Page 1

MA R ÇO 2 0 1 4

EDIÇÃO 15


Pá g in a 2

CONSTRUA A SUA CASA EM APENAS ALGUNS DIAS A sua casa pronta em tempo record por um preço imbatível e com a possibilidade de ser você mesmo a fazer os acabamentos poupando ainda mais Preços mais baratos do mercado Desde 45.000 € Casa modular para qualquer terreno Designs inovadores e modernos

CARLOS SILVA … 963758680 cmsilva@portugalmail.pt


Pá g in a 3

O TRRC regressa em 2014 com 8 provas das quais irão contar as melhores 7 pontuações. Com inicio em Março nas estradas de Penela A comitiva irá no mês de Abril disputar a prova de Miranda do Corvo, sendo o mês de Maio reservado á prova de Condeixa-a-Nova. A primeira fase do TRRC segue até a Freixianda no mês de Junho terminando no mês de Julho com a realização do Raly de Tábua a estreia em provas do TRRC. Após o Verão os concorrentes voltam á estrada disputando no mês de Outubro o Raly das Vindimas em Sebal Grande indo em Novembro até as terras altas da Pampilhosa da Serra e ainda em Novembro para finalizar a prova de Gois como ultima oportunidade de realização de resultados. Espera.se um TRRC 2014 bastante competitivo superando o sucesso de 2013, não só a nível de concorrentes e viaturas bem como a competitividade em provas. A todos um 2014 com muito sucesso Carlos Silva


Pรก g in a 4


Pá g in a 5

Parceria feita entre a FEDIMA e a SicóEco para o TRRC de 2014, onde irá existir um TROFÉU FEDIMA PREMIUM, dentro do TRRC, onde todas as equipas poderão fazer parte do mesmo, TODAS AS EQUIPAS QUE SE INSCREVEREM NO TROFÉU FEDIMA, SERÃO OBRIGADAS A UTILIZAR PNEUS FEDIMA EM TODO O CAMPEONATO DO TRRC DE 2014... Os Pneus Fedima PREMIUM, terão o custo de Revenda da FEDIMA e serão colocados nas casas das Equipas sem qualquer custo em Portes! Iremos Lançar outro post, onde daremos todos as INDICAÇÔES PARA AS ENCOMENDAS DOS PNEUS FEDIMA PREMIUM! Todos os que se Inscreverem no TROFÉU FEDIMA PREMIUM, terão a classificação dada na Geral e no FINAL


Pá g in a 8

V o l um e 1 , E di ç ã o 1

Troféu Rally Regional Centro 2014, o que vai mudar ? A SicóEco levou acabo uma sessão de esclarecimento, onde se pode falar de algumas das alterações para o Troféu rally Regional Centro 2014. Para os que não puderam estar presentes e para os que ainda vieram com alguma possível duvida, aqui fica uma entrevista com José Guedes, SicóEco. Foto Panão: Que novidades vão encontrar as equipas no TRRC 2014 ? José Guedes : Penso que as várias alterações impostas pela FPAK, serão do conhecimento geral de grande parte das equipas, se não mesmo de todas e no TRRC como em qualquer outro rali terão de obedece a regras específicas e no que toca ao TRRC deste ano e por obrigação da própria organização, estas regras irão ser aplicadas já na prova de abertura do troféu, que vai ser disputado juntamente com o CRC, mas sendo as regras para cumprir em todas as oito provas já calendarizadas e publicadas para o troféu de 2014, sendo que uma das novidades vai ter a ver com o parque fechado e de assistência em separado, o que não tem acontecido em edições anteriores. Foto Panão : Quem vai poder entrar nesse parque fechado ? José Guedes : Ao interior do parque fechado apenas as autoridades encarregues da vigilância terão acesso, sendo interdita qualquer operação ou reparação nas viaturas a menos que seja autorizada pelas mesmas entidades e em casos específicos descritos no regulamento particular da prova. Foto Panão : Em relação ao parque de assistência, que novidades esperam as equipas ? José Guedes : Em relação aos Parques de Assistência, os mesmos passam a ser o local exclusivo para as equipas efetuarem toda e qualquer reparação nas viaturas, e onde vão ter um período de tempo para esse efeito que será estipulado pela Organização, sendo por isso proibida toda e qualquer reparação feita nas viaturas por parte dos elementos, mecânicos da equipa, fora do parque de assistência onde segundo o parágrafo 12.1.2 do capítulo XII das Prescrições Específicas de Ralis 2014, qualquer assistência apenas poderá ser efetuada no/s Parques de Assistência ( PA ), no entanto os membros da equipa, utilizando apenas os meios de que disponham a bordo da viatura, e sem qualquer assistência física exterior, poderão efetuar na sua viatura e a qualquer momento todo o tipo de reparações, desde que não em zona interdita, (por exemplo entre a placa de inicio de controlo e a placa de fim de zona de controlo), ficando assim explicito para todos, que assistência pela a equipa de mecânicos, elementos da equipa, só no PA.


