Page 1

O jornal de comunidade luso-venezuelana - Caracas, 29 de Julho a 04 de Agosto de 2010

José Lima visita Margarita O conselheiro social da Embaixada de Portugal na Venezuela esteve na região no âmbito de uma política de integração da comunidade lusa | p.03

DEPÓSITO LEGAL: 199901DF222 - PUBLICAÇÃO SEMANAL ANO 10 - N.º 368 | VENEZUELA: BS.F. 3,00 - PORTUGAL: EUROS 1,50

Clubes unidos pela música

Atendimento consular alargado em Barquisimeto | p.05 CM: 57 anos de Responsabilidade Social | p.07

‘Mini Beleza’ Venezuela no estrangeiro | p20

Um total de 42 participantes deu o melhor de si no Festival da Canção da Federação de Centros Portugueses da Venezuela. Na ocasião, foi estreada a categoria ‘Duo’, que entusiasmou o público | p. 16-17

Bancos portugueses passam testes Todos os bancos lusos passaram nos ‘testes de stress’ que visavam avaliar a capacidade de resistência a cenários de grave crise económica. | p. 11 PUB


2 EDITORIAL

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

A SEMANA

Empresas responsĂĄveis O CORREIO inaugura nesta edição um espaço prĂłprio para destacar o trabalho das empresas na ĂĄrea da responsabilidade social. Um conceito que embora venha estando em voga desde o momento da sua inclusĂŁo nas leis venezuelanas, jĂĄ ĂŠ aplicado desde hĂĄ vĂĄrios anos pelos fundadores de empresas que viram nestas terras uma oportunidade para prosperar. É que o desenvolvimento tem de ser colectivo, logo nĂŁo acontece sem o bem-estar das comunidades no seu todo. AtravĂŠs de vĂĄrias peças jornalĂ­sticas, vamos dar a conhecer as iniciativas, as actividades e como ĂŠ que as empresas conduzem os seus programas para apoiar o desenvolvimento social de todos quantos vivem e trabalham neste paĂ­s. Vamos começar com a cadeia de supermercados Central Madeirense, uma empresa fundada por portugueses e que desde os seus primeiros anos de vida idealizou um projecto que lhe permitira uma fĂĄcil e atractiva maneira de se aproximar Ă s comunidade, como foi feito com a criação da equipa de futebol ‘roji-blanco’. HĂĄ 57 anos, eram os directivos da empresa que encabeçavam as equipas. Hoje sĂŁo os habitantes das zonas vizinhas das 48 sucursais que orientam os jogos e envolvem as comunidades em momentos de sĂŁo recreio e lazer. Quem orienta as actividades de responsabilidade social da Central Madeirense destaca que estas nĂŁo estĂŁo lideradas pelos empregados ou executivos da empresa mas sim por membros da comunidade, pelas redes que se formam os seus membros e que fazem ligação com os habitantes e as estruturas da empresa. É assim com orgulho que podemos constatar que instituiçþes empresariais criadas por lusos que encontraram uma terra fĂŠrtil na Venezuela para semear os seus sonhos de prosperidade econĂłmica foram capazes de ir mais alĂŠm do que lhes era pedido. Aproximaram-se das comunidades e, em muitos casos, foram capazes de perceber as suas carĂŞncias e dificuldades mais evidentes e procuraram converter-se em, pelo menos, parte da solução dos problemas. Nas prĂłximas ediçþes daremos a conhecer mais exemplos do importante contributo que algumas empresas prestam Ă  sociedade.

PUB

Muito Bom

Bom

Mau

Muito Mau

Destacamos o desempenho da diplomacia portuguesa na Venezuela. Se hå alguns anos a figura do Conselheiro Social da Embaixada passava ao lado da comunidade, hoje verificamos o contrårio. Exemplo disto foi a visita de JosÊ Lima, à Ilha de Margarita, com a finalidade de fortalecer a integração dos portugueses e luso-descendentes. Esperamos para ver se este tipo de iniciativas vai estender-se.

A celebração do Festival da Canção da Feceporven, onde participaram 42 delegaçþes dos diferentes clubes portugueses. Agrada-nos saber que o talento de sangue lusitano tenha tão alto nível e tenha deleitado o público, não apenas com ritmos portugueses, mas tambÊm com música venezuelana e mexicana. Para alÊm da inauguração da categoria Duo, que despertou o interesse dos participantes.

Se no “Bomâ€? ressaltĂĄmos a celebração do Festival da Canção, neste espaço queremos criticar a ausĂŞncia de alguns clubes nesta festividade que enaltece o talento luso-venezuelano. Ainda que desconheçamos as razĂľes, parece-nos uma falta despropositada, porque a arte e a cultura nĂŁo deveriam ter barreiras pessoais. Pelo contrĂĄrio, devem fomentar-se e alimentarse cada vez mais.

As constantes falhas apresentadas pelo Metro de Caracas em cada uma das suas linhas. Consideramos que um dos principais meios de transporte do país deve manter-se em boas condiçþes para garantir a todos os utentes conforto e segurança no seu transporte. No entanto, queremos ressaltar que apesar do esforço, muitos dos inconvenientes que atravessam o subterrâneo são por falta de cultura de cidadania.

O CARTOON DA SEMANA Que podes fazer se eu me meter contigo?

Fecho a fronteira que nos separa...


ACTUAL

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

COMUNIDADE I Conselheiro da Embaixada de Portugal visitou Margarita

â€œĂ‰ muito importante estar a par das necessidadesâ€? A comunidade lusa na regiĂŁo recebeu o diplomata no Centro Social Luso Venezuelano Ricardo Santos ricsantos2000@hotmail.com

Na passada sexta-feira 23 de Julho, JosÊ Lima, o conselheiro social da Embaixada de Portugal em Caracas, esteve de visita na Ilha Margarita, no quadro da política de integração e reconhecimento social dos membros das comunidades lusitanas residentes nas diversas regiþes da Venezuela. O encontro realizou-se nas instalaçþes do Centro Social Luso Venezuelano de Marga-

              

rita, onde membros e sĂłcios aguardavam a chegada do diplomata com uma ‘parrilla’ ao melhor estilo portuguĂŞs. Lima chegou ao recinto acompanhado pelo CĂ´nsul honorĂĄrio de Portugal nesta regiĂŁo e tambĂŠm presidente do Centro Social Juan Nolasco. â€œĂ‰ muito importante estar a

par de quais são as suas necessidades, temos previsto algumas visitas que faremos em conjunto com o Cônsul Honorårio de Portugal na Ilha de Margarita, o senhor Nolasco, para conhecer os seus negócios, saber as suas expectativas e aproximarmo-nos mais das suas realidades�, comentou no

seu discurso o Conselheiro Social. Nolasco recordou que durante a celebração do Dia da Madeira na região, o passado 3 de Julho, solicitou ao Conselheiro Social que intercedera perante o governo do arquipÊlago português para que no próximo ano se possa contar com a presença de um representante madeirense nos actos comemorativos no Centro Social Luso Venezuelano de Margarita. O Cônsul Honorårio de Portugal na Ilha ainda convidou a comunidade para participar na tradicional reunião que se celebra no centro luso nos últimos domingos de cada mês para desfrutar do requintado bacalhau nas suas múltiplas preparaçþes.z

Centro Social Madeirense de Valência realizou recolha de fundos A ideia Ê providenciar aos grupos que fazem vida no clube de instalaçþes e materiais necessårios Francisco Javier Figuera    

Com o objectivo de angariar fundos para estimular e fortalecer as diversas actividades dos grupos culturais que fazem vida no Centro Social Madeirense (CSM), no estado Carabobo, a comissão da cultura da associação desenvolveu uma jornada especial, onde assistiram mais de 600 pessoas. Danny Barradas, director de Cultura da associação, especificou que a meta da actividade foi arrecadar fundos para refazer a infra-estrutura dos diferentes salþes de ensaio dos grupos que fazem vida no clube.

“Queremos, porque ĂŠ uma necessidade urgente, acondicionar os salĂľes de ensaio, que jĂĄ temos mas que estĂŁo algo deteriorados pela passagem do tempo. Temos de mudar os pisos de madeira, os espelhos e dotar de materiais necessĂĄrios. Para isso, temos organizado esta jornada cujo principal ingrediente ĂŠ um bingoâ€?, disse Barradas. Danças ĂĄrabes, nacionalistas venezuelanas, o grupo coral, a estudantil, o estudo de flamenco, salsa casino e os grupos infantil e juvenil do folclore da ilha conjugaram-se sobre o palco do SalĂŁo Madeira para entreter a assistĂŞncia, os quais atravĂŠs da sua amplia oferta gastronĂłmica e cultural se deleitaram este fim-de-semana e contribuĂ­ram para a causa arte nas suas diferentes manifestaçþes de dança e mĂşsica. TambĂŠm, os quais repre-

3

NAS REDES SOCIAIS

›

A PERGUNTA DA SEMANA: Na passada quarta-feira 28 de Julho, esteve de aniversĂĄrio o presidente da RepĂşblica, Hugo ChĂĄvez Frias. Por que motivo os nossos seguidores no Facebook e Twitter responderam. Que ofereceriam ao Presidente? @desousil Ofereceria razĂŁo, consciĂŞncia, sabedoria, para que nos tire do buraco em que nos meteu e depois se vĂĄ embora sem criar caos. Pola Guerra Que Deus lhe de muita saĂşde e muitos anos de vida para defender a Venezuela e o orgulho de todos aqueles que fazem vida nesta terra. @Andre1688 Um bosque para que se perca! Luis Goveia Eu lhe ofreceria toda nossa vitalidade, honradez e capacidade de sacrificio. Soares Teresa Terapias com o psiquiatra. Rafael Mujica Um conselho: que nĂŁo seja tao expontaneo no seu verbo. Jose Manuel FernĂĄndez NĂŁo

merece nenhuma prenda porque ĂŠ um homem com falta de palavra e promessas.

                  

sentaram o CSM na edição 2010do Festival da Canção da Feceporven, em Barquisimeto, amenizaram com as suas peças musicais o evento que encerrou depois das 10:00 da noite, no clube de La Cumaca. Barradas explicou que os requerimentos financeiros são elevados para os trabalhos que se querem realizar. Contudo,

nĂŁo se fixaram numa meta de recolha especĂ­fica durante a actividade. “Estamos a pĂ´r muita fĂŠ no bingo, que ĂŠ a Ăşnica entrada de dinheiro com a que estamos contando; como podem ver, nĂŁo cobramos entrada, quisemos que fosse uma actividade aberta que atraĂ­sse o maior nĂşmero de pessoas possĂ­velâ€?.z

Carmen Correia Uma viagem sem regresso, mas para a lua‌ para que o levem para bem longe. Victorina Pereira Eu o

melhor do mundo para o nosso Presidente! Gertrudis Gouveia Uns Ăłculos para ver como tem o paĂ­s na misĂŠria.


VENEZUELA BREVES NACIONAIS

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

CLUBES|Actualmente conta com 1000 sĂłcios activos

› Centro Luso Larense: 33 anos de tradição

Novas intervençþes

Segundo a Gaceta Oficial 39.474, a Superintendência de Seguros interveio nos Seguros Carabobo, uma empresa vinculada a Econoinvest, sem terminar as operaçþes. Jå que a Econoinvest possuiu 88% das acçþes da seguradora, ditou a medida para descartar que a companhia incorra em atraso ou quebra.

17549 Falhas O último relatório do sistema de Controlo de Falhas de MatÊria Rodante do Metro de Caracas, revela que nos primeiros sete meses do ano se registaram 17.549 falhas nos trens, nas diferentes linhas do metro de Caracas, das quais foram resolvidas 16.800. As restantes não foram corrigidas por falta de peças ou mão de obra.

AniversĂĄrio na Capital Na data do aniversĂĄrio 443 da cidade de Caracas, as diferentes ‘alcaldias’ que fazem vida na capital convocaram uma sĂŠrie de actividades, como concertos, maratonas, caminhadas, espectĂĄculos, etc; para celebrar em nome da cidade de Santiago de LeĂłn. Durante o mĂŞs de Agosto continuarĂŁo as actividades nos diferentes pontos de Caracas.

Reforço da fronteira com a Colômbia O MinistÊrio Público activou um plano para reforçar a actividade fiscal nos estados Zulia, Tåchira e Apure, entidades fronteiriças com a Colômbia, e designou seis fiscais no âmbito nacional para aplicar este plano, a propósito da decisão do Governo venezuelano de romper relaçþes diplomåticas com o Estado colombiano.

O clube abriu as portas a sĂłcios de outras nacionalidades Carla Salcedo Leal    

  

Em 1977 nasceu em caminho 16 esquina, rua 38 o Centro Luso Larense, o primeiro clube da comunidade portuguesa no Estado Lara. Anos mais tarde, e graças ao crescimento da ‘famĂ­lia lusa’, o clube teve de procurar uma nova sede, e situa-se actualmente no mesmo local hĂĄ 31 anos. Muitas foram as coisas que mudaram e muitas foram as coisas que aconteceram neste clube, que abriu as suas portas Ă s famĂ­lias portuguesas e que mais recentemente conseguiu captar novos sĂłcios de outras nacionalidades, mantendo sempre a essĂŞncia que os levou Ă  inauguração: Expandir a cultura portuguesa Ă s novas geraçþes, pelo que jĂĄ ĂŠ tradição celebrar no clube o dia de SĂŁo JoĂŁo, a festa de FĂĄtima, e em breve a festa de SĂŁo Martinho. O clube conta actualmente com 1000 sĂłcios activos,

"  #        

e a sua junta directiva, encabeçada por Manuel Faria, propĂ´s-se pĂ´r em prĂĄtica uma grande quantidade de medidas em benefĂ­cio da cultura portuguesa e dos sĂłcios, entre as quais se destacam a reactivação do grupo folclĂłrico, a abertura de um curso de portuguĂŞs e a criação de um comitĂŠ juvenil e de cultura. “Queria que as prĂłximas direcçþes procurassem manter as coisas boas que conseguirem, jĂĄ que todas estas coisas existiam antes e desapareceramâ€?, diz Faria.

“A modernidade tem de chegar ao clube, temos previsto que a entrada do clube passe a ser feita com registo digital para nĂŁo haver problemas de bilhetes, e manter um controlo administrativo; queremos construir uma nova ‘fonte de soda’ na piscina com as medidas necessĂĄrias para trabalhar bem e a construção de um terraço no restaurante para que os fumadores possam desfrutar tambĂŠm do serviço. Como prioridade planeĂĄmos a construção de um muro no perĂ­metro do

clube que desapareceu com as chuvas, para alĂŠm de concluir a obra que a administração anterior nĂŁo completouâ€?, comentou Faria. No campo desportivo, o Centro Luso Larense tambĂŠm deu um passo em frente ao recuperar o funcionamento de cinco categorias de futebol jovem, nas quais participam mais de 120 crianças, para alĂŠm do bom acolhimento Ă s aulas de natação e de terapia da dança – esta Ăşltima recebe mais de 100 mulheres sĂłcias do clube em cada sessĂŁo. A 30 de Outubro, o clube faz 33 anos de existĂŞncia, pelo que estĂĄ jĂĄ a ser planeada uma grande celebração, na qual actua a Orquestra Los MelĂłdicos, e na qual a junta directiva planeia ‘tirar la casa por la ventana’, pelo que serĂŁo sorteados dois automĂłveis. “Independentemente do facto de vivermos em casas diferentes, somos uma mesma famĂ­lia, pelo que convido especialmente a comunidade lusa, mesmo os que nĂŁo sejam sĂłcios do nosso clube, para que se unam a nĂłs e vivam as nossas tradiçþesâ€?, concluiu Faria.z

Millenium BCP realiza arraial na Madeira Jean Carlos de Abreu  !    

O banco Millenium bcp realizarĂĄ esta terça-feira 3 de Agosto, o “primeiro arraial Millenium bcp Madeiraâ€?, na Quinta da Camacha, na Vila da Camacha, na Madeira, Portugal, com a finalidade de ter uma maior aproximação com os clientes desta instituição bancĂĄria que nĂŁo sĂŁo residentes no paĂ­s luso e que se encontram de fĂŠrias no arquipĂŠlago europeu. A actividade começara por volta do meio-dia e contarĂĄ

com uma barraca de espetada regional feito em pau de louro, bolo do caco feito na hora, sopa de Trigo, fogueira para assar leitĂŁo, diversas bebidas tĂ­picas madeirenses, parque insuflĂĄvel para crianças e serviço de ‘valetparking’. Dessa forma, estarĂŁo presentes grupos musicais como a banda de SĂŁo Lourenço, o grupo folclĂłrico da Casa do Povo da Camacha, o conjunto de despique regional “ZĂŠ do Balhinhoâ€?, o cantor MĂĄrcio Amaro e a respectiva “Hora Loucaâ€?, a qual irĂĄ pĂ´r a dançar a assistĂŞncia.z


VENEZUELA

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010     

5

DIPLOMACIA|Pedro Ferreira: Uma dĂŠcada de responsabilidade

Lara jĂĄ tem um consulado honorĂĄrio hĂĄ dez anos O Consulado ajuda a comunidade em todo o tipo de questĂľes Carla Salcedo Leal    

  

Hå dez anos que o Consulado Honorårio de Barquisimeto funciona nesta cidade, presidido desde o início pelo cônsul Pedro Ferreira, sempre atento e aberto aos pedidos de quem lhe pede ajuda. Por ser honorårio, o consulado tem todas as funçþes autorizadas pelo MinistÊrio de Relaçþes Exteriores menos tratar do passaporte português, processo que deve ser tratado directamente no Consulado Geral. Actualmente a instituição atende os casos do estado Lara e seus arredores,

e as pessoas vĂŁo a este consulado pela proximidade com as suas regiĂľes. “Barinas, Portuguesa, FalcĂłn, Trujillo e de vez em quando aparece alguĂŠm de TĂĄchira ou de MĂŠrida. Atendemos quem apareça e que seja portuguĂŞs, e se nĂŁo for portuguĂŞs e quiser alguma consulta, tambĂŠm atendemosâ€?, disse Ferreira. Se bem que a emigração de Portugal para a Venezuela tenha diminuĂ­do, uma das funçþes importantes dos Consulados HonorĂĄrios ĂŠ contabilizar os cidadĂŁos portugueses e lusodescendentes que vivem na regiĂŁo, motivo pelo qual o cĂ´nsul Pedro Ferreira adianta um nĂşmero importante. “Temos uma quantidade de pessoas registadas no consulado, mas segundo nĂşmeros nĂŁo oficiais, hĂĄ cerca de 10 mil portugueses

e luso-descendentes na regiĂŁoâ€?, comenta. “Os portugueses estĂŁo integrados ainda que nĂŁo como se quer. Aqui temos dois bons clubes e dĂĄ a impressĂŁo de que a nossa gente nĂŁo estĂĄ a participar muito por razĂľes Ăłbvias, como a insegurança, mas esses sĂŁo espaços que se criaram com a finalidade de que possamos conviverâ€?, diz Ferreira, sobre o desenvolvimento da comunidade em Lara. AtravĂŠs do Consulado de Barquisimeto, os cidadĂŁos portugueses tambĂŠm podem aderir aos diferentes programas promovidos pelo governo luso. No que diz respeito ao desenvolvimento da lĂ­ngua portuguesa, o cĂ´nsul destacou a necessidade de iniciar com prontidĂŁo programas de ensino. “Infelizmente nĂŁo temos

$   %  & ' ( )  * + 

tido apoio, apesar de termos os professores. AtravĂŠs dos nossos clubes, estamos a tentar a possibilidade de abrir os cursos e inclusive trazer novos professores, porque temos uma grande comunidade e nĂŁo apenas de

luso-descendentes que querem aprender mas tambÊm hå muitos venezuelanos interessados no nosso idioma. É muito importante que se alguÊm quiser aprender o nosso idioma, nós possamos ajudar.�z PUB


6 VENEZUELA

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

COMUNIDADE|Entrevista a AdriĂĄn Texeira

BREVES NACIONAIS

›

Fundasi ajuda imigrantes O presidente da  

 

lucrativos espera continuar a colaborar com os portugueses Jean Carlos de Abreu  !    

