Page 1

O jornal da comunidade luso-venezuelana. - Caracas, 28 de Maio a 03 de Junho de 2009

DepósitO LegaL: 199901DF222 - pubLiCaçãO seManaL anO 08 – n.º 310

VenezueLa: bs.F: 2,00 / pOrtugaL:

1,50

www.correiodevenezuela.com

Clubes serão os grandes promotores do turismo luso

/p.06 e07

Português será opção nas escolas venezuelanas em 2010 /p.04

Arraial de Los Teques soma fundos para apoiar o Santuário

/p.03

Liliana de Faria brilha no Pestana /p.15

Empresário Manuel da Gama homenageado na Madeira /p.20

PUBLICIDADE

Real Esppor vai jogar na primeira divisão /p.28


2

Editorial

Missão cumprida Mesmo correndo o risco de sermos juízes em causa própria, é inevitável deixar transparecer a nossa satisfação pela forma como a organização tripartida CORREIOBANIF-DN Madeira logrou concretizar mais um 'Encontro de Gerações'. A iniciativa nasceu para dar voz a quem não tem 'palco', para debater problemas e anseios, para fomentar o associativismo. Saber ouvir é também, desta a primeira hora, um objectivo incontornável, conforme nos incentivou o saudoso comendador Agostinho Macedo, o verdadeiro mentor do 'Encontro de Gerações'. Este ano, o tema central foi o Turismo, como forma de unir os povos. Felizmente, conseguiu-se um evento marcado pela inovação, tendo-se conseguido também chegar a algumas conclusões interessantes. Muitas coisas foram ali ditas e prometidas pelos responsáveis. Restanos estar atentos e dar sequência às expectativas criadas. E há muito por concretizar: as promessas em matéria de passagens aéreas, de cooperado com os clubes. Os jovens não podiam ter estado melhor representados, pela reivindicação de legítimos interesses. Foram porta-vozes dos que mais anseiam visitar Portugal. Há grandes expectativas, por exemplo, em relação à campanha de promoção de Portugal na Venezuela. Havia que concretizar dados concretos, vamos aguardar por isso a muito breve prazo. Olhando para o futuro, e dado que já começámos a receber sugestões dos nossos leitores, denota-se que as questões sobre a falta de segurança são o tema que toma a dianteira. Seria interessante poder contar com os contributos dos responsáveis directos por um sector tão delicado e sobre o qual a comunidade portuguesa tem razões para continuar apreensiva.

PUBLICIDADE

Correio da Venezuela

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

a semana Muito Bom

Bom

Mau

Muito Mau

Foi a presença de importantes convidados - os secretários de Estado do Turismo e das Comunidades, o responsável pela Santa Bárbara Airlines, e outros contributos locais - que deram brilho a mais um 'Encontro de Gerações'. A discussão em torno do Turismo, nas suas múltiplas vertentes, revelou-se oportuna e eficaz. Agora há que exigir sequência às expectativas criadas, materializando as boas ideias expostas.

A visita do secretário de Estado das Comunidades permitiu nova abordagem aos temas que mais preocupam a comunidade, como é o caso da falta de segurança. As reuniões com as autoridades policiais demonstram o interesse em ajudar a resolver problemas, da mesma forma que a abordagem à expansão do ensino é bastante promissora. Dois aspectos com o maior interesse para os luso-venezuelanos.

Insistimos em que é o momento de os jovens começarem a preocupar-se em defender a cultura dos seus pais e que os mais velhos permitam que eles possam organizar e participar em todos os projectos promovidos pela comunidade portuguesa. Chegou o momento das novas gerações continuarem com o trabalho desenvolvido pelos pais e elevar o nome de Portugal na terra de Bolívar. É mau deixarmos desaparecer as nossas raízes.

A ausência de um representante do Governo da Venezuela no Encontro de Gerações foi, no mínimo, lamentável, visto que a promoção turística de Portugal e da Venezuela é primordial para que ambos os países tenham benefícios económicos ao promoverem as belezas das suas terras. É nestes momentos que as entidades oficias devem apoiar as iniciativas privadas que resultam no bem de todos.

O cartOOn da semana


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

em los teques, estado de miranda

arraial junta boa verba para santuário

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Braga, participou na festividade em Los Teques.

Tomás Ramírez González tomasramirezg@ gmail.com Mais uma vez os amigos do Santuário da Virgem de Fátima cumpriram os seus objectivos. Mais de 200 mil BsF foram angariados no arraial promovido em honra da Virgem de Fátima, celebrado nos Altos Mirandinos. Em declarações prestadas ao CORREIO, o padre José António Conçeição fez questão de agradecer o apoio de todos quantos participaram na festa e com a quantia monetária que a jornada dominical conseguiu

reunir. " A ideia deste evento era que os assistentes, além de conviverem e colaborarem uns com os outros, pudessem também ser as principias testemunhas do avanço das obras. Eles têm agora de divulgar o que viram para que as pessoas continuem interessadas em participar" , disse o sacerdote. A festividade, que foi celebrada perto da construção do novo templo, contou com a participação do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Braga, que se fez acom-

panhar de vários elementos do corpo diplomático luso destaca-

Padre José antónio da ConCeição mostrou-se muito satisfeito Com mais este Contributo Paras o santuário do na Venezuela. O governante disse estar surpreendido com o

Motivo para celebrar Como é costume em Carrizal, houve lugar à união da religião com o profano. Ao meio-dia, a jornada começou quando o padre José António oficiou a missa agendada para a jornada. Depois, os assistentes desfrutaram da boa música oferecida pelos lusovictorianos Sandra e Ricardo, que levaram muitos a dançar com os seus 'joropos' e bailinhos. Os grupos folclóricos Cantinhos da Madeira, Jardim da Madeira e Perla do Atlântico deram seguidamente um toque mais tradicional à jornada festiva. O toque romântico esteve a cargo de Marilyn Silva e Carlos Kanto, que encerraram o espectáculo como só eles sabem fazer. Um espectáculo de fogos artificiais cativou ainda as muitas centenas de crianças e jovens presentes na festa. A tradicional comida portuguesa e a boa bebida não faltaram em nenhum momento da festa.

rápido avanço das obras. Também marcaram presença no arraial vários representantes do grupo do Facebook " Hijos de Portugueses Nacidos en Venezuela" , os quais colaboraram com a iniciativa organizada pela comunidade da zona mirandina. A festa serviu para unir ainda mais a numerosa comunidade luso-venezuelana dos Altos Mirandinos. Segundo o padre Conceição, mais de cinco mil pessoas estiverem presentes no encerramento do evento, que teve lugar às nove da noite.

Actual

3

Comerciante libertado após um mês de sequestro Um comerciante madeirense, de 59 anos de idade, foi libertado em Naguanagua, Valência ( 200 quilómetros a oeste de Caracas), após 31 dias de sequestro, informaram as autoridades venezuelanas, a segunda-feira, 25. Segundo o tenente-coronel Edgar de Jesus Garcia, comandante do Grupo Anti-Extorsão e Sequestro ( GAES) da Guarda Nacional ( policia militar), João Ferreira Pereira foi libertado pelas 19h15 horas locais de sábado ( 00h45 horas de domingo em Lisboa) em Naguanagua e pouco depois foi abordado por polícias, que, numa operação conjunta com o Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas ( CICPC), seguiam os suspeitos. Natural do Campanário, Madeira, João Ferreira Pereira, 59 anos, é proprietário de um supermercado e de uma distribuidora de carne e frango no Mercado Maior da cidade de Valência. O cidadão português foi sequestrado a 24 de Abril por 10 indivíduos armados, membros do bando " Los Mayoristas" em Los Colorados, quando se dirigia para a sua residência. A polícia anunciou ter identificado plenamente dois dos sequestradores, ambos de 30 anos, os dois procurados pelas autoridades. O tenente-coronel Edgar de Jesus Garcia precisou que o pagamento do sequestro, no valor de dois milhões de bolívares fortes ( 670 mil euros) não se concretizou e que na origem da libertação esteve a pressão das autoridades policiais. PUBLICIDADE


4 Venezuela português será opção no ensino oficial em 2010

Correio da VenezueLa

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Andreina de Abreu Lusa O ensino da língua portuguesa será opção no ensino oficial a partir do próximo ano lectivo, disse o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Braga. " Tanto quanto nós temos informação, que nos é dada pelas autoridades venezuelanas, a partir do próximo ano lectivo estará em força com opção no sistema educativo" , disse à agência Lusa o governante, que se encontrava em Carcacas. Em diversas oportunidades o Presidente da República Bolivariana da Venezuela, Hugo Chávez, manifestou interesse em que a língua portuguesa fosse incluída no sistema oficial venezuelano, tendo chegado o idioma português a aparecer como uma opção para o corrente ano lectivo no " curri-

culum bolivariano" que não foi aplicado na prática. Segundo António Braga " há uma iniciativa ( nesse sentido) do Ministério de Educação, na Venezuela, e das universidades, portanto um processo que corre os seus termos normalmente" .

Já a partir do próximo ano lectivo venezuelano haverá aulas da lingua portuguesa António Braga falava à agência Lusa no final de uma reunião com professores de português na Venezuela, no âmbito de uma viagem de cinco dias que estava a realizar a este país.

A reunião foi uma oportunidade para informar os professores sobre as " reformas que temos vindo a fazer nesta área, no que diz respeito ao ensino do português no estrangeiro, designadamente a recente reforma aprovada em Conselho de Ministros do Instituto de Camões que a partir da publicação da lei passa a ter toda a responsabilidade do ensino do português no estrangeiro, no seio das comunidades portuguesas e não só" , acrescentou. " Há uma nova ambição em fazer projectar, aqui na Venezuela, uma rede de ensino que responda à procura da comunidade portuguesa e também à necessidade de formação de professores porque o português será a partir do próximo ano uma língua de opção no sistema educativo" , sublinhou. A reunião permitiu ainda fazer " essa actualização relativa-

PUBLICIDADE

Nesta semana no " Contacto Venezuela" levamos a todos a historia de vida do Sr. Rui Urbano, nascido em Lisboa e com mais de quarenta entre Angola e Venezuela. Dedicado desde jovem aos meios de comunicaçâo social: a radio, a imprensa, e a televisâo, é considerado o pioneiro em produzir programas portugueses para televisâo no centro do país, com o programa de tv " Portugal sua gente sua música costume e tradiçôes" . Fundou em 1982 o jornal desportivo " Dimensâo Lusitana" , orgao comunicacional que chega a comunidade portuguesa espalhada por varios estados da Venezuela. Embora nâo tem formado parte de nenhuma junta directiva de clube portugués, Rui Urbano foi Conselheiro das Comunidades Portuguesas desde o ano 1984 ate o 2008, e cria o Festival de Folclore Portugues e Festival Folclorico Infantil na Venezuela, que actualmente leva XXX ediçôes.

E na secçâo Infocontacto, nâo percam o I Aniversario da Radio Arcoense, conmemorado durante dois días entre as ciudades de Caracas e Valencia. Conduzido pela jornalista luso-descendente Sandra Rodrigues, " Contacto Venezuela" é transmitido quinzenalmente, todas as sextas-feiras, em três emissôes. Esta produzido por Roteiro Films C.A., Produtora Nacional Independente, que desde Novembro de 2007, é a responsável do programa " Contacto Venezuela" para RTPi. Através do endereço electrónico http: //ww1.rtp.pt/multimedia/index.php? tvprog=17736 poderam ver o arquivo.

Língua de Camões e Pessoa será ensinada nas escolas venezuelanas.

mente a estes projectos e também ouvir as necessidades e carências dos professores que trabalhando com tantas dificuldades, mas sobretudo com uma enorme determinação, têm vindo a defender a língua portuguesa junto da comunidade aqui a residir" , disse. Precisou que " uma das matérias que mais preocupa os professores é a questão dos manuais escolares, pela dificuldade em adquiri-los, pela dificuldade em poder proporcionar uma aprendizagem com reper-

cussão directa" nesses instrumentos. " Estivemos a estudar estratégias no sentido de poder permitir que no próximo ano lectivo os alunos possam aceder aos livros, aos manuais recomendados por cada professor para as diferentes disciplinas. É essa estratégia que será desenvolvida durante estes próximos dois meses para que em Setembro se possa ter condições de poder beneficiar da presença física dos manuais escolares" , adiantou António Braga.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Venezuela

Portugueses têm aumentado a Procura

novos destinos de emigração Fátima Mariano Jornal de Notícias Angola, Espanha e Reino Unido são os países onde se regista o maior aumento de emigrantes portugueses. Esta é uma das conclusões a que chegaram os investigadores do Observatório de Emigração, nos primeiros seis meses de funcionamento. De acordo com Rui Pena Pires, membro do Conselho Científico do Observatório de Emigração, a seguir aos países do espaço europeu, tradicionalmente destino dos portugueses que escolhem viver fora de Portugal, o Reino Unido e a Espanha são aqueles que mais se têm destacado nos últimos anos. Fora da Europa sobressai Angola, onde o número de emigrantes portugueses tem crescido significativamente, " mesmo antes desta crise económicofinanceira" , sublinha o investiga-

Numa primeira fase estão a ser recolhidos dados sobre a emigração nos países da UE, OCDE, CPLP, Venezuela e África do Sul.

dor do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia ( CIES) do ISCTE. " Mantém-se, também, alguma emigração significativa para os Estados Unidos, Canadá e França, mas muito abaixo dos valores que encontramos nos anos mais recentes" , explica Rui Pena Pires.

