Issuu on Google+

JUNHO 2013 EDIÇÃO 6

A vez de Pedro Cunha e Carmo / Fernando Martins


E A SEGUNDA FOI PARA PEDRO CUNHA E CARMO

A segunda prova do TRRC (Troféu Ralis Regional Centro), o Rali Intermarché / Condeixa, não poderia ter vivido maior contraste de emoções, do primeiro ao último quilómetro. Uma Superespecial espectacular e fortemente aplaudida por uma grande moldura humana começou por dar alguma vantagem a Pedro Cunha Carmo que a escassos minutos da partida arriscou montar pneus de estrada no Subaru, vencendo assim a especial e partindo no segundo dia no comando da prova. Pela manhã do segundo dia a emoção passaria das classificativas para a ligação onde uma ‘operação stop’ acabaria por colocar a prova em risco pois é sabido que os carros de ralis não estarão totalmente de acordo com o código da estrada, mas felizmente tudo seria prontamente resolvido pela organização da prova, que como prémio teria uma prova espectacularmente disputada. A luta entre Pedro Carmo e Paulo Barata pela vitória apenas terminaria na derradeira classificativa, e depois de duas vitórias em especiais para cada um, com Pedro Carmo a impor-se e com Paulo Barata a ter que se defender de Hélder Salvador que levaria o Peugeot 306 à vitória na tração à frente, ficando a menos de um segundo do piloto do Mitsubishi Evo. Mais atrás numa luta de BMW, Armando Carvalho acabariam por vencer entre os tração traseira, e bater Daniel Ferreira no BMW IX 4X4 por escassos 74 centésimos, em mais uma luta imprópria para cardíacos .

Alguns problemas no arranque da prova A dupla do Evo que viajou de Góis, composta por Paulo Barata e Joaquim Alvarinhas, não começou da melhor forma esta segunda prova do TRRC 2013 na Vila de Condeixa e logo com um tete na Super Especial, que os fez perder quase treze segundos, para aquele que viria a ser o vencedor, da Super especial e do Rally Bombeiros / Intermarche de Condeixa.

Foto Panão – Joaquim, segunda prova do TRRC , uma prova nova para a esmagadora maioria, que esperam desta prova ? Joaquim Alvarinhas – As expectativas como tenho vindo a dizer, são sempre as mais altas, já estivemos a ver o troço, não é especialmente um troço que nos agrade, porque achamos que é demasiado rápido e bastante estreito, mas estamos cá como nos outros todos para o fazermos e da melhor maneira possível. Foto Panão – Joaquim, como estão as coisas na PB Competições, tudo bem com o carro ? Joaquim Alvarinhas – Antes, tivemos um problema nos travões no rally de Góis, tentámos resolve-lo, pensávamos que estava resolvido mas não temos essa certeza neste momento, ainda o iremos submeter a um pequeno teste, mas mais ainda na prova, na Super Especial é que vamos ver se está bem ou não mas desconfiamos que ainda não está a cem por cento, mas estamos aí para a luta. Foto Panão – Joaquim, como correu a Super Especial ? Joaquim Alvarinhas – A Super Especial não no correu nada bem, fizemos um tete na rotunda, demoramos algum tempo a voltar a por o carro no sentido certo e com isto tudo conseguimos perder doze segundos para o melhor tempo. Hoje vamos ter que andar a correr atrás do prejuízo, mas cá estamos motivados para tentarmos fazer o nosso melhor. Foto Panão – Como foi começar o rally de trás para a frente ? Paulo Barata – Não foi fácil, ontem de facto tive ali um toque na rotunda, cometi um erro ou não, não sei e perdi muito tempo, quase treze segundos, o que é muito, num rally pequeno como este é bastante e depois parece que não mas também vamos um pouco desmotivados para a pec , a primeira pec de hoje também andava com o carro com os mesmos problemas que tive em Góis, que a travar….. mas conseguimos solucionar, só que estou quase sem travões, mas foi ótimo tirando isso foi ótimo…. Foto Panão – Um resultado que ainda sim foi positivo ? Paulo Barata – Acaba por ser positivo, nunca pensei mesmo assim conseguir recuperar e fazer um segundo lugar. Foto Panão – Ainda assim mantêm a liderança no TRRC …. Paulo Barata – Sim, também é importante.


