Issuu on Google+

ESPECIAL MÃES

por CLAUDIA PEDREiRA E DAVI CARNEIRO FOTOs ivan baldivieso e solange rossini

o maior do mundo Não existe sentimento mais lindo e autêntico do que o amor de mãe. Foi em homenagem a elas, que a Let’s Go Bahia coletou depoimentos de oito mulheres guerreiras, com trajetórias de vida bem distintas, mas ligadas por um ponto em comum: a paixão pelo “ofício” de ser mãe!

Marta Góes, uma das promoters mais requisitadas da Bahia, é alegre e extrovertida. Já a educadora, escritora, compositora e cordelista Mabel Velloso é uma pessoa discreta e reservada. A bela Marina Di Domizio comanda com firmeza a loja Clubedomizio ao mesmo tempo em que a simpática Nair Oliveira é a dona de uma das mais luxuosas lojas da Alameda das Espatódeas: a Maison Nair Oliveira Decorações. A atarefada gerente de marketing e mercado do A Tarde, Hélide Borges, é extremamente competente ao administrar cerca de 30 profissionais do setor de marketing do jornal. Com similar competência, a prefeita Moema Gramacho administra um universo de 160 mil habitantes como prefeita do município de Lauro de Freitas. Enquanto a aguerrida Moema Medrado aperfeiçoou a capacidade de negociação à frente de uma das maiores empresas do setor de transportes da Bahia, Eliana Kertész, ex-secretária, ex-vereadora e, atualmente, artista plástica de destaque nacional, aprendeu a lapidar suas esculturas fazendo bolos de aniversário. Oito mulheres bem-sucedidas nas diversas profissões que escolheram. Oito trajetórias pessoais distintas e cheias de particularidades. Porém todas elas têm algo em comum e que as ligam intimamente: o amor de mãe!

64

LET ' S G O B A H IA


Marta Góes Quando viu a vassoura-de-bruxa espanando esperanças de trabalho no sul do estado, Marta Góes resolveu se mudar com o filho Manfred para a capital. “Sempre fui visionária. Como tive origem humilde, queria para o meu filho uma boa escola, um curso de inglês, tudo que não pude ter.” Em Salvador, a retirante cristalizou ao longo dos anos uma carreira de banqueteira. No último Carnaval, montou um dos camarotes mais disputados da folia – com o seu próprio nome. Na porta do espaço vip, o filho Manfred parecia mais um da equipe de produção. “Ele podia estar se divertindo em um trio, mas sabe que não nasceu em berço de ouro e prefere trabalhar para ganhar o seu dinheiro como qualquer outro que trabalha pra mim”, narra a empreendedora e mãe-coruja. Quase formado em marketing pela Unifacs, aos 23 anos o rapaz aproveita os poucos períodos de folga, durante o ano, para viajar com a mãe. Em casa, além do filho, Marta diz já ter um neto: o labrador com boxer Thor.

Gosto de ser mãe, e se pudesse teria tido outros. Mas QUERIA DAR BOA condição de vida AO MEU FILHO” W W W . LETSG O B A H IA . C O M . B R

65


ESPECIAL MÃES

Hélide Borges Hélide Borges é uma mulher extremamente apaixonada pelo “ofício” de ser mãe. “Se eu fosse definir esse sentimento numa única frase, diria que ser mãe é um grande prazer!” E põe prazer nisso. A diretora de marketing e mercado do jornal A Tarde não se contentou apenas em ser matriarca de meia dúzia de filhos. Ela vem adotando, cada vez mais, pessoas debaixo de suas asas. “Eu nasci para isso. Além de Sebastian, Gabriel, Isabela, Bruno, Felipe e Lucas sou ‘mãe’ de mais um bocado de gente que convive comigo”, afirma. “Enquanto alguns diziam ‘Oh coitada, ela tem que cuidar de tantos meninos’, eu dizia ‘Graças a Deus, fui abençoada por ter o privilégio de ter tantos filhos. Não lembro das noites perdidas, mas sim da saudade que tenho da época em que eles eram pequenos’”, relata, com um ar nostálgico de quem gostaria de voltar no tempo e reviver todos aqueles momentos.

Meus filhos são as melhores coisas da minha vida. Não entendo os que me olhavam estranho por eu ter tido tantas crianças”


Michelle é uma pessoa que ajudou a me criar”

Moema Gramacho Ela própria entrou na sala de parto com uma câmera na mão e uma ideia na cabeça: registrar tintim por tintim a chegada do neto. Bernardo, a razão da vida da cineasta de ocasião. Hoje, ele tem 11 meses e a façanha é contada pela avó, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho. “Tenho uma filha maravilhosa, a Michelle, uma grande companheira”, elogia a administradora da cidade vizinha a Salvador. Na época da candidatura, descobriu que teria de enfrentar um câncer de mama e combinou com a filha: ela (a política) cuidaria da campanha e a jovem cuidaria da saúde e dos exames da mãe. E assim os desafios foram encarados. Desde pequena, Michelle, de 27 anos, já era parceira. Em reuniões, vivia encontrando amiguinhos, filhos de militantes partidários. “Numa noite, percebi que ela havia cansado e escrito no quadro a frase: ‘Adeus, meu povo’. Deitou ali pertinho e dormiu. Depois disso, comecei a levá-la menos para os compromissos”, ri.

