Page 1

Extensivo 2019

BIOLOGIA Matheus Pagy Ricardo Prata


Editorial Autores: Matheus Pagy e Ricardo Prata Projeto gráfico e editoração: Cleber Monteiro de Almeida


Sumário

Volume 01

Frente A Capítulo 1 - Bioquímica Celular

4

Capítulo 2 - Citologia - Membrana e Citoplasma

36

Capítulo 3 - Núcleo e Divisão Celular

86

Capítulo 4 - Origem da Vida

118

Frente B Capítulo 5 - Ecologia

134

Capítulo 6 - Classificação dos Seres Vivos

186

Capítulo 7 - Microbiologia 

196

Capítulo 8 - Parasitologia 

238

Apêndice Apêndice 1 - Exercícios

282

Apêndice 2 - Exercícios

304

3


Volume - 01

| Frente A

Cap. 1 - BIOQUÍMICA CELULAR É o estudo da composição química da célula. Os elementos químicos predominantes na matéria viva são carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, que representam cerca de 95% dos elementos encontrados no interior da célula. Os outros 5% se distribuem entre elementos como sódio, potássio, cloro, cálcio, ferro, magnésio, enxofre, fósforo e outros. Os elementos citados formam as mais diversas substâncias, que reagem entre si através de um conjunto de processos químicos. Ao conjunto de reações químicas que ocorrem em um organismo vivo denominamos metabolismo. As substâncias químicas presentes nas células podem ser divididas em dois grandes grupos: substâncias inorgânicas e substâncias orgânicas.

1. COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CÉLULA SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS

SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS

Sais Minerais Água

Carboidratos Proteínas Lipídios Ácidos Nucleicos Vitaminas

As principais funções da água nos seres vivos são; -

Por esse motivo, é considerada solvente universal. O estabelecimento de um meio aquoso é fundamental para o metabolismo, já que todas as reações químicas nos organismos vivos ocorrem em solução. -

Participa das reações de hidrólise, ou seja, reações de quebra de substâncias através da água.

-

Atua como regulador ácido-básico, mantendo o pH mais ou menos constante. A concentração hidrogeniônica [H+ ] varia muito pouco nas reações que ocorrem em meio aquoso, favorecendo, assim, a manutenção do pH.

-

-

1.1. Substâncias Inorgânicas Água

É a substância mais abundante encontrada no interior das células. A taxa de água nos organismos vivos varia em função de três fatores: atividade metabólica, idade e espécie. a) Atividade Metabólica: quanto maior a atividade metabólica de um tecido, maior o teor de água.

Nos neurônios do córtex cerebral, a porcentagem de água é de cerca de 85%, enquanto nos adipócitos (células que armazenam gordura), cerca de 20% do conteúdo celular é formado por água. b) Idade: normalmente, o teor de água decresce com o aumento da idade. Um feto humano com três meses de idade apresenta cerca de 94% de água, enquanto que em um indivíduo adulto o teor médio é de 65%.

4

c) Espécie: o teor de água nos organismos vivos varia de espécie para espécie. Na espécie humana, a água representa cerca de 65% do peso, enquanto que nas águas-vivas o teor médio é de 98%. Capítulo I - Bioquímica celular

É o principal solvente celular, dissolvendo grande parte de substâncias no interior do organismo.

-

Atua como regulador térmico nos animais homeotermos, animais que mantêm a temperatura do corpo constante, independente da temperatura ambiental. A evaporação da água na superfície da pele retira o excesso de calor do corpo, favorecendo a manutenção da temperatura.

Atua como veículo de substâncias (oxigênio, gás carbônico, nutrientes, excretas, etc.) que atravessam as membranas celulares, mantendo um intercâmbio entre os meios intracelular e extracelular. O estado de equilíbrio estabelecido através da água é denominado equilíbrio osmótico. Atua como lubrificante, exercendo importantíssimo papel na diminuição do atrito nas articulações e entre os órgãos.

Contribui para a estabilidade dos coloides celulares. Coloide é o material gelatinoso que forma a célula, sendo constituído por duas fases: a fase dispersante, representada pela água, e a fase dispersa, representada por moléculas de proteína, que formam partículas denominadas micelas. As moléculas de água formam ligações denominadas pontes de hidrogênio com outras moléculas de água e com moléculas orgânicas, A partir do momento em que ocorrem essas associações moleculares, a água contribui decisivamente para a estabilidade da célula.

Sais Minerais

Desempenham as mais variadas funções no interior das células, sendo muito importantes para o perfeito funcionamento celular. Os sais minerais são encontrados nos organismos vivos sob duas formas de ocorrência: insolúvel e solúvel.


a) Forma insolúvel: Nessa forma, os sais minerais se apresentam como componentes da estrutura esquelética. Os sais insolúveis são também denominados cristalinos e apresentam como importante representante o fosfato de cálcio, presente nos ossos e dentes.

b) Forma Solúvel: Nessa forma, os sais minerais se apresentam dissolvidos em água e, assim, dissociados em íons. Os sais solúveis são também denominados íons minerais, exercendo importantes papéis no metabolismo. O quadro representado a seguir indica os principais íons minerais presentes nos organismos vivos e o seu papel biológico.

Os principais sais minerais e suas propriedades estão representados na tabela a seguir: ÍONS MINERAIS (SAIS MINERAIS SOLÚVEIS)

PAPEL BIOLÓGICO

Sódio (Na+) e Potássio (K+)

Aumentam a permeabilidade das membranas celulares, desempenhando importante papel na manutenção do equilíbrio osmótico celular. Relacionam-se também à condução dos impulsos nervosos. A concentração de Na+ é maior no meio extracelular, enquanto a concentração de K+ é maior no meio intracelular.

Cálcio (Ca++)

Participa dos processos de contração muscular, condução de impulsos nervosos e coagulação do sangue. Atua sobre a permeabilidade das membranas celulares.

Cloro (Cl-)

É essencial à formação do ácido clorídrico, no estômago.

Iodo (I-)

Faz parte dos hormônios da tireoide, glândula relacionada ao controle metabólico geral. A carência de iodo na alimentação pode provocar o bócio, comum em certas regiões interioranas (bócio endêmico).

Ferro (Fe ) ++

Faz parte da molécula de hemoglobina, pigmento vermelho presente no interior das hemácias do sangue com função de realizar o transporte de gases respiratórios. Faz parte das moléculas de citocromos, que são transportadores de elétrons e que participam dos processos de fotossíntese e respiração celular.

Magnésio (Mg++)

Faz parte da molécula de clorofila, pigmento verde capaz de absorver a energia luminosa para a realização da fotossíntese.

Fosfato (PO4−−−)

Faz parte dos nucleotídeos, unidades formadoras dos ácidos nucleicos. Faz parte da molécula de ATP, que se relaciona à transferência de energia nas células.

Cobalto (Co++)

Faz parte da molécula de vitamina B12 (Cianocobalamina), essencial ao crescimento, formação e amadurecimento das hemácias do sangue.

Sais Minerais e Equilíbrio Acido-básico Alguns sais iônicos, como fosfatos e carbonatos, são importantes na manutenção do pH nas células, formando a solução tampão. Esses íons, denominados tampões, evitam variações do pH intracelular e favorecem a ocorrência das reações químicas.

5


Volume - 01

| Frente A

1.2. Substâncias orgânicas

PENTOSE

FÓRMULA MOLECULAR

OCORRÊNCIA

FUNÇÃO

Ribose

C5H10O5

RNA

Estrutural

Desoxirribose

C5H10O4

DNA

Estrutural

Carboidratos Também conhecidos por açúcares, hidratos de carbono, glúcides, glícides e sacárides; representam as principais fontes de energia para o organismo. Observamos também que os carboidratos podem apresentar função estrutural quando fazem parte de estruturas celulares. São constituídos principalmente por carbono (C) hidrogênio (H) e oxigênio (O), podendo também aparecer o nitrogênio (N) c1: o enxofre (S). Veja dois exemplos de carboidratos:

Figura 1.1: moléculas de glicose e frutose, respectivamente.

Os carboidratos são divididos em três grandes grupos: Monossacarídeos, Dissacarídeos e Polissacarídeos. a) Monossacarídeos: São os açúcares mais simples que não podem ser hidrolisados. Possuem fórmula geral CnH2nOn, sendo que n varia de 3 a 7. Sua classificação é feita de acordo com o número de átomos de carbono que apresentam. Assim, temos: Se n = 3

FÓRMULA MOLECULAR

DENOMINAÇÃO

C3H6O3

Triose

Se n = 4

C4H08O4

Se n = 6

C6H12O6

Se n = 5 Se n - 7

Tetrose

C5H10O5

Pentose

C7H14O7

Heptose

Hexose

As pentoses e as hexoses são os monossacarídeos mais importantes para os organismos vivos. As principais pentoses são ribose e desoxirribose, que apresentam função estrutural por entrarem na constituição dos ácidos nucleicos, enquanto entre as hexoses destacamos glicose, frutose e galactose, que apresentam função energética, já que constituem importantes fontes de energia para as células.

6

Capítulo I - Bioquímica celular

HEXOSE

FÓRMULA MOLECULAR

OCORRÊNCIA

FUNÇÃO

Glicose

C6H12O6

Sangue, mel

Energética

Frutose

C6H12O6

Frutas

Energética

Galactose

C6H12O6

Leite

Energética

b) Dissacarídeos: São açúcares hidrolisáveis formados pela união de duas moléculas de monossacarídeos através de uma ligação denominada glícosídica, com liberação de molécula de água.

A reação química representada abaixo ilustra a síntese e a hidrólise de um dissacarídeo. C6H12O6

(glicose)

+

C6H12O6  C12H22O11 + H2O

(frutose)

(sacarose)

Os principais dissacarídeos são:

(água)

Maltose - Formada pela união de duas moléculas de glicose. Apresenta função energética, estando presente no pão e na batata. Sacarose - Formada pela união de uma molécula de glicose e uma de frutose. Apresenta função energética, estando presente na cana-de-açúcar e na beterraba. Lactose - Formada pela união de uma molécula de glicose e uma de galactose. Apresenta função energética, estando presente no leite.

