Issuu on Google+

Uma Jornada de Transformação Compartilhando minha experiência no Guerreiros sem Armas 2012 Clarissa Borges Müller Junho/Julho 2012


13 09 2012 Olá, bom dia, boa tarde, boa noite.. Não importa a hora do dia que tu começaste a ler esse e-book: é a hora certa! Esse livro é formado pela união de 31 dias que vivi no Guerreiros sem Armas 2012. Além dos relatos diários serão acrescidos algumas outras notas: apresentação da comunidade Vila São Bento, apresentação da comunidade de guerreiros que atuou na Vila São Bento comigo, algumas reflexões e sentimentos do processo, algumas anotações e imagens que não couberam nos relatos e o meu sonho para fazer acontecer o melhor mundo que acredito. Minha jornada para me tornar uma Guerreira sem Armas começou já faz quase um ano: em outubro de 2011 quando fiz minha inscrição no Caminho do Guerreiro - um jogo na vida real que é como um processo seletivo para o Guerreiros. Novembro e dezembro foram realizadas as tarefas, que estão descritas aqui: http://www.clarissagsa2012.blogspot.com.br Essa foi a primeira etapa. Iniciei 2012 tranquila, pois confiava que tinha dado o meu melhor e que iria conseguir, mas o tempo começou a passar e o resultado não vinha.. nunca vou esquecer o sentimento de «EU NÂO ACREDITO!» quando li o e-mail da Val no dia 6 de março dizendo que eu tinha sido selecionada. Então começou a segunda etapa da jornada: Captação de recursos. Mais uma vez um processo de autoconhecimento e auto-desenvolvimento incrível! 2012!

Então, esclarecendo, o que tu vai ler aqui é a terceira etapa dessa jornada: minha vivência no Guerreiros sem Armas

O Guerreiros sem Armas 2012 reuniu 59 jovens de 19 países diferentes em 3 comunidades da Baixada Santista: Aldeia (Guarujá), Vila São Bento (Santos) e Morro Santa Maria (Santos). Dos 31 dias de Programa passamos 16 na comunidade e os demais em atividades no alojamento (Workshop sobre Comunicação Não-Violenta, Fogo de Conselho, etc) ou em atividades externas (jogos indígenas, Encontro dos Sonhos, Encontro de Re-Evolução, etc). Nesses 16 dias que estivemos na comunidade realizamos um Oásis lá. O Oásis é o desafio de empreender uma ação transformadora, que envolva um número crescente de pessoas (voluntários e comunidade) e promova a participação de cada um com a sua MELHOR VERSÃO para a construção de um SONHO COLETIVO! Porque estamos impulsionando um movimento de fazer JÁ o mundo que todos sonhamos! «Eu quero ser feliz, escolho ser feliz, eu já sou feliz! Agora já!»


13 09

2012

A metodologia Elos (aplicada no Oásis) está baseada em 7 disciplinas: 1º) Olhar - «O essencial é invisível aos olhos.» O exercício e cultivo de uma visão apreciativa sobre a comunidade e seu ambiente, com vistas a criar um cenário de abundância de recursos e possibilidades. 2º) Afeto – «Busque a pessoa por trás da beleza!» O estímulo para o estabelecimento de relações afetivas entre as pessoas propiciando o surgimento da confiança e do cuidado mútuo, elementos que alimentam e fortalecem o trabalho coletivo. 3º) Sonho – «Sonho que se sonha só e só um sonho, Mas sonho que se sonha junto é realidade.» Propiciar o espaço e a relação adequados para a expressão das melhores e mais profundas aspirações que todos temos. Construir uma imagem do melhor que gostaríamos de realizar transcendendo a prática comum de identificar problemas. 4º) Cuidado – «Para chegar a algum lugar é necessário termos um mapa.»O planejamento cuidadoso de estratégias e projetos que realizarão amplamente as expectativas de um conjunto de sonhos comuns. Respondendo a questão de como caminhar juntos cuidando de si, do outro e de um sonho comum ao mesmo tempo. 5º) Milagre – «Sem saber que era impossível, foi lá e fez.» A ação do coletivo fortalecida por suas melhores qualidades e recursos, confiante pelos laços afetivos o unem e motivada por seus melhores sonhos comuns. O resultado é sempre além do que imaginamos possível. 6º) Celebração – «Brincando de mudar o mundo juntos.» O reencontro após a jornada de ação para partilhar a alegria da realização conjunta, reconhecer e celebrar a contribuição de cada um na conquista coletiva. É quando a realização física e a experiência vivida ganham ainda mais sentido porque estão alimentando a celebração da vida. 7º Re-Evolução – “Seja você a mudança que quer ver no mundo.» O início de um novo ciclo expandindo sonhos e realizações. Após a descoberta de tanto potencial de realização e do prazer de empreender sonhos coletivamente, o desejo de continuar e expandir para saltos maiores é inevitável. Além disso, o Oásis está ancorado em 3 princípios: - Tem que ser divertido, porque se pensarmos que para mudar o mundo precisamos trabalhar ninguém vai querer colocar a mão na massa para transformar o mundo no MELHOR mundo.; - Tem que ser rápido, para valorizar o poder de realização e mobilização da comunidade. Se em dois dias conseguimos realizar um sonho o que mais poderia ser feito se tivéssemos mais tempo?; - Tem que ser sem colocar a mão no bolso, todos os recursos necessários devem ser levantados através de parcerias, de recursos existentes na comunidade e da rede de contatos de todos os envolvidos na ação. Tentando me manter firme nessas disciplinas e princípios e sempre aprendendo com tudo o que eu fazia e confiando no processo (tudo SEMPRE dá certo, de alguma maneira) consegui manter minha energia durante 1 mês de trabalho intenso (emocional e físico!). . Próximas páginas: meu dia-a-dia no GSA...


13

09 2012

Lá, o que tem de subida, tem de “bom dia” pelo caminho. Um muro alto e branco é quem conduz os visitantes que, de um lado tem casas e algumas poucas pessoas nas janelas, e do outro, o nada. Apenas o muro. E atrás dele, lá no alto, muitas árvores. A Vila São Bento parece crescer pro alto, e não pra frente. Talvez não seja só uma impressão. Aqui - do outro lado da rua - fica o bar do Taxinha (onde almoçávamos todos os dias!)

Ninguém sabe ao certo quando as construções começaram nas

encostas do morro. Contam que foi em meados do Século XIX, mas não

precisam datas. Relatos dão conta que todo o terreno foi doado por Brás Cubas a um ferreiro, que mais tarde o repassou a religiosos beneditinos para a construção de um mosteiro. E aí a História se perde. O que se sabe hoje é que a Vila São Bento reúne cerca de 9 mil habitantes em suas encostas. Gente de todos os cantos da cidade e do Brasil. Gente que não tem medo de subir o morro, pra se manter na vida..

Facilitadores: Paulo – SP (Guerreiros sem Armas 2009), Carmen – Bolívia (Guerreiros sem Armas 2009) e Nathan – África do Sul (Guerreiros sem Armas 2011). Guerreiros: Admire (Zimbábue), Amadi (Guiné Bissau), Ana (MG), Areen (Índia), Bruno (SP), Charly (Holanda), Clarissa (RS), Dina (Guiné Bissau), Flávia (SP), Gabriela (SP), Izaque (ES), Juan (Peru), Kaká (Quênia), Luis (PE), Merve (Turquia), Paola (Colômbia), Raphael (SP), Renata (SP), Stephanie (MG) e Valentine (Ruanda).

Um grupo de 20 guerreiros com 10 nacionalidades dife

rentes e 3 facilitadores de 3 países diferentes!