O Observatório resulta de um acordo entre a Secretaria de Estado das Comunidades e o CIES do ISCTE formalizado em Maio de 2008, mas só em Janeiro deste ano começou a funcionar. Tem um custo anual de 75 mil euros e como missão o estudo dos fluxos emigratórios, a situação das comunida-

des portuguesas e a construção da história da emigração. Nesta primeira fase, o objectivo é a recolha, organização e disponibilização dos dados existentes sobre a emigração portuguesa nos países da União Europeia, OCDE ( Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), CPLP ( Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), Venezuela e África do Sul. " O nosso objectivo não é dizer quantos emigrantes portugueses existem e se e quando o fizermos, será sempre por estimativa" , alerta o investigador do CIES. Rui Pena Pires adianta que esses dados estarão disponíveis brevemente num site a criar para o efeito, estando ainda a ser trabalhados. " Haverá, por país, fichas com dados sobre o número de estrangeiros com nacionalidade portuguesa segundo as estatísticas desses mesmos países”.

5

Portugal mais competitivo Portugal é o país mais competitivo do Sul da Europa, ultrapassando a Espanha, a Itália e a Grécia e está agora em 34.º lugar entre 57 nações do ranking anual de competitividade, de acordo com dados de 2009, recentemente divulgados pelo Institute for Management Development, IMD, com sede na Suíça. Tal como sucede nos últimos anos, os EUA, seguidos de Hong--Kong e Singapura ocupam os lugares cimeiros da competitividade, descrito no World Competitiveness Yearbook 2009, uma pu- blicação anual, com a Venezuela a ocupar o último lugar. Na Europa dos 27, a Dinamarca, Suécia e Finlândia são os países mais competitivos, de acordo com blocos como " ambiente de negócios" , " eficiência dos governos" e " infraestruturas" , bem como os resultados de 250 critérios, como infra-estruturas tecnológicas e básicas, enquadramento social, legislação económica e preços. PUBLICIDADE


6

Venezuela

CoRREIo dA VENEzuELA

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

VIII encontro de geraçoes debateu turIsmo em portugal e Venezuela

clubes promovem portugal Jean Carlos de Abreu deabreujean@ gmail.com Nelson Nunes.

Luís Rafael.

Comandante Álvarez ( SBA).

Ana Maria de Abreu.

Raúl Silva ( Corp. Salta).

João Batista Mendes Candeais ( TAP).

Mais de mil pessoas assistiram ao VIII Encontro de Gerações, realizado no passado dia 23 de Maio, nas instalações do Centro Português de Caracas. O tema foi o Turismo como factor de união entre Portugal e a Venezuela No evento estiveram presentes o embaixador de Portugal, João Caetano da Silva, a consulesa de Portugal em Caracas, Isabel Brilhante Pedrosa, o cônsul de Portugal em Valência, Arthur Magalhães, conselheiros das Comunidades Portuguesas, cônsules honorários e presidentes dos diferentes clubes luso-venezuelanos, entre outros. José Bettencourt da Câmara, gerente executivo do DIÁRIO, abriu a sessão. Na sua intervenção destacou que o turismo é essencial para conhecermos os costumes de um povo e para ver as belezas que a Venezuela e Portugal proporcionam. Bernardo Trindade, secretário de Estado do Turismo, entrou no debate conduzido por Ricardo Oliveira, dizendo que a relação que Portugal tem com a Venezuela é uma relação de Estado. Sobre o tema em debate disse que Portugal tem todas as condições para se promover como destino turístico também entre os venezuelanos, destacando que a cidade de Lisboa e as regiões da Madeira e do Algarve são aquelas que mais suscitam os interesses dos turistas, se bem que o governo esteja a desenvolver esforços para promover outros locais do território lusitano. A este propósito realçou que no próximo dia 12 de Junho, representantes do governo português participarão na Feira da Cevenport para promover Portugal como destino turístico. Bernardo Trindade disse que os produtos hoteleiro e turístico em Portugal são de qualidade, pelo que aproveitará todas as oportunidades para promover o destino como tal. " Temos condições para que os portugueses e as gerações

Bernardo Trindade foi o convidado deste ano no Encontro de Gerações que decorreu na sexta-feira na cidade de Caracas.

A Importância de reforçar o relacionamento económico A deslocação de Bernardo Trindade à Venezuela "insere-se numa opção que o governo (português) assumiu, de ter com a Venezuela um relacionamento económico muito forte", disse o próprio secretário de Estado. "Ao longo destes quatro anos quadruplicámos a base exportadora. Passámos de 20 para 80 mil milhões de euros em variadíssimos domínios e entende (o governo) que também no turismo, e sobretudo pela forte presença da comunidade portuguesa e madeirense na Venezuela, é tempo de dar a conhecer o país turisticamente às novas gerações", adiantou. Trindade explicou aos participantes no 'Encontro de Gerações' que, como parte dessa acção de promoção, Portugal vai estar presente, este ano, em duas feiras, "a da comunidade portuguesa que se inicia a 12 de Junho, que além da apresentação de Portugal e o novo plano de promoção, trará a Rosa Mota, a campeã olímpica que tem sido a nossa embaixadora em variadís-

futuras possam conhecer o nosso país" , disse o secretário de Estado, que garantiu que, em Portugal, será dado aos emigrantes o mesmo tratamento que é dado aos turistas, pois os portugueses estão bem preparados para dar qualidade e serviço. Clubes são ponto de partida

O representante da Federação dos Centros Portugueses da Venezuela

simas parte do mundo". "Vamos estar (também presentes), em Outubro, na maior feira de turismo na Venezuela, com uma imagem renovada, digna, com dimensão a procurar no fundo merecer a confiança dos venezuelanos", disse. Segundo Trindade "há um manifesto desconhecimento da realidade turística (...) Portugal hoje está manifestamente melhor daquilo que era há quatro anos atrás". "Além de termos inaugurado mais de 100 hotéis entre quatro e cinco estrelas, temos hoje novas realidade turísticas", acrescentou. "Temos de comunicar isso para que um cidadão venezuelano olhe para Portugal, para um país que tem uma ligação umbilical e poder, no fundo, fazer essa opção. É isso que a gente vem fazer é dar a conhecer o nosso país turisticamente, matéria que até ao presente momento não tinha sido tratada convenientemente". "Nós acompanhamos muito de perto a situação na Venezuela.

( Feceporven), David Alcaria, disse que os clubes portugueses serão um bom posto de divulgação da realidade de Portugal e assinalou que " se obtivermos uma informação impressa, a divulgação será maior, pela expressiva quantidade de visitantes e sócios que temos" . Anacleto Teixeira, empresário luso-venezuelano, oriundo do Faial ( Madeira), apelou aos emigrantes para que optem também por Portugal porque o

nosso pais tem muita coisa de interesse e qualidade para mostrar. Venezuela é outro paraíso O empresário disse ainda que a Venezuela tem muito que dar ao nível turístico, tendo assinalado que o único problema é a insegurança. Victor de Freitas, administrador do grupo 'Filhos de Portugueses Nascidos na Venezuela', alertou que é mais económico viajar para outros países da Europa do que para Portugal.


o jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Venezuela

7

debate enriquecedor O novo formato do Encontro de Gerações introduziu uma dinâmica que importa manter. O debate não foi maçador, permitiu respostas em tempo real e conclusões imediatas. Mérito para a eloquência do secretário de Estado do Turismo e para todos os intervenientes que durante duas horas falaram com coerência e profundidade nas diversas componentes do sector turístico.

dois governantes Não é comum na comunidade juntar dois secretários de Estado portugueses num só evento. António Braga e Bernardo Trindade continuam a denotar gosto por conhecer os sonhos e os dramas daqueles que vivem na Venezuela, provando uma vez mais que "Portugal não abandona os seus". Aqueles que participaram no Encontro, e foram muitos, agradecem a atenção.

Elegância e irreverência Num debate proveitoso, destaque para a elegância com que os representantes da Santa Barbara AirLines e da TAP abordaram a concorrência, a "irmandade comercial" que o empresário Anacleto Teixeira classificou de "um bem" para a comunidade. Victor de Freitas, que interpretou na perfeição a legitimidade dos jovens que querem conhecer Portugal a preços mais competitivos, esfregou as mãos de contente.

Moderador “facilitador” Boas práticas Acabaram-se os discursos protocolares longos. Os organizadores deram o mote. O que conta mesmo é abordar o tema na sua diversidade e riqueza. Não admira que tudo acabasse em beleza com o toque de humor dado pelo humorista Rafucho.

A falta de pontualidade O Encontro estava marcado para as 19 horas mas só começou duas horas depois. Uma hora de tolerância admite-se. Duas são de mais. A organização penitencia-se pelo atraso. E sobretudo pede desculpa pela seca que deu a quem é pontual.

A balda venezuelana

Ausências estranhas

As autoridades venezuelanas com responsabilidades no sector do Turismo foram convidadas a participar no debate. Mas faltaram. À última da hora foi necessário colmatar a balda. Foi pena. O evento tinha como missão reforçar a união entre dois povos irmãos.

Outra ausência notada foi a de vários agentes de viagens, sobretudo daqueles que mais promovem ou vendem Portugal como destino turístico. De que fogem? De perguntas incómodas? A Amatour, a Atlas, a Bairritour e a Valviajes devem explicações.

"Excelente facilitador da comunicação". Foi desta forma que António Braga classificou a postura do jornalista Ricardo Miguel Oliveira na condução dos trabalhos. Um elogio merecido. A forma frontal como questionou os diversos protagonistas permitiu transparência e verdade. Um profissional!


8

Venezuela

Correio da Venezuela

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

punto fijo prepara estado yaracuy santuário de fátima de san pablo dia de portugal já tem terreno para a obra

Martínez, entre outras autoridades, procederão à entrega de uma oferenda floral ao O Centro Português de Libertador Simão Bolívar, na Punto Fijo de Paraguaná ( CPPF) Plaza Bolívar da localidade, rendendo ainda já iniciou os honras a preparativos Portugal. para a celeA direcção bração do MeMbros da coMunido CPPF propróximo 10 dade do ocidente do gramou para de Junho, dia 13, em que se país festejaM o dia oa sábado, partir das comemora o Dia de da pátria coM várias oito da noite, a celebração Portugal, actividades da data Camões e das patriótica dos Comunidades lusitanos. portuguesas. A entrada terá um custo de As actividades vão decorrer nas instalações desta associação 50 bolívares por pessoa. Sidónio Silva vai actuar num espectáculo social. No mesmo dia, às primeiras que contará ainda com a particihoras da manhã, o presidente pação do agrupamento venedo clube, José de Matos, na zuelana Jumbao. Os grupos folcompanhia do alcalde do muni- clóricos do clube também vão cípio Carirubana, Alcides Goitia, dar o seu contributo para anio presidente do Instituto de mar o evento com danças tradiCultura da localidade, Luben cionais dos dois países. Edgar Barreto de Gouveia edgabarreto@ gmail.com

PUBLICIDADE

Trinidad Macedo Dez anos depois de ter sido criada a Fundação Virgem de Fátima, na povoação de San Pablo, estado Yaracuy, a comunidade portuguesa, representada por um grupo de devotos, formalizou, este domingo, 24 de Maio, a concessão dos terrenos prometidos pela Câmara Municipal de San Felipe que vão acolher a construção da igreja em honra da padroeira dos lusos da localidade. O vice-presidente daquela Câmara Municipal, Fernando Hidalgo, esteve presente no acto. Mais de 3 hectares de terreno foram doados para que os portugueses que vivem nessa zona ocidental possam cumprir o sonho de construir mais uma igreja em honra de Fátima. Na ocasião, Fernando Hidalgo observou que o terreno foi concedido, inicialmente, ao Conselho Comunal da povoação de

Mais de 3 hectares de terreno foram doados para que os portugueses que vivem nessa zona.

Camunare, mas este firmou depois uma carta dando o aval para a entrega de parte da propriedade para a construção do Santuário à Fundação Virgem de Fátima. " A acção foi legalizada, tendo o Conselho Comunal de Camunare e a Fundação, encabeçada por portugueses, cegado a

acordo para levar a cabo a sua construção" , lembrou. Além de celebrar a assinatura da concessão, os assistentes festejaram os 92 anos da aparição da Virgem de Fátima. O representante da Fundação, Constantino Freire, lembrou que algumas famílias portuguesas realizam a festa da virgem na localidade.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Casa Portuguesa de Aragua celebra grande 10 de Junho Anaís Castrellón Castillo anaiscastrelloncastillo@ gmail.com A Federação de Centros Portugueses da Venezuela ( Feceporven) elegeu, este ano, a Casa Portuguesa do estado Aragua para ser sede das celebrações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. A associação vai assim promover, na próxima quarta-feira, 10 de Junho, distintas actividades abertas à comunidade em geral. O escritor e poeta português, Luís Vaz de Camões, considerado como um dos maiores poetas da língua portuguesa, e o libertador Simão Bolívar, serão homenageados com oferendas florais a efectuar na sede do clube. Além disso, serão condecoradas com a ordem " Heróis do Mar" , na sua primeira classe, várias pessoas e instituições que vêm desenvolvendo trabalhos a

Várias pessoas e instituições serão condecoradas com a ordem " Heróis do Mar" .

favor da comunidade portuguesa, sendo os agraciados Pedro Guerra Farías, Romano Caires e Víctor. Na segunda classe, serão reconhecidos os representantes dos bancos Plaza, Banif e

Millennium BCP. A Orquestra Sinfónica do estado Aragua foi encarregada da missão de encerrar a festa, tendo-lhe sido pedido um momento que permita ao públi-

9

Venezuela

co presente desfrutar das suas excelentes interpretações mais conhecidas para animar o dia de celebração. O presidente da Casa Portuguesa do estado Aragua, David Alcaría, aproveitou a entrevista do CORREIO para estender o convite a toda a comunidade em geral para comparecerem e partilharem um momento agradável entre amigos e família. " É um dia em que o clube vai estar aberto a todas as pessoas. É um dia para a comunidade portuguesa em geral" , disse. Segundo Alcaría, o acto festivo tomará um valor especial dado que se decidiu inaugurar a Galeria de Arte da Casa, a qual terá obras de diferentes artistas da região araguenha. A iniciativa é da autoria de Roselia Pinto, exdirectora da Galeria de Arte Los Samanes, que propôs à Directiva a a criação de um espaço para a arte.

