Kit educativo Educação para a Cidadania Global-escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Page 1

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Coordenação Portugal


FICHA TÉCNICA COORDENAÇÃO Fátima Claudino Comissão Nacional da UNESCO – Ministério dos Negócios Estrangeiros Editor Comissão Nacional da UNESCO GRAFISMO E PAGINAÇÂO Creative Minds IMPRESSÃO Creative Minds CONTACTOS Comissão Nacional da UNESCO Ministério dos Negócios Estrangeiros Largo das Necessidades 1350-215 Lisboa +351 21 394 6652 | +351 21 394 66 23 Comissão Nacional da UNESCO Portugal Portuguese National Commission for UNESCO

Primeira edição 2017 ©Comissão Nacional da UNESCO Ministério dos Negócios Estrangeiros ISBN 978 – 989-98953-6-2 DEPÓSITO LEGAL


ÍNDICE

MensageM Educação para a Cidadania Global – Rita Brasil de Brito, Secretária Executiva da Comissão Nacional da UNESCO Portugal Introdução Fátima Claudino – Responsável pela área da Educação da Comissão Nacional da UNESCO Portugal A UNESCO

4 6 8

A Rede das escolas associadas da UNESCO

Educação para a Cidadania Global – candidaturas à Rede de escolas associadas da UNESCO Projeto de Formação de professores “Educação para a Cidadania Global”

11

Plano e metodologia, participantes e atividades Anexos

17

Convenções na área da Educação Década Internacional para a Aproximação de Culturas 2013/22 Estratégia da Rede Internacional das Escolas Associadas da UNESCO – 2014/21 Construindo uma Cidadania Global e promover um Desenvolvimento Sustentável Agenda 2030 – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável Posfácio

38 39

Bibliografia

39 40 41 42


4

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

MENSAGEM

Educação para a Cidadania Global É com imenso gosto que a Comissão Nacional da UNESCO de Portugal promove a publicação deste Kit Educativo “Educação para a Cidadania Global”, fruto de um trabalho de estreita articulação entre nós e a Comissão Nacional para a UNESCO de Cabo Verde e das redes de escolas associadas à UNESCO1 dos dois países. Este trabalho enquadra-se, de um modo genérico, na celebração da presente Década Internacional para a Aproximação de Culturas (2013/2022) e, de um modo mais direto, na Estratégia da UNESCO para a sua rede mundial de escolas associadas para 2014-2021, na qual a construção de uma cidadania global e a promoção do desenvolvimento sustentável são os pilares essenciais. A Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável também enquadra este Kit Educativo, especialmente o seu Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 “Educação de Qualidade” e, especificamente, a meta 4.7: “Adquirir conhecimentos e habilidade necessária para promover o desenvolvimento sustentável, inclusive, entre outros, por meio da educação para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida sustentáveis, direitos humanos, igualdade de género, promoção de uma cultura de paz e da não-violência, cidadania global e valorização da diversidade cultural e da contribuição da cultura para o desenvolvimento sustentável.” O presente Kit Educativo “Educação para a Cidadania Global” tem por objetivos essenciais: * Divulgar projetos de candidatura a escola as-


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

5

sociada da UNESCO em matéria de educação para a cidadania global; *Partilhar e disseminar boas práticas de educação para a cidadania global; * Motivar e dinamizar a apresentação de novas candidaturas à rede das escolas associadas da UNESCO dentro deste tema; * Sugerir às escolas atividades, materiais pedagógicos, criativos e inovadores, recursos educativos, promovendo a aprendizagem cooperativa e a sensibilização das comunidades educativas para a cidadania global; *Inspirar atividades em sala de aula/escola promotores do exercício da cidadania global. A elaboração deste Kit Educativo, seguiu um planeamento e uma metodologia exigente, melhor descritas adiante, e só foi possível graças à excelente relação de colaboração com a Comissão Nacional para a UNESCO de Cabo Verde e as suas escolas associadas, ao brio, empenho e dedicação constantes da Dra. Fátima Claudino, Técnica Superior responsável pela área da Educação na Comissão Nacional da UNESCO de Portugal, bem como à motivação, criatividade e disponibilidade da Dra. Ana Cristina Madeira, do Centro de Formação de Professores Dr. Rui Grácio, em Lagos. A todos o nosso agradecimento genuíno. Terminamos fazendo votos para que os materiais educativos aqui apresentados possam contribuir para inspirar os leitores a trabalharem ativamente para este nobre desígnio da UNESCO, de caminhar em direção a uma Cidadania Global.

1 http://www.unesco.org/education/GEFI/ infographic-combined.pdf

Rita Brasil de Brito Secretária Executiva da Comissão Nacional da UNESCO


6

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

INTRODUÇÃO A UNESCO tem vindo a promover a Educação para a Cidadania Global (ECG) desde o lançamento da “Global Education First”, iniciativa do Secretário-Geral das Nações Unidas, em 2012. Ficou estabelecido desde então que a promoção da ECG faria parte das três prioridades na área da educação: colocar todas as crianças na escola: a educação é um direito humano; melhorar a qualidade da aprendizagem: garantir que as crianças tenham as competências de que necessitam para ter sucesso na vida e no trabalho, e, finalmente, promover a cidadania global: a educação deve ser transformadora, cultivar o respeito para o mundo e uns aos outros1. Entende-se que a Educação Global concretize programas pedagógicos, destinados a crianças, jovens ou adultos – incluindo professores, formadores, integrados ou não no sistema formal de ensino e que tenham como objetivo desenvolver o espírito de cooperação e tolerância e abranja a Educação para o Desenvolvimento, a Educação para os Direitos Humanos, a Educação para a Sustentabilidade, a Educação para a Paz e Prevenção de Conflitos e a Educação Intercultural e a Preservação do Meio Ambiente. Enquanto processo educativo, a educação para a cidadania contribui para a formação de pessoas responsáveis, autónomas, solidárias, que conhecem e exercem os seus direitos e deveres em diálogo e no respeito pelos outros,


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

7

com espírito democrático, pluralista, crítico e criativo2. Aprender a ser, aprender a conhecer, aprender a fazer e aprender a viver juntos constituem os pilares que devem nortear as aprendizagens ao longo da vida3. A realização de ações de formação que serviram de base à criação deste kit educativo, iniciativa coorganizada pelas Comissões Nacionais da UNESCO de Portugal e Cabo Verde, apresentam experiências educativas no âmbito da formação de professores, realizadas em ambos os países e procuram sensibilizar os jovens sobre questões de cidadania e de desenvolvimento sustentável. O trabalho dinamizado envolveu uma ação conjunta entre as escolas, os jovens e as comunidades onde se encontram inseridos, e o projeto – que não explora apenas conceitos e teorias, pretendeu partilhar exemplos de boas práticas e ser uma amostra do que existe em termos de educação para a cidadania global no âmbito da rede das escolas associadas da UNESCO de Portugal e de Cabo Verde. Apresentando-se como uma forma de abordagem em contexto de formação de professores, achamos oportuno apresentar e divulgar. A ideia é continuar este projeto, ilustrando a diversidade das atividades desenvolvidas nesta área, em outros países da CPLP e partilhá-lo.

Fátima Claudino Responsável pela área da Educação, Comissão Nacional da UNESCO de Portugal

2 “Educação para a Cidadania – linhas orientadoras”, Ministério da Educação, Direção-Geral da Educação, 2013. 3 Delors, Jacques, “Educação um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI”, Brasília, UNESCO, 2010.


8

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

A UNESCO

Uma vez que as guerras começam nas mentes dos homens, é nas mentes dos homens que devem ser erguidos os baluartes da paz.4 A UNESCO foi fundada oficialmente a 4 de novembro de 1946, quando o seu Ato Constitutivo, estabelecido na Conferência de Londres de 1945, foi formalmente aceite por 20 países. Segundo a constituição da UNESCO, o organismo tem por finalidade “contribuir para a manutenção da paz e da segurança, mediante o incremento, através da educação, da ciência e da cultura, da colaboração entre as nações, a fim de assegurar o respeito universal pela justiça, pela lei, pelos direitos do Homem e pelas liberdades fundamentais que a Carta das Nações Unidas reconhece a todos os povos do Mundo, sem distinção de raças, de sexo, de língua ou de religião”. 5

da educação e do desenvolvimento de competências, são essenciais atingir, numa perspetiva de cidadania global. A educação tem sido a prioridade da UNESCO - Educação como direito humano básico e a fundação para um desenvolvimento mais sustentável, inclusivo e justo-. A 37ª sessão da Conferência Geral da UNESCO, em novembro de 2013, aprovou a Estratégia a Médio e a Longo Prazo da Organização (2014-2021). Esta Estratégia enuncia as abordagens que a UNESCO adotará nos próximos anos, nas suas quatro áreas de atuação.

