Issuu on Google+

PROJETO MÁGICO DE JOIAS

Bruna Luiza Massaneiro


Figura 1: Capa CD Recombinando Atos – O Teatro Mágico. Fonte: Capa do CD – retirado do site oficial da trupe.


1. 2. 3. 3.1 4. 4.1 5. 6. 6.1 7. 8. 9. 10. 11. 12.

SUMÁRIO

Apresentação Objetivos do Projeto Metodologia de Projeto Ferramentas e Técnicas de Criatividade Mapa Conceitual Painéis Semânticos: Público, Temática e Conceito Parâmetros da Coleção Release Apresentação da Coleção Teste e Definição de Modelagem Desenho Técnico Processo de Produção Aspecto Informacional e Marketing Design de Ponto de Venda Conclusão


Entrada para Raros - 2003 No inicio era o verbo... e o verbo era deus E o verbo estava com deus, E já não eram sós , ambos conjugavam-se entre si, Discutiam quem seria a primeira e a segunda pessoa, Quem era verbo, quem era deus, A ação e a interpretação quem era a parte e quem era o todo. Deus (o pai, o filho e o espírito santo), Era também o verbo (regular e irregular) E todos questionavam-se sobre quem seria o sujeito E quem seria o predicado, Quem se conjugaria no pretérito e quem renunciaria A forma "mais que perfeita"! Deus era o verbo e o verbo era deus, Conjugavam-se de maneira irregular explicitando suas diferenças, Reconhecendo os fragmentos e os complementos Buscavam a medida certa E assim... reconheceram-se uno Eu deus, tu deus, ele deus, nós deus, vós deus, ..., eles deus Somos dotados deste curioso poder, Mudamos nosso significado, nosso signo, Nosso comportamento e nossos conceitos (que por sua vez chegam ate nós depois de se modificarem Muitas e outras vezes!) Temos uma ferramenta e tanto nas mãos, e nos pés Temos acorrentados nossos motivos de sobra pra relaxarmos E acomodarmos com a vida que levamos agora O teatro mágico é o teatro do nosso interior A história que contamos todos os dias E ainda não nos demos conta As escolhas que fazemos em busca dos melhores atos, Dos melhores sabores, Das melhores melodias e dos melhores personagens Que nos compõem, As peças que encenamos e aquelas que nos encerram Nosso roteiro imaginário é a maneira improvisada De viver a vida De sobreviver o dia, de ressaltar os tombos e relançar as idéias, O teatro nosso de cada dia


APRESENTAÇÃO Joias conceituais ainda são pouco utilizadas no mercado atual, principalmente se tratando de conceitos como Mágica e Lúdico. A trupe O Teatro Mágico traz consigo em seus shows um mundo de fantasia, de mágica, de interação com o público. Hoje em dia os jovens estão mais a vontade para usar peças com algum diferencial, sem se preocuparem com outras opiniões, mas sim com o seu bem estar. Partindo desse ponto de vista, fazendo pesquisas visuais e teóricas, deu-se a ideia de elaborar uma coleção de joias conceituais para o público jovem, tanto homens quanto mulheres, inspiradas na trupe O Teatro Mágico. A intenção é criar peças diferenciadas com base em dois conceitos: Lúdico, que tem o divertimento acima de qualquer outro propósito, que faz alguma coisa simplesmente pelo prazer em fazê-la; e Mágico, que tem magia, poder mágico, que causa admiração, encanto; maravilhoso: espetáculo mágico.


Objetivos do Projeto Objetivo Geral •

Desenvolver uma coleção de jóias para o público jovem, tanto homens quanto mulheres, que se identificam com um mundo mágico.

Objetivos Específicos • • •

Identificar o mercado de jóias conceituais para o público jovem. Desenvolver peças da joelheira que entretenha o consumidor. Proporcionar o desejo de consumo destas peças, criando um mundo mágico.


