Page 1

O jornal da comunidade luso-venezuelana. - Caracas, 11

a 17 de Setembro de 2008.

DepóSitO LegaL: 199901DF222 - pubLiCaçãO SemanaL anO 08 – n.º 275

VenezueLa: bS.F: 1,50 / pOrtugaL:

1,50

www.correiodevenezuela.com

GOVERNO PORTUGUÊS OUTRA VEZ EM CARACAS

Portugal derrotado em casa

/p.30

Ministro da Economia vem assegurar que os acordos são mesmo para cumprir. p.4

Aulas de Português com boa procura /p.14

Trigo sob suspeita Há dúvidas sobre o produto que chega da Argentina, o que prejudica as padarias não-populares /p. 3

Outro sequestro em Los Teques /p.32

Caracas tem nova Cônsul-geral

/p.11

publicidade


2

Editorial. 11 a 17 de Setembro de 2008.

Correio da Venezuela.

a semana

negócios e segurança

O

O governo português regressa esta semana a Caracas. O objectivo é não deixar 'arrefecer' os acordos e as intenções que encheram muitos discursos boni-

tos. A atitude do Executivo de Portugal faz todo o sentido. As boas relações são essenciais, mas muito mais importante é que os processos não se fiquem pelas promessas. Há que concretizar as ideias e os projectos, para isso é necessário estar no terreno. Desde que se começou a projectar o entendimento económico, Portugal dever ter sido o país que mais representantes enviou a Caracas. Para além do primeiro-ministro, ministros e secretários de Estado, também vieram a Caracas cerca de duas centenas de empresários de diversos ramos económicos. Ou seja, nenhum outro país teve igual comportamento. É importante que Portugal não deixe esmorecer todos os negócios perspectivados. Para tal, é preciso manter uma certa pressão sobre os burocratas e as formalidades que costumam emperrar os sistemas. No entanto, como todos os governantes de Portugal sabem e o ministro da Economia também vem informado, há que cuidar dos negócios de Lisboa com a Venezuela, mas é também essencial cuidar de quem aqui está a fazer pela vida há mais de 50 anos. A questão da falta de segurança na Venezuela, que tem afectado portugueses e cidadãos de outras nacionalidades, está num plano diferente dos negócios. Mas na mesa das negociações e das relações bi-laterais, podem e devem ser abordadas questões essenciais como a da segurança. A presença tão assídua de governantes de Portugal tem de ser aproveitada para tratar também de outros aspectos vitais. Se os ministros não se aperceberem do que se está a falar, compete à Embaixada chamá-los à razão, pelo conhecimento que tem a obrigação de ter sobre a matéria.

PUBLICIDADE

Muito Bom

Bom

Mau

Muito Mau

A nova equipa de futebol, que pretende unir as colónias portuguesa e espanhola à sua volta, teve um começo prometedor. Depois da boa figura nos campeonatos secundários, o ESPPOR acaba de qualificar-se para os oitavos de final da Copa Venezuela. Os projectos desportivos assentam sobretudo nos resultados que são obtidos dentro de campo. Como tal, o novo clube de portugueses e espanhóis está no bom caminho.

O interesse em aprender a Língua Portuguesa parece estar a ter um novo impulso. Os bons sinais vêm do Departamento de Cultura do Centro Português, em Caracas, face ao crescente interesse em torno das aulas de Português. As inscrições engrossam a cada dia que passa. Resta esperar que, à vontade de inscrever-se, se junte uma efectiva participação de pais e filhos nessa importante tarefa de preservar a Língua Portuguesa.

Os órgãos de Comunicação Social pretendem ser os fiéis depositários e transmissores do sentir dos seus leitores. Para tal, os profissionais que para eles trabalham precisam de contactar com a realidade no terreno, saindo da redacção, e indo ao encontro das pessoas. Por vezes, temos sentido alguma frieza e até rejeição, na hora de registar testemunhos das pessoas que vivem os problemas e as virtudes deste país. Esta nota visa apenas chamar à atenção das pessoas para uma maior colaboração.

Outra vez a insegurança! Bem que gostaríamos de poder derivar as críticas noutras direcções, mas a realidade mostra-nos que não há avanços. Daí a necessidade de voltarmos a apontar o dedo a quem tem a responsabilidade de fazer alguma coisa. Esta semana temos mais um exemplo - o sequestro em Los Teques o que deixa preocupadas as populações que vivem perto, como daqueles que, mesmo longe, sabem que não estão livres de idênticos actos criminosos.

O cartOOn da semana - O Esppor continua a ganhar...

- Marítimo e Nacional vão ter que correr mais depressa!!


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

PDVAL distribui farinha às “padarias socialistas” Tomás Ramírez González tomasramirezg@ gmail.com A produtora e distribuidora de alimentos da Petróleos de Venezuela ( PDVSA), a PDVAL, já começou a distribuir a farinha de trigo importada da Argentina. Sessenta " padarias socialistas" anteriormente sancionadas pelo antigo INDECU, da zona de Sucre, Caracas, foram as primeira beneficiárias deste serviço. O custo do saco de farinha de 50 quilos é de BsF 123, enquanto que o saco de 45 quilos actualmente vendido no mercado custa BsF 135. Luís Pulido, presidente da PDVAL, explicou, numa exposição deste organismo feita às padarias populares, que a importância da importação da farinha de trigo argentina radica em poder-se " garantir aos venezuelanos o pão de cada dia a um baixo custo e de maior qualidade, pois a mesma é fortificada com vitaminas e minerais" . Aquele responsável indicou ainda que os conselhos comunais, o Instituto para a Defesa das Pessoas no Acesso a Bens e Serviços ( Indepabis) e o Instituto Nacional de Capacitação e Educação Socialista ( Inces) encarregar-seão de zelar pelo cumprimento dos preços regulados e pelo contributo com conhecimentos para a formação de pessoal.

A mercadoria será despachada para as padarias em concessão.

seRão impoRtadas 75 mil toneladas de faRinha de tRigo da aRgentina A par disto, a PDVAL oferece às padarias as matérias-primas básicas para a elaboração de pão: Manteiga vegetal, margarina, açúcar, levedura e até leite, a preços mais económicos em comparação com os praticados no mercado. A mercadoria será despa-

A diferença não é muita O presidente da Fevipan, Tomás Ramos, declarou ao CORREIO que considera que a diferença de preços entre a farinha oferecida pela PDVAL e a que se encontra no mercado actualmente é mínima. "A diferença é quase nenhuma, mais ainda se considerarmos que a farinha canadense ou norte-americana é muito melhor". "Todas as padarias na Venezuela são iguais. Não importa a cor das

mãos com que se faça o pão, porque são feitas com mãos venezuelanas", expressou, depois de ficar a saber que apenas as "padarias socialistas" iriam receber a farinha sul-americana. Este responsável indicou ainda que solicitou uma reunião com o ministro da Alimentação, Felix Osorio, para que se clarifique o assunto da importação desta farinha.

chada para as padarias em concessão e estas terão 30 dias para pagar as facturas. Os despachos dos produtos serão realizados pela PDVAL sem nenhum custo. Sempre que…

As padarias que contem com a certificação do Instituto Nacional de Capacitação e Educação Socialista na elaboração do pão podem usufruir da distribuição governamental. A razão avançada: A farinha de trigo tem " certas particularidades" para a sua elaboração, pois amassa-se de forma diferente que a massa elaborada a partir da farinha de trigo do Canadá. Para além disso, as padarias que queiram participar no programa através do qual poderão beneficiar com a matéria-prima importada da Argentina devem comprometer-se principalmente a vender o pão ao preço regulado.

Actual

3

Macaracuay sofre com estradas esburacadas Magnalis Tavares magnis0810@ gmail.com Apesar de o plano elaborado para a renovação das vias de circulação, implantado pela Alcaldía de Baruta, estar no terreno há quatro anos, muitas das ruas deste município encontram-se em péssimo estado, cheias de lixo e com muitos buracos. É o caso da Avenida Luís de Camões, importante artéria pela qual transitam todos quantos querem visitar o Centro Português. No site da Alcaldía, pode lerse: " Através do plano de asfalto para 2008 conseguiu-se restaurar 52 vias, utilizando mais de 50 mil toneladas de asfalto, gerou um gasto de 60 milhões de bolívares fortes ( BsF)" . Nas palavras de Octavio Salinas, director de Infraestruturas do município, " Baruta tem uma área danificada na ordem dos 80% mas a pouco a pouco foi se reconstruindo. As pessoas devem ter paciência" . Mas perante o panorama, os moradores neste município parecem não acreditar que algo está a ser feito, pois cansaram-se de denunciar as falhas na implementação do referido plano, de fazer apelos à Alcaldía e de não receber resposta alguma. Por essa razão, alguns comerciantes decidiram tapar os buracos com cocos, amortizando o impacto nos carros e evitando que as 'troneras' se

encham de água no período de chuvas. Quando questionado acerca da área próxima do CP, Salinas respondeu que " o projecto habitacional que está a ser desenvolvido na zona tem um compromisso connosco para melhorar as vias de circulação, repavimentando esta zona. Espera-se que durante o decorrer da semana ( que terminou no passado domingo) a reparação possa estar concluída" . O presidente do CP, João da Silva, comentou que " nos fins-desemana, muitos sócios do Centro queixam-se de que há muito tráfego. No entanto, não podemos falar de uma diminuição na afluência de visitas mas sim de incómodo" . O presidente deste clube avançou ainda que " participámos em reuniões entre as associações de vizinhos e representantes da Alcaldía, nas quais se discutiu o problema e foi prometido reparar a via nos 60 dias seguintes a contar da data da reunião mas já se passaram 90 dias e estamos muito preocupados" , acrescentou Da Silva. Esta situação foi constatada pelo CORREIO, que a registou em fotos. Até à hora do fecho desta edição tinha sido colocado apenas 'um paninho de água quente' numa secção da via, mas o resto continuava em estado deteriorado.

Ruas pRóximas do CentRo poRtuguês são as mais afeCtadas

Sócios e convidados do Centro queixam-se de que há muito tráfego nessas vias.


4

Venezuela. 11 a 17 de Setembro de 2008.

COrreiO da Venezuela.

Ministro da Economia em Caracas para dar seguimento a acordos O ministro da Economia e Inovação iniciou esta quinta-feira uma visita de três dias a Caracas acompanhado por uma delegação de empresários " para dar seguimento aos instrumentos de cooperação" celebrados entre Portugal e a Venezuela, revelaram à Lusa fontes ministeriais venezuelanas. Manuel Pinho estará em Caracas entre 11 a 14 de Setembro e do programa da visita - em fase final de elaboração fazem parte vários encontros com representantes de diversos ministérios e do Governo venezuelano. O governante português farse-á acompanhar por uma delegação de 23 empresários, maioritariamente da área de bens e equipamentos industriais, alguns dos quais deverão chegar ainda hoje a Caracas. Os empresários portugueses vão manter contactos com outros empresários venezuelanos e com representantes de departamentos de Estado relevantes para as suas actividades. A visita já tinha sido anunciada em finais de Julho pelo ministro da Energia venezuelano, Rafael Ramirez, após um encontro deste governante com representantes de empresas portuguesas, que teve lugar em Lisboa. Na altura, o ministro venezuelano disse que o governante português faria " uma visita à Venezuela com empresários portugueses em finais de Agosto" . PUBLICIDADE

zuelano, sublinhando a necessidade da parceria entre os dois países avançar " em sectores não petrolíferos" , como o sector agro-alimentar. PIB a desacelerar

O ministro Manuel Pinho quer garantir que os acordos assinados por Sócrates não se ficam pelo papel.

O responsável venezuelano não adiantou as áreas que estariam representadas na deslocação, afirmando que seriam " anunciadas na altura, em função das necessidades da Venezuela" . Em Lisboa, Rafael Ramirez afirmou que a relação comercial e política entre Portugal e a Venezuela " está a avançar de uma forma muito acelerada" , nomeadamente no campo energético, em que existe " uma aliança estratégica com a Galp" . No âmbito desta parceria, o governante venezuelano disse que já tiveram início " as activida-

des para a certificação de uma reserva petrolífera, que nos vai permitir produzir na Venezuela para Portugal 200 mil barris de petróleo" , estando também previsto o desenvolvimento de um projecto de gás natural, também em parceria com a Galp. Rafael Ramirez disse também que o Governo venezuelano está a trabalhar com a EDP para desenvolver um projecto de energias renováveis na Venezuela. " Mas a relação entre Portugal e a Venezuela não pode estar apenas centrada no campo energético" , afirmou o ministro vene-

Dias antes de partir para a Venezuela, Pinho, desvalorizou a " desaceleração" do Produto Interno Bruto ( PIB) de Portugal no segundo trimestre, preferindo valorizar o facto da economia portuguesa estar a conseguir " reagir bem" às dificuldades a nível internacional. " Independentemente das revisões, o que é importante referir é que existe uma grande incerteza a nível internacional e que a economia portuguesa está a crescer, enquanto a inglesa, a alemã, a francesa e a dinamarquesa estão em território negativo" , afirmou Manuel Pinho. Segundo as Contas Trimestrais divulgadas segundafeira pelo Instituto Nacional de Estatística ( INE), o PIB cresceu, em termos homólogos, 0,7 por cento no segundo trimestre deste ano, e 0,3 por cento face ao trimestre anterior, números que traduzem uma revisão em baixa face à estimativa rápida que o INE avançou no dia 14 de Agosto ( 0,9 e 0,4 por cento, respectivamente). " Em primeiro lugar, os números confirmam que a economia cresceu mais cinco pontos percentuais do que a Zona Euro, e em segundo lugar, a revisão dos

dados confirma a grande incerteza e as grandes dificuldades na União Europeia, que atravessa uma situação muito delicada" , salientou o ministro da Economia. De acordo com o INE, a economia portuguesa registou uma " desaceleração" uma vez que no primeiro trimestre de 2008, o PIB tinha crescido 0,9 por cento em termos homólogos. " Esta desaceleração esteve associada à evolução da procura interna, cujo contributo para o crescimento do PIB foi de 1,6 pontos percentuais ( p.p.) no 2º trimestre de 2008 ( 2,3 p.p. no anterior), sobretudo em consequência do comportamento do consumo privado" . " A resistência das exportações é um factor positivo" , salientou o ministro da Economia, que atribui a desaceleração do consumo privado ao aumento dos preços das matérias-primas e dos combustíveis, que naturalmente " afectaram as famílias" . Confrontado com a primeiro quebra trimestral da economia da Zona Euro, Manuel Pinho considerou que está " a ser prejudicada pelo facto de as taxas de juro serem mais altas do que nos Estados Unidos" . " O preço do petróleo baixou bastante, mas os sinais são contraditórios e há países europeus em grandes dificuldades" , acrescentou. Questionado sobre o que poderá acontecer no terceiro trimestre, o ministro respondeu: " não me arrisco a fazer nenhuma previsão" .