Preâmbulo do Ato Constitutivo da UNESCO, 1945. Decreto-Lei nº 46221, de 11 de março de 1965. Arquivo Histórico-Diplomático (doravante AHD), CLT, M.409A.

4 5

©

Enquanto agência das Nações Unidas com mandato específico em todos os aspetos da educação, o trabalho da UNESCO nesta área, abrange o desenvolvimento da educação pré -escolar até ao superior, incluindo o ensino técnico e profissional e de formação, a educação não-formal e a alfabetização. Para a UNESCO, a promoção da equidade e do acesso ao ensino, das oportunidades para todos na aprendizagem ao longo da vida, a melhoria da qualidade

UN ES CO ,C

A missão da UNESCO tem assim contribuído para a consolidação da cultura da paz, de erradicação da pobreza, do desenvolvimento sustentável e do diálogo de civilizações, na qual a educação tem sido um dos principais instrumentos e campo de atividade para a prossecução daqueles objetivos.

n rê fe on

cia

em

d Lon

1945 res,


n

o1 br

94

6

©

UN ES CO ,4

em ov

De entre outros, enumeramos alguns objetivos estratégicos : • Desenvolver os sistemas educativos para promover a igualdade de aprendizagem e inclusiva, para todos. Apoiar o amplo setor do planeamento de políticas e reformas ; pro mover a alfabetização; o desenvolvimento de competências para o mundo do trabalho; apoiar o acesso equitativo ao ensino superior ; a melhoria da qualidade do ensino; melhorar os resultados e o processo de aprendizagem; expandir as oportunidades de aprendizagem através da utilização dos TIC. • Capacitar os alunos a serem cidadãos globais, criativos e responsáveis. Reforçar a educação para a cidadania global; reforçar a educação para o desenvolvimento sustentável; promover a educação a saúde através da educação. • Repensar a educação para o futuro. Previsão e pesquisa; monitorizar o desenvolvimento de uma educação global, incluindo os instrumentos normativos; construir parcerias efetivas e eficazes para a Educação.



KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

11

A Rede das escolas associadas da UNESCO

Educação para a Cidadania Global – candidaturas à Rede de escolas associadas da UNESCO

Que a difusão da cultura e a educação da humanidade para a justiça, a liberdade e a paz são indispensáveis à dignidade humana e constituem um dever sagrado que todas as nações devem cumprir com espírito de assistência mútua

A UNESCO é a única Organização das Nações Unidas especializada em educação. O trabalho da Organização e da Rede das Escolas Associadas da UNESCO abrange o desenvolvimento da educação desde o ensino pré-escolar até ao ensino superior, incluindo o ensino técnico e profissional e de formação, e a educação não formal. Desde a sua criação, a UNESCO tem trabalhado para a melhoria da educação, sendo três os objetivos estratégicos no âmbito educativo: promover a educação como um direito fundamental; melhorar a qualidade da educação e estimular a experimentação, a inovação e o diálogo. A criação da Rede das Escolas Associadas da UNESCO foi aprovada pela Conferência Geral da UNESCO, na sua 7ª sessão, em 1952 e lançada em 1953, tornando-se- na primeira e maior rede da Organização. Atualmente, existem 11.000 estabelecimentos de ensino espalhados em 181 Estados-membros, desde o ensino pré-escolar, até às escolas secundárias, escolas de ensino técnico e profissional, escolas superiores de educação e centros de formação de professores. Estas escolas prosseguem de forma ativa o ideário e os princípios estabelecidos no Ato Constitutivo da UNESCO. Inseridas numa comunidade educativa alargada a outros estabelecimentos de ensino, comprometem-se a promover e a partilhar os ideais da UNESCO, desenvolvendo e aplicando projetos-piloto destinados a melhor preparar as crianças e os jovens para enfrentarem os desafios de um mundo cada vez mais complexo. Empenha-se igualmente no desenvolvimento de iniciativas e métodos de ensino inovadores, numa perspetiva interdisciplinar e no respeito pela diversidade no contexto de uma cidadania participativa e ativa.

Ato Constitutivo da UNESCO, 16 de novembro de 1945 Preâmbulo Artigo 1 – Finalidades e funções

A principal missão de uma escola associada é a de fomentar a cooperação internacional e a paz. No âmbito nacional, importar inovações e dinamizá-las no sistema educativo e no plano internacional difundir os resultados obtidos. O seu principal objetivo centra-se em trabalhar a favor de uma educação de qualidade, em prol da paz e do desenvolvimento humano a fim de responder às necessidades educativas dos países em todo o mundo. Este objetivo é desenvolvido por meio do desenvolvimento de projetos e de atividades, na divulgação de boas práticas, na dinamização do trabalho em rede, na partilha de experiências e inovação de conteúdos, na realização de parcerias e de geminações, locais e internacionais, no acesso a ferramentas inovadoras, como por exemplo a criação de kits educativos, a itinerância de exposições, e a divulgação de publicações. A Estratégia Internacional da Rede das Escolas Associadas da UNESCO 2014/21 “Construindo uma cidadania global e promovendo um desenvolvimento sustentável”, definiu duas áreas prioritárias neste âmbito: a Educação para as Alterações Climáticas” e a “Educação para a Cidadania Global”., enquadradas na Agenda 2030 – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Foca-se esta segunda área prioritária, em capacitar os alunos de todas as idades – crianças, jovens e adultos, para assumirem papéis ativos perante os desafios globais e tornarem-se proativos na construção e um mundo mais pacífico, tolerante, pacífico e seguro.


12

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Desde 2016 que a Coordenação Nacional das escolas associadas da UNESCO tem incentivado e acompanhado as candidaturas a escola associada da UNESCO no âmbito da área prioritária “Educação para a Cidadania Global” e da Agenda Global e assim promover as recomendações emanadas pela UNESCO. As escolas que enunciamos em seguida incluem-se nesta lista.

O objetivo centrou-se na produção pelos docentes, de ferramentas didáticas diversas, motivando-os para o desenvolvimento / envolvimento em projetos no âmbito do património e da cidadania. Os trabalhos finais, realizados no formato de “guiões da saída de campo”, foram disponibilizados para serem implementados nas práticas letivas. Escolas envolvidas:

Centro de Formação de Professores NOVAFOCO abrange a Área Pedagógica do Concelho de Sintra e possui desde 2011 a Certificação do seu Sistema de Gestão de Qualidade em Conceção, Planeamento e Realização da Formação Contínua dos Profissionais da Educação. Tem por missão a formação contínua de professores e como objetivo responder às necessidades de formação identificadas pelas escolas e pela tutela; fomentar parcerias e protocolos com outras entidades relacionadas com a formação e apoiar as atividades de implementação das políticas locais e nacionais na área da educação.

Agrupamento de Escolas de Massamá; Agrupamento de Escolas Miguel Torga – Queluz; Escola Secundária de Ferreira Dias – Cacém; Escola EB2,3 António Sérgio – Cacém; Escola EB 2,3 D. João II – Cacém; Escola EB 2,3 Agostinho da Silva – Casal de Cambra; Escola EB 2,3 Ruy Belo - Queluz

Sendo a Paisagem Cultural de Sintra classificada como Património Mundial, a escola acolheu no seu projeto de candidatura a escola UNESCO o projeto “Sintra – Património Mundial – Uma Experiência de Cidadania”. Pretendeu proporcionar aos docentes a oportunidade de conhecer e refletir sobre os patrimónios natural e cultural da região de Sintra. Local alvo de múltiplas explorações didáticas, multidisciplinares e interdisciplinares, pretendeu o Centro de Formação aprofundar os conhecimento dos docentes sobre a região, facilitando a planificação de atividades a desenvolver com os alunos, integrando diversas visitas de estudo, numa abordagem holística, contemplando conhecimentos e competências das disciplinas de Ciências Naturais, História, Geografia e Artes. Ofereceu aos formandos um percurso formativo que os guiou pela zona de Sintra dando-a a conhecer sob três perspetivas distintas e complementares: “A Serra da Sintra: milhões de anos de história”; “A Serra da Sintra: veredas que contam história” e “A Serra de Sintra: Olhares que contam histórias”.