METODOLOGIA A metodologia utilizada foi a união do modelo aberto MD3E de Santos (2005) e a Metodologia de Desenvolvimento de Produtos de Moda de Sanches (2003), onde várias etapas foram incluídas no método aberto para um melhor aproveitamento. O modelo aberto MD3E começa com a definição do problema, onde é dividido em três etapas: Pré-Concepção, Concepção e Pós-Concepção. A partir dessas etapas, a pessoas pode direcionar suas pesquisas e deixá-la como melhor for. Este modelo também proporciona para o usuário poder ir e voltar para qualquer etapa, quanto julgar necessário. O método de Sanches divide o desenvolvimento de produtos de moda em quatro fases:  Planejamento: Fase de coleta de e análise de informações que darão subsídios às decisões tomadas no decorrer do processo.  Geração de alternativas: São geradas as possibilidades de produtos e as ideias começam a se materializar por meio de experimentações concretas.  Avaliação e detalhamento: As alternativas são selecionadas. Segue-se para a elaboração detalhada e definições finais.  Produção: Neste ponto o projeto entra em fase refinada de elaboração, definindo-se todas as matrizes para a produção seriada.


Com a união das duas metodologias, formou-se outra com maior adaptação para o projeto e melhor aproveitamento do desenvolvimento para se chegar à um melhor resultado. Na Pré-Concepção houve a análise do problema, com a percepção do mercado, a oportunidade e estratégia de negócios. Houve o planejamento do projeto, com a definição do cronograma, os objetivos e a definição das ferramentas e técnicas de criatividade. Foram escolhidos também os atributos do projeto, com a coleta e análise de dados e definição dos atributos dos produtos. Na Concepção foram escolhidos os caminhos criativos, foi feita a geração de alternativas e definida as melhores, com base na cartela de cores e materiais e feita a peça piloto com base nos dados ergonômicos. Na Pós-Concepção foram definidas a ficha técnica de cada peça e o processo produtivo, com aquisição dos materiais. Foi definido também o mercado, com a especificação, marketing e venda e o pós venda.


Figura 2: Metodologia. Fonte: Feita pela autora.


FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE CRIATIVIDADE As ferramentas utilizadas foram:  Mapa Conceitual, descrito através de ligações de pensamentos, utilizado para auxiliar nas etapas do projeto.  Painéis Semânticos, elaborados com imagens que traduzem os objetivos do projeto. As Técnicas de criatividade que ajudaram na criação e no desenvolvimento da coleção foram:  Brainstorming, tempestade de ideias usada nas gerações das alternativas. Quanto mais ideias surgirem, melhor, para depois selecionar as mais adequadas.  MESCRAI (Modifique, Elimine, Substitua, Combine, Rearranje, Adapte, Inverta), a qual serviu para verificar possíveis modificações após a geração de alternativas.


MAPA CONCEITUAL Mapa conceitual é um jogo de palavras que pode começar pelo segmento escolhido, a temática ou alguma palavra chave do projeto. O mapa serve para ajudar os designers a colocar todos os pontos importantes do projeto para, a partir daí, partir para as pesquisas e para os painéis semânticos. O mapa parte do princípio da definição da temática escolhida – O Teatro Mágico. Com base nos shows da trupe, foi levado em conta as danças feitas no palco, a apresentação em si, com a interação com o público e a música, onde há os instrumentos, a performance, o teatro e a interação com o público. A partir dos figurinos da trupe foram analisadas as fantasias utilizadas e a maquiagem que todos os integrantes usam, que passa um ar mágico as apresentações. Definiuse assim também a cartela de cores que estão presente no figurino e nas apresentações, o preto, o vermelho, o amarelo, o verde, o azul, o marrom e o branco. O mix de produto escolhido foram anéis, pingentes, colares e brincos.


Violino

Violão

Dança

Trompete

Poesia

Bateria

Panos Instrumentos Performance Música

Figurino

Música Movimentos Arco

Teatro

Show Interação

Artistas

Apresentação Público

Teatro

Figurino

O Teatro Mágico

Movimentos Falas

Anel

Mistura

Fantasias Amarelo

Jóias Pingente

Maquiagem

Colares Brinco

Figura 3: Mapa Conceitual. Fonte: Feita pela autora.