13 09 2012 Isso representa um sonho! Não é um cupcake!

nosso sonho. E eu pensei comigo: «Putz, estou No ante-penúltimo dia do Guerreiros, 24 de julho, eles nos perguntaram qual era o Então, o pessoal da filmagem me chamou para fazer meu cheia de ideias, mas não sei se posso chamar nenhuma dela s de sonho, de verdade.. » conecta diretamente com minha história de vida e me faz vídeo de encerramento e eu me dei conta de que tudo que aprendi no Guerreiros me ndendo família não como o grupo de pessoas que convive e concluir que a primeira comunidade de qualquer ser humano é sua própria família (ente vive junto num mesmo local dividindo alegrias, tristezas, desafios.. ). me dei conta de que sim, eu tinha mais Então, no final da gravação com todas as emoções afloradas pelos 29 dias vividos eu esse sonho! do que muita s ideias (que não cabiam nem na despensa*, nem dentro de mim) eu tinha convidar Reconectar famílias, convidá-la s a reconhecer os talentos que filhos e pais têm, pais, filhos, irmãos a sonharem juntos e tornarem esse sonho realidade! Fala-se tanto da importância da família, mas como é VIVENCIADO, o sentimento de família nas comunidades do Brasil? Todos sabemos a importância do diálogo entre familiares, mas isso realmente acontece? Como? De um Qual a importância da família para o desenvolvimento de uma comunidade? país? Enfim, dúvidas, dúvidas, dúvidas.. . as E muito, muita, muita vontade de entender esse universo familiar, conhecer iniciativ que já estão sendo colocadas em prática. Eis que depois de ouvir esse chamado e tomar a decisão de atendê-lo chego na es dão Finlândia (para um intercâmbio de 3 meses e meio) e descubro que os finlandes çar a muito importância à família, Pronto! Estou no lugar certo para come transformar meu sonho em realidade! co m o ent end er

* despensa: O «hino» do GSA foi a música Oração da Banda Mais Bonita da Cidade e um trecho da música diz: «Coração não é tão simples quanto pensa, nele cabe o que não cabe na despensa.. »

Isso me conecta muito com a minha história porque eu amo muito minha família, mas sempre tive dificuldade para entender e me encontrar nela. Agora, quem sabe, ajudando outras famí lias cons igo ajudar a mim mesma a me conectar com a minha família!


25 06 2012 Ontem começou a cair a ficha de que o Guerreiros estava realmente chegando.. e depois de dias e dias de ansiedade liberei o choro: está chegando MESMO! Cheguei ao Cefas (nosso alojamento) por volta das 14:30, o pessoal estava arrumando o espaço, pintando mandala s, pendurando enfeites na parede, construindo o espaço que vamos compartilhar nos próximos 30 dias.. Quando cheguei ao quarto estava lá um dos mimos que recebemos: uma caneca com meu nome! Somos 58 guerreiros de 18 diferentes países!! O ambiente mais multicultural do qual tenho a honra de fazer pate! Tudo que consigo sentir é gratidão por tudo e todos que compartilharam o caminho que me trouxe até aqui! Seguimos juntos! Beijos!


26 06 2012 O objetivo do dia de hoje foi formar uma comum-unidade entre os 60 Guerreiros que estão aqui. O dia começou com a Dança Circular «Olá, Como vai?» Continuamos as atividades refletindo e compartilhando sobre como «estamos» nesse momento. Cada guerreiro trouxe um objeto que o representasse nesse momento, Eu levei meu óculos de sol e expliquei que me sinto livre para ser, VER e viver todas as experiências que estão se apresentando aqui nessa jornada. Foi um momento bem mágico: Meu nome é Clarissa e assim eu digo HEY! Finalizando esse momento fizemos a dança circular «Kumbalauê» e quem me conhece sabe que essa é a minha preferida! Linda, emocionante e me remete ao primeiro contato que tive com os jogos coopertativos! Foi ai que começou a choradeira.. Ti vemos um intervalo e foi apresentado o cronograma dos dias que estaremos aqui e a Equipe Elos se apresen tou pra gente! Após o almoço, voltamos para compartilhar as dúvidas que temos em relação ao programa, as coisas que vamos aprender aqui, o que faremos lá fora com o que aprendermos aqui.. Falando desse jeito parece um Big Brother (e parece mesmo, em a lguns a sp ectos!). Depois das inquietações veio o momento mais forte do dia pra mim.. Cada guerreiro recebeu um pedaço de bambu e em cada «gomo» do bambu deveríamos representar uma etapa da nossa vida: infância, adolescência, hoje e futuro. Pensar no meu presente e no meu futuro é uma delícia, algo que faço com a maior alegria e satisfação. Mas minha história de vida não é algo que me representa. Faz mais ou menos dois anos que venho tentando me reconstruir e tentar ser quem eu sou APESAR de algumas coisas que vivi e não POR CAUSA dessas coisas. Portanto, não acho que minha história de vida me representa e pensar nisso é muito dolorido ainda. Acredito que sou uma pessoa muito feliz, corajosa, GUERREIRA! E quero viver e val orizar isso, não o que passou. . O dia foi, no mínimo, INTENSO. Ao final das atividades estávamos todos abraçados, como se fôssemos todos irmão, separados no berçário que agora se reencontraram! Lindo! Preciso descansar que amanhã meu grupo (nos dividimos em 6 grupos para realizar as tarefas lavar louça, acordar a galera, etc.. ) está responsável por acordar todo mundo e temos que

nos encontrar às 5h30min !

Seguimos juntos! Beijos!


27 06 2012 O dia começou bem cedo: 5h30min já estávamos (meu grupo - os gatos) passando pelos corredores cantando e acordando a galera (»Olha quem está batendo na portinha do seu coração.. ») Fomos pro café e 7h partimos rumo ao local onde o Jogo da Terra foi realizado. O Jogo da Terra faz parte de uma série de 5 jogos que abordam os elementos da natureza: Terra, Água, Fogo e Ar e está baseado na sabedoria indígena (de diversos povos indígenas e não de algum em específico). Quem veio facilitar essa atividade foi Kaká Werá, um dos índios pioneiros em escrever e contar a história dos índios e de propagar a sabedoria indígena pelo mundo (saiba mais: http://kakawera.blogspot.com.br). Ao sairmos do alojamento fomos para Itatinga, que é como uma vila de Bertioga (praia vizinha de Santos) onde fica uma usina hidrelétrica que abastece todo o porto de Santos. Visitamos a Usina e seguimos nosso caminho pela mata.. a AVENTURA estava apenas começando. Na primeira parte da caminhada na mata fomos em silêncio e é incrível como os pensamentos parecem que ficam ainda mais rápidos e mais profundos quando não podemos falar.. pensei em várias coisas, em várias pessoas e o sentimento de confiança no processo que está se apresentando e de gratidão por todos que me acompanharam até aqui foi muito forte. No meio da floresta nos reunimos em círculo e como a árvore que busca os nutrientes que precisa na terra através das raízes, nós buscamos nos enraizar no solo através dos pés. A sensação de acalanto e apoio da terra sob os pés foi emocionante. As qualidades do elemento Terra são: receptividade, União/Junção, Auto-Confiança, Realização, Materialização, Reconhecimento de Limites, Doação de Vida. Me senti recebida pela terra, unida com o grupo.. ao finalizarmos o Jogo da Terra (que, especificamente, foi uma corrida desafiadora pela mata) paramos para tomar banho no rio.. a água estava muuuito gelada, mas confiei nos meus instintos e fui (e foi uma delícia apesar do frio!). Ao voltarmos pela trilha senti que estava com os dedos dos pés como que congelados. Uma guerreira ofereceu ajuda e em determinado ponto tive que parar para tentar me aquecer e ela me deu a meia dela e ficou o tempo todo ao meu lado. Na volta, no ônibus, ela veio dormindo escorada em mim, porque é assim mesmo: estou o tempo todo doando uma parte de mim para receber uma parte do outro. O desafio dessa semana é vivenciar as qualidades do elemento Terra e desenvolvê-los em mim. Seguimos juntos! Beijos!