Celobiose- Formada pela união de duas moléculas de glicose. Apresenta função estrutural, já que é um produto de degradação parcial da celulose, polissacarídeo integrante da parede celular dos vegetais. Polissacarídeos: são açucares hidrolisáveis pela união de várias moléculas de monossacarídeos.


c) Os principais polissacarídeos são:

Amido - formado pela união de várias moléculas de glicose, constituí a reserva energética dos vegetais. Encontra-se armazenado em grandes proporções em raízes tuberosas como a mandioca e caules tubérculos como a batata inglesa. A hidrólise total do amido forma moléculas de glicose, enquanto a hidrólise parcial produz moléculas de maltose. Glicogênio - Formado pela união de várias moléculas de glicose, constitui a reserva energética dos animais. Encontra-se armazenado sobretudo no fígado e nos músculos. A hidrólise total do glicogênio, forma moléculas de glicose, enquanto a hidrólise parcial produz moléculas de maltose.

Celulose - Formada pela união de várias moléculas de glicose, constituí um importante polissacarídeo com função estrutural. É o principal componente da parede celular dos vegetais. A hidrólise total da celulose forma moléculas de glicose, enquanto a hidrólise parcial produz moléculas de celobiose.

Além dos três exemplos de polissacarídeos mencionados podemos citar:

- Heparina- substância de ação anticoagulante produzida por células do tecido conjuntivo propriamente dito denominadas mastócitos. - -

Quitina - substância nitrogenada com função estrutural, presente na parede celular dos fungos e no e no esqueleto dos artrópodos. Ácido Hialurônico - substância presente no material intercelular dos tecidos conjuntivos com função estrutural.

Em laboratório, os carboidratos podem ser identificados por diversas reações químicas. Nas reações com o iodo (teste do lugol), identificamos a presença do amido pela coloração azul ou roxa. Nas reações com o reagente de Benedict (reações de redução), identificamos monossacarídeo e alguns dissacarídeos. PRINCIPAIS CARBOIDRATOS

CARBOIDRATOS PENTOSES Ribose

MONOSSACARÍDEOS

FUNÇÃO

RNA

Estrutural

Sangue, Mel

Energética.

Leite

Enerqética

Glicose + Frutose

Cana-de-açúcar

Energética

Glicose + Glicose

Células Vegetais

Estrutural

Várias Glicoses

Animais

-

Frutose

-

Maltose

Glicose + Glicose

HEXOSE Glicose

Sacarose Lactose

Glicose + Galactose

Amido

Várias Glicoses

Celobiose POLISSACARÍDEOS

OCORRÊNCIA

Desoxirribose

Galactose

DISSACARÍDEOS

CONSTITUÍDOS POR

Glicogênio Celulose

Várias Glicoses

DNA

Frutas

Batata, Pão Leite

Estrutural

Energética Energética

Energética

Vegetais

Reserva Ener­gética Vegetal

Paredes Celula­res Vegetais

Estrutural

Reserva Ener­gética Animal

7


Volume - 01

| Frente A

Proteínas São as mais abundantes substâncias orgânicas dos seres vivos, sendo definidas como polímeros de aminoácidos. Assim, os aminoácidos são as unidades formadoras das proteínas. Estrutura de um aminoácido

Figura 1.3: os aminoácidos glicina e alanina diferem entre si pela variação do grupo radical.

Figura 1.2: estrutura geral de um aminoácido.

O radical é a porção variável de um aminoácido. Existem aproximadamente 20 aminoácidos diferentes, que podem ser identificados pelo seu radical. Observe alguns tipos de aminoácidos:

Os aminoácidos são classificados em naturais e essenciais. Aminoácidos naturais são aqueles que podem ser sintetizados pelos animais e vegetais, enquanto Aminoácidos essenciais só podem ser sintetizados pelos vegetais, sendo obtidos pelos animais através da alimentação. Assim, percebemos que os vegetais são capazes, ao contrário dos animais, de produzir todos os aminoácidos de que necessitam para a síntese de suas proteínas.

Ligação Peptídica É o tipo de ligação que une os aminoácidos. Ocorre entre o grupo ácido de um aminoácido e o grupo amina de

outro aminoácido com liberação de uma molécula de água.

Cadeias formadas de aminoácidos são chamadas PEPTÍDEOS. Falamos em DIPEPTÍDEO quando o composto

apresenta dois aminoácidos unidos por uma ligação peptídica. Se o composto é formado pela união de três aminoácidos, temos um TRIPEPTÍDEO.

Um maior número de aminoácidos unidos por ligações peptídicas forma um P0LIPEPTÍDEO. O número de

aminoácidos necessários à formação de uma proteína é muito divergente entre os autores. É certo que uma proteína é

um polipeptídeo formado pela união de grande número de aminoácidos (alguns autores faiam em mais de cinquenta, outros em mais de cem aminoácidos). Assim, toda proteína é um polipeptídeo, mas nem todo polipeptídeo é uma proteína.

O número de ligações peptídicas é sempre igual ao número de aminoácidos menos um, enquanto o número de

moléculas de água liberadas durante a síntese é sempre igual ao número de ligações peptídicas.

Quando uma proteína é submetida a altas temperaturas e a variações de pH, ocorre a sua desnaturação.

8

A desnaturação é a perda total ou parcial das propriedades de uma proteína devido a modificações em sua estrutura. Capítulo I - Bioquímica celular


c) Função Imunológica

Classificação das Proteínas a) Proteínas Simples

Constituídas apenas por aminoácidos. Como exemplos temos insulina, queratina, albumina, colágeno, fibrinogênio, etc.

b) Proteínas Conjugadas

Constituídas por aminoácidos associados a uma outra substancia de natureza não proteica denominada grupo prostético. Veja alguns exemplos.

PROTEÍNA CONJUGADA

GRUPO PRÒSTÉTICO

Glicoproteína Hemoglobina

Nucleoproteína

Glicose

Grupo heme

(contém ferro) Ácido nucleico

Fatores que determinam as propriedades de uma proteína A caracterização de uma proteína não é feita simplesmente através de sua composição em aminoácidos. Torna-se necessário conhecer: a) O número de aminoácidos. b) Os tipos dos aminoácidos.

c) A sequência dos aminoácidos

d) A configuração espacial assumida pelo composto. Papel biológico das proteínas

As principais funções atribuídas às proteínas são: a) Função Estrutural

Participam da estrutura dos tecidos. Como exemplos, podemos citar: -

QUERATINA: Presente na pele, cabelos e unhas.

-

OSSEÍNA: Presente nos ossos.

-

Os anticorpos são proteínas (imunoglobulinas) produzidas peio organismo para combater a ação do antígeno. A reação antígeno-anticorpo é altamente específica, sendo que um certo anticorpo neutraliza somente o antígeno responsável peia sua formação.

d) Função Hormonal

Muitos hormônios são proteínas. Como exemplos, podemos citar a insulina produzida pelo pâncreas e os hormônios da tireoide.

e) Função Contrátil

Actina e miosina são proteínas que participam do processo de contração muscular.

A hemoglobina é uma proteína presente no interior das hemácias do sangue, responsável pelo transporte de gases.

f) Função Respiratória

g) Função Coagulante

A coagulação do sangue ocorre através de uma série de reações químicas envolvendo proteínas.

As enzimas são proteínas catalisadoras das reações químicas. Como exemplos, podemos citar a maltase, a amilase e a tripsina.

h) Função Enzimática

Enzimas

São biocatalisadores orgânicos de natureza proteica. O papel básico de uma enzima é diminuir a energia de ativação, aumentando, assim, a velocidade das reações químicas. Entende-se por energia de ativação a energia necessária para produzir a colisão intermolecular necessária para desencadear uma reação química. Denomina-se substrato a substância que sofre ação da enzima, enquanto centro ativo ou sítio ativo é a parte da enzima que se liga ao substrato. Observe o mecanismo de ação enzimática representado abaixo. A partir dele podemos entender claramente algumas propriedades das enzimas.

COLÁGENO: Presente nos tecidos conjuntivos.

b) Função Nutritiva

São utilizadas como fonte de aminoácidos.

Figura 1.4: diagrama simplidicado de funcionamento de uma enzima.

9


Volume - 01

| Frente A

Propriedades das Enzimas a) As enzimas são específicas. Para cada tipo de substrato existe uma enzima específica. Assim, a sacarase é uma enzima que catalisa a quebra da sacarose em uma molécula de glicose e outra de frutose, enquanto a amilase é uma enzima que catalisa a quebra de amido em moléculas de maltose.

b) As enzimas não são consumidas durante as reações químicas.

c) As enzimas atuam em ambos os sentidos na reação química, até certo ponto (atuação reversível). d) As enzimas não modificam o produto das reações químicas.

e) As enzimas exigem um valor ideal de temperatura para que a velocidade da reação seja máxima. Observa- se que a cada 10°C de aumento de temperatura do meio em que a enzima atua, a atividade enzimática pode até triplicar. No entanto, existe um limite máximo para o aumento de temperatura, a partir do qual inicia-se o processo de desnaturação da enzima, que se torna irreversível, diminuindo sensivelmente a velocidade da reação. Esse limite, de maneira geral, situa-se em torno de 40°C. As enzimas são termolábeis, isto é, sensíveis a valores muito elevados de temperatura. f)

As enzimas exigem um valor ideal de pH para que a velocidade da reação seja máxima. Variações de pH levam à desnaturação da enzima, porém, ao contrário da desnaturação causada por altas temperaturas, apresenta caráter reversível, o que leva alguns autores a usarem o termo inativação enzimática.

No entanto, observamos que alguns nomes de enzimas não apresentam a terminação ASE, como ocorre com a pepsina, tripsina, etc. Classificação das Enzimas

As enzimas podem ser proteínas simples ou conjugadas. Caso seja uma proteína conjugada, a enzima é denominada holoenzima, constituída pela apoenzima e pela coenzima ou cofator. A apoenzima é a porção constituída pelos aminoácidos, enquanto a coenzima representa o grupo prostético. Assim, temos:

HOLOENZIMA (proteína conjugada)

=

APOENZIMA

+

(parte proteica)

COENZIMA OU COFATOR (grupo prostético)

Fatores que influenciam na ação enzimática

Desde que haja enzima disponível, o aumento da concentração do substrato leva a um aumento da velocidade da reação. A partir do momento em que a enzima atinge a capacidade catalítica máxima, um aumento da concentração do substrato não promove aumento da velocidade da reação. Nesse caso, a enzima ficou saturada pelo substrato. Para um bom desempenho da enzima, alguns fatores devem ser considerados: a) Concentração do Substrato

Nomenclatura das Enzimas

Observa-se que a partir do ponto X, mesmo que a concentração do substrato seja aumentada, a velocidade da reação permanece constante. O ponto Y representa a concentração ótima de substrato, já que a velocidade da reação é máxima nesse ponto. No ponto Y, todas as moléculas de enzimas estão “ocupadas’’ pelo substrato, de nada adiantando aumentar ainda mais a concentração do mesmo.

