Issuu on Google+

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO - MARÇO DE 2012

Provas de Aferição 4.º ano e Provas Finais 6.º e 9.º ano última página

A Lenda da Pia de Santiago Página 20

Encontro com a escritora Página 10 Ana Ventura Esteve connosco a escritora Ana Ventura autora do livro “A Zebra Zezé”.

A ciência dos mais pequenos

Página 12

Execução de atividades de carácter experimental para apresentar e realizar com os alunos “mais pequenos”.

Descoberto tesouro em Aldreu Página 24

SEMANA DOS AFETOS

Todos os dias temos encontrado um bocadinho do tesouro que os Árabes deixaram nestas terras Página 34

Carnaval

Página 26

No dia 17 de Fevereiro realizou-se mais um desfile de Carnaval do Agrupamento

Teatro PNL

Página 38

As turmas do 1º Ciclo da Escola Sede presentearam, na Biblioteca da Escola, a sua comunidade escolar com a dramatização das histórias.

O MEU GALO É MELHOR QUE O TEU - BREVEMENTE -


Editorial E

2

stamos em pleno ano 2012, no século XXI, onde a globalização é uma realidade e a concorrência na nossa vida é cada vez mais feroz. A escolaridade obrigatória passou para 12 anos mas, só os mais empenhados conseguirão obter sucesso futuro. Temos consciência que, ao longo dos anos, procuramos proporcionar aos nossos alunos, cada vez mais e melhores condições para que todos, consigam obter o maior sucesso, quer académico, quer como cidadãos cada vez mais interventivos. Cada vez se disponibilizam mais meios, quer humanos, quer materiais, no entanto, o que se tem constatado, é cada vez menor empenho, dedicação, respeito por professores e pessoal não docente, um desinteresse total que tem levado a um aumento, ano após ano, do insucesso em quase todos os anos de escolaridade. Como diretor, cabe-me alertar que não basta à escola, ao pessoal docente e não docente disponibilizarem os meios para a melhoria dos resultados escolares dos nossos alunos, se não houver da parte dos alunos e da família, um maior envolvimento, esforço e trabalho no sentido da melhoria dos resultados escolares. Só com o esforço de toda a comunidade educativa conseguiremos uma escola de referência e de sucesso para todos. Agora que nos aproximamos do final do 2º período letivo e da interrupção da páscoa, desejo a toda comunidade educativa uma Santa e feliz Páscoa cheia de coisas doces, que sirva para retemperar forças a fim de chegarmos ao final do ano com a sensação de termos atingido os objetivos a que, inicialmente, nos propusemos. O Diretor


A Hora do Conto “A animação da leitura não é tarefa fácil porque não é algo tangível que se possa medir, não há fórmulas matemáticas nem receitas mágicas que dêem um resultado exacto e seguro. Conseguir a fidelidade de um leitor é uma tarefa lenta, de dia a dia, porque a leitura é um sentimento que se transmite como todos os sentimentos: pouco a pouco e por contágio. Rocio Gil Alvarez

N

o âmbito da animação e fomento do gosto da leitura, a Biblioteca da EBI de Fragoso, em parceria com o Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares da Biblioteca Municipal, tem realizado sessões de hora do conto nos jardins de infância e escolas do 1º ciclo do agrupamento. Nestas sessões são contadas histórias, por vezes com recurso a teatro de fantoches, dramatizações, visualização de imagens, música. Após a leitura, são propostas atividades às crianças relativas à história. A Equipa da Biblioteca

3


A Hora do Conto reportagem fotogrรกfica


Canela, Ovos e Verdade

A Receita da Amizade

N 6

o dia 9 de Fevereiro, de manhã bem cedo, lá fomos nós para o Porto. Eramos muitos, todos os meninos e meninas dos Jardins de Infância do Agrupamento. Entramos nos autocarros para fazermos uma viagem até à Exponor e ver o Musical “Canela, Ovos e Verdade – A Receita da Amizade”. Mas … havia algumas dúvidas: Vamos ver cozinheiros? Vamos provar diferentes pratos de culinária? Vamos estar numa cozinha a fazer doces, sopas, …? Quando chegamos à Exponor vimos que havia dezenas de autocarros cheios de crianças. E cada grupo, com as suas cores de batas, chapéus, … todos muito certinhos de mãos dadas e uns atrás dos outros, com as professoras sempre atentas a darem indicações, entraram no auditório (que estava cheio como um ovo). E … foi aí que começou a viagem.