Aqui no Blog do Guerreiros sem Armas tu podes acompanhar um pouco das atividades que estão acontecendo e conferir vídeo e imagens: http://www.guerreirossemarmas.net/


28 06 2012 Hoje o dia foi um pouco cansativo. Pela manhã, não participei dos primeiros momentos porque fui na Polícia Federal. encaminhar meu passaporte (e deu tudo certo!! ). Quando cheguei o grupo estava fazendo a atividade da rede e cada guerreiro dizia o que é ótimo fazendo. Eu disse: Sou muito boa rindo, chorando; sendo intensa. =) Depois disso a Natasha do Instituto Elos apresentou as 7 práticas do Guerreiros sem Armas: olhar, afeto, sonho, cuidado, milagre, celebração e re-evolução. À tarde fizemos nosso Contrato de Convivência. Nos dividimos em grupos e conversamos sobre as nossas necessidades para estarmos bem durante toda a jornada.. À tarde foi feita a divisão de quais guerreiros vão pra cada uma das 3 comunidades. Foi um momento suuuuuper divertido e emocionante ao mesmo tempo. Vou pro Morro de São Bento com essa galera linda ai da foto: O São Bento é nosso! Aha! Uhu! Pela noite voltei a ser criança por algumas horas e fiquei desenhando com a Laura - linda de 4 anos - filha de um casal de facilitadores. Tivemos um Baile de Danças Circulares, mas eu não estava muito inspirada pra dançar.. foi ótimo estar com a Laura (ela olhou meu machucado no joelho e disse: «Tu tem um machucado feio no joelho, né!?).. Amanhã é nosso primeiro dia na comunidade!


29 06 2012 Hoje foi um dia bastante exaustivo! Fomos pela primeira vez na comunidade em que iremos realizar a transformação - o sonho coletivo tornado real. O objetivo foi colocar em prática o «Olhar», buscar ver a beleza e a abundância na comunidade.. Ao chegarmos lá fomos encaminhados para a associação de moradores e lá conhecemos dois moradores que falaram um pouco sobre o lugar. Após isso fomos caminhar de olhos vendados pela comunidade.. Tudo foi muito revelador e provocou várias reflexões em mim.. Dentre ela s: o quanto é difícil olhar sem julgar, o quanto aquilo que me incomoda nos outros é o que não consigo perceber em mim mesma, o quanto preciso exercitar a paciência, o quanto me irrita pessoa s prolixa s... Enfim, foi um exercício bastante provocador.. Seguimos juntos! Beijos!


30 06 2012 Ao sairmos da Vila São Bento umas mulheres disseram para nós: «Vocês estão mudando o mundo!», nesse espírito que escrevo o relato de hoje. Ontem foi tão difícil ver a beleza na comunidade, porque tudo tinha meu préjulgamento, minha visão está tão impregnada pela busca ao errado, pelo problema, pelo o que precisa ser melhorado.. Mas hoje foi tudo muito melhor e isso porque quem me faz ver a beleza de qualquer coisa, de qualquer lugar, são as PESSOAS. A atividade da manhã foi passearmos pela comunidade e desenharmos as cenas, as coisas que consideramos as belezas do lugar.. Nessa caminhada uma senhora veio conversar comigo e ficou um tempão perguntando e contando coisas.. ao final ela viu que eu estava de calça e fazia um sol escaldante, então ela me ofereceu uma bermuda ou saia. Na hora toda essa simpatia me remeteu à minha ação no Caminho do Guerreiro, quando fui entrevistar pessoas pelo São Francisco (bairro de Curitiba onde eu morava) e fui convidada para entrar, conhecer a casa, os animais de estimação, comer bolo. . Depois essa mesma senhora comprou bolacha e água para nós.. Uma querida! E foi ai que tive a certeza que para eu ver a beleza preciso ver as pessoas.. À tarde vimos um vídeo e me dei conta que «Eu só vejo ACREDITANDO» e não o contrário.. Depois subimos o morro e fomos até uma pedra próxima ao topo.. a vista é simplesmente linda!

Link de um vídeo inspirador que assistimos hoje: http://www.youtube.com/watch?v=YT kMWGyby2o e http://www.youtube.com/watch? v=Sp8ZSD6EgJA

Finalizando o dia fomos presenteados com uma linda Festa Junina!! Advinha quem foi a puxadora da Quadrilha!?! Euzinha aqui, em breve mando algumas fotos! Foi super divertido! Amanhã é mais um dia na comunidade! Seguimos juntos! Beijos!


01

07 2012

nossa casa e No início da manhã fomos convidados a nos «transportar» para a comunidade da foi imaginar imaginar como ela estaria em um domingo às 9h32min.. Meu primeiro movimento dei conta a casa dos meus pais e eles e meus irmãos se preparando para o churra sco, mas me manhã que meu lar é em Curitiba e na hora me imaginei pedalando com uma galera em uma lar? fria e ensolarada da capital paranaense. Foi um pouco confuso, qual é meu verdadeiro is..». . Pode ser aqui na Vila São Bento, pode ser na Finlândia.. «Home is where the heart Antes de Depois disso fomos fazer o que eu ADORO: conhecer e conversar com as pessoa s.. e outra sairmos do nosso QG um dos Guerreiros falou que a D. Maria estava chamando eu os uma camiseta menina que ela queria nos dar um presente! Eu e a Renata (guerreira de SP) ganham muito lindo! e a honra de conhecer a história da D. Maria, uma verdadeira guerreira da vida! Foi excelente costureira e Depois do almoço tive o prazer de conhecer outra Maria, outra lutadora que é uma adora fazer artesanato! Às Uma coisa que está quase me fazendo pirar o cabeção nos últimos dias é a língua. m vezes vou ajudar algum estrangeiro e ao invés de falar inglês, falo português.. Alé nos dias da semana.. a rotina é tão definida que não disso, estou perdida Quanta dou Domingo.. Seguimos juntos! Beijos! sei se é Segunda

«Mas é preciso ter força É preciso ter raça É preciso ter gana sempre Quem traz no corpo a marca Maria, Maria Mistura a dor e a alegria»


02 07 2012 Hoje pela manhã meu grupo ficou responsável por lavar a louça do café, acabei me atrasando e só passei no quarto e peguei minha bolsa correndo.. mas dai o ônibus atrasou e fiquei uns 20 minutos brincando com a Laura (filha dos facilitadores - que comentei em outro post), não sei se cheguei a falar, mas ontem ela me deu um desenho escrito «Eu te amo», noooooooossa, quase chorei! Ela é uma fofa, super esperta. Pela manhã, na comunidade, fomos dar uma volta pela Vila e conversamos com algumas meninas, acabamos descobrindo que uma dela s, a Yanka, estava completando 11 anos e é Rainha da Bateria da escola de samba - Unidos do Morro. À tarde tivemos como desafio fazer algo juntos com as pessoas da comunidade: no final eu e o Areen (indiano) acabamos entrando numa guerra de água com a mulecada.. Resultado: sai de lá enxarcada! Esse é o Areen. Nós conversando na hora do almoço. Mas foi muuuuito divertido! Seguimos juntos! Beijos!


03 07 2012 Hoje o dia foi ESPETACULAR! Tivemos um Show de Talentos na Vila São Bento. No início da manhã saimos cantando pela s ladeiras e chamando o pessoal de casa em casa para participar do Show! Na volta do almoço fiquei no nosso QG (a sede da Sociedade de Melhoramentos Vila São Bento) ajudando o pessoal com a programação, com alguns detalhes finais e a construir uma árvore linda com as belezas que encontramos no São Bento. Uma coisa que têm me tirado um pouco as energias é a rinite, estou super alérgica: com tosse, com o pescoço empipocado.. mas também; nunca imaginei passar um inverno em uma praia onde faz calor de 28°! O clima é bem diferente do que estou acostumada. Além disso, passo muito tempo sentada no chão, em lugares não tão limpos.

Estou me sentindo como a Maria do Socorro da Maria Rita com «as pernas torneadas pela s ladeiras do morro.» São Bento.

É inverno e eu tô de regata e passando calor!! Inimaginável!

Mas hoje toda a energia que eu achava que não tinha brotou não sei da onde.. Fui a apresentadora do Show de Talentos e foi lindo demais! Ver o salão cheio, os olhos brilhantes das pessoas quando disse que a comunidade é cheia de talentos, ver todo mundo dançando Kumbalauê! ESPETACULAR!