Deve ser feita acrescentando-se o sufixo ASE ao nome do substrato. Veja alguns exemplos: SUBSTRATO

ENZIMA

Lipídio

Lipase

Amido

10

Maltose

Amilase Maltase

Capítulo I - Bioquímica celular

b) Concentração da Enzima

Desde que haja substrato disponível, o aumento da concentração da enzima leva a um aumento da velocidade da reação.


Observa-se’ que a partir do ponto X, mesmo que a concentração da enzima seja aumentada, a velocidade da reação permanece constante. O ponto Y representa a concentração ótima de enzima, já que a velocidade da reação é máxima nesse ponto. A partir do ponto X, é possível que não exista substrato suficiente para a grande concentração de enzima.

Observa-se que no ponto X a velocidade da reação é máxima. O ponto Y representa o pH ótimo para a atuação da enzima.

A amilase salivar, enzima que inicia a digestão do amido na boca, atinge o máximo de atividade em pH 7, enquanto a pepsina, enzima que inicia a digestão das proteínas no estômago, atinge o máximo de atividade em pH 2.

c) Temperatura

As enzimas exigem uma temperatura ótima, na qual a velocidade da reação seja máxima. Quando submetidas a valores de temperatura muito elevados, as enzimas sofrem desnaturação.

Observa-se que no ponto X a velocidade da reação é máxima. Um aumento de temperatura leva a um aumento da velocidade da reação até determinado ponto (ponto Y), a partir do qual ocorre desnaturação da enzima, reduzindo a velocidade da reação. O ponto Y representa a temperatura ótima para a atuação da enzima.

Lipídios Também conhecidos por lípides, são substâncias orgânicas insolúveis em água e solúveis em solventes orgânicos como clorofórmio, benzina e álcool. Não existe um conceito unificado para os lipídios, mas a maioria são ésteres de ácido graxo e álcool. Os ésteres são substâncias resultantes da reação entre um ácido e um álcool. Classificação dos Lipídios a) Lipídios Simples

Constituídos apenas por ácido graxo e álcool. Os lipídios se subdividem em glicérides e cérides. - -

GLICÉRIDES - o álcool é o glicerol. Como exemplo, temos as gorduras e os óleos.

CÉRIDES - o álcool não é o glicerol, e sim um álcool superior de cadeia mais longa. Como exemplo, temos as ceras.

b) Lipídios Conjugados d) pH

As enzimas exigem um pH ótimo, no qual a velocidade da reação seja máxima. Acima ou abaixo do seu pH ótimo, as enzimas diminuem gradativamente a sua atividade e tendem a desnaturar-se.

Constituídos por ácido graxo, álcool e uma outra substância. Os exemplos mais importantes são os fosfolipídios, que apresentam radicais fosfato, e os esfingolipídios, que apresentam nitrogênio. Os fosfolipídios são importantes por entrarem na constituição das membranas celulares, enquanto os esfingolipídios são abundantes no tecido nervoso, estando relacionados ao aumento da velocidade de condução do impulso nervoso.

11


Volume - 01

| Frente A

c) Lipídios Esteroides

Apresentam estrutura química multo diferente dos demais lipídios, fato que exige uma classificação à parte para o seu caso. Os principais esteroides são o colesterol e os hormônios sexuais (testosterona no homem, e progesterona na mulher). O colesterol é o precursor dos demais esteroides e o seu excesso pode ser nocivo à saúde, em função do seu acúmulo nas paredes internas dos vasos sanguíneos, dificultando a circulação do sangue.

O quadro a seguir resume a classificação e o papel biológico dos principais lípides.

CLASSE DE LIPÍDIOS

Lipídios Simples

EXEMPLOS

PAPEL BIOLÓGICO

Gorduras e óleos (Glicérides)

Reserva energética. Nas aves e nos mamíferos, as gorduras exercem importante papel de isolante térmico.

Ceras (Cérides)

Papel impermeabilizante em superfícies sujeitas à desidratação, como frutos e folhas.

Fosfolipídios

Lipídios Compostos

Lipídios Esteroides

Esfingolipídios

Fazem parte das membranas celulares. Fazem parte do tecido nervoso.

Colesterol

Faz parte das membranas celulares. Pre­ cursor dos outros esteróides.

Testosterona, Estrógeno e Progesterona

Hormônios sexuais. Testosterona e estrógeno determinam os Caracteres sexuais secundários no homem e na mulher, respectivamente, Enquanto a progesterona é o hormônio da gravidez. Testosterona e estrógeno determinam os caracteres sexuais secundários no homem e na mulher, respectivamente, enquanto a progesterona é o hormônio da gravidez.

As principais funções dos lipídios são: a) Reserva Energética

Quando degradados, os lipídios fornecem mais energia que os carboidratos. No entanto, os carboidratos representam as principais fontes de energia para o organismo, peio fato de serem degradados antes dos lipídios.

b) Isolante Térmico

Nas aves e nos mamíferos, as gorduras acumulam-se no tecido adiposo, sob a pele, formando uma camada que dificulta a perda excessiva de calor para o ambiente. Em animais que vivem em clima frio, essa camada é muito mais desenvolvida.

c) Amortecedores

A proteção mecânica contra choques é desempenhada pelos lipídios.

Os lipídios participam da formação das membranas celulares e dão forma ao corpo.

d) Estrutural

12

Capítulo I - Bioquímica celular


e) Impermeabilizantes

As ceras exercem papel impermeabilizante em superfícies sujeitas à desidratação. A camada de cera é muito desenvolvida em certas folhas e frutos e pode ser produzida por certos insetos, como as abelhas.

Ácidos Nucleicos

São definidos como polinucleotídeos ligados em cadeia. Por controlarem a atividade celular, são considerados as “moléculas’ mestras” dos seres vivos. Normalmente, encontram-se associados às proteínas, das quais constituem grupos prostéticos. Tais proteínas são denominadas nucleoproteínas,

Existem dois tipos de ácidos nucleicos: ácido desoxirribonucleico (ADN ou DNA} e ácido ribonucleico (ARN ou RNA). Nucleotídeos

São as unidades formadoras dos ácidos nucleicos. Cada nucleotídeo é formado por: a) Uma molécula de ácido fosfórico (ou fosfato) b) Uma molécula de pentose

c) Uma molécula de base nitrogenada

Observa-se que o ácido fosfórico se liga à pentose que, por sua vez, se liga à base nitrogenada.

Figura 1.6: dois tipos de acúcares componentes dos nucleotídeos. Acima, uma ribose, encontrada nos nucleotídeos de RNA. Abaixo, uma desoxirribose, tipica do DNA.

As bases nitrogenadas que entram na constituição dos nucleotídeos podem ser de dois tipos: púricas formadas por dois anéis de átomos de carbono e nitrogênio e pirimídicas, formadas por um anel de átomos de carbono e nitrogênio. adenina

Bases nitrogenadas púricas guanina

As bases nitrogenadas púricas são comuns ao DNA e ao RNA timina

Bases nitrogenadas pirimídicas

Citosina é comum ao DNA e ao RNA.

citosina uracila

Timina é exclusiva do DNA e uracila é exclusiva do RNA

Figura 1.5: estrutura básica de um nucleotídeo.

Existem dois tipos de pentoses que entram na constituição dos nucleotídeos: ribose, encontrada nos nucleotídeos do RNA e desoxirribose, encontrada nos nucleotídeos do DNA.

NUCLEOTÍDEOS DO DNA

NUCLEOTÍDEOS DO RNA

Adenina nucleotídeo

Adenina nucleotídeo

Guanina nucleotídeo

Guanina nucleotídeo

Citosina nucleotídeo Timina nucleotídeo

Citosina nucleotídeo

Uracila nucleotídeo

13


Volume - 01

| Frente A

Nucleosídeo Composto formado por uma pentose unida a uma base nitrogenada.

Figura 1.8: estrutura molecular do ATP. À esquerda, os 3 grupos fosfato, no centro, a pentose e à direita a base nitrogenada adenina.

Figura 1.7: estrutura simplificada de um nucleosídeo.

Adenosina é um nucleosídeo de grande importância, formada por uma ribose unida à base nitrogenada adenina. Muitas vezes, a adenosina se apresenta unida a três radicais fosfato, formando um nucleotídeo de grande interesse biológico: o ATP (trifosfato de adenosina). Formação de um Polinucleotídeo

As ligações entre os radicais fosfato são altamente energéticas, liberando, assim, grande quantidade de energia para a célula, quando quebrada. Quando uma dessas ligações é rompida, uma grande quantidade de energia é liberada, juntamente com um grupo fosfato e o ADP {difosfato de adenosina). A energia desprendida nessa transformação pode ser utilizada pela célula para as mais variadas atividades. Para garantir um perfeito mecanismo de obtenção e armazenamento de energia, moléculas de ADP podem se converter em moléculas de ATP por um mecanismo conhecido como fosforilação.

A união de vários nucleotídeos forma um polinucleotídeo. O ácido fosfórico de um nucleotídeo se liga à pentose de outro, e assim por diante na formação do ácido nucleico.

Figura 1.8: polimerização de nocleotídeos. A adição de um novo nucleotídeo sempre se dá na extremidade 3’ da cadeia carbônica. Devido a esse fato, é dito que a polimerização dos ácidos nucleicos ocorre sempre no sentido 5’→3’

14

Capítulo I - Bioquímica celular


Estudo dos tipos de ácidos nucleicos a) Ácido Desoxirribonucleico (DNA)

De acordo com o modelo proposto por Watson e Crick, a molécula de DNA é constituída por duas cadeias de nucleotídeos enroladas uma ao redor da outra na forma de dupla hélice. Os eixos das hélices são formados por moléculas de ácido fosfórico e desoxirribose, enquanto as bases nitrogenadas se dispõem perpendicularmente ao eixo principal da estrutura e voltadas para dentro dela. As bases nitrogenadas de uma hélice se unem às bases nitrogenadas da hélice complementar através de ligações denominadas pontes de hidrogênio, que se estabelecem de forma altamente específica da seguinte maneira: Adenina e Timina se unem através de duas pontes de hidrogênio enquanto Guanina e Citosina se unem através de três pontes de hidrogênio.