A Fundação de Apoio Social ao Imigrante (Fundasi) continua a trabalhar arduamente na ĂĄrea social, a fim de socorrer e colaborar com as pessoas mais necessitadas da zona de Los Valles del Tuy, um trabalho que jĂĄ vem desde 1994. O presidente desta fundação sem fins lucrativos, AdriĂĄn Teixeira Estanqueiro, disse ao Correio que esta instituição ajuda todos os imigrantes que se encontram no paĂ­s. “Focamo-nos principalmente nos portugueses que estĂŁo cĂĄ, da Madeira e do continente. Mas tambĂŠm damos apoio a espanhĂłis, colombianos, entre outras nacionalidades.â€? Este luso-descendente avança que durante os 16 anos de funcionamento da Fundasi, jĂĄ foram apoiados 200 mil portugueses de todo o paĂ­s. “Demos ajuda em todos os aspectos: econĂłmico, social, saĂşde, educação e legal. A nossa meta ĂŠ que os nossos conterrâneos e demais comunidades estejam informados e se sintam bem atendidosâ€?, acrescentou. A Fundasi ĂŠ formada por

“Nossa meta ĂŠ que os nossos conterrâneos estejam informadosâ€? nove membros, que estĂŁo adstritos a diferentes zonas do paĂ­s onde se encontram os membros da comunidade portuguesa. O presidente da fundação assinalou que para alĂŠm do contributo da equipa de trabalho que dirige, tambĂŠm tem a colaboração de representantes do governo nacional e local. O alcaide do municĂ­pio CristĂłbal Rojas de Los Valles del Tuy, JosĂŠ RamĂ­rez, ĂŠ outros dos fiĂŠis colaboradores, pronto a ajudar os mais necessitados, conta Teixeira, agradecendo tambĂŠm o esforço de JosĂŠ Nicolau

Santos, María Elena Teixeira e Naila Donaire Lozada na resolução de qualquer necessidade da instituição.

Operacionais da SaĂşde Como parte das actividades programadas pela fundação para 2010, Teixeira assinalou que, em colaboração com representantes do MinistĂŠrio do Poder Popular para a SaĂşde, estĂŁo a realizar jornadas mĂŠdicas em diferentes localidades do paĂ­s. “Atendemos os pacientes, detectamos o seu problema e de imediato damos os medicamentos de

Curso de Primeiros Socorros que precisam. Tudo isto com a finalidade de ajudĂĄ-los, de alguma maneira, a se sentirem melhor e a evitar gastos com medicamentosâ€?. Texeira informou que estĂĄ a fazer todo o possĂ­vel para conseguir ambulâncias para colocĂĄ-las nos diferentes estados da Venezuela, onde hĂĄ necessidade de transporte mĂŠdico. “Na minha recente viagem a Portugal, tive a oportunidade de conversar com vĂĄrios polĂ­ticos do paĂ­s que se ofereceram para nos ajudar com trĂŞs ambulânciasâ€?, contou Teixeira. No entanto, continua a trabalhar para conseguir as outras trĂŞs ambulâncias que fazem falta. “Gostaria de reunir-me com os governantes da ilha da Madeira para explicar-lhes e mostrar-lhes todo o trabalho que temos feito ao longo dos anosâ€?.

Boas relaçþes com o governo Teixeira manifestou que a Fundasi tem boas relaçþes com os representantes do governo venezuelano. “Graças a muitas das colaboraçþes deles, temos podido cumprir com as nossas metasâ€?. A Fundasi tem previsto dar seminĂĄrios que ensinem a obter contrataçþes com o governo venezuelano, durante este Ăşltimo semestre de 2010. Quem quiser contactar os dirigentes da Fundasi pode fazĂŞ-lo atravĂŠs do endereço fundasi_venezuela@hotmail.com ou pelo telefone 04168020452.z

O Caminho de Santiago em Caracas Na actividade pode participar toda a famĂ­lia e entregarĂŁo  

Peregrinos Carla Salcedo Leal    

  

Uma das tradiçþes espanholas mais seguidas, e que mais

turista atrai anualmente, tratase do Caminho de Santiago de Compostela, um percurso que realizam milhares de devotos com o motivo de cumprir uma promessa e desfrutar da cultura desta linda cidade. HĂĄ cinco anos, e como iniciativa de 4 venezuelanas que participaram no Caminho de Santiago original, vem-se realizando no sudoeste de Cara-

cas a tradicional caminhada em nome da paz na Venezuela. Nesta oportunidade irĂĄ realizar-se este sĂĄbado 31 de Julho de 2010, a partir das 8 horas da manhĂŁ na Igreja ‘La AssunciĂłn’ de La Boyera. A partir dessa hora estarĂŁo a ser entregues as credenciais que certificam os assistentes como peregrinos e que mais Ă frente poderĂŁo ser seladas nas

diferentes estaçþes do percurso. A caminhada que concluirĂĄ com uma missa Ă 1h da tarde, na Igreja ‘Madre del Redentor’ dos Naranjos, arrancarĂĄ formalmente Ă s 10 da manhĂŁ. Trata-se de uma actividade familiar apta para todo o pĂşblico, que se deve assistir com roupa mais cĂłmoda e pode-se levar concha e bordĂŁo. z

No såbado, dia 31, e domingo, 1 de Agosto, o Corpo de Bombeiros Voluntårios da Universidade Central de Venezuela då um Curso IntermÊdio de Primeiros Socorros dirigido a todas as pessoas da comunidade que queiram aprender tÊcnicas de salvamento de vidas em situaçþes de emergências. O curso terå lugar no Auditório 213 da Escola Båsica de Engenharia da UCV e o custo Ê de Bs.F 200,00 por pessoa. Inclui certificado de assistência e lanche. Para reservar o curso ou para obter mais informaçþes, pode ligar para (0212) 605.2222/ 605.4930.

RepĂłrteres sem Fronteiras preocupados Segundo o diĂĄrio Ăšltimas Noticias, a organização RSF criticou que o Governo venezuelano tome o controlo dos meios de comunicação do seu paĂ­s, depois de ter anunciado que se converterĂĄ no accionista maioritĂĄrio da GlobovisiĂłn. Esta decisĂŁo, que na opiniĂŁo da RSF “vai totalmente contra o princĂ­pio da transparĂŞnciaâ€?, terĂĄ impacto no trabalho dos jornalistas, afirmou, em comunicado, a organização pela liberdade de imprensa.

Mais cubanos em Espanha Cinco ex-prisioneiros polĂ­ticos cubanos somaram-se aos 15 libertados previamente por Havana. Este grupo de 20 pessoas faz parte dos 52 presos que manifestaram o seu desejo de abandonar Cuba e que o Governo de RaĂşl Castro se comprometeu a libertar em virtude de um acordo com a Igreja CatĂłlica cubana. O governo espanhol nĂŁo descartou que pudessem chegar mais prisioneiros ao longo dos prĂłximos dias.


VENEZUELA

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

RESPONSABILIDADE SOCIAL

7

Responsabilidade social Ê uma secção aberta para dar a conhecer aos leitores o trabalho que as grandes empresas fazem para alÊm da vertente comercial.

TRABALHO|Central Madeirense

Desporto: Uma ligação à comunidade Centenas de trofÊus dão às boas vindas aos visitantes da empresa na sua sede em Filas de Mariches Andrea Guilarte Rincón    

  

Passaram 60 desde a criação da rede de supermercados Central Madeirense (CM), e desde hĂĄ 57 que leva ao futebol aos campos de jogos das comunidades mais humildes e aos seus habitantes, os contributos e actividades recreativas para o seu desenvolvimento. “Na Central Madeirense, a Responsabilidade Social, mais do que um departamento, ĂŠ uma vocaçãoâ€?, disse Oswaldo Andarcia, gerente de Desenvolvimento e GestĂŁo

, ! )    (   

de Desempenho da cadeia de supermercados, sobre o trabalho que a empresa cumpre na comunidade. “O conceito de Responsabilidade Social estĂĄ hoje muito na moda, no

entanto, a empresa começou com tudo isto muito antes de existir e se conhecer o conceito como tal�, acrescentou. Andarcia recordou que o futebol como projecto e dis-

ciplina desportiva foi sempre promovida na empresa desde a geração fundadora atĂŠ aos nossos dias. “Eles jogavam e promoviam esta disciplina desportiva a partir das prĂłprias equipas de futebol que formavamâ€?, comentou. A maioria dos jogadores que integra as equipas de futebol sĂŁo residentes das comunidades prĂłximas Ă s sucursais do CM, onde os treinadores se encarregam de procurar talentos, segui-los e integrĂĄ-los nas equipas onde acabam em cada uma das categorias e dali a sua participação nas diferentes ligas e competiçþes. “O primeiro caso foi com o desporto e hoje a empresa continua a distinguir-se por isso e pelo fomento de muitas outras actividades desportivas, recreativas e de prevençãoâ€?, disse.z

A DIFERENÇA Segundo Andarcia, a Responsabilidade Social no CM conta com um selo característico: 1. /     !3             !& 4$    

    5           & 6 2. 7  ! 8    )    $95)        (       :    5 & 5     &            3.    <     4:         !<    (     6 *   !(        5        !     PUB


8 CHAPĂ&#x2030;U DA ESPERANĂ&#x2021;A

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

Portugal ao Vivo

Música de apoio ao ChapÊu da Esperança Nino Acosta assegurou que estå disposto a realizar     

   Um sĂ­mbolo de esperança que chega a portugueses e luso-descendentes na Venezuela. Ă&#x2030; assim que o produtor musical e representante da organização â&#x20AC;&#x2DC;Portugal ao Vivoâ&#x20AC;&#x2122;, Nino Acosta, define a instituição de beneficĂŞncia, ChapĂŠu da Esperança. Do seu ponto de vista â&#x20AC;&#x153;ĂŠ preferĂ­vel dar do que receberâ&#x20AC;? e por isso nĂŁo duvida na hora de apoiar, atravĂŠs da sua mĂşsica, o trabalho social que aquela organização. Inclusive aproveitou a oportunidade para fazer uma oferta: â&#x20AC;&#x153;Coloco-me Ă s ordens para contribuir, estou disposto a fazer um ĂĄlbum musical que tenha um objectivo de beneficĂŞncia para os idososâ&#x20AC;?.

Ajuda em acção Muitas sĂŁo as pessoas e organizaçþes que se mobilizaram pelo ChapĂŠu da Esperança. Entre elas ressaltam as Amigas da Academia da Espetada, os compadres da Academia do Bacalhau, a Feceporven, entre outras, que nĂŁo poupam esforços quando se trata de ajudar. O evento mais recente em que o â&#x20AC;&#x2DC;Portugal ao Vivoâ&#x20AC;&#x2122; se uniu ao ChapĂŠu foi no concerto de Jorge Ferreira, no mĂŞs passado, no Centro PortuguĂŞs em Caracas. Nes-

ta ocasiĂŁo, como jĂĄ ĂŠ costume, foi um orgulho fazer brilhar o chapĂŠu de palha com o verde esperança que alimenta os coraçþes. Acosta, que estĂĄ convencido que as pessoas necessitadas agora mais do que nunca precisam de uma mĂŁo amiga e um abraço de esperança, considera que este tipo de projectos de beneficĂŞncia nĂŁo sĂł deve ser divulgado, mas sim impulsionado de qualquer parte do mundo. â&#x20AC;&#x153;HĂĄ que transformar os sonhos em realidade, devem surgir mais ideias como o ChapĂŠu para dar mais contributos para as pessoas mais velhasâ&#x20AC;?, disse. Uma das sugestĂľes que Acosta pro-

>             

J-30092474-2

"   =4)<  (!6

pĂľe, e que â&#x20AC;&#x153;talvezâ&#x20AC;? possa aumentar as vendas dos produtos alusivos ao ChapĂŠu da Esperança, ĂŠ a criação de uma nova bracelete com os nomes e as bandeiras das regiĂľes da Madeira para que todos tenham uma recordação da ilha.

Falemos de mĂşsica Para Acosta, a editora de mĂşsica â&#x20AC;&#x2DC;Portugal ao vivoâ&#x20AC;&#x2122; tem como objectivo trazer Ă Venezuela parte da terra lusitana. â&#x20AC;&#x153;Cada vez que fazemos uma canção ou um vĂ­deo, aproximamos os coraçþes dos portugueses que estĂŁo na Venezuela a Portugal. Portugal nĂŁo ĂŠ grande apenas pela sua geografia, mas ĂŠ pelo seu amorâ&#x20AC;?, assinalou. Entre os novos projectos, ainda que nĂŁo musicais, que a â&#x20AC;&#x2DC;Portugal ao Vivoâ&#x20AC;&#x2122; estĂĄ a preparar para os prĂłximos dois meses, podemos mencionar dois poemas: â&#x20AC;&#x2DC;Cânticos da Alma â&#x20AC;&#x2DC; e â&#x20AC;&#x2DC;Odes Ă  Almaâ&#x20AC;&#x2122;, ambos escritos por Nino Acosta. Outro dos seus trabalhos serĂĄ o livro

MDS es Chevrolet! 0212 2431095

â&#x20AC;&#x2DC;El Milagro de Vivirâ&#x20AC;&#x2122;, que espera publicar nos Ăşltimos meses deste ano e que ĂŠ a segunda parte do seu primeiro texto intitulado â&#x20AC;&#x2DC;La AlegrĂ­a de Vivirâ&#x20AC;&#x2122;. â&#x20AC;&#x153;Ainda que todos tenhamos problemas, nĂŁo podemos afogarmo-nos num copo de ĂĄgua. Ă&#x20AC;s vezes queixĂĄmo-nos de tudo e Ă s vezes nĂŁo nos damos de conta que hĂĄ outras pessoas que estĂŁo pior. Tudo estĂĄ dentro de nĂłsâ&#x20AC;?, assegurou Acosta. No âmbito musical, estĂĄ a preparar dois discos: Um dedicado Ă s tradiçþes da Madeira, de JosuĂŠ â&#x20AC;&#x2DC;El Cantanteâ&#x20AC;&#x2122;, e outro acerca de Portugal Ă  mexicana, no qual se dedica uma canção Ă  ilha, depois da tragĂŠdia vivida em Fevereiro. Para o dia 29 de Outubro estĂĄ a ser planeado o â&#x20AC;&#x2DC;Orgulho Emigranteâ&#x20AC;&#x2122;, um espectĂĄculo que se realiza no Centro PortuguĂŞs com as actuaçþes de Roberto Leal, Carlos Kanto e Liliana. Isto para alĂŠm dos concertos de Tony Carreira (Fevereiro de 2011) e uma reconhecida banda portuguesa (Abril de 2011).


VENEZUELA

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

9

RUMO Ă&#x20AC;S ELEIĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES 26 DE SETEMBRO DE 2010 POLĂ?TICA|Eleiçþes parlamentares

  



detalhes eleitorais Se reuniu com os candidatos dos diferentes partidos polĂ­ticos que participaram na contenda Shary Patrocinio  ? 

  

A presidente do Poder Eleitoral, Tibisay Lucena, afirmou que se mantêm todas as garantias eleitorais de cada um dos comícios parlamentares do próximo 26 de Setembro. As declaraçþes foram feitas numa reunião mantida com os candidatos dos diferentes partidos políticos que participaram na contenda. Lucena explicou que os centros móveis de votação serão localizados nas zonas onde não haja recintos fixos, e os

ELECTIPS â&#x20AC;ş : &                !                 <   â&#x20AC;ş AB     <            ) CB8 !  &       !      

mesmos serĂŁo desarmados depois de terminado o processo eleitoral. Dessa forma, Lucena esclareceu que o selo de â&#x20AC;&#x153;Abstençãoâ&#x20AC;?, que se utiliza no caderno de votação no dia da eleição, nĂŁo foi eliminado e que, pelo contrĂĄrio, continuarĂĄ a servir para garantir a inutilização do caderno de votação.z

PROGRAMA DE AUDITORIAS OP8 !   !               

