Page 1

01 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Primeira.qxp

08/05/2008

09:16 a.m.

PÆgina 1

Jornalistas luso-descendentes querem criar uma associação O jornal da comunidade luso-venezuelana. - Caracas, 08

a 14 de maio de 2008.

DEPÓSITO LEGAL: 199901DF222 - PUBLICAÇÃO SEMANAL ANO 08 – N.º 257

/p. 04

VENEZUELA: BS.F: 1,50 / PORTUGAL:

1,50

www.correiodevenezuela.com

Semana histórica em Caracas Feira comercial, acordos bi-laterais, “Encontro de Gerações”, inauguração do “Pestana Caracas” e o concerto de Marisa marcam visita oficial de Sócrates /p.11 e 24

LÍNGUA PORTUGUESA COM BOAS EXPECTATIVAS

Sporting tem “Champions” quase garantida /p.31

A Embaixada de Portugal promete apoiar a formação de professores de Português na Venezuela, através de “Bolsas de Verão”, material bibliográfico e de docentes. Esta será uma das formas de corresponder à proposta da Reforma Curricular venezuelana, que abre portas à Língua Portuguesa ao incluí-la no ensino obrigatório. Entretanto, na UCV reabriu o Centro de Língua Portuguesa. /p. 03 e 07

Especial “Encontro de Gerações” /páginas centrais

“V Encontro Continental” junta folclore em Guarenas

Virgem de Fátima contagia comunidade

/p. 14

/p. 25 PUBLICIDADE


02 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - editorial.qxp

2 Editorial.

presença em Caracas do Primeiro Ministro de Portugal, dentro de duas semanas, será sempre um motivo de regozijo por parte da comunidade lusovenezuelana. Primeiro porque representa uma 'pedrada no charco' em relação aos últimos tempos, quando a maioria dos representantes da hierarquia do Estado português optou por ignorar tão significativa parte de Portugal. Depois porque esta visita representa um reconhecimento efectivo por parte das autoridades da Venezuela. Por isso, há que celebrar e aproveitar os momentos. Não será a presença de José Sócrates que, quase por milagre, irá resolver todos os problemas e todos os dramas que possam afectar alguns membros da comunidade portuguesa. Há que ter sentido de Estado e é isso que se espera por parte de todos os protagonistas. No entanto, também é verdade que estes momentos podem e devem ser aproveitados para dar passos em frente. Compete, por isso, às figuras em posição de liderança escolherem o momento, a forma e o conteúdo para fazerem valer os argumentos esquecidos noutras alturas. Há que saudar a presença do principal representante do Governo da República Portuguesa. E há também que sensibilizá-lo para a necessidade de continuar a aprofundar as relações, a vários níveis, com este grande país. O eng.º José Sócrates até já chega com uma grande vantagem, por ter sido pioneiro a concretizar tantas décadas de intenções. Falta agora olhar mais longe e perspectivar novas metas. Esperemos que quem tem essa missão possa estar à altura das responsabilidades. Por fim, há um outro ângulo que interessa desde já começar a perspectivar: depois da passagem do Primeiro Ministro português e após o desfiar de todo um rol de boas intenções, há que concretizar promessas e materializar projectos. É bom que ninguém se esqueça das suas responsabilidades.

PUBLICIDADE

07:36 a.m.

PÆgina 2

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

Felicitar e exigir

A

08/05/2008

A SEMANA Muito Bom

Bom

Muito Mau

Mau

A sucessão de eventos nos próximos dias denota uma grande agitação: Encontro de Gerações, a feira comercial, o concerto de Marisa, a inauguração do 'Pestana Caracas', serão acontecimentos notáveis, porque abertos à Comunidade e porque representam o corolário de muito trabalho. A todo isto há que acrescentar as emoções e religiosidade do 13 de Maio. Todas as atenções vão estar centradas nesta sucessão de eventos verdadeiramente notável, sempre com o Primeiro Ministro português como denominador comum.

À margem dos vários acontecimentos nos próximos dias, há que realçar os aspectos comerciais que incentivaram tudo. Como corolário das intensas negociações, aí está uma comitiva composta por mais de 80 empresas portuguesas, algo nunca visto na história das relações entre Venezuela e Portugal. À delegação empresarial há que juntar também as delegações políticas e culturais. Tudo acompanhado também pelos maiores órgãos da Comunicação Social portuguesa, do Porto à Madeira.

É pertinente voltar a questionar porque é que Caracas não dispõe de uma delegação da Agência para o Investimento e Comércio Exterior de Portugal. Actualmente, um representante daquele organismo desenvolve um trabalho notável para concretizar a Feira Comercial, bem como a assinatura dos acordos comerciais. Mas é incompreensível que esta seja apenas uma situação pontual, porque um gabinete permanente da AICEP é mais do que justificada. Até para dar sequência aos acordos comerciais e apoiar os empresários nessa tarefa.

O dia 13 de Maio é uma 'data sagrada' para os portugueses na Venezuela, dada a veneração à Virgem de Fátima. Mas a verdade é que as agendas oficiais impuseram esta mesma data para a realização do 'VII Encontro de Gerações'. O CORREIO penitencia-se pelo facto, mas o leitor compreenderá que há factores que nos ultrapassam. Mesmo assim, não deixamos de lamentar a acumulação de eventos nas mesmas datas. Entendemos e aceitamos algumas das críticas, mas as justificações são plausíveis.

O CARTOON DA SEMANA - Na próxima semana temos dois dias em cheio na Venezuela...

- Já é uma tradição nossa organizar muitos eventos em simultâneo!


03 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - ACTUAL.qxp

08/05/2008

08:45 a.m.

PÆgina 3

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

08 a 14 de maio de 2008.

Actual

3

Diplomata apoia formação de professores na Venezuela Tomás Ramírez González tomásramirezg@gmail.com Através das chamadas Bolsas de Verão, do material bibliográfico e da componente docente, o embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva, propõe formar professores de português na Venezuela para tornar possível a implantação da língua no 'pensum' de estudos do bacherelato. O diplomata assegura que Portugal apoiará em maior medida este projecto sempre que a comunicação com as autoridades venezuelanas seja contínua. Também afirma que "só assim saberemos quais serão as necessidades que têm aqui". O principal para o embaixador será dar todo o apoio para conseguir a formação de professores na Venezuela e não trazê-los de Portugal, já que considera que existe talento e disposição de ensinar o idioma neste país. "Há que unir esforços porque é uma obrigação apoiar as autoridades venezuelanas", expressou Caetano da Silva, depois de estudar a possibilidade de propor estender a licenciatura de línguas, com o português, a outras universidades. Apesar do deficit de professores de português em relação ao número de escolas nas quais possivelmente se implemente o idioma de Camões, o embaixador acredita que até agora o projecto do novo currículo vai aplicar-se gradualmente, o que dará tempo suficiente para formar uma equipa de trabalho e de formar, com o suporte das institui-

ções culturais lusas, professores instruídos para difundir a língua portuguesa. Por outro lado, Caetano da Silva aproveitou a oportunidade para anunciar a doação de uma colecção de grandes autores contemporâneos portugueses que o

Gregory Yeanes, 26 anos

Entre o idioma francês e o português, optei pela língua de Camões porque pensei que a Venezuela, nesta era de relacionamento com o Brasil, vai de certeza abrir as portas a jovens com conhecimento no idioma.„

O Embaixador de Portugal na Venezuela visitou a Universidade Central da Venezuela

apoio bibliográfico.

Centro de Língua Portuguesa vai receber proximamente. A entrega oficial desses livros não tem data mas, segundo Caetano, será "o mais cedo possível". Noutras oportunidades, o Instituto de Camões e a embaixada doaram ao CLP material de

O professor Miguel Moiteiro, responsável pelo leitorado do Instituto Camões na Venezuela, explicou que há no país muitos profissionais aptos para dar aulas de português nas escolas a nível nacional. "Da Escola de Idiomas Modernos (EIM) da Universidade Central sai muita gente preparada. Só há que criar mecanismos para que possam ter as ferramentas didácticas necessárias". Ainda que pareça que as mudanças curriculares já não

serão tão imediatas como se havia planeado no início, Moiteiro gere várias opções viáveis para a formação de professores. Entre as que considera mais viáveis está a realizar um curso de formação profissional que incluiria todos aqueles que têm conhecimento da língua ainda que não sejam profissionais ou não tenham o chamado componente docente. "Há muitas pessoas que difundiram o idioma e acho que merecem esse reconhecimento”, refiriu.

Denisse Gil, 22 anos

Juan Morocoima, 23 anos

Vanessa Rivas, 22 anos

Daniel Rodrigues, 21 anos

Sempre gostei da música brasileira, daí a influencia de optar pelo português. Depois a motivação do professor Moiteiro foi determinante na preferência. Acho o idioma muito parecido com o espanhol, o que nos dá certa vantagem na aprendizagem.„

Não me arrependo até porque neste momento é um idioma muito importante para a Venezuela. Cada dia gosto mais do idioma e confesso que até pratico com um amigo de naturalidade africana aquilo que aprendo nas aulas.„

Comecei a estudar Português por influência do meu cunhado, que é natural da Madeira. Trabalho numa clínica e quando me deparo com portugueses e falo com eles em português ficam admirados como é que eu, sem ter vínculos com Portugueses, falo tão bem.„

Comecei por influência de um grupo de trabalhadores que por muito tempo estiveram a construir a nossa casa. A primeira palavra que aprendi foi uma mal criação que não posso mencionare que faz parte do “ritual” de aprendizagem.„

PROPOSTA DE MIGUEL MOITEIRO, LEITOR DO INSTITUTO CAMÕES NA VENEZUELA, MERECEU APOIO DE CAETANO DA SILVA

UMA PROPOSTA ANTERIOR


04 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - venezuela.qxp

08/05/2008

08:07 a.m.

PÆgina 4

4 Venezuela. Encontro de jornalistas convida ao associativismo e lança críticas

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

Aleixo Vieira Embora marcado pela falta de energia que afectou não apenas Caracas mas também 40% do território nacional, o Encontro de Jornalistas decorreu como previsto nas instalações do Centro Português em Caracas, a 29 de Abril. Participaram nesta iniciativa do CORREIO cerca de 20 pessoas, entre jornalistas e estudantes de Comunicação Social. O evento contou ainda com a presença dos representantes do IPC, Instituto Português de Cultura, e da junta directiva do Centro Português, para além de alguns representantes culturais lusitanos. Convidados a partilhar experiências, os jornalistas presentes expressaram ideias, manifestaram inquietudes e lançaram algumas críticas às autoridades portuguesas no país. Reconheceram o papel do CORREIO da Venezuela e agradeceram a iniciativa de unir uma vez mais os jornalistas luso- descendentes. Adriana Teixeira, presidente do Centro de Letras da Universidade Central da Venezuela (UCV), falou da sua experiência como dirigente comunitária e comunicadora na instituição estudantil que dirige. "Falta-nos material de apoio. Falta-nos comunicação. Estamos a trabalhar na obra os "Lusíadas" e não temos acesso aos livros", disse. Também Carolina Pereira, jornalista e analista política, mostrou orgulho e sublinhou o facto de estar ali entre amigos das mesmas origens. "É curioso que os nossos pais se conheciam por serem comerciantes e agora nós conhecemo-nos como profissionais da Comunicação Social". A concluir, pediu aos presentes que trabalhassem mais em conjunto e que valorizassem as marcas que os antepassados deixaram. Por seu turno, Susana Gomes falou do seu programa de rádio "com sotaque português" e destacou a dificuldade que tem em conseguir apoios, apesar de ser um programa que trata de dar uma nova visão do Portugal moderno. Já Tomás Ramírez, jornalista, manifestou a grande admiração pelos portugueses. "Cada história tem sido uma lição de vida,

Carolina Pereira

Felipe Gouveia

Francisco Figueira

Susana Gomes

pela tenacidade e esforço da maioria dos emigrantes. Isto tem me sensibilizado muito ao longo da minha carreira". A concluir, Ramirez lançou algumas criticas às autoridades Portuguesas no país. "Temos muitas dificuldades no acesso às fontes oficiais do Estado português e a todo tipo de iniciativas de índole oficial. Pedimos à diplomacia portuguesa que nos facilitem informação para tra-

balhar". António da Silva, também jornalista, contou parte da sua história no exercício desta profissão e como uma ida ao consulado geral de Portugal em Caracas mudou a sua vida. "Fui buscar o passaporte porque queria sair da Venezuela pelas circunstâncias que todos conhecem, e enquanto esperava a minha vez, li o CORREIO pela primeira vez, contactei a redac-

ção e mantivemos relação. Tempo depois aqui fiquei", referiu. Foi depois a vez de Felipe Gouveia, jornalista e correspondente da Agência Lusa, que se solidarizou com Ramírez nas dificuldades encontradas cada vez que têm que contactar representantes do Estado português na Venezuela. Lançou algumas críticas aos clubes portugueses na Venezuela e a sua

organização. "Não estão organizados, não têm agenda e dificultam-nos a vida como profissionais. Se não fazemos mais pelos clubes e pelos Portugueses é porque não temos mais informação" referiu. Jean Carlos, jornalista, assegurou que o trabalho é árduo e complicado e só os que andam neste mundo compreendem as dificuldades em abordar as notícias de maneira oportuna e objectiva. No entanto, criticou a pouca disposição de alguns conterrâneos em serem entrevistados, incluindo as autoridades lusas no país. Paco Garret, repórter fotográfico, lamentou a constante falta de espaço físico que tem para mostrar o seu trabalho, pois "num jornal, um artigo somente precisa de uma foto. Às vezes sou criticado porque as pessoas não entendem como tiro muitas fotos e somente sai uma ou duas. Não é narcisismo", disse, brincando. Juan Gonçalves, presidente do Clube, juntamente com Fernando Campos, secretáriogeral da junta directiva, dirigiram-se aos presentes recordando a importância da instituição que dirigem no seio da comunidade portuguesa na Venezuela. Lembraram que o CP está prestes a celebrar, em Junho, o seu 50.º aniversário." Mudaramse os tempos e os nossos filhos agora sentem orgulho na origem dos seus pais". O evento foi animado por Liliana Faría, acompanhada na viola por João Calos, cantando três dos mais bonitos fados da música tradicional Portuguesa. Sandra Rodrigues, que conduz o programa "Venezuela Contacto", foi moderadora do debate. O CORREIO planeia realizar um novo encontro no Dia Mundial do Jornalismo, criando assim mais uma oportunidade de partilhar com todos os profissionais que não puderam assistir a este encontro devido ao "apagão" e às suas consequências. assumir algumas responsabipaís. Deste evento, ficaram algumas ideias que logo se concretizaram, exemplos como a reactivação da Câmara de Comércio Luso-venezuelana, a melhoria de conteúdos da RTPInternacional, além da criação do Museu.


05 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - PUBLICIDAD.qxp

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

07/05/2008

08:17 p.m.

PÆgina 5

08 a 14 de maio de 2008.

Publicidade

5


06 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - turismo.qxp

07/05/2008

08:09 p.m.

PÆgina 6

6 Turismo. Viseu: Terra de vinho e queijo

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

Texto e Fotos: Jean Carlos de Abreu (Enviado Especial) deabreujean@gmail.com Viseu é a capital do distrito que tem o mesmo nome, situada na região Centro e de DãoLafões, em Portugal continental. Também é conhecida pela cidade da antiga provínica da Beira Alta, dos castelos e ruas empedradas, onde os romanos construíram uma cruz de caminhos para se resguardarem das guerras e para evitarem ser descobertos pelo inimigo. Quem percorrer a cidade a pé poderá ver ao longe as grandes construções feitas pelos romanos e os grandes vinhedos que as rodeiam. A zona é conhecida também pelos seus excelentes queijos e por ser um centro de produção de vinhos do Dão. A maior parte dos vinhedos da localidade conta com metade de um século de idade, sendo a vindima uma tradição própria dos seus habitantes. Os vinhos desta zona, devido à sua cor, corpo e sabor, estão a converterse na bebida mais popular de todo o mundo. Os vinicultores asseguram que devido à altitude e à temperatura da terra em Viseu, o chamado "elixir dos deuses" tem um sabor diferente das uvas colhidas noutras cidades do país. Para os amantes do bom vinho, Viseu oferece visitas guiadas por vinhedos e caves das casas mais importantes do tinto da localidade e do país. Os visitantes poderão degustar o produto e levar algumas garrafas para recordação.