T í tul o d o b o l e ti m

Pá g in a 9

Foto Panão : Outra das novidades vão ser as zonas específicas para abastecimento. Como vai funcionar esse processo ? José Guedes : Em relação aos reabastecimentos, o processo será simples, serão zonas onde as equipas terão de reabastecer sendo as mesmas indicadas no Roadbook e onde apenas poderão estar piloto, navegador e um elemento da equipa. Entretanto posso adiantar que em caso de o reabastecimento ser feito em bombas de gasolina as equipas que não utilizarem combustíveis disponíveis nesses locais e utilizarem combustíveis próprios, esse mesmo reabastecimento terá sempre de ser feito no mesmo local e sob as mesmas regras e onde estará sempre um comissário no local, para controlar esses mesmos procedimentos. Foto Panão : Todos estes processos bem como as ligações, entradas e saídas dos parques, vão ter horários a cumprir. Como esperam que poderá correr esta novidade para 2014 ? José Guedes : Sinceramente acho que irá correr lindamente, pois os horários descritos, estipulados, são para cumprir e penso que todas as equipas estarão preparadas para essa novidade, até porque grande parte das equipas já os cumpria em anos anteriores. Mas não iremos deixar de dar atenção à aplicação das respetivas penalizações, que em alguns casos tiverem que ser aplicadas, mas em relação aos horários a cumprir e respetivas penalizações, posso ajudar com alguns alertas onde as equipas terão de ser mais atentas e por exemplo, se entrarem por avanço no posto de controlo, a penalização será de sessenta segundos por fração de minuto, e se entrarem por atraso essa mesma penalização será de dez segundos por fração de minuto. Outra questão que pode ser importante, tem a ver com a partida para a PEC, dispondo as equipas de vinte segundos após a sua hora ideal de partida, para iniciarem a PEC e saírem da placa de fim de zona de controlo, pois caso contrário serão imediatamente desclassificados, já nas Super Especiais e em caso de erro de percurso descrito no Roadbook a penalização será sempre o melhor tempo vezes dois mais sessenta segundos. E falando em penalizações devo alertar para dois pontos importantes, sendo o primeiro que, qualquer equipa que chegue ao controle com um atraso de quinze minutos Inclusive, será recusada à partida. Segundo ponto, qualquer equipa com um atraso superior a trinta minutos sobre o tempo dado para percorrer a distância entre dois controlos horários consecutivos, ou um atraso superior a quarenta e cinco minutos no final de cada secção e ou etapa do rali, bem como um atraso na totalidade do rali superior a sessenta minutos, ditará a exclusão automática da equipa a pronunciar pelo Diretor de Prova. Foto Panão : Aproveitando o tema Super Especial, que pneus poderão ser utilizados este ano ? José Guedes : Essa é uma questão que irá ser descrita no Regulamento Particular da Prova, o qual irá ser entregue a todos os concorrentes, mas para o TRRC 2014 apenas serão permitidos pneus de terra, incluindo as Super Especiais, quer as mesmas sejam mistas, terra e asfalto, quer sejam totalmente em asfalto, sendo que a organização, se assim o entender, poderá mudar o tipo de pneus mas será sempre descrito no regulamento da prova. Mas minha opinião e por uma questão de custos, de um modo geral concordo que os pneus sejam de terra pois sabemos que nem toda a gente tem pneus próprios para a SE e também não é na SE que se ganha ou perde um rali, mas é apenas a minha modesta opinião, este assunto estará sempre sob a tutela da direção da prova, agora se os rally são na sua totalidade em terra, os pneus têm de ser de terra e essa regra é praticada em todo o lado. Aproveito para deixar os meus votos de confiança, a todas as equipas inscritas no TRRC 2014.

Foto Panão 2014


Pรก g in a 10


Pá g in a 11

Modelstand 2014 arranca em Penela Depois de muitos avanços e recuos motivados pelo fim do Open e por dificuldades no acerto do calendário, o Desafio Modelstand 2014 estará na estrada no dia 22 de março. O calendário de provas foi reduzido de oito para apenas seis provas, sendo que apenas cinco contam para efeitos de pontuação à geral. Outra novidade é que a quinta e sexta prova do Desafio Modelstand terão uma bonificação de pontos de 25% e 50% respectivamente. A primeira prova será o Rali de Penela, dia 22 de março, seguido do Sata Rali dos Açores, realizando-se depois Vidreiro, Viana do Castelo, Mortágua e por último Amarante/Baião. Quer isto dizer que depois de duas provas em terra, seguem-se três de asfalto, fechando-se a temporada novamente em terra. O montante de prémios a tribuir em 2014 no Desafio Modelstand ronda os 50.000 euros, dos quais 9.000 euros serão para o vencedor da competição. Espera-se mais um vez uma boa adesão de pilotos, naquela que será a última edição do Desafio Modelstand.


Pá g in a 12

Lynx Racing Team de regresso ao TRRC Após o azar de 2013 a LRT vai regressar ao TRRC para fazer cinco rallys. O ano de 2013 foi de estreia nas andanças dos rallys, tanto para Tiago Silva como para Henrique Rodrigues que fizeram a estreia na prova de Miranda do Corvo, mas que acabou por ser a única em que participaram no Troféu Rally Regional Centro 2013, devido a problemas que se revelaram mais graves do que faria parecer mas “a Lynx Racing Team está ansiosa pelo inicio do TRRC, competição em que vamos voltar a participar em este ano, onde esperamos que os arreliantes problemas com a caixa de velocidades não se voltem a repetir, mas a equipa mantém a moral elevada e o optimismo de que as coisas vão correr melhor este ano” foi adiantando Tiago Silva aproveitando para falar do Peugeot 205 Gti que “a equipa vai trazer novamente ao TRRC pois trata-se de um carro que gostamos bastante de conduzir e que tem um bom equilíbrio de performance e este ano estamos a tentar melhorar algumas coisas no carro para evitar os dissabores que tivemos com a caixa, bem como alguns melhoramentos ao nível da transmissão, isto já depois de termos melhorado a suspensão dianteira, com a colocação de molas de rebaixamento que nos vão permitir ajustar melhor a altura do carro” disse o piloto da Lynx Racing Team. Em relação a presença da LRT no troféu e “por questões orçamentais, apenas prevemos estar presentes em 5 cinco das oito provas de um troféu onde é de louvar o esforço da SicóEco na organização do TRRC, nomeadamente mantendo os custos de participação bastante baixos, especialmente quando comparados com os restantes ralis em Portugal, mas ainda assim, não é fácil ter um