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Publireportagem

5

Oportunidade de investimento FERNETO, empresa especializada na produção de equipamentos para a indústria alimentar, líder no mercado português e referência internacional no sector da panificação e pasteleira, com presença em mais de 40 países, alterou o seu estatuto social para Sociedade Anónima em Agosto passado. No entanto, o facto que merece destaque, pela sua originalidade e significado, é a operação de abertura de capital da empresa, exclusivamente destinado a colaboradores e clientes. Segundo os responsáveis da FERNETO, mais que uma operação financeira, esta subscrição pretende partilhar o crescimento obtido com aqueles a acompanham desde que está no mercado. FERNETO foi fundada em 1986 por um venezuelano filho de emigrantes portugueses e que desde sempre guardou um grande carinho e respeito pelo mercado venezuelano. Foi para este

FERNETO foi fundada em 1986 por um filho de emigrantes portugueses.

mercado que começaram a ser feitas as primeiras exportações e onde foi mesmo criada a primei-

ra filial. Segundo os responsáveis da empresa, a comunidade lusa na

Venezuela foi crucial para o crescimento da FERNETO neste país e principalmente para o arranque e consolidação da empresa em Portugal. A forte presença da comunidade portuguesa no sector da panificação e pastelaria na Venezuela foi fonte de muito conhecimento, investimento e dinamismo para este sector em Portugal, já que na Venezuela parte significativa da panificação e pastelaria é operada por cidadãos lusitanos ou seus descendentes. Deste modo, o convite que agora se formula a todos os nossos clientes na Venezuela, que acreditaram e continuam a acreditar na FERNETO, é para que se convertam em sócios desta prestigiosa companhia em Portugal, em retribuição do nosso agradecimento à comunidade portuguesa radicada na Venezuela. Serão colocadas em fase de subscrição um lote de acções preferenciais com garantia de

rendimento. Essa garantia, salvaguardada estatutariamente, será de 3% para 2008 e 7% para 2009-2010-2011. No caso de não serem distribuídos os dividendos correspondentes, serão atribuídos como prémio no último ano um montante no valor que ficou em falta. O preço das acções é de 6,5 euros, sendo que o período de subscrição foi estabelecido entre 1 de Setembro e 31 de Outubro do corrente ano. Para obter mais informação na Venezuela, podem dirigir-se à empresa Corporación Costa, ou utilizar os telefones 02418262117 / 0414-1420666/04121433726 ou a partir do endereço de correio electrónico: c.c.importferneto@hotmail.com. Em Portugal, esclarecimentos adicionais podem ser obtidos pelo telefone +351-234-799160 ou pelo correio electrónico: export@ferneto.com. FERNETO S.A. publicidade

Na edição desta semana do programa 'Contacto Venezuela', transmitido pela RTPI, levaremos aos vossos lares a história de uma pessoa muito querida de toda a comunidade portuguesa em Caracas. Ele consagrou-se à vida espiritual, ingressando, aos 22 anos, no Seminário Diocesano, sendo o primeiro português a fazê-lo; é o capelão da Polícia Metropolitana de Caracas; contribuiu para a construção da Igreja da Missão Católica Portuguesa, onde está há 18 anos como pároco, e onde conseguiu dar continuidade aos costumes e tradições religiosas portuguesas. Referimo-nos ao padre Alexandre Mendonça, que veio para a Venezuela com apenas 12 anos de idade. É o segundo de cinco irmãos e a sua vocação religiosa vem desde a infância. Conheça-o melhor neste programa. Conduzido pelas luso-descendentes Sandra Rodrigues e Vanessa dos Santos, 'Contacto Venezuela' é transmitido quinzenalmente às sextas-feiras,

com reposição ao longo do dia, em três emissões. É produzido pela Roteiro Films C.A., produtora nacional independente de capital social lusitano, que tem a seu cargo a produção deste programa desde Novembro do ano passado. Pode consultar o arquivo de programas no seguinte link: http: //ww1.rtp.pt/multimedia/index.php ?tvprog=17736 VENEZUELA CONTACTO Sexta, 26 de Setembro de 2008 Hora Venezuelana: 4: 00 a.m. - 4: 00 p.m. - 9: 30 p.m.


6

Venezuela. 11 a 17 de Setembro de 2008.

Correio dA VenezueLA.

CMP prepara luta mundial contra 4ª Frota e bases militares

Socorro Gomes destacou a reativação da 4ª Frota em águas da América Latina.

Passados cinco meses da realização de uma das maiores Assembleias do Conselho Mundial da Paz, o Secretariado reúniu em Portugal, entre 9 a 10 de setembro, para avaliar as astividades realizadas em Caracas, os últimos acontecimentos da geopolítica mundial, além de elaborar plano de trabalho para o próximo período. Com um alto quórum de participantes, a reunião do Secretariado conta com a participação de representantes do Brasil, Grécia, Cuba, Portugal,

Alemanha, Palestina, Síria, Estados Unidos, Vietnã, Japão, Índia e Venezuela. O primeiro dia de reunião foi marcado pela análise dos acontecimentos mais recentes da geopolítica internacional. Em sua intervenção, a presidente do CMP, Socorro Gomes, destacou aspectos importantes do cenário internacional, como as recentes provocações do imperialismo no Cáucaso e a reativação da 4ª Frota em águas da América Latina. O Secretário Geral do CMP,

Athanasios Pafilis, revelou um relatório sobre as atividades realizadas pela organização desde sua assembléia, realizada no último mês de Abril, em Caracas. Pafilis destacou a participação do CMP nas atividades em memória das vítimas de Hiroxima e Nagasaki, organizadas pelo Comitê Japonês pela Paz, a Constituição do CHILEPAZ, o representante chileno do CMP, e visitas recentes a países como Colômbia, onde o movimento pela paz está sendo reorganizado.

Jardim defende aumento da investigação e aproveitamento dos recursos marítimos O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, defendeu quartafeira, 10, ser necessário que os grandes grupos económicos comecem a preocupar-se com a definição de uma política para investigação e aproveitamento dos recursos marítimos. Jardim falava na abertura do XV Simpósio Ibérico de Estudos de Biologia Marinha que decorre até 13 de Setembro no Funchal, reunindo cerca de 300 investigadores oriundos de Portugal, Espanha, Venezuela, Chile, Cabo Verde, França e Brasil. " Quando vejo estudar o mar tenho sempre um momen-

to de esperança que o mundo acorde, pois temos apanhado alguns sustos" , disse, argumentando que " as economias sentiram o choque petrolífero, mas andamos agarrados às energias e convenções tradicionais, continuamos com o mesmo tipo de produção, os mesmos recursos energéticos e os mesmo hábitos" . Jardim apontou que, que " o futuro e recursos do planeta está no mar, sustentando que " à medida que recursos em terra firme estão a ser exauridos de forma irresponsável, estamos atrasados quanto à investigação, estudos e aproveitamento os recursos marítimos" .

Idosos caminham pelo INASS Praça Brion de ChaCaito foi o Ponto de Partida Para uma Caminhada destinada aos menos jovens

Rebeca Fandiño P. rebecafp87@ gmail.com A caminhada entre as praças Brion de Chacaito e Venezuela, que decorreu no passado 8 de Setembro, juntou inúmeros participantes da chamada terceira idade para celebrar o terceiro aniversário do Instituto Nacional de Seguros Sociais ( INASS), a qual também serviu para proporcionar roupas e comida para os idosos de fracos recursos. Mais de 100 participantes oriundos de diferentes zonas do país aderiram a esta actividade recreativa do Instituto, que procurou também ajudar dentro da medida do possível. Os idosos mais necessitados de várias nacionalidades, como

Mais de 100 participantes de diferentes zonas do país aderiram a esta actividade

venezuelanos, italianos, argentinos, colombianos, portugueses, entre outros. Apesar de alguns transtornos, protagonizados por indigentes que chegaram a arrebatar comida das mãos de alguns idosos, foi possível conservar a calma e continuar com a actividade até ao fim. Entre os participantes destacou-se Martinho Fernandes, natural do Campanário, ilha da Madeira, que integrava o grupo vindo de la Pastora. " Isto é muito bom. Estamos

muito contentes, pois pudemos fugir da nossa rotina com este convite que aceitámos sem duvidar" , disse, observando que ia " andar muito pois fazia muito bem à saúde" . Cada grupo de 25 pessoas foi coordenado por monitores da organização do INASS, de modo a zelar pela manutenção da ordem da caminhada e, além disso, vigiar ou prevenir eventuais percalços, pois a maioria dos idosos ultrapassava os 65 anos de idade.


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Cem mil doses de cocaína apanhadas em Lisboa

Os dez quilos de droga oriundos da Venezuela foram apreendidos na Avenida do Brasil.

Isaltina Padrão DN Lisboa Espanha. Era este o destino dos dez quilos de cocaína em estado puro suficiente para cem mil doses individuais e que corresponde a mais de 400 mil euros - que na quintafeira, 4 de Setembro, foram apreendidos pela Polícia Judiciária ( PJ), na Avenida do Brasil, em Lisboa. Após dois meses de investigação, a operação " Alvorada" culminou com a intercepção do estupefaciente e com a detenção de cinco homens, entre os 23 e os 50 anos, e de nacionalidade colombiana, e ainda com a apreensão de dois veículos ligeiros de passageiros utilizados para transportar a cocaína do Aeroporto Internacional de Lisboa. A droga, proveniente da América do Sul, chegou a Portugal por via aérea na quinta-feira de madrugada, altura em que quatro cidadãos colombianos, vindos de Espanha, foram ao encontro do indivíduo ( também colombiano) que se encarregou do transporte aéreo do produto que vinha da

Produto aPreendido Pela judiciária Poderia render cerca de 400 mil euros Venezuela. " O encontro foi submetido a vigilância logo no aeroporto, tendo a PJ seguido os dois veículos para onde foi transferida a droga, cujo destino era Espanha" , explicou ao DN João Figueira, da Direcção Central de Investigação do Tráfico de Estupefacientes ( DCITE) da Judiciária. Segundo este responsável, a operação, que envolveu um forte aparato policial - estiveram presentes 15 inspectores da Judiciária - terminou por volta das 11.00, quando foram detidos os cinco presumíveis traficantes de droga, e apreendido o produto que estava acondicionado em malas de viagem, bem como os veículos - sobre os quais não há indicações de terem sido roubados. A Avenida do Brasil assistiu assim, durante a madrugada e a manhã de quinta-feira, a um forte aparato, onde os suspeitos ofereceram resistência às

autoridades. " Os indivíduos ainda tentaram a fuga, chegando a bater com os seus carros num veículo da PJ. Mas acabaram por ceder sem causar problemas de maior" , conta João Figueira, adiantando que esta investigação " está inserida na actividade regular da PJ, que visa combater o tráfico internacional de droga" . Para o sucesso desta operação em muito contribuiu, de acordo com este responsável da Judiciária, a cooperação das várias polícias a nível internacional. " Só assim é possível travar acções desta envergadura" , disse João Figueira. Os detidos, que não têm antecedentes criminais em Portugal, foram ontem presentes a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas. À hora de fecho desta edição, desconheciam-se ainda as medidas aplicadas.

Venezuela

7

Museu da emigração à distância de um clique Se conhece alguém que precisa de ser esclarecido sobre a emigração portuguesa ou está interessado em conhecer um pouco mais sobre este tema através de maneira simples e intuitiva, o Museu da Emigração e das Comunidades ( http: //www.museu-emigrantes.org/) é o sítio Internet indicado. O sítio pretende ter um âmbito nacional ao ser constituído por Núcleos Museológicos e Sítios Históricos da Emigração e do Retorno, organizando-se como um museu polinucleado, dado possuir extensões ou núcleos instalados em espaços físicos temáticos descentralizados do Museu distribuídos pela cidade. Estes núcleos são unidades de memória que dependem do museu sede onde se situam os principais serviços técnicos, permitindo a adequada manutenção, desenhado para a valorização do espólio e das memórias de cada um deles e, do cumprimento das funções museológicas: investigar, preservar, comunicar. Nestes lugares encontram-se os acervos documentais e museológicos de cada

http: //www.museu-emigrantes.org

um dos núcleos, dando ao contexto de origem a compreensão dos factores de emigração, bem como os da visibilidade do retorno. Por outro lado, os sítios históricos constituem-se como referências espacio-temporais da saída ou retorno ou por terem sido obra da iniciativa directa de emigrantes. O Museu está apoiado numa plataforma de informação concebida como uma construção de conteúdos para a dinamização de actividades de pesquisa, dos os migrantes e descendentes. PUBLICIDADE


8

Venezuela. 11 a 17 de Setembro de 2008.

Correio DA VenezuelA.

“Ceia dos Cardeais” Diáspora ganha folclore vem a Caracas Marco Freitas DN Madeira

Paula Henriques DN Madeira Será em breve a peça de teatro madeirense que literalmente mais longe foi. Depois dos Açores, a 20 de Setembro, 'A Ceia dos Cardeais', uma produção da Criamar - Associação de Desenvolvimento de Apoio a Crianças e Adolescentes, parte na primeira semana de Novembro para os Estados Unidos onde deverá ser apresentada à comunidade portuguesa radicada em Fall River, Massachusetts. A este destino, junta-se também em Dezembro uma digressão a Caracas, onde João Carlos Abreu, Virgílio Teixeira e José António Barros vão apresentar o trabalho, baseado na obra de Júlio Dantas, que estrearam no Funchal, no passado dia 7 de Junho. Os convites surgiram de formas diferentes. O primeiro por um grupo de emigrantes que tem trabalhado em prol da língua portuguesa na diáspora e que se encontrava de férias no Porto Santo o segundo foi uma iniciativa de Dionísio Pestana, proprietário do Hotel Pestana Caracas, onde o trabalho será apresentado, adiantou o director da Criamar e também actor João Carlos Abreu. O ex-secretário do Turismo e Cultura está satisfeito com o acolhimento que o público tem dado a esta peça. Já houve mesmo quem desafiasse a Criamar a entrar na produção de espectáculos, contou. Mas não se vê a enveredar por esse caminho, até porque, justificou, não é esse o fim da Criamar e não tem uma equipa para poder fazê-lo. João Carlos Abreu descreveu como um espectáculo saudosista de 45 minutos que " não aborre-

João Carlos Abreu, Virgílio Teixeira e José António Barros vão apresentar a 'Ceia' em Dezembro.

João Carlos abreu, Virgílio Teixeira e José anTónio barros leVam peça ainda esTe ano

ce" e " não maça" . O director da Associação acredita que a peça terá boa receptividade, por um lado pela mensagem de saudade da Madeira que leva e por outro porque é uma forma das pessoas que estão do lado de lá colaborarem com a associação madeirense. As duas viagens são uma novidade. O que mesmo assim não invalida que em muito pouco tempo tenham já 'chovido' telefonemas à procura de confirmação e informações adicionais. pRomoVeR a madeiRa

Oficialmente já sem a camisola, mas sem a despir totalmente, João Carlos Abreu vai aproveitar as viagens do trio aos Estados Unidos e à Venezuela para promover a Região. Nesta deslocação, ao contrário da ida aos Açores, Miguel Albuquerque não está incluído. Mesmo assim,

João Carlos Abreu fez questão de dizer que gostaria de contar com a presença do presidente da Câmara do Funchal. 'A Ceia dos Cardeais' passa-se no Vaticano, durante o pontificado de Benedito XIV, no século XVIII. Conta a história de três cardeais, um português, um francês e um espanhol, que se juntam à mesa e numa viagem mental ao passado aproveitam para falar dos seus amores e das suas experiências amorosas, relatos de outros tempos que ficaram. João Carlos Abreu é o Cardeal Gonzaga Virgílio Pereira, o Cardeal de Montemorency e José António Barros, o encenador, o Cardeal Rufo. 'A Ceia dos Cardeais' tem estado em digressão pela Madeira. As vendas dos bilhetes revertem para as actividades da Associação sem fins lucrativos, criada pelo grupo Pestana.

Durante 24 dias e mais de 12 actuações, o Grupo de Folclore Danças e Cantares de Portugal, Puerto La Cruz, do Estado Anzoategui esteve na Madeira, onde divulgou a particularidade, tocam e dançam três estilos de etnografia: venezuelana, madeirense e portuense. O presidente do grupo, Rui Pereira, entrou nesta vida pelos pais, naturais do Porto e apreciadores de folclore, explica que a variedade de estilos tem origem nas raízes familiares dos 58 membros que o constitui, onde apenas sete são " venezuelanos puros" . Pela primeira vez na Madeira, o grupo que adoptou o nome há cinco anos, faz questão de manter a tradição e o rigor de cada estilo de folclore. " Queremos dançar o folclore como ele é. Na Venezuela dançamos o folclore mais rápido. Aqui é mais lento. Aprendemos muito até agora. Já percebemos que temos de corrigir muita coisa na maneira como dançamos" . RigoR pela tRadição

Questionado se as diferenças entre estes três estilos de folclore são significativas, Rui Pereira confirma essa situação. " Há muitas diferenças. Aqui a essência do folclore é respeitada, as pessoas bailam pausadamente. Na Venezuela bailamos mais rápido. É uma das coisas que estamos a aprender nesta viagem, sobretudo com o grupo da Camacha que nos está a ensinar muitas coisas" . Este rigor no respeito pela tradição origina um problema. " É difícil conseguir informação, instrumentos e trajes de cada local. É complicado arranjar os trajes de Portugal na Venezuela. Não há dólares para isso. Acabamos por comprar no mercado negro e são muito caros" , explicou. Apesar dos vários estilos de folclore,

o que mais sucesso fez durante esta estadia foi o da Venezuela. " Penso tem várias vantagens: É mais alegre, com mais ritmo e cativa as pessoas" .

