Issuu on Google+

Sustentabilidade 86 ok ht.qxd:EPIC 53 Qk

10/5/07

2:16 PM

Page 2

Conheça o caminho para um mundo melhor por meio do transporte sustentável. TEXTO: ANDRE PIVA FOTOS: ANDRE

PIVA E BICICLETADA FLORIANÓPOLIS

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos

res naturais? Podem os ecossistemas manejados servir a algumas das mesmas

aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana.

funções que os ecossistemas naturais? Ou as reservas naturais permanecerão em

Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é "suprir as necessi-

total contraste com os ambientes completamente alterados e dominados por huma-

dades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir

nos e suas espécies domesticadas?

as suas". Enfim, a sustentabilidade é o termo da vez, estampado em jornais, revis-

Essas são apenas algumas das indagações levantadas pelo professor de biologia

tas, campanhas publicitárias... O fato é que para um empreendimento humano ser

Robert E. Ricklefs, autor da obra A Economia da Natureza. O fato é que uma

sustentável, temos que relacionar todos os comportamentos e atitudes, tendo em

biosfera sustentável é improvável enquanto a população humana continuar a

vista quatro requisitos básicos: ecologicamente correto, economicamente viável,

crescer dessa forma exploratória, arruinando os recursos naturais. A verdade é

socialmente justo e culturalmente aceito. Dentro dos aspectos que envolvem a sus-

que as soluções existem para a maioria dos problemas ambientais e são relati-

tentabilidade, a conscientização da vida e o respeito ao próximo também são

vamente simples via engenharia e ecologia. No entanto, o grande desafio dessa

essenciais para construir um mundo melhor.

geração é proporcionar a informação científica necessária para desenvolver um

A verdade é que as organizações políticas e empresariais que direcionam toda eco-

consenso social, construir um compromisso político e informar a sociedade

nomia formal ainda estão com o pensamento atrasado, focado na exploração dos

sobre as questões relativas ao ambiente para sua devida conscientização.

recursos naturais, maior produtividade e lucro, sem medir as conseqüências para tais resultados. Com o consumo da vida, reservamos (ou temos planos de reservar) grandes áreas de ambientes naturais da Terra como reservas naturais e manter suas

Desse modo, a sustentabilidade tornou-se a questão-chave para a sobrevivência

capacidades em sustentar as espécies. Mas qual será o futuro da nossa espécie?

da raça humana, para quem ainda deseja desfrutar de alguma qualidade na vida

Pode a terra sustentar a população humana indefinidamente em expansão numa alta

e gostaria de preservar o planeta Terra para as futuras gerações. O desenvolvi-

qualidade de vida? Em que grau os valores humanos são compatíveis com os valo-

mento sustentável é um processo dinâmico destinado a satisfazer as necessida-

42

BIKEACTION


Sustentabilidade 86 ok ht.qxd:EPIC 53 Qk

10/4/07

11:27 PM

Page 3

des atuais sem comprometer a capacidade de gerações futuras de satisfazer suas

De acordo com os princípios acima, temos que considerar um detalhe fundamental

próprias necessidades, já alertava o biólogo Robert Ricklefs, no recente trabalho da

para compreender a sociedade humana ou os sistemas sociais. Somos organizados

Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento.

em redes, como as próprias redes biológicas. O doutor em física e teórico em sis-

O desenvolvimento sustentável não deve colocar em risco a atmosfera, a água, o

temas Fritjof Capra, autor de diversos livros como O Tao da Física, O Ponto de

solo e os ecossistemas que mantêm a vida na Terra. É um processo de mudança

Mutação e A Teia da Vida, aborda profundamente as relações sociais à ciência,

no qual o uso de recursos, programas econômicos, desenvolvimento tecnológico,

fazendo metáforas sobre os comportamentos humanos e o sistema biológico.

crescimento populacional e estruturas institucionais estão em harmonia e elevam o

Um exemplo da sociedade em rede é a internet. Agora e sempre, nos reunimos em

potencial atual e futuro de progresso humano.

