Pinheiros. “Mantenho controle médico da minha saúde, pratico exercícios, procuro manter minha mente sempre ocupada com coisas que me dão prazer e que me distraem. Raramente bebo e não fumo. Mantenho uma alimentação equilibrada, com muitos vegetais e frutas. Tento ter um bom relacionamento com os filhos, netos e demais parentes, assim como com os amigos e colegas”. Na opinião da professora associada da disciplina de Odontopediatria do Departamento de Ortodontia e Odontopediatria da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (Fousp), dra. Maria Salete Nahás Pires Corrêa, 68 anos de idade e 44 anos de profissão: “venho de uma época em que quase não se falava em qualidade de vida, porém hoje em dia vemos que é essencial. Por isso gostaria

Dr. Nelson Sabino na academia


de deixar um alerta a todos os jovens dentistas: busquem conciliar trabalho com seu bem-estar físico, psicológico e emocional. Sei que quando saímos da faculdade existe o desejo de sucesso e prosperidade e, por fim, trabalhamos cada vez mais para assim obtê-los, mas faça sua hora e busque viDr. Antonio Ankerkrone ver da melhor maneira possível, sabendo que qualidade de vida nada tem a ver com padrão de vida”. A professora de Odontopediatria da Fousp, uma vez por ano, faz consultas periódicas com o ginecologista, o endocrinologista, o oftalmologista e o cardiologista. “Sempre tive problemas com excesso de peso, por isso sou uma pessoa muito controlada e procuro ter uma alimentação saudável, mas me permito alguns pecadinhos de vez em quando”, diz, com humor. Dizendo-se bastante ocupada, a dra. Maria Salete não deixa de ir a festas, cinema e fazer viagens pelo Brasil. “Pelo menos três vezes ao ano viajo para o exterior”. Aos 41 anos de idade, dr. Sérgio Yasuda, professor do curso de Especialização em Prótese Dentária da APCD Jardim Paulista é um exemplo de como se preparar para uma “bela velhice”. Ele é praticante de surf há 34 anos, de wakeboard (prancha puxada por lancha) há 12 anos e há cinco incorporou às suas atividades o mountain bike (corrida de bicicleta em trilhas) e ainda alia exercícios de musculação aos esportes que pratica. E não para por aí. “A utilização da bicicleta, além de ser uma complementação da atividade física, é importante por mostrar ao poder público que cada vez mais a população faz uso deste meio de transporte. Desta maneira, esperamos que propostas sejam executadas a este respeito, não só com faixas reversíveis de lazer aos finais de semana, mas por meio de atitudes concretas e permanentes”, esclarece dr. Yasuda. A dedicação aos esportes requer uma disciplina com relação à alimentação e horários. Por isso, além da prática Dra. Maria Salete Nahás P. Corrêa de esportes, ele acres-

centa que viajar com a família é um dos melhores investimentos. “Passar dias agradáveis em locais paradisíacos junto com quem amamos produz lembranças para toda a vida. Procuro colocar estas viagens na agenda pelo menos duas vezes ao ano.” Os pais do dr. Carlos Kenji Shimizu, professor do curso de Especialização em Prótese Dentária da APCD Jardim Paulista, serviram de exemplo para que ele se dedicasse aos esportes. O pai com 85 anos e a mãe com 81 sempre praticaram atletismo em competições nacionais e internacionais. Em 1989, no Campeonato Internacional do Japão, o pai bateu o recorde no salto em altura entre os japoneses. A mãe, em sua categoria, desde 2006, vem batendo recordes sul-americanos nos 100 e 200 metros. Para manter a forma, eles praticam boxe (não é engano, é isso mesmo!); Malletgolf (jogo parecido com o golfe, mas em campo reduzido e com bola e taco com dimensões e peso diferentes); também praticam aulas de ginástica calis-

Dr. Sergio Yasuda praticando wakeboard

tênica, duas vezes por semana, e frequentam o curso da 3a Idade na Faculdade de Educação Física e Esporte da USP. Carlos Kenji pratica quatro atividades esportivas durante a semana: corrida, academia, tênis de campo e nos fins de semana pedala de bike com os amigos em locais e distâncias variadas. “Os cuidados principais são uma boa supervisão médica e alimentação e dieta controladas, nós seguimos a Biotipologia há algum tempo. Ela nos orienta o tipo de alimento a ser consumido dentro do biótipo de cada pessoa”, explica Kenji. Os irmãos dele praticam cooper com moderação e a sobrinha Nathaly, de 19 anos, é a que tem mais chance no profissionalismo. Joga tênis de campo e esta ranqueada entre as dez do Brasil e entre as 500 no ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais).