Visita muito caRa

Para a estadia na Região o grupo, teve de juntar 300 milhões de bolívares - 100 mil euros. Uma verba conseguida directamente do bolso de cada membro e sem qualquer tipo de ajuda. " Não temos o apoio do governo venezuelano porque somos um Grupo de Folclore de Danças e Cantares Portugueses, mas também não temos o apoio do governo português porque somos um grupo venezuelano" . As limitações financeiras do grupo, marcam o dia-a-dia dos membros. Porque quando é necessário adquirir trajes ou instrumentos, compete a cada elemento disponibilizar a verba necessária. elogios VáRios

Sobre a estadia Rui Pereira só tem elogios, mas há um especial. " A professora Elsa Sá, da Casa do Povo da Camacha foi excelente. Recebeu-nos bem, fomos bem tratados. Nalguns casos melhor do que se estivéssemos em casa" . Já espectáculo que mais agradou ao grupo decorreu no jardim municipal com a organização do consolado venezuelano na Região. " Tinha muita gente a assistir. Actuamos durante mais de três horas, onde tocamos e dançamos folclore venezuelano, português e madeirense" . Convidado a comentar o que correu menos bem, o presidente do grupo de folclore apontou a falta de tempo nas actuações. " Não gostamos de actuar só 30 minutos, porque assim não demonstramos todo o nosso folclore" . E o maior lamento foi para o facto de não terem adiado a passagem para a Venezuela, de forma a participarem no Festival de Folclore da Ponta do Sol.

Pela primeira vez na Madeira, o grupo fez questão de manter a tradição e o rigor de cada estilo de folclore


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Venezuela

9

Nova opção para conhecer melhor Portugal de norte a sul GiGante tours inova em matéria turística para oferecer mais satisfação aos viajantes

Anaís Castrellón Castillo anaiscastrelloncastillo@ gmail.com Sob firme premissa de apresentar Portugal como um dos principias destinos turísticos do mundo, destacando as suas belezas e inúmeros atractivos, 'Gigante Tours, Mayoristas en Turismo' tomou a iniciativa de criar uns amplos e pormenorizados paquetes promocionais que oferecem segurança, conforto e sobretudo prazer. A proposta foi baptizada de " Conheça mais e melhor Portugal, norte, centro e sul" , regiões que reflectem fundamentalmente os paquetes destinados tanto para viajantes frequentes, como aquelas pessoas que desejam conhecer as maravilhas do mundo, o que para tal convém pisar as terras portuguesas, onde há muito por descobrir. A iniciativa da 'Gigante Tours',

Estas ofertas podem ser desfrutadas em época baixa.

em parceria com a companhia aérea Tap Air Portugal, espera oferecer um Portugal no seu auge como destino turístico. Foi levada a cabo por três conhecedores

profundos da matéria, tais como Rogelia Rincón, Álvaro Rincón e Conchita Calderón. Estes três promotores fundamentaram a sua ideia na possibili-

dade de globalizar o turismo em Portugal, pois os portugueses ou luso-descendentes que vão a este país realizam " viagens familiares" que se baseiam maioritariamente em visitas a casas de familiares. A vantagem desta oferta turística é inestimável, pois oferece 12 opções acessíveis a um preço muito apelativo. Entre os pacotes que mais se destacam estão o " Conheça melhor Portugal em Autopullman" . Poderá viajar 13 dias as cidades de Lisboa, Porto,

Ugeirica, Estremoz e Albor, passando pelas suas provações. Com pequenos-almoços e jantares incluídos, poderão viajar sobretudo com a certeza de que vão aprender mais sobre a cultura de nobre país. Também poderá escolher entre uma gama de ofertas, tais como " Fátima, um dia" , " Porto" , " Porto à Noite" para os jovens e amantes da vida nocturna, " Norte de Portugal" , " Centro de Portugal" , " Sul de Portugal" , " Excursões por Lisboa" . Gigante Tours, permiti-lhe contratar um serviço com ou sem motorista, entre outras opções que pode consultar nas diferentes agências de viagens ou através dos seus números de telefone. Estas ofertas podem ser desfrutadas em época baixa, altura em que se pode gozar com maior comodidade a opção turística. PUBLICIDADE


10 Venezuela.

CorrEio da VEnEzuEla.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Andrea Tavares não desiste de Libertador Para a candidata luso-descendente, a comunidade lusa rePresenta votos muito imPortantes Para conquistar esta na jurisdição

Magnalis Tavares Pérez magnis0810@ gmail.com Ser eleita Alcaldesa do Município Libertador é a meta prioritária de Andrea Tavares. E ao exercer o cargo vai aproximar-se dos habitantes para que esta jurisdição deixe de ser uma das mais difíceis de governar no território nacional. Na semana passada esteve percorrer diversas paróquias de Caracas, entre as que se contam Antímano, San José, Altagracia, El Junquito, Sucre, Sarría, entre outras, lugares habitados por muitos membros da comunidade portuguesa. No seu périplo, visitou várias casas para levar a cabo o seu habitual " Cafecito con Andrea Tavares" , o qual permite, como ela mesma o diz, " sentir de perto aqueles que confiam no seu projecto" . A respeito da sua posição nas sondagens, a candidata esclareceu que, " por enquanto, não tem os recursos necessários para se socorrer de um instrumento deste tipo" Mas, explicou depois, " quando se aproxi-

Tavares deseja envolver-se mais com a comunidade lusa residente no município

mar a data das eleições, vamos ver através de uma sondagem qual é a intenção de voto em

Andrea Tavares" . Entre as próximas iniciativas da candidata está a de continuar

a construir " o voluntariado com Andrea Tavares" , de modo a envolver pessoas de distintos sectores da sociedade, os quais acabarão por ser voz propagadora dos ideais que regerão o seu governo, no caso de vir a ser eleita. Tavares deseja também envolver-se mais com a comunidade lusa residente no município. Para isso, tem agendada uma reunião com portugueses de La Candelaria com a finalidade de conhecer as suas necessidades, preocupações e propostas. O voto da comunidade lusa, não esconde a candidata, é importante para qualquer candidatura que se quer vitoriosa.

Sandra e Ricardo Rodrigues apresentam novo CD Intitulado " Por amor a Portugal" , a dupla luso-venezuelana Sandra e Ricardo Rodrigues promocionam o seu quarto album. Este novo cd, composto por onze melodias, contou com a colaboração de reconhecidos músicos portugueses, destacando a participacao de Arsênio Gonçalves, impulsador do fado na ilha da madeira, e do grande guitarrista António Chainho. Gravado em Portugal e na Venezuela, " Pôr amor a portugal" ressalta o melhor da musica portuguesa, homenageando entretanto a grande cantora Amalia Rodrigues e ao popular artista madeirense Max.

Dar e receber, Lisboa menina e moça, Vielas de alfama, Canoa, Nem as paredes confesso, Pomba branca, e Porto santo são algumas das cancoes presentes em " Pôr amor a portugal" . De acordo com os cantores, este cd esta dedicado a toda a comunidade portuguesa, esteja ela onde estiver, e aos que embora nao percebendo a lingua, entendem tudo o que se canta, a todos os que fecham os olhos para ouvir qualquer uma das melodias, porque a musica se transporta dentro de nos, onde os sentimentos dançam e fazem uma grande festa.

Este cd esta dedicado a toda a comunidade portuguesa, esteja ela onde estiver.

Senosalud promove “Bailoterapia rosada” Magnalis Tavares Pérez magnis0810@ gmail.com Uma vez mais, Senosalud prepara-se para receber quase 500 pessoas na actividade 'Bailoterapia Rosada', que se realiza este domingo de manhã, 14, na praça Alfredo Sadel de las Mercedes, entre as 8 e 12, e que conta com a presença de personalidades reconhecidas no mundo da bailoterapia, entre as quais Pedro Moreno, instrutor e criador desta disciplina, Julio Volcán e Vilma Martínez. A iniciativa foi organizada por Blanca Martínez, uma sobrevivente do cancro da mama. " Todo este trabalho é produto de um esforço conjunto que se converteu numa maneira de devolver à Senosalud o apoio que me ofereceu na luta contra a minha doença" , declarou, enquanto referia que esperava reunir " a maior quantidade de pessoas para poder colaborar com esta nobre instituição encarregue de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das mulheres que padecem de cancro da mama" , pelo que fez questão de convidar todas as mulheres a participarem no evento. A par desta iniciativa, vão ser realizadas no mesmo local várias jornadas de saúde, nas quais o público em geral obter medições ao nível da densidade óssea, níveis de açúcar, entre outras. Ao mesmo tempo, será disponibilizada toda a informação necessária para combater e prevenir o cancro da mama. Para participar nesta actividade, será necessário pagar 25 BsF. Martínez observa que " não se trata de cobrar um preço mas sim uma forma de colaboração que servirá para a Senosalud continuar a desempenhar o seu trabalho" . Os interessados poderão adquirir as entradas no mesmo dia da sessão na praça Alfredo Sadel, na sede da Senosalud, situada atrás do CC Tolón. Mais informação poderá ser obtida através dos telefones ( 0212) 991-16-98 ó ( 0212) 993-95-62.


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Lisboa intensifica cooperação com Caracas Raul Caires DN-Madeira O Governo português aprovou em reunião de Conselho de Ministros, realizada a 28 de Agosto passada, o Acordo Complementar ao Acordo Quadro de Cooperação no Domínio do Turismo ( AQCDT) celebrado em 13 de Maio último, em Caracas, entre Portugal e a Venezuela, que vem agora implementar o suporte jurídico para a intensificação da cooperação turística, económica e energéticas entre ambos Estados. O decreto-lei que aprova o AQCDT estipula que os dois países vão fortalecer a cooperação institucional e empresarial no domínio do turismo, procurando beneficiar e aumentar os fluxos turísticos entre ambos, como também fluxos oriundos de países terceiros. Entre as várias medidas previstas neste acordo está a troca de informação sobre projectos turísticos e de oportunidades de investimento; o intercâmbio de funcionários e de especialistas na área de turismo, a cooperação na área da formação e a concertação no âmbito de organizações internacionais, particularmente a Organização Mundial do Turismo. No capítulo da economia e energia, o decreto que aprova o Acordo Complementar ao Acordo Quadro de Cooperação nestas matérias, também assinado em Caracas, a 13 de Maio último, " visa o fortalecimento das relações económicas existentes entre os dois Estados Contratantes numa base de reciprocidade, benefícios mútuos e maior equilíbrio das trocas comerciais, com vista à utilização plena das oportunidades decorrentes do progresso económico e industrial." O diploma estabelece a " aquisição de serviços, tecnologia, equipamentos e produtos por parte de entidades venezuelanas num montante equivalente a uma percentagem do pagamento dos hidrocarbonetos vendidos" pelos dois países. Foi também constituída uma Comissão de Acompanhamento, integrada por cinco representantes de cada Estado, que reunirá de seis em seis meses com a responsabilidade de definir " as áreas prioritárias de cooperação, a aprovação de projectos e programas de cooperação e o acompanhamento da sua execução" . Melhores relações diploMáticas

Na mesma reunião de Conselho de Ministros foi aprovado o decreto que 'ratifica' o Acordo entre Portugal e a Venezuela sobre o Exercício de

Acordos celebrados entre Sócrates e Chávez em Maio passado estão a ser aprofundados.

11

Venezuela

Isabel Pedrosa é a nova Cônsul Geral Magnalis Tavares Pérez magnis0810@ gmail.com Isabel Maria de Oliveira Brilhante Pedrosa foi escolhida pelo Governo português para substituir Fernando Teles Fazendeiro à frente do consulado geral de Portugal na Venezuela, em virtude de o seu antecessor ter ido ocupar o cargo idêntico cargo em Luanda, Angola. A nova encarregada da entidade diplomática sedeada na capital venezuelana estava a desempenhar funções de conselheira da " Embaixada do Quadro" e do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Antes tinha sido directora de serviços do Médio Oriente e na direcção geral de Política Externa. O Consulado Geral de Caracas serve mais de 218 mil portugueses que residem na sua área, atendendo perto de 200 pessoas por dia. A nova representante da comunidade lusa deverá chegar à Venezuela dentro de poucos dias para tomar posse do cargo que lhe foi confiado por Lisboa. PUBLICIDADE

Conselho de Ministros aprova suportes jurídiCos para a intensifiCação da Cooperação turístiCa, eConóMiCa e energétiCas entre aMbos estados

Actividades Remuneradas por parte de Dependentes do Pessoal Diplomático, Consular, Administrativo e Técnico de Missões Diplomáticas, Consulares e Representações Permanentes Junto de Organizações Internacionais, igualmente assinado em Caracas, a 13 de Maio passado. Segundo o diploma, o acordo tem por objectivo " facilitar o exercício de actividades remuneradas, com base no princípio da reciprocidade, de dependentes de funcionários destacados nas Missões Diplomáticas, Consulares e representações permanentes" nos territórios dos dois países, determinando " os procedimentos necessários à efectivação dessa autorização, bem como o enquadramento jurídico que rege os direitos e deveres dos solicitantes, contribuindo para o fortalecimento das relações diplomáticas" de ambos Estados.


12História de Vida.

Correio da Venezuela.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Sem expectativas aos 76 anos Rebeca Fandiño P. Rebecafp87@ gmail.com Foi em Braga que José António Mota Vieira nasceu, um português que, como muitos da sua época, optou por vir viver para um país que, naquela altura, produzia mais petróleo e tinha maiores perspectivas económicas que o seu. " Quando jovem, tinha muitas expectativas. Agora que tenho 76 anos, não tenho tantas, pois só tenho a ajuda da minha mulher" . Saiu de Portugal aos 23 anos. O seu irmão já o havia feito, mas no momento em que aterrava na Venezuela, decidiu voltar ao seu país de origem. Tocou-lhe, assim, chegar sozinho à Venezuela e começar a procurar casa e trabalho. Ao contrário de muitos outros portugueses que vieram nesses anos, foi para a zona oriental do país, Carúpano, uma das cidades que celebra o carnaval com mais inteireza e que tem como padroeira a Virgem Santa Rosa de Lima. Graças aos seus conhecimentos em alvenaria e carpintaria, pôde fazer trabalhos que, apesar de serem temporários, " serviam-me para manter-me bem" , explicou Mota. Os trabalhos de construção fizeram com que ficasse na Venezuela a lutar pelos seus objectivos. Nunca regressou a Portugal, não tinha razões suficientes para o fazer. Passado um tempo, o seu irmão muda-se para o Brasil, país onde vive actualmente. Os pais morreram e a nostalgia impedia-o de regressar a Portugal, " perdi toda a esperança de regressar ao meu país. Agora só me fica o bacalhau, que é uma das coisas que mais recordo de Portugal, e que decidi conservar na minha cultura" , disse. Dois dos filhos vivem em Portugal. Deixouos ali antes de rumar à Venezuela, e outros três estão na Venezuela mas já não vivem com ele, pelo que a velhice apanhou-o um pouco desolado. Actualmente vive apenas com a mulher, que o acompanhou durante os últimos 30 anos da sua vida. É Paula Manrique quem o ajuda com a venda de empanadas em Carúpano, e PUBLICIDADE

Carpintaria e altanaria foram o seu sustento até há CerCa de sete anos

tem ainda " algumas ajudas que vou conseguindo recolher" , mas não é o suficiente para viver, pois tem necessidades que muitas vezes não consegue satisfazer. No início, as coisas foram diferentes, a juventude permitiu-lhe trabalhar na construção do liceu e do ambulatório de Carúpano. " A Venezuela abriu-me as portas e lutei muito para sobreviver, mas agora com 76 anos, quando já não posso trabalhar, quase não vejo e tenho uma constante dor nas pernas, fui duas vezes ao consulado de Portugal na Venezuela pedir ajuda, e negaram-me" . Nem o governo português nem o venezuelano prestaram ajuda a este homem que entre as suas duas nacionalidades fez um grande trabalho em benefício dos dois países, das suas gerações. No início tentou nacionalizar-se e não pôde, " a burocracia não permite fazer muitas coisas neste país" . Depois de mais de 30 anos de trabalho, José Mota foi ao Seguro Social da Venezuela para solicitá-lo mas no entanto não obteve resposta, pelo que se sente abandonado. " Nos meus cálculos, tinha as minhas horas todas cumpridas, mas seguramente algumas das empresas onde trabalhei não me descontaram as horas que trabalhei para elas e hoje em dia não posso fazer nada para prová-lo" , contou, desesperançado. Apesar de tudo, diz estar muito orgulhoso do que conseguiu nesta terra e espera que Deus lhe dê muitos mais anos de vida, pois espera continuar a ser 'el consentido' dos seus filhos. Venezuela abriu-me as portas e lutei muito para sobreviver.