Eventos em Junho 07 - Almoço no Salão de Camões, organizado pelas academias do Bacalhau e da Espetada, em beneficência do Lar Geriátrico Luso Venezuelano; 10 - Celebração do Dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas; 11 - Bingo de canasta, organizado pelas damas de beneficência; 13 - Concerto no Salão Madeira do grupo "Tuna Académica do Porto", às 08h00 PM 21 - Celebração do Dia do Pai, com um festival gastronómico; 23 - Festa de São João, com a tradicional sardinhada e a fogueira; 24 - Gala do Folclore, por ocasião da celebração do 20.º aniversário do "Grupo Folclórico Anissade". PUBLICIDADE


10 Venezuela

COrrEiO DA VEnEzuElA

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

NA CAPitAl DA VENEzuElA

Boa mesa

Damas da Academia da Espetada oficializam primeira tertúlia

Anaís Castrellón Castillo anaiscastrelloncastillo@ gmail.com As damas da Academia da Espetada de Caracas celebraram a sua primeira tertúlia com a organização de jantar que significou a reinauguração da conhecida associação. Mais de 140 pessoas compareceram à chamada para um convívio que esteve recheado de muitos sorrisos, alegria e novas experiências. A academia-mãe ( Maracay) e a sua presidente, Ana Maria de Abreu, deram posse a cada um dos membros da Junta Directiva caraquenha. Acto seguido, foi oficiado o acto de baptismo no registo notarial da associação, que assim, desde aquele dia, passou a funcionar PUBLICIDADE

com a filial em Caracas. O padre David Rodrigues marcou presença na gala, dado que lhe foi atribuída a tarefa de abençoar a refundação do

Num ACto FormAl, A rEiNAugurADA ACADEmiA CArAquENhA FEstEjou Com As NoVAs AmigAs

grupo de beneficência, através de uma oração e interpretação do " Hino da Amizade" . A presidente da academia

Ao escutar o sininho, os empregados de mesa surgiram de rompante da cozinha para servir a deliciosa espetada que acabou preencher cada mesa com a habitual carne no espeto, acompanhada com 'yuca', salada e a bebida oficial da tertúlia. Actualmente estas mulheres estão a preparar o jantar para celebrar o Dia do Pai, um convívio que juntará amigos e familiares.

de Caracas, Sílvia Henriques, qualificou a gala como " bela e produtiva" , dado que " logrou resultados realmente bem sucedidos" . Observou ainda que a ocasião marcou o começo de um trabalho articulado entre ambas associações de forma a trabalharem melhor para ajudar os mais necessitados. Noemí de Coelho, a primeira presidente da associação no estado Aragua e que idealizou este grupo criado para mulheres, também esteve presente no acto. " Se havia um grupo de homens que formavam parte da Academia do Bacalhau, porquê não criar um grupo de mulheres também" , justificou, entre sorrisos, a criação da associação que ajudou a fundar.

Academia da Espetada de Caracas celebraram a primeira tertúlia com a organização de um jantar.

Paróquia de Coromoto celebra Virgem de Fátima Edgar Barreto de Gouveia edgabarreto@ gmail.com A paróquia de Nossa Senhora de Coromoto da cidade de Punto Fijo, estado Falcón, celebrou, no passado dia 24 de Maio, a festa em honra da Virgem de Fátima, organizada pelo movimento religioso Devotos de Fátima. As actividades iniciaram depois das seis da tarde, altura a que se levou a cabo a eucaristia, seguida da procissão em redor da localidade. O presidente do grupo Devotos de Fátima, Duarte Noite, um emigrante português oriundo de São Jorge, na ilha da Madeira, disse ao CORREIO que o grupo " fez o que pôde, porque somos cinco pessoas a trabalhar de coração pela Virgem de Fátima" . As celebrações decorreram como esperavam, disse ainda, sublinhando que houve cooperação por parte dos fiéis e devotos da padroeira dos portugueses. Para além da celebração religiosa, houve animação, com a presença de grupos folclóricos portugueses e venezuelanos. Uma 'chuva' de fogo de artifício na zona da igreja encerrou o evento.

O movimento religioso Devotos de Fátima festejou a pradroeira dos portugueses.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Freguesias

11

a Ilha é uma freguesia do concelho de santana, ilha da madeira, com 15,00 km2 de área e 358 habitantes (segundo os censos de 2001). Possuir uma densidade populacional de 23,9 hab/km2. esta freguesia possui centro de saúde, centro cívico e igreja. cerca de dois terços da freguesia situam-se dentro da floresta Laurissilva.

População envelhecida na Ilha rural Nélio Gomes DN MADEIRA O tempo corre devagar na Ilha, numa sintonia perfeita com uma população maioritariamente envelhecida e que, não obstante o progresso que vai chegando através das novas acessibilidades e dos edifícios públicos, mantém os hábitos tipicamente rurais do passado. São cerca de 300 os residentes naquela freguesia do concelho de Santana, muito embora os cadernos eleitorais apontem para 429 recenseados. Uma discrepância explicada pela crescente emigração dos mais jovens. Na Achada do Marques, no Os apoios da agricultura têm chegado sempre a tempo e horas. sopé das imponentes montanhas do Parque Natural da Madeira, mos dois anos apenas nasceram Zona da paragem César Correia tem a noção de outras tantas crianças - ao ponto turística que o futuro dos terrenos que de o ensino básico e pré-escolar desde sempre cultiva com tanta ter encerrado, passando os ( poudedicação está seriamente com- cos) alunos a frequentar a escola A falta de uma caixa multide Santana. prometido. banco e a inexistência de " Quando esta geração que uma rede pública de esgotem agora entre 40 e 50 anos já 'Dia fora' perDura tos são carências apontadas não puder, não vai haver mais nin- no tempo pela população da Ilha. Aciguém para trabalhar a terra" , afirCésar Correia explica que ali ma disso tudo, porém, está a ma desapontado, sem dar des- na Achada do Marques, tal como escassez de investimento canso à enxada. um pouco por privado, que algumas vozes " Sabe, o toda a fregueconsideram fundamental paOs jOvens emIgram, sia, entre as ra cativar os mais jovens. maior problema da freguesia muitas heranDora Freitas, proprietária de a nataLIdade nOs é a velhice e ças do passado um bar-mercearia situado úLtImOs anOs tem por isso já se que perduram junto à igreja, reconhece iscomeça a ver no tempo, há so mesmo. "As pessoas têm sIdO baIxa e só Os muita terra ao uma que se de emigrar, porque aqui na maIs veLhOs fIcam mantém como freguesia não há trabalho.". abandono. Faz pena" . importante susSofrendo ainda os efeitos de Para cuIdar das A realidade tentáculo da uma viuvez recente e com é que há cada prática agrícola. dois filhos a seu cargo, adterras vez mais jovens " Vamos mite que o negócio "vai dana abandonar a trabalhando do para viver". Porque tem segunda mais recente freguesia da nos terrenos dos outros, pagando clientela fiel nas redondezas, Madeira ( completou 20 anos no com dias de trabalho" , explica. mesmo que o hipermercado passado dia 15 de Abril). É o chamado 'dia fora', que nascido Santana "esteja a tiMuitos estão emigrados em não é mais do que uma prática rar fregueses às mercearias", França, Inglaterra e ilha de Jersey, comunitária de ajuda entre vizinmas sobretudo porque por outros saíram para o Funchal. hos, comum ainda em algumas ali passa muitos turistas que Consequência disso, a taxa de zonas rurais da Madeira profunda. calcorreiam as levadas e venatalidade é baixíssima - nos últiredas do Pico Ruivo.

Liberdade para aprender Nélio Gomes DN MADEIRA Paredes meias com a igreja paroquial, o centro cívico assume-se como o verdadeiro núcleo da freguesia da Ilha. Ali estão instalados os serviços da junta de freguesia, centro de saúde, segurança social, clube desportivo e casa do povo, a instituição que dinamiza alguns interessantes projectos sociais. Um deles é o centro de convívio, no qual estão inscritas cerca de 40 habitantes da Ilha, com idades compreendidas entre os 25 e os 87 anos. Um projecto que parece inspirar-se na mensagem transmitida no cartaz colado à parede - 'Viva a Liberdade' - e que é a principal ocupação diária para muitas das idosas que o frequentam. Quem o diz é Vanessa Amorim, a professora natural do Porto, Norte de Portugal continental, que assume a missão de dinamizar esta projecto. " A maioria das senhoras são viúvas e vivem sós, porque os filhos estão emigrados" , explica a

jovem docente. O projecto, entre muitas actividades de lazer e recreação, engloba a vertente da alfabetização, que envolve perto de uma dezena de pessoas. Para Maria de Jesus, o centro de convívio funciona como uma " distracção" para o dia-a-dia. Vive com o marido agricultor, mas já não tem forças para ajudá-lo como dantes. " Antigamente ainda vendíamos semilhas e batatas, mas agora é muito pouco" , lamenta-se. " A doença e a neve deram cabo das colheitas este ano" , acrescenta a idosa, que também alude ao facto de já escassearem homens para a agricultura. " Os que ainda trabalham pedem 36 a 40 euros, mais comida e bebida" , aponta. Fora isto, Maria de Jesus diz que se vive bem na Ilha. " Isto é tranquilo, não há ladrões, não temos razões para ter medo" , aponta. Mesmo assim, não deixa de compreender a decisão dos sete filhos, todos emigrados. " Na Madeira só dá caruncho e carneiro" , atira com uma gargalhada.

O centro cívico assume-se como o verdadeiro núcleo da freguesia da Ilha.


12 História de Vida Uma vida dura e de desenganos 28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Portugal porque a minha mãe precisava mas não acreditei. No entanto, não tinha nada para fazer e continuei a trabalhar" , disse Barros.

Tomás Ramírez González tomasramirezg@ gmail.com Quintino Barros de Abreu , oriundo do Estreito de Câmara do Lobos, Madeira, chegou à Venezuela com apenas 14 anos de idade, deslumbrado pelos milhares de portugueses que chegaram ao seu país de origem prósperos e com muitos bens. No entanto, não contou com a queda da economia venezuelana de meados da década de 80 e os vícios que trouxe ao país. Para piorar a situação, " o meu tio enganoume duas vezes" ... O mais velho de sete irmãos deixou o seu trabalho como ajudante de pedreiro e a escola para embarcar para outras latitudes. O seu tio estava de férias na Madeira e incentivou-o a apanhar um avião rumo à Venezuela para trabalhar no seu supermercado. Foi o bilhete aéreo mais caro da sua vida, segundo diz. " Eu via todos estes senhores que chegavam à ilha endinheirados. Achava que ia ter a mesma sorte." Já na Venezuela, passou pela casa do tio, que vivia num cómodo apartamento com quartos vazios em La Candelaria, mas não ficou lá. Aquela criança de 14 anos teve de viver no andar de uma pensão em frente ao lugar que seria o seu trabalho durante cinco anos. Como Barros era menor de idade, o tio convenceu-o a PUBLICIDADE

'El CaraCazo' dErrubou-o

A padaria deu-lhe oportunidade de ir à terra que o viu nascer nove vezes.

QUintino Barros teve QUe começar do zero por mais de Uma vez

abrir uma conta conjunta num banco. Ao pequeno Quintino não coube nem meio bolívar em cinco anos de trabalho. A mãe, seguindo o conselho do tio, não queria que o jovem tivesse acesso ao dinheiro, pelo que encomendou-o ao seu tutor e patrão. No supermercado Boyacá, na avenida Lecuna, em San Agustín del Norte, Barros fez diferentes trabalhos. Ganhava

propinas nas suas funções, que começaram em empacotador e acabaram em carniceiro. Ao cumprir 18 anos, um sócio sugeriu-lhe que pedisse o livrete de poupanças do seu tio. A sua maior surpresa foi que os cinco mil bolívares com os quais havia aberto a conta passaram a ser dois mil e 500 ao fim de cinco anos. " O meu tio disse-me que tinha mandado o dinheiro para

Em 1989, pouco tempo depois da burla, o supermercado foi vítima do chamado 'Caracazo'. Grupos de pessoas saquearam os principais estabelecimentos e o supermercado Boyacá não se salvou da tragédia. Quintino ficou sem trabalho e nesse mesmo dia recebeu uma chamada de Portugal. Os seus irmãos deram-lhe a má notícia de que o pai tinha morrido num acidente. Sem poder ir para o seu país, e sem trabalho, Barros continuou em frente. Começou a vender pão nas ruas de Caricuao. Comparava a 9,5 Bs e vendia a 10. Punha a si próprio a meta de vender mil 'canillas' diárias. No entanto, não se deu conta que o seu trabalho caía em saco roto. Devido à pouca experiência que tinha, Barros manteve a sua primeira conta de poupança activa e depositava continuamente o que ganhava nas vendas. Um dia quis cancelar conta e a assessora do banco disselhe que já a tinham cancelado. " Como o meu tio tinha lá a assinatura, agarrou os 62 mil bolívares. Quando lhe telefonei, disse-me que levantou o dinheiro porque precisava”.