AUDITORIA

DATA DE INICIO

DATA DE ENCERRAMENTO

$   

26/07/2010

30/07/2010

  &(  

09/08/2010

11/08/2010

   8        I  

12/08/2010

17/08/2010

*  &(  

25/08/2010

16/09/2010

/  

01/09/2010

03/09/2010

*   8        I  

06/09/2010

14/09/2010

L    / #

06/09/2010

06/09/2010

*)    8       18/09/2010  I  

18/09/2010

*)   &(  

19/09/2010

19/09/2010

I    M LN

26/09/2010

26/09/2010

I    M LLN

30/09/2010

30/09/2010 PUB


10 VENEZUELA

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

COMUNIDADE|PrĂŠmios Talento 2009

â&#x20AC;&#x153;Um reconhecimento para a comunidadeâ&#x20AC;? Correio da Venezuela foi distinguido com o prĂŠmio Correio da Venezuela

â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; um reconhecimento que premia o trabalho que o CORREIO vem realizando junto da comunidade portuguesa da Venezuela e tambĂŠm todos os portugueses que residem e trabalham neste paĂ­sâ&#x20AC;?. Foi com que estas palavras, em jeito de homenagem, que o director do nosso semanĂĄrio, Aleixo Vieira, começou por reagir Ă atribuição do prĂŠmio para a Comunicação Social a este ĂłrgĂŁo de imprensa, revelado na sexta-feira, 23, durante uma gala que teve lugar no Convento do Beato, em Lisboa. Na hora da consagração, Vieira fez questĂŁo de sublinhar que a decisĂŁo do jĂşri, mais do que distinguir o semanĂĄrio representa um reconhecimento do â&#x20AC;&#x153;importante trabalho, atravĂŠs de vĂĄrias iniciativas abrangentes, que a comunidade lusa vem realizando na

Venezuelaâ&#x20AC;?. Neste sentido, o director do CORREIO observou que a Venezuela tem â&#x20AC;&#x153;muito talento portuguĂŞs para mostrar em eventos como o concurso PrĂŠmios Talentoâ&#x20AC;?, daĂ­ que tenha apelado a todas as â&#x20AC;&#x153;â&#x20AC;&#x2122;forças vivasâ&#x20AC;&#x2122; da comunidade para apoiarem e incentivarem os muitos portugueses e seus descendentes talentosos que vivem e trabalham neste paĂ­s a apresentarem candidaturas Ă prĂłxima edição do concursoâ&#x20AC;?. Vieira agradeceu ainda a colaboração e o apoio que o DIĂ RIO de NotĂ­cias da Madeira vem prestando ao CORREIO, daĂ­ que tambĂŠm tenha feito questĂŁo de partilhar o prĂŠmio com a administração e os profissionais deste ĂłrgĂŁo de Comunicação Social. As autoridades diplomĂĄticas e consulares destacadas na Venezuela tambĂŠm nĂŁo foram esquecidas pelo director. â&#x20AC;&#x153;A comunidade portuguesa da Venezuela estĂĄ a ser tratada, nos Ăşltimos anos, como nunca foi por parte da Embaixada e consuladosâ&#x20AC;?, observou. SĂŠrgio Ferreira, chefe de

Ao encerrar a gala, cujo espectĂĄculo contou com as actuaçþes do artistas de renomeada como Pedro Abrunhosa ou Carlos do Carmo, o secretĂĄrio de Estado das Comunidades, sublinhou a â&#x20AC;&#x153;coragemâ&#x20AC;? dos candidatos e nomeados em permitir que o seu currĂ­culo fosse â&#x20AC;&#x153;escrutinadoâ&#x20AC;? num concurso. Mas foi um desafio que os portugueses e seus descendentes nĂŁo podiam deixar de â&#x20AC;&#x153;enfrentarâ&#x20AC;?, tal como â&#x20AC;&#x153;o fizeram quando tomaram a decisĂŁo de deixar o pais Ă procura de uma vida melhorâ&#x20AC;?. Necessidade que, lembrou, â&#x20AC;&#x153;jĂĄ nĂŁo se verifica actualmenteâ&#x20AC;?. Em declaraçþes aos jornalistas no final da gala de atribuição dos prĂŠmios, que se realizou no Convento do Beato, em Lisboa, AntĂłnio Braga, mostrou-se â&#x20AC;&#x153;orgulhosoâ&#x20AC;? com a iniciativa e lembrou que â&#x20AC;&#x153;hĂĄ razĂľes para Portugal acreditar em si prĂłprioâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Numa altura de crise como esta, que nĂŁo ĂŠ sĂł econĂłmica, estas iniciativas podem ajudar a puxar pela auto estima. Estes talentos sĂŁo motivo de orgulho e significa que somos capazesâ&#x20AC;?, sustentou o responsĂĄvel. Doze portugueses ou representantes de entidades que vivem ou operam no estrangeiro foram distinguidos sexta-feira, em Lisboa, com os PrĂŠmios Talento 2009, atribuĂ­dos pelo MinistĂŠrio dos NegĂłcios Estrangeiros, atravĂŠs da Secretaria de Estado das Comunidades. Os vencedores da quarta edição dos PrĂŠmios Talento receberam uma obra do escultor Charters de Almeida.

Q I       !    RLS7L,57 $ 58) + 5  

redacção do CORREIO, tambĂŠm nĂŁo deixou agradecer a â&#x20AC;&#x153;excelente oportunidadeâ&#x20AC;? que o concurso possibilitou Ă s comunidades lusas espalhadas pelo mundo. Ambos endereçaram um â&#x20AC;&#x153;agradecimento especialâ&#x20AC;? Ă 

RTP, por â&#x20AC;&#x153;ter mostrado o que os portugueses e os seus descendentes estĂŁo a fazer realizar longe de Portugalâ&#x20AC;?. Coube ao editor executivo da RTP, LuĂ­s Castro, entregar o prĂŠmio ao representante do nosso semanĂĄrio. Recorde-se que LuĂ­s

Castro foi o jornalista enviado à Venezuela pela estação de televisão do Estado português para cobrir as incidências da tragÊdia de Vargas.z

12 GALARDOADOS â&#x20AC;ş Na categoria Artes do EspectĂĄculo, o vencedor foi Victor de Sousa Castro, do Brasil, que jĂĄ participou em inĂşmeros eventos e concertos de nĂ­vel internacional e cuja crĂ­tica o adjectiva como o â&#x20AC;&#x153;virtuoso executante de violĂŁo e guitarra portuguesaâ&#x20AC;?. â&#x20AC;ş Na ĂĄrea de Artes visuais, foi distinguido Benjamin Marques, o Ăşnico artista pintor de Arte escolhido para representar a França na Exposição Mundial de Lisboa. â&#x20AC;ş O prĂŠmio Associativismo foi atribuĂ­do Ă Associação Portuguesa Cultural e Social de Pontault-Combault, tambĂŠm de França, que desenvolve acçþes sociais de relevo, promove animaçþes socioculturais, integra actividades para os jovens e organiza cursos de lĂ­ngua portuguesa. â&#x20AC;ş Na categoria de CiĂŞncia, foi distinguido HĂŠlder Almeida Santos, da Finlândia, que, com apenas 26 anos, obteve o doutoramento em ciĂŞncia e tecnologia, tornando-se no mais jovem doutorado de sempre a completar os estudos no LaboratĂłrio de QuĂ­micaFĂ­sica e ElectroquĂ­mica da Universidade de Engenharia da Finlândia. â&#x20AC;ş Na Comunicação Social, o vencedor foi o jornal Correio da Venezuela, cujo galardĂŁo foi recebido por um jovem jornalista que dedicou o prĂŠmio Ă s novas geraçþes desta ĂĄrea.

â&#x20AC;ş Visivelmente emocionado, AnĂ­bal Marques, do Luxemburgo, venceu o prĂŠmio Desporto, reconhecido pela qualidade de atleta halterofilista, tendo vindo a acumular tĂ­tulos na modalidade de Powerlifting. â&#x20AC;ş O prĂŠmio Divulgação da LĂ­ngua Portuguesa foi atribuĂ­do a Matilde Teixeira que, alĂŠm da publicação de artigos em revistas especializadas sobre a nossa lĂ­ngua, foi membro da equipa de concepção de manuais didĂĄcticos para o ensino do portuguĂŞs no estrangeiro. â&#x20AC;ş Na ĂĄrea Empresarial, foi distinguido Manuel Silva, um empresĂĄrio com negĂłcios reconhecidos em vĂĄrios paĂ­ses da Europa e na Ă frica Subsariana. Na categoria Humanidades, o prĂŠmio foi para Manuel Oliveira, da Santa Casa da MisericĂłrdia de Paris. â&#x20AC;ş O prĂŠmio Literatura foi atribuĂ­do a Anthony SĂĄ, do CanadĂĄ, entregue pelas mĂŁos de Maria Barroso, presidente do jĂşri. â&#x20AC;ş Na PolĂ­tica, o vencedor foi HorĂĄcio Gonzales, um dos mais destacados membros da Câmara de Deputados em Buenos Aires, Argentina, sucessivamente reeleito. â&#x20AC;ş Finalmente, na ĂĄrea das ProfissĂľes Liberais, foi distinguida Carla Bohl, engenheira, residente na AustrĂĄlia.


INTERNACIONAIS

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010     

UNIĂ&#x192;O EUROPEIA |Irlanda emcabeça a lista

Portugal tem a terceira menor taxa de natalidade

 Q     T5U     CPPP !  

No conjunto dos 27 países, 5,4 milhþes de crianças nasceram durante o ano passado LUSA/CORREIO

Portugal registou no início do ano a terceira menor taxa de natalidade dos 27 Estados da União Europeia (UE), que em conjunto ultrapassaram a barreira dos 500 milhþes de habitantes, anunciou o Eurostat. Segundo o gabinete de estatísticas a 1 de Janeiro de 2010, Portugal registou a terceira menor taxa de natalidade entre os 27, ao atingir 9,4 nascimentos por cada 1000 habitantes. No conjunto dos 27, 5,4 milhþes de crianças nasceram na UE durante o ano passado, traduzindo uma taxa de natalidade de 10,7 nascimentos por cada 1000 habitantes, ligeiramente inferior à taxa de 10,9 registada em 2008.

As taxas de natalidade mais elevadas foram registadas na Irlanda (16,8), no Reino Unido (12,8) e em França (12,7). AlĂŠm de Portugal, as taxas de natalidade mais baixas da UE foram verificadas na Alemanha (7,9), na Ă ustria (9,1) e em ItĂĄlia (9,5), referiu o Eurostat. Num comunicado, o Eurostat indicou ainda que a 1 de Janeiro de 2010, a UE tinha em conjunto uma população de 501,1 milhĂľes de habitantes, contra 499,7 milhĂľes um ano antes. Paralelamente, a UE registou 4,8 milhĂľes de Ăłbitos em 2009, ou seja, uma taxa de mortalidade de 9,7 Ăłbitos por cada 1000 habitantes, estĂĄvel em relação ao ano precedente. O saldo migratĂłrio positivo tambĂŠm teve um papel importante no aumento da população da UE. â&#x20AC;&#x153;Em 2009, um pouco mais de 60% do crescimento da população na UE foi originado pela migraçãoâ&#x20AC;?, sublinhou a Eurostat.z

Portugal e Brasil vĂŁo criar TV

Risco da dĂ­vida lusa cai

Os governos de Portugal e Brasil querem criar um canal de televisĂŁo em lĂ­ngua portuguesa para difusĂŁo internacional que poderĂĄ resultar da associação de todos os paĂ­ses da CPLP, anunciaram os responsĂĄveis em Lisboa. â&#x20AC;&#x153;Este pode ser um momento de elevado significado no desenvolvimento da cooperação entre Portugal e Brasil e tambĂŠm no incremento da cooperação mais alargada com o conjunto de paĂ­ses da CPLP [Comunidade dos PaĂ­ses de LĂ­ngua Portuguesa]â&#x20AC;?, disse o ministro Jorge LacĂŁo durante da assinatura do acordo de cooperação entre Portugal e Brasil na ĂĄrea da comunicação social.

O risco da dĂ­vida pĂşblica portuguesa ĂŠ o segundo que mais caĂ­a na terça-feira, 27, a seguir Ă Irlanda, enquanto que do lado das empresas, tambĂŠm o BES e BCP estĂŁo em destaque pela positiva. De acordo com os dados da CMA, os â&#x20AC;&#x2DC;credit default swapsâ&#x20AC;&#x2122; a cinco anos associados Ă  dĂ­vida pĂşblica portuguesa, (custo anual para segurar os tĂ­tulos de dĂ­vida) situavam-se nos 218,97 pontos base (o que representa um custo de 218,97 mil euros anuais), o que representa uma melhoria de 32.38 pontos base face ao valor de fecho de segunda-feira.

11

Bancos sem stress LUSA/CORREIO

A solidez das quatro instituiçþes financeiras portuguesas (BCP, BPI, CGD e EspĂ­rito Santo Financial Group) analisadas pelo ComitĂŠ de Supervisores BancĂĄrios Europeu (CEBS) foi avaliada com nota positiva, revelou o Banco de Portugal (BdP). â&#x20AC;&#x153;Os quatro grupos bancĂĄrios portugueses revelaram um elevado grau de resistĂŞncia ao cenĂĄrio adverso. Todos os grupos bancĂĄrios apresentam rĂĄcios de capital Tier 1 superiores a seis por cento em 2010 e 2011, apesar de uma significativa redução nos nĂ­veis de rendibilidade e solvabilidade no cenĂĄrio adverso, por comparação com o cenĂĄrio de referĂŞnciaâ&#x20AC;?, informou o comunicado do BdP. De acordo com as conclusĂľes do supervisor bancĂĄrio, â&#x20AC;&#x153;o exercĂ­cio nĂŁo implica medidas de recapitalização no caso dos bancos portuguesesâ&#x20AC;?. Os resultados dos testes de resistĂŞncia realizados a 91 bancos da zona euro, incluindo quatro portugueses - que correspondem a cerca de 74% do sistema bancĂĄrio nacional -, foram divulgados pela entidade liderada por

Q     ! &       !  )4  6

Carlos Costa, após o fecho do mercado bolsista. Os mercados financeiros solicitaram a publicação destes testes para que se conheça a exposição dos bancos europeus à dívida da GrÊcia e outros países da zona do euro. Todos resistiram aos dois cenårios macroeconómicos dos testes, um de referência e outro de choque adverso, onde se contempla uma quebra acumulada do PIB entre 2009 e 2011 de 5,3% e uma subida do desemprego para 13%, entre outros pontos. PUB


12 HISTĂ&#x201C;RIA DE VIDA

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

HISTĂ&#x201C;RIA DE VIDA |57 anos depois prefere morrer com as botas postas na Venezuela

AntĂłnio Pinho: Uma vida marcada pelo destino O seu amor pela pĂĄtria tornou-o forte para lutar contra a dor de nĂŁo poder ver a sua mĂŁe Carla Salcedo Leal    

  

Natural do distrito de Aveiro, AntĂłnio Pinho chegou ao porto de La Guaira no navio Auriga. Tinha 16 anos e a dor de ter deixado a mĂŁe e as suas trĂŞs irmĂŁs num lugar em que, enquanto havia gente a morrer de fome, viam passar comboios com letreiros que diziam â&#x20AC;&#x2DC;Sobras de Portugal para Espanhaâ&#x20AC;&#x2122;. Em terra firme, esperavam-no o irmĂŁo e o pai, que lhe deu um dos melhores conselhos que recebeu na vida: â&#x20AC;&#x153;Faças o que fizeres, nunca deixes de ser humildeâ&#x20AC;?. Na altura nĂŁo se ouvia falar muito da Venezuela, mas saiu junto com um tio e um vizinho em busca de um futuro melhor. â&#x20AC;&#x153;O meu pai atreveuse a vir pela situação em que estĂĄvamos, devido Ă ditadura, e ele disse que emigrava para salvar os seus filhos da guerra, talvez nĂŁo da fome, mas ianos salvar da guerra, e graças a Deus que o fezâ&#x20AC;?, conta AntĂłnio, que se mantĂŠm em Vargas

desde essa altura. â&#x20AC;&#x153;VivĂ­amos em frente ao porto. Comecei a trabalhar num negĂłcio em que o meu pai atendia os clientes e distribuĂ­a caixas de comidaâ&#x20AC;?, recorda AntĂłnio, que naquela altura tinha que colocar uma caixa de refrescos debaixo dos pĂŠs para poder alcançar o balcĂŁo. Pouco tempo depois chegaria ao seu tamanho normal, semelhante ao de um jogador de basquetebol. â&#x20AC;&#x153;O meu pai tinha uma boa amizade com um casal andino e na noite em que cheguei convidaram-nos para jantar. Nessa noite soube o que era uma â&#x20AC;&#x2DC;hallacaâ&#x20AC;&#x2122; e um â&#x20AC;&#x2122;bolloâ&#x20AC;&#x2122;. A atenção dessa famĂ­lia fez-me esquecer tudo o que chorei pela separação da minha famĂ­lia. Fui crescendo sem esquecer-me de Portugal, e chorava todos os dias pela minha mĂŁeâ&#x20AC;?, diz.

>    â&#x20AC;&#x153;A primeira coisa que o meu pai me ensinou foram os palavrĂľes, e o resto foi fĂĄcil, porque adaptei-me rĂĄpido. Como estava no balcĂŁo, as pessoas foram me acarinhando e isso ajudou-me muito. Eu nĂŁo sabia falar mas eles ensinaram-me, era como um gravador que estava dentro de

 # *             !  

8           

mimâ&#x20AC;?, revela. Foi a sua facilidade em falar e em estabelecer relaçþes a ferramenta que o ajudou a crescer profissionalmente. â&#x20AC;&#x153;Comecei a trabalhar como motorista, distribuindo mercadoria, e ao fim de um

mês jå tinha subido para vendedor. Ao fim de um tempo os meus chefes convidaram-me para almoçar com um gerente da Digas, e no final o senhor fala com o meu chefe e diz-lhe que me quer para gerente em

Vargas, sem eu saber que era â&#x20AC;&#x2DC;el gasâ&#x20AC;&#x2122;. Sempre tive trabalho, e onde estivesse a trabalhar iam me buscar para ir trabalhar para outro ladoâ&#x20AC;?, relata. Aqueles que considera ser a melhor prenda que a Venezuela lhe deu, a mulher e os trĂŞs filhos, foram um grande apoio e um impulso gigante. â&#x20AC;&#x153;Em Fevereiro de 1963 conheci a minha esposa, foi amor Ă primeira vista. Em Outubro casĂĄmo-nos no civil e em Dezembro casĂĄmo-nos pela igrejaâ&#x20AC;?. E continua: â&#x20AC;&#x153;Jamais pensei casar-me na Venezuela, os meus amigos criticaram-me muito, mas a mim isso nĂŁo me importava porque eu queria casar com uma mulher que me quisesse para toda a vida, e aqui estamos, ainda que ela Ă s vezes brigue comigoâ&#x20AC;?.z

PUB

(1&2175(2&255(,2'$9(1(=8(/$$75$9e6'266(*8,17(6&217$&726 9LFWRU9LHLUD

&HQWUR3RUWXJXpVGH*XD\DQD

7ULQLGDG0DFHGR

   

3XHUWR2UGD](GR%ROtYDU

 

%DUTXLVLPHWR(GR/DUD

-RVp&RHOKR

&DVD3RUWXJXHVDGH0DUDFD\

 

0DUDFD\(GR$UDJXD

$QWRQLR'RV6DQWRV

3URJUDPDUDGLDO$VtHV3RUWXJDO

 

0DUDFDLER(GR=XOLD

&DUORV%DODJXHUD

 

9DOHQFLD(GR&DUDERER

6DQGUD5RGUtJXH]

   

/D9LFWRULD(GR$UDJXD

-RUJH5Xt]



/RV7HTXHV(GR0LUDQGD

*DEULHO)LJXHLUD

3URJUDPDUDGLDO0RFHGDGHV3RUWXJXHVDV

 

/RV7HTXHV(GR0LUDQGD

-RDR1RODVFR

&RQVXODGRGH3RUWXJDOHQ0DUJDULWD

 

0DUJDULWD(GR1XHYD(VSDUWD

&DUORV0DUTXHV

 

0pULGD(GR0pULGD

)HUQDQGR'DYLG8UELQD

 

+,JXHURWH(GR0LUDQGD

5HVWDXUDQW(O)RJyQ

 

3URORQJDFLyQ0DUDFDLER


PORTUGAL

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010  CORREIO DE VENEZUELA

SAĂ&#x161;DE |Controlar o sobrepeso

BREVES LOCAL

â&#x20AC;ş

30% dos adolescentes tĂŞm excesso de peso O estudo abrangeu todos os distritos portugueses LUSA/CORREIO

Mais de 30% das crianças e adolescentes portugueses têm excesso de peso, segundo os resultados de uma investigação da Escola Nacional de Saúde Pública recentemente divulgados. O estudo, dirigido para o grupo etårio dos nove aos 18 anos, abrangeu todos os distritos portugueses e incluiu a anålise a 5.708 adolescentes escolarizados. Os resultados indicam que a prevalência de prÊ-obesidade infanto-juvenil Ê de 22,6% e que a prevalência da obesida-

de ĂŠ de 7,8%. â&#x20AC;&#x153;A investigação aponta para 30,4% dos adolescentes com excesso de peso. Estes valores sĂŁo muito preocupantes, porque uma elevada prevalĂŞncia do excesso de peso traz consequĂŞncias, como aparecimento da diabetes e de doenças cardiovascularesâ&#x20AC;?, comentou Ă agĂŞncia Lusa Isabel Loureiro, da Escola Nacional de SaĂşde PĂşblica (ENSP). â&#x20AC;&#x153;A adolescĂŞncia ĂŠ uma das Ăşltimas grandes oportunidades de controlar o peso, para que o adulto nĂŁo venha a tornar-se obesoâ&#x20AC;?, frisou a orientadora desta investigação, cujo trabalho de recolha de dados decorreu entre 2008 e 2009. Outro estudo divulgado este ano pela Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obe-

13

Abalos sentidos nos Açores e no Algarve Um sismo ligeiro de magnitude 4.1 na escala de Richter foi sentido segunda-feira, 26, nos Açores, horas depois de um outro abalo de magnitude 4.0 ter sido sentido no Algarve, anunciou o Instituto de Meteorologia (IM). Em ambos casos, não foram registados danos pessoais ou materiais, segundo o IM.