Apresentação do enquadramento biológico, ecológico, geológico e cultural dos locais a visitar: análise das cartas geológica e topográfica. Contextualização histórica do património edificado a visitar e visita de estudo – Museu de História Natural de Sintra

Conteúdos / sessões: - Preparação teórica da visita de estudo – “A Serra de Sintra: milhões de anos de história”

- Preparação teórica da visita de estudo “A Serra de Sintra: veredas que contam histórias” Apresentação do enquadramento natural e histórico de alguns percursos dentro da Vila de Sintra e análise de cartas topográficas e mapas variados. Perspetiva multidisciplinar sobre os locais a visitar. - Preparação teórica da visita de estudo “A Serra de Sintra: Olhares que contam histórias” Apresentação do enquadramento dos locais a visitar: museus de Sintra – Sintra vista pelos olhos dos artistas. Arte e Ciências: olhares complementares que potenciam a cidadania.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Colégio Paulo VI, Gondomar O Colégio teve a sua génese nos anos 60, estando a sua criação diretamente relacionada com a fixação dos Frades Menores Capuchinhos em Gondomar. O Colégio assume como sua missão educativa junto da comunidade escolar, formar pessoas criativas, dotadas de pensamento crítico, de excelência intelectual, emocionalmente saudáveis e capazes de agir conscientemente na sociedade, construindo uma escola na vanguarda da mudança. O Colégio Paulo VI candidatou-se a escola associada da UNESCO com o projeto “Mobilizar para Saber, Fazer, e Ser Cidadão”, sob o lema Saber, Fazer e Ser e tem como principal objetivo mobilizar a comunidade educativa para a divulgação e promoção de iniciativas e atividades que incidissem sobre os grandes temas de estudo da rede de escolas associadas da UNESCO – a educação para o desenvolvimento sustentável, a paz e os direitos humanos e a aprendizagem intercultural. Comprometeu-se o Colégio em desenvolver atividades inovadoras e elaborar novas abordagens, métodos e recursos pedagógicos para promover a paz e uma educação de qualidade para todos; a tomar parte nas iniciativas da UNESCO, projetos emblemáticos, campanhas, concursos e a testar materiais e projetos pedagógicos; a reforçar a cooperação com as escolas, participando em parcerias e assegurar a partilha de experiências e competências. Alguns dos projetos a dinamizar pelo Colégio: “Projeto Voluntariado Paulo VI”, com o objetivo de apoiar crianças com dificuldades a nível escolar; sensibilizar a comunidade escolar para as questões ambientais, criando uma política de reciclagem e promover um espírito de entreajuda. Projeto “Histórias de Ajudaris 15”, propõe-se desenvolver o espírito solidário, de partilha e de respeito; desenvolver o espírito crítico e criativo; sensibilizar as crianças para as diferenças mundiais; fomentar uma atitude mais atenta e reflexiva relativamente à sociedade atual e a importância de educar para uma cidadania participativa e ativa.

13

Jornal O Sexto – a paz e os direitos humanos em notícias, pretende desenvolver o espírito crítico e criativo; divulgar informação útil à comunidade escolar e desenvolver a competência de produção escrita. Projeto “Desenvolvimento sustentável: uma realidade em todo o mundo?”, pretende conhecer a realidade de diferentes locais do mundo no âmbito do desenvolvimento sustentável e reconhecer a importância do desenvolvimento sustentável para o futuro da humanidade e do planeta Terra. Fórum Económico e Social Paulo VI, procura dar um contributo para a promoção de uma cidadania participativa e para a afirmação da geografia na formação integral dos alunos. Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto, situado na Covilhã, apresentou o projeto “Igualdade na Diversidade”, com o objetivo de criar uma cultura de paz na comunidade multicultural da escola, tendo como ponto de partida que a escola é também um local de promoção de valores através de atitudes que reconhecem a pluralidade e a individualidade. Pretende atuar de forma sistemática no processo de educação em Direitos Humanos visando a construção de uma cultura da Paz, uma vez que vai contribuir para que a escola não seja apenas transmissora de conhecimentos, mas também transmissora de valores morais através de atitudes que mostrem o reconhecimento da pluralidade e da alteridade, o respeito e a valorização da diversidade e a igualdade de oportunidades. As atividades decorrentes da dinamização do projeto, serão desenvolvidas de forma transversal – expressão artística, pintura mural; texto escrito; conversas e palestras com artistas e escritores; elaboração de projetos musicais; atividades de solidariedade; campanhas de recolha de livros e brinquedos; celebração de dias internacionais. Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares, situada na Ribeira Brava, Funchal, Madeira, apresentou o projeto “Cidadania Global – consciencializar para a importância dos direitos humanos”. O seu projeto educativo implica uma escola que se constrói em e com a Comunidade


14

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

e que privilegia simultaneamente o estabelecimento de relações com o exterior e uma rede de comunicações no seu interior.

na viagem ao nosso interior. Utilização de desenhos para colorir e textos onde os alunos expandem a sua imaginação/criatividade.

Propõe-se a escola desenvolver atividades que ajudem a identificar situações discriminatórias na comunidade educativa e encontrar soluções em conjunto. Promover a diversidade cultural como enriquecimento de conhecimento, estimular o diálogo intercultural, promover a investigação científica, encorajar a troca de experiências e conhecimentos, e a encorajar o trabalho de equipa com outras escolas da comunidade.

Piratii – O Polvo Guardião do Património Cultural Subaquático, procura sensibilizar para a defesa do Património Natural – o Mar. Pinturas de polvos guerreiros multicolores, guardiões do Património Subaquático são pintadas em toda a escola.

Agrupamento de Escolas Júlio Dantas, em Lagos, desenvolveu o projeto “Jovens criativos para a cidadania global”, visando o desenvolvimento de uma consciencialização global dos jovens através de atividades criativas e lúdico-pedagógicas no âmbito da educação para o desenvolvimento sustentável, a paz, os direitos humanos e a aprendizagem cultural e intercultural. As atividades previstas pelo Agrupamento promovem o espírito criativo, de entreajuda, a sensibilidade ambiental, o diálogo intercultural, o respeito pelos direitos humanos e o exercício efetivo de uma cidadania global. Pretende o projeto ajudar a criar alunos criativos e empreendedores, do pensar global ao agir local; que sejam sensíveis às questões ambientais e de desenvolvimento sustentável; ativos na preservação do património natural e ambiental; interculturais na sua essência, que respeitem os outros e as suas diferenças; que preservem o património cultural, quer da sua própria cultura, quer das outras culturas e que dialoguem, ajam criticamente para o desenvolvimento de sociedades mais humanas, justas, equilibradas e igualitárias. Alguns dos projetos previstos dinamizar: Reggio School Radio 4 Learning – Desenvolver atividades em articulação com escolas europeias. O artista na escola – Sensibilização pelas artes e diferentes vivências interculturais, vários artistas deslocam-se à escola. Eu Sou Natura – estimular a concentração

Projeto de Formação de Professores “Educação para a Cidadania Global” A Comissão Nacional da UNESCO em colaboração com a Comissão Nacional de Cabo Verde para a UNESCO, decorrendo do seu já longo e feliz historial de cooperação no âmbito das suas redes de escolas associadas da UNESCO, estabeleceu entre 2015/17 promover e divulgar um intercâmbio formativo entre professores de ambas as redes de escolas, com vista à partilha de projetos pedagógicos, boas práticas e experiências profissionais no âmbito da Educação para a Cidadania Global. Este intercâmbio formativo visou a implementação de atividades de sensibilização nas escolas, a criação de materiais pedagógicos, criativos e inovadores, recursos educativos, promovendo a aprendizagem cooperativa e a sensibilização das comunidades educativas para a cidadania global. Objetivos da ação de formação: • Conhecer projetos e explorar temas e materiais educativos da UNESCO, e de outras fontes, dedicados à cidadania global - Educação para o Desenvolvimento, a Educação para os Direitos Humanos, a Educação para a Sustentabilidade, a Educação para a Paz e Prevenção de Conflitos e a Educação Intercultural e a Preservação do Meio Ambiente. • Implementar atividades em sala de aula/escola e construir materiais pedagógicos criativos, promotores do exercício da cidadania global. • Desenvolver curricularmente a criatividade pedagógica no despertar de uma nova consciência humanitária: Ciências e Tecnologias; Humanidades e Ciências Sociais; Artes e Expressões ao serviço da cidadania global. • Partilhar e disseminar as boas práticas no âmbito da educação para a cidadania global.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

15

CRONOGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NA FORMAÇÃO

DATAS - 2015/17 De 10 de março a 14 de abril De 2015

ATIVIDADE

INTERVENIENTES

Formação presencial em Portugal

Professores – Portugal

Comissão Nacional da UNESCO (CNU)

Formadores do Centro de Formação de Professores Dr. Rui Grácio (CFPRG)

Centro de Formação de Professores Dr. Rui Grácio

Formador da CNU

De 12 a 20 de março

Registo dos professores na plataforma online

Professores - Portugal

De 14 de abril a 20 de junho

Desenvolvimento dos projetos

Professores – Portugal

Desenvolvimento do plano de atividades, produção de materiais pedagógicos e participação nos fóruns e discussões online

Trabalho autónomo

28 de abril

Registo dos professores de Cabo Verde na plataforma Moodle

Professores – Cabo Verde

De 28/29 de maio a 1 de junho

Formação presencial em Cabo Verde

Professores – Cabo Verde

Trabalho em plataforma Moodle

Formador da CNU Formador do CFPRG

De 2 a 20 de junho

Desenvolvimento dos projetos:

Professores – Cabo Verde

Desenvolvimento do plano de atividades e produção de materiais pedagógicos.

