Page 1

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Campinarte Dicas & Fatos ULHO/ / 2016 2016 JULHO

Um Informativo Digno de Você!

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Mensal

Ano XIX - N.º 227 - Duque de Caxias - RJ - Fundado em 27/09/1996 - Contato / E-mail - campinarte@gmail.com - Telefone - Claro (9)9116-5147

Dia Mundial dos Veteranos de Guerra (18 de Julho)

A

A Segunda Guerra Mundial, na qual o Brasil teve grande participação na Itália, sendo o único regimento a render uma divisão alemã inteira, a 148º. Dentre os prisioneiros 2 generais, 800 oficiais e 14.700 soldados. Mas os grandes heróis que renderam a divisão não foram lembrados. Aos 25.000 pracinhas que participaram da guerra, a todos os pracinhas que caaíram na guerra e depois dela faço esta pequena homenagem. RESISTIR / NÃO ESQUECER Sobreviver a uma guerra não é tarefa fácil. Sobreviver a uma guerra mundial então... Para os cerca de 450 brasileiros que morreram na Europa entre 1943 e 1945, lutando contra alemães e italianos restam as lágrimas e a certeza: morreram como heróis. Para os outros 25 mil brasileiros que voltaram, restaram a luta contra a falta de apoio, o esquecimento, o descaso e, muitas vezes, o preconceito de um País que confundiu o amor e respeito a seus veteranos de guerra com o desprezo pela ditadura militar. Mas nunca é tarde para reconhecer aqueles que resistiram duas vezes: à guerra e ao esquecimento. São todos heróis. Montanhas de livros e filmes foram e continuam sendo produzidos nos Estados Unidos e na Europa sobre seus principais heróis da Segunda Guerra Mundial. Pode ser o atirador de tocaia russo que conseguiu combater e sobreviver a Stalingrado; ou o piloto de bombardeiro britânico que participa de um ataque ousado contra represas alemãs; ou o submarinista americano que corre o altos riscos para afundar um navio japonês. Ou mesmo um alemão que se arrisca a salvar judeus dos campos de extermínio nazistas. Já no Brasil, o que existe basicamente é um grande silêncio sobre nossa participação nessa guerra, cortandoesporadicamente por um livro, um docymentário, uma rara menção em filme ou série de televisão. Onde eatão nossos heróis? Porque não são celebrados? Os historiado-

res Cesar Campani Maximiano que escreveu o livro Onde Estão nosso Herois - Uma breve história dos Brasileiros na 2ª Guerra. ALGUNS TRECHOS DE LIVROS E IDÉIAS DE HISTORIADORES IREI CITAR "A EXPERIÊNCIA DE GUERRA NÃO ECOOU NA SOCIEDADE BRASILEIRA, COMO OCORREU NOS EUA OU NA EUROPA. OS AMERICANOS MOBILIZARAM 16 MILHÕES DE COMBATENTES, A EUROPA FOI DIRETAMENTE AFETADA". "SÃO POUCOS OS VETERANOS EM NOSSO MEIO CONSIDERANDO-SE A POPULAÇÃO TOTAL DO PAÍS. ENTÃO DIFERENTEMENTE DE OUTROS PAÍSES, ONDE VOCÊ EVENTUALMENTE TEM COMO UM VIZINHO, E NÃO É DIFÍCIL TÊ-LO SOB O MESMO TETO, AQUI SÃO POUCOS OS QUE ENCONTRAMOS, E ACREDITO QUE SEJA UM FATOR A MAIS PARA A NOSSA FALTA DE ATENÇÃO SOBRE O ASSUNTO." Veteranos como Gerson Machado Pires, que comandou um pelotão de infantaria e viu amigos morrerem ao seu lado. Ele foi voluntário para a guerra, mas confessava que tinha receio de como se comportaria em açao. Quando viu que conseguiria dar conta do recado, teve um grande alívio. Era de uma honestidade marcante. Outro veterano impressionante era Alberto Martins Torres, que não só participaria do afundamento de um submarino alemão, o U-199, ao Largo do Rio de Janeiro, como foi para a Itália no 1º Grupo de Caça. Pilotou seu P47 em 99 missões. Era um grande prazer ouvir-lo falar não apenas de suas façanhas - veteranos são heróis de verdade não ficam se vangloriando de seus feitos - , mas das pequenas coisas da guerra. Gerson Machado Pires e Alberto Martins Torres já morreram, assim como muitos outros. Não é só a quantidade pequena de ex-combatentes que afeta o modo do país vê seus heróis de guerra. A questão envolve o relacionamento em geral entre civis e militares ao longo da história - especialmente aquela mais recente, durante e depois do regime militar. Fonte: www.erepublik.com

Campinarte Dicas e Fatos / Edição de Julho / 2016  

Informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you