Pรก g in a 3

www.fotopanao.net


Pá g in a 4

O Rally de Condeixa, começou de forma atribulada para a FonteSport, com um pião logo a meio da Super Especial, provocado pela “quebra” do autoblocante, o que complicou a prova toda a esta dupla de Condeixa. Foto Panão - Rui! Segunda prova do TRRC, uma prova em casa, um rali que é novo para a esmagadora maioria, que esperam desta prova? Rui Fontes - Antes de mais, é um prazer estar em Condeixa e participar num rali, que é o segundo que é feito na história da Vila de Condeixa e que vai trazer muita movimentação a esta vila, onde para nós, estar presente neste rally, já é uma vitória muito grande, só queremos apresentar-nos à partida e mostrar, que estamos cá, na verdade para competir, a concorrência é muito grande e a FonteSport , gosta de se divertir e divertir as pessoas, tentando sempre, dar o espetáculo que for possível. Foto Panão - Que expectativas tem para esta prova? Rui Fontes - É claro que temos sempre o olho no campeonato de tracção à frente, conseguimos um terceiro lugar na última prova em Miranda, com muitos carros e muitos pilotos com grande capacidade competitiva e hoje, vamos tentar fazer o melhor possível na tracção à frente. Foto Panão - A Super especial, andar rápido como sempre ? Rui Fontes - Na super especial vamos tentar fazer uma gracinha, não somos modestos, sei que somos dos melhores e onde o meu irmão, José Fontes, será dos melhores pilotos, nas super especiais nocturnas e portanto vamos tentar fazer o melhor possível. Foto Panão - Já passaram no troço, que opinião tem do mesmo ? Rui Fontes - O troço é bom, mas pensamos que se vai deteriorar um bocado, é um troço muito traiçoeiro e que dizem que é muito rápido, mas se calhar, não será tão rápido quanto isso e portanto vamos ter calma e paciência na primeira passagem pelo menos. Foto Panão - Começar este rali de Condeixa com um percalço na super especial, como foi recuperar de ontem para hoje? Rui Fontes - O rali correu todo mal, mas correu todo mal pelas responsabilidades que a gente gostamos e entendemos perfeitamente. O carro começou o rali sem autoblocante, na super especial teve logo esse problema e depois o nosso mecânico entendeu não nos dizer, por senão teríamos desistido e assim conseguimos fazer as três classificativas naquelas condições, com mais três ou quatro saídas, mais uma quantidade de sustos mas foi o rali mais assustador que fiz até hoje. Foto Panão - Um resultado mesmo assim positivo? Rui Fontes - Um resultado a meio da tabela, um resultado de um Toyota Starlet, a concorrência esta muito boa e está-se a nadar muito bem e toda a gente esta com qualidade, para aquilo que era normal e para mim foi uma agradável supresa. Foi na minha terra, foi um rali a nível do campeonato nacional e quase a nível do campeonato do mundo, a organização é extraordinária, os concorrentes e a concorrência é extraordinária e de facto e complicado andarmos assim, temos que ter o nosso lugar. Foto Panão - O pequeno percalço deu mais força a esta gente? Rui Fontes - Sim, mas isto é normal, há algum receio quando as pessoas começam a inventar e há uma pessoa em Condeixa, que se chama Daniel Costa. O Daniel Costa se o deixarem, manda no concelho e manda no país e por tanto é preciso ter cuidado quando ele começa a fazer ralis, se calhar começa a fazer os ralis nacionais, porque ele é mesmo bom. Eu conheço-o desde pequeno e há pouco disse ao filho, que ele o pode surpreender a ele, mas a mim já não me surpreende. O Daniel é de facto extraordinário, e aliado ao Carlos Miguel, é uma mistura explosiva e atenção aos invejosos, porque isto vai ser complicado e se calhar para o ano, Condeixa vai ser o centro dos ralis dos campeonatos regionais.