Podemos concluir que o número de base e nitrogenadas púricas (A + G) é -igual ao número de bases nitrogenadas pirimídicas (C + T) no DNA, já que o número de adeninas é igual ao de timinas e o número de guaninas é igual ao de citosinas. Assim, os nucleotídeos de DNA apresentam: -

ácido fosfórico (fosfato PO4-3)

-

bases nitrogenadas púricas: adenina (A) e guanina (G)

- -

pentose – desoxirribose

bases nitrogenadas pirimídicas: citosina (C) e timina (T)

Figura 1.9: Fita de DNA em três perspectivas: à esquerda dupla hélice, no centro, fita dupla sem torções, à direita, a dupla fita unida por ligações de hidrogênio.

Localização do DNA O DNA está presente principalmente no núcleo das células, fazendo parte, juntamente com as proteínas, da estrutura dos cromossomos. Pode ser também encontrado no interior de cloroplastos e mitocôndrias, presentes no citoplasma de certos tipos celulares.

15


Volume - 01

| Frente A

Funções do DNA O DNA é o responsável pela determinação das características hereditárias, além de comandar o funcionamento celular e promover a síntese do RNA. Autoduplicação do DNA

É o processo de formação de duas moléculas-filhas de DNA a partir de uma molécula-mãe. As duas moléculasfilhas são idênticas entre si e à molécula-mãe. A autoduplicação do DNA pode ser dividida em duas etapas: - -

Primeira Etapa - Rompimento das pontes de hidrogênio (pela ação da enzima helicase) que unem as bases nitrogenadas da molécula- mãe. Dessa forma, ocorre a separação das duas hélices que compõem a moléculamãe de DNA.

Segunda Etapa - Nucleotídeos livres (que já se encontram no interior da célula) se ligam aos nucleotídeos das hélices separadas de forma altamente específica, ou seja, adenina só se liga à timina e guanina só se liga à citosina. Nessa etapa, ocorre a atuação da enzima DNA polimerase ou DNA sintetase, que catalisa a formação das hélices complementares. O resultado desse processo é a formação de duas novas moléculas de DNA, idênticas entre si e à molécula-mãe, como podemos observar nas figuras:

pontes de hidrogênio: G ≡ C T=A

mol écula-mãe cujas hél ices vão se s eparar

ca deia “a” ca deia “b”

ca deia “a” cadeia nova. ca deia nova

separação das hélices da molécula-mãe e formação das hélices complementares.

ca deia “b”

dua s moléculas filhas de DNA

Figura 1.10: Observe que, em cada nova molécula de DNA formada, há um filamento antigo que pertencia à molécula- mãe e um filamento novo formado através do processo de complementação de bases. Diz-se que a molécula de DNA apresenta uma autoduplicação semiconservativa que cada molécula-filha conserva metade da molécula-mãe.

b) Ácido Ribonucleico (RNA)

A molécula de RNA é constituída por uma única cadeia de nucleotídeos (fita simples). Os nucleotídeos de RNA apresentam: -

Ácido fosfórico

-

Bases nitrogenadas púricas: adenina (A) e guanina (G)

-

16

-

Pentose - Ribose

Bases nitrogenadas pirimídicas: uracila (U) e citosina (C)

Capítulo I - Bioquímica celular


Figura 1.11: estrutura do RNA(à direita) em coparação com o DNA (à esquerda)

Localização do RNA O RNA está presente no núcleo das células, livre no citoplasma, no interior de cloroplastos e mitocôndrias e fazendo parte da estrutura dos ribossomos. Reação de Feulgen

O RNA é Feulgen negativo, porque a reação de Feulgen torna-se negativa na presença do RNA. Função do RNA

Transportando informação genética do DNA que o formou, o RNA participa diretamente do processo de síntese proteíca. Formação do RNA

Transcrição-Transcrição é o processo de formação do RNA a partir do DNA. A transcrição pode ser dividida em duas etapas: • •

Primeira Etapa - Rompimento das pontes de hidrogênio que unem as bases nitrogenadas da molécula- mãe de DNA. Dessa forma, ocorre a separação das duas hélices.

Segunda Etapa - Apenas uma das hélices da molécula-mãe de DNA funciona como molde para a síntese do RNA. Assim, a molécula de RNA a ser formada terá uma fita simples, diferentemente da molécula de DNA, que possui fita dupla. A hélice do DNA que serve de molde para a síntese do RNA denomina-se hélice ativa. Nessa etapa, o pareamento de bases nitrogenadas ocorre da seguinte maneira: HÉLICE ATIVA DO DNA

RNA FORMADO

Adenina (A),

Uracila (U)

Guanina (G) Citosina (G) Timina (T)

Citosina (C)

Guanina (G)

Adenina (A)

17


Volume - 01

| Frente A

Para a formação da molécula de RNA é fundamental que ocorra a atuação da enzima RNA polimerase ou RNA sintetase - que catalisa a polimerização dos nucleotídeos de RNA que já se encontram livres no interior da célula. Após ser formada, a molécula de RNA se destaca do seu molde de DNA e as duas hélices de DNA voltam a se parear, reconstituindo a molécula-mãe original.

Figura 1.12: esquema simplificado de transcrição.

Principais tipos de RNA Três tipos principais de RNA participam diretamente do processo de síntese proteica. São eles: -

RNA mensageiro (RNA m)

-

RNA ribossômico (RNA r)

-

RNA transportador (RNA t)

No processo de síntese proteica, esses três tipos serão estudados com detalhes. O quadro abaixo resume as principais características dos ácidos nucleicos. PENTOSE BASES NITROGENADAS PÚRICAS BASES NITROGENADAS PIRIMÍDICAS ESTRUTURA FORMAÇÃO A PARTIR DE UMA MOLÉCULA DE DNA LOCALIZAÇÃO REAÇÃO DE FEULGEN FUNÇÃO

Vitaminas

DNA

RNA

Desoxirribose

Ribose

Adenina e Guanina

Adenina e Guanina

Dupla hélice

Fita simples

Citosina e Timina Autoduplicação

Citosina e Uracila Transcrição

Núcleo e citoplasma (mitocôndrias

Núcleo e citoplasma (livre, ribosso

Positiva

Negativa

e cloroplastos)

Determinação das características hereditárias, comando celular e síntese de RNA

mos, mitocôndrias e cloroplastos) Síntese proteica

São compostos orgânicos exigidos em doses muito pequenas pelos organismos e que atuam como reguladores biológicos na maioria das reações metabólicas. A maior parte das vitaminas atuam como coenzimas, ativando enzimas importantes para o metabolismo.

18

Capítulo I - Bioquímica celular


Uma dieta variada pode fornecer as vitaminas exigidas pelo organismo, em função da larga distribuição desses compostos em muitos tipos de alimentos.

Avitaminose se refere a uma carência total de determinada vitamina, enquanto hipovitaminose representa uma carência vitamínica parcial.

Algumas vitaminas são encontradas na natureza em uma forma precursora inativa denominada provitamina. No interior do organismo, sob certas condições, a provitamina torna-se ativa, formando a vitamina propriamente dita. É o que ocorre com a vitamina A encontrada na natureza como caroteno (provitamina A) e com a vitamina D, encontrada na natureza na forma de ergosterol (provitamina D). De acordo com a solubilidade em água ou em lipídios, as vitaminas podem ser classificadas em dois grupos: Vitaminas Hidrossolúveis Vitaminas Lipossolúveis

-BeC

- A, D,Ee K

Denominamos complexo B um conjunto de vitaminas hidrossolúveis obtidas quase que das .mesmas fontes, desempenhando papéis biológicos diversos. São elas: B1(tiamina), B2(riboflavina), B3(niacina), B5(ácido pantotênico),B6(piridoxina), B7(biotina), B9(ácido fólico) e B12(cianocobalamina). PRINCIPAIS VITAMINAS

VITAMINA

A

B1

PRINCIPAIS FONTES

CARÊNCIA

OUTRA NOMENCLATURA

Retinol

Cenoura, tomate, mamão, alface, leite, ovo, manteiga.

Cegueira noturna ou hemeralo- pia: deficiência visual em ambiente de luz fraca. Xeroftalmia: ressecamento da camada córnea do globo ocular com consequente destruição. Pele escamosa: pele áspera, com descamações frequentes.

Antixeroftálmica

Tiamina

Feijão, soja, leite, carne, lêvedo de cerveja.

Beribéri: polineurite generalizada com distúrbios neuromusculares profundos e paralisia muscular.

Antineurítica (Antiberibérica)

NOME

b2

Riboflavina

Feijão, soja, leite, carne e lêvedo de cerveja.

Inflamação na boca (estomatite) e na língua (glossite) Rachaduras nos cantos dos lábios (queilose) Distúrbios neuromusculares Fotofobia

b6

Piridoxina

Feijão, soja, leite, carne, lêvedo de cerveja.

Dermatite Distúrbios neuromusculares

Antineurítica

Cianocobalamina

Leite, ovos, carne, fígado – produzida pela flora bacteriana intestinal.

Anemia perniciosa: ausência de amadurecimento das hemácias do sangue - Retardo no crescimento

Antianêmica

B12

Antineurítica

19


Volume - 01

NOME

PRINCIPAIS FONTES

CARÊNCIA

OUTRA NOMENCLATURA

Ácido ascórbico

Frutas cítricas, tomate, Morango, goiaba, alface,maçã.

Escorbuto: inflamação da pele e mucosas com sangramento de lábios e gengivas. Fragilidade dentária e diminuição de resistência às infecções.

Antiescorbútica

Leite, ovos, manteiga, Radiação ultravioleta estimula a síntese de vitamina D na pele.

Raquitismo: fragilidade óssea e dentária com retardo no crescimento.

Antirraquítica

Tocoferol

Leite, ovos, amendoim, Alface, arroz, soja.

Esterilidade em alguns animais Envelhecimento precoce

Antiesterilidade

K

Filoquinona

Verduras, alho, produzida pela flora bacteriana intestinal.