Clã Eliseu pronto para o TRRC 2014


António Santos aposta no TRRC 2014

Pá g in a 13

António Santos com ambição para tentar o melhor resultado possível. Vai ser a primeira vez que António Santos se vai inscrever no Troféu Rally Regional Centro, embora já tivesse feito uma ou outra prova do troféu em anos anteriores, pelo que “não vai ser fácil entrar já com ritmo na prova de Penela, uma vez que estou parado há algum tempo a ferrugem é muita, (sorrisos) e este ano vou contar com o meu mano que se vai sentar ao meu lado” disse o piloto de Poiares, que de seguida nos falou do carro que está “a ser alvo de uma pequena revisão, uma vez que fui ao rally de Góis para ganhar ritmo e só ganhei foi nervos, por termos abandonado com problemas mecânicos” disse Toni como é conhecido pelos amigos. Em relação ao que poderá ser a sua presença no TRRC deste ano, o piloto do Golf diz ” estar a trabalhar para podermos estar presentes em pelo menos seis provas do troféu, mas vamos andando e vamos vendo como vai ser”, pois a dupla de manos vai encarar este ano de forma a que “tanto para nós como para o publico possa ser uma diversão e convívio com esta grande “família” que faz parte do TRRC, mas como é lógico vamos dar o melhor de nós dentro das nossas possibilidades, pois sei que as primeiras provas não vão ser fáceis devido a falta de ritmo e ao desconhecimento das provas”, que serão oito as que compõem este ano o calendário de um troféu onde “vamos participar com ambição e queremos o melhor resultado possível na tração, embora tenhamos a noção que não vai ser fácil, porque na minha opinião a tração dianteira, onde nos incluímos vai ser muito disputada, tem boas equipas bem como as outras classes e acho que estão reunidas condições para termos um grande troféu…” concluiu o António Santos. Pensamos fazer todas as provas do TRRC, mesmo tendo de deitar uma fora. O Clã Eliseu, António Eliseu Pai e Ivo Eliseu filho, já se tornaram parte da família que compõe o Troféu Rally Regional Centro sendo habitual a presença da Eliseu Competição nas provas do troféu, embora na parte final do TRRC 2013 não tenho estado nas ultimas provas, mas por motivos profissionais que impediram Ivo Eliseu de acompanhar o Pai nas ultimas três provas do troféu. Para este ano tudo está pronto no seio da equipa Eliseu, “o carro está pronto desde a prova de Penela e é lá também que vamos voltar à competição assim o Ivo possa, mas ele vai falar com os patrões para poder estar disponível nos fins de semana dos rallys, mas em principio vamos estar presente nas provas todas” disse o piloto de Tábua que para o troféu de 2014 espera poder “fazer um campeonato dentro do que temos feito e embora não sejamos dos mais rápidos, também esperamos continuar sem estragar muito o carro, pois como te disse espero fazer as provas todas, mesmo tendo de deitar um rally fora mas que também será o nosso pior resultado” disse Eliseu passando de seguida a falar sobre um “desejo”, que não é só da parte da Eliseu Competição e sim de mais equipas e que passa “por termos classificativas maiores que as que temos actualmente, mas isso também é uma situação que não deve ser muito fácil de gerir, para algumas das Organizações das provas que compõe o troféu” concluiu o piloto de Tábua.


Pá g in a 14

João Ribeiro de volta ao TRRC, com José Lavrador. No TRRC por prazer e para dar algum espectáculo às pessoas que gostam de nos ver passar. Após um final de 2013, onde uma lesão nas costas o impediu de terminar o Troféu Rally Regional Centro, João Ribeiro está de regresso “com uma dupla onde o regresso ao meu “velho” navegador, muito mais rodados do que quando formei dupla com o Rafael que se iniciou o ano passado nos rallys, mas foi com muito orgulho que fui navegado pelo filho em 2013″ disse João Ribeiro. Quanto ao IX que está a ser alvo de uma revisão e “para o qual comprei um motor novo, mas ainda não vai ser estreado em Penela se conseguir ir, pois primeiro vou ter de me testar a mim mesmo a ver se me aguento, se não tenho que mudar para tração simples e asfalto…. mas parar é que espero não ter de o fazer” frisou o piloto de Porto de Mós adiantando de seguida que “gostava de fazer as provas todas, mas não deve ser possível por vários factores incluindo o financeiro, apesar de este ser um troféu barato em relação ao desporto em questão e não é propriamente um troféu de chinquilho neste que é um desporto caro e por isso mesmo temos que apostar numa participação pelo prazer no mesmo e dar algum espetáculo às pessoas que gostam de nos ver passar, até porque não temos andamento, nem armas para mais…mas estamos aí para dar o nosso melhor, abraço a todos e até Penela” concluiu João Ribeiro.

Eduardo Silva no TRRC com as mesmas armas. Eduardo Silva com época preenchida onde se inclui também o TRRC. Na Eduardo Silva Competição já começa a ser habitual incluir o Troféu Rally Regional Centro na lista de eventos a cada ano que se avizinha e para a dupla que viaja desde Santarém, esta será uma época bastante preenchida mas “em relação ao TRRC 2014 já formalizámos a inscrição da dupla Eduardo Silva / Joaquim Marçal que será a mesma do ano 2013″ afirmou Joaquim Marçal que de seguida nos falou do E36 que ” está a ser alvo de uma revisão geral, está desmontado neste momento afim de podermos de forma mais eficaz, verificar alguns pontos que pensamos serem importantes e que podem ser a chave da questão mesmo”. Para a época que se avizinha e que vai ser bastante preenchida, podendo “ser difícil cumprir todo calendário do TRRC 2014 porque outros projetos se levantam, assim como a nossa participação no Fafe Rally Sprint, Rally Portugal e também algumas participações no Campeonato Regional Sul, mas de qualquer forma lá estaremos para mais um TRRC” frisou o mesmo aproveitando de seguida para nos dizer o que esperam para o troféu deste ano onde “as expectativas são grandes e onde se antevê ainda mais competitividade em todas as classes, assim como a introdução de um parque fechado e timings de assistência por cada ronda, que nos parece ser uma grande melhoria para um troféu onde mais uma vez contamos com a experiência da SicóEco para as grandes organizações a que nos habituaram”, concluiu Joaquim Marçal.