A viagem foi à terra do sonho, da fantasia, do imaginário, … com esquilos, mochos, coelhos … aprendemos uma das grandes receitas das nossas vidas: Tal como na cozinha, com alguns ingredientes (tais como o carinho, o respeito, o amor, a solidariedade, o gostar do outro, … ), temos de temperar a nossa vida e a dos outros. Foi uma mensagem de respeito pelos valores da amizade e do amor para com o outro, que as nossas crianças trouxeram do Musical “Canela, Ovos e Verdade – A Receita da Amizade”. E, esses ingredientes, são essenciais para que as nossas crianças cresçam e “cozinhem” as suas vidas com sentido e respeito pelos valores humanos universais. Foi uma Grande Lição de Culinária. O Departamento de Educação Pré-escolar


Comemoração da Implantação da República Portuguesa

Para assinalar a Comemoração da Implantação da República, realizou-se, na escola sede, uma exposição intitulada «IMPLANTAÇÃO DA REPÚBLICA» e um jogo de futebol entre “Monárquicos e Republicanos” cujos atores principais foram os discentes das turmas A, B e C do 9º ano de escolaridade.

P

retendeu-se, com a primeira atividade, dar a conhecer à comunidade escolar a dimensão histórica da República, bem como as principais mudanças operadas pelo regime. Para o efeito, foram elaborados e expostos, no átrio, trabalhos de expressão plástica, cartazes informativos e fotografias ou caricaturas. Para além disso, foi possível assistir ao visionamento de power-points e interpretações musicais (hinos, música), recordando o que se passou neste período da História de Portugal. Para complementar esta atividade, os discentes (vestidos “À época”) procederam à distribuição de uma bandeira e um marcador. No que toca ao Jogo de Futebol, a ideia não foi encontrar vence-

dores e vencidos, mas assinalar um marco histórico, recorrendo a uma atividade que é querida à maior parte dos alunos. Para além disso, pretendeu-se exaltar os valores do convívio aberto, da camaradagem, da liberdade e, claro, os do desportivismo. Por último, é de referir que esta atividade foi organizada pelos grupos disciplinares de História e Educação Física, promovendo, assim, a articulação de saberes e disciplinas.

7


Atelier de Poesia

N 8

o dia 30 de Novembro de 2011, realizou-se na biblioteca da escola um Atelier de Poesia, orientado pelo ator Armindo Cerqueira, com a participação dos alunos do 7º A. O ator começou por fazer uma sessão de declamação de poesia, passando por poetas de várias épocas, partindo de poetas como Camões ou Bocage, recordando Almeida Garrett, Florbela Espanca, e até poetas do nosso século, como Manuel da Fonseca ou Manuel Alegre. Foi um momento maravilhoso e delicioso, que conseguiu cativar os alunos. O momento mais interessante chegou, quando foi proposto aos alunos que, em grupos, elaborassem um poema. Inicialmente, alguns alunos mostraram relutância, que logo se dissipou, pois o ator é uma pessoa tão acessível e simples que pôs os alunos à vontade. Foi uma atividade que gostaram de realizar, mas o melhor estava para vir – o ator Armindo Cerqueira declamou os poemas elaborados pelos alunos. Este momento foi o mais divertido para eles, já que o ator, para além de declamar, esteve a representar. Esta será uma atividade que os alunos do 7ºA, com certeza, nunca irão esquecer. Foram uns privilegiados. prof. Isabel Silva


Encontro com a escritora

Ana Ventura


Feira do Livro

“Um Livro no Sapatinho”

D

e 5 a 16 de dezembro, decorreu na biblioteca da escola de Fragoso uma feira do livro intitulada “Um livro no Sapatinho”. Foram muitos os visitantes que observaram, manusearam e adquiriram livros para se presentearem ou oferecerem a algum amigo ou familiar. Para animar a feira, esteve connosco a escritora Ana Ventura autora do livro “A Zebra Zezé”. “Sabes? As zebras conhecem-se pelas riscas! Quando elas nascem, têm de ficar com os pais, e só com os pais, para se habituarem às riscas deles, porque depois vai ser necessário reconhecê-los na confusão de riscas que é a manada de zebras. Zezé é uma zebra diferente…” Foi desta forma divertida que a escritora Ana Ventura deliciou os meninos do pré-escolar, 1º e 2º ano de Fragoso. Todos ouviram com muita atenção a história da Zebra Zezé. Os alunos demonstraram muito entusiasmo e interesse, como se pôde comprovar pela quantidade e pertinência das questões. A escritora a todos respondeu com simpatia e gentileza. Esta iniciativa correspondeu plenamente às expectativas dos alunos e esperamos brevemente repetir este tipo de atividade.