Dificuldade na coagulação do sangue, já que a vitamina K participa da síntese da protrombina no fígado

Antihemorrágica

PP ou B3

Niacina ou ácido nicotínico ou nicotinamida

Leite, ovos, carne, fígado, verduras.

Pelagra: também conhecida por “doença dos três dês”; é caracterizada por dermatite, diarreia e demência.

Antipelagrosa

H ou B7

Biotina

Feijão, soja, leite, carne, lêvedo de cerveja, fígado.

Dermatite

Antidermatítica

VITAMINA

C

D

E

20

| Frente A

Calciferol

Capítulo I - Bioquímica celular


Exercícios QUESTÕES COMENTADAS 01. (FCMSC-SP) Pode-se dizer corretamente que o teor de água nos tecidos animais superiores:

a) é maior quanto maior o seu metabolismo e diminui com o aumento da idade b) é maior quanto maior o seu metabolismo e aumenta com o aumento da idade c) é maior quanto menor o seu metabolismo e diminui com o aumento da idade d) é maior quanto menor o seu metabolismo e aumenta com o aumento da idade e) apresenta variações diferentes das citadas nas alternativas anteriores Solução

Observamos nos animais, que quanto maior a atividade metabólica de um tecido, maior será o teor de água. Da mesma forma, quanto mais jovem o animal, maior será o teor de água. Assim, a alternativa a ser assinalada é a letra a.

02. (FUABC-SP) Considerando sua importância

qualitativa e quantitativa, l está para a estrutura molecular da hemoglobina assim com II está para a clorofila. Os elementos I e II, que completam corretamente esta frase, são respectivamente: a) o ferro e o magnésio

b) o magnésio e o cobre c) o ferro e o cobre

d) o cobre e o nitrogênio

e) o nitrogênio e o magnésio Solução

A hemoglobina é um pigmento de cor vermelha presente no interior das hemácias, responsável pelo transporte de gases respiratórios. Em sua constituição química, observamos a presença de íons ferro. Já a clorofila é um pigmento de cor verde presente nas células de organismos autótrofos fotossintetizantes, responsável pela absorção de energia luminosa para a realização da fotossíntese. Em sua constituição química, observamos a presença de íons magnésio. A alternativa a ser assinalada é a letra a.

03. (FCMMG) Sabe-se que a amilase salivar tem ótimo

desempenho enquanto o alimento se encontra na boca e em seu trajeto pelo esôfago e que esse desempenho cai quando o bolo alimentar atinge o estômago. Podemos deduzir que: a) o aumento da temperatura, à medida que o alimento vai chegando ao estômago, inibe a enzima. b) a amilase não atua bem em pH ácido.

c) há uma diminuição acentuada do substrato, já que o estômago é um órgão mais amplo. d) a água do suco gástrico dilui a amilase.

e) a amilase é destruída pelo peristaltismo. Solução

Sabe-se que a amilase salivar ou ptialina é uma enzima que apresenta atividade catalítica máxima em pH em torno de 7 (pH neutro). Variações de pH levam à desnaturação enzimática, como ocorre na situação descrita na questão. Como o pH do estômago está em torno de 2 (ácido), observamos uma acentuada diminuição na atividade catalítica da enzima. A alternativa a ser assinalada é a letra b.

04. (FCMMG) Considerando-se o total de bases nitrogenadas do DNA de uma espécie qualquer igual a 100, se nela existir 15% de timina, a porcentagem de citosina será: a) 15% b) 75% c) 35%

d) 45%

e) não se pode calcular a partir desses dados. Solução:

Timina no DNA está sempre ligada à adenina através de duas pontes de hidrogênio, enquanto guanina sempre se liga à citosina através de três pontes de hidrogênio. Assim, se uma molécula de DNA apresenta 15% de timina, eia deve apresentar também 15% de adenina. Os outros 70% se distribuem entre guanina e citosina em igual proporção, ou seja, 35% de guanina e 35% de citosina. A alternativa a ser assinalada é a letra c.

05. (UnB-DF) Quanto às vitaminas, todas as afirmativas abaixo são corretas, EXCETO:

a) a vitamina A, encontrada principalmente em ovos e leite, é protetora do epitélio e sua carência pode determinar a cegueira noturna.

21


Volume - 01

| Frente A

b) a vitamina D, encontrada principalmente nas frutas

cítricas, age no metabolismo das gorduras e sua carência pode determinar o beribéri.

c) a vitamina B12 pode ser sintetizada por bactérias

para testar as condições ótimas para a atividade de uma determinada enzima. Os resultados estão apresentados no gráfico.

intestinais e sua carência pode determinar a anemia perniciosa.

d) a vitamina C, encontrada em vegetais, mantém

normal o tecido conjuntivo e sua carência pode determinar o escorbuto.

e) a vitamina K atua como um dos fatores indispensáveis à coagulação sanguínea.

Solução:

A vitamina D, encontrada no leite, ovos e óleo de fígado, pode ser sintetizada por células da pele sob ação estimuladora da radiação ultravioleta. Sua

carência determina o raquitismo, caracterizado por fragilidade óssea e dentária com retardo no crescimento. O Beribéri é decorrente de uma

carência de vitamina B1 (Tiamina). A alternativa a ser assinalada é a B.

QUESTÕES enem 01. (Enem PPL) Os distúrbios por deficiência de iodo

(DDI) são fenômenos naturais e permanentes amplamente distribuídos em várias regiões do

mundo. Populações que vivem em áreas deficientes em iodo têm o risco de apresentar os distúrbios

causados por essa deficiência, cujos impactos sobre os níveis de desenvolvimento humano, social e

econômico são muito graves. No Brasil, vigora uma

lei que obriga os produtores de sal de cozinha a incluírem em seu produto certa quantidade de iodeto de potássio.

Essa inclusão visa prevenir problemas em qual glândula humana? a) Hipófise.

b) Tireoide.

c) Pâncreas.

d) Suprarrenal.

e) Paratireoide.

02. (Enem PPL) Sabendo-se que as enzimas podem ter

sua atividade regulada por diferentes condições de

22

temperatura e pH, foi realizado um experimento

Capítulo I - Bioquímica celular

Em relação ao funcionamento da enzima, os resultados obtidos indicam que o(a)

a) aumento do pH leva a uma atividade maior da enzima.

b) temperatura baixa (10 °C) é o principal inibidor da enzima. c) ambiente básico reduz a quantidade de enzima necessária na reação.

d) ambiente básico reduz a quantidade de substrato metabolizado pela enzima. e) temperatura ótima de funcionamento da enzima é 30 °C, independentemente do pH.

03. (Enem 2ª aplicação) Em 1950, Erwin Chargaff e

colaboradores estudavam a composição química do DNA e observaram que a quantidade de adenina (A) é igual à de timina (T), e a quantidade de guanina (G) é igual à de citosina (C) na grande maioria das duplas fitas de DNA. Em outras palavras, esses cientistas descobriram que o total de purinas (A+G) e o total de pirimidinas (C+T) eram iguais. Um professor trabalhou esses conceitos em sala de aula e apresentou como exemplo uma fita simples de DNA com 20 adeninas, 25 timinas, 30 guaninas e 25 citosinas.

Qual a quantidade de cada um dos nucleotídeos, quando considerada a dupla fita de DNA formada pela fita simples exemplificada pelo professor? a) Adenina: 20; Timina: 25; Guanina: 25; Citosina: 30. b) Adenina: 25; Timina: 20; Guanina: 45; Citosina: 45. c) Adenina: 45; Timina: 45; Guanina: 55; Citosina: 55. d) Adenina: 50; Timina: 50; Guanina: 50; Citosina: 50. e) Adenina: 55; Timina: 55; Guanina: 45; Citosina: 45.


04. (Enem PPL) Durante a aula, um professor apresentou

uma pesquisa nacional que mostrava que o consumo de sódio pelos adolescentes brasileiros é superior ao determinado pela Organização Mundial da Saúde. O professor, então, destacou que esse hábito deve ser evitado. A doença associada a esse hábito é a a) obesidade.

b) osteoporose.

c) diabetes tipo II.

d) hipertensão arterial.

e) hipercolesterolemia.

05. (Enem PPL) O arroz-dourado é uma planta transgênica capaz de produzir quantidades significativas de betacaroteno, que é ausente na variedade branca. A presença dessa substância torna os grãos amarelados, o que justifica seu nome. A ingestão dessa variedade geneticamente modificada está relacionada à redução da incidência de a) fragilidade óssea.

b) fraqueza muscular.

c) problemas de visão.

d) alterações na tireoide.

e) sangramento gengival.

06. (Enem PPL) O DNA (ácido desoxirribonucleico),

material genético de seres vivos, é uma molécula de fita dupla, que pode ser extraída de forma caseira a partir de frutas, como morango ou banana amassados, com uso de detergente, de sal de cozinha, de álcool comercial e de uma peneira ou de um coador de papel. O papel do detergente nessa extração de DNA é a) aglomerar o DNA em solução para que se torne visível.

b) promover lise mecânica do tecido para obtenção do DNA. c) emulsificar a mistura para promover a precipitação do DNA.

d) promover atividades enzimáticas para acelerar a extração do DNA. e) romper as membranas celulares para liberação do DNA em solução.

07. (Enem 2ª aplicação) Alguns fatores podem alterar a rapidez das reações químicas. A seguir, destacam-

se três exemplos no contexto da preparação e da conservação de alimentos:

1. A maioria dos produtos alimentícios se conserva por muito mais tempo quando submetidos

à refrigeração. Esse procedimento diminui a rapidez das reações que contribuem para a degradação de certos alimentos.

2. Um procedimento muito comum utilizado em práticas de culinária é o corte dos alimentos para

acelerar o seu cozimento, caso não se tenha uma panela de pressão.

3. Na preparação de iogurtes, adicionam-se ao

leite bactérias produtoras de enzimas que aceleram as reações envolvendo açúcares e proteínas lácteas.

Com base no texto, quais são os fatores que influenciam a rapidez das transformações químicas

relacionadas aos exemplos 1, 2 e 3, respectivamente? a) Te m p e ra t u ra , s u p e r f í c i e d e c o n t a t o e concentração.

b) Concent ração, s u p erf ície d e cont a to e catalisadores.

c) Te m p e ra t u ra , s u p e r f í c i e d e c o n t a t o e catalisadores.

d) Superfície de contato, temperatura e concentração. e) Temperatura, concentração e catalisadores.