Pá g in a 15

Gilberto Costa com tudo pronto para o TRRC 2014. Piloto de Alenquer com a JAC Sport no TRRC. Gilberto Costa, vai participar na edição de 2014 do Troféu Rally Regional Centro, onde o piloto de Alenquer espera ter mais sorte que no ano passado e para a edição deste ano “o Trifene foi alvo de uma revisão a ver se consigo fazer um troféu tranquilo, sem andar sempre a ficar a ver os outros passar, que para isso já chegou o ano passado” adiantou Gilberto Costa que em jeito de brincadeira disse ainda que “a única alteração para este ano foi ter tirado alguns autocolantes para ver se fica mais leve e aproveitei e segredei-lhe umas coisas ao ouvido”. Para este ano o piloto da JAC Sport, está ainda “a negociar com os patrocinadores afim de conseguir alguns apoios para este ano, mas para já o único que é certo é o de cá de casa” disse entre sorrisos, dizendo de seguida que “este ano quem se vai sentar ao meu lado é um navegador da velha guarda, o Luís Vaqueiro e embora nunca tenha andado com ele espero conseguir fazer alguns quilómetros antes do rally de Penela para nos ambientarmos um bocado dentro do Trifene” no qual o piloto de Alenquer espera “fazer as oito provas do troféu, sempre com o objetivo de tentar andar o melhor possível mas sem esquecer também a parte da diversão que é sempre boa para nós e para o muito público que normalmente costuma estar a ver as provas do troféu que estou a desejar que comece, para poder rever os amigos que fiz na família do TRRC”, concluiu Gilberto Costa.

Paulo Brás, de Paredes para o TRRC Espero fazer a totalidade das provas e conhecer a família do TRRC. A segunda equipa da Antunes Motorsport Racing Team, que vai fazer o Troféu Rally Regional Centro 2014, vem de Paredes e é composta pela dupla Paulo Brás / Francisco Martins que vão utilizar um Peugeot 306 Kit Car, “carro que apenas estará pronto para a segunda prova do troféu, uma vez que neste momento o carro está a ser alvo de uma profunda revisão na qual quase que posso dizer que estou a fazer o carro do zero” disse Paulo Brás, adiantando que o carro que “iremos utilizar em Penela será o Peugeot 205, da Antunes Motorsport com que já fiz algumas provas o ano passado, depois de o 306 ter entregue a alma ao criador no Rally do Oeste” esclareceu o piloto de Paredes, que neste momento apenas tem o apoio da Antunes Motorsport, estando no entanto a negociar parceiros para 2014, onde “espero fazer mais rallys que em 2013 onde só marquei presença nos rallys do Oeste, Mesão Frio, Guimarães e Viana do Castelo tendo feito pelo meio a rampa de Porto de Mós. Para as oito provas que compõem o TRRC, Paulo Brás espera “fazer sete das oito provas, eventualmente as oito (sorrisos), vamos ver como corre o troféu, mas a ideia inicial é fazer a totalidade das provas, sendo que teremos de “deitar fora” uma prova, num troféu onde vamos andar lá dentro para fazer o melhor possível, divertirmo-nos é certo, mas dar o nosso melhor sempre que possível num troféu que vamos conhecer e conviver com a tão famosa família do TRRC, o que será certamente interessante”, concluiu o piloto de Paredes.


Pá g in a 16

Mário Pires de regresso à competição no TRRC. Mário Pires está de regresso à competição ao fim de três anos. Ao fim de três anos Mário Pires vai regressar ao ativo, apesar de ter feito uma prova, Rampa de Porto de Mós o ano passado, o piloto de Alenquer tem estado arredado dos rallys onde vai regressar este ano e com o Troféu Rally Regional Centro, que tem acompanhado mas como espectador. Para o que pode ser este ano de TRRC, Mário Pires começou por dizer que “já estou inscrito no troféu onde conto fazer quatro a cinco provas, com o velhinho Escort RS de Gr 4, e com o meu navegador de sempre, o Pedro Maia” adiantou o mesmo para de seguida nos dizer que “estou ainda a reunir com os patrocinadores a fim de conseguir reunir condições, para poder fazer o troféu todo, mas pelo menos para as tais quatro provas as coisas estão orientadas”. Quanto ao Escort que a equipa Escort Rally Sport irá utilizar no troféu, o mesmo “está a ser revisto para evitar dissabores, pelo menos tentar que isso aconteça, porque para fazer frente ao desafio que é o TRRC não faria sentido não fazer uma revisão”, disse o Mário Pires aproveitou também para falar das expectativas para o desafio que aí vem dizendo que ”as nossas expectativas passam por andar o mais depressa possível, ou seja “prego a fundo, (sorrisos) divertir-mo-nos que nem uns doidos e dar o máximo espetáculo para o “estimado público” do centro, que são o povo que melhor recebe a malta dos ralis, para não falar dos belos petiscos que têm sempre à nossa espera” concluiu o piloto de Alenquer.


Pá g in a 17

Bruno Neto vai marcar presença no TRRC 2014 No TRRC para tentar as oito provas e conhecer todo o troféu. Bruno Neto vai regressar aos rallys no Troféu Rally Regional Centro 2014, onde se vai fazer acompanhar de Rodrigo Rodrigues. Num carro preparado pelo piloto de Leiria, “o BMW E36 compact é o eleito, que num anterior chassi já nos deu muitas alegrias” foi dizendo Bruno Neto. No que ao troféu e ao ano competitivo diz respeito, o piloto de Leiria espera “financeiramente e também profissionalmente, vamos ver se conseguimos fazer as oito provas, o que seria o ideal, para tentar pontuar o máximo possível e dessa forma ficar a conhecer todas as provas” adiantou para de seguida dizer que “de inicio as nossas expectativas passam por tentar perceber onde nos podemos colocar em relação a concorrência e só depois traçar objetivos mais concretos, para um troféu em que todas as provas serão novidade para nós, tirando parte do troço da Freixianda. Para terminar Bruno Neto, diz que “espera tirar o máximo de proveito nas provas em marcarmos presença, mas acima de tudo divertir-me bastante com o Rodrigo e com todos os amigos que estão connosco” terminou o piloto de Leiria.