Os médicos aconselham O dr. Carlos A. Goldenberg, médico urologista com es17


Dr. Carlos Kenji e seus pais (sra. Inês e sr. Antonio) e sua sobrinha Nathaly

pecialização em Terapêutica Ortomolecular e autor do livro Nutrição para a saúde prostática e qualidade de vida sexual (Editora Ícone, São Paulo, 2010, 248 págs.), explica que hoje em dia os jovens estão abusando do consumo de bebidas, especialmente da cerveja. “É o fígado que paga as consequências desses abusos, juntamente com as gorduras que acompanham cada bebedeira”, explica ele. Em sua opinião, seria oportuno que as campanhas de exames para algumas doenças, como câncer – seja de mama, de próstata, seja de qualquer outro órgão – fossem denominadas corretamente: campanha de detecção de tal doença, e não de prevenção, já que, para tanto, faz-se necessário algo mais abrangente. “Tomemos como exemplo o momento em que a mulher sente um nódulo na mama, se for câncer, já está na mama, ou seja, foi detectado, não prevenido! Prevenção é evitar que apareça, e não descobrir que apareceu!”, diz dr. Goldenberg em seu livro. Para a médica geriatra com especialização no Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo, dra. Daniela Pereira dos Santos, “ao contrário do que se pensa, a mulher deve realizar os exames ginecológicos em qualquer idade, uma vez que tanto o câncer de mama quanto os que acometem o útero, quando detectados precocemente, são tratáveis”. Com relação às doenças do intestino, ovário, mama e próstata, o dr. Goldenberg enfatiza: “são sensíveis a leite de vaca, por exemplo. Antes de tudo, deve-se evitar a ingestão de carne vermelha, gorduras animais, leite de vaca, entre os mais comuns”. Dra. Daniela Pereira dos Santos Para a nutricionis18

ta Fernanda Reis de Azevedo, pós-graduada pela Universidade de São Paulo, a alimentação ideal para o jovem já se preparar para enfrentar uma velhice requer um investimento ao longo de toda a vida. “Para ser um idoso com o mínimo possível de limitações funcionais, o indivíduo deve cuidar de sua saúde desde cedo. Uma alimentação saudável é, por base, aquela que respeita as necessidades específicas de cada faixa etária, mas nunca extrapola a recomendação energética.” O dr. Thiago Mônaco, médico especialista em Geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) e doutor em Ciência pela Universidade de São Paulo, acredita que existam dois grandes motivos para se procurar um médico geriatra. “O primeiro é ser idoso e desejar ter um médico responsável por sua saúde como um todo, capaz de lidar com a maioria das condições de saúde e de doença, seja do coração, anemia, depressão, diabetes ou pressão alta, problemas de colesterol alto, osteoporose ou fumo, ou todas elas juntas.” O segundo motivo é querer envelhecer com saúde e fazer uma avaliação ampla,

Lançamento do livro do dr. Carlos Goldenberg

com consulta e exames específicos para cada caso, levando-se em conta ocupação, atividades diárias e de lazer, e fazer um aconselhamento amplo de saúde, específico para cada idade. “Afinal de contas, envelhece bem quem se cuida, de forma ativa e preventiva. E para isso nunca se é nem novo demais, nem velho demais”, diz dr. Mônaco. Fatores que contribuem para o mau envelhecimento, além do sedentarismo, tabagismo, etilismo, uso de drogas, são o isolamento social, uma alimentação rica em gorduras e açúcares e o desconhecimento ou a falta de tratamento de doenças controláveis através do acompanhamento médico, como hipertensão e diabetes. “Os brasileiros envelhecem mal devido à cultura de que só se vai ao médico quando está doente, esquecendo que a prevenção é muito importante”, acrescenta dra. Daniela. O dr. Mônaco apregoa uma nova visão da sociedade como um todo para melhorar sua postura em relação aos idosos: uma sociedade mais inteligente, que não os afastaria quando apresentassem incapacidades; ao contrário, faria


de tudo para preveni-las, apoiaria aqueles que não conseguiram prevenir, criariam mecanismos de apoio para a inclusão do idoso com alguma incapacidade no centro da vida social (por exemplo, criando melhor acessibilidade para aqueles com limitação de movimento, cuidando da pavimentação das ruas Fernanda para diminuir a ocorrência de queReis de Azevedo das etc.). “Isto não só beneficiaria o idoso, mas permitiria ao idoso continuar beneficiando a

sociedade, seja com sua presença, com sua cultura ou até mesmo com seu trabalho.” Dr. Mônaco lembra para homens e mulheres que se dedicam ao desempenho profissional, que “um dia todos deveremos nos aposentar; tão importante quanto o planejamento financeiro para Dr. Thiago Mônaco a aposentadoria é o planejamento das expectativas” (veja box abaixo).

A Seguridade Social Essencial: Qual é a importância do seguro da Previdência Social para o indivíduo? Maria Teresa Fiorindo: A Seguridade Social ou Previdência Social é um sistema que proporciona ao indivíduo o direito de receber uma renda após sua aposentadoria ou ainda quando acometido de doença incapacitante. Costumamos dizer que a Seguridade Social ampara o indivíduo do seu nascimento até a sua morte, pois concede licença gestante a mulher e ampara a família do segurado falecido concedendo pensão por morte. A Seguridade Social no Brasil é de caráter obrigatório, sendo que o profissional dentista autônomo tem que recolher 20% dos rendimentos mensais para a Seguridade Social (limitados ao teto de contribuição).

o segurado deverá comprovar o efetivo recolhimento ou o período não será considerado para contagem do tempo de contribuição.