W W W . LETSG O B A H IA . C O M . B R

67


ESPECIAL MÃES

Mabel Velloso Mabel Velloso, de 77 anos, já autografou mais de dez livros, dentre eles O sal é um dom, de 2008. Compôs músicas e ela própria já lançou álbum conceitual. Mas diz que as suas maiores obras são as filhas Ju, Lala e Belô (a caçula, que é cantora e compositora). “Lala é mãe de Ana Luiza, de 15 anos, e de Jorge, de 27. Eles moram comigo, graças a Deus”, acolhe a matriarca, que por ser filha de Dona Canô teve a quem puxar. Irmã de Caetano Veloso e Maria Bethânia, Mabel aprendeu cedo a conviver com muita gente. No coração grande ainda moram os muitos alunos que foi amealhando ao longo de anos como professora. Ela orgulha-se de ensinar a crianças mais necessitadas. Tinha 25 anos quando se tornou mãe pela primeira vez, iniciando a fileira de meninas, “as alegrias da minha vida”, declara-se. Avó compenetrada, diz que os frutos da sua educação já se notam nos netos. E ainda hoje vive citando a frase de Mustafá estampada nesta página.

Uma grama de exemplos valerá mais do que uma tonelada de conselhos”


Meus filhos fizeram todas as perguntas que quiseram. E às vezes deixavam a gente sem resposta”

Eliana Kertész Secretária, vereadora, mulher de prefeito. Eliana Kertész largava tudo quando o assunto era atender a um pedido de um filho. Certa vez, um deles queria comemorar aniversário com um bolo que imitasse a Praia do Arpoador, no Rio de Janeiro, com um surfista no mar. “Consegui fazer, mas o bolo ninguém podia comer de tanta coisa que coloquei para sustentar o cenário”, recorda-se rindo. “Aliás”, ressalva ela, “eu acho que aprendi a fazer escultura fazendo bolos de aniversário”. Depois de pôr as mãos na massa, as colocou na cerâmica com a qual passou a criar suas gordinhas. A estreia como artista já foi em galeria: a de Paulo Darzé. Hoje, as suas mulheres de formas fartas e sorriso feliz estão nas vias públicas do bairro de Ondina e, em breve, aparecerão em forma de pingente elegante, com preço de obra de arte mais acessível. Mais um motivo de orgulho para as crias Maria Eduarda de 37 anos, Marcelo de 36; Mariana de 31; e Chico de 30.

W W W . LETSG O B A H IA . C O M . B R

69


ESPECIAL MÃES

Nair Oliveira “Deus colocou dois anjos na minha vida”, louva a empresária Nair de Sousa Oliveira, dizendo que dos filhos não sabe qual se preocupa mais com o seu bem-estar. César Roberto, de 55 anos, e Antônio Marcelo, de 48, são engenheiros e empresários, mas sempre arrumam um tempinho para perguntar se a mãe está feliz. Aos 82 anos, é comum que a dona de uma das lojas mais chiques da Alameda das Espatódeas responda que está pronta para mais um dia. E todo dia é a mesma coisa - às 8h30 ela já está na Maison, onde reúne produtos para o lar - de móveis a mármores, de eletrodomésticos a felpudas toalhas de banho. Dona Nair era trabalhadeira desde que a família morava em Vitória da Conquista e mantinha um ateliê de roupas para festas e noivas – que reproduziu no primeiro andar da nova loja em Salvador. Hoje ela fala orgulhosa dos cinco netos. “Fernanda, a única mulher, vai se tornar minha sócia na loja no ano que vem”, comemora.

Meus filhos se acostumaram com a minha natureza e cresceram independentes” 70

LET ' S G O B A H IA


Eu e Mariana temos cumplicidade no olhar. E ela cresceu sabendo que penso que o nosso futuro é construído hoje”

Marina Di Domizio Uma tão linda quanto a outra. A mãe Marina Di Domizio é antecipada por Mariana, a filha de 18 anos, que atende à porta do apartamento onde moram e serve sequilhinhos. “Quando era menina pensava em ter quatro filhas e um filho”, revela a empresária da loja Clubedomizio e da concessionária Novo Tempo. Nasceulhe a mocinha de sorriso doce. Apesar de se dedicar à Faculdade de Arquitetura, Mariana não larga a companhia de Marina na loja onde trabalha todo o dia. E é sagrado o almoço juntas no intervalo. A empreendedora conta que as duas são tão amigas que, às vezes, se esquecem que uma é mãe e outra é filha. “Esta situação é bem diferente da que vivi com a minha mãe, que era uma italiana rigorosa e ficou viúva cedo”, confidencia. Para ajudar a sustentar a família – “meu irmão mais novo tinha 10 anos” – Marina começou a trabalhar cedo na cafeicultura. Depois vieram os negócios. Mas sempre houve tempo para malabarismos de mãe e para correr e estar presente nas reuniões da escola.

W W W . LETSG O B A H IA . C O M . B R

71


ESPECIAL MÃES

Moema Medrado “Tenho duas filhas amigas e companheiras. Sou profundamente apaixonada por elas!”, declara-se Moema Medrado. No comando da Tradekar Rent a Car, uma das empresas de locação de veículos mais requisitadas da capital baiana, a empresária se mostra uma mulher de coragem. “Me formei em direito pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e atuo como empresária no segmento de transportes há quase 20 anos. Faço o que amo com a mesma motivação e entusiasmo do início. Desafios foram muitos e peço que nunca cessem. Eles nos fazem mais fortes e corajosas”, afirma Moema. Mas, a destemida se derrete quando fala da sua experiência como mãe: “Ser mãe é dividir a cama no meio da noite, é não conseguir dormir por conta de uma febre, se estressar porque o celular não atende, vibrar em uma apresentação da escola e depois receber aquele abraço... enfim, ser mãe é uma experiência maravilhosa”, diz com um sorriso largo.

Agradeço a Deus a dádiva de poder exercitar o amor mais puro e verdadeiro de todos: o amor de mãe” 72

LET ' S G O B A H IA


Especial Dia das Maes