E cada dia eu aprendo mais e mais sobre grupos e sobre mim mesma, estou dentro me jogando por inteira nessa experiência, mas permaneço de olhos abertos e críticos para entender a metodologia desse processo. E admito que no 1º dia na comunidade eu pensei: «Ih, fudeu!» achei que não fosse rolar, o acolhimento não foi dos melhores (grande nº de traficantes), várias pessoas contando somente histórias tristes.. mas hoje foi uma prova de que dá certo! E para dar certo é preciso buscar o que cada um tem de melhor e valorizar isso!! Amanhã tem o Jogo da Água! Mais um encontro com Kaká Wera! Seguimos juntos! Beijos!


04 07 2012 A palavra do dia é SUPERAÇÃO! Tivemos o jogo da água que foi realizado em uma praia linda de Bertioga, cidade vizinha de Santos. Foi uma doideira ver a água vindo.. Ao chegarmos na praia Kaka Werá nos contou o mito indígena (da tribo dos Kamayurá que habitam o centro-oeste do Brasil) do surgimento dos povos a partir do amor de Morená e Mavutsinim. Quando chegamos a água estava batendo na nossa cintura, ao final já estava quase no peito! Ela veio chegando devagarinho.. mas deixando a marca dela! O jogo da água é uma celebração que é feita a Morená - a água - na qual cantamos e dançamos em círculo por duas horas dentro da água! Foi um exercício incrível de superação de limites, de força, garra e, como tudo que fazemos aqui, de diversão! Ao final, depois de cumprirmos as duas horas, todos se abraçaram, choraram, riram, ficaram na água comemorando a grande vitória! Foi realmente muito mágico, como o cansaço e o frio passaram no momento que percebi que tínhamos conseguido. Me joguei na água e fiquei lá meio que inebriada, meio sem sentir nada e sentindo todas as emoções positivas ao mesmo tempo! Obrigada a todos pelos e-mails de elogios! Apesar do cansaço, as respostas de vocês me fazem escrever todos os dias! Gratidão! Beijos!


13 09

2012

Jogo da Água - Mito do surgimento dos povos na terra Diz o mito que antes de surgir qualquer vida humana na terra já existiam muitos ecossistemas.. Uma estrela que sempre brilhava no céu ficava sempre olhando para a Terra e ela acabou se apaixonando por tudo que existia aqui.. Ela era uma deusa, chamada Morená, e resolveu vir para a Terra. Ela veio em forma de filete de água, depois foi crescendo e se tornou um rio. Conforme o tempo foi passando, ela percebeu que faltava luz naquele lugar. Então, resolveu pedir para que os pássaros trouxessem luz para onde ela estava. Foi assim que surgiu o sol. . O Sol, com o passar do tempo, começou a se apaixonar por Morená e resolveu vir para a Terra em forma de homem. O seu nome era Mavutsinim. Ele mergulhou no rio e pegou uma concha que estava no fundo.. essa concha era o coração de Morená. Então, ele soprou a concha e Morená surgiu em forma de mulher. Eles se apaixonaram e tiveram um filho. O marido de Morená deixou ela sozinha para viajar com seu filho. Morená se sentiu sozinha e resolveu voltar a ser um rio, pois ficou muito triste. Depois de muito tempo ele voltou e perguntou por que Morená não voltava a ser mulher. Ela disse que só voltaria se não fosse mais ficar sozinha, então seu marido lhe prometeu dar uma aldeia inteira com muitas pessoas. Assim ele entrou na floresta e pegou 4 tipos de sementes (uma vermelha, uma branca, uma amarela, uma preta) que deram origem aos vários povos.


05 07 2012 Nossa, hoje foi um dia daqueles que quando chega ao fim tu pensa: Putz! Se eu tivesse ficado dormindo talvez teria sido melhor.. De manhã minha energia estava MUITO baixa.. coisa que dificilmente acontece. Acordei com muita dor no corpo e indisposição (acho que por causa do Jogo da Água). Pela manhã acompanhei outros guerreiros e facilitadores em uma reunião com o coordenador da Regional dos Morros de Santos. Ainda que tenha sido difícil para ele entender a proposta de que não iremos levar nada pronto para a comunidade (várias vezes ele perguntou: «Quais os planos de vocês pra lá?») ele se colocou a disposição para o que for preciso. Na hora que estávamos saindo da comunidade para ir à reunião a polícia estava no morro e o clima de tensão era muito evidente, essa energia ruim me contaminou ainda mais.. e a tarde trocamos sonhos das pessoas da comunidade por sonhos (de doce de leite e creme!) foi legal, mas senti o quanto é difícil pra mim não deixar as energias negativas me contaminarem. Seguimos juntos! Beijos!


06 07 2012 Noooossa, hoje o dia começou bem delicioso. O grupo responsável pelo «Wake up» tocou uma música sem voz, só flauta e violão.. foi como acordar do mundo dos sonhos e ir pra um mundo de sonhos real. . Pela manhã na comunidade foi um pouco tenso, alguns traficantes passaram por nós. Quando vi que eles estavam armados fiquei meio amedrontada, quando ouvi tiros ai sim que quase me caguei nas calças.. mas não foi nada demais. Nem sabemos o que se passou, mas enfim, ficou tudo certo. À tarde, venci o medo e o preconceito e fui falar com alguns traficantes, convidá-los a participar do evento que faremos amanhã no SESC, afinal eles são parte da comunidade. Mas agora no jantar conversando com um amigo, me dei conta que foi uma bobagem tentar superar esse medo. Afinal, na realidade eu não quero que eles vão no evento, não foi um convite genuíno e original. Às vezes, seguir os medos quer dizer seguir o sentimento e é melhor ouvir o que eles estão dizendo do que se forçar a fazer algo que não acredito e que provavelmente não vai ser eficiente. Essa foto é de ontem, final da tarde. Apesar do dia não ter sido isso tudo, como sempre tento me divertir e aproveitar cada momento. O mais legal de todo o dia certamente foi o casal que Temos pela primeira vez (depois de 3 um espaço só nosso no site do Guerreiros sem Armas: tentativas) nos abriu a porta de sua http://www.guerreirossemarmas.net / Entra na aba Vila São Bento e casa e ainda nos convidou pra entrar.. saiba mais sobre o local onde estou atuando! mostrou a casa inteira, contou várias histórias de vida e ainda nos deu uma torta de frango para dividirmos com toda galera! Lembrei de uma mensagem: «A coisa mais importante a ser feita na vida de um ser humano é o que você pode fazer com a pessoa que está com você, no aqui-e-agora.» Seguimos juntos! Beijos!


07

07 2012

a chover! Ontem começou nosso único dia de folga!! Yay! E advinha? Ontem também começou chuva pra hehehe Uma das meninas da organização falou que encomendou com São Pedro essa como chamamos a Sede da eiros! que a galera não caísse na gandaia e voltasse acabada para os últimos 15 dias de Guerr Sociedade de Melhoramento da Vila Sim, já estamos na metade! Inacreditável como parece que foi ontem que essa jornada São Bento - a Associação do Bairro começou! o onde fazemos nossas atividades, Ontem aconteceu no SESC o Encontro dos Sonhos, no qual as 3 comunidades onde idade guardamos alguns materiais, guerreiros estão atuando esse ano foram convidadas a sonhar. . Além disso cada comun amento com se apresentou: mostrou suas belezas, talentos e sonhos! Foi super legal! E o encerr Mas passei a «Kumbalauê» a minha dança circular preferidona - como sempre foi tri emocionante. ente por causa da tarde meio estranha, acordei com muita dor no lado direito do quadril (provavelm ao longo do dia. escoliose e das cochiladas no chão do nosso QG lá na comunidade).que foi e voltou um voltinha (comprei a Vida Saímos de lá eu e a Glenda e fomos pro Shopping (ao lado do SESC), comemos, demos Simples de julho! Perfeita, super recomendo!) e viemos pro alojamento. folga Até tentei ver um filme, mas dormi nos primeiros 15 minutos.. Domingo é dia de o que vai rolar.. e com chuva não sei Seguimos juntos! Beijos! QG é


08 07 2012

Hoje foi nosso dia de folga! Uma delícia! De manhã fiz uma postagem no blog (a primeira desde que cheguei aqui!), tomei um chimas e fiquei por aqui sem fazer nada.. À tarde fomos almoçar, no mercado e voltamos para «casa». Li a Vida Simples, dormi, tomei banho, mais um pouco de chimas, a Laurinha chegou (a lindona de 4 anos que teve a capacidade de dizer aos pais no carro, à caminho daqui: «Não posso dormir, se não a Cla vai ficar chateada!» hahaha no outro dia que cheguei ao alojamento e ela já estava dormindo fiquei com saudade mesmo.. ), jantamos, dançamos algumas Danças Circulares, fiquei lá de bobeira com o pessoal e agora estou aqui. Se fiz alguma reflexão no dia de hoje foi: como é bom não fazer NADA de vez em quando.. Beijos e chega de mamata, amanhã temos workshop sobre Comunicação Não-Violenta o dia todo! Seguimos juntos!