A EMPRESA PORTUGUESA INTERVISA, EM CONJUNTO COM A TAP CARACAS, LEVA-NOS A CONHECER A BELEZA NATURAL E ARQUITECTÓNICA DA ZONA CENTRO DE PORTUGAL, INICIANDO O SEU PERCURSO PELA CIDADE DE VISEU

MONTANHA MARAVILHOSA

Castelo em Viseu

Sé Catedral

Uma vista da ciudade

Banco numa das ruas

INFLUÊNCIA FLAMENGA NA ARTE PORTUGUESA

Dentro de Viseu encontra-se o museu Grão Vasco, que oferePUBLICIDADE

ce a oportunidade de ver grandes trabalhos de Vasco Fernandes, que deu o seu nome ao museu mais importante do lugar e a um famoso vinho da terra. A influência dos artistas flamengos, que datam do século XIII, é notável, posto que as obras mostram a naturalidade das personagens e a qualidade do trabalho manual. Este também se vê reflectido na pintura e escultura portuguesas. Para além da Sé, conventos e a igreja dos Terceiros de São Francisco, a igreja da Misericórdia, construída no século XVIII, é reconhecida pela sua fachada rococó e pelas duas torres que fazem parte da arquitectura. Apesar das restaurações feitas ao longo do tempo, este templo continua a ser um dos edifícios mais importantes da cidade. Esta cidade construída sobre uma colina conta com outras atracções para os turistas. A Sul e Sudeste da cidade encontra-se a Serra da Estrela, um dos mais populares destinos de diversão dos portugueses durante todo o ano. Fica situada num dos pontos mais altos de Portugal continental. Nos meses de Inverno, os turistas visitam esta montanha para praticar desportos como o esqui, enquanto que no Verão desfrutam de um lugar onde possam caminhar, pescar, fazer um piquenique ou simplesmente acampar. A partir da colina pode-se avistar o rio Mondego, onde os visitantes podem ver um grande campo onde existem alguns animais selvagens, como os lobos.


07 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Venezuela.qxp

08/05/2008

08:47 a.m.

PÆgina 7

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

08 a 14 de maio de 2008.

Venezuela

7

Reinaugurado Centro de Língua Tomás Ramírez tomasramirezg@gmail.com O Centro de Língua Portuguesa (CLP) foi reaberto oficialmente a toda a comunidade lusa na semana passada, através de um encontro entre o embaixador de Portugal no país, João Caetano da Silva, com alguns estudantes da Universidade Central da Venezuela. O encarregado de abrir as portas oficialmente foi o director desta instituição, Miguel Moiteiro, que lutou por mais de um ano para difundir a cultura e a língua portuguesa. A nova sede do CLP fica perto da original: no piso 11 da Biblioteca Central da UCV. Nesta poderá consultar e pedir emprestado material bibliográfico e fílmico que foi doado à instituição pelo Instituto Camões e pelo governo português, através da sua embaixada na Venezuela. A instituição conta com uma base de dados que contém desde música popular portuguesa até aos fados; uma interessante biblioteca com livros

didácticos para crianças, textos para professores e alunos universitários, literatura clássica e contemporânea de Portugal e enciclopédias. Segundo Moiteiro, várias pessoas foram até ao CLP para se inscreverem para assim poderem solicitar o empréstimo dos materiais necessários à aprendizagem da cultura lusa. Os requisitos para a inscrição são: Uma cópia da caderneta de estudante de português, duas fotografias e um recibo de serviço público. Os interessados podem escrever para o endereço electrónico moiteiro.ucv@gmail.com ou ligar para o número 04128049300. Para os que já estejam inscritos nesta instituição, podem usar os seus serviços consultando livros, tirando dúvidas com os professores do Centro e assistindo aos cursos e ciclos de cinema oferecidos por esta organização lusa. RESTITUIÇÃO DO ESPAÇO

Em Abril do ano passado, foi anunciada a mudança da sede

O EVENTO CONTOU COM A PRESENÇA DO EMBAIXADOR DE PORTUGAL NA VENEZUELA do Centro de Língua Portuguesa do piso 11 da Biblioteca Central para a Direcção da Escola de Idiomas Modernos da UCV. Devido a contínuos problemas com os seus vizinhos do Instituto de Filologia Andrés Bello (IFAB), o organismo do Instituto Camões teve de tomar esta decisão. O CLP foi mudado para a actual área, mas em Novembro de 2007, a directora do IFAB mandou retirar o resto do material que ainda havia no Centro de Línguas. Miguel Moiteiro denunciou o facto às autoridades da Faculdade de Humanidades e Educação e a Opinião Pública, através do CORREIO.

Miguel Moiteiro inaugura a nova sede do CLP PUBLICIDADE


08 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Venezuela.qxp

8 Venezuela.

08/05/2008

08:59 a.m.

PÆgina 8

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

Embaixador em convívio com estudantes universitários Tomás Ramírez González tomasramirezg@gmail.com O Embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva, conviveu com os estudantes da cátedra de português da Escola de Idiomas Modernos da Universidade Central da Venezuela, num encontro que decorreu na biblioteca Jean Catrisse desta mesma escola. Ainda que o convite que lhe foi feito pela universidade, através dos responsáveis pela cátedra da língua de Camões, tenha sido no sentido de que o diplomata partilhasse as suas experiências e conhecimentos sobre o 25 de Abril, acabou por fazer um breve resumo das etapas que Portugal viveu. Os nove séculos de história portuguesa foram expostos através de uma síntese feita por Caetano da Silva. Esta foi dividida em diversas etapas que foram desde a consolidação da independência portuguesa e a PUBLICIDADE

delimitação das suas fronteiras até à entrada deste país na União Europeia. Para além da lição de história, o embaixador falou sobre a modernização que Portugal sofreu e as actividades económicas que se desenvolvem nesse país actualmente. Também falou sobre o poder e a influência que a comunidade portuguesa tem na Venezuela. Um dos participantes perguntou a Caetano da Silva acerca da vigência da Revolução dos Cravos na Venezuela e a sua implicação na actualidade do país. O embaixador referiu que a visão do alcance desse dia depende de cada uma das gerações de portugueses. "Nesse dia, conseguiu-se a democracia em Portugal e a posterior aceitação, por parte da comunidade internacional, do país como uma nação que respeita os direitos humanos e as liberdades", expressou Silva.

JOÃO CAETANO DA SILVA FEZ UMA EXPOSIÇÃO SOBRE HISTÓRIA PORTUGUESA E DA ACTUALIDADE DO PAÍS IBÉRICO

Caetano da Silva conviveu com os estudantes da UCV

No que diz respeito à sua vivência pessoal nesse dia memorável na história de Portugal, diz que foi uma experiência fundamental de vida porque acabou com censura, a perseguição e o debate limitado. "O 25 de Abril tornou-me um revolucionário. Por isso vim para a Venezuela viver a revolução bolivariana", disse João Caetano da Silva. O diplomata fez uma exposição dos atributos e pontos fortes de Portugal, nos diferentes âmbitos de desenvolvimento. Respondeu ainda a várias perguntas dos estudantes, a quem a conferência pareceu clara, já que não questionaram muito o diplomata. O encontro contou também com a participação da directora da cátedra de Português da Escola de Idiomas Modernos da Universidad Central de Venezuela, Digna Tovar, e do leitor do Instituto Camões na Venezuela, Miguel Moiteiro.


09 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Publicidade.qxp

07/05/2008

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

10:16 p.m.

PÆgina 9

08 a 14 de maio de 2008.

Publicidade

Salão de Banquetes Gales num matrimónio em grande Tomás Ramírez Fotos: Antonio Da Silva Com mais de 400 convidados, as famílias Fernandes e Barbuzano uniram-se através dos seus filhos Jenny Karina e Juan Damian, numa festa no Salão Windsor do Salão de Banquetes Gales. O matrimónio teve um grande espectáculo, encabeçado pelo cantor Aditus, Pedro Castillo, a Orquestra Vibraciones e os Bachata Swing. Os pais, Ferdinando Fernandes, Teresa de Fernandes, Juan Barbuzano Lima e Maria Dolores, tiveram o prazer de agradar os seus convidados com um buffet no qual se combinaram as gastronomias japonesa, portuguesa e venezuelana. Dos doces feitos para a boda, destaque para os bolos de nata e o bolo com os bonecos dos noivos montados numa bicicleta. Mais tarde, o caldo verde e as 'arepas' desfilaram por todas as mesas durante o 'after hour' da festa, estimulando os paladares dos convidados. Os noivos chegaram às oito da noite vindos da cerimónia na igreja, como estava previsto, num Mercedes descapotável,

JENNY KARINA E JUAN DAMIAN CELEBRARAM A SUA UNIÃO COM UMA RECEPÇÃO À QUAL ASSISTIRAM FAMILIARES E AMIGOS enquanto que os padrinhos, Liliana e Yury Fernandes, Aquiles Tartaret e Diony de Sousa, assim como o resto do cortejo, chegaram à festa numa carrinha muito luxuosa. A celebração teve uma hora bem louca, em que os noivos mostraram os seus dotes artísticos no palco, cantando, bailando e gozando dos aplausos dos seus familiares e amigos. Os convidados desfrutaram dos melhores clássicos 'parranderos' da história da música numa hora louca temática, na qual o noivo vestiu-se do famoso personagem escocês Johnny Walker e o cortejo foi uma corte de rainhas e princesas.

9


10 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - ipc.qxp

10 IPC.

07/05/2008

10:07 p.m.

PÆgina 10

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

Zé Povinho e Bordalo Pinheiro fusão da criação com o criador... em Madrid (1982 e 1895), em Paris (1900) e nos Estados Unidos (1904), um ano antes da sua morte.

Quem não conhece o Zé Povinho? Talvez até muito dos leitores tenham um lá em casa exibindo o seu vernaculíssimo manguito, num gesto inequívoco de insolência e revolta. Contudo, é provável que não todos recordemos quem lhe deu certidão de nascimento e quando. Do "nosso" Zé Povinho ou Homo Lusitanus diz João Medina, in Estudos em Homenagem a Jorge Borges de Macedo, 1992, o seguinte: "Mas se ele é paciente, crédulo, submisso, humilde, manso, apático, indiferente, abúlico, céptico, desconfiado, descrente e solitário, também não deixa por isso de nos aparecer, em constante contradição consigo mesmo, simultaneamente capaz de se mostrar incrédulo, revoltado, resmungão, insolente, furioso, sensível, compassivo, arisco, activo, solidário, convivente...". Ou seja, como muitos de nós...

"ANO TRIUNFAL"...

Regressemos ao relato cronológico... Já escrevemos que 1875 é o seu "ano triunfal" com a criação do Zé Povinho. Nesse mesmo ano parte para o Brasil e por lá andará quatro anos. Podia ter ficado rico se se tivesse calado em relação com um ministro conservador metido em histórias de contrabandos. Não o fez e ao regressar não vem como "brasileiro" de bolsos fartos. Já em Portugal, em 1879, publica O António Maria, outra aventura no mundo do jornalismo. É de curta vida, digase, ainda que nele colaborem penas como as de Ramalho e Guerra Junqueiro, entre outras. Inconformado com a política - a Grande Porca - não se quer identificar nem com os monárquicos nem com os republicanos e decide fazer-se simplesmente operário, pelo que o encontramos, agora em 1885, como operário numa fábrica de faiança nas Caldas da Rainha, onde existe uma forte tradição no campo da cerâmica. Três anos depois de intenso trabalho criativo, em 1888 - ano do nascimento de Pessoa - viaja pela Europa. Entretanto, vão sendo cada vez mais claras as suas simpatias com a República e um artigo de Fialho de Almeida em Os Pontos nos ii, acaba com outra das suas incursões pelo jornalismo. Já nesse tempo a censura não brincava!

NASCE O ZÉ POVINHO...

O Zé Povinho viu a luz do dia em A Lanterna Mágica, no dia 12 de Junho de 1875, numa ilustração que desanca nos impostos da época. Fontes Pereira de Melo aparece no desenho vestido de Santo António. O menino que tem no colo é o rei D. Luís I. Vêse igualmente Serpa Pimentel, então Ministro da Fazenda, a meter a mão na algibeira de um Zé, que boquiaberto coça a cabeça e veste a inevitável roupa rural gasta pelo tempo. Ao lado, de chicote na mão e disposta para o que der e vier, a autoridade da Guarda Municipal espreita a reacção deste Zé, que assiste incrédulo e aparentemente (?) submisso à corrupção e injustiça que o vitima. Esta representação do Portugal profundo deve-se a Rafael Bordalo Pinheiro, que teve Lisboa por berço e túmulo. Entre uma e outra data - de 1846 a 1905 - distinguiu-se como grande e fértil jornalista, desenhador, aguarelista, capista, ceramista e caricaturista, arte onde alcançou uma dimensão poucas vezes vista no nosso país. Trabalhou em Portugal e no Brasil e para distintas publicações de diferentes países, entre elas El Mundo Cómico, Illustrated London News, Ilustración Española y Americana, L'Univers Illustré e El Bazar. Na juventude teve uma breve passagem pelo Teatro Garrett como actor. Contra a vontade paterna, claro está. O trabalho no teatro não dura muito, mas a paixão fica-lhe no sangue. PRIMEIRO CONTACTO COM A POLÍTICA...

Em 1861 entra para a Academia de Belas Artes de Lisboa, mas é 1863, quando entra a

UM CORAÇÃO CANSADO...

trabalhar na Câmara dos Pares, o ano que lhe marca o destino, ao colocá-lo em contacto com o mundo da política e das respectivas manobras e intrigas. Desenha, desenha muito, e no Martinho da Arcada, que alguns anos mais tarde será famoso pelo que representa na vida de Fernando Pessoa, as suas ilustrações voam de mão em mão. Em 1867, um ano depois do casamento com Elvira Almeida, nasce-lhe o primeiro filho, e no ano seguinte tem a primeira exposição e vê recusada uma bolsa para estudar em Roma. Talvez não lhe vissem futuro como artista! O tempo demonstraria o contrário, entre outras razoes, pelos prémios conquistados

Inicia o século XX com a publicação de A Paródia, que definirá como "a caricatura ao serviço da tristeza pública". Não pára. Trabalha de forma incansável. Talvez ele não sinta o cansaço, mas sente-o o coração, que se detém em Janeiro de 1905. A República chegará cinco anos tarde para ele.

Ajude-nos a divulgar a cultura portuguesa O seu apoio é fundamental!

Colabore com campanha destinada à obtenção de fundos e de novos aderentes Telefax. 0212 985.41.43 e-mail - ipcultura@yahoo.com

AGENDA Funchal 500 anos A Fundação Cultural Luso-venezuelana Camões está a organizar uma exposição fotográfica tendo como tema Funchal 500 Anos. Os interessados podem participar com fotografias recentes ou antigas, em preto e branco ou a cores, e a data limite para a recepção dos materiais vai do 1 de Abril ao 30 de Junho de 2008. Para mais detalhes, aqui ficam dois contactos: 0414-42700406 e 02418083722.

Lídia Jorge, grande dama das Letras

"Lídia Jorge, a grande dama das Letras portuguesas, continua a desfiar a sua pequena música lancinante, ligeira e melancólica como um fado", escreve o crítico André Laval. O comentário aparece na revista francesa Lire, numa recensão com motivo do lançamento da versão gala de Combateremos a Sombra, o seu mais romance recente. A autora de A Instrumentalina, A Costa dos Murmúrios e vários outros livros de referência tem publicados vários textos inspirados em vivências e recordações do seu Algarve natal. Contudo, a ficção que agora nos apresenta está ambientada na capital portuguesa dos anos que correm. Como certamente recordarão vários leitores, a escritora já esteve em Caracas a convite do IPC.


11 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Venezuela.qxp

08/05/2008

07:32 a.m.

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

PÆgina 11

08 a 14 de maio de 2008.