Pá g in a 5

Um rally que não correu bem, para a Ribeiro Competições, logo na Super Especial a perda de sete segundos , fez com que tivessem de começar o rally de trás para a frente, conforme nos confessaram no balanço final da prova… ”No sábado perdemos logo muito tempo, porque fomos dos poucos a fazer a super especial com pneus de terra, e carecas, onde perdemos logo alguns segundos para os principais adversários /colegas”, o que fez com que a equipa tivesse de atacar logo no inicio da manhã de domingo….. ”Na primeira pec de domingo apertamos um pouco para tentar recuperar, mas as coisas não correram muito bem, pouco depois do inicio, numa zona de curvas encadeadas, antes da vinha, entre barreiras, demos vários toques e subimos a uma barreira onde íamos virando e ainda antes de chegar ao alcatrão, tivemos mais uma ligeira saída” o que não ajudou na recuperação que a equipa queria fazer no segundo dia de prova e “o pior mesmo, foi a segunda da tarde em que saímos de frente e ficamos presos num precipício, onde tivemos que esperar que o publico nos ajuda-se e onde perdemos cerca de 27 segundos” e quando tudo já parecia correr melhor até ao final da pec, eia que “o carro aquece já perto do final e tivemos que abrandar, conforme se vê no video que publicámos on board”. Faltava uma última pec onde “optamos por um ritmo mais calmo para não provocar mais estragos, num rally que acabou por ser um bom fim de semana entre família, muito melhor que ir a pesca! Divertido, rodeado de uma grande quantidade de amigos!” Deixando uma palavra final para quem os ajudou, “Não queríamos deixar passar esta oportunidade, sem dizer um obrigado, as pessoas que nos ajudaram a retirar o carro do precipício, a eles muito obrigado”. Na equipa AFSA Competições, partiu para a segunda prova do TRRC 2013, com alguma cautela pois o toque, na segunda passagem pelo troço de Albarrol no rally de Miranda do Corvo, ainda deixava algumas lembranças. Logo, houve alguma cautela na abordagem da Super Especial, conforme nos contou o piloto do Renault 11, ao afirmar que entraram para “a Super Especial um bocadinho em contenção, devido ao que nos aconteceu na prova de Miranda, onde demos um toque numa barreira ainda com alguma violência, mas sim correu bem e dentro do que tínhamos perspectivado, para esta Super Especial dentro da Vila de Condeixa, mas para já a prova está a ser agradável” referiu. Em relação ao dia de domingo e ao troço que na sua opinião “se poderá a vir tornar algo problemático, pois apresenta algumas ratoeiras que podem causar mossa., mas nós cá estamos e é igual para todos”. Quando questionado, por onde passaria a estratégia para o dia de domingo, o piloto AFSA Competições não teve duvidas e optou por um discurso onde disse que iam “encarar o segundo dia de prova com calma e numa toada mais defensiva, para conseguir levar o caro até ao fim, que é o objectivo a que nos propomos para esta prova”. O dia de domingo começou, com uma longa espera no inicio do troço, devido a uma saída de estrada por parte do piloto José Ferreira e que levou a interrupção do rally o “que nos quebrou um bocado, o entusiasmo com que vinhamos para encarar este inicio de rally, mais a sério e tendo ainda a responsabilidade de sermos os primeiros a voltar ao troço, após um prolongada paragem, onde normalmente o publico se desloca troço fora, o que poderia ter sido complicado e que também nos limitou um pouco”. Num dia em que Pereirita, pensava que ia terminar sem azares, eis que “a bomba de gasóleo deixou de funcionar no terceiro e derradeiro troço deste rally e que nos fez perder cerca de 15 segundos, numa prova que disputámos com enorme satisfação, aqui na Vila de Condeixa e num rally que teve uma Organização acima da média, parabéns a todos !!”.


Pรก g in a 6

VIDEOS DE CONDEIXA


Pá g in a 7

RUA PRINCIPAL … SEBAL GRANDE NO RALI DE CONDEIXA E NO RALI DO SEBAL O PONTO DE ENCONTRO É NO CAFÉ CENTRAL

SEBAL GRANDE 239944600—914745986


Pá g in a 8

R A L I DA F R E I X I A N DA . . A P R E S E N TA Ç Ã O

È já no fim de semana de 15 e 16 de Junho que a terceira prova do TRRC vai para a estrada com a realização do RALI da FREIXIANDA. Prova REPETENTE organizada e desenhada de acordo com as especificações do Troféu onde está incluída. Assim dia 15 a noite irá ser ealizada a SE em alcatrão a ser percorrida nas ruas da Vila e com uma distância de cerca de 2,5Km. No Domingo dia 16 o troço da PÓVOA com 5,5kM irá ser percorrido por duas vezes de manhâ reservando para de tarde as duas passagens pelo troço de VALE CAVALEIRO com 7,5Km. Espera.se mais um sucesso em termos competitivos onde voltaremos a encontrar as equipas inscritas no TRRC bem como um verdadeiro sucesso em termos de publico, segundo as expectativas criadas.