Cores Azul

Preto

Verde Marrom

Vermelho

Branco


TEMÁTICA O Teatro Mágico foi idealizado durante o ano de 2003, na cidade de Osasco, São Paulo, pelo poeta e músico Fernando Anitelli. Surgiu com a idéia de levar aos palcos a estrutura de um "sarau" amplificado. O grupo é composto por músicos, palhaços, malabaristas e artistas de circo. O estilo é uma mistura de Popular com gêneros mais modernos como Pop/Rock. É normal ver numa mesma música instrumentos como violão, violino, flauta, bateria, vibradores, percussão e samplers. Em entrevista para o Portal Oba Oba, Anitelli comenta: “A idéia nunca foi chamar a atenção do público. Sempre foi amplificar as coisas que aconteciam no sarau. E um sarau é uma coisa fantástica. Tem alguns por aí que realmente parecem muito mais um show de calouros do que realmente um encontro poético, onde todos participam e compartilham as idéias. E foi isso que eu consegui fazer no Teatro Mágico, misturar a poesia e a musicalidade com o teatro e o circo”. O nome foi tirado do livro “O Lobo da Estepe”, de Hermann Hesse. Em uma passagem, a personagem principal se depara com uma placa onde se lê: “Esta noite o Teatro Mágico - Entrada para raros”.


Anitelli conta em entrevista para o programa Radiola: “O álbum recebeu o sugestivo título "O Teatro Mágico: Entrada para Raros", numa referência ao best-seller "O Lobo da Estepe", do escritor alemão Hermann Hesse. Quando eu li sobre o Teatro Mágico do Hesse, percebi que era justamente aquilo que eu gostaria de montar: um espetáculo que juntasse tudo numa coisa só, malabaristas, atores, cantores, poetas, palhaços, bailarinas e tudo mais que a minha imaginação pudesse criar. O Teatro Mágico é um lugar onde tudo é possível". Inspiradas nas obras de Hermann Hesse, escritor alemão ganhador do Prêmio Nobel de Literatura que apresentou o conceito de teatro mágico em seu livro O Lobo da Estepe, as composições tratam dos personagens que as pessoas precisam assumir nas diversas situações do cotidiano. As canções vão sendo intercaladas pelo traçado tecnológico de ruídos telefônicos, sinais de rádio e mensagens de voz. Os integrantes da trupe se apresentam maquiados e vestidos de palhaço, que trazem a ideia do "personagem interno" escondido em cada um de nós. Apesar de envolver várias expressões artísticas, a linguagem musical e cênica é popular e acessível para todo tipo de público, independente de idade e classe social.


Embalando todas as canções, destacam-se: violões, violino, guitarra, baixo, percussão, flauta, DJs, gaita, xilofone, bateria, bandolim e sonoplastia. São 10 músicos e 3 artistas circenses, e algumas participações esporádicas como a da percussionista Simone Soul (Funk Como Le Gusta) e de alguns músicos do grupo pernambucano Cordel do Fogo Encantado, que também participaram da gravação do CD. O Teatro Mágico é um projeto que reúne elementos do circo, do teatro, da poesia, da música, da literatura e do cancioneiro popular tornando possível a junção de diferentes segmentos artísticos num mesmo espetáculo. Fernando Anitelli diz em entrevista: “As influências musicais vão desde Secos e Molhados, Dave Matthews Band, Antônio Nóbrega, Chico César, Tom Zé, Silvério Pessoa, Raul Seixas e Legião Urbana. Eu gosto de muita coisa acústica, o som do violão e esses timbres de madeira. Musicalmente seria isso. A gente tem também no universo literário a inspiração de Hermann Hesse, que escreveu “O Lobo da Estepe”, onde tem a passagem do Teatro Mágico por lá. Nós gostamos muito de Mário Quintana, Clarice Lispector, Denise Stoklos, Plínio Marcos e por aí vai. Esses autores que se relacionam em verdade com sua própria obra nos inspiram muito. A filosofia da trupe passa por construir sua participação na formação e diretriz do movimento Músicas Para Baixar(MPB) - comprometido com a defesa do livre compartilhamento de arquivos musicais via internet e flexibilização do direito autoral, que conta com adesão de artistas e músicos preocupados com a questão da censura na web.