09 07 2012 Hoje foi um dia difícil! O dia todo tivemos workshop sobre Comunicação Não-Violenta. Apesar do tema me interessar muito eu estava com muito sono! Não sei até que ponto era uma condição natural do meu corpo e até que ponto era uma reação do meu inconsciente para eu não mergulhar fundo nas atividades.. Uma frase que me pegou de jeito foi: «Eu não controlo como as outras pessoa s se expressam.» Outra coisa foi o fato de como o deixar fluir me incomoda, o processo de decisão .. chega uma hora que me dá vontade de gritar: «E todo esse falatório pra que?» Serviu e muito pra eu perceber o quanto tenho algumas coisas enraizadas dentro de mim e que é preciso muita força para arrancá-la s. Outro ponto alto das atividades foi quando a Flávia (Fassi, a facilitadora) trouxe que o que define o meu sentimento em relação à atitude de uma pessoa não é o estímulo que ela me dá (seja ele bom ou ruim), mas a necessidade que eu tenho na relação com essa pessoa . E isso fez acender várias luzes e me dei conta de diversas situações e pessoa s.. E como se já não bastasse isso tudo, a noite tivemos Fogo de Conselho. Momento em que todos nos reunimos para compartilhar como foi viver/praticar as qualidades da água durant ea semana., que são: adaptabilidade, susceptibilidade, abundância, emoção, sensação, liberdade com direção e flexibilidade. E meu sentimento essa semana em relação a essas qualidades é de muita frustração. Não acho que tenha conseguido colocá-la s em prática. Capto muito fácil as energia s sejam ela s boas ou ruins. Não fui flexível com as diferenças, tive dificuldade em ver a abundância.. Enfim, hoje é o jogo do fogo e espero que as coisas melhorem essa semana.

«Eu sou porque você é.»


10 07 2012 Xô tristeza! Essa foi a tônica da terça-feira! Depois do chororô de segunda-feira acordei com a alma renovada e com a certeza de que precisava despertar em mim mesma um sentimento de «Vamos lá! !» e assim foi! Iniciamos o dia analisando os sonhos levantados pelo São Bento no Encontro dos Sonhos (no Sábado passado) e pensando em estratégias para levantamento de recursos. Ânimo, uhul! Vamos que vamos! Foi massa iniciar essa nova etapa com sede por sentir e fazer diferente, não me deixar contagiar pela força do NÃO. Estou aqui pelo SIM, pelo o que acredito e pelo o que quero MAIS!

Quem quiser saber mais sobre o Kaká Werá pode acessar o blog dele: http://www.kakawera.blogs pot.com.br/

Á tarde aconteceu o jogo mais lindo e mágico até agora, o Jogo do Fogo. Fogo é o elemento do meu signo e embora algumas coisas do Zodíaco não façam muito sentido pra mim, sempre achei que o fogo me representa muito: pela força e pela intensidade e me desperta muito mistério e vontade de querer mais, de fazer mais.. O jogo foi demais! Celebramos Kuaracy, Karai, Tata e Nhaderu que são os «tipos» de fogo. Assim como nos demais jogos, cantamos e dançamos em volta de uma fogueira e em um determinado momento caminhamos sobre as brasas, num ato de coragem e confiança e depois pulamos o fogo (quando as chamas estavam bem baixas). Foi muito emocionante. Depois ficamos conversando com o Kaká e ele nos contou sobre os tipos de fogo e os signos. Ele disse que o fogo de Leão (meu signo) é o Kuaracy, que é o fogo da harmonia, que é a luz, a claridade que emana do fogo. O Karai é o fogo da transformação (é o que pode destruir) e é o de Sagitário. O Tata é o fogo que precisamos dominar (é a labareda) e é do signo de Áries. Nhaderu significa Nosso Pai. Tudo isso é da sabedoria guarani. Lindo! As qualidades do elemento fogo são: ação, dinamismo, transformação, transcendência. ascensão e foco. Seguimos juntos! Beijos!


11 07 2012

A palavra do dia é PACIÊNCIA! ! Não exatamente que eu tenha tido paciência, mas pratiquei bastaaaaante! Tivemos uma reunião na Coordenadoria Regional dos Morros hoje e fiquei com uma dúvida cruel: Quem vem 1º? O ovo ou a galinha? A comunidade achar que o governo tem que dar tudo ou o governo se posicionar e agir como pai/mãe da comunidade não permitindo que eles decidam e tomem atitudes por si mesmos? Dói ouvir comentários do tipo: «eles pedem isso, a gente vai lá e faz e depois eles não aproveitam.. » Então, quem sabe, criatura, tu NÃO vai lá e faz, mas dá condições para que as pessoas façam por ela s mesmas. dá liberdade com direção, autonomia, incentiva a auto-confiança!! Argh! Mas a tarde foi ótima e super inspiradora! Tivemos a presença de 5 consultores que vieram compartilhar suas experiências. A Viviane do Floreser, o Henrique Pinheiro (bio arquiteto), a Paula Dib (www.transformadesign.com.br). a Cecília Zanotti (turismo de base comunitária) e o Valmir (Território do Bem). A Viviane disse uma frase que me marcou bastante: «Felicidade é só questão de ser.» Termino o dia mais

paciente e feliz!


12 07 2012 Hoje foi LIN DO! LIN DO! LIN DO! Iniciamos o dia dizendo pelo que somos gratos. Eu disse: por tudo! Agradeço inclusive às pedras do caminhos.. ela s me fizeram ver que mesmo tropeçando consigo ser uma guerreira! Obrigada tudo, todos e todas que me trouxeram até aqui! Pela manhã sai de capa de chuva (tava uma murrinha!) pela comunidade arrecadando recursos, coisas que estavam jogadas no lixo viraram matéria-prima pros sonhos da Vila São Bento. Foi divertidíssimo! À noite tivemos o encontro para planejar o sonho, ou seja, fazer a maquete do sonho! No final do encontro dançamos Kumbalauê e um menino da comunidade comentou que era a música que eu gostava (fofo!) e eu disse que sim e que depois falaria o porque eu gostava tanto dela. No final de tudo ele chegou perto de mim e perguntou: «E ai, o que tem a ver essa dança?» Dai expliquei que tem a ver com semear, regar, colher e espalhar a semente.. Estou energizadíssima e muito grata!


13 07 2012 Hoje foi um dia insano, insaníssimo! Amanhã começa o Mão na Massa, que é o Mutirão para realizar o sonho coletivo da comunidade da Vila São Bento! Então, o foco de hoje foi captar recursos. E vocês não têm ideia do que essa história de olhar apreciativo é capaz de fazer na vida de uma pessoa. Nós enxergamos um recurso em toda e qualquer coisa que vemos! Hoje de manhã na saída do alojamento a Renata viu um monte de cacos de azulejo, lá foi nós juntar tudo do chão pra usarmos como matéria-prima no mosaico que faremos em uma das paredes.. por ai vai, onde quer que eu olhe eu enxergo algo que pode ser utilizado para criar alguma coisa.. É fantástico ver a abundância em uma lixeira abarrotada de coisas que as pessoa s jogaram fora! Pela tarde eu e a Ana fomos pela s redondezas catar preciosidades e eis que achamos um monte de pneus e pallets e montamos um comboio de gente pra nos ajudar a carregar! Depois fomos de loja em loja de tintas e materiais de construção pedindo apoio e foi mágico ouvir os 3 donos falando: «Ah, se cada um fizesse um pouquinho não pesaria pra ninguém!» É I SSO MESMO! Mudar o mundo começa pela mudança do nosso mundo, nós mesmos, as coisas que estão à nossa volta, ao nosso alcance.. E isso pode ser tão divertido. Achamos um monte de blocos de concreto e claro, chamamos os meninos pra ajudar a carregar.!