Correio dA VenezuelA

" Comecei a aceitar as coisas melhor" Se há alguma característica que Quintino Barros tinha e que mantém é que nunca se rende perante as adversidades. Apesar de todas as dificuldades, conseguiu trabalhar na padaria Bocadillo de Parque Central. Ali, depois de algum tempo a trabalhar, quis férias, já que estava a trabalhar há um ano sem descanso. "O dono respondeu-me dando-me as chaves da padaria. Disse-me que procurava um sócio e que pagaria com o que fosse produzindo." Depois de alguns meses com o próspero negócio em mãos, pediu um dinheiro emprestado para fazer uma operação aos olhos a fim de curar o estrabismo de que sofreu durante 20 anos. Vendeu e comprou negócios até que chegou a uma padaria em Las Minas de Baruta. Ali conheceu aquela que seria a sua esposa. "Ela foi pedir trabalho na manutenção. Apaixonei-me nesse mesmo momento". A padaria Rosa Linda deu-lhe oportunidade de ir à terra que o viu nascer nove vezes. Os seus filhos, Jhonnathan e Leonardo, também conhecem a Madeira.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Publicidade

13


14 Cultura

CorreIo da Venezuela

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

festas marianas dão lusoscena aplaudido por adaptação de moliére outra vida a mérida Carlos Marques prudentisnoble@ gmail.com A comissão organizadora das Festividades em honra de Nossa Senhora de Fátima, em Mérida, realizou, de 13 a 17 de Maio, as festividades de comemoração dos 92 anos passados sobre a aparição da Virgem na Cova da Iria, em Fátima, Portugal. Esta actividade contou com a participação de grupos musicais, grupos de danças folclóricas venezuelanas e canárias, e a actuação especial do grupo folclórico da Casa de Portugal de Maracaibo. Mais de 250 convidados de várias par-

Comunidade de meridenha teve uma das melhores festividades em honra de nossa senhora de fátima tes de Mérida como El Vigía, Santa Bárbara, San Cristóbal e Maracaibo assistiram à celebração organizada pela comunidade luso-meridenha. Os actos religiosos foram levados a cabo na paróquia Santiago de la Punta, estado Mérida, local onde os portugueses celebram a Virgem há mais de 40 anos. Este ano, a comunidade luso-meridenha fez uma homenagem a Idalina Pereira

Celebração de casa aberta Depois do acto religioso, a festa em honra da Virgem de Fátima foi levada a cabo no Centro Ítalo Venezuelano de Mérida, onde a Estudantina da Escola de Música de Mérida, as Danzas Ejido de Jorge Peñaranda da Costa, o grupo humorístico Viejas a Caballotas, o grupo folclórico luso-venezuelano Barcelos de Mérida e a Casa de Portugal de Maracaibo animaram o evento. No final, foi eleita a comissão organizadora das festividades de Fátima para 2010, ficando estas a cargo de Octávio Marques, Fátima Ferreira, Lino Gonçalves, Lilibeth Vieira, Alejandro de Faria, Zenia de Andrade, João Nóbrega, Melina da Silva e Carmen Ferreira. Os participantes nesta festa ficaram de voltar a encontrar-se a 14 de Junho, data em que vão celebrar o Dia de Portugal.

Ramos da Costa, portuguesa que apoiou e organizou, durante a sua vida, as actividades religiosas em honra da Virgem de Fátima. Foi passado um documentário sobre a vida desta emigrante, graças ao apoio do cinema móvel da Universidade de Los Andes. De referir que a comunidade portuguesa da localidade ajudou na restauração da imagem da Virgem.

Andreina De Abreu dosreis.andreina@ gmail.com

O grupo LusoScena do Centro Português, de Caracas, levou ao estrado a obra " El Enfermo Imaginario" ( O Doente Imaginário), naquela que foi uma das mais concorridas actuações de 21 e 22 de Maio. Com todas as entradas vendidas, a adaptação da obra de Moliére foi muito bem acolhida pelos espectadores. Aliás, foram muitas as pessoas que não puderam assistir às peças porque os bilhetes esgotaram, segundo observou Natalia De Abreu, membro do grupo de teatro daquele clube. Com um repertório que incluía o baile, canções e representação, o público presente pôde desfrutar de espectáculo distinto nos espaços do Salão Nobre do CP. As apresentações tiveram uma duração de 45 minutos, tempo que foi suficiente para os espectadores apreciarem a encenação levada a cabo pelos 14 actores participantes, que ilustraram a frescura

Centro Português participará na 17ª edição do Festival de Teatro Interclubes.

desta divertida obra teatral. ParticiPação no Festival inter-clubes

Este ano, será realizada a 17ª edição do Festival de Teatro Interclubes, um evento anual que conta com a participação de distintos centros sociais localizados na cidade de Caracas. Nesta oportunidade serão 12 os clubes participantes, entre eles, o Asturiano, Hogar Canarias, Club Puerto Azul, La Lagunita, Club

Táchira, Hermandad Gallega e Centro Português. As actuações estão agendadas para a próxima quinta-feira, 11 de Junho, no Caracas Theatre Club, situado na urbanização San Román. LusoScena apresenta-se no domingo, 14 Junho, às seis da tarde. Caso não queira perder a oportunidade de ver " El Enfermo Imaginario" , esta é a última que dispõe. Os bilhetes para a peça têm de ser adquiridos directamente no Caracas Theatre Club.

Grupo Coral do Centro marítimo deixa boa imagem em festival Andreina de Abreu dosreis.andreina@ gmail.com

Mais de 250 convidados de várias partes de Mérida assistiram à celebração.

O Grupo Coral do Centro Marítimo de Venezuela participou, no dia 17 de Maio, no 12.º Festival de Corais Inter-clubes, que se realizou no clube Táchira, situado na urbanização Bello Monte, em Caracas. Um grande número de clubes participou neste festival, entre eles a associação Campestre Paracotos, Centro Hebraica, Magnum City Club, Centro Catalán, Club Puerto Azul, Club Táchira, etc.

O grupo do Centro Marítimo de Venezuela foi aplaudido pela sua interpretação da peça musical 'Grão de arroz', de Amália Rodrigues. A adaptação da canção foi da responsabilidade do músico compositor Kodiak Aguero.

Com pouco mais de um ano de existência, o grupo coral apresentou-se com 17 membros. Graças à dedicação dos seus membros e de Ana Maria Orihuela, o grupo coral demonstrou ter muito potencial e talento.


o jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Cultura

liliana de faria espectacular A meio da sua actuação, Liliana Faria chamou algumas das suas melhores alunas para a Foi no quente ambiente das acompanharem num tema. tradicionais velas que acompan- Com o fado a três vozes, as ham o fado que Liliana de Faria jovens, Andreia da Conceição, brilhou no Salão Mochima do de 13 anos e sua irmã Carla, de Hotel Pestana Caracas, numa 15, fizeram levantar os presenactuação que ficará na memó- tes surpreendidos pela interpretação e qualiria. dade vocal das A doce artistas, as voz da artista Cantora brilhou quais asseguluso-venezueo futuro lana foi acomno salão moChima ram do género trapanhada por dicional de uma orquesdo hotel Pestana Portugal na tra de sopros, CaraCas Venezuela. derivada da Após alguns B a n d a temas, o conSinfónica Simón Bolívar, dirigida pelo certo culminou com uma peça maestro Jesus Ignacio Pérez que uniu os dois países numa Perazzo e ainda pela guitarra canção. Liliana começou por cantar portuguesa do músico português Arménio de Melo. O silên- 'O Bailinho de Madeira', seguiu cio apoderou-se da sala para com 'Não Há Gente Como A que Liliana de Faria fosse apre- Gente', passou por 'Uma Casa sentada. E com a música em Portuguesa' e finalizou com 'El fundo os aplausos acolheram a Alma Llanera'. Entre os convidados espeartista muito emocionada e nerciais esteva o secretário de vosa. Os arranjos de Rafael Osuna Estado de Turismo de Portugal, e a direcção de Perazzo, que Bernardo Trindade, e sua comitem grande experiência no que tiva, assim elementos do corpo respeita à música portuguesa, se diplomático luso destacado na juntaram perfeitamente à voz Venezuela. Outras personalidade Liliana Faria que encantou os des de referência da comunidaconvidados especiais portugue- de também marcaram presença no evento. ses com as suas canções.

15

Tomás Ramírez González tomasramirezg@ gmail.com

liliana de Faria brilhou no Salão Mochima do Hotel Pestana Caracas.

PUBLICIDADE


16 Santa Cruz

Correio da Venezuela

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Um ponto final nas carências habitacionais do Concelho Criada em 2007,a empresa mUniCipal santa CrUz XXi tem Como missão soCial a reabilitação das habitações degradadas São às dezenas as solicitações dos munícipes que chegam à 'Santa Cruz XXI - Empresa Municipal', criada em 2007 para concretizara política social do município. A sua acção está centrada sobretudo na melhoria das condições sóciohabitacionais dos agregados familiares mais necessitados, isto é, garantir-lhes um direito assegurado constitucionalmente: o direito a uma habitação condigna. Após terminar o levantamento das necessidades do concelho, um trabalho que antes já tinha sido iniciado pelos serviços da Câmara Municipal, a 'Santa Cruz XXI' lançou-se no terreno de forma a colmatar as situações de carência habitacional do concelho. Foram muitas as famílias que procuraram o seu apoio, algumas delas viviam, inclusive, em situações degradantes e sem condições financeiras que lhes permitissem inverter a sua situação sem o apoio público. Em 2007, cerca de 30 agregados familiares em situação de carência económica comprovada, receberam a ajuda dos técnicos da 'Santa Cruz XXI', que, como apoio de diversos parceiros, como as juntas de freguesia, a SePUBLICIDADE

gurança Social, a Investimentos Habitacionais da Madeira ( IHM) e o Instituto Regional de emprego, procedeu à recuperação das suas habitações. Com o contínuo e redobrado apoio da Câmara Municipal, que passou de 100 mil euros em 2008 para 270 mil em 2009, a 'Santa Cruz XXI' espera poder ajudar um cada vez maior número de agregados familiares, diminuindo significativamente as carências habitacionais do concelho e melhorando a imagem visual da encosta de Santa Cruz. Programas de apoio à Habitação Em parceria com a ADERAM ( Agência de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira), a 'Santa Cruz XXI' desenvolveu um programa denominado 'Tintas e Telhas', para apoiaras famílias com maiores dificuldades financeiras na cobertura ( telhas e armação em ferro) e pintura exterior das suas habitações. Inicialmente, este programa surgiu com o objectivo de proceder à recuperação urbano-paisagística do sítio da Cova da Iria, na Camacha, no entanto, e dado o número de solicitações de outras freguesias, estendeu-se a to-

do o concelho, dando origem ao programa 'TT', uma iniciativa da Câmara Municipal que tem como parceiros a ADERAM e as juntas de freguesia. A 'Santa Cruz XXI' também colabora com o programa PRID ( Programa de Recuperação de Imóveis Degradados) da IHM. Este programa permite efectuar obras de recuperação nas habitações degradadas de famílias economicamente carenciadas e sem hipótese de recurso ao crédito bancário. O apoio é concedido em forma de empréstimo, sem juros, mas, quando devidamente comprovada a incapacidade económica do agregado familiar, poderá ser

concedido a fundo perdido. Um papel social importante A par com o seu papel imprescindível na melhoria das condições de habitabilidade de dezenas de famílias, a 'Santa Cruz XXI' tem também desenvolvido outras acções de cariz social junto das famílias intervencionadas, procurando dar uma resposta aos problemas que as afectam, sobretudo as famílias dos estratos sociais mais desfavorecidos e vulneráveis, como crianças e jovens, pessoas com deficiência e idosos. A inclusão social é um trabal-

ho desenvolvido em parceria com a Segurança Social e outras entidades públicas ou privadas com referência concelhia ou regional. Os voluntários que compõem o Movimento de Solidariedade e Coesão Social, que muito têm colaborado com a 'Santa Cruz XXI', têm sido também uma mais valia no apoio social aos mais carenciados. A título de exemplo, o movimento tem sido uma peça fundamental na recolha e distribuição de roupas, alimentos e outros bens de primeira necessidade em prol dos mais desfavorecidos.


o jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Santa Cruz

novo pdm pensa Concelho como porta de entrada na região A cidade de Santa Cruz não tem sabido aproveitar totalmente a sua localização de primeira centralidade na geografia da Região Autónoma da Madeira. O novo PDM deverá reflectir esta potencialidade, colocando o concelho no nível hierárquico correspondente à sua geografia real, aproveitando-se de ter uma base territorial saudável, socialmente coesa e economicamente sustentada, com admirável potencial de desenvolvimento e qualidades apreciáveis que justificam uma visão optimista e esperançosa do seu futuro. Deverá também ser concebido como um instrumento de fomento do desenvolvimento económico e

bem-estar das famílias e das empresas residentes, assim como promover uma oferta de espaços e de redes de serviços e equipamentos que tornem o concelho mais atractivo e competitivo a um nível regional, nacional e internacional. O planeamento do território deve ser informado com rigor, pensado com ambição visionária mas também com consciência das limitações reais, sem correr riscos e entrar em aventuras improvidentes. É altura de definir novos objectivos, explorar oportunidades e lançar ideias no sentido de acentuar e valorizar o centro cívico de cada uma das freguesias; é também pertinente

procurar modelos de habitação mais diversificados para enriquecer e estabilizar o tecido urbano. O PDM será concebido para sustentar desenvolvimentos em Planos de Urbanização e Planos de Pormenor respeitando o espaço próprio destas figuras para desenvolverem as ideias de desenho e de composição urbana. A diversificação imaginativa e criativa é necessária para dar suporte à promoção imobiliária, conduzindo-a para novos mercados-alvo e atraindo para Santa Cruz novos habitantes e investimentos que incrementem o desenvolvimento socioeconómico.

