Issuu on Google+

PUB

NUNO MARTINHO Gestor de Seguros R. Eng. Moniz da Maia, Edificio Atrium, Bloco A- loja 27 2050-356 AZAMBUJA

Tel 263 400 260 - 964 325 247 -Fax 263 400 269 email: nuno.martinho.seguros@gmail.com

A TEÇ S S A AB EÇO R A P AIS M XOS BAI

POSTO DE ABASTECIMENTO AGORA COM GPL AZAMBUJA/ POMBAL/ GOLEGÃ/ ALMEIRIM e FOROSDESALVATERRA

OURO HOTEL EM AZAMBUJA Hotel . Restaurante . Salão de Eventos. Combustíveis reservas em www.ourohotel.net ou 263 406 530

Correio de Azambuja

:: jornal mensal do concelho de Azambuja:: 28 de Maio de 2014

EDIÇÃO FEIRA DE MAIO :: director Paulo Ferreira de Melo :: :: número 141:: preço 10 cêntimos

E S T E J O R N A L É U M A O F E R TA D O C O M É R C I O D O C O N C E L H O D E A Z A M B U J A

AZAMBUJA GUIA OFICIAL DA

FEIRA 2014 Está de regresso mais uma edição da Feira de Maio de Azambuja. Este ano mais tarde do que é habitual, e com Junho à porta promete muita animação. Esta edição especial traz-lhe todos os pormenores e horários do que não pode perder. Divirta-se e aproveite! RÁDIO RIBATEJO DISTINGUIDA

ALEXANDRE VIEIRA RECORDADO

FOMOS A VOTOS MAS....POUCOS

AVEIRAS DE CIMA AJUDA

A rádio Ribatejo, voz oficial do concelho de Azambuja, acaba de ser declarada de interesse público.

Alexandre Vieira, o primeiro bandarilheiro de Azambuja foi recordado por ocasião do 1º centenário sobre a sua morte.

No passado fim de semana, Azambuja também foi a votos e a abstenção foi semelhante ao resto do país.

A junta de freguesia de Aveiras de Cima ajuda a população numa sessão de esclarecimento sobre contratos de electricidade. PUB

AZAMBUJA

SUPERMERCADO

DIVIRTA-SE A VALER E GANHE SEMPRE MAIS NO INTERMARCHÉ DE AZAMBUJA

c o n t a c t PARA POUPAR ATÉ NO CARRO VENHA AO INTERMARCHÉ Aveiras de Cima O preço mais baixo até nos combustiveis. Aveiras de Cima


2

Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014

PUBLICIDADE PUB


3

Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014

MAIS DE 1 TONELADA DE SARDINHAS À SUA ESPERA Vai ser mais de uma tonelada de sardinhas assadas que os visitantes da feira de Maio têm este ano à disposição, Para quem gosta, vai ser um dos momentos altos da Feira de Maio. E é já 6ª feira que os largos vão dar lume aos assadores e pôr as “sardinhas em brasa” Largo do Rossio Largo da Fonte de Santo António Largo do Palmela Largo dos Pescadores e Praça do Município , vão ter assadores, sardinha, pão e vinho em postos gratuitos. Depois outras tertúlias como é tradição, nunca fecham as suas portas aos forasteiros e haverá sempre aquilo que Azambuja tem de melhor: a arte de bem receber. Este anos e antes que Ruth Marlene

suba ao palco da práça do município, já haverá muita gente no recinto a disfrutar a festa.

A sexta feiras traz também uma justa homenagem a João Henrique Pereira da Silva e pela sua dedicação feira de

Maio. Ao mesmo tempo Azambuja estará devidamente engalanada e à espera dos campinos que serão conduzidos pelas ruas da vila à luz de archotes , momento sempre considerado alto na festa. Ainda de relembrar que a música popular e de baile vai estar um pouco por todo o lado Conjunto Musical Geração XXI no Largo do Rossio. Conjunto Musical de Hugo Sampaio no Largo de Palmela Nos Largos da Fonte de Santo António e dos Pescadores haverá Fado Vadio. E como sempre haverá musica itenerante com os Xaral´s Dixie e Camisas Negras. Paulo Ferreira de Melo - 2014

QUERES BILHETES? COMPRA!

Domingo 1 de Junho de 2014 é dia de cor rida de toiros à portuguesa às 5 da tarde na praça de toiros Ortigão Costa, mas ao contrário do últimos anos, não haverá borlas. Muitos são os aficionados e não só que se “habituaram durante anos e anos a ter uma corrida em que alguém providencialmente “amigo de um amigo” sempre desenrascava um bilhete para a corrida. Em Azambuja até pode ser que exista cultura taurina mas quando se trata de pagar para ver os artistas.....nada. Não aparece ninguém! Um fonte por nós contactada afirma que a cultura taurina nunca foi tão forte com a “cultura da borla” e por isso não será fácil algum dia encher a praça de toiros. E este ano para que não restem dúvidas, do presidente aos vereadores, passando pelos funcionários muito ou pouco aficionados, não há bilhetes à borla para ninguém.-