2 mortos em acidente    )  V            

sidade revelava que quase um terço das crianças portuguesas entre os dois e os cinco anos estĂŁo em estado de prĂŠ-obesidade. Isabel Loureiro lembra a importância de educar os â&#x20AC;&#x153;jovens que vĂŁo ser paisâ&#x20AC;?: â&#x20AC;&#x153;a ideia

do bebĂŠ muito gordinho deve ser acauteladaâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; ainda necessĂĄrio ajudar as crianças a terem uma boa relação com a comida e nĂŁo ter com ela uma relação de compensação emocionalâ&#x20AC;?, alertou.z

Dois mortos, trĂŞs feridos graves e quatro feridos ligeiros ĂŠ o balanço do acidente rodoviĂĄrio que envolveu seis viaturas ligeiras na estrada que liga Sines a Ă&#x2030;vora - IC 33, disse Ă AgĂŞncia Lusa fonte da GNR. O acidente ocorreu sĂĄbado, 24, na localidade de Santa Cruz, ao quilĂłmetro 33. PUB


14 PORTUGAL

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

O ministro dos NegĂłcios Estrangeiros lamentou que â&#x20AC;&#x153;nĂŁo se dĂŞ mais atenção no paĂ­s ao que se passa no mundoâ&#x20AC;?, considerando que o debate polĂ­tico em Portugal sobre as questĂľes internacionais ĂŠ de â&#x20AC;&#x153;uma pobreza chocanteâ&#x20AC;?.

BREVES POLITICA

â&#x20AC;ş

PSD acusa PS de â&#x20AC;&#x153;incoerĂŞnciaâ&#x20AC;? â&#x20AC;&#x153;Mais uma vez o PS, na linha da incoerĂŞncia e da contradição, depois de ter atacado o PSD quanto ao timing - segundo o PS ĂŠ desadequado para se lançar o debate da revisĂŁo - vem agora anunciar a constituição de uma comissĂŁo para o efeito e omite que, no âmbito da Fundação socialista Res Publica, tem em curso um conjunto de iniciativas para preparar essa mesma revisĂŁo constitucionalâ&#x20AC;?, acusou vice-presidente do PSD Marco AntĂłnio Costa em declaraçþes Ă Lusa.

Portas nĂŁo troca o social pelo liberal O lĂ­der do CDS-PP, Paulo Portas, afirmou â&#x20AC;&#x153;nĂŁo querer substituir o socialismo pelo liberalismoâ&#x20AC;? na Constituição e acusou PS e PSD de usarem a revisĂŁo da Lei Fundamental como â&#x20AC;&#x153;arma de arremessoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;O CDS nĂŁo quer o socialismo na Constituição, pela simples circunstância de que hĂĄ muitos portugueses que nĂŁo sĂŁo socialistas, mas tambĂŠm nĂŁo queremos substituir o socialismoâ&#x20AC;?.

Passos Coelho quer explicaçþes do Governo O líder do Partido Social Democrata (PSD), Pedro Passos Coelho, anunciou em Vila Pouca de Aguiar a convocação com caråcter de urgência da comissão permanente da Assembleia da República para discutir o relatório da execução orçamental.

SEGURANĂ&#x2021;A SOCIAL|Na prĂłxima semana

Novas regras no acesso ao abono de famĂ­lia PatrimĂłnio do agregado familiar nĂŁo deve exceder os 100 mil euros LUSA/CORREIO

O património mobiliårio do agregado familiar não poderå exceder os 100 mil euros para o acesso e manutenção do abono de família, de acordo com as novas regras que entram em vigor no início da próxima semana. De acordo com a nova lei de condição de recursos, o acesso às prestaçþes por encargos familiares, de que Ê exemplo o abono de família para crianças e jovens, passa a depender da avaliação da totalidade do património mobiliårio do agregado familiar. Ficam, desta forma, excluídos de aceder a estas prestaçþes os requerentes e respectivos agregados que tenham um valor patrimonial mobiliårio superior a 240 vezes o

"  W Q  C5XUX 3        ! 

valor do Indexante dos Apoios Sociais (IAS), ou seja, 100 mil euros, aproximadamente. De acordo com os dados da segurança social, no final de Junho existiam 1,747 milhþes de titulares com processamento de abono de família activo. A nova lei de condição de recursos alarga os rendimentos a considerar para a atribuição e manutenção das prestaçþes de natureza não contributiva: prestaçþes por

Adjudicação de obras pĂşblicas caiu quase metade no 1Âş semestre O nĂşmero de obras pĂşblicas adjudicadas sofreu uma quebra de 46% e o valor caiu 60% no primeiro semestre face ao ano anterior, sendo â&#x20AC;&#x153;o Ăşnico segmentoâ&#x20AC;? em que as opiniĂľes sĂŁo mais desfavorĂĄveis. De acordo com a anĂĄlise de conjuntura da Associação de Empresas de Construção e Obras PĂşblicas e Serviços (AECOPS), â&#x20AC;&#x153;atĂŠ Junho de 2010, quer o nĂşmero, quer o valor

dos concursos adjudicados sofreram, em termos globais, fortes reduçþes com especial relevância na zona sul do paĂ­sâ&#x20AC;?. O nĂşmero de concursos pĂşblicos adjudicados caiu 46,2% no primeiro semestre, totalizando 665 projectos, e o respectivo valor foi de 805,8 milhĂľes de euros, menos 60,1% do que no perĂ­odo homĂłlogo.

encargos familiares, Rendimento Social de Inserção (RSI), Subsídio Social de Desemprego e subsídios sociais no âmbito da parentalidade. AlÊm dos salårios, passam assim a ser contabilizados outros rendimentos do agregado familiar, tais como os rendimentos de capitais e prediais, as pensþes, as prestaçþes sociais, os apoios à habitação com caråcter de regularidade e as bolsas de estudo e for-

mação. O conceito de agregado familiar ĂŠ ele prĂłprio tambĂŠm alterado com a nova legislação, passando a ser consideradas todas as pessoas que vivam em comum com o beneficiĂĄrio, incluindo parentes e afins maiores â&#x20AC;&#x153;em linha recta e em linha colateral atĂŠ ao terceiro grauâ&#x20AC;?. A medida, que faz parte do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), deverĂĄ gerar uma poupança na ordem dos 90 milhĂľes de euros jĂĄ este ano e dos 199 milhĂľes de euros em 2011, segundo os dados avançados pelo MinistĂŠrio do Trabalho. As regras previstas no diploma aplicam-se ainda a apoios no âmbito da acção social no ensino superior pĂşblico e nĂŁo pĂşblico, comparticipação de medicamentos e pagamento de taxas moderadoras e apoios sociais Ă habitação.

4 mil vagas na saĂşde vĂŁo absorver maioria dos precĂĄrios A ministra da SaĂşde assegurou que a maioria dos cerca de 6 mil funcionĂĄrios dos serviços de SaĂşde com contratos a termo certo ficarĂĄ com a â&#x20AC;&#x153;situação resolvidaâ&#x20AC;? com prĂłxima abertura de concursos para preenchimento de 4 mil vagas. â&#x20AC;&#x153;Os outros vamos ver o que aconteceâ&#x20AC;?, disse Ana Jorge, que falava Ă margem da exposição â&#x20AC;&#x153;Corpo - Estado,

Medicina e Sociedade no tempo da I RepĂşblicaâ&#x20AC;?, em Lisboa, promovida pela ComissĂŁo Nacional para as Comemoraçþes do CentenĂĄrio da RepĂşblica. A ministra salientou que aos mais de 6 mil funcionĂĄrios naquela situação foram â&#x20AC;&#x153;prolongadosâ&#x20AC;? os seus contratos atĂŠ Ă conclusĂŁo dos concursos que se iniciam a 31 de Julho.


PORTUGAL

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010  CORREIO DE VENEZUELA

15

O portuguĂŞs ĂŠ cada vez mais um elemento de defesa e progressĂŁo, a nĂ­vel internacional, dos valores da Comunidade dos PaĂ­ses de LĂ­ngua Portuguesa (CPLP), considerou o embaixador do Brasil junto da CPLP.

ECONOMIA|Caso Freeport

BREVES ECONOMIA

â&#x20AC;ş

SĂłcrates â&#x20AC;&#x2DC;ilibadoâ&#x20AC;&#x2122; â&#x20AC;&#x153;Ficaram evidentes as calĂşnias, falsidades e injustiças contra o meu nome e o da minha famĂ­liaâ&#x20AC;? LUSA/CORREIO

O primeiro-ministro afirmou terça-feira, 27, que a conclusĂŁo do processo Freeport tornou agora evidente as â&#x20AC;&#x153;calĂşnias, falsidades e injustiçasâ&#x20AC;? contra o seu bomnome e o da sua famĂ­lia ao longo dos Ăşltimos seis anos. A posição de JosĂŠ SĂłcrates foi assumida atravĂŠs de uma declaração Ă comunicação social, sem direito a perguntas por parte dos jornalistas, na residĂŞncia oficial do primeiro ministro, depois de o MinistĂŠrio PĂşblico ter concluĂ­do pela ausĂŞncia de irregularidades no licencia-

mento do empreendimento Freeport. â&#x20AC;&#x153;Como sempre disse, a verdade acaba sempre por vir ao de cima e fica agora evidente para todos os portugueses de boa fĂŠ a enormidade das calĂşnias, das falsidades e das injustiças que sobre mim foram insistentemente repetidas ao longo destes Ăşltimos seis anos, muitas vezes com um Ăşnico objectivo: de me atacarem politicamente e de me atacarem pessoalmenteâ&#x20AC;?, declarou o primeiroministro. Para JosĂŠ SĂłcrates, nos Ăşltimos seis anos, o seu nome, assim como o da sua famĂ­lia, foi abusivamente referido em relação ao caso Freeport â&#x20AC;&#x153;de forma absolutamente injusta, infundada e caluniosa, sem qualquer respeito pelos mais elementares princĂ­pios da ĂŠtica, da decĂŞncia e da leiâ&#x20AC;?.

Sector do turismo em fase de recuperação O ministro da Economia disse no Algarve que o sector do Turismo em Portugal jĂĄ estĂĄ a ter sinais de recuperação. â&#x20AC;&#x153;Depois da quebra em 2009, temos indicadores positivos no sector turĂ­stico, mesmo no Algarveâ&#x20AC;?, declarou Vieira da Silva, durante a cerimĂłnia de inauguração oficial do â&#x20AC;&#x153;Longetivity Wellness Resort Monchiqueâ&#x20AC;?.

Governo não avança com privatização da TAP

4$  5    !    6

Juros caem hĂĄ 18 meses SĂłcrates diz que o objectivo ĂŠ â&#x20AC;&#x153;cobrir todo o territĂłrio nacional com as redes de nova geraçãoâ&#x20AC;? LUSA/CORREIO

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crÊdito à habitação caiu em Junho pelo dÊcimo oitavo mês consecutivo, mas os juros associados aos contratos celebrados nos últimos 3, 6 e 12 meses jå sobem hå três meses. De acordo com dados do INE agora divulgados, a taxa de juro implícita ficou-se em Junho nos 1,803%, menos 0,006 pontos percentuais que o registado em Maio. Nos últimos 18 meses, a

       5        3

taxa de juro implícita para o conjunto dos emprÊstimos à habitação teve uma dimi-

nuição acumulada de 4,174 pontos percentuais. Por sua vez, o valor da

prestação mÊdia vencida fixou-se nos 250 euros pelo quarto mês consecutivo. A tendência para os contratos celebrados nos últimos, três, seis e doze meses foi a inversa. A taxa de juro para os contratos celebrados nos últimos três meses subiu em Junho 0,015% face a Maio, para os contratos dos últimos seis meses sofreu um aumento de 0,001% e para os celebrados no último ano, de 0,010%. Os juros associados aos contratos celebrados nestes três prazos começaram a subir em Abril. O valor mÊdio em dívida para os contratos em vigor situou-se nos 56.497 euros, mais 88 euros que em Maio.

O ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicaçþes esclareceu que o Governo não vai avançar de imediato para a privatização da TAP, sublinhando a boa performance da companhia aÊrea nos últimos anos apesar de o sector estar a atravessar um crise global.

BREVES LOCAL

â&#x20AC;ş

Aeroporto de Beja com voos charter em 2011 A operação de voos charter no aeroporto de Beja deverĂĄ começar a partir de Março de 2011, mas ainda este ano serĂĄ possĂ­vel o trĂĄfego de aviĂľes sem passageiros para estacionamento e manutenção. O processo de certificação do aeroporto, que inclui trĂŞs fases, â&#x20AC;&#x153;estĂĄ a decorrer normalmenteâ&#x20AC;? e deverĂĄ ficar concluĂ­do â&#x20AC;&#x153;no final do primeiro trimestre de 2011â&#x20AC;?, disse Ă agĂŞncia Lusa fonte da ANA - Aeroportos de Portugal.


16 ESPECIAL

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

FESTIVAL|10 anos impulsionando o talento luso na Venezuela

X Festival da Canção FECEPORVEN 2010 Nesta oportunidade, mais de 40 participantes com familiares e amigos marcaram presença no Centro Luso Larense Carla Salcedo Leal    

  

< R8  5   $!5!       

,  $  9 <     

,        I '     (  !     <

Cada ano, dezenas de pessoas reúnem-se em algum clube para celebrar o Festival da Canção da Federação de Centros Portugueses da Venezuela. Nesta oportunidade, representantes de sete clubes a nível nacional, marcaram presença no salão Os Navegantes do Centro Luso Larense na cidade de Barquisimeto para mostrar o talento musical que se guarda e prepara para sair à rua, em cada instituição. A preparação e a perseverança converteram-se em ferramentas chave nestes concursos nos quais cada participante då o melhor de si para alcançar o primeiro lugar. Contudo, nem tudo gira em torno do triunfo, a amizade, o companheirismo e o respeito pelo talento dos colegas Ê demonstrado com facilidade. Ainda que com uma notåvel diminuição de participantes, na data do dÊcimo aniversårio do Festival da Canção apresentaramse as delegaçþes da Casa Portuguesa de Aragua, Casa Portuguesa Venezuelana (Carabobo), Centro Atlântico Madeira Clube (Lara), Centro Luso Larense, o Centro Marítimo de Venezuela (Caracas), Centro Português Venezuelano de Guayana e o Centro Social Madeirense de Valencia, para alcançar um total de 42 participantes nas diferentes categorias disputadas. Os assistentes foram recebidos pela Direcção do Clube e foram as madrinhas da instituição as encarregadas de conduzir os cantores atÊ ao salão para que fossem recebidos pelo público. Durante as palavras de boasvindas, o Presidente da FECEPORVEN, Victor Vieira, des-

tacou a importância dos clubes pertencentes Ă associação participem na actividade, alĂŠm de ressaltar a ausĂŞncia do grupo Centro Luso Venezuelano de Acarigua, aos quais â&#x20AC;&#x153;o Presidente do Clube proibiu que assistissem ao Festival por um caprichoâ&#x20AC;?. Mas se hĂĄ ltar, ĂŠ a importância algo de ressaltar, ntinuação deste tipo que tem a continuação os quais se oferece a de eventos nos oportunidadee a novos artistas de mostrarem o seu talento em pĂşer de um jĂşri quablico e receber ticas construtivas lificado, crĂ­ticas ida alguma, ao seque sem dĂşvida rem tomadas em conta, servirĂŁo aos cantores para alcançar novas metas. Antes do inicio forurso, sumal do concurso, biu ao palco o â&#x20AC;&#x153;Grupo Maticesâ&#x20AC;?, os quais deleitaram o pĂşblico com o seu reportĂłrio venezuelano e os preparou para umaa noite em que o fio condutor seriaa a mĂşsica. Durante o intervalo a dança venezuelana ença, com a montamarcou presença, gem de duas danças tradicionais a nças Florangelâ&#x20AC;?. cargo de â&#x20AC;&#x153;Danças Durante um pouco mais de 3 ico teve a oportunihoras o pĂşblico eitar-se com as prodade de deleitar-se ozes destes novos tametedoras vozes articiparam em seis lentos que participaram ferentes, divididas categorias diferentes, por mençþes a canção em poranhol, passeandotuguĂŞs e espanhol, rentes ritmos muse pelos diferentes sicais entre oss quais destacaram lada pop, Ă  qual se o fado e a balada anchera mexicanaâ&#x20AC;&#x2122; somou a â&#x20AC;&#x2DC;ranchera que atraiu os aplausos do pĂşblico de. com facilidade. Apesar de ter sido proibido o elas durante o evenuso de vuvuzelas ompanhantes de dito, vĂĄrios acompanhantes ferentes delegaçþes assistiriam ao evento com as suas trompetas africanas, os gritos e aplausos nĂŁo se fizeram esperar e estalaram, juntamente com a emoção do pĂşblico, ao culminar cada apresentação. Nesta oportunidade e por

iniciativa do clube anfitriĂŁo, in augurou-se a categoria Duo, qu levantou o entusiasmo entre o assistentes e despertou o interess nos participantes, apesar de ser ter

O BOM

OM

!               3 7     Y   V      )    

9      


ESPECIAL

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010  CORREIO DE VENEZUELA

nue os se

outorgado apenas um prรฉmio nesta categoria. Dentro de umas semanas a Direcรงรฃo informarรก a prรณxima sede que acolherรก o XI Festival da Canรงรฃo.z

CATEGORIA VOZ BRANCA

CANร‡รƒO EM ESPANHOL

CANร‡รƒO EM PORTUGUรŠS

C 

Z !R 8

7   R 8

A  

Camila Garcia

O 

9 I   8!   

CATEGORIA VOZ CRISTAL

CANร‡รƒO EM ESPANHOL

17

CANร‡รƒO EM PORTUGUรŠS

C 

, ?Z&

8  ?" !