Após a realização das duas primeiras Provas do TRRC, espera-se neste rali da Freixianda prova que encerra a primeira fase deste Trofeu uma luta até ao ultimo metro pelos lugares cimeiros do pódio. Paulo Barata vencedor em Miranda e segundo classificado em Condeixa vai decerto querer manter a sua vantagem pontual no troféu, tendo em Pedro Cunha e Carmo animado pela vitória em Condeixa o seu principal adversário, querendo decerto repetir a subida ao lugar mais alto do pódio. Com uma prestação bastante regular nas duas primeiras provas do TRRC Daniel Ferreira no seu BMW 325IX será sempre uma equipa a ter em conta para o resultado final. A correr em casa Helder Salvador irá tentar mais uma vez surpreender os seus adversários e intrometerse na luta pelos lugares cimeiros. Ainda na Tracção Frente será de seguir as provas de Rui Mendes e de Jorge Carvalho este bastante optimista após o segundo lugar conseguido no rali de Arganil. Sempre espectacular será a prestação de Armando Carvalho que lidera na Tracção Traseira e ocupa a terceira posição no TRRC. Mais para tras será interessante seguir a luta pelo melhor Escort onde Carlos Boiças o piloto do Painho leva vantagem sobre Manuel Vital e Paulo Marques este ultimo também a correr em casa. A confirmar a presença de Telmo Neto e Carlos Valentim nesta prova teremos aqui mais dois motivos de redobrado interesse para acompanhar esta prova nos próximos dias 15 e 16.


Pá g in a 9

troço da tarde .... Freixianda

troço da manhâ ... freixianda

PÓVOA …. FREIXIANDA marquessimoesenunes@sapo.pt ….. 964 009 712

Abate de Viaturas AQUI O SEU CARRO FICA ARRUMADO

Se quer livrar-se do seu veículo usado, deixe-o connosco RECOLHEMOS, TRANSPORTAMOS E CANCELAMOS A MATRÍCULA DO SEU VEÍCULO GRATUITAMENTE


Pá g in a 10

Rali Sprint Foz do Arelho2013 Grande jornada na Foz do Arelho! Falar duma verdadeira festa como foi a Foz do Arelho sem deitar foguetes seria uma injustiça imperdoável. Começando pelo número e qualidade das equipas participantes bem como da presença de publico em quantidade como nunca antes se viu determinou um espectáculo repleto de animação entre concorrentes e assistência. Sol a pontapés, parque fechado bem aberto para os visitantes verem de perto as máquinas, tendas e assistências muito bem equipas e animadas, uma verdadeira comunhão entre concorrentes e amantes dos automóveis. Assim Valter Gomes/João Pereira em Porsche 911 RSR repetiu o 1º lugar do ano passado vencendo nos Clássicos, seguido de Armando Rito em Opel Corsa e a equipa Caldense José Sousa/Neves Cruz no seu muito bem preparado BMW 316 i. Nos Desportivos ganhou Pedro Santiago/Filipe Menezes em BMW 320 is, tendo ficado nos 2 restantes lugares do pódio José Outeiro/Eduardo Outeiro também em BMW 320 is e Luis Lourenço/Ricardo Riachos em Porsche GT2. Em Protótipos acabou por vencer Joaquim Rino em BRC05, com Samuel Vina em 2º lugar em LA Sport seguido de Filipe Simões em Semog Kart Cross. Por equipas em Clássicos e Desportivos venceu a "AAM" e nos Protótipos o "Team Transwhite". Mais uma vez o Vereador da Câmara das Caldas da Rainha e o Presidente da Junta da Foz do Arelho teceram rasgados elogios à forma como decorreu a prova com destaque para a Organização, declarando que o " Rallye Sprint da Foz do

Arelho é para repetir"