Venezuela

11

80 empresas de “Portugal na Venezuela” No âmbito da vista do primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, à República Bolivariana da Venezuela, AICEP de Portugal (Agência para o Investimento e Comercio Externo de Portugal), decorre, entre 13 e 15 de Maio, uma exposição intitulada "Portugal na Venezuela", nas instalações do Círculo Militar de Caracas e com o apoio de PDVSA. A mostra, que será inaugurada pelo primeiro-ministro José Sócrates e pelo Presidente Hugo Chávez, apresentará mais de 80 empresas portuguesas de vários sectores económicos relevantes e exibirá a capacidade inovadora de Portugal, assim como o potencial exportador das empresas portuguesas. O conteúdo da exposição desenvolver-se-á em torno de cinco temas principais: "Mover (transporte, energias, máquinas, ferramentas, electrónica, equipamentos e serviços) "Construir (construção civil, infraestrutura e obras públicas, consultoria, construção e reparação naval) "Comunicar (comunicações, tecnologias da informação) "Curar (industria farmacêutica e equipamentos médicos) "Viver (produtos agro-alimentares, lar, materiais de construção) Esta iniciativa está inserida num conjunto de outras acções com o fim de incentivar as exportações portuguesas para o mercado venezuelano, objectivo que também será potenciado através de encontros empresariais que se realizarão paralelamente à exposição. A cada área temática da exposição corresponde um verbo que sintetiza a mais-valia de um determinado conjunto de sectores para o mercado da Venezuela, tendo em conta as necessidades do consumidor. Pretende-se reposicionar e actualizar o conhecimento acerca das potencialidades de Portugal na Venezuela, assim como estimular a aquisição produtos e serviços das empresas portuguesas. Além da presença das empresas, haverá um espaço institucional com a presença da AICEP Portugal Global, a Agência para o Investimento e o Comércio Externo de Portugal. A área da gastronomia está também representada com produtos de origem lusa (vinhos e queijos). A Câmara de Comércio VenezuelanaPortuguesa vai destacar-se pela apresentação das comunidades portuguesas no nosso país. Trata-se de uma comunidade muito dinâmica, com bastante influência económica em vários sectores de actividade, especialmente na cadeia de alimentação. Aproximadamente 400 mil portugueses vivem na Venezuela, dos quais 200 mil residem em Caracas. LISTA DE EXPOSITORES:

Sector Energia: Galp Energia; EDP Electricidade de Portugal, Petrotec; DST;

PELA PRIMEIRA VEZ, E A PAR DA VISITA DE JOSÉ SÓCRATES AO PAÍS, EMPRESAS LUSAS MOSTRAM OS SEUS PRODUTOS NUMA EXPOSIÇÃO PATENTE AO PÚBLICO DURANTE TRÊS DIAS EFACEC, MARTIFER. Sector de Energias Renováveis: EGF (Grupo Adp) Sector Construção e reparação naval e de estaleiros: Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC); Lisnave Estaleiros Navais, SA; Euronavy; Triquímica. Sector Construção e Engenharia Civil: Edifer; Mota Engil; Teixeira Duarte; Lena Engenharia e Construções, SA; Lena Engenharia e Construções, SA; Bento A exposição "Portugal na Venezuela" será feita nas instalações do Círculo Militar Pedroso Construções; Consulmar; Empreiteiros Casais; Ilho Construções, PUBLICIDADE SA; Construções Arlindo Oliveira & Filhos, Lda. (Grupo Arlindo Oliveira); Ferreira Construções, SA; Viroc Portugal. Sector Materiais de Construção: Edimade-Edificadora de Madeira; ATZ Automatizadora, SA; Corticeira Amorim, SGPS, SA; Grupo CIN; RECER; Madeinox-Importação e Comércio de Parafusos, Lda.; Vicaima; Metalúrgica Recor. Sector Produtos agro-Alimentares: Atlantic Meals; Valente Marques; Lactogal; Vetagri Humana; Dilop Carnes (Sapropor); MonteBravo Cerealis; Cofaco Açores; Ramirez; Gelpeixe; Catarino SGPS, SA; Carnes Primor; Sovena; Vitor Guedes - Indústria e Comércio SA; Azeol; Casa do Azeite; Rui Costa Sousa & Irmão; Cachide & Roldão; Fumeiro de Santo Antão; Unisap -Comércio de Carnes, Lda. Insulac-Produtos Lácteos Açorianos, SA; IL -Internacional Procurement; Maçarico, SA. Sector Tecnologias: Critical Software; Janela Digital; Aquimadeira-Equipamentos Hoteleiros, Sa; Ambisig; Primavera Software; Visabeira; ISA; FernetoMáquinas e Artigos para a Indústria Alimentar, Lda; A. Silva Matos; Munditextil; Microfil; Ramalhos, SA; Frezite; Galucho Indústrias Metalomecânicas, SA; Adira. Sector Medicamentos, consumíveis e equipamentos médicos: Tecnimede; Cipan (Grupo Atral Cipan); Bial; Sofarimex (Grupo Azevedos); Bluepharma; Farma APS (Generis). Sector Life-Style: Manufactura de Tapeçarias de Portalegre; Tapetes de Arraiolos Trevo; Erreeme Tapeçarias, Lda. Sector Serviços: AICEP Global Parques; Grupo Pestana; CGD.


12 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Historia de Vida.qxp

12 Historia de vida.

07/05/2008

09:53 p.m.

PÆgina 12

CORREIO DA VENEZUELA.

08 a 14 de maio de 2008.

“Fracassei cinco vezes” homem, entretanto, desapareceu, e passou Dezembro sem dinheiro e com dívidas para pagar. Em Janeiro, o homem apareceu e pagou-lhe o produto. "Aprendi muito nessa época. Continuei a fazer negócio até que surgiu a oportunidade de vender directamente a empresa, sem intermediários".

Aleixo Vieira Nasceu no seio de uma família de nove irmãos que se dedicavam à agricultura apesar de viverem em "terra de peixe", Câmara de Lobos. Emigrou para a Venezuela pela mão de um tio com apenas 16 anos de idade. A sua história está cheia de fracassos. Sidónio Inácio Gomes Henriques, mais conhecido por 'Candelário', não tem vergonha do que fez e do que viveu na vida. Começou por trabalhar no bairro popular em Sarria, na 'arepera' Dona Joana, durante dois anos sem parar. Com dinheiro no bolso, decidiu acompanhar um amigo na procura de um negócio. "Estive dois anos na vadiação". Gastou todo o dinheiro que tinha, mudou de profissão e começou a vender gelados ao fim-de-semana. Vivia entre a pesca na Laguna de Tacarigua em Higuerote e a distribuição dos gelados em Caracas. Tentou pensar na vida e enviou uma carta a uma namorada que deixou na terra onde nasceu. Casou por procuração e tempos depois pelo civil, em Caracas. Com 21 anos de idade, tentou uma vez mais mudar de vida e comprou uma frutaria no bairro San Agustin. O antigo dono, de nome Candelário, deixou-lhe a marca de registo "e todos passaram a me chamar 'Candelário'". O negócio era bom mas não funcionava com ele, "tinha má cabeça e quebrei uma vez mais". Mudou novamente de rumo e foi trabalhar como manobrador no Mercado de Coche. Fez amizade com um amigo dos Canhas que "não sabia ler e era eu que fazia as contas, escrevia e lia as PUBLICIDADE

CRESCER COM A TERRA

ENTRE LARANJAS E TANGERINAS CONTA-NOS A AVENTURA DA SUA VIDA. FALA COM ORGULHO DA FAMÍLIA E DA GENEROSIDADE DA TERRA QUE LHE DEU TUDO cartas da família". Posteriormente, e por mútuo acordo entre ele o compadre, ficou só no negócio de verduras. "Fracassei de novo". Isso levou-me a começar a "matar

tigres" no mercado. Aproximavase Dezembro e as responsabilidades familiares aumentavam. Um dia comprou um camião de couves, e horas mais tarde

apareceu um comprador de nome Manuel Andrade. "Não conhecia esse senhor de fato que me mandou levar a couve toda para a Central Madeirense". O

"Tomei juízo aos 23 anos. Comprei uma fazenda de peras abacates e novamente com a ajuda da Central Madeirense, comprei máquinas e comecei a crescer. Hoje em dia tenho 333 hectares de frutas, verduras e tudo quanto a terra possa dar na localidade de Carayaca, entre La Guaira e El Junkito. "Ajudaramme muito e estarei eternamente agradecido por tudo o que fizeram por mim", diz Gomes Henriques, ao destacar a amizade do falecido senhor Alberto Abreu, assim como de todos os donos e empregados actuais da empresa. Com duas filhas, quatro netos, a esposa Maria Josefina e todas as famílias dos trabalhadores que vivem na fazenda, diz que não se arrepende de nada na vida, pois aprendeu muito nas aventuras dos seus fracassos. Sempre generoso com a terra que lhe devolveu cinco vezes a oportunidade de começar a sua vida de novo, actualmente vive e trabalha entre as laranjas e as tangerinas que produz às toneladas. Diz ser um homem feliz, e com o maior orgulho na família que permaneceu em todos os momentos ao seu lado. "A Venezuela é tudo para mim", conclui.


13 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - PUBLICIDAD.qxp

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

07/05/2008

08:15 p.m.

PÆgina 13

08 a 14 de maio de 2008.

Publicidade

13


14 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Cultura.qxp

14 Cultura.

08/05/2008

08:54 a.m.

PÆgina 14

Alimentar o espírito através da música Alex Gonçalves, jovem especializado em tocar a trompa, conseguiu, com talento, prática e muito esforço, destacar-se não só nos melhores conservatórios do país mas também fora das suas fronteiras. Actualmente, o jovem músico está a estudar para concluir a licenciatura em Música na Hochschule für Musik und Theater, em Rostock, Alemanha, instituição que lhe ofereceu uma bolsa de mérito e no âmbito da qual tem programados numerosos recitais de Música de Câmara e vários concertos como solista nas mais prestigiosas salas de concerto alemãs. Gonçalves iniciou os estudos musicais aos 12 anos no Sistema Nacional de Orquestas Juvenis e Infantis da Venezuela (FESNOJIV), núcleo Guarenas. Em 2002, entrou no Conservatório Simón Bolívar e um ano depois se ingressou na Cátedra de Trompa do Maestro Joel Arias, na Escola de Música Mozarteum, de Caracas. Nesta instituição também cursa Harmónica, História da Música e Música de Câmara. Pelo caminho ficaram numerosos recitais interpretando obras do repertório do instrumento que escolheu. Em 2004, Gonçalves venceu o primeiro lugar na interpretação da Trompa na Orquestra Sinfónica Juvenil de Caracas e é convidado para tocar nas mais importantes Orquestras Profissionais da Venezuela, como a Filarmónica Nacional, a Sinfónica da Venezuela, a Sinfónica da Juventude Venezuelana Simón Bolívar e a Sinfónica do Estado Sucre, entre outras. Também já frequentou Master Classes na Venezuela com maestros de renomeada. No ano seguinte obteve o lugar de terceiro/primeiro Trompa na Orquestra Sinfónica Gran Mariscal de Ayacucho e recebeu a bolsa "Patty and Gustavo Cisneros Scholarship", a qual lhe foi oferecida pela Escola de Música Mozarteum de Caracas para assistir ao Aspen Music Festival and School, no Colorado, Estados Unidos. EXPANDINDO HORIZONTES

Em 2007, Supermercados Unicasa, uma importante cadeia do país, ofereceu ao jovem luso-descendente um apoio pelo seu mérito que lhe permitiu adquirir um novo instrumento musiPUBLICIDADE

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

“Encontro Continental” em Guarenas Jean Carlos de Abreu

Gonçalves tocou a trompa nas mais importantes Orquestras

SUPERMERCADOS UNICASA APOIA FORMAÇÃO DE NOVOS TALENTOS cal, com o qual continuou satisfatoriamente a frequentar as aulas e apresentações como solista. Posteriormente, o jovem viajou para a Europa para receber Master Classes com maestros de prestígio internacional. A sua experiência em países como Alemanha e Holanda leva-o a continuar os estudos musicais no continente europeu. Foi convidado a participar no Festival JungerKünstler Bayreuth, em Bayeuth, Alemanha em 2007 e, em 2008, a fazer parte como o primeiro trompetista com a Orquestra Sinfónica Juvenil do Estado de Mecklenburg Vorpommern, Alemanha, e a Orquestra Sinfónica Nacional Juvenil do mesmo país para as suas digressões de Inverno. Unicasa orgulha-se de apoiar jovens talentosos como Alex Gonçalves, contribuindo para ajudar as novas gerações e demonstrar que o compromisso e a perseverança rendem frutos.

No próximo dia 5 de Julho o Centro Sociocultural Virgem de Fátima, situado em Guatire, estado Miranda, recebe o 5.º Encontro Continental, onde 12 grupos folclóricos luso-venezuelanos vão mostrar o melhor da dança tradicional portuguesa. O organizador deste evento é o grupo folclórico Os Lusíadas, e esta quinta edição do encontro é dedicada à Nazaré. Inicialmente estava previsto que o Encontro Continental iria decorrer no Centro Marítimo da Venezuela (CMV), em Turumo. No entanto, a direcção do grupo organizador decidiu mudar a localização. O Encontro conta com a participação do antigo vicepresidente da Federação de Folclore Português, Ludgero Mendes, e do director do Jornal de Folclore, Manuel João Barbosa, ambos especialistas em folclore luso. Vêm de Portugal de propósito para o evento e é a primeira vez que visitam a Venezuela. NOVOS TÓPICOS

Numa reunião de preparação, os directores dos grupos debateram os regulamentos pelos quais o Encontro se deve reger e estipularam que as crianças menores de 12 anos não poderão dançar com os membros do grupo. Os grupos terão cinco minutos para fazer o teste de som e "confirmar que não há problemas". No que diz respeito ao tempo das actuações e

Ordem de actuação dos grupos: 1. "A Madeira é um Jardim" 2. Virgem de Fátima 3. Centro Português 4. Os Navegantes de Aragua 5. Alma Lusitana 6. Centro Marítimo de Venezuela 7. Saudades 8. Danças e Cantares de Portugal de Puerto La Cruz 9. Centro LusoVenezuelano de Los Valles del Tuy 10. Encantos de Portugal 11. Duas Pátrias 12. Renascer Lusitano

quantidade das mesmas, cada grupo terá 12minutos para mostrar três danças. "Se o grupo representa uma determinada região, dançará as três danças típicas dessa zona e o vestuário deverá ser típico da zona", concluíram os directores presentes, sublinhando que nenhum grupo deverá usar um determinado traje e depois dançar algo que não tenha nada a ver com o traje e com a região que representam. Assinalaram ainda que serão atribuídos diversos prémios durante o evento: Madrinha mais bem vestida; primeiro e segundo lugares para traje típico, voz masculina e feminina, grupo musical, coreografia e grupo amistoso. Será ainda seleccionado o grupo folclórico encarregue de organizar a edição de 2009.


15 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Lazer.qxp

07/05/2008

10:12 p.m.

PÆgina 15

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

08 a 14 de maio de 2008.

Vida de espectáculo Tomás Ramírez González tomasramirezg@gmail.com Se participou nas famosas "guerras de minitecas" no Poliedro de Caracas, ou nos eventos de praia de Caracas 705, então provavelmente recorda-se da 'miniteca' Excálibur. Esta famosa máquina passou de uns quantos pratos, luzes e cornetas para uma das maiores empresas para a montagem de espectáculos a grande escala na Venezuela. Gabriel dos Ramos, dono e fundador da 'miniteca', tem feito dançar, ao longo de 21 anos, mais de uma geração com a música da moda. O início desta organização remonta aos anos 80, quando este luso-venezuelano construiu uns palcos com um primo e introduziu-se nesse mundo tão competitivo. "Aquilo não era como agora, que vais a uma loja e compras tudo. Era como os cubanos: Se queres alguma coisa, inventa-a ou fabrica-a". Depois de um ano, ficou sozinho com o negócio, pois o seu primo não aguentou a vida nocturna. A partir desse momento, a empresa foi crescendo e fez um grande percurso ao nível nacional e internacional. Colômbia, Trinidad, Aruba, Curaçao e demais ilhas do Caribe foram alguns dos países onde a 'miniteca' trabalhou ao longo da sua existência. Ramos conta ainda que visitou quatro ou cinco vezes cada povoação da geografia nacional nas digressões que fizeram pela Venezuela. "Estivemos no Norte, Sul, Este e Oeste deste país". Entre os eventos onde a Excálibur mais se destaca estão as festas de praia de Caracas 750 em Cayo Sombrero, Puerto La

Mariza, amante do Fado Erika Correia yeyacr16@hotmail.com

Excálibur destacou-se nas festas de praia e nas Guerras de minitecas

'MINITECA' EXCÁLIBUR DE GABRIEL DOS RAMOS PERCORREU CINCO VEZES O PAÍS INTEIRO Cruz e Margarita; as Guerras de 'minitecas' no Poliedro e nas Nações Unidas; o programa juvenil da RCTV 'Tropa de Vacaciones', e mais recentemente na 'barra Pepsi', nos grandes eventos da Polar, e nos concertos como o de Maná e Dj Tiesto. Para a celebração do 21.º aniversário da Excálibur, pretendese organizar uma festa no Centro Português ao estilo da década de 80 para recordar

aqueles anos em que mais de um "rumbeou" com a 'miniteca'. Segredo bem guardado O dono deste empório do entretenimento assegura que uma das coisas que fez com que a Excálibur se tenha mantido como o fez foi o apoio incondicional dos seus pais. Acredita ainda que a chave do êxito do negócio é o valor acrescentado, o serviço e a qualidade. "Começou como uma brincadeira e agora é uma empresa de renome". Actualmente, a Excálibur tem 32 trabalhadores, 124 'bajos', 10 camiões para transporte do equipamento, duas carrinhas para o pessoal, geradores eléctricas, ecrãs de vídeo, palcos e luzes. A 'miniteca' pode dividirse em quatro partes, podendo, assim, apresentar-se em diferentes locais ao mesmo tempo.