Essencial: Quais são as providências que o profissional tem que cuidar para não ter surpresas com a aposentadoria? Maria Teresa Fiorindo: Para os profissionais empregados, a maioria das empresas dispõe de programas que visam orientar os funcionários que estão em período de pré-aposentadoria. Isso não ocorre com o profissional liberal, que não conta com nenhuma ajuda externa no período de pré-aposentadoria e na maioria das vezes desconhece a legislação previdenciária. Aconselho procurar orientação com um profissional do Direito.

Essencial: Qual é seu conselho aos jovens para se ter uma aposentadoria digna no futuro? Maria Teresa Fiorindo: Planejar o futuro ainda que seja difícil! Lembrar que a Seguridade Social calcula a renda mensal inicial fazendo a média de todos os salários de contribuição desde 07/1994 até a data do requerimento de aposentadoria, dispensando 20% dos piores salários. Após este cálculo, aplica-se ainda o fator previdenciário, portanto, quanto menos idade tiver o contribuinte, menor será a renda mensal do seu benefício.

Essencial: Quais são os principais problemas encontrados quando das solicitações dessas aposentadorias? Maria Teresa Fiorindo: Após 29 anos trabalhados no INSS, posso afirmar que os maiores problemas enfrentados pelo profissional liberal para conseguir o benefício de aposentadoria é a falta de documentos e recolhimentos para a Seguridade Social. É muito comum o contribuinte ter a Guia de Recolhimento devidamente autenticada e a mesma não constar no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Quando há falhas de contribuição,

Essencial: Espaço aberto ao entrevistado para outras informações que achar interessante. Maria Teresa Fiorindo: Para solicitar o Cadastro Nacional de Informações Sociais, o profissional deverá comparecer em uma agência do INSS munido de documento de identidade e solicitar o relatório CNIS. Nesse relatório constam todas as contribuições com a Seguridade Social, tais como contratos de trabalho e contribuições como autônomo etc. Caso o CNIS não esteja completo, o contribuinte deverá solicitar a correção dos dados.

Essencial: No caso do cirurgião-dentista, qual seria um plano de vida bom para complementar a aposentadoria? Maria Teresa Fiorindo: A forma de planejar a aposentadoria varia de um indivíduo para outro, dependendo muito do que se constrói ao longo da vida e da trajetória de cada um. É fundamental que o profissional se lembre que a aposentadoria é para a manutenção do padrão e da qualidade de vida no futuro. O único problema é que no Brasil fazer um planejamento para o futuro não é uma tarefa fácil. Alguns economistas costumam dizer que: “Se faltam mais de dez anos para a aposentadoria acontecer, você pode optar pelos planos privados que bancos e seguradoras vendem. Mas, se faltam dez anos ou menos para você se aposentar, o melhor é investir por sua própria conta em ações, títulos do governo, CDB, caderneta de poupança”.

Maria Teresa Fiorindo – advogada e especialista em Direito Previdenciário. E-mail: teresa.fiorindo@yahoo.com.br 19


e n trevi s ta G u s tavo P a n o s s ia n

Prestadores de serviços de saúde devem procurar um profissional de contabilidade habilitado O cirurgião-dentista possui total autonomia para gerir sua empresa, porém com o auxílio e assessoramento de um contabilista.

Essencial: Porque os prestadores de serviços de saúde devem procurar um profissional de contabilidade habilitado? Gustavo Panossian: É fato que, todos os profissionais que atuam na área da saúde, são de vital importância para o desenvolvimento social da população, tendo em vista que para suprir tal demanda é necessária intensa dedicação, empenho e estudos, que resultam em pouco tempo para administrar e cuidar da sua empresa ou finanças. Atrelado ao escasso tempo para administrar sua empresa, ainda existe várias e complexas obrigações fiscais, tributarias e contábeis que devem ser integralmente cumpridas, tendo em vista que a sua falta poderá acarretar graves transtornos, inclusive com a incidencia de onerosas multas, podendo chegar a inaptidão da empresa. Desta forma, sob o ponto de vista analisado acima, podemos verificar que a assessoria realizada por um profissional de contabilidade qualificado é de grande importância para o crescimento da empresa. Ainda destaco que este profissional poderá atuar em três frentes de trabalho distintas, com o seguintes objetivos: • Controle e planejamento tributário, buscando economia no pagamento dos tributos, através da utilização dos dispositivos legais. • Melhor gerenciamento e administração do negócio, com respaldo em relatórios e demonstrativos contábeis atualizados que serão necessários para a correta tomada de decisão. • Organização e confiança nas informações e dados que serão transmitidos aos órgãos fiscalizadores, a fim de promover o cumprimento integral das obrigações exigidas pelo governo.