Pรก g in a 11


Pテ。 g in a 12

FOTOS CEDIDAS POR FOTO PANテグ


Pá g in a 13

jbrcteam@gmail.com 916031092

Grande Prova na opinião dos participantes, afinal as mais importantes, ao nos comentarem que esta prova organizada no âmbito da FPAK foi espectacular, tanto na localização, como no percurso visivelmente desportivo, englobada num magnifico ambiente criado entre participantes a organização não sem contarmos com o especial empenhamento da Câmara de Penela, Junta de Freguesia Espinhal e os Bombeiros de Penela. Há muito que não se via tão grande confraternização entre concorrentes, dirigentes desportivos e o incontornável batalhão de colaboradores do NDML que com enorme esforço pessoal e muita dedicação põem em pé um evento desta dimensão e qualidade. Para terminar não podemos deixar de referir a enorme satisfação que nos deu a presença dum dos maiores ídolos de sempre, Joaquim Santos e o regresso de José Nobre, outra figura de referencia da competição automóvel que ao fim de 22 anos se sentou novamente no banco do lado numa das equipas. A parte desportiva acabou por ditar a vitoria para António e Francisco Pinto em Escort RS 2000, seguido por Filipe Vasconcelos/Carlos Caiado em Escort Mk1 e em terceiro José Cunha/Jorge Abrantes em Porsche 911 SC, os três pertencentes ao team AAM Clássicos que, naturalmente viria a ganhar por equipas. Nos Desportivos Luís Lourenço/Paula Rente em Porsche GT2 arrebatou o primeiro lugar, com José e Guilherme Outeiro em BMW 320 IS em segundo e Pedro Santiago/Filipe Menezes também em BMW 320 IS. Tal como nos Clássicos também estes primeiros classificados pertenciam ao team AAM Desportivos receberam também o troféu por equipas nos Desportivos. Finalmente Joaquim Rino em BRC 05 levou o prémio dos Protótipos


Pá g in a 14

Uma denúncia feita para o comando distrital da GNR de Coimbra, obrigou a polícia a efetuar a identificação de alguns carros de rali, que circulavam em ligação na via pública, e que estava a disputar este fim-de-semana o Rali de Condeixa Sem querer comentar a denúncia, até porque desconheço os motivos que deram origem à mesma, apesar de repugnar esse tipo de atitudes que só podem vir de alguém que não gosta mesmo nada de ralis e de desporto automóvel, este caso voltou a trazer de novo para a ribalta a legalidade dos carros de rali. Não somos nenhuns tolos e todos os que estamos nos ralis sabemos bem que existe muito por fazer em matéria de legalidade dos veículos de competição que circulam na via pública. Não vale a pena assobiar para o lado e esperar que as autoridades continuem constantemente a fechar os olhos a estas evidências. Existe todo um trabalho federativo por fazer, que apesar de algumas tentativas nunca chegou a ser feito, que passa por garantir aos veículos de ralis um estatuto especial e diferente dos restantes carros que circulam na via pública. Para além de um seguro especial, os veículos de rali deveriam ter também uma Inspeção (IPO) especial e condições muito bem especificadas de circulação em estradas abertas ao trânsito. A tão famosa matrícula especial era uma boa ideia, que permitia que segundos critérios bem definidos (entre a FPAK, o IMTT, o Ministério da Administração Interna, a ANSR, a PSP e a GNR, entre outras entidades) os carros de rali estivessem legais quando circulam em estrada aberta. Sabemos que é um assunto melindroso que vai exigir muita paciência, que mexe com muito interesses e com entidades do estado que levam tempo a decidir, até que uma proposta se torne lei. O atual passaporte técnico que acompanha os carros de ralis é um documento que legalmente de pouco ou nada serve aos pilotos, como todos nós sabemos. Esta denúncia acaba por colocar a nu um problema real dos ralis, que vai dando os seus sinais (só os mais desatentos é que ainda não os viram) e que poderá ser o despoletar de novas situações menos agradáveis para os ralis para o futuro. Mais do que a crise económica, o que me leva a temer mais o "arrasar" dos ralis, são as denúncias como esta e os efeitos que as mesmas podem ter.


Pรก g in a 15


MS SPORT NO RALI DE CONDEIXA


Pá g in a 17

MAURO GONÇALVES 22 anos Penela Piloto: Tito Emanuel Carro: Renault Clio Em 2013 no TRRC os meus objectivos são aprender de fazer alguns ralisao lado do meu piloto, apoiar a minha equipa e auxiliar todos os que necessitem e assim eu o possa fazer. Vai ser um ano de evolução de conhecimento e de ganhar confiança e transmitir essa mesma confiança a quem segue ao volante.

Espero que tudo corra a 100% a todos e Contem Comigo !

JOSÉ MANUEL MARQUES 35 anos Condeixa.a.Nova Piloto: Luis Simões Carro: BMW 325ix Em 2013 Um ano para realizar sonhos, continuar a competir num carro tracção total com um piloto e um amigo. Penso que 2013 vai ser um ano de competição salutar pela quantidade e qualidade dos pilotos e carros inscritos no TRRC 2013 . Vai ser sem dúvida a continuação do que foi feito em 2012, com as aspirações normais da nossa equipa e o convivio do "mundo" que todos gostamos, o automobilismo e os rallys. .