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Teixeira Duarte constrói barragem de duas bocas O Ministério venezuelano do Poder Popular para o Ambiente anunciou, no final de Agosto, ter assinado um acordo com a empresa portuguesa Teixeira Duarte para a construção da Barragem de Duas Bocas, na Venezuela. O acordo a que o Ministério do Ambiente da Venezuela faz referência foi assinado a 23 de Julho, em Lisboa, na presença do presidente venezuelano, Hugo Chávez, e do primeiroministro português, José Sócrates. A primeira fase do projecto está avaliada em 70 milhões de dólares. Em comunicado de imprensa, o Ministério sublinha que " com a construção deste projecto hidrológico serão beneficiados os habitantes dos Estados de Lara, Yaracuy e Portugal, que

A primeira fase está avaliada em 70 milhões de dólares.

têm deficiências no abastecimento de água e abrir-se-ão alternativas para o controlo de inundações nessas regiões" . O acordo assinado contempla a execução da primeira fase do projecto, que consta da construção do túnel de desvio de água, engenharia de detalhes da represa de Duas Bocas, assim como, os ensaios de perfuração, geotecnia, geologia e sismos. O comunicado concluiu explicando que " além do benefício que a obra proporcionará para a região centroocidental do país, este contrato permitirá fortalecer as alianças estratégicas, os princípios de solidariedade, cooperação, complementaridade, reciprocidade e sustentabilidade económica, social e ambiental emanados pelo Executivo Nacional ( venezuelano)" .

13

Economia

Suspeito de tráfico de droga capturado O cidadão venezuelano procurado pela justiça internacional por tráfico de droga e que fugiu da Guiné-Bissau, foi capturado em Bamako, capital do Mali, disse à Lusa fonte da policia judiciária guineense. De acordo com a fonte, Guerra Carmelo Vasquez foi capturado há uma semana pela polícia do Mali após um alerta emitido pelas autoridades judiciais guineenses logo depois da fuga do venezuelano. Carmelo Vasquez escapou da vigilância da polícia guineense a 19 de Agosto após um juiz de instrução criminal ter ordenado a sua libertação, juntamente com outras três pessoas, suspeitas de tráfico de droga. Segundo o juiz, o período legal de prisão preventiva foram detidos a 17 de Julho já havia sido ultrapassado, pelo que tinham de ser libertados.

PUBLICIDADE


14Cultura.

COrreiO da Venezuela.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Lobo Antunes premiado com o “Juan Rulfo” Tomás Ramírez González tomasramirezg@ gmail.com O escritor português António Lobo Antunes foi escolhido, na passada segunda-feira, 8, para receber o prémio de Literário 'Juan Rulfo', que será entregue em Novembro próximo durante a Feira Internacional do Livro ( FIL) de Guadalajara, no México. A atribuição deste prémio ( o primeiro a ser entregue a um escritor luso), no valor de 150 mil dólares, foi justificada tendo em conta uma obra que representa " uma profunda reflexão sobre a experiência interior dos seres humanos" . Assim o determinou o corpo de jurados composto por escritores e académicos de Espanha, Estados Unidos, França, Reino Unido, México e Peru, que enalteceu o autor luso como " um dos mais originais e criativos da literatura contemporânea" . A porta-voz do júri, a espanhola María Luisa Blanco, leu a acta final que destaca a obra de Lobo Antunes ( Lisboa, 1942) como uma exploração do papel do homem " no marco da violência, da luta anticolonial e a transição política de Portugal" , a partir de meados dos anos setenta. Momentos depois de se ter dado a conhecer o nome do vencedor do prémio, Lobo Antunes expressou o seu agradecimento através de uma ligação telefónica estabelecida entre Portugal e Guadalajara, na qual se mostrou feliz por receber mais um prémio, o sexto que lhe consideraram merecedor este ano. " Só falta o 'gordo'" , ironizou depois o romancista, que há dois anos foi um dos visitantes destacados da FIL, a segunda maior feira do livro do mundo. Lobo Antunes recordou também que o seu ofício é um dos mais complicados porque quem o segue não é mais que

Muitas das suas obras versam sobre a guerra.

Prémio literário será entregue em novembro Próximo durante a Feira internacional do livro (Fil) de guadalajara, méxico " um pobre homem lutando com material" que o transcende. " O problema para mim é escrever sempre. É muito difícil, cada vez mais difícil" , confessou o escritor que antes de o ser passou quatro anos a combater com as tropas do seu país em Angola, algo que deixou uma marca profunda na sua vida. Muitas das suas obras versam sobre a guerra, uma experiência que muda as pessoas " para sempre" e que ele admite nunca ter superado. Recordou que no seu caso, aqueles anos em África perdeu 150 companheiros de armas, a maioria jovens como ele, numa altura em que nascia a sua primeira filha, cuja infância não pôde acompanhar. " Ninguém ganha uma guerra, todos perdem" , sublinhou Lobo Antunes, observando que todos os conflitos bélicos são " uma injustiça tremenda" . Para os que regressam " tudo é familiar" , mas não conhecem nada porque mudaram muito. O autor português susteve que naquela época, a a qual

plasmou depois em novelas como " Esplendor de Portugal" ( 1997), a violência fez-lhe perder a noção de que ele era o centro do mundo. Interrogado acerca da sua obra, Lobo Antunes considera que o seu trabalho continua sendo uma luta contínua para encontrar a sua voz pessoal. " Às vezes, a mão caminha só ( ...), um anjo dita-te e tu és apenas um mensageiro" , disse. Lobo Antunes mostrou-se crítico em relação aos muitos jovens autores da actualidade pelo seu afã em conseguir rapidamente o êxito e a fama, confessando que ele não escreve pensando " nem no leitor nem na glória" . " Tu não és mais que um anel numa cadeia que começou muito antes que tu e seguirá muito depois" " , afirmou. O autor de obras como " Memória de elefante" ( 1979) e " O meu nome é legião" ( 2007) é o terceiro escritor lusófono a ser laureado com este galardão, depois dos brasileiros Nélida Piñón ( 1995) e Ruben Fonseca ( 2003).

Grupo de folclore de Vargas celebra 24º aniversário Edgar Barreto de Gouveia edgabarreto@ gmail.com O grupo do Centro Luso Venezuelano do Estado Vargas está a poucos dias de celebrar 24 anos de existência, que têm sido pautados por muito esforço e dedicação para trabalhar em prol do folclore português, especialmente o madeirense. A celebração será levada a cabo no próximo 12 de Outubro, na sua sede, em conjunto com a terceira edição do festival infantil de folclore, que está agendado para as duas da tarde. Foi a 12 de Outubro de 1984, quando Erminia Pinto, filha de pais naturais de São Roque, Madeira, reuniu com um grupo de pessoas que acabaram por decidir fazer parte deste grupo musical, com o firme propósito de divulgar e preservar as belas tradições e costumes folclóricos do povo lusitano. O grupo tem-se também dedicado à tarefa de representar o estado Vargas em várias oportunidades. Desde 1993 que vem participando

nos diferentes festivais de folclore que se realizam na Venezuela, nos quais sempre figuraram no quadro de honra. Mas foi no IX Festival de Folclore Português, realizado em los Valles de Tuy, há aproximadamente 14 anos, onde obtiveram o primeiro lugar na categoria juvenil, triunfo que foi depois repetido em 2005, na 12ª edição do mesmo festival. Actualmente, o grupo conta com 50 membros e três categorias ( infantil, juvenil e musical). A directora Pinto assegura que " a sua experiência no grupo nestes 24 anos tem sido excelente. Sinto-me muito orgulhosa por pertencer a este grupo e agradecida por tudo o que eles me deram" . A responsável aproveitou a oportunidade para deixar a seguinte recomendação aos jovens e novos grupos folclóricos: " Para se poder chegar aos 24 anos, deve-se manter as raízes do folclore. Todos os grupos passam por momentos bons e maus, mas o mais importante é ter sempre presente a cultura dos nossos pais, que é o mais bonito" .

O grupo conta com 50 membros e três categorias.

Abertas inscrições para novo curso A partir do próximo sábado 13, e até 20 de Setembro, vão estar abertas as inscrições para os habituais cursos de língua portuguesa, no Centro Português. Neste período, os sócios poderão formalizar a inscrição, entre as 9 e as 12 da manhã, de modo a poder integrar o novo grupo que aprenderá ou aprofundará mais sobre a sua língua ( ou dos pais). Para poder frequentar o curso será necessário pagar uma jóia de inscrição no valor de 87.20 Bs F, mais as propinas de Setembro e Outubro, com possuem o mesmo valor. Além disto, como requisito

fundamental, devem ser apresentadas duas fotos tipo bilhete de identidade e duas fotocópias da cédula. As pessoas interessadas em aprender o idioma luso, que não sejam sócios, podem igualmente inscrever-se no sábado, 27 de Setembro, durante o mesmo horário. O custo da inscrição é de 174.40 BsF, valor que paga os meses de Setembro, Outubro e Novembro, sendo que cada mensalidade tem igual valor e, adicionalmente, mais 10 BsF, para custear o custo do 'carnet'. Também devem levar duas fotos tipo BI e duas fotocópias da cédula.


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

CP acolhe concerto grátis de música de câmara Anaís Castrellón Castillo anaiscastrelloncastillo@ gmail.com " Harmonia e música de câmara" é o nome do concerto que decorre esta sexta-feira, 12, no Salão Nobre do Centro Português, de Caracas, a partir das oito horas da noite. Esta grande gala musical, cuja entrada é gratuita, contará com a participação de Alex Goncalves, um jovem luso-descendente que desde tenra idade se especializou na trompa ( Corno Francés), de Eduardo Plaza, Professor de análise musical da Universidade Simón Bolívar, a soprano caraquenha Genitte Peña e o Quarteto de Cordas Galipán, integrado pelos violinistas Miguel Ángel Mieres, Luis Miguel Varela, Hermes Rebolledo e o violoncelista Ronald Chirinos. O Ensamble de Cordas Galipán procura busca em cada uma das suas apresentações aproximar-se o mais possível dos espectadores, com o fim de difundir a música de câmara, tal como fazem sempre questão de sublinhar, em jeito de desafio ao público para conhecer esta deliciosa arte musical e passar um momento ameno em compan-

15

Cultura

Andreina Alves eleita madrinha do grupo “Filhos dos Imigrantes” Edgar Barreto de Gouveia edgabarreto@ gmail.com

Unicasa, em parceria com o Centro Português, promove este evento.

ProPosta musical de qualidade Para começar bem o fim-de-semana hia de familiares e amigos. Unicasa, em parceria com o Centro Português, promove este evento como parte das iniciativas que vem realizando

desde há vários anos de compromisso com a cultura portuguesa e de manutenção do apoio aos talentos musicais dos lusos e seus descendentes.

A pequena Andreina Alves, de 9 anos, foi eleita na passada terça-feira, 2 de Setembro, como a madrinha da categoria infantil do grupo folclórico Luso Venezuelano Os Filhos dos Imigrantes do Centro Português de Punto Fijo. A eleição foi feita numa assembleia realizada na sede deste clube, a qual concluiu que a escolhida devia representar o grupo na III edição do festival infantil de folclore português e no VIII Encontro de Danças Internacionais infantis, duas actividades que decorrerão na zona centro do país. Segundo Andreina, filha de pais naturais da Madeira, para a sua eleição deve ter contribuído o facto de já ter experiência como modelo e também a segurança que demonstrou na resposta dada ao júri. " Não esperava ganhar, mas quero agradecer a todos o que votaram em mim e prometer que darei o melhor que possa para cumprir o papel que me foi atribuído" , disse.

Andreina Alves

Para os seus pais, Liliana e António Alves, é um orgulho ver que a sua filha procura esforçar-se todos os dias para alcançar as suas metas, dedicação que esperam ser constante para que possa cumprir os seus objectivos. Já directora de baile Lucy Gomes, disse sentir-se satisfeita e considerou que esta era a melhor recompensa que podia ter depois de tanto esforço. No concurso também participaram as suas companheiras de baile, meninas com idades compreendidas entre os 4 e 11 anos, que não deixaram de felicitar a nova madrinha depois da eleição.

Milhares de pétalas criam o tapete mais comprido de sempre Carlos A. Balaguera carabal@ cantv.net Jovens das diferentes comissões do Centro Social Madeirense estão encarregados de decorar o maior tapete de pétalas de flores de sempre que, pelo terceiro ano consecutivo, será oferecido em honra da festa da Virgem do Loreto e Bom Jesus e por onde passará o santíssimo e a virgem no início da procissão. Dany Barradas, membro da comissão de cultura, e encarregado da criação do tapete, adiantou que este será decorado com cerca de mil

pétalas de rosas de diferentes cores, e também de margaridas, crisântemos e cravos. As diferentes comissões de cultura, juventude, damas, eventos e festas da instituição, reúnem uma semana antes para preparar tudo o que tem a ver com a preparação desta grande tarefa. " É domingo, muito cedo, que iniciamos a decoração dos mais de 100 metros de tapete" , explicou, lembrando que este se " converte, todos os anos, no centro das atenções desta grande celebração da nossa oferta à Virgem do Loreto e Bom Jesus, como é costume português" .

O tapete será decorado com mil pétalas de rosas, margaridas, crisântemos e cravos

Barradas revelou que, este domingo, 14, a o evento será iniciada com uma missa, pelas cinco da tarde, a qual será seguida a tradicional procissão que dará lugar à grande festa com a actuação dos grupos folclóricos, grupos musicais. Como é hábito, as cerca de três mil pessoas que são esperadas poderão apreciar muitos pratos típicos. A organização do evento espera ainda angariar fundos destinados que servirão para colaborar com a construção da Capela Virgem do Monte, a qual terá uma capacidade para mais de 200 pessoas sentadas.


16São Vicente.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Correio da VeNezuela.

PUBLICIDADE

São Vicente

Festas de atraíram milhares até ao concelho Decorreram durante os dias 25 e 31 de Agosto de 2008 as Festas do Concelho de São Vicente

A 25 de Agosto deu-se a Sessão Solene do dia do Concelho presidida pelo Excelentíssimo Sr. Vice Presidente do Governo Regional . Drº Cunha e Silva. Durante a Sessão Solene foi entregue um Diploma de Louvor como forma simbolíca pela atribuição de uma medalha municipal de mérito de Grau Prata, já entregue , à confraria Vicentina em Caracas , na pessoa de Maria Estela Lúcio de Pereira como forma de agradecimento pela recepção excepcional em caracas aquando da deslocação da comitiva vicentina à comunidade vicentina na Venezuela , no início do presente ano.

Alguns artistas que passaram pelo Palco das Festas : Os

Charanga dos Bombeiros do Nordeste no âmbito da Geminação entre São Vicente e Nordeste

Mariza

Lordes


o jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

São Vicente

17

PUBLICIDADE

Espectáculo 264 vozes a cantar Espectáculo conjunto dos três grupos corais do Concelho de São Vicente, Grupo coral de São Vicente , Grupo Coral da Casa do Povo de Boaventura e o Grupo coral da casa do Povo de Ponta Delgada . Espectáculo alusivo aos 264 anos da criação da Vila de São Vicente.

rednex

Fernando Mendes espectáculo Peso Certo

Prémio Literário Horácio Bento de Gouveia Apresentação do Conto Vencedor da edição 2007 " OSilênciodaságuas" deGilMarovas AnúnciodoVencedordaedição2008 Bela Maria da Costa Santos Caires foi a vencedoradaediçãode2008comoConto " Amante de ninguém" é natural da PontadoSolestáaviveractualmenteem Leiria.

so académico. Apologista da formação contínua, e da importâ ncia de evoluir todo o seu conhecimento. Mú ltiplos foram os cursos complementares que efectuou e que a enriqueceram. A sua instrução formal no mundo das artes iniciou-se em 1984 e logo iniciou a sua caminhada na exibição dos seus trabalhos, numa primeira fase em conjunto com outros artistas, em 1985 na Galeria Asocico situada em Caracas e mais tarde Maria de Freitas expô s alguns dos seus qua- (1989) individualmente no Museu Tessari Rizdros numa exposição integrada no Programa zo em Caracas. Nos anos seguintes várias foram os projectos que efectuou individual e conjuntadas Festas de São Vicente . A artista nasceu em Caracas a 1965, tendo mente tendo visitado variados locais situados raízes portuguesas, mais propriamente madei- essencialmente na Venezuela e em Portugal Para Maria de Freitas a vida sem a sua arte renses sente-se muitas vezes fascinada pela vivências destas gentes efectuando um longo tra- seria uma outra vida, mais vazia e com menos balho retratando o quotidiano e as paisagens sentido, para a artista, a harmonia, o equilíbrio e expressão é saber viver através da arte sendo a que são características da região. Cedo iniciou o seu percurso artístico possuí imaginação e a criatividade a máxima expressão uma rica histó ria de vida, e de um longo percur- da alma.