Em praça estarão os cavaleiros Rui Salvador, Paulo Jorge Santos e Duarte Pinto. Pegam os Amadores do Ribatejo, Azambuja e Arruda dos Vinhos. Será lidado um curro composto por exemplares das ganadarias Prudêncio, Branco Núncio, Manuel Veiga, Jorge Carvalho, José Luís Vasconcelos e Souza D'Andrade e Felicidade Dias. Esta corrida resulta de uma parceria entre Paulo Pessoa de Carvalho e “Ovação e Palmas” que prometem trazer alegria e aficción à Ortigão Costa.A corrida será também palco para a homenagem a homenagem a Rui Salvador que completa 30 anos de carreira. Na mesma corrida os toiros serão classificados pela bravura e apresentação para tentar conquistar o troféu município de Azambuja. Já os forcados concorrerão ao troféu Junta de Freguesias de Azambuja. Paulo Fereira de Melo 2014

A Rádio Ribatejo emissora oficial do con celho de Azambuja acaba de ser consagrada como “instituição de interesse público municipal”. Esta decisão aprovada pela Vereação e posteriormente pela Assembleia municipal contou com a maioria dos votos de todos os partidos com representação no município de Azambuja. Esta decisão vem assim distinguir o serviço da emissora que para além da relevância informativa, passa também a ser uma parceira municipal devido à estreita ligação que deverá manter com o serviço municipal de protecção civil. Em caso de catástrofe ou de emergência a Rádio Ribatejo, conforme o plano universal de emergência, deverá estar preparada para acompanhar e informar as populações. No dia a dia, a Rádio Ribatejo que emite um serviço radiofónico de utilidade pública mantém 16 serviços noticiosos diários, 8 dos quais são regionais. Após esta nomeação a Rádio Ribatejo que emite em 92.2 FM e na internet em www.ribatejofm.pt, vai iniciar uma reestruturação técnica para melhorar a cobertura no concelho e adequar o equipamento no sentido de criar um serviço de urgência para que possa assim responder a qualquer situação de emergência local ou nacional. O alto concelho deverá ser o local escolhido para o centro emissor de emergência. A estação emite 24 horas por dia PUB

“Tudo é possível” todas as manhãs na Rádio Ribatejo Não perca nada sobre o tempo, o trânsito e a actualidade do país e do mundo. Em 92.2 e na Internet em www.ribatejofm.pt


4

Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014

Correio de Azambuja sintese Editorial Diz a meteorologia que esta edição da feira de Maio vai ter bom tempo. Ainda bem porque a impaciência que se apoderou de Azambuja já se sente a cada dia que passa. E tudo porque as europeias vieram atrasar a centenária feira de Maio. Muitos perguntarão agora, “para quê?”, perante uma tal abstenção local e nacional, fica provado que quem tinha razão eram os organizadores do Rock in Rio, que mesmo na noite das eleições arrancaram com o recinto à pinha. Mas pelo sim pelo não, Azambuja atrasa a festa e com o São Pedro a ajudar espera-se o regresso dos bons velhos tempos. Este ano com o orçamento mais reduzido e mais espartilhado, o programa promete a mesma animação com menos dinheiro. E se tudo correr como deve ser, lá teremos as noites de largadas, as tertúlias apinhadas e os espectáculos com os artistas mais populares. O Povo vai querer sardinha assada, vinho e pão e assim se cumprirá a tradição. No entanto cabe sempre um reparo. Todos os excessos são preocupantes e todos sabemos que os toiros não são para brincadeiras, nem as autoridades vão permitir condutores perigosamente embriagados. Por isso Azambuja como sempre, vai receber meio mundo e o outro meio que não vier, nem sabe o que vai perder. Que seja uma boa feira para todos Boa leitura Paulo Ferreira de Melo

VALE DO PARAÍSO RECEBE COLOMBO

CASA COLOMBO – VALE DO PARAÍSO TRATADO DE TORDESILHAS 7 de Junho de 2014 – 15.00H Sessão Pública Comemorativa dos 520 ANOS DO TRATADO DE TORDESILHAS No âmbito da programação anual da Casa Colombo - Vale do Paraíso, a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal de Azambuja vão comemorar mais um importante acontecimento histórico, com direta relação na audiência que D. João II teve com Cristóvão Colombo (Colon) em Vale do Paraíso, em Março de 1493. Com o sucesso e adesão que teve a «ALVORADA DO NOVO MUNDO» no ano transato, para comemorar os 520 anos desse encontro histórico, Vale do Paraíso quer desta vez ficar por um dia no centro das comemorações do principal tratado internacional que dá início à Idade Moderna e com uma nova divisão do Mundo entre Portugal e Espanha. Depois do êxito que teve em 2013 a presença da única conferencista em Vale do Paraíso que se sentiu muito honrado em receber na sua terra a Professora Doutora Manuela Mendonça, Presidente da Academia Portuguesa da História, este ano a Casa Colombo volta a apostar no conhecimento sobre o assunto, desta feita vindo de Espanha, Valhadolid onde o Almirante faleceu e de Tordesilhas, onde o Tratado foi assinado. Pelas 15.00H do próximo dia 7 de Junho, dia que em Tordesilhas foi assinado o Tratado entre Espanha e Portugal, na Casa Colombo de