Pá g in a 18

Sérgio Silva em mais um ano de TRRC. Sérgio Silva vai voltar a disputar o TRRC O piloto Sérgio Silva, prepara-se para mais uma época no troféu Rally Regional Centro, onde para este ano vai contar com Marco Neves a seu lado e com o Peugeot 309 com que fez o troféu no ano passado, onde “tive alguns dissabores mas coisas que só acontecem a quem lá anda dentro”. Quanto ao carro pouco há a revelar para 2014, pois “o Peugeot, apenas foi alvo de uma revisão, não estando previsto nenhum “upgrade”, nem nenhuma alteração relevante”, disse o piloto de Almoster. Para este ano os objetivos passam “por tentar fazer o maior número de provas e esperar que os azares do ano passado não se repitam este ano, para que assim possa desfrutar ao máximo de um troféu que vai ter bastante concorrência e onde vou com o intuito de me divertir ao máximo, mas claro que sempre que possível tentarei dar o meu melhor” frisou Sérgio Silva.

Overstep apresenta projeto para 2014, com Jorge Ribeiro e Duarte Neves A OVERSTEP Racing apresenta novidades para 2014 A pouco menos de um mês para a abertura do TRRC, a OVERSTEP Racing anuncia os projetos alinhavados para a época 2014, onde a participação no Troféu Rally Regional Centro com dois carros está para já confirmada no arranque do campeonato. A equipa analisou cuidadosamente os vários campeonatos a disputar, após as mudanças introduzidas pela FPAK, no final do ano passado, e decidiu apostar uma vez mais naquele que é sem dúvida o mais vantajoso e rentável, dado os custos reduzidos, a proximidade, o grande número de participantes e o fantástico ambiente que se vive pelo TRRC. Contando com uma dupla de iniciados, composta pelos irmãos Neves, Duarte e Miguel, ao volante de um Renault Super 5, que este ano incorporam a OVERSTEP Racing, iremos contar também com a presença do já conhecido Seat Marbella “amarelo”, conduzido pelo campeão Jorge Ribeiro e navegado por Daniel Pereira. Apesar de ainda estarem a ser ultimados os financiamentos para a época, a primeira prova está assegurada, e as duplas estão muito motivadas a dar o seu melhor, na primeira prova que se disputará já a 22 e 23 de Março no Rali de Penela. Se os apoios forem conseguidos, e a época assegurada, o Jorge Ribeiro será uma mais-valia para a equipa, pois demonstra que apesar de ter sido campeão, o TRRC mostra-se uma excelente escolha, pois tem todas as qualidades necessárias sem os exageros orçamentais exigidos noutros campeonatos. Para Jorge Ribeiro: “As expectativas para o TRRC, são acima de tudo ser o mais rápido e regular possível, aliando a isto a diversão e a oportunidade de voltar a correr. Quero dar o meu melhor para obter um bom posicionamento na classe dos carros com tração dianteira, mesmo sabendo que a concorrência é grande. Estamos preparados para assumir os riscos e garantir ao mesmo tempo que os nossos parceiros rentabilizam assim as suas apostas.” Para Duarte Neves: “O nosso objetivo é acima de tudo fazer o campeonato completo e aproveitar o máximo para a nossa aprendizagem. Estamos motivados por ter a OVERSTEP a apoiar-nos com a sua experiência o que nos ajudou a orientar melhor o projeto e a definir estratégias. Acreditamos que a presença do Jorge Ribeiro nos vai ajudar a trocar conhecimentos e aprender com o campeão.” Com o intuito de motivar quem nos acompanha nestas “viagens” e tentando sempre divulgar da melhor forma o nosso trabalho, este ano a OVERSTEP Racing, fez uma parceria com a Foto Panão, que será um instrumento importantíssimo para recolher e divulgar com qualidade as imagens das provas. Outras ideias estão a ser construídas pela equipa, nomeadamente a criação de um Troféu Virtual OVERSTEP, mas das quais iremos passar informação mais concreta, assim que estiver tudo afinado.


Pá g in a 19

Henrique Silva com Nuno Rodrigues da Silva no TRRC Projecto JG Sport Fedima para 2014. Após ter sido convidado para fazer duas provas como carro zero no TRRC em 2013, “a escolha e o sentimento só poderia passar por participar neste troféu como concorrente e tenho de ser sincero, a família do TRRC era-me completamente desconhecida e foi uma agradável surpresa, para mais não conhecendo eu quase ninguém, mas posso dizer que de uma maneira geral toda agente me recebeu de braços abertos, quer SicóEco como as equipas”. Em termos de competição para o TRRC 2014, “a ideia é fazer o maior número de provas possíveis, neste momento é difícil para mim dizer que sim por uma questão de datas mas a ideia é participar no troféu 2 RM e claro, fazer o melhor resultado possível, num carro que neste momento está a ser alvo de uma revisão profunda estamos a melhorar alguns aspectos para que possamos ser mais rápidos em prova, onde para já a ideia será ganhar ritmo nesta primeira fase”. Em termos de Navegador, “o Pedro Ré este ano infelizmente não vai poder participar nas provas todas, sendo que neste lugar vai estar o Nuno Rodrigues da Silva, pelo menos nas primeiras provas do troféu, num encontro que já tinha sido falado o ano passado para participarmos no Sata ou no Rali de Portugal, mas o Nuno tinha compromissos profissionais que impediram esses projectos, de maneira que é óptimo poder contar com o Nuno e todo o seu conhecimento dentro do carro nas provas do troféu”. Para além desta novidade, “este vamos este ano festejar os 50 Anos da Joaquim Gameiro, a quem gostava de aproveitar para agradecer por tudo o que o Hélder Costa, a sua família e o Ricardo Marques me têm dado ao longo destes anos, onde o Ricardo era a pessoa que fazia parte da assistência quando o Hélder foi campeão, de maneira que é óptimo contar com a sua sabedoria e conhecimento que tem nestes carros”. Para este ano Henrique Silva vê um sonho realizar-se, uma vês “que é muito bom ver a empresa Fedima Tyres a participar num troféu de ralis, penso que para a maioria das pessoas vai ser uma novidade positiva”. Antes de terminar, o piloto de Porto de Mós, não quis “passar sem deixar uma palavra de apreço e consideração ao Carlos Miguel sem dúvida um Homem com um grande H.”, concluiu. Abraço, Henrique Silva


