"Os alimentos e os seus nutrientes" - O trabalho experimental e a aprendizagem cooperativa como estr

Page 1

Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

Os alimentos e os seus nutrientes Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Esta atividade de aprendizagem é composta por tarefas de natureza diversa e desenvolve-se essencialmente a partir de uma atividade prática experimental que é complementada com uma tarefa de pesquisa e de comunicação à turma e, ainda, uma de avaliação do trabalho de grupo e, por fim, uma de reflexão. A atividade de aprendizagem proposta inclui momentos de resolução individual e outros de realização em grupo. Os momentos de resolução individual permitirão que os alunos tomem consciência das ideias prévias que possuem acerca do assunto em estudo e das aprendizagens por si efetuadas. Por seu lado, os momentos de realização em grupo possibilitarão que cada um, através da confrontação, reformulação e conjugação de ideias, amplie o conhecimento que possui. A resolução desta atividade de aprendizagem decorrerá por etapas, sendo que apenas se passa para a etapa seguinte após se ter concluído a anterior e se ter discutido em grupo e/ ou em grupo-turma (Coelho da Silva, 2009: 212).

Trabal ho de grupo

ETAPA 1 – Atribuição de papéis no grupo

Antes de se iniciar o trabalho, deve decidir-se o papel de cada elemento no trabalho de grupo: o superintendente (responsável por manter o grupo a trabalhar e por verificar a compreensão do grupo), o facilitador (responsável por explicar ideias e procedimentos), o anotador (responsável por registar as ideias, os resultados, as decisões,…), o capitão do silêncio (responsável por controlar o ruído e o tom de voz) e o monitor dos materiais (responsável por recolher e restituir os materiais e manter/deixar a mesa ou a bancada do laboratório limpa) (Silva; Lopes e Moreira, 2018: 20). Após decisão do papel de cada elemento no trabalho de grupo, deve anotá-lo junto ao seu nome.

-------------------------------------------------------------------------------------------------ETAPA 2 – Previsão 1. Tendo em conta os seguintes alimentos: leite, sumo de laranja, azeite, clara de ovo e pão, indicar em qual(quais) é possível encontrar glícidos simples (monossacáridos).

Trabalh o individ ual

2. Comparar a sua resposta com a dos seus colegas de grupo. O que se pode concluir?

3. Discutir, no grupo, as vossas respostas e prever, fundamentando, em que alimento(s) é possível encontrar glícidos simples.

-------------------------------------------------------------------------------------------------ETAPA 3 – Formulação da questão-foco e identificação dos conceitos e das variáveis dependente e independentes em estudo

Sofia Damiana Pires de Jesus

1


Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

Analisar atentamente o V de Gowin que se encontra na página seguinte e, com base nele, respondam às questões a seguir apresentadas e realizem a tarefa 1. I.

Formular, no V de Gowin, a questão-foco subjacente à atividade prática experimental que irão realizar.

II.

Anotar os conceitos imprescindíveis para compreender esta atividade prática experimental, no espaço do V de Gowin destinado ao efeito.

III.

Identificar a variável dependente (o que vamos determinar?), a variável independente em estudo (o que vamos mudar?) e as variáveis independentes controladas (o que vamos manter?).

TAREFA: Preparar um tabuleiro com o material de laboratório de que vão precisar para levar a cabo a atividade prática experimental na próxima aula.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Sofia Damiana Pires de Jesus

2


ETAPA 4 – Recolha e análise de dados experimentais PARTE CONCETUAL (domínio do pensar)

QUESTÃO - FOCO

PARTE METODOLÓGICA (domínio do fazer)

Juízos de valor:

Visão do mundo: As atividades práticas experimentais permitem o trabalho não apenas «com as mãos», mas também «com as ideias», dado que a ligação entre as duas vertentes (concetual e procedimental) é que possibilita desenvolver competências de resolução de problemas (Woodley, 2009, cit. em Figueiroa, 2014: 20).