A  

 $   

W  + 

O 

/ ? 8!   

R + 

CATEGORIA VOZ PRATA

CANร‡รƒO EM ESPANHOL

CANร‡รƒO EM PORTUGUรŠS

C 

W )9 9 

R R" !

A  

' 

"  R 8

O 

]  7 

  : ! 

CATEGORIA ESPECIAL DUO

CANร‡รƒO EM ESPANHOL

CANร‡รƒO EM PORTUGUรŠS

^ *

/ 7   Ramos

9 Z ! R& 9 I# 9&(

 & &      !   

CANร‡รƒO INร‰DITA ^ *

/   "

,V!           

>      )  

$  Z <      

Q

   

:(      & 5        :(

AU

POR MELHORAR

   

L    !   

V      (   

,        ! Q       5 (           !  

, (            (          


18 CULTURA

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

â&#x20AC;ş

SIM PODEMOS

FOTOGRAFIA|Exposição em Guayana

Victoria Urdaneta R.

Jovem artista expĂľe na galeria Sidor

NĂŁo somos assim tĂŁo diferentesâ&#x20AC;Ś Maria de Lurdes Assunção Pina, mais conhecida como Lura, ĂŠ uma cantora que nasceu a 31 de Julho de 1975 em Lisboa e que se converteu numa embaixadora da cultura luso-cabo-verdiana, pois as suas raĂ­zes sĂŁo daquele paĂ­s africano e ela propĂ´s-se representĂĄ-lo. Quando a ouvi pela primeira vez, pensei que se tratava de um ĂĄlbum muito original mas tambĂŠm muito diferente da percepção que eu tinha da mĂşsica feita por portugueses. No entanto, jĂĄ no Ăşltimo tema do CD, e para minha surpresa, havia encontrado mais semelhanças das que podia imaginar e entendi que a essĂŞncia das letras tinha muito em comum com outros gĂŠneros desenvolvidos em terra de CamĂľes. O melhor de tudo ĂŠ que Lura canta estas semelhanças com orgulho porque, seja do seu Portugal natal, seja de Cabo Verde dos seus pais, para ela ĂŠ igual a nostalgia que se sente por uma terra onde nasceu mas na qual nĂŁo pĂ´de crescer. Ă&#x2030; curioso que ela nunca imaginasse que seria tĂŁo famosa, e mais, nĂŁo pensou que a sua profissĂŁo iria estar ligada ao canto, jĂĄ que se dedicava por completo Ă dança. Mas um dia o artista Juka pediu a Lura que colaborasse nos coros para o novo ĂĄlbum. O disco teve muito ĂŞxito e o trabalho da lisboeta chamou a atenção de Bonga e de outros artistas. Cedo deixou de ser uma entusiasta colaboradora para converter-se na protagonista de um conto, que nĂŁo foi de fadas, mas sim de muitas metas alcançadas. Em 1996 lançou o primeiro trabalho, em 2002 o segundo ĂĄlbum; em 2004 produziu outro CD e em 2006 aumentou a sua colecção, demonstrado,que podemos nascer noutros continentes, ouvir mĂşsicas diferentes, mas nĂŁo fundo nĂŁo somos assim tĂŁo diferentes. LURA NA â&#x20AC;&#x2DC;WEBâ&#x20AC;&#x2122;       )    :5 &!( !         5'Q 5 * "& `    &  L       bbb    

Autor deseja captar, atravĂŠs da sua lente, as paisagens mais exĂłticas da Venezuela e do mundo Jean Carlos de Abreu  !    

A galeria de arte Sidor de Guayana, no estado BolĂ­var, foi o cenĂĄrio escolhido para que 16 jovens profissionais da fotografia apresentassem ao pĂşblico, durante mĂŞs e meio, a exposição fotogrĂĄfica â&#x20AC;&#x2DC;Miradasâ&#x20AC;&#x2122;, que tive como finalidade mostrar a visĂŁo do mundo da Ăłptica de cada um dos artistas. A interpretação da luz, as sombras e cores fazem de â&#x20AC;&#x2DC;Miradasâ&#x20AC;&#x2122; o eco de uma realidade que procura gerar sensaçþes no espectador. O coordenador de cultura da Sidor, JosĂŠ Lanz, explicou que esta galeria de arte juntou vĂĄrios criadores da imagem em plena formação, para que a fotografia seja vista como instrumento de integração, denĂşncia e interpretação da sociedade.

Mostra da paisagem O luso-descendente Jhon Fernandes Macedo explicou que a sua proposta foi a do espaço reciclado, onde mostra o simples reordenamento de um quarto escuro noutro espaço (o da exposição) e recicla as fotos e paisagens urbanas pelas quais passou nas suas diferentes viagens. Fernandes Macedo comentou que foi motivado pela arquitectura urbana e a arte, â&#x20AC;&#x153;tudo sob o conceito de reciclar. Nunca tinha exposto o meu trabalho em formato branco e negro, ainda que tenha trabalhado com este formato atĂŠ 2005, quando tinha que revelar a pelĂ­cula com quĂ­micos num processo

onde a relação com a fotografia ĂŠ mais fĂ­sica e manual, ao contrĂĄrio do que acontece actualmente, com os novos suportes tecnolĂłgicosâ&#x20AC;?. Disse que nĂŁo estĂĄ a catalogar o processo de bom ou mau, mas sim o facto de usar um processo em que tem de utilizar as bandejas onde se aplicavam os trĂŞs principais quĂ­micos: Revelador, fixador e banho stop, para emular a conexĂŁo com facto fotogrĂĄfico e a histĂłria da imagem durante o processo.

W + 9  (Q    

de, para a qual fui convidado, onde fotografei as suas instalaçþes e todo o processo de fabricoâ&#x20AC;?. Jhon Fernandes Macedo mostrou-se satisfeito ao saber que hĂĄ interesse em ver o seu trabalho fotogrĂĄfico, assim como em mostrĂĄ-lo ao

noutras galerias do paĂ­s, mas em especial em Caracas porque ĂŠ o centro de actividade de arte a nĂ­vel nacional e uma boa vitrina para exibir o meu trabalho fora da minha terra natal, Puerto Ordazâ&#x20AC;?. Fernandes Macedo disse ainda que entre os seus

, #            !  

Outras exposiçþes O fotĂłgrafo expĂ´s anteriormente nesta galeria de arte em duas ocasiĂľes, uma sob o tĂ­tulo â&#x20AC;&#x2DC;Ciudad Vista desde...â&#x20AC;&#x2122; e uma colectiva no âmbito do 25.Âş aniversĂĄrio da sala. â&#x20AC;&#x153;JĂĄ este ano participei no VIII SalĂŁo Regional de Arte UNEXPO, onde apresentei uma foto-instalação sob o tema â&#x20AC;&#x2DC;IntroextinciĂłnâ&#x20AC;&#x2122;, na qual faço referĂŞncia ao ambiente e ao fenĂłmeno do aquecimento global. Apresentei outra obra para uma siderurgia da localida-

pĂşblico em geral. Sobre as suas prĂłximas exposiçþes, o artista lusodescendente comentou que participarĂĄ numa exposição colectiva em Caracas sob o tema â&#x20AC;&#x2DC;Mirada emergentesâ&#x20AC;&#x2122;, convidado pelo CENAF, onde jovens fotĂłgrafos Ă escala nacional mostrarĂŁo as suas obras. No entanto, por motivos de remodelação do espaço, a data teve de ser cancelada e serĂĄ marcada para outra altura. â&#x20AC;&#x153;Espero participar

prĂłximos projectos estĂĄ documentar a regiĂŁo de Gran Sabana, zona com uma enorme riqueza em paisagem, flora e fauna, e consciencializar os espectadores sobre a preservação da natureza. â&#x20AC;&#x153;Digitalizarei todo o meu arquivo fotogrĂĄfico em formato 35mm, onde mostro localidades de Portugal, que fotografei quando vivi lĂĄ um tempo. Espero poder realizar uma mostra da minha arte fora da Venezuela, poderĂ­amos começar no paĂ­s dos meus paisâ&#x20AC;?.z


CULTURA

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

DANĂ&#x2021;A|O festival percorreu espaços da cidade capital venezuelana

O maestro Gustavo Dudamel dirigiu a orquestra que honrou a Vicente Nebrada Andrea Guilarte RincĂłn    

  

Na passada sexta-feira 23 de Julho, a reportagem do CORREIO presenciou o ensaio geral de Viva Nebrada 2010 na Sala Rios Reyna do Teatro Teresa Carreùo, um dia antes de terminar a jornada cultural que visitou desde a passada quarta-feira 7 de Julho praças e outros espaços da cidade capital. Três cines fórum de filmes e posta em cena cerca de 30 companhias e centenas de bailarinos foram planificados para honrar o coreógrafo e bailarino venezuelano, Vicente Nebrada. As Orquestra Sinfónica da Juventude Venezuelana Simón Bolívar, sob a direcção do maestro Gustavo Dudamel, interpretaram os clåssicos que dançaram os alunos das escolas: Ballet-Arte, Ballet de Las AmÊricas, Ballet Clåssico Nina Novak e Ballet Clåssico de Lara na gala final.

$  !      & + =8 8& 

â&#x20AC;&#x153;A receptividade das pessoas na rua tem sido a melhor prenda que poderĂ­amos ter dado Ă dança na Venezuelaâ&#x20AC;?, disse a organizadora e produtora do evento, Eloisa MaturĂŠn. Por seu lado, o maestro Dudamel reconheceu o trabalho dos mĂşsicos do velho continente: â&#x20AC;&#x153;Muita da mĂşsica que tocamos vem de grandes compositores do continente. Cada vez

que temos a oportunidade de estar lĂĄ tem sido maravilhoso, esperamos voltar em breveâ&#x20AC;?. A projecção da imagem de Nebrada, em um dos encerramentos de uma das danças, vestiu todos os bailarinos, aos quais se uniu Dudamel, MaturĂŠn, coreĂłgrafos e representantes das academias.z

Europa e AmÊrica Latina num mesmo acto cultural A associação espanhola espera receber mais de 800 pessoas na sua sede

numa zona residencialâ&#x20AC;?. Assinalaram que a data colocaram-na em Novembro, pelo facto de quererem separar a actividade das eleiçþes que se levarĂŁo a cabo em Setembro. Na actividade participarĂŁo 19 grupos que representarĂŁo paĂ­ses da Europa e da AmĂŠrica Latina.

Jean Carlos de Abreu  !    

Tudo estĂĄ pronto para a trigĂŠsima edição do â&#x20AC;&#x153;Festival de Danças Internacionaisâ&#x20AC;?, a realizar-se na sede do Centro CatalĂĄn de Caracas, no prĂłximo 27 de Novembro de 2010. A Direcção do grupo folclĂłrico Esbar Danzaire expressou que esperam receber nas instalaçþes da associação aproximadamente 1200 pessoas, entre os participantes dos grupos e convidados. â&#x20AC;&#x153;O nosso clube, lamentavelmente nĂŁo tem capacidade para receber mais pessoas. Esperamos que tudo seja a gosto dos nossos visitantes porque o iremos preparar com carinhoâ&#x20AC;?, manifestou Elena Trinker, membro

:   Q   CAPP 

do grupo catalĂŁo. Dessa forma, a Direcção assinalou que ĂŠ proibido trazer fogos de artifĂ­cio e fogos frios para o espectĂĄculo. â&#x20AC;&#x153;A Alcaldia do MunicĂ­pio de Chacao nĂŁo permite que se use jogos pirotĂŠcnicos. Foram estritos na permissĂŁo, tendo em conta que o clube fica

Velar pelo verdadeiro AlĂŠm disso, manifestaram que no Festival haverĂĄ um ComitĂŠ Reitor que estarĂĄ a cargo de supervisionar se os grupos cometem alguma infracção. â&#x20AC;&#x153;Os trajes, danças e mĂşsica que utilizem no festival, deverĂĄ ser sustentado. NĂŁo permitiremos que haja invençþes e que distorçam o folclore. Semanas antes do encontro, os grupos terĂŁo que entregar um Dossier com a informação pertinente para entregĂĄ-lo ao jĂşri que seleccionemos e eles realizem as investigaçþes pertinentesâ&#x20AC;?.z

Tecnologia PENSA VERDE

Viva Nebrada despede-se com gala de ballet

19

ECOLĂ&#x201C;GICA Carla Salcedo

Junto com a evolução do homem veio a evolução da tecnologia, uma ferramenta que se tornou quase indispensĂĄvel para o desenvolvimento humano em diferentes ĂĄreas. A meio do â&#x20AC;&#x2DC;boomâ&#x20AC;&#x2122; tecnolĂłgico e ecolĂłgico surgiram diversas ideias que chamaram a atenção de muitos, mas que passaram despercebidos a outros. Ă&#x2030; o caso dos ratos ecolĂłgicos, que durante os Ăşltimos tempos captaram a atenção de diferentes companhias, que no seu afĂŁ por preservar o meio ambiente, desenvolveram diversos projectos para esta parte indispensĂĄvel dos computadores. Entre os que mais chamam a atenção encontra-se um feito de madeira, criado por Alest Rukov, que se focou na importância de evitar o uso de plĂĄsticos e criou uma peça que pode confundir-se com facilidade com uma obra de arte. Por outro lado, foram criados diferentes tipos de ratos sem fios alimentados por pilhas, e outros menos tĂłxicos que incluem baterias biodegradĂĄveis; foi assim que em 2008 um dos designers vencedores da Greener Gadjets Design Competition demonstrou que nem tudo depende das baterias que tanto mal fazem ao nosso Planeta, mas que existem outras formas de energia, pelo que este dispositivo alimenta-se do calor do laptop. O seu nome ĂŠ Dormino Eco Mouse e pode ser adquirido em algumas lojas exclusivas nos Estados Unidos. A Google nĂŁo ficou atrĂĄs e lançou uma sĂŠrie de ratos ecolĂłgicos criados a partir de plĂĄstico reciclĂĄvel com uma resolução de 800 dp1. SĂŁo sem fios e funcionam com duas pilhas AAA. O curioso ĂŠ que este tipo de gadgets, para alĂŠm de se conseguir com facilidade, mantĂŞm preços acessĂ­veis para o bolso de todos, de tal forma que alguns sĂŁo mais econĂłmicos que os ratos normais. A prĂłxima vez que precise de comprar um rato para o seu computador, recorde que pode ajudar o Planeta e que cuidar dele hoje ĂŠ preservar o futuro das novas geraçþes.


20 CULTURA AGENDA CULTURAL

â&#x20AC;ş

Duplo concerto O domingo 1 de Agosto as bandas venezuelanas â&#x20AC;&#x2DC;Vinilo Versusâ&#x20AC;&#x2122; e â&#x20AC;&#x2DC;La Vida BĂŠhemeâ&#x20AC;&#x2122; ambas com membros luso descendentes, estarĂŁo a oferecer um concerto no â&#x20AC;&#x2DC;Corp Bancaâ&#x20AC;&#x2122; a partir das cinco da tarde. Ambas as bandas prometem um show que poderĂĄ ser desfrutado por todas as idades, e na qual, Ă diferença do resto das suas apresentaçþes, ninguĂŠm terĂĄ que fazer uma fila interminĂĄvel na porta de algum bar concorrido. As entradas estĂŁo Ă  venda em www.ticketmundo.com e nas bilheteiras do teatro.

26 anos pela Madeira O prĂłximo 28 de Agosto, o Centro Atlântico Madeira Club de Barquisimeto, celebrarĂĄ uma grande festa com o motivo do seu aniversĂĄrio 26. O evento contarĂĄ com a apresentação da â&#x20AC;&#x153;Billos Caracas Boysâ&#x20AC;? e muitas surpresas mais. Os sĂłcios jĂĄ podem passar pelos escritĂłrios do clube para retirar as suas entradas, e os convidados podem consegui-las por mençþes dos associados com um custo de BsF.150.

â&#x20AC;&#x153;De Todos Modosâ&#x20AC;? Escrita e dirigida por JosĂŠ SimĂłn Escalona, chega ao Teatro Trasnocho a comĂŠdia dramĂĄtica â&#x20AC;&#x153;De Todos Modosâ&#x20AC;?, com um elenco encabeçado por Nakarid Escalona, LuĂ­s Olavarrieta e HĂŠctor PeĂąa. O tema recorrente ĂŠ a busca da felicidade, quando sĂł falta o amor, ĂŠ ali onde começa a interminĂĄvel procura do amor e o conflito que traz a diferença de idades. A montagem serĂĄ apresentada sexta-feiras e sĂĄbados Ă&#x20AC;s dez da noite e domingos Ă s 8. As estradas estĂŁo Ă  venda nas bilheteiras do teatro.

    29 DE JLUHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

NOVOS /:"/,8 Um espaço aberto a todos aqueles jovens que se têm destacado em åreas como arte,            

BELEZA|Preparadas pela professora Maribel Pignataro

â&#x20AC;&#x2DC;Mini-missesâ&#x20AC;&#x2122; no estrangeiro SerĂŁo as embaixadoras da beleza venezuelana no Brasil e RepĂşblica Dominicana

BREVES CULTURAIS

â&#x20AC;ş

Madeira com nova imagem

A fim de captar turistas para a ilha mais famosa de Portugal, o Turismo Madeira estĂĄ a utilizar a imagem do futebolista Cristiano Ronaldo na sua nova campanha publicitĂĄria. â&#x20AC;&#x2DC;Cristiano Ronaldo: Made in Madeiraâ&#x20AC;&#x2122; ĂŠ o slogan da campanha que durarĂĄ atĂŠ 15 de Agosto.