Fonte: Site oficial da trupe – www.oteatromagico.mus.br


O TEATRO MÁGICO

Figura 5: Painel da Temática de Inspiração. Fonte: Compilação de imagens feita pela autora.


Figura 4: Painel da Temática de Inspiração. Fonte: Compilação de imagens feita pela autora.


Figura 5: Painel da Temática de Inspiração. Fonte: Site Oficial da trupe.


Sintaxe À Vontade Sem horas e sem dores Respeitável público pagão a partir de sempre toda cura pertence a nós toda resposta e dúvida todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser todo verbo é livre para ser direto ou indireto nenhum predicado será prejudicado nem tampouco a vírgula, nem a crase nem a frase e ponto final! afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre vírgulas e estar entre vírgulas é aposto e eu aposto o oposto que vou cativar a todos sendo apenas um sujeito simples um sujeito e sua oração sua pressa e sua prece que a regência da paz sirva a todos nós... cegos ou não que enxerguemos o fato de termos acessórios para nossa oração separados ou adjuntos, nominais ou não façamos parte do contexto da crônica e de todas as capas de edição especial sejamos também o anúncio da contra-capa mas ser a capa e ser contra-capa é a beleza da contradição é negar a si mesmo e negar a si mesmo é muitas vezes, encontrar-se com Deus com o teu Deus Sem horas e sem dores Que nesse encontro que acontece agora cada um possa se encontrar no outro até porque... tem horas que a gente se pergunta... por que é que não se junta tudo numa coisa só?


PÚBLICO ALVO Divertidos, engajados em causas sociais e gostam de viajar e conhecer o mundo; esses são os pontos principais desse público. Homens e mulheres jovens que apreciam a cultura, gostam de ler, estudar e aprender coisas novas. Participam ou apóiam causas sociais e lutam por um futuro melhor.


Figura 5: Painel de Público Alvo. Fonte: Compilação de imagens feita pela autora.


ESTILO DE VIDA Esses jovens gostam de estar em contato com o mundo, de viajar, conhecer diferentes culturas. Eles apreciam a natureza e lutam pela preservação dela. Lutam também por seus ideais e seus direitos. Cuidam as saúde, fazendo assim diferentes tipos de esportes. Gostam de estar ao ar livre e vivem cada momento com se fosse único. Fazem de pequenos momentos, inesquecíveis.


Figura 6: Painel de Estilo de Vida do Público. Fonte: Compilação de imagens feita pela autora.


CONCEITO O Conceito é como é definida a coleção, são palavras e imagens que representam as peças da coleção e retratam para o público o que será mostrado a partir dessas peças. O conceito tem o intuito de deixar o consumidor curioso, com vontade de conhecer a coleção e assim, adquiri-la. O principal conceito da coleção é o lúdico, pois as peças serão projetadas com algumas diferenças que as deixarão, como diz a palavra, lúdicas, pois haverá formas diferentes de se usar as peças. “Lúdico é um adjetivo que faz referência a jogo ou brinquedos. Que tem o divertimento acima de qualquer outro propósito. Que faz alguma coisa simplesmente pelo prazer de fazê-la. Refere-se a manifestação artística que aparece na idade infantil e acentua-se na adolescência.” (Dicionário online de Português.) Outro conceito que fará parte da coleção é o mágico, que surgiu em função da temática, já que a banda O Teatro Mágico faz seus shows de forma mágica, deixando o público que os assiste admirados, pois são levados a um mundo de fantasias.


Lúdico

Figura 7: Painel de conceito. Fonte: Compilação de imagens feita pela autora.

Mágico


CARTELA DE CORES A cartela de cores foi inspirada nas cores em que a trupe O Teatro Mágico usa em suas roupas e nos shows, onde aparecem na imagem principal de inspiração do projeto.