17 PUBLICIDADE

Planta de Zonamentos do novo PDM

expansão no Vale da ribeira traz novas potencialidades Foi ainda importante deVolVer a baiXa aos peões, enCerrando o trânsito, diz o presidente da jUnta

Encravado, durante anos, pelo relevo acidentado dos vários lombos que caracterizam Santa Cruz, o centro da cidade começou realmente a crescer quando foi pensada a sua expansão ao longo do vale da ribeira. Para o presidente da Junta de Freguesia de Santa Cruz, Arlindo Aguiar, em termos de paisagem urbana, foi esta a mudança, encetada nos últimos anos, que mais marcou e continuará a marcar a cidade de Santa Cruz. " Começou pela construção da escola secundária e do pavilhão, seguiu-se-lhe vários blocos de apartamentos, a escola primária, as piscinas... e a tendência é para ir ocupando aquele espaço que acompanha a ribeira de Santa Cruz" , observou Arlindo Aguiar, acrescentando que o encerramento de várias ruas no centro da cidade e a sua devolução aos peões, foi também um acto importante para a freguesia. No entanto, o presidente da Junta de Freguesia de Santa Cruz alerta que " é necessário criar alternativas para dinamizar o

comércio tradicional no centro e condições mais aliciantes para que os comerciantes aí se fixem" . Arlindo Aguiar está preocupado com o constante encerramento de lojas no centro da cidade, sobretudo daquelas que abriram as portas há muito pouco tempo e são obrigados a fechar devido à 'crise', uma crise algo 'psicológica', refere o presidente de Junta. " Existe dinheiro para investir, mas depois deste período mais difícil, as pessoas não investem. Como não o fazem não há dinamismo económico, e é tudo uma bola de neve" , apontou. remodelação do mercado

Um dos maiores desejos do presidente da Junta de Freguesia de Santa Cruz é ver o Mercado da cidade remodelado. Arlindo Aguiar reconhece o grande esforço que a autarquia tem feito para revitalizar aquele espaço, sobretudo na quadra festiva, Santo Amaro e na altura das festas do concelho,

no entanto, refere que é preciso dar mais atenção ao Mercado para que ele funcione em pleno, todos os dias. " Não falo de encerrar aquele espaço ou deitar tudo ao chão e reconstruir, mas reestruturar, porque o mercado, em termos arquitectónicos, é emblemático do

centro de Santa Cruz" , opinou Arlindo Aguiar, sublinhando a necessidade de criação de melhores condições para os comerciantes que ali têm o seu negócio e de um parque de estacionamento junto ao Mercado para facilitar que as pessoas venham às compras. PUBLICIDADE


18 Portugal

CORREiO dA VEnEzuElA

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, utilizou pela nona vez o veto político desde o início do seu mandato, ao devolver ao Parlamento, pela segunda vez, a lei do pluralismo e não concentração dos meios de comunicação social.

droga e álcool ameaçam jovens O consumo de droga e álcool e o sentimento de impunidade são os duas principais ameaças aos jovens portugueses identificadas pelo psicólogo clínico espanhol Javier Urra, que destaca a " grande confiança" que existe entre pais e filhos em Portugal. A propósito do seu novo livro " O que ocultam os filhos, o que escondem os pais" , que foi agora lançado em Portugal, Javier Urra disse à Agência Lusa que, neste país, " são muitos os filhos que têm total confiança nos seus pais" , pois " contamlhes tudo" . Para chegar a esta conclusão, Javier Urra consultou mais de 3400 jovens e pais portugueses. Tinha feito o mesmo em Espanha, onde auscultou mais de 5000 pessoas. O objectivo desta obra foi saber o que ocultam os filhos e o que escondem os pais, de modo a elaborar " uma espécie de GPS" , que oriente as famílias rumo à felicidade. Em Portugal, descobriu que os filhos calam as más notas, as primeiras relações sexuais e o problema do álcool. Alguns filhos, pormenorizou, calam a sua homossexualidade e até que não comem na escola, ao contrário do que contam aos pais. Em relação a Espanha, Javier Urra encontrou diferenças: " Os filhos espanhóis calam mais as condutas, como o consumo de pornografia, enquanto os portugueses calam mais as ideias" . " Não digo aos meus pais que estou triste, que estou deprimido, não lhes digo que há coisas neles que não gosto" , disse, citando alguns jovens portugueses inquiridos. Os pais portugueses também têm segredos: algumas mães não contam aos filhos que as suas mães ( avós dos menores) as desprezam. Os pais escondem as relações fora do casamento. Para Javier Urra, existem duas famílias em Portugal. Numa " reina o silêncio, os membros não se conhecem e a casa funciona como um

Em Portugal, os jovens escondem as más notas, as primeiras relações sexuais e o problema do álcool.

hotel" . No outro tipo de casa, " as coisas falam-se com sentido de humor, os problemas são relativizados e, em conjunto, tudo corre bem" . Em Portugal, o também psicólogo forense do Tribunal Superior de Justiça e do Tribunal de Menores de Madrid identificou duas grandes ameaças para os jovens. " A droga, incluindo o álcool, cujo consumo está associado a acidentes rodoviários e a gravidezes indesejadas, ameaça os jovens portugueses" , afirmou. A outra ameaça prende-se com " a sobre-protecção" . " Os jovens sentem-se impunes, porque são menores. Estragam, pintam, destroem e contam com os seus pais que se põem sempre a favor dos filhos, quando o pai tem de dizer que nem tudo vale" , frisou. Lembrando que o livro que hoje lança " não é um manual de instruções" , Javier Urra arrisca uma receita mágica para que a educação não seja uma pesada tarefa, mas antes um prazer. A receita mágica passa por " querer ser pai, falar com o parceiro so-

bre o assunto, definir o papel dos avós, dos tios e dos amigos, qual a relação com o professor e o tipo de escola" . A partir daí, adiantou, a aposta passa pelos vínculos e os afectos. Os pais não devem " perder os primeiros anos, meses, dias" , que " são essenciais" , defendeu. Por seu lado, as crianças devem " brincar umas com as outras, correr e participar em acampamentos, ter contacto com a natureza, praticar desportos, ler livros e ter sede de ler, praticar alguma arte e ter amigos sãos" . Esta grande tarefa que é a educação deve passar por " levar as crianças aos hospitais onde estão outros meninos muito doentes e cuidar da avó, mesmo que não queiram porque esta está senil" . " Não é se queres, é porque deves" , disse Javier Urra, simulando a resposta a dar perante o torcer do nariz dos mais pequenos a estas tarefas. " Que não olhem tanto para o umbigo. Que entendam que há muita gente que passa mal. Que percebam que ser criança é muito importante”.

portugal vai sair “chamuscado” da crise O ex-ministro das Finanças que em 2008 o défice sem receitas Campos e Cunha defendeu quar- extraordinárias já foi de 3,7 por ta-feira, 27, ser possível que a crise cento do PIB" . Além disso, Campos e Cunha da economia mundial esteja a bater no fundo, lamentando que Portugal lembrou que em Portugal não havia 'subprime', nem bolha imobisaia " chamuscado" desta crise. " É possível que a economia liária e os preços do petróleo e dos [ mundial] esteja a atingir o seu bens alimentares estavam a cair. No enponto mais baixo e tanto, " pano final do ano poLamenta o ra resolverdemos já estar a remos um cuperar" , afirmou ex-ministro das problema Luís Campos e Finanças Campos e não é sufiCunha, numa mesa redonda sobre crise Cunha, que antevê ciente conhecê-lo" , financeira e econóque a Crise está a rematou. mica, organizada peO prelo Instituto de Defebater no Fundo sidente da sa Nacional. Associação Quanto a Portugal, o ex-ministro das Finanças con- Portuguesa de Bancos ( APB), João siderou que o país " vai sair particu- Salgueiro, afirmou que as " facililarmente chamuscado" da actual dades financeiras foram um 'dopping' dado à economia" mundial, crise. No entanto, o ex-ministro de que beneficiou de taxas de juro José Sócrates considerou que havia baixas e de uma excessiva alavanalguns elementos desta crise que cagem [ termo que descreve os eram " menos penalizadores para rendimentos obtidos por produtos financeiros à custa de outros Portugal" . Entre eles, estão a situação or- produtos financeiros], que potençamental que " em 2007 estava ra- ciaram um endividamento " muito zoavelmente sob controlo, mas grande" .

É possível que a economia mundial esteja a atingir o seu ponto mais baixo e no final do ano.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Portugal

19

A imagem de uma grávida fumadora que partilha um cigarro com o bebé vai ser espalhada em Portugal na próxima semana para assinalar o dia Mundial Sem Tabaco.

desvio de 2 mil milhões do bpn “não foi obra de um homem só”

O bastonário da Ordem dos Advogados defendeu, quartafeira, 27, que o desvio de dois mil milhões de euros do BPN " não foi obra de um homem só" , mas o resultado " de uma acção organizada, meticulosa e dirigida" por várias pessoas. " É preciso descobrir quem são os outros" , adiantou António Marinho Pinto, que falava aos jornalistas à saída da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, onde foi ouvido sobre as propostas de Lei de Política Criminal e do Código de Execução de Penas. Questionado sobre se Dias Loureiro, antigo administrador do grupo SLN que detinha o BPN até à nacionalização deste banco, devia ou não permanecer no cargo de conselheiro de Estado, o

" É preciso descobrir quem são os outros" , adiantou António Marinho Pinto.

bastonário não quis comentar directamente, mas fez a seguinte observação: " Se eu fosse convidado para o Conselho de Estado não aceitaria integrá-lo com a actual composição" .

Na sua audição no Parlamento, Marinho Pinto criticou que, com a crise económica, o Estado tenha utilizado vários milhares de milhões de euros para impedir a banca e outras ins-

tituições de irem à falência, por causa da " actividade criminosa" de certos gestores e dirigentes, quando esses recursos públicos deviam ser canalizados para " erradicar a pobreza" em Portugal, o que ajudaria a debelar a exclusão social e a criminalidade. Ao falar sobre esta temática aos deputados, Marinho Pinto aludiu que, apesar de desaparecerem milhares de milhões de euros do BPN, há " pessoas que continuam impunes" no caso BPN e " não há dinheiro para combater a pobreza" em Portugal. Marinho Pinto falava um dia depois de o ex-presidente do BPN, Oliveira e Costa, o único arguido preso preventivamente no inquérito criminal ao caso, ter sido ouvido em sede de inquérito parlamentar.

Já arrancou a obra do maior túnel da península ibérica na serra do marão

“território indiscutivelmente português”

Os trabalhos para a construção do maior túnel da Península Ibérica, que vai atravessar a Serra do Marão ao longo de 5665 metros, já começaram e vão gerar um movimento diário de 200 camiões no pico de obra, disse o Administrador da Somague. Francisco Silva, que falava à margem do fórum " O Futuro é hoje" , que decorre entre entre quarta e quinta-feira, em Vila Real, referiu que o Túnel do Marão " vai ser uma obra de referência para Portugal" . O túnel vai ligar por auto-estrada Amarante a Vila Real, representa um investimento de cerca de 400 milhões de euros, e possui um prazo de execução de 44 meses. Segundo o responsável, já se iniciaram as obras dos acessos ao túnel, de desmatação e dos trabalhos preparatórios de escavação a céu aberto nos lados poente ( Amarante) e nascente ( Vila Real). A escavação do túnel propriamente dito começará ao longo do Verão, gerando um movimento diário de cerca de 200 camiões, cuja carga, pedra e terras, será aproveitada para outros locais onde é necessário fazer aterros. Durante o pico de obra, estarão entre 800 a 900 pessoas a trabalhar na construção do Túnel do Marão, que vai servir de alternativa ao sinuoso Itinerário Principal 4 ( IP4).

O Presidente da Assembleia da que " embora tenha uma paisagem agreste é de grande Republica declarou beleza natural" , que a visita que Jaime Gama enaLteCe como foi reconheefectuou terçapor Yves feira, 26, às Ilhas trabaLho desenvoLvido cido Cousteau que disse Selvagens representou uma " afirmapara a preservação da que naquele local estavam as águas ção de presença" biodiversidade nas mais transparentes num território que do Mundo. é indiscutivelmente iLhas seLvaGens " Se ele disse português. isso é porque tinha Jaime Gama falou na Selvagem Grande, a maior das grande fundamento para o dizer" , conilhas daquele sub-arquipélago da Região cluiu. Autónoma da Madeira, acompanhado por um grupo de deputados da Comissão de Defesa Nacional da AR. " É para nós motivo de orgulho e razão de afirmação de presença nestas ilhas que, indiscutivelmente, pela história e pelo direito marítimo são desde há muitos séculos uma pertença portuguesa, hoje parte integrante do território da Madeira" , salientou. Jaime Gama realçou a importância do trabalho realizado para a preservaPresidente da AR visitou a parte mais a sul ção da biodiversidade, mencionando do país.

breves autarquia limpa rio pavia O rio Pavia está a ser alvo de uma limpeza de sedimentos acumulados no leito, numa empreitada que custa à Câmara de Viseu cerca de 150 mil euros. Depois de já ter sido limpo o troço entre os açudes da Ribeira e da Rua Ponte de Pau, é agora a vez da área entre o açude da Balsa e a ponte João Montelo. “ Nas comunidades de Vildemoinhos, S. Salvador e Póvoa de Medrosa será redobrada a atenção à limpeza das margens, de forma a não prejudicar as terras”.

praia da rocha com aula de pintura para Guiness A Praia da Rocha, em Portimão, vai receber no próximo dia 10 de Junho, dia de Portugal, uma aula de pintura às 15h30 e espera estabelecer um novo máximo do Guinness World Records. Os participantes na iniciativa não necessitam saber pintar ou desenhar, basta seguir as indicações dadas pelos pintores Jean-Pierre e Laena Malaquias. O objectivo é conseguir realizar uma pintura sobre a Praia da Rocha, com recurso à técnica de óleo sobre tela.

“sabores do algarve” junta 80 restaurantes A primeira edição da semana gastronómica baptizada de " Semana do Algarve" arranca na próxima semana e ao longo do mês de Junho 80 restaurantes de toda a região vão confeccionar pratos típicos algarvios e sobremesas tradicionais. Em declarações à Lusa, a Entidade Regional de Turismo do Algarve informou que são parceiros na organização do certame as 16 autarquias algarvias.


20 Economia

Correio dA VenezuelA

28 deMaio a 03 de Junho de 2009

Fundador do Excelsior Gama homenageado na Madeira

Manuel Gama, Fundador e Presidente Honorário da Excelsior Gama Supermercados, foi homenageado na Madeira, esta quintafeira, no âmbito do Dia do Empresário Madeirense. A iniciativa foi da ACIFAssociação Comercial e Industrial do Funchal. Ao empresário emigrado na Venezuela foi atribuído uma distinção pela sua carreira de mérito, com base no facto de ter sido o fundador da cadeia de supermercados que abrange cerca de 2400 trabalhadores e factura, por ano, quinhentos milhões de dólares. As comemorações promovidas pela ACIF-CCIM, neste 21 de Maio, para assinalar o Dia do Empresário Madeirense, ficaram marcadas pela realização de um debate subordinado ao tema " Criatividade e Inovação PUBLICIDADE

O EMprEsáriO pOrtuGuês lhE FOi atribuídO uMa distinçãO pOr tEr sidO O FundadOr da cadEia dE supErMErcadOs quE abranGE cErca dE 2400 trabalhadOrEs

Ao empresário emigrado na Venezuela foi atribuído uma distinção pela sua carreira de mérito.