Juízos cognitivos: Princípios:

Alimento é qualquer substância líquida ou sólida que proporciona ao organismo os nutrientes necessários. Nutriente é uma substância constituinte dos alimentos, que é utilizada pelo organismo para a manutenção da vida. Uma vez incorporados no organismo, os nutrientes podem desempenhar várias funções: energética, reguladora e plástica. É possível detetar a presença de nutrientes nalguns alimentos através de indicadores. Um indicador é uma substância que indica a presença de outra através da mudança de cor. Por exemplo, o indicador licor de Fehling apresenta uma cor azul, mas na presença de glicose, forma-se um precipitado cor de tijolo.

Transformação dos registos: Quadro I

Conceitos:

Registos: Anotar no quadro I: a cor do licor de Fehling (coluna a branco) e a cor do licor de Fehling + alimento (coluna a azul). Acontecimentos/ Objetos:

PROCEDIMENTO MATERIAL: Alimentos: leite, sumo de laranja, azeite, clara de ovo e pão 5 Tubos de ensaio Suporte de tubos de ensaio 6 Pipetas de Pasteur 5 Lamparinas de álcool 5 Molas de madeira Licor de Fehling A e B Marcador de acetato Fósforos

A – Teste do licor de Fehling

1. Identificar, com o marcador de acetato, os cinco tubos de ensaio, usando as letras A, B, C, D e E. 2. Pipetar com a pipeta de Pasteur, 2 mL de leite no tubo de ensaio A, 2 mL de sumo de laranja no tubo de ensaio B, 2 mL de azeite no tubo de ensaio C, 2 mL de clara de ovo no tubo de ensaio D e colocar um pequeno pedaço de pão no tubo de ensaio E. 3. Pipetar com uma pipeta de Pasteur, cinco gotas de licor de Fehling A e com outra cinco gotas de licor de Fehling B a cada um dos tubos de ensaio. 4. Agitar suavemente cada um dos tubos de ensaio. 5. Acender a lamparina de álcool com um fósforo, e com o auxílio da mola de madeira, aquecer cada um dos tubos de ensaio até à ebulição. 6. Após o conteúdo de cada tubo de ensaio entrar em ebulição, apagar, em segurança, a lamparina de álcool e colocar os tubos de ensaio no suporte de tubos de ensaio. 7. Registar, sob a forma de fotografia, o que se observa e completar o quadro I.


Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

ETAPA 5 – Estabelecimento de juízos cognitivos e de juízos de valor A. Sabendo que os juízos cognitivos dizem respeito a afirmações coerentes com os registos e as suas transformações e respondem à questão-foco (Valadares, 2014: 23), completar o V de Gowin com os juízos cognitivos.

B. Considerando que os juízos de valor correspondem a afirmações que traduzem a importância, a significância, a utilidade e as possíveis limitações do trabalho e do conhecimento produzido (Valadares, 2014: 23), completar o V de Gowin com os juízos de valor.

C. Registar, no quadro II, os resultados obtidos pelo grupo e os resultados conseguidos pelos outros grupos e, de seguida, retirar conclusões quanto à constituição nutricional de cada um dos alimentos usados nesta atividade prática experimental.

Quadro II Tubo de ensaio A (leite)

Sofia Damiana Pires de Jesus

Tubo de ensaio B (sumo de laranja)

Tubo de ensaio C (azeite)

Tubo de ensaio D (clara de ovo)

Tubo de ensaio E (pão)

4


E - Teste da água biuretoD - Reação do IIIC - Teste do Sudão B - Teste do Lugol

FehlingA - Teste do licor de

Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

Cor do licor de Fehling Cor do licor de Fehling + alimento

Glícidos simples Legenda:

+ nutriente detetado - nutriente não detetado

Cor do soluto de Lugol Cor do soluto de Lugol + alimento

Glícidos complexos Legenda:

+ nutriente detetado - nutriente não detetado

Cor do Sudão III Cor do Sudão III + alimento

Lípidos Legenda:

+ nutriente detetado - nutriente não detetado

Cor do hidróxido de cobre Cor do hidróxido de cobre + alimento

Proteínas Legenda:

+ nutriente detetado - nutriente não detetado

Cor do sulfato de cobre anidro Cor do sulfato de cobre anidro + alimento

Água

Legenda:

+ nutriente detetado - nutriente não detetado

Discussã o em grupoturma Constituição nutricional:

-----------------------------------------------------------------------------------------------------ETAPA 6 – Pesquisa

Sofia Damiana Pires de Jesus

5


Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

A glicose é um nutriente indispensável às células e é fundamental na compreensão do que é a Diabetes, e mesmo como se previne e pode tratar. O Dia Mundial da Diabetes é assinalado a 14 de novembro. Efetuar uma pesquisa com o propósito de dar resposta às seguintes questões: i. O que é a Diabetes? ii. Por que razão o Dia Mundial da Diabetes é assinalado a 14 de novembro? NOTA: Anotar as referências bibliográficas das fontes consultadas.

Para elaborar as referências bibliográficas, relembrar as seguintes regras: Último apelido do autor em maiúsculas, seguido da primeira letra do nome próprio

Data de publicação

Título do livro em itálico

COSTA, I. A.; BARROS, J. A.; MOTTA, L.; VIANA, M. A. & SANTOS, R. P. (2015). Viva a Terra! 9 – Ciências Naturais 9.º Ano.

Porto: Porto Editora.

Local de edição e editora 1.º - Autor do artigo (se disponível) e título do artigo consultado

2.º - URL: morada eletrónica da página consultada

GARDETE-CORREIA, L. Controlar a diabetes. Disponível em https://controlaradiabetes.pt/entender-a-diabetes/oqueacontece-na-diabetes-tipo-2, consultado em 13 de novembro de 2019

3.º - Data em que se acedeu à página na Internet

AS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DEVEM SER COLOCADAS POR ORDEM ALFABÉTICA

-----------------------------------------------------------------------------------------------------ETAPA 7 – Comunicação Nesta etapa, pretende-se que cada grupo apresente aos restantes grupos da turma a resposta às questões da etapa 6, recorrendo à elaboração de uma apresentação multimédia no formato que o grupo entender e que apoiará a apresentação oral. A apresentação de cada grupo será objeto de apreciação por parte de cada um dos outros grupos da turma para que, futuramente, possam aperfeiçoar o trabalho desenvolvido.

Apresent ação ao grupoturma

Referências Bibliográficas

A NTUNES, C.; BISPO, M. & GUINDEIRA, P. (2003). Descobrir a Terra. Areal Editores. Lisboa, 175 pp. (Livro) SEIXO, A. (2001). “Ambiente e a saúde”. Revista da Saúde, n.º 14. pp. 17-20.(Revista)

-----------------------------------------------------------------------------------------------------SI LVA, A. D.; GRAMAXO, F.; SANTOS, M. E.; MESQUITA, A. F.; BALDAIA, L. & FÉLIX, J. M. (2003). Planeta Vivo sustentabilidade na Terra. Porto Editora. Porto, 159 pp.(Livro) Outras referências bibliográficas ou Webgrafia

STEER, F. TheHoneyBee. http://www.wikipedia.org, acedido em agosto, 2006 Página inicial do Agrupamento. http://www.eb23-caldas-vizela.rcts.pt, acedido em setembro, 2006 Sofia Damiana Pires de Jesus

6

As referências bibliográficas devem ser colocadas por ordem alfabética.


Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

ETAPA 8 – Avaliação do trabalho de grupo Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________ A avaliação do trabalho de grupo incide, essencialmente, nos domínios das atitudes e da comunicação, nomeadamente, nos seguintes aspetos: (1) responsabilização pelo(a)s papéis/tarefas atribuídos(as); tipo de intervenção pessoal; relação que estabelece com os outros; tomada de decisões e gestão do tempo (atitudes); (2) participação oral (comunicação). Deve-se, em grupo, preencher o quadro III, refletindo e atribuindo a pontuação (um a quatro pontos) que se considerar que cada elemento merece nos diversos critérios, de forma a evidenciar e distinguir o trabalho dos diferentes elementos do grupo. No final, calcular a classificação obtida. Quadro III - Grelha de avaliação do trabalho de grupo (adaptado de GALVÃO et al., 2006).

Descritores de desempenho

Critérios Responsabilização pelos papéis/tarefas atribuídos(as)

(1)

Tipo de intervenção pessoal (1)

Inexperiente

Principiante

Emergente

(não demonstra)

(está incipiente)

(em desenvolvimento)

(cumpre com êxito)

1 ponto

2 pontos

3 pontos

4 pontos

Não desempenha nenhum dos papéis/tarefas que lhe foram atribuídos

Raramente Normalmente, desempenha os cumpre o seu papéis/tarefas que trabalho lhe foram atribuídos

Cumpre sempre os seus papéis/tarefas

Raramente apresenta ideias úteis durante o trabalho de grupo

Colabora pontualmente, embora se distraia, por vezes, das tarefas do grupo

Colabora, sendo responsável pelas tarefas que lhe são atribuídas

Colabora em todas as tarefas e estimula a participação dos seus colegas. Contribui decisivamente para o sucesso do trabalho

Demonstra algum interesse, embora não interfira na dinâmica do grupo

Demonstra interesse pela dinâmica do grupo, contribuindo para o trabalho

Interage com os outros ou lidera de forma a valorizar o trabalho do grupo

Demonstra apatia ou Relação que liderança autoritária, estabelece com contribuindo negativamente para os outros (1) o grupo

Tomada de decisões (1)

Gestão do tempo (1)

Proficiente

Não tenta resolver os problemas nem ajuda os seus colegas a resolvê-los

Não sugere nem Melhora as soluções melhora soluções, apresentadas pelos mas está disposto a seus colegas experimentar as soluções propostas pelos seus colegas

Procura ativamente a melhoria e propõe soluções para os problemas em causa

Não conclui as tarefas solicitadas dentro do prazo estipulado e o grupo tem que adiar a entrega do trabalho

Tende a adiar a conclusão das suas tarefas. O grupo não tem que adiar a entrega do trabalho, mas a qualidade do mesmo é afetada pelo seu comportamento

Gere bem o tempo e assegura a conclusão das suas tarefas dentro do prazo

Sofia Damiana Pires de Jesus

Tende a adiar a conclusão das suas tarefas, mas consegue cumprir os prazos. O grupo não tem que adiar a entrega do trabalho

Pontuação de cada elemento N.º__ N.º__ N.º__ N.º__ N.º__

7


Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

Participação oral (2)

Não interage ou está sempre a falar e não permite que mais ninguém fale

Está quase sempre Ouve, mas, por a falar e raramente vezes, fala permite que mais demasiado alguém fale

Ouve e fala de forma equilibrada

TOTAL (em pontos): Classificação (em percentagem) = (pontuação total/24)x100%

-----------------------------------------------------------------------------------------------------ETAPA 9 – Reflexão Nome: ______________________________ N.º: _____ Turma: _____ Papel: _________________

a. Indicar, assinalando com um X, o(s) objetivo(s) de aprendizagem que considerar ter(em) sido desenvolvido(s) com as questões e tarefas das diferentes etapas.