“A Ciência dos + pe N

o âmbito da disciplina de Ciências Físico escolar, foram preparadas atividades de com os alunos “mais pequenos”. O obje abordagem prática e privilegiando atividades que uma seleção de questões-problema que despertam Assim, no primeiro período a ciência foi até ao segundo período visitaremos os jardins-de-infânc com Durrães e Balugães. Esta atividade conta com e 7ºC. Terminará com uma exposição na escola se mostrar à comunidade educativa como decorreu a 12


equenos”

o-Químicas, e em articulação com o ensino précarácter experimental para apresentar e realizar etivo é estimular para a ciência, adotando uma e proporcionem experiências sensoriais. Foi feita m a curiosidade. A atividade divide-se em 3 fases. o jardim-de-infância de Fragoso (ver fotos), no cia de Aldreu e Palme e fecharemos o ano letivo m a preciosa colaboração das turmas do 9ºC, 8ºC ede, no final do ano letivo. Esta exposição tentará atividade. A área disciplinar de Ciências Físico-Químicas

13


AÇÃO DE FORMAÇÃO “EDUCAR PARA INOVAR”

N

o dia 5 de novembro, quatro alunas do 9ºano de escolaridade foram representar a nossa escola numa ação de formação intitulada “Educar para Inovar”. A actividade decorreu na Escola Secundária de Amares (ESA) e o grupo foi acompanhado por docentes de Ciências Físico-Químicas. Assistiram a várias palestras sobre ciência, investigação científica e robótica. O almoço decorreu na cantina da ESA, seguido de demonstração de robôs vindos de várias escolas. O dia terminou com a participação numa oficina de trabalho - programação em computador de jogos lúdicos. A atividade decorreu de uma forma muito positiva tendo sido um momento de aprendizagem e partilha de experiencias. 14

A área disciplinar de Ciências Físico-Químicas


Ilustração de poemas Japoneses

E 16

ste concurso, que visa o desenvolvimento da criatividade através da poesia, insere-se nas comemorações dos 150 anos do 1º Tratado de Amizade e Cooperação entre Portugal e o Japão, pela Associação de Amizade Portugal-Japão. Mais uma vez o nosso Agrupamento, e, principalmente, as crianças do Jardim de Infância de Aldreu estão de parabéns pela enorme criatividade que demonstraram.


"Haiku"

O Jardim de Infância de Boavista – Aldreu, foi premiado no âmbito do Concurso de Ilustração de Poemas Japoneses, Haiku (poemas tradicionais japoneses de três linhas).

17


“Do

Vira ao …

… Traje Regional”

A

s nossas crianças/alunos do Jardim de Infância de Boavista - Aldreu, ganharam o Concurso nacional “Os Irmãos Koala - Pequenos Ajudantes 2” (dinamizado pela ZON, com a colaboração do Ministério da Educação - DGIDC, da Sonae, do canal Panda, do Spellbound e do Zero a Oito). 18

Com o projecto “Do Vira ao … Traje Regional” obtiveram o 1º Prémio do concurso que promoveu os valores da SOLIDARIEDADE e da ENTREAJUDA.


“Do Vira ao … Traje Regional” foi um projecto de Solidariedade e de Entreajuda para com o “Grupo Folclórico de Aldreu”. As crianças do Jardim de Infância pesquisaram os trajes antigos, as cores originais, com recolha de fotografias (algumas dos finais do séc. XIX e inícios do séc.XX), recolheram objectos e instrumentos tradicionais, investigaram as canções do “rancho”, e, … vivenciando as tradições, foi possível encontrarem a matemática, o português, a biologia, a história, … no dia a dia de trabalho na Escola. Por fim, uma palavra de apreço, e carinho, a todas as pessoas que nos ajudaram a concretizar o projecto, com especial destaque para o Grupo Cultural e Etnográfico de Aldreu, na pessoa da D. Gracinda, que nos deu um contributo inestimável.