relação aos profissionais cirurgiões dentistas e protéticos dentários? No que isso poderá afetar a empresa? Gustavo Panossian: As Sociedades Uniprofissionais, são aquelas cujos profissionais (sócios) são habilitados ao exercício da mesma atividade e prestam serviços de forma pessoal, em nome da sociedade, assumindo responsabilidade pessoal, nos termos da legislação específica. Para este tipo de sociedade a legislação municipal estabelece que o recolhimento do ISS (Imposto sobre Serviços) deverá ser de forma trimestral, e calculado sobre um valor fixo para cada profissional existente no quadro societário da empresa. Assim, podemos definir que dois ou mais profissionais de uma mesma profissão legalmente regulamentada, como é o caso dos Cirurgiões Dentistas, podem se unir e constituir uma empresa enquadrada sob a forma de Sociedade Uniprofissional, a fim de gozar do recolhimento do ISS trimestral fixo por cada profissional. Evidencio que esta modalidade de recolhimento do ISS é muito mais vantajosa do que para outras empresas que não são sociedades uniprofissionais, e recolhem o ISS como regra geral, sobre o seu faturamento mensal, com a incidência de alíquotas que podem variar de 2% a 5%, dependendo de cada tipo de serviço. Além disso, esta regra também poderá ser utilizada pelos Técnicos em Prótese Dentária que são registrados e habilitados no Conselho de Classe da profissão. Contudo, o profissional de odontologia precisa ter cuidado com este conceito, pois existem algumas particularidades quanto a não caracterização da sociedade uniprofissional, que devem ser observadas a fim de evitar o desenquadramento desta condição pela Secretaria Municipal de Finanças da Prefeitura de São Paulo.

Essencial: Os prestadores de serviços estão preparados para lidar com as novas obrigações e novidades tecnológicas na área tributária? Gustavo Panossian: Há muito já se foi o tempo em que as declarações e demais obrigações das empresas eram entregues em papel ao Fisco. A contínua evolução na maneira de controlar e cobrar impostos e informações foi trazida pela inovação tecnológica, que por sua vez, exige cada vez mais de profissionais de contabilidade habilitados e qualificados na área. Acredito que as inovações tecnológicas inseridas no âmbito fiscal e tributário são benéficas a todos os contribuintes, porém a falta de informação e preparo para lidar com tanta mudanças podem resultar na forma contrária ao seu objetivo. Muitos profissionais de contabilidade já sentem dificuldade em absorver e trabalhar com demasiada tecnologia introduzida nos últimos anos, quem dirá um profissional que não faz parte do ramo contábil. Para exemplificar, cito que, atualmente, os órgãos responsáveis pelo controle e arrecadação de tributos possuem eficazes ferramentas e recursos tecnológicos para a verificação remota das finanças dos contribuintes, sendo que entre eles, destaca-se a recém instituição da DMED – Declaração de Serviços Médicos, sendo obrigatória a todos os prestadores de serviços de saúde que deverão informar alguns dados dos seus pacientes durante o ano.

Essencial: Em resumo, quais são os cuidados e recomendações para os profissionais liberais de odontologia que prestam serviços como pessoa física, em relação ao Imposto de Renda? Gustavo Panossian: Inicialmente se faz necessário explicar as características que definem o profissional liberal, como o cirurgião dentista, técnico em próteses dentaria e outras categorias. O Termo profissional liberal é utilizado para indicar todo profissional de nível superior ou técnico, que tem total liberdade para exercer sua profissão em caráter pessoal, e está registrado ou vinculado em uma ordem ou conselho profissional, já que é o único responsável pelo produto ou resultado de seu trabalho. Muitas vezes este termo é confundido com o “Autônomo”, que simplesmente indica a pessoa que trabalha por conta própria, sem qualquer vinculo empregatício. Estabelecidos os termos e conceitos, o profissional liberal da área odontológica que recebe seus honorários de clientes pessoas físicas, precisam se atentar ao fato de que seus serviços são dedutíveis na declaração do IR dos seus pacientes, e desta forma a receita de honorários demonstrada na declaração do IR do profissional ficará mais suscetível a verificações por parte dos órgãos fiscalizadores. Para tentar anular ou minimizar possíveis transtornos com o Fisco, o profissional liberal poderá se utilizar da escrituração em Livro Caixa e da sistemática do recolhimento mensal do Carnê-Leão. O Livro Caixa servirá para que o contribuinte escriture mensalmente todas as suas receitas e despesas dedutíveis ou não, a fim de apurar o saldo de imposto a pagar através do carnê-leão, que em muitos casos poderá se tornar vantajoso pela redução do imposto devido, se comparado a apuração direta sem utilização deste dispositivo legal, além de facilitar a elaboração da declaração de ajuste anual do IR no ano seguinte. Poucos profissionais sabem fazer este procedimento corretamente, e muitos outros acham que é complexo ou não possuem tempo para fazê-lo, resultando em maior pagamento de imposto. Nesses casos, aconselho o profissional liberal a delegar esta tarefa a um contabilista habilitado, que saberá como proceder e poderá orienta-lo em suas particularidades. Recomendo ainda, se possível, que o profissional venha a designar um funcionário do seu consultório, que não possui personalidade jurídica, para prestar informações e disponibilizar ao contabilista todos os documentos e rotinas do seu negócio. Entretanto, lembro que todo profissional liberal deverá proceder sua inscrição perante a Prefeitura Municipal da cidade onde atua, e providenciar junto a Previdência Social a matricula no CEI – Cadastro Especifico do INSS, caso seja necessário o registro de funcionários para seu apoio.