Milhares de pessoas passaram por São Vicente para participarem nas Festas do Concelho.


18Portugal.

COrrEiO dA VEnEzuElA.

11 a 17 de Setembro de 2008.

O ministro da Ciência, Mariano Gago, disse quarta-feira, 10, que a dotação financeira para o Ensino Superior no Orçamento de Estado ( OE) para 2009 " vai aumentar" e garantiu que no final deste ano nenhuma instituição " terá graves dificuldades financeiras" .

Pinho desvaloriza “desaceleração” O ministro da Economia, Manuel Pinho, desvalorizou, segundafeira, 8, a " desaceleração" do Produto Interno Bruto ( PIB) no segundo trimestre, preferindo valorizar o facto da economia portuguesa estar a conseguir " reagir bem" às dificuldades " Independentemente das revisões, o que é importante referir é que existe uma grande incerteza a nível internacional e que a economia portuguesa está a crescer, enquanto a inglesa, a alemã, a francesa e a dinamarquesa estão em território negativo" , afirmou Manuel Pinho, em declarações à agência Lusa. Segundo as Contas Trimestrais divulgadas hoje pelo Instituto Nacional de Estatística ( INE), o PIB cresceu, em termos homólogos, 0,7% no segundo trimestre deste ano, e 0,3% face ao trimestre anterior, números que traduzem uma revisão em baixa face à estimativa rápida que o INE avançou no dia 14 de Agosto ( 0,9 e 0,4%, respectivamente). " Em primeiro lugar, os números confirmam que a economia cresceu mais cinco pontos percentuais do que a Zona Euro, e em se-

Governo diz que a economia portuguesa estar a conseguir " reagir bem" às dificuldades.

Ministro diz que a econoMia está “a reagir beM” às dificuldades internacionais

gundo lugar, a revisão dos dados confirma a grande incerteza e as grandes dificuldades na União Europeia, que atravessa uma situação muito delicada" , salientou o ministro da Economia. Se em cadeia ( evolução trimestral), a economia portuguesa registou, de facto, uma melhor performance do que a Zona Euro, uma vez que esta registou uma descida de 0,2% no segundo trimestre - a primeira quebra desde que foi criada a União Económica e Monetária ( UEM) em 1999 - em termos homólogos, o crescimento do PIB ficou a metade da registada na Zona Euro ( 1,4%). De acordo com o INE, a economia portuguesa registou uma " desaceleração" uma vez que no primeiro trimestre de 2008, o PIB tinha crescido 0,9 por cento em termos homólogos. " Esta desaceleração esteve associada à evolução da procura interna, cujo contributo para o crescimento do PIB foi de 1,65 no 2º trimestre de 2008 ( 2,3% no anterior), sobretudo em consequência do comportamento do consumo privado" .

Cavaco defende aposta centrada na pessoas O Presidente da República defendeu terçafeira, 9, a aposta na Ciência centrada na " solução dos problemas reais das pessoas" , considerando a valorização do papel dos cientistas como um dos deveres cimeiros do Estado. " A aposta na ciência deve estar centrada na solução dos problemas reais das pessoas" , afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, na cerimónia de entrega do Prémio Champalimaud de Visão de 2008, que decorreu no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa. Lembrando que " não há Ciência sem cientistas" , nem bem-estar social sem o contributo da Ciência, Cavaco Silva apontou como um dos deveres cimeiros do Estado e da sociedade " valorizar o papel dos cientistas na abertura das novas vias do conhecimento" . " Essa valorização é, aliás, uma forma de promover a cultura científica e de convocar as novas gerações para o sonho de descobrir, de inventar e de inovar" , sublinhou.

Cavaco Silva evocou a memória de António Champalimaud.

O chefe de Estado deixou ainda um elogio às mulheres e homens da Ciência que enveredaram por uma vida de " muito estudo e de sacrifícios diários" para romper as fronteiras do conhecimento, considerando-os fundamentais para " o nosso futuro colectivo" e, por isso, merecedores do reconhecimento público. " Precisamos de fazer despontar novas e muitas vocações para as actividades de investigação e de desenvolvimento" , salientou, reiterando que todos os que trabalham na investigação científica para aliviar ou prevenir o sofrimento e a doença geram " níveis de inclusão e de bem-estar que, de outro modo, não seriam possíveis" . Na sua intervenção, Cavaco Silva felicitou ainda os laureados com o Prémio Visão da Fundação Champalimaud - os cientistas Jeremy Nathans e King-Wai Yau - pelo seu sucesso nas investigações para o entendimento dos processos da fisiologia da visão.

" O contributo da procura externa líquida foi menos negativo, fixando-se em -0,95. ( -1,55 no trimestre anterior), tendo-se registado uma desaceleração das exportações e das importações de bens e serviços" , adianta o comunicado do INE. " A resistência das exportações é um factor positivo" , salientou o ministro da Economia, que atribui a desaceleração do consumo privado ao aumento dos preços das matérias-primas e dos combustíveis, que naturalmente " afectaram as famílias" . Confrontado com a primeiro quebra trimestral da economia da Zona Euro, Manuel Pinho considerou que está " a ser prejudicada pelo facto de as taxas de juro serem mais altas do que nos Estados Unidos" . " O preço do petróleo baixou bastante, mas os sinais são contraditórios e há países europeus em grandes dificuldades" , acrescentou. Questionado sobre o que poderá acontecer no terceiro trimestre, o ministro respondeu: " não me arrisco a fazer nenhuma previsão" .

Ministério Público não quer segredo de justiça na Operação Furação O Ministério Público admite impugnar o acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa que determina o levantamento do segredo de justiça na " Operação Furacão" quanto a alguns dos arguidos, revelou à fonte da Procuradoria-Geral da República. " O magistrado do Ministério Público titular do processo no Tribunal da Relação e a Procuradora-Geral Distrital de Lisboa vão apreciar o teor do acórdão e oportunamente tomarão uma decisão sobre a eventual impugnação do mesmo" , Esta posição surge após o Tribunal da Relação de Lisboa ter indeferido, a arguição de nulidades que o MP suscitou relativamente ao acórdão do TRL, de Julho, que veio permitir a consulta dos autos da investigação da " Operação Furacão" a alguns dos arguidos.


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

19

Portugal

um cordão humano organizado pela CGTP cercou na tarde de quartafeira, 10, Assembleia da república no último dia de discussão pública do Código de Trabalho. Foi mais um sinal de insatisfação da intersindical face ao documento e ás alterações propostas pelo Executivo socialista.

MP pede prisão para Fátima Felgueiras O procurador do Ministério Público ( MP), Pinto Bronze, pediu quarta-feira, 10, ao Colectivo a condenação da presidente da Câmara de Felgueiras, Fátima Felgueiras, a uma pena de prisão não inferior a sete anos pela prática de 12 crimes. Pinto Bronze, que falava na conclusão das suas alegações finais, considerou provados em tribunal cinco crimes de participação económica em negócio, dois de abuso de poder, dois de peculato, um de peculato de uso e outro de peculato de uso sob a forma continuada. Face aos crimes imputados pelo MP e à respectiva moldura penal, o procurador frisou que a condenação de Fátima Felgueiras deverá ser fixada entre os quatro e os 16 anos e seis meses de prisão efectiva. Esta condenação deverá ser acrescida de multa e restituição ao Estado do prejuízo que a autarca causou no âmbito destes ilícitos criminais. Pinto Bronze pediu rigor ao tribunal na aplicação da pena a Fátima Felgueiras, também porque - frisou - a autarca " manteve durante o julgamento um comportamento nada louvável, faltando sistematicamente à verdade" . Pinto Bronze censurou ainda a " completa ausência de qualquer ponta de arrependimento" de Fátima Felgueiras.

" Esta acusação reduziu drasticamente, mas mantenho que é uma pena absurda" , diz o advogado da autarca.

Pena a aPlica não deverá ser inferior a sete anos de Prisão efectiva, Pede a acusação Para o procurador, se a pena for de sete anos de prisão, " o tribunal estará a ser benevolente com a arguida" .

Dos 23 crimes de que Fátima Felgueiras estava acusada, o procurador não confirmou, durante as alegações finais - por falta de provas

- a prática de seis crimes de corrupção passiva para acto ilícito e três de prevaricação, um de peculato, um de abuso de poder e um de prevaricação. Um dos crimes de abuso de poder, de que a autarca estava acusada, já tinha prescrito. Para o antigo presidente da Câmara, Júlio Faria, acusado de dois crimes de participação económica em negócio, o MP pediu dois anos e seis meses de prisão, admitindo que a pena possa vir a ser suspensa atendendo à idade do arguido e ao facto de já não ser autarca. Para o quadro da empresa Resin, Vítor Borges, acusado de cinco crimes de participação económica em negócio, o MP pediu uma pena de quatro anos de prisão, acrescida de multa. O procurador também admitiu a suspensão da aplicação da pena de prisão, neste caso. Para outros antigos quadros da Resin, arguidos neste processo Carlos Marinho e Gabriel Almeida - foram pedidos três anos de pena suspensa para o primeiro e seis meses para o segundo, convertível em multa. Para o técnico da autarquia, Barbieri Cardoso, acusado de dois crimes de participação económica em negócio sob a forma de cumplicidade, o MP solicitou uma pena de oito a nove meses, convertível em multa.

Ministério avisa que irá denunciar actos ilícitos nas praxes O ministro da Ciência anunciou que será dado conhecimento ao Ministério Público de qualquer " prática de ilícito" nas praxes e serão utilizados os meios necessários para responsabilizar civil e criminalmente quem não evitar os danos ocorridos. " O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, sempre que tenha notícia da prática de ilícitos nas praxes, dela dará imediato conhecimento ao Ministério Público" , refere o ministro Mariano Gago, numa carta enviada hoje a todas as instituições de ensino superior públicas e privadas. Na missiva, Mariano Gago anuncia ainda que o seu ministério " lançará mão dos meios aptos a responsabilizar - civil e criminalmente, por acção ou omissão - os órgãos próprios das instituições do ensino superior, as associações de estudantes e ainda quaisquer outras entidades que, podendo e devendo fazê-lo, não tenham procedido de modo a procurar evitar os danos ocorridos" .

Novos imigrantes legais em Portugal aumentaram 50% em 2006 Portugal registou um aumento de quase 50% de novos imigrantes legais em 2006, mas o crescimento total da população imigrante no país não chegou às três mil pessoas devido à partida de milhares de estrangeiros. Segundo um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico

( OCDE) agora divulgado, Portugal está entre os países que registaram um maior aumento de novos estrangeiros, em termos proporcionais, a par da Suécia, Irlanda e Dinamarca. Nos últimos anos, a procura de trabalho deixou de ser a principal causa para abandonar o país de origem. Juntar-se à família que já vivia

em Portugal passou a constituir a maior razão para a vinda, sobretudo por parte dos ucranianos. Se há três anos o trabalho e a família tinham quase o mesmo peso ( 35 e 385, respectivamente), em 2006 a reunião familiar passou a motivar a chegada de mais de seis em cada dez novos estrangeiros. Nesse ano, mais de 42 mil imi-

grantes legais escolheram Portugal como destino. Apesar disso, revela o relatório, o saldo total registou apenas um aumento de cerca de 2.800 pessoas, já que milhares de estrangeiros, em particular da Europa de Leste, abandonaram o país em consequência da saturação do mercado de trabalho. Entre os que chegaram, um em

cada quatro veio do Brasil ( 11.400). Ucranianos, cabo-verdianos e moldavos seguem-se na tabela das nacionalidades mais representadas. As comunidades angolana, britânica e moçambicana são as únicas que registaram uma diminuição do número de cidadãos a viver em Portugal entre 2005 e 2006.


20 Funchal.

Correio da Venezuela.

11 a 17 de Setembro de 2008.

PUBlicidade

Madeira celebrou os

500 anos da Cidade

No passado dia 21 de Agosto, a Madeira esteve em festa: Comemorouse os 500 Anos da Cidade do Funchal

Foi em 1508 que Funchal foi elevado à categoria de Cidade, por ordem de D. Manuel, duque de Beja. E, durante o dia 21 de Agosto todos os concelhos da Madeira e Porto Santo estiveram unidos nas Comemorações dos 500 anos da Cidade do Funchal. Cerimónias Oficiais, bandas

e grupos folclóricos, acrobacias aéreas, saltos de pára-quedistas, desfiles de parapentes invadiram os céus e as ruas da Cidade, entre muitas outras iniciativas levadas a cabo pela Câmara Municipal do Funchal e da Comissão dos 500 Anos do Funchal para divulgar e dignificar tão importante data para todos

os madeirenses e que procuraram envolver toda a população do Funchal, bem como todos os visitantes. A programação do dia 21 de Agosto foi abrangente. Incluiu um cortejo histórico, a actuação dos Asas de Portugal, paradas de forças militares, militarizadas e de segurança, pa-

radas navais e aéreas, música, uma estafeta que envolveu 500 pessoas, uniu todos os concelhos da Região em torno da sua capital, e levou a cabo actos solenes e com a participação activa de milhares de cidadãos que quiseram celebrar, em conjunto e das mais diversas formas, a sua cidade.


o jornal da comunidade luso-venezuelana.

de do Funchal

11 a 17 de Setembro de 2008.

21

Funchal

PUBlicidade


22 Opinião.

Correio da VeNezuela.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Jamais desistamos

Q

uais as características que mais ressaltam da passagem para uma etapa superior do desenvolvimento do indivíduo? Um aspecto que vai aumentando à medida que a pessoa evolui é o da compreensão. Tomando um exemplo simples, compreendemos que dois mais dois são quatro e que cinco mais cinco são dez. Se nos perguntassem como nos damos conta disso, diríamos que é óbvio, que não precisamos de demonstração. No entanto, estamos a esquecer que houve uma etapa da nossa vida, quando éramos muito pequenos, que esses resultados não nos pareciam tão óbvios e nem sequer entendíamos o que era a soma e muito menos uma multiplicação e uma divisão. Da mesma forma, uma pessoa que evoluiu contempla com compreensão a conduta das outras pessoas que se encontram numa etapa inferior, dando-se de conta de que agem da maneira que o fazem porque não podem fazê-lo de outra maneira. Ou seja, o seu comportamento é " óbvio" , tendo em conta a etapa de desenvolvimento em que se encontram. Por isso costuma dizer-se que compreen-

Antonio López Villegas altatribuna@ yahoo.com

“Há pessoas que se levantam cedo para trabalhar e outros que se dedicam à delinquência”

der é perdoar, porque se compreendemos que determinada pessoa age da única maneira que lhe é possível, não devemos sentir ira ou ressentimento, ainda que o seu comportamento não seja o que desejaríamos. Neste sentido, considero uma obrigação daqueles que evoluíram ajudar a compreender aqueles que ainda não puderam fazê-lo. Sei por experiência própria que não é fácil explicar a essas pessoas o que salta à vista. É um erro deixar de tentar, mas não nos resta outro caminho. Enganamo-nos quando nos convencemos de que jamais entenderão, quando desistimos e renunciamos a seguir em frente. O erro maior que cometemos é quando, por medo de nos enganarmos, deixamos de nos arriscar na viagem até aos nossos objectivos. E um dos nossos objectivos é tirar das trevas um bom número de venezuelanos que ainda não despertaram para as realidades que nos caem em cima se não nos juntamos hoje todos numa campanha constante contra o que sabemos que não funcionará de maneira nenhuma. Amanhã poderá ser tarde, porque jamais poderemos ser iguais uns aos outros. Há pessoas que se levantam

cedo para trabalhar e outros que se dedicam à delinquência; uns acreditam no estudo, outros não estudam; uns esforçam-se por crescer e outros não o fazem. Enfim, cada pessoa é diferente porque pensa de forma diferente e assim haverá de ser sempre. Assim, a pretensão de nos igualar e uniformizar num comunismo jamais poderá instalarse na mente dos venezuelanos porque sabemos que é uma ilusão e isso ficou demonstrado na história. Acho que chegámos a um ponto muito perigoso de não retorno e sei que é um trabalho titânico convencer um grupo significativo de venezuelanos que ainda acreditam que " a lua é pão de forno porque é redonda" . Devemos continuar a tentar salvar a Venezuela de cair nas garras deste sistema político e para isso é necessário torná-lo mais sério. Não fiquemos paralisados, ensaiemos diferentes caminhos para alcançar o objectivo, que os nossos filhos não reclamem depois da nossa apatia. A liberdade não se negoceia e no final do caminho recebermos a gratidão até daqueles que até agora apoiaram essa loucura que jamais havíamos visto nesta " terra de graça" .