Pá g in a 20

O Clube DouroXtreme realizou, dia 2 de Fevereiro, o III Enduro Clube DouroXtreme para motos e quads em São João da Pesqueira. Esta edição consolidou definitivamente o evento que procura oferecer, para além de um bom teste aos mais profissionais, a experiência num evento pouco usual na região a todos os participantes e dinamizar tudo o que seja inerente à prática. Com uma boa organização e grande afluência do público, esta edição contou 55 participantes entre motos e quads, descobrindo-se nomes bem conhecidos do motocross e enduro nacional que não faltaram a este grande evento e dia de convívio. Com um excelente dia para a prática e espectaculares paisagens sobre o rio Douro, a corrida funcionou num sistema resistência (maior número de voltas em 1 hora para definir posições cimeiras), dividida em motos e quads. O percurso, com um total de 3kms, foi constituído por duas partes. Uma parte na pista de motocross, criada pelo Clube, conseguindo mais espectáculo para o público, e uma parte mais rápida e técnica. Depois de uma renhida corrida, subiram ao pódio nas motos de duas rodas, todos com um total de 15 voltas, o participante nº 30 Rui Rodrigues em terceiro lugar, em segundo o participante nº 25 David Santos, e em primeiro lugar o participante nº 33 José Borges. Nas motos de quatro rodas, José Ribeiro participante nº 50 conquistou o terceiro lugar com um total de 16 voltas, Firmino Salazar participante nº 2 ficou em segundo lugar com 17 voltas, e em primeiro lugar João Vale participante nº3 com um total de 17 voltas. Em quarto lugar nos quads ficou Daniel Silva e nas motos Fábio Gil, levando para casa óculos EKS, oferta da RaceSpec Motos. Na quinta posição ficou José Novo nos quads e Carlos Pedrosa nas motos, recebendo joelheiras, oferta da RaceStars Racing. Foram ainda distinguidos os participantes menos sénior Davide Barreleiro com 16 anos e o participante mais sénior Fernando Sousa com 56 anos, entre outras ofertas. O Clube DouroXtreme agradece a todos os participantes e espectadores que estiveram connosco no III Enduro Clube DouroXtreme e que nos proporcionaram momentos únicos e inesquecíveis. Gostaríamos de agradecer às mais de 40 pessoas que estiveram envolvidas na realização deste evento, zelando para que tudo corresse sem falhas. Também não nos esquecemos dos demais apoios, a eles o nosso muito obrigado por terem acreditado no trabalho do Clube e no sucesso deste evento. Agradecemos por isso à TerraPlanagens Salta e Filho, Produtor Agrícola Luís Fonseca, CFL Offroad, em especial ao Srº Carlos Lourenço, à Pro Circuit, RaceSpec, Cooperativa Agrícola de São João da Pesqueira, 4MX Racing, QuadRacing, à EKS, RaceStars Racing , Shogun e Rei do Espeto. O Clube DouroXtreme demonstra de uma vez por todas com este evento a sua grande capacidade de trabalho e dedicação, para além de provar que o desporto TT é bem recebido entre a população e que é dinamizador deste concelho e região.