Essencial: O que vem a ser a DMED? Gustavo Panossian: A DMED – Declaração de Serviços Médicos e de Saúde foi inicialmente instituída no ano de 2009, e consiste numa declaração que deve ser entregue por todas as pessoas jurídicas prestadoras de serviços de saúde, ou seja, serviços prestados por médicos, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, laboratórios de prótese dentária, hospitais, entre outros. Nesta declaração devem ser informados todos os valores recebidos de pessoas físicas em decorrência da prestação de serviços de saúde, com nome completo e CPF do responsável pelo pagamento e do beneficiário dos serviços. Contudo, não será necessária apresentação da DMED quando o profissional liberal, cirurgião-dentista, exerce individualmente sua profissão sem vínculo empregatício, mesmo quando possua estabelecimento em que desenvolva suas atividades e empregue auxiliares para apoio. A apresentação da DMED é feita anualmente, de forma centralizada pelo estabelecimento matriz que consolidará as informações de todos os estabelecimentos. Essencial: Qual é o significado do conceito da Sociedade Uniprofissional em

Gustavo Panossian - Sócio administrador da empresa Consime Assessoria Contábil Ltda. Ele é contabilista, formado pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), e Gestor em Planejamento Financeiro, formado pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM).

20


21


E ve n to

X Encontro Científico APCD-JP: Um mês antes do evento inscrições esgotadas

Por Israel Correia de Lima

Nos dias 24 e 25 de agosto passado, aconteceu o X Encontro Científico da APCD Jardim Paulista, cujo tema era “Estética – A Harmonização da Beleza com a Função”. O evento foi realizado no Hotel Blue Tree Towers Faria Lima, sob a coordenação do dr. Eurípedes Vedovato. Na abertura do encontro, o presidente da Regional-JP, dr. Nelson Sabino de Freitas, agradeceu a presença dos congressistas e ministradores e convidou as autoridades presentes a com-

Dr. Eurípedes Vedovato apresenta a Plenária; ao fundo, drs. Nelson Sabino de Freitas, Emil Adib Razuk e Ziró Yanagimori

Dr. Howard S. Glazer (EUA), Elisa Amaral (Labordental) e Dr. Vedovato

por a mesa: o presidente do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp), dr. Emil Adib Razuk, o representante da Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas (ABCD), dr. Ziró Yanagimori e, representando o presidente da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD), a dra. Simone Petrone. O evento contou com a participação de mais de cento e trinta profissionais, entre congressistas, ministradores e empresas expositoras. Os palestrantes foram os ilustres professores doutores: Marta Gonzalez Riesco, Carlos Veloso Salgado, Alexandre Cortese, Flávio Luposeli, Mário Fernando Góes, Cristiana Sartori Azevedo, Claudio Sendyk, Jose Geraldo Malaguti, Carlos Eduardo da S. Bueno, Renato Miotto Palo e os ministradores internacionais, dr. Howard S. Glazer (Estados Unidos) e Nicolas Bois (França). Durante o evento ocorreu, na área de exposição comercial, os lançamentos dos livros Dor Orofacial e Reintervenção

Drs. Vedovato, Maria Eduina da Silveira, Luis Carlos Manganello e José Tadeu Tesseroli Siqueira

Dr. Nicolas Bois (França) Elisa Amaral (Labordental e Dr. Vedovato Dra. Marta Gonzalez Riesco e Dr. Vedovato

Drs. Alexandre Cortese e Sérgio Yasuda Drs. Cristiana S. Azevedo, Vedovato e Mário Góes

22


E ve n to

em Endodontia (segunda edição), de autoria, respectivamente, dos drs. José Tadeu Tesseroli Siqueira, Manoel Jacobsen Texeira e colaboradores e dr. Mário Zuolo e equipe Endogroup. No encerramento do evento, o coordenador do encontro, dr. Eurí-

pedes Vedovato, agradeceu a presença dos participantes e equipe organizadora e fez a chamada para o XI Encontro APCD Jardim Paulista, a ser realizado em 2013 e que terá como tema “O Cirurgião-Dentista na Clínica Diária: Aliando Aperfeiçoa-

Drs. Renato Miotto Palo e Vedovato Drs. Sérgio Yasuda, Carlos Veloso Salvado e Vedovato

Drs. Vedovato e Carlos Eduardo Bueno Drs. Vedovato e Flávio Luposeli

Drs. Vedovato e José Geraldo Malaguti Família Vedovato presente ao encontro

O presidente da APCD-JP, Dr. Nelson Sabino de Freitas discursa no encerramento do evento Drs. Sergio Yasuda, Cláudio Sendyk e Vedovato

Dr. Nicolas Bois (França), Elisa Amaral (Labordental) e Peter E. Nordin (Harald Nordin)

Drs. Nelson Sabino de Fr eitas, Simone Petroni e Airton Gottardo (APCD Pirituba)

23


E ve n to

mento Técnico com Marketing e Gestão”, o qual ficará a coordenação do dr. Rodrigo Sarzedo. Logo após, os expositores sortearam vários prêmios para os congressistas. A diretoria da APCD-JP agradece a participa-

Auditório com lotação esgotada no X Encontro

ção no evento das empresas e entidades parceiras: Oral B, Labordental, Colgate-Palmolive, Odonto Atual, Representações Deusdedit Porto, Ero Prótese, Neodent, Nobel Biocare, Amefre, APCD Central, Crosp e Mix/MKT Consultoria.