Figura 7: Principal imagem utilizada para inspiração. Fonte: Retirada do site oficial da banda. www.oteatromagico.mus.br


CARTELA DE MATERIAIS Os materiais utilizados para confeccionar as peças foram o ouro e a prata. Houve também a esmaltação de algumas peças e o veludo molhado na cor bordô também esta presente na coleção.

Ouro

Figura 7: Cartela de Materiais.. Fonte: Compilação de imagens feita pela autora.

Prata

Veludo Molhado Bordô.


MIX DE COLEÇÃO Brincos, anéis, colares e pingentes fazem parte do mix de coleção.

Figura 7: Mix de Coleção. Fonte: Compilação de imagens feita pela autora.


RELEASE A marca Bruna Luiza apresenta a coleção de joias conceituais para o público jovem masculino e feminino, intitulada de “Mágica para Raros”, inspirada na trupe O Teatro Mágico. Coleção esta que traz peças com um conceito de mágico e lúdico, conquistando assim homens e mulheres que se identificam com a trupe e que gostam de peças diferenciadas e únicas. A autenticidade da coleção está nas peças em si, pois é uma coleção conceitual e de formas diferenciadas, que remetem ao mundo de fantasias da trupe. São objetos, cenários, vestuários e até a maquiagem serviram de inspiração para a coleção.


Figura 7: Imagens de Inspiração. Fonte: Compilação de imagens feita pela autora.


APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO A coleção é formada por diferentes objetos de inspiração, como objetos, cenários, vestuário e maquiagens, o que tornam as peças únicas e diferenciadas. A apresentação estética e simbólica da mesma, foram trabalhadas através das pesquisas visuais e teóricas e também de acordo com as Leis da Gestalt. De acordo com Gomes Filho (2006), na estética, está nossa percepção através da beleza, do prazer e do bem estar em relação a um objeto, neste caso, em relação às peças da coleção. Então alguns princípios básicos da Gestalt foram utilizadas para auxiliar na concepção estética da coleção, sendo elas:  Unidades: pode ser um único elemento que se encerra em si mesmo ou como parte de um todo.  Segregação: É a capacidade de separar, identificar, evidenciar ou destacar unidades formais de um todo.  Unificação: Consiste na igualdade ou semelhança dos estímulos produzidos pelo campo visual.  Fechamento: As formas organizadas e juntas formam uma unidade.  Continuidade: É como as formas se sucedem sem quebras ou interrupções. Pode ser de formas, cores, pontos, linhas, volumes, texturas etc.  Proximidade: Elementos que próximos uns dos outros formam um todo.  Semelhança: A igualdade de forma ou de cor juntas formam um conjunto.


Material: A base desta peça é de ouro. As cortinas são de veludo molhado de cor bordô. A inspiração desta peça foi a montagem do palco onde o grupo se apresenta. Há três elevações onde ficam o baterista, o guitarrista e o tecladista da trupe. No centro da peça está o microfone, onde nos shows é enrolado por uma corda e várias flores são colocadas. As cortinhas vermelhas representam o palco de um teatro, que se assemelha ao nome da trupe, O Teatro Mágico.


O material utilizado nesta peça é a prata, com alguns detalhes esmaltados.

A inspiração deste pingente é o figurino que o vocalista e líder do grupo, Fernando, veste. O sapato de palhaço também remete ao circo, a magia e ao lúdico, conceitos presentes na coleção. As cores escolhidas para esmaltar são a amarela e o vermelho, que formam o colorido que representa não só a banda, mas o mundo dos palhaços.


O principal material desta peça é o ouro, com esmaltação vermelha.

Justificativa: As sapatilhas de bailarina que as dançarinas do grupo utilizam durante os shows, já estão presentes na coleção, pois representam as mulheres do grupo. A escolha da prata e da cor vermelha para esmaltar, surgiram em questão de representar o feminino, conceito que esta joia representa.