Vale do Paraíso, vão falar sobre o tema os seguintes especialistas, já confirmados: «De Vale do Paraíso (Março de 1493) a Tordesilhas (Junho de 1494)» José Machado Pereira Doutor de Educação Patrimonial, Historiador e Museólogo. Conceptualização, Planificação e Gestão dos conteúdos do Centro de Interpretação. “O Mundo Moderno também começou aqui no século XV” - Casa Colombo – Vale do Paraíso. «Martin Alonso Pinzón dio la primera noticia del Descubrimiento» Maria Montserrat León Guerrero Professora de Didáctica de las Ciências Sociales. Universidad de Valladolid. «Colón na España do século XV» Jesús Varela Marcos Catedrático de História Moderna na Universidad de Valladolid. Diretor do Centro de Estudios de Iberoamérica em Valladolid e da «Casa del Tratado» e «Casa Colón» de Tordesillas. O histórico «encontro» entre D. João II e Cristóvão Colombo (Colon) que teve lugar em Vale do Paraíso há 521 anos, vai repetir-se através do «encontro» e partilha do conhecimento. É a primeira vez que na Península Ibérica e a nível internacional, se irá unificar no mesmo evento, o conhecimento produzido sobre este tema nos dois países envolvidos numa nova divisão do Mundo em finais do século XV.

Correio dos leitores A escola que não temos Com a conquista do sufrágio e do melhor modelo de regime, a Democracia de 1974 o sistema de ensino português teve acesso e tornou se até hoje gratuito e generalizado. Mas o modelo educativo, teve, na sua essência, ficado e mantido incompleto e de igual perfil ao dos anos 60. As escolas não garantem as escolhas cívicas nem profissionais das muitas existentes áreas de trabalho e serviços vários que complementam, resolvendo as carências das Infra-estruturas necessárias da sociedade. Nem tão pouco se responsabilizam pelo desenvolvimento socio-cultural nas diferentes áreas de oferta/opções as artes, formações profissionais, desportivas Ou de outras e muitas profissionais a frequentar e a descobrir, aprender e produzindo/realizando também os anseios/querendo de todos os alunos. A prática desportiva deveria ser obrigatória em todo as frequências nas escolas para todos os alunos constituindo uma função primordial do sistema no seu estado de saúde, pois com essa adequada formação socio desportiva e artística, os alunos teriam e ganhariam as capacidades que já os gregos valorizavam "Alma sã em corpo são " e se tudo isto somássemos As competências académicas, cívicas e teríamos no futuro, pessoas informadas, eficientes e participantes na vida colectiva. Aí, também a formação cívica deveria ser explicada aos alunos, quais os nossos modelos constitucionais e seus mecanismos de que dispõem para controlar o poder político, suas escolhas, evitando assim a situação actual em que os cidadãos desconhecem os seus direitos e deveres, ignorando quais as funções atribuída às entidades publicas/politicas e culturais. Este sistema educativo de que Portugal precisa não conseguiu ser gerado pelo regime pós 25 de Abril. pela pasta da educação passaram aqueles que produziram muita teoria sobre o ensino, desde Roberto Carneiro, a Lurdes Rodrigues e acabando em Nuno Crato, muitos desistiram e abandonaram por força das corporações e interesses instalados. Houve mudanças nas carreiras dos docentes por pressão dos sindicatos, melhorias nas instalações por força e in fluências de construtoras. Mas a paixão pela educação nunca foi dirigida aqueles que deveriam constituir o centro do sistema e razão de todas as reformas. Os Alunos. P.Morais/VCosta