Professores de Portugal

Partilha e Reflexão na plataforma Partilha de ideias e documentos, interação na plataforma Moodle

Trabalho autónomo Trabalho em plataforma Moodle

De 20 de junho de 2015 a 30 de junho de 2016

Finalização dos Portefólios na plataforma Moodle

Professores – Cabo Verde

25 de junho de 2016

Avaliação final em sessão presencial

Professores - Portugal Trabalho autónomo Trabalho em plataforma Moodle

Divulgação – 2017


16

ESCO s: UN dito Cré


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

17

Plano e metodologia Celebramos a Década Internacional para a Aproximação de Culturas 2013/22 e no âmbito da sua promoção, foi aberto um programa de formação – oficina de formação, em articulação com uma plataforma de e-learning, dedicada ao tema “Educação para a Cidadania Global”, assente nos quatro pilares Delors, no diálogo intercultural, nos direitos humanos, na educação para a paz e na educação para o desenvolvimento sustentável. Para a discussão de ideias e partilha de materiais científicos e pedagógicos foi criada a disciplina “Educação para a Cidadania Global” na Plataforma Moodle do Centro de Formação Dr. Rui Grácio. O objetivo desta Plataforma centrou-se em: • Aceder a documentação da formação e aos conteúdos/materiais partilhados pelos participantes • Propor tópicos de discussão e partilhar ideias, reflexões e documentos sobre Educação para a Cidadania Global nos vários fóruns de discussão • Partilhar os materiais e as atividades pedagógicas realizadas na escola, através do Portefólio dos Formandos, criado para cada um dos professores envolvidos. Estrutura da Plataforma online: Fórum Notícias – publicação de avisos, mensagens ou novas orientações para os participantes. Programa de Formação – Estrutura do programa de formação: fundamentação, objetivos, conteúdos, metodologia e avaliação. Guião de participação na plataforma – Sugestões para utilizar a plataforma de forma simples. Materiais e recursos da formação – Apresentações, materiais das sessões de formação e outros recursos sugeridos pelos formadores. Fóruns – Cidadania Global Fórum 1 – Objetivos do Milénio / Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Fórum 2 – Educação para o Diálogo Intercultural

Outros Portefólios dos formandos – Os professores partilham atividades pedagógicas realizadas no âmbito da formação: 1. Plano de atividades – objetivos, conteúdos, metodologias a desenvolver, os materiais a produzir e os resultados. 2. Apresentação final descritiva-reflexiva sobre as atividades. Participantes – cada participante tem um Portefólio online, em seu nome, e/ou de pequeno grupo. Os planos de atividades, os projetos e os materiais de cada formando são colocados neste Portefólio. A oficina teve a duração presencial conjunta de 12 horas, e onde foram abordados os conteúdos técnico-práticos da oficina e dada a orientação necessária para a elaboração de um plano de atividades pedagógicas. Uma componente de trabalho autónomo dos formandos teve a duração de 15 horas autónomas, com o desenvolvimento prático de atividades planeadas e onde os professores se integraram num processo de pesquisa-ação, individualmente ou em grupo com vista a conceção, implementação, avaliação de atividades e materiais pedagógicos sobre Cidadania Global; participação e m Fóruns de discussão interativa, na plataforma on-line do projeto; partilha de projetos e materiais, em portefólio digital, na plataforma on-line do projeto. A sessão final presencial conjunta teve a duração de 3 horas presenciais onde os professores procedem à apresentação descritiva-reflexiva, com o balanço das atividades e materiais construídos6. Foi realizada uma avaliação contínua ao longo das sessões presenciais e, também, através da plataforma on-line.

Fórum 3 – Educação para o Desenvolvimento Sustentável Fórum 4 – Educação para a Paz e para os Direitos Humanos.

6 Não foi possível concretizar esta sessão presencial com os professores de Cabo Verde.


18

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE PORTUGAL

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Agrupamento de Escolas de Silves Sul Ana Catarina Azenha Neves

“Jogo Educativo – Desenvolvimento Sustentável”

Desenvolver as capacidades de captação e de interpretação da realidade envolvente. Desenvolver a capacidade de cooperar, identificar as dificuldades e os benefícios da cooperação para o desenvolvimento. Proporcionar o conhecimento de informação e factos e fomentar o pensamento crítico sobre questões relacionadas com a sustentabilidade ambiental. Os alunos refletem sobre todo o processo de desenvolvimento da atividade por meio das seguintes questões: gostaram da atividade? Porquê? Como cada um de nós pode contribuir para um mundo mais sustentável?

Agrupamento de Escolas Júlio Dantas Ana Margarida Simões Martins

“Direitos da criança – direito de sobrevivência”

Refletir sobre os direitos humanos e a sua relação com a vida de todos. Compreender os diferentes tipos de direitos contidos na Convenção sobre os Direitos da Criança. Incentivar os alunos a refletirem sobre as necessidades humanas básicas em termos universais e a considerar a relação entre as necessidades e os direitos humanos básicos. Compreender a repartição da alimentação no mundo – desigualdades e impactos desta desigualdade sobre os direitos humanos. A avaliação obedece a uma participação ativa nos debates, expressão e defesa e respeito pelas diversas opiniões.

Agrupamento de Escolas de S. Teotónio Dominata de Jesus Serrão

“Publicidade e consumo”

Conhecer a relação existente entre a publicidade e consumo. Incentivar atitudes que levem a uma intervenção ativa contra o desperdício, a fim de proteger o meio ambiente. Os resultados são avaliados mediante uma grelha de avaliação.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

19

Participantes, atividades e resultados

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Agrupamento “Diferença: de Escolas da delimitação e Bemposta problematização” Elsa Maria Ribeiro de Oliveira

Refletir criticamente sobre as diferenças (biológicas, psicológicas, ideológicas e culturais). Reconhecer a existência de uma identidade coletiva – pertença a uma comunidade global, que vai para além dos interesses e/ou características individuais e que nos impele a agir perante as injustiças e intolerâncias. Constar a necessidade de nos guiarmos por valores universais respeito, tolerância, justiça, equidade, dignidade e solidariedade, honrando a diversidade e pluralismo existentes na comunidade global em que vivemos. Agir em prol da defesa e promoção de uma identidade global partilhada, através de uma intervenção local. Realizar um vídeo, com a dramatização feita pelos alunos, visionado por outros alunos. A atividade prática realizada avalia o projeto, pela interpretação/dramatização do cartoon.

Agrupamento de Escolas de Vila do Bispo Graça Maria Ribeiro Reis

Promover situações clarificadoras de valores que ajudem os alunos a refletirem sobre as suas ações. Desenvolver capacidades, atitudes e valores com vista à construção de cidadãos informados, participativos e informados. Instituir a formação integral do indivíduo conducente à adoção de atitudes responsáveis e solidárias. Estabelecer uma formação com base nos valores e estilos de vida ativos e saudáveis. Sensibilizar a comunidade escolar para a prática de ações que visem a sustentabilidade do Planeta. Praticar a separação do lixo nos ecopontos. Incentivar à reutilização e reciclagem dos resíduos sólidos. Promover o respeito pelo meio ambiente e pelos outros para preservarem os espaços comuns da escola. Os resultados são avaliados pelos trabalhos realizados, pela conduta cívica dos discentes e pela auto e heteroavaliação das atividades.