Comparações entre a Venezuela e Portugal ( II)

N

a passada edição, eu escrevi sobre a Venezuela e Portugal e muitas das minhas análises mostravam uma comparação crítica sobre as duas nações. Para muitos foram críticas fortes que se encontravam fora do senso comum. Mas eu penso que foram apenas uma breve reflexão sobre o que estamos a viver e como estamos sendo vistos lá de fora. Se um país é governado pelos piores filhos que a Pátria gerou, não podemos ter outros resultados que não o fracasso. Nunca dará frutos. Na vida, há gente que nasceu para governar, e outros para ser governados. Para se viver como ricos há que trabalhar, os fortes pelos pobres, assim como se faz na Europa. Assim deveríamos fazer aqui. É uma situação de desassossego. Amamos as duas nações. Aquela em que nascemos e a que nos recebeu

Armindo Teixeira Baeta

“Queremos

ter o melhor das duas terras ao mesmo tempo”

de braços abertos e nos deu a oportunidade de ressurgir espiritual e economicamente. Mais do 70% dos imigrantes casaram com venezuelanas e têm formado suas famílias nesta terra quente. O resultado da irmandade podemos observa-la nos matrimónios entre luso-descendentes. Temo-nos integrado em nações, porque queremos estar lá e cá todo o tempo. Queremos ter o melhor das duas terras ao mesmo tempo. Dou uma salva de palmas pela boa gerência. Em Portugal conseguem-se muitas coisas que aqui não são possível, pelo menos por enquanto. Por exemplo, vivendas para todos os gostos, muito económicas e com muitas facilidades de pagamento. As vias rápidas não apresentam engarrafamentos, acompanhados de longos atrasos e desordem. Contudo, apesar dos problemas que nesta terra tropical passamos

todos os dias da nossa vida, este é o melhor lugar onde chegámos. Convido todos meus colegas para que visitem sua terra natal, não custa tanto como muitos pensam. Cada dia que está a passar é um dia menos que deixamos de valorizar as melhores coisas da vida. Não podemos deixar-nos levar pelo poder do dinheiro. Isso é algo vazio, que ajuda em muitos momentos, mas não dá a felicidade total como o amor dá. As 13 semanas que passei na Madeira foram suficientes para ter em conta o muito que se têm por lá, e o mau que são os governantes daqui, em vez de avançar cada vez voltamos para trás e não podemos fazer nada por contrariar esta situação. Muitos são os livros que li, más nenhum tem mostrado a realidade, a que nós vivemos todos os dias e à que estamos costumados.

Director: Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Coordenação em Caracas Erika Correia Rodríguez Jornalistas: Jean Carlos de Abreu, Tomás Ramírez, António da Silva, Rebeca Fandiño, Magnalis Tavares, Anaís Castrellón, Andreína de Abreu Correspondentes: Carlos Balaguera (Maracay e Valencia) Carlos Marques (Mérida) Edgar Barreto (Punto Fijo) Trinidad Macedo (Barquisimeto) Valéria Costa (Margarita) Francisco Figuera (Valencia) Silvia K Gonçalves (Guayana) Colaborações: Raúl Caires (Madeira) António de Abreu, Arelys Gonçalves Antonio López Villegas, Luís Barreira, Álvaro Dias, Luis Jorge Sandra Rodríguez, Ysabel Velásquez Gerente Executivo Aurelio Antunes Publicidade e Marketing: Carla Vieira Ventas Ricardo de León Preparação Gráfica: DN-Madeira Produção: María Alexandra Monteverde C. Fotografia Leo Merchán Administradora de conteúdos Web Juliet Linarez Distribuição: Juan Fernández e Enrique Figueroa Impressão: Editorial Melvin C. A Calle el rio con Av. Las Palmas Boleita Sur - Caracas Venezuela Endereço: Av. Principal Las Mercedes. Edif. Centro Vectorial (Banco Plaza). Pent House, Urb. Las Mercedes, Baruta Caracas (Ao lado de CONAVI). Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: correio@cantv.net URL: www.correiodevenezuela.com Tiragem deste número: 15.000 exemplares Fontes de Informação: Agência de Notícias Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa, de diferentes partes do Mundo.


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

Cartas:

11 a 17 de Setembro de 2008.

23

Cartas&Inquerito

Favor enviar as suas cartas e comentários ao enderaço electrónico: correio.prensa@gmail.com

Até quando vai faltar consenso?

Preocupada com a tradição

Hoje quero mostrar a preocupação que sinto por ver que a oposição parece não ter aprendido nada durante estes anos de abandono e destruição que temos passado. Na verdade, não consigo compreender como é que depois de tanto tempo e num momento em que se aproximam as eleições de 23 de Novembro, ainda não se tenha uma lista das candidaturas únicas.Até quando vão combater? Senhores, nós esperamos um bocadinho mais de racionalidades para ver se de por uma vez por todas podemos acreditar em alguém e na sua capacidade de progresso, deixando de lado o seu interesse pessoal e a necessidade de encher as suas malas com dinheiro. Estou à espera de união, como também, o meu emprestado país Venezuela, ao qual tanto devo. Este país precisa sangue novo. Daí que aproveite esta oportunidade para fazer um apelo aos jovens para que se unam ao movimento político e levem as suas melhores experiências para assim conseguirem chegar mais longe e nos representarem com dignidade.

Como luso-descendente, preocupame ver como os jovens de agora não estão interessados pelo folclore nem pelas tradições religiosas portuguesas às quais eu estou habituada. Em várias oportunidades, pude observar nas reuniões ou festas, que se celebram ao longo do ano nos diferentes clubes lusos, que os jovens não fazem acto de presença algum. Os que marcam presença são sempre as mesmas pessoas de idade de sempre. Os que raramente aparecem são o fazem por momentos curtos e não prestam atenção nenhuma. Ainda que não o queiramos aceitar, a cultura portuguesa está a perdese. A juventude não está interessada. Mas temos de resgatar o pouco que nos resta, pelo que faço com estas linhas um apelo às organizações culturais para que prendam pela mão os mais jovens e os motivem a participar nas actividades folclóricas e outras manifestações culturais da tradição portuguesa. Sonia Meneses

"O terreno prometido" Como o povo judeu que procurou durante séculos a sua terra prometida cheia de 'Maná' e mel, os adeptos do Clube Marítimo da Venezuela têm vindo, tanto cá como lá, a ouvir promessas feitas "Moisés" da comunidade portuguesa, embora sem darem uma resposta concreta às necessidades de uma massa de adeptos que encheu de paixão das bancadas do estádio olímpico da UCV. Enchemo-nos de esperança quando ouvimos o regresso do grande nome num clube situado lá para o limite este da cidade. O Centro Marítimo da Venezuela que prometeu criar um campo de futebol. O esperado "terreno prometido" ia surgir da montanha em troca da inclusão de muitos mais sócios que encheriam as cofres do centro social para levar a cabo o sonho. Mas as esperanças já se esvaziaram. Uma nova junta directiva, que criticou a anterior por "não fazer nada", parece agora seguir os seus passos. Da nossa parte, continuará como os judeus à espera de um "terreno prometido". Só que estes parece que nunca vai ser encontrado.

Decepcionante jogo da "Vinotinto" Nestes últimos dias, o ambiente futebolístico no nosso país subiu como a espuma mas caiu como um meteorito quando o Peru, que ocupa o último lugar da classificação, derrotou-nos 1-0. Senhores da FVF, quero dizervos que estamos fartos e cansados de vos ver jogar com as ilusões de todos aqueles que acreditam ser possível ir a um Mundial. Enquanto não apoiarem as camadas mais jovens e obrigarem os clubes do nosso futebol profissional a criá-las, os nossos "astros do futebol" serão sempre os mesmos e substituilos continuará sendo um verdadeiro drama. O futebol venezuelano necessita de uma mudança de fundo e vocês não parecem estar dispostos fazer com que isso aconteça. Muito obrigada a esta tribuna por permitir para expressar a minha opinião. Ambrosia Dinis Freitas

Luís Soares

Petricca da Câmara

Inquerito: Acha que a oposição vai conseguir colocar um candidato nas alcaldías e governos?

Carolina Silva Licenciada em Comércio internacional Para mim não, porque eles estão cada um para seu lado, cada partido tem os seus candidatos e não há unidade entre eles. Eu penso que não vão conseguir unir-se porque não estão organizados, há muitos candidatos e não vão conseguir acordo.

Júlio Silva Comerciante

Juan Fernández Comerciante

Marlon Ricardo Paramédico

Acho que se centrarão num só, mas não vão ter muita confiança no candidato que proponham, devido à desordem que têm.Vão conseguir colocar um só candidato mas duvido muito que triunfe algum porque perderam credibilidade. Mesmo que consigam colocar um candidato. Podem consegui-lo à última da hora, mas não acho que sejam capazes.

Espero que sim, supostamente reúnem-se amanhã para estabelecer um só candidato, mas não sei, cada um joga para seu lado, parece que ninguém está a pensar nos interesses da Venezuela.

Penso que não, se com todo o tempo que tiveram antes, não foram capazes de eleger um só candidato, agora não acho que possa, fazê-lo. Isso é o que penso, a situação está difícil para eles nesse sentido.


24Saúde&Bem-estar.

Correio dA VenezuelA.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Nova liposucção sem cirurgia A 'ultrAcAvitAción' e A “ultrAlipólisis” são duAs novAs técnicAs médico-estéticAs que permitem desfAzer-se dA gordurA locAlizAdA sem pAssAr pelo bisturi

Ysabel Velásquez ysabelvd@ yahoo.com " A 'ultracavitación' consiste num tratamento não invasivo de aplicação médica que combate a gordura localizada e a celulite mediante a aplicação de um novo equipamento de ultra-sons de alta potência" , explica Eva de Abreu Correia, médica estética que explica que antes eram utilizados ultra-sons de 3 MHz com uma potência 3,5 watts/cm2, obtendo uma melhoria da celulite e adiposidade localizada nos pacientes. Mas depois de muitas sessões, surgiu o Liposon, um sistema de ultra-som da nova geração com uma potência 10 vezes superior ao convencional, o qual, ao ser aplicado na pele, gera micro-cavidades ou pequenas 'borbulhas' que destroem as células de gordura conhecidas como adipositos, libertando na corrente linfática este produto, que é expelido pelo corpo de maneira natural. Cada sessão de 'ultracavitaPUBLICIDADE

A 'ultracavitación' tem resultados que se evidenciam as primeiras semanas.

ción' tem uma duração entre 30 a 45 minutos, em função da extensão da zona a tratar. Aplica-se directamente sobre a pele, onde se coloca previamente um gel condutor e o paciente não se apercebe de qualquer tipo de dor ou incómodo, apenas de uma ligeira vibração e um leve calor na

zona tratada. Finalizado o tratamento, é recomendado que se faça uma massagem intensa de drenagem linfática, vacumterapia ou electroestimulação, durante um mínimo de 10 a 15 minutos. O número óptimo de sessões está entre os oito e os doze, com uma fre-

quência de uma vez por semana. A 'ultracavitación' tem resultados que se evidenciam durante as primeiras semanas. Não tem efeitos secundários nem deixa marcas na pele, pelo contrário, melhora a sua textura e não produz flacidez. " É muito útil para o tratamento da gordura superficial e acumulação de gorduras localizadas, inclusive se existirem lipodistrofias ou celulite associadas, para além de ser ideal para pacientes que têm medo das agulhas e/ou que não podem ser injectados devido a doenças onde são contra-indicados procedimentos mais invasivos" , diz Eva de Abreu. A especialista assinala que para

potenciar o efeito da 'ultracavitación', pode-se infiltrar no tecido uma discreta quantidade de solução 'hiposomolar' ( baixa em electrólitos e em sódio), isto baseado no princípio que o ultrasom transmite-se melhor num meio líquido. Neste caso, a técnica recebe o nome de 'ultralipólisis', um procedimento minimamente invasivo mediante o qual as células adiposas enchem-se de água, a sua membrana distende e torna-se muito frágil ao absorver o líquido infiltrado, e ao colocar-se o ultrasom de alta potência em modo pulsante, aquelas friccionam-se entre si e desfazem-se mais facilmente.


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Esppor avança para oitavos Tomás Ramírez González Rebeca Fandiño Um golo de Alexis Chirinos foi suficiente para que o Real Esppor Club avançasse para os oitavos de final da Copa Venezuela. O conjunto lusoespanhol impôs-se pela margem mínima no jogo frente a uma equipa da primeira divisão, o Monagas Sport Club, após aproveitar um ressalto da bola vinda do guarda-redes Vicente Rosales, depois um livre bem executado pelo volante Timshell Tavares. O encontro disputado no Estádio Olímpico da UCV foi um jogo aberto, bastante limpo, mas isso não impediu que nos primeiros minutos se produzisse um forte choque que deixou Pedro Castillo ( Real Esppor) estendido no relvado antes de sair de maca devido à fractura de uma costela. Monagas teve a iniciativa durante alguns momentos, com Andree " Varilla" González alimentando o jogo desde a meta-

O encontro disputado no Estádio Olímpico da foi um jogo aberto, bastante limpo.

de do campo, mas a dianteira oriental, que estava com a 'pólvora molhada', nem sequer Armando Maita conseguiu levar um verdadeiro perigo à baliza de Euro Guzmán, sempre muito bem apoiado por uma linha defensiva muito bem organizada, na qual se destacou o trabalho do juvenil Kristian Galdón.

A equipa dirigida por Pedro Febles teve uma clara oportunidade para ampliar o marcador na segunda parte, quando um centro desde a direita de Timshell Tabarez encontrou sozinho Chirinos, que não rematou para uma baliza vazia inexplicadamente. O luso-venezuelano Fernando

de Ornelas estreou-se com a camisola dos orientais ao entrr em campo a 12 minutos do final, mas nem a presença do " Trotamundos" foi capaz de levantar o jogo do conjunto de Horacio Matuszyczk, que continua sem conseguir o ritmo necessário para somar triunfos. Daniel Pérez, jogador do Esppor que entrou perto do fim do encontro, qualificou o jogo como difícil, considerando que enfrentaram uma equipa da primeira. " Graças a Deus tudo saionos bem. Nós sempre aspirámos em ganhar a Copa da Venezuela para dar a conhecer o Esppor. Esperamos chegar à primeira também e os meus companheiros fizeram tudo bem esta tarde." Agora a equipa das comunidades espanhola e portuguesa vai enfrentar o actual detentor da Copa, o Aragua FC, nos oitavos de final desta competição. O vencedor desta prova conquista um acesso directo à copa Nissan Sulamericana.

25

Desporto

Sete da primeira eliminados SeteequipasdeprimeiradivisãoforamafastadasdarenascidaCopaVenezuelaao seremeliminadosporequipas dasegunda.AlémdoMonagas,oTáchira,Maracaibo,Mineros,Minerven,ZuliaeZamoradisseramadeusàCopa pelaportadastraseiras. Semdúvidas,oUASan AntonioprotagonizouagrandesurpresaaoderrotaroCarruselAurinegro.Também ofereceuumresultadopouco esperadoPolicíadeLara,que despachoupor2-0oUAMaracaibo,emBarquisimeto. Minasoro,históricodofutebol nacional,eliminouosMineros,depoisvencerpor1-0no HéctorThomasdeElCallao. AtlétivoVarynásuperou por2-1oZamora,emBarinas.Outro'escândalo'foia vitóriadoBaraltFC2-1sobre oZuliaFC.Avançaramsem grandessobressaltosoCaracasFC,Estudantes,Carabobo,Aragua,Italia,VigíaeLlaneros.

PUBLICIDADE


26Desporto.