Essa energia do fogo está me fazendo muito, muito, muito, muito BEM! Amanhã começa o Mão na Massa! Vamboaaaa!! !


14

07 2012

Hoje começou a nova Vila São Bento! quiser ver as fotos desse Foi lindo ver os voluntário chegando para o Mão na Massa, foi lindo ver a comunidade no primeiro dia de Mão na Massa acompanha chegando no nosso QG dizendo «Eu sou pintor», «Eu vim aqui pra ir com vocês e foi pelo Facebook: Supermercado pedir coisas pro lanche». . Enfim, a comunidade CHEGOU chegando http://www.facebook.com/media/set/?set=a. lindo ver todas aquela s pessoa s ajudando! Como se não bastasse precisamos de mais a 500795606604265.134864.1337862 grana para comprar os sprays pros guris fazerem o grafite, e sai junto com uma menin os do 79971868&type=3 da comunidade pra vender rifa. Fomos em alguns bares, loja s.. falamos com os menin Acho tráfico e cara, muita gente ajudou! Conseguimos em torno de 160 reais em duas horas! que tô ficando boa nessa coisa de captar recursos.. e encontrei um quaseO sentimento é de cansaço, mas de muita alegria ao mesmo tempo, E como sempr a passar os Natais lá! santamariense de voluntário lá. A família dele é de Santa Maria e ele diz que costum vocês Enfim, estou precisando de um prato de comida, banho e cama! Queria muito que estivessem aqui comigo! Mas sei que de coração todos vocês estão! Quem

Seguimos juntos! Beijos!


15 07 2012 Usei uma frase no meu blog que faz todo o sentido na minha vida e parece que resume o dia de hoje. «99 não é 100". O dia começou super emocionante. O Tiago, morador da Vila, é cego e foi no Encontro dos Sonhos com sua mãe e disse que seu sonho era ganhar uma máquina de escrever em braile. O pai de uma guerreira ouviu e realizou o sonho dele. Ontem entregamos a máquina, o Tiago ficou esfuziante! Não queria mais parar de escreve r! Depois fui pro Jardim, fiquei por lá dando uns pitacos. Mas, definitivamente incorporei o papel de «Caçatudo» e ia de cima a baixo da Vila pegando e levando materiais para quem precisa sse. Depois chamei o Leandro e fomos vender mais umas rifas pela comunidade e na Feira que acontece ali pertinho. Mais tarde voltamos na Feira, eu e a Laura, e conseguimos umas frutas pra dar de lanche pra galera trabalhadora. E como se não bastasse que estava tudo indo muito bem (a pintura dos muros, um amigo de uma guerreira que chegou com um montão de pneus e umatécnica incrível de fazer brinquedos com eles Conseguimos vender quase a gangorra ficou DEMAIS! 300 reais! E acredita que o guri Encontrei um menino, o Alan, fazendo um mosaico lindíssimo com azulejos! foi sortudo e levou o prêmio! Ele prometeu voltar amanhã para continuar.. E ele é essa pessoa que me faz ver que 99 não é 100, edar atenção e carinho para esse 1 que faz a diferença me faz sentir parte da diferença! E como se não bastasse 2, no final do dia puxei papo com dois bascos que vieram de voluntários pro mão na massa. Não é que descubro que eles moraram por dois meses (voltaram de lá faz duas semana s) em Jyväskylä, cidade da Finlândia onde vou fazer intercâmbio?! Conexões é uma palavra que também resume o dia, as conexões que fazemos fazem toda a diferença na forma como as coisas vão e voltam na minha vida! Beijos e seguimos juntos!


16 07 2012

Minha esperança é de que amanhã não chova! POR FAVOR!! Hoje choveu o dia inteirinho e foi bem difícil, porque a maior parte das nossas atividades são externas: pintar/grafitar o muro, jardim, parquinho.. mas enfim. Pela manhã sai pela s loja s de materiais de construção pedindo parafuso, bucha e coisas assim. Subir aquele morro já virou rotina e com chuva virou um desafio! À tarde fiquei no nosso QG organizando nossos materiais que com todos esses dias de ação viraram uma bagunça! Mais no final da tarde comecei a fazer fuxico e mostrar pras crianças como se faz.. porque tinha uns pestinhas que estavam me dando nos nervos! Essa ai agachada na foto sou eu com todo meu poder de organização e síntese tentando organizar a equipe de pintura dos muros! Beijos!


17 07 2012 A palavra do dia é IMPERMANÊNCIA! Ontem comecei o relato com a esperança de que hoje não chovesse e depois de nossa dança circular de início do dia parou de chover! Durante a manhã fez um sol lindo e quente! Começamos o dia na comunidade com as palavras dos facilitadores sobre Impermanência e fez tanto sentido! O Paulinho disse que quando achamos que as coisas estão difíceis na vida devemos ter a clareza de que ela s podem e vão piorar, mas, que ao mesmo tempo, devemos ter a certeza de que também vão melhorar! Essa é a vida: impermanente! A vida é bonita no todo, quando vemos como um quadro todo (embora eu concorde com Milan Kundera quando ele diz que a «vida é um esboço sem quadro» e que não temos como ver o quadro completo - pois o tempo todo estamos acrescentando ou tirando algo desse quadro) e não cada umas das pequenas partes que compõem a vida. E o tempo todo na vida tem coisas nascendo e morrendo e o que morre serve de alimento para o que nasce. E levando pra nossa realidade a manhã foi linda, um sol intenso, mas à tarde choveu um monte. Mas mesmo quando está chovendo o sol está brilhando atrás das nuvens. Nesse processo de mão na massa senti muito presente as qualidades da água em mim: a flexibilidade e adaptabilidade. Porque em vários momentos senti que não estava contribuindo em algum local ou determinada frente de trabalho e eu simplesmente trocava, fui flexível e me adaptei às minhas habilidades e situações. Foi ótimo! Vamos ter mais um dia de Mão na Massa, na quinta-feira, pois fomos prejudicados pela chuva ontem e hoje! Amanhã temos o Jogo do Ar, o penúltimo encontro com o Kaká Werá. Parece que vai ser em Itapecirica da Serra! Estou curiosa! Beijos!

«Ando à procura de espaço para o desenho da vida. Em números me embaraço e perco sempre a medida.» Cecília Meirelles


18 07 2012 Assim como no Jogo do Ar tivemos que atirar o bambu bem alto para que o parceiro tivesse o desafio de pegar. Ganhei de presente essa vida para lutar pelo o que acredito. Aceito o desafio! Minha vida está nas minhas mãos!

«Cada uno da lo que recibe y luego recibe lo que da, nada es más simple, no hay otra norma: nada se pierde, todo se transforma. .» Jorge Drexler Hoje tivemos o jogo do ar e quando o Kaka perguntou o que o ar significa pra mim eu pensei na hora: Vento e Vida. E a música Invento do Vítor Ramil veio na minha cabeça e não saiu mais.. Fiquei pensando em como eu amo o ar, o vento.. o quanto me sinto livre, o quanto ele pode destruir e o quanto ele pode criar, dependendo da intensidade.. e lembrei da fala do Kaka sobre o fogo.. que o mesmo fogo que destrói pode construir, sobre a água, que a mesma que gera energia pode tirar vidas.. E nesse Fogo do Conselho que falamos sobre as qualidades do fogo, reconheci em mim a ação, o dinamismo e o foco do Fogo e celebrei a vivência de 3 qualidades da água: flexibilidade, adaptabilidade e liberdade com direção. Mas fiquei me perguntando o quanto realmente estou entregue e intensa nesse processo.. E me dei conta que não compartilhei minha história com as pessoas porque a minha história começa aqui e agora.. o que já foi, foi e estou escrevendo meu futuro (e de todo mundo que está nesse barco chamando Mundo junto comigo) a partir do presente. Porque é isso mesmo, tudo que vejo, ouço... vivo é um PRESENTE e ninguém me tira todas as dores e delícias de viver isso, aqui e agora. Eu decidi, de uma vez por todas, tirar uma pessoa e uma história da minha cabeça, do meu coração e seguir em frente.. escrevo isso suando frio, mas é a verdade. Não sei se me sinto mais livre, com med o, só sei que é mais um grande passo que comecei quando cheguei aqui e me fizeram a pergunta: «Quantos irmãos você tem?» agora respondio «Cada dia encontro uma nova pessoa que eu quero chamar de mãe, uma nova pessoa para chamar de irmão, uma nova criança para chamar de filha.. » «Eu sou porque você é» Gratidão!