Shary Do Patrocinio  ? 

  

O talento luso-descendente ultrapassarĂĄ as fronteiras venezuelanas para dar o melhor de si, apĂłs esbanjar â&#x20AC;&#x2DC;glamourâ&#x20AC;&#x2122; e aptidĂŁo no concurso Mini Beleza Venezuela 2010, celebrado a 11 de Julho no CĂ­rculo Militar de Caracas. Pela categoria â&#x20AC;&#x2DC;Little Beauty of the Wordlâ&#x20AC;&#x2122; viajarĂĄ Catherine Valentina Silva Ferreira, uma menina de cinco anos de idade, que representou os Altos Mirandinos e levou a coroa num esbanjar de espontaneidade, o que dĂĄ uma passagem directa ao evento Mini Naçþes 2011 que se levarĂĄ a cabo no Brasil durante o mĂŞs de Abril. Para Catherine este ĂŠ o seu primeiro concurso de beleza, pois tambĂŠm ganhou a fita â&#x20AC;&#x153;Mini Doçuraâ&#x20AC;? da gala, Ă qual assistiram 500 pessoas. A outra afortunada que em Junho irĂĄ no aviĂŁo rumo a RepĂşblica Dominicana ĂŠ a Miss DependĂŞncias Federais, Chantel Caldeira, a qual com apenas nove anos de idade, converteu-se em â&#x20AC;&#x153;Mini Modelo Interna-

$  $  549    /  6

Os LusĂ­adas de tournĂŠe

$ 8   &5!5 ' 

cionalâ&#x20AC;? do concurso. AlĂŠm de ganhar a fita de â&#x20AC;&#x153;Melhor Prova de Talentoâ&#x20AC;? ao realizar uma impecĂĄvel apresentação

 5            $  *   $  *   APPT5                       $  *  5 9 !*  

de flamenco. A passarela tambĂŠm se enalteceu com o elegante desfile de Vanessa Lucas, representante do estado TĂĄchira que ganhou a fita â&#x20AC;&#x153;Pose

,  7 <5*  I APCP

de Fotoâ&#x20AC;? e foi seleccionada como Mini Naçþes, prĂŠmios com os que chegarĂĄ a Brasil. Para esta luso descendente a passarela ĂŠ a sua paixĂŁo, nĂŁo ĂŠ em vĂŁo que foi a vencedora do concurso Princesita do Centro PortuguĂŞs 2009. Oriana Rodrigues, uma bailarina de flamenco com trĂŞs anos de experiĂŞncia, ĂŠ o nome da quarta rapariga que integra o grupo que viajarĂĄ ao estrangeiro. Esta lusodescendente representante do estado Trujillo, viajarĂĄ em Abril a Santo Domingo, RepĂşblica Dominicana, para participar no â&#x20AC;&#x2DC;Princess of the World 2011â&#x20AC;&#x2122;, apĂłs ser premiada com a fita Princesa Venezuela 2010, e escolhida como a menina com os olhos mais bonitos.z

I   59" 3 I APCP

O grupo folclĂłrico â&#x20AC;&#x2DC;Os LusĂ­adasâ&#x20AC;&#x2122; partiu no passado sĂĄbado para Portugal para apresentar-se em diferentes parĂłquias durante as celebraçþes patriĂłticas da nação lusa. O grupo voltarĂĄ Ă Venezuela a 14 de Setembro.

Adesão inconclusiva Segundo informação avançada por fontes diplomåticas citadas pelo canal privado de televisão português SIC Notícias, a Comunidade de Países de Língua Portuguesa prorrogou a sua decisão a respeito da adesão da GuinÊ Equatorial a este organismo. A GuinÊ Equatorial deseja passar de país observador a membro de pleno direito.

HuĂĄscar Barradas em digressĂŁo pelo Reino Unido O mĂşsico venezuelano HuĂĄscar Barradas partiu para o Reino Unido na passada quinta-feira para iniciar uma digressĂŁo que o levarĂĄ a importantes cenĂĄrios como o St. Davidâ&#x20AC;&#x2122;s Hall de Cardiff, o BolĂ­var Hall e o reconhecido Jazz Club Shoreditch de Londres. Para alĂŠm disso vai ministrar workshops sobre interpretação da mĂşsica venezuelana na Northampton University.


29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

PUBLICIDADE

21


22 OPINIĂ&#x192;O CRONICA â&#x20AC;ş

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

Com molho Ă espanhola! Para os portugueses, este mĂŞs de Julho, foi uma autĂŞntica espanholada! ApĂłs uma estrondosa vitĂłria futebolĂ­stica contra a equipa da Coreia do Norte, treinada e condenada (coitados...) pelos esbirros do ditador Kim Il Sung-filho e demais herdeiros (mais habituados a jogar com ogivas nucleares), o PaĂ­s rezou em FĂĄtima pela reedição de Aljubarrota, frente aos eternos rivais do outro lado da fronteira. Os espanhois ganharam e ganharam bem. HĂĄ que aceitĂĄlo! Ainda estĂĄvamos a digerir a derrota desportiva com â&#x20AC;&#x153;nuestros hermanosâ&#x20AC;? e jĂĄ se anunciava outra competição mas, desta vez, econĂłmica. O gigante espanhol das telecomunicaçþes, a empresa TelefĂłnica, lançava um â&#x20AC;&#x153;OIPâ&#x20AC;? (Oferta IrrecusĂĄvel a -algunsPortugueses), pela cereja do bolo da PT, ou seja, as partes que a empresa portuguesa possui na rentĂĄvel operadora brasileira, a empresa Vivo.

ALTA TRIBUNA

Luis Barreira

â&#x20AC;&#x153;Para os portugueses, este mĂŞs de Julho, foi uma autĂŞntica espanholadaâ&#x20AC;?

Desta vez a â&#x20AC;&#x153;Corteâ&#x20AC;? nĂŁo se rendeu aos â&#x20AC;&#x153;Filipesâ&#x20AC;? e espadeirou com as armas que pensava dispĂ´r, as â&#x20AC;&#x153;golden shareâ&#x20AC;?, opondo-se Ă perca daquele â&#x20AC;&#x153;territĂłrioâ&#x20AC;?, numa clara tentativa de recuperar o prestĂ­gio perdido com Olivença!. De nada lhe valeu. Os espanhois voltaram a ganhar uma batalha que, desde o inĂ­cio, todos pareciam saber o resultado. Temos que aceitĂĄlo! A trincar rebuçados comprados em Badajoz, sentĂĄmonos frente Ă  televisĂŁo, decorada com uma daquelas soberbas bonecas espanholas a pilhas, que nos faziam sonhar quando diziam: â&#x20AC;&#x153;buenos dias chico, como estĂĄs?â&#x20AC;?, quisemos confirmar, na final do mundial de futebol se, de facto, a selecção espanhola era tĂŁo boa como queria fazer parecer. Apesar de, na sua generalidade, os portugueses nĂŁo gostarem de tortilhas nem de touros de morte, estes recentes acontecimentos, aos quais se juntam muitos outros, levam-

nos a apreciar, cada vez mais, as â&#x20AC;&#x153;coisasâ&#x20AC;? de Espanha. E nĂŁo se trata apenas de atestar o depĂłsito do carrito ou do camiĂŁo, como trabalhar num paĂ­s onde o salĂĄrio mĂ­nimo multiplica vĂĄrias vezes o praticado em Portugal. Ă&#x2030; uma questĂŁo de â&#x20AC;&#x153;estiloâ&#x20AC;? de vida, os espanhois jogam para ganhar, desde hĂĄ muitos anos. Por razĂľes histĂłricas e, sobretudo culturais, em consequĂŞncia da â&#x20AC;&#x153;apologia do isolamentoâ&#x20AC;?, que nos impuseram durante dĂŠcadas, nem â&#x20AC;&#x153;ventos, nem casamentosâ&#x20AC;? com a nossa vizinhança, sĂŁo bem recebidos pelos portugueses. No entanto, se bem que considere que devemos preservar o que de positivo nos identifica, acho que nĂŁo perderĂ­amos nada em começar a salpicar algumas das nossas atitudes com â&#x20AC;&#x153;molho ĂĄ espanholaâ&#x20AC;?. Se jĂĄ ĂŠ bom para dar sabor aos carapaus assados, estou convencido que se poderia aplicar, com sucesso, noutras ĂĄreas da nossa vida social e econĂłmica.â&#x20AC;&#x153;Valeâ&#x20AC;??...

Jornalistas: Shary Do Patrocinio, Andrea Guilarte, Carla Salcedo António da Silva, Sergio Ferreira Soares, Victoria Urdaneta, Jean Carlos de Abreu Correspondentes: Edgar Barreto (Punto Fijo) Carlos Balaguera (Valencia-Maracay) Trinidad Macedo (Barquisimeto) Silvia K Gonçalves (Guayana) Sandra Rodriguez (La Victoria) Ricardo Santos (Margarita) Fernando Urbina (Higuerote) Colaboraçþes: Raúl Caires (Madeira), Arelys Gonçalves Antonio López Villegas, Luís Barreira, à lvaro Dias, Luis Jorge, Ysabel Velåsquez, Carlos Agostinho Perregil R. Administração: Gloria Cadavid Publicidade e Marketing: Carla Vieira Paginação: Elsa de Så Correcção: Alexandrina Andrade    Raimundo Capelo

â&#x20AC;ş

  Paco Garret Secretariado: AnaĂ­s Salazar

NĂŁo foi eu Esta ĂŠ uma das expressĂľes mais comuns que se pronunciam hoje em dia. Claro que ĂŠ uma das frases mais fĂĄceis de pronunciar e, talvez a mais usada. No entanto, podemos dar um passo em frente se formos capazes de reconhecer os momentos em que devemos proferir: Sim, foi eu. Claro que isto ĂŠ um pouco mais difĂ­cil. Haveria que aceitar que fomos responsĂĄveis pelo que se passou e assumir assim as consequĂŞncias, qualquer que sejam. Podemos deixar-nos prender pelas aparĂŞncias, os divertimentos, as falsas glĂłrias, os jogos de palavras tais como substituir a palavra "Decompostos", ou â&#x20AC;&#x153;estragados", por "NĂŁo compatĂ­veis". Que infantilidade! Talvez ao fazĂŞ-

Director Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Coordenação Sergio Ferreira Soares

Distribuição: Enrique Figueroa

Antonio LĂłpez Villegas

O tempo, a vida, esgota-se-nos sem que sequer nos detenhamos um instante

lo desta maneira pensamos que podemos minimizar as consequências dos actos, mas nada mas longe da verdade. Se acreditamos nisto estamos enganados. Muitas pessoas vivem numa eterna fantasia que lhes impede enfrentar as realidades tal e como elas se lhes apresentam na vida. A dÊbil atenção humana Ê muitas vezes seduzida de vårias formas para bloquear a necessåria reflexão que nos coloca a um passo à frente. O tempo, a vida, esgota-se-nos sem que sequer nos detenhamos um instante. Mas os golpes e as "bofetadas na cara", na verdade, são um presente inestimåvel. Aprendemos por tentativas, com os erros, com a experiência. Ao tropeçar aprendemos com

essa experiência e depois precavemo-nos para evitar novos episódios dolorosos. Ao ver o outro tropeçar, reflectimos e retiramos um ensinamento do que vimos Ê muito bem possível que aprendamos. TambÊm Ê certo que hå quem que mesmo que tropece mil vezes nada aprende. O ego não lhe permite. Sem humildade não hå aprendizagem. Aprender o quê? A ter consciência. O percurso momentâneo pela experiência humana, breve mas intenso, pode servir-nos para tomar consciência. TambÊm pode que não nos sirva para nada. Tudo depende de nós próprios. Dar-nos conta, conseguir entender. A mesma realidade, geralmente, Ê interpretada de modo diferente.

Impressão: Editorial Melvin C. A Calle el rio con Av. Las Palmas Boleita Sur - Caracas Venezuela Endereço: Av. Principal Las Mercedes. Edif. Centro Vectorial (Banco Plaza). Pent House, Urb. Las Mercedes, Baruta - Caracas (Ao lado de CONAVI). Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: correio@cantv.net www.correiodevenezuela.com Tiragem deste número: 15.000 exemplares Fontes de Informação: Agência de Notícias Lusa, Diårio de Notícias, Diårio de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicaçþes em língua portuguesa, de diferentes partes do Mundo.


CARTAS

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010     

CARTAS

23

â&#x20AC;ş

Favor enviar as suas cartas e comentårios ao endereço electrónico: correio.venezuela@gmail.com

Tambem somos importantes Sou conterraneo e vivo no estado Aragua à 43 anos.. Queria felicitar o Correio por terem-se finalmente lembrado que existimos na Venezuela.. gostei do que li acerca do encontro com o noosso governador Isea, gostei do vi sobre o festival da sopa na casa portuguesa e gostei do que li sobre a inauguracao da nova sucursal da Central Madeirense aqui perto que tanto nos orgulha... Acho que somos aqui uma comunidade tao dinamica como a de Caracas o que sucede Ê que pouco apoio temos tido do Correio da Venezuela na zona.. Espero que continuem ao nosso lado e que acompanhem mais de perto tudo o que aqui fazemos.. Tambem temos um consul em Valencia dinamico, trabalhador e amigo , tambem temos cônsul honorårio na zona, temos tres grandes clubes portugueses e atÊ temos um de reserva (suplente) para nao falar do clube de La Victoria que deveriamos tambem ajudar a reactivar... Espro que nao levem esta carta a mal.. Aah! E para terminar a ver quando se decidem a organizar um Encontro de Geraçþes por esta zona... Obrigado pela oportunidade e com o devido respeito que o jornal e a equipa que aí trabalha , atentamente

Muitos parabĂŠns

Para os encarregados dos cursos

ParabĂŠns pelo PrĂŠmio Talento que acabam de receber. Ă&#x2030; um reflexo do trabalho de equipa e um compromisso em manter-se na vanguarda no campo da comunicação social das comunidades Lusas espalhadas pelo mundo. Ă&#x2030; um orgulho que seja na Venezuela onde tenhamos um semanĂĄrio que represente tĂŁo bem o sentir dos leitores.

Recorro a este espaço para solicitar-lhe, não apenas ao professor David Pinho, que tem carregado sobre as suas costas um trabalho muito duro: o de manter os cursos de ensino do português na Venezuela, mas tambÊm a todos os acadÊmicos que pela sua condição conhecem que neste país, os que chegamos de Portugal ou somos filhos de lusos necessitamos de praticar e estar em dia com as mudanças da nossa língua. Nem todos vivemos em Caracas nem nas grandes cidades e igualmente pedimos a atenção de quem representa a nossa comunidade. Queria que em todo o país, em cada estado, se preparassem aulas de ensino.

Muitos parabĂŠns. Cumprimentos

Alberto Andrade

Maria de Moreira

Ajudar o nosso país e a família que ficou para trås Aproveito este espaço, que me dão, como oportunidade para pedir ao governo venezuelano, que nos ajude a fazer chegar algum dinheiro à família que ficou para trås e que precisa da nossa ajuda. Vejo que cada vez mais Ê complicado conseguir moeda estrangeira, atravÊs dos canais apropriados para podermos servir de apoio aos que ficaram para trås, enquanto nós viemos para poder melhorar a nossa condição de vida e poder enviar algum dinheirinho para os que ficaram à espera. Serå que não Ê possível que o governo venezuelano com tantos acordos que fez com o governo português possa fazer um para podermos enviar remessas para a família? Parece-me que não seria algo assim tão complicado de conseguir.

Jose M Bastos António Assunção

INQUĂ&#x2030;RITO

â&#x20AC;ş

Perante a celebração do X Festival da Canção da Feceporven no Centro Luso Larense, os participantes respondem. Como tem sido a sua experiência em participar neste evento e o que mudaria nele?

Gabriel Da Silva $   I ' 

Thanya Sebastiani $   I $ 

Othnielys GuzmĂĄn $   I $ 

Marco Paoletti $   I R   

Ă&#x2030; muito divertida, saborosa porque hĂĄ gente como tu que sente o mesmo em palco, e nĂŁo sei como dizĂŞ-lo, mas quando as pessoas me aplaudem ĂŠ demasiado bom. Tem sido muito difĂ­cil â&#x20AC;&#x2DC;dar-lheâ&#x20AC;&#x2122; com a voz e controlar-me porque eu movo-me muito no palco para animar o pĂşblico e poderiam desclassificar-me. Mudaria o facto de poder animar o pĂşblico para que sintam a canção.

Parece-me uma grande oportunidade porque desde pequenos podemos mostrar o nosso talento, seja cantando em duo ou sozinha, ou com a guitarra como fiz eu. Ă&#x2030; muito importante poder mostrar o nosso talento a todas as pessoas que vĂŞm ver-nos. Acrescentaria uma banda completa em vez de mĂşsicas, creio que tudo seria mais natural.

Ă&#x2030; uma excelente oportunidade para contribuir com a cultura e com a nossa formação musical, ĂŠ excelente participar neste evento porque ĂŠ uma experiĂŞncia muito bonita. Eu nĂŁo melhoraria nada porque assim como estĂĄ ĂŠ perfeito.

Esta ĂŠ uma grande oportunidade que nos oferece os nossos clubes, de tirar todo o talento musical, sobretudo nestes momentos em que se necessita de tanta unidade no nosso paĂ­s, este ĂŠ um motivo para estar unidos. HaverĂĄ sempre detalhes para melhorar, mas sinto-me satisfeito porque penso que vamos sempre melhorar e esse ĂŠ o caminho.


24 PASSATEMPOS

    29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

HORĂ&#x201C;SCOPO

E

Carneiro (Março 21 a Abril 20)

Emprego: Com passo lento, conseguirå resolver assuntos económicos que a (o) estavam a preocupar. Amor: Uma saída romântica serå uma agradåvel experiência. Saúde: Tensão nervosa.

H

Caranguejo (Junho 22 a Julho 21)

Emprego: Todas as suas iniciativas apresentam-se muito prometedoras. Amor: Tem as portas abertas a um futuro muito bonito com o seu par. SaĂşde: ExercĂ­cio. Cuide da sua pele.

K

Balança (Setembro 23 a Outubro 22)

SUDOKU

F

Touro (Abril 21 a Maio 20)

Emprego: Tem motivos     seus companheiros de trabalho, precisa precaver-se. Amor: Cuidado com os ciĂşmes SaĂşde: Pode sentir-se cansada. O seu corpo ressente-se dos Ăşltimos dias.

I

LeĂŁo (Julho 22 a Agosto 22)

Emprego: Actue com inteligĂŞncia e deixe de parte o lado temperamental ou impulsivo. Amor: ViverĂĄ momentos agradĂĄveis e intensos com o seu par. Viva o amor! SaĂşde: Reforce a tonicidade.