COrreiO da Venezuela.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Sport Clube Marítimo também em Margarita Valéria Costa valcosta29@ gmail.com A Ilha de Margarita também tem o seu Sport Clube Marítimo, na versão de futebol de salão. O clube, muito conhecido e seguido na Ilha da Madeira, Portugal, surgiu neste canto da Venezuela em 1987, por iniciativa de um lusodescendente que tem verdadeira paixão pelo clube e pelas cores do Marítimo português. Ismael Andrade, hoje com 38 anos de idade, fundou a versão 'margaritenha' do clube quando tinha apenas 17 anos e contra a vontade de seu pai, Jordan Andrade, natural da Madeira, cujo objectivo de vida era apenas o trabalho ininterrupto. " A minha paixão pelo futebol, mais precisamente pelo Sport Marítimo, fez com que fundasse o clube com alguns amigos da época. Fundei às escondidas do

O sonho do grupo é fazer um bom papel e em todos os eventos .

meu pai e quando percebeu que eu estava a levar o futebol a sério, não gostou e disse para eu arranjar um trabalho. Houve uma altura em que saí de casa, mas a minha mãe passou mal e tive que voltar" , conta Ismael, que, a exemplo de seu pai, é um bem-

sucedido empresário do ramo da panificação em Margarita. Além disso, este luso-descendente é um dos grandes apoiantes do desporto na Ilha em todas as suas ramificações, tanto que hoje está à frente da Associação de Futebol de Nueva Esparta.

Com 21 anos de existência, o Sport Marítimo de Margarita passou por altos e baixos e, inclusive, esteve alguns anos desactivado, em frente à Associação de Futebol local, visto que o seu fundador residiu durante um tempo em Portugal continental, onde serviu no Exército. Novamente em acção, o Clube voltou a figurar na Associação como activo há oito meses e já começa a dar os primeiros passos no futebol de salão semi-profissional. Prova disso foi a participação, pela primeira vez no ano passado, no Campeonato Nacional da Liga Profissional de Futebol de Salão. " Não nos qualificámos mas foi uma boa experiência" , diz Andrade. No final deste ano e início de 2009, a equipa vai participar de novo neste campeonato, adiantou o fundador. " Vamos jogar com equipas de todo o Oriente e, à medida que

formos avançando, com outros grupos do resto do país" , acrescenta. O SCM de Margarita possui duas categorias: Juvenil e primeira, e todos os seus membros são venezuelanos sem nenhuma ascendência portuguesa. No total, são 30 jogadores nas duas categorias e, além de estarem a preparar-se para o campeonato nacional, o Clube também está a participar na Taça Luís de Camões, promovida pelo Centro LusoVenezuelano da região. A equipa está esperançosa em relação ao seu futuro no desporto e, segundo Ismael Andrade, o sonho do grupo é fazer " um bom papel no campeonato" e em todos os eventos onde participarem. Ainda este ano a equipa deverá participar em dois jogos amigáveis fora da ilha: Um em Mérida e outro em Puerto La Cruz.

PUBLICIDADE

Embarque mais fácil e mais rápido no aeroporto de Lisboa Os passageiros tap|executive, tap|plus ou detentores dos cartões Gold e Silver do Programa Victoria e do cartão TAP Corporate têm ao seu dispor no Aeroporto de Lisboa, a partir de 11 de Agosto, um novo serviço de controlo de segurança e tratamento de raio-x prioritários, que facilita e torna mais rápido o acesso à sala de embarque. A oferta desta nova facilidade reflecte a forte aposta que a TAP tem vindo a fazer no segmento das viagens de negócio, tendo criado um conjunto de produtos e serviços direccionados a este perfil de passageiros, que valorizam conforto, rapidez e flexibilidade. Este novo serviço de Fast Track da TAP no aeroporto de Lisboa, que utiliza o conceito Green Way, oferece um canal dedicado de RX de passageiros e bagagens com acesso prioritário, que proporciona um tempo de espera mais reduzido no controlo de segurança, complementando a melhoria de serviço introduzida com a criação do Espaço Premium. A TAP é a primeira companhia aérea a oferecer esta nova facilidade,

disponível no Terminal 1 do Aeroporto de Lisboa, junto ao novo Espaço Premium ( Premium Customer Center), uma inovadora estrutura inaugurada em Junho, que oferece aos seus passageiros do segmento business um atendimento exclusivo, com check-in e atendimento diferenciados e uma maior rapidez e eficiência no embarque. Para oferecer este serviço, a TAP contou com a colaboração da ANA, que desenvolveu o conceito Green Way em aeroportos nacionais. As duas empresas, atentas às necessidades dos passageiros, sabem que o tempo é um bem precioso e que a rapidez do serviço é um factor determinante no sucesso da actividade aeroportuária, motivo pelo qual vão continuar a procurar as melhores soluções que se adaptem ao perfil dos passageiros, desenvolvendo elevados padrões de segurança e agilizando o embarque nos aeroportos nacionais. Serviços semelhantes serão oferecidos pela TAP em outros aeroportos onde opera e que ofereçam condições adequadas para o efeito.


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

27

Desporto

“Gigantes” dos mares a caminho São considerados os maiores veleiros do mundo e não existem hoje em tão grande número como no passado, onde cruzavam os oceanos nas tradicionais rotas comerciais. Podem ser poucos, mas aqueles que ainda se 'fazem' ao mar enchem a alma a quem os vislumbra, onde quer que aportem. A partir de quarta-feira, 10, vinte 'gigantes do mar' participam na Regata dos Grandes Veleiros Funchal 500 Anos, iniciando uma viagem que os trará de Inglaterra à Madeira de forma a assinalar os 500 anos da cidade do Funchal.Organizado pela 'Sail Training International', durante quase um mês vários capitães e seus tripulantes irão desafiar os mares com o único propósito de chegar à capital madeirense. A frota formar-se-á a partir de hoje no porto histórico de Falmouth na costa sudoeste de Inglaterra antes de largar para Ílhavo, em Portugal, onde deverão chegar entre os dias 20 e 23 de

Setembro, depois de cumprida 630 milhas náuticas de viagem. Depois será a derradeira etapa que ligará o porto aveirense até à ao Funchal. De Ílhavo ao Funchal serão outras 630 milhas náuticas sudoeste em mar alto. Uma das particularidades da regata de Tall Ships prendese com o facto de cada veleiro 'acolher' nas sua tripulação vários voluntários, na sua maioria jovens, para uma viagem inesquecível durante

largos dias. Quer a empresa Funchal 500 anos, quer o 'Sail T r a i n i n g International' abriram vagas para a população madeirense. Uma aventura que, para alguns, começa no porto de Falmouth e termina apenas um mês depois na Madeira. Já outros escolheram percursos mais pequenos, que vão desde Falmouth a Ílhavo ou de ste porto até ao

Funchal. Certo é que a Madeira estará representar por cerca de sete dezenas de candidatos a marinheiros, num evento que com certeza ficará nas recordações de cada um deles. Três porTos Três fesTivais

As três comunidades de acolhimento são consideradas como 'Portos Amigos' das escolas de vela, oferecendo apoio e serviços a barcos escola durante todo o ano. Os três portos vêm a sua participação nesta evento como continuadores desta filosofia, assim como, a possibilidade de oferecerem a toda a sua população um espectáculo único quando a frota estiver no porto. Inúmeras actividades artísticas, musicais e não serão dadas não só a todos os participantes como também a toda a população de cada cidade coorganizadora. Falmouth será assim a primeira cidade a recebe o primeiro de três festivais deste evento.

Diário De borDo Tall ships navegam à mais De 50 anos

A Sail Traning Internacional é uma associação sem fins lucrativos com actividades, e membros, em todo o mundo. Tem como objectivo central educar jovens através da vela e da arte de velejar, independentemente das nacionalidades, religiões ou origens sociais. Criada em 1956 com o intuito de organizar a primeira regata de Tall Ships, a associação vem desenvolvendo, ao longo dos anos, uma profícua actividade. O impacto social económico que toma conta das Regatas de Tall Ships actualmente são sem dúvida marcos significativos em qualquer país por onde passam estes grandes veleiros. As 20 embarcações inscritas para o evento são provenientes de Portugal, Inglaterra, Alemanha, Dinamarca, Bulgária, Rússia, Letónia, Espanha, Holanda, Omã, Polónia, México, Uruguai e Bélgica. PUBLICIDADE


28Desporto.

Leila Marques e Joana Calado: Amigas e adversárias Partilham o mesmo quarto, partilham soal em dois segundos" , estando espeuma amizade, têm o mesmo treinador, rançada que este feito " seja o começo de são ambas nadadoras e nadam a mesma uma longa carreira." Já a sua amiga e adversária,Leila distância ( 100 metros bruços). No Marques, que termientanto, na hora de nou terça-feira a competir tudo isso é prova em 7º lugar, posto de lado e não desfez-se em elogios são mais do que à jovem nadadora: " adversárias. a Joana é uma atleta Um dia de anide excelência, teve versário e folga da uma evolução fannatação passou a tástica estes 4 anos atleta portuguesa ( ...) em Londres Joana Calado. A ( Jogos Olímpicos nadadora comple2012) vamos ter tou 16 anos, um dia grandes surpresas" depois de ter batido Quanto ao facto o recorde nacional de Joana Calado ter nos 100m bruços roubado o recorde em Pequim. Recorde nos 100m bruços em Pequim. nacional a Leila A atleta falou quarta-feira, 10, em exclusivo a Antena1, Marques. A amiga deixa transparecer que umas horas depois da prova onde termi- " custou um bocadinho obviamente ( ...) nou em 5º lugar. Para Joana Calado " mais mas dado que foi para a Joana" fica do que bater o recorde nacional, o mel- " muito feliz por ela" , considerando " um hor foi ter superado" a sua " marca pes- grande incentivo para ela continuar."

PUBLICIDADE

CoRReio da Venezuela.

11 a 17 de Setembro de 2008.

I Liga 2ª Jornada

Liga Vitalis 2ª Jornada

Académica - Rio Ave Belenenses - Paços Ferreira Benfica - F.C. Porto Marítimo - V. Guimarães Nacional - Naval Sp. Braga - Sporting Trofense - Leixões V. Setúbal - E. Amadora

1-0 2-2 1-1 0-1 2-1 0-1 1-2 1-0

Estoril - Oliveirense Gil Vicente - Feirense Gondomar - Beira-Mar Santa Clara - Freamunde Sp. Covilhã - Olhanense U. Leiria - Portimonense Varzim - Boavista Vizela - Aves

Classificação 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º

Nacional Sporting F.C. Porto V. Guimarães V. Setúbal Sp. Braga Naval Académica E. Amadora Leixões Benfica Rio Ave Belenenses Paços Ferreira Marítimo Trofense

J 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2

V 2 2 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0

E 0 0 1 1 1 0 0 0 0 0 2 1 1 1 0 0

D 0 0 0 0 0 1 1 1 1 1 0 1 1 1 2 2

3ª Jornada Académica - V. Setúbal E. Amadora - Marítimo Leixões - Sp. Braga Naval - Trofense Paços Ferreira - Benfica Rio Ave - F.C. Porto Sporting - Belenenses V. Guimarães - Nacional

III Divisão - Serie E 2ª Jornada 0-0 2-1 0-0 1-0 4-3 0-1 2-0 0-2

Cacém - Rio Maior

0-0

Casa Pia - O Elvas

2-0

Crato - Camacha

0-5

Câmara de Lobos - Futebol Benfica

1-1

Machico - Igreja Nova

0-0

Portosantense - 1º Dezembro

0-1

Sintrense - Cartaxo

1-1

Classificação G 5-2 4-1 3-1 2-1 2-1 2-1 2-2 1-1 1-1 3-4 2-2 1-2 2-4 2-4 0-2 2-5

P 6 6 4 4 4 3 3 3 3 3 2 1 1 1 0 0

1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15.º 16.º

Aves Portimonense Gil Vicente Santa Clara Feirense Varzim Olhanense Freamunde Sp. Covilhã Boavista Oliveirense Beira-Mar Estoril Gondomar U. Leiria Vizela

J 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2

V 2 2 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0

E 0 0 1 1 0 0 0 0 0 0 2 2 1 1 0 0

D 0 0 0 0 1 1 1 1 1 1 0 0 1 1 2 2

3ª Jornada Aves - Varzim Beira-Mar - Gil Vicente Feirense - Estoril Freamunde - Gondomar Olhanense - Vizela Oliveirense - Sp. Covilhã Portimonense - Boavista U. Leiria - Santa Clara

Classificação G 4-0 3-1 3-2 1-0 3-2 3-2 6-6 1-1 4-5 2-3 1-1 0-0 2-3 0-2 0-2 1-4

P 6 6 4 4 3 3 3 3 3 3 2 2 1 1 0 0

Camacha

J V E D G P 2 1 1 0 5-0 4

Câmara de Lobos 2 1 1 0 5-3 4

Casa Pia

2 1 1 0 4-2 4

Cartaxo

2 1 1 0 2-1 4

1º Dezembro

2 1 1 0 2-1 4

Rio Maior

2 1 1 0 1-0 4

Crato

2 1 0 1 3-6 3

Igreja Nova

2 0 2 0 2-2 2

Cacém

2 0 2 0 1-1 2

10º Sintrense

2 0 1 1 1-2

11º

Machico

2 0 1 1 0-1 1

12º Portosantense

2 0 1 1 0-1 1

1

13º Futebol Benfica 2 0 1 1 2-4 1 14º O Elvas

2 0 0 2 2-6 0

3ª Jornada O Elvas - Machico 1º Dezembro - Crato Cacém - Portosantense Camacha - Câmara de Lobos Futebol Benfica - Casa Pia Igreja Nova - Sintrense Rio Maior - Cartaxo


o jornal da comunidade luso-venezuelana.

II Divisão - Serie A 2ª Jornada Caniçal - Maria da Fonte

11 a 17 de Setembro de 2008.

II Divisão - Serie B 2ª Jornada

II Divisão - Serie C 2ª Jornada

II Divisão - Serie D 2ª Jornada

1-0

Amarante - Lousada

1-1

Eléctrico - Tourizense

2-0

Aljustrelense - Olivais e Moscavide

1-1

Chaves - Tirsense

2-1

Esmoriz - Santana

1-0

Fátima - Monsanto

0-0

Atlético - Mafra

0-1

Moreirense - Mirandela

1-0

Lusitânia - Penafiel

0-1

Oliveira do Bairro - Penalva do Castelo

2-1

GD Beira-Mar - Odivelas

2-1

Ribeira Brava - Marítimo B

1-1

Sanjoanense - Infesta

0-0

Operário - União da Serra

0-0

Lagoa - Carregado

2-0

Valdevez - Ribeirão

1-0

União - Aliados de Lordelo

2-0

Pampilhosa - Abrantes

3-0

Oriental - Real

1-0

Vianense - Pontassolense

3-1

Espinho - Arouca

Pinhalnovense - Torreense

0-0

Classificação

adiado

Nelas - Praiense

Classificação

Adiado

Classificação

Moreirense

J V E D G P 2 2 0 0 5-0 6

União

J V E D G P 2 1 1 0 3-1 4

Pampilhosa

J V E D G P 2 2 0 0 4-0 6

Marítimo B

2 1 1 0 3-2 4

Penafiel

2 1 1 0 2-1 4

Eléctrico

2 2 0 0 4-1 6

União da Serra

2 1 1 0 4-0 4

Monsanto

2 1 1 0 3-1 4 2 1 1 0 2-1 4

2 2 0 0 3-1 6 2 2 0 0 2-0 6

Oriental

2 1 1 0 2-1 4

Pinhalnovense

2 1 1 0 1-0 4

Oliveira do Bairro 2 1 0 1 2-5 3

Odivelas

2 1 0 1 2-2 3

2 1 1 0 3-2 4

Amarante

2 1 1 0 2-1 4

Vianense

2 1 0 1 3-2 3

Infesta

2 1 1 0 1-0 4

Tirsense

2 1 0 1 2-2 3

Santana

2 1 0 1 2-2 3

Fátima

Caniçal

2 1 0 1 2-2 3

Esmoriz

2 1 0 1 1-1

3

Valdevez

2 1 0 1 1-1

3

Ribeirão

2 1 0 1 1-1

3

5º 6º 7º 8º 9º 10º

Ribeira Brava

2 0 2 0 3-3 2

11º

Mirandela

2 0 1 1 1-2 1

5º 6º 7º 8º 9º

J V E D G P 2 2 0 0 3-0 6

GD Beira-Mar

Chaves

Lagoa

Mafra

3º 4º 5º

Sanjoanense

2 0 2 0 1-1

2

Operário

2 0 1 1 1-3

1

Olivais e Moscavide 2 0 2 0 2-2 2

Lousada

2 0 2 0 1-1

2

Nelas

0 0 0 0 0-0 0

Aljustrelense

10º

Lusitânia

2 0 1 1 0-1

1

11º

Aliados de Lordelo 2 0 1 1 1-3

1

10º 11º 12º

Praiense

1 0 0 1 1-2 0

Penalva do Castelo 2 0 0 2 1-3 0

10º 11º 12º

2 0 1 1 1-2

1

Torreense

2 0 1 1 0-1

1

Real

2 0 0 2 0-2 0

12º Pontassolense 2 0 1 1 3-5 1

12º Espinho

1 0 0 1 1-2 0

13º Tourizense

2 0 0 2 1-4 0

13º Atlético

2 0 0 2 0-2 0

13º Maria da Fonte 2 0 0 2 0-5 0

13º Arouca

1 0 0 1 0-1 0

14º Abrantes

1 0 0 1 0-3 0

14º Carregado

2 0 0 2 0-3 0

3ª Jornada

3ª Jornada 3

3ª Jornada

Segunda vitória da Lituânia de José Couceiro

Classificação

29

Desporto

3ª Jornada

Maria da Fonte - Ribeira Brava

Aliados de Lordelo - Lusitânia

Abrantes - Praiense

Aljustrelense - Atlético

Marítimo B - Vianense

Amarante - Espinho

Monsanto - Eléctrico

Carregado - Oriental

Mirandela - Tirsense

Arouca - Esmoriz

Pampilhosa - Oliveira do Bairro

Mafra - GD Beira-Mar

Moreirense - Caniçal

Infesta - União

Penalva do Castelo - Operário

Odivelas - Pinhalnovense

Pontassolense - Valdevez

Lousada - Penafiel

Tourizense - Nelas

Olivais e Moscavide - Real

Ribeirão - Chaves

Santana - Sanjoanense

União da Serra - Fátima

Torreense - Lagoa

lituânia comanda com seis pontos.