19 07 2012 O sentimento de «está acabando» tá dominando! Hoje falta 6 dias para o final do Programa e ao mesmo tempo que estou feliz porque vou voltar pra vida real (saudade dos amigos, da família.. ) estou sentindo saudade antecipada dessa rotina, dessas pessoa s e estou pensando em forma s de fazer isso continuar, pelo menos esse sentimento de pertencimento, de amizade, de realização.. Hoje tivemos o último dia na comunidade, mas eu não estava muito inspirada. Pela manhã aj udei a Ana na horta vertical e à tarde fiquei no Corel vetorizando algumas imagens pro folder que vamos fazer pra divulgar a Casa do Brincar (brinquedoteca que construímos junto com a comunidade). No final do dia fizemos uma roda de partilha com os moradores que estavam ali contribuindo e foi tão lindo, porque me dei conta de fato, que o importante é investir nas pessoa s que querem , e que a transformação física que promovemos lá é só uma evidência material da transformação maior que

promovemos: a mudança de pensamento e consciência das pessoa s. Eu tenho clareza e tranqui lidade de saber e aceitar que cada pessoa percebe e entende o que estamos trazendo de uma forma única e tudo bem. Não dá pra querer que todos se apropriem e tomem a responsabilidade pelo bem estar da comuni dade. Isso é uma mudança de postura muito grande e cada pessoa tem o seu próprio tempo. Alguns demora m mais, outros menos.. Eu continuo acreditando, e cada vez mais, no poder que cada ser humano carrega dentro de si para mudar sua própria vida e a vida das pessoa.s à sua volta. No final do dia o Dodô, amigo amadíssimo da Pedagogia da Cooperação que está facilitando algumas atividades aqui. , voltou depois de 5dias ausente e fez um show especial pra nós durante o jantar! Foi uma delícia! Uma surpresa super especial! Amanhã acontece o Tour pela s comunidades, vamos ver o que os demais grupos realizaram nas comun idades que estavam atuando e mostrar o que fizemos. Beijos e boa noite!


20

07 2012

), Eu sei, eu sei! Estou atrasada, mas ontem foi o dia de desbaratinar (como diria a Karine eiros de ontem fiquei com uma tivemos um dia longo e na volta saiu com uns amigos pra ir a praia espairecer.. O Guerr enorme pulga atrás da orelha: O que está acabando e está dando medinho, ansiedade, empolgação.. Depois Começamos o dia fazendo um passeio de escuna por Santos e Guarujá, foi lindo! ! faz uma comunidade entrar no jogo? Qual fomos conhecer a Santos Brasil, empresa que opera contêineres e é apoiadora do o estalo que precisa para a comunidade se que Programa.. Uma das comunidades que receberam os Guerreiros esse ano é a Aldeia mobilizar, se unir? palafita, faz divisa com a Santos Brasil! A comunidade é muito carente, várias casas são de domina eles estão sobre o mangue! Bem diferente da realidade do São Bento, onde o tráfico Bento, um e a maior parte dos moradores não é tão carente. Da Aldeia seguimos para o São já estava menino, o Alexandre (à esquerda na foto), veio me abraçar chorando dizendo que saudade. com Depois seguimos pra comunidade do Morro Santa Maria, foi muito massa! Uma comunidade super mobilizada! Tem um menino, Ariel (jovem de 24 anos) que é um super líder! Foi muito legal ver a comunidade celebrando. mobilizada, Seguimos juntos! Beijos! Depois


21 07 2012 Que dia inspirador! Tivemos apresentações e deconversas de manhã e de tarde no evento chamado Re-Evolução! Conheci cases de guerreiros, de comunidades e de projetos do próprio Instituto Elos relacionados com o governo e com ações de cooperação internacional, os tópicos eram: Elos nas Comunidades, Elos no Governo, Elos nas Relações Internacionais e El os Sem Fronteiras! Foi muito empolgante conhecer a história de outros guerreiros que passaram por todo esse processo e agora estão espalhando pelo Brasil e pelo mundo que o melhor mundo é possíve l! Uma das primeiras fala s foi da Samara da comunidade Paquetá aqui de Santos que recebeu uma turma do Guerreiros sem Armas em 2007! Ela é uma líder espetacular! Ela contou toda a mobilização da própria comunidade para seguir realizando seus sonhos após a saída da turma do guerreiros e é muito lindo ver que a comunidade continuou com as própria s pernas e MAIS DO QUE ISSO, que com as própria s pernas realizou transformações gigantescas! Eles estão construindo suas própria s casas, estão aprendendo sobre políticas públicas e leis para conseguir que a verba destina da à moradia seja realmente empregada nisso! Então um participante do evento (morador do Morro Santa Maria - a comunidade mais mobilizada e engajada dessa edição de 2012) contou a seguinte história: «A criança quer chupar a laranja, mas não tem unha para descascar. Então o pai tira uma pontinha e a criança já consegue sozinha fazer o resto. É isso que o Guerreiros faz. Mostra que é possível para a gente. Vocês começam alguma coisa para que a comunidade dê continuidade.» SIM! É ISSO MESMO! Me dei conta da importância que é conhecer as leis, as funções dos governantes, a importância do voto. Sempre achava que só tinha coisa ruim no governo, mas o governo é feito de pessoa s e todas pessoa s tem algo de bom (»Até mesmo um pé de nabo tem alguma coisa boa.. »), então chega de alienação e bora ser uma cidadã de verdade! Já estou pensando em muitas coisas para fazer pós-Guerreiros! Melhor mundo que me aguarde! Beijos e desculpa pelo atraso!


13 09 2012 Falando em Re- Evolução... No dia 16 de agosto Sara Anjos, moradora da Vila São Bento publicou o seguinte comentário no Grupo Guerreiros sem Armas 2012 do Facebook (junto com a foto abaixo): «Olá guerreiros, quero contar uma novidade pra vocês aqui na Vila São Bento os moradores tem se juntado pra fazer mais novidades na nossa comunidade, o nosso jardim ta muito lindo, as ruas estão uma nova cor . . todos os dias sempre vejo alguém regando as plantas varrendo as ruas, pintando até mesmo os postes.. A comunidade ta cuidando muito bem da marca que os guerreiros deixaram aqui . Sempre que eu poder vou postar algumas fotos pra mostrar como está f i ca n d o aqui . . Saudades de vcs . . ♥» Fiquei muito feliz com a novidade! Ainda falando em Re-Evolução eu e a Glenda, assim que voltamos do Guerreiros fizemos um Oásis «Agora já!» em Curitiba! Que contou com a participação de muitos guerreiros e amigos de vários lugares! Para ver o relatório dessa ação acesse: http://issuu.com/clarissabm/docs/relat_rio_oasis Fizemos uma página no Facebook onde tem todas as fotos do Oásis: http://www.facebook.com/OasisJardimParana#


22 07 2012 Eu virei a Xuxa para o meu grupo da Vila São Bento! A apresentadora dos eventos. Recebi feedback de que tenho carisma e domínio da «platéia»! =)