As largadas de toiros em Azambuja As largadas de toiros da vila é já uma tradição centenária e que ainda hoje é esperada, imaginada e também sonhada por aqueles que sempre lidam e fintam a morte mas com muita emoção, agilidade e rapidez lá se vão safando e festejando assim o momento do feito com adrenalina expressada também com muitos olés e urras de euforia e todos os seus derivados ehh ehh……por ai..! Mas todos os anos se registam vitimas e por vezes de Óbito Efectivo,perdendo-se vidas, será novidade esta iniciativa de alertar osnovatos e também relembrar a todos algumas das acções que se devemtentar evitar: - Fazer pega de caras sem rabejador – Tentar fazer festas nos cornos da bicho – Chegar perto a menos que se queira ser mártir e criar mais Emoção ao povo, em delírio e “enriquecer” assim oespectáculo – Gritar e não fugir em momento de perigo – Estar distraído dentro do recinto com o toiro a menos de 20 mesmo assim arriscando – Ficar muito tempo sem olhar para a Tronqueira que sempre ficam “Apinhadas/Transbordando” de “toureiros” emotivos e em pânico -Ao ouvir o 1º morteiro não pense que é só e apenas mais 1 da festa ecuidado pois o Toiro já saiu e ai vem correndo/lindo na procura, então cuidado muito - Arriscar sem saber para onde fugir – Pensar que somosmais rápidos que eles – Se vires alguém ser Colhido, podes Tentar, mas não penses em ajuda-lo metendo te no lugar dele – Não deitar na areia pois a praia mais perto é em Casa branca/Valada Não beber muito/pouco de modo a matar a sede mantendo o Equilíbrio – Não parar quando todos fogem…..etc…e...etc…! Também com muita calma quando precisa…! E assim sendo estes alguns dos muitos existentes eimportantes cuidados a ter para que para o ano possamos também sonhar e viver a festa + Ribatejana do Ribatejo.Assim e aqui em Azambuja, se pode e deve conhecer toda esta Tradição já Centenária claro que, com os referidos, conhecidos e sugeridosmodos de estar nas lides para e de futuras Largadas. Estaremos sempre prontos para tirar e aconselhar algumas duvidas existentes sobre, sito, rua Boavida Canádà Fr. est. CP mas local ainda p. definir…!Participem, todos estão convidados! Boa largada 2014 Vítor costa Nota de Redacção: Na passada edição o texto publicado foi alvo de correcção automática. Pelo facto apresentamos as nossas desculpas publicando assim o texto do leitor na íntegra. Não sendo o mesmo da nossa responsabilidade.

FICHA TÉCNICA Propriedade INPI : V. Paulo F Melo -Edição-V. Paulo Ferreira de Melo -pauloefemelo@gmail.com. - Publicação :Director Paulo Ferreira de Melo- Jornalista Carteira Profissional 6236 - colaboradores (C) :António Carneiro, José Machado Pereira, Ricardo Melo, Maria Helena (astrologia), José Leirião e Rúben Mateus fotografia Daninana Silva Vital, Jorge Piriquito, Jorge Blanco e Arquivo Correio de Azambuja - grafismo: design inicial - António Dias - Concessionário de publicidade PFM Radiodifusão. Lda. NIF 504618458 -Contato Comercial- - 263 401 334 Secretariado Ana Carrilho.

Internet : www.correioazambuja.web.pt

sede : CC Atrium Azambuja loja 4 2050-356 AZAMBUJA telefone: 263 401 922 -telemóvel: 931 643 643 email: correiodeazambuja@gmail.com Depósito

Legal Nº 13210/86 . Registo ICS 124228 - impressão FIG - Indústrias Gráficas, SA--Rua Adriano Lucas 3020-265 COIMBRA Telf. 239 499 922 - tiragem desta edição 2.000 exemplares. PUB

“Mercado da Música” com Luís Acuçena em directo de Aveiras de Cima na Rádio Ribatejo Não perca aos domingos entre as 9 e as 11:00 Pode ligar e pedir a sua música pelo 263 474 443

www.ribatejofm.pt


5

Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014

DIA 29 MAIO ร‰ o dia de AVEIRAS DE BAIXO na Praรงa das Freguesias Procure a nossa tasquinha e ajude o Centro Cultural e Recreativo Amendoeirense Visite-nos

www.jfaveirasdebaixo.pt


6

Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014

VO NO RIO RÁ O H

2ª a 6ª: 9-13;14-19h Sábados 8h ás 13h


Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014


Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014

8

Stand José Oliveira CARRO DO MÊS Preço Ford SMAX 2008 18.750 euros FANTÁSTICO

Citroen C8 2.0 HDI Full Extras 2005 13.750

GARANTIA DE 12 MESES | CRÉDITO IMEDIATO | FINANCIAMENTO ATÉ 84 MESES ! SEM ENTRADA Estamos na entrada norte de Azambuja

CONTATO

AGORA COM NOVO STAND NA AV DO VALVERDE Especial 2 rodas

96 909 14 57

VOLKSWAGEN TOUAREG 2.5 TDI 2009 PREÇO ESPECIAL FEIRA

| www.standjoseoliveira.com

ESPECIAL FEIRA DE MAIO MAIS VANTAGENS

NISSAN JUKE 1.5 DCI SEMI NOVO 110cv Ano 2012 19.750 euros

RENAULT MEGANE Sports Tourer com GPS ANO 2011 17.750 euros


9

Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014

Imobi liario

A pergunta...