O material utilizado nesta peça é o ouro. No entanto cada gravata tem algum detalhe diferenciado. Começando pelo sentido horário, a primeira gravata tem riscos verticais esmaltados em amarelo. Na segunda gravata há gemas rubis de lapidação baguette, que são formas retangulares. A terceira gravata tem vários pequenos diamantes de lapidação brilhante em toda ela. Na quarta gravata, há a estampa de listras diagonais esmaltadas na cor azul. Na quinta gravata há várias gemas esmeralda verde de lapidação francesa, que são formas quadradas. Na quinta e ultima gravata, há a estampa xadrez em diagonal, onde alguns dos losangos que se formam com o desenho, são esmaltados na cor vermelha. A inspiração deste pingente também vem do figurino do vocalista e líder da banda, Fernando. Ele usa por cima da calça, gravatas super coloridas unidas na parte superior. Estas peças remetem ao lúdico, já que ele brinca com as gravatas utilizando-as em outro lugar que não seja no pescoço, lugar onde é normal se usar.


O material utilizado nesta peça é a prata, com a faixa representada nesta peça esmaltada em preto e com dois diamantes com lapidação brilhante nesta mesma faixa.

Esta peça representa o chapéu que o vocalista e líder do grupo usa nos shows. Este chapéu, que se assemelha a cartola, remete ao mundo do circo, ao mundo mágico que o grupo passa em seus shows.


Nesta peça só é utilizado um material, a prata.

A inspiração deste anel é o desenho formado com a ajuda dos painéis no fundo do palco na hora do show. O desenho real é muito colorido, porém nesta peça foi escolhido fazer apenas em prata porque é uma peça mais sofisticada, que não remete tanto ao lúdico como as outras joias presentes na coleção.


O material utilizado nesta peça é a prata, porém todos as formas deste colar serão esmaltadas em diferentes cores. Esta é a peça mais colorida da coleção, pois cada retângulo presente nesta joia representa as cores presentes nos shows e nas roupas.


O material utilizado neste anel é o ouro com a escrita elevada também em ouro. Na tampa do baú, há três tipos diferentes de gemas, a gema de lapidação francesa e a cabochão. Esta peça é um anel onde há representado o baú que a banda comercializa em seu site. Dentro deste baú há vários itens para colecionadores e grandes admiradores do grupo, contendo um livro especial, a discografia, DVD’s, uma camiseta exclusiva, CD + making of ‘As Claves da Gaveta’, o trabalho solo do vocalista e idealizador d’O Teatro Mágico, Fernando Anitelli. Por isso, este baú desta peça, poderá ser aberto para guardar algo importante para o usuário.


O material utilizado aqui é prata. Porém ao redor deste colar, há uma corda que também esta presente no microfone do vocalista do grupo. As flores que estão entrelaçadas à corda, têm sua base de prata, com gemas cabochão ovais na cor vermelha. Nesta joia a inspiração é o microfone utilizado nos shows pelo vocalista e líder da banda, Fernando. O microfone real é envolto várias vezes por uma corda e com flores vermelhas entrelaçadas nesta corda. A ponta deste colar, que representa a ponta do microfone, também é em prata com textura.


Este anel é todo feito de ouro. Este anel feminino é a forma de uma sapatilha de bailarina, presente no figurino das dançarinas da banda. As fitas da sapatilha, que envolvem os pés, aqui nesta peça envolvem o dedo, que remetem também ao movimento das danças nos shows. O material utilizado será somente o ouro para remeter ao ar sofisticado das bailarinas e seus movimentos graciosos.


Base, partes elevadas e fios que representam as coras, de prata e onde representa o violino é esmaltado na cor marrom. Este anel é inspirado no violino que o violinista da banda O Teatro Mágico toca durante todo o show. Os materiais utilizados se assemelham ao violino real, por isso a prata foi escolhida como principal material da peça. Ela será esmaltada em virtude de ser uma joia da coleção conceitual inspirada na banda, onde as cores são muito presentes tanto nos palcos quanto na coleção.


