__MAIN_TEXT__

Page 1

Filomena Rebelo

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

Aceite para publicação em 11 de janeiro de 2012.

Faial 1998

Faial 1998


Filomena Rebelo 1/23

Módulo 1  Sismicidade Mundial  Placas Tectónicas  Enquadramento Geoestrutural  Sismicidade nos Açores  Sismicidade Histórica dos Açores

Módulo 3  Terramoto de 1926 (Faial)  Relatos históricos  Características do terramoto  Impacto causado  Capacidade de resposta

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

Módulo 2  Terramoto de 1522 (S.Miguel)  Relatos históricos  Características do terramoto  Movimentos de Vertente

Módulo 4  Terramoto de 1980 (Terceira)  Relatos históricos  Características do terramoto  Impacto causado  Capacidade de resposta  O lado positivo ...

Faial 1926

Faial 1998

Terceira 1980

Faial 1998

Terceira 1980

Faial 1998

Módulo 5  Terramoto de 1998 (Faial)  Relatos históricos  Características do terramoto  Impacto causado  Capacidade de resposta  O lado positivo ...


Filomena Rebelo 2/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

Módulo 5  Terramoto de 1998 (Faial)  Relatos históricos  Caraterísticas do terramoto  Impacto causado  Capacidade de resposta  O lado positivo ...

Terramoto de 1998 (Faial) Este terramoto é o mais recente dos eventos catastróficos ocorridos nos Açores.


SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

Filomena Rebelo 3/23

RELATOS HISTÓRICOS

“Ninguém imagina o que é estar a procurar um filho sem saber se está vivo se está morto e as pedras a caírem por todos os lados. Fiquei sem nada.” Eleutério Oliveira Correio da Horta, 10 de Julho de 1998

“... As pessoas saíram para a rua aos gritos. Era aterrador. Talvez o facto de ter ocorrido de noite tenha gerado ainda mais pânico.” Laurindo Oliveira Correio da Horta, 10 de Julho de 1998


SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

Filomena Rebelo 4/23

RELATOS HISTÓRICOS “…Estava só em casa e a dormir num sótão junto ao tecto e senti uma coisa monstruosa...A reacção das pessoas foi de pânico geral,...juntámo-nos para desenterrar um moço que estava soterrado e todos tentavam ajudar-se mutuamente.” José Alberto Correio da Horta, 10 de Julho de 1998

“… O tecto começou a cair, a minha mulher gritou,... Saímos todos por uma fresta. Foi uma coisa horrível.” José Silveira Correio da Horta, 10 de Julho de 1998


Filomena Rebelo 5/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

CARACTERÍSTICAS DO TERRAMOTO Duração: 15s Hora local: 5h 16m.

Intensidade máxima: VIII na Escala de Mercalli Modificada.

Magnitude: 5,8 na Escala de Richter

Carta de isossistas de 9 de Julho de 1998 (in Senos et.al., 1998).


Filomena Rebelo 6/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

CARACTERÍSTICAS DO TERRAMOTO SISMOGRAMAS

Registo da Estação de Santa Maria (PSMA).

Registo da estação sismológica dos ROSAIS (Coutinho, 2000).

Dados do SIVISA

Registo das Estações Faial-Pico (PCAN, PCED,HOR).


Filomena Rebelo 7/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

CARACTERÍSTICAS DO TERRAMOTO Localização do Epicentro:

Carta epicentral relativa ao ano que antecedeu o terramoto (SIVISA, 1997/1998).

Localização do epicentro e distribuição espacial dos epicentros dos eventos que se seguiram (SIVISA, 1998).


SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

Filomena Rebelo 8/23

CARACTERÍSTICAS DO TERRAMOTO CARTAS DE ISOSSISTAS

Carta de isossistas, com mais pormenor, do sismo principal nas ilhas do Pico e do Faial (Senos, 2001).


Filomena Rebelo 9/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

CARACTERÍSTICAS DO TERRAMOTO CARTAS DE ISOSSISTAS

Carta de isossistas do sismo de 1998, resultante da reinterpretação dos dados à luz da Escala macrossísmica Europeia (EMS-98) (Silva,2005).

Carta de isossistas do sismo de 1998,para as ilhas do Faial e Pico, resultante da reinterpretação dos dados à luz da Escala macrossísmica Europeia (EMS-98) e respectiva localização epicentral (Silva,2005).


Filomena Rebelo 10/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

CARACTERÍSTICAS DO TERRAMOTO A CRISE SÍSMICA

Durante os meses que se seguiram ao evento destruidor, observou-se uma crise sísmica em que foram registadas cerca de 10 600 réplicas das quais 410 foram sentidas até finais de Outubro de 1998 (SIVISA; Senos et al., 1998).


SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

Filomena Rebelo 11/23

CARACTERÍSTICAS DO TERRAMOTO A CRISE SÍSMICA

TOTAL SISMOS/SISMOS SENTIDOS 7586 2000

350 300

Total de s is m os

1500

250

Sis m os Sentidos

200 1000

801

150 100

500

nº sismos sentidos

nº total de sismos

325

52 27 0 Jul-98

195 17

Jan-99

134

149

106 8

9 Jul-99

Jan-00

Jul-00

Jan-01

Jul-01

50 43 0 Jan-02

Meses Durante os meses que se seguiram ao evento destruidor, observou-se uma crise sísmica em que foram registadas cerca de 10 600 réplicas das quais 410 foram sentidas até finais de Outubro de 1998 (SIVISA; Senos et al., 1998).


SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

Filomena Rebelo 12/23

IMPACTO CAUSADO O terramoto de 1998 causou avultados danos nas ilhas do Faial e do Pico, nomeadamente no parque habitacional, na rede rodoviária, em pontes e nos sistemas de abastecimento de água. Tabela 5 – Vítimas

Tabela 6 – Danos Materiais (Dados estatísticos do CPR*)

Fonte

Mortes

Feridos

Ilha

Nº de Fogos

Fogos Danificados

Fogos Destruídos

Coutinho, 2000

9

Mais de uma centena

Faial

4240

2282

866

Pico

4465

897

207

Total

8705

3199

1073

* Centro de Promoção da Reconstrução


Filomena Rebelo 13/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

IMPACTO CAUSADO

Percentagem de danos no parque habitacional das freguesias da ilha do Faial (in Gaspar et al., 1998).


Filomena Rebelo 14/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

IMPACTO CAUSADO A DESTRUIÇÃO

Ribeirinha

Ribeirinha

Fotos CVARG

Salão

Salão


Filomena Rebelo 15/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

IMPACTO CAUSADO MOVIMENTOS DE MASSA

Avalanche de detritos na Ribeira Funda

Madeira et al., 1998

Espalamaca


Filomena Rebelo 16/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

IMPACTO CAUSADO MOVIMENTOS DE MASSA

Vista geral do movimento de massa que afetou a Lomba Grande(Madeira et al., 1998). .

Cartografia sobre fotografia aérea, dos dois mais importantes movimentos de massa registados na escarpa de falha da Lomba Grande (Ferreira et al., 1998 in Coutinho, 2000).


Filomena Rebelo 17/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

IMPACTO CAUSADO MOVIMENTOS DE MASSA

Falésia junto ao Farol da Ribeirinha

Madeira et al., 1998


Filomena Rebelo 18/23

IMPACTO CAUSADO O SOFRIMENTO

http://www.virtualazores.com/sismo/index17.html

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES


Filomena Rebelo 19/23

IMPACTO CAUSADO A SOLIDARIEDADE

http://www.virtualazores.com/sismo/index12.html

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES


Filomena Rebelo 20/23

IMPACTO CAUSADO A SOLIDARIEDADE

http://www.virtualazores.com/sismo/index12.html

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES


Filomena Rebelo 21/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

CAPACIDADE DE RESPOSTA  Lançamento de operações de salvamento nas primeiras horas a seguir ao sismo, por meios locais. Ao princípio da manhã, a Força Aérea Portuguesa avançou para o Faial com um helicóptero que transportou tendas para os desalojados e diverso material de emergência. A meio da tarde, partiu de Lisboa um avião da TAP trazendo a bordo médicos, equipas de busca e salvamento, 10 tendas de grandes dimensões e outras 150 de tamanho normal, cobertores e um sistema portátil de comunicações;  Montagem de tendas, um contentor dormitório e cozinhas de campanha pelo Serviço de Proteção Civil;  Anúncio, efetuado pelo Governo Regional no próprio dia, de que as pessoas desalojadas passariam a noite em várias escolas mas que para os próximos meses, a solução deveria passar pela construção de pré-fabricados;  Aquisição, pelo Governo Regional, de 40 módulos pré-fabricados para ocorrer, de imediato, à situações mais urgentes de idosos e casais com filhos de tenra idade.  Corte do trânsito em todas as ruas onde existiam prédios que ofereciam perigo de desabamento.


Filomena Rebelo 22/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

CAPACIDADE DE RESPOSTA  Colaboração das Forças Armadas nas tarefas de rescaldo e desobstrução de acessos, estando, em Ponta Delgada, uma brigada em prevenção para avançar em caso de necessidade;  Envio, pelo Banco Alimentar, de mais 30 toneladas de alimentos e de 600 kg de roupa interior;  Distribuição de água, pelos bombeiros, para colmatar as carências provocadas pelos danos na rede de distribuição de água na ilha do Faial;  Confecção e distribuição de refeições aos sinistrados e às equipas que ajudaram na limpeza e remoção dos escombros, executadas em perfeita sintonia pela população e serviços de proteção Civil;  Abertura de linhas de crédito bonificado, pela Caixa Geral de Depósitos e Banco Comercial dos Açores;  Instalação de 7 estações sísmicas portáteis para um melhor acompanhamento da evolução da situação, em complemento às estações permanentes existentes nas ilhas do Faial, Pico e S. Jorge.


Filomena Rebelo 23/23

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

O LADO POSITIVO... Foi efetuado um levantamento de fotografia aérea às zonas sinistradas, por um avião da Força Aérea Portuguesa com o objetivo de servir de suporte para o correcto re-ordenamento do território. Foi criado o Decreto Regulamentar Regional nº 34/2000/A de 29 de novembro que:  Rectifica as normas provisórias de zonamento da área das freguesias rurais e envolvente à cidade da Horta;  Define o regime a aplicar em áreas de construção condicionada por riscos geológicos (entre outros).


Filomena Rebelo

SISMICIDADE NO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

FICHA TÉCNICA AUTORA DA ATIVIDADE: Maria Filomena Teixeira de Melo Rebelo

Licenciatura em Biologia e Geologia Mestrado em Vulcanologia e Riscos Geológicos

LICENÇA DA ATIVIDADE: Creative Commons da Casa das Ciências

Profile for Casa Ciências

Sismicidade Açores -Faial 1998  

Material da Casa das Ciências disponível para download em: http://www.casadasciencias.org/index.php?option=com_docman&task=doc_details&gid=3...

Sismicidade Açores -Faial 1998  

Material da Casa das Ciências disponível para download em: http://www.casadasciencias.org/index.php?option=com_docman&task=doc_details&gid=3...

Advertisement