19


A Lenda da Pia de Santiago

20

”Em tempos remotos, … havia uma velha sepultura em pedra, coberta de musgo, que recebia as águas da chuva ... Os peregrinos curavam as feridas da viagem, e as partes do corpo com enfermidades, ao molharem-nas com a água da pia ... Começaram a chamar-lhe a “Pia de Santiago”, … anos mais tarde uma velhinha …” (Excerto da Lenda da Pia de Santiago)


Em Aldreu existe uma lenda que faz parte da tradição popular das suas gentes – “A Lenda da Pia de Santiago”. A velha pia está junto da igreja e encontramos referências a ela nas canções do Grupo Cultural e Etnográfico de Aldreu, nas placas das ruas, no altar da igreja, … ,e, no coração das pessoas de Aldreu. No Jardim de Infância de Aldreu pesquisamos, questionamos, investigamos, aprendemos, e, dramatizamos a “Lenda da Pia de Santiago”. Construímos uma pia, arranjamos trajes tradicionais, pusemos uns bigodes, cantamos canções populares, vestimo-nos de S. Tiago e de lavradeiras, fizemos uma feira com feijões, galos, couves, … Foram momentos de dedicação, de empenho, de aprendizagem, de partilha e satisfação que as nossas crianças (e a comunidade envolvente), ao construírem este projecto, viveram ao longo do ano lectivo. E, é com enorme satisfação que sentimos que o imaginário das nossas crianças é construído com estas histórias dos “nossos avós” onde estão presentes os valores de ajuda, de partilha com o outro, da fé, da alegria de viver, … e que nos dão a identidade. Jorge Barbosa

21


Um Dia Inesquecível

N

o dia 18 de Novembro de 2011 estivemos em Valença na cerimónia de entrega dos Prémios para novamente recebermos o 1º Prémio, do Ensino Básico, do Concurso Ibérico, “Vº Concurso da Recolha do Património Oral Galego-Português”.

22


A

cerimónia foi um ato simples e acolhedor, onde as nossas crianças souberam estar à “altura da situação”, estiveram impecáveis. Foi um momento de orgulho e felicidade que espelhou o bom trabalho que realizamos no Agrupamento Vertical de Escolas de Fragoso. Por fim, uma palavra de apreço, a todas as pessoas que ajudaram os meninos e meninas do Jardim de Infância de Boavista - Aldreu a construir o projecto “Entre o Traje Regional e a lenda … um Livro Vivo: D. Gracinda - A Lenda da Pia de Santiago”, e, a ganhar este prémio: Pais, Avós, D. Gracinda, Marinha, Dr. Alfredo CorteReal, …

... MUITO OBRIGADO.

23


Descoberto um Tesouro em Aldreu


“A Moura e a Trave de Ouro”

N

o Monte do Cresto, e nas ruas de Aldreu, estão a decorrer as filmagens de um filme que nos conta a Lenda “A Moura e a Trave de Ouro”. É uma história do tempo da reconquista sobre um enorme tesouro derretido numa barra de ouro (e também numa barra de prata), que as crianças do Jardim de Infância de Aldreu estão a descobrir. Depois de terem pesquisado (e entrevistado várias pessoas, com especial destaque para a D. Cidália – 84 anos), decidiram procurar o famoso tesouro. E … todos os dias temos encontrado um bocadinho do tesouro que os Árabes deixaram nestas terras; são as palavras começadas por AL, são as árvores de fruta que nos trouxeram, são as suas danças e músicas, são as formas como regamos os campos, é a origem da palavra “azulejo”, … é um enorme tesouro de conhecimentos e de cultura.