O material utilizado é prata. Porém ao redor desta ear cuff, há uma corda que também esta presente no microfone do vocalista do grupo. As flores que estão entrelaçadas à corda, têm sua base de prata, com gemas cabochão ovais na cor vermelha. Nesta joia a inspiração é o microfone utilizado nos shows pelo vocalista e líder da banda, Fernando, que também inspirou o colar feminino. O microfone real é envolto várias vezes por uma corda e com flores vermelhas entrelaçadas nesta corda. A ponta desta ear cuff, que representa a ponta do microfone, também é em prata com textura.


Este brinco tem sua base de prata com a parte inferior da saia esmaltado na cor vermelha e com gemas com lapidação brilhante. Esta peça representa uma das roupas que eram utilizadas pelas bailarinas do grupo. A cor vermelha que será esmaltada é em virtude de essa ser a principal cor que representa o grupo. A gema escolhida nessa peça é o diamante, onde haverá quatro gemas nesta joia.


O material utilizado nesta joia é o ouro. Nesta joia a inspiração é a bateria que a grande maioria das bandas tem. Porém nesta joia ela foi representada de maneira diferente, com vários tamanhos e todas texturizadas. Foi escolhido o ouro porque os pratos das baterias são de cor dourada.


O material utilizado nesta joia é o ouro. A inspiração desta peça é a maquiagem feita no rosto do vocalista e líder do grupo, Fernando, onde todos do grupo utilizam a maquiagem para criar um efeito mágico e de fantasia nos shows. A maquiagem escolhida para este colar é muito expressiva.


COLEÇÃO


TESTE E DEFINIÇÃO DA MODELAGEM Nesta etapa foram feitos os protótipos das peças escolhidas para a produção, para então saber quais as medidas mais adequadas na hora da confecção das peças e também, para que os desenhos técnicos dessas peças fossem desenvolvidos e as fichas técnicas preenchidas.

Figura 8: Imagens de teste e definição da modelagem. Fonte: Imagens retiradas pela autora.


• 78kl78

DESENHO TÉCNICO

3 2 1 N°

Tecido Veludo Altura + Largura 20 X40 mm Pingente Ouro Altura + Largura 1 mm Denominação Material Dimensões Qtde. Unid. Título: Pingente Palco Projeto: Mágico de Joias Desenhista: Bruna Luiza Massaneiro Escala: 1:1 Unidade: mm Aprovação: Data: 04/07/2013 Folha nº 01


2

Altura + Largura

1

1

Esmaltação

Brinco

Esmalte Vermelho

Ouro

Altura + Largura

1

mm

mm

Denominação

Material

Dimensões

Qtde.

Unid.

Título: Brinco Sapatilha

Projeto: Mágico de Joias

Desenhista: Bruna Luiza Massaneiro

Escala: 1:1

Unidade: mm

Aprovação:

Data: 04/07/2013

Folha nº 04


DESENHO TÉCNICO

1

CIRCUNFERENCIAS

Ouro

Diametro

1

mm

Denominação

Material

Dimensões

Qtde.

Unid.

Título: Brinco Bateria

Projeto: Mágico de Joias

Desenhista: Bruna Luiza Massaneiro

Escala: 1:1

Unidade: mm

Aprovação:

Data: 04/07/2013

Folha nº 03


1 N°

COLAR Ouro Denominação Material Título: Colar Maquiagem Desenhista: Bruna Luiza Massaneiro Aprovação:

Altura+Largura 1 mm Dimensões Qtde. Unid. Projeto: Mágico de Joias Escala: 1:1 Unidade: mm Data: 04/07/2013 Folha nº 02


PROCESSO DE PRODUÇÃO O processo de produção das peças foi por laminação.

Figura 9: Imagens do processo de produção de duas peças. Fonte: Imagens retiradas pela autora.


Figura 10: Imagens de três peças finalizadas. Fonte: Imagens retiradas pela autora.