L

EscorpiĂŁo (Outubro 23 a Novembro 21)

Emprego: Conserve a cabeça fria e verå que não serå vencida (o) nem na moral nem na batalha. Amor: Pode sentir-se sensível ou vulneråvel, preocupando o seu par com algumas reacçþes. Saúde: Sistema delicado.

Emprego: Boa semana para resolver assuntos que envolvem papÊis, burocracias ou tribunais. Amor: Estå a ponto de levar a sua relação a um novo nível. Saúde: As inibiçþes   

N

O

CapricĂłrnio (Dezembro 21 a Janeiro 20)

Emprego: Tenha cuidado no que diz respeito a negócios ou acordos. Amor: Tendência para que os ânimos estejam exaltados e para um ruptura. Saúde: Aconselha-o a descansar.

AquĂĄrio (Janeiro 21 a Fevereiro 19)

Emprego: Estarå com as pilhas cheias e com ânimo muito disposto a arriscar para ganhar em todos os seus empreendimentos. Amor: Relaçoes algo tensas. Saúde: Atens de estar preparado para esquecimentos.

G

Nivel: Intermedio

GĂŠmeos (Maio 21 a Junho 21)

Emprego: Mantenha-se atento a situaçþes nas quais poderå demonstrar as suas qualidades. Amor: Conhecerå melhor o seu par e haverå um detalhe que farå com que a (o) admire ainda mais. Saúde: Boa saúde.

J

Virgem (Agosto 23 a Setembro 22)

Emprego: Semana ideal para organizar-se e tomar decisþes. Amor: Se estå só, pode inclinar-se a dar atenção a duas pessoas, sem decidir-se por uma ou por outra, no momento. Saúde: Estado nervoso.

M

SagitĂĄrio (Novembro 22 a Dezembro 21)

Emprego: Situaçþes confusas em assuntos económicos ou laborais vão ter resoluçþes positivas. Amor: Ainda que amiúde o descrevam como duro, na realidade Ê frågil. Saúde: Dores de cabeça.

P

Solução anterior

Peixes (Fevereiro 20 a Março 20)

Emprego: TerĂĄ a oportunidade de voltar a planear as suas ideias e levĂĄ-las a cabo por outra via. Amor: Encontra por acaso um amor do passado. SaĂşde: Fica um quadro acalentador.

FOTOFLASH

A cara do futuro No mês de Julho celebra-se o dia da criança, um mês no qual o riso e os sorrisos dos mais pequenos da casa invadem as ruas, e no qual os sonhos por um futuro melhor saem a reluzir com mais claridade. O olhar de uma criança, sem dizer nada, pode dizê-lo todo; não só transmite o valor de protegê-los hoje, mas tambÊm recorda-nos os sonhos pelos quais tantas geraçþes lutaram. As crianças são o grande impulso           plena, o motor propulsor do trabalho dos adultos de hoje. Não Ê apenas importante protegê-los, mas tambÊm à criança que vive dentro de nós, serå ele quem nos dirå para onde devemos guiar os nossos passos quando nos desviarmos do caminho.


29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

PUBLICIDADE

25


26 SAĂ&#x161;DE SAĂ&#x161;DE AO DĂ?A

â&#x20AC;ş

Mosquitos investigados As autoridades portuguesas de saúde pública reforçaram a investigação de doenças tropicais em mamíferos e mosquitos depois de ter sido notificado um caso de febre do Nilo em Portugal. O Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, vai começar a investigar mamíferos e aves selvagens para verificar se hå mais infecçþes.

Alerta sobre a fertilização in vitro As crianças nascidas de fertilização in vitro mostram uma taxa mais elevada de cancro infantil, a relação ainda nĂŁo ĂŠ clara entre o mĂŠtodo de concepção e a doença. â&#x20AC;&#x153;As evidĂŞncias indicam que pode existir um risco moderadamente mais elevado de cancroâ&#x20AC;?, indica Beng KällĂŠn, lĂ­der do estudo.

China tem o primeiro robot cirurgiĂŁo A China desenvolveu o seu primeiro robot cirurgiĂŁo, baptizado como â&#x20AC;&#x2DC;MĂŁo Pequena Aâ&#x20AC;&#x2122;, capaz de participar em cirurgias de alta precisĂŁo. Os mĂŠdicos manipulam o robot servindo-se de uma projecção em trĂŞs dimensĂľes e mediante um controlo remoto atravĂŠs do qual realiza intervençþes.

NanopartĂ­culas para destruir tumores Uma equipa de investigadores dos Estados Unidos utilizou pequenas cĂĄpsulas de carbono com ferro para ajudar a destruir tumores cancerĂ­genos com laser. As cĂĄpsulas de carbono com ferro, visĂ­veis no ecrĂŁ de um scanner, sĂŁo situadas com precisĂŁo no interior do corpo e sĂŁo aquecidas com laser quando chegam a um tumor. :+:

CORREIO DE VENEZUELA y 29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

SINTOMAS|Investigação realizada nos Estados Unidos

Os homens tambĂŠm podem sofrer de depressĂŁo pĂłs-parto 10 por cento dos novos pais mostram sinais de transtorno Andrea Guilarte    

  

Segundo uma investigação liderada por James Paulson, membro da Escola de Medicina de VirgĂ­nia em Norfolk, Estados Unidos, 10% dos pais mostram sinais de depressĂŁo pĂłs-parto. Segundo o estudo, â&#x20AC;&#x153;a depressĂŁo pĂłs-parto ĂŠ produto das mudanças hormonais que se produzem durante os nove meses de gestação, situação que deixaria os homens fora do â&#x20AC;&#x2DC;grupo de riscoâ&#x20AC;&#x2122;. No entanto, ao longo da investigação, nĂŁo encontrĂĄmos nenhuma causa hormonal definitiva, mas sim quadros desenvolvidos como consequĂŞncia de antecedentes de depressĂŁo, desentendimentos no casal ou problemas financeiros. Por essa razĂŁo, de acordo com a nossa tese, os homens tambĂŠm podem padecer depressĂŁo pĂłs-partoâ&#x20AC;?. A organização Embara-

    4   6         

Recomendaçþes â&#x20AC;ş A Embarazarte recomenda que seja aplicada uma regra durante o perĂ­odo pĂłs-natal: â&#x20AC;&#x153;O pai ocupa-se da mĂŁe, e a mĂŁe do bebĂŠâ&#x20AC;?. O homem deve entender que nĂŁo pode ocupar o papel da mulher mas pode apoiar para facilitar a separação progressiva e paulatina do bebĂŠ. â&#x20AC;ş A mĂŁe deve evitar os zelos excessivos no que diz respeito ao cuidado do bebĂŠ, delegando no companheiro actividades que ele possa realizar, tais como mudar fraldas, dar

zarte, com base na sua experiĂŞncia, assegura que alguns homens tendem a sentir-se â&#x20AC;&#x2DC;deslocadosâ&#x20AC;&#x2122; durante as primeiras semanas do pĂłs-parto, tanto a nĂ­vel do cuidado do seu filho como a nĂ­vel da relação com a companheira. Para promover a integração de pai/mĂŁe/bebĂŠ durante este perĂ­odo, ĂŠ necessĂĄria a licença pĂłs-natal. Trata-se de uma autorização amparada pelas leis venezuelanas desde 2007.z

Corpo em forma nas fĂŠrias A â&#x20AC;&#x2DC;ultracavitaçãoâ&#x20AC;&#x2122; ĂŠ uma ferramenta capaz de reduzir de forma precisa e segura a gordura localizada A.G.

Apesar de as fĂŠrias serem, para muitos, um escape da rotina, tambĂŠm sĂŁo a ĂŠpoca certa para tratar do corpo. Para alĂŠm dos tĂ­picos conselhos para manter um peso e constituição ideais, Nohemi Ramos, mĂŠdica estĂŠtica, recomenda acompanhar com um tratamento estĂŠtico integral para alcançar a figura desejada de forma mais rĂĄpida. Este tratamento, chamado â&#x20AC;&#x2DC;ultracavitaçãoâ&#x20AC;&#x2122;, elimina

,    ( 3   & 

as adiposidades localizadas, especialmente no abdĂłmen, sem necessidade de recorrer Ă cirurgia e sem usar anestesia geral. Ă&#x2030; um novo procedimento, nĂŁo invasivo, confortĂĄvel e sem dor, capaz de moldar a figura, mostrando

resultados desde a primeira sessĂŁo. Ă&#x2030; um procedimento confortĂĄvel jĂĄ que actua selectivamente no tecido gordo, o que permite esculpir com precisĂŁo ĂĄreas como nĂĄdegas, ancas, abdĂłmen, entre outros.

A tecnologia da â&#x20AC;&#x2DC;ultracavitaçãoâ&#x20AC;&#x2122; baseia-se nos ultrasons, causando efeito no tecido gordo, um fenĂłmeno fĂ­sico onde se procura conseguir a ruptura da membrana da cĂŠlula adiposa e assim metabolizar os ĂĄcidos gordos, atravĂŠs do metabolismo hepĂĄtico, do sistema linfĂĄtico e renal. O recomendĂĄvel ĂŠ que se realize entre quatro a oito sessĂľes de tratamento com um intervalo de 15 dias entre cada sessĂŁo, que se pode combinar com radiofrequĂŞncia para reafirmar e tonificar a pele, um tratamento eficaz para a erradicação da celulite, a flacidez facial e corporal.z


DESPORTO

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

27

TALENTOS|600 crianças em actividade

Acampamento Villarreal atrai jovens lusos Seis tĂŠcnicos de futebol base do quadro ibĂŠrico orientarĂŁo estĂĄgios de futebol Antonio Carlos da Silva F.         

O trabalho da Academia de Futebol dirigido pelo antigo capitĂŁo do MarĂ­timo da Venezuela nĂŁo se detĂŠm e, agora dentro da sua estratĂŠgia em prol da formação de jovens talentos futebolĂ­sticos, organizou a vinda do â&#x20AC;&#x153;Campeonato do Villarreal CFâ&#x20AC;?, pela primeira vez, em territĂłrio venezuelano, para trabalhar com quase 600 crianças durante estas duas semanas.

Dupla com Baruta O â&#x20AC;&#x153;Parque Las Rocasâ&#x20AC;? de Los Samanes e o â&#x20AC;&#x153;Complexo Vidal LĂłpezâ&#x20AC;? de El

Cafetal sĂŁo os cenĂĄrios onde um grupo de 5 treinadores e uma psicĂłloga trabalham com o mĂŠtodo utilizado pelas categorias mais jovens do Villarreal C.F., uma das equipas de maior crescimento e desenvolvimento nas Ăşltimas dĂŠcadas dentro do futebol espanhol. Isto ĂŠ possĂ­vel graças a um recente acordo entre esta escola de futebol jovem e a direcção de Desportos da â&#x20AC;&#x2DC;Alcaldiaâ&#x20AC;&#x2122; de Baruta.

Girona Cup o ponto de partida A presença desta escola de forma consecutiva em 2009 e 2010 na Costa Girona Cup, permitiu a aproximação com a empresa espanhola â&#x20AC;&#x153;Endeka Sportâ&#x20AC;?, organizadora deste evento de futebol jovem e que na pessoa do seu director, JosĂŠ GarzĂłn, mantĂŞm excelentes relaçþes com o Villarreal, sendo neste momento a empresa que organiza estes acampamentos com o chamado â&#x20AC;&#x153;Sub-

,   4  6    I  $   

marino Amareloâ&#x20AC;? desenvolvido em todo o territĂłrio espanhol. Assombrado pelo talento dos rapazes de Rizzi, o prĂłprio GarzĂłn mostrou interesse em organizar este acampamento com a intenção de descobrir novos talentos. TRF encarregou-se da logĂ­stica e os dois melhores jogadores deste estĂĄgio serĂŁo levados a Espanha para fazer provas no quadro â&#x20AC;&#x2DC;castellanenseâ&#x20AC;&#x2122;.

Presença Lusitana Os apelidos portugueses abundam na lista de futebolistas inscritos, não Ê

em vĂŁo porque muitos deles formam parte da escola de Rizzi. Rapazes como os â&#x20AC;&#x2DC;volantesâ&#x20AC;&#x2122; Roberto Correia e JosĂŠ Baptista, assim como o avançado Manuel Gouveia, destacaram-se da primeira semana de treino. Na actualidade 3 jovens luso-descendentes fazem parte do corpo tĂŠcnico de TFR: Tony gomes, e os irmĂŁos Alexander e Juan Rodrigues Melim. E nĂŁo ĂŠ de estranhar pois os laços do â&#x20AC;&#x2DC;ex-volanteâ&#x20AC;&#x2122; vinotinto com a colĂłnia lusitana sĂŁo muito fortes, o que em alguma oportunidade o levaram a afirmar que o â&#x20AC;&#x153;seu coração ĂŠ verde e vermelhoâ&#x20AC;?.z PUB


28 DESPORTO BREVES DESPORTO Suspendido o primeiro jogo

CORREIO DE VENEZUELA y 29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

FITNESS|ContinuarĂŁo com estas actividades

â&#x20AC;ş Fim-de-semana de â&#x20AC;&#x2DC;Stepâ&#x20AC;&#x2122;

Confirmou-se a suspensĂŁo do primeiro jogo do Real Esppor Club, do Torneio de Abertura, perante o Mineros a realizar-se no estĂĄdio Cachamay. Os guayaneses tĂŞm tido problemas com a disponibilidade do estĂĄdio, pelo que o mais conveniente foi adiar o encontro e procurar a data mais conveniente para ambas as equipas a curto-prazo.

Greivis de repouso O jogador de basquetebol venezuelano dos â&#x20AC;&#x2DC;Grizzlies de Memphisâ&#x20AC;&#x2122;, Greivis Vasquez, foi intervencionado no tornozelo direito para sarar uma lesĂŁo que o afectava, produto de uns fragmentos de osso que geram dor, desde a sua participação na Liga de VerĂŁo da NBA. A operação realizou-se em Baltimore.Espera-se que o jogador esteja de regresso aos campos dentro de seis semanas.

Suares nĂŁo quer nada com a Venezuela Jeffren SuĂĄrez, o avançado espanhol de origem venezuelana do Barcelona, comunicou a sua decisĂŁo definitiva de jogas com a selecção venezuelana.â&#x20AC;&#x153;Em conjunto com a minha famĂ­lia jĂĄ tomei a decisĂŁo hĂĄ algum tempo: decidi jogar com a selecção de Espanha. Pode vir o treinador da selecção venezuelana, mas eu jĂĄ tomei a uma decisĂŁo e nĂŁo vou mudĂĄ-laâ&#x20AC;?, afirmou.

Torneio de Softball A partir de 31 de Julho, levar-se-å a cabo um torneio interno de softball nas instalaçþes do Centro Atlântico Madeira Club da cidade de Barquisimeto. Para mais informaçþes pode comunicar-se com (0251) 261.74.46.

Esperam incentivar os sĂłcios para que participem nas prĂłximas jornadas desportivas Jean Carlos de Abreu  !    

O passado sĂĄbado 24 de Julho, levou-se a cabo no campo de futsal do Centro PortuguĂŞs (CP), em Caracas, uma jornada de fitness denominada â&#x20AC;&#x153;Viva o Stepâ&#x20AC;?, organizada pela companhia desportiva Vivefit em conjunto com a Direcção de Desportos da associação, onde 100 pessoas praticaram esta modalidade desportiva em conjunto com vĂĄrios profissionais da ĂĄrea. A gerente do ginĂĄsio da associação lusa, Manuela SimĂľes, indicou ao CORREIO que a finalidade de fazer estas actividades foi incentivar os associados a praticar esta modalidade de exercĂ­cio e

â&#x20AC;&#x153;fazer que participem em futuras actividades que se organizem com esta companhia desportivaâ&#x20AC;?. Dessa forma, a Coordenadora do ginĂĄsio do CP comentou que Vivefit e a associação realizarĂŁo outra jornada desportiva entre Setembro e Outubro deste ano. â&#x20AC;&#x153;Queremos envolver mais os associados nestas actividades. As pessoas sĂŁo muito tĂ­midas e queremos que participem e se divirtam com o que organizamos. HĂĄ que motivĂĄ-los para estarem connoscoâ&#x20AC;?, comentou SimĂľes. Manuela SimĂľes agregou que na actividade participaram dez pessoas do clube e os outros 90 eram pessoas pertencentes a diferentes ginĂĄsios de Caracas. â&#x20AC;&#x153;Houve poucas pessoas do nosso clube, mas queremos que isto se incremente. Isto teve um custo econĂłmico para quem veio de fora, mas o Centro PortuguĂŞs atravĂŠs da Direcção de Desporto e o seu director

              !

Eulises Pereira, conseguiu que este fosse gratuito para os associadosâ&#x20AC;?.

Apoio ao desporto A Coordenadora do ginĂĄsio do CP afirmou que a Direcção estĂĄ encantada por apoiar este tipo de iniciativas. Assinalou que houve muita informação dentro e fora da associação para promover a actividade.â&#x20AC;&#x153;Devem estar atentos ao programa da ComissĂŁo de Desporto e do GinĂĄsio para que os sĂłcios se inteirem de outras actividades que pro-

movemos no nosso clubeâ&#x20AC;?. Manuela SimĂľes fez um apelo aos accionistas para que â&#x20AC;&#x153;percam o medo e participem e envolvam em todas as actividades que organiza a instituição social porque servem para melhorar e aumentar o conhecimentoâ&#x20AC;?. Por seu lado, Tibisay Beteugard, membro da Vivefit, agradeceu Ă Direcção do Centro PortuguĂŞs e Ă  coordenadora do ginĂĄsio da associação por abrir as portas da instituição e levar a cabo esta actividade desportiva.z

Manuela SimĂľes venceu o â&#x20AC;&#x153;Ultrarace Idaca 2010â&#x20AC;? Esta competição desportiva realizou-se pela primeira vez no paĂ­s crioulo J.C.D.A

A portuguesa oriunda de Aveiro, Manuela SimĂľes, creditou-se como vencedora da categoria Master A no â&#x20AC;&#x153;Ultrarace Idaca 2010â&#x20AC;?, actividade desportiva realizada pela primeira vez na Venezuela, efectuada no passado 17 de Julho, em Chichiriviche de la Costa, no estado Miranda, onde correu 33 km trotando desde a zonas costeira atĂŠ Porto Cruz ida e volta. Na actividade participaram 200 pessoas, das quais 90 apenas chegaram Ă meta. Manuela SimĂľes assinalou que esta actividade estĂĄ a realizar-se na

83(       <   

Europa e â&#x20AC;&#x153;fez-se pela primeira vez neste paĂ­s para conhecer um pouco o feedback dos participantesâ&#x20AC;?. SimĂľes sempre quis provar a sua capacidade fĂ­sica na corrida. â&#x20AC;&#x153;Eu nĂŁo corro, mas quis experimentar e pensei que ganhar ĂŠ chegar ao fim da

competição sem necessidade de estar em primeiro lugarâ&#x20AC;?. A desportista acrescentou que nĂŁo corre profissionalmente, visto que a sua paixĂŁo ĂŠ o ciclismo de montanha e de asfalto. â&#x20AC;&#x153;Faço-o como parte do meu treino pessoal e ĂŠ uma maneira de manter-me activaâ&#x20AC;?.