QUESTÕES fechadas

01. (Uece) A água, substância essencial para todos os seres vivos,

a) apresenta-se em quantidade invariável de espécie para espécie.

b) tende a aumentar seu percentual nos tecidos humanos com o passar da idade.

c) em geral é mais abundante em células com elevado metabolismo.

d) é considerada como um solvente universal por ser uma substância apolar.

23


Volume - 01

| Frente A

02. (Ufrgs) Em relação às macromoléculas que constituem a maioria dos seres vivos, é correto afirmar que

a) os lipídeos e os peptideoglicanos compõem a membrana plasmática de todos os eucariotos.

b) os ácidos nucleicos, DNA e RNA, são formados por várias unidades chamadas de nucleotídeos.

c) o glicogênio e o amido são polissacarídeos produzidos pelas células vegetais.

d) os triglicerídeos e polissacarídeos são carboidratos.

e) as enzimas e os esteroides são proteínas.

03. (Unesp) No interior de uma célula mantida a 40 °C

ocorreu uma reação bioquímica enzimática exotérmica. O gráfico 1 mostra a energia de ativação (Ea) envolvida no processo e o gráfico 2 mostra a

atividade da enzima que participa dessa reação, em relação à variação da temperatura.

Se essa reação bioquímica ocorrer com a célula mantida a 36 °C, a energia de ativação (Ea) indicada no gráfico 1 e a velocidade da reação serão, respectivamente, a) a mesma e a mesma. b) maior e menor.

c) menor e menor. d) menor e maior. e) maior e maior.

04. (Ufrgs) Nos seres vivos, as enzimas aumentam a velocidade das reações químicas.

Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes às enzimas. ( ) As enzimas têm todas o mesmo pH ótimo.

( ) A temperatura não afeta a formação do complexo enzima-substrato. ( ) A desnaturação, em temperaturas elevadas, acima da ótima, pode reduzir a atividade enzimática.

( ) A concentração do substrato afeta a taxa de reação de uma enzima. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é a) V – V – F – F. b) V – F – V – F. c) V – F – F – V.

d) F – V – F – V. e) F – F – V – V.

05. (Fcmmg) O gráfico abaixo refere-se à quantidade de 100 gramas de um determinado alimento:

Pelos valores fornecidos, podemos concluir que se trata de: a) Pão integral

b) Ovo de galinha

c) Pedaço de bacon

24

Capítulo I - Bioquímica celular

d) Barra de chocolate


06. (Pucpr) Considere o texto a seguir. Soro Caseiro

SAL CONTRA A DESIDRATAÇÃO O soro caseiro é a maneira mais rápida de evitar

a desidratação em crianças com diarreia. A doença ainda mata cerca de 3 milhões de crianças nos

países em desenvolvimento, de acordo com dados

da Organização Mundial da Saúde. A diarreia pode levar à morte devido à perda de água, sais minerais

07. (Uece) A intolerância à lactose pode causar grande

desconforto aos seus portadores e provocar quadros de diarreia. Com relação à intolerância à lactose, é correto afirmar que

a) o leite de cabra é o alimento indicado para substituir o leite de vaca.

b) se trata de uma alergia desenvolvida pela ingestão de proteínas presentes nos alimentos que contêm leite de vaca.

e potássio. Quando cuidada adequadamente, a

c) se desenvolve somente em recém-nascidos e

podem ser reidratadas por via oral. A Organização

quantidades de lactose presentes nos alimentos.

maior parte das crianças com diarreia evolui sem

desidratação e, dentre aquelas que desidratam, 95% Mundial de Saúde elaborou o soro e passou a

distribuí-lo em todo o mundo, principalmente nos países em desenvolvimento. O soro é distribuído em Postos de Saúde pelo Ministério da Saúde. O pacote

deve ser diluído em 1 litro de água limpa e ingerido

perdura pela vida inteira do indivíduo.

d) alguns pacientes podem tolerar pequenas

08. (Pucsp) A figura a seguir ilustra a composição de dois carboidratos, o amido e a celulose.

após cada evacuação líquida. Cada embalagem é

composta por cloreto de potássio, cloreto de sódio, nitrato de sódio e glicose.

Disponível em: <http://www.portalsaofrancisco.com.br/

curiosidades/soro-caseiro>. Acesso: 17 de jun. 2017.

O principal motivo para adicionar o açúcar (glicose)

no soro caseiro, se o objetivo principal é a reposição de sais perdidos e água, é que

a) a presença da glicose torna o interior do tubo

digestório hipotônico facilitando a passagem da água para o interior das células, processo que ocorre por osmose.

b) sais minerais e água atravessam a membrana

As afirmativas a seguir dizem respeito a esses compostos.

I. Tanto o amido quanto a celulose são considerados polissacarídeos.

plasmática das células respectivamente por

II. Pelo fato de ambos serem constituídos por

ativo.

III. As configurações moleculares diferentes da

transporte passivo e ativo, a glicose é utilizada como fonte de energia para garantir o transporte

c) a glicose atua de forma competitiva com o sítio de ligação de proteínas membranosas, as perforinas, impedindo a desidratação.

d) a glicose presente no soro serve de fonte de energia para a produção de ATP necessário no

processo de reabsorção de sais que ocorre de forma ativa.

e) a reidratação feita com água ocorre por osmose,

nesse processo ativo a fonte de energia (ATP) deriva da quebra da glicose.

monômeros de glicose, amido e celulose são

hidrolisados pelas mesmas enzimas digestórias. glicose á e glicose â resultam em biopolímeros

diferenciados: enquanto o amido serve de reserva

de energia, a celulose forma fibras de grande importância estrutural nas plantas.

Está CORRETO o que se afirma a) em II, apenas.

b) em I e III, apenas.

c) em II e III, apenas. d) em I, II e III.

25


Volume - 01

| Frente A

09. (Upf) Os ácidos nucleicos são assim denominados

devido ao seu caráter ácido e em razão de terem sido originalmente descobertos no núcleo das células. Sobre essas moléculas, podemos afirmar corretamente que a) as duas cadeias polinucleotídicas de DNA se orientam de forma antiparalela e mantêm-se unidas por ligações fosfodiéster. b) uma das diferenças entre os dois tipos de ácidos nucleicos é a sua localização dentro das células, o DNA somente no núcleo e o RNA somente no citoplasma.

c) na cadeia polinucleotídica de RNA, os nucleotídeos se ligam uns aos outros por meio de ligações de hidrogênio.

d) na composição dos nucleotídeos dessas moléculas, são encontradas uma hexose, um fosfato e uma base nitrogenada. e) se no DNA de uma célula forem encontrados 18% de nucleotídeos com a base nitrogenada timina (T), serão encontrados, também, 32% de nucleotídeos com a base nitrogenada citosina (C).

10. (Fgv) A opção por uma dieta excludente de qualquer produto de origem animal é totalmente possível, porém, implica em uma reeducação alimentar cujo objetivo é manter a fisiologia do organismo a mais equilibrada possível, e, assim, evitar a carência nutricional de a) vitaminas do complexo B. b) nucleotídeos essenciais.

c) colesterois de baixa densidade.

d) minerais como o ferro e o cálcio. e) vitaminas A e K.

11. (Usf) Durante a fotossíntese, a reação entre o CO2 e a

1,5-bifosfato de ribulose é catalisada pela substância rubisco. De acordo com alguns autores, essa enzima é a mais abundante da Terra e representa cerca de 50% do total de proteínas do cloroplasto. Se um determinado herbicida atuar como inibidor da molécula rubisco, a qual é constituída de (I), a sua aplicação na planta terá como consequência direta o/a (II). Marque a opção que preenche corretamente (I) e (II). a) (I) - aminoácidos; (II) - inibição da fotólise.

26

b) (I) - nucleotídeos; (II) - impedimento da liberação de O2 pela planta.

Capítulo I - Bioquímica celular

c) (I) - monômeros; (II) - bloqueio da fotofosforilação cíclica.

d) (I) - aminoácidos; (II) - interrupção do ciclo de Calvin. e) (I) - peptídeos; (II) - não produção de ATP no cloroplasto.

12. (Uece) No corpo humano, a água exerce variadas atividades fundamentais que garantem o equilíbrio e o funcionamento adequado do organismo como um todo. Considerando que um ser humano adulto tem entre 40 e 60% de sua massa corpórea constituída por água, é correto afirmar que a maior parte dessa água se encontra localizada a) no meio intracelular. b) na linfa.

c) nas secreções glandulares. d) no plasma sanguíneo.

13. (Puccamp) O amido, um carboidrato presente em

grande quantidade na farinha, é a principal forma de armazenamento de energia das plantas, ocorrendo principalmente nas raízes, frutos e sementes. Nos mamíferos, a reserva de carboidratos que corresponde ao amido a) são os lipídeos, acumulados no tecido adiposo.

b) são os triglicérides, abundantes no plasma sanguíneo. c) é o glicogênio, encontrado no fígado e nos músculos. d) é a glicose, armazenada no citoplasma das células pancreáticas.

e) é o ATP, que é a principal fonte de energia de todas as células.

14. (Ufpr) As moléculas mais utilizadas pela maioria das

células para os processos de conversão de energia e produção de ATP (trifosfato de adenosina) são os carboidratos. Em média, um ser humano adulto tem uma reserva energética na forma de carboidratos que dura um dia. Já a reserva de lipídeos pode durar um mês. O armazenamento de lipídeos é vantajoso sobre o de carboidratos pelo fato de os primeiros terem a característica de serem: a) isolantes elétricos.

b) pouco biodegradáveis.

c) saturados de hidrogênios.

d) majoritariamente hidrofóbicos. e) componentes das membranas.


15. (Pucpr) Leia o texto a seguir.

Doenças cardiovasculares causam quase 30% das mortes no País

As doenças cardiovasculares são responsáveis por 29,4% de todas as mortes registradas no País em um ano. Isso significa que mais de 308 mil pessoas faleceram principalmente de infarto e acidente vascular cerebral (AVC). As doenças cardiovasculares são aquelas que afetam o coração e as artérias, como os já citados infarto e acidente vascular cerebral, e também arritmias cardíacas, isquemias ou anginas. A principal característica das doenças cardiovasculares é a presença da aterosclerose, acúmulo de placas de gorduras nas artérias ao longo dos anos que impede a passagem do sangue. Fonte: http://www.brasil.gov.br/saude/2011/09/

doencas-cardiovasculares-causam-quase-30-das-

mortes-no-pais - Acesso: 04 de maio de 2016.