redes de comunicação, redes sociais... E por que não nos reunirmos para alcançar

Talvez os ensinamentos do líder religioso, advogado e notável pacifista indiano

uma solução global? Em suas reflexões em As Conexões Ocultas, Capra determina

Mahatma Gandhi possa dar uma luz nessa jornada. A natureza da vida pode ser

que a sociedade humana é formada por diversas estruturas e significados, presen-

entendida por meio dos sete pecados do mundo, que interpretados como virtudes

tes em diversos contextos. Desse modo, as características inter-relacionadas são

ganham um novo significado, tais como riqueza com trabalho, prazer com consci-

essenciais para a compreensão da realidade social. Ou seja, ele quer dizer que

ência, conhecimento com caráter, comércio com moralidade, ciência com huma-

tudo na vida funciona como um ciclo, em que todas as coisas, ambientes, pensa-

nidade, política com princípios e religião com fé.

mentos e atitudes estão relacionados nesse sistema. O próprio sentido da palavra

significado indica o fenômeno sistemático: uma idéia, transmitida à mente, exige

riqueza da Terra, a biodiversidade, em monoculturas para interesse de poucos.

ou permite uma interpretação, segundo o dicionário Webster’s. O mesmo dicio-

Além disso, transforma a ecologia em engenharia e a própria vida em mercadoria.

nário define a interpretação como uma concepção feita à luz das crenças indivi-

Enfim, a criação de uma eco-economia dependerá de uma visão global comparti-

duais, de um juízo ou de uma circunstância.

lhada, diz o americano Lester Brown, um dos mais influentes pensadores do

Simplificando os pensamentos acima, para interpretar alguma coisa e agir da

mundo. Brown fundou o Worldwatch Institute (1973), organização não-governa-

maneira correta, nós situamos tal coisa dentro de um determinado contexto de

mental responsável pela publicação anual do Estado do Mundo, considerada a

conceitos, crenças, valores ou circunstâncias. De modo que para compreender o

bíblia do pensamento ecológico. Ele acredita que, embora o esforço para criar

significado de alguma coisa, temos que relacioná-la com seu passado e seu futu-

uma economia sustentável pareça monumental, quase todos os componentes

ro, pois nada tem sentido em si mesmo.

desse objetivo foram alcançados, porém por países variados. A China, por exem-

Portanto, antes de dar procedimento ao tema sustentabilidade, é necessário fazer

plo, começou a controlar o crescimento populacional. A Dinamarca proibiu a

uma reflexão sobre as atuais condições do sistema social mundial. Até aqui sabe-

construção de usinas elétricas a carvão. Israel implantou tecnologias para elevar a

mos que a nova economia imposta por instituições financeiras, como o Banco

produtividade hídrica. A Coréia do Sul cobriu suas colinas e montanhas com

Mundial, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a Organização Mundial do