Reforma dourada europeia

José Leirião A pergunta que os políticos não querem fazer pois tem medo da resposta... O resultado das eleições para o Parlamento Europeu que ocorreram no dia 25 de Maio, foi mais uma lição aos políticos portugueses pois a abstenção foi na ordem dos 2/3, ou seja 66% dos portugueses com capacidade de votar não foram às urnas, desobedecendo ao apelo do Presidente da República ele próprio com medo da resposta dos portugueses, isto é, apenas 33% dos portugueses foram votar. A abstenção dos portugueses foi de muito longe a maior na Europa dado que a média europeia foi na ordem dos 43%. É de exigir que os políticos formulem a seguinte pergunta e respondam: Porquê 66% dos portugueses não votaram ? A resposta é óbvia porque os políticos portugueses não prestam, existem excepções, mas em geral não NOTARIADO PORTUGUÊS CARTÓRIO DE SANTARÉM A CARGO DA NOTARIA ISABEL MARIA RAIMUNDO DE OLIVEIRA FILIPE BATISTA MARQUES Correio de Azambuja, Nº 141 de 27 de Maio de 2014 —Eu, Isabel Maria Raimundo de Oliveira Filipe Batista Marques, Notária do Cartório Notarial de Isabel Marques, na cidade de Santarém, CERTIFICO, para efeitos de publicação que por escritura de vinte e um de Maio de dois mil e catorze, lavrada a folhas cento e trinta e duas a folhas cento e trinta e quatro, do livro de notas para escrituras diversas duzentos e quarenta e urn A. —a) ANTÓNIO AUGUSTO DA CONCEIÇÃO GONÇALVES, casado, natural da freguesia e concelho de Rio Maior; b) ANTÓNIO JOÃO SALOIO GONÇALVES, casado, natural da freguesia de Caldas da Rainha (Nossa Senhora do Populo), concelho de Caldas da Rainha; e GUSTAVO AUGUSTO SALOIO —c) GONÇALVES, solteiro, maior, natural da dita freguesia de Caldas da Rainha (Nossa Senhora do Po p u lo), —os das alíneas a) e c), residentes na Rua João Teodósio Barbosa, n° 38, 3° Dto., em Rio Maior e o do alínea b), na Rua Poeta Ruy Belo, n° 25, 2° Dto., em Rio Maior, os quais outorgam na qualidade de únicos sócios, sendo o da alínea a) também gerente e todos em representação da sociedade comercial por quotas denominada "FRAZÃO & GONÇALVES, LIMITADA", com o número único de pessoa colectiva e de matricula na Conservatória do Registo Comercial 501 779 302, com sede na Rua João Teodósio Barbosa, n° 38, 3° Dto., freguesia e concelho de Rio Maior, com o capital social de cinco mil euros, o que verifiquei pela certidão permanente por mim consultada em www.portaldaempresa.pt nos termos do artigo 75°, n° 5, do Código do Registo Comercial, com o código de acesso 6414-6361-5618, outorgaram uma escritura de JUSTIFICAÇÃO na qual com exclusão de outrem, declararam que a sua representada e dona e legitima possuidora, do seguinte: —Dois terços indivisos, do prédio rústico, composto de cultura arvense, árvores de fruto, mato, olival, solo subjacente e vinha, sito em Vale da Mina - Vale Coronel, freguesia de Alcoentre, concelho de Azambuja, descrito na Conservatória do Registo Predial de Azambuja sob o numero MIL E DEZASSEIS/Alcoentre, la registada a aquisição de um terço indiviso a favor de José Marques ou José Narciso Marques, casado, pela Ap. 3, de 04/07/1905, de outro terço indiviso a favor de Maria Livramento Marques Rodrigues e marido António Augusto Rodrigues pela Ap. 4, de 22/05/1968 e de outro termo indiviso em comum e sem determinação de parte ou de direito a favor Maria da Conceição Rodrigues

prestam. A recente experiência de governação, desde Durão Barroso seguido de Santana Lopes (este sem tempo para demonstrar alguma coisa), e seguido depois por José Sócrates e agora Passos Coelho, demonstraram que não prestam pois levaram Portugal a recuar mais de vinte anos no seu processo de desenvolvimento e de aproximação no bem estar à média europeia, desde Passos Coelho que os salários e o poder de compra recuaram de forma significativa. O salário mínimo em vigor (485 ) tem menos poder de compra que o salário mínimo instituído após o 25 de Abril que foi de 3.300$00. O programa da Troika não é justificação para este d escalabro que conduziu à emigração, ao desemprego e à pobreza, pois se o primeiro ministro fosse uma personalidade de prestígio o resultado não seria este desastre, ele teria capacidade de negociação e não teria tomado a Marques de Sousa ou Maria da Conceição Rodrigues Marques, viúva, Maria João Marques de Sousa Candeias, casada com Jacinto Maria Candeias e de João Carlos Marques de Sousa, casado com Maria Antónia da Ascensão Sousa, conforme Ap. 1, de 03/03/1994 e seu averbamento pela Ap. 5, de 24/05/1994, inscrito na respectiva matriz cadastral sob os artigos 9 da Secção AJ, com o valor patrimonial tributário correspondente a fracção para IMI de Euros 496,72 e para IMT de euros 9.092,25 e 10 da Secção AJ, com o valor patrimonial tributário correspondente a fracção para IMI de Euros 109,47 e para IMT de Euros 2.003,89, ao qual atribuem o valor ONZE MIL E CEM EUROS. —Que, a mencionada fracção do prédio rústico, foi adquirida na proporção de um terço indiviso, por compra aos mencionados José Marques ou José Narciso Marques e esposa Maria Marques, casados sob o regime da comunhão geral, residentes que foram em Casal Ventoso - Espinheira, Alcoentre, no ano de mil novecentos e noventa e três; que o restante terço indiviso foi igualmente adquirido por compra Maria Livramento Marques Rodrigues e marido António Augusto Rodrigues, casados sob o regime da comunhão geral, .residentes em Alcoentre, Azambuja, no ano de mil novecentos e oitenta e nove; que apesar das buscas efectuadas, eles outorgantes, não conseguiram encontrar as escrituras que titulam esses contratos, ignorando igualmente quais os Cartórios que os lavraram, não tendo, assim, a possibilidade de obter os respectivos títulos para fins de registo. —Que, desde há mais de vinte anos que a representada dos outorgantes, vem exercendo sobre esta fracção do prédio rústico, uma, posse, de boa-fé, continua, pacifica e publica, à vista e conhecimento de toda a gente, sem oposição de quem quer que seja, cultivando-o, colhendo os frutos, pagando os respectivos impostos, com animo de quem exerce direito próprio, tudo isto por um lapso de tempo superior a vinte anos, pelo que com o decurso daquele prazo se pode afirmar que adquiriu a mencionada fracção do prédio rústico, por —Estando impossibilitada de comprovar pelos meios normais a aquisição da mencionada fracção indivisa, atrás identificada, invoca por esta forma a USUCAPIÃO como meio aquisitivo do direito de propriedade, suprindo, assim a ausência de títulos com vista a obter o primeiro registo de aquisição a seu favor. —ESTA CONFORME. —Cartório Notarial de Isabel Marques, vinte e um de Maio de dois mil e catorze A Notaria, (Isabel Maria Raimundo de Oliveira Filipe Batista Marques) conta n° 985/001