15

Lazer

A cantora Mariza visita a Venezuela no próximo dia 14 de Maio para um concerto nas instalações do Parque Generalíssimo Francisco de Miranda (Parque del Este), organizado pelo gabinete do primeiro-ministro português, José Sócrates, e pela embaixada de Portugal no país. O nome completo desta fadista com fama internacional é Mariza Reis Nunes. Nasceu em 1973 num bairro lisboeta chamado Mouraria, conhecido por todos como o berço do fado. Filha de pai português e mãe moçambicana, esta mulher caracterizou-se desde muito pequena pelo seu interesse apaixonado pela música, que inicialmente se inclinava para o Gospel -música religiosa que surgiu nas igrejas afro-americanas no século XVIII e que se tornou popular durante a década de 30 do século passado. Como a maioria dos jovens, não sentia agrado pelo fado,

pois, nas suas letras e entoações, expressavam-se sentimentos na sua maioria alusivos à tristeza e à saudade. Não foi senão até que os seus vizinhos começaram a pedir-lhe que entoasse algumas melodias de fados que pôde corroborar que o género estava plasmado na sua cultura. A sua reconhecida carreira musical começou em 1999 com a morte da mais afamada cantora de fados, Amália Rodrigues. A sua principal participação era interpretar canções da referida artista em cada uma das homenagens póstumas que se realizavam. A sua primeira produção discográfica chamada "Fado em mim" saiu em 2001, chegando a obter a quádrupla platina em Portugal. Seguiu-se "Fado curvo" em 2003, disco que a afirmou como artista e que lhe deu o êxito internacional de que goza hoje em dia. O seu último álbum, "Transparente", saiu em 2005, chegando a publicar-se versões em espanhol.

Mariza vai oferecer um concerto privado na Venezuela PUBLICIDADE


16 17 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Funchal.qxp

16 Funchal.

07/05/2008

08:20 p.m.

PÆgina 16

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

PUBLICIDADE

Festas da Sé de 23 a 31 de Maio

Em finais de Maio o centro do Funchal é a zona mais animada da ilha com a recriação de um típico arraial madeirense.

As ruas e as esplanadas dos cafés que se encontram entre a Praça do Município e a Igreja da Sé são enfeitadas e apresentam uma grande movimentação. Os restaurantes e bares das Ruas de

João Tavira, Rua do Bispo, Ruas da Queimada de Cima e de Baixo e Rua dos Ferreiros aderem a esta iniciativa, proporcionando aos visitantes a possibilidade de provar todas as iguarias, petiscos e bebidas tradicionais madei-

renses. Como em todos os arraiais, há actuações de bandas filarmónicas, tunas e grupos musicais, numa animação constante que decorre todos os dias entre as 19h30 e as 24h00.


16 17 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Funchal.qxp

07/05/2008

08:22 p.m.

PÆgina 17

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

08 a 14 de maio de 2008.

17

Funchal

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Dia da Marinha

P R O G R A M A

De 17 a 24 de Maio de 2008 comemora-se o Dia da Marinha. Nestas comemorações que se realizam pela primeira vez na Região Autónoma da Madeira, estarão presentes sete navios (Sagres e Creoula inclusive) e um Submarino e estão integradas nas comemorações dos 500 anos da Cidade do Funchal.

• Exposição das Actividades da Marinha - De 17 a 24 de Maio - Centro de Congressos da Madeira • Actividades radicais, baptismos de mergulho e tenda "air soft" - De 17 a 24 de Maio - Cais Velho • Baptismos de mar a bordo de viaturas anfíbias e de lanchas - De 20 a 24 de Maio - Porto do Funchal • Concertos da Banda da Armada - 20 de Maio - 21h30 horas - Pto. Santo, Praça do Barqueiro - 21 de Maio - 21h30 horas - Parque de Santa Catarina • Realização de Actividades Náuticas e Desportivas - De 17 a 24 de Maio • Visitas a Unidades Navais Atracadas - De 21 a 24 de Maio - Porto do Funchal • Cerimónia Militar - 24 de Maio - 11h00 - Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses • Demonstração Naval - 24 de Maio - 12h00 - Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses

Mariza

Festa do Livro

A grande senhora do fado português Mariza, actuará no Funchal no âmbito das comemorações dos 500 anos da cidade do Funchal a 16 de Maio, no Largo do Município.

• 22 de Maio a 1 de Junho Domingo a Quinta: 13h00 - 21h00 Sextas e Sábados: 13h00 - 22h00

no Largo do Colégio

volta à Avenida Arriaga


18 19 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Portugal.qxp

18 Portugal.

07/05/2008

08:25 p.m.

PÆgina 18

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

O incêndio que deflagrou segunda-feira, 4, no edifício da Reitoria da Universidade do Porto (UP) provocou maiores estragos em dois laboratórios do Departamento de Zoologia/Antropologia da Faculdade de Ciências, anunciou fonte da UP.

Crise alimentar leva Igreja a colocar organizações católicas em alerta O porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) recomendou às organizações católicas para estarem em alerta e aumentarem a capacidade de resposta face aos problemas sociais que possam suceder devido à crise alimentar. No final da reunião do Conselho Permanente da CEP, D. Carlos Azevedo explicou que a hierarquia vai recomendar a cada bispo diocesano e organização católica para identificarem os casos de risco de modo a preparar "respostas articuladas", perante a previsível escalada dos preços dos géneros alimentares. Por outro lado, o observatório social da Caritas, criado em 2006, irá ser utilizado para avaliar os casos de carência mais grave que obriguem a um "maior esforço de partilha", explicou D. Carlos Azevedo, considerando que as estruturas católica no terreno são suficientes para fazer face ao problema. "As instituições que a Igreja tem são suficientes" até porque, "às vezes, são criadas muitas instituições" que perdem "eficácia", acrescentou. No domingo, 4, a Caritas portuguesa lançou um alerta nacional

CEP RECOMENDOU ÀS ORGANIZAÇÕES CATÓLICAS PARA ESTAREM EM ALERTA E AUMENTAREM A CAPACIDADE DE RESPOSTA para os riscos da crise alimentar mundial, exortando os portugueses a serem mais solidários. No caso português, considera a Caritas, as autoridades devem redobrar os "apoios aos mais carenciados, distribuindo bens de primeira necessidade aos mais necessitados e com manifesta escassez de recursos financeiros e alimentares", um esforço que deve ser seguido pelo resto da população. Agora, os bispos portugueses mostraram-se contentes com a "posição da Caritas que, entre outros organismos, está atenta à situação e à realidade sócio-económica". Depois deste alerta, a hierar-

"Esta crise dos alimentos pode criar situações de carência mais graves do que as que existem" actualmente pelo que "isso obriga-nos a estarmos mais atentos à realidade".

quia apela às paróquias, comunidades vicentinas e outras estruturas para melhorarem a sua resposta aos problemas sociais. "Esta crise dos alimentos pode criar situações de carência mais graves do que as que existem" actualmente pelo que "isso obriga-nos a estarmos mais atentos à realidade".

Deputado madeirense protesta de relógio ao peito Os trabalhos da sessão plenária da Assembleia Legislativa da Madeira (ALM) foram suspensos terça-feira, 6, devido a uma acção de protesto do deputado do PNDM, José Manuel Coelho. Este deputado apresentou-se na sessão plenária com um relógio de cozinha pendurado ao pescoço numa acção de protesto contra o projecto de alteração do Regimento da ALM em preparação pelo PSD-M, que alegadamente retira tempo de intervenção aos partidos da oposição nas suas intervenções e pedidos de esclarecimento (três minutos para tudo). "Tenho que controlar o meu tempo", disse José Manuel Coelho apesar da insistência do presidente da ALM em exer-

cício, Paulo Fontes, instruindo o deputado para que retirasse o relógio do pescoço ou então que saísse do plenário. Apesar das duas advertências de Paulo Fontes, a sessão foi suspensa por 15 minutos para uma conferência de líderes e depois encerrada dada a manutenção da posição do deputado José Manuel Coelho. Os deputados do PSD-M abandonaram a sessão plenária por considerarem "não haver condições de trabalho". PSDM, CDS/PP-M, PS-M e BE-M opuseram-se a esta forma de protesto e apelaram ao deputado para que se manifestasse por via da palavra mas não daquela forma que "não dignificava a assembleia".

"São muitas as instituições da Igreja que estão atentas, conhecem a realidade e vêem as carências" pelo que agora é necessário criar "dinamismos de partilha" que envolvam católicos em esforços de solidariedade. Depois, os "cristãos que estão presentes na sociedade" devem

"exigir" ao Governo os apoios necessários para os casos concretos que existam. "Não temos nenhum recado para o Governo nem sugestões concretas de política mas perante cada situação faremos sentir a nossa posição", prometeu D. Carlos Azevedo.

Emigrantes com deficiência querem formar federação Os portugueses com deficiência que vivem no estrangeiro defenderem, em Sintra, a ideia de se juntarem numa confederação para que a sua "voz seja ouvida junto das autoridades" portuguesas. "Lancei a ideia de formarmos uma associação, federação ou confederação das pessoas com deficiência no estrangeiro porque não há nenhuma em Portugal que nos defenda e que nos dê voz junto das autoridades", disse, à Agência Lusa, Alberto Salteiro, portador de deficiência visual. A sugestão deste português, residente na Polónia e formado em Psicologia, foi acolhida com satisfação pelo grupo de 19 portugueses com deficiência residentes no estrangeiro que estão em Portugal a parti-

cipar no I Encontro de Deficientes das Comunidades Portuguesas. Alberto Salteiro defendeu que "todos juntos e com reconhecimento legal" terão mais força do que separados. O português falava no final da sessão solene de abertura do Encontro, que se prolongou até sexta-feira, 9, onde estiveram presentes o secretário de Estado das Comunidades, António Braga, e a secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz, que aplaudiram o projecto. "Fico muito satisfeito por verificar que este Encontro tem consequências que mobilizam as pessoas para uma forma mais activa de cooperação", disse António Braga.


18 19 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Portugal.qxp

07/05/2008

09:55 p.m.

PÆgina 19

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

08 a 14 de maio de 2008.

19

Portugal

Uma petição em prol de uma mais rápida implementação do Acordo Ortográfico, iniciada pelo Movimento Internacional Lusófono a 15 de Março, reuniu até agora 375 assinaturas, podendo ser subscrita no endereço electrónico www.gopetition.com/online/17740.html.

Multados em 305 mil euros O Tribunal Constitucional (TC) multou em quase 305 mil euros os partidos políticos por irregularidades nas contas do ano de 2004, sendo o CDS-PP o que vai pagar mais: 69.464 euros. O extenso acórdão 236/08, de 22 de Abril, a que a Agência Lusa teve acesso, determina que o PSD é o segundo mais penalizado, com uma multa de 67.636 euros (185 salários mínimos nacionais), e o PS a figurar em terceiro, com 66.539 euros (180 salários mínimos). Dos partidos com representação parlamentar, o Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) é o que pagará menos (4.387,2 euros - 12 salários mínimos), seguindo-se o Bloco de Esquerda (7.312 - 20 salários mínimos) e o PCP (16.452 euros - 45 salários mínimos). Todos os partidos foram multados pelo tribunal, o que acontece sem excepção desde 1994, ano em que o TC começou a analisar as contas.

Novo director da PJ

POR IRREGULARIDADES DETECTADAS NAS CONTAS RELATIVAS A 2004

Os três principais partidos (PS, PSD e CDS-PP) são os partidos que maiores multas pagarão -203.639 euros. As irregularidades detectadas respeitam a falhas na apresentação da contabilidade total dos partidos (por não reflectir os gastos de todas as estruturas, da sede nacional às concelhias) ou ainda nos depósitos de donativos ou nos pagamentos. Nos últimos cinco anos, este é o segundo valor mais alto das multas aplicadas pelo TC, depois de os juízes do Palácio Ratton terem somado 333 mil euros em coimas aos partidos em 2001.

Nos últimos cinco anos, este é o segundo valor mais alto das multas aplicadas pelo TC.

O ministro da Justiça aceitou o pedido de demissão apresentado pelo director nacional da Polícia Judiciária, Alípio Ribeiro. José Maria de Almeida Rodrigues é o novo homem forte da PJ. Almeida Rodrigues vai assumir o cargo de Alípio Ribeiro, que apresentou a demissão alegando estar cansado da mediatização do cargo. Almeida Rodrigues tem 49 anos, 25 de carreira, é licenciado em Direito e coordenador de investigação criminal da PJ.Era o número dois na hierarquia desde o momento em que passou a assumir, em 2004, o lugar de subdirector nacional adjuntona Directoria de Coimbra da PJ.. Esteve ligado à investigação de casos mediáticos como os homicídios de Santa Comba Dão e a captura de um dos homens mais procurados em Espanha, o El Solitario.

BREVES "Ousar enriquecer Portugal"

Bancos de horas geram polémica

Madeira afectada por Ministério

Código do Trabalho em primeiro

Pedro Santana Lopes afirmou que se candidata à liderança do seu partido para, "principalmente, ousar enriquecer Portugal", considerando que o país piorou com a governação do PS e não está condenado "ao fim das escalas". "A verdade é que os portugueses vivem hoje pior do que em 2005", declarou, num palanque montado no pátio da sede nacional do PSD com um cenário branco por trás com a frase "Objectivo Portugal" e com o continente e as ilhas da Madeira e Açores representados em traços verdes. "O que importa agora é garantir-lhes que, a partir do próximo ano, Portugal vai criar um caminho que os fará viver melhor do que vivem com o Governo de José Sócrates", acrescentou Santana Lopes.

A possibilidade de criação de bancos de horas de trabalho, no âmbito da revisão do Código de Trabalho, suscitou polémica entre os parceiros sociais e mostrou que a negociação da revisão legislativa não vai ser pacífica. As duas centrais sindicais e a Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) assumiram, num seminário sobre "Direito do Trabalho", qual vai ser a posição na concertação social relativamente ao capítulo da adaptabilidade. A UGT e a CGTP não recusam a proposta governamental de criação de bancos de horas, desde que ela não signifique a desregulamentação total dos horários de trabalho e desde que seja sempre objecto de negociação colectiva.

A Conta da Madeira de 2006 foi afectada pela retenção de 14,6 milhões de euros pelo Ministério das Finanças ao não ter reconhecido uma operação de titularização de créditos do Governo Regional no valor de 150 milhões de euros, disse, à Agência Lusa, o deputado do PSD-M, Jaime Filipe Ramos. A Assembleia Legislativa da Madeira debateu e aprovou a Conta da Região Autónoma da Madeira de 2006 no valor de 1.400 milhões de euros. "A Conta, em geral, foi afectada, em 2006, pela decisão do Ministério das Finanças em cativar 14,6 milhões relativamente à acção de crédito que o Estado achou que foi indevida na ordem dos 150 milhões de euros e pela recusa em autorizar um empréstimo de 75 milhões de euros".

A CGTP apelou ao Partido Socialista (PS) para trazer para primeiro plano da agenda politica o debate sobre a proposta de revisão do Código do Trabalho. "Trata-se de uma das matérias que mais interessa a um maior número de portugueses e, por isso, é preciso trazer este tema para primeiro plano da agenda política", disse à agência Lusa o secretáriogeral da CGTP, Carvalho da Silva. Uma delegação da CGTP reuniu-se com o PS, na sede do Partido, para apresentar as conclusões do seu XI Congresso, e para lhe manifestar algumas preocupações relativas à situação económica e social do País. A CGTP já teve estas reuniões com o procurador-geral da República, Presidente da República, primeiroministro, entre outros.


20 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Saude e bemestar.qxp

20 Saúde&Bem-estar.

07/05/2008

08:29 p.m.

PÆgina 20

08 al 14 de maio de 2008.

Depilação: Karma de mulher Erika Correia yeyacr16@hotmail.com As sobrancelhas, o buço, as axilas, a linha do biquíni, as pernas, são algumas das zonas do corpo que as mulheres depilam. Maribel Canha, dermatologista e proprietária do Centro Estético Beauty Express, situado no centro de Caracas, explica como cada parte do corpo de uma mulher requer um método de depilação diferente que vai depender da quantidade de pêlos, da sensibilidade da pele, para além do tempo e do dinheiro de que disponha. "O pêlo das pernas cresce uns seis centímetros por mês, e o das axilas duas vezes mais rápido: Quatro horas depois de tê-los arrancado, este começa a crescer de novo. Isto quer dizer que a mulher tem uma luta constante e vê-se constantemente motivada a ir à procura de uma solução".