De menos a mais Esta portuguesa informou que, tambĂŠm, ficou no posto 38 na competição geral e em 7 na categoria feminina. â&#x20AC;&#x153;Comecei a correr a uma velocidade moderada e paulatinamente fui passando aos demais participantes. Foram cinco horas e meia de actividade sem pararâ&#x20AC;?. Manuela SimĂľes assinalou: â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; importante manter estĂĄvel a saĂşde fĂ­sica e mental. Treino porque quero estar funcional e activa. Gosto de conhecer novos lugares com os meus pĂŠs, ĂŠ a melhor maneira de fazer turismo e conhecer verdadeiramente a fauna e a flora. As verdadeiras paisagens conquistam-se com a sola dos sapatos e com a bicicleta, nĂŁo com os pneus de um carroâ&#x20AC;?.z


DESPORTO

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

29

DESPORTO|Num encontro renhido

Real Esppor vence Aragua Futebol Club Cristian CĂĄsseres  

 



a 1 a favor da equipa caraquenha Correio da Venezuela

O Aragua Futebol Club caiu no seu primeiro jogo amigĂĄvel com o Real Esppor 2-1no passado sĂĄbado na Casa Portuguesa do estado Aragua. Num encontro renhido que se dividiu em trĂŞs partes de 30 minutos cada uma, o marcador abriu ao minuto 16 graças Ă jogada do â&#x20AC;&#x2DC;maracayeroâ&#x20AC;&#x2122; do Esppor e ex-Aragua FC, Ă ngel Chourio, o qual aproveitou um avançado Carlos Salazar para mete-la no ângulo superior direito. Contudo, a contenda foi igualada atravĂŠs de um penĂĄlti

da selecção de Aragua, cobrado por Miguel Mea vitali. Foi uma jogada colectiva pelo lado direito que teve os seus contratempos devido a uma falta sobre Jorge Amara que o deixou deitado no campo. No primeiro tempo, Mea Vitali errou o penĂĄlti, mas o ĂĄrbitro ordenou repeti-lo por invasĂŁo dos jogadores â&#x20AC;&#x2DC;merenguesâ&#x20AC;&#x2122;. Na segunda oportunidade o capitĂŁo do Aragua meteua na rede a meia altura do pau direito de Javier Toyo, para igualar o jogo aos 26 minutos. Por seu lado, Cristian CĂĄsseres marcou o definitivo 2 a 1 a favor da equipa caraquenha, ao receber um corte falhado do central Orlando Montanari, e com um toque suave a mandou directamente para a malha, a qual foi a Ăşltima jogada do primeiro tempo.

,7 :        A C

Apesar do marcador em contra, hĂĄ que ressaltar o esforço realizado pela selecção de Aragua dirigida por Raul Cavalleri no seu primeiro compromisso amigĂĄvel desta prĂŠtemporada. O â&#x20AC;&#x2DC;onzeâ&#x20AC;&#x2122; inicial esteve composto por Carlos Salazar; Ă n-

gel Agnello, Orlando Montanari, Jorge Amara, Renier RodrĂ­guez; Carlos SĂĄnchez, Wuiswel Isea, Miky Mea Vitali, MatĂ­as Cresseri; Tulio Etchemaite e Irwin AntĂłn. Na segunda e terceira parte, os jogadores de Maracay provaram a JesĂşs â&#x20AC;&#x153;Chutoâ&#x20AC;?

Lugo, David De Sousa, Jean Carlos Neto, Orlando Peraza, Ely Valdarrey, Freddy Segovia, William RodrĂ­gues, Francisco Fajardo, Hermes Palomino e o guarda-redes Luiyis Palomino. Devido a lesĂľes nĂŁo participaram SebastiĂĄn DomĂ­nguez e Rafael Mea Vitali.z PUB


30 DESPORTO

CORREIO DE VENEZUELA y 29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010

PUB

JOGOS|Em Singapura

"ConsciĂŞncia olĂ­mpica" Em comemoração ao 501 aniversĂĄrio da Madeira, realizaramse vĂĄrias actividades em toda a Venezuela para a celebração desta data tĂŁo importante para todos os portugueses. Contacto Venezuela esteve presente na missa do Centro PortuguĂŞs de Caracas; a exposição da pintora portuguesa Tina Nunes, a qual apresentou o seu mais recente trabalho denominado â&#x20AC;&#x153;sĂŠrie FX 501â&#x20AC;? em honra Ă Madeira; a verbena realizada na data desta festa onde a comunidade recordou a sua terra com comida, bebida e danças tĂ­picas da ilha; alĂŠm do grande jantar de gala no Centro PortuguĂŞs de Caracas, que contou com a presença de convidados internacionais assim como tambĂŠm a actuação do grupo Seis Poâ&#x20AC;&#x2122; Meia DĂşzia e a        artista Paula Abreu Pita, com a sua sĂŠrie Peças da Madeira.



19 atletas partiram Ă conquista dos Jogos OlĂ­mpicos da Juventude LUSA/CORREIO

Conduzido por Sandra RodrĂ­guez, â&#x20AC;&#x153;Contacto Venezuelaâ&#x20AC;? ĂŠ transmitido quinzenalmente, as sextas-feiras, em trĂŞs emissĂľes. Ă&#x2030; produzido por Roteiro Filmes C.A., Produtora Nacional Independente que desde Novembro de 2007 ĂŠ responsĂĄvel do programa â&#x20AC;&#x153;Contacto Venezuelaâ&#x20AC;? para RTPI.

  

A equipa de Academia de CampeĂľes viajou atĂŠ a Puerto Ordaz, Estado BolĂ­var, para conhecer os atletas que compĂľem a Academia de Futebol do Centro PortuguĂŞs de Guayana, num projecto que actualmente integra 300 alunos entre os 4 e os 18 anos de idade. AlĂŠm disso, esta academia tĂŞm sido o â&#x20AC;&#x2DC;berçoâ&#x20AC;&#x2122; de vĂĄrios jogadores destacados da â&#x20AC;&#x153;Vinotintoâ&#x20AC;?, tais como Edson Castilllo, RĂşben Placencia, MĂĄrio SĂĄnchez e Johnny GonzĂĄlez, tambĂŠm tĂŞm participado em diversos torneios internacionais, sendo o mais recente, o Concurso Internacional de TĂŠcnicas de Futebol em Espanha. Conheça trabalho e muito mais sobre as Academias de Futebol do Centro PortuguĂŞs de Guayana, esta sexta-feira 30 de Julho, a partir das cinco da tarde em

Sexta-feira Ă s 5:00 p.m.

O presidente do ComitÊ Olímpico de Portugal pretende que os jovens que vão participar na primeira edição dos Jogos Olímpicos da Juventude ganhem "consciência olímpica" e a sua prestação sirva para "estimular os jovens a gostar de desporto". "Queremos que este jovens fiquem com o bichinho pelo desporto e, ao mesmo tempo, que lhes sejam incutidos os valores Olímpicos que queremos preservar", disse Vicente Moura à agência Lusa, durante a apresentação dos atletas que vão representar Portugal nos Jogos, que irão decorrer durante o mês de Agosto em Singapura. Os Jogos Olímpicos da Juventude de Singapura, que decorrerão entre 14 e 26 de Agosto, vão levar ao continente asiåtico 19 atletas portugueses, que competirão em 10 modalidades diferentes. O secretårio de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, tambÊm presente na cerimónia, garantiu que o Governo tudo irå fazer para apoiar a pråtica de desporto em Portugal. "Actualmente estamos a investir na melhoria das condiçþes de vida e de trabalho dos atletas, nomeadamente no que diz respeito às instalaçþes desportivas. Da nossa parte, tudo faremos para

,W  ,<  W 8  5 (   CUAB 

que eles tenham condiçþes para chegarem o mais longe possível", frisou. Por seu turno, o chefe da missão portuguesa em Singapura, Mårio Santos, sublinhou que as expectativas dos atletas são elevadas. "Muitas das modalidades apuradas exigiram que os jovens estivessem entre os 10 melhores do mundo. Esta competição irå dar-lhes bastante bagagem para que no futuro possam participar nos Jogos Olímpicos. Hå jovens aqui com muito potencial", apontou. A ideia de se criar este evento, que se realiza este ano pela primeira vez, surgiu em 2007, na 119.ª Sessão do ComitÊ Olímpico Internacional, mediante proposta do presidente daquele organismo, Jacques Rogge.z

Braga com â&#x20AC;&#x2DC;pĂŠ e meioâ&#x20AC;&#x2122; na Liga dos CampeĂľes VitĂłria dos bracarenses por 3-0 na recepção aos escoceses do Celtic Academia de CampeĂľes, que ĂŠ transmitido por Meridiano TelevisiĂłn, os especialistas em desporto.

academiadecampeones@gmail.com

venezuelacontacto@gmail.com $Y3ULQFLSDO6DQ/XLV7RUUH0D\XSDQ3LVR2Ă&#x20AC;F8UE6DQ/XLV (O&DIHWDO'LVWULWR&$SLWDO&DUDFDV9HQH]XHOD=RQD3RVWDO

LUSA/CORREIO

O Sporting de Braga ficou, quartafeira, 28, mais perto de estrear-se na fase de grupos da Liga dos CampeĂľes de futebol, apĂłs vencer em casa, por 3-0, um banal Celtic, amplamente dominado pela equipa portuguesa. Golos de Alan, de penalti, Elderson e Matheus, consumaram o justo resultado que satisfaz a ambição dos minhotos, com margem confortĂĄvel para daqui a uma semana carimbar o apuramento para o "play-off " decisivo de acesso Ă

desejada Liga milionåria, na segunda mão da terceira prÊ-eliminatória. Em início de Êpoca e com temperatura algo abafada, o desafio esteve longe de ser vistoso e emocionante, mas o triunfo assenta perfeitamente aos pupilos de Domingos Paciência, com outra qualidade tÊcnica e os únicos a procurar o golo. O adversårio, sem imaginação, assumiu um papel de cordeiro, bem diferente do de leão que costuma desempenhar perante os seus indefectíveis adeptos. Como lhe competia, o Sporting de Braga assumiu as despesas ofensivas desde o apito inicial, embora enfrentando sÊrias dificuldades para penetrar na defesa escocesa, que ia anulando as investidas lusas com maior ou menor dificuldade.z


DESPORTO

29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2010    

CICLISMO|Volta a Portugal

BREVES DESPORTO

Selecção jovem e sem 'emigrantes' Uma equipa jovem composta por nove elementos, quatro elites e cinco sub-23 LUSA/CORREIO

A selecção portuguesa vai participar na Volta a Portugal em bicicleta com uma equipa jovem de nove elementos, quatro elites e cinco sub-23, sem contar com qualquer dos 'emigrantes' lusos. "A participação numa Volta a Portugal Ê um sonho que alguns destes jovens que estão convocados vão cumprir mais cedo do que estavam à espera. Não iremos fazer exigências de resultados, mas sim dar liberdade para que estes ciclistas possam adquirir experiên-

cia", afirmou JosÊ Poeira, em comunicado. Os nove elementos são provenientes de equipas de clube, gorando-se assim a expectativa de a selecção poder contar com algum dos portugueses que correm em equipas estrangeiras, nomeadamente Rui Costa (Caisse d'Epargne) e SÊrgio Paulinho (RadioSchack), que acabaram de disputar a Volta a França, ou Tiago Machado (RadioSchack), chamado pela sua equipa para disputar a Volta à Polónia. Manuel Cardoso (FootonServetto) ainda recupera da fractura numa clavícula sofrida no Tour, após uma queda no prólogo, enquanto Nelson Oliveira, vice-campeão europeu de fundo e medalha bronze em contra-relógio,

31 â&#x20AC;ş

Ciclista Nuno Ribeiro suspenso dois anos

    &    W )* 

no escalão sub-23, deverå apresentar-se ao serviço da Xacobeo-Galicia. "Uma prova como esta ajudarå a ganhar 'endurance' para os próximos compromissos de sub-23 que iremos abordar com alguma ambição, a Volta a França do Futuro e os Campeonatos Mundiais", disse o seleccionador, acrescentando que, havendo liberdade para participar em fugas e lutar por uma ou outra etapa, irå valorizar mais "a ca-

pacidade de gerir o esforço e a construção de uma boa classificação individual". A selecção portuguesa, que serå orientada por JosÊ Poeira, estå integrada por: Hugo Sancho, Rui Vinhas e HÊlder Leal, Edgar Anselmo, Marco Coelho e Joni Brandão, Vasco Pereira, João Mendonça Pereira e Fåbio Palma. Suplentes: Domingos Gonçalves (Liberty SegurosSM Feira) e Diogo Nunes (Palmeiras Resort-Tavira).z

O corredor Nuno Ribeiro foi suspenso por dois anos, na sequência do controlo anti-doping positivo antes da Volta a Portugal de 2009, que viria a ganhar, anunciou a Federação Portuguesa de ciclismo Seus companheiros, Hector Guerra e Isidro Nozal, igualmente suspensos.

Selecção de basquetebol A selecção portuguesa de basquetebol venceu a Hungria por 70-61 e terminou em segundo lugar o Torneio Internacional disputado em Lisboa, que foi ganho pela selecção da Jordânia. A equipa selou a sua participação no Torneio Internacional com uma vitória sólida. PUB


O jornal da comunidade luso-venezuelana Caracas,

29 de Julho a 04 de Agosto de 2010

www.correiodevenezuela.com

SERVIĂ&#x2021;OS|Passa a funcionar no clube

Consulado HonorĂĄrio de Maracay muda de â&#x20AC;&#x2DC;casaâ&#x20AC;&#x2122;

PolĂ­cia liberta vĂ­tima de sequestro Emigrante da Ribeira Brava tinha sido raptado hĂĄ oito dias Jean Carlos de Abreu  !    

Ud          (  

Os serviços de Puerto Ordaz tambÊm vão mudar de local Shary Do Patrocinio  ? 

  

A partir do prĂłximo mĂŞs de Agosto, o Consulado HonorĂĄrio de Maracay vai mudar de â&#x20AC;&#x2DC;casaâ&#x20AC;&#x2122;, passando a funcionar na Casa Portuguesa do estado Aragua, a fim de estabelecer uma melhor ligação a todos os utentes desta sede diplomĂĄtica, que jĂĄ existe hĂĄ quatro anos, funcionando no centro comercial Maracay Plaza, na avenida BermĂşdez. O cĂ´nsul honorĂĄrio da jurisdição, Marcelino Canha, disse que a proposta, aprovada em assembleia-geral pela

junta directiva da Casa Portuguesa, responde aos recorrentes pedidos realizados pela comunidade portuguesa da zona e por razĂľes de comodidade para os utentes. â&#x20AC;&#x153;HĂĄ pessoas da terceira idade que tĂŞm muitos problemas para se deslocarem Ă actual sede do consulado, devido ao facto de ficar num segundo nĂ­vel. Muitas vezes os funcionĂĄrios do consulado tiveram de ir atĂŠ aos carros dos utentes para atender certos pedidosâ&#x20AC;?, disse . AtĂŠ ao momento, nĂŁo se conhece a data especĂ­fica da mudança, mas espera-se que seja em Agosto, depois de terminarem as remodelaçþes do novo espaço e se concretize a mudança do mobiliĂĄrio e do pessoal.

Mudanças em Puerto Ordaz Por seu turno, o Consulado Honorårio de Puerto Ordaz, que funciona hå dois meses no departamento administrativo do Centro Português Venezuelano de Guayana, estreia os gabinetes no início do próximo ano. O cônsul Víctor Vieira disse que as novas estruturas estão a ser construídas no mesmo clube, mas com uma melhor planificação, a fim de prestar melhores serviços às cerca de 10 pessoas que acorrem diariamente aos serviços. Segundo Vieira, para alÊm da mudança de local, têm vindo a ser usadas as ferramentas electrónicas para assessorar as pessoas nos seus problemas e para que não se perca tempo devido a erros nos documentos.z

Um madeirense que se encontrava sequestrado hå oito dias, foi libertado em La Victoria, Estado Aragua, no passado fim-de-semana, na sequência de uma intervenção conjunta da Polícia de Aragua e do Corpo de Investigaçþes Penais, Científicas e Criminalísticas (Cicpc). A libertação ocorreu após uma troca de disparos entre os agentes da autoridade e os raptores, que teve lugar numa zona alta do sector Maletero, onde os polícias montaram um dispositivo para resgatar a vítima, que foi encontrava bem de saúde. Ismael Pestana, 50 anos de idade, natural da Ribeira Brava, ilha da Madeira, foi raptado em Mariara, Estado Carabobo, por três indivíduos armados. Mais tarde foi exigido um resgate à sua família no valor de 2 milhþes de bolívares fortes para que foi libertado, quantia que o madeirense disse desde

logo nĂŁo possuir, observando que se trata de um â&#x20AC;&#x153;humilde trabalhadorâ&#x20AC;?. Ismael Pestana contou aos jornalistas que foi introduzido numa carrinha pick-up sob ameaça de arma de fogo. â&#x20AC;&#x153;Fui levado para uma zona florestal enquanto vivia o episĂłdio mais aterrador da minha vida. Mas graças aos polĂ­cias, o pesadelo acabou bemâ&#x20AC;?, disse. Durante oito dias esteve a ser guardado por 12 homens fortemente armados. NĂŁo foi molestado fisicamente. Mas o mesmo jĂĄ nĂŁo se pode dizer em relação a ameaças de morte. Diariamente foi coagido a pedir Ă famĂ­lia para arranjar o dinheiro do resgate. Pestana voltou para casa logo apĂłs a libertação, num carro da polĂ­cia. O comissĂĄrio JosĂŠ Alfredo Guerrero, chefe da RegiĂŁo Aragua Este 1, na companhia do subcomissĂĄrio Willian SuĂĄrez, supervisor de Investigação do Cicpc de La Victoria, explicaram que o resgate foi possĂ­vel â&#x20AC;&#x153;graças ao â&#x20AC;&#x2DC;Dispositivo de Seguridad Bicentenarioâ&#x20AC;&#x2122; (plano especial de combate ao crime criado pelo Governo venezuelano), que se estende por toda a entidade estadualâ&#x20AC;?.z

,      R   8 '  

Correio da Venezuela 368  

Edición 368

Correio da Venezuela 368  

Edición 368

Advertisement