“R2 na Cidadania Global: reduzir, reutilizar, reciclar e respeitar”


20

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE PORTUGAL

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Agrupamento de Escolas de Vila do Bispo Carla Marina Nunes Moreira

R2 na Cidadania Global: Reduzir, reutilizar, reciclar e respeitar

Projeto a ser desenvolvido em interdisciplinaridade com a Profª Graça Reis. Avaliação afere o interesse e empenho dos alunos pelas atividades desenvolvidas, os trabalhos realizados, a conduta cívica dos discentes e a perceção do impacto do projeto nas atitudes e ações da comunidade escolar

Agrupamento de Escolas de Vila do Bispo Isabel Carmen Gomes da Silva Marina Moreira

“R2 na Cidadania Global: Reduzir, reutilizar, reciclar e respeitar”

Promover situações clarificadoras de valores que ajudem os alunos a refletirem sobre as suas ações. Desenvolver capacidades, atitudes e valores com vista à construção de cidadãos informados, participativos e responsáveis. Tomar consciência para a igualdade de género, para a cultura de não-violência e para comportamentos que acabem com a exposição do risco. Instituir a formação integral do individuo conducente à adoção de atitudes responsáveis e solidárias. Estabelecer uma formação com base nos valores e estilos de vida ativos e saudáveis. Desenvolver uma cultura de inclusão que garanta uma real igualdade de oportunidades para todos os discentes, assegurando a devida equidade e justiça. Sensibilizar a comunidade escolar para a prática de ações que visem a sustentabilidade do Planeta. Praticar a separação do lixo e ecopontos. Incentivar à reutilização e reciclagem dos resíduos sólidos. Promover o respeito pelo meio ambiente e pelos outros em prol da preservação dos espaços comuns da escola. Alterar as práticas educativas, os procedimentos pedagógicos e organizacionais. Desenvolver a prática da articulação, interdisciplinaridade e da sequencialidade. Promover atividades que melhorem o clima na escola. O projeto é avaliado pelo empenho dos alunos nas atividades desenvolvidas, pelos trabalhos realizados, a conduta cívica dos discentes e a perceção do impacto do projeto nas atitudes e ações da comunidade escolar.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

21

Participantes, atividades e resultados

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Agrupamento de Escolas da Bemposta Isabel Faria Gomes

“O direito é um dever”

Compreender o que são os direitos. Identificar situações de ausência ou desrespeito pelos direitos básicos das crianças. Conhecer parte do papel e objetivo da UNESCO. Reconhecer que os direitos requerem deveres. Sistematizar conteúdos de abordagens anteriores. Sensibilizar para a temática. Avalização realizada através da observação da iniciativa envolvimento e empenho dos alunos nas atividades realizadas.

Agrupamento de Escolas de Albufeira José Guilherme Ribeiro Proença

“Um mundo de contrastes”

Educar para o desenvolvimento sustentável. Promover o respeito pelos direitos humanos. O trabalho colaborativo- comunicação, organização, distribuição de tarefas e exposição na escola, avalia o projeto.

Agrupamento Criatividade na esde Escolas cola “Um mundo Júlio Dantas com + cor” Lurdes Catarina Gamboa Furtado

Participar na vida cívica de forma responsável. Estreitar relações entre os alunos, desenvolvendo atitudes de tolerância. Refletir sobre problemas da humanidade. Divulgar conhecimentos, promovendo debates e atitudes de respeito. Respeitar as ideias e opiniões do grupo-turma. Desenvolver a comunicação oral através da representação de atos criativos. Recrear situações sob a forma positiva de salvar o planeta. Saber expor e falar sobre as ideias principais no contexto diálogo/debate. Cooperar no trabalho de grupo e desenvolver o espírito crítico. Envolver os alunos na pesquisa e transmissão de informação. A avaliação afere a participação, interesse e comportamento, a observação direta, a cooperação, gosto pelo trabalho a criatividade e organização das ideias, a participação orla e a valorização do espírito crítico e cada um.


22

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE PORTUGAL

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Agrupamento de Escolas Gil Eanes Eva Pacheco Manuela José Ferreira da Silva

“Por uma educação sustentável”

Agrupamento de Escolas Júlio Dantas Maria Conceição Rio

“ A vida num Compreender o valor e a importância do respeito pelos campo de concen- Direitos Humanos. tração” Reconhecer a necessidade de respeitar as diferenças culturais, étnicas e religiosas. “A Voz do HoloCompreender a necessidade de manter viva a memória causto” das vítimas do Holocausto. Os resultados são avaliados pelo envolvimento dos alunos na realização da atividade, pela dinamização do debate e aplicação dos conhecimentos adquiridos nas aulas de História.

Agrupamento de Escolas Júlio Dantas Maria Cristina Silva Santos

“Um futuro sustentável”

Tomar consciência sobre as desigualdades ao nível da educação e terem um papel proativo na mudança destas desigualdades. O projeto será alvo de uma observação direta, da elaboração de conclusões e de avaliar a vontade dos alunos na continuação desta atividade no próximo ano letivo.

Educar para o desenvolvimento sustentável. Refletir sobre a função central da agricultura e da segurança alimentar, promotor de crescimento sustentável e inclusivo. Sensibilizar para a necessidade do desenvolvimento da “luta global” contra a pobreza e para a promoção de modos de vida sustentáveis. Refletir sobre a “crise” ambiental à escala global. Consciencializar os alunos para a necessidade da intervenção cívica e a promoção de contributos no sentido de contribuir para a justiça e a sustentabilidade. Avaliação considerada através do registo de observações relativamente aos diálogos, trabalhos produzidos, envolvimento, criatividade, capacidade de comunicação, organização e distribuição de tarefas, espírito de cooperação e liderança, e estratégias de promoção e divulgação dos produtos.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

23

Participantes, atividades e resultados

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Agrupamento de Escolas de Aljezur Maria de Lurdes Torres dos Reis

“A Paz é o caminho”

Fomentar valores de cooperação e de participação de todos para a consecução da Paz. Sensibilizar para valores fundamentais como a solidariedade, o respeito pelos outros e a aceitação da diferença. Favorecer a comunicação verbal e corporal. Envolver e valorizar a participação das famílias, promovendo atividades de forma a responsabilizá-las no processo educativo. Desenvolver estratégias pedagógicas através da criatividade e das expressões. Partilhar o prazer de conhecer outras culturas.

Agrupamento de Escolas Gil Eanes Maria Eva dos Reis Pacheco Manuela Goes

“Por uma Educação Sustentável”

Consciencializar os alunos para as desigualdades a nível da educação e a terem um papel proativo na mudança dessas desigualdades. Avaliação realizada pela observação direta, conclusões elaboradas e a vontade expressa pelos alunos em continuar a atividade no próximo ano letivo, implementando o projeto.

Agrupamento de Escolas Rio Arade Marta Sofia Tavares Lopes

“Qualidade de vida Reconhecer a água como um bem essencial a vida, e respeito pelo escasso e precioso. ambiente” Refletir sobre o valor da água e sensibilizar para o consumo responsável. Desenvolver a autonomia dos alunos na execução de projetos de participação cívica. Avaliação efetuada pela participação dos alunos nas atividades, respeito pela opinião dos outros e a produção de materiais.


24

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE PORTUGAL

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Agrupamento de Escolas de Silves Miguel Nuno Sousa Cabrita

“Balança social”

Sensibilizar os alunos para a cidadania global com base nos valores universais da humanidade. Promover a reflexão crítica para com as causas das desigualdades no mundo, suscitando nos alunos a necessidade de uma intervenção cívica em prol de uma sociedade mais justa e mais sustentável. Promover o trabalho cooperativo nos alunos e a dinamização de uma consciência crítica junto da comunidade escolar. O projeto é avaliado pela síntese individual sobre o trabalho desenvolvido e pela colocação de um livro em branco, junto do painel em exposição para que a comunidade escolar registe as suas impressões sobre o tema desenvolvido pela turma.

Agrupamento de Escolas Júlio Dantas Paula Maria Dias Morgado

“Jovens que se importam… por uma cidadania ativa!

Desenvolver nos jovens hábitos/práticas de cidadania ativa, fomentando a sua participação e envolvimento na discussão, apresentação e implementação de propostas relativamente a problemas que afetam a comunidade local. Avaliação dos resultados pela elaboração e apresentação de propostas concretas de intervenção no âmbito social e do património, sendo as mesmas avaliadas e debatidas pelos seus pares, bem como pela Assembleia de Lagos. Gerar o bem-estar coletivo e o desenvolvimento humano, visando influenciar políticas públicas.