decisão de tornar a austeridade ainda mais punitiva como o fez Passos Coelho, aliás, é uma atitude típica dos incompetentes, como não sabem o que fazer e como fazer acabam por aproveitar a situação e em vez de combatê-la tornam-na mais pesada desculpando-se dizendo que a culpa é da Troika, pura cobardia. Em Portugal, para se ser primeiro ministro basta ser o presidente do partido, processo que resulta de lutas internas de lobbies não interessando se a pessoa tem perfil para a posição e se seria um bom primeiro-ministro. Em Portugal estamos a viver um momento em que os políticos não se interessam pela opinião que os portugueses tem deles, perderam totalmente a dignidade e a vergonha, pois estão apenas focados nos seus próprios interesses e dos seus amigos que os colocaram na posição em que estão para lhes retribuir o favor. José Leirião

Cada vez é maior o número de cidadãos europeus interessados em adquirir casa em Portugal ao abrigo da “reforma dourada”. Esta, permite ao reformado, com estatuto de : Residente não Habitual em Portugal, aceder a isenções fiscais durante 10 anos. Em 2013, só franceses, foram mais de 2 200 a comprar casa no nosso país. Este número, estima-se, pode subir até 20 000 até ao fim de 2015, de acordo com estimativas da Câmara de Comércio e Indústria FrancoPortuguesa (CCIFP). Esta CCIFP organizou entre 16 a 18 de Maio a 3ª. Edição do Salão do Imobiliário e do Turismo Português em Paris, tendo como principal objectivo aliciar os reformados franceses com a isenção de impostos, caso residam em Portugal por mais de 183 dias ano. Carlos Vinhas, presidente da CCIFP, informou que os benefícios fiscais também podem ser aproveitados pelos emigrantes portugueses que pretendam regressar ao país. Há muitos emigrantes que vivem a maior parte do ano em Portugal e o restante tempo em França/Europa. “Eles já podiam beneficiar desta lei e não pagar impostos sobre a reforma nem sobre as mais-valias ou dividendos”, explicou.Neste salão do Imobiliário fizeram-se representar as principais Imobiliárias a operar em Portugal. Tendo por finalidade, divulgar os imóveis que cada uma possui em carteira e, simultaneamente, arranjar contactos que permitam a realização de negócios que conduzam ao escoar do produto. António Carneiro Consultor Imobiliário