MÉTODOS DOLOROSOS

Se o que se procura é que a depilação dure mais tempo deve-se recorrer à cera fria ou quente, ou ao uso das depiladoras eléctricas, que arrancam o pêlo pela raiz. "A cera quente é o método mais clássico e doloroso. No entanto, tem o poder de fazer crescer o pêlo mais lentamente e pouco a pouco vai debilitando. Está contra-indicado para pessoas com varizes e problemas circulatórios. O mais aconselhável é aplicar talco na zona para facilitar a extracção do pêlo e arrancá-lo sempre no sentido contrário ao seu crescimento. Para Canha, a depiladora eléctrica é uma técnica muito prática que permite depilar-se em qualquer lugar e a qualquer hora. Também comenta que hoje em dia estas estão a ser fabricadas para

Beneficios da vitamina C Erika Correia

“É a técnica mais cara mas a mais eficaz"

MAIS RÁPIDOS

Canha comenta que a utilização da 'hojilla' é um método recomendável se se tiver muita pressa. Se a mulher é adepta do uso de giletes utilize as especiais para as mulheres porque têm uma forma mais anatómica e vêm com hidratante. "É o método mais económico, mas mais agressivo para a pele. O pêlo cresce mais rápido e forte porque se corta na parte mais grossa. O mais recomendável é que depois de depilar a zona, se aplique um creme calmante pós-depilação ou um bom hidratante". O creme depilatório também é uma ferramenta indolor e rápida, deve-se deixar actuar durante apenas cinco minutos e depois retirar com uma espátula especial. "É a mais recomendável para a zona das pernas. Ainda que seja um método menos agressivo que a gilete, também não arranca o pêlo pela raiz, o que gera pêlos mais grossos no poro. Um conselho útil é não deixar passar o tempo indicado, pois a pele pode irritar-se e até queimar. Depois de fazer a depilação pode-se usar um creme especial para evitar que os pelos se enterrem".

CORREIO DA VENEZUELA.

A DEPILAÇÃO LASER, TODOS PODEM REALIZÁ-LA, MAS NA REALIDADE DEPENDE DA COR, PELE E ZONA A TRATAR tornar a operação cada vez menos dolorosa. "Os últimos modelos que estão no mercado trazem várias velocidades, mas não as recomendo para as zonas sensíveis como axilas ou zona do biquíni, já que é uma técnica muito agressiva para a pele e pode gerar muita irritação. O melhor é esfoliar o corpo antes de recorrer a esta solução". FAMOSA DEPILAÇÃO LASER

Em teoria, todos podem realizá-la, mas na realidade depende da cor, tipo de pele e da zona a tratar, porque o laser activa a melanina e pode produzir manchas em pessoas de pele morena. Segundo Canha, esta resulta melhor em pessoas de pele branca e pêlos escuros, mas recomenda ir a um especialista na área que confirme se o tratamento pode ser efectuado. "É a técnica mais cara mas a mais eficaz. Consta de várias sessões. Antes de submeter-se ao laser, há que evitar a exposição solar durante umas oito semanas. Para além disso, antes do tratamento, só podem utilizar-se métodos de depilação que cortem o pêlo como o creme e a gilete. Há que acudir a um centro médico que conte com pessoal especializado, já que é um tratamento agressivo". A motivação do Correio de Venezuela, conjuntamente com o Banif e o Diário Notícias é a de dar resposta, através deste enconzuela e unir as várias gerações de portugueses vindos de toda Venezuela acudiram ao chamado emigrantes lusitanos, em prol da preservação da identidade lusitana e das suas tradições.

Na pele, a vitamina C desenvolve funções de suma importância, já que estimula a síntese de colágenos e fibras elásticas, o que lhe oferece uma maior firmeza, elasticidade e resistência. Além disso é capaz de melhorar a síntese de lípidos epidérmicos, o que favorece a hidratação da pele. Também se lhe atribui o efeito de impulsionar os queratinocitos, assegurando assim uma correcta renovação celular e melhorando o seu aspecto. Este composto químico possui propriedades antioxidantes ao bloquear os radicais livres, o que previne o envelhecimento da pele. Também detém um certo poder fotoprotector. Mariela Mederos, especialista em cosmética no Instituto de Belleza Dox, recomenda realizar uma máscara de creme caseira para as peles delicadas, misturando dois melões maduros pelados e esmagados com uma colher de creme sem cheiro ou de iogurte natural. Deve-se untar a mistura por todo o corpo, deixando-o actuar aproximadamente durante 30 minutos, antes de o retirar com água morna. O resultado será uma pele muito mais suave e um odor ainda mais agradável. PUBLICIDADE


21 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Venezuela.qxp

08/05/2008

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

07:56 a.m.

PÆgina 21

08 a 14 de maio de 2008.

David Rodríguez celebra três anos de sacerdócio Jean Carlos de Abreu deabreujean@gmail.com No próximo 13 de Maio, a partir das 19h30, será celebrado o terceiro aniversário de vida sacerdotal do padre David Rodríguez, na Missão Católica Portuguesa (MCP), em San Bernardino. A data coincide com o aniversário da primeira aparição da Virgem de Fátima em Portugal. Recordando o momento anterior à sua ordenação, David Rodríguez contou que foi o Monsenhor Nicolás Bermúdez que pediu para estudar a data em que seria ordenado sacerdote. "Escolhi o 13 de Maio porque coincidia com a celebração dos 50 anos da Missão Católica Portuguesa na Venezuela e o aniversário da aparição de Fátima", lembra o presbítero. A celebração será presidida pelo Monsenhor Jesús de Zárate, acompanhado pelo padre Alexandre Mendonça, pároco da Missão Católica

Portuguesa, e outros eclesiásticos. Terminada a eucaristia, será dado início a uma procissão de velas na eremita de San Bernardino, tal como é costume em Portugal, para comemorar os 91 anos da aparição da Virgem de Fátima ante Francisco, Lúcia e Jacinta. Paralelamente, Rodríguez revelou que será realizada outra missa na igreja de San José de Chacao às 18 horas. "Aproveitamos a eucaristia para dar graças à santíssima Virgem de Fátima por tudo o que nos tem dado."

Rodríguez revelou que será realizada outra missa na igreja de San José de Chacao às 18 horas para celebrar seu aniversário

MISSAS NA MADEIRA

O padre David desloca-se a Portugal em Setembro para descansar e assistir a diferentes festividades que se realizam na freguesia do Arco da Calheta e Loreto, localidades da ilha da Madeira. "Deus nunca permanece inactivo, por isso, realizarei algumas missas em substituição do padre Nascimento, enquanto

MISSÃO CATÓLICA PORTUGUESA ACOLHE CELEBRAÇÃO DA VIDA ECLESIÁSTICA DO PADRE LUSODESCENDENTE A PAR DA APARIÇÃO DA VIRGEM

Venezuela

21

descansa e realiza o seu retiro espiritual anual", disse. A visita será aproveitada para assistir à festa da Nossa Senhora do Loreto, "pois é costume presidir este evento e acompanhar quem celebre a festividade". A sua colaboração com alguns meios de comunicação social não será interrompida. O padre David observou que vai continuar a escrever para o Correio da Venezuela e fazendo rádio, com o programa dominical transmitido na Rádio Caracas Radio. Alem disso, Rodríguez disse que deixou o programa televisivo que fazia no TV Família por nao ter tempo. “Era muitas horas a gravar. Perdia quasi tudo o dia nisso”. "Continuarei a intervir nestes para transmitir e dar a conhecer o evangelho e a palavra de Deus", assegurou. Ao mesmo tempo, prosseguirá com a sua missão de docente na Universidade e no Seminário. PUBLICIDADE


22 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Opiniao.qxp

22 Opinião.

08/05/2008

09:13 a.m.

PÆgina 22

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

Sem papas na língua

A

esperteza é má "conselheira". Recentemente foram eleitos os novos conselheiros que vão representar a comunidade portuguesa da Venezuela. E dizemos que são novos, porque não seguiram no cargo nenhum dos anteriores. Até há quem opine, que deveria continuar alguns dos antigos conselheiros, porque é lógico pensar que estes já tinham alguns conhecimentos na "matéria". Mas a verdade é que a experiência não serve para nada, quando a "folha de serviço" está vazia e se fez tão pouco, como foi o caso dos antigos "conselheiros-viajantes". Em Caracas, as quatro listas que concorreram a estas eleições só conseguiram convocar um pouco mais de 1.100 votantes. Em média, cada candidato a conselheiro ape-

Alvaro Días

alvarodias63@hotmail.com

“Não se esqueçam que tanta esperteza nunca foi boa conselheira”

nas conseguiu aproximadamente 35 votos. Estes números dizem muito acerca do pobre poder de convocatória e do nulo carisma dos "nossos líderes". Mas ainda mais criticável foi mesmo a "táctica" assumida pela lista vencedora, que colocou nos primeiros lugares os nomes e fotografias de pessoas conhecidas no seio da nossa comunidade; estas emprestaram o seu nome e para convencer alguns dos votantes e assim apoiar os dois ou três candidatos que previamente estavam destinados a ser os cabeçasde-lista. Não há dúvida que a estratégia funcionou. Oxalá que para bem da nossa comunidade, tanta táctica e imaginação sejam postas em prática no exercício das suas funções como conselheiros. Mas também

não se esqueçam que tanta "esperteza" nunca foi boa "conselheira". Caos. É muito alarmante a paupérrima qualidade de vida que temos nós como habitantes de Caracas. Ate há pouco tempo, praticamente só nos queixávamos da violência e da falta de segurança. Mas agora temos de juntar a estas tristes realidades o facto de cada vez mais se agravarem dos estados dos serviços principias e cruciais. Além de termos de viver com os racionamentos de água, ultimamente também se estão verificando 'apagões' e falhas no fornecimento de electricidade. A recolha do lixo piora e há urbanizações e centros comerciais que já parecem do Terceiro Mundo tal é a intensidade dos maus cheiros. O trânsito nas principias avenidas e ruas esta cada vez esta mais insuportável,

Director: Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Coordenação em Caracas Elizabeth De Ornelas Jornalistas: Jean Carlos de Abreu, Erika Correia, Tomás Ramirez, Victoria Urdaneta, Rebeca Fandiño Correspondentes: Carlos Balaguera (Maracay e Valencia) Carlos Marques (Mérida) Edgar Barreto (Punto Fijo) Trinidad Macedo (Barquisimeto) Colaborações: Raúl Caires (Madeira) António de Abreu, Arelys Gonçalves Antonio López Villegas, Luís Barreira, Álvaro Dias, Luis Jorge

O xaile da minha Mãe "O xaile da minha mãe que aqueceu com carinho mais tarde pode servir também para resguardar os meus filhinhos. Dei ao meu filho com amor, dei um manto de rainha, que para mim tem mais valor que o xaile da avozinha. Não há relíquia mais bonita que o xaile dos meus afectos, quem sabe sirva para cobrir os meus netos". Esta é uma parte de um fado que para alguns pode ser desconhecido porque se cantava há muito tempo, e às vezes tende a perder-se na recordação dos nossos pais. No meu caso particular, quando a minha mãe canta esse fado, fá-lo com um sentimento tão especial que faz recordar as minhas avós. Ao escutar este fado da boca da minha mãe, faz-me reflectir sobre as dificuldades e alegrias que uma mãe pode atravessar. Ao recordar a nossa mãe trabalhando no bordado, na fazenda, na cozinha, rezando o rosário ou simplesmente cantando aquelas canções daquele tempo, é algo que não tem valor, que ninguém nos pode tirar, e que assim se mantém vivo. Ser mãe ou avó requer

João G. Gonçalves

gonleirbag@yahoo.com

Quando a minha mãe canta esse fado faz recordar as minhas avós

um esforço supremo, porque apesar das adversidades e incompreensões recebidas, procuram tratar, com muito trabalho, os seus filhos e o seu lar. As nossas mães, durante toda a sua vida, procuram sempre ensinar-nos a ter juízo para tomar boas decisões ao longo da nossa vida. Apesar das dificuldades de ser mãe, esposa e emigrante, procuram ensinar-nos o valor do trabalho, a paciência, a perseverança e a oração através de uma palavra, um abraço ou um carinho. Carinho que às vezes lhes custa partilhar porque pode ser que algumas, quando eram pequenas, tenham sido criadas de acordo com o pensamento daquele tempo, no qual a dificuldade e a necessidade se combinavam e davam como respostas condutas com muito carácter e muito pouco afecto. Não foi senão através do tempo que essas mães, pelas múltiplas tristezas, alegrias e pela experiência de vida, foram mudando a sua forma de pensar para abrir a caixa de amor contida na sua alma e coração para assim se transformarem em avozinhas.

Gerente Executivo Aurelio Antunes Contabilidade Sandra Agosta Publicidade e Marketing: Carla Vieira Ventas Ricardo de León Eventos Yamilem González Preparação Gráfica: DN-Madeira Produção: María Alexandra Monteverde C. Fotografia Paco Garrett Distribuição: Juan Fernández e Enrique Figueroa Impressão: Editorial Melvin C. A Calle el rio con Av. Las Palmas

L

Escaparam do Indecu

embram-se do Português natural de Aveiro e do seu "sócio" madeirense acusados de sequestradores e que foram detidos pela polícia judicial Venezuelana? Lembram-se que, segundo a polícia Venezuelana, sequestravam amigos, vizinhos e até parceiros de negócios e depois choravam com os familiares numa autêntica manobra de teatro sentimental? Quem diria: Agora têm uma padaria dentro da prisão. Por favor publiquem na vossa coluna que têm tanta sorte que conseguiram escapar do Seniat, do Indecu e dos sindicatos de padeiros da Venezuela. Se eu fosse conselheiro!... Pediria às autoridades Portuguesas

Chá, Café e Laranjada

chacafelaranjada@gmail.com

Os utentes do Consulado de Portugal não somos ladrões

que dessem um curso aos vigilantes do consulado de Portugal em Caracas. Esquecem-se que não são polícias e que nós, os utentes do consulado, não somos ladrões. Tratam-nos com desconfiança e estão sempre de mau humor. Ainda sobre o consulado, colocaria ali uma pessoa permanente na porta só a dar informações aos utentes e evitaria muito trabalho às pessoas dos serviços internos. Gostaria de contribuir com uma sugestão para aqueles que trabalham pela comunidade e que organizam festas e arraiais: Já que organizam o Dia da Madeira e o Dia de Portugal, o festival da sopa, o do bacalhau, da espetada... Porque não organizam o dia do

levantamento do copo, o da bisca, o do milho frito, do bolo do caco, da espetada, que no fundo é aquilo que mais fazemos nos clubes. Na festa da sopa realizada em Maracay faltou a sopa que mais marcou os madeirenses na época da miséria: a Sopa do Cardoso. Não é a sopa de feijão, a de milho, a sopa 'moganga', não!.. É a Sopa do Cardoso. A sopa que um senhor de apelido Cardoso oferecia aos pobres. Não era naturalmente a melhor sopa, mas matou a fome a muita gente no Funchal. Li no último jornal que afinal o primeiro-ministro do governo Português vem a 13 de Maio. Tinha de ser só mesmo com a ajuda da Virgem de Fátima.

Boleita Sur - Caracas Venezuela Endereço: Av. Principal Las Mercedes. Edif. Centro Vectorial (Banco Plaza). Pent House, Urb. Las Mercedes, Baruta Caracas (Ao lado de CONAVI). Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: correio@cantv.net URL: www.correiodevenezuela.com Tiragem deste número: 15.000 exemplares Fontes de Informação: Agência de Notícias Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa, de diferentes partes do Mundo.


23 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - opinion e inquerito.qxp

07/05/2008

09:19 p.m.

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

PÆgina 23

08 a 14 de maio de 2008.

Cartas&Inquerito

23

Cartas: Eu cumpri e agora? Devido à minha idade (72 anos) e já com poucas coisas para fazer na vida além de tratar dos netos, sou um crítico que analisa em silêncio tudo quanto fazem os portugueses na Venezuela. Sou leitor do jornal todas as semanas e fiel seguidor daquilo que escrevem sobre o nosso país. Nesta oportunidade, escrevo porque achei interessante quando dizem que os Portugueses na Venezuela reclamam muitos direitos e cumprem poucos deveres, fazendo referência ao número de votantes para as últimas eleições para conselheiros no consulado de Caracas. Estou, em parte, de acordo. No entanto, quem trata de mim, dos meus direitos, que fui votar, que trato de estar em dia com tudo quanto tem a ver com Portugal? Da mesma maneira exigi às minhas filhas que fossem votar nos conselheiros.Agora pergunto: Eu votei, a minha família votou, e quem responde ao meu voto? Onde posso encontrar os conselheiros que foram eleitos? Têm algum contacto telefónico? Obrigado pela oportunidade e prometo estar atento. Manuel B. Gomes

Fora dos clubes somos muitos

Aproveitar a oportunidade

Orgulha-se de falar português?