Agrupamento de Escolas da Bemposta Roberto António do Vale

“Deixar de perfurar a Terra e começar a olhar para o céu – construção e utilização de cozinhas solares”

Reconhecer os problemas gravíssimos que colocam em perigo a vida e a sustentabilidade no Planete Terra. Divulgar junto da comunidade educativa o problema energético atual. Refletir sobre a utilização abusiva por parte do homem dos recursos energéticos fósseis. Consciencialização da comunidade educativa para o problema energético global. Promover a utilização racional dos recursos energéticos do planeta. Desenvolver competências e atitudes para o desenvolvimento ecologicamente sustentável. Respeitar o meio ambiente. Desenvolver atitudes de solidariedade com outros povos através do apoio a organizações que estão no terreno, por forma a fortalecer meios para a implementação e para a parceria global pelo desenvolvimento sustentável. O empenho e o envolvimento dos alunos no projeto e a curiosidade da comunidade educativa processa a avaliação.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

25

Participantes, atividades e resultados

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Agrupamento de Escolas Júlio Dantas Tânia Cristina Fidalgo dos Santos

“O papel da mulher na sociedade atual”

Agrupamento de Escolas Júlio Dantas Tânia do Carmo Gama de Carvalho

“Qualidade de vida Desenvolver o estudo e defesa dos e respeito pelo ecossistemas de água doce. ambiente” Dinamizar atividades de pesquisa no terreno em ribeiras, práticas laboratoriais de análise da qualidade da água. Reconhecer a água como um bem essencial à vida, escasso e precioso. Refletir sobre o valor da água. Sensibilizar para o seu consumo responsável. Desenvolver a autonomia dos alunos na execução de projetos de participação cívica.

http:/ /iite .u

n es

co .or g

/t ea

ch

er

_d

Consciencializar os alunos para as diferentes realidades vividas pelas mulheres no mundo. Consciencializar para a importância da igualdade de género. Consciencializar para os direitos das mulheres. O empenho na participação e avaliação direta caracteriza a avaliação.

el ev

op

m

en

sp

t/a

ne

t/


26

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Agrupamento de Escolas de Albufeira

Agrupamento de Escolas de Aljezur

Agrupamento de Escolas da Bemposta Agrupamento de Escolas de S. Teotónio

Agrupamento de Escolas de Vila do Bispo


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Agrupamento de Escolas Silves Sul

Agrupamento de Escolas Gil Eanes

Agrupamento de Escolas Rio Arade

Agrupamento de Escolas Júlio Dantas

Agrupamento de Escolas de Silves

27


28

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE CABO VERDE

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Escola Secundária Constantino Semedo Álvaro Eliseu Silva Cardoso

“Criação da rádio na escola”

Promover o acesso à radio como veículo de transmissão de conhecimento. Estruturar um núcleo de comunicação com finalidades pedagógicas. Melhorar o espaço de convivência da escola. Ampliar as possibilidades de práticas interdisciplinares e transdisciplinares. Favorecer o protagonismo juvenil e dar voz à comunidade educativa. Criar condições para a melhoria da comunicação institucional. Avaliação realizada mediante a realização de entrevistas aos alunos e professores e a dinamização de visitas por parte de técnicos da comunicação social e jornalistas.

Escola Secundária Constantino Semedo Mamaú Lameni Tavares Silá

“Energia e o ambiente”

Conhecer as energias renováveis e não renováveis, suas vantagens e desvantagens. Saber usar a energia de forma racional. Saber que a energia é fundamental para o desenvolvimento sustentável. Saber que o uso irracional da energia pode afetar o nosso ambiente local e global. Avaliação aferida pela realização de fichas com questões sobre o agir corretamente no uso da energia.

Escola Secundária Manuel Lopes César Lino

“Uma gota faz a diferença”

Reduzir os custos da água na escola. Sensibilizar a comunidade educativa para a prática do uso racional da água. A recolha, a organização e a análise de dados estatísticos, assim como a análise do trabalho de equipa e a redação de um relatório constituem a base da avaliação.

Escola Secundária Manuel Lopes João Evangelista Garcia Andrade

“Energia limpa para todos”

Ver no recurso às energias renováveis como uma alternativa para a sustentabilidade energética. Promover nos alunos uma visão global das suas ações na preservação do ambiente. Construir um gerador eólico da corrente elétrica. Iluminar uma sala de aula com recurso a energia renovável. A avaliação constitui-se pela análise da funcionalidade do gerador e o debate com os alunos a fim de que seja possível o alargamento do projeto a toda a escola.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

29

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE CABO VERDE

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

Escola Secundária Pedro Gomes Maria Livramento dos Santos Maria José Pires

“Assembleia dos alunos – escola como espaço de orientação para a vida, dar a voz aos alunos”

Promover uma intervenção ativa no espaço escolar onde as Assembleias são entendidas como espaços de diálogo. Auxiliar os alunos no processo de desenvolvimento moral. Estimular os alunos implicados na aplicação prática os conteúdos programáticos nas suas vidas. Criar e promover um espaço de interação entre a comunidade educativa. Consciencializar a comunidade educativa para os direitos/deveres das crianças/adolescentes. Propiciar uma relação social crítica, libertadora e responsável. Incentivar a formação de cidadãos coerentes e com espirito de adaptabilidade social. Após a realização da sessão geral da Assembleia, será produzido um relatório de resultados.

Liceu Cónego Jacinto José Ramos da Piedade Viana

”Elaboração de uma Cartilha sobre a Cidadania Fiscal”

Modificar culturas de contrabando, pirataria, corrupção, poluição, intolerância, falta de respeito, incúria, falta de equidade, insegurança. Promover o conhecimento sobre o funcionamento do Estado Cabo Verdiano e garantir aos jovens o direito de exercer cidadania social e informação sobre como se devem organizar e participar na vida pública. Estimular a formação sobre estabelecimento de políticas públicas. Aprender a respeitar o património público e mundial, a história, as tradições e o meio ambiente. Promover a aproximação do cidadão ao Estado. Avaliação realizada simulando a criação de situações em que os alunos sejam chamados a resolver, plantar árvores em espaços públicos.

Liceu Cónego Jacinto José Ramos da Piedade Viana

“Criação de um Horto Escolar”

Mobilizar os estudantes, disponibilizando orientações necessárias sobre participação ativa na sociedade. Promover boas práticas e o compromisso de todos para a construção do bem-estar da população. Incutir nos alunos a defesa e a preservação do meio ambiente. Promover uma parceria global para o desenvolvimento. Despertar na comunidade educativa o interesse pela reflexão e pela atitude participativa. Aproximar a comunidade da escola – colher os produtos da horta e fornecer refeições quentes na escola.

OBJETIVOS E RESULTADOS


30

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE CABO VERDE

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Liceu Cónego Jacinto Mário Tavares da Veiga Fernandes

“Cidadania e Valores”

Formar consciências sobre os valores éticos e morais – a convivência, a honestidade, o respeito e a responsabilidade. Reconhecer que a paz é uma conquista diária. Integrar a cidadania como atividade na sala de aula. Promover momentos de confraternização na escola, e do aprender a viver juntos. Envolver a comunidade escolar e a família nos projetos da escola. A avaliação visa observar a participação dos alunos na realização das atividades, de forma continua, e os alunos como agente transmissor e multiplicador dentro da comunidade.

Escola Secundária Achada Grande Edla Ribeiro António dos Santos Pina

Reciclagem de jornais velhos

Perceber a importância da reciclagem na transformação do lixo em produtos e o seu impacto no meio ambiente. Compreender a importância dos ODS e da Educação para a Cidadania Global no desenvolvimento sustentável de Cabo Verde.

Escola Secundária Carlos Alberto Gonçalves Carlos Jacinto Ramos Tavares

“Água potável e saneamento”

Conhecer os cuidados a ter com a água. Reconhecer a importância da água. Indicar as vantagens de utilizar água potável. Conhecer as medidas básicas para ter um bom saneamento básico. Os alunos concebem textos, apresentações, cartazes e vídeos que retratem os temas abordados e a sua partilha na escola.

©

Fátima Claudin

o, C om iss ão

Na c

n io

al

U da SCO NE


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

31

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE CABO VERDE

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Escola Secundária Carlos Alberto Gonçalves Deolinda Ramos Pereira

“Sensibilização da comunidade educativa sobre o VIH/SIDA (modo de vida sustentável)

Informar a comunidade educativa sobre o VIH/SIDA. Sensibilizar para mudanças de atitudes e comportamento sexual perante a ameaça da propagação do vírus do VIH/SIDA. Reduzir/eliminar preconceitos para com os infetados e afetados. Realizar testes de despistagem de VIH, hepatite B e Hipertensão – antecipando o conhecimento sobre o estado de saúde atual. A aplicação de questionários à comunidade envolvida avaliará o projeto.

Escola Secundária Chão Bom José Maria Cardoso

“Preservação e divulgação do campo de concentração do Tarrafal pelos alunos de Chão Bom”

Preservar o campo de concentração de Tarrafal como um património que a todos pertence. Divulgar este património através de recursos didáticos. Transformar este património em fonte de rendimento para o Estado, Municípios e Munícipes. Suscitar o interesse de que alguns alunos da escola sejam guias do campo e se transformem em agentes de mudança junto dos colegas

Escola Secundária Chão Bom Jeremias Rosa Delgado

“Racionalização da água”

Consciencializar os alunos a fazer bom uso da água – bem precioso, e a poupar cada gota teremos um “rio de água” para ajudar o mundo. Os alunos respondem a um questionário e a expressar junto da comunidade os resultados positivos obtidos.