ALUGA-SE ESPAÇO COM 250 m2 Na Rua principal ( Rua Vitor Cordon) em Azambuja

CONTACTO 91 22 49 226 / 223


11

Correio de Azambuja - Feira de Maio de 2014

NECROLOGIA

Agência Funerária Aveiras de Cima e Azambuja Telefones 917566430 263 401 319

ALEXANDRE VIEIRA RECORDADO ALEXANDRE VIEIRA, nasceu em Azambuja no ano de 1880, e também aqui faleceu em 1914. A sua Certidão de Nascimento, documento que é mostrado na exposição permanente do museu, diz o seguinte:«No dia 12 de Julho de 1880, na freguesia e concelho de Azambuja, nasceu um indivíduo do sexo masculino a quem foi posto o nome de Alexandre, filho legítimo de António Francisco Vieira, no estado de casado, natural da freguesia de Ereira, concelho de Cartaxo e de Amélia da Conceição Vieira, no estado de casada, natural da dita freguesia e concelho de Azambuja e residentes em Azambuja. Neto paterno de Francisco Vieira e de Gertrudes Magna e materno de João Martins de Oliveira e de Maria José Ferreira». (...)Sabemos que seus pais, António Francisco Vieira e Amélia da Conceição, foram residir para Lisboa, na busca de uma vida económica melhor. Esta circunstância aproximou Alexandre Vieira da movimentada e dinâmica Praça do Campo Pequeno, onde pode alargar, treinar e aperfeiçoar os conhecimentos da arte do toureio. A soma destas circunstâncias, vão culminar na primeira referência documentada, quando o jovem Alexandre Vieira, tinha 20 anos de idade. A revista tauromáquica «A Arena», na página 3, do número de 13 de Maio de 1900, informa que Alexandre Vieira «ficou a fazer parte do Grupo Tauromáquico de Jorge Cadete, como bandarilheiro amador». 1905. Na corrida por ocasião da Feira Geral de Gado e Remonta para o Exército, em 21 de Maio de 1905, foi anunciado que «abrilhanta a corrida a novel Sociedade Filarmónica Azambujense», tendo como cabeças de cartaz Francisco Simões Serra e Alexandre Vieira, apresentado como «novel toureiro». (o postal presente no museu de Azambuja) (...)é uma relíquia que a família de Alexandre Vieira preserva. Esteve durante longos anos na posse da sua familiar Etelvina Luzio, avó de Carlos Pimentel, que também seguiu com grande

prestígio a tauromaquia, como todos sabemos, e que da tertúlia com o seu nome a cedeu, para ser mostrada neste dia. O nosso reconhecido agradecimento por este amável gesto. Em Outubro desse ano (de 1914) já Alexandre Vieira estaria muito doente. A solidariedade de Azambuja para o seu herói das praças nacionais e estrangeiras, tem lugar com uma corrida de touros em benefício daquele que tão alto erguera e levara tão longe o nome da sua Azambuja. A solidariedade azambujense aliada à solidariedade do mundo da tauromaquia, unem-se para socorrer materialmente um Alexandre Vieira que, na flor da vida não mais poderia arrancar para as suas lides taurinas mais aplausos. Foi pelas 4 da tarde do Domingo de 18 de Outubro de 1914 que Azambuja o aplaudiu pela última vez em arena e em seu benefício foram lidados dois touros e oito vacas, cedidas graciosamente por José de Lacerda Pinto Barreiros, para serem lidados pelos cavaleiros António Andrade e Joaquim Matos. Participaram como bandarilheiros António Vieira (seu irmão), António Marques, Álvaro Pereira, José Correia, António Cruz, Manuel dos Santos e António Correia. Os forcados foram um valente e destemido grupo de rapazes desta vila: António Prudêncio (cabo), Alfredo Catraia, Manuel Nazário, José Carmona, João Serafim, João Licharrana, João Estica, e António Bacalhau, que se apresentaram fardados. Teria sido ao som da Sociedade Filarmónica Azambujense que Alexandre Vieira lidou um touro, auxiliado por Ribeiro Tomé e António Vieira, que executou o tão citado salto de vara. Estávamos a 18 de Outubro e Alexandre Vieira deixou o mundo dos vivos praticamente um mês depois, a 14 de Novembro, com 34 anos. texto de José António Machado Pereira Lido por ocasião da passagem do 100º aniversário sobre a morte de Alexandre Vieira no Museu de Azambuja em 18 de Maio de 2014 por Paulo Ferreira de Melo

FLORISTA JOANINHA Arranjos - Flores Naturais - Homenagens na R. Victor Cordon em Azambuja

Azambuja

Alcoentre

Casais das Boiças

Virtudes

Maria das Dores Alves Barros 75anos

Maria Rosa Vaz de Sousa Gomes 89 anos

Isaura Rainha Ribeiro 79 anos

António Manuel da Costa 88 anos

Falec. 3 Maio 2014 Agradecimento A Família agradece a todos os que, com estima e amizade, nos acompanharam neste momento doloroso.Obrigado.

Falec. 5 Maio 2014 Agradecimento A Família agradece a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada.

Falec. 9 Maio 2014 Agradecimento A Família agradece a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada.

Falec. 12 Maio 2014 Agradecimento A Família agradece a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada.

___________________

___________________

___________________

___________________

Nova Ag. Funerária Aveiras de Cima e Azambuja

Nova Ag. Funerária Aveiras de Cima e Azambuja

Nova Ag. Funerária Aveiras de Cima e Azambuja

Nova Ag. Funerária Aveiras de Cima e Azambuja

Casais dos Britos

Arrifana

Azambuja

Nova Agência Funerária Aveiras de Cima e Azambuja António José Pereira 96 anos

Maria Ferreira Henriques 90 anos Falec. 13 Maio 2014 Agradecimento A Família agradece a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada. ___________________

___________________

Maria de Lurdes da Cunha Resende 75 anos Falec. 30 Abril 2014 Agradecimento A Família agradece a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada. ___________________

Nova Ag. Funerária Aveiras de Cima e Azambuja

Nova Ag. Funerária Aveiras de Cima e Azambuja

Nova Ag. Funerária Aveiras de Cima e Azambuja

Falec. 13 Maio 2014 Agradecimento A Família agradece a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada.

