Page 1

Escol

a

Padre

Palha n

o

18 an Sobra os l, ab ril de

2011


Este pequeno livro reúne um conjunto de fotografias e textos cujo objetivo primeiro é, na oportunidade em que a Escola Padre Palhano comemora seus 18 anos de atividade, mostrar a exigente tarefa de educar e escolarizar. Os dois elementos citados testemunham parte do trabalho e parte das pessoas que, em diferentes momentos construíram com seu trabalho a Escola e o que ela representa para o bairro, a cidade e para a educação escolar no município de Sobral. Parte do material foi produzida em 2010 no Projeto Olhares da Memória: uma história social das escolas municipais de Sobral, realizado em conjunto pela Secretaria da Educação de Sobral, Escola de Formação Permanente do Magistério - ESFAPEM e o Grupo de Pesquisa História e Memória Social da Educação e da Cultura – MEDUC. Outra parte foi produzida agora pelos gestores, funcionários e professores da Escola. Neste momento a Escola Padre Palhano e o MEDUC continuam com o compromisso de pesquisar e organizar os arquivos e gravar os depoimentos dos que a fizeram e a fazem, com a finalidade de ampliar e diversificar os testemunhos desta parte da história da educação escolar em Sobral.


Imagem: GoogleMaps

Ă€s margens do Riacho Mucambinho, por volta de 1990, apareceram os primeiros moradores do atual bairro Padre Palhano. Essas pessoas ocuparam inicialmente o terreno que fica Ă margem esquerda, ao lado da entĂŁo Fazenda Arroz, de propriedade do Sr. Luiz Frota Carneiro, dono das terras em volta do riacho.


Só havia essa fazenda e a casa do Antonio Osmar dos Santos, conhecido como Antônio Muriçoca, que foi quem fundou o GPM (Guarita da Polícia Militar) e o Conselho Comunitário de Segurança. Como primeiro sinal de sua organização, os ocupantes fundaram a associação e esta tornou-se instrumento da luta para construir uma creche para atender às crianças do bairro. A creche foi construída com recursos do governo do Estado e recebeu o nome de Creche Comunitária do Bairro Padre Palhano, sendo primeiro Presidente o Sr. Francisco Estevão da Silva, um dos primeiros moradores da comunidade que estava se formando.


As casas construídas durante a ocupação eram simples armações revestidas com plástico, tecido e outras de taipa. As famílias que foram morar no local tinham que sair para procurar trabalho no centro ou outros bairros da cidade, pois lá, naquela época, não havia trabalho para ninguém. As mulheres procuravam trabalho como empregadas domésticas nas casas de famílias; os homens buscavam emprego principalmente no mercado, fazendo biscates.


Atualmente a comunidade do bairro Padre Palhano está localizada entre dois outros bairros, Dom José e Sumaré. O bairro tem aproximadamente 20 ruas, a maioria com nomes de padres e freiras: Rua Pe. Edson, Rua Irmã Cira, Rua Irmã Zita. Há uma fábrica de refrigerantes: Delrio; e com duas escolas, Padre Palhano e Maria José dos Santos Ferreira Gomes, para atender a demanda da comunidade em idade escolar obrigatória.


A Escola Padre Palhano foi construída na administração do prefeito José Parente Prado, e recebeu este nome para homenagear o ex-prefeito de Sobral, Padre José Palhano de Sabóia. O prédio inicial tinha apenas duas salas de aula e uma secretaria. Os primeiros professores ensinavam turmas de alfabetização, 1º série e 2º série. A escola não tinha muros, sendo seu terreno demarcado apenas por uma cerca. No momento do recreio, podiam se ver crianças brincando e às vezes, a boiada que entrava pela cerca.


Diretoras que contribuíram com a Escola: Benedita Prado Linhares (1993, 1995-1999), Joana Cláudia F. Coelho (1994), Maria de Lourdes Neves de Paula (2000-julho de 2001), Rosa Maria Frota Parente (agosto de 20012006), Maria Lucilene de Lima (2006-2008), Idina Maria Pereira Alves (de 2008 aos dias atuais). Outras não constam nos arquivos e documentos, mas sabe-se que estiveram como diretoras: Janete, Zuleica. Todas se empenharam em atender as crianças matriculadas da melhor maneira possível, enfrentando os desafios que a educação municipal apresentava em sua época. Na gestão de Maria Lucilene de Lima (2007) a Escola Padre Palhano foi premiada pela primeira vez com o troféu de Escola Alfabetizadora por atingir as metas de aprendizagem propostas pelo município.


