Page 1

novembro | dezembro 2012

Agrupamento Vertical de Escolas de Fragoso

Ano IV | Volume XVII

Pedro Seromenho brilha na escola Escritor/ilustrador visita pela primeira vez a E.B.I de Fragoso e é recebido com muito entusiasmo e orgulho por parte de alunos e docentes. No dia 15 de novembro, pelas 15:00 h, o escritor e ilustrador Pedro Seromenho reuniu-se com alguns alunos do 2º ciclo e professores, na biblioteca escolar. Este encontro decorreu graças à iniciativa da professora bibliotecária, prof.ª Clara Neiva, da biblioteca Municipal e o empenho dos professores de Português. A abrir a sessão, o escritor foi apresentado por dois alunos do 6ºC, a Mariana Maciel e o Paulo Araújo. De seguida, o ilustrador começou a relatar episódios importantes da sua infância e juventude, relacionados com a sua paixão pelo desenho. Ao longo da sessão, ele foi ilustrando uma tela e contando a sua história de vida. Também apresentou as suas obras, fazendo um breve resumo de cada uma delas. Leu algumas páginas dos seus livros, entre os quais a obra “Porque é que os animais não conduzem?”, que todos gostaram muito de ouvir. Os alunos aplaudiram-no entusiasticamente, sentindo-se privilegiados por conviver na primeira pessoa com um dos autores referenciados pelo PNL (Plano Nacional de Leitura). Gratos pela sua presença, a escola presenteou-o com uma lembrança que lhe foi entregue por dois alunos. O encontro foi encerrado com uma sessão de autógrafos, tendo o escritor registado uma mensagem e ilustração nas várias obras que foram adquiridas pelos alunos e professores. Uma experiência a repetir! Esperemos que volte! A Turma 6ºC

1


Comemoração da Declaração Universal dos Direitos Humanos No dia 10 de dezembro assinalaram-se os 64 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A Biblioteca do Agrupamento de Escolas associou-se às comemorações do município de Barcelos relativas a essa data, tendo solicitado aos alunos, ao clube dos amigos da biblioteca, docentes e assistentes operacionais a construção de TSURUS (pássaros) – origamis para a construção de uma árvore alusiva à Paz. Assim foram elaboradas duas bonitas árvores de Tsurus, símbolo de Sorte, Paz, Felicidade e Longevidade, as quais foram expostas na Biblioteca e na entrada da escola. Os docentes da área disciplinar de História produziram materiais sobre os Direitos Humanos, tendo sido montada uma exposição na Biblioteca com todos os artigos da declaração e imagens alusivas aos mesmos, assim como personalidades que se tem vindo a destacar na defesa dos referidos direitos. Na tarde do dia 6, os alunos do 3º ciclo assistiram a uma palestra orientada pela Drª Vitória Triães, representante da Amnistia Internacional, que alertou os alunos para a constante violação dos Direitos Humanos em todo o mundo.

História da Estátua das Crianças da Bomba Atómica

Construção da Árvore dos Tsurus e Palestra sobre os Direitos Humanos

No dia 06 de agosto de 1945, cerca de 140.000 pessoas foram mortas na explosão da bomba atómica ou nos meses seguintes (devido à radiação ou a queimaduras extremas) em Hiroshima Japão. Sadako era uma menina japonesa que se encontrava a 2 km do local da explosão, aparentemente nada sofreu. Até que ao completar 12 anos sentiu-se mal e foi levada para um hospital onde descobriram que estava com leucemia (nessa época leucemia era chamada de doença da bomba atômica e muitas crianças que apresentavam os sintomas morreram). Sadako assustada, começou a construir TSURUS, já que existe uma lenda no Japão que diz se uma pessoa dobrar mil Tsurus fica curada. No dia 25 de Outubro de 1955, Sadako dobrou o seu último TSURU, nº 644, não resistiu à doença e nesse dia tornou-se mais uma vítima de uma guerra que tinha terminado dez anos atrás. Os seus amigos e colegas da escola resolveram acabar os restantes 366 TSURUS que faltavam para homenagear a memória e pedido de Sadako e participaram do seu desejo de que bombas de destruição massiva não seriam utilizadas novamente. Os 39 colegas de turma da menina Sadako conseguiram mobilizar 3100 escolas no Japão e nove de outros países e assim conseguiram juntar a quantia necessária para a construção do "Monumento das crianças à Paz"(1958), localizado no Parque da Paz, em Hiroshima.

Na cultura asiática, o Tsuru representa um pássaro sagrado, que segundo a lenda, vive 1000 anos e representa a paz, felicidade, sorte e longevidade.