SERVIÇO PERMANENTE

917 566 430

ATENÇÃO A Nova Agência Funerária De Aveiras de Cima e Azambuja, INFORMA Não ser responsável pela gestão dos cemitérios do concelho de Azambuja, efetuando os serviços fúnebres nas sepulturas indicadas pelos responsáveis.

NOVA Agência Funerária de Aveiras de Cima e Azambuja Lda. FUNERAL “LOW COST” 980 euros

com URNA + serviço +Agência +Capela e Padre

FUNERAIS Serviço permanente COM NOVO VEÍCULO AO SERVIÇO www.funerariaazambuja.com.pt

Telefones 917 566 430 263 401 319


Azambuja consigo! Agenda

Edição nº 2 * MAIO de 2014 As notícias da Freguesia de Azambuja

Próxima Reunião de Executivo 05/Junho/2014 20:30 Salão Nobre da JFA

DESTAQUES DO MÊS GASTRONOMIA PURA

Presidência: Atendimento ao público, mediante marcação através do contactos gerais

Feira de Maio Azambuja 2014

Editorial E eis que chegamos a Maio! - sim, contra acordos e com letra maiúscula, tal imponência este mês tem em Azambuja – Chegamos ao mês tão ansiado pelas nossas gentes, mês repleto de iniciativas na nossa Freguesia. Após os festejos do 1.º de Maio e Dia da Mãe, decorreu no passado dia 16 mais uma caminhada nocturna da “Rota das Luzes”, tendo ultrapassado uma centena de participantes e que já se afigura em mais uma iniciativa de sucesso. Bom trabalho GDA! No dia 17 de Maio, data que dá nome ao “Jardim da Junta”, mais uma efeméride assinalada de maneira diferente, em que se aliou a saúde e a cultura num Peddy-Paper pela Vila de Azambuja, devidamente encabeçado pelo Dr. José Pereira. Entre “fados e guitarradas”, caminhamos a largos passos para a Grandiosa Feira de Maio, carinhosamente apelidada como a “mais castiça do Ribatejo”, em que pelas ruas engalanadas da nossa Vila desfilam as mais variadas actividades, concentradas em 5 dias. Na pluralidade da hospitalidade que nos é reconhecida, Azambuja torna-se uma e a uma só voz nestes dias. É Maio. E por cá, ser Maio… É ser Azambuja!

Bombeiros colaboram com a nossa Freguesia

2ª Feira - dia 29 de Maio Dia da Freguesia de Azambuja na Praça das Freguesias 21:30 Actuação da Banda Filarmónica do Centro Cultural Azambujense 22:00 Ginástica Artística do Grupo Desportivo de Azambuja 22:30 Hip-Hop do Grupo Desportivo de Azambuja 23:00 Actuação do Rancho Folclórico Ceifeiras e Campinos de Azambuja 00:00 Encerramento Durante a Feira de Maio, visite a nossa Tasquinha e ajude o Grupo Tradicional os Casaleiros de Casais dos Britos e Associação Recreativa da Socasa.

Ana Marcelino Cruz (Vogal do Executivo)

Junta de Freguesia de Azambuja

"Os Bombeiros Voluntários de Azambuja acordaram com a Junta de Freguesia de Azambuja proceder ao corte ligeiro de vegetação em espaços públicos, esperando assim, contribuir para a limpeza desses espaços e diminuir a probabilidade de ocorrência de incêndios. Estes trabalhos desenvolver-se-ão em diversos locais da Freguesia, sob orientação da Junta, tendo já sido iniciados na Quinta da Marquesa. O objectivo é rentabilizar esforços, tirando partido da sinergia decorrente da colaboração entre as instituições públicas e do uso de recursos já existentes.

Rua da Junta de Freguesia, 3 2050-397 Azambuja Telefone 263 402 647

Expediente Geral - Secretaria geralsecretaria@freguesiaazambuja.org

Presidente ineslouro@freguesiaazambuja.org


PUB

O seu banco

CAIXA DE AZAMBUJA BALCĂ•ES Azambuja e Sede R. Eng. Moniz da Maia 57 2050-356 Azambuja Tel- 263403406 Fax 263403439 azambujasede@creditoagricola.pt

Alcoentre R. Conselheiro Arouca, 138-140 2065-016 Alcoentre Tel-263486458 Fax 262486827 azambujaalcoentre@creditoagricola.pt

Aveiras de Cima Largo dos Combatentes, 7 2050-099 Aveiras de Cima Tel- 263475393 Fax 263764554 azambujaavcima@creditoagricola.pt

Manique do Intendente Largo dos Imperadores, 13 2065-338 Manique do Intendente Tel-263486493 Fax 263486718 azambujamanique@creditoagricola.pt

Vila Nova da Rainha Travessa da Belavista, 3A 2065-525 Vila Nova da Rainha Tel-263859872 Fax 263859874 azambujavnrainha@creditoagricola.pt


Correio de Azambuja feira maio 2014