Carnaval N

26

o dia 17 de fevereiro decorreu, uma vez mais, o majestoso desfile de Carnaval do AVE Fragoso, percorrendo com alegria e boa disposição as ruas de Fragoso e Aldreu. Com o empenho, trabalho, dedicação e colaboração de todos – educadoras, professores, assistentes operacionais, alunos e pais – viveu-se uma manhã de encanto e fantasia desde os mais pequenitos – crianças do JI – aos mais graúdos – alunos do 3º Ciclo, passando pelos alunos dos 1º e 2º Ciclos. Houve fatos e fantasias para todos os gostos, desde as fantasias que os pequenos mais gostam (princesas, fadas, personagens do Disney…) até a disfarces relacionados com os Projetos Curriculares de Turma. O Desfile iniciou-se com a ternura dos alunos dos JI do Agrupamento. Depois seguiram-se os alunos do 1º Ciclo, onde pudemos observar aspetos e profissões relacionadas, direta ou indiretamente, com a Natureza (Rio, arvores, animais…) e a Vida do Rio (moinhos e moleiros, padeiros…) na Escola Sede, a temática do pão e fabrico do pão na EB de Balugães, as energias renováveis na EB de Durrães (com uma bela sátira à “passagem da EDP para mãos chinesas), a temática do “Ser Consumidor Consciente” na EB de Palme ou o desfile livre na EB de Aldreu. Depois seguiram-se os alunos dos 2º e 3º Ciclos que, com fantasias individuais ou grupo turma, se prepararam todos muito bem para desfilarem e brilharem no corso do AVEF. Foram momentos de alegria e de festa que permitiram a todos brincar com o que fazemos na escola. Uma vez mais o AVE Fragoso manteve bem vivas as tradições e costumes populares preservando a sua identidade enquanto escola. Foi muito agradável, para todos os participantes, ver os inúmeros pais, familiares e/ou conterrâneos que assistiam entusiasmados, ao nosso Desfile de Carnaval.


Visita de estudo 7º ano

N

o dia 16 de janeiro de 2012, os sétimos anos realizaram uma visita de estudo ao Porto, onde puderam, na parte da manhã, visitar o planetário e, à tarde, assistir à peça O cavaleiro da Dinamarca, dramatizada pela companhia de teatro O Sonho, em Perafita.

28

No Planetário, todos tivemos uma visão profunda e maravilhosa do céu, com as suas estrelas e planetas. Foram, assim, abordados diversos temas de astronomia. De salientar, a interação entre o astrónomo e a assistência, que permitiu aos alunos colocarem questões, mas também responderem a algumas. A visualização da peça permitiu despertar o interesse para o teatro e facilitar a compreensão do texto dramático em geral. Os discentes tiveram, deste modo, a oportunidade de contactar com o meio teatral – a visualização e movimentação dos atores em palco, a perceção de outros elementos inerentes ao cenário ou símbolos caracterizadores das personagens. Em suma, os alunos tiveram uma aula de uma forma mais agradável e lúdica, sendo decisiva para que passem a olhar as aulas numa perspetiva mais motivadora. A visita de estudo serviu, ainda, para aprofundar a relação de amizade e de cooperação entre eles e com os docentes. Daí, podermos concluir que esta atividade foi proveitosa e benéfica. A professora


29


Exposição das rosas dos ventos

O

s alunos do 4.º, 5.º e 7.º ano de escolaridade realizaram durante o primeiro período vários trabalhos sobre a rosa dos ventos. Surgiram trabalhos muito bonitos. Uns foram realizados exclusivamente pelos alunos, outros tiveram o apoio dos seus familiares e outros tiveram a colaboração dos seus professores. Com tanta criatividade foi muito difícil selecionar os melhores trabalhos para serem expostos no átrio da Escola!

30


HALLOWEEN

O

s docentes da área disciplinar de Inglês comemoraram a data na noite de 31 de outubro, cujo balanço foi muito positivo, tendo para isso contribuído o número significativo de alunos inscritos no desfile/concurso, assim como a adesão dos pais e encarregados de educação desta comunidade educativa. Agradecem ainda, e em particular, a colaboração: - dos funcionários: Carlos Silva, Élio Ramos, Isabel Pereira, Maria Rosa Barbosa e Rosa Araújo; - dos alunos da turma EFA12; - dos alunos da turma CEF; - dos professores: Fernanda Sá, José Manuel Reis, Fernanda Faria, Paula Moreira, Sílvia Brandão e Joana Vieira; - do subdirector: professor José Manuel Araújo. Mais uma vez, o nosso Muito Obrigado! e… Até ao próximo Halloween! Os professores da área disciplinar de Inglês

