Page 1

EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

NARRATIVAS DE MUDANÇA Ajudantes Sócio-Familiares de Lagoa e Vila Franca do Campo

“…com as experiências de sucesso dos Ajudantes Sócio Familiares, através das suas Boas Práticas, vejo que são profissionais dedicados, inventores e criadores das suas atividades que ao longo de 13 anos formaram uma família de trabalho com um ambiente de serenidade, que olham para trás, e veem que valeu a pena, que muito foi feito e muito ainda há para conceber. Interventores de um sistema sem verdades absolutas e únicas, que não trabalham com pacotes de intervenção pré formatados.” Marina Teves


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

…tem mais encanto na hora da despedida Se na minha vida profissional ocorreram situações que me proporcionaram prazer durante 37 anos de vida ativa ligada à Ação Social, se tenho registos que me marcaram pela positiva, um desses é precisamente o trabalho que desenvolvi com os/as Ajudantes Sócio Familiares. Foi sem sombras de dúvida um dos momentos que jamais esquecerei por todo o resto da minha vida. Tive o privilégio de trabalhar com muita regularidade com o grupo dos/as Ajudantes Sócio-Familiares durante 13 anos. Este trabalho, quando me foi proposto eu nem pensei muito na minha decisão, sabia que me esperava algum esforço, sabia que o desafio era grande, mas o prazer que adivinhava vir a sentir, foi muito mais forte do que a dúvida de que se seria ou não capaz de responder às expetativas que o respetivo convite tinha feito nascer. A minha experiência, fruto do meu contato com alguma regularidade junto destes profissionais, deixa-me com a convicção de que: dada a especificidade do seu trabalho, da exigência permanente de atualização perante tão rápidas mudanças sociais, económicas e culturais, assim como o isolamento com que muitos destes profissionais se defrontam, ser imperioso que se promovam contactos periódicos entre si, facilitando assim uma retrospeção dos seus desempenhos, sucessos e insucessos. Em jeito de balanço, gostaria de deixar registado o meu reconhecimento e homenagem a todos/as Ajudantes Sócio-Familiares da Região Autónoma dos Açores pois testemunhei sempre um grande empenhamento no desbravar de um caminho, nem sempre fácil, nem sempre a direito, mas sempre com coragem, rigor, determinação e humildade. Seria injusto deixar de referir que em todo este processo tivemos o papel decisivo e fundamental da Coordenadora Regional do R.S.I. que nos proporcionou sempre boas condições de trabalho e todo o apoio. A todas as pessoas que colaboraram comigo quero deixar o meu MUITO OBRIGADA. Bem-haja a este grupo fantástico.

Lúcia Vieira


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

ENCONTRO ANUAL DOS AJUDANTES SÓCIO FAMILIARES 2012

Este ano, o Encontro Anual dos Ajudantes Sócio Familiares decorreu na Lagoa. Foi um momento de partilha quer das boas práticas que estes profissionais executam no seu dia a dia, quer dos valores, emoções e sentimentos que caracterizam o ser humano. Um sucesso para todos os que trabalham na área social, para todos os Ajudantes Sócio Familiares, para toda a equipa do Núcleo Local de Inserção de Lagoa, mas especialmente para as minhas amigas Ana Sousa, Guida Ventura e Márcia Pacheco que, depois de um ano de entrega à preparação deste evento, puderam colher os merecidos frutos do seu trabalho. Quero, por isso, agradecer às minhas três amigas a oportunidade que me ofereceram de poder expressar publicamente o significado deste dia na minha vida. Em primeiro lugar, a vaidade imediata que o sucesso do Encontro me proporcionou, resultado dos esforços de todos os elementos de uma equipa fantástica, à qual tenho a honra de pertencer. A seguir, o privilégio de ter escutado as comunicações de preletores com quem tanto podemos aprender e com quem tanto nos emocionamos. Depois, o orgulho profundo de ver reconhecido o trabalho dos Ajudantes Sócio Familiares que, todos os dias, desafiam os seus limites com o compromisso de excelência. De seguida, a honra que este evento me concedeu de poder trabalhar com os Ajudantes Sócio Familiares dos outros concelhos. Por fim, o turbilhão de emoções que a preparação deste evento me proporcionou: surpreendeu-me a criatividade inesgotável das minhas amigas, maravilhou-me a sua força, a dedicação e a vontade de superar todos os desafios que surgiram, provocaram-me muitas gargalhadas os ensaios da peça que apresentaram, experienciei o medo por criar expetativas tão elevadas, a cada dia que passava, e vivi imensos momentos de felicidade ao saborear a relação de empatia que estabeleceram com os outros Ajudantes Sócio Familiares, as outras equipas, as nossas famílias e a comunidade local. Por me terem proporcionado tantas conquistas, alegrias e, confesso, alguma vaidade, quero agradecer a todos os que contribuíram para o sucesso do Encontro Anual dos Ajudantes Sócio Familiares na Lagoa: muito, muito obrigada! Valeu a pena, “Lagoa vale a pena”! E porque nunca é demais lembrar: Ana, Guida e Márcia, vocês iluminam o meu ambiente de trabalho, tornam-me uma profissional muito mais realizada e transformam-me numa pessoa muito mais feliz! É um privilégio trabalhar convosco! Parabéns pelo Encontro!