Escola Secundária São Miguel Manuel da Luz Monteiro Fernandes

“Preservar a água é garantir a continuidade da vida na terra”

Utilizar a água de forma racional. Evitar todas as formas de contaminação da água. Reutilizar a água. Sensibilizar a comunidade para a sua preservação. Projeto avaliado pela sua qualidade.

Escola Se“Projeto Escola cundária São Segura” Miguel Edna Suseth Lopes de Barros

Sensibilizar a comunidade educativa para boas regras de conduta. Manter um clima de segurança dentro da escola e fomentar uma cultura de paz e de harmonia entre todos. Os comportamentos positivos são avaliados e a sua continuidade será uma proposta de futuro.


32

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE CABO VERDE

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Escola Secundária do Salineiro Manuel V. Monteiro

“Horto escolar”

Criar uma horta em atividade continuada no tempo. Promover sentimentos de valores de proximidade afetiva com a Terra, a vida e a morte, a sobrevivência, os valores da paciência, da perseverança, da criatividade da adaptação, da transformação e da renovação. Interatividade das turmas – cada uma tem o seu plantio, aprende a cultivar e a conhecer o valor nutricional de cada produto. Com este projeto, os alunos estudam a disciplina de Ciências na prática e não apenas em teoria em sala de aula.

Escola Secundária do Salineiro Luciene Fátima Ortet Lopes

“Controle de Qualidade da Alimentação Escolar para os alunos das zonas mais distantes”

Controlar a qualidade higiénico-sanitária na receção e no armazenamento do alimento. Permitir a segurança alimentar para os alunos da escola. Assegurar vidas saudáveis e o bem-estar dos alunos para o aprendizado.

“A água nossa vida” Escola Básica SOS Adelaide Isidoro Afonseca Lopes

Evitar o desperdício de água potável, economizar e preservar este bem precioso. Avaliação contínua no decurso das aulas - opinião, debate, expressão plástica.

Escola Básica SOS Ana Mendonça

Saber lidar com as adversidades, dificuldades e eventuais fracassos, integrando-os no seu processo formativo. Sensibilizar para a importância do diálogo intercultural na formação pessoal e social numa sociedade mais inclusiva. Evitar choques culturais.

“Quem somos Multiculturalismo”


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

33

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE CABO VERDE

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Liceu Amílcar Cabral Nixon Borges Miranda

“Internet Segura para um Futuro Sustentável”

Capacitar os alunos a manipular as diferentes tecnologias de informação de forma segura e produtiva. Dotar os alunos de conhecimentos por forma a entenderem como funciona a rede de computadores e como selecionar conteúdos e desta forma promover a utilização segura da Internet. Consciencializar a comunidade para os riscos associados à utilização da Internet. Democratizar o uso da rede de computadores de forma a contribuir para uma cidadania plena e sensível às causas sociais. Divulgar conhecimentos e conteúdos que permitam à comunidade educativa adotar uma atitude crítica e responsável sobre a utilização da Internet. Avaliação processual e temporal do projeto, observando o compromisso, participação e competência na utilização do material didático apresentado à comunidade escolar.

Liceu Amílcar Cabral Solange Helena Semedo Carvalho

“Feira de Saúde”

Promover o bem-estar em todas as idades. Avaliar a saúde da comunidade educativa e consciencializar os alunos para o direito à saúde. Despertar nos alunos o espírito da partilha. Melhorar a disposição e motivação dos alunos. Promover uma mentalidade crítica e responsável sobre a saúde. Promover uma alimentação saudável e a prática de exercício físico regular. Por meio de um questionário, os alunos respondem sobre a importância das atividades e com um trabalho individual os professores aferem sobre os conhecimentos adquiridos relativamente aos tipos de doenças transmissíveis, prevenção e tratamento.

“Campanha – Um dia de Solidariedade”


34

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE CABO VERDE

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Escola Secundária Abílio Duarte Carlos Edmilson Pina Ana Maria Martins Varela

“Água potável. Um bem precioso e universal”

Reconhecer que o acesso à água potável é um direito universal e a importância do seu acesso a todos. Justificar a necessidade de poupa água e geri-la de forma responsável e sustentável. Divulgar através de cartazes, poesias, banda desenhada ou textos, apelos à gestão sustentada e responsável da água. Constatar in loco, o processo de produção, distribuição e consumo de água na Cidade da Praia. Avaliação continuada ao longo do tempo tendo em conta a envolvência e interação da comunidade educativa, e a realização de um questionário de avaliação da satisfação.

Escola Secundária Alfredo da Cruz Silva Euzébio Varela

“Casa da Cultura da ESACS”

Criar a Casa da Cultura da Escola Secundária Alfredo da Cruz Silva. Recolher peças de âmbito cultural e proceder à sua conservação. Promover a visita dos munícipes, funcionando a Casa da Cultura como museu da escola. Sensibilizar os munícipes para a doação de artefactos culturais. Promover o desenvolvimento da cidade de Pedra Badejo. Despertar o gosto pela história e cultura de Cabo Verde. Pretende-se que o projeto seja desenvolvido ao longo do ano letivo e continuado ao longo do tempo.

Ana Cris ti

©

na Ma de

ira ,C e ro nt

de i r. Ru oD açã rm Fo Grácio


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

35

Participantes, atividades e resultados ESCOLAS DE CABO VERDE

ESCOLAS, PARTICIPANTES, PROJETO/ATIVIDADES, OBJETIVOS E RESULTADOS ESCOLA/ PARTICIPANTE

PROJETO/ ATIVIDADES

OBJETIVOS E RESULTADOS

Liceu Domingos Ramos Elsa Soares

“Plantar e pintar o ambiente”

Promover a limpeza e embelezamento dos espaços verdes da escola. Responsabilizar os alunos perante o meio e a sociedade. Criar oportunidades de reflecção sobre o equilíbrio do planeta e a poluição. Promover o exercício da cidadania e incentivar o respeito pelo meio ambiente e a conservação dos recursos naturais. Avaliação continuada das atividades, verificação dos resultados obtidos, e a criação de um clube ecológico na escola.

Liceu Domingos Ramos Samira Almeida de Pina

“Desenvolvimento Sustentável”

Utilizar a água de forma racional e reutilizá-la. Evitar todas as formas de contaminação da água. Sensibilizar a comunidade educativa para a preservação deste bem precioso. Avaliação continuada, aferindo a qualidade dos trabalhos apresentados.

Direção Nacional de Educação Dircelena Silva Melo Rosa Maria Silva

“Cidadania e Consumo Sustentável”

“Preservar a água é garantir a vida na Terra”

Compreender a importância da água para a subsistência de todas as espécies que habitam o planeta. Apender a valorizar e a cuidar da água. “Proposta de monotorização dos Relacionar a qualidade da água com a qualidade de vida. projetos/atividades Compreender as consequências da contaminação da água na vida das atuais e futuras gerações. das Escolas Associadas da UNESCO Avaliar a execução e o nível de cumprimento das atividades. de Cabo Verde” Aferição pela realização de fóruns e dois relatórios – trimestrais e um anual.


36

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Créditos - Fátima Claudino

Liceu Domingos Ramos

Escola Secundária Abílio Duarte

Escola Achada Grande

Escola Secundária Cónego Jacinto

Escola Secundária Chão Bom

Escola secundária Manuel Lopes


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Escola Secundária Alfredo Cruz Silva

Escola Secundária Pedro Gomes

37

Escola Carlos Alberto Gonçalves

Escola Secundária Constantino Semedo

Escola Secundária S. Miguel

Escola SOS

Liceu Amílcar Cabral


38

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Anexos Convenções na área da Educação

Convenção Regional Ásia Pacífico sobre o reconhecimento das qualificações no ensino superior, Tóquio, 26 de novembro de 2011 Recomendação revista relativa ao ensino técnico e profissional, 2 de novembro de 2011

Convenção sobre o reconhecimento de estudos, Diplomas e graus de ensino superior nos Estados árabes, Paris, 22 de dezembro de 1978 Carta Internacional de educação física e desporto, 21 de novembro de 1978

Convenção sobre o reconhecimento de qualificações relativas ao ensino superior na região Europa, Lisboa, 11 de abril de 1997

Convenção sobre o reconhecimento de estudos, Diplomas e graus de ensino do superior nos Estados árabes e os Estados europeus ribeirinhos do Mediterrâneo, Nice, 17 de dezembro de 1976

Recomendação relativa a Status de pessoal docente-ensino superior, 11 de novembro de 1997

Recomendação sobre o desenvolvimento da educação de adultos, 26 de novembro de 1976