árvores. A Costa Rica pretende mudar toda a energia para fontes renováveis. A

Comércio (OMC), está gerando conseqüências sem precedentes para o meio

Alemanha reduziu os impostos sobre renda, compensando-os com aumentos

ambiente, além de gerar um aumento da desigualdade e exclusão social e uma

sobre energia. A Islândia desenvolve um projeto para se tornar a primeira econo-

pobreza e alienação cada vez maiores. A nova economia, presa somente ao

mia mundial baseada no hidrogênio. E os holandeses estão mostrando ao mundo

dinheiro, mais conhecido como capitalismo, põe em risco e destrói inúmeras

como construir sistemas de transportes urbanos que dão à bicicleta o papel cen-

comunidades. Através da biotecnologia mal-pensada nas conseqüências (alimen-

tral no aumento da mobilidade e na melhoria da qualidade de vida urbana. O

tos transgênicos), violou o valor sagrado da vida e busca transformar a maior

desafio agora é cada país juntar todas as peças de uma eco-economia. BIKEACTION

43


Sustentabilidade 86 ok ht.qxd:EPIC 53 Qk

10/5/07

2:17 PM

Page 4

"Temos construído cidades mais para a mobilidade do carro do que para a felicidade das crianças", disse Enrique Peñalosa, no artigo La Ciudad y La Igualdad. A frase do ex-prefeito de Bogotá (Colômbia), que em seu mandato humanizou a capital com a construção de mais de 300 km de ciclovia, retrata perfeitamente o sentido da sustentabilidade nos meios de transporte. O transporte sustentável se enquadra em diversas alternativas que diferem da tendência do veículo individual. O objetivo dos transportes sustentáveis – bicicleta, patins, skate, transporte coletivo – busca pelo equilíbrio social, ambiental e econômico, numa iniciativa de gerenciar os impactos sociais e ambientais causados pelo sistema de transporte. Na teoria, é tudo maravilha; na prática, a realidade é outra. No Brasil, por exemplo, o cenário é de completo descaso com a população. Falta incentivo político no cumprimento das leis que exigem a construção de ciclovias em novas vias de trânsito, falta respeito aos ciclistas e pedestres, falta bicicletários, falta segurança no trânsito. Enfim, são necessários inúmeros aspectos para construir uma sociedade mais justa, segura e humanizada. E será que existe uma luz no fim do túnel? Felizmente sim. Se outras cidades pelo mundo conseguiram progredir na questão do transporte sustentável, ainda existe esperança.

A campanha mundial do Dia Sem Carro é atualmente a principal bandeira dos cicloativistas para conquistar seus direitos em busca de uma mobilidade sustentável. É um movimento por um transporte público melhor, por menos poluição na cidade, por menos engarrafamento, por mais respeito ao pedestre, por mais ciclovias, por cidadania e segurança no trânsito. No entanto, o importante é não ficar restrito apenas a uma data simbólica, e sim invadir as ruas com a sua bicicleta e reivindicar por mais respeito e segurança. “Quando se fala em mobilidade, o alerta tem de ser feito. Os malefícios causados pelo automóvel na coletividade são bem maiores que os benefícios que ele proporciona a seus proprietários individualmente”, escreve Zé Lobo, do Transporte Ativo, no blog da organização. Outro forte argumento a favor do uso da bicicleta é que a magrela é o segundo meio de transporte mais rápido nas cidades, perdendo apenas para a moto, como já ficou comprovado em vários desafios intermodais (deslocamentos simultâneos de um ponto a outro com diversos meios de transporte, entre eles ônibus, moto, carro, bicicleta, metrô). O documento The Urban Environment, pela Royal Commission on Environmental Pollution, do Reino Unido, publicado em março, identificou uma teia de problemas maléficos causados pelos automóveis nas cidades. Cabe ressaltar que desde que Londres instalou pedágios no centro da cidade, em 2003, o número de ciclistas triplicou. O diagrama foi traduzido para o português pela


Sustentabilidade 86 ok ht.qxd:EPIC 53 Qk

10/5/07

2:18 PM

Page 5

Transporte Ativo. Nesse cenário caótico e aparentemente sem saída da dependência dos automóveis, a bicicleta apresenta-se como uma alternativa viável para mobilidade nas cidades. É uma forma de transporte individual ecologicamente limpo, silencioso e que ocupa pouco espaço urbano. Além disso, ainda melhora a saúde e aproxima as pessoas. “A verdade é que em grandes metrópoles o trânsito caótico parece ser um problema insolúvel pela proporção que atingiu. Em outras cidades, a situação é menos dramática. Medidas podem ser tomadas antes que a situação fuja ao controle”, relata Denir Miranda sobre o projeto Melhorias e Incentivo ao Uso da Bicicleta como Meio de Transporte, elaborado pela Prefeitura de Montes Claros (MG), com apoio e consultoria técnica da Transporte Ativo. “O projeto prevê as seguintes medidas: rotas e sinalização específica para bicicletas, campanhas de educação dos ciclistas, 350 vagas em bicicletários modelo inglês, ruas de tráfego exclusivo para bicicletas uma vez por mês (medida pioneira no Brasil). Com a recente implantação de um moderno sistema de transporte coletivo e com medidas de valorização e incentivo ao uso da bicicleta, Montes Claros mostra que as soluções existem e podem ser adotadas preventivamente. A cidade coloca-se voltada para seu horizonte, em busca de um futuro melhor para todos”, reflete Denir Miranda.