Conheci o CORREIO há dois anos no Centro Português em Caracas. A partir daí tenho tratado de seguir o jornal semanalmente, acho que traz boa informação. No entanto, penso que deveriam dedicar mais espaço aos portugueses que não vão aos clubes, aos portugueses como eu que nunca tive contacto com a comunidade na Venezuela.Acho que seria excelente resgatar tantos e tantos valores de origem lusitanos nem que seja para partilhar experiências e quem sabe até conseguimos encontrar familiares entre tanta gente que emigrou e aqui ficou totalmente integrada no país de adopção. No meu caso somos quatro irmãos, nunca fomos aos clubes, nunca vimos um grupo de folclore bailar ao vivo, nem nunca ouvi falar português fora da RTP Internacional que agora subscrevemos. Parabéns pelo jornal e recebam esta sugestão com muita humildade.

Sou luso-venezuelano de terceira geração e queria dar os parabéns pela vossa edição no El Nacional todas as sextasfeiras. Queria felicitar o vosso trabalho e elogiar o governo português pela iniciativa de organizar o evento de fados para todos os portugueses que queiram assistir ao mesmo. Como disse anteriormente, sou venezuelano de origem Portuguesa e terei muito gosto e prazer em levar a minha esposa e família, que é de origem Venezuelana de "pura cepa", para mostrar um pouco da cultura dos nossos antepassados.Tentei saber na Internet sobre a cantora e parece-me ser do melhor que existe em Portugal. Uma oportunidade para mostrarmos aos nosso filhos também um pouco de Portugal.

Quem escreve é uma jovem luso-descendente, estudante de nível Avançado de Língua Portuguesa do Centro Português. Estou muito orgulhosa de ser uma lusófona. Ultimamente tenho visto o programa da RTP, o "Venezuela Contacto" e, sem querer, tenho-o comparado com outros "Contactos" que há no mundo, como é o da Argentina. Tenho visto com tristeza que a vossa língua portuguesa é muito pobre. Não se fala bem e não se faz um maior esforço por deixar sair o mais lindo de uma língua que não é por acaso que é a quinta língua mais falada no mundo, e que actualmente se pensa implementar nas escolas venezuelanas. Como é possível que no programa "Venezuela Contacto" as pessoas que são entrevistadas não falam bem? E não o digo pelos apresentadores que estão agora, já que o seu português é muito melhor. Acho que não devia servir de desculpa o facto de o espanhol e o português serem muito parecidos, uma vez que os portugueses e os luso-argentinos no seu programa de "Argentina Contacto" falam muito bem e, também como nós, falam espanhol.

Walter H. Freitas

Luis M. Barrios Desireé Pontes

Inquerito: Que formas de contacto propõe entre os novos conselheiros das Comunidades Portuguesas, secção Venezuela, e a comunidade?

Jesús Ferreira Engenheiro de sistemas

Maria José Gomes Dona de casa

Carlos Agostinho Perejil Comerciante

Maria Luísa Nunes Dona de casa

"É importante que os novos Conselheiros tenham um contacto directo com a comunidade, que anunciem em todos os meios de comunicação a sua visita a diferentes localidades dentro e fora de Caracas e assim escutar o que têm a dizer aos portugueses que vivem na Venezuela".

"Eles devem entender as necessidades da comunidade, por isso seria importante que promovessem a sua visita nos meios de comunicação a nivel nacional e nos que sirvam a comunidade".

"Uma boa opção é através de programas de rádio que são transmitidos no país. Também através do programa Venezuela Contacto, CORREIO da Venezuela e Fala, que se destinam à comunidade portuguesa que vive na Venezuela".

"Uma opção é fazer uma lista com os números de contacto locais e dos telemóveis, assim como os endereços electrónicos dos novos Conselheiros para publicá-los e para que os portugueses os contactem. Não é demais que participem em programas televisivos para que os que não saibam se inteirem que a comunidade luso-venezuelana tem representantes".


24 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Venezuela.qxp

24 Venezuela.

08/05/2008

08:33 a.m.

PÆgina 24

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

BREVES Fundação nomeia primeiro membro honorário Carlos Marques O cônsul de Valência, Rui Gonçalves Monteiro, foi nomeado Primeiro Membro Honorário da Fundação Luso-Venezuelana Casa da Madeira de Mérida por Maria Margarida do Rosário Miranda, representante da referida instituição. O reconhecimento teve lugar no posto consular da capital carabobenha, depois de uma reunião convocada pelo diplomata português e na qual participaram representantes das comunidades lusas do centro e ocidente do país. O fim deste encontro era criar uma associação informal de "Amigos da Cultura Portuguesa". Monteiro recebeu a nomeação devido ao apoio dado em todas as actividades realizadas pela fundação. O cônsul mostrou-se muito agradecido pela homenagem e comprometeu-se a continuar a lutar por uma maior integração e um maior associativismo. A ocasião foi aproveitada para conversar também com os membros da Fundação Cultural LusoVenzuelana Camões e assim agilizar

os primeiros passos que permitam que se possa ministrar cursos de português aos luso-descendentes no estado Mérida. "Eu estou muito emocionada e tenho todas as boas intenções de apoiar os membros da minha comunidade para que aprendam a língua portuguesa e a sua cultura", disse Rosário, acrescentando que numa primeira fase o grupo de alunos seria pequeno, mas que aspirava a que este crescesse paulatinamente. Maria Margarida do Rosário admitiu ser uma autodidacta, mas com o apoio da professora Myriam dos Santos, dinamizarão, no menor tempo possível, a divulgação da cultura portuguesa.„

Visita de Sócrates com agenda apertada O primeiro-ministro português, José Sócrates, chega à Venezuela na segunda-feira, 12, pelas 22 horas. No dia seguinte começa a cumprir o programa de uma apertada agenda, a qual prevê reuniões com representantes do Executivo venezuelano e ainda encontros com empresários e outros membros da comunidade lusa no país. A comitiva que acompanha o governante português é composta por cerca de 140 pessoas, entre as quais se encontram os ministros das Obras Públicas e da Economia e Inovação; os secretários de Estado das Comunidades, de Comércio e do Turismo; e representantes de pelo menos 80 empresas envolvidas no acordo comercial que será fechado durante a visita oficial, que será coberta por cerca de 30 jornalistas.

Guatire honra padroeira O Centro Social Virgem de Fátima, situado em Guatire, organizou uma série de actividades para celebrar a aparição da Padroeira de Portugal. Na terça-feira, 13 de Maio, será levado a cabo uma missa às 19 horas, seguida de uma procissão de velas que percorrerá o local. Uma hora depois, tem início a festa "Arraial" com música ao vivo. Para sábado, 17, a partir das 10 horas, terá lugar uma verbena desportiva, enquanto que às 19 horas, será iniciada nova festa "Arraial", onde se poderá desfrutar de comida típica portuguesa e música ao vivo.

Sócrates presidirá à inauguraçao da primeira exposição comercial lusa na Venezuela Para terminar, no domingo, será celebrada às 17 horas uma missa na igreja Santa Cruz de Pacarigua, a qual será seguida pela Procissão até ao Santuário Virgem de Fátima. Às 8h30 será realizada outra festa nas instalações do Centro Social Virgem de Fátima.„

Terminado o encontro com os jornalistas, Chávez e Sócrates, juntamente com as suas comitivas, deslocam-se para o Circulo Militar para presidir à inauguração da primeira exposição comercial lusa neste país e que foi baptizada de "Portugal na Venezuela". Para terminar o dia, o primeiroministro português desloca-se ao Centro Português, de Caracas, para assistir ao VII Encontro de Gerações e celebrar juntamente com os sócios e convidados os 50.º aniversário do conhecido Clube de Macaracuay. SEGUNDO DIA

Para quarta-feira, está previsto que o primeiro-ministro viaje até Orinoco, lugar que servirá de cenário para a assinatura do acordo entre as empresas Galp e Pdvsa, o qual compreende três áreas importantes: petrolífera, gás e energias renováveis. Uma vez concluído este acto, a delegação portuguesa regressa a Caracas para assistir à inauguração do hotel do Grupo Pestana, cuja cerimónia está prevista para as quatro da tarde. De seguida, a comitiva parte para o Parque Generalíssimo Francisco de Miranda, onde a comunidade lusitana poderá novamente conviver com o alto dignitário do país ibérico. Nesta ocasião, Sócrates inaugurará uma mostra de tapeçaria portuguesa. Cerca das 20h30 começa o concerto da grande senhora do fado: Mariza. A este espectáculo poderão assistir aquelas pessoas que, previamente, tenham comunicado tal intenção junto dos serviços da Embaixada de Portugal na Venezuela através dos telefones (0212) 2630468 / 2599, ou pelo endereço de correio electrónico (embajadaportugal@cantv.net).

PRIMEIRO-MINISTRO PORTUGUÊS VISITA A VENEZUELA DURANTE TRÊS DIAS RECHEADOS DE ENCONTROS E CONVÍVIOS

ÚLTIMA JORNADA

O périplo de José Sócrates começa às primeiras horas da manhã de terçafeira, 13, com uma visita ao Panteão Nacional. Juntamente com o presidente da República Bolivariana da Venezuela, Hugo Chávez Frías, o primeiro-ministro prestará homenagem ao Libertador Simón Bolívar. Após este acto, serão realizados vários encontros políticos entre as delegações portuguesas e venezuelanas com o fim de celebrar os acordos que desde Novembro vêm sendo preparados. Os membros das duas delegações, depois de rubricarem os documentos, participarão num almoço organizado pelo Governo anfitrião, após o qual está prevista uma conferência de imprensa conjunta dos dois governantes.

PONTO À PARTE

PUBLICIDADE

Para quinta-feira, 15, a delegação portuguesa dirige-se para Puerto de la Guaira, com o propósito de assistir à assinatura, entre as autoridades portuárias e alguns empresários, de outros acordos estratégicos.Posteriormente, regressam a Caracas, para almoçar com os empresários lusos num conceituado restaurante situado no Centro Comercial Ciudad Tamanaco. Depois de concluir a visita à Venezuela, parte da delegação voa para o Peru para integrar a comitiva da presidência da União Europeia que participa numa Cimeira com a América Latina. Na quarta-feira, 14, o secretário de Estado de Turismo de Portugal, Bernardo Trindade, assistirá a uma recepção organizada pelo Diário de Noticias da Madeira e o Correio da Venezuela, na qual também estarão presentes vários empresários luso-descendentes, no Salão de Banquetes Gales.


25 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - RELIGION.qxp

08/05/2008

08:24 a.m.

PÆgina 25

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

08 a 14 de maio de 2008.

Religião

25

Festas da Virgem em Punto Fijo Edgar Barreto edgabarreto@gmail.com A comunidade portuguesa que vive em Punto Fijo, estado Falcón, assistiu, no passado domingo, dia 4 de Maio, à primeira celebração que se realiza em honra da Virgem de Fátima durante este mês. A comemoração dos 91 anos da aparição da Virgem na Cova da Iria, em Portugal, iniciou-se com a Eucaristia pelas oito da manhã. Posteriormente, procedeu-se à coroação da Mãe de Cristo para depois se realizar uma procissão em redor da Igreja do Sagrado Coração de Maria de Carirubana. Como é tradição neste tipo de celebrações, as pessoas presentes puderam desfrutar das actuações de grupos folclóricos tanto da Venezuela como de Portugal, com o grupo Danzas Carirubana da Casa da Cultura deste sector, e o grupo Nova Geração. No que diz respeito à sua participação nesta festa, Carlos Montero, director do grupo folclórico venezuelano, assegurou que "para nós este convite é um prazer, porque é a primeira vez que convivemos com os lusitanos, que demonstraram ser

Depois da a Eucaristia procedeu-se à coroação da Nossa Senhora

pessoas amáveis e muito colaboradoras". Quem também participou nos festejos foi o grupo Peregrinos de Fátima de Puerta de Maraven. Um dos seus representantes, Rosário Pereira, assegurou que "estamos aqui para dar exemplo de união, tal como nos ensinou Jesus e a sua mãe

Maria. É uma forma de nos apoiarmos uns aos outros". Acrescentou que "esta festa está muito bonita porque é simples e há humildade, que é um dos ensinamentos de Cristo". EM PROL DA TRADIÇÃO

Durante mais de 10 anos, Irondina Benavides encarregou-

Valência celebra mês da padroeira lusa Carlos A. Balaguera carabal@cantv.net Como é tradição na cidade de Valência, tiveram lugar, no passado domingo, as festividades em honra da Virgem de Fátima, na Igreja de Santo António, situada na urbanização Prebo. O pároco Miguel Pan referiu que "como todos os anos no primeiro domingo de Maio, a comunidade portuguesa iniciou as festividades em honra da Virgem de Fátima". Acrescentou que "sinto-me feliz pela grande mostra de espiritualidade de todos os fiéis de diferentes nacionalidades que se apresentaram na cerimónia. O ambiente revela, definitavamente, a alegria de toda a comunidade, que assistiu em

A comunidade portuguesa iniciou as festividades

grande número à comemoração do mês que é dedicado à nossa Mãe". A missa esteve a cargo do bispo de Valência, Reynaldo Del Prete, acompanhado pelo padre Pan.

Posteriormente levou-se a cabo a procissão e a apresentação de vários grupos folclóricos. A dança, intitulada Fandango, representada pelos membros do Rancho Folclórico de Saudades da Casa Portuguesa Venezuelana de Valência, foi ovacionada pelo público presente. Também a apresentação do grupo infantil do Centro Social Madeirense, acompanhado pela interpretação da cantora Fátima Pontes, foi muito aplaudida. Posteriormente, o grupo folclórico do Centro Social Madeirense, com trajes próprios da localidade do Rochão, Camacha, encerrou o evento ao se misturarem com os espectadores e os tornarem participantes da dança.

se de organizar as celebrações da Virgem de Fátima para esta comunidade de Falcón. No entanto, a sua participação deste ano esteve fragilizada, pois encontra-se em fase de recuperação de um cateterismo. Foi José de Oliveira que se encarregou da preparação deste evento. "Todos os anos colabo-

ro com Irondina em segundo plano para realizar estas festas, mas este ano, devido ao seu delicado estado de saúde, tive de avançar". No entanto, tal como indicou o braço direito da senhora Benavides, tal é a devoção da tradicional organizadora que "em plena procissão, ela saiu do balcão da sua casa e saudou todos os que ali estavam". Esta é a primeira das seis festas que serão levadas a cabo em honra de Nossa Senhora de Fátima. As seguintes terão lugar no próximo dia 11 de Maio na Igreja San Nicolás de Bari, situada no sector Santa Irene. No dia 12, na Igreja Chiquinquirá, em Puertas de Maraven, e a sua organização está a cargo dos Peregrinos de Fátima. A 13, data na qual se comemora a sua primeira aparição, vai realizar-se a eucaristia na Catedral Nossa Senhora de Fátima situada em Caja de Agua. A 18, a celebração terá lugar na Catedral de Coromoto no centro de Punto Fijo; e a 25 concluem-se as festividades em honra da padroeira de Portugal no Centro Português, onde espera-se a assistência de muitos devotos.

Mérida celebra aparição da Virgem A comunidade portuguesa em Mérida prepara-se para celebrar, na Igreja Santiago Apóstol de La Punta (La Parroquia) e no Lar Canário de Mérida, nos dias 13 e 18 de Maio, respectivamente, mais um aniversário da primeira aparição de Nossa Senhora de Fátima. Graças aos esforços da Fundação Luso-Venezuelana - Casa Madeira, estas festas de forte sentimento lusitano vão ser levadas a cabo não apenas para juntar os portugueses e luso-descendentes que vivem neste estado, mas também para que muitos venezuelanos manifestem a sua devoção à padroeira de Portugal. Esta festa celebra-se neste lugar há mais de 40 anos, por iniciativa de Idalina da Costa, que nessa altura tentou incentivar a comunidade portuguesa estabelecida no sector de La Parroquia. “As actividades litúrgicas terão lugar a 13 de Maio pelas 7 da noite. Posteriormente, haverá uma procis-

são com a imagem da Virgem pelas ruas da zona central de La Parroquia e ali vão rezar o Santo Rosário. A comemoração termina com fogo de artifício", indicou Sélia da Costa Rodrigues, tesoureira da Fundação. Aquela responsável descreveu a cerimónia que se levará a cabo no dia 18: "a comunidade junta-se novamente no mesmo sítio, pelas 10 da manhã, para ouvir a Palavra de Deus". Por seu turno, Rui Marques de Sousa, presidente da fundação, destacou que, depois da eucaristia dominical, toda a comunidade portuguesa está convidada a ir ao Lar Canário de Mérida, via El Manzano, onde se convidará as pessoas a que desfrutem de um saboroso almoço. "Haverá jogos desportivos, danças tradicionais e um bom ambiente familiar", afirmou. Desde Abril que os membros da fundação percorrem o estado para convidar as pessoas a participar na Festa de Fátima no domingo.


26 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Economia.qxp

26 Economia.

08/05/2008

08:01 a.m.