O treinador português José Couceiro continua imparável ao comando da selecção lituana de futebol e na, quarta-feira, 10, venceu em casa a Áustria, por 20, na segunda jornada do Grupo 7 de qualificação para o Mundial de 2010. Depois de ter ganho 3-0 na Roménia, na ronda inaugural da qualificação, José Couceiro, igualmente treinador do Kaunas, teve novo

momento feliz e, embora empatado a zero ao intervalo, descobriu o caminho da vitória no segundo tempo. Desta forma, a Lituânia comanda com seis pontos, à frente de França, Áustria, Sérvia e Roménia, todas com três pontos conquistados. O último lugar do grupo é ocupado pelas Ilhas Faroé, que conta por derrotas os dois encontros disputados. PUBLICIDADE


30 Desporto.

Correio da Venezuela.

11 a 17 de Setembro de 2008.

Quem não marca sofre Portugal perdeu quarta-feira, 10, com a Dinamarca, por 3-2, num jogo de qualificação para o Mundial2010 de futebol, em que a equipa lusa esteve por duas vezes em vantagem e acabou por sofrer três golos em oito minutos. A selecção portuguesa adiantou-se no marcador aos 41 minutos por Nani, que fez o seu quinto golo na equipa AA e terceiro nos três jogos desta segunda fase de Carlos Queiroz como seleccionador nacional. Aos 83 minutos, Bentdner empatou, mas Deco, que fez uma excelente exibição, recolocou Portugal em vantagem dois minutos depois. Depois de uma segunda parte em que dispôs de quatro soberbas oportunidades de golo, Portugal acabaria por perder o encontro já nos minutos finais, graças aos golos de Poulsen ( 90) e Jensen ( 92). Portugal até chegava a este encontro motivado por duas goleadas, num particular com as Ilhas Faroé ( 5-0) e frente a Malta ( 4-0), no primeiro encontro de apuramento para o Mundial2010. Por seu turno, a Dinamarca viajou até Lisboa pressionada pelo empate na Hungria e pelo facto de poder ficar a cinco pontos de Portugal logo à segunda jornada, depois de ter falhado as duas últimas grandes competições internacionais. Em relação ao encontro de quarta-feira com Malta, o seleccionador nacional, Carlos Queiroz, apostou em Paulo Ferreira e Maniche, mais experientes que Antunes e Carlos Martins, que saíram do " onze" para a bancada. PUBLICIDADE

Portugal entrou um pouco intranquilo para a segunda parte e falhou demasiado no capítulo da concretização e, depois, na defesa.

Assim, Quim manteve-se na baliza, Bosingwa, Pepe, Ricardo Carvalho e Paulo Ferreira formavam o quarteto defensivo, com Raul Meireles, Maniche e Deco no meio-campo, atrás de Simão, Nani e Hugo Almeida. Apesar da motivação lusa, foi a Dinamarca que entrou melhor e, em três minutos, criou duas grandes oportunidades, a mais clara das quais, aos dois minutos, por Bendtner, que surgiu isolado frente a Quim, passou pelo guardaredes luso, mas atirou a bola às malhas laterais. A resposta portuguesa acabou por surgir pelos pés de Paulo Ferreira, aos quatro minutos, com um remate à entrada da área, que obrigou Stephan Andersen a uma excelente defesa. Sob a batuta de Deco, Portugal ia dominando o encontro e podia ter inaugurado o marcador aos 20 minutos, após mais um grande

cruzamento do " mágico" , com Maniche isolado a preferir assistir, de cabeça, Hugo Almeida, acabando a bola por ser cortada por um defesa. Quim, que em Malta não tinha feito nenhuma defesa, acabou por evitar um golo na própria baliza de Raul Meireles, após um remate de Andreasen, aos 24 minutos, na resposta a mais uma grande jogada de Deco, que apenas falhou o remate. A Dinamarca ia ameaçando em lances de bola parada ou em contra-ataque, como aconteceu aos 40 minutos, com Lovenkrands a ganhar sobre Bosingwa na área e, em excelente posição, a rematar por cima. Quando muitos esperavam o intervalo, a selecção portuguesa acabou por tirar o tento inaugural da cartola, numa excelente jogada pelo lado esquerdo que envolveu Simão, Paulo Ferreira e Hugo

Almeida, que ofereceu de bandeja o golo a Nani. Portugal entrou um pouco intranquilo para a segunda parte, mas, apesar de algumas ameaças dinamarquesas, o primeiro lance de perigo acabou por surgir junto da baliza de Andersen, que viu Simão, isolado por Hugo Almeida, a atirar por cima. Este foi o primeiro de vários lances claros de golo desperdiçados pela selecção portuguesa, com Nani, quatro minutos depois, a atirar por cima, depois de ter tirado um adversário do caminho. Aos 74 minutos, acabado de entrar, Danny combinou bem com Deco, mas isolado não fez melhor que os seus companheiros e atirou ao lado. Três minutos depois foi a vez de Nuno Gomes desperdiçar um golo de baliza aberta, após um grande passe de Danny. Com o meio-campo português em claro défice físico, a Dinamarca chegaria ao empate, aos 83 minutos, por Bendtner, que aproveitou uma escorregadela de Bosingwa, para, solto, rematar para o fundo da baliza de Quim. Contudo, Portugal reagiu bem e voltou a ganhar vantagem, por Deco, na conversão de uma grande penalidade, a punir falta de Andreasen sobre Nuno Gomes. A poucos segundos dos 90 minutos, a Dinamarca voltaria a empatar, por Poulsen, na sequência de um canto, em que Quim saiu muito mal da baliza. A reviravolta nórdica ficaria completa aos 92 minutos, quando Jensen rematou de longe e beneficiou de um desvio de um jogador português para marcar o golo da vitória.

Portugal “punido injustamente” Aselecçãoportuguesa defutebolfoipunida "injustamente",defendeu,nofinaldojogo, CarlosQueiroz,nofinal dasurpreendentederrotacomaDinamarca. Oseleccionadorportuguês,queatétinhainiciadoafasedequalificaçãocomumagoleadaemMalta(4-0), afirmouque"perderem casaésempremau, sobretudodestamaneira",jáqueaequipadas "quinas"desperdiçou umconjuntodeoportunidadesparareforçara vantagemconseguida atravésdogolodeNani. "Tivemosojogonamão, masnãofinalizámos quandotivemosoportunidades.Quemnão marcaépunidoinjustamente",disse. CarlosQueirozexplicou queaequipaportuguesa tentousemprepressionaradefensivaadversária,deformaaimpediro"chuveirinho"final, considerandoquea "sorte"estevedolado daformaçãonórdica. "Comonãomarcámos quandotivemosoportunidades,aDinamarca motivou-seeficou maisconfiante.Eles acabaramporseros maisfelizesnojogode hojee,agora,restanosláirbuscarestes trêspontos".


O jornal da comunidade luso-venezuelana.

11 a 17 de Setembro de 2008.

31

Desporto

Escola de futebol nasceu á um ano Valéria Costa valcosta29@ gmail.com No próximo dia 27 a escolinha de futebol do Centro lusovenezuelano de Margarita vai completar um ano de fundação e já projecta voos maiores. Para o final do ano, por exemplo, as categorias oferecidas por esta escola devem participar pela primeira vez da Copa de Natal, patrocinada pela Associação de Futebol de Nueva Esparta. Além disso, segundo informou um dos fundadores e treinadores do grupo, Joaquim Pinto, a escolinha está tendo uma boa participação no campeonato " Taça Luís de Camões" , realizado pelo Centro Luso nas suas instalações. " Também fomos convidados a participar da Liga Bolivariana de Futebol de Salão, mas declinamos do convite pois não estávamos preparados para sair da Ilha ( Margarita) e jogar no nível que os demais concorrentes estavam jogando. Mas, estamos

nos preparando para participar de campeonatos futuros" , afirma Joaquim. Actualmente com 50 alunos, entre eles, duas raparigas garotas, e com faixa etária dos 6 aos 16 anos, a escolinha engloba as categorias desde sub-8 até sub18 no futebol de salão. Criada pelos portugueses Joaquim Pinto e José Varela, a proposta foi resgatar o desporto dentro do clube que estava abandonado há alguns anos e envolver luso-descendentes de todas as idades. Pinto conta que o grupo começou com apenas seis alunos e à medida que foi sendo divulgada entre a comunidade este número foi crescendo. Mas, apesar de ser um projecto de iniciativa lusitana e utilizando as instalações de um clube português, apenas 10% dos alunos são descendentes, o equivalente a oito garotos, segundo o instrutor. A maioria dos participantes é descendente de espanhóis, italianos e colombianos. Sonho deSportivo

A escolinha engloba as categorias desde sub-8 até sub-18 no futebol de salão.

Joaquim Pinto e José Varela amam o desporto, precisamente o futebol e dessa paixão resolveram transmitir seus conhecimentos aos pequenos conterrâneos descendentes e ao público em geral que estivesse interessado em aprender sobre este desporto e, sobretudo a dar valor à

disciplina que a prática acarreta. Para isso, pediram permissão à junta directiva do Centro para utilizar as instalações para as aulas e correram atrás de patrocínio para a compra de equipamentos, já que a escolinha é uma entidade sem fins lucrativos e boa parte dos alunos são de

classe baixa. " Alguns amigos e frequentadores do Centro colaboraram e tem colaborado para aquisição dos artigos para a prática desportiva" , diz Joaquim. Mas, acrescenta, a partir deste mês, vai começar a ser cobrada uma mensalidade de BsF 20. Como os alunos estudam durante o dia em seus colégios regulares, as aulas da escolinha de futebol são oferecidas à noite às terças-feiras e sextas-feiras em todas as categorias, a partir das 18h30. Depois das aulas, os dois instrutores e alguns pais se dividem para levar os demais às suas casas devido à distância do Centro e as dificuldades que muitos têm de se locomover até às suas residências. Para 2009, a dupla de treinadores quer expandir as actividades da escolinha para oferecer a prática de voleibol e ténis às crianças, adolescentes e jovens que estejam interessados nestes desportos, tanto luso-descendentes como o público em geral. PUBLICIDADE


RIF: J-31443138-2

O jornal da comunidade luso-venezuelana Caracas, 11

a 17 de Setembro de 2008.

www.correiodevenezuela.com

Sub-21 falham Europeu de 2009 A selecção portuguesa de futebol de sub-21 realizou terça-feira, 9, uma exibição muito pobre frente à modesta República da Irlanda (2-2), no Funchal, e ficou, assim, fora dos "play-offs" de apuramento para o Europeu de 2009. A "esperança era a última a morrer", diziam os jogadores e equipa técnica portuguesa, mas essas palavras não convenceram os madeirenses, que afluíram em pouco número ao estádio, queixando-se do preço dos bilhetes (10 e 15 euros), nem os irlandeses. Num jogo que Portugal tinha que ganhar, de preferência por muitos, e ficar à espera de desfechos favoráveis nos outros grupos, para ficar entre os quatro melhores segundo classificados e atingir os "play-offs", a equipa portuguesa afundou-se. Os golos de Ricardo Vaz Té e Manuel Fernandes, aos 38 e 45+1 minutos, foram insuficientes pelo menos para ter-

minar a qualificação com uma vitória, já que os irlandeses empataram a partida na segunfa partem, com dois golos do inspirado Owen Garvan. Rui Caçador fez apenas duas alterações em relação ao "onze" que perdeu em Wembley, frente à Inglaterra, aproveitando os regressos de Pelé e Manuel da Costa, que estiveram castigados. A equipa das "quinas", como era sua obrigação, entrou ao ataque e Manuel Fernandes, aos quatro minutos, de livre directo frontal e, Vieirinha, num remate à entrada da área, aos 11, obrigaram o guardião irlandês a duas defesas difíceis. Contudo, o ritmo luso afrouxou, os irlandeses subiram no terreno e o jogo passou a ser feito a meio-campo. O golo português surgiu algo surpreendentemente, aos 38 minutos, quando Vieirinha foi à linha, pela direita, e cruzou atrasado para o coração

da área, onde apareceu Ricardo Vaz Té a rematar forte, sem hipóteses de defesa para Shane Redmond. O segundo tento ainda surgiu antes do intervalo, já nos descontos, quando Manuel Fernandes, na área, rematou forte após bom entendimento com Vaz Té. A segunda parte começou praticamente com o golo irlandês, quando Sean Scannell, em posição duvidosa, fugiu pela esquerda e deu o golo a Owen Garvan, aos 50 minutos.

Já com uma defesa constituída apenas por três elementos, por opção táctica, Portugal viuse novamente surpreendido aos 65 minutos, com o segundo golo irlandês, novamente obra de Owen Garvan, que trabalhou bem na área sobre Manuel da Costa. O recém entrado Saleiro, aos 75 minutos, atirou ao lado e, aos 79, foi a vez de Hélder Barbosa atirar ao poste esquerdo da baliza de Redmond, na última oportunidade da equipa lusa.

A equipa das " quinas" , como era sua obrigação, entrou ao ataque, mas dexou a Irlanda empatar.

Sequestrado empresário natural de Averio Carlos A. Balaguera A comunidade portuguesa foi mais uma vez afectada pela constante insegurança que aflige o país. Ao que o CORREIO apurou, encontra-se sequestrado o empresário português Armindo Seabra de Almeida, dono da empresa Arpaca, localizada na estrada pan-americana via los Teques, sector Corralito. O crime ocorreu às primeiras horas da manhã de sábado, 6 de Setembro. O cidadão foi visto pela última vez a tomar café na padaria que está em frente do centro comercial 'la casona', na mesma zona mirandina próxima da sua empresa. Os empregados, ao ver que não chegava, começaram a procurá-lo, tal como depois a polícia. Mas, à hora do fecho desta edição, desconhecia-se por completo o seu paradeiro. Informações veiculadas por várias fontes revelaram que o carro de Almeida foi encontrado no estacionamento da cadeia de farmácias "Farmatodo", situado na urbanização capitalina de Santa Mónica, enquanto que pessoas que se encontravam no lugar deste parque de estacionamento, notaram que uns indivíduos abandonaram o veículo nesse lugar e abordaram outro carro que era conduzido por uma jovem. Suspeita-se que também estaria sob sequestro. O empresário Armindo de Almeida, de 60 anos, natural de Aveiro, chegou à Venezuela há 35 anos. Está casado com Fernanda, com quem tem três filhos. Já ocupou o cargo de director da Câmara Luso Venezuelana.

PUBLICIDADE

Correio da Venezuela 275  

Edición 275

Correio da Venezuela 275  

Edición 275

Advertisement