31


HALLOWEEN reportagem fotogrรกfica


SEMANA DOS AFETOS -

C 34

omo já vem sendo hábito no nosso Agrupamento, decorreu, de 5 a 9 de Dezembro, a Semana dos Afetos. Com o intuito de promover a partilha de sentimentos e afetos, o acordar de consciências para o direito à diferença e o respeito pela mesma, o demonstrar que a diferença/ limitação não é um impedimento para realização pessoal, foram desenvolvidas atividades diversificadas: A apresentação do livro “Histórias de Vida” – pelas técnicas da APACI Dr.ª Elisa Tinoco e Dr.ª Raquel Costa, que destacaram a importância da inclusão das pessoas com deficiência na sociedade. O momento “@ conversa.com Jorge Freiria – um testemunho de vida que proporcionou à comunidade um momento de reflexão sobre as adversidades que cada um de nós pode, a qualquer momento da vida, enfrentar e a forma como estas podem alterar os projetos de vida. Contudo, ficou patente que, com apoio, trabalho e muita persistência é possível superar os obstáculos e concretizar sonhos e ambições. “Paro, escuto, olho e ajudo mais” - Atividade a ser desenvolvida em Formação Cívica, onde os alunos teriam que refletir sobre uma imagem e elaborar algumas mensagens em que se reforce o espirito de solidariedade e de interajuda. Oficina dos Sentimentos - Atividade desenvolvida pelas psicólogas da EMEC e Hora do conto - Atividade desenvolvida pela Biblioteca com o objetivo de promover a partilha de afetos e o sensibilizar para o direito e respeito pela diferença. Exposição de Cartazes e Mural “aprende a viver na diversidade” – No âmbito da comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência promoveu-se um concurso/exposição de cartazes alusivos ao tema, tendo-se registado uma adesão significativa de toda a comunidade escolar. Os trabalhos expostos revelaram criatividade e denotaram que existe já uma consciencialização clara do direito à diferença.


2011/2012

A

equipa dinamizadora da “Semana dos Afetos” agradece a toda a comunidade educativa a respetiva colaboração nas atividades, levadas a cabo, em diversas situações do contexto escolar. A exposição/concurso de cartazes revelou-se um sucesso, graças à participação de alguns jardins-de-infância, escolas do 1ºciclo e a generalidade das turmas do 2º e 3ºciclo. Tal como foi estipulado no regulamento do concurso/exposição foram atribuídos certificados de participação aos Jardins de Infância e escolas do 1º ciclo que participaram. 35

No 2º e 3º ciclos foram atribuídas as seguintes menções honrosas:

1º Lugar - 6.º A

2º Lugar - 8.º A

3º Lugar - 9.º A


SEMANA DOS AFETOS SER DIFERENTE Ser Diferente É ser normal. É ser único no mundo E é ser especial. Quem precisa de ajuda Nós vamos ajudar. Amor e carinho Nós iremos espalhar. 36

A pessoa diferente Ajudamos sem demora Somos amigos de toda a gente E não deixamos ninguém de fora Nós de Durrães Estamos sempre em paz Quer seja rapariga Ou então um rapaz. As pessoas diferentes São todas normais. No fundo somos todas Crianças iguais! Todos diferentes, Todos iguais Pois todas as crianças São muito especiais! Margarida Maciel 4º ano Durrães


2011/2012


Teatros “PNL” 1º Ciclo – Escola Sede

N

o dia 15 de Dezembro de 2011, as turmas do 1º Ciclo da Escola Sede (Fragoso) presentearam, na Biblioteca da Escola, a sua Comunidade escolar com a dramatização das histórias. Num ramo das artes (teatro) que permitiu revelar, em frente a uma audiência – usando combinações de discursos, gestos, música, dança, som e imagem – o trabalho desenvolvido pelas diferentes turmas, no âmbito do PNL, ao longo do 1º Período, pois o teatro é mais do que pode ser visto num palco pois envolve um mundo por detrás das cenas que se criam – o ler e estudar as obras, o preparar do cenário, os trajes e adereços…