Freqüentemente, subestimamos a importância de ações pessoais e escolhas como consumidores na formação da nossa sociedade. Instituições, negócios e governos são orientados para responder por estímulos externos. Você pode iniciar esse estímulo e estar no centro da mudança. O mundo é modelado através do acúmulo de escolhas pessoais e de decisões diárias de indivíduos como você. Reserve um tempo para examinar como você e sua família estão vivendo e o que estão comprando. Verifique se os padrões de sua vida são condizentes com os valores de desenvolvimento global sustentável, dando ênfase, obviamente, à mobilidade sustentável com o uso da bicicleta, patins, skate ou a pé. Enfim, como dito anteriormente, existem soluções para todos os problemas da sociedade, basta iniciativa política e conhecimento para fazer a coisa certa no lugar certo. Por isso é cada vez maior o número de cidades que estimulam o uso da bicicleta como meio de transporte. Paris, Amsterdã, Londres, Oslo, Berlim, Barcelona, Bogotá e Pequim seguiram esse caminho mais humano para transporte. Por que não fazer do Brasil o próximo?


Sustentabilidade 86 ok ht.qxd:EPIC 53 Qk

10/5/07

4:46 PM

Page 6

Qualquer cidadão que se preze tem que lutar por seus interesses. Por isso, associe-se às entidades locais e entre nessa campanha em prol do transporte sustentável. Por conta disso foi criada a União dos Ciclistas do Brasil (UCB), entidade que representa os usuários de bicicleta no país, que tem por finalidade fomentar todas as formas de utilização da bicicleta, em especial como meio de mobilidade. A idéia da UCB nasceu no Fórum Brasileiro de Mobilidade por Bicicleta (FBMB), inicialmente idealizado durante a realização do Fórum Social de 2005, em Porto Alegre. Mas a consolidação da UCB acontece oficialmente no terceiro encontro nacional dos cicloativistas. O evento ocorrerá nos dias 24 e 25 de novembro, no Rio de Janeiro. Mountain Bike BH (Belo Horizonte, MG): www.mountainbikebh.com.br Transporte Ativo (Rio de Janeiro, RJ): www.ta.org ou blog.ta.org.br ABC (Blumenau, SC): www.abciclovias.com.br Viaciclo (Florianópolis, SC): www.viaciclo.org.br Rodas da Paz (Distrito Federal, Brasília): www.rodasdapaz.org.br Mobilciclo (Curitiba, PR): www.mobiciclo.org UCB (União de Ciclistas do Brasil): www.uniaodeciclistas.org.br Rua Viva: www.ruaviva.org.br Bike Brasil: www.bikebrasil.com.br Apocalipse Motorizado: www.apocalipsemotorizado.blogspot.com Bicicletada: www.bicicletada.org Escola da Bicicleta (São Paulo, SP): www.escoladabicicleta.com.br

Aqui estão alguns exemplos de mudanças simples no estilo de vida que podem gerar alguma diferença: • Diminua seu consumo de recursos. Conserve água. Utilize lâmpadas de baixa voltagem que economizam energia. Compre refrigeradores e ar condicionados que não sejam prejudiciais à camada de ozônio. • Esteja ciente do crescimento populacional global, nacional e regional. Com isso em mente, planeje o tamanho de sua família. • Desfaça-se de modo apropriado das substâncias nocivas usadas em casa. Por exemplo, use uma garrafa pet para guardar o óleo de cozinha e dispense em local apropriado. Utilize guardanapos de algodão laváveis. Recicle latas de alumínio, vidros, jornais, além de outros produtos domésticos. • Alimente-se de mais vegetais e frutas e em menor quantidade de carne. Dê preferência para produtos locais. • Faça mais exercícios. Em curtas distâncias, vá a pé ou de bicicleta. • Mantenha seu jardim de modo a favorecer o surgimento de pássaros, insetos, mamíferos e plantas. Elimine o uso de pesticidas. Plante árvores e arbustos. Cultive verduras em sua propriedade. • Peça sacolas de papel no supermercado ou leve a sua própria sacola ao fazer compras. • Não adquira animais raros ou em extinção ou qualquer produto feito de pele de animais selvagens, como couro de répteis, marfim e corais. • Não fomente a indústria do diamante, responsável por verdadeiras chacinas no continente africano. • Aproveite o tempo livre para elevar sua própria consciência acerca dos problemas globais e converse com outros interessados no assunto.


Sustentabilidade 86 ok ht.qxd:EPIC 53 Qk