Caminhos e Soluções para Ultrapassar a Crise" . O debate terá como interlocutores o ExSecretário de Estado do Comércio e actual Presidente da Comissão Executiva do grupo Jerónimo Martins, Dr. Luís Palha, o Ex Secretário de Estado do Turismo e actual CEO da empresa TT Thinktur, Eng. Luís Correia da Silva e o empresário madeirense, Dr.

João Brazão, Presidente do Conselho de Administração da Promosoft. Na ocasião, e porque tem sido apanágio desta Associação aproveitar este dia para prestar uma homenagem ao tecido empresarial, foram distinguidas, pelo critério da antiguidade, as empresas Agência Ferraz, Bazar do Povo, Empresa Madeirense de Tabacos, Luís Gomes da Conceição e Madeira Wine Company. No que se refere ao critério da carreira de mérito, foram distinguidos, este ano, os empresários Jorge de Sá, António Trindade e Manuel Gama, Fundador e Presidente Honorário da Excelsior Gama Supermercados, na Venezuela. Durante o jantar de gala foi orador convidado o Dr. Artur Santos Silva, Director da COTEC Portugal.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

eM outubRo faRá a últiMa escala eM lisboa

“black Prince” na Venezuela Mário Olim DN-MADEIRA O paquete 'Black Prince', da companhia Fred. Olsen Cruise Line, que será retirado do serviço em finais de Outubro do presente ano, terá como destino os mares da Venezuela, onde irá operar como navio de cruzeiro. Com efeito, e segundo conseguimos apurar, o " velhinho" 'Black' terá sido comprado pela companhia Venezuelana SAVECA, C.A, acordo esse que apenas será cumprido após a realização do último cruzeiro ao serviço da Fred. Olsen, agendado para o dia 16 de Outubro. Sobre o seu futuro armador, sabe-se que a SAVECA, C.A. foi fundada em Março de 2000 e é detida totalmente por capital Venezuelano. Esta empresa dedica-se à reconstrução de antigos navios, das quais resultam, muitas vezes, novas utilizações dos mesmos, permitindo, por exemplo, a sua utilização

Na Madeira, a despedida do paquete terá lugar a 6 de Outubro próximo.

futura como hotéis flutuantes. Com a saída deste paquete da frota da Fred. Olsen, a mesma ficará reduzida a quatro, todos eles com largo historial no porto do Funchal, a saber: o 'Black Watch', o 'Boudicca', o 'Braemar' e o 'Balmoral'. Recorde-se que o 'Black Prince' foi construído em 1966 no estaleiro Flender Werft, em

Lubeck, com características de um navio ferry e entrou ao serviço a 19 de Outubro de 1966, operando, inicialmente como navio misto ( transporte de carga, viaturas e de passageiros), entre o Reino Unido e as ilhas Canárias/ Madeira, no período de Inverno. No Verão o navio posicionava-se mais a Norte da Europa, ligando o Reino Unido à

Noruega. Em 1987 foi totalmente remodelado e transformado para operar como navio de cruzeiros, continuando a visitar a Região de forma regular. A sua primeira escala na Pontinha registou-se a 10 de Maio de 1967 enquanto a 500ª escala neste mesmo porto ocorreu a nove de Fevereiro de 1999. No caso da Madeira a sua última escala terá lugar a 6 de Outubro deste ano, naquela que será a sua 586ª escala de sempre na Madeira, no decorrer do cruzeiro iniciado no seu porto base, em Southampton, e com passagem pelas ilhas da Madeira e das Canárias. Na viagem de regresso ao porto inglês, o 'Black' irá realizar, no dia 13 desse mesmo mês, a sua última escala no porto de Lisboa. Como curiosidade, refira-se que este último cruzeiro está a ser comercializado a partir dos 1.400 euros por pessoa, em cabine interior até aos 3.100 euros, caso a opção seja o alojamento em suite.

Economia

21

Registo de Navios da Madeira tem presidente luso-venezuelano Mário Olim O Registo Internacional de Navios da Madeira já tem novo presidente. Óscar Cid Vieira Gonçalves foi o escolhido pelo Governo da República para suceder a Rui Raposo, o oficial da Marinha que durante os últimos anos foi responsável do registo madeirense. Natural de Caracas, Óscar Cid é, contudo, madeirense por vivência, já que vive na Região desde os 15 anos e os pais são naturais da Calheta, tendo desenvolvido a sua actividade profissional na Região, para além de ter nacionalidade portuguesa. Licenciado em Gestão de Empresas pela Universidade Internacional de Lisboa, concluiu em 2000 uma pós-graduação em Relações Internacionais na Área Marítima, tendo nos últimos anos desempenhado funções na TMN, Grupo Tâmega e no Grupo Pestana. PUBLICIDADE


22 Opinião

COrreiO Da Venezuela

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

direito a resposta Exmos. Senhores Correio da Venezuela Exmo Senhor Director do jornal " Correio de Venezuela" , Sr. Aleixo Vieira, esejo por este meio manifestar o meu total desagrado pelo artigo publicado no vosso jornal datado a 30 de Abril de 2009 no qual referem vários pontos que nunca declarei nem escrevi, Venho por este meio levar ao seu conhecimento a minha total indignação e repudio pela forma como foi tratada uma notícia publicada no vosso jornal com data do 30 de Abril de 2009 e na qual referem vários pontos baseados num relatório do meu trabalho na " Comissão de Educação, Língua e Cultura" do Conselho das Comunidades Portuguesa ( CCP) da qual sou membro integrante. Em primeiro lugar escrevem: 1- " ...onde participou a conselheira eleita pelo círculo eleitoral da área consular de Lisboa, Maria de Lurdes Almeida" Exmo Senhor, como Director de uma publicação dedicada à comunidade portuguesa emigrante não pode ignorar que a) não existe nenhum circulo eleitoral em Lisboa no CCP, nem legal, nem legislativo ; b) que fui eleita pelo circulo eleitoral da área consular de Caracas cuja minha candidatura foi amplamente divulgada pela vossa publicação em seu tempo. Em segundo lugar escrevem:

D

2- " Uma das ideias saídas desta reunião é que o orçamento para o ensino da língua portuguesa será reduzido" Mas onde leram isso no meu relatório? Em que parágrafo? De donde tiraram essa afirmação supostamente escrita por mim? O que escrevi e reitero o teor do referido ponto é que foi- nos dada a informação que o orçamento geral atribuído para o funcionamento do Conselho das Comunidades Portuguesas sofreu um corte e passou de 250 milhões de euros para 153 milhões de euros. Nunca escrevi nem declarei que o " orçamento para o ensino da língua portuguesa será [ foi] reduzido" !! Em terceiro lugar publicam: 3- " A polémica marcou presença, uma vez que ambas partes envolvidas, Instituto e Ministério da Educação, alegam não ter competência para tomar decisões deste tipo" Valha-me Deus! Mas que total disparate e acessoriamente tão grande falta de análise jornalística. O que escrevi e reitero é que a lei orgânica ainda não tinha sido promulgada e por isso, neste momento, não se sabia quais as inerências tanto do Instituto Camões como do Ministério de Educação. Agora digam lá: onde está a polémica neste parágrafo que tanto sucitou vossa incompreensão?

Vossa interpretação alem de ser distorcionada é totalmente diferente à fonte do meu texto divulgado. E agora pergunto eu: a que " tipo de decisões" se refere a vossa afirmação? Outro parágrafo publica: 4- " ... o Fundo de Língua Portuguesa, que ronda os 39 milhões de euros. Aqui, foi clarificado que o valor destina-se a países lusófonos e não apenas a nações onde residam comunidades portuguesas" Mais uma vez: onde leram isso no meu relatório de actividades? Começo a crer realmente que ou leram em diagonal ou saltaram de 3 em 3 linhas!! Nem " ronda" nem são 39 milhões. Eu escrevi exactamente que eram " 30 ( trinta) milhões de euros" , conforme aprovação em Conselho de Ministros no 16 de Julho de 2008.Passo a citar : " Também fomos informados que o Fundo de Língua Portuguesa aprovado ( 30 milhões de euros) está destinado aos países Lusófonos, não aos países estrangeiros onde residem comunidades portuguesas. 5- Da fotografia: Objecto que a vossa escolha fotográfica para tipografiar a notícia bem mal tratada do meu próprio comunicado induz o leitor na falsidade da informação que deveria merecer mais respeito por profissionais da comunicação social.

O facto é que os protagonistas na vossa fotografia publicada nada têm a ver com a " Comissão de Educação, Língua e Cultura" do CCP: a) o conselheiro Manuel Martins, da área consular de Valência pertence à Comissão de Assuntos Económicos ; b) o conselheiro Luis Jorge, da área consular de Caracas, pertence à Comissão do Associativismo e Comunicação Social. Pelo conjunto dos motivos expostos e ao abrigo da legislação em vigor sobre " o direito de resposta e de rectificação" , exijo a publicação integral e em destaque desta carta na edição papel mais próxima e a mesma exigência no topo da noticia virtual que se encontra na vossa página ( www.correiodevenezuela.com/V enezuela.php?IdVenezuela=2774& Leyenda=306). Isto para evitar confusões que desprestigie o trabalho ao qual me tenho dedicado com muita disponibilidade na Comissão de Educação, Língua e Cultura do CCP e como Conselheira das Comunidades eleita pelo circulo eleitoral da àrea consular de Caracas. No caso contrário e passado 7 ( sete) dias ( visto o vosso jornal ser de publicação semanal), reservome o direito jurídico que me assiste como a divulgação da presente para todos os meios de comunicação social existentes na Venezuela.

Director: Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Coordenação em Caracas Jean Carlos De Abreu Jornalistas: Tomás Ramírez, António da Silva, Magnalis Tavares, Anaís Castrellón, Andreína de Abreu. Correspondentes: Francisco Javier Figuera (Valencia) Carlos Balaguera (Maracay e Valencia) Carlos Marques (Mérida) Edgar Barreto (Punto Fijo) Trinidad Macedo (Barquisimeto) Valéria Costa (Margarita) Francisco Figuera (Valencia) Silvia K Gonçalves (Guayana) Sandra Rodriguez (La Victoria) Colaborações: Raúl Caires (Madeira) António de Abreu, Arelys Gonçalves Antonio López Villegas, Luís Barreira, Álvaro Dias, Luis Jorge, Ysabel Velásquez Gerente Executivo Aurelio Antunes Administração: Gloria Cadavid Publicidade e Marketing: Carla Vieira Ventas María Eugenia Monteverde Assesoria Gráfica: Raimundo Capelo Paginação: María Alexandra Monteverde C. Fotografia Leo Merchán Paco Garret

Cultura da tradição

O

s mais atentos já se terão apercebido que o mundo do folclore, que é também o nosso, está repleto de novas ideias, mas pena será que algumas venham ainda lançar mais confusão num movimento que ainda se debate com a intromissão de uma maioria não representativa, e se constata que muita gente que está nos centros de decisão e faz as leis que nos regem - menos tudo o indica tudo o indica, - não sabem o que é folclore. Certo que cada um de nós é credor do direito de opinião, que no entanto não pode impor, mas que se respeita, se debate, e se aceita ou contesta. Temos por isso que conversar…

Secretariado:

Vamos lá conversar

Lino Mendes

Pessoalmente, há que dizê-lo, não tenho qualquer dificuldade e quando disso é caso, alterar os meus pontos de vista, da mesma maneira que não consigo calar a minha discordância quando isso acontece. Vamos por isso " conversar" um pouco… Vamos, pois, aos factos, e apenas aos factos, pois de certo modo parafraseando António Sérgio, as pessoas não se discutem. E começo por dizer, que estou baralhado, e como dizia o povo, das duas uma, ou já não percebo nada disto ou andam a brincar com a gente. Se bem percebi, agora a diferença é saber destrinçar no folclore o que é cultura e o que é

Heisi Mayor Distribuição: Enrique Figueroa

recreio, e pelo que julgo perceber em cada um dos nossos grupos coabitam os componentes com motivações culturais e outros com motivações simplesmente recreativas - o que mina a paz e a coesão associativa. Quando das deslocações, uns procuram visitar museus e monumentos históricos, enquanto outros vão refrescar para o Café; uns têm uma " entrada" para levar algo em concreto, enquanto outros têm uma " saída" para trazer qualquer coisa. E ainda que não pode haver " ranchos" dado que estes acabaram entre 1910 e 1920. Não sei se consegui transmitir aquilo que percebi, mas se algo deturpei, desde já as minhas desculpas…

Impressão: Editorial Melvin C. A Calle el rio con Av. Las Palmas Boleita Sur - Caracas Venezuela Endereço: Av. Principal Las Mercedes. Edif. Centro Vectorial (Banco Plaza). Pent House, Urb. Las Mercedes, Baruta Caracas (Ao lado de CONAVI). Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: correio@cantv.net URL: www.correiodevenezuela.com Tiragem deste número: 15.000 exemplares Fontes de Informação: Agência de Notícias Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa, de diferentes partes do Mundo.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

Cartas:

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Cartas&Inquérito

23

Favor enviar as suas cartas e comentários ao endereço electrónico: correio.prensa@gmail.com

Paz à sua alma Amigos do Correio da Venezuela, queria dar os parabéns pela última edição e pela notícia da senhora Maria, do Centro Português. Foi uma senhora que durante mais de 20 anos trabalhou para os sócios do clube durante noite e dia. Como todos os humanos, sabemos que talvez tenha falhado como profissional nalgumas oportunidades, mas era uma pessoa honesta, trabalhadora, obediente e acho que ninguém tem dúvidas de isso. O motivo desta minha carta tem a ver com a nossa parte humana e sensível da vida. Logicamente que agora nada se pode mudar quanto à decisão que foi tomada pela junta directiva do clube. O que não se deve repetir são situações como esta no nosso clube. Daí que apele nesta carta à reflexão de todos. Somos uma casa ou não somos? Somos uma família ou não somos? Por acaso na nossa casa quando, temos um problema com os nossos filhos, jogamo-los da casa para fora? Por último, fiquei muito sensibilizada por ver tantos companheiros de trabalho (funcionários do clube) tanto no velório como no funeral. Bem-haja e paz à sua alma...