Gustavo Lima, Camila Menezes (Neodent) e Deusdedit Porto (representante)

José Alves (MIxMKT), Janice e Aline Freitas (Amefre) CROSP

Labordental Nobel Biocare

OdontoAtual Oral B

Ero Prótese Congressistas visitam a exposição comercial no intervalo

24


NOTAS

XVII Jornada Odontológica Científica Acadêmica da UNIP - SP

Jurema Cabello (Tethis Consultoria), Juliana Rente e Isabel Vedovato (Comissão Organizadora)

Foi realizado de 24 a 26 de outubro de 2012, a XVII Jornada Odontológica Científica Acadêmica (JOCA 2012), da Faculdade de Odontologia da Universidade Paulista (São Paulo, SP), sob a coordenação organizacional do dr. Roberto Porto. Além das palestras com professores renomados da entidade e de outras faculdades, dois palestrantes internacionais ministraram cursos gratuitamente sobre implantes. O evento internacional foi gratuito para alunos, ex-alunos e público externo e contou com tradução simultânea.

APCD-JP presente em Olímpia (SP) Na última semana do mês de junho de 2012, a APCD Jardim Paulista esteve presente no passeio realizado à cidade de Olímpia (SP), promovido pela APCD Regional São Miguel Paulista. Foi visitado o Parque Aquático Termas dos Laranjais. Saíram de São Paulo seis ônibus com 240 pessoas. A diretora social, dra. Simone Petrone, esteve presente, representando a APCD-JP.

Dra. Simone Petrone, dr. Elias e sua esposa Leda (centro)

Dra. Verônica Pimentel (APCD Pirituba/Perus), dra. Maria Ângela Fávaro (secretária geral da APCD Central), dra. Simone Petrone, dra. Arne Aued Guirar Ventura (2º secretária da APCD Central)

Dr. Airton Gottardo (APCD Pirituba/Perus), dra. Simone Petrone, dra. Verônica Pimentel e dr. Edgard Pimentel (APCD Pirituba/Perus)

25


NOTAS

Curso para apreciadores de vinho na APCD-JP No dia 3 de agosto de 2012, aconteceu na sede da APCD-JP o curso introdutório para apreciadores de vinho com o sommelier André Monteiro (foto), do Clube Malucos por Vinho. Durante a explanação foram servidos aos 24 participantes do encontro um vinho branco e três diferentes tipos de vinho tinto. Após o término do curso, a banqueteira Maíla, da Madê Delícias Artesanais, preparou um cardápio especial para a ocasião: aperitivo – salada de bacalhau com pimenta-biquinho e tortas com patê de gorgonzola; entrada – creme de ervilhas com calabresa; prato principal – risoto milanês com cubos de filé-mignon ao molho de queijo emmenthal; e sobremesa – creme crocante. É claro, tudo regado a vinho!

Iracema Cabral Ehrhardt, Daniel Kherlakian, Nelson Sabino de Freitas, Rodrigo Sarzedo e Bianca Molina Araújo

Os casais Drs. Eurípedes e Angélica Vedovato e os seus convidados Sr. Nilo e esposa Célia Guastaldi

APCD-JP no 18º Orto/SPO-2012

Reunião com expositores do X Encontro APCD-JP

De 27 a 29 de setembro, no Expo Center Norte, em São Paulo, aconteceu o 18º Congresso Brasileiro de Ortodontia – Orto/SPO-2012, organizado

Dr. Ager de Lorenzo

Dr. Gilberto Cortese e sua esposa Dra. Maria Ap. Melo Cortese

26

Para apreciação da platéia foram servidos vinhos

pela Sociedade Paulista de Ortodontia (SPO). Na abertura solene do evento, os doutores Gilberto Cortese e Ager de Lorenzo, da APCD Jardim Paulista, foram agraciados com o “Troféu Reynaldo Baracchini”, premiação feita aos profissionais que se destacaram na área da Ortodontia nacional.

Como já é tradicional na APCD Jardim Paulista, antes da realização dos encontros científicos, o coordenador do evento reúne os expositores para um bate-papo informal, no qual são distribuídos os crachás e o Manual do Expositor. Nessa edição do X Encontro da APCD-JP foram servidos um coquetel e bebidas aos representantes das empresas participantes: Oral B, Labordental, Colgate-Palmolive, Odonto Atual, Representações Deusdedit Porto, Ero Prótese, Neodent, Nobel Biocare, Amefre, APCD Central, Crosp e Mix/MKT Consultoria.