PÆgina 26

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

Entrega de 'bonos' garante abastecimento PARA MUITOS ESPECIALISTAS, COM ESTA MEDIDA ESTÁ-SE A ENTRAR NUM SISTEMA DUPLO PARA A AQUISIÇÃO DE DIVISAS

Érika Correia yeyacr16@hotmail.com As longas regulações de preços que atingiram alguns tipos de alimentos do cabaz básico, como o frango, o leite, o arroz e as farinhas, assim como a dificuldade das empresas produtoras e importadoras para conseguir dólares preferenciais necessários para a aquisição das matérias-primas ou os bens, determinaram, desde Agosto de 2007, o aumento da escassez destes no mercado nacional. Face a esta situação, o governo tem tentado implementar diversas estratégias para fornecer os estabelecimentos. Não obstante, muitos destes não conseguiram normalizar os seus stocks, pelo que o executivo colocou 'bonos' (títulos da dívida pública) no mercado (por três mil milhões de dólares) que podem ser adquiridos pelas empresas do sector alimentar, saúde e maquinaria para vendê-los no exterior e com essa divisa (a um custo

O executivo colocou 'bonos' no mercado por três mil milhões de dólares que podem ser adquiridos pelas empresas de três áreas

superior à oficial) poder efectuar importações. Para José Pereira, membro da direcção da Associação Nacional de Supermercados e Autoserviços (ANSA) e proprietário do estabelecimento 'Hiperservice', situado em

Guarenas, estas medidas vão favorecer todos os comerciantes. "Vamos ser beneficiados porque passaremos a dispor com mais regularidade nos nossos estabelecimentos aqueles alimentos, que são básicos para a despensa dos clientes, e que têm

escasseado", assegurou, observando que os produtores e fabricantes poderão adquirir as divisas a um custo inferior ao do mercado paralelo, antes de a regulação. "Diz-se que com a compra de 'bonos' não se gerará inflação. Pelo contrário, referem que os preços vão baixar. No entanto, estes 'bonos' vão ser obtidos como medida rápida para facilitar o acesso às divisas, mas com um custo maior ao estabelecido

em termos oficiais", referiu, sublinhando que "assim, independentemente do local onde sejam adquiridos, os preços sempre deverão ser maiores ao estabelecido nas regulações. Ninguém compra para vender mais barato". Por seu turno, o ministro de Finanças defende que a compra de 'bonos' não afecta os procedimentos de solicitação de divisas ante o CADIVI e a oferta não constitui uma alternativa. Pelo contrário, faz parte da optimização de um serviço que não se pretende alterar, mas sim que se deseja melhorar. "Este é um tema profundo que se deve estudar com tempo. À medida que se forem fornecendo os armazéns e se comece a venda, é que se poderá dar uma opinião mais real. Também como comerciantes devemos fixar-nos nos preços de compra e os de venda final, tendo em conta a regulação para ter lucro e cumprir com o estabelecido na lei", indicou Pereira.

PUBLICIDADE

TAP Marca a Mudança com Lançamento de Novos Produtos A TAP vai colocar novos produtos à disposição dos seus Clientes, a partir do início de Junho, com o objectivo de acrescentar mais qualidade ao serviço prestado, oferecer maior flexibilidade e variedade de escolha e apostando também na diferenciação pelo preço. Prosseguindo uma orientação que procura ir ao encontro daquilo que o Cliente pretende, a TAP vai lançar assim cinco novos produtos diferentes, com as designações: tap | executive, tap | plus, tap |classic, tap | basic e tap | discount, cuja criação traduz a aposta da Companhia no reforço da transparência na relação com os seus Clientes. As várias opções têm associados diferentes serviços, que vão desde a oferta dos preços promocionais mais baixos do mercado até ao melhor serviço de Executiva, cuja qualidade vai ser reforçada. Com base no lema "Embarque na

liberdade de escolha", as cinco novas propostas de serviço agora apresentadas foram desenvolvidas à medida do Cliente e a pensar nas motivações e expectativas de cada segmento de tráfego. Nos últimos anos, a TAP conheceu uma forte expansão e introduziu mudanças assinaláveis. Desde 2000 até agora, quase duplicou a sua operação e reforçou o seu posicionamento de companhia aérea portuguesa líder de mercado. Abriu novos destinos na Europa, no Brasil, onde consolidou a sua liderança, e em África. Aumentou, em paralelo, as suas frequências para outros destinos e adquiriu a Portugália, ampliando ainda mais a sua rede europeia. Na mesma linha, mudou a sua Imagem Institucional, entrou na Star Alliance, renovou os Uniformes e a frota, e responde agora aos novos desafios da indústria, inovando e adaptando constantemente o seu serviço de bordo.


27 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Economia.qxp

08/05/2008

08:18 a.m.

PÆgina 27

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

08 a 14 de maio de 2008.

Economia

27

Excelsior Gama fez 39 anos Erika Correia yeyacr16@hotmail.com A cadeia de Supermercados Excelsior Gama cumpriu em Abril 39 anos de vida e para celebrar a ocasião lançou no mercado, entre 24 de Abril e 2 de Junho, a promoção "Os produtos estão em Festa. Aquele que há quase quatro décadas era um negócio familiar, é hoje em dia uma das cadeias de autoserviço mais inovadoras e que contribui para o crescimento económico da Venezuela, ao gerar 1.900 postos de trabalho directos. Actualmente, esta empresa conta com mais de 14 estabelecimentos espalhados por Caracas, entre agências, lojas de serviço rápido (Gama Express) e um local PLUS. Além disso, esta cadeia tem estendido a área de negócio para oferecer aos clientes a sua própria linha de produtos, como pastas, gelados, enlatados, charcutaria e produtos de limpeza. Também planeia, para este ano, abrir novas agências em La Trinidad, Caurimare e no

Centro Comercial Líder de La California. Igualmente, para cumprir com a sua responsabilidade social, Excelsior Gama criou há sete anos o programa "Um Sorriso por tua conta" para ajudar os sectores mais carenciados necessitados da sociedade. Esta iniciativa tem colaborado com muitas instituições de beneficência que requerem ajuda, visando sobretudo ajudar as crianças em situação de abandono. Desde o início do programa até aos nossos dias, a empresa entregou mais de três milhões de bolívares fortes, sob a forma de donativos, o que demonstra que se pode construir um melhor futuro para quem precisa. CONVIDADOS À FESTA

Com a iniciativa "Os produtos estão em festa", procura-se oferecer aos clientes que realizem uma compra mínima de 100 Bs.F, na que inclua pelo menos cinco produtos de patro-

cinadores. Um cupão que deverá ser preenchido com os dados pessoais e depositado na tômbola identificada com a promoção, permitirá participar no sorteio de fabulosos prémios, como televisores LCD 20", Home Theaters, câmaras digitais, leitores MP4, impressoras EPSON, talões de desconto para trocar nas lojas BECO e mercados. A promoção de aniversário sorteará 39 prémios semanais entre as sete sucursais. Cada sorteio será realizado nos sábados de Maio e da primeira quinzena de Junho nas sucursais de Santa Fé, Macaracuay e Gama Plus Santa Eduvigis. A promoção vai manter-se em vigor até 2 de Junho do corrente ano ou até ao esgotamento da promoção. Para obter mais informação sobre esta promoção, basta aceder à página da Internet de Excelsior Gama (www.excelsiorgama.com) ou telefonar ao 0800 ServiGama (0800-737.84.42).

A promoção sorteará 39 prémios semanais entre as sete sucursais. PUBLICIDADE


28 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Clasificacion.qxp

28 Desporto. Liga Bwin 29ª Jornada 1-1

Belenenses - V. Guimarães

1-1

Beira-Mar - Fátima

2-1 0-1

Boavista - Sp. Braga

0-0

Freamunde - Aves

2-4

E. Amadora - Benfica

0-0

Olhanense - Gil Vicente

2-2

F.C. Porto - Nacional

0-3

Penafiel - Vizela

0-2

Marítimo - U. Leiria

2-0

Rio Ave - Santa Clara

1-0

P. Ferreira - Sporting

0-1

Trofense - Gondomar

1-1

V. Setúbal - Leixões

2-0

Varzim - Feirense

0-0

F.C. Porto

29 23 3 3 58-13 72

Trofense

29 13 12 4 33-20 51

Sporting

29 15 7 7 44-2752

Rio Ave

29 13 11 5 37-2550

V. Guimarães

29 14 8 7 31-31 50

Vizela

29 12 11 6 37-21 47

Benfica

29 12 13 4 42-2149

Gil Vicente

29 12 11 6 40-3247

V. Setúbal

29 11 12 6 37-30 45

Olhanense

29 12 9 8 32-3045

Marítimo

29 13 4 1238-2843

Beira-Mar

29 10 12 7 28-2942

Belenenses

29 10 10 9 33-3240

Aves

29 10 9 10 42-3739

Sp. Braga

29 9 11 9 30-3338

Estoril

29 10 8 11 39-3738

Boavista

29 8 12 9 31-39 36

Varzim

29 9 10 1027-25 37

10º Nacional

29 9 8 1222-2635

10º Portimonense 29 8 12 9 24-2836

Naval

29 9 7 1326-4334

11º

Freamunde

29 9 8 12 41-47 35

12º Académica

29 6 14 9 30-3632

12º Gondomar

29 8 10 11 35-3534

13º E. Amadora

29 6 13 1029-37 31

13º Santa Clara

29 9 7 1329-4934

14º Leixões

29 4 14 11 27-36 26

14º Feirense

29 8 8 1324-2632

15º P. Ferreira

29 6 6 1730-4824

15.º Penafiel

29 6 8 15 25-3726

16º U. Leiria

29 3 6 2024-52 15

16.º Fátima

29 5 10 1425-4025

30ª Jornada

2-2

Sp. Espinho - Pontassolense

0-2

Tourizense - Sp. Covilhã

0-1

Operário - Atlético

1-1

Oliveirense - Marítimo B

0-0

Pampilhosa - Oliv. Bairro

2-2

Lagoa - Mafra

1-1

Ribeirão - Valdevez

3-0

Caniçal - Ribeira Brava

0-1

Eléctrico - Penalva

0-0

Carregado - Ol. Moscavide

1-2

Classificação Ribeirão U. Madeira Chaves AD Lousada Valdevez Tirsense

6 6 6 6 6 6

5 2 3 2 1 0

0 2 2 2 2 2

1 2 1 2 3 4

12 8 9 5 5 2

37 34 33 29 28 27

Valdevez - U. Madeira AD Lousada - Chaves Tirsense - Ribeirão

Torreense

6 2 1 3 9 28

Odivelas

6 4 1 1 11 32

Fafe

6 4 1 1 6 29

Vila Meã

6 2 2 2 6 21

Benf.C.Branco

6 3 2 1 9 26

Pinhalnovense

6 3 3 0 7 30

Mª da Fonte

6 2 1 3 6 27

Fiães

6 2 2 2 7 19

Anadia

6 2 3 1 14 24

Messinense

6 0 3 3 4 19

Machico

6 1 1 4 3 13

Avanca

6 2 1 3 12 17

Sátão

6 1 2 3 5 16

Juv. Évora

6 0 3 3 5 10

II Divisão - Serie A2 6ª Jornada

III Divisão - Serie B 5ª Jornada

Paredes

Bragança

5 1 1 3 2 25

Serzedelo

Classificação

J V E D G P

J V E D G P

Abrantes

6 3 2 1 9 28

Real

6 5 1 0 16 31

Nelas

6 3 2 1 11 26

Madalena

6 3 1 2 7 27

Lourosa

4 3 0 1 6 20

Rio Maior

6 1 3 2 5 19

Louletano

6 2 2 2 6 27

Leça

4 1 0 3 4 16

Caldas

6 1 1 4 3 14

Lusitânia

6 0 0 6 3

III Divisão - Serie D 5ª Jornada Marinhense - União da Serra

Sanjoanense - Ac. Viseu

1-0

Arouca - Milheiroense

4-0

III Divisão - Serie E 5ª Jornada 1-2

Quarteirense - Fabril Barreiro

Sourense - Unhais da Serra

1-1

Igreja Nova - O Elvas

1-2

Aljustrelense - Campinense

2-1

Sertanense - Monsanto

2-0

Santana - At. Cacém

2-1

Barreirense - BeiraMar Alg.

0-3

J V E D G P

Sanjoanense

5 4 0 1

7 35

5 2 0 3 5 28

Milheiroense

5 2 0 3 4 27

AD Oliveirense 5 0 2 3 5 27

5º 6º

Classificação

J V E D G P 1º

Sertanense

5 3 2 0 10 34

Monsanto

5 1 2 2 6 33

5 2 1 2 6 29

Ac. Viseu

5 1 2 2 5 29

U. Lamas

5 1 1 3 3 24

Valecambrense 5 1 0 4 4 23

6ª Jornada (11-5)

III Divisão - Serie F 5ª Jornada

Câm.Lobos - Oriental

Classificação

6

0-2

Classificação 5 3 2 0 11 35

6ª Jornada (11-5)

Classificação

2

Arouca

5 1 1 3 3 24

6-1

6 0 0 6 2

1-0

2-0

Real - Lusitânia

6 3 1 2 6 22

5-0

Madalena - Louletano

1-1

4 2 0 2 5 21

Amarante - Padroense

3 28

1-1

Rio Maior - Caldas

Esmoriz

Aliados Lordelo - Paredes

5 2 1 2 3 28

Abrantes - Nelas

J V E D G P

0-2

J V E D G P

II Divisão - Serie D2 6ª Jornada

U. Lamas - Valecambrense

5 1 3 1

6ª Jornada (11-5)

2-1

Classificação

6 4 2 0 8 34

1-1

Mondinense

Lourosa - Esmoriz

III Divisão - Serie C 5ª Jornada

Classificação

II Divisão - Serie C2 6ª Jornada

II Divisão - Serie B2 6ª Jornada

Lixa

Joane

J V E D G P

Merelinense

J V E D G P

6 3 1 2 9 26

Classificação

Infesta

Padroense

Classificação

Vizela - Olhanense

II Divisão - Serie D1 6ª Jornada

6 2 3 1 8 29

Santa Clara - Freamunde

5 1 3 1 5 29

47 34 32 28 26 24

Ol. Moscavide - Operário Atlético - Lagoa Mafra - Carregado

II Divisão - Serie C1 6ª Jornada

J V E D G P

J V E D G P

V. Guimarães - E. Amadora

Mirandela

9 6 7 7 5 3

Camacha

U. Leiria - P. Ferreira

0 3 1 3 4 3

Portosantense 6 3 1 2 9 28

Aliados Lordelo 5 3 2 0 9 32

1 1 2 1 1 2

7ª Jornada (11-5)

Penalva - Tourizense Sp. Covilhã - Pampilhosa Oliv. Bairro - Eléctrico

Classificação

Classificação

5 2 3 2 1 1

1-1

J V E D G P

6 6 6 6 6 6

Juv. Évora - Pinhalnovense

Portimonense - Trofense

5 1 3 1 5 30

7ª Jornada (11-5)

Ol. Moscavide Operário Atlético Mafra Carregado Lagoa

0-2

Sporting - Boavista

Vieira

J V E D G P 1º 2º 3º 4º 5º 6º

Torreense - Anadia

Moreirense

41 30 30 30 29 24

1-1

5 9 6 8 10 7

Fiães - Vila Meã

Gondomar - Varzim

5 4 1 0 16 38

1 2 3 1 2 3

2-2

Classificação

Amarante

1 2 1 3 2 3

Mª da Fonte - Camacha

Sp. Braga - Académica

5 2 3 0 7 31

4 2 2 2 2 0

3-1

Gil Vicente - Beira-Mar

J V E D G P

6 6 6 6 6 6

Odivelas - Messinense

Naval - F.C. Porto

Vianense

Sp. Covilhã Eléctrico Tourizense Pampilhosa Oliv. Bairro Penalva

1-0

Fátima - Estoril

1-2

1º 2º 3º 4º 5º 6º

Benf.C.Branco - Sátão

Nacional - Belenenses

0-1

46 28 28 26 23 22

2-4

Feirense - Rio Ave

Mirandela - Joane

7 5 7 5 3 2

Avanca - Infesta

Leixões - Marítimo

Bragança - Vianense

0 1 3 2 1 5

1-0

0-1

AD Oliveirense - Serzedelo

2 2 1 3 4 0

Fafe - Machico

4-0

1-1

4 3 2 1 1 1

II Divisão - Serie B1 6ª Jornada

II Divisão - Serie A1 6ª Jornada

Portosantense - Lixa

Classificação

6 6 6 6 6 6

Ribeira Brava - Sp. Espinho Pontassolense - Oliveirense Marítimo B - Caniçal

Merelinense - Moreirense

Mondinense - Vieira

Oliveirense Pontassolense Sp. Espinho Caniçal Marítimo B Ribeira Brava

1-1

Classificação

J V E D G P

J V E D G P 1º 2º 3º 4º 5º 6º

7ª Jornada (11-5)

Aves - Penafiel

III Divisão - Serie A 5ª Jornada

Classificação

Classificação

J V E D G P 1º 2º 3º 4º 5º 6º

30ª Jornada

Benfica - V. Setúbal

II Divisão - Serie D 6ª Jornada

Chaves - Tirsense

7ª Jornada (11-5)

J V E D G P

II Divisão - Serie C 6ª Jornada

II Divisão - Serie B 6ª Jornada

U. Madeira- AD Lousada

Classificação

J V E D G P

11º

PÆgina 28

CORREIO DA VENEZUELA.