Como usar uma aspirina no ataque cardíaco Fique sabendo que há outros sintomas de ataques cardíacos, para além da dor no braço esquerdo. Deve também prestar atenção a uma dor intensa no queixo, assim como às náuseas e aos suores abundantes, pois estes também não são sintomas vulgares. Detalhe: Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam, já não se levantaram. Porém, a dor no peito pode acordá-lo dum sono profundo. Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um pouco de água. Em seguida, ligue para o 171 e diga "ataque cardíaco" e que tomou 2 Aspirinas. Sente-se numa cadeira ou sofá e espere pela chegada da ajuda solicitada pela Emergência do 171. E não se sente! Um cardiologista afirmou que, se cada pessoa que ao receber este mail, o enviar para 10 outras pessoas, com certeza pelo menos uma vida poderá ser salva! Eu já fiz o meu trabalho!

Portugal é um paraíso Assisti ao VIII Encontro de Gerações porque o tema pareceume interessante. No entanto, acho que o tempo do evento foi excessivo, dado que começou tarde e foram muitos os que tiveram de sair do salão para chegar cedo a suas casas. Certamente que é importante relevar o turismo no nosso Portugal porque temos lugares maravilhosos que mostrar e que muitos turistas ignoram. Não só devemos visitar este país com a ideia de rever familiares e amigos, mas também ver coisas e lugares que nenhum outro país tem para oferecer. Sobre o Encontro, espero que nas próximas edições tenham em conta que o tempo de todos é ouro e que se o início está previsto para uma hora determinada, pois deve ser cumprida. Lucy De Sá

Grande sucesso no arraial de Carrizal Sou um português nascido numa das mais belas freguesias da Madeira, a Calheta. Estive no passado domingo no arraial organizado pela comunidade de los Altos Mirandinos, evento que serviu também para angariar fundos para a conclusão da construção do templo em honra de Nossa Senhora de Fátima. O número de pessoas que participaram foi incalculável. Agradeço a todas as pessoas que participaram vendendo comidas, bebidas, rifas e outros objectos para doar e cumprir o sonho de muitos lusos. Na verdade sinto-me feliz por ser português e de pertencer a esta comunidade que ajuda e colabora com tudo o que tenha a ver com a portugalidade. Adriano Nunes Peixoto

Paulo Massi

Norelia Simão

Inquerito: Considera que o Encontro de Gerações serveu para promover Portugal e os planos de turismo que beneficiam a comunidade portuguesa?

Rosamar Sánchez Socióloga

Wander Pereira Técnico de Marketing

Carlos Da Silva Comerciante

Víctor De Freitas Comerciante

"Esse é o objectivo do Encontro: dar aos jovens a oportunidade de expressar as suas inquietações quanto ao turismo.A partir daí dar soluções para promover Portugal e determinar de que maneira pode o luso-descendente fazer turismo em Portugal."

"Sim, penso que pode promover a cultura e as relações da Venezuela com Portugal. O turismo pode aumentar de uma forma ou de outra, mas ainda estamos no início, dado que faltam muitas coisas por decidir. Mas verifica-se a existência de muitas iniciativas e vontade, aspectos que são importantes."

"Creio que sim. Deveria promover o turismo na Venezuela e em Portugal, já que existem muitos filhos de portugueses que ainda não conhecem a terra dos seus pais e avós. Deveria de haver mais intercâmbio e deveria de haver promoções para nós, que somos os futuros turistas."

"A ideia de participar e de que venha tanta gente é precisamente por todos estarem à espera que isto tenha um efeito positivo para os luso-descendentes. Penso que isto vai conseguir abrir umas portas de maneira que se possa fazer a tal viagem que muitos querem realizar."


24 Associativismo

Correio DA VenezuelA

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

AssoCiAção Celebrou 25 Anos

Centro de Vargas quer integrar várias “nações” Anaís Castrellón Castillo anaiscastrelloncastillo@ gmail.com Duas semanas depois de ter sido eleita, a nova Junta Directiva do Centro Luso Venezuelano de Catia La Mar quer começar já a implementar novas ideias enquanto dá continuidade aos projectos definidos anteriormente para o crescimento e fortalecimento da associação. Uma das propostas da nova direcção é proceder a uma revisão dos estatutos do clube, designadamente na parte que os associados devem ser portugueses ou luso-descendentes. Segundo observou António Fernandes Maia, presidente deste centro social, o objectivo é que " os cidadãos italianos, espanhóis, venezuelanos, entre outros, façam parte da nossa associação PUBLICIDADE

reCém-eleitA JuntA DireCtiVA pretenDe ConVerter o no loCAl De VisitA obrigAtóriA pArA toDos

A Junta Directiva está pensado vários investimentos para construir novos espaços de lazer no clube.

social" . Com esta iniciativa, acrescentou Fernandes, " pensamos dar

estabilidade ao clube, dar um incentivo às pessoas, para que se possam juntar a nós indivíduos

de outras nacionalidades e assim podermos crescer em conjunto" . Para realizar as alterações estatutárias pretendidas, a Junta Directiva vai consultar os associados, pelo que caberá a estes a decisão final de se poder vender mais acções. Ao mesmo tempo, estão pensados vários investimentos para construir novos espaços de lazer, como uma piscina e um campo desportivo polivalente. O vice-presidente do clube, Nelson Rodrigues, assegurou que

Junta Directiva Presidente: António Fernandes Vice-presidente: Nelson Rodrigues Primeiro secretário: Armindo Teixeira Segundo secretário: Alberto Viveiro Primeiro tesoureiro: José Luís Gonçalves Segundo tesoureiro: Agustín De Farias Primeiro vogal: António Paulo Maia Segundo vogal: Humberto Vasconcelos Terceiro vogal: Carlos Gomes

este projecto vai ser realizado a longo prazo. " Temos toda a disposição para seguir em frente, motivar os sócios e crescer, mas para todos estes projectos necessitamos contar com o apoio dos associados e seu contributo financeiro" , recordou. Depois da tomada de posse da nova Junta, foram renovados os comités que vão trabalhar em conjunto com a Directiva.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Publicidade

25


26 Saúde

Correio da VenezueLa

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Mantendo uma boa saúde emocional

Lidando com as emoções

sionadas tendem a ser emocionais, ansiosas, irritáveis e inclusive depressivas.

Andreina de Abreu dosreis.andreina@ gmail.com

No que ao bem-estar diz respeito, um dos principais objectivos de todo o ser humano é sentir-se " emocionalmente saudável" . Ter uma boa saúde mental traduz-se em controlar pensamentos, sentimentos e comportamentos. As pessoas emocionalmente sãs sentem-se bem consigo próprias e conseguem manter boas relações interpessoais. Um dos muitos benefícios traduz-se em poder colocar os problemas em perspectiva, pensando com clareza nas possíveis soluções para o conflito. Estar " emocionalmente são" é contar com um escudo antistress que ajuda a enfrentar os problemas da vida quotidiana. Uma pessoa equilibrada pode expressar os seus sentimentos adequadamente, sem necessidade de cair em extremos emocionais.

a doença emocional

É importante estar emocionalmente são é contar com um escudo anti-stress que ajuda a enfrentar os problemas da vida.

StreSS traduz-Se em canSaço

O organismo responde ao stress produzindo hormonas do stress. Estas hormonas não são más, são um apoio que ajuda o corpo a responder perante situações de necessidade extrema. O

problema nasce quando o corpo produz demasiadas hormonas deste tipo durante um prolongado período de tempo. O efeito destas hormonas evidencia-se pelo cansaço físico e emocional. As pessoas que se encontram constantemente pres-

As preocupações são parte da vida diária. No entanto, há desgostos que são permanentes. Quando se alcança esse estado, fala-se de uma doença emocional, uma patologia que origina conflitos pessoais e acaba em padecimentos orgânicos. Os sintomas variam segundo o carácter do indivíduo. As emoções sofrem mudanças bruscas psicossomáticas, entre elas a insónia, transtornos cardíacos e digestivos, contracções musculares, irritabilidade e até disfunções sexuais. Compreender é mais que um sentimento, implica uma acção que tem propriedades curativas. Para evitar confusões, o melhor é estar a par das emoções, procurando sempre entender porque actua de certa maneira.

Faça-se escutar. Comunique às pessoas à sua volta as situações que o desagradam. Guardar sentimentos de rancor, raiva ou tristeza implica um consumo adicional de energia que pode acabar em problemas interpessoais. Pense antes de actuar. O recomendável é analisar a situação para não se deixar levar pelas suas emoções. Ao actuar impulsivamente, podem-se temer comportamentos agressivos. Tome-se o tempo necessário para pensar nas coisas. Nem tudo é negativo. Concentre-se em tirar proveito das coisas positivas da vida. Haverá sempre tempo para praticar actividades das quais desfrute. Procure organizar a sua agenda para ter espaços para si. Cuide do seu corpo. A saúde física também pode afectar a sua saúde emocional. Fazer exercício com regularidade é uma das melhores armas que se tem. Durma o suficiente e ingira alimentos saudáveis.

PUBLICIDADE

Anuciada hoje a entrada da Aegean Airlines na Star Alliance O Conselho dos CEO da Star Alliance aceitou a candidatura da Companhia Grega Aegean Airlines como futuro membro da aliança. O anúncio oficial foi feito hoje durante uma conferência de imprensa em Atenas. Jaan Albrecht, CEO da Star Alliance declarou, na ocasião, que a " Aegean Airlines é uma mais valia para a rede da Star Alliance. O seu mercado doméstico, a Grécia, é de importância estratégica devido à sua posição geográfica na região oriental do Mediterrâneo, agindo como o principal ponto de acesso do sudeste europeu à União Europeia. Através da rede da Aegean Airlines, os nossos clientes vão dispor, no futuro, da oferta de numerosos destinos na Grécia, bem como uma maior escolha nas rotas intra europeias." A Aegean Airlines iniciou a sua actividade há 10 anos, operando actualmente uma frota de 31 aero-

naves e cobrindo um total de 47 rotas domésticas e internacionais, com 200 voos diários. As suas operações abrangem 23 rotas na Grécia e 24 internacionais. Em 2008, a Aegean tornou-se na maior Companhia Aérea grega em termos de número de passageiros transportados. Theodore Vassilakis, presidente da Aegean Airlines afirmou que " passar a ser um membro da rede Star Alliance é, simultaneamente, uma honra e uma grande oportunidade para a nossa empresa. No futuro próximo, os nossos clientes terão a possibilidade de desfrutar da rede, dos privilégios e vantagens dos programas de fidelização da maior e mais reconhecida aliança de companhias aéreas do mundo. Continuando a aumentar a nossa rede e a desenvolver mais os nossos serviços, afirmamos o nosso compromisso de nos tornarmos num valioso contributo para esta grande aliança" .


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Publicidade

27


28 Desporto

COrreiO da Venezuela

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Caíram belenenses fusão Com o Campeão Cria a possibilidade e Trofense Belenenses e Trofense viram confirmada a descida à II Liga, com derrotas em visitas ao Benfica e ao Paços de Ferreira, respectivamente, por 3-1 e 1-0, na 30ª e última ronda do campeonato principal, em jogos disputados no sábado, 23. Os 'azuis' do Restelo ainda estiveram a vencer, com o tento de Silas, aos 3 minutos, mas o paraguaio Cardozo, o brasileiro Fellipe Bastos e o angolano Mantorras, ao 21, 63 e 92 minutos, deram o triunfo aos da casa, no Estádio da Luz. No jogo de consagração dos campeões nacionais, o Sporting de Braga arrancou um empate a uma bola no Dragão, no domingo. Os portistas não fizeram uma exibição de gala, apesar dos cabelos pintados de azul-e-branco, ao contrário dos forasteiros, que entraram no jogo com o intuito de alcançar o Nacional no quarto lugar. Ernesto Farías inaugurou o marcador aos 42', com um pouco de sorte à mistura, dando vantagem aos " dragões" . O Sp. Braga não baixou os braços e chegou à igualdade aos 56', por intermédio de Edimar. Os minhotos dispuseram de várias ocasiões de golo para chegar à vantagem. PUBLICIDADE

real esppor sobe à primeira divisão

Tomás Ramírez González tomasramirezg@ gmail.com

O ex-maritimista precisou depois alguns temos da transacção. " Unimo-nos a eles. Vão-nos ceder alguns jogadores, mas vamos continuar com o nome de Real Esppor" , disse. Só falta a aprovação da Federação Venezuelana de Futebol. " Sim, já é oficial. Só temos de formalizar junto da Federação, mas é um facto" , assegurou o dirigente.