Drª. Paula Domingues


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

O Plano de Formação de 2012, do Centro Social e Paroquial de São Roque, contemplou o Curso de Atualização de Ajudantes Sócio Familiares. Esta formação teve como base uma necessidade intrínseca desta categoria profissional de melhorar/reciclar conceitos, métodos de trabalho e introdução de novas aprendizagens.

Quando foi-me proposto escrever um artigo do Curso de Ajudantes Sócio familiares, achei que seria uma tarefa fácil e simples. Porém, ao criar uma linha de raciocínio deparo-me com algumas contrariedades, no como começar? O que devo abordar? Até que ponto o pensamento passa para a palavra? Bem, tenho uma só certeza, sem saber qual o resultado, vai ser feito com paixão! Para que se perceba o envolvimento entre os intervenientes, é importante referir que o curso teve uma carga horária total de 300 horas, cerca de seis meses, a vivenciar momentos únicos, comovedoras e essenciais para a prática profissional dos Ajudantes Sócio Familiares. No decorrer destes meses, que para alguns foi muito tempo, para outros nem tanto, tivemos - e quando digo tivemos, falo em mim enquanto coordenadora pedagógica e formadora, como também dos formandos, ou melhor pelas 35 formandas e 2 formandos momentos de grande agitação emocional e até mesmo inquietação, que de certa maneira nos aproximou duma forma tranquila e transparente. Como também tivemos momentos de grandes desafios junto de reflexões, proporcionando um reencontro destes profissionais, enquanto membros de uma rede por sua complexa. Espero que seja oportuno, aproveito para descrever um pouco o que vejo e sinto, desta profissão, que para alguns é tão valorizada, como o abrir a porta a uma pessoa mais velha que está para entrar, num edifício ao nosso lado, como que para outros, nem veem se está alguém a tentar entrar no mesmo edifício. Se a pergunta for em qual é que estou inserida? A resposta clara será a primeira, e porquê? Por um lado, pelo sentimento de admiração e apreço por todo o trabalho desenvolvido por eles. Por vezes, em determinados momentos da intervenção que é destinada às equipas, eles estão na linha da frente, a dar respostas em várias áreas problemáticas e desafiadoras do funcionamento humano e familiar, no qual devem, ou melhor têm de estar despidos de ideais pré-concebidas para potenciar uma visão centrada nas soluções. Por outro lado, com as experiências de sucesso dos Ajudantes Sócio Familiares, através das suas Boas Práticas, vejo que são profissionais dedicados, inventores e criadores das suas atividades que ao longo de 13 anos formaram uma família de trabalho com um ambiente de serenidade, que olham para trás, e veem que valeu a pena, que muito foi feito e muito ainda há para conceber. Interventores de um sistema sem verdades absolutas e únicas, que não trabalham com pacotes de intervenção pré formatados.