Recomendação sobre o reconhecimento de estudos e qualificações do ensino superior, 13 de novembro de 1993

Convenção Regional sobre o reconhecimento de estudos, Diplomas e graus de ensino superior na América Latina e nas Caraíbas, Cidade do México, 19 de julho de 1974

Convenção sobre o ensino técnico e profissional, Paris, 10 de novembro de 1989 Convenção Regional sobre o reconhecimento de estudos, Diplomas e graus de ensino superior na Ásia e no Pacífico, Bangkok, 16 de dezembro de 1983 Convenção Regional sobre o reconhecimento de estudos, certificados, Diplomas, graus e outras qualificações académicas de ensino superior nos Estados africanos, Arusha, 5 de dezembro de 1981 Convenção sobre o reconhecimento de estudos, Diplomas e graus relativos ao ensino superior nos Estados pertencentes à região da Europa, Paris, 21 de dezembro de 1979

Recomendação relativa a educação para a compreensão internacional, a cooperação e a paz e a educação relativa aos direitos humanos e das liberdades fundamentais, 19 de novembro de 1974 Recomendação sobre o estatuto dos professores, 5 de outubro de 1966 Protocolo institui uma conciliação e bons ofícios que ficarão responsáveis pela resolução de quaisquer litígios que possam surgir entre os Estados partes da Convenção contra a discriminação na educação, Paris, 10 de dezembro de 1962 Convenção contra a discriminação na educação, Paris, 14 de dezembro de 1960 Recomendação contra a discriminação na educação, 14 de dezembro de 1960


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

39

Anexos Década Internacional para a Aproximação de Culturas 2013/22 Encontramo-nos a celebrar a Década Internacional para a Aproximação de Culturas (2013-22), onde o seu objetivo principal é promover o entendimento mútuo e o respeito pela diversidade. Foram definidas quatro áreas fundamentais de atuação: Promover a compreensão mútua e o conhecimento reciproco da diversidade cultural, ética, linguística e religiosa. Elaborar um quadro pluralista de valores comumente partilhados. Disseminar os princípios e ferramentas do diálogo internacional através da educação de qualidade e os meios de comunicação. Promover o diálogo para o desenvolvimento sustentável e as suas dimensões éticas, sociais e culturais.

Estratégia da Rede Internacional das Escolas Associadas da UNESCO 2014/21 Construindo uma Cidadania Global e promover um Desenvolvimento Sustentável Esta Recomendação alerta para o facto de o tema da Cidadania Global, ter por objetivo capacitar os alunos para assumirem um papel ativo, ao nível local e global para enfrentarem desafios globais, e contribuírem para um mundo mais pacifico, tolerante, inclusivo, seguro e sustentável. Esta “educação para a cidadania global” é transformadora, ou seja, confere aos alunos oportunidades e competências para realizar os seus direitos e obrigações.


40

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Anexos Agenda 2030 – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável A Agenda 2030 é o fruto do trabalho conjunto de governos e cidadãos de todo o mundo para criar uma parceria global para o desenvolvimento sustentável, realizada com base num espírito de solidariedade global e concentrada na participação dos países e das pessoas. A Agenda, de cariz universal, aplica-se a todos os países, e interligam direitos humanos, crescimento económico e sustentabilidade ambiental.

As escolas associadas da UNESCO focam o seu trabalho nestes Objetivos Globais – com especial enfoque para o ODS 4 “Educação de Qualidade”, pela dinamização dos seus projetos educativos, por forma a serem atores ativos e conscientes neste processo de construção, afinal, desde sempre ilustrados nos objetivos gerais da Rede das Escolas Associadas da UNESCO.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

41

Posfácio A Rede das escolas associadas da UNESCO, compromete-se a fomentar atitudes e comportamentos que conduzam a uma educação para a paz, ao desenvolvimento sustentável, à cooperaração internacional e à promoção de uma cidadania responsável. Estes pilares encontramse espelhados neste kit educativo, procurando o bem estar e qualidade de vida para todos, num planeta sustentável, onde as relações sociais sejam mais humanas, contribuindo assim para a formação de cidadãos responsáveis e comprometidos, na construção de uma sociedade mais justa, equitativa e solidária. As escolas e especialmente os centros de formação de professores, são representantes de um espaço privilegiado para a formação de cidadãos críticos e participativos, e têm um papel fundamental na procura de respostas aos desafios atuais As escolas associadas da UNESCO de Cabo Verde e Portugal, desde há anos que trabalham em rede, de forma colaborativa e unida em projetos de parceria que têm enriquecido as comunidade onde as escolas se encontram inseridas. Esta ação

de formação veio estreitar ainda mais os laços que unem ambos as países – Comissões Nacionais da UNESCO, professores e alunos, em projetos que a todos faz sentir mais felizes e enquadrados nas necessidades de cada comunidade. Que este trabalho sirva de motivação para ser dinamizado em outras redes de escolas associadas da UNESCO da CPLP, na busca incessante de uma aprendizagem conjunta e de construção de uma cidadania ativa. Fátima Claudino Responsável pela área da Educação, Comissão Nacional da UNESCO de Portugal

Temos de nos tornar a mudança que queremos ver. Mahatma Gandhi


42

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Bibliografia ACIDI – “Kit Intercultural Escolas”, Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural”, (Recursos educativos on line), 2015. AIDGLOBAL, “Atividades de Educação para o Desenvolvimento – 1º ciclo”, (Recursos educativos on line), 2015. AIDGLOBAL, “Manual para a Cidadania Global – uma proposta de articulação para o 2º ciclo do ensino básico”, 2016 Araújo, S.A., “Contributos para uma Educação para a Cidadania: Professores e Alunos em Contexto Intercultural”, Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, 2008. Decreto-Lei nº 46221, de 11 de março de 1965. Arquivo Histórico-Diplomático (doravante AHD), CLT, M.409A. Delors, Jacques, Educação, Um Tesouro a Descobrir: Relatório para a UNESCO da Comissão Interministerial sobre Educação para o Século XXI, Porto, Edições Asa, 1999. “Educação para a Cidadania – linhas orientadoras”, Ministério da Educação, Direção-Geral da Educação, 2013. “Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania Global”, DGE/ME, setembro 2017 “Global what?” – Estudo sobre os factos e necessidades da educação para a cidadania global na Alemaha, Portugal e Roménia, Comissão Europeia, janeiro de 2016. “Guia prático para a Educação Global – Um Manual para compreender e implemnetar a Educação Global”, Centro Norte-Sul do Conselho da Europa, 2010. “Global Education in Portugal, GENE, Global Education Network Europe, National Report on Portugal”, 2014.


KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

43

Bibliografia UNESCO, “Educação para a Cidadania Global, preparando alunos para os desafios do século XXI”, Brasília, UNESCO, 2015. UNESCO, “Educação para a Cidadania Global – Tópicos e Objetivos de Aprendizagem” , UNESCO e Representação da UNESCO no Brasíl, 2016 UNESCO, “ASPnet Strategy 2014-21: Global Network of Schools addressing Global Challenges: Building Global Citizenship and promoting Sustainable Development”, Paris, 2014. UNESCO, “Human Righs: Questions and Answers”, By Leah Levin with cartoons by Plantu. Human Rights in Perspetive series, Paris, 2012. UNESCO, “Tool for Quality Assurance of Education for Democratic Citizenship in Schools”, Paris, 2005. UNESCO, “Scaling up good practices in girl´s education/Ramya Subrahmanian”, Paris, 2005. UNESCO, “Manual on Rights-based Education: Global human rights requirements made simple”, Katarina Tomaasevski, Bangkok, 2004. UNESCO, “Overcoming exclusion through Inclusive Approaches in Education: A Challenge and a Vision”, Paris, 2003. UNESCO, “Non-violence in education”,Jean-Marie Muller, Paris, 2002. UNESCO, “United to Combat Racism: Selected articlees and standard-setting instruments”, Paris, 2001. UNESCO, “All Human Rights: A Manual for Human Rights Education”, Paris, 1998. UNESCO, “Declaration and Integrated Framework of Action on Education for Peace, Human Rights and Democracy”, Paris, 1995.

https://en.unesco.org/gced https://en.unesco.org/news/teachers-capacity-deliver -global-citizenship-education-gced-could-be-strengthened https://en.unesco.org/gced/sdg47progress http://www.un.org/en/index.html


44

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL – escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

KIT EDUCATIVO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL escolas associadas da UNESCO e cooperação com a CPLP

Comissão Nacional da UNESCO Ministério dos Negócios Estrangeiros Largo das Necessidades 1350-215 Lisboa +351 21 394 6652 | +351 21 394 66 23


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.