As dúvidas e os rumores que durante algum tempo pairaram sobre o futuro do Real Esppor Club já estão esclarecidos: o clube vai disputar a primeira divisão na próxima época, em vez do Atlético Trujillo. O director desportivo da colectividade Clube ibériCo fundiu- A pensAr nAs blanca, José " Mon" se Com os Trujillanos contrAtAções López, confirmou o O conjunto da e vai CompeTir na acordo de que toda a capital já planeia a gente falava, mas sem na máxima CaTegoria maior do estreia ter provas. " Não é categoria. " Estamos a uma compra, é uma fuTebol venezuelano tratar disso. O profesfusão. Eles não dispõsor Rafa Santana foi à em da capacidade Argentina a ver algueconómica para poder continuar e nós mas possibilidades que nos estão a oferevamos assumir o custo do próximo cam- cer. Mas só para a semana que vem é que peonato" , explicou o gerente dos 'blan- daremos os nomes, pois agora é muito quinegros'. prematuro dizer alguma coisa" . Apesar da relutância em apontar nomes estrangeiros, já se apontam alguns reforços venezuelanos. Charlis Ortíz é um deles. Mas o atleta do Minervén tem resolver primeiro a sua saída do clube azul. " Tenho mais um ano más de contrato com eles, mas eu vou procurar a minha liberdade" , disse o atacante que foi autor de 12 golos na temporada que agora terminou. Mas do " Esppor tenho uma oferta concreta" , deixou escapar.

Juvenis na senda da vitória Os juvenis do Real Esppor seguem sem conhecer o sabor da derrota. Depois de terminar sem derrotas o Torneio Clausura e alcançar duas vitórias nos oitavos de final do Torneio Inter-regional, os sub-20 blancos conseguiram agora novo triunfo na qualidade de visitante no jogo dos quartos de final disputado frente ao San Agustín del Paraíso. E o marcador diz tudo: 4-0. O adversário era conhecido. Na actual temporada, ambas equipas já se tinham enfrentado quatro vezes, mas nesta oportunidade havia muito mais em disputa que nas ocasiões anteriores: Uma vitória aproximava-os da fase seguinte do torneio. O jogo correu de feição ao Esppor e, durante toda a partida, o Esppor soube gerir os acontecimentos e demonstrar que não era por nenhuma casualidade a sua presença nesta etapa do Torneio Inter-regional. O segundo jogo será realizado no campo os ibéricos, no Club Valle Fresco, no próximo sábado.

O clube vai disputar a primeira divisão na próxima época.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

Jogos desportivos do 51° aniversário do C. Português arrancam domingo António Carlos Da Silva F. O Centro Português prepara-se para celebrar o seu 51° aniversário e, neste contexto de tão importante, promove este próximo domingo, 31 de Maio, a realização do tradicional " Super Verbena do Desporto" , evento que servirá para inaugurar outra edição dos jogos desportivos em honra desta prestigiada associação lusitana. Este evento, a par do habitual desfile das delegações participantes nos Jogos, contará com um espectacular espectáculo musical, diversos concursos e sorteios de rifas, competições em desportos radicais e até laboratórios de saúde à disposição do público presente. Os " Jogos Desportivos 51° Aniversário do Centro Português serão se disputados nas instalações do clube de Macaracuay durante o mês de Junho, reunindo cerca de 1500,

Este evento contará com um espectacular espectáculo musical, diversos concursos e sorteios de rifas.

CerCa de 1.500 atLetas vãO COmPetir em 14 mOdaLidades desPOrtivas

os quais competirão em 14 modalidades desportivas, destacando-se entre elas a natação, o ténis, as artes marciais e o futsal. Participarão ainda nos jogos 30 clubes sociais e associações. A organização deste impor-

tante evento estará a cargo da Direcção de Desportos do Centro Português, que está a cargo de Rafael Gomes, e sob a coordenação do professor Pedro González. Os jogos serão dedicados à integração.

Desporto

29

União Leiria sobe com Olhanense O Olhanense garantiu o regresso à Liga de futebol 34 anos depois, acompanhado da " sprinter" União de Leiria, enquanto o histórico Boavista baixou à II Divisão, a primeira vez que tal acontece com um campeão nacional. Os " axadrezados" , que na última época foram relegados para a Liga de Honra por castigo imposto pela Comissão Disciplinar da Liga de clubes, devido ao seu envolvimento no " Apito Dourado" , viveram novo pesadelo e foram surpreendidos com a descida: dependiam apenas de si próprios, mas foram goleados em casa pelo Sporting da Covilhã ( 1-4) e perderam no confronto directo com a Oliveirense, embora com os mesmos pontos. Cinco derrotas e um empate entre a 18ª e 23ª jornada, quando, pela primeira vez, ficou em posição de descida, foram determinantes na carreira da equipa de Paulo Bento. PUBLICIDADE


30 Desporto

Correio Da Venezuela

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

A tristeza de Danny

Quando tudo corria de feição a Danny, uma grave lesão num joelho veio interromper e, praticamente, acabar com a temporada para o jogador madeirense do Zenit da Rússia. Uma situação que lhe rompe, para já, com algumas das possibilidades que tinha de rumar para outras paragens, quiçá, mais atractivas que a liga russa. Danny foi operado com sucesso, na terça-feira, 26, pelo médico da Federação Portuguesa de Futebol, Henrique Jones. O tempo de paragem pode ir até seis meses. Enquanto esperava pela operação, o atleta esteve na Madeira a desenvolver um trabalho de fortalecimento para que a intervenção cirúrgica corresse o melhor possível. Neste contexto, encontrámos o jogador no complexo desportivo do Marítimo, onde tinha acabado de fazer o trabalho de fisioterapia com Marco Gonçalves. " Foi indicado pelo fisioterapeuta António Gaspar, que disse que este ginásio ( 'Equilibrium') é bom" , revelou. PUBLICIDADE

Lesão AcAbou com A épocA e ADiou A possibiLiDADe De ir pArA ingLAterrA recuperação corra o mais rapidamente possível" . "Tinha um conviTe do chelsea"

Danny esteve na fazer trabalho de recuperação na Madeira antes da operação.

Danny adiantou ser esta a sua primeira lesão grave e mostra-se desolado com o que lhe aconteceu. " Poder agora, nestes próximos meses, ver os jogos apenas pela televisão , é complicado para

quem, como eu, o que mais gosta é jogar futebol" , salienta. Mesmo assim, Danny mostra ânimo, quando diz " estar disposto a levantar a cabeça e trabalhar arduamente, de forma a que a

Confrontado com algumas propostas que tinha para abraçar outros projectos, Danny atira isso ser agora o menos importante. " São coisas que passam, o mais importante agora é recuperar" . Mesmo assim, admitiu que, dado que faltava uma semana para terminar os campeonato da Europa ocidental, era previsível que sucedessem as propostas. " Tinha um convite da Inglaterra, do Chelsea, que era mesmo o mais provável de se concretizar, mas agora nada feito" , lamenta-se.

" Quaresma é um bom jogador" Fala-se que Quaresma pode ir agora para o Zenit para colmatar a ausência de Danny. O jogador madeirense considera ser uma boa aposta, pois "trata-se de um bom jogador e com condições para fazer um bom papel, apesar de mal sucedido em Itália". Chegar ao futebol inglês ou ao italiano é um desafio para Danny, mas "outro desafio ainda mais importante é recuperar bem". E, pelo caminho, fica também a selecção de Portugal, numa altura decisiva no apuramento para o mundial. "Fico triste, mas vou torcer pela selecção, confiando no seu apuramento", diz Danny, que adianta ir fazer a segunda fase da recuperação na Madeira.


O jornal da comunidade luso-venezuelana

28 de Maio a 03 de Junho de 2009

FC Barcelona implacável anula Manchester United Eto'o e Lionel Messi elevaram o Barcelona a melhor equipa da Europa e sentenciaram o triunfo por 2-0 sobre o Manchester United, em Roma, na final da Liga dos Campeões em futebol, disputada na quartafeira, 27. Imparável, a formação catalã dominou praticamente todo o encontro, impôs ao United a primeira derrota em 26 jogos na Champions e juntou o título europeu ao campeonato espanhol e Taça do Rei. Eto'o, aos 10 minutos, e Lionel Messi, aos 70, enfatizaram a vitória espanhola e permitiram ao Barcelona somar o terceiro êxito na competição, depois dos sucessos alcançados em 2006 e 1992. O argentino Messi, melhor marcador da prova, com nove golos, fica também mais perto de vencer o troféu de melhor

A estrela de Ronaldo não conseguiu brilhar como os adeptos ingleses esperavam.

jogador do Mundo para a FIFA, embora Cristiano Ronaldo, actual detentor do galardão, tenha sido o mais inconformado da equipa inglesa, com sete remates. O treinador do Barcelona, Pep Guardiola, volta a vencer a Liga dos Campeões, depois de o ter feito como jogador, também ao serviço dos catalães, em 1992, numa final com a Sampdória. Muito abaixo daquilo que costuma produzir, devido, também, à teia montada por Guardiola, o Manchester perdeu a possibilidade de conquistar a Taça pela quarta vez, assim como tornar-se a primeira equipa a vencer em duas ocasiões consecutivas, desde o início deste novo formato. Na segunda final entre as duas equipas, foi desta vez melhor o FC Barcelona.

Desporto

31

Ronaldo ofensivo no jogo A formação inglesa começou melhor o encontro, sobretudo graças às acções ofensivas de Cristiano Ronaldo: aos dois, sete e nove minutos, três remates do internacional português deram o primeiro sinal da ambição britânica. Mais recuado e na expectativa, o Barcelona adiantou-se, contudo, no marcador, aos dez minutos: Eto'o surgiu no lado direito, tirou do caminho o desastrado Vidic e chutou forte, sem hipóteses para o "gigante" holandês, fazendo o quarto golo na prova. Messi ameaçou de seguida, por cima, e Ronaldo voltou a "puxar" a equipa para a frente, com o quarto e quinto remates no jogo, em apenas 20 minutos. Incapaz de sair da teia montada por Guardiola, o Manchester socorria-se de passes longos para tentar o empate, mas o "Barça" segurou, com mestria, a vantagem até ao intervalo. PUBLICIDADE


ASSOCIATIVISMO

RIF: J-31443138-2

O jornal da comunidade luso-venezuelana Caracas, 28 de Maio a

03 de Junho de 2009.

Centro de Vargas quer integrar várias “nações” /p.24

www.correiodevenezuela.com

Tuna do Porto visita Venezuela Jean Carlos De Abreu O Consulado Geral de Portugal em Caracas conjuntamente com o Centro Português da mesma cidade, entre outras associações lusas, vão trazer à Venezuela a Tuna Universitária do Porto. A vinda deste grupo académico insere-se no âmbito das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, que vão decorrer entre 30 de Maio e 14 de Junho. A tuna, que está composta por 21 elementos, tem previsto realizar várias apresentações no país. A consulesa-geral de Portugal em Caracas, Isabel Brilhante Pedrosa, observou que a visita da Tuna Universitária do Porto insere-se no objectivo de dinamizar a participação dos jovens luso-descendentes nas celebrações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, visando ainda o fortalecimento dos laços com os diversos pólos de concentração da comunidade portuguesa em todo o país, e em especial nesta área de jurisdição consular, numa parceria activa com diversos representantes da rede associativa luso-venezuelana. A Tuna Universitária do Porto, além de actuar em Caracas, tem ainda prevista uma deslocaPUBLICIDADE

DUrANTe DUAS SeMANAS, O grUPO VAI APreSeNTAr-Se eM DIfereNTeS eSTADOS POr OCASIãO DAS COMeMOrAçõeS DO 10 De JUNhO

A Tuna Universitária do Porto tem prevista uma deslocação a Los Teques, Guatire, ilha Margarita e a Puerto Ordaz.

ção a Los Teques, Guatire, ilha Margarita e a Puerto Ordaz. Paralelamente, a presença do grupo universitário, representante de uma das mais prestigiadas universidades portuguesas, oferece a oportunidade de dar a conhecer ao público venezuelano uma das expressões artísticas lusas mais significativas das últimas décadas. A TUP foi fundada no último quartel do século XIX, acabando por preceder a criação da própria Universidade do Porto, instituição

que mais tarde integrará, em paralelo com o Orfeão Universitário do Porto, fundado em Março de 1912. A história da Universitária do Porto percorre todo o século XX e dele é seu reflexo. A Universitária do Porto explora o ideário latino-americano quer ao nível do repertório bem como na introdução de instrumentos típicos dessa expressão. Sempre precursora e paradigmática, é reconhecida como 'primus inter pares' e aplaudi-

da na sua musicalidade e organização. A Universitária do Porto é, hoje, uma referência musical e cultural, fiel e digna representante de valores seculares, da academia, da universidade e da cidade que a viu nascer nos finais do século XIX. O século XXI apresenta-se como um novo desafio: Perpetuar a excelência musical na busca incessante de novos sons, todavia sem perder a identidade secular que a enforma e a caracteriza, destaca-se homenageando as gerações de músicos que a foram fazendo grande, é o grande objectivo deste grupo. Para mais informação adicional consultar o site da Tuna Universitária do Porto ( www.ofeao.up.pt/tup e links: http: //www.youtube.com/watch? v=1hqul-TqrmU e http: //www.youtube.com/watch? v=eOOLviN1FhI).

ULTIMA COLUNA “Se tivesse muito dinheiro voltava” " Creio que, chegando à Venezuela, não me calo um instante, para contar o que passei e o que vi, estou encantada" . Com os olhos brilhantes por causa das lágrimas teimosas, Lurdes Augusta dos Reis revela a satisfação que sente por estar de volta com o marido, João Vicente Câmara, à terra natal. Este casal, emigrado na Venezuela, encontra-se na Região ao abrigo do programa 'Portugal no Coração' e, na quarta-feira à tarde, foram recebidos pelo secretário regional dos Recursos Humanos, Brazão de Castro. " Nunca mais vamos esquecer" , garante Lurdes Augusta dos Reis, não conseguindo conter o entusiasmo que sente por ver a Madeira tão " diferente" , mas também pelos dias que passou no continente, onde lhe fizeram muitas surpresas, até no dia do aniversário. Naturais da Tabua, Ribeira Brava, e ambos com 77 anos, em 1952 partiram para a Venezuela, depois de uma passagem de sete anos pelo Brasil. Desde que emigraram, esta é a segunda vez que visitam a Madeira. A última vinda já remonta aos anos 80.

Correio da Venezuela 310  

Edición 310

Correio da Venezuela 310  

Edición 310

Advertisement