José Alves (Mix/MKT Consultoria), Aline Freitas, Robson Civile, Janice Freitas (Amefre), Rogério Lomeu (Odonto Atual), drs. Eurípedes Vedovato e Nelson Sabino


27


EM TEMPO

Dr. Fábio Bibancos

Tá rindo de quê?

Em outubro, a Turma do Bem (TdB) completará seus primeiros 10 anos de vida. Refletir sobre isso gera em mim sentimentos contraditórios. Explico. São 30 mil jovens beneficiados, 200 mulheres, 14 mil dentistas voluntários, 8 projetos, 30 funcionários, 12 países impactados, 300 ASBs formados. Impossível não sentir que o dever está sendo cumprido. Por outro lado, lembro dos milhares de pedidos que recebemos diariamente na Turma do Bem. Somos campeões de cartas! E nossas respostas nem sempre são positivas. Ou melhor, quase nunca o são. Dizemos “não” a torto e a direito. É preciso. Não conseguiríamos atender todo mundo – por maior que seja a nossa rede de voluntários e o seu comprometimento com a causa. Temos uma “Lista de Schindler” – jovens de 11 a 17 anos com graves problemas bucais e em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Os que ficam fora dela, INFELIZMENTE, seguirão a vida com problemas odontológicos. Ou seja, tudo o que fazemos, no final das contas, ainda é MUITO POUCO! Atendemos 30 mil, enquanto milhões (talvez, bilhões) ainda esperam por um tratamento digno. Só o que mudará essa realidade são políticas públicas sérias e efetivas, que garantam o acesso da população à odontologia. E aqui não quero dizer apenas tratamento

odontológico de qualidade. O buraco é mais embaixo. A população não tem sequer acesso ao kit de higiene bucal (escova, pasta e fio dental). Vivemos num estado de calamidade pública, e ninguém parece se importar com isso! Pensando nisso, a TdB está promovendo uma grande mobilização em todo o Brasil. O objetivo é simples: mostrar o problema, abrir os olhos da população, colocar o tema em pauta e obrigar os políticos a fazerem alguma coisa. Parece loucura, né? Pode até ser... mas vem se mostrando muito exequível. Para isso, lançamos um novo documentário: “Tá rindo de quê?”. Nele mostramos, de maneira bem humorada (sarcástica, eu diria), que a população sabe como prevenir problemas odontológicos, mas muitos não têm recursos financeiros para fazer isso. O objetivo do filme é justamente ampliar essa discussão. Narrado pelo ator Tarcísio Filho, o documentário inclui cenas de ficção. Angela Dip, Ilana Kaplan, Marcelo Mansfield e Rodrigo Lopez, famosos no cenário da comédia stand-up brasileira, interpretam personagens cujas falas fazem contraponto aos problemas reais expostos no curta-metragem. Até o momento em que estou escrevendo este texto, mais de 30 mil pessoas já assistiram ao vídeo no Youtube. E estão discutindo o assunto! Além disso, o lançamento do curta-metragem está associado a outra ação de políticas: os voluntários da organização estão entrando em contato com os candidatos a prefeito e propondo a assinatura de um pacto a favor da saúde bucal. Em 80 municípios de todo o Brasil, o compromisso já foi assinado. E, assim, vamos ampliando o impacto da ação da Turma do Bem. Chegando mais longe. Até o dia em que não precisaremos mais existir... e todo mundo terá um dentista.

Turma do Bem - Dentista do bem - Rua Sousa Ramos, 311 - Vila Mariana - São Paulo - SP CEP 04120-080 - www.turmadobem.org.br - faleconosco@turmadobem.org.br 28


i n di c ador ATENDIMENTO DOMICILIAR Marcelo Lopes Costella Clínica Geral - CRO 83.647 Av. Doutor Arnaldo, 1504 Sumaré (SP) (11) 3862-7945 e 3872-1164 costella@uol.com.br CIRURGIA Antenor Araújo Cirurgia Buco-Maxilo-Facial e Ortognática - CRO 5.428 Av. Jandira, 295 - Cjs. 1003 / 1004 Moema (SP) (11) 5054-1223 / 1501 R. Marcondes Salgado, 64 São José dos Campos (SP) (12) 3921-5354 e 3922-4678 bucomaxilo@drantenor.com.br Carlos Veloso Salgado Cirurgia Buco-Maxilo-Facial e Implantodontia - CRO 35.742 R. Maestro Cardim, 560 - Cj. 111 Paraíso (SP) (11) 3266-2493 Ricardo Thomé Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial e Clínica Geral - CRO 16.546 R. Tabapuã, 821 - Cj. 28 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-4484 e 3079-9157 (res.)