Hoje foi dia de avaliação! Fizemos o tão mágico e transformador processo de feedback! Foi cansativo, no início, porque fizemos o processo com todos os 20 Guerreiros da comunidade. Então, após o almoço nos dividimos em grupos menores e o processo ficou mais dinâmico. Recebi um feedback que foi, de fato, um enorme presente. Em dois momentos do Programa (um, na verdade, antes do programa iniciar de fato) duas pessoas diferentes fizeram algo muito parecido (ou igual) à algo que fiz. Nos dois momentos me senti copiada, imitada.. e incomodada com isso. E uma dessas gurias me deu o feedback de que ao invés de me senti «roubada» com esse acontecimento deveria me sentir honrada e homenageada e entender essas atitudes como uma forma de admiração. Na hora, me caiu a ficha de como tenho dificuldade em ouvir elogios, em aceitar que sou boa, que tenho qualidades.. e entender essas atitudes pelo lado negativo é uma forma de eu sabotar um elogio genuíno que estão me fazendo.. Outro momento forte do dia foi uma conversa com um dos facilitadores do meu grupo. Ele disse uma frase bastante marcante: «A única coisa constante na vida é a mudança.» Meu medo de não saber o que vai acontecer no futuro muitas vezes acaba me paralisando, ou me fazendo frear a energia positiva e transformadora que carrego, então, minha tentativa daqui pra frente é não me focar no «não sei o que pode acontecer se eu fizer ou deixar de fazer tal coisa» e internalizar que «independente do que vier, vai ser espetacular e eu vou aprender e crescer com isso!» No final do dia tivemos o encontro de futuro no São Bento. Foi nossa última ida à comunidade. Foi lindo, lindo, lindo! Ver tantos adult os reunidos pra pensar no futuro da comunidade, nos próximos sonhos a serem realizados.. Deixamos nossa pegada positiva, guerreiros! Para mudar o mundo basta começarmos já a sermos a mudança! Está acabando..


23 07 2012 Hoje foi o jogo do Quinto Elemento! Nhanderekó representa o «seu jeito de ser» e nos remete à compaixão, ao amor universal, ao sentimento de unidade que impulsiona as relações (todas as relações que os seres vivos vivenciam) e guiam nossas ações. Kaká explicou que existem 10 níveis de consciência e que para as tradições indígenas ao passar por esses níveis a pessoa experiencia um rito de passagem específico. Tem 5 níveis para os quais os ritos são externos: Tato (relativo à Terra), Olfato (Ar), Audição (Ar), Visão (Fogo) e Paladar (Água). Os ritos internos são para os níveis: Sentimento, Pensamento, Intuição, Inconsciente/Subconsciente e Consciência Superior. Kaká me fez perceber que eu reverencio minha trajetória até aqui, mas a deixo livre para o universo, pois não faz parte mais de mim, isso me trouxe um alívio enorme. Estou entregue, livre e viva, muito viva! Estou enraizada na minha trajetória, superando os limites da minha flexibilidade, com minha coragem e criatividade pegando fogo e minha consciência expandida, Em ti, onde fica a consciência, na cabeça, no coração.. ? Onde ela pulsa em ti? Beijos!


24 07 2012 do Charles Hoje o dia começou com um depoimento feito especialmente para nós Guerreiros do em Occupy Eisenstein, o criador do movimento Occupy Wall Street, que acabu se transforman estamos participando da por algo, Love. Ele falou que o guerreiro é alguém que tem uma devoção apaixonada mais do que lutar por algo que acredita, ele cria algo guiado pela sua paixão. . construção de um projeto te dos Depois disso, 12 guerreiros compartilharam seus sonhos para o melhor mundo e o restan chamado Humanidade.» não quis guerreiros ajudaram esses 12 a planejar como fazer acontecer esses sonhos. Nessa hora mas nada que Lia Diskin me pronunciar porque meu sonho ainda não estava muito claro, tenho muitas ideias, considerasse um sonho. . descobri o quanto seria Mas ao longo do dia uma das ideias foi tomando forma, em uma conversa pela manhã das pessoa s e dos sonhos importante que todo esse processo de olhar as belezas e talentos, sentir afeto e cuidar mente uns para os outros fosse realizado com famílias, que pais, filhos, irmãos pudessem olhar apreciativa relação (parafraseando o melhor e construírem algo juntos que representasse o desenvolvimento da melhor mundo)! o Fui fazer meu vídeo final e quando me perguntaram o que aprendi aqui, do mais genuín conclusão de que esse é meu sonho! Realizar Oásis em mim eu cheguei a começando pela minha! «Eu sou porque você é!» em famí lia s,

«Nós


25 07 2012 Uma das músicas da nossa solenidade: http://grooveshark.com/#!/search ?q=o+que+voc%C3%AA+quer+sa ber+de+verdade Linda!

O último dia começou com um Wake Up coletivo! Sem se importar se éramos gatos, vacas, pintos, patos.. todos que acordaram seguiram o grupo e foram cantando e tocando pelos corredores.. foi muito legal! Aquele sentimento de que está acabando então vamos aproveitar todos os momentos juntos! Depois foi a hora de avaliarmos o programa Guerreiros sem Armas. Uma metodologia diferente e divertida. Um sol para representar o que brilhou, uma estrela para as possibilidades (e se.. ) e um arco íris para os aprendizados. A Mariana Motta fez a apresentação da Prestação de Contas do Programa e disse que pela primeira vez a captação de recursos pelos Guerreiros foi tão alta (em torno de 23%), me senti parte dessa porcentagem.. Feliz! Depois a Natasha explicou alguns pontos importantes da aplicação da metodologia Oásis e depois o Rodrigo apresentou os sonhos do Instituto Elos. Depois tivemos um tempo «livre» para organizar e produzir nossa celebração de encerramento.. Dividimos os grupos: quem vai cozinhar, quem vai decorar, quem vai montar o ritual e quem vai pensar nas músicas.. fiquei na decoração, mas como sempre, me enfiei em tudo que era buraco.. onde precisava de algo ou alguém eu tava lá. Fizemos algumas atividades pautadas nas práticas e nos elementos do Programa. Baseados no Olhar, por exemplo, fizemos um tour pelo alojamento olhando por um espelho.. o passeio era guiado porque quem olha a partir do espelho só vê o teto! Muito doido! No jantar, celebrando o Cuidado, tivemos que dar de comer a outra pessoa. Muito interessante! Além disso, tínhamos nas costas um papel com alguma ação, tipo: «Me abrace!», «Desenhe pra mim».. Depois tivemos uma solenidade lindíssima, organizada pelo pessoal do Elos. Cada guerreiro que se sentia preparado para vivenciar e disseminar cada uma das 7 práticas (Olhar, Afeto, Sonho, Cuidado, Milagre, Celebração e Re-Evolução) ia pegando uma semente para compor um colar. «Vai sem direção, vai ser livre.. » Foi uma noite mágica.. ao mesmo que divertida, emocionante, triste.. um misto enorme de sentimentos misturados.. Fui dormir sem dar boa noite..


26 07 2012 Despedidas sempre me afligem, não sei o que dizer, não sei o que sentir.. Reverencio as experiências compartilhadas, mas fica o sentimento de «Acabou por quê?» Esse lugar é a minha casa, essas pessoas são a minha família.. mas como cantamos no Jogo do 5º Elemento: «Shanoon Oiá, Shanoon Oiá. Hei Hei Ia Hey Ia Ia Ronei. Ronei» Que significa reverencio o coração. Flexibilidade.. para deixar ir, para manter dentro de si o melhor do outro.. A Laurinha e a Lulu passaram um tempo da manhã comigo. Fiz uma florzinha de fuxico pra Laura e ela me pediu pra costurar na camiseta dela do Guerreiros.. Ela ficou lá me ajudando, carregando coisas, juntando outras.. Uma linda! Nem consegui ir dar tchau pra ela. . fui chorando no táxi.. Cheguei na Nega e fiquei compartilhando em poucas horas tudo que vivi nesses 31 dias, foi lindo ver os olhos dela brilhando enquanto eu falava! Almoçamos, eu, Beto, Nega e Pedrinho, e fizemos um brinde! Sai de uma família, para outra.. Antes de ir na rodoviária pegar o busão pra Curitiba pegar meu passaporte ! Mundo! Ai vou eu! Obrigada por fazer parte dessa jornada! Seguimos juntos!


Olha quem está batendo na portinha do seu coração! Olha quem está batendo na portinha do seu coração! Se tu chegou até aqui é porque fez por merecer meu agradecimento! =) Muito obrigada! Tu é uma parte muito importante da minha vida. Seguimos juntos porque querendo juntos, podemos tudo!


Uma jornada de transformação