Objetivos de aprendizagem

ETAPA 1 Atribuição de papéis no grupo

ETAPA 2 Previsão

ETAPA 3 ETAPA 4 Formulação Recolha e da questão- análise de - foco e dados identificação experimentais dos conceitos e das variáveis em estudo

ETAPA 5 Estabelecimento de juízos cognitivos e de juízos de valor

ETAPA 6 Pesquisa

ETAPA 7 ETAPA 8 Comunicação Avaliação do trabalho de grupo

Compreender a constituição dos alimentos em nutrientes. Tomar consciência do conhecimento prévio sobre a constituição nutricional de alguns alimentos. Compreender o que é um indicador. Compreender o que é a Diabetes. Conhecer o porquê de se assinalar a 14 de novembro o Dia Mundial da Diabetes. Compreender a etiologia da Diabetes tipo 1 e tipo 2. Conhecer os principais sintomas, os fatores de risco, as possíveis consequências e as estratégias de prevenção da Diabetes. Tomar consciência da mudança/evolução conceptual ocorrida. Compreender a importância da Ciência para o dia a dia do cidadão. Desenvolver a capacidade de cooperação. Desenvolver capacidade de negociação de decisões.

Sofia Damiana Pires de Jesus

8

ETAPA 9 Reflexão


Aceite para publicação em 28 de maio de 2021 Desenvolver capacidades procedimentais. Desenvolver capacidade de pesquisa. Desenvolver capacidade de comunicação. Desenvolver capacidade de auto e heteroavaliação. Desenvolver capacidade de reflexão sobre a aprendizagem.

b. Identificar a etapa em que foi sentida mais dificuldade. Porquê?

c. Considera importante a etapa 9 para a sua aprendizagem? Porquê?

-----------------------------------------------------------------------------------------------------REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: COELHO DA SILVA, J. L. (2009). Atividades laboratoriais e autonomia na aprendizagem das ciências. In F. Vieira, M. A. Moreira, J. L. Coelho da Silva & M. C. Melo (eds.). Pedagogia para a autonomia - Reconstruir a esperança na educação. Atas do 4.º Encontro do GT-PA (Grupo de Trabalho - Pedagogia para a Autonomia) . Braga: Universidade do Minho, Centro de Investigação em Educação (CD-ROM). COELHO DA SILVA, J. L. & CARVALHO, M. (2017). Grelha de análise do papel das atividades laboratoriais dos manuais escolares de ciências na aprendizagem articulada de processos científicos e estratégias metacognitivas. REPPE: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ensino - Universidade Estadual do Norte do Paraná Cornélio Procópio, v. 1, n.º 2, p. 3-30. COSTA, I. A.; BARROS, J. A.; MOTTA, L.; VIANA, M. A. & SANTOS, R. P. (2015). Viva a Terra! 9 – Ciências Naturais 9.º Ano. Porto: Porto Editora. FIGUEIROA, A. (2014). Trabalho Prático Investigativo no Ensino das Ciências: Experimental ou Laboratorial?. Santo Tirso: WH!TEBOOKS. GALVÃO, C., REIS, P., FREIRE, A. & OLIVEIRA, T. (2006). Avaliação de competências em ciências: Sugestões para professores do ensino básico e do ensino secundário. Lisboa: ASA. SANMARTÍ, N. (2011). Evaluar para aprender, evaluar para calificar. In P. Cañal (Coord.), Didáctica de la biologia y la geologia (pp. 151-171). Barcelona: Editorial GRAÓ. SILVA, H. S.; LOPES, J. P. & MOREIRA, S. (2018). Cooperar na Sala de Aula para o Sucesso. Lisboa: PACTOR. VALADARES, J. (2014). Organizadores Gráficos facilitadores da Aprendizagem Significativa: Diagramas em Vê e Mapas de conceitos. Lisboa: Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

Sofia Damiana Pires de Jesus

9


Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

Ficha técnica: Título: Autora: Imagens: Publicação:

Os alimentos e os seus nutrientes - O trabalho experimental e a aprendizagem cooperativa como estratégias e finalidades na abordagem do tema alimentação saudável nas ciências naturais – 9.º ano Sofia Damiana Pires de Jesus Aceite para publicação em 28 de maio de 2021

Sofia Damiana Pires de Jesus

10


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.