II Divisão - Serie A 6ª Jornada

Estoril - Portimonense

Classificação

10:04 p.m.

08 al 14 de maio de 2008.

Liga Vitalis 29ª Jornada

Académica - Naval

07/05/2008

3-2

Classificação

J V E D G P

J V E D G P

O Elvas

5 4 0 1 8 38

BeiraMar Alg.

Oriental

5 3 0 2 6 35

Barreirense

5 2 2 1 6 30

União da Serra 5 3 1 1 9 33

Santana

5 3 1 1 11 33

Aljustrelense

5 2 1 2 7 29

Unhais da Serra 5 1 2 2 6 28

Igreja Nova

5 2 1 2 13 28

Quarteirense

5 2 2 1 8 28

Sourense

5 1 2 2 6 26

At. Cacém

5 2 0 3 7 25

Fabril Barreiro 5 2 1 2 7 27

Marinhense

5 0 3 2 3 25

Câm.Lobos

5 0 0 5 3 21

Campinense

6ª Jornada (11-5)

6ª Jornada (11-5)

5 3 0 2 7 30

5 1 0 4 2 22

6ª Jornada (11-5)

Bragança - Mirandela

Aliados Lordelo - Amarante h2h

Sanjoanense - Arouca h2h

Sourense - Sertanense

Igreja Nova - Santana

BeiraMar Alg. - Fabril Barreiro h2h

Mondinense - Vianense

AD Oliveirense - Paredes h2h

U. Lamas - Ac. Viseu h2h

Marinhense - Unhais da Serra

Câm.Lobos - O Elvas

Barreirense - Campinense h2h

Vieira - Joane

Serzedelo - Padroense

Valecambrense - Milheiroense

União da Serra - Monsanto

Oriental - At. Cacém

Aljustrelense - Quarteirense


29 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Desporto.qxp

08/05/2008

07:01 a.m.

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

III Divisão - Serie A2 5ª Jornada

08 a 14 de maio de 2008.

III Divisão - Serie B2 5ª Jornada

III Divisão - Serie C2 5ª Jornada

Macedo de Cavaleiros - Prado

0-2

S. Pedro Cova - Maia

1-3

G.Figueirense - D.Sandinenses

8-1

Valenciano - Morais FC

3-0

Rebordosa - Pedras Rubras

1-0

U. Tocha - Social Lamas

0-2

Classificação

Classificação

Classificação

J V E D G P

J V E D G P

J V E D G P 1º

M. de Cavaleiros 5 3 1 1 9 31

S. Pedro Cova

5 2 1 2 7 24

U. Tocha

5 4 0 1 22 30

Prado

5 3 2 0 6 25

Rebordosa

5 2 0 3 4 24

G.Figueirense

5 3 1 1 20 25

Valenciano

5 1 1 3 6 21

Maia

5 3 2 0 12 23

Social Lamas

5 2 1 2 18 25

Morais FC

5 1 0 4 2

Pedras Rubras 5 1 1 3 5 17

D.Sandinenses 5 0 0 5 4

8

Prado - Morais FC

Maia - Pedras Rubras

D.Sandinenses - Social Lamas

Valenciano - Macedo de Cavaleiros

Rebordosa - S. Pedro Cova

U. Tocha - G.Figueirense

III Divisão - Serie D2 5ª Jornada Caranguejeira - Portomosense

1-0

Gandara - Penamacorense

4-3

III Divisão - Serie E2 5ª Jornada Est. Portalegre - Bombarralense

Adiado

Sintrense - SL Cartaxo

Classificação

1-1

III Divisão - Serie F2 5ª Jornada Ferreiras - Amora

2-0

U. Montemor - C. Piedade

1-3

Classificação

Classificação

J V E D G P

0

6ª Jornada (11-5)

6ª Jornada (11-5)

6ª Jornada (11-5)

J V E D G P

J V E D G P

Gandara

5 3 1 1 11 28

Sintrense

4 2 1 1 4 26

C. Piedade

5 5 0 0 9 34

Portomosense

5 2 0 3 3 26

SL Cartaxo

3 2 1 0 5 19

Ferreiras

5 3 0 2 7 27

Penamacorense 5 3 1 1 15 24

Bombarralense 3 0 0 3 2 18

Amora

5 2 0 3 5 20

Caranguejeira

Est. Portalegre 0 0 0 0 0

U. Montemor

5 0 0 5 4 10

5 1 0 4 4

6ª Jornada (11-5)

5

5

6ª Jornada (11-5)

Portomosense - Penamacorense

Bombarralense - SL Cartaxo

Gandara - Caranguejeira

Sintrense - Est. Portalegre

PÆgina 29

6ª Jornada (11-5) Amora - C. Piedade

Adiado

U. Montemor - Ferreiras

Desporto

29

Marcos Freitas na última oportunidade de ir a Pequim Os jovens Tiago Apolónia e Marcos Freitas querem juntar-se a João Monteiro em Pequim2008, com a derradeira oportunidade a surgir de quinta-feira a domingo no torneio de qualificação mundial de ténis de mesa, em Budapeste. Tiago Apolónia (21 anos) é 106º no ranking internacional e vai ser o 20º cabeça-de-série do evento, enquanto Marcos Freitas (20 anos) é o 119º melhor jogador mundial e apresenta-se na prova decisiva como o 26º na ordem de favoritos. Em causa estão vagas para os três melhores entre 75 competidores, mas, "fruto de um sistema de apuramento complexo, diferente dos Europeus, é possível que venha a haver um total de 20 a 26 vagas", como revelou à Agência Lusa José Bentes, da Direcção Técnica Nacional. "Tudo leva a crer que haverá mais vagas após esta qualificação mundial, atribuídas mediante o resultado nesta prova. Por isso é importante que fiquem nos 16 melhores. Já venceram vários dos rivais mais fortes em competição, pelo que tudo dependerá da sua inspiração do momento", acrescentou. Os atletas, colegas de equipa no TTC Julica, do competitivo campeonato ale-

mão, esperam juntar-se a João Monteiro, número 60 do ranking mundial e que garantiu um lugar em Pequim durante os europeus: "Seria óptimo! Até porque assim poderíamos competir em equipas em Pequim. Eles têm valor e na federação acreditamos que podem atingir o objectivo". Para chegar aos 16 melhores, Tiago e Marcos têm de vencer três desafios sem sofrer qualquer derrota, uma vez que o primeiro desaire dita o afastamento definitivo. PUBLICIDADE


30 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Desporto.qxp

30 Desporto.

08/05/2008

08:13 a.m.

PÆgina 30

CORREIO DA VENEZUELA.

08 al 14 de maio de 2008.

Festa na Trofa tristeza em Penafiel O Trofense garantiu domingo, 4, a subida ao principal escalão do futebol português, onde marcará presença pela primeira vez na sua história, graças ao empate (1-1) caseiro frente ao Gondomar, na 29ª jornada da Liga de Honra. A penúltima ronda deixou ainda o Rio Ave a apenas um ponto da Liga principal e confirmou a descida do Penafiel à II Divisão, 21 anos depois da última presença no terceiro escalão. Na Trofa, o avançado Edú Souza inaugurou o marcador aos 39 minutos, para a formação da casa, líder da prova, e nem o golo do Gondomar, obtido por Norinho, aos 49, foi suficiente para estragar a festa da subida de divisão. Este resultado permite à equipa treinada por António Conceição somar 51 pontos e estrear-se na Liga principal

na próxima temporada, mas foi insuficiente para garantir já hoje o título de campeão da Liga de Honra, na sua segunda participação na prova. A um passo da Liga principal ficou o Rio Ave, segundo classificado, depois de ter vencido o Santa Clara, por 1-0, em Vila do Conde, com um golo de Keita, aos 41 minutos. Com 50 pontos, mais três que o Vizela, a única equipa fora dos dois primeiros classificados que ainda pode sonhar com a subida, o Rio Ave necessita apenas de empatar na visita ao campo do Feirense, na última jornada. Por seu lado, o Vizela, que sentenciou a descida do Penafiel, está obrigado a vencer o Olhanense na próxima ronda e esperar por um deslize da equipa de Vila do Conde.

No Estádio 25 de Abril, um "bis" de Rincon manteve os vizelenses a sonhar com a Liga principal e colocou o Penafiel na II Divisão, juntamente com o Fátima, que, já com o seu destino traçado, foi derrotado em Aveiro pelo Beira-Mar, por 2-1. No Algarve, Olhanense e Gil Vicente empataram 2-2 e ficaram definitivamente fora da corrida pela subida, apesar de a equipa de Barcelos ter ficado a três pontos do Rio Ave, mas em desvantagem no confronto directo. No outro extremo da tabela, o Feirense, antepenúltimo classificado, garantiu a manutenção com um empate a zero no terreno do Varzim. Nos outros encontros da ronda, o Portimonense foi ganhar ao campo do EstorilPraia, por 1-0, enquanto o Desportivo das Aves goleou o Freamunde, por 4-2. PUBLICIDADE


31 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Desporto.qxp

08/05/2008

08:11 a.m.

PÆgina 31

O jornal da comunidade luso-venezuelana.

08 a 14 de maio de 2008.

31

Desporto

Ida à "Champions" em aberto A penúltima jornada da Liga portuguesa de futebol ainda não resolveu o "enigma" da ida à Liga dos Campeões, mas a vitória no domingo, 4, do Sporting em Paços de Ferreira, com um golo solitário de Yannick Djaló, posiciona os "leões" em grande vantagem para chegar ao segundo lugar. Depois do resultado "absurdo" da véspera, com o antecipado campeão FC Porto a ser goleado no Dragão pelo Nacional (3-0), Sporting, Vitória de Guimarães e Benfica jogavam importantes cartadas na luta pelo segundo lugar - acesso directo à "Champions" - e nenhum perdeu, adiando tudo para o próximo domingo. Mas, com a vitória do Sporting, o empate do Guimarães no Restelo (1-1), e do Benfica na Amadora (0-0), parece agora mais provável que cheguem por essa ordem ao final do campeonato. O Sporting tem agora mais dois pontos que minhotos e três que Benfica e basta-lhe um empate na última jornada, na recepção ao tranquilo Boavista.

Mas se perder e o Benfica ganhar em casa ao Vitória de Setúbal (que no domingo garantiu a Taça UEFA) e o Guimarães bater o Estrela da Amadora, no D.Afonso Henriques, os "leões" caem para quarto, e nem à pré-eliminatória da Liga dos Campeões vão. Na Reboleira não houve golos e assim o Benfica ficou na pior posição do trio dos que lutam pelo segundo posto, descolando do Sporting e não fazendo melhor que o Guimarães, que no Restelo respondeu com um golo Flávio Meireles à vantagem inicial de Weldon. O Vitória minhoto tem tudo para fazer a festa no seu estádio, que deve lotar na recepção ao Estrela da Amadora, e assim garantir uma histórica qualificação para a Liga dos Campeões - não a entrada na milionária fase de grupos, mas ainda assim a ida à antecâmara dessa fase. Um dos três clubes que ainda lutam pela "Champions" sabe que ficará com a "fava" e segue apenas para a Taça

UEFA, na companhia do Vitória de Setúbal e Marítimo, que hoje fizeram o que se esperava, a jogar em casa, e asseguraram a ida à Europa, perante os seus

adeptos. Em Setúbal o ídolo local Claudio Pitbull abriu e Bruno Gama fechou, no 2-0 ao Leixões, que se tivesse pontua-

do garantiria desde já a manutenção. O mesmo resultado nos Barreiros, com Bruno e Ediglê a darem forma à vitória maritimista sobre a União de Leiria, claro "lanterna vermelha" deste campeonato. Sem qualquer influência no desfecho do campeonato, Académica e Naval repartiram pontos (marcaram Lito e Diego Ângelo), no único jogo que estava aprazado para as 16h00 - todos os outros estavam agendados para as 19h45, por influírem uns com os outros. Na base da classificação, a condenada União de Leiria espera por "companhia" para regressar à Liga de Honra. Será ou Paços de Ferreira ou Leixões, que têm dois pontos de vantagem e partem para a 30ª jornada com claro favoritismo. É que têm vantagem directa sobre os rivais, pelo que se chegam com um empate. Em contrapartida, para "sonhar" o Paços terá de ganhar em Leiria e esperar que os "bebés" percam em Matosinhos. PUBLICIDADE


32 08-05-2008 - CORREIO DE VENEZUELA - Ultima.qxp

08/05/2008

09:10 a.m.

PÆgina 32

Pároco faz três anos de vida sacerdotal /p.21

RIF: J-31443138-2

O jornal da comunidade luso-venezuelana Caracas, 08

a 14 de maio de 2008.

www.correiodevenezuela.com

Passo em frente contra o crime Já foi promulgada a Lei Orgânica de Policía Nacional. O acto do presidente da Venezuela Hugo Chávez foi transmitido por os meios de comunicação, desde o Palácio de Miraflores. O governante assegurou então que, segundo resultados de uma sondagem realizada pelo Instituto Venezuelano de Análise de Dados (IVAD), a percepção de insegurança no país, no primeiro trimestre de 2008 diminuiu 11,9% comparativamente a Dezembro de 2007. No entanto, os dados veiculados pela Divisão Contra a Extorsão e Sequestro do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc), não são promissores. Ainda que as autoridades não tivessem revelado o número de casos entre Janeiro e Abril deste ano, sabese por fontes extra-oficiais que é superior aos primeiros quatro meses de 2007, ano em que se registaram mais de 300 sequestros denunciados junto daquela polícia. E este total não conta com os casos não notificados nem os dados relativos aos casos de

extorsão. Face a esta situação, "era urgente a promulgação de uma lei que abordasse exclusivamente este tema de tanta importância", reconheceu o deputado Juan José Molina, que foi encarregado de criar o projecto. Molina declarou que a discussão da lei "estaria sujeita à aprovação do diploma de Polícia Nacional" no âmbito da Lei Habilitante, pois o "órgão policial está directamente vinculado à estrutura organizativa da luta contra a extorsão e o sequestro". Neste sentido, assegura agora que "se deve esperar pelas orientações da Lei de Polícia e estabelecer nas reuniões seguintes as acções a tomar com os órgãos relacionados" como está expresso no artigo 23 da nova lei. COMUNIDADES EM ALERTA Há dois meses foi instalada na Assembleia Nacional a comissão permanente de Política Interior, Justiça, Direitos Humanos e Garantias Constitucionais, cujo presidente é Francisco Ameliach, e a vicepresidente, Iris Varela. Ambos afirmaram que "a

A nova lei de Polícia Nacional estipula um princípio de celeridade na matéria de sequestros.

subcomissão de Segurança e Cidadania está trabalhando para impulsionar a Lei Contra a Extorsão e o Sequestro", mas fizeram questão de esclarecer que "tanto a comunidade, luso-venezuelana como os cidadãos em geral, devem confiar no processo de discussão e análise que estão a desenvolver todos os

deputados encarregados por esta matéria". O caso dos portugueses e seus descendentes é citado por estes deputados, assim como por Francisco López Almao. As forças de segurança devem prestar todo o seu apoio no caso da extorsão e sequestros segundo o artigo 35. Também é necessário

pugnar pela prevenção, para que estas tragédias não continuem na ordem do dia. De facto, o artigo 5 prevê que "o serviço de policía é predominantemente preventivo, intervindo sobre os factores que favorecem ou promovam o fenómeno criminal e se prestará de maneira contínua e ininterrupta". O mesmo é reafirmado no artigo 33: "corresponde às autoridades em matéria de segurança do cidadão: Promover a prevenção e o controlo do delito, a participação da comunidade e de outras instituições públicas com responsabilidade na matéria para a definição de planos e a supervisão". Em conclusão, a matéria de sequestros deve ser atendida com urgência, porque no artigo 10 se estipula o Princípio de celeridade: "Os corpos de polícia darão uma resposta oportuna, necessária e imediata para proteger as cidadãs, cidadãos e as comunidades, face a situações que constituam ameaça, vulnerabilidade, risco ou dano para a integridade física das pessoas e seus pertences". PUBLICIDADE

Correio da Venezuela 257  

Edición 257

Correio da Venezuela 257  

Edición 257

Advertisement