Pรก g in a 21

CONSTRUA A SUA CASA EM APENAS ALGUNS DIAS


Pá g in a 22

V o l um e 1 , E di ç ã o 1

CRONICA RALI SERRAS DE FAFE 2014 Mais uma vez os espectaculares troços da zona de Fafe foram palco do inicio Campeonato Nacional de Ralis neste ano 2014. Um Campeonato que seja como for esteve em grande nesta primeira prova. Com uma lista de inscritos composta por ate 4 S2000 (Moura e Meireles aos que se uniran o estonio M. Kangur e o ucraniano O. Tamrazov em 2 Ford Fiesta da AT Rally Team), 3 dos novos Fiestas R5 -Barros, Salvi e o campeao portugues Rui Madeira, que retornava á competiçao neste ano-, e varios R4 para pilotos tais como Adruzilo Lopes ou Jose Pedro Fontes, a cereja no topo do bolo foi o facto de ter um Ford Fiesta RRC da AT Rally Team nas maos de Bernardo Sousa, na tarefa de carro “0”. As intençoes de Sousa, assim como de Kangur e Tamrazov (convidados pelo proprio Sousa) foram ganhar ritmo e ficar habituados aos seus carros, para encarar á proxima época no WRC-2. Para completar isto, o rali tambem contava para o Campeonato Regional Norte, com uma incriçao muito boa composta por nomes como Fernando Peres ou Vitor Pascoal em Mitsubishi EVO, Daniel Nunes com C2 R2MAX, assim como os habituais Luis Mota de EVO IV ou Antonio Oliveira com o seu 205 GTI. Os troços eram os habituais dos ultimos anos em Fafe; dupla passagem a Montim e Lameirinha na parte de manha, mais uma ultima passagem por Luilhas, encurtado no inicio este ano. Ja na tarde o esquema era Luilhas e Sao Pedro, tambem com dupla passagem por esses troços. A grande quantidade de chuva que houve nas semanas anteriores fazia antever problemas (nomeadamente na parte inicial de Sao Pedro, percorrida ate 4 vezes), mas na hora da verdade as piores zonas estiveram na parte final de Luilhas. O rali arrancava no primeiro troço ja com os problemas de varios pilotos, com destaque para Joao Barros que veio como o seu novo Fiesta R5 e teria problemas com a transmissao dianteira. Armindo Neves desistia tamben neste primeiro troço com problemas na bomba de oleo do seu Fiat Punto. Nestes primeiros troços tambem ficaram fora de prova Jose Pedro Fontes com problemas de motor no Subaru, e a dupla Carlos Martins-Pedro Peres depois de um toque com uma pedra tamben no troço inicial. Adruzilo Lopes teve problemas neste inicio com o cabo do acelerador, e Ricardo Teodosio fazia um piao e despois dava um toque que lhe fazia perder tempo e penalizar. Ricardo Moura controlava na liderança da classificaçao geral no fim da parte de manha, com um Pedro Meireles de menos a mais que ficava no segundo lugar. Entre os Fiesta R5, Rui Madeira aguantava na terceira possiçao,. O andamento da maioría dos pilotos nestes primeiros troços era muito elevado, com o estrangeiro Kangur ainda em adaptaçao ao carro e aos troços portugueses. Joao Correia tambem dava nas vistas nesta parte de manha, com um ritmo muito espectacular no EVO IX. Nas 2RM tinhamos varios pilotos estreando carro novo, Gil Antunes e Ricardo Marques com 2 novos Peugeot 208 R2. Mais pilotos nesta categoría eram Paulo Neto em DS3 R3T ou Diogo Gago e Roberto Canha os dous em Citroén C2 R2MAX, ou Marco Cid no Clio S1600 ex Barros. Gago desistia rapidamente pelo que Gil Antunes ja no final da manha dominava á vontade, com Paulo Neto no segundo lugar e Marques em terceiro, tambem con bastante diferença de tempo. Nos dois ultimos troços da manha, os concorrentes do Regional Norte saiam á estrada com Fernando Peres impondo ja o seu andamento. Surpresa seria Daniel Nunes com o pequeño C2, a dar muita guerra aos 4x4. O piloto ja nos dias anteriores falava das boas vibraçoes que aquele carro lhe transmitia, dando nas vistas ao numeroso publico com um andamento dos mais espectaculares de todo o rali. Ja na parte de tarde, o troço de Luilhas e o seu piso muito degradado pelas chuvas e o inverno (especialmente na zona de meio para o fim), deixava de fora o Skoda de Ricardo Moura após ter partido o carter numa pedra. O seguinte a passar pelo troço era Meireles, que começou a gerir a vantagem ao ver-se na liderança. O segundo nesse momento (a meio minuto do Meireles) era Kangur em Fiesta S2000, discutindo a posiçao com Rui Madeira numa luita muito apertada. O piloto da Estonia melhorava muito os tempos nas segundas passagems, e começou a ganhar troços na parte de tarde face a uns retoques que fez na suspenssao,. Muito espectacular nos troços, o publico ficava fascinado com seu andamento assim como com o Bernardo Sousa, que no Fiesta RRC ja era uma das grandes atracçoes do rali. Alguns preguntavam quais serian os tempos dele en relaçao aos concurrentes do nacional. Finalmente nos ultimos troços Kangur subia até só 1.3 seg de Meireles, ficando em segundo lugar num final de rali dos mais discutidos dos ultimos anos no CNR. Rui Madeira regressava em grande aos ralis completando o podio, e Adruzilo Lopes rematava em quarto lugar apos os problemas de acelerador do inicio. Em quinto lugar chegava um Diogo Salvi que continuava a evoluir com o carro, uma estreia excelente para este piloto no nacional de Ralis. Em 6º surgia Ricardo Teodosio, muito espectacular nos troços. Foi o melhor Gr N. Atrás dele ficou Joao Correia em EVO IX tambem muito espectacular e consistente. Nas 2RM Gil Antunes nao deu qualquer hipotese aos adversarios, vencendo nesta estreia do 208 R2. Paulo Neto terminou em segundo lugar e Ricardo Marques em terceiro. A historia do Regional Norte teve um nome: Fernando Peres. Ganhou 3 dos 4 troços e teve um andamento que arrepiava nas bermas da estrada. Pascoal muito contente com o seu carro ficava em segundo. Apesar de ter terminado o carro muito em cima da hora, viu-se surprendido pelo excelente comportamento do mesmo nos troços de fafe.. O ultimo lugar do podio foi para Nuno Cardoso, com Luis Mota a discutir a posiçao ate o fim. Daniel Nunes ficou em quarto lugar Este 2014 foi mais um grande rali em Fafe, com uma enchente de publico como nao se via ha muito tempo nesta prova. Houve alguna zona como por exemplo os ganchos de Luilhas e o salto posterior, que criaram problemas na segurança (zona do salto). Ninguem esperava tanto publico. Zonas com o Confurco, a Pedra Sentada ou o troço de Montim tambem ficaram cheias. Destaque para o muito publico que se deslocou desde a Espanha, muitos atraidos em anos anteriores por causa do rallysprint que se faz com antevisao do WRC, e que cada ano voltam cada vez mais ao rali das Serras de Fafe.

Correspondente:

David Irago


T Ă­ tul o d o b o l e ti m

PĂĄ g in a 23


Pá g in a 24

Ainda sem estar defenida a nova época a M.S.SPORTS tem apenas como garantidas a sua presença em 4 provas do TRRC 2014. As escolha para já vão para os Ralis de Condeixa, Freixianda, Sebal e Gois, podendo no entanto surgir algumas alterações dependendo dos patrocínios que se vierem a conseguir. Estando ainda em fase de negociação a aquisição de nova viatura prevê.se no entanto que esta época seja feita novamente com o Peugeot 205 4x4, o qual irá sofrer uma revisão antes do arranque para a nova temporada. Ainda não é certo também qual o navegador que este ano acompanhará CARLOS SILVA, nas provas a realizar estando neste momento a serem estudadas algumas hipóteses.

Evo Cup já não se vai realizar

A Evo Cup, troféu monomarca que pretendia, esta época, juntar no Campeonato Nacional de Ralis os Mitsubishi Lancer Evo 6, já não se vai realizar. O projeto da Teodósio Motorsport acabou por não se concretizar pois, conforme explica o Ricardo Teodósio, “não há regulamento, nem obtivemos da FPAK as respostas que pretendíamos e, mais importante que isso, também não apareceram pilotos suficientes para podermos viabilizar a competição. Num ano economicamente difícil, faltaram também patrocinadores que ajudassem a suportar o projeto”.


