__MAIN_TEXT__

Page 1

Filomena Rebelo 1/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Os terramotos sempre interessaram à Humanidade.

As primeiras referências históricas acerca dos terramotos foram feitas por astrónomos da Babilónia e, com estes, se iniciaram as primeiras tentativas de explicação dos fenómenos sísmicos.


Filomena Rebelo 2/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Aristóteles foi o primeiro a tentar explicar os sismos de forma científica, na sua obra Meteoros.


Filomena Rebelo 3/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Até ao século XVIII acreditava-se em geral que os terramotos eram castigos infligidos por Deus à humanidade e o pensamento era mais influenciado pela superstição do que por um conhecimento científico, ainda que incipiente.


Filomena Rebelo 4/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Terramoto de 1755

O terramoto de 1755 teve um enorme impacto político e socioeconómico na sociedade portuguesa do século XVIII, dando origem aos primeiros estudos científicos do efeito de um terramoto numa área alargada, marcando assim o nascimento da moderna sismologia.


Filomena Rebelo 5/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Terramoto, 18 novembro de 1755, Boston

Observando os efeitos de uma réplica deste evento sísmico descreveu o estranho movimento como: «a ondulação de uma pequena onda terrestre». Tinha, assim, descrito a natureza ondulatória dos movimentos sísmicos. Carta de isossistas do sismo de 18 de Novembro de 1775, WGRI (1976).

John Winthrop (1714 – 1779) Fundador da sismologia moderna,


Filomena Rebelo 6/16

John Michell (1724 – 1793) Naturalista e geólogo inglês, cujo trabalho abordou um vasto leque de temas, da astronomia à geologia e da ótica à gravitação.

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Descobriu um método prático para determinar o epicentro dos terramotos, que consistia em cartografar as linhas de direção das ondas sísmicas, observadas em diferentes lugares, e prolongá-las até à sua intersecção, encontrando-se, assim o epicentro do sismo.


Filomena Rebelo 7/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Em 1857, desenhou um mapa com a geografia dos sismos em todo o Mundo.

Robert Mallet (1810 – 1881) Dedicou-se ao estudo dos sismos, tendo percorrido as maiores bibliotecas da Europa para obter informações sobre sismos ocorridos no passado..

Mapa de Robert Mallet. As zonas pintadas a castanho mais escuro representavam as da ocorrência de maiores sismos (Wood, 1998).


BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Filomena Rebelo 8/16

Sismógrafo de Milne de pêndulo horizontal de 1899 (Wood, 1998).

O primeiro registo de um terramoto distante, ou telesismo aconteceu em Potsdam, na Alemanha, em 1889 (Bolt, 1993).

John Milne (1850 – 1913)

Em 1880 fundou a Sociedade Sismológica do Japão, a primeira organização destinada a criar a ciência dos sismos. Em 1893, com a ajuda de engenheiros mecânicos construiu o sismógrafo Milne.. 17 de Abril de 1889, Potsdam.


Filomena Rebelo 9/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Construiu a sua primeira escala de intensidades em 1902. Posteriormente ela foi aperfeiçoada, por diversas vezes, tendo recebido a designação de Escala Mercalli Modificada (de 1931 e 1956). Giuseppe Mercalli (1850 – 1914) Sismólogo e vulcanólogo italiano. Em 1885, foi professor de geologia e mineralogia na Universidade de Catânia e, em 1892, professor de sismologia e vulcanologia na Universidade do Observatório do Vesúvio.


Filomena Rebelo 10/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Responsável pela investigação do terramoto de São Francisco, em 1906. O estudo desse terramoto contribuiu para formulação da TEORIA DO RESSALTO ELÁSTICO

Harry Fielding Reid (1859 – 1944) Foi considerado como o primeiro geofísico americano. Representou durante anos os Estados Unidos na Associação Sismológica Internacional.

Bloco crustal em repouso

Deformação devida ao esforço

Instante de rutura

Ressalto elástico para nova posição de equilíbrio

Teoria proposta por H.F. Reid para explicar o terramoto de São Francisco em 1906. (http://www.unb.br/ig/sis/terremo.htm).


Filomena Rebelo 11/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Concomitantemente com H. Benioff, definiu a distribuição dos focos sísmicos com a profundidade, possibilitando a criação do termo Zona de Subducção ou Zona de Benioff/Wadati.

Kiyoo Wadati (1903 – 1995) Sismólogo japonês. Demonstrou, em 1928, a existência de terramotos com focos profundos no Japão.

Distribuição de terramotos e das linhas focais de terramotos intermédios e profundos (Wadati, 1935). (http://www.episodes.org/backissues/242/118123%20Classic.pdf).


Filomena Rebelo 12/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Charles Richter (1900 – 1985) Geofísico e sismólogo norte-americano, foi professor de geofísica e responsável pelo Laboratório Sismológico de Caltech, no Sul da Califórnia. Richter ficou famoso ao criar, em colaboração com Beno Guttenberg, uma escala que quantifica a grandeza dos terramotos, que ele usou pela primeira vez em 1935, a Escala de Magnitudes de Richter. http://www.copi.com.br/2011/03/19/blog-sinais-da-historia-terremotos-prof-ricardo-barros-sayeg/


Filomena Rebelo 13/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Descobriu a existência do núcleo interno da Terra.

Inge Lehman (1888 – 1993) Sismóloga dinamarquesa, fundadora da Sociedade Geofísica Dinamarquesa e sua presidente de 1941 a 1944. Em 1971, foi-lhe atribuída a medalha William Bowie, distinção mais elevada da União Geofísica Americana.

Interpretação de Lehman da existência do núcleo interno da Terra (http://cwp.library.ucla.edu/Phase2/Lehmann,_Inge@81234567.html).


Filomena Rebelo 14/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

A sismologia teve um papel relativamente menor no desenvolvimento primitivo das ideias acerca da tectónica de placas, no entanto os sismologistas do observatório geológico de Lamont, Nova Yorque, chegaram à conclusão que a Teoria da Tectónica de Placas desenvolvida a partir da década de 60 do Séc. XX com base nos trabalhos pioneiros de, entre outros, E. Suess, A. Wegener, H. Hess, Vine, Matthews, C. J. Morgan, D. P. McKenzie e R.L. Parker, oferecia, pela primeira vez, uma explicação completa possível para a distribuição das zonas sísmicas da Terra (Oxburg, 1978).

Mapa de distribuição das (http://www.cienciaviva.pt/rede/space/home/anexo1.asp)

placas

litosféricas.


BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Filomena Rebelo 15/16

A partir de meados de 1960 começou a desenvolver-se uma técnica, designada por tomografia sísmica, a qual permite visualizar o que se passa no interior do globo (Lay e Wallace, 1995).

Inversão tomográfica para uma secção do manto da Terra, no Equador. As cores frias representam desvios positivos de velocidade de valores simétricos radiais àquela profundidade e as cores quentes representam desvios negativos de velocidade. (http://www.seismo.unr.edu/ftp/pub/louie/class/plate/velocity.html


Filomena Rebelo 16/16

BREVE HISTÓRIA DA SISMOLOGIA

Em Janeiro de 2000, o USGS (United States Geological Survey) lançou o primeiro mapa quantitativo dos perigos sísmicos globais.

Mapa de risco sísmico global. A escala de cores varia do branco ao vermelho, indicando valores crescentes de probabilidade de ocorrência de actividade sísmica (http://www.geotimes.org/jan00/newsnotes/hazardmap.html).

Profile for Casa Ciências

A História da Sismologia  

Advertisement