Em 2009, na gestão da atual diretora, professora Idina Maria Pereira Alves, a escola ganhou o Prêmio Escola Nota 10, do Governo do Estado do Ceará, através da avaliação do SPAECE. Com o recurso do prêmio foram feitos melhoramentos físicos: construídas sala de aula, biblioteca, banheiros para funcionários, sala da direção e secretaria e reformadas as salas de professores, coordenação, AEE (Atendimento Educacional Especializado).


A equipe da Escola Padre Palhano busca o aperfeiçoamento do ensino em cada ano escolar, para que as crianças aprendam todos os conteúdos pertinentes a cada período letivo e que esta aprendizagem sirva de base para toda sua vida escolar.


AMPLIAÇÃO DO ATENDIMENTO: começa a atender as crianças de 03 anos (Infantil III) (2009); pela primeira vez oferece matrícula para alunos do 5º Ano (2010); passa a atender do Infantil ao 2º Ano do Ensino Fundamental (2011).

MATRÍCULA ATUAL NOS TRÊS TURNOS: Educação Infantil: 283 alunos Ensino Fundamental: 176 alunos EJA: 67 alunos


votação já vista no interior do estado.

J O S É PA L H A N O DE SABÓIA A nasceu em 07 de maio o de 1922, em Cratéus ratéus – Ceará, filho filho de resciliano Julio Presciliano de Sabóia e Maria de Jesus Palhano de Sabóia. Foi criado por Dom José Tupinambá da Frota, bispo de Sobral. Estudou Filosofia, Direito Canônico (em Roma) e Ciências Jurídicas no Rio de Janeiro. Foi o primeiro rádio amador de Sobral (PY 7 YN) e prefeito da municipal de 1958 a 1962. Era piloto civil. Foi presidente da LBA, fundou a Rádio Tupinambá e e em 1962 foi eleito deputado federal com a maior

ordenad Foi ordenado por Dom José na n Capela do Sa ssimo Santí Sacramen Sacramento, onde atualmente funcio funciona a Univ Universidade Estadual V Vale do Acaraú UVA, no dia 30 de setem setembro de 1945. Sua prime primeira missa foi celebrada na Igreja do Patrocínio em 03 de outubro de 1945 e a última vez que Padre Palhano celebrou uma missa foi nas comemorações do centenário de nascimento de Dom José, no dia 10 de setembro de 1981. Ele faleceu em Fortaleza, vítima de um derrame cerebral e outras complicações clínicas, às 20h do dia 17 de maio de 1982.


ESCOLA PE.PALHANO - 18 ANOS História da Escola: Idina Maria Pereira Alves | Rosa Maria Mendes Dados biográficos do Padre Palhano: Museu Dom José Fotografias: acervo da Escola Padre Palhano Fotografia do Pe. Palhano: Isabel da Silva Frota (Isinha Frota) Projeto Gráfico: Caio Danieli Sobral, abril de 2011 ASSESSORIA

APOIO


HINO DA ESCOLA 28 DE ABRIL DE CADA ANO FESTEJAMOS A SUA FUNDAÇÃO ESCOLA PADRE PALHANO ENSINAR A CONHECER É NOSSA MISSÃO DESVENDAR NÚMEROS DESVENDAR PALAVRAS CONSTRUIR SONHOS EM BENEFÍCIO DE SOBRAL (EM SOBRAL) AS MARGENS DO MUCAMBINHO SOBRE A REGÊNCIA DE EDUCADORES COM AS BÊNÇÃOS DE DEUS COM CARINHO VEM A DEDICAÇÃO AS MARGENS DO MUCAMBINHO SOBRE A REGÊNCIA DE EDUCADORES COM AS BÊNÇÃOS DE DEUS COM CARINHO VEM A DEDICAÇÃO PADRE PALHANO E O VIVER DE CADA ANO A BUSCA DO SABER É A DIREÇÃO ESCOLA PADRE PALHANO ENSINAR A CONHECER É A NOSSA MISSÃO

ESCOLA PADRE PALHANO - 18 ANOS  

Revista comemorativa dos 18 anos da Escola Padre Palhano em Sobral/CE

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you