DIAGNÓSTICO BUCAL

Mário Luis Zuolo Endodontia - CRO 23.690 R. Canário, 784 - Moema (SP) (11) 5055-0908 / 7420 mlzuolo@uol.com.br Nelson Sabino de Freitas Endodontia e Prótese CRO 11.480 R. Frei Caneca, 1212 - Cj. 11 Cerqueira César (SP) (11) 3289-8016 nelsonsabinof@hotmail.com www.clinicadrnelsonsabino.com.br Paula Zingg Endodontia - CRO 45.377 Av. Nove de Julho, 5483 Cj. 123 - Jardins (SP) (11) 3079-0775 pzingg@hotmail.com Sérgio Martins Endodontia - CRO 51.857 Al. Joaquim Eugênio de Lima, 881 Cj. 408 - Jardins (SP) (11) 3266-4293 e 3284-3598 www.endoexcellence.odo.br ESTÉTICA Maria Angélica P. Vedovato Dentística Restauradora e Estética - CRO 25.738 R. Gironda, 186 Jardim Paulista (SP) (11) 3887-4433 / 8482

Sérgio Kignel Diagnóstico Bucal - CRO 26.239 R. Oscar Freire, 465 - Cj. 11 Jardim América (SP) (11) 3062-37­­77

Mario Sergio Limberte Estética - CRO 3268 Ed. Trade Tower R. Helena, 218 - Cj. 709 Vila Olímpia (SP) (11) 3044-1816 mlimberte@uol.com.br

ENDODONTIA

IMPLANTE

Daniel Kherlakian Endodontia - CRO 37.535 R. Augusta, 2763 - Sobreloja Cerqueira César (SP) (11) 3082-2171 / 9454 dankher@uol.com.br

Rodrigo Sarzedo Implantodontia - CRO 71.395 Rua Pedroso Alvarenga, 1255 - Sala 64 - Itaim Bibi (SP) (11) 3079- 5938 rsarzedo@ig.com.br

30

profi s s io n al Rodrigo Tadashi Martines Implantodontia e Cirurgia Oral CRO 60.052 Rua Vergueiro, 1.353 - Cj. 306 Paraíso (SP) (11) 3253-4723 tadashi@liesetadashi.com

Marta T. Kuczynski Ortodontia e Odontopediatria CRO 29.592 R. Pedroso Alvarenga, 1255 Cj. 54 - Itaim Bibi (SP) (11) 3168-8905

Ronei Faizibaioff Implantes, Prótese sobre Implante e Estética - CRO 33.652 Al. Lorena, 1304 - Cjs. 2F / 3F Jardim América (SP) (11) 3062-9226 e 3086-3369 faizibaioff@gmail.com

Clarindo Mitiyoshi Yao Periodontia e Implantodontia CRO 25.555 R. Gironda, 189 Jardim Paulista (SP) (11) 3887-4010

Odontopediatria Leda De Ranieri Amaral Mello Odontopediatria - CRO 22.842 Rua Bento de Andrade, 165 Jardim Paulista (SP) (11) 3887-7296 leda_mello@terra.com.br ORTODONTIA Alexandre A. Melo Cortese Ortodontia - CRO 47.345 R. Virgílio Várzea, 58 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-3554 / 6873 cl.cortese@uol.com.br Juliana Melo Cortese Ortodontia - CRO 67.337 R. Virgílio Várzea, 58 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-6873 e 3168-3554 cl.cortese@uol.com.br Gilberto Cortese Ortodontia e A.T.M. CRO 2.884 R. Virgílio Várzea, 58 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-3554 / 6873 cl.cortese@uol.com.br José A. Marques Jr. Ortodontia (RNO-Planas) e ATM CRO 24.256 R. Augusta, 2709 - 12º andar Cerqueira César (SP) (11) 3083-0422 odontologiamarques@terra.com.br

PERIODONTIA

Glécio Vaz de Campos Microcirurgia Plástica Periodontal e Periimplantar - CRO 26.359 Av. Dr. Cardoso de Melo, 1470 Cj. 809 / 810 Vila Olímpia (SP) (11) 3044-6025 glecio@terra.com.br Mônica Reggi Reis Silva Periodontia, Plástica Periodontal, Estética, Implantes - CRO 29.607 R. Turiassú, 127 - Cj. 143 Perdizes (SP) (11) 3666-9202 / 5772 e 7207-1497 monicareggiodontologia@hotmail.com PRÓTESE DENTÁRIA Antonio Fagá Júnior Prótese - CRO 25.528 R. Cubatão, 929 - Cj. 33 Vila Mariana (SP) (11) 5572-8886 Eurípedes Vedovato Prótese e Estética CRO 25.739 R. Gironda, 186 Jardim Paulista (SP) (11) 3887-4433 / 8482 www.vedovatoodontologia.com.br Flávio Luiz Iacobucci Prótese e Dentística CRO 24.192 Av. Nove de Julho, 5483 - Cj. 23 Jardim Paulista (SP) (11) 3079-3036 Sérgio Hideki Yasuda Prótese e Estética CRO 48.584 Av. Angélica, 2100 - Cj. 91 Higienópolis (SP) (11) 3257-9575 e 3258-2015 shyasuda@uol.com.br


Essencial 48  

Revista da APCD Jardim Paulista