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

Aproveito para realçar a colaboração e compreensão tanto das entidades patronais, como também dos coordenadores dos Núcleos Locais de Inserção dos participantes, que de uma forma ou de outra, disponibilizaram os meios e equipamentos necessários para a realização da componente e online, efetuada no posto de trabalho de cada formando. Congratulando, ainda, a disponibilidade total em torno das questões que estão subjacentes a uma formação desta dimensão. E por último, e com o devido destaque, o apreço com que a Coordenadora Regional de RSI, Dra. Regina Rodrigues abraçou, não só mas também, este projeto. No que diz respeito à equipa de formadoras, importa referir o excelente trabalho e dedicação que se traduziu em apreciações enriquecedoras para os formandos. Profissionais, que mantiveram como prioridade estimularem a participação ativa, dinâmica, experiencial, proporcionando “…uma reflexão analítica e crítica aprofundada sobre a experiência profissional já vivida e sobre as práticas de ação psicossocial existentes, no sentido de potenciar as funcionalidades e sucessos dos próprios profissionais e das pessoas, famílias e comunidades envolvidas, bem como reformular as que necessitam ser repensadas…”1. Realço que ao falar do grupo de formandos, e mediante as funções que me competiu, não poderei deixar de mencionar toda a destreza destes, nas suas práticas profissionais. Apesar do grupo partilhar a mesma profissão, vive diferentes experiências por questões sócio espaciais e de organização laboral, facto este que se refletiu inicialmente, na constituição de pequenos grupos, onde a comunicação não-verbal comprovava os seus ilhéus. Paradoxalmente as experiências vivenciadas e transmitidas formou-se um arquipélago de afetos, alegrias, aprenderes, entendimento ao qual resultou e sem dúvida com êxito O Curso de Atualização de Ajudantes Sócio Familiares. Termino com a mesma certeza que comecei, tudo o que foi dito hoje e executado no passado, foi feito com muita paixão. Foi e será para sempre uma experiência memorável! Carpe diem!

1

Referencial do Curso de Atualização de Ajudantes Sócio Familiares

Marina Teves Gestora de Formação Centro Social e Paroquial de São Roque


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

Clikes Saudáveis

O tema “Clikes Saudáveis”, apresentado no Encontro Anual dos Ajudantes Sócio Familiares, na Lagoa, surgiu devido ao facto de observarmos durante a nossa intervenção nas famílias a necessidade de cada vez mais apostar numa alimentação saudável e ao mesmo tempo económica, também pensou-se no facto de ser o ano Internacional da Energia considerando que devemos ter sempre em atenção poupar. Os recursos são cada vez mais reduzidos, principalmente nas famílias mais numerosas, desafiando assim a nossa criatividade. Pensamos então em algo que ainda não tivesse sido experimentado, mas que cativasse todos os presentes, essencialmente os utentes, de forma a transmitir o nosso trabalho. Esta foi uma maneira lúdica de ensinar e partilhar algo muito útil para o dia-a-dia das famílias. A nossa apresentação baseou-se em duas partes, a primeira a culinária, sendo um dos melhores métodos para atingir vários objetivos (higiene pessoal, organização e higiene doméstica, economia, entre outros), e a segunda um questionário sobre dicas de poupança. Na parte da culinária fez-se em palco dois pratos, um que serviria de almoço e outro de lanche, com o apoio de uma pessoa da plateia. No fim da confecção da “Salada Crocante” e do “Batido de Banana” algumas pessoas provaram e aprovaram. A segunda parte foi um momento de entretenimento com o objetivo reforçar os conhecimentos sobre como economizar a energia doméstica. Valorizando os recursos naturais e apostando numa economia e preservação dos mesmos, não esquecendo o tema chave do nosso encontro “Correntes de Energia, Novos Desafios, Novas Atitudes”. Os resultados foram positivos, pois no final algumas famílias que acompanhamos e que estiveram presentes vieram dizer-nos que tinham aprendido algo proveitoso e que iriam colocar em prática. Clikes Saudáveis foi escolhido, como já referimos, no âmbito do tema geral do nosso encontro, “Correntes de Energia, Novos Desafios, Novas Atitudes”, pois embora o nosso serviço não esteja directamente ligado às energias, nós enquanto equipas de trabalho dedicadas à inclusão somos sem dúvida uma corrente humana de energia. Assim esperamos que neste novo ano possamos abraçar novos desafios com novas atitudes, inovando e procurando em cada um de nós uma perspetiva positiva. Nunca esquecendo que a energia é uma das coisas que move o nosso trabalho e é ela que nos permite superar os desafios no dia-a-dia usando sempre um “clike” de dinamismo, criatividade e esperança. Ana Sousa Guida Ventura Márcia Pacheco