Pรก g in a 25


Pá g in a 26

Foi recente fundada no Algarve, mais concretamente em Portimão, a primeira Escola de Ralis em Portugal, numa iniciativa de Paulo Soares Da Costa, um amante e apaixonado por desporto motorizado, mais precisamente dos Ralis, com 12 anos ligado a este desporto como navegador e piloto. Depois da PSC Sport Events, entidade que organiza eventos relacionados com o desporto automóvel, surgiu a PSC Rallye School Algarve, "pois vi que tínhamos espaço para estas estruturas em Portugal e no Algarve, sendo a primeira escola de rali em Portugal e com terreno próprio para esse efeito", refere Paulo Soares Da Costa. PSC Rallye School tem cursos de Rali e TT, tendo como instrutor principal Ricardo Teodósio, dispondo a escola para o efeito de dois carros, um 4x4 e outro 4x2. e cursos adequados para todos, com ou sem experiencia nestas modalidades. A PSC Rallye School tem terreno próprio e privado com 50 hectares com 10 troços possíveis e um circuito para a Ralllye School fazer cursos de piloto e de navegador. Este espaço está também disponível para alugar para outras acções. Refira-se ainda que a PSC Competições Rally Team tem duas viaturas de competição, Mitsubishi Evo VI e Opel Corsa R 1.6 GSI 16v, que estão disponíveis para alugar para Ralis e Slalons com assistência incluída, sendo as mesmas usados nos cursos. Mais informações Paulo Soares Da Costa +351937372304 +351934780111 psc.sportevents@gmail.com rallyeschoolalgarve@gmail.com

Escola de ralis em Portimão


Pá g in a 27

Segundo o site Rallye Magazin, o piloto alemão Aaron Burkart, campeão mundial da J-WRC em 2010 com a Suzuki Sport Europe, poderá regressar ao WRC com o apoio da marca de pneus Hankook. Segundo o piloto alemão: " O objectivo é participar em pelo menos seis provas do Mundial com um Ford Fiesta RS WRC". Confrontado com esta notícia, Mike Patterson o Motorsport Manager da Hankook afirmou que: "É verdade que estamos a realizar intensas negociações e gostaria de trabalhar com Aaron..." A dupla portuguesa Renato Pita / Hugo Magalhães viram chegar à equipa um novo patrocinador: a Meo. A prova de estreia esta temporada do Peugeot 208 R2 está marcada para o próximo Circuit of Ireland Rally em Belfast, terceira prova pontuável do Campeonato Europeu de Ralis a ser disputado entre os dias 17 e 19 de Abril. Giandomenico Basso, o vencedor da ultima edição do Rali Vinho Madeira, participará esta época com um Ford Fiesta R5 no Campeonato Italiano de Ralis com um Ford Fiesta R5 movido a gás. Segundo a notícia avançada pelo site italiano Rally.it esta probabilidade já durava algumas semanas, tornando-se agora esta notícia oficial. A Piemonte BRC Gas líder mundial na produção deste equipamento, revelou hoje o seu programa desportivo formalizando a sua participação no CIR. O Fiesta R5 utilizará pneus Michelin e assistência técnica estará a carga da OMP . A estreia do carro está programa para o próximo Rally del Ciocco e será apresentado à imprensa no próximo dia 7 de março. O piloto francês Quentin Gilbert estará presente em 4 ou 5 provas do WRC -2 com um Ford Fiesta R5 com o apoio da M-Sport. Piloto Echappement Mag em 2009, Vencedor do Troféu Citroën Racing Trophy 2012 em França , e segundo classificado no ano passado da Citroën Top Driver, além do seu programa na WRC-3 para esta temporada, fará a sua estreia na WRC-2 já no próximo Rally México. Segundo Quentin: " O meu muito primeiro contato com a M-Sport foi no verão de 2012, quando a revista Echappment organizou um teste com um Ford Fiesta RS WRC de Jari-Matti Latvala. Nessa altura o Malcolm Wilson prometeu acompanhar meu progresso, mas eu nunca imaginei que poderia fazer parte desta equipa dois anos mais tarde! Com o apoio contínuo dos meus patrocinadores e dos esforços da M-Sport, estou deverás feliz que este sonho se tornou uma realidade. Estou ansioso para conduzir o Fiesta R5, que já mostrou a sua competitividade no ano passado com o Elfyn Evans, o único que foi capaz de competir frente a DS3 RRC Robert Kubica. "


Pá g in a 28

A ediçãoo 2014 do Rali Vila do Bispo, volta a ser de novo a abertura do "regional" sul, agora apelidado de Campeonato de Ralis Sul. A prova, que se disputará dias 15 e 16 de março, conta com um esquema semelhante de prova face aos anos anteriores, isto é, uma super-especial na noite de Sábado dia 15 de março, para no dia seguinte de manhã se disputarem dois troços em terra por duas vezes. Os dois troços em terra não só assumem novas designações face a 2013, chamando-se agora Vale de Boi e Guadalupe, como são um pouco mais extensos e, na sua maioria são totalmente novas. Do rali do ano passado apenas 25 a 30% do percurso é semelhante, sendo todo o resto uma novidade em troços que nunca foram percorridos em rali. O valor da inscrição é cerca de 100 euros mais cara face a 2013, cifrando-se em 2014 nos 450 euros (já com tudo incluído), um valor que o Clube Automóvel de Portimão justifica como sendo normal, face aos aumento dos custos federativos (inscrição da prova), às imposições da FPAK (mais rigor do que em 2013) e ao facto de a prova ser dois dias e com isso agrava o valor da inscrição.


Pรก g in a 29


W w w .me g ap rod uc ao.w i x.c o m/ms -s po rt

Canal nº 807432 – canalmotores no MEO Kanal

ESTAMOS NA NET Www.worltv.com/motores

canalmotores

CanalmotoresTv, é um Projecto de Informação especializda sobre o mundo motorizado. Uma informação dinâmica que dará uma visão abrangente de todos os temas envolvendo as máquinas em relação directa com o Homem privilegiando a competição motorizada. Automobilismo, Motociclismo, Motonautica ou outras modalidades relacionadas com o desporto automóvel merecerão tratamento informativo numa linguagem simples e apelativa. Este Projecto inclui ainda toda a informação sobre o quatodiano do TRRC com todas as novidades de interesse. Tudo isto ao seu alcance em:

CANALMOTORES.TV do MEOKANAL (807432) E em www.worldtv.com/motores

Siga.nos diariamente MEO KANAL Carregue no botão verde do comando e digite 807432 Ou também em Www.worldtv.com/ motores

Autodigital 15  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you