Dentre as principais causas da aterosclerose, destacam-se fatores genéticos, obesidade, sedentarismo, tabagismo, hipertensão e colesterol alto. Se for considerado isoladamente o fator colesterol, conclui-se que a) uma redução de HDL e um aumento de LDL reduzem o risco de infarto.

b) atividade física e ingestão de gorduras de origem vegetal aumentam a quantidade de LDL reduzindo o risco de infarto. c) alimentação equilibrada e atividade física reduzem o HDL e aumentam o risco de infarto.

d) proporção de HDL e LDL não tem relação direta com a alimentação, pois são moléculas de origem endógena. e) uma redução de HDL e um aumento de LDL aumentam o risco de infarto.

16. (Ufjf-pism 1) O diagrama a seguir representa um nucleotídeo de DNA com as subunidades X, Y e Z.

Assinale a alternativa CORRETA que identifica o

nucleotídeo acima como sendo um monômero do DNA:

a) X é uma ribose. b) Y é um fosfato.

c) Z é uma timina.

d) X é uma uracila.

e) Z é um nucleosídeo.

17. (Fac. Pequeno Príncipe - Medici) Leia o texto a seguir, publicado na revista Superinteressante

O que arde nem sempre cura

A água oxigenada prejudica a cicatrização de um corte?

Sim. No geral, o melhor é deixar o corpo cuidar sozinho do fechamento do talho. “Basta limpar bem o

local com água ou soro fisiológico”, receita a cirurgiã

plástica Lydia Massako Ferreira, da Universidade

Federal de São Paulo. A ideia, muito difundida, de que substâncias que fazem a pele arder são boas para a

cicatrização é errada. “Elas agridem quimicamente a

ferida e só devem ser usadas se há risco de infecção”, aconselha Lydia. Assim, um corte com lâmina ou um

joelho ralado no cimento não precisam mais do que uma boa lavada.

“A água oxigenada atrapalha a formação das

fibras de colágeno que vão preencher o corte”, avisa

a dermatologista Núbia Rossetti. Ferimentos feitos com objetos enferrujados pedem cuidado maior. Nesses casos, a água oxigenada e outros antissépticos

ajudam, mas deve ser avaliada a necessidade também de uma vacina antitetânica. Todas essas substâncias

devem ser usadas, com certeza, quando já existe infecção, pois matam os microrganismos.

Disponível em: <http://super.abril.com.br/ comportamento/o-que-arde-nem-sempre-cura>. Acesso em: 06/05/2016.

O texto relata que o uso de água oxigenada (peróxido de hidrogênio) em ferimentos não é interessante, pois sua oxidação poderia roubar elétrons das moléculas de colágeno produzidas pelos fibroblastos,

atrapalhando a cicatrização do ferimento. Ainda assim, muitas pessoas utilizam a água oxigenada em

ferimentos, buscando seu poder antisséptico. A água oxigenada possui essa ação porque

27


Volume - 01

| Frente A

a) a reação química promovida pela catalase decompõe o peróxido de hidrogênio e isso afeta as bactérias anaeróbias. b) os peroxissomos bacterianos não toleram a presença do peróxido de hidrogênio e isso leva à morte bacteriana. c) a decomposição química do peróxido de hidrogênio acidifica a região, levando as bactérias aeróbicas à morte.

d) a catalase bacteriana decompõe a água oxigenada e o oxigênio liberado oxida a parede celular da bactéria, destruindo-a. e) o peróxido de hidrogênio é uma substância existente no sistema imunológico e é sinalizadora para que macrófagos fagocitem as bactérias do ferimento.

18. (Uece) Os esteroides são substâncias fundamentais ao metabolismo, dentre eles, o colesterol é um parâmetro que deve ser monitorado regularmente para o controle da saúde humana. Sobre o colesterol, é correto afirmar que

a) é uma substância gordurosa prejudicial ao metabolismo humano, encontrada em todas as células do corpo, que sempre aumenta com o avanço da idade em homens e mulheres.

b) no organismo humano somente é adquirido através dos alimentos; portanto, a ingestão de gorduras deve ser inversamente proporcional ao aumento da idade. c) é um álcool complexo, essencial para a formação das membranas das nossas células, para a síntese de hormônios, como a testosterona, estrogênio, cortisol e para a metabolização de algumas vitaminas.

d) dois pacientes com colesterol total de 190, sendo o paciente 1 possuidor de LDL 150, HDL 20 e VLDL 20 e o paciente 2 de LDL 100, HDL 65 e VLDL 25, correm o mesmo risco de desenvolver aterosclerose.

19. (Upf) As vitaminas são substâncias que o organismo não consegue produzir e, por isso, precisam fazer parte da dieta alimentar para que se tenha um organismo saudável. Analise o quadro referente às vitaminas, seu nome químico, sintomas ou distúrbios causados pela sua deficiência no organismo e principais fontes, e assinale a alternativa que faz a correta relação entre esses fatores.

28

Nome químico

Vitamina

Sintomas/Distúrbios causados pela deficiência

Principais fontes

a)

Tocoferol

E

Esterilidade masculina e aborto

Óleo de amendoim, carnes magras e laticínios

b)

Retinol

A

Cegueira noturna, escorbuto e doenças da pele

Óleo de fígado de bacalhau, castanhas e gema de ovo

c)

Filoquinona

D

Raquitismo, hemorragias e infertilidade

Feijão, vegetais verdes e frutas amarelas

d)

Ácido ascórbico

C

Escorbuto, raquitismo e xeroftalmia

Tomate, pimentão e frutas cítricas

e)

Calciferol

K

Anemia perniciosa, hemorragias e fadiga

Castanhas, vegetais verdes e tomate

Capítulo I - Bioquímica celular


20. (Ufv) O gráfico a seguir representa a atividade enzimática de uma determinada reação em função da temperatura:

22. (Ufrgs) Associe os elementos químicos da coluna

superior com as funções orgânicas da coluna inferior. 1. Magnésio 2. Potássio 3. Iodo

4. Cálcio 5. Sódio 6. Ferro

( ) formação do tecido ósseo ( ) transporte de oxigênio

( ) assimilação de energia luminosa A seta indica o ponto:

a) ótimo de temperatura para a atividade enzimática. b) de desnaturação da enzima.

c) de desnaturação do produto.

d) mínimo da temperatura para a reação enzimática. e) máximo de substrato obtido.

21. (Fuvest) Uma substância X é o produto final de uma via metabólica controlada pelo mecanismo de retro-

inibição (feed-back) em que, acima de uma dada concentração, X passa a inibir a enzima 1.

( ) equilíbrio de água no corpo

( ) transmissão de impulso nervoso

A sequência numérica correta, de cima para baixo, na coluna inferior, é a) 4 - 3 -1 - 5 - 2. b) 5 - 6 - 3 - 4 -1. c) 4 - 6 -1 - 5 - 2. d) 5 - 4 - 3 - 6 -1. e) 6 - 4 - 2 - 3 -1.

23. (Ufrgs) Cinco amostras com ácidos nucléicos foram analisadas quimicamente e apresentaram os seguintes resultados:

I. 1ª amostra: ribose

II. 2ª amostra: timina

III. 3ª amostra: dupla hélice IV. 4ª amostra: uracila Podemos afirmar que, nessa via metabólica,

a) a quantidade disponível de X tende a se manter constante.

b) o substrato faltará se o consumo de X for pequeno.

c) o substrato se acumulará quando a concentração de X diminuir.

d) a substância A se acumulará quando a concentração de X aumentar.

e) a substância B se acumulará quando o consumo de X for pequeno.

V. 5ª amostra: 20% de guanina e 30% de citosina Entre estas amostras, quais se referem a DNA? a) Apenas I e II.

b) Apenas I e III.

c) Apenas II e III. d) Apenas II e IV. e) Apenas II e V.

24. (Fuvest) Os adubos inorgânicos industrializados, conhecidos pela sigla NPK, contêm sais de três

elementos químicos: nitrogênio, fósforo e potássio. Qual das alternativas indica as principais razões pelas

quais esses elementos são indispensáveis à vida de uma planta?

29


Volume - 01

| Frente A

a) Nitrogênio - É constituinte de ácidos nucléicos

e proteínas; Fósforo - É constituinte de ácidos nucléicos e proteínas; Potássio - É constituinte de ácidos nucléicos, glicídios e proteínas.

b) Nitrogênio - Atua no equilíbrio osmótico e na

permeabilidade celular; Fósforo - É constituinte

de ácidos nucléicos; Potássio - Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular.

c) Nitrogênio - É constituinte de ácidos nucléicos

e proteínas; Fósforo - É constituinte de ácidos nucléicos; Potássio - Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular.

d) Nitrogênio - É constituinte de ácidos nucléicos,

glicídios e proteínas; Fósforo - Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular; Potássio É constituinte de proteínas.

e) Nitrogênio - É constituinte de glicídios; Fósforo - É constituinte de ácidos nucléicos e proteínas;

Potássio - Atua no equilíbrio osmótico e na permeabilidade celular.

25. (Pucmg) Outros vertebrados, além dos mamíferos,

podem produzir “leite”. A tabela abaixo apresenta dados sobre a composição do “leite” de pombos e pinguins, como porcentagem do total de matéria

seca, que podem ser comparados com a composição do leite de coelhos.

c) Filhotes de mamíferos que vivem exclusivamente do leite normalmente necessitam de complementação nutricional, para o seu desenvolvimento normal.

d) A composição do leite pode variar muito entre as espécies de mamíferos, estando relacionada à velocidade de crescimento do filhote.

26. (Fuvest) Louis Pasteur realizou experimentos pioneiros em Microbiologia. Para tornar estéril um

meio de cultura, o qual poderia estar contaminado com agentes causadores de doenças, Pasteur

mergulhava o recipiente que o continha em um banho de água aquecida à ebulição e à qual adicionava cloreto de sódio.

Com a adição de cloreto de sódio, a temperatura de

ebulição da água do banho, com relação à da água pura, era ______. O aquecimento do meio de cultura provocava _______.