38

O espetáculo, que se iniciou às 9h30 e durou praticamente toda a manhã, encheu a Biblioteca, foi agradável e manteve a plateia atenta ao longo da sua duração. Muitos daqueles que não puderam assistir (por estarem em aulas) aproveitaram os intervalos para darem uma espreitadela. As representações teatrais iniciaram-se com os mais pequeninos, os alunos do 1º ano, da turma F1 (profª Gorete) que, com a história “O pato camponês” de Martin Waddell e Helen Oxenbury, retrataram, de forma brilhante, o trabalho em Comunidade e como nos devemos ajudar uns aos outros. Depois, os alunos do 1º e 2º ano da turma F1/2 (Profª Teresa) brindaram-nos com duas histórias: os alunos do 1º ano, mais uma brilhante interpretação de “O pato camponês” e, pelos alunos do 2º ano, uma entusiasmante história de “O Lobo prateado” de Ana Mª Magalhães e Isabel Alçada. Esta história é uma chamada de atenção às crianças para não desobedecerem e não falarem com estranhos. De seguida, os alunos do 2º ano da turma F2 (Profª Herondina) voltaram a encenar a “O Lobo prateado”. Uma vez mais a plateia

deliciou-se com a majestosa representação de uma história que se assemelha, no tema e na mensagem, ao Capuchinho Vermelho. Sempre sem parar, tomaram conta do palco os alunos do 3º ano, da turma F3 (profª Rosa). A alegria na representação de “A Princesa da Chuva” de Luísa Ducla Soares contagiou a assistência. A história retrata a vida de uma Princesa cuja mãe mandou fadar por três Fadas. A 1ª fadou-a em beleza, a 2ª em bondade e a 3ª, como a Princesa fez chichi quando a pegou ao colo, fadou-a em Princesa da Chuva e, a partir daquele dia, para onde fosse a princesa a chuva acompanhava-a. Depois foi a vez dos alunos dos 3º e 4º anos, da turma F3/4 (prof. Armando) que, da obra “Seis histórias às avessas” de Luísa Ducla Soares, dramatizaram a história “O reino dos mandriões” que retrata a história de um Príncipe que morreu de fome por ser tão preguiçoso que se recusava a abrir a boca para comer. Com a sua morte as crianças recusaram continuar a mandriar e transformaram o reino por completo. Por último e de forma brilhante os alunos do 4º ano da turma F4 (profª Carla) da obra “Seis histórias às avessas” de Luísa Ducla Soares, dramatizaram a história “A menina dos cabelos de oiro” que narra a vida de uma menina que tinha cabelos de oiro. A sua família, para viver afortunadamente, foi-lhe cortando os cabelos até ela ficar careca (até o príncipe se aproveitou dela). Vendo que estava careca a menina fugiu para bem longe. Foi, para todos os participantes uma maravilhosa e enriquecedora experiência que esperámos repetir no final do 2º Período, com outras histórias e outro tipo de apresentação. Prof. Armando Dias


Visita de estudo 9.º Ano

N

40

o passado dia 13 de Janeiro, na qualidade de alunas pertencentes ao nono ano de escolaridade, tivemos oportunidade de participar numa Visita de Estudo dinamizada pelos docentes de Ciências FísicoQuímicas, Ciências Naturais, Educação Visual e Matemática. Saímos da escola às 9 horas e daí rumamos ao Visionarium, um centro de ciência interativo, em Santa Maria da Feira, com o propósito de mergulharmos no maravilhoso mundo da Ciência. No início desta visita, pudemos visualizar um filme multimédia. De seguida, fomos acompanhados por um guia, que nos orientou na exploração das várias salas do Visionarium. Cada sala tinha um tema e respetivos descobridores. Ao longo da visita tivemos, ainda, a possibilidade de realizar atividades experimentais, manipulando os equipamentos expostos. A Física, a Química, a Biologia, a Geologia e a Matemática tornaram-se para nós áreas do conhecimento mais apelativas e reais. De seguida, prosseguimos viagem para a Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde almoçamos. Este almoço constituiu para nós um momento de contacto com o meio académico. A parte da tarde foi preenchida com a visita à Fundação Serralves (turma B) e ao SeaLife (turmas A e C). Chegámos ao SeaLife por volta das 14h15m e, durante o tempo de espera, aproveitámos para descansar na esplanada e para

desfrutar a vista sobre o Castelo do Queijo e a Praia de Matosinhos. Finalmente tivemos oportunidade de observar uma enorme variedade de espécies aquáticas tais como: peixesvaca, caranguejos-eremita, tartarugas, mantas, tubarões, polvos, salmões, ané-

monas, entre outras. Depois de nos termos maravilhado com estas criaturas marinhas, fomos comprar algumas recordações. Saímos e tirámos uma fotografia de grupo. Por volta das 16h30m entrámos no autocarro e seguimos viagem até à escola. Recomendámos a visita a estes dois fantásticos lugares, pois constitui uma oportunidade única de vivenciar experiências que irão enriquecer as nossas aprendizagens em várias disciplinas do currículo. Márcia Barbosa e Marta Costa 9ºA


