Page 1


• O grupo Giravidas nasceu em 2009 da ideia comum de 4 amigos em criar uma maneira lúdica de se construir mandalas que atue também como um recurso de autoconhecimento. • Desde sua criação aos dias atuais, o grupo desenvolveu vivências e palestras a respeito de mandalas. Da experiência adquirida com a aplicação das vivências, nasceu esta oficina:


é estruturado em 4 (quatro) encontros, com 3 (três) horas de duração cada, e oferece 20 (vinte) vagas para pessoas a partir dos 18 (dezoito) anos de idade.

• O material usado durante o curso para a confecção das mandalas é oferecido pelo grupo Giravidas: lápis, papel, apostila e jogo Giravidas. • Necessitamos de sala ampla com cadeiras e mesas em que possamos desenhar e pintar; e necessitamos de projetor, caixas de som e telão para a exibição de material iconográfico e audiovisual.


• Mostrar como as formas circulares estão presentes na organização natural e cultural da humanidade e seu uso universal nas artes, religiões, permacultura etc.; • Apreciar e comentar a respeito de diferentes construções de mandalas; • Compor esteticamente as mandalas, com desenho e pintura; • Conhecer elementos estéticos fundamentais das artes visuais; • Proporcionar a reflexão, a meditação, a capacidade analítica, interpretativa e expressiva por meio das produções realizadas e de diálogos com o grupo; • Possibilitar o autoconhecimento por meio de composição e apreciação de mandalas.


• A palavra Mandala em sânscrito significa círculo (círculo mágico), e representa o mundo externo, o mundo divino, o mundo interno e a jornada do ser em busca de contemplação e iluminação. • O psiquiatra C. G. Jung pontua: "O círculo é uma das grandes imagens primordiais da humanidade e ao nos determos nesse símbolo estamos analisando o próprio Eu. As imagens circulares refletem a psique relação entre essa forma geométrica e a real estruturação de nossas funções espirituais" .


• Mandalas apresentam composição harmônica em volta de um centro, que é o nosso espaço interno, onde o olhar se fixa, abrangendo toda a vibração ao redor. Esta vibração é a comunicação da mandala, que se manifesta através da sua estrutura numérica (direções), formas e cores, atuando em nosso campo espiritual, mental, estético, emocional, energético e físico. • Experimentar uma mandala é também tornar conscientes e manifestados os nossos potenciais, metas e saberes; é, por assim dizer, uma viagem, uma aventura e um encontro com o nosso círculo sagrado. Círculo este imerso na grande teia cultural em que estamos todos entrelaçados.


• Assim como os desafios cotidianos, construir uma mandala e realizar uma pintura com lápis de cor pode parecer muito simples, mas requer um aprendizado das possibilidades desta matéria plástica e a persistência, a ação de buscar e conseguir executar a estética almejada. • Criar, pintar e admirar uma mandala é também a busca de si mesmo. É meditar a respeito das ações pessoais em relação ao mundo no qual vivemos e interagimos. Cada traço, forma e cor nos remete a uma reflexão, uma compreensão maior do rico universo que trazemos em nossa alma e em nosso inconsciente.


1ª aula - "Círculo Mágico" Aspecto cultural das mandalas por meio de exposição de slides e audiovisual. Mandalas na Natureza (reino mineral, animal e vegetal; dos micro-organismos ao universo macrocosmológico); nas Religiões orientais e ocidentais; como instrumentos de equilíbrio psíquico; na Arquitetura: espaços de culto, moradia, organização social (aldeias), cultivo de verduras e legumes; estruturas circulares na Música; nas Artes Visuais, com exemplares da História da Arte, desde os mais remotos aos contemporâneos. Também vivenciaremos em grupo uma dança circular, de roda, de nossa tradição cultural.


2ª aula - "Desenhando Mandalas“ Neste dia apresentaremos o significado das direções nas mandalas, dos círculos e das figuras simbólicas (serão disponibilizados 23 símbolos recortados em mdf). Os participantes receberão um caderno para estudo dos conceitos apresentados e exercícios de construção de mandalas . Na sequência, os alunos desenharão suas composições e prepararão uma mandala a ser colorida. Outros símbolos podem ser acrescentados e serão desenhados conforme a expressão individual dos alunos.


3ª aula - "Colorindo Vidas“ Neste encontro faremos uma exposição a respeito das cores, tanto teoria de cores como os significados trazidos pelo Giravidas e os discutidos e construídos com o grupo.

Os participantes pintarão suas mandalas, conforme as cores escolhidas tanto pela fundamentação estética quanto pelo simbolismo. Além do trabalho artístico, a prática da mandala levará a pessoa a contemplar a "si mesma" por meio de suas escolhas. A oficina contará com um material básico de desenho e pintura a ser utilizado (lápis, borracha, régua, lápis de cor), porém outros podem ser acrescentados pelos alunos de acordo com sua interatividade.


4ª aula - "Circulando as Mandalas“ Neste derradeiro dia de oficina, cada aluno interpretará sua própria mandala, com orientação dos professores, a fim de olhar para "si mesmo".

Em forma circular, apreciaremos nossa produção e realizaremos uma interpretação coletiva, encerrando a oficina e avaliando a ação desenvolvida. Lembramos que o meio é a arte, mas a meta é a pessoa. São os participante que ali estamos "cultivando" por meio do conhecimento, da sensibilidade, do respeito, enfim, da formação proposta.


Mandalas do Divino VivĂŞncia Giravidas

+

=


informaçþes: jequitibacultural@uol.com.br

(12) 8103-0303 / (12) 3962-2570

Criando Mandalas, Colorindo Vidas  

Oficina a respeito da presença do círculo na natureza e na sociedade e confecção de mandalas para se buscar o autoconhecimento.

Criando Mandalas, Colorindo Vidas  

Oficina a respeito da presença do círculo na natureza e na sociedade e confecção de mandalas para se buscar o autoconhecimento.

Advertisement