As lacunas podem ser corretamente preenchidas, respectivamente, por:

a) maior; desnaturação das proteínas das bactérias presentes.

b) menor; rompimento da membrana celular das bactérias presentes.

c) a mesma; desnaturação das proteínas das bactérias.

d) maior; rompimento da membrana celular dos vírus.

e) menor; alterações no DNA dos vírus e das bactérias.

27. (Uerj) Na presença de certos solventes, as proteínas sofrem alterações tanto em sua estrutura espacial

Analise a tabela acima e assinale a afirmativa INCORRETA.

a) O “leite” de pinguins apresenta maior conteúdo

de componentes que podem ser utilizados como fonte de energia.

b) Apesar da ausência de carboidratos no “leite” de pombos, ele constitui uma importante fonte

30

energética para o filhote.

Capítulo I - Bioquímica celular

quanto em suas propriedades biológicas. No entanto, com a remoção do solvente, voltam a assumir sua conformação e propriedades originais.

Essas características mostram que a conformação

espacial das proteínas depende do seguinte tipo de estrutura de suas moléculas: a) primária

b) secundária c) terciária

d) quaternária


28. (Uerj) Existem dois tipos principais de inibidores

da atividade de uma enzima: os competitivos e os não competitivos. Os primeiros são aqueles que concorrem com o substrato pelo centro ativo da enzima.

Considere um experimento em que se mediu a velocidade de reação de uma enzima em função da concentração de seu substrato em três condições: • ausência de inibidores;

• presença de concentrações constantes de um inibidor competitivo;

• presença de concentrações constantes de um inibidor não competitivo.

Os resultados estão representados no gráfico abaixo:

A curva I corresponde aos resultados obtidos na ausência de inibidores.

As curvas que representam a resposta obtida na presença de um inibidor competitivo e na presença de um não competitivo estão indicadas, respectivamente, pelos seguintes números: a) II e IV

b) II e III c) III e II

d) IV e III

29. (Uerj) Em um laboratório, inoculou-se em um

rato, previamente mantido em jejum prolongado, o aminoácido alanina marcado com 14C. Após algum tempo, a incorporação de 14C. foi medida em quatro substâncias extraídas de diferentes órgãos desse animal: ‒ glicose, do fígado;

‒ histidina, do tecido muscular; ‒ acetilcolina, do cérebro;

‒ ácido oleico, do tecido adiposo.

Sabendo-se que a alanina, após ser desaminada, produz ácido pirúvico, a eficiência de marcação pelo isótopo radioativo deverá ter sido maior na seguinte substância: a) glicose

b) histidina

c) acetilcolina

d) ácido oleico

30. (Uepb) A água é um recurso natural de extrema importância. Presente em macro e microambientes e sob várias formas, ela desempenha funções como hidratação, regulação da temperatura, condução de vitaminas, proteínas, carboidratos e sais minerais etc... Uma das características da água é a quantidade presente no corpo humano, que varia entre células devido à função exercida e idade. Imagine a seguinte situação: um experiente professor, com aproximadamente 50 anos de idade e 25 de profissão, com massa corporal de 85 kg bem distribuída nos seus 1,84 cm de altura, acostumado a escalar serras durante suas pesquisas de campo, segue mais uma vez uma de suas trilhas. Após um longo percurso, o professor e seus alunos, com idades variando entre 18 e 25 anos, chegam exaustos ao local da coleta de dados. Baseado nas informações, pode-se afirmar, corretamente, que a) se encontrará quantidade de água igual tanto no organismo do professor quanto no dos alunos, pois eles bebem água durante o trajeto.

b) se encontrará quantidade de água igual nos organismos do professor e dos alunos, pois cada pessoa tem sua capacidade limite de transpiração e o professor tem um bom condicionamento físico.

c) se encontrará menos água no organismo dos estudantes em relação ao professor, pois sendo mais jovens andam mais rápido que o professor, e, portanto, transpiram mais e perdem mais água.

d) se encontrará menos água no organismo do professor, principalmente nas células musculares, em relação aos organismos dos estudantes, devido à idade avançada dele e da perda por evaporação durante o trajeto. e) se encontrará menor quantidade de água no organismo dos estudantes em relação ao organismo do professor porque suas células musculares gastaram mais energia, mesmo bebendo água durante o trajeto.

31


Volume - 01

| Frente A

QUESTÕES abertas 01. (Usf) A asparaginase é uma enzima utilizada como antineoplásico para o tratamento da leucemia linfocítica aguda, com o objetivo de diminuir a asparagina extracelular, dificultando a sobrevivência da célula cancerígena. Represente

nos gráficos o efeito da temperatura, do pH e da concentração do substrato sobre a ação de uma enzima como, por exemplo, da asparaginase.

  

02. (Ufjf-pism 1) Segundo o Instituto Mineiro de Endocrinologia, embora o Brasil seja um país com abundância de dias ensolarados, diversos fatores têm dificultado a exposição ao sol dos seres humanos, tais como o estilo de vida

moderno nas grandes cidades, o sedentarismo, o receio de danos à pele e o uso de protetor solar. Esses fatores têm causado um problema generalizado de deficiência de vitamina D na população.

a) Por que o receio dos danos do sol à pele e o uso do protetor solar podem ter relação com a deficiência de vitamina

D na população?   

b) Por que é importante que crianças em fase de crescimento tomem sol regularmente?







c) O que são vitaminas lipossolúveis?







03. (Uerj) Considere uma molécula de DNA sem qualquer mutação e que apresente 16% de bases nitrogenadas de citosina.

Determine os percentuais de guanina e de timina encontrados nessa molécula, justificando suas respostas.  

32



Capítulo I - Bioquímica celular


04. (Uerj) Nos vegetais, uma parede celular envolve a membrana plasmática.

Cite o principal tipo de carboidrato que compõe a parede celular dos vegetais, bem como o monossacarídeo que o forma. Indique, ainda, as duas principais funções dessa parede celular.   

05. (Unifesp) Considere as afirmações e o gráfico.

I. Nas carnes e vísceras, o ferro é encontrado na forma Fe2+.

II. Nos vegetais, o ferro é encontrado na forma mais oxidada, Fe3+.

III. A vitamina C é capaz de reduzir o ferro da forma Fe3+ para a forma Fe2+.

a) Qual das formas iônicas do ferro é melhor absorvida pelo intestino humano? Justifique.



 

b) As afirmações e o gráfico justificam o hábito do brasileiro, de consumir laranja junto com a feijoada? Justifique.

 



06. (Unesp) Em abril de 2007, astrônomos suíços, portugueses e franceses descobriram um planeta semelhante à

Terra fora do sistema solar, o Gliese 581c. A descoberta desse planeta representa um salto da ciência na busca pela

vida extraterrestre, visto que os cientistas acreditam que há água líquida em sua superfície, onde as temperaturas variam entre 0 °C e 40 °C. Tais condições são muito propícias à existência de vida. Por que a água na forma líquida e temperaturas entre 0 °C e 40 °C são propícias para a existência da vida tal como a conhecemos?

  

07. (Ufrj) Logo após a colheita, os grãos de milho apresentam sabor adocicado, devido à presença de grandes quantidades de açúcar em seu interior. O milho estocado e vendido nos mercados não tem mais esse sabor, pois cerca de metade

do açúcar já foi convertida em amido por meio de reações enzimáticas. No entanto, se o milho for, logo após a colheita, mergulhado em água fervente, resfriado e mantido num congelador, o sabor adocicado é preservado. Por que esse procedimento preserva o sabor adocicado dos grãos de milho?

  

33


Volume - 01

| Frente A

08. (Ufrrj)

No quadrinho apresentado, Calvin nos chama a atenção para a grande quantidade de água presente em nosso organismo. Cite três justificativas para as altas taxas de água encontradas nas células.   

09. (Ufrrj) RADICAIS LIVRES - UM ASSUNTO DA MODA

Há muito tempo que a Medicina já reconhece os radicais livres como verdadeiros vilões do nosso organismo. Eles são átomos ou moléculas livres dotados de cargas elétricas, resultantes, muitas vezes, das próprias reações intracelulares, ou provenientes do meio externo, que se mostram prejudiciais à saúde. São consequências do estresse, dos desvios alimentares, do fumo, das atividades físicas exageradas e da poluição ambiental. Atualmente, estão sendo muito comentados, tendo em vista os avanços da Medicina Ortomolecular. A partir do exposto, responda: a)

b)

De que maneira os radicais livres agem no organismo humano?   

Cite um exemplo de local e forma de ação dos radicais livres no organismo do homem.   

10. (Unicamp) A indústria do entretenimento tem mostrado imagens ilusórias de robôs de ficção como o jovial R2D2

e o chato C3PO, de “Guerra nas Estrelas”, e o Exterminador do Futuro. Entre os brinquedos japoneses, há uma série de robôs que imitam movimentos de seres humanos e de animais. Isso deixa as pessoas desapontadas quando se deparam com os robôs reais, que executam tarefas repetitivas em fábricas. Eles não são tão esplêndidos como os anteriormente citados, mas significam menos esforço muscular no mundo real.

34

(Adaptado de James Meek, “Robôs mais baratos tomam fábricas europeias”, “O Estado de S. Paulo”, 23/9/2000.)

Capítulo I - Bioquímica celular


a) Uma das diferenças entre robôs e seres humanos é que nos homens existem quatro grupos de moléculas orgânicas. Quais são esses grupos? Explique o que essas moléculas têm em comum na sua composição.







b) O sistema robótico armazena energia em baterias. Indique dois órgãos ou tecidos de armazenamento de energia nos seres humanos. Que composto é armazenado em cada um desses órgãos ou tecidos?







Gabarito Questões Enem 01: B

04: D

03: C

06: E

02: D

Questões fechadas

07: C

05: C

01: C

16: C

03: D

18: C

02: B 04: E

05: B

06: D 07: D 08: B 09: E

10: A

11: D 12: A 13: C

14: D 15: E

17: A 19: A 20: A 21: A 22: C 23: C 24: C 25: C

26: A 27: A 28: B

29: A

30: D

35

Profile for Cleber Monteiro

Livro Preparatório Enem 2019 Biologia  

Uma parte de um livro didático de Biologia para o Enem 2019.

Livro Preparatório Enem 2019 Biologia  

Uma parte de um livro didático de Biologia para o Enem 2019.

Advertisement