Pรก g in a 18


Pá g in a 19

Hyundai i20 WRC testado em França A Hyundai esteve a testar o i20 WRC em França na semana passada, anunciou em comunicado. Num total de 550 km em asfalto divididos por três dias, a equipa coreana testou o carro com que irá atacar o campeonato do mundo de ralis em 2014. A Hyunday anunciou também que terá um programa intensivo de testes em 2013, em vários pontos da Europa. O objectivo é avaliar o i20 WRC em diferentes condições e em diferentes pisos, para testar e preparar o Hyundai i20 WRC para o campeonato do mundo de ralis em 2014. O nome do piloto que conduziu o i20 WRC nos testes em França não foi revelado.

FERNANDO FERREIRA ANTUNES


Pá g in a 20

RALI GOIS 2013 …. CR-C


Pรก g in a 21

Nuno Dinis photos


Pá g in a 22

Critério de Ralis do Centro passou por Arganil António Marques e David Mendes, em Ford Sierra Cosworth dominaram por completo o Rali de Arganil, terceira prova do Critério de Ralis do Centro, competição que tem levado os ralis às paisagens do antigo Rali de Portugal. Tudo começou em Montejunto, passou por Góis e desta vez foi Arganil a receber a festa dos ralis, para já ainda com os regionais. O piloto do Ford Sierra Coshttp://www.youtube.com/watch?v=wD4fnQSzonw worth só não venceu a primeira especial da prova organizada pelo Clube Automóvel do Centro, superiorizando-se de seguida aos seus adversários em todas as especiais. No final da segunda especial já tinha 8.4s de avanço para Jorge Carvalho e Carlos Lopes, que com um Opel Kadett GSI deram alguma luta, terminando a prova a 26.7s dos vencedores. José Almeida e Mário Santos, BMW M3 foram terceiros classificados, saindo vencedores da luta com o Mitsubishi Lancer Evo III de André Portugal e Paulo Marques, que não chegaram ao pódio por apenas 2.6s. A competição prossegue com o Rali Capital do Cobre e do Latão, em Oliveira do Hospital. Classificação: 1º António Marques/David Mendes (Ford Sierra Cosworth), 34M31,3S; 2º Jorge Carvalho/Carlos Lopes (Opel Kadett GSI), a 26,7s; 3º José Almeida/Mário Santos (BMW M3), a 52,4s; 4º André Portugal/Paulo Marques (Mitsubishi Lancer Evo III), a 55,0s; 5º José Populo/Vasco Rodrigues (BMW 325I), a 56,1s; 6º Rui Mendes/Henrique Menezes (Toyota Corolla), a 1m21,6s; 7º Sandro Cruz/Ricardo Bettencourt (BMW 325 IX), a 2m05,8s; 8º Pedro Castanheira/Raul Guedes (BMW 325I), a 2m12,4s; 9º António Quaresma/Ricardo Castanheira (Peugeot 206), a 2m49,5s; 10º José Pereira/Humberto Santos (Ford Sierra), a 3m11,2s; 11º Joel Quaresma/Jorge Fernandes (Nissan Sunny), a 3m37,6s; 12º Rui Quaresma/Nuno Castanheira (Renault Clio), a 3m41,3s; 13º Nelson Loureiro/José Costa (Peugeot 205 GTI), a 8m54,2s; 14º António Ferreira/Luis Dias (Renault Megane Coupé), a 13m17,0s, 15º Fernando Oliveira/Leonel Oliveira (Renault Clio), a 14m21,7s


Pรก g in a 23

Fotos cedidas por NUNO DINIS


W w w .me g ap rod uc ao.w i x.c o m/ms -s po rt

Canal nº 807432 – canalmotores no MEO Kanal

ESTAMOS NA NET Www.worltv.com/motores Siga.nos diariamente MEO KANAL Carregue no botão verde do comando e digite 807432 Ou também em Www.worldtv.com/motores

canalmotores

CanalmotoresTv, é um Projecto de Informação especializda sobre o mundo motorizado. Uma informação dinâmica que dará uma visão abrangente de todos os temas envolvendo as máquinas em relação directa com o Homem privilegiando a competição motorizada. Automobilismo, Motociclismo, Motonautica ou outras modalidades relacionadas com o desporto automóvel merecerão tratamento informativo numa linguagem simples e apelativa. Este Projecto inclui ainda toda a informação sobre o quatodiano do TRRC com todas as novidades de interesse. Tudo isto ao seu alcance em:

CANALMOTORES.TV do MEOKANAL (807432) E em www.worldtv.com/motores

Www.canalmotores.webnode.pt


Autodigital junho