ASPECTOS INFORMACIONAIS E MARKETING Foi criada uma tag com informações dos produtos que o consumidor esta adquirindo e formas de manuseio e conservação. As embalagens onde as joias são entregues ao consumidor são caixas forradas com veludo. Nas etiquetas há as informações básicas da empresa e todas as outras informações que contém na tag. O marketing das peças é feito pelo site oficial da empresa, redes sociais, anúncios em revistas, outdoors, catálogos, e produções de moda. Há uma produção feita com as joias que são divulgados em outdoors pelas cidades do país onde há os representantes da empresa e no site da empresa. A venda desses produtos ocorre diretamente pelo site, pelos representantes em vários estados do país e em relojoarias em todas as regiões. O contato com os consumidores finais pode também ser feito pelo email do departamento de vedas da empresa. Há também o contato pelas redes sociais, onde hoje em dia é uma ferramenta muito utilizada para se comunicar com os consumidores. Há também lojas físicas da empresa em todas as capitais de todos os estados brasileiros e também em algumas outras cidades. Estas lojas vendem as peças confeccionadas pela empresa. As peças também serão vendidas na lojinha física da trupe, que esta presente em todos os shows.


PRODUÇÃO DE MODA


Modelos: M么nica Keller Anah Molinari Lucas Bez Batti


CONCLUSÃO Após escolhida a metodologia a ser aplicada neste projeto, várias pesquisas foram feitas, pesquisa da temática de inspiração, do público alvo, do mercado, dos concorrentes e uma pesquisa de campo com os consumidores. Todas essas pesquisas foram analisadas para chegar em boas gerações de alternativas, que será a próxima etapa deste projeto. A escolha da temática de inspiração foi muito importante neste projeto, pois se o designer não se identifica ou não entende sobre a escolha, o projeto acaba não acontecendo como o esperado, por isso talvez seja necessário mudar esta temática, que foi o caso deste projeto. Várias imagens foram adquiridas para que, na etapa de geração de alternativas, fossem feitas peças diferenciadas e com reconhecimento da temática de inspiração, já que são peças conceituais e com foco para o público jovem.

Colaboradores:

Anah Molinari Mônica Keller Lucas Bez Batti Ana Michels


Figura 11: Imagem da autora com o baterista da trupe, Rafael. Fonte: Imagem retirada peรงa autora no show da trupe em Blumenau no dia 19/04/2013.


REFERÊNCIAS BAXTER, Mike. Projeto de Produto. 2. ed. São Paulo, SP: Edgar Blucher, 2000. GOMES FILHO, João. A Ergonomia no Design de Moda. Disponível em: <http://www.joaogomes.com.br/artigos.htm.> Acesso em 06 abr 2013. GOMES FILHO, João. Gestalt do Objeto – Sistema de Leitura Visual da Forma. São Paulo, S.P: 6ª Ed. Escrituras Editora, 2004. IIDA, Itiro. Ergonomia: Projeto e Produção. São Paulo, S.P: Edgar Blucher, 2002. IMAGENS DE ‘O TEATRO MÁGICO’. Disponível em: <http://www.oteatromagico.mus.br> Acesso em: 14 abr. 2013. SANTOS, Flávio; BRUSTULIN, Giordan. Aplicação do Método Aberto (MD3E) em Projetos Ergonômicos de Produtos. Disponível em <http://www.revistas.udesc.br/index.php/hfd/article/viewFile/2879/2115>. Acesso em 29 mar. 2013.

SANCHES, Maria Celeste de Fátima. Projetando Moda: diretrizes para a concepção de produtos. In. PIRES, Dorotéia. Design de Moda: olhares diversos. (org.) Barueri, SP: Estação das letras e Cores Editora, 2008. SEIVEWRIGHT, Simon. Pesquisa e design: s.f. a investigação sistemática e o estudo de materiais e fontes, s.m. um desenho feito para mostrar a aparência e a funcionalidade de uma peça antes de ela ser criada. Porto Alegre, RS: Bookman 2009. 175 p. SORGER, Richard; UDALE, Jenny. Fundamentos de design de moda. Porto Alegre, RS: Bookman, 2009 176 p. TREPTOW, Doris. Inventando moda: planejamento de coleção. 2. ed. Brusque, SC: [s.n.], 2003. 209 p.



Projeto Conceitual de Joias - Bruna Luiza Massaneiro