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

Natal em Vila Franca do Campo

Mais um ano a findar, e com ele as tradicionais festas de família - Natal e Ano Novo acontecem um pouco por todo o lado. Vila Franca do Campo não foi exceção e pelo sexto ano consecutivo, dia 14 de dezembro, pelas 20:00h realizou-se a festa de Natal promovida em parceria pelo CDIJ MOSAICO e ATL Roda Viva, cuja entidade gestora é a Casa do Povo de Vila Franca do Campo, pelo CDIJ Pedra Segura, da Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca do Campo, pelo Núcleo Local de Inserção e pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Franca do Campo. O Centro Municipal de Formação e Animação Cultural de Vila Franca do Campo foi palco de alegria, sorrisos e muita expetativa, principalmente por parte dos mais pequeninos com a vinda surpresa do velhinho mais famoso, o Pai Natal. Nesta noite o convívio entre adultos e crianças fez-se ao som de muita música, peças de teatro, poemas e danças, enchendo o coração de todos os presentes de esperança, carinho e muita alegria. O Natal é uma época de dar e partilhar com aqueles que nos cercam, mas a partilha não é limitada apenas àqueles que amamos e cuidámos. É também para a pessoa que não conhecemos, para os menos afortunados e que podem precisar de uma mão amiga. Foi com esse espírito natalício que foram sorteados 9 cabazes de Natal e entregues prendas aos mais pequenos pelas mãos do Pai Natal. A organização presta os seus mais sinceros agradecimentos a todos quanto colaboraram e permitiram a realização deste evento natalício, nas suas mais variadas formas, bem como a todas crianças, jovens e adultos que enriqueceram esta festa com as suas palmas e sorrisos, enfim com a sua presença. A todos um Santo Natal.

Graziela Medeiros


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

A amizade… Eu, se me permitem, vou falar de uma das minhas melhores amigas. Somos cúmplices, fiéis e leais há 13 anos. Tudo começou debaixo de uma imensa incerteza, mas com o tempo formaram-se grandes profissionais. A partir daquele momento, as alegrias, as tristezas e as dificuldades dos outros começaram a fazer parte da nossa rotina. Mais tarde, formámos um quarteto imprevisto e o resultado foram páginas e páginas soltas, tudo o que os livros e as pessoas têm dentro. Esta minha amiga, e eu sei que ela me está a ver e a ouvir, é insatisfeita por natureza e não perde a oportunidade de me desafiar. E não é que descobrimos que tínhamos mais capacidades do que pensávamos? Nunca nada foi fácil para nós. Tivemos que lidar com vários e grandes obstáculos para encontrar novas estratégias. A minha amiga é empenhada nos seus sonhos e olha de frente para o futuro. A última máxima que ela usa e abusa, é “mente sã em corpo são”. Os seus desafios são do tamanho do mundo, mas o nosso compromisso é do tamanho do universo. A minha amiga chama-se Ajudante Sócio Familiar e se pudesse voltar atrás no tempo, seguiria, exatamente, as mesmas pegadas. ASF´S

- Madalena Ribeiro - Elisabete Furtado


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

Prato 3 D

(três dimensões)

Rápido, Saudável e Económico

CUSTO TOTAL: Para 6 pessoas: 4,60 (0,78 por pessoa)


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

CUSTO TOTAL: Para 6 pessoas: 4,60 (0,78 por pessoa)


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

Fotos encontro

ASF 2012

Madalena Ribeiro e Elisabete Furtado

Drª Paula Ramos


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

Márcia Pacheco, Ana Sousa e Lisete Silva

Guida Ventura, José Pacheco e Sara Tavares


EDIÇÃO Nº7 - Dezembro 2012

Márcia Pacheco e Drª Regina Rodrigues

Ana Sousa e Márcia Pacheco

Drª Paula Ramos e Márcia Pacheco

Drª Maria de Deus Frazão

Narrativas de mudança  

Artigo reflexivo sobre o curso de Atualização de Ajudantes Sócio Familiares leccionado pelo Centro Social e Paroquial de São Roque.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you