A Festa de Natal A

42

Festa de Natal da Escola Sede do AVE Fragoso, como habitualmente, decorreu nas instalações do Centro Social de Fragoso. Num espetáculo sempre dinâmico, – fruto do empenho e dedicação dos Profissionais da Escola (Professores, Assistentes Operacionais…), da entrega e entusiasmo dos alunos e da preciosa colaboração dos pais – viveram-se momentos de magia e de alegria, expresso nos rostos e sorrisos dos presentes. Com a brilhante apresentação da Eduarda (turma F3) e do Zé Luís (turma F2) foram várias as apresentações. A Festa iniciou-se com um grupo de alunos de Oficina Movimento e Drama que nos presentearam com um conjunto de danças. Depois foi a vez dos pequenos grandes atores, bailarinos, cantores… Os alunos da turma F1 (profª Maria Sá Neiva) apresentaram uma coreografia “Dança de Natal” e uma bela canção “Gingle Bell”. Depois os alunos da turma F 12 (profª Teresa Monteiro) brindaram-nos com uma Dança rítmica da ShaKira “Loca-loca” e também a canção de Natal “ Jingle Bells”. Passámos para a turma F2 (profª Herondina Salgueiro) que nos presentearam com 3 belos momentos: a coreografia “As abelhinhas”, a música de Natal “Toca o sino” e a música inglesa “Christmas”. Virámos as agulhas para outras estrelas: os alunos da turma F3 (profª Rosa Cerqueira) que dançaram “Zombatomic eletrificate.” De seguida passámos para os alunos da turma F3-4 (prof. Armando Dias) que dançaram “LMFÃO” e cantaram “Christmas song”. Para finalizar os momentos da festa reservados às atuações do 1º Ciclo, tivemos alunos da turma F4 (profª Carla Queirós) que cantaram “Let’s move”. Os alunos do 1º Ciclo, se eram pequenos não o

pareciam, dada a grandiosidade do espetáculo que proporcionaram a todos os presentes. Avançamos para os alunos do 2º Ciclo que nos apresentaram uma peça de teatro, músicas e danças de Natal. A turma do 6º A apresentou uma peça de teatro intitulada “ Na Noite de Natal” com texto escrito pelos alunos Eduardo Bernardino e Maria Barros e encenação de Eduardo Bernardino. De seguida apresentaram uma rapsódia de canções, para desejar a todos um BOM NATAL. Depois, e para finalizar a nossa Festa de Natal, o Clube de Dança presenteounos com diversos números. Em conjunto, dançaram o “Kuduro José Malhoa”, depois em pequenos grupos ou pares brindaramnos com “I gotta a felling”, “Waka Waka” de Shakira, Britney Spears, R.I.O./I bed girl de David Guetta, Jennifer Lopez, “Califórnia / Taico”, “Usher / pitbull” de David Carreira, “Fly2/ rebeld way” de Jessy Matador, um remix “Rosa e Mariana” e, para finalizar a atuação do Clube de Dança, “Ritmo do Amor” de Emanuel. A nossa Festa de Natal tinha terminado e todos estávamos satisfeitos e de parabéns, quer pelo empenho, quer pela forma como decorreu o espetáculo. É claro que… para os alunos do 1º ciclo estava ainda reservada uma pequena surpresa: após chegarmos à Escola o Pai Natal andou a passear pela escola e, à porta de cada uma das salas, deixou recordações e chocolates para todas as crianças! É claro que os Professores e as crianças do 1º Ciclo não se esquecem de agradecer as lembranças a todos os colaboradores, à Junta de Freguesia de Fragoso e ao Pai Natal! A todos os que colaboraram na nossa Festa de Natal os nossos agradecimentos e um bem haja com a certeza de que, para o ano, contaremos convosco.


Calendário Provas de Aferição 4.º ano Provas Finais 6.º e 9.º ano


Jornal ECO