2


DECLARAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS Há 64 anos, corria o dia 10 de dezembro de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovava um documento onde estão referenciados os princípios fundamentais do "ser humano", como forma de o proteger, lembrar, respeitar. Para manter vivos esses princípios relembramos o preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos Humanos: PREAMBULO “Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e dos seus direitos iguais e inalienáveis constitui o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo; Considerando que o desconhecimento e o desprezo dos direitos do homem conduziram a atos de barbárie que revoltam a consciência da Humanidade e que o advento de um mundo em que os seres humanos sejam livres de falar e de crer, libertos do terror e da miséria, foi proclamado como a mais alta inspiração do homem; Considerando que é essencial a proteção dos direitos do homem através de um regime de direito, para que o homem não seja compelido, em supremo recurso, à revolta contra a tirania e a opressão; Considerando que é essencial encorajar o desenvolvimento de relações amistosas entre as nações; Considerando que, na Carta, os povos das Nações Unidas proclamam, de novo, a sua fé nos direitos fundamentais do homem, na dignidade e no valor da pessoa humana, na igualdade de direitos dos homens e das mulheres e se declararam resolvidos a favorecer o progresso social e a instaurar melhores condições de vida dentro de uma liberdade mais ampla; Considerando que os Estados membros se comprometeram a promover, em cooperação com a Organização das Nações Unidas, o respeito universal e efetivo dos direitos do homem e das liberdades fundamentais; Considerando que uma conceção comum destes direitos e liberdades é da mais alta importância para dar plena satisfação a tal compromisso: A Assembleia Geral Proclama a presente Declaração Universal dos Direitos do Homem como ideal comum a atingir por todos os povos e todas as nações, a fim de que todos os indivíduos e todos os órgãos da sociedade, tendo-a constantemente no espírito, se esforcem, pelo ensino e pela educação, por desenvolver o respeito desses direitos e liberdades e por promover, por medidas progressivas de ordem nacional e internacional, o seu reconhecimento e a sua aplicação universais e efectivos tanto entre as populações dos próprios Estados membros como entre as dos territórios colocados sob a sua jurisdição.”

Hora do Conto

Leitor +

A contadora de histórias da biblioteca municipal

A biblioteca continua a fazer a promoção da leitura atra-

Veio à nossa escolinha histórias contar

vés da eleição do Leitor +.

As quais adorámos,

No 1ºPeríodo os nossos leitores mais assíduos foram os

principalmente a que falava sobre o mar.

seguintes:

Aprender é crescer

Nádia Maia, 5ºB (44 livros requisitados);

E também é divertido

Tiago Oliveira, 5ºA (33 livros);

Seja quem for que nos ensine

Diana Amaral, 5ºB (27 livros);

Transmitindo a partir de um livro.

Francisca Barbosa, F3 (7 livros);

Jardim de Infância de Palme

Catarina, 8ºE (3 livros). Parabéns a todos e continuem a ler.

3


O teatro veio à escola Entre a magia e o real, o teatro constitui uma resposta no combate à iliteracia, procurando promover o desenvolvimento de competências nos domínios da leitura e aprofundando o hábito de ler. Excelentes histórias, cheias de vivacidade, cenários magníficos, guarda-roupas verdadeiramente brilhantes fazem os espetadores sonhar e querer também fazer parte dessas maravilhosas histórias. Foi rodeadas deste cenário que as crianças do pré escolar de Aldreu e do 1ºciclo de Fragoso assistiram com muita atenção ao excelente espetáculo “A Cigarra e a Formiga”, apresentado pelo grupo de marionetas Roda Mola de Barcelos e promovido pelo serviço de apoio às bibliotecas escolares da biblioteca municipal em colaboração com a biblioteca de Fragoso. Neste espetáculo, Gambolina contou-nos uma história onde algumas vozes se fazem ouvir. Uma dessas vozes não era a da formiga, pois esta estava muito ocupada e metida nas suas coisas, não tinha tempo para conversa. Mas uma voz que se ouvia muito era a da Cigarra. Foi engraçado os alunos descobrirem o que a Cigarra andava a fazer.

Novas aquisições da Biblioteca em DVD A Máscara de Zorro

O Dia Depois de Amanhã Quando o aquecimento global está prestes a levarnos para uma nova Idade do Gelo, os tornados devastam Los Angeles, uma onda gigante engole Nova Iorque e todo o hemisfério norte começa a ficar gelado.

Don Diego de la Vega, há mais de vinte anos o lendário Zorro, encontra o seu sucessor, o jovem bandido Alejandro Murieta. Com a sua máscara, a sua espada e a sua capa, o novo Zorro lutará para defender os pobres, os fracos e vingar as injustiças cometidas pelos que têm o poder.

Harry Potter - Cálice de fogo O nome de Harry Potter é extraído do Cálice de Fogo e ele torna-se assim num dos concorrentes disputando a glória e o prestígio no Torneio dos Três Feiticeiros realizado entre as três grandes escolas de feiticeiros. Quem ganhará o torneio?

Discurso do Rei Baseado na história real do Rei George VI, “O Discurso do Rei” acompanha a luta desesperada do monarca pelo reencontro com a sua própria voz.

Ficha Técnica | Boletim da Biblioteca

Textos e arranjo gráfico: Clara Neiva | Fernanda Miranda | Inês Fonseca | Manuel Rocha | Rosária Couto | Agrupamento Vertical de Escolas de Fragoso, Lugar das Carvalhas 4905-097 Fragoso 4

Boletim da Biblioteca